Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut"

Transcrição

1 Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut

2 Você está preparado? Pense bem... Curso superior, pós-graduação, dois idiomas...

3 Um Auditor Como qualquer outro profissional, tem que dominar tanto a componente técnica, como a comportamental, para o desempenho do seu papel durante a auditoria. Você conhece uma pessoa que desenvolve um ótimo relacionamento no trabalho?

4 Esses problemas são familiares? Pessoas que pensam diferente de você Conseguir solucionar os conflitos da melhor forma Conseguir manter um bom relacionamento sem entrar em atritos. Saber lidar com as diferenças

5 Como eu me vejo? Como os outros me veem Como gostaria de ser vista?

6 Relações Interpessoais Podem ser consideradas todos e quaisquer contatos entre pessoas. Interação de duas ou mais pessoas. Ocorrem entre indivíduos em diferentes circunstâncias e diferentes espaços, voltados tanto para o âmbito pessoal como para as relações empresariais. Problemas de relacionamento existe em todos os lugares e estão sempre fazendo parte de nossas vidas.

7 O homem é um ser social e depende da interação com seus semelhantes para a garantia de sua sobrevivência f

8 Hoje Você possui as competências comportamentais necessárias? Habilidade de construir bons Relacionamentos Interpessoais

9 Estabelecer contato: empatia Trate cada um como você gostaria de ser tratado As pessoas que têm mais habilidade em compreender são mais eficazes no relacionamento humano. What is that

10 Saber Ouvir Ouça verdadeiramente as pessoas: com ouvidos, olhos e coração. Ter força interior/paciência Mente aberta e vontade de compreender Oportunidade de crescer e de aprimorar a disciplina interna.

11 A capacidade de ouvir ativamente, falar e deixar que o outro fale é indispensável para a conquista de uma boa comunicação.

12 O que falamos 7% Voz, tom, velocidade 38% Gestos, olhar, emoção 55%

13 O IMPACTO DA COMUNICAÇÃO NAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS Assertividade: Você diz o que pensa e dá a sua opinião sobre os processos sem, contudo, magoar ninguém? Além disso, você consegue resolver com maturidade as questões que surgem durante o dia no trabalho? Dinâmica folha Equilíbrio emocional: Você não coloca suas impressões pessoais em uma discussão de trabalho e consegue controlar as suas emoções para manter uma conversa em um nível profissional? Resiliência: Você supera as pressões do dia a dia sem ficar estressado além do normal? Além de saber lidar com os desafios, você consegue aprender com eles e se prepara melhor para outros tipos de problemas?

14

15 Precisamos estar atentos às diferenças individuais para garantir a qualidade de nossa comunicação e minimizar o impacto no relacionamento interpessoal

16 O primeiro impacto que causamos no outro está condicionado: Fatores psicológicos Experiências anteriores Expectativas Motivação

17 Percepção de si e do outro Percepção é uma atividade psíquica, cognitiva, onde são organizados os dados captados pelos nossos sentidos A Auto-percepção - forma como nos percebemos no mundo e como lidamos com as impressões que formamos sobre nós mesmos e os outros.

18 . Percepção Precisamos aprender a mudar nós mesmo, antes de influenciar os outros Às vezes nós não compreendemos por que temos certos tipos de comportamentos ou atitudes

19 Percepção A maneira como percebemos o mundo, vemos as coisas, é a fonte de nosso pensar e agir A percepção é influenciada pelos estímulos físicos, estados psicológicos e fisiológicos APROXIMAR ou DISTANCIAR

20 O que vemos depende de onde estamos O inconsciente nos impulsiona e motiva a estabelecer relação com o similar/ familiar Interpretamos todas as experiências a partir desses mapas mentais Vemos o mundo não como ele é, mas sim como nós somos

21 Flexibilidade Mental e Atitudinal É se permitir ver outros ângulos ou aspectos da mesma situação e atuar de forma diferenciada, não-rotineira, experimentando novas formas como alternativas de ação.

22 Mudança Paradigma Precisamos mudar Mudanças para a evolução 1. Mudanças nas atitudes e comportamentos 2. Mudanças nas raízes do EU 3. Vamos ser a Mudança que queremos ver no mundo

23 OPORTUNIDADE? Auto conhecimento: Gera Pessoas Pró ativas!!! Clareza de limites/ Poder Pessoal: o que eu posso controlar o que eu posso influenciar o que eu posso aceitar

24 Pessoas reativas: -Tentam controlar o que não podem:. Mundo externo e os outros - Não controlam o que podem:. Mundo interno e a si mesmas. E assim criam mais problemas!!!!

25 Um segredinho: Tudo muda quando Você muda Acredite!

26 Dessa forma com um excelente Relacionamento Interpessoal a auditoria se tornará ainda mais um grande instrumento de gestão, contribuindo efetivamente para a qualidade dos serviços oferecidos.

27 Obrigada! Elisabeth Sversut Cel

RELACIONAMENTO INTERPESSOAL

RELACIONAMENTO INTERPESSOAL RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Forma de interagir com outras pessoas RELACIONAMENTO Estabelecimento de um processo de comunicação onde o emissor e receptor tenham claro suas reais atribuições. Para existir

Leia mais

Administração. Competência Interpessoal. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Competência Interpessoal. Professor Rafael Ravazolo. Administração Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX COMPETÊNCIA INTERPESSOAL Qualquer organização que queira obter êxito não admite mais profissionais individualistas.

Leia mais

Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações.

Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações. Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações Mirieli Colombo, Fga Fga. Especialista em Voz Especialista em Dinâmica dos Grupos Master em PNL Personal e Profissional Coaching EUA, 70

Leia mais

Resiliência: Superando sua dificuldades. Kaique Mathias Da Silva Wendel Juan Oliveira Reolon

Resiliência: Superando sua dificuldades. Kaique Mathias Da Silva Wendel Juan Oliveira Reolon Resiliência: Superando sua dificuldades Kaique Mathias Da Silva Wendel Juan Oliveira Reolon Dedicamos este livro ao Professor Marcelino Felix, por nos incentivar a faze-lo. ÍNDICE 1 O que é Resiliência

Leia mais

PROGRAMA DE MÉTODOS E HÁBITOS DE ESTUDO

PROGRAMA DE MÉTODOS E HÁBITOS DE ESTUDO PROGRAMA DE MÉTODOS E HÁBITOS DE ESTUDO MOTIVAR PARA O SUCESSO PRESSUPÕE INTERESSE, INVESTIMENTO, DISPONIBILIDADE, VONTADE, COMPETÊNCIA E ENVOLVIMENTO DE TODOS OS INTERVENIENTES NO PROCESSO EDUCATIVO!

Leia mais

Sete hábitos das pessoas muito eficazes

Sete hábitos das pessoas muito eficazes Sete hábitos das pessoas muito eficazes "Hábito é a intersecção entre o conhecimento, a capacidade e a vontade. O conhecimento é o que e o porquê fazer. A capacidade é o como fazer. E a vontade é a motivação,

Leia mais

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP INTELIGÊNCIA EMOCIONAL Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP - 42883 Importância das Emoções o Por que as emoções são tão importantes para nós? Importância das Emoções o Sobrevivência: Nossas emoções

Leia mais

Proporcionar aos participantes a aquisição de aptidões específicas nos domínios da expressão/comunicação e das capacidades relacionais

Proporcionar aos participantes a aquisição de aptidões específicas nos domínios da expressão/comunicação e das capacidades relacionais Assertividade Formato do curso: Presencial Localidade: Lisboa Data: 07 Nov. 2016 a 08 Nov. 2016 Preço: 625 Horário: Laboral - 09h00-17h00 Nível: Intermédio Duração: 14 horas No final desta ação, os participantes

Leia mais

Apresentação Executiva

Apresentação Executiva Apresentação Executiva Ronald Alves Diretor Regional Sul da Bahia (73) 99800.0555 suldabahia@mastermind.com.br www.mastermind.com.br Alianças Internacionais: Quem Somos O Grupo Master Mind é uma das principais

Leia mais

B. DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA Este treinamento será desenvolvido em Módulos, uma vez por semana.

B. DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA Este treinamento será desenvolvido em Módulos, uma vez por semana. KO KAIZEN ZERO PREPARAÇÃO EDUCACIONAL DAS CHEFIAS PARA A MELHORIA DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS E DA GESTÃO EMPRESARIAL NA BUSCA DO COMPROMETIMENTO DO COLABORADOR a. PREMISSA Acreditamos que o homem não consegue

Leia mais

José Augusto Neves

José Augusto Neves P-37 NEUROLIDERANÇA O caminho sem volta José Augusto Neves janeves@institutomvc.com.br 11-3171-1645 Completeafrase: Os seres humanos, na sua natureza,são... A maneira como percebemos a realidade,influencia

Leia mais

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes HU 2012 Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes 1 MOTIVAÇÃO Motivação é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de alguma forma; O impulso à ação pode ser: estímulo interno (pensar

Leia mais

Ética e Relações Interpessoais. Professora Nancy Assad

Ética e Relações Interpessoais. Professora Nancy Assad Ética e Relações Interpessoais Professora Nancy Assad O que é ética? Etimologia: Ética: ethos (grego): costumes, modo de ser, caráter. Ética é reflexão sobre a própria conduta para saber como agir; Ética

Leia mais

ATA Assistente Técnico Administrativo Trabalho em Equipe Gestão Pública Keyvila Menezes

ATA Assistente Técnico Administrativo Trabalho em Equipe Gestão Pública Keyvila Menezes ATA Assistente Técnico Administrativo Trabalho em Equipe Gestão Pública Keyvila Menezes 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Evolução do trabalho em equipe Grupos

Leia mais

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS PARA CONSELHOS DE PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS PARA CONSELHOS DE PORTADORES DE DEFICIÊNCIA CENTRO DE DEFESA DE DIREITOS HUMANOS DE BETIM FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS PARA CONSELHOS DE PORTADORES DE DEFICIÊNCIA PALESTRANTE ANA RITA DE MACEDO MOURA Psicóloga

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica Psicologia Jurídica AS FUNÇÕES MENTAIS SUPERIORES

Pontifícia Universidade Católica Psicologia Jurídica AS FUNÇÕES MENTAIS SUPERIORES Pontifícia Universidade Católica Psicologia Jurídica AS FUNÇÕES MENTAIS SUPERIORES REALIDADE Realidade psíquica elaborada pelo indivíduo a partir dos conteúdos armazenados na mente As vezes, usamos nossa

Leia mais

1. O PAPEL DO ADMINISTRADOR

1. O PAPEL DO ADMINISTRADOR 4 INTRODUÇÃO Cada vez que o mundo dos negócios fica suficientemente complexo, e inexplicável concluímos que essa é a maneira de Deus dizer a simples mortais como nós que o mundo dos negócios indiscutivelmente

