PROF. DIOGO MAYER FERNANDES CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA FACULDADES ANHANGUERA DOURADOS DISCIPLINA DE PATOLOGIA E CLÍNICA CIRÚRGICA I

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROF. DIOGO MAYER FERNANDES CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA FACULDADES ANHANGUERA DOURADOS DISCIPLINA DE PATOLOGIA E CLÍNICA CIRÚRGICA I"

Transcrição

1 PROF. DIOGO MAYER FERNANDES CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA FACULDADES ANHANGUERA DOURADOS DISCIPLINA DE PATOLOGIA E CLÍNICA CIRÚRGICA I

2 INTRODUÇÃO - PATOLOGIA QUE SE DESENVOLVE À UM QUADRO DE ABDÔMEN AGUDO - DOR ABDOMINAL - GASTROINTESTINAL - OBSTRUTIVO OU NÃO - COM OU SEM ESTRANGULAMENTO VISCERAL - ALTA MORBIDADE E MORTALIDADE EM EQUINOS - MANEJO X ALIMENTAÇÃO - PARTICULARIDADES ANATÔMICAS E FISIOLÓGICAS ÊMESE X MESENTÉRIO X DIÂMETRO DO CÓLON MAIOR

3 PARTICULARIDADES ANATÔMICAS ANATOMIA

4 PREDISPOSIÇÃO CONDICIONAMENTO - ESTABULAÇÃO DO ANIMAL 60% PASTEJO 15% PASTEJO PRIVAÇÃO DA LIBERDADE = DESCONFORTO/SOFRIMENTO/DOR/ESTRESSE

5 PREDISPOSIÇÃO - FATORES DE RISCO: MUDANÇAS ALIMENTARES BRUSCAS TRANSPORTE ANIMAL LEILÕES E EXPOSIÇÕES DIMINUIÇÃO/VARIAÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA ALIMENTAÇÃO RICA EM CONCENTRADO CONSUMO RÁPIDO DE ALIMENTAÇÃO PRIVAÇÃO DE ÁGUA MUDANÇAS SÚBITAS DE ESTABLUAÇÃO VOLUMOSO/RAÇÃO DE MÁ QUALIDADE

6 ETIOLOGIA - CAUSAS: 1. DISFUNÇÃO INTESTINAL MAL FUNCIONAMENTO DO INTESTINO: COMPACTAÇÃO, PARALISIA, ESPASMOS, DISTENSÃO GASOSA, SABLOSE, ENTERÓLITOS 2. ACIDENTES INTESTINAIS ANATOMIA E CONFORMAÇÃO: ESTRANGULAMENTO, TORÇÃO, ISQUEMIA, DESLOCAMENTO, HÉRNIAS (CIRURGIAS EMERGENCIAIS) 3. ENTERITES E ULCERAÇÕES INFLAMAÇÕES, INFECÇÕES E LESÕES NO TRATO INTESTINAL: STRESS, DOENÇAS, SALMONELOSE, PARASITISMOS

7 SINTOMATOLOGIA - SINAIS CLÍNICOS: PISOTEIOS REPETIDOS COM OS MEMBROS PÉLVICOS OLHAR PARA O FLANCO DISTENSÃO ABDOMINAL COICEAMENTO DO ABDÔMEN POSIÇÃO DE MICÇÃO POSIÇÃO DE CÃO SENTADO, MOVIMENTOS DE DEITAR-SE OU ROLAR-SE QUADRO DE CHOQUE E SEPTICEMIA DESIDRATAÇÃO, SUDORESE HALO ENDOTOXÊMICO, ALTERAÇÕES CARDÍACAS E RESPIRATÓRIAS, MUCOSAS CONGESTAS (COR DE TIJOLO), TPC AUMENTADO

8 SINTOMATOLOGIA

9 SINTOMATOLOGIA HALO ENDOTOXÊMICO

10 FISIOPATOLOGIA COMPACTAÇÃO DE CÓLON MAIOR: REPRESENTA 40% DA INCIDÊNCIA OCASIONADO POR MUDANÇAS ALIMENTARES (CONCENTRADO X VOLUMOSO) RESTRIÇÃO E QUALIDADE DA ÁGUA FENO DE MÁ QUALIDADE VERDE OU VOLUMOSO É PICADO EM PARTÍCULAS GRANDES APETITE DEPRAVADO (APÓS JEJUM DE CIRURGIAS) ODONTOPATIAS (FRATURAS, CÁRIES, PONTAS...) INGESTÃO DE CAMA PALATÁVEL (RESTRIÇÃO ALIMENTAR) INTOXICAÇÃO POR AMITRAZ (PARALISIA DO INTESTINO)

11 FISIOPATOLOGIA QUALIDADE DO ALIMENTO X DESIDRATAÇÃO AUMENTA A REABSORÇÃO DE ÁGUA NO INTESTINO RESSECAMENTO E ENGROSSAMENTO DO CONTEÚDO INTESTINAL PROGRESSÃO COMPACTAÇÃO DO ALIMENTO NO CÓLON MAIOR (ANATOMIA)

12 FISIOPATOLOGIA - PATOGENIA QUALIDADE DO ALIMENTO X PARALISIA INTESTINAL DIMINUI O TRÂNSITO DO ALIMENTO (DISTENSÃO) INSENSIBILIDADE INTESTINAL AO PERISTALTISMO DOR (CÓLICA)

13 FISIOPATOLOGIA ENTERÓLITOS - CÁLCULOS INTESTINAIS ENCONTRADO NO INTESTINO GROSSO - SE FORMAM EM MESES OU ATÉ MESMO ANOS -SÃO CONSTITUÍDOS POR MAGNÉSIA, AMÔNIO E CRISTAIS DE FOSFATO (ESTRUVITA) - AMÔNIO É PRODUZIDA EM GRANDES QUANTIDADES NO CÓLON MAIOR E FOSFATOS E MAGNÉSIO SÃO CONSITUINTES CONSTANTES NA ALIMENTAÇÃO DE EQUINOS -AFETA COMUMENTE O CÓLON TRASNVERSO E CÓLON MENOR (QUALQUER PARTE DO IG) - ESFÉRICOS E TETRAÉDRICOS (ÚNICOS OU MÚLTIPLOS) - AFETAM ANIMAIS ENTRE 4 E 10 ANOS - ACÚMULAM PELA INGESTA DE MATERIAIS NÃO DIGERÍVEIS (METAIS OU PEDRAS) - CAUSA DE OBSTRUÇÃO INTESTINAL (PARCIAL OU TOTAL) - LESÃO DA PAREDE INTESTINAL

14 FISIOPATOLOGIA FONTE: ARAÚJO, 2006 ENTERÓLITOS

15 FISIOPATOLOGIA SABLOSE - ACÚMULO DE AREIA NO TRATO INTESTINAL DE EQUINOS - INGESTÃO DE ÁGUA SALOBRA OU EM AREIA NO ALIMENTO - QUADROS DE CÓLICAS - CÓLON VENTRAL, FLEXURA PÉLVICA E CÓLON TRANSVERSO - EXAME DE FEZES (RESULTADO)

