Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831"

Transcrição

1 Rational Quality Manager Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula:

2 Informações Gerais Informações Gerais sobre o RQM Link para o RQM https://rqmtreina.mvrec.local:9443/jazz/web/console 2

3 Visão Geral 3

4 Rational Quality Manager O RQM é uma ferramenta colaborativa, webbased, que oferece planejamento completo, criação de testes e gerenciamento dos artefatos através ciclo de desenvolvimento do software.

5 Rational Quality Manager 5

6 Dashboard (Painéis) Provê uma visão geral do projeto; Permite fácil acesso à informações mais completas; Podem ser configurados de acordo com a necessidade do usuário; Possibilita a criação de novas Guias e adição de viewlets. 6

7 Dashboard (Painéis) Exemplos de viewlets: Welcome My Tasks Status de Execução Resolução de Defeitos Cobertura dos Requisitos... 7

8 Módulos 1. Planejando Esforço de Teste 2. Criando Etapas de Teste, Conjunto de Testes e Registro de Execução 3. Escrevendo Scripts de Teste Manuais 4. Referenciando Scripts de Teste Automáticos 5. Gerenciando artefatos de teste 6. Executando 7. Registrando e Acompanhando defeitos 8

9 Planejando Esforço de Teste 9

10 Plano de Teste Descreve o escopo de todo o esforço de teste; Define as funcionalidades e os ambientes a serem testados, critérios de entrada e saída, objetivos de qualidade, entre outros itens; É baseado em um Template de Plano de Teste. 10

11 Plano de Teste A partir do Plano de Teste é possível iniciar várias atividades: Configurar um processo de revisão formal; Importar requisitos de uma ferramenta de gerencia de requisitos e associá-los às etapas de teste; Definir cronograma para cada iteração; Definir objetivos de negócio, objetivos do teste, objetivos de qualidade e critérios de entrada e saída. 11

12 Plano de Teste Seções O Plano de Teste apresenta, por default, as seguintes seções: Resumo Objetivos de Negócio Objetivos do Teste Revisão Formal Requisitos Planejamento de Teste Estimativa de Teste 12

13 Plano de Teste Seções Continuação... Ambiente de Teste Avaliação de Riscos Equipe de Teste Objetivos de Qualidade Critérios de Entrada Critérios de Saída Etapas de Teste Recursos Anexos 13

14 Plano de Teste Seções Cada seção possui seu próprio editor; Algumas seções possuem editor rich-text, outras apresentam links para outros artefatos; É possível configurar as seções do Plano de Teste. 14

15 Plano de Teste Modelos É uma coleção de seções do plano de teste; É possível criar um template adicionando/removendo seções existentes ou criando novas seções; As seções criadas não poderão ser excluídas ou alteradas. 15

16 Plano de Teste Modelos Vantagens: Garante a flexibilidade para criar planos de teste para processos ágeis ou formais; Possibilita criação de Planos de Teste para diferentes tipos de teste 16

17 Plano de Teste Categorias São definidas na seção Resumo do Plano de Teste; São utilizadas para auxiliar na organização dos planos de teste em grupos lógicos; Duas categorias são fornecidas por default, Produto e Release; É possível adicionar produtos à categoria Produto, número de release à categoria Release e suas próprias categorias. 17

18 Plano de Teste Itens de Trabalho Facilita o gerenciamento das atividades da equipe; Permite que membros da equipe associem tarefas e defeitos a outros membros da equipe; Possibilita o inicio e acompanhamento do processo de revisão; Rastreamento entre requisitos e casos de teste. 18

19 Plano de Teste Itens de Trabalho RQM inclui os seguintes tipos: Qualidade da Tarefa: geralmente associado a um artefato como Plano de Teste, Etapa de Teste ou Script de Teste; Revisão de Tarefa: associado a um usuário para solicitar que o mesmo faça uma revisão ou aprovação de um determinado artefato; Requisito: associado a um requisito criado no RQM ou importado de uma ferramenta de gerencia de requisitos; 19

20 Plano de Teste Itens de Trabalho Continuação... Defeito: usado para rastrear um defeito no software que está sendo testado; Tarefa: qualquer item de trabalho que não se enquadre nas opções citadas acima. 20

21 Criando um Plano de Teste 21

22 Criando um Plano de Teste Para abrir todas as seções no editor de uma só vez, selecione a opção Mostrar Todas as Seções; Para visualizar como o documento poderia ser impresso, clique no ícone Imprimir Visualização ( ); Para deixar o Plano de Teste com permissão apenas de leitura, clique no ícone ( ). 22

23 Gerenciando seções do Plano de É possível adicionar/remover as seções de um plano de teste sem alterar o template. Teste 23

24 Gerenciando seções do Plano de Teste 24

25 Gerenciando seções do Plano de Teste 25

26 Gerenciando Modelos Devem ser usados como ponto de partida para Planos de Teste e Etapas de Teste; É possível criar novos modelos; É possível selecionar um modelo Padrão; Não é possível modificar os modelos default. 26

27 Visualizando Modelos 27

28 Visualizando Modelos A partir da visualização de Modelos é possível: Criar novo Modelo de Plano de Teste ( ) Criar novo Modelo de Etapa de Teste ( ) Criar cópia de Modelo ( ) Configurar Modelo como Padrão ( ) Arquivar Modelo ( ) 28

29 Criando Modelos 29

30 Criando Modelos Nova Seção 30

31 Gerenciando Requisitos Permite a importação de requisitos (arquivos.xml ou ferramenta de gerencia de requisitos); Permite a inserção de requisitos manualmente; Atualiza o status do requisito caso o requisito seja modificado ou excluído da ferramenta de onde foi importado; Possibilita a associação entre o requisito e a Etapa de Teste. 31

32 Ciclo de vida do Requisito 32

33 Criando Requisitos 33

34 Visualizando Requisitos 34

35 Visualizando Requisitos A partir da visualização de Requisitos é possível: Consultar Planos de Teste associados ao Requisito ( ) Consultar Etapas de Teste associados ao Requisito ( ) Criar Etapa de Teste do Requisito ( ) Excluir Requisito ( ) 35

36 Criando Etapa de Teste a partir do Requisito Uma Etapa de Teste para cobrir um Requisito: 36

37 Ou... Criando Etapa de Teste a partir do Requisito 37

38 Continuação... Criando Etapa de Teste a partir do Requisito 38

39 Criando Etapa de Teste a partir do Requisito Uma Etapa de Teste para cobrir vários Requisitos: 39

40 Adicionando Requisitos ao Plano de Teste 40

41 Adicionando novo Requisito ao Plano de Teste 41

42 Adicionando novo Requisito ao Plano de Teste 42

43 Gerenciando Riscos Testes baseados em risco: Permitem que sejam feitas priorizações na execução dos Planos de Teste e Etapas de Teste; Possibilitam a alocação de recursos para os artefatos de teste que tenham maior chances de apresentar falhas ou maior impacto caso uma falha ocorra. 43