Leia mais

Do mundo da fantasia ao mundo real

Do mundo da fantasia ao mundo real Do mundo da fantasia ao mundo real Olá Mulher empreendedora! Vamos falar um pouquinho sobre os nossos desafios? Nos dias de hoje precisamos ser multitarefas, conciliamos nossa a carreira com outras atividades,

Leia mais

ATENDIMENTO: ATENDIMENTO AO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO: GARANTINDO O CLIENTE DE AMANHÃ

ATENDIMENTO: ATENDIMENTO AO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO: GARANTINDO O CLIENTE DE AMANHÃ ATENDIMENTO AO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO: GARANTINDO O CLIENTE DE AMANHÃ ATENDIMENTO: Ato ou efeito de atender; Maneira como habitualmente são atendidos os usuários de determinado serviço. Dicionário

Leia mais

Competência Interpessoal e Trabalho em Equipe. Rebeca Ribeiro de Barcellos, MSc.

Competência Interpessoal e Trabalho em Equipe. Rebeca Ribeiro de Barcellos, MSc. Competência Interpessoal e Trabalho em Equipe Rebeca Ribeiro de Barcellos, MSc. Interação humana Pessoas reagem às pessoas com as quais entram em contato: - Comunicam-se - Simpatizam e sentem atrações

Leia mais

IPERON - ABRIL VERDE/2016 5 PASSOS PARA UMA LIDERANÇA DE RESULTADOS

IPERON - ABRIL VERDE/2016 5 PASSOS PARA UMA LIDERANÇA DE RESULTADOS IPERON - ABRIL VERDE/2016 5 PASSOS PARA UMA LIDERANÇA DE RESULTADOS Adm. Ramiro Vieira, Msc Coach Abril/2016 O Líder Nasce ou se Torna Líder? Nem todos os que se esforçam para ser líderes têm condições

Leia mais

Qualidade no Atendimento ao Cliente

Qualidade no Atendimento ao Cliente Qualidade no Atendimento ao Cliente Contexto Histórico Mudanças no Modelo de Relacionamento e Comportamento do Cliente Antes Agora Futuro Desinformado Desamparado Buscava preço Informado Amparo legal Busca

Leia mais

Toda a comunicação que a sua empresa precisa em um só lugar.

Toda a comunicação que a sua empresa precisa em um só lugar. Toda a comunicação que a sua empresa precisa em um só lugar. Qualidade no Atendimento ao Cliente Como e porque integrar o cliente à estratégia do negócio Conteúdos Por que atender com qualidade? Por que

Leia mais

Manual do Aluno Engenharia Insper i

Manual do Aluno Engenharia Insper i Manual do Aluno Engenharia Insper i Capítulo 1 A visão do Insper para a Engenharia A missão dos cursos de engenharia do Insper é: Desenvolver jovens engenheiros que estarão preparados para reconhecer as

Leia mais

Lidando com Conflitos e Mudanças na Família

Lidando com Conflitos e Mudanças na Família Lidando com Conflitos e Mudanças na Família ... por uma vida plena A única coisa da qual podemos ter certeza é que as coisas mudam. As pessoas são, naturalmente, contra as mudanças? Nós pensamos frente

Leia mais

construindo caminhos para a aprendizagem significativa www.juliofurtado.com.br www.juliofurtado.com.br 1 2 Ver o lado positivo potencializa a energia de realização. O olhar inclusivo é a porta para a construção

Leia mais

Feedback. Conceito de. Sumário. Conceito de Feedback. Escuta ativa. Obstáculos (dar / receber feedback) Feedback STAR

Feedback. Conceito de. Sumário. Conceito de Feedback. Escuta ativa. Obstáculos (dar / receber feedback) Feedback STAR Sumário Conceito de Feedback Escuta ativa Obstáculos (dar / receber feedback) Feedback STAR Recomendações para eficácia de sua sessão de feedback Conceito de Feedback Feedback é o retorno que alguém obtém

Leia mais

Planejamento SPU/SC. Cristiano De Angelis

Planejamento SPU/SC. Cristiano De Angelis Planejamento SPU/SC Cristiano De Angelis Tópicos da Apresentação 1. O que é missão? 2. O que é visão? 3. O que é um projeto? 4. O que é uma ação? 5. Sugestão de um projeto. Valores da SPU 1. Compromisso

Leia mais

O QUE TE MOVE??? Ser Futura para ser Diretora!!

O QUE TE MOVE??? Ser Futura para ser Diretora!! O QUE TE MOVE??? Ser Futura para ser Diretora!! OBJETIVO Compreender que para definir objetivos é preciso planejamento e disciplina e como fazer para realiza-los Compreender que para definir objetivos

Leia mais

Integrando Gestão de Pessoas à Gestão de Negócios Oficina: Seleção por Competências

Integrando Gestão de Pessoas à Gestão de Negócios Oficina: Seleção por Competências Oficina: Seleção por Competências Adriana Cristina Ferreira Caldana CONTRATAMOS PELAS COMPETÊNCIAS TÉCNICAS DEMITIMOS PELAS DEFICIÊNCIAS COMPORTAMENTAIS Habilidades Personalidade Integrando Gestão de Pessoas

Leia mais

Uma avaliação de Jose Teste para o cargo de Tecnico em Automação Industrial

Uma avaliação de Jose Teste para o cargo de Tecnico em Automação Industrial Uma avaliação de para o cargo de Tecnico em Automação Industrial Preparada para Caliper Estrategias Humanas do Brasil Ltda. 26 de agosto de 205 Perfil Caliper concluído em 26 de agosto de 205 Caliper Estratégias

