À VANGLÓRIA PERDIDA: Complexo de Inferioridade GILDEMAR DOS SANTOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "À VANGLÓRIA PERDIDA: Complexo de Inferioridade GILDEMAR DOS SANTOS"

Transcrição

1 À VANGLÓRIA PERDIDA: Complexo de Inferioridade GILDEMAR DOS SANTOS VITORIA DA CONQUISTA - BA AGO /

2 Gildemar dos Santos Pr. Presidente: Assembleia de Deus Ministerio Pentecostal Chamas do Espirito Phd em Teologia: Seminario Teologico Verbum Internacional-SETEVE Mestre em Teologia do Novo Testamento: Instituto Teologico Gamaliel Psicanalista Clinico: Faculdade de Teologia Antioquia Internacional Presidente: Faculdade Teologica Chamas do Espirito - FATECE VITORIA DA CONQUISTA - BA AGO /

3 O amor é a principal fórmula facilitadora do processo e sem uma visão positiva é impossível fluir este sentimento. 3

4 SUMARIO INTRODUÇÃO CAPÍTULO 1 PERSONALIDADE E SUAS TEORIAS 1.1. Conceituação de Personalidade 1.2. Teorias da Personalidade 1.3. Teorias Organísmicas da Personalidade Humana A Psicologia da Gestalt A Psicologia Organísmica de Kurt Goldstein Andras Angyal e o conceito de Biosfera 1.4. Os Traços como Personalidade 1.5. O "Eu" como Personalidade 1.6. O Papel Social como Personalidade 1.7. Personalidade: ambiente ou genética? CAPÍTULO 2 FUNÇÕES E DINÂMICA DA PERSONALIDADE 2.1. As funções psíquicas Função Dominante Função Secundária e a Função Terciária Função Inferior 2.2. A dinâmica da personalidade CAPÍTULO 3 A PERSONALIDADE SEGUNDO ALFRED ADLER 3.1. Alfred Adler 3.2. Estilo de Vida 3.3. A percepção 3.4. O Poder Criador do Self 3.5. Emoções 3.6. Intelecto 3.7. Self 3.8. Terapeuta 3.9. O Corpo O Interesse Social Cooperação Tarefas da Vida Obstáculos ao Crescimento 4

5 CAPÍTULO 4. A LUTA PELA SUPERIORIDADE 4.1. Fortalecimento do Interesse Social Vencendo o Complexo de Inferioridade 4.3. Complexo de Inferioridade: como lidar com o Passado e os Traumas Infantis CONCLUSÃO BIBLIOGRAFIA 5

6 INTRODUÇÃO Este livro é o início de uma idéia de trabalhar e notar como o complexo de inferioridade influi na vida humana. Sendo assim, a partir deste complexo, nota-se, claramente que, todo e qualquer ser humanos que leva consigo este trauma poderá perder muitas coisas e oportunidades em sua vida. Em seu contexto traz os motivos pelos quais resolvi trabalhar este tema, portanto, os objetivos que pretendo alcançar e como alcançá-los. Com certeza, será um grande aprendizado desenvolvê-lo, sendo de grande valia para minha formação profissional. O desejo de construir um projeto que diz respeito ao complexo de inferioridade é um dos primeiros objetivos que terei como orientador na área da psicanálise. Portanto, neste estudo decidi utilizar o tema para dar início a elaboração do mesmo. Outros sim, o desafio é construir um projeto que deverá ter a participação de toda e qualquer personalidade que estiver atravessando por este 6

7 tipo de problema psicológico, já que é de grande importância o envolvimento de todos os profissionais, conscientes das evidências do meio saudável e os medos decorrentes. Partindo da hipótese de que o complexo de inferioridade está diretamente relacionada com a forma como os indivíduos enfrentam os desafios em que as situações de ensino-aprendizagem se constituem e de que, portanto, esta questão deve ser muito bem trabalhada em suas mentes para que estes estejam sempre em condições de reagir aos estímulos que lhe são oferecidos, o presente livro: fazer com que o indivíduo visualize que ao superar o complexo de inferioridade inicie-se um processo da transformação da realidade social e contextual de sua vida; trabalhar a autoconsciência de um indivíduo, ou seja, fazêlo crer em sua capacidade de conhecimento do que ele está sentido; estabelecer estratégias para que os pesquisadores saibam lidar com as situações desafiadoras e suas emoções; despertar a capacidade de se automotiva; incentivar o relacionamento adequado entre seus medos e complexos. 7

8 O grupo que pretendo alcançar com este estudo se constitui de crianças e adultos (principalmente) do convívio socialístico, e que pela capacidade que tem de acreditar que nos adultos absorvem mais facilmente o que lhes é colocado. Uma criança que consegue obter uma auto-estima saudável, provavelmente se tornará um adulto com boa auto-estima, não deixando que complexos façam parte de suas vidas, deixando assim, menosprezados consigo mesmos. Não serão trabalhadas apenas aqueles que não apresentam uma boa auto-estima, mas todos deverão ser incentivados através de atividades verbais, atividades de artes plásticas, jogos, produções coletivas, atividades sociais, pensamentos e opiniões para debates etc. 8

9 CAPÍTULO 1 PERSONALIDADE E SUAS TEORIAS 1.1. Conceituação de Personalidade Personalidade deriva do latim - persona - que significava máscara, ou seja aquilo que queremos parecer aos outros. Na Psicologia a Personalidade é uma organização dos vários sistemas físicos, fisiológicos, psíquicos e morais que se interligam, determinando o modo como o indivíduo se ajusta ao ambiente em que vive. Para o Espiritismo a personalidade está na Alma da pessoa. Veremos mais sobre isto mais adiante, no artigo sobre Psicologia. A personalidade vai se fazendo ao longo do tempo, desde o nascimento até a idade adulta, porém, devido à interação com o meio em que vivemos e à intenção inata de nos comportarmos como os outros desejariam que fôssemos, esse desenvolvimento poderá não levar a pessoa à auto-realização, no sentido de seu Eu real, mas em outras direções menos saudáveis para o bem 9