44 Gerenciando Riscos 44

45 Gerenciando Riscos 45

46 Gerenciando Riscos 46

47 Gerenciando Riscos 47

48 Gerenciando Riscos 48

49 Planejando Ambiente de Teste Esta seção do Plano de Teste tem como objetivo listar os softwares e hardwares em que planeja-se executar as Etapas de Teste; A seção apresenta duas abas: Cobertura de Plataforma Ambiente de Teste 49

50 Planejando Ambiente de Teste A definição do Ambiente de Teste para o Plano de Teste não é obrigatória, porém uma vez criado, facilitará o planejamento dos Registros de Execução. 50

51 Planejando Ambiente de Teste 51

52 Planejando Ambiente de Teste 52

53 Planejando Ambiente de Teste 53

54 Planejando Ambiente de Teste 54

55 Planejando Ambiente de Teste 55

56 Criando Versões dos Artefatos É possível criar versões dos artefatos para que, em determinado ponto, seja possível recuperar tal versão. 56

57 Criando Versões dos Artefatos 57

58 Criando Versões dos Artefatos 58

59 Criando Etapas de Teste, Conjuntos de Testes e Registros de Execução

60 Etapa de Teste O que eu vou testar? Definir o que será necessário validar para garantir que o sistema esteja funcionando corretamente; Garantir que o sistema foi desenvolvido seguindo os padrões de qualidade. 60

61 Etapa de Teste Seções A Etapa de Teste apresenta, por default, as seguintes seções: Resumo Design da Etapa de Teste Revisão Formal Requisitos Avaliação de Risco Condição Prévia Pós-condição 61

62 Etapa de Teste Seções Continuação... Resultados Esperados Script de Teste Registro de Execução de Teste Anexos 62

63 Etapa de Teste Seções Cada seção possui seu próprio editor; Algumas seções possuem editor rich-text, outras apresentam links para outros artefatos; É possível configurar as seções da Etapa de Teste. 63

64 Categorias: Etapa de Teste Categorias e São definidas na seção Resumo da Etapa de Teste; São utilizadas para auxiliar na organização das Etapas de Teste em grupos lógicos; É possível adicionar suas próprias categorias. Peso É uma medida para o esforço de execução Pode ser baseado em horas, unidades de trabalho, prioridade. Pesos 64

65 Etapa de Teste Modelos É uma coleção de seções da Etapa de Teste; É possível criar um template adicionando/removendo seções existentes ou criando novas seções; As seções criadas não poderão ser excluídas ou alteradas. 65

66 Etapa de Teste Scripts de Teste É um script, manual ou automático, que contém instruções para execução da Etapa de Teste; É possível escrever scripts manuais no RQM; É possível associar scripts automáticos à Etapa de Teste; Um ou vários Scripts de Teste podem ser associados à Etapa de Teste. 66

67 Condição Prévia Etapa de Teste Pré e Pós Condições Indica etapas que devem ser satisfeitas antes que a Etapa de Teste seja executada. Pós-condição Indica condições que devem ser verdadeiras após a execução da Etapa de Teste. 67

68 Etapa de Teste Execução Um teste pode ser executado das seguintes formas: Executar uma Etapa de Teste; Gerar Registros de Execução a partir de uma Etapa de Teste e executá-la; Combinar várias Etapas de Teste em um Conjunto de Teste e executar o Conjunto. 68

69 Criando uma Etapa de Teste 69

70 Criando uma Etapa de Teste Para abrir todas as seções no editor de uma só vez, selecione a opção Mostrar Todas as Seções; Para visualizar como o documento poderia ser impresso, clique no ícone Imprimir Visualização ( ); Para deixar a Etapa de Teste com permissão apenas de leitura, clique no ícone ( ). 70

71 Gerenciando seções da Etapa de É possível adicionar/remover as seções de uma Etapa de teste sem alterar o template. Teste 71

72 Gerenciando seções da Etapa de Teste 72

73 Gerenciando seções da Etapa de Teste 73

74 Conjunto de Teste É uma coleção de Etapas de Teste agrupadas para fins de execução; Apresenta duas seções: Resumo Etapas de Teste É possível associar um Plano de Teste ao Conjunto de Teste. 74

75 Conjunto de Teste 75

76 Conjunto de Teste Rational Quality Manager 76

77 Conjunto de Teste Rational Quality Manager 77

78 Conjunto de Teste A partir da seção Etapas de Teste é possível: Executar Etapa(s) de Teste ( ) Alterar Propriedade de Execução ( ) Editar Script de Teste Padrão ( ) Mover Etapas de Teste ( ) Remover Etapas de Teste ( ) 78

79 Processo de Revisão Possibilita que os membros da equipe colaborem com o desenvolvimento do Plano ou Etapa de Teste. 79

80 Processo de Revisão Designando Revisores e Aprovadores: 80

81 Processo de Revisão Continuação... 81

82 Processo de Revisão Revisando uma Etapa de Teste/Plano de Teste: 82

83 Processo de Revisão Continuação... 83

84 Adicionando Etapa de Teste ao Plano de Teste 84

85 Adicionando nova Etapa de Teste ao Plano de Teste 85

86 Adicionando nova Etapa de Teste ao Plano de Teste Rational Quality Manager 86

87 Registro de Execução Contem informações detalhadas sobre a execução da Etapa de Teste; Especifica o ambiente de execução para cada Etapa de Teste; É possível gerar automaticamente ou manualmente. 87

88 Criando Registro de Execução 88

89 Gerando Registro de Execução Automaticamente 89

90 Gerando Registro de Execução Automaticamente 90

91 Gerando Registro de Execução Automaticamente 91

92 Gerando Registro de Execução Automaticamente 92

93 Gerando Registro de Execução Automaticamente 93

94 Escrevendo Scripts de Teste Manuais

95 Script de Teste Manual Descrevem os passos que devem ser reproduzidos pelo testados para executar uma Etapa de Teste; É possível criar scripts manuais através do RQM; Devem ser associados às Etapas de Teste. 95

96 Script de Teste Manual RQM fornece um editor para criação dos scripts manuais; As sentenças devem ser escritas e um tipo deverá ser adicionado a cada sentença (passos); Tipos de sentenças: Etapa de Execução Etapa de Relatório É possível anexar arquivos, imagens, comentários e textos de verificação à sentença. 96

97 Criando Script de Teste Manual A partir do menu: 97

98 Criando Script de Teste Manual A partir de uma Etapa de Teste: 98

99 Criando Script de Teste Manual 99

100 Criando Script de Teste Manual Para visualizar como o documento poderia ser impresso, clique no ícone Imprimir Visualização ( ); Para deixar a Etapa de Teste com permissão apenas de leitura, clique no ícone ( ). 100