16 FISIOPATOLOGIA PARASITISMO - ALTAS INFESTAÇÕES POR HELMÍNTOS PODEM OCASIONAR OBSTRUÇÃO DO TRATO GASTROINTESTINAL - S. Vulgaris - CORPO RETILÍNEO E RÍGIDO, CINZA ESCURO COM COROA FRANJADA - INGESTÃO DE L3 EM ÁGUAS E PASTAGENS CONTAMINADAS - ELIMINAÇÃO DE OVOS NAS FEZES (CAMAS FAVORECEM) - A FASE ADULTA ENCONTRA-SE NO IG (CECO) - AS LARVAS SE ENCONTRAM DISSEMINADAS NA CIRCULAÇÃO E NOS LINFONODOS REGIONAIS (TROMBOEMBOLISMO, OBSTRUÇÃO VASCULAR ISQUEMIA)

17 FISIOPATOLOGIA ENCARCERAMENTO / ESTRANGULAMENTO - DECORRENTES DE HÉRNIAS - CAVIDADES CORPÓREAS (NEFROESPLÊNICO, EPIPLÓICO, LIGAMENTO GASTROESPLÊNICO OU LARGO DO ÚTERO) - O ESPAÇO NEFROESPLÊNICO É LIMITADO PELO RIM ESQUERDO, PELO LIG. ESPLENORENAL, BAÇO E TECIDO SUBLOMBAR. - OCORRE QUANDO HÁ DESLOCAMENTO VENTRAL DO ESTÔMAGO E DO BAÇO

18 FISIOPATOLOGIA VÓLVULO/TORÇÃO INTESTINAL - COMUM EM EQUINOS, 4.7% DAS CÓLICAS - JEJUNO E ÍLEO - PRIMÁRIO: HIPERMOTILIDADE DE UM SEGMENTO SOB OUTRO SEGMENTO PARALISADO - SECUNDÁRIO: ENCARCERAMENTO (HÉRNIAS CORPÓREAS) - ESPIRAL OU NODULOSO (NÓ) - EVOLUÇÃO PARA NECROSE COM A CRONICIDADE - PROXIMAIS AOS INTESTINOS PODEM PRODUZIR DISTENSÃO GÁSTRICA

19 FISIOPATOLOGIA

20 FISIOPATOLOGIA INTUSSUSCEPÇÃO - COMUM EM EQUINOS JOVENS - PORTE PEQUENO E FÊMEAS - HIPERMOTILIDADE INTESTINAL (ILEOILEAIS) - EPISÓDIOS DE CÓLICAS RECORRENTES - TAMANHO DO SEGMENTO PODE VARIAR

21 DIAGNÓSTICO - SINAIS CLÍNICOS X ANAMNESE X EXAME FÍSICO - PALPAÇÃO RETAL - EXAMES LABORATORIAIS - HEMOGRAMA / BIOQUÍMICOS - ULTRASSONOGRAFIA - EXAME CONTEÚDO GÁSTRICO - EXAME DE FEZES

22 TRATAMENTO - MÉDICO X CIRÚRGICO SONDAGEM NASOGÁSTRICA POR QUÊ? DICAS: FLEXÃO DA CABEÇA, NÃO USAR XILOCAINA, CACHIMBO, SOPRO, FLEXIBILIDADE E CALIBRE DA SONDA, REFLUXO E ODOR

23 TRATAMENTO TRATAMENTO MÉDICO X TRATAMENTO CIRÚRGICO - MÉDICO INDICADO EM QUADRO INICIAL DESDE QUE NÃO EMERGENCIAL - SITUAÇÕES QUE SÓ PODEM SER CORRIGIDAS CIRURGICAMENTE (ÉNTERÓLITOS, INTUSSUSCEPÇÃO, VÓLVULO/TORÇÃO, ENCARCERAMENTO, ESTRANGULAMENTO, SABLOSE??? COMPACTAÇÃO DE CÓLON???? - MEDICAMENTOS: - FLUIDOTERAPIA PARA COMBATER A DESIDRATAÇÃO - HIDRATAÇÃO ORAL (10 LITROS/30 MINUTOS) - ANALGESIA: FLUNIXIM MEGLUMINE 0.5 A 1.1MG/KG FENILBUTAZONA 4.4 MG/KG DIPIRONA SÓDICA 25MG/KG XILAZINA? 0.5 A 1MG/KG

24 TRATAMENTO - LAXANTES: ÓLEO MINERAL? 20MG/KG VO DIOCTIL SULFOSUCCINATO DE SÓDIO - CÁLCIO INTRAVENOSO - ANTIBIOTICOTERAPIA X ANTIBIOTICOPROFILAXIA - TROCARTERIZAÇÃO DO CECO E DO CÓLON???? - TRATAMENTO CIRÚRGICO - ENTEROTOMIA - ENTERECTOMIA E ENTEROANASTOMOSE - CORREÇÃO ANATÔMICA - HERNIOPLASTIA

25 TRATAMENTO

Curso de Auxiliar Veterinário

Curso de Auxiliar Veterinário Curso de Auxiliar Veterinário Atuação do auxiliar veterinário Apresentação do curso Atuação do auxiliar Legislação, proteção e denúncias Legislação vigente Proteção animal Resgates Denuncias de maus tratos

Leia mais

Prof. Diogo Mayer Fernandes Clínica Cirúrgica Medicina Veterinária Faculdade Anhanguera de Dourados

Prof. Diogo Mayer Fernandes Clínica Cirúrgica Medicina Veterinária Faculdade Anhanguera de Dourados Prof. Diogo Mayer Fernandes Clínica Cirúrgica Medicina Veterinária Faculdade Anhanguera de Dourados CONCEITOS E DEFINIÇÕES HÉRNIAS ABDOMINAIS INTERNAS Passagem de conteúdo abdominal por um orifício interno

Leia mais

Síndrome Cólica em Equinos.

Síndrome Cólica em Equinos. Data: Janeiro /2008 Síndrome Cólica em Equinos. Introdução Entre as espécies domésticas, os eqüinos são os que apresentam uma forma mais freqüente de quadros de síndrome cólica de origem digestiva. A razão

Leia mais

ABDÔMEN AGUDO EQUINO (SÍNDROME CÓLICA)

ABDÔMEN AGUDO EQUINO (SÍNDROME CÓLICA) ABDÔMEN AGUDO EQUINO (SÍNDROME CÓLICA) BERMEJO, Vanessa Justiniano ZEFFERINO, Cláudia Garcia JUNIOR, José Maria Fernandes SILVÉRIO, Marianne Rodrigues Discentes do curso de Medicina Veterinária FAMED -

Leia mais

[ERLICHIOSE CANINA]

[ERLICHIOSE CANINA] [ERLICHIOSE CANINA] 2 Erlichiose Canina A Erlichiose Canina é uma hemoparasitose causada pela bactéria Erlichia sp. Essa bactéria parasita, geralmente, os glóbulos brancos (neste caso, Erlichia canis)

Leia mais

Intestino Delgado. Bárbara Andrade Silva Allyson Cândido de Abreu

Intestino Delgado. Bárbara Andrade Silva Allyson Cândido de Abreu Intestino Delgado Bárbara Andrade Silva Allyson Cândido de Abreu Irrigação do Intestino Delgado Duodeno Artérias duodenais Origem Irrigação Duodeno proximal Duodeno distal Anastomose Jejuno e íleo