10 estar do indivíduo, tais como a do Eu-orgulhoso, a do Eucoitadinho ou a do Eu-fatalista. Para uma criança se desenvolver normalmente ela tem que se sentir aceita da forma que é. Ela pode ser corrigida e castigada se for preciso, mas deve se sentir aceita apesar disso, de modo a não afetar o conceito que tem de si mesma. A corrigida e o castigo devem ser impessoais, sem ofensas à criança. Use mais a palavra Eu do que a palavra Você. Diga "Eu não quero" mas nunca "Você é um burro". O importante não é se estamos aplicando o castigo justo mas a nossa generosidade na sua aplicação. Caso contrário, se a criança se sentir rejeitada, poderá construir, quando mais crescida, um novo conceito distorcido de si mesma, onde tenta criar uma falsa idéia de superioridade, entendendo por exemplo que a agressividade passa a ser força, a indiferença passa a ser sabedoria e onde a piedade é vista como algo inferior. O Eu-submisso se transformaria falsamente, nestas circunstâncias, em perfeição cristã e santidade. As aspirações normais nascem do desenvolvimento da auto-realização harmoniosa e não da necessidade de realizar um Eu-idealizado. As atitudes que 10

Resiliência: Superando sua dificuldades. Kaique Mathias Da Silva Wendel Juan Oliveira Reolon

Resiliência: Superando sua dificuldades. Kaique Mathias Da Silva Wendel Juan Oliveira Reolon Resiliência: Superando sua dificuldades Kaique Mathias Da Silva Wendel Juan Oliveira Reolon Dedicamos este livro ao Professor Marcelino Felix, por nos incentivar a faze-lo. ÍNDICE 1 O que é Resiliência

Leia mais

Jörg Garbers Ms. De Teologia

Jörg Garbers Ms. De Teologia Vida cristã - Como lidar com a morte Contribuições da Teologia e da Psicologia Jörg Garbers Ms. De Teologia A morte Reflexões bíblicas Antigo Testamento I A morte e a criação (Gn 2 e 3) O homem é criado

Leia mais

Como Enfrentar o Câncer

Como Enfrentar o Câncer MAPA: Como Vencer o Câncer com Leveza MINISSÉRIE: Como Enfrentar o Câncer EPISÓDIO 1-01 DE JUNHO - NO AR Os 3 maiores erros que cometemos após o diagnóstico EPISÓDIO 2 05 DE JUNHO - NO AR 5 ATITUDES Fundamentais

Leia mais

Psicologia aplicada aos Salões de Beleza

Psicologia aplicada aos Salões de Beleza Psicologia aplicada aos Salões de Beleza Magda Vilas-Boas www.magdavilasboas.com.br contato@magdavilasboas.com.br O que é Psicologia? Quando se fala em Psicologia, eu penso em... Psicologia aplicada aos

Leia mais

Programa de Transformação Pessoal LIFE, SELF, SPIRITUAL & PROFESSIONAL COACHING HOLO & SYSTEMIC MENTORING

Programa de Transformação Pessoal LIFE, SELF, SPIRITUAL & PROFESSIONAL COACHING HOLO & SYSTEMIC MENTORING Programa de Transformação Pessoal LIFE, SELF, SPIRITUAL & PROFESSIONAL COACHING HOLO & SYSTEMIC MENTORING O HOLO COACHING THERAPY O Holo Coaching Therapy é um programa altamente eficaz, com técnicas e

Leia mais

Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut

Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut Você está preparado? Pense bem... Curso superior, pós-graduação, dois idiomas... Um Auditor Como qualquer outro profissional,

Leia mais

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E PROTAGONISMO

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E PROTAGONISMO INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E PROTAGONISMO Qualquer um pode zangar-se isso é fácil. Mas zangar-se, com a pessoa certa, na medida certa, na hora certa, pelo motivo certo, e da maneira certa não é fácil. Aristóteles

Leia mais

Prof. Dr. Sérgio Freire

Prof. Dr. Sérgio Freire Prof. Dr. Sérgio Freire Introdução e contexto A relação com Sigmund Freud As cartas O afastamento O resto é silêncio" As causas da ruptura 02/20 História pessoal Nascimento em 26 de julho de 1875 em Kesswyl,

Leia mais

O poder do Entusiasmo! Como ser um profissional a cima da média?

O poder do Entusiasmo! Como ser um profissional a cima da média? O poder do Entusiasmo! Como ser um profissional a cima da média? Entusiasmo! O que é entusiasmo? Entusiasmo é um grande interesse, um intenso prazer, uma dedicação ardente, uma paixão, uma admiração, um

Leia mais

BION A CONTRIBUIÇÃO DA PSICANÁLISE A PSICOTERAPIA DE GRUPO

BION A CONTRIBUIÇÃO DA PSICANÁLISE A PSICOTERAPIA DE GRUPO BION A CONTRIBUIÇÃO DA PSICANÁLISE A PSICOTERAPIA DE GRUPO BIOGRAFIA Nasceu em 1897 na Índia, filho de ingleses Com 8 anos foi p\ Inglaterra Oficial na I e na II Guerra Mundial iniciou primeiras experiências

Leia mais

MOTIVAÇÃO HUMANA. Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano

MOTIVAÇÃO HUMANA. Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano MOTIVAÇÃO HUMANA Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano Por que as pessoas se comportam de certos modos? Qual a empresa que não quer ter em seus quadros pessoas altamente motivadas e

Leia mais

O PAPEL DAS CRENÇAS NA ORGANIZAÇÃO DO PENSAMENTO HUMANO

O PAPEL DAS CRENÇAS NA ORGANIZAÇÃO DO PENSAMENTO HUMANO O PAPEL DAS CRENÇAS NA ORGANIZAÇÃO DO PENSAMENTO HUMANO Cristina Satiê de Oliveira Pátaro Resumo: O presente trabalho é fruto de Dissertação de Mestrado desenvolvida junto à Faculdade de Educação da Unicamp,

Leia mais

B. DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA Este treinamento será desenvolvido em Módulos, uma vez por semana.

B. DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA Este treinamento será desenvolvido em Módulos, uma vez por semana. KO KAIZEN ZERO PREPARAÇÃO EDUCACIONAL DAS CHEFIAS PARA A MELHORIA DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS E DA GESTÃO EMPRESARIAL NA BUSCA DO COMPROMETIMENTO DO COLABORADOR a. PREMISSA Acreditamos que o homem não consegue

Leia mais

PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E DA APRENDIZAGEM PROFA. JAQUELINE SANTOS PICETTI

PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E DA APRENDIZAGEM PROFA. JAQUELINE SANTOS PICETTI PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E DA APRENDIZAGEM PROFA. JAQUELINE SANTOS PICETTI APRENDIZAGEM NA PERSPECTIVA HUMANISTA CARL ROGERS Dá grande importância às experiências da pessoa, a seus sentimentos e valores.

Leia mais

Como crescer com gratidão

Como crescer com gratidão Como crescer com gratidão O que é gratidão? Uma emoção, disposição de ânimo, virtude moral, hábito, traço de personalidade, de se sentir grato. Reconhecer motivos para ser grato é, sobretudo, comunicar

Leia mais

O TRABALHO DOCENTE COM CONTOS DE FADAS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A ELEVAÇÃO DA AUTOESTIMA E AUTOCONCEITO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

O TRABALHO DOCENTE COM CONTOS DE FADAS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A ELEVAÇÃO DA AUTOESTIMA E AUTOCONCEITO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM O TRABALHO DOCENTE COM CONTOS DE FADAS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A ELEVAÇÃO DA AUTOESTIMA E AUTOCONCEITO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Jaciara Barbosa Carvalho Faculdade Anhanguera, Bauru\SP e-mail:

Leia mais

Automotivação. Resistência a Mudança

Automotivação. Resistência a Mudança Automotivação Resistência a Mudança Introdução A automotivação (AM) é uma abordagem para lidar com comportamentos aditivos, que são hábitos que levam a pessoa a estabelecer um vínculo estreito com algum

Leia mais

Comportamento do Consumidor

Comportamento do Consumidor Comportamento do Consumidor FATORES QUE INFLUENCIAM O COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR PROF. JEFFERSON GARRIDO - Conjunto de valores incorporados (valores, percepções, preferências) - Dependem da subcultura

Leia mais

Como crescer com gratidão. Diretora Nacional Sênior Karinna Prado

Como crescer com gratidão. Diretora Nacional Sênior Karinna Prado Como crescer com gratidão Diretora Nacional Sênior Karinna Prado O que é gratidão? Uma emoção, disposição de ânimo, virtude moral, hábito, traço de personalidade, de se sentir grato. Reconhecer motivos

Leia mais

A LUZ DE MAIOR BRILHO É O AMOR!

A LUZ DE MAIOR BRILHO É O AMOR! A LUZ DE MAIOR BRILHO É O AMOR! O universo está na sua dimensão cortado ao meio, de um lado a luz de outro a escuridão, e ele é infinito, além do alcance dos olhos e da imaginação do homem, mas uma luz

Leia mais

Negociação Comercial

Negociação Comercial Negociação Comercial Aula 20-28/04/09 1 Negociação Comercial ESTA É A FÓRMULA DA FELICIDADE? Não esqueça de ser feliz: O sucesso e a felicidade nos planos filosófico e psicológico SUCESSO PESSOAL 2 SUCESSO

Leia mais

Inteligência Emocional para Vencer. Diretora Senior Fernanda Groba

Inteligência Emocional para Vencer. Diretora Senior Fernanda Groba Inteligência Emocional para Vencer Diretora Senior Fernanda Groba Bem-Vindas!!! O que é Inteligencia Emocional? Em 1995 o psicólogo Daniel Goleman criou este conceito e difundiu para o mundo. Inteligência

Leia mais

Anaí Machado Resende- Psicóloga Elizene dos Reis Oliveira - Psicóloga Marnia Santos Muniz- Psicóloga

Anaí Machado Resende- Psicóloga Elizene dos Reis Oliveira - Psicóloga Marnia Santos Muniz- Psicóloga Anaí Machado Resende- Psicóloga Elizene dos Reis Oliveira - Psicóloga Marnia Santos Muniz- Psicóloga Forma como construímos a nossa imagem a partir de conceitos que temos de nós mesmos, e de como os outros

Leia mais

CAÇA AO(S) TESOURO(S)!

CAÇA AO(S) TESOURO(S)! Amizade Vida Amor Cooperação Família Sabedoria Educação Férias Positivas! Páscoa 2017 Coragem Entusiasmo Inteligência Saúde Natureza CAÇA AO(S) TESOURO(S)! Arte Férias Positivas! Férias Positivas! é o

Leia mais

NOÇÕES DE PSICOLOGIA DO RELACIONAMENTO

NOÇÕES DE PSICOLOGIA DO RELACIONAMENTO NOÇÕES DE PSICOLOGIA DO RELACIONAMENTO A INTELIGÊNCIA A inteligência tem significados diferentes para pessoas diferentes. É a capacidade de usar a experiência e o conhecimento que constitui o comportamento

Leia mais

Motivação e entusiasmo. Está na hora de aprender como usar o seu TURBO!

Motivação e entusiasmo. Está na hora de aprender como usar o seu TURBO! Motivação e entusiasmo Está na hora de aprender como usar o seu TURBO! Quem sou eu O que me motivou a entrar em Mary Kay? Amana Zanella Diretora de Vendas Independente Área Nacional Lorenza Lacerda Entusiasmo...