101 Adicionando Script de Teste Manual à Etapa de Teste 101

102 Criando Script de Teste Manual automaticamente 102

103 Criando Script de Teste Manual automaticamente 103

104 Dados de Teste É uma coleção de dados que devem ser usados em lugar das variáveis; Possibilita modificação dos dados de teste sem afetar a Etapa de Teste; Pode ser compartilhado por vários scripts de teste e usuários. 104

105 Dados de Teste Os dados são importados para o RQM através de arquivo.csv; Variáveis inseridas no script de teste serão substituídas pelos dados de teste; Possibilita o uso de único script de teste para realizar testes com diferentes dados de entrada. 105

106 Criando Dados de Teste Crie um arquivo.csv onde os dados da primeira coluna tenham a seguinte configuração: NomedaColuna:Tipo 106

107 Criando Dados de Teste 107

108 Gerenciando Dados de Teste É possível editar o Tipo das colunas do Dado de Teste; Não é possível alterar os campos da tabela pelo RQM; É possível excluir Dados de Teste. 108

109 Gerenciando Dados de Teste 109

110 Utilizando Dados de Teste É necessário fazer a associação entre os Dados de Teste e o Script de Teste. 110

111 Palavras-chave É uma sentença (passo) ou grupo de sentenças; O objetivo é facilitar o reuso de sentenças; Ao ser alterada, todos os scripts de teste associados serão alterados automaticamente. 111

112 Criando Palavras-chave 112

113 Criando Palavras-chave 113

114 Criando Palavras-chave Ou

115 Pesquisando Palavras-chave O uso de marcações (tags) auxilia no processo de busca. 115

116 Utilizando Palavras-chave 116

117 Utilizando Palavras-chave 117

118 Palavras-chave A partir da tela de pesquisa é possível editar os seguintes campos da palavra-chave: o nome; o script de teste associado; as marcações Para editar as sentenças do script de teste associado à palavra-chave é necessário ir à visualização de scripts de teste. 118

119 Palavras-chave Ao excluir ( ) uma palavra-chave, esta deixará de estar disponível para uso, porém os scripts de teste que a contem não serão alterados. 119

120 Referenciando Scripts de Teste Automáticos

121 Visão Geral É possível referenciar scripts de várias ferramentas de automação de teste Exemplo: Rational Functional Tester Rational Perfomance Tester Rational Service Tester for SOA Quality Rational Robot 121

122 Visão Geral As etapas de teste farão referencia a scripts de teste automatizados; Possibilita a execução de casos de teste automatizados e armazenamento do resultado da execução; Cada ferramenta implementa sua própria integração com o RQM; A integração é feita de forma similar para todas as ferramentas. 122

123 Adaptadores As ferramentas de teste se conectam ao RQM através de adaptadores; O adaptador ouve a requisição do RQM e executa o teste na maquina onde a ferramenta está instalada; A maioria dos adaptadores são instalados juntamente com a ferramenta. 123

124 Executando testes automáticos na máquina local O RQM Web client e server precisam estar sendo executados; O adaptador precisa estar instalado e sendo executado na máquina onde a ferramenta está instalada; Os scripts de teste precisam estar localizados na maquina onde os testes serão executados. 124

125 Gerenciando testes na máquina local 125

126 Executando testes automáticos em local compartilhado O local compartilhado é especificado no RQM; Ao executar o caso de teste, os artefatos são copiados para a maquina; O adaptador executa o teste usando uma copia dos artefatos. 126

127 Executando testes automáticos em local compartilhado 127

128 Estabelecendo Conexão Configurando o adaptador (Functional Tester): 128

129 Estabelecendo Conexão Adaptador iniciado: 129

130 Estabelecendo Conexão No RQM

131 Criando Script de Teste Automático 131

132 Criando Script de Teste Automático 132

133 Criando Script de Teste Automático 133

134 Gerenciando artefatos de teste

135 Organizando em Categorias É meramente um atributo de um artefato de teste; Um mecanismo de agrupamento para organizar os artefatos de teste em hierarquias lógicas; Exemplo: Plano de Teste para a versão 8.0 da aplicação QIB Etapa de Teste de performance para função de login do QIB 135

136 Definindo Categorias 136

137 Definindo Categorias 137

138 Definindo Categorias As categorias e tipos de categorias também podem ser alteradas a partir da seção Resumo do artefato de teste. 138

139 Definindo Categorias 139

140 Pesquisando Artefatos Full-text search 140

141 Pesquisando Artefatos Full-text search Localiza artefatos, de todos os tipos, que tem a palavra procurada no nome ou descrição; Para filtrar os resultados preencha o campo Digitar Texto de Filtro ; Para agrupar os resultados, utilize as opções do combo Agrupar por: 141

142 Pesquisando Artefatos Visualizar Construtor 142

143 Pesquisando Artefatos Visualizar Construtor Usado para pesquisa de um único tipo de artefato; Além dos filtros exibidos, é possível adicionar outros filtros ( ) Para filtrar os resultados preencha o campo Digitar Texto de Filtro ; Para agrupar os resultados, utilize as opções do combo Agrupar por: 143

144 Visualizando Planos de Teste Visualizar como árvore 144

145 Visualizando Planos de Teste Visualizar como árvore Exibe a hierarquia de planos de teste, etapas de teste, scripts de teste, registros de execução e requisitos; Para filtrar os resultados preencha o campo Digitar Texto de Filtro ; Para agrupar os resultados, utilize as opções do combo Agrupar por: Para abrir um artefato associado ao nó basta dar um duplo clique sobre o artefato. 145

146 Visualizando Planos de Teste Visualizar como Explorer 146

147 Visualizando Planos de Teste Visualizar como Explorer Exibe a hierarquia de planos de teste, etapas de teste, scripts de teste, registros de execução e requisitos; Para filtrar os resultados preencha o campo Digitar Texto de Filtro ; Para agrupar os resultados, utilize as opções do combo Agrupar por: Para abrir um artefato associado ao nó basta dar um clique sobre o artefato. 147

148 Preferências Permite a alteração da disposição dos elementos de interface. 148

149 Exportando artefatos para PDF Permite a exportação de requisitos, planos de teste, etapas de teste, scripts de teste, registros de execução e conjuntos de teste para PDF; É possível gerar arquivos com informações detalhadas ou resumidas a respeito dos artefatos. 149

150 Exportando artefatos para PDF Para informações detalhadas: 150

151 Exportando artefatos para PDF Para informações resumidas: 151

152 Exportando artefatos para PDF Opções de exportação para Planos de Teste: Relatório de Artefatos Atuais Detalhes do artefato; Relatório Detalhado do Plano Detalhes do artefato + detalhes de etapa de teste associada + detalhes de scripts de teste Relatório Abrangente do Plano Detalhes do artefato + requisitos + itens de trabalho + etapas de teste + requisitos associados à etapa de teste + registro de execução + scripts de teste 152

153 Exportando artefatos para PDF 153

154 Exportando artefatos para PDF Opções de exportação para Etapas de Teste: Relatório de Artefatos Atuais Detalhes do artefato; Visualização Normal Detalhes do artefato + detalhes de scripts de teste associados Tamanho Integral Detalhes do artefato + requisitos + itens de trabalho registro de execução + scripts de teste 154