Leia mais

Sistema Digestório. Prof. Jair Nogueira

Sistema Digestório. Prof. Jair Nogueira Sistema Digestório Função sistema digestivo Constituição sistema digestivo Digestão Deglutição Movimentos Peristálticos Absorção Disfunções do sistema digestivo Prof. Jair Nogueira Sistema Digestivo -

Leia mais

Objetivo. Exame contrastado do trato gastrointestinal Baixo. Indicações 01/04/2011. Anatomia do Jejuno

Objetivo. Exame contrastado do trato gastrointestinal Baixo. Indicações 01/04/2011. Anatomia do Jejuno Objetivo Exame contrastado do trato gastrointestinal Baixo O objetivo do exame de Trânsito Intestinal é estudar a forma e a função dos seus três componentes (Duodeno, jejuno e íleo), bem como detectar

Leia mais

Cuidados Pré, Trans e Pós-Operatório. Prof. Diogo Mayer Fernandes Técnica Cirúrgica Medicina veterinária Faculdade Anhanguera de Dourados

Cuidados Pré, Trans e Pós-Operatório. Prof. Diogo Mayer Fernandes Técnica Cirúrgica Medicina veterinária Faculdade Anhanguera de Dourados Cuidados Pré, Trans e Pós-Operatório Prof. Diogo Mayer Fernandes Técnica Cirúrgica Medicina veterinária Faculdade Anhanguera de Dourados RISCO CIRÚRGICO = INFECÇÃO 1. ÁREAS CIRÚRGICAS 2. PRINCÍPIOS DE

Leia mais

Objetivo. Exame contrastado Urografia Excretora. Indicações 15/04/2011. Anatomia. Contra-indicação. Preparo do paciente

Objetivo. Exame contrastado Urografia Excretora. Indicações 15/04/2011. Anatomia. Contra-indicação. Preparo do paciente Objetivo Exame contrastado Urografia Excretora É o estudo radiológico contrastado dos rins, ureteres e bexiga e necessita de um ótimopreparo intestinal, na véspera do exame. Indicações Anatomia Cálculo

Leia mais

Cólica por Compactação em Eqüinos

Cólica por Compactação em Eqüinos Cólica por Compactação em Eqüinos *Milena Cristina Leite Godoy milegodoy@yahoo.com.br 1 Introdução A palavra cólica significa dor abdominal. Com o tempo tornou-se um termo abrangente para varias afecções

Leia mais

RADIOGRAFIA ABDOMINAL. Profª Drª Naida Cristina Borges

RADIOGRAFIA ABDOMINAL. Profª Drª Naida Cristina Borges RADIOGRAFIA ABDOMINAL Profª Drª Naida Cristina Borges Produção de Radiografias Diagnósticas Preparo adequado jejum/enema Pausa da inspiração evita o agrupamento das vísceras Indicações para a Radiologia

Leia mais

Imagem da Semana: Radiografia e tomografia computadorizada (TC)

Imagem da Semana: Radiografia e tomografia computadorizada (TC) Imagem da Semana: Radiografia e tomografia computadorizada (TC) Figura 1: Radiografia de abdome em incidência anteroposterior, em ortostatismo (à esquerda) e decúbito dorsal (à direita) Figura 2: Tomografia

Leia mais

Ano VI Número 10 Janeiro de 2008 Periódicos Semestral CÓLICA EQUINA. CAMPELO, Jairo

Ano VI Número 10 Janeiro de 2008 Periódicos Semestral CÓLICA EQUINA. CAMPELO, Jairo CÓLICA EQUINA CAMPELO, Jairo Acadêmico da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Garça FAMED/ ACEG PICCININ, Adriana Docente da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Garça FAMED/ ACEG

Leia mais

NUTRIÇÃO E DIETA Doença Inflamatória do Intestino

NUTRIÇÃO E DIETA Doença Inflamatória do Intestino Serviço de Gastrenterologia Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, EPE Diretora: Dra. Maria Antónia Duarte Vera Costa Santos 10 Outubro 2015 TUBO DIGESTIVO Digestão de alimentos Boca Esófago

Leia mais

ANATÔMIA RADIOLÓGICA DA CAVIDADE ABDOMINAL E PÉLVICA

ANATÔMIA RADIOLÓGICA DA CAVIDADE ABDOMINAL E PÉLVICA Disciplina: Anatomia e Fisiologia ANATÔMIA RADIOLÓGICA DA CAVIDADE ABDOMINAL E PÉLVICA Rafael Carvalho Silva Mestrado Profissional em Física Médica Fígado Lobo direito Veia Cava inferior Veia Hepática

Leia mais

BIOQUÍMICA DOS ALIMENTOS: AMIDO RESISTENTE E FIBRAS (aula 2) Patricia Cintra

BIOQUÍMICA DOS ALIMENTOS: AMIDO RESISTENTE E FIBRAS (aula 2) Patricia Cintra BIOQUÍMICA DOS ALIMENTOS: AMIDO RESISTENTE E FIBRAS (aula 2) Patricia Cintra Fibra alimentar - definição No Brasil, o Ministério da Saúde, pela portaria 41 de 14 de janeiro de 1998, da Agência Nacional

Leia mais

EDITAL N 100/2010 PARA SELEÇÃO DOCENTE 2º SEMESTRE 2010

EDITAL N 100/2010 PARA SELEÇÃO DOCENTE 2º SEMESTRE 2010 1 EDITAL N 100/2010 PARA SELEÇÃO DOCENTE 2º SEMESTRE 2010 A Direção Geral da Faculdade Evangélica do Paraná FEPAR, no uso de suas atribuições, comunica a seleção de docentes para o ano letivo de 2010,

Leia mais

Autor(es): MARKUS, Daniela 1 ; LINS, Luciana Araujo 1 ;VIEIRA, Júlio 2 ; CASTRO Jr., Jarbas 3 ; NOGUEIRA, Carlos Eduardo Wayne 4 INTRODUÇÃO

Autor(es): MARKUS, Daniela 1 ; LINS, Luciana Araujo 1 ;VIEIRA, Júlio 2 ; CASTRO Jr., Jarbas 3 ; NOGUEIRA, Carlos Eduardo Wayne 4 INTRODUÇÃO CASOS DE CÓLICA EM EQÜINOS COM NECESSIDADE DE INTERVENÇÃO CIRÚRGICA, EM DOIS CENTROS CIRÚRGICOS NA CIDADE DE PORTO ALEGRE, DURANTE O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2006. Autor(es): MARKUS, Daniela; LINS, Luciana

Leia mais

Semiologia do Aparelho Digestivo Antônio Carlos Lopes Câmara Universidade de Brasília UnB Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária -FAV Programa de Pós-Graduação em Saúde Animal Orientador: Prof.

