Eletrônica Digital. Funções e Portas Lógicas. Prof. Renato Moraes

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Eletrônica Digital. Funções e Portas Lógicas. Prof. Renato Moraes"

Transcrição

1 Eletrônica Digital Funções e Portas Lógicas Prof. Renato Moraes

2 Introdução Em 1854, o matemático inglês George Boole apresentou um sistema matemático de análise lógica conhecido como Álgebra de Boole. Em 1938, o engenheiro americano Claude Elwood Shannon utilizou as teorias da Álgebra de Boole para solucionar problemas de circuitos telefônicos a relé. Foi o início da Eletrônica Digital. A Eletrônica Digital se baseia em um pequeno grupo de circuitos básicos chamados de Portas Lógicas. O uso Conveniente de Portas Lógicas permite implementar todas as expressões geradas pela Álgebra de Boole.

3 A Função Lógica E (AND) A função lógica E executa a multiplicação de duas ou mais variáveis booleanas. Uma variável booleana é aquela capaz de assumir apenas dois estados, 0 ou 1, fechado ou aberto, ligado ou desligado, sim ou não,... Sua representação algébrica é: S=A.B. O circuito representativo é como segue:

4 A Função Lógica E (AND) Há 4 possíveis situações (ou combinações) para as chaves do circuito. Cada combinação determina um certo estado para a lâmpada S, conforme a tabela a seguir: Essa tabela é chamada de tabela verdade.

5 A Função Lógica E (AND) Simbologia

6 A Função Lógica E (AND) Simbologia Observe que o número de situações possíveis é 2 N, onde N é o número de variáveis de entrada.

7 A Função Lógica OU (OR) A função lógica OU executa a soma de duas ou mais variáveis booleanas. Sua representação algébrica é: S=A+B. O circuito representativo é como segue:

8 A Função Lógica OU (OR)

9 A Função Lógica NÃO (NOT) A função lógica NOT executa o complemento de uma variável booleana. Sua representação algébrica é: S = A O circuito representativo é como segue: Inversor:

10 A Função Lógica NÃO E (NAND) A função lógica NÃO E é uma composição da funçõa E com a função NOT. S = A. B Sua representação algébrica é: ( ) E NÃO E

11 A Função Lógica NÃO OU (NOR) A função lógica NÃO OU é uma composição da função OU com a função NOT. S = A + B Sua representação algébrica é: ( ) OU NÃO OU

12 Expressões Booleanas Obtidas de Circuitos Lógicos Todo circuito lógico executa uma expressão booleana que, por mais complexa que seja, é formada pela interligação das portas lógicas básicas. Exemplo: Circuito Lógico Expressão Booleana ( A B) C S =. +

13 Expressões Booleanas Obtidas de Circuitos Lógicos Exercício: Escreva as expressões booleanas executadas pelos circuitos a seguir.

14 Circuitos Lógicos Obtidos de Expressões Booleanas Toda expressão booleana pode ser convertida em um circuito lógico. Exemplo: S=(A+B).C.(B+D) Circuito Lógico

15 Circuitos Lógicos Obtidos de Expressões Booleanas Exercícios: Desenhe os circuitos lógicos que executam as expressões booleanas a seguir. a ) S = A. B. C + ( A + B)C. ( A + B) ( C. D) )D b ) S = +. ( ) ( ) A. B + C. D. E + A. ( A. D. E C. D E) c ) S = +.

16 Tabelas Verdade Obtidas de Expressões Booleanas Uma função booleana pode ser melhor compreendida se a descrevemos em termos de tabela verdade. Exemplo: S = A. B. C + A. D + A. B. D

17 Tabelas Verdade Obtidas de Expressões Booleanas S = A. B. C + A. D + A. B. D

18 Tabelas Verdade Obtidas de Expressões Booleanas Exercícios: Levante a tabela verdade das identidades abaixo para provar que elas são verdadeiras. a) b) c) d) A. B A. B A + B A + B A. B = A + B A + B = A. B

19 Tabelas Verdade Obtidas de Expressões Booleanas Exercício: Analise o comportamento do circuito a seguir utilizando sua tabela verdade.

20 Expressões Booleanas Obtidas de Tabelas Verdade Este é o caso mais comum em projetos práticos, onde representamos situações através de tabelas verdade, de onde obtém-se as expressões booleanas e, finalmente, o circuito lógico. Exemplo:

21 Expressões Booleanas Obtidas de Tabelas Verdade Exercício: Determine as expressões booleanas que executam as tabelas a seguir e desenhe os circuitos lógicos extraídos de tais expressões.

22 O Bloco Lógico OU EXCLUSIVO Consiste em fornecer 1 à saída quando duas entradas são distintas uma da outra. Sua obtenção provem da tabela verdade a seguir.

23 O Bloco Lógico OU EXCLUSIVO Exercício: Desenhe a forma de onda na saída do bloco OU EXCLUSIVO a partir dos sinais aplicados na porta de entrada de tal bloco.