155 Exportando artefatos para PDF 155

156 Executando

157 Visão Geral RQM possibilita vários tipos de execução para atender a necessidade de equipes diferentes: Execução de Etapa de Teste; Execução de Conjuntos de Testes;... Possibilita a execução de testes manuais e automáticos. 157

158 Fluxo de Execução Básico Criar Etapa de Teste; Adicionar a Etapa de Teste a um Plano de Teste; Definir Cobertura de Plataforma (Plano de teste); Gerar Ambientes de Teste (Plano de Teste); Criar Script de Teste; Associar Script de Teste à Etapa de Teste; Gerar Registros de Execução; Executar Registros de Execução; Verificar resultados e anexar defeitos. 158

159 Executando um Scripts Manuais A cada sentença é atribuído um veredicto; O resultado da execução de cada sentença pode ser relatado na coluna Resultados Reais; Podem ser adicionados comentários para cada sentença; Anexos podem ser adicionados para cada sentença; Os comentários e anexos adicionados estarão relacionados ao resultado da execução. 159

160 Executando Etapa de Teste Maneira mais simples de executar um teste; Não é necessário especificar ambiente de teste, registro de execução

161 Executando Etapa de Teste 161

162 Executando Etapa de Teste 162

163 Executando Etapa de Teste 163

164 Executando Etapa de Teste 164

165 Executando um Conjunto de Teste O conjunto de testes só poderá ser executado depois que for salvo; As etapas de teste automáticas serão executadas automaticamente; O conjunto só será executado se todas as etapas de teste estiverem devidamente associadas a um script de teste. 165

166 Executando um Conjunto de Teste 166

167 Executando um Conjunto de Teste 167

168 Executando um Conjunto de Teste 168

169 Executando um Conjunto de Teste 169

170 Executando um Conjunto de Teste 170

171 Executando um Conjunto de Teste 171

172 Executando um Conjunto de Teste 172

173 Executando um Registro de Execução Utilizado em situações com grande variedade de ambiente de teste; Para executar um registro de execução: Criar um registro de execução e associar uma etapa de teste; Abrir uma etapa de teste existente e gerar vários registros de execução; Abrir um plano de teste, associar etapas de teste e gerar registros de execução para as etapas de teste. 173

174 Executando um Registro de Execução 174

175 Executando um Registro de Execução 175

176 Executando um Registro de Execução 176

177 Resultado de Execução Executando um Registro de Execução 177

178 Resultado de Execução Executando um Registro de Execução 178

179 Executando Etapa de Teste sem Script de Teste O teste é baseado no conteúdo das seções da etapa de teste; Seções importantes: Resumo Condição Prévia Pós-condição Documentos anexados 179

180 Executando Etapa de Teste sem Script de Teste 180

181 Executando Etapa de Teste sem Script de Teste 181

182 Executando Etapa de Teste sem Script de Teste 182

183 Executando Etapa de Teste sem Script de Teste 183

184 Registrando e Acompanhando defeitos

185 Visão Geral Pode ser feita através do RQM ou de outras ferramentas (RTC, ClearQuest) integradas ao RQM; Está presente em todas as etapa do processo de teste. 185

186 Adicionando Defeito durante Execução Possibilita a adição de um novo Defeito a uma sentença de um script ou a adição de um Defeito já existente. 186

187 Adicionando Defeito durante Execução 187

188 Adicionando Defeito durante Execução 188

189 Adicionando Defeito durante Execução 189

190 Adicionando Defeito durante Execução 190

191 Adicionando Defeito durante Execução Resultado da Execução 191

192 Adicionando Defeito a partir do Resultado da Execução Resultado da Execução 192

193 Adicionando Defeito a partir do Resultado da Execução 193

194 Criar Defeito 194

195 Localizar Defeitos A pesquisa por defeitos é feita através da consulta de Itens de Trabalho; É possível criar uma consulta para facilitar a localização. 195

196 Criar Consulta 196

197 Criar Consulta 197

198 Criar Consulta 198

Novell. Novell Teaming 1.0. novdocx (pt-br) 6 April 2007 EXPLORAR O PORTLET BEM-VINDO DESCUBRA SEU CAMINHO USANDO O NOVELL TEAMING NAVIGATOR

Novell. Novell Teaming 1.0. novdocx (pt-br) 6 April 2007 EXPLORAR O PORTLET BEM-VINDO DESCUBRA SEU CAMINHO USANDO O NOVELL TEAMING NAVIGATOR Novell Teaming - Guia de início rápido Novell Teaming 1.0 Julho de 2007 INTRODUÇÃO RÁPIDA www.novell.com Novell Teaming O termo Novell Teaming neste documento se aplica a todas as versões do Novell Teaming,

Leia mais

FedEx Billing Online. Com o FedEx Billing Online, você pode:

FedEx Billing Online. Com o FedEx Billing Online, você pode: FedEx Billing Online O FedEx Billing Online é um aplicativo de faturas eletrônicas que oferece um sistema seguro e conveniente para gerenciar tarefas relacionadas a faturas, eliminando a burocracia excessiva

Leia mais

GUIA DE USUÁRIO - GU-

GUIA DE USUÁRIO - GU- 1/22 Revisão 00 de 20//12 1. OBJETIVO Orientar o usuário para a pesquisa e visualização detalhada de todas as ordens de compra emitidas, emitir confirmações de aceite, submeter solicitação de alteração,

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

Esse tutorial visa apresentar as principais funcionalidades do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Clickideia.

Esse tutorial visa apresentar as principais funcionalidades do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Clickideia. Sumário Introdução... 1 Objetivos... 1 Instruções para utilização do Tutorial... 1 Metodologia... 2 Apresentação do Editor de Roteiro de Aprendizagem... 2 Inserir Roteiro de Aprendizagem... 3 Meus Roteiros...