Leia mais

CARLOS HENRIQUE DO AMARAL ULTRASSOM TRANSABDOMINAL EM EQUINOS COM SÍNDROME CÓLICA: REVISÃO DE LITERATURA

CARLOS HENRIQUE DO AMARAL ULTRASSOM TRANSABDOMINAL EM EQUINOS COM SÍNDROME CÓLICA: REVISÃO DE LITERATURA CARLOS HENRIQUE DO AMARAL ULTRASSOM TRANSABDOMINAL EM EQUINOS COM SÍNDROME CÓLICA: REVISÃO DE LITERATURA CURITIBA 2012 CARLOS HENRIQUE DO AMARAL ULTRASSOM TRANSABDOMINAL EM EQUINOS COM SÍNDROME CÓLICA:

Leia mais

Protocolo abdome. Profº Cláudio Souza

Protocolo abdome. Profº Cláudio Souza Protocolo abdome Profº Cláudio Souza Abdome Quando falamos em abdome dentro da tomografia computadorizada por uma questão de radioproteção e também financeira o exame é dividido em, abdome superior e inferior

Leia mais

Curso de Formação Profissional em Primeiros Socorros. Curso de Formação Profissional em Primeiros Socorros

Curso de Formação Profissional em Primeiros Socorros. Curso de Formação Profissional em Primeiros Socorros Curso de Formação Profissional em Primeiros Socorros Formador Credenciado Eng. Paulo Resende Dezembro de 2013 Anatomia e fisiologia do corpo humano OBJETIVOS Caracterizar os diversos sistemas que constituem

Leia mais

Abordagem. Fisiologia Histologia. Aspectos Clínicos. ANATOMIA -Partes constituintes -Vascularização e Inervação -Relações

Abordagem. Fisiologia Histologia. Aspectos Clínicos. ANATOMIA -Partes constituintes -Vascularização e Inervação -Relações Intestino Delgado Abordagem ANATOMIA -Partes constituintes -Vascularização e Inervação -Relações Fisiologia Histologia Aspectos Clínicos Anatomia Do estômago ao intestino grosso Maior porção do trato digestivo

Leia mais

Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal. Aula Prá:ca Abdome 1

Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal. Aula Prá:ca Abdome 1 Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal Aula Prá:ca Abdome 1 Obje:vos Entender como decidir se exames de imagem são necessários e qual o método mais apropriado para avaliação de pacientes com

Leia mais

PROTOZOÁRIOS PARASITAS INTESTINAIS

PROTOZOÁRIOS PARASITAS INTESTINAIS COLÉGIO JOÃO PAULO I LABORATÓRIO DE BIOLOGIA - 2º ANO PROF. ANDRÉ FRANCO FRANCESCHINI PROTOZOÁRIOS PARASITAS INTESTINAIS AMEBÍASE Agente causador: Entamoeba histolytica. Diagnóstico: E. P. F. exame parasitológico

Leia mais

ENVELHECIMENTO. Definições do Envelhecimento, Acne e Lesões de conteúdo liquido. Envelhecimento cutâneo. Envelhecimento Intrínseco (fisiológico)

ENVELHECIMENTO. Definições do Envelhecimento, Acne e Lesões de conteúdo liquido. Envelhecimento cutâneo. Envelhecimento Intrínseco (fisiológico) Definições do Envelhecimento, Acne e Lesões de conteúdo liquido ENVELHECIMENTO Envelhecimento cutâneo O conceito de beleza atualmente em vigor e procurado pela grande maioria das pessoas é o da pele jovem,

Leia mais

Forma farmacêutica e apresentação: Comprimido revestido. Display contendo 25 blísteres com 6 comprimidos revestidos.

Forma farmacêutica e apresentação: Comprimido revestido. Display contendo 25 blísteres com 6 comprimidos revestidos. LACTO-PURGA bisacodil 5mg Forma farmacêutica e apresentação: Comprimido revestido. Display contendo 25 blísteres com 6 comprimidos revestidos. USO ADULTO E PEDIÁTRICO (crianças acima de 4 anos) USO ORAL

Leia mais

Litíase urinária- Identificação dos grupos de risco e tratamento. Humberto Lopes UFJF II Encontro de Urologia do Sudeste - BH

Litíase urinária- Identificação dos grupos de risco e tratamento. Humberto Lopes UFJF II Encontro de Urologia do Sudeste - BH - Identificação dos grupos de risco e tratamento Humberto Lopes UFJF II Encontro de Urologia do Sudeste - BH 11% homens X 5,6% mulheres Brancos X negros Oxalato de cálcio 80% Recorrência 40% 5 anos, 75%

Leia mais

RADIOLOGIA DO ESÔFAGO

RADIOLOGIA DO ESÔFAGO RADIOLOGIA DO ESÔFAGO Esofagograma : administração de substância com densidade diferente do órgão. São elas sulfato de bário (rotina) e soluções iodadas (casos de suspeita de ruptura) na dose de 2 a 6

Leia mais

QUANTIDADE DE CRIANÇAS ATENDIDAS NA BRINQUEDOTECA HOSPITALAR DO HNSA PELOS ALUNOS DO CURSO DE PEDAGOGIA EM 2013.

QUANTIDADE DE CRIANÇAS ATENDIDAS NA BRINQUEDOTECA HOSPITALAR DO HNSA PELOS ALUNOS DO CURSO DE PEDAGOGIA EM 2013. QUANTIDADE DE CRIANÇAS ATENDIDAS NA BRINQUEDOTECA HOSPITALAR DO HNSA PELOS ALUNOS DO CURSO DE PEDAGOGIA EM 203. Os estagiários do curso de Pedagogia do UNEC atendem a Brinquedoteca do HNSA de segunda a

Leia mais

DIVERTÍCULO DIVERTÍCULO VERDADEIRO FALSO Composto por todas as camadas da parede intestinal Não possui uma das porções da parede intestinal DIVERTICULOSE OU DOENÇA DIVERTICULAR Termos empregados para

Leia mais

D e s n u t r i ç ã o. Prof. Orlando Antônio Pereira Pediatria e Puericultura FCM - UNIFENAS

D e s n u t r i ç ã o. Prof. Orlando Antônio Pereira Pediatria e Puericultura FCM - UNIFENAS D e s n u t r i ç ã o Prof. Orlando Antônio Pereira Pediatria e Puericultura FCM - UNIFENAS O estado nutricional de uma população é um excelente indicador de sua qualidade de vida, espelhando o modelo

Leia mais

FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM II. Nutrição Enteral Profª.Enfª:Darlene Carvalho

FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM II. Nutrição Enteral Profª.Enfª:Darlene Carvalho FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM II Nutrição Enteral Profª.Enfª:Darlene Carvalho NUTRIÇÃO ENTERAL INDICAÇÕES: Disfagia grave por obstrução ou disfunção da orofaringe ou do esôfago, como megaesôfago chagásico,

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA. Questão n o 1 Padrão de resposta esperado:

MEDICINA VETERINÁRIA. Questão n o 1 Padrão de resposta esperado: Questão n o 1 Diagnóstico: Endocardite parasitária ou obstrução da artéria mesentérica ou tromboembolismo da artéria mesentérica ou cólica tromboembólica ou infarto do ceco e cólon. Justificativa: As alterações

Leia mais

Prof. Diogo Mayer Fernandes Disciplina de Técnica Cirúrgica Medicina Veterinária FAD