Leia mais

ENSINO RELIGIOSO - 9º ANO

ENSINO RELIGIOSO - 9º ANO CONTEÚDOS ENSINO RELIGIOSO - 9º ANO Coleção Interativa UNIDADE 1 Preparo para o céu 1 - Rota errada A seriedade do pecado Características do pecado Solução 2- Giro de 180 graus Sentimento de culpa Verdadeiro

Leia mais

coleção Conversas #24 Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #24 Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #24 Eu Posso sou me G ay. curar? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo de facilitar

Leia mais

PLANEJAMENTO Jeitos de explicar a origem do universo. O que diz a ciência sobre a criação. Campanha da Fraternidade 2016

PLANEJAMENTO Jeitos de explicar a origem do universo. O que diz a ciência sobre a criação. Campanha da Fraternidade 2016 Disciplina: Ensino Religioso Série: 6º ano Prof.: Cristiano Souza 1ªUNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES O homem e sua relação com Deus e com a Criação CRIAÇÃO O início do universo Tomar consciência

Leia mais

AMOR PROVADO Ninho Bagunçado (Décimo primeiro ao décimo nono ano)

AMOR PROVADO Ninho Bagunçado (Décimo primeiro ao décimo nono ano) AMOR PROVADO Ninho Bagunçado (Décimo primeiro ao décimo nono ano) a) Manter uma identidade pessoal e uma identidade para o casamento > Dependência exagerada - A identidade do cônjuge é um reflexo do seu

Leia mais

Personalidade(s) e Turismo

Personalidade(s) e Turismo Personalidade(s) e Turismo O que é Personalidade? Ela é inata ou aprendida? Personalidade/Personalidades É uma organização dinâmica de partes interligadas, que vão evoluindo do recém-nascido biológico

Leia mais

Todos os direitos reservados. E necessária à autorização previa antes de reproduzir ou publicar parte ou esta obra na íntegra.

Todos os direitos reservados. E necessária à autorização previa antes de reproduzir ou publicar parte ou esta obra na íntegra. Todos os direitos reservados E necessária à autorização previa antes de reproduzir ou publicar parte ou esta obra na íntegra. Enquanto os autores fizeram os melhores esforços para preparar este livro,

Leia mais

Minicurso: Jogos e Dinâmicas de Grupo. Fabiana Sanches e Rosa Maria

Minicurso: Jogos e Dinâmicas de Grupo. Fabiana Sanches e Rosa Maria Minicurso: Jogos e Dinâmicas de Grupo Fabiana Sanches e Rosa Maria As dinâmicas são instrumentos, ferramentas que estão dentro de um processo de formação e organização, que possibilitam a criação e recriação

Leia mais

carolferrera.com Workbook Aula 2

carolferrera.com Workbook Aula 2 Workbook Aula 2 1º Workshop 06 a 10 de março Descubra o Poder de Emagrecer que está em você! Meu nome é Carol Ferrera, sou Coach de Emagrecimento Definitivo, formada pela Sociedade Brasileira de Coach,

Leia mais

PROFESSORES REFLEXIVOS EM UMA ESCOLA REFLEXIVA. ALARCÃO, ISABEL 4ª ed., São Paulo, Cortez, 2003

PROFESSORES REFLEXIVOS EM UMA ESCOLA REFLEXIVA. ALARCÃO, ISABEL 4ª ed., São Paulo, Cortez, 2003 PROFESSORES REFLEXIVOS EM UMA ESCOLA REFLEXIVA ALARCÃO, ISABEL 4ª ed., São Paulo, Cortez, 2003 CAP. 1 Alunos, professores e escola face à sociedade da informação A sociedade da informação em que vivemos;

Leia mais

Filosofia Medievil: TomásadeaAquino

Filosofia Medievil: TomásadeaAquino MPET Modelagem Conceitual do Pensamento Filosófco MATERIAL DE APOIO Organizador dos slides: Prof.aDr.aGliuciusaDécioaDuirte Atualizado em: 19 ago. 2017 Filosofia Medievil: TomásadeaAquino SÍNTESE DO CRISTIANISMO

Leia mais

Mostra de Iniciação Científica EFEITOS NA SUBJETIVIDADE DAS CRIANÇAS DE PAIS SEPARADOS EM RELAÇÃO À ALIENAÇÃO PARENTAL

Mostra de Iniciação Científica EFEITOS NA SUBJETIVIDADE DAS CRIANÇAS DE PAIS SEPARADOS EM RELAÇÃO À ALIENAÇÃO PARENTAL Mostra de Iniciação Científica EFEITOS NA SUBJETIVIDADE DAS CRIANÇAS DE PAIS SEPARADOS EM RELAÇÃO À ALIENAÇÃO PARENTAL Vanderlei Camini 1 Magda Medianeira de Mello 2 Resumo: Este artigo trata dos principais

Leia mais

Abordagem Humanística

Abordagem Humanística Teoria das Relações Humanas Elton Mayo Ênfase nas Pessoas enquanto parte da organização 1. Preocupa-se em analisar o trabalho e a adaptação do trabalhador ao trabalho. - Psicologia do Trabalho ou Psicologia

Leia mais

Prof. Esp: Tiago Silva de Oliveira Faculdade Brasil - Psicodrama

Prof. Esp: Tiago Silva de Oliveira Faculdade Brasil - Psicodrama Faculdade Brasil Psicodrama Prof. Esp: Tiago Silva de Oliveira psicotigl@yahoo.com.br Surgimento: 1º de abril de 1921 (dia dos malucos na Austria), em um teatro de Viena por Jacob L.Moreno; Em um teatro

Leia mais

Nota: Este enunciado tem 6 páginas. A cotação de cada pergunta encontra- se no início de cada grupo.