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

Instalando e usando o Document Distributor 1

Instalando e usando o Document Distributor 1 Instalando e usando o 1 O é composto por pacotes de software do servidor e do cliente. O pacote do servidor deve ser instalado em um computador Windows NT, Windows 2000 ou Windows XP. O pacote cliente

Leia mais

Introdução ao Tableau Server 7.0

Introdução ao Tableau Server 7.0 Introdução ao Tableau Server 7.0 Bem-vindo ao Tableau Server; Este guia orientará você pelas etapas básicas de instalação e configuração do Tableau Server. Em seguida, usará alguns dados de exemplo para

Leia mais

MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS

MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS 1 Conteúdo Apresentação... 3 1 Página Principal do Sistema... 4 2 Telas de busca... 8 3 Teclas de Navegação... 11 4 Tela de Menu de Relatório... 12 5 Telas de

Leia mais

Rational Requirements Composer Treinamento aos Analistas de Qualidade e Gestor das Áreas de Projeto

Rational Requirements Composer Treinamento aos Analistas de Qualidade e Gestor das Áreas de Projeto Rational Requirements Composer Treinamento aos Analistas de Qualidade e Gestor das Áreas de Projeto Objetivos do Treinamento Apresentar as principais funcionalidades do Rational Requirements Composer relacionadas

Leia mais

BEM VINDOS AO DHL WEB SHIPPING GUIA DE USO

BEM VINDOS AO DHL WEB SHIPPING GUIA DE USO Envio de Remessas Online BEM VINDOS AO DHL WEB SHIPPING GUIA DE USO webshipping.dhl.com ACESSE O DHL WEB SHIPPING DE QUALQUER LUGAR DO MUNDO. Ideal para qualquer empresa com acesso à internet, o DHL Web

Leia mais

BEM-VINDO AO dhl PROVIEW

BEM-VINDO AO dhl PROVIEW BEM-VINDO AO dhl PROVIEW Guia de Usuário O DHL PROVIEW COLOCA VOCÊ NO CONTROLE DE SEUS ENVIOS. PROVIEW O DHL ProView é uma ferramenta de rastreamento on-line que permite o gerenciamento dos envios, a programação

Leia mais

SIAGRI ERP AGRIMANAGER META DE VENDAS

SIAGRI ERP AGRIMANAGER META DE VENDAS SIAGRI ERP AGRIMANAGER META DE VENDAS SUMÁRIO BENEFICIAMENTO DE SEMENTES... 3 1. Projeto Meta de Vendas... 3 1.1 Itens de Configuração Alterados... 3 2. Planejamento de Vendas... 3 2.1 Meta de Vendas...

Leia mais

CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS

CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS MANUAL

Leia mais

A barra de menu a direita possibilita efetuar login/logout do sistema e também voltar para a página principal.

A barra de menu a direita possibilita efetuar login/logout do sistema e também voltar para a página principal. MANUAL DO SISCOOP Sumário 1 Menu de Navegação... 3 2 Gerenciar País... 5 3- Gerenciamento de Registro... 8 3.1 Adicionar um registro... 8 3.2 Editar um registro... 10 3.3 Excluir um registro... 11 3.4

Leia mais

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia Wordpress - Designtec Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia 1 Índice Acessando o painel administrativo... 3 Gerenciamento de edições... 3 Gerenciamento de artigos... 3 Publicando mídias...

Leia mais

Curso Básico Sistema EMBI

Curso Básico Sistema EMBI Curso Básico Sistema EMBI Módulo Atendentes e Administradores Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste trabalho pode ser reproduzida em qualquer forma por qualquer meio gráfico, eletrônico ou

Leia mais

www.siteware.com.br Versão 2.6

www.siteware.com.br Versão 2.6 www.siteware.com.br Versão 2.6 Sumário Apresentação... 4 Login no PortalSIM... 4 Manutenção... 5 Unidades... 5 Unidades... 5 Grupos de CCQ... 5 Grupos de unidades... 6 Tipos de unidades... 6 Sistema de

Leia mais

Manual do Usuário ZKPatrol1.0

Manual do Usuário ZKPatrol1.0 Manual do Usuário ZKPatrol1.0 SOFTWARE Sumário 1 Introdução de Funções... 3 1.2 Operação Básica... 4 1.3 Seleção de idioma... 4 2 Gerenciamento do Sistema... 5 2.1 Entrar no sistema... 5 2.2 Sair do Sistema...

Leia mais

Anote aqui as informações necessárias:

Anote aqui as informações necessárias: banco de mídias Anote aqui as informações necessárias: URL E-mail Senha Sumário Instruções de uso Cadastro Login Página principal Abrir arquivos Área de trabalho Refine sua pesquisa Menu superior Fazer

Leia mais

Esse tutorial visa apresentar as principais funcionalidades do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Clickideia.

Esse tutorial visa apresentar as principais funcionalidades do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Clickideia. 1 Introdução Esse tutorial mostrará as funções básicas e metodologia do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Educacional Clickideia. Ele foi elaborado para auxiliar professores e alunos nas atividades

Leia mais

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral Índice 03 Capítulo 1: Visão Geral 04 Capítulo 2: Conta de Usuário 04 Criação 08 Edição 09 Grupo de Usuários 10 Informações da Conta 12 Capítulo 3: Download do Backup Online Embratel 16 Capítulo 4: Cópia

Leia mais

CORPVS SEGURANÇA SETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

CORPVS SEGURANÇA SETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CORPVS SEGURANÇA SETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ACESSO GLPI ABERTURA E ACOMPANHAMENTO DE CHAMADOS NO SERVICE DESK DATA: 1 0 /0 9 /201 5 VERSÃO: 1.0 AUTOR: Italo Rocha APROVADOR: Raphael Dantas Introdução

Leia mais

Introdução... 1. Instalação... 2

Introdução... 1. Instalação... 2 ONTE DO Introdução... 1 O que é IPP?... 1 Qual é a função de um software Samsung IPP?... 1 Instalação... 2 Requisitos do sistema... 2 Instalar o software Samsung IPP... 2 Desinstalar o software Samsung

Leia mais

Manual de Utilização do GLPI

Manual de Utilização do GLPI Manual de Utilização do GLPI Perfil Usuário Versão 1.0 NTI Campus Muzambinho 1 Introdução Prezado servidor, o GLPI é um sistema de Service Desk composto por um conjunto de serviços para a administração

Leia mais

BEM-VINDO AO dhl PROVIEW GUIA RÁPIDO DE USO

BEM-VINDO AO dhl PROVIEW GUIA RÁPIDO DE USO BEM-VINDO AO dhl PROVIEW GUIA RÁPIDO DE USO O DHL PROVIEW COLOCA VOCÊ NO CONTROLE DE SEUS ENVIOS. PROVIEW O DHL ProView é uma ferramenta de rastreamento on-line que permite a visibilidade dos envios e

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: PROPOSTAS VERSÃO 1.1 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 10/11/2011 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 07/01/2013 1.1 Atualização do

Leia mais

Diferenças da versão 6.3 para a 6.4

Diferenças da versão 6.3 para a 6.4 Release Notes Diferenças da versão 6.3 para a 6.4 Melhorias Comuns ao Sistema Help O Help Online foi remodelado e agora é possível acessar os manuais de cada módulo diretamente do sistema. Mapeamento de

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 ACERTO DE ESTOQUE...

Leia mais

Construtor de sites SoftPixel GUIA RÁPIDO - 1 -

Construtor de sites SoftPixel GUIA RÁPIDO - 1 - GUIA RÁPIDO - 1 - Sumário Introdução...3 Por que utilizar o Construtor de Sites?...3 Vantagens do Construtor de Sites...3 Conceitos básicos...3 Configuração básica do site...5 Definindo o layout/template

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft Word 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Barra de Ferramentas de Acesso Rápido

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet.