Prof. Diogo Mayer Fernandes Disciplina de Técnica Cirúrgica Medicina Veterinária FAD Prof. Diogo Mayer Fernandes Disciplina de Técnica Cirúrgica Medicina Veterinária FAD Incisão cirúrgica para acesso à cavidade abdominal SINÔNIMO Celiotomia TERMOS Abdômen Agudo = Alteração repentina dos

Leia mais

Avaliação Semanal Correcção

Avaliação Semanal Correcção Avaliação Semanal Correcção 1. Mulher de 32 anos, caucasiana. Antecedentes pessoais e familiares irrelevante. 11 Gesta, 11 Para, usa DIU. Recorreu ao S.U. por dor abdominal de início súbito, localizada

Leia mais

Emergência e urgência nos atendimentos (aula 2)

Emergência e urgência nos atendimentos (aula 2) Emergência e urgência nos atendimentos (aula 2) Emergências em cães e gatos Envenenamentos e intoxicações (inseticidas, venenos para roedores, produtos de limpeza, medicações, chocolates, etc) Escoriações

Leia mais

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Natasha. Fundamentação teórica Dispepsia

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Natasha. Fundamentação teórica Dispepsia Caso complexo Natasha Especialização em Fundamentação teórica DISPEPSIA Vinícius Fontanesi Blum Os sintomas relacionados ao trato digestivo representam uma das queixas mais comuns na prática clínica diária.

Leia mais

Eixos e Planos de Construção do Corpo de Vertebrados

Eixos e Planos de Construção do Corpo de Vertebrados Universidade Federal do Acre Curso de Medicina Veterinária Eixos e Planos de Construção do Corpo de Vertebrados Prof. Adj. Dr. Yuri Karaccas de Carvalho Anatomia Descritiva Animal I Objetivos da Aula Introdução

Leia mais

DOR ABDOMINAL. Intensidade Localização Freqüência Irradiação Duração e tipo Sinais e sintomas associados Fatores de exacerbação ou de Melhora

DOR ABDOMINAL. Intensidade Localização Freqüência Irradiação Duração e tipo Sinais e sintomas associados Fatores de exacerbação ou de Melhora DOR ABDOMINAL Intensidade Localização Freqüência Irradiação Duração e tipo Sinais e sintomas associados Fatores de exacerbação ou de Melhora DOR ABDOMINAL Diagnóstico: História Clinica Exame Físico Avaliação

Leia mais

Teníase e Cisticercose. Disciplina: Parasitologia Curso: Análises Clínicas 3º. Módulo Docente: Profa. Dra. Marilanda Ferreira Bellini

Teníase e Cisticercose. Disciplina: Parasitologia Curso: Análises Clínicas 3º. Módulo Docente: Profa. Dra. Marilanda Ferreira Bellini Teníase e Cisticercose Disciplina: Parasitologia Curso: Análises Clínicas 3º. Módulo Docente: Profa. Dra. Marilanda Ferreira Bellini Teníase e Cisticercose Taenia saginata Taenia solium Teníase x Cisticercose

Leia mais

DOENÇAS INFECCIOSAS DE CÃES

DOENÇAS INFECCIOSAS DE CÃES DOENÇAS INFECCIOSAS DE CÃES Rafael Fighera Laboratório de Patologia Veterinária Hospital Veterinário Universitário Universidade Federal de Santa Maria DOENÇAS INFECCIOSAS MUITO COMUNS DE CÃES NO RS VERMINOSE

Leia mais

Roteiro de aulas teórico-práticas

Roteiro de aulas teórico-práticas Roteiro de aulas teórico-práticas Sistema digestório O sistema digestório humano é formado por um longo tubo musculoso, ao qual estão associados órgãos e glândulas que participam da digestão. Apresenta

Leia mais

www.drapriscilaalves.com.br [VERMINOSES]

www.drapriscilaalves.com.br [VERMINOSES] [VERMINOSES] 2 Os cães e gatos podem albergar uma grande variedade de vermes (helmintos) que causam danos como perda de peso, crescimento tardio, predisposição a outras doenças, menor absorção e digestão

Leia mais

Linfomas gastrointestinais

Linfomas gastrointestinais Linfomas gastrointestinais Louise Gracielle de Melo e Costa R3 do Serviço de Patologia SAPC/HU-UFJF Introdução Linfomas extranodais: a maioria é de TGI. Ainda assim, linfomas primários gastrointestinais

Leia mais

Aparelho Gastrointestinal Dor Abdominal Aguda

Aparelho Gastrointestinal Dor Abdominal Aguda Aparelho Gastrointestinal Dor Abdominal Aguda Dor abdominal Difusa Localizada Abdome agudo Sem abdome agudo Exames específicos Tratamento específico Estabilizar paciente (vide algoritmo específico) Suspeita

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO BELMONTE- PE DECISÃO DOS RECURSOS CONTRA GABARITO PRELIMINAR I DOS RECURSOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO BELMONTE- PE DECISÃO DOS RECURSOS CONTRA GABARITO PRELIMINAR I DOS RECURSOS PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO BELMONTE- PE DECISÃO DOS RECURSOS CONTRA GABARITO PRELIMINAR I DOS RECURSOS Trata-se de recursos interpostos pelos candidatos infra relacionados, concorrentes ao cargo,

Leia mais

Módulo 4: NUTRIÇÃO. Por que a boa nutrição é importante para o bebê? Qual o melhor leite para eles? Como monitorar o crescimento dos recém-nascidos?

Módulo 4: NUTRIÇÃO. Por que a boa nutrição é importante para o bebê? Qual o melhor leite para eles? Como monitorar o crescimento dos recém-nascidos? Atenção à saúde do Recém-nascido de Risco Superando pontos críticos Módulo 4: NUTRIÇÃO Por que a boa nutrição é importante para o bebê? Qual o melhor leite para eles? Q Quais uais são são as as necessidades

Leia mais

17/02/2012. Diafragma

17/02/2012. Diafragma Diafragma Topografia Repouso - linha retilínea da 7º costela à 13º costela. Inspiração - linha ligeiramente convexa da 7º costela à 3º vértebra lombar. Expiração - linha convexidade cranial da 7º costela

Leia mais

Desenvolvimento Gastrointestinal. Intestino de humanos; 6-7X tamanho do corpo Intestinto de ruminantes: 20x tamanho do corpo

Desenvolvimento Gastrointestinal. Intestino de humanos; 6-7X tamanho do corpo Intestinto de ruminantes: 20x tamanho do corpo Desenvolvimento Gastrointestinal Intestino de humanos; 6-7X tamanho do corpo Intestinto de ruminantes: 20x tamanho do corpo As duas regiões onde o Ectoderma se funde com o Endoderma, excluindo o mesoderma,

Leia mais

Ecografia abdomino-pélvica Distribuição anormal dos gases abdominais. Ileus paralítico e mecânico Diagnóstico radiológico

Ecografia abdomino-pélvica Distribuição anormal dos gases abdominais. Ileus paralítico e mecânico Diagnóstico radiológico Estudo Imagiológico gico do Abdómen Ecografia abdomino-pélvica Distribuição anormal dos gases abdominais Ileus paralítico e mecânico Diagnóstico radiológico Tipos de ecografia Ecografia Abdominal Visualização

Leia mais

Anatomia Humana. Prof.: Gustavo Martins Pires

Anatomia Humana. Prof.: Gustavo Martins Pires Anatomia Humana Prof.: Gustavo Martins Pires Estudo Anatômico É a ciência que estuda, macro e microscopicamente, a constituição e o desenvolvimento dos seres organizados. Caro data vermibus Conceitos Anatômicos

Leia mais

Hematologia Clínica : bases fisiopatológicas

Hematologia Clínica : bases fisiopatológicas Para entender Hematologia: compartimento 1 = medula óssea ( MO), onde são produzidas as células sanguíneas compartimento 2 = sangue periférico (SP), onde circulam as células compartimento 3 = órgãos linfóides

Leia mais

10 de Outubro de 2007. Professor Amphilophio.