Leia mais

Você é uma Mulher de Sonhos ou uma Mulher de Atitude? Crédito Diretora Rakell Aguiar

Você é uma Mulher de Sonhos ou uma Mulher de Atitude? Crédito Diretora Rakell Aguiar Você é uma Mulher de Sonhos ou uma Mulher de Atitude? Crédito Diretora Rakell Aguiar Murmuração... Eu não gosto do meu trabalho Não me sinto uma pessoa valorizada no que faço Preciso melhorar minha vida

Leia mais

EMPREENDEDORISMO E MERCADO DE TRABALHO

EMPREENDEDORISMO E MERCADO DE TRABALHO EMPREENDEDORISMO E MERCADO DE TRABALHO SOU EMPREGÁVEL? EMPREENDEDO...QUÊ? EMPREENDER Deliberar-se a praticar; Propor-se; Tentar; Pôr em execução. Fonte: Aurélio Empreendedor Uma das definições mais antigas

Leia mais

AS HABILIDADES QUE VOCÊ PRECISA TER COMO GERENTE DE PROJETOS

AS HABILIDADES QUE VOCÊ PRECISA TER COMO GERENTE DE PROJETOS AS HABILIDADES QUE VOCÊ PRECISA TER COMO GERENTE DE PROJETOS INTRODUÇÃO Quais são as habilidades que você precisa ter como gerente de projetos PG 02 e 04 Habilidades Comportamentais Quais são as habilidades

Leia mais

Relatório de Competências de Nataly Lopez (Perfil Natural) Autoconfiança. Autocontrole. Busca de Informação. Capacidade de Negociação.

Relatório de Competências de Nataly Lopez (Perfil Natural) Autoconfiança. Autocontrole. Busca de Informação. Capacidade de Negociação. IMPORTANTE: Em ótimas condições do ambiente, a grande maioria das pessoas pode ter a capacidade de desempenhar-se adequadamente em quaisquer das seguintes competências. Referimo-nos a "ótimas condições"

Leia mais

Recrutamento e Seleção com Foco em Competências

Recrutamento e Seleção com Foco em Competências MMA em Vendas - Módulo 09 - Recrutamento e Seleção PROF.: ALEXANDRE HENRIQUE SOUZA 1 Recrutamento e Seleção com Foco em Competências O que é Recrutamento? Recrutamento e Seleção com Foco em Competências

Leia mais

Gestão de Pessoas para

Gestão de Pessoas para III SEMINÁRIO DE GESTÃO DE PESSOAS: O DESAFIO DE LIDERAR E MOTIVAR EQUIPES DE SUCESSO Gestão de Pessoas para Resultados Luciano Lima 30/05/2012 MOTIVAÇÃO = MOTIVO PARA... As pessoas podem ter motivos diferentes

Leia mais

RELAÇÕES INTERPESSOAIS: UM DEBATE NA DIVERSIDADE. Profa. Elizabeth Toledo Novembro/2012

RELAÇÕES INTERPESSOAIS: UM DEBATE NA DIVERSIDADE. Profa. Elizabeth Toledo Novembro/2012 RELAÇÕES INTERPESSOAIS: UM DEBATE NA DIVERSIDADE Profa. Elizabeth Toledo Novembro/2012 Homem: Ser Social Só existe em relação. Subjetividade e individualidade: se formam a partir de sua convivência social.

Leia mais

GABINETE DE APOIO PSICOLÓGICO Educação

GABINETE DE APOIO PSICOLÓGICO Educação Sessão de esclarecimento On-line Informação ao Encarregado de GABINETE DE APOIO PSICOLÓGICO Educação 1 ORIENTAÇÃO VOCACIONAL Gabinete de Apoio Psicológico Agrupamento de Escolas de Almeida 2 ORIENTAÇÃO

Leia mais

Uma empresa dedicada ao desenvolvimento humano e organizacional

Uma empresa dedicada ao desenvolvimento humano e organizacional Uma empresa dedicada ao desenvolvimento humano e organizacional Quem somos Nossas soluções objetivam a transformação humana e das culturas organizacionais, fortalecendo laços entre organizações e colaboradores.

Leia mais

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização Gestão de Recursos Humanos Aula 3 Profa. Me. Ana Carolina Bustamante Organização da Aula Comunicação nas empresas Motivação dos talentos humanos Comunicação Processo de comunicação Contextualização Barreiras

Leia mais

É o ato de satisfazer as necessidades, anseios, e desejos do cliente. É fazer tudo o que estiver ao alcance, para solucionar problemas, resolver

É o ato de satisfazer as necessidades, anseios, e desejos do cliente. É fazer tudo o que estiver ao alcance, para solucionar problemas, resolver É o ato de satisfazer as necessidades, anseios, e desejos do cliente. É fazer tudo o que estiver ao alcance, para solucionar problemas, resolver questões inusitadas ou rotineiras, ajudar o cliente, acolhê-lo,

Leia mais

Competências e Habilidades

Competências e Habilidades Competências e Habilidades Aula 11 Gestão da Carreira Autoconhecimento Personalidade Motivações Valores Habilidades Interesses Análise do Ambiente Definição de objetivos Ações / Estratégias 2 1 Gerenciamento

Leia mais

OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE

OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE É sabido que através da prática esportiva, o indivíduo pode ser norteado a caminhos contrários a violência,

Leia mais

PRÁTICAS POSITIVAS DE PREVENÇÃO AO BULLYING. JULIANA SCHWEIDZON MACHADO PSICÓLOGA KIDPOWER INTERNATIONAL Parte III

PRÁTICAS POSITIVAS DE PREVENÇÃO AO BULLYING. JULIANA SCHWEIDZON MACHADO PSICÓLOGA KIDPOWER INTERNATIONAL Parte III PRÁTICAS POSITIVAS DE PREVENÇÃO AO BULLYING JULIANA SCHWEIDZON MACHADO PSICÓLOGA KIDPOWER INTERNATIONAL Parte III Um dos focos que podemos dar ao trabalho de práticas positivas é o cuidado com a COMUNICAÇÃO.