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet. Olá! Você está recebendo as informações iniciais para utilizar o GEM (Software para Gestão Educacional) para gerenciar suas unidades escolares. O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar

Leia mais

KalumaFin. Manual do Usuário

KalumaFin. Manual do Usuário KalumaFin Manual do Usuário Sumário 1. DICIONÁRIO... 4 1.1 ÍCONES... Erro! Indicador não definido. 1.2 DEFINIÇÕES... 5 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 7 3. ACESSAR O SISTEMA... 8 4. PRINCIPAL... 9 4.1 MENU

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM Manual DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIRGTI 2015 Sumário 1. Introdução... 3 2. Acessando o serviço...

Leia mais

WF Processos. Manual de Instruções

WF Processos. Manual de Instruções WF Processos Manual de Instruções O WF Processos é um sistema simples e fácil de ser utilizado, contudo para ajudar os novos usuários a se familiarizarem com o sistema, criamos este manual. Recomendamos

Leia mais

Amostras e Tutoriais Versão 7 Release 5. Tutorial da Amostra de Contratação para o IBM Process Designer

Amostras e Tutoriais Versão 7 Release 5. Tutorial da Amostra de Contratação para o IBM Process Designer Amostras e Tutoriais Versão 7 Release 5 Tutorial da Amostra de Contratação para o IBM Process Designer ii Amostra de Contratação Manuais PDF e o Centro de Informações Os manuais PDF são fornecidos como

Leia mais

2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO

2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INDICE 1. INTRODUÇÃO 2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO 2.1. COMPARTILHANDO O DIRETÓRIO DO APLICATIVO 3. INTERFACE DO APLICATIVO 3.1. ÁREA DO MENU 3.1.2. APLICANDO A CHAVE DE LICENÇA AO APLICATIVO 3.1.3 EFETUANDO

Leia mais

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova.

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova. 3.5 Páginas: Ao clicar em Páginas, são exibidas todas as páginas criadas para o Blog. No nosso exemplo já existirá uma página com o Título Página de Exemplo, criada quando o WorPress foi instalado. Ao

Leia mais

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1 Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente Versão 1.1 Sumário Sistema de Relacionamento com Cliente 3 1 Introdução... ao Ambiente do Sistema 4 Acessando... o Sistema 4 Sobre a Tela... do Sistema

Leia mais

Manual Vivo Sync. Manual do Usuário. Versão 1.0.0. Copyright Vivo 2013. http://vivosync.com.br

Manual Vivo Sync. Manual do Usuário. Versão 1.0.0. Copyright Vivo 2013. http://vivosync.com.br Manual do Usuário Versão 1.0.0 Copyright Vivo 2013 http://vivosync.com.br 1 1 Índice 1 Índice... 2 2 Vivo Sync... 4 3 Vivo Sync Web... 5 3.1 Página Inicial... 5 3.1.1 Novo Contato... 6 3.1.2 Editar Contato...

Leia mais

EndNote Web. Quick Reference Card THOMSON SCIENTIFIC

EndNote Web. Quick Reference Card THOMSON SCIENTIFIC THOMSON SCIENTIFIC EndNote Web Quick Reference Card Web é um serviço através da Web projetado para auxiliar estudantes e pesquisadores no processo de elaboração de artigos de pesquisa. ISI Web of Knowledge,

Leia mais

Gerenciamento de Mudanças. Treinamento OTRS

Gerenciamento de Mudanças. Treinamento OTRS Gerenciamento de Mudanças Treinamento OTRS Sumário Exemplo prático...4 Preparação do Sistema...4 Criando os Papéis necessários...4 Criando usuários de teste...5 Atribua os papeis aos atendentes...5 Vamos

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

Manual do usuário. v1.0

Manual do usuário. v1.0 Manual do usuário v1.0 1 Iniciando com o Vivo Gestão 1. como fazer login a. 1º acesso b. como recuperar a senha c. escolher uma conta ou grupo (hierarquia de contas) 2. como consultar... de uma linha a.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft O OneDrive é um serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft que oferece a opção de guardar até 7 GB de arquivos grátis na rede. Ou seja, o usuário pode

Leia mais

Outlook 2003. Apresentação

Outlook 2003. Apresentação Outlook 2003 Apresentação O Microsoft Office Outlook 2003 é um programa de comunicação e gerenciador de informações pessoais que fornece um local unificado para o gerenciamento de e-mails, calendários,

Leia mais

Manual Do Usuário ClinicaBR

Manual Do Usuário ClinicaBR Manual Do Usuário ClinicaBR SUMÁRIO 1 Introdução... 01 2 ClinicaBR... 01 3 Como se cadastrar... 01 4 Versão experimental... 02 5 Requisitos mínimos p/ utilização... 03 6 Perfis de acesso... 03 6.1 Usuário

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

Manual do Painel Administrativo

Manual do Painel Administrativo Manual do Painel Administrativo versão 1.0 Autores César A Miggiolaro Marcos J Lazarin Índice Índice... 2 Figuras... 3 Inicio... 5 Funcionalidades... 7 Analytics... 9 Cidades... 9 Conteúdo... 10 Referência...

Leia mais

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução SCIM 1.0 Guia Rápido Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal Introdução Nesta Edição O sistema de Controle Interno administra o questionário que será usado no chek-list

Leia mais

Manual Captura S_Line

Manual Captura S_Line Sumário 1. Introdução... 2 2. Configuração Inicial... 2 2.1. Requisitos... 2 2.2. Downloads... 2 2.3. Instalação/Abrir... 3 3. Sistema... 4 3.1. Abrir Usuário... 4 3.2. Nova Senha... 4 3.3. Propriedades

Leia mais

Manual Vivo Sync. Manual do Usuário. Versão 1.0.0. Copyright Vivo 2013. http://vivosync.com.br

Manual Vivo Sync. Manual do Usuário. Versão 1.0.0. Copyright Vivo 2013. http://vivosync.com.br Manual do Usuário Versão 1.0.0 Copyright Vivo 2013 http://vivosync.com.br 1 1 Índice 1 Índice... 2 2 Vivo Sync... 5 3 Vivo Sync Web... 6 3.1 Página Inicial... 6 3.1.1 Novo Contato... 7 3.1.2 Editar Contato...

Leia mais

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit Presskit Guia Rápido Release 2.0 Presskit 06/07/2009 Sumário 1 Login 2 Login e Senha...................................... 2 Esqueci minha senha.................................. 2 Fale Com o Suporte...................................