10 de Outubro de 2007. Professor Amphilophio. 10 de Outubro de 2007. Professor Amphilophio. A coluna no estudo do abdome é mal estudada. Para estudar bem a coluna aumenta-se muito a penetração e se queimam as estruturas de partes moles na frente.

Leia mais

VIGILÂNCIA SANITÁRIA EM AÇÃO HIGIENIZAÇÃO DAS CAIXAS D ÁGUA

VIGILÂNCIA SANITÁRIA EM AÇÃO HIGIENIZAÇÃO DAS CAIXAS D ÁGUA VIGILÂNCIA SANITÁRIA EM AÇÃO HIGIENIZAÇÃO DAS CAIXAS D ÁGUA Prevenir ainda é o melhor remédio! A falta de higienização periódica das caixas d água pode acarretar na ocorrência de muitas doenças. Conheça

Leia mais

Faculdade de Medicina Veterinária

Faculdade de Medicina Veterinária UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA Faculdade de Medicina Veterinária FACTORES DE PROGNÓSTICO DA CÓLICA EM EQUINOS Carina Simões Fernandes CONSTITUIÇÃO DO JÚRI PRESIDENTE: Doutor José Henrique Duarte Correia

Leia mais

Hipertensão Diabetes Dislipidemias

Hipertensão Diabetes Dislipidemias Hipertensão Diabetes Dislipidemias Hipertensão A pressão alta atinge 24,3% da população adulta brasileira e é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, como

Leia mais

COMPACTAÇÃO DE CÓLON EM PÔNEI RELATO DE CASO

COMPACTAÇÃO DE CÓLON EM PÔNEI RELATO DE CASO COMPACTAÇÃO DE CÓLON EM PÔNEI RELATO DE CASO Autores SOUZA, Wagner Amaral de Discente da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Garça FAMED GRIGOLETTO, Renan Discente da Universidade do Oeste

Leia mais

Diagnóstico por Imagem no Abdome Agudo Obstrutivo

Diagnóstico por Imagem no Abdome Agudo Obstrutivo Curso de Diagnóstico por Imagem do Abdome Agudo EPM/UNIFESP - Março de 2011 Diagnóstico por Imagem no Abdome Agudo Obstrutivo Rogério Caldana Obstrução intestinal 20 % dos casos cirúrgicos de abdome agudo

Leia mais

Entamoeba histolytica Sahudinn, 1903

Entamoeba histolytica Sahudinn, 1903 Entamoeba histolytica Sahudinn, 1903 Filo Sarcomastigophora Apresenta núcleo simples, flagelos, pseudópodos ou ambos. Ordem Amoebida: tipicamente uninucleado, sem flagelos. Subordem Tubulina: corpo cilíndrico,

Leia mais

Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda.

Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda. IDENTIFICAÇÃO DO Loxonin loxoprofeno sódico MEDICAMENTO APRESENTAÇÕES LOXONIN é comercializado em caixas com 8, 15 ou 30 comprimidos de 60 mg. USO ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada comprimido de LOXONIN

Leia mais

DISTÚRBIO HIDRO- ELETROLÍTICO E ÁCIDO-BÁSICO. Prof. Fernando Ramos Gonçalves -Msc

DISTÚRBIO HIDRO- ELETROLÍTICO E ÁCIDO-BÁSICO. Prof. Fernando Ramos Gonçalves -Msc DISTÚRBIO HIDRO- ELETROLÍTICO E ÁCIDO-BÁSICO Prof. Fernando Ramos Gonçalves -Msc Distúrbio hidro-eletrolítico e ácido-básico Distúrbios da regulação da água; Disnatremias; Alterações do potássio; Acidoses

Leia mais

Uso do AAS na Prevenção Primária de Eventos Cardiovasculares

Uso do AAS na Prevenção Primária de Eventos Cardiovasculares Uso do AAS na Prevenção Primária de Eventos Cardiovasculares Camila Belonci Internato em Cirurgia Cardíaca Prof. Mário Augusto Cray da Costa Medicina UEPG Uso do AAS na Prevenção Primária de Eventos Cardiovasculares

Leia mais

ANÁLISES CLÍNICAS. conhecimento que trabalha com o estudo de. alguma substância de forma a coletar dados e

ANÁLISES CLÍNICAS. conhecimento que trabalha com o estudo de. alguma substância de forma a coletar dados e ANÁLISES CLÍNICAS ANÁLISES CLÍNICAS A análise clínica é o ramo de conhecimento que trabalha com o estudo de alguma substância de forma a coletar dados e apontar diagnósticos a respeito da saúde do paciente.

Leia mais

Nematódeos. - infecção oral. Classificação. Reino: Animalia Filo: Aschelminthes Classe: Nematoda Ordem: Ascaridida Ascarididae Ascaris lumbricoides

Nematódeos. - infecção oral. Classificação. Reino: Animalia Filo: Aschelminthes Classe: Nematoda Ordem: Ascaridida Ascarididae Ascaris lumbricoides Classificação Reino: Animalia Filo: Aschelminthes Classe: Nematoda Ordem: Ascaridida Família: Ascarididae Espécie: Ascaris lumbricoides Características gerais É o maior nematódeos do intestino do homem

Leia mais

DISCIPLINA DE RADIOLOGIA UFPR

DISCIPLINA DE RADIOLOGIA UFPR DISCIPLINA DE RADIOLOGIA UFPR MÓDULO ABDOME AULA 2 AVALIAÇÃO INTESTINAL POR TC E RM Prof. Mauricio Zapparoli Neste texto abordaremos protocolos de imagem dedicados para avaliação do intestino delgado através

Leia mais

INSUFICIÊNCIA RENAL (IR)

INSUFICIÊNCIA RENAL (IR) VETSET Hospital Veterinário INSUFICIÊNCIA RENAL (IR) Funções dos rins Os rins são dois órgãos (um esquerdo e outro direito) em forma de feijão (no caso do cão e do gato) situados na zona lombar da cavidade

Leia mais

Nutrição Parenteral em Pediatria

Nutrição Parenteral em Pediatria NUTRIÇÃO PARENTERAL OBJETIVO Quantidade e Qualidade - Volume correto - Oferta Calórica adequada - Equilíbrio: CH / Proteina/Gordura - Na, K, Ca, Mg, Cl, P - Vitaminas e Oligoelementos Grandes Desafios