24 O Bloco Lógico OU EXCLUSIVO Exercício: Determine a expressão e a tabela verdade do circuito lógico abaixo.

25 O Bloco Lógico COINCIDÊNCIA Consiste em fornecer 1 à saída quando duas entradas são idênticas Sua obtenção provem da tabela verdade a seguir.

26 Equivalência entre Blocos Lógicos O que acontece quando curto-circuitamos as entradas de um bloco NAND? Função NOT Observe que se consegue o mesmo efeito com o bloco conectado como mostrado abaixo.

27 Equivalência entre Blocos Lógicos Efeito idêntico também é conseguido se usamos uma porta NOR com as entradas curto-circuitadas. Função NOT E finalmente com o bloco conectado tal como mostrado abaixo.

28 Equivalência entre Blocos Lógicos

29 Equivalência entre Blocos Lógicos

30 Equivalência entre Blocos Lógicos

31 Equivalência entre Blocos Lógicos Exercícios: 1) Desenhe o circuito OU EXCLUSIVO utilizando apenas portas NAND. 2) Desenhe o circuito que executa a expressão a seguir utilizando apenas portas NOR.

Eletrônica Digital. Funções lógicas, álgebra de boole e circuitos lógicos combinacionais básicos. Professor: Francisco Ary

Eletrônica Digital. Funções lógicas, álgebra de boole e circuitos lógicos combinacionais básicos. Professor: Francisco Ary Eletrônica Digital Funções lógicas, álgebra de boole e circuitos lógicos combinacionais básicos Professor: Francisco Ary Introdução Vimos na aula anterior conversão de números binário fracionários em decimal;

Leia mais

FUNDAMENTOS DA AUTOMAÇÃO Funções e Portas Lógicas. Prof. Luiz Fernando Laguardia Campos FMS

FUNDAMENTOS DA AUTOMAÇÃO Funções e Portas Lógicas. Prof. Luiz Fernando Laguardia Campos FMS FUNDAMENTOS DA AUTOMAÇÃO Funções e Portas Lógicas Prof. Luiz Fernando Laguardia Campos FMS lflcampos@machadosobrinho.com.br Funções e Portas Lógicas Funções lógicas e, ou, não, ne e nou. Nas funções lógicas,

Leia mais

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ Variáveis Lógicas Uma variável lógica é aquela que pode assumir apenas os

Leia mais

3. CAPÍTULO LÓGICAS DIGITAIS

3. CAPÍTULO LÓGICAS DIGITAIS 3. CAPÍTULO LÓGICAS DIGITAIS 3.1. Introdução A Lógica é um conjunto de regras para raciocínio sobre um determinado assunto, ela é muito utilizada no ramo da Filosofia e da Matemática. 3.2. Portas lógicas

Leia mais

Abaixo descreveremos 6 portas lógicas: AND, OR, NOT, NAND, NOR e XOR.

Abaixo descreveremos 6 portas lógicas: AND, OR, NOT, NAND, NOR e XOR. 9. Apêndice - Portas e Operações Lógicas Uma porta lógica é um circuito eletrônico (hardware) que se constitui no elemento básico de um sistema de computação. A CPU, as memórias, as interfaces de E/S são

Leia mais

ÁLGEBRA DE BOOLE Operações Fundamentais, Autoavaliação, Indução Perfeita e Simulação

ÁLGEBRA DE BOOLE Operações Fundamentais, Autoavaliação, Indução Perfeita e Simulação ÁLGEBRA DE BOOLE Operações Fundamentais, Autoavaliação, Indução Perfeita e Simulação OBJETIVOS: a) Conhecer na prática os principais fundamentos da álgebra de Boole; b) Comprovar na prática os teoremas

Leia mais

Prof. Leonardo Augusto Casillo

Prof. Leonardo Augusto Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Aula 4 Portas Lógicas Prof. Leonardo Augusto Casillo Analisando o circuito (1)... A Acesa Apagada S Apagada Acesa O emissor do transistor

Leia mais

Automação Industrial Parte 8

Automação Industrial Parte 8 Automação Industrial Parte 8 Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html -Vamos supor que seja necessário determinar a função lógica interna de um sistema desconhecido.

Leia mais

ELETRÔNICA DIGITAL Aula 4-Álgebra de Boole e Simplificações de circuitos lógicos

ELETRÔNICA DIGITAL Aula 4-Álgebra de Boole e Simplificações de circuitos lógicos ELETRÔNICA DIGITAL Aula 4-Álgebra de Boole e Simplificações de circuitos lógicos Prof.ª Eng. Msc. Patricia Pedroso Estevam Ribeiro Email: patriciapedrosoestevam@hotmail.com 08/10/2016 1 Introdução Os circuitos

Leia mais

Aula 07 : Portas Lógicas e Álgebra Booleana

Aula 07 : Portas Lógicas e Álgebra Booleana ELE 0316 / ELE 0937 Eletrônica Básica Departamento de Engenharia Elétrica FEIS - UNESP Aula 07 : Portas Lógicas e Álgebra Booleana 1. 1 7.1 Portas Lógicas e Expressões Algébricas 1. 2 7.1 Portas Lógicas