Leia mais

Guia do Usuário. Introdução

Guia do Usuário. Introdução Guia do Usuário Introdução Nosso objetivo ao criar o Auditorbook foi valorizar o tempo de profissionais que realizam auditorias, verificações ou inspeções. Com este aplicativo desenvolvido pela VL Corrêa

Leia mais

Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5. Guia de gerenciamento de ativos. Julho de 2013

Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5. Guia de gerenciamento de ativos. Julho de 2013 Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5 Guia de gerenciamento de ativos Julho de 2013 2004-2013 Dell, Inc. Todos os direitos reservados. Qualquer forma de reprodução deste material

Leia mais

Capture Pro Software. Guia de referência. A-61640_pt-br

Capture Pro Software. Guia de referência. A-61640_pt-br Capture Pro Software Guia de referência A-61640_pt-br Iniciando o Kodak Capture Pro Software Este guia foi projetado para fornecer instruções simples para início rápido, incluindo a instalação e a inicialização

Leia mais

Manual de Instalação e Utilização do Pedido Eletrônico Gauchafarma

Manual de Instalação e Utilização do Pedido Eletrônico Gauchafarma Manual de Instalação e Utilização do Pedido Eletrônico Gauchafarma 1. INSTALAÇÃO Antes de iniciar a instalação do pedido eletrônico, entre em contato com o suporte da distribuidora e solicite a criação

Leia mais

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20 Guia de utilização Índice Introdução... 3 O que é o sistema BlueTalk... 3 Quem vai utilizar?... 3 A utilização do BlueTalk pelo estagiário do Programa Acessa Escola... 5 A arquitetura do sistema BlueTalk...

Leia mais

COFANET. Guia do Usuário Para Seguro de Crédito. https://cofanet.coface.com/portalviewweb/

COFANET. Guia do Usuário Para Seguro de Crédito. https://cofanet.coface.com/portalviewweb/ COFANET Guia do Usuário Para Seguro de Crédito https://cofanet.coface.com/portalviewweb/ 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 4 1.2 Produtos e características do Cofanet... 4 2. ACESSO AO COFANET... 4 2.1 Entrada

Leia mais

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.11.1.7-26-02-2013

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.11.1.7-26-02-2013 Florianópolis, 26 de fevereiro de 2013. Abaixo você confere as características e funcionalidades da nova versão 4.11.1.7 do Channel. Para quaisquer dúvidas ou na necessidade de maiores esclarecimentos,

Leia mais

Guia de Uso. O Pro-Treino tem uma divisão clara de funções, apresentada a seguir: E três tipos de usuários que executam as funções descritas acima:

Guia de Uso. O Pro-Treino tem uma divisão clara de funções, apresentada a seguir: E três tipos de usuários que executam as funções descritas acima: Sumário 1. Introdução... 2 2. Conceitos básicos... 2 2.1. Fluxo do sistema... 3 2.2. Acesso ao sistema... 4 2.2.1. Login... 4 2.2.2. Logoff... 4 2.2.3. Esqueci minha senha... 5 2.3. Conhecendo o Sistema...

Leia mais

PMAT. Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações. Manual. Desenvolvido pelo BNDES AS/DEGEP

PMAT. Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações. Manual. Desenvolvido pelo BNDES AS/DEGEP PMAT Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações Manual 1 Índice 1. O que é o Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações PMAT... 3 2. Acessando o sistema pela primeira vez Download... 3 3. Fluxogramas

Leia mais

Gerenciador de Referências. EndNote. Nonato Ribeiro Biblioteca de Ciências e Tecnologia (UFC)

Gerenciador de Referências. EndNote. Nonato Ribeiro Biblioteca de Ciências e Tecnologia (UFC) Gerenciador de Referências EndNote Nonato Ribeiro Biblioteca de Ciências e Tecnologia (UFC) Pesquisa na Web of Science O que é o EndNote? Funcionalidades da ferramenta Como incluir citações no Word usando

Leia mais

ArcSoft MediaConverter

ArcSoft MediaConverter ArcSoft MediaConverter User Manual Português 1 201004 Índice Índice... 2 1. Índice... 3 1.1 Requisitos do sistema... 4 1.2 Extras... 4 2. Convertendo arquivos... 7 2.1 Passo1: Selecionar mídia... 7 2.1.1

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

MANUAL C R M ÍNDICE. Sobre o módulo de CRM... 2. 1 Definindo a Campanha... 3

MANUAL C R M ÍNDICE. Sobre o módulo de CRM... 2. 1 Definindo a Campanha... 3 ÍNDICE Sobre o módulo de CRM... 2 1 Definindo a Campanha... 3 1.1 Incluir uma campanha... 3 1.2 Alterar uma campanha... 4 1.3 Excluir... 4 1.4 Procurar... 4 2 Definindo os clientes para a campanha... 4

Leia mais

Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR

Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR 1 Índice: 01- Acesso ao WEBMAIL 02- Enviar uma mensagem 03- Anexar um arquivo em uma mensagem 04- Ler/Abrir uma mensagem 05- Responder uma mensagem

Leia mais

Funcionalidade da Aba Pesquisador

Funcionalidade da Aba Pesquisador Funcionalidade da Aba Pesquisador Versão 1.0 1 Versão Autor Data Descrição 1.0 Equipe suporte 07/11/2013 Criação do Plataforma Brasil documento *Atenção! Para sugestões, no intuito de aprimorar os manuais

Leia mais

WORKSHOP Ferramenta OLAP IBM Cognos

WORKSHOP Ferramenta OLAP IBM Cognos WORKSHOP Ferramenta OLAP IBM Cognos O objetivo deste documento é orientar o usuário final na utilização das funcionalidades da ferramenta OLAP IBM Cognos, referente a licença de consumidor. Sumário 1 Query

Leia mais

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO Criação de Conta de Usuário...03 Edição da Conta de Usuário...10 Download do Backup Online Embratel...10 Descrição dos Conjuntos de Cópia de Segurança...19

Leia mais

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7)

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7) SafeNet Authentication Client 8.2 SP1 (Para MAC OS 10.7) 2/28 Sumário 1 Introdução... 3 2 Pré-Requisitos Para Instalação... 3 3 Ambientes Homologados... 4 4 Tokens Homologados... 4 5 Instruções de Instalação...

Leia mais

GERENCIAL SEPLAG CARTILHA AGENDA. Sumário

GERENCIAL SEPLAG CARTILHA AGENDA. Sumário CARTILHA AGENDA GERENCIAL SEPLAG 2012 Sumário 1. A Agenda Gerencial 2. Como Utilizar 3. Criação de Usuário 4. Criando um Projeto 5. Criando uma meta: 6. Criando uma Tarefa 7. Calendário 8. Mensagens ou

Leia mais

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart.