Nota: Este enunciado tem 6 páginas. A cotação de cada pergunta encontra- se no início de cada grupo. PROVA PARA AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE PARA FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS 2014/2015 Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Licenciatura em Psicologia Componente Específica de Psicologia

Leia mais

A Mística do Educador:

A Mística do Educador: A Mística do Educador: A educação popular é um ato de amor. É um gesto humano e político de entrega a fim de que as pessoas se realizem como gente, como classe e como povo. A missão educativa junto a sujeitos

Leia mais

INTERVENÇÕES PSICOPEDAGÓGICAS E ARTESANATO: TRABALHANDO AS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM COM PESSOAS COM CÂNCER, DEPENDENTES QUIMICOS E OUTROS...

INTERVENÇÕES PSICOPEDAGÓGICAS E ARTESANATO: TRABALHANDO AS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM COM PESSOAS COM CÂNCER, DEPENDENTES QUIMICOS E OUTROS... INTERVENÇÕES PSICOPEDAGÓGICAS E ARTESANATO: TRABALHANDO AS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM COM PESSOAS COM CÂNCER, DEPENDENTES QUIMICOS E OUTROS... INTRODUÇÃO EM 2012, COMECEI A DESENVOLVER UMA AÇÃO VOLUNTARIA

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO EM CONSTELAÇÃO FAMILIAR

CURSO DE FORMAÇÃO EM CONSTELAÇÃO FAMILIAR CURSO DE FORMAÇÃO EM CONSTELAÇÃO FAMILIAR Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalhará seu futuro. Aprenda a trabalhar com uma rápida e eficiente técnica terapêutica que tem ajudado milhares

Leia mais

OS PENSADORES DA EDUCAÇÃO

OS PENSADORES DA EDUCAÇÃO OS PENSADORES DA EDUCAÇÃO PAULO FREIRE, PIAGET, VYGOTSKY & WALLON 01. De acordo com Paulo Freire quando trata da importância do ato de ler, para a construção da visão crítica são indispensáveis: (A) Trabalhar

Leia mais

TEMPO PARA A FAMÍLIA E PARA A COMUNIDADE. Jörg Garbers Ms. de Teologia

TEMPO PARA A FAMÍLIA E PARA A COMUNIDADE. Jörg Garbers Ms. de Teologia TEMPO PARA A FAMÍLIA E PARA A COMUNIDADE Jörg Garbers Ms. de Teologia Introdução A família hoje talvez é o elo mais fraco na distribuição de tempo. Entre trabalho, lazer próprio, amigos, comunidade e sono

Leia mais

Módulo I AS DUAS ESFERAS DE AÇÃO. Módulo II - A VONTADE SELF E EGO Conceitos O ser essencial (Self) O Ego O mito de Prometeu

Módulo I AS DUAS ESFERAS DE AÇÃO. Módulo II - A VONTADE SELF E EGO Conceitos O ser essencial (Self) O Ego O mito de Prometeu Programa de Estudos: AS POTÊNCIAS DE NOSSA ALMA Baseado na Terceira parte do Livro: O Problema do Ser, do Destino e da Dor, de Leon Denis. Organização: Maria Aparecida Vieira e Karina Greca Módulo I AS

Leia mais

SUPERAR COm DeuS AS INSEGURanças

SUPERAR COm DeuS AS INSEGURanças Ficha No. 3 SUPERAR COm DeuS AS INSEGURanças (Jeremias 1, 4-10) Experimento transcorrer Algum momento Com jeremias, em particular enquanto Deus lo chama, deixando que as circunstâncias do seu chamado me

Leia mais

Israel 1994 mundo 2004 Brasil 2006

Israel 1994 mundo 2004 Brasil 2006 AS ORIGENS Os primeiros estudos e aplicações de uma metodologia para desenvolvimento de habilidades cognitivas, sociais, emocionais e éticas por meio de jogos de raciocínio foram iniciados em Israel em

Leia mais

01 F E L I C I D A D E 01

01 F E L I C I D A D E 01 100 AFIRMAÇÕES POSITIVAS 01 F E L I C I D A D E 01 1. A felicidade é o meu direito. Eu abraço a felicidade como meu ponto de equilíbrio. 2. Sinto alegria e satisfação neste momento. 3. Despertei de manhã

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Desenvolver raciocínio clínico, habilidade de escrita e censo crítico; Proporcionar interpretação de texto e habilidade de síntese;

PLANO DE ENSINO. Desenvolver raciocínio clínico, habilidade de escrita e censo crítico; Proporcionar interpretação de texto e habilidade de síntese; PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Psicologia Professores: Adriana Ribas adrianaribas@uniarp.edu.br Período/ Fase: 4 Semestre: 2º Ano:

Leia mais

O QUE TE MOVE??? Ser Futura para ser Diretora!!

O QUE TE MOVE??? Ser Futura para ser Diretora!! O QUE TE MOVE??? Ser Futura para ser Diretora!! OBJETIVO Compreender que para definir objetivos é preciso planejamento e disciplina e como fazer para realiza-los Compreender que para definir objetivos

Leia mais

RELACIONAMENTO INTERPESSOAL. Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura

RELACIONAMENTO INTERPESSOAL. Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura Níveis de atuação na Empresa Indivíduo Grupo Organização AS ORGANIZA ÇÕES Pessoas Estrutura Organizacional Robbins, 1999 O comportamento

Leia mais

Michele Fin. meu Negócio Independente e dar essa oportunidade para quem quiser! em 31 anos de vida! Iniciar. Melhor convite que recebi

Michele Fin. meu Negócio Independente e dar essa oportunidade para quem quiser! em 31 anos de vida! Iniciar. Melhor convite que recebi Melhor convite que recebi em 31 anos de vida! Iniciar meu Negócio Independente e dar essa oportunidade para quem quiser! Michele Fin Diretora Nacional de Vendas Independente Quem te deu a oportunidade

Leia mais

LIÇÃO 4 SALVAÇÃO O AMOR E A MISERICÓRDIA DE DEUS - Prof. Lucas Neto

LIÇÃO 4 SALVAÇÃO O AMOR E A MISERICÓRDIA DE DEUS - Prof. Lucas Neto LIÇÃO 4 SALVAÇÃO O AMOR E A MISERICÓRDIA DE DEUS - Prof. Lucas Neto A GLÓRIA É DE DEUS INTRODUÇÃO O AMOR E A MISERICÓRDIA DE DEUS O amor e a misericórdia de Deus são exercidos de forma incondicional para

Leia mais

Semana de Psicologia PUC RJ

Semana de Psicologia PUC RJ Semana de Psicologia PUC RJ O Psicólogo no Hospital Geral Apresentação: Decio Tenenbaum Material didático e concepções: Prof. Abram Eksterman Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica do Hospital

Leia mais

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que?