Leia mais

Gestão de Pessoas e Avaliação por competências

Gestão de Pessoas e Avaliação por competências Gestão de Pessoas e Avaliação por competências quer a empresa que não existe! Funcionário quer o profissional que não existe! Empresa A visão evolutiva da área de Gestão de Pessoas... 1930 Surgem departamentos

Leia mais

Emagrecimento sem estresse mariacristinalopes.com

Emagrecimento sem estresse mariacristinalopes.com 1 Bem-vindo! Olá! Me chamo Maria Cristina Lopes, sou psicóloga e adoro trabalhar ajudando pessoas a modificar seus cérebros e pensar magro. O comportamento alimentar é minha paixão e sei o quanto precisa

Leia mais

Assertividade para Comunicação e Feedback Eficazes MANUAL DO CURSO

Assertividade para Comunicação e Feedback Eficazes MANUAL DO CURSO Assertividade para Comunicação e Feedback Eficazes MANUAL DO CURSO ESPM Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo - SP Informações Central de Relacionamento: (11) 5081-8200 (opção 1) Segunda a sexta-feira

Leia mais

Inteligência Lingüística:

Inteligência Lingüística: Inteligência Lingüística: Capacidade de lidar bem com a linguagem, tanto na expressão verbal quanto escrita. A linguagem é considerada um exemplo preeminente da inteligência humana. Seja pra escrever ou

Leia mais

NOÇÕES DE PSICOLOGIA DO RELACIONAMENTO

NOÇÕES DE PSICOLOGIA DO RELACIONAMENTO NOÇÕES DE PSICOLOGIA DO RELACIONAMENTO A INTELIGÊNCIA A inteligência tem significados diferentes para pessoas diferentes. É a capacidade de usar a experiência e o conhecimento que constitui o comportamento

Leia mais

Para Diretoras de Vendas Independente 6 aulas ao vivo + Caixa de Ferramentas. Mais 2 aulas dúvidas + 1 evento ao vivo.

Para Diretoras de Vendas Independente 6 aulas ao vivo + Caixa de Ferramentas. Mais 2 aulas dúvidas + 1 evento ao vivo. Para Diretoras de Vendas Independente 6 aulas ao vivo + Caixa de Ferramentas. Mais 2 aulas dúvidas + 1 evento ao vivo. Contrato Ser Exemplo The Mary Kay Way Regras do WhatsApp Como acompanhar suas DIQs

Leia mais

COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL E ASSERTIVIDADE

COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL E ASSERTIVIDADE 1 COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL E ASSERTIVIDADE Desenvolvimento de Competências Pessoais e Académicas Workshop 17 de Abril de 2013 COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL E ASSERTIVIDADE 2 Comunicação Interpessoal Comunicar

Leia mais

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK. CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK www.facebook.com/anbimabr Educação Financeira O Papel, a Responsabilidade e as Implicações para as Instituições Financeiras Educação 10.03.2015 Brasileiro é otimista com

Leia mais

GUIA DO ESTUDO PERFEITO. 8 passos infalíveis para alcançar a aprovação \o/

GUIA DO ESTUDO PERFEITO. 8 passos infalíveis para alcançar a aprovação \o/ 8 passos infalíveis para alcançar a aprovação \o/ Está chegando a hora! Chegamos para nossa última sequência de aulas. Sem dúvida, você já é quase 100% um #estudantedescomplica. Vamos agora aprimorar os

Leia mais

Noções de administração de vendas: planejamento, estratégias, objetivos; análise do mercado, metas. TÉCNICAS DE VENDAS PERFIL GLOBAL: CENÁRIO GLOBAL:

Noções de administração de vendas: planejamento, estratégias, objetivos; análise do mercado, metas. TÉCNICAS DE VENDAS PERFIL GLOBAL: CENÁRIO GLOBAL: TÉCNICAS DE VENDAS Noções de administração de vendas: planejamento, estratégias, objetivos; análise do mercado, metas. Professora Renata Lourdes. renatalourdesrh@hotmail.com CENÁRIO GLOBAL: PERFIL GLOBAL:

Leia mais

P-58 T&D E O ALINHAMENTO DE DISCURSOS E PRÁTICAS GUSTAVO G. BOOG E MARCELO BOOG

P-58 T&D E O ALINHAMENTO DE DISCURSOS E PRÁTICAS GUSTAVO G. BOOG E MARCELO BOOG P-58 T&D E O ALINHAMENTO DE DISCURSOS E PRÁTICAS GUSTAVO G. BOOG E MARCELO BOOG www.boog.com.br Estejam prontos, vamos ficar em pé, já vamos começar Fonte: Primeast e Autodescoberta Divertida 2 Diga seu