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. 16/08/2013 BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. Versão 1.0 19/12/2014 Visão Resumida Data Criação 19/12/2014 Versão Documento 1.0 Projeto

Leia mais

REP idx. Manual de integração com Ponto Secullum 4

REP idx. Manual de integração com Ponto Secullum 4 REP idx Manual de integração com Ponto Secullum 4 Esse manual é fornecido da forma como está e as informações nele contidas estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. As imagens neste manual são unicamente

Leia mais

Menus Personalizados

Menus Personalizados Menus Personalizados Conceitos básicos do Painel Logando no Painel de Controle Para acessar o painel de controle do Wordpress do seu servidor siga o exemplo abaixo: http://www.seusite.com.br/wp-admin Entrando

Leia mais

Manual de utilização sistema Comtele SMS

Manual de utilização sistema Comtele SMS Manual de utilização sistema Comtele SMS Login... 3 Dashboard... 4 Envio instantâneo de mensagens SMS... 5 Requisições de envio instantâneo para contatos ou grupos.... 5 Agendamento de envio d e SMS...7

Leia mais

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Projeto SIGA-EPT Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Versão setembro/2010 Requisição de Almoxarifado Introdução Requisição é uma solicitação feita

Leia mais

Kaseya 2. Dados de exibição rápida. Version R8. Português

Kaseya 2. Dados de exibição rápida. Version R8. Português Kaseya 2 Software Deployment and Update Dados de exibição rápida Version R8 Português Outubro 23, 2014 Agreement The purchase and use of all Software and Services is subject to the Agreement as defined

Leia mais

Sistema de Digitalização e Gerenciamento de Arquivos On-Line

Sistema de Digitalização e Gerenciamento de Arquivos On-Line Sistema de Digitalização e Gerenciamento de Arquivos On-Line O aplicativo Aplicativo com quase 3 anos de mercado, onde gerencia atualmente mais de 500.000 arquivos sendo eles entre digitalizados ou anexados

Leia mais

Coordenação Geral de Tecnologia da Informação - CGTI. SIGED - Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos MANUAL DO USUÁRIO Módulo de Arquivos

Coordenação Geral de Tecnologia da Informação - CGTI. SIGED - Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos MANUAL DO USUÁRIO Módulo de Arquivos SIGED - Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos MANUAL DO USUÁRIO Módulo de Arquivos O objetivo deste Manual é permitir a reunião de informações dispostas de forma sistematizada, criteriosa e segmentada

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL. Entidade Municipal

MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL. Entidade Municipal MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL Entidade Municipal Abril / 2011 ÍNDICE Objetivos do Sistema de Registro de Integrado - REGIN... 3 Principais Módulos do Sistema... 4 Módulo Controle de Acesso... 5 Módulo

Leia mais

CA SERVICE DESK MANAGER

CA SERVICE DESK MANAGER CA SERVICE DESK MANAGER GUIA RÁPIDO: Abertura de Chamado pelo Portal Web (Ferramenta Service Desk ) 1. CA SERVICE DESK MANAGER... 3 2. CONHECENDO AS TELAS INICIAIS... 4 2.1. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO...

Leia mais

Introdução ao EBSCOhost 2.0

Introdução ao EBSCOhost 2.0 Introdução ao EBSCOhost 2.0 Tutorial support.ebsco.com O que é? O EBSCO Host é um poderoso sistema de referência on-line acessível através da Internet, e oferece uma variedade de bases de dados de texto

Leia mais

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Elaborado por SIGA-EPT Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Versão Dezembro - 2009 Sumário 1 Introdução 5 1.1 Entrando no sistema e repassando as opções................... 5 1.2 Administração......................................

Leia mais

Manual de Atualização Versão 3.6.4.

Manual de Atualização Versão 3.6.4. Manual de Atualização Versão 3.6.4. Sumário 1. AVISO... 1 2. INTRODUÇÃO... 2 3. PREPARAÇÃO PARA ATUALIZAÇÃO... 3 4. ATUALIZANDO GVCOLLEGE E BASE DE DADOS... 7 5. HABILITANDO NOVAS VERSÕES DO SISTEMA....

Leia mais

"Manual de Acesso ao Moodle - Discente" 2014

Manual de Acesso ao Moodle - Discente 2014 "Manual de Acesso ao Moodle - Discente" 2014 Para acessar a plataforma, acesse: http://www.fem.com.br/moodle. A página inicial da plataforma é a que segue abaixo: Para fazer o login, clique no link Acesso

Leia mais

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI SERVICE DESK MANAGER SDM Manual do Sistema - DPOI Conteúdo SERVICE DESK MANAGER SDM... 1 Manual do Sistema - DPOI... 1 INTRODUÇÃO... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 OPÇÕES DO SISTEMA... 6 SISTEMA... 7 Pesquisar

Leia mais

Manual do Visualizador NF e KEY BEST

Manual do Visualizador NF e KEY BEST Manual do Visualizador NF e KEY BEST Versão 1.0 Maio/2011 INDICE SOBRE O VISUALIZADOR...................................................... 02 RISCOS POSSÍVEIS PARA O EMITENTE DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA.................

Leia mais

Tutorial de alteração de configurações no Instant Messenger do Governo do Estado de Santa Catarina - Software: Pidgin - http://www.pidgin.

Tutorial de alteração de configurações no Instant Messenger do Governo do Estado de Santa Catarina - Software: Pidgin - http://www.pidgin. Tutorial de alteração de configurações no Instant Messenger do Governo do Estado de Santa Catarina - Software: Pidgin - http://www.pidgin.im/ TUTORIAL REVISADO 21/06/2010 Prezados(as) Usuários do Pidgin

Leia mais

Introdução a listas - Windows SharePoint Services - Microsoft Office Online

Introdução a listas - Windows SharePoint Services - Microsoft Office Online Page 1 of 5 Windows SharePoint Services Introdução a listas Ocultar tudo Uma lista é um conjunto de informações que você compartilha com membros da equipe. Por exemplo, você pode criar uma folha de inscrição

Leia mais

Manual de Navegação Básica. Siga Relacionamento Sou Abrasel - Site

Manual de Navegação Básica. Siga Relacionamento Sou Abrasel - Site Manual de Navegação Básica Siga Relacionamento Sou Abrasel - Site 1 Conteúdo Iniciando a implantação:... 3 para o treinamento no encontro de executivos... 3 Siga Relacionamento... 4 O que é Unidade de

Leia mais

Procedimentos para Instalação do SISLOC

Procedimentos para Instalação do SISLOC Procedimentos para Instalação do SISLOC Sumário 1. Informações Gerais...3 2. Instalação do SISLOC...3 Passo a passo...3 3. Instalação da Base de Dados SISLOC... 11 Passo a passo... 11 4. Instalação de

Leia mais

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.0.0. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.0.0. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br Manual do Usuário Versão 1.0.0 Copyright Nextel 2014 http://nextelcloud.nextel.com.br 1 Nextel Cloud... 4 2 Nextel Cloud Web... 5 2.1 Página Inicial... 6 2.1.1 Meu Perfil... 7 2.1.2 Meu Dispositivo...

Leia mais

2 de maio de 2014. Remote Scan

2 de maio de 2014. Remote Scan 2 de maio de 2014 Remote Scan 2014 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. Conteúdo 3 Conteúdo...5 Acesso ao...5

Leia mais

Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula

Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula Aula 1 Capítulo 1 - Introdução ao Dreamweaver CS6 Aula 2 Continuação do Capítulo 1 - Introdução ao Dreamweaver CS6 Aula 3 Capítulo 2 - Site do Dreamweaver

Leia mais