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? -Ota fu miga Metodologia de uma Escola Bíblico-Catequética Método. [do gr.

Leia mais

CEDHAP CENTRO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO APLICADO GESTÃO EDUCACIONAL E O DESAFIO DA COMUNICAÇÃO

CEDHAP CENTRO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO APLICADO GESTÃO EDUCACIONAL E O DESAFIO DA COMUNICAÇÃO GESTÃO EDUCACIONAL E O DESAFIO DA COMUNICAÇÃO Heloísa Lück Diretora Educacional CEDHAP Centro de Desenvolvimento Humano Aplicado www.cedhap.com.br A realização dos objetivos de toda organização de trabalho

Leia mais

O papel do arteterapeuta

O papel do arteterapeuta O papel do arteterapeuta Olá pessoal, hoje eu gostaria de escrever um pouco sobre o papel do arteterapeuta. Primeiramente, quero ressaltar que a arte como instrumento terapêutico ainda é vista por algumas

Leia mais

O QUE É A FORÇA EMOCIONAL?

O QUE É A FORÇA EMOCIONAL? FORÇA EMOCIONAL O QUE É A FORÇA EMOCIONAL? Na sua busca por essa resposta, você encontrará várias definições, mas podemos simplificar elucidando que, trata -se do: CONTROLE SOBRE SUAS RESPOSTAS INSTINTIVAS

Leia mais

Pedagogia de Jesus parte 2

Pedagogia de Jesus parte 2 Programa MAIS UM POUCO Formação para Escola Dominical Pedagogia de Jesus parte 2 Andreia Fernandes Oliveira Objetivo Pensar, a partir da pedagogia de Jesus, a prática pedagógica na Escola Dominical. A

Leia mais

Inteligência Emocional

Inteligência Emocional Inteligência Emocional Andréa Sales Diretora Executiva (Cedido por Deise Ferreira Diretora Nacional Sênior de Vendas) Emoção É visível que a crise que a humanidade atravessa nos dias de hoje com crimes

Leia mais

Inteligência Emocional

Inteligência Emocional Inteligência Emocional Andréa Sales Diretora Executiva (Cedido por Deise Ferreira Diretora Nacional Sênior de Vendas) Emoção É visível que a crise que a humanidade atravessa nos dias de hoje com crimes

Leia mais

Inteligência Emocional

Inteligência Emocional Inteligência Emocional Andréa Sales Diretora Executiva (Cedido por Deise Ferreira Diretora Nacional Sênior de Vendas) * Video conflito entre razão e emoção Emoção É visível que a crise que a humanidade

Leia mais

NOVO PLANO DE ESTUDOS DO MESTRADO INTEGRADO EM PSICOLOGIA

NOVO PLANO DE ESTUDOS DO MESTRADO INTEGRADO EM PSICOLOGIA NOVO PLANO DE ESTUDOS DO MESTRADO INTEGRADO EM PSICOLOGIA Novo Plano de estudos 1º ciclo 1º Ano - 1º Semestre 1º Ano - 2º Semestre Temas de Psicologia Geral Biologia e Genética Métodos de Investigação

Leia mais

A PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO

A PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO Pontifícia Universidade Católica de Goiás Psicologia Jurídica A PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO Profa. Ms. Joanna Heim PSICOLOGIA Contribuições Histórica Filosóficas Fisiológicas FILOSÓFICA(psyché = alma e logos=razão)

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL. Profa. Fátima Soares

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL. Profa. Fátima Soares PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Profa. Fátima Soares Definições: A psicologia é a ciência que estuda o comportamento e os processos mentais do ser humano e todos os animais. Psicologia como ciência A psicologia

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Unidade Universitária: Centro de Comunicação e Letras Curso: Publicidade e Propaganda Disciplina: PSICOLOGIA DO CONSUMIDOR I Professor(es): NORA ROSA RABINOVICH Carga horária: 34 h/a. (25,5 h). Ementa:

Leia mais

E-BOOK CO M L O U R O

E-BOOK CO M L O U R O BENZIMENTO E-BOOK CO M L O U R O Quem somos? Nós somos Bruno Gimenes e Patrícia Cândido e neste material especial nós vamos lhe ensinar algumas técnicas especiais de aplicação e resultados rápidos, para

Leia mais

Exemplo 1 O Mago (1); O Papa (5); O Mundo (21); O Diabo (15) Amor Dinheiro

Exemplo 1 O Mago (1); O Papa (5); O Mundo (21); O Diabo (15) Amor Dinheiro Exemplo 1 Pergunta O Mago (1); Dificuldade O Papa (5); Objetivo O Mundo (21); Resposta O Diabo (15) 1 + 5 + 21 + 15 = 42 / 4 + 2 = 6 Amor O consulente deseja iniciar um relacionamento, mas não tem intenções

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: PSICOLOGIA Campus: MACAÉ Missão O Curso de Psicologia da Estácio de Sá tem como missão formar profissionais Psicólogos generalistas que no desempenho de suas atividades

Leia mais

Concepções do Desenvolvimento INATISTA AMBIENTALISTA INTERACIONISTA

Concepções do Desenvolvimento INATISTA AMBIENTALISTA INTERACIONISTA Concepções do Desenvolvimento INATISTA AMBIENTALISTA INTERACIONISTA Concepção Inatista Eventos que ocorrem após o nascimento não são essenciais para o desenvolvimento. As capacidades, a personalidade,