Leia mais

Liderar-se a si mesmo

Liderar-se a si mesmo Liderar-se a si mesmo Todo nosso potencial de liderança começa por nós mesmos Apresentador : Lic. Sergio Ledesma Autor: Thomás Köttner Observador Aprendendo a aprender Emoções Confiança Crenças #1 Consciência

Leia mais

Nada disto. Sintomas característicos:

Nada disto. Sintomas característicos: Nada disto. Sabemos hoje que a Perturbação de Hiperactividade com Défice da Atenção tem uma base essencialmente neuropsicológica. Assim, compreendemos que o comportamento destas crianças resulta das suas

Leia mais

Israel 1994 mundo 2004 Brasil 2006

Israel 1994 mundo 2004 Brasil 2006 AS ORIGENS Os primeiros estudos e aplicações de uma metodologia para desenvolvimento de habilidades cognitivas, sociais, emocionais e éticas por meio de jogos de raciocínio foram iniciados em Israel em

Leia mais

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de Gestão de Pessoas Hoje a sociedade busca desenvolver trabalhos para aprimorar o conhecimento das pessoas em um ambiente de trabalho. A capacitação e o preparo que uma organização deve ter para com os seus

Leia mais

Formação e Desenvolvimento de Liderança através dos Programas de Excelência Operacional

Formação e Desenvolvimento de Liderança através dos Programas de Excelência Operacional Formação e Desenvolvimento de Liderança através dos Programas de Excelência Operacional Entenda como as principais organizações vêm utilizando os Programas de Excelência Operacional baseados no Lean Six

Leia mais

Leitura de mundo, empatia e aprendizagem

Leitura de mundo, empatia e aprendizagem Leitura de mundo, empatia e aprendizagem Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br Leitura de mundo Chamamos de leitura de mundo o conjunto de percepções que temos do mundo que nos cerca e que nos leva a formar

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas: Fator de sucesso em negócios voltados para TI

Desenvolvimento de Pessoas: Fator de sucesso em negócios voltados para TI I INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Pós-Graduação Aperfeiçoamento Gestão e Tecnologia da Informação Turma 13 19 de março 2014 Desenvolvimento de Pessoas: Fator de sucesso em negócios voltados para TI Brisa

Leia mais

(esforço). Competência entendida segundo três eixos:

(esforço). Competência entendida segundo três eixos: em Gestão de Projetos Prof. Roberto Paixão Introdução Competência = com (conjunto) + petere (esforço). Competência entendida segundo três eixos: Características da pessoa; Formação educacional; Experiência

Leia mais

Identificar as habilidades e competências de um profissional de sucesso para a construção de um perfil Líder, Proativo e Criativo.

Identificar as habilidades e competências de um profissional de sucesso para a construção de um perfil Líder, Proativo e Criativo. Profº J.Vidal Objetivo Identificar as habilidades e competências de um profissional de sucesso para a construção de um perfil Líder, Proativo e Criativo. Conteúdos: Autoconhecimento Qual o seu diferencial

Leia mais

Governança Corporativa de Empresas Familiares. Migrando do Conselho para os níveis operacionais

Governança Corporativa de Empresas Familiares. Migrando do Conselho para os níveis operacionais Governança Corporativa de Empresas Familiares Migrando do Conselho para os níveis operacionais O que é "empresa familiar"? A família detém o controle societário Empresas Familiares no Mundo Fonte: Consultoria

Leia mais

INSTITUTO DE PÓS GRADUAÇÃO ICPG GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

INSTITUTO DE PÓS GRADUAÇÃO ICPG GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INSTITUTO DE PÓS GRADUAÇÃO ICPG GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Prof. Msc. Saulo Popov Zambiasi (saulopz@gmail.com) Informação - ICPG - Criciuma - SC 1 Conceitos de Inteligência e Inteligência Artificial.

Leia mais

Este é o vosso tempo Este é o vosso tempo, Página 1

Este é o vosso tempo Este é o vosso tempo, Página 1 Este é o vosso tempo! Este é o vosso tempo, Página 1 Há uma coisa muito simples de que quero falar. Eu sei que as pessoas vieram para ouvir falar de paz. Já lá irei. Porque isso não é difícil, isso é fácil.

Leia mais

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura Psicologia Objeto de Estudo Psique = alma + logos = estudo Grécia berço da Psicologia Desejo

Leia mais

"Vendendo para quem não quer comprar" Enrique Staschower

Vendendo para quem não quer comprar Enrique Staschower "Vendendo para quem não quer comprar" Enrique Staschower Outros tempos, outros usos. Calças tinham vincos obrigatoriamente. Quem atendia no balcão detinha o conhecimento do produto, do preço e por isso

Leia mais

Teorias Motivacionais

Teorias Motivacionais Teorias Motivacionais A perspectiva biológica A perspectiva Biológica da Motivação pode subdividir-se em 3 categorias: As contribuições genéticas para o comportamento motivado A Motivação como estimulação

Leia mais

Os Segredos da Mente Milionário. Escola Flor da Vida

Os Segredos da Mente Milionário. Escola Flor da Vida Os Segredos da Mente Milionário Escola Flor da Vida Quem veio aqui aprender? 7 Dias PNL Auto Hipnose EFT EFT Quântica Introdução do livro. Modelo de Dinheiro 17 Modos de Pensar e agir Ou você controla

Leia mais

Criatividade e Inteligência Emocional

Criatividade e Inteligência Emocional Criatividade e Inteligência Emocional Formato do curso: Presencial Preço: 730 Nível: Intermédio Duração: 24 horas As emoções determinam em grande medida a direção da nossa vida, tanto no que se refere

Leia mais

CONQUISTE UM BOM EMPREGO

CONQUISTE UM BOM EMPREGO CONQUISTE UM BOM EMPREGO ÍNDICE CAPÍTULO 1 CURRÍCULO... 9 FUNÇÕES DO CURRÍCULO... 10 CAPÍTULO 2 ETAPAS DO CURRÍCULO... 23 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO... 27 OBJETIVOS... 32 FORMAÇÃO ACADÊMICA... 33 IDIOMAS...