Leia mais

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO? I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Sorcal poliestirenossulfonato de cálcio APRESENTAÇÃO Caixa com 60 envelopes contendo 30 g de pó cada. USO ORAL E/OU RETAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO COMPOSIÇÃO Princípio ativo:

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO EMBRIOLOGIA E ANATOMIA DO SISTEMA DIGESTÓRIO

ESTUDO DIRIGIDO EMBRIOLOGIA E ANATOMIA DO SISTEMA DIGESTÓRIO DISCIPLINA: SISTEMA GASTROINTESTINAL Área do conhecimento: Anatomia Professora: Jákina Guimarães Vieira ESTUDO DIRIGIDO EMBRIOLOGIA E ANATOMIA DO SISTEMA DIGESTÓRIO 1. Qual (is) o (s) folheto (s) embrionário

Leia mais

atendente de FARMÁCIA Prof. Dr. Luis Antonio Cezar Junior Farmacêutico Bioquímico

atendente de FARMÁCIA Prof. Dr. Luis Antonio Cezar Junior Farmacêutico Bioquímico atendente de FARMÁCIA Prof. Dr. Luis Antonio Cezar Junior Farmacêutico Bioquímico atendente de FARMÁCIA CLASSIFICAÇÃO DOS FÁRMACOS Introdução o que são FÁRMACOS? Substância química conhecida e de estrutura

Leia mais

Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável

Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável Apesar de ainda não existir cura definitiva para esse problema de saúde crônico, uma diferenciação entre essa patologia e a sensibilidade ao glúten

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 107/2013

RESPOSTA RÁPIDA 107/2013 RESPOSTA RÁPIDA 107/2013 SOLICITANTE Emerson de Oliveira Corrêa Juiz de Direito Município de Candeias - MG NÚMERO DO PROCESSO 0120.13.000607-1 DATA 15/06/2013 SOLICITAÇÃO O autor, pessoa de poucos recursos

Leia mais

Cálculo urinário Resumo de diretriz NHG M63 (april 2007)

Cálculo urinário Resumo de diretriz NHG M63 (april 2007) Cálculo urinário Resumo de diretriz NHG M63 (april 2007) Arndt UP, Van Koningsbruggen PJW, Salden NMA, Visser HS, Van der Wal J, Van Lieshout J traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto

Leia mais

Presença de ar no fundo gástrico gerando a imagem da bolha gástrica em quadrante superior esquerdo em posição ortostática.

Presença de ar no fundo gástrico gerando a imagem da bolha gástrica em quadrante superior esquerdo em posição ortostática. Análise e avaliação do exame convencional e contrastado do abdômen Radiografia do Abdômen É realizada nas seguintes incidências: Decúbito dorsal (ou simples) Posição ortostática Decúbito lateral direito

Leia mais

Capítulo. Alterações da Glicemia 18 e Diabetes Mellittus. Capítulo 18. Alterações da Glicemia e Diabetes Mellitus 1. OBJETIVOS

Capítulo. Alterações da Glicemia 18 e Diabetes Mellittus. Capítulo 18. Alterações da Glicemia e Diabetes Mellitus 1. OBJETIVOS Capítulo Alterações da Glicemia 18 e Diabetes Mellittus 1. OBJETIVOS No final da sessão os formandos deverão ser capazes de: Conhecer os tipos de diabetes mellitus. Descrever os mecanismos de descompensação

Leia mais

Prefeitura Municipal de Bom Jesus do Itabapoana Estado do Rio de Janeiro

Prefeitura Municipal de Bom Jesus do Itabapoana Estado do Rio de Janeiro SEGUNDA RETIFICAÇÃO AO EDITAL DE ABERTURA DO CONCURSO PÚBLICO N 001/2014 A Prefeitura Municipal e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto SAAE, do Município de Bom Jesus do Itabapoana,, no uso de suas atribuições

Leia mais

Caso Clínico. Andrea Canelas

Caso Clínico. Andrea Canelas Caso Clínico Andrea Canelas 28-06 06-2006 Identificação Sexo: Idade: 79 anos Raça: a: Caucasiana Naturalidade: Coimbra História da doença a actual Seguida na consulta de Gastro desde Novembro de 2005:

Leia mais

TRATAMENTO CLÍNICO COM ESSÊNCIAS VIBRACIONAIS DE BOVINO COM INTOXICAÇÃO QUÍMICA POR PHYTOMYCES CHARTARUM DA BRACHIARIA DECUMBENS

TRATAMENTO CLÍNICO COM ESSÊNCIAS VIBRACIONAIS DE BOVINO COM INTOXICAÇÃO QUÍMICA POR PHYTOMYCES CHARTARUM DA BRACHIARIA DECUMBENS TRATAMENTO CLÍNICO COM ESSÊNCIAS VIBRACIONAIS DE BOVINO COM INTOXICAÇÃO QUÍMICA POR PHYTOMYCES CHARTARUM DA BRACHIARIA DECUMBENS Daniela F. Lopes Médica Veterinária Homeopata e Biomolecular, Consultora

Leia mais

ENEMAPLEX fosfato de sódio monobásico monoidratado + fosfato de sódio dibásico heptaidratado. Forma farmacêutica: Solução de enema

ENEMAPLEX fosfato de sódio monobásico monoidratado + fosfato de sódio dibásico heptaidratado. Forma farmacêutica: Solução de enema ENEMAPLEX fosfato de sódio monobásico monoidratado + fosfato de sódio dibásico heptaidratado Forma farmacêutica: Solução de enema 1 MODELO DE BULA ENEMAPLEX fosfato de sódio monobásico monoidratado + fosfato

Leia mais

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO PROFESSOR Aulas teórica s Amb. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL 13:15 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 24/7/2015 Abdome Agudo

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: .

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: <http://www.pubvet.com.br/texto.php?id=209>. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: . Impactação por corpos estranhos do trato digestório superior em avestruzes Adelina Aichinger

Leia mais

Mitos e verdades sobre os adoçantes

Mitos e verdades sobre os adoçantes Mitos e verdades sobre os adoçantes Thaíze de Araújo Mestranda em Alimentos e Nutrição Programa de Pós-graduação em Alimentos e Nutrição PPGAN Ciclo de Palestras Alimentação e Saúde Para começar... O que

Leia mais

Anhanguera - Uniderp

Anhanguera - Uniderp Anhanguera - Uniderp CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PARA A SELEÇÃO DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICO- VETERINÁRIA - PRMV R1 / TURMA 2012 ÁREA DE CLÍNICA E CIRURGIA DE PEQUENOS ANIMAIS 1. Terapêutica Clínica Geral

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Jônatas Catunda de Freitas Fortaleza 2010 Lesões raras, acometendo principalmente mandíbula e maxila Quadro clínico

Leia mais

Luxação Congênita do Quadril (Displasia Acetabular) Doença de Legg-Perthes-Calvet Epifisiólise. Prof André Montillo UVA