Leia mais

Matriz Curricular - Curso de Psicologia

Matriz Curricular - Curso de Psicologia Matriz Curricular - Curso de Psicologia 1 o SEMESTRE 001 Fundamentos Epistemológicos da Psicologia 002 Introdução à Filosofia 40 40 00 003 Processos Psicológicos Básicos 004 Genética e Evolução 60 60 00

Leia mais

PSICOLOGIA HUMANISTA. CARL ROGERS e a Abordagem Centrada na Pessoa

PSICOLOGIA HUMANISTA. CARL ROGERS e a Abordagem Centrada na Pessoa PSICOLOGIA HUMANISTA CARL ROGERS e a Abordagem Centrada na Pessoa -Nasceu em Oak Park, em 1902 -Família protestante altamente conservadora -Formação acadêmica: Universidade de Wisconsin; Seminário Teológico

Leia mais

Atividades Cooperativas

Atividades Cooperativas Atividades Cooperativas Acadêmicos: Luis Szczuk Shayda Muniz Tipos de Atividades: Individual; Competitiva; Semicooperativa; Cooperativa. Atividade Individual Nestas atividades/jogos não existe relação

Leia mais

Universidade Red Jacket. Módulo 1

Universidade Red Jacket. Módulo 1 Universidade Red Jacket Módulo 1 O QUE TE MOVE? DEFINIR OBJETIVOS DETERMINA A VELOCIDADE DA SUA CONQUISTA! Agenda Por que Red Jacket?; O que te move?; Definindo objetivos; 6 dicas para conquistar seu objetivo;

Leia mais

APRENDA A VER COM OS OLHOS DA FÉ

APRENDA A VER COM OS OLHOS DA FÉ APRENDA A VER COM OS OLHOS DA FÉ 2 Pedro 1.3 (NVI) 3. Seu divino poder nos deu tudo de que necessitamos para a vida e para a piedade, por meio do pleno conhecimento daquele que nos chamou para a sua própria

Leia mais

Dinâmica de Grupo como ferramenta pedagógica na dinamização do ensino de graduação

Dinâmica de Grupo como ferramenta pedagógica na dinamização do ensino de graduação Dinâmica de Grupo como ferramenta pedagógica na dinamização do ensino de graduação 26/05/2011 Prof.ª Cynara Abreu OBJETIVOS Possibilitar o acesso aos conceitos de Dinâmica de Grupo; Entrar em contato com

Leia mais

Teste das Forças e Virtudes Pessoais

Teste das Forças e Virtudes Pessoais Teste das Forças e Virtudes Pessoais As Forças e Virtudes Pessoais são habilidades pré-existentes que quando utilizamos, nos sentimos vitalizados, com maior fluidez e melhor performance no que fazemos.

Leia mais

Afinal, o que é Coaching?

Afinal, o que é Coaching? Afinal, o que é Coaching? - O que é isso? - Como funciona? - Para que serve? Antes de prosseguir, vou contar como o coaching entrou na minha vida e como eu me transformei, tudo se transformou. Nada se

Leia mais

PROJECTO ESCOLAR SANTIAGO DO ESCOURAL

PROJECTO ESCOLAR SANTIAGO DO ESCOURAL PROJECTO ESCOLAR SANTIAGO DO ESCOURAL O ESPAÇO DO TEMPO Portugal 01 JAN 1970 a 01 JAN 1970 Os alunos de primeiro e segundo ano têm aulas em simultâneo com a mesma professora, outra professora ensina o

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE TECNÓLOGO EM GESTÃO DA QUALIDADE 2011/1

AVALIAÇÃO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE TECNÓLOGO EM GESTÃO DA QUALIDADE 2011/1 AVALIAÇÃO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE TECNÓLOGO EM GESTÃO DA QUALIDADE 2011/1 I - ORGANIZAÇÃO DA DISCIPLINA AVALIAÇÃO ORGANIZAÇÃO DA DISCIPLINA Relação conteúdo com a formação profissional Relação conteúdo

Leia mais

Desapego. Os prazeres da alma. Escola de Evangelização de Pacientes. Grupo Espírita Guillon Ribeiro

Desapego. Os prazeres da alma. Escola de Evangelização de Pacientes. Grupo Espírita Guillon Ribeiro Desapego Os prazeres da alma Escola de Evangelização de Pacientes Grupo Espírita Guillon Ribeiro Faremos um estudo dos potenciais humanos, os quais denominamos de prazeres da alma sabedoria, alegria, afetividade,

Leia mais

Presente em 20 estados Unidades próprias em Curitiba Sede Administrativa em Curitiba Parque Gráfico em Pinhais - Pr

Presente em 20 estados Unidades próprias em Curitiba Sede Administrativa em Curitiba Parque Gráfico em Pinhais - Pr Presente em 20 estados Unidades próprias em Curitiba Sede Administrativa em Curitiba Parque Gráfico em Pinhais - Pr Resgatando a Autoestima dos Docentes e Discentes da EJA PROFESSORES E ESTUDANTES Qual

Leia mais

Colégio Valsassina. Modelo pedagógico do jardim de infância

Colégio Valsassina. Modelo pedagógico do jardim de infância Colégio Valsassina Modelo pedagógico do jardim de infância Educação emocional Aprendizagem pela experimentação Educação para a ciência Fatores múltiplos da inteligência Plano anual de expressão plástica

Leia mais

Perfil do Co-Dependente: Comportamentos, Pensamentos e Estados Emocionais

Perfil do Co-Dependente: Comportamentos, Pensamentos e Estados Emocionais Comportamentos, Pensamentos e Estados Maria Roseli Rossi Avila mariaroselirossiavila@yahoo.com.br Três perfis do relacionamento humano: 1) Independente 2) Dependente 3) Interdependente 1 Independente:

Leia mais

Educação de Jovens e Adultos no Brasil

Educação de Jovens e Adultos no Brasil Educação de Jovens e Adultos no Brasil Objetivo Surgimento do EJA; como funciona; o que trouxe de melhorias; Entrevistas: professor e aluno; como é o convívio; relação entre ambos; aprendizado do aluno;

Leia mais

Rota. do Processo Evolutivo Workshop #SERCOACH 7 NÍVEIS DO PROCESSO EVOLUTIVO

Rota. do Processo Evolutivo Workshop #SERCOACH 7 NÍVEIS DO PROCESSO EVOLUTIVO Rota do Processo Evolutivo Workshop #SERCOACH 7 NÍVEIS DO PROCESSO EVOLUTIVO A Rota dos 7 Níveis do Processo Evolutivo O Caminho dos 7 Níveis do Processo Evolutivo é um modelo para o ser humano evoluir

Leia mais

Retiro de Transformação na Biovilla Arrábida

Retiro de Transformação na Biovilla Arrábida Retiro de Transformação na Biovilla Arrábida 19 a 21 de Fevereiro de 2016 Vem mergulhar nas tuas dificuldades e dar mais um salto na vida Vamos começar o ano conscientes da importância de olhar para dentro,

Leia mais

1ª AVALIAÇÃO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PSICOLOGIA 2010/1

1ª AVALIAÇÃO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PSICOLOGIA 2010/1 1ª AVALIAÇÃO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PSICOLOGIA 2010/1 I - ORGANIZAÇÃO DA DISCIPLINA AVALIAÇÃO ORGANIZAÇÃO DA DISCIPLINA Relação conteúdo com a formação profissional Relação conteúdo com o mercado

Leia mais

do canguru, mamífero que nasce e permanece na bolsa materna até atingir uma condição física e psíquica que permita que ande e se alimente por conta

do canguru, mamífero que nasce e permanece na bolsa materna até atingir uma condição física e psíquica que permita que ande e se alimente por conta Apresentação No livro anterior, Filhos sadios, pais felizes, descrevemos os fatos característicos da evolução psicossocial da grande maioria das crianças desde o nascimento até os dez anos de idade e sua

Leia mais

É verso único. Sem segundo. Não tem frente nem verso; nem face nem dorso. Nem manifesta nem imanifesta, está por trás de todo o manifesto.

É verso único. Sem segundo. Não tem frente nem verso; nem face nem dorso. Nem manifesta nem imanifesta, está por trás de todo o manifesto. O universo não tem começo. Nunca terá fim. É verso único. Sem segundo. Não tem frente nem verso; nem face nem dorso. É um sem dois. O universo é a Vida manifesta. A Vida é. Nem manifesta nem imanifesta,

Leia mais

As descobertas da primeira infância

As descobertas da primeira infância As descobertas da primeira infância Uma característica natural dos seres humanos é o prazer pela descoberta. Ao nos depararmos com o novo, imediatamente sentimos o desejo de nos apropriarmos da novidade,

Leia mais

O que. fazer diante do. ciúmes

O que. fazer diante do. ciúmes O que fazer diante do ciúmes Todas as pessoas e de todas as idades já sentiram ciúmes, seja uma ponta de ciúmes ou uma loucura de ciúmes, ele pode ser manifestado por um turbilhão de emoções e por muitas

Leia mais

A Motivação. no Contexto da Educação Nutricional. Disciplina: Educação Nutricional Aplicada ao Indivíduo

A Motivação. no Contexto da Educação Nutricional. Disciplina: Educação Nutricional Aplicada ao Indivíduo + A Motivação no Contexto da Educação Nutricional Disciplina: Educação Nutricional Aplicada ao Indivíduo Flávia Gonçalves Micali Doutoranda em Investigações Biomédicas FMRP/USP + MOTIVAÇÃO O que é? Impulso

Leia mais

ABORDAGEM JUNGUIANA PSICOLOGIA CURSO DE

ABORDAGEM JUNGUIANA PSICOLOGIA CURSO DE CURSO DE PSICOLOGIA ABORDAGEM Torne se uma Analista Junguiano, empreendendo na jornada mais importante da sua vida, a sua jornada pessoal, a busca da compreensão de si mesmo, uma vivencia profunda, um

Leia mais

UNIDADE 3 A MEDIUNIDADE E O MÉDIUM

UNIDADE 3 A MEDIUNIDADE E O MÉDIUM UNIDADE 3 A MEDIUNIDADE E O MÉDIUM AULA 20 Obsessão 1 2 Obsessão é a ação prejudicial, insistente, dominadora, de um Espírito sobre outro Therezinha Oliveira 3 Exercida por conta própria ou a mando de

Leia mais

OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE

OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE É sabido que através da prática esportiva, o indivíduo pode ser norteado a caminhos contrários a violência,

Leia mais

Seminário: Atendimento Fraterno

Seminário: Atendimento Fraterno 1 Atividade Integrativa Aprenda a ouvir. Escutar para socorrer é arte valiosa. Favoreça o narrador com a expressão do seu interesse... Acompanhe a exposição, participando com emoção. Você não poderá solucionar

Leia mais

QUEM SOMOS? Nossas vidas estão continuamente em mudança, em transformação.

QUEM SOMOS? Nossas vidas estão continuamente em mudança, em transformação. QUEM SOMOS? Nossas vidas estão continuamente em mudança, em transformação. O momento mais dramático de transformação que elas possam passar com o compasso de nossas próprias vidas, nada pode representar

Leia mais

Como aprende a criança de 0 a 6 anos?

Como aprende a criança de 0 a 6 anos? Como aprende a criança de 0 a 6 anos? Uma teoria para pensar a prática com autonomia Suely Amaral Mello Retomando a discussão anterior: para que educamos? Ou, qual o papel da escola da infância na formação

Leia mais