Leia mais

Estágio: por onde começar?

Estágio: por onde começar? ENG09046 Terça-feira, das 16h30 às 18h10 Agosto de 2012 Estágio: por onde começar? Internamente: buscar entender como funciona a empresa, o setor/ departamento Externamente: ter uma visão macro sobre a

Leia mais

Enfrentamento da Dor. Avaliação de Situação 10/05/2013. Enfrentamento da Dor Crônica. Processo de Avaliação Cognitiva. Profa. Dra. Andréa G.

Enfrentamento da Dor. Avaliação de Situação 10/05/2013. Enfrentamento da Dor Crônica. Processo de Avaliação Cognitiva. Profa. Dra. Andréa G. Enfrentamento da Dor Crônica Enfrentamento da Dor Profa. Dra. Andréa G. Portnoi BIO PSICO SOCIAL Sensação Incapacitação Diagnóstico Medicamentos Procedimentos Tratamentos Emoção Cognição Comportamento

Leia mais

Marketing no Agronegócio. Comportamento do consumidor

Marketing no Agronegócio. Comportamento do consumidor Marketing no Agronegócio Comportamento do consumidor Fábio Paz Objetivo: estudar as influências e as características do comportamento, afim de obter condições de fazer propostas adequadas de marketing.

Leia mais

Cláudia Moura. IDOSOS: As Palavras e os Gestos na Comunicação. Centro Cultural Entroncamento,

Cláudia Moura. IDOSOS: As Palavras e os Gestos na Comunicação. Centro Cultural Entroncamento, Cláudia Moura claudiamoura@portugalmail.pt IDOSOS: As Palavras e os Gestos na Comunicação Centro Cultural Entroncamento, 30 Setembro 2010 O envelhecimento demográfico é um fenómeno social e actual, mas

Leia mais

VÍNCULO ENTRE PAIS E FILHOS

VÍNCULO ENTRE PAIS E FILHOS 56 VÍNCULO ENTRE PAIS E FILHOS Néli Corrêa Luzio Como já vimos, qualquer dasajuste na instituição familiar é grave. A família cristã constitui uma grande força sobre os contra-valores que dominam o mundo.

Leia mais

PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo

PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO A comunicação permeia toda a ação do enfermeiro PROCESSO DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

EMPREENDEDORISMO CONCEITOS... 21/03/2014 EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? IMPORTANTE!!!!!

EMPREENDEDORISMO CONCEITOS... 21/03/2014 EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? IMPORTANTE!!!!! EMPREENDEDORISMO CONCEITOS... Profa. MsC. Célia Regina Beiro da Silveira celiabeiro@expresso.com.br EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? É aquele que destrói a ordem econômica existente pela introdução de novos

Leia mais

CONFLITO. Processo onde as partes envolvidas percebe que a outra parte frustrou ou irá frustrar os seus interesses.

CONFLITO. Processo onde as partes envolvidas percebe que a outra parte frustrou ou irá frustrar os seus interesses. CONFLITO Conceito de Conflito Processo onde as partes envolvidas percebe que a outra parte frustrou ou irá frustrar os seus interesses. Fator inevitável seja na dinâmica pessoal ou organizacional. Existem

Leia mais

O CICLO DE VIDA DAS ORGANIZAÇÕES

O CICLO DE VIDA DAS ORGANIZAÇÕES O CICLO DE VIDA DAS ORGANIZAÇÕES A natureza do Crescimento e do Envelhecimento das Organizações Flexibilidade Alta Controle Baixa CRESCIMENTO Plenitude ENVELHECIMENTO A natureza do Crescimento e do Envelhecimento

Leia mais

Questionário de Atitudes Face à Escola (QAFE) Estudo psicométrico com crianças e jovens do Ensino Básico Português

Questionário de Atitudes Face à Escola (QAFE) Estudo psicométrico com crianças e jovens do Ensino Básico Português 25-27 Julho 2011 Faculdade de Psicologia Universidade de Lisboa Portugal Questionário de Atitudes Face à Escola (QAFE) Estudo psicométrico com crianças e jovens do Ensino Básico Português Nicole Rebelo,

Leia mais

Comunicação e Imagem do Assistente Técnico no Atendimento

Comunicação e Imagem do Assistente Técnico no Atendimento Comunicação e Imagem do Assistente Técnico no Atendimento Claudia Nogueira Rodrigues 28 de Maio de 2011 Centro Hospitalar do Porto Papel do Assistente Técnico de Saúde Visão Melhor Hospital para cuidar

Leia mais

TERAPIA RACIONAL EMOTIVA E COMPORTAMENTAL TREC Albert Ellis (1955) Gil Gomes - Me

TERAPIA RACIONAL EMOTIVA E COMPORTAMENTAL TREC Albert Ellis (1955) Gil Gomes - Me TERAPIA RACIONAL EMOTIVA E COMPORTAMENTAL TREC Albert Ellis (1955) Gil Gomes - Me Fundador: Albert Ellis (1955) Principais motivos Decepção com os níveis de efetividade e eficiência das terapias psicanalíticas.