Luxação Congênita do Quadril (Displasia Acetabular) Doença de Legg-Perthes-Calvet Epifisiólise. Prof André Montillo UVA Luxação Congênita do Quadril (Displasia Acetabular) Doença de Legg-Perthes-Calvet Epifisiólise Prof André Montillo UVA Patologia Evolução Fisiológica A Partir dos 4 anos de idade haverá uma Obstrução da

Leia mais

SEMIOLOGIA E SEMIOTÉCNICA SONDAGEM NASOGÁSTRICA E LAVAGEM INTESTINAL

SEMIOLOGIA E SEMIOTÉCNICA SONDAGEM NASOGÁSTRICA E LAVAGEM INTESTINAL SEMIOLOGIA E SEMIOTÉCNICA SONDAGEM NASOGÁSTRICA E LAVAGEM INTESTINAL SISTEMA DIGESTÓRIO Formado pelo tubo digestivo e as glândulas anexas; Subdividido em: -cavidade oral - esôfago - estômago - intestino

Leia mais

HERNIA INGUINAL INDIRETA EM FELINO ASSOCIADA À INGESTÃO DE CORPO ESTRANHO RELATO DE CASO

HERNIA INGUINAL INDIRETA EM FELINO ASSOCIADA À INGESTÃO DE CORPO ESTRANHO RELATO DE CASO HERNIA INGUINAL INDIRETA EM FELINO ASSOCIADA À INGESTÃO DE CORPO ESTRANHO RELATO DE CASO THAÍS GUIMARÃES MORATO ABREU 1, GABRIELA RODRIGUES SAMPAIO 2, PAULA BAÊTA DA SILVA RIOS 3, LÍVIA DE PAULA COELHO

Leia mais

QUEIMADURAS. Vera Maria Sargo Escoto Médica Auditora da ULSNA Hospital de Santa Luzia de Elvas Queimaduras 1

QUEIMADURAS. Vera Maria Sargo Escoto Médica Auditora da ULSNA Hospital de Santa Luzia de Elvas Queimaduras 1 QUEIMADURAS Vera Maria Sargo Escoto Médica Auditora da ULSNA Hospital de Santa Luzia de Elvas 15-06-2011 Queimaduras 1 Identificar as causas externas das queimaduras a codificar nas categorias 940 a 949

Leia mais

RADIOGRAFIA ABDOMINAL. Profª Drª Naida Cristina Borges

RADIOGRAFIA ABDOMINAL. Profª Drª Naida Cristina Borges RADIOGRAFIA ABDOMINAL Profª Drª Naida Cristina Borges Produção de Radiografias Diagnósticas Preparo adequado jejum/enema Pausa da inspiração evita o agrupamento das vísceras Indicações para a Radiologia

Leia mais

AULA DE TRATAMENTO CORPORAL ESTÉTICO. INSTITUTO Long Tao

AULA DE TRATAMENTO CORPORAL ESTÉTICO. INSTITUTO Long Tao AULA DE TRATAMENTO CORPORAL ESTÉTICO INSTITUTO Long Tao CELULITE (FIBRO-EDEMA GELÓIDE) NA VISÃO DA MTC, EXISTEM 2 CAUSAS : CELULITE POR ESTAGNAÇÃO DO Qì DO FÍGADO; CELULITE POR DEFICIÊNCIA DE Yáng DO BAÇO/RIM.

Leia mais

Instituto Federal de Santa Catarina Câmpus Florianópolis Unidade Curricular: Biologia I. Tema 1: Conhecendo deu corpo. Fisiologia

Instituto Federal de Santa Catarina Câmpus Florianópolis Unidade Curricular: Biologia I. Tema 1: Conhecendo deu corpo. Fisiologia Instituto Federal de Santa Catarina Câmpus Florianópolis Unidade Curricular: Biologia I Tema 1: Conhecendo deu corpo Fisiologia Digestão e Respiração Prof. Leandro Parussolo leandro.parussolo@ifsc.edu.br

Leia mais

Constipação Resumo de diretriz NHG M94 (setembro 2010)

Constipação Resumo de diretriz NHG M94 (setembro 2010) Constipação Resumo de diretriz NHG M94 (setembro 2010) Diemel JM, Van den Hurk APJM, Muris JWM, Pijpers MAM, Verheij AAA, Kurver MJ traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto 2014 autorização

Leia mais

05 de junho Dia Mundial do Meio Ambiente

05 de junho Dia Mundial do Meio Ambiente 05 de junho Dia Mundial do Meio Ambiente Aero-Cardiologia - Poluição Aérea e Doenças Cardiovasculares Prof. Dr. Evandro Tinoco Mesquita LIGA DE CIÊNCIAS CARDIOVASCULARES DA UFF Poluição & Doenças Cardiovasculares

Leia mais

C. perfringens tipos B e C Idade < 10 dias Enterotoxemia hemorrágica grave Mycobacterium paratuberculosis

C. perfringens tipos B e C Idade < 10 dias Enterotoxemia hemorrágica grave Mycobacterium paratuberculosis Diagnóstico diferencial das Diarréias nos Bovinos Prof. Paulo Henrique Jorge da Cunha DMV/EV/UFG Diarréia Inflamação da mucosa intestinal Dor abdominal; Desequilíbrio hidroeletrolítico; Desequilíbrio ácido-básico.

Leia mais

Sistema Urinário. Para eliminar estes resíduos, o organismo possui várias vias de eliminação

Sistema Urinário. Para eliminar estes resíduos, o organismo possui várias vias de eliminação Sistema Urinário Profa Juliana Normando Pinheiro Morfofuncional IV juliana.pinheiro@kroton.com.br O organismo animal depende de várias reações metabólicas para se manter vivo e saudável. Estas reações

Leia mais

PRONTO ATENDIMENTO DE SÍNDROME CÓLICA EM EQUINOS REVISÃO DE LITERATURA. Juliana Oliveira Rabello FRANCELLINO. Mariana Jungers Calderaro NAHUM

PRONTO ATENDIMENTO DE SÍNDROME CÓLICA EM EQUINOS REVISÃO DE LITERATURA. Juliana Oliveira Rabello FRANCELLINO. Mariana Jungers Calderaro NAHUM PRONTO ATENDIMENTO DE SÍNDROME CÓLICA EM EQUINOS REVISÃO DE LITERATURA Juliana Oliveira Rabello FRANCELLINO Acadêmica do curso de Medicina Veterinária da Universidade Guarulhos UnG - Guarulhos SP Brasil

Leia mais

PROVA TEÓRICO-PRÁTICA

PROVA TEÓRICO-PRÁTICA PROVA TEÓRICO-PRÁTICA 1. Na atresia de esôfago pode ocorrer fistula traqueoesofágica. No esquema abaixo estão várias opções possíveis. A alternativa indica a forma mais freqüente é: Resposta B 2. Criança

Leia mais

Infecções e inflamações do trato urinário, funçao sexual e reprodutiva Urologia Denny

Infecções e inflamações do trato urinário, funçao sexual e reprodutiva Urologia Denny DATA hora AULA PROGRAMADA Módulo PROFESSOR 25/10/2013 14:00-14:55 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 14:55-15:50 Abdome Agudo - perfurativo e vascular/hemorrágico Clínica

Leia mais