Leia mais

Circuito Ayrton Senna de Juventude Orientações para a Comissão de Líderes

Circuito Ayrton Senna de Juventude Orientações para a Comissão de Líderes Circuito Ayrton Senna de Juventude 2014 Orientações para a Comissão de Líderes Parabéns, jovens líderes! Vocês foram os escolhidos para fazer parte da Comissão de Líderes Representantes de Turma! Esse

Leia mais

INOVAÇÃO COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL EMPREENDEDORISMO DE SUCESSO

INOVAÇÃO COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL EMPREENDEDORISMO DE SUCESSO EMPREENDER PARA TRANSFORMAR INOVAR PARA COMPETIR Apresentação Nome: JOSÉ CARLOS CAVALCANTE Formação: Administrador de Empresas e Contador Pós-Graduação: Administração Financeira e Controladoria Cursos

Leia mais

Dale Carnegie Training

Dale Carnegie Training Dale Carnegie Training Copyright 2015 Dale Carnegie & Associates, Inc. All rights reserved. Dynamics_Engagement_031015_Portuguese QUAL É O GRAU DE ENGAJAMENTO DOS SEUS COLABORADORES? Um funcionário totalmente

Leia mais

Plataforma neuroespiritual e ativação de chaves neurais Adriana Mangabeira Multidimensional Físico Mental Emocional Energético. Sistema de crenças e autoimagem Matriz Primeira Infância Paradigma individual

Leia mais

Intervenção pedagógica: deficiência intelectual. Profa. Dra Andréa R. Rosin Pinola

Intervenção pedagógica: deficiência intelectual. Profa. Dra Andréa R. Rosin Pinola Intervenção pedagógica: deficiência intelectual Profa. Dra Andréa R. Rosin Pinola Roteiro Aspectos da avaliação A intervenção: Habilidades acadêmicas Habilidades sociais Habilidades Práticas Avaliação

Leia mais

Colégio Valsassina. Modelo pedagógico do jardim de infância

Colégio Valsassina. Modelo pedagógico do jardim de infância Colégio Valsassina Modelo pedagógico do jardim de infância Educação emocional Aprendizagem pela experimentação Educação para a ciência Fatores múltiplos da inteligência Plano anual de expressão plástica

Leia mais

Recrutamento e Seleção Inteligente

Recrutamento e Seleção Inteligente Recrutamento e Seleção Inteligente A MUV RH A Muv Recursos Humanos foi criada em 2012 a partir da vontade de inovar dos sócios. Aliamos conhecimentos da Psicologia e da Tecnologia, assim tocamos nossos

Leia mais

POR QUE É IMPORTANTE ATRAIR CLIENTES?... 3 A IMPORTÂNCIA DE SE COLECIONAR CLIENTES... 4 É POSSÍVEL FAZER ESTOQUE DE CLIENTES?... 5

POR QUE É IMPORTANTE ATRAIR CLIENTES?... 3 A IMPORTÂNCIA DE SE COLECIONAR CLIENTES... 4 É POSSÍVEL FAZER ESTOQUE DE CLIENTES?... 5 ÍNDICE POR QUE É IMPORTANTE ATRAIR CLIENTES?... 3 A IMPORTÂNCIA DE SE COLECIONAR CLIENTES... 4 É POSSÍVEL FAZER ESTOQUE DE CLIENTES?... 5 COMO ANDA SEU RELACIONAMENTO COM AS PESSOAS?... 6 PROFISSIOMAIS

Leia mais

LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS(LIBRAS) AULA 03: O PROFISSIONAL TRADUTOR E INTÉRPRETE DA LÍNGUA DE SINAIS (TILS) TÓPICO 03: O PROFISSIONAL INTÉRPRETE DA LÍNGUA DE SINAIS (ILS) E SUA ATUAÇÃO NA ESCOLARIZAÇÃO

Leia mais

OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM

OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM FACULDADE DO NORTE GOIANO OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM Objetivos do curso O Curso de Graduação em Enfermagem tem por objetivo formar bacharel em enfermagem (enfermeiro) capaz de influenciar na construção

Leia mais

Acordo de Acionistas NORMA DE da CPFL Energia S.A. ENGAJAMENTO

Acordo de Acionistas NORMA DE da CPFL Energia S.A. ENGAJAMENTO Acordo de Acionistas NORMA DE da CPFL Energia S.A. ENGAJAMENTO Atual DE Denominação PÚBLICOS Social DE da Draft II Participações INTERESSE S.A. Sumário Introdução 3 Objetivo da Norma 4 Conceitos básicos

Leia mais

Painel: Como as escolas e as universidades podem atender as expectativas dos jovens e a nova demanda do mercado com relação ao empreendedorismo?

Painel: Como as escolas e as universidades podem atender as expectativas dos jovens e a nova demanda do mercado com relação ao empreendedorismo? Painel: Como as escolas e as universidades podem atender as expectativas dos jovens e a nova demanda do mercado com relação ao empreendedorismo? Gustavo Marujo EMPREENDEDORISMO NAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS

Leia mais

P-48 AVALIAR É GERENCIAR. Bernardo Leite

P-48 AVALIAR É GERENCIAR. Bernardo Leite P-48 AVALIAR É GERENCIAR Bernardo Leite Há 8 anos (+-)= FEEDBACK Por derivação = AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO (Gestão de Performance) Avaliar como função Gerencial, foi natural. Escolher (avaliar), portanto,

Leia mais