Leia mais

Álgebra de Boole. Nikolas Libert. Aula 4B Eletrônica Digital ET52C Tecnologia em Automação Industrial

Álgebra de Boole. Nikolas Libert. Aula 4B Eletrônica Digital ET52C Tecnologia em Automação Industrial Álgebra de Boole Nikolas Libert Aula 4B Eletrônica Digital ET52C Tecnologia em Automação Industrial Álgebra de Boole Álgebra de Boole Augustus De Morgan (1806-1871) e George Boole (1815-1864). Desenvolvimento

Leia mais

Circuitos Lógicos Portas Lógicas

Circuitos Lógicos Portas Lógicas Circuitos Lógicos Portas Lógicas Prof.: Daniel D. Silveira 1 Álgebra de Boole George Boole desenvolveu um sistema de análise lógica por volta de 1850 Este sistema é conhecido atualmente como álgebra de

Leia mais

ÁLGEBRA DE BOOLE POSTULADOS, TEOREMAS E PROPRIEDADES

ÁLGEBRA DE BOOLE POSTULADOS, TEOREMAS E PROPRIEDADES ÁLGEBRA DE BOOLE POSTULADOS, TEOREMAS E PROPRIEDADES A aplicação principal da álgebra de Boole é o estudo e a simplificação algébrica de circuitos lógicos. As variáveis booleanas podem assumir apenas dois

Leia mais

Álgebra de Boole. George Simon Boole ( ) O criador da álgebra dos circuitos digitais. Profª Jocelma Rios. Out/2012

Álgebra de Boole. George Simon Boole ( ) O criador da álgebra dos circuitos digitais. Profª Jocelma Rios. Out/2012 Out/2012 Álgebra de Boole George Simon Boole (1815-1864) O criador da álgebra dos circuitos digitais Profª Jocelma Rios O que pretendemos: Contar um pouco sobre a história da Álgebra, especialmente a Álgebra

Leia mais

Aula 1. Funções Lógicas. SEL Sistemas Digitais. Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira

Aula 1. Funções Lógicas. SEL Sistemas Digitais. Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira Aula 1 Funções Lógicas SEL 0414 - Sistemas Digitais Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira Representação Numérica: l Utilizada na representação de alguma grandeza física l Pode ser Analógica ou Digital

Leia mais

Organização de computadores

Organização de computadores Organização de computadores Aula 6 - Álgebra de Boole Professora Marcela Santos marcela@edu.estacio.br Tópicos Portas lógicas e álgebra de boole Álgebra de boole regras e propriedades Provas de algumas

Leia mais

APOSTILA COMPLEMENTAR

APOSTILA COMPLEMENTAR APOSTILA COMPLEMENTAR Conteúdo A ÁLGEBRA DE BOOLE... 1 Os níveis lógicos... 2 Operações Lógicas... 3 Função Lógica NÃO ou Inversora... 4 Função Lógica E... 5 Função lógica OU... 6 Função NÃO E... 7 Função

Leia mais

Introdução à Computação: Introdução às Portas Lógicas

Introdução à Computação: Introdução às Portas Lógicas Introdução à Computação: Introdução às Portas Lógicas Beatriz F. M. Souza (bfmartins@inf.ufes.br) http://inf.ufes.br/~bfmartins/ Computer Science Department Federal University of Espírito Santo (Ufes),

Leia mais

Nível da Lógica Digital (Aula 6) Portas Lógicas e Lógica Digital Nível da Lógica Digital Estudar vários aspectos da lógica digital Base de estudo para os níveis mais elevados da hierarquia das máquinas

Leia mais

Circuitos Lógicos Capítulo 3 Portas Lógicas e Álgebra Booleana Parte II

Circuitos Lógicos Capítulo 3 Portas Lógicas e Álgebra Booleana Parte II UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI Circuitos Lógicos Capítulo 3 Portas Lógicas e Álgebra Booleana Parte II Prof. Davidson Lafitte Firmo http://www.ppgel.net.br/davidson davidson@ufsj.edu.br São João

Leia mais

Sistemas Digitais Álgebra de Boole Binária e Especificação de Funções

Sistemas Digitais Álgebra de Boole Binária e Especificação de Funções Sistemas Digitais Álgebra de Boole Binária e Especificação de Funções João Paulo Baptista de Carvalho (Prof. Auxiliar do IST) joao.carvalho@inesc.pt Álgebra de Boole Binária A Álgebra de Boole binária

Leia mais

Prof. Leonardo Augusto Casillo

Prof. Leonardo Augusto Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Aula 6 Álgebra de Boole Prof. Leonardo Augusto Casillo Álgebra de Boole (ou Boleana) Desenvolvida pelo matemático britânico George

Leia mais

Sistemas de Numeração

Sistemas de Numeração Sistemas de Numeração Módulo 1.1 1 Sistemas de Numeração O sistema de numeração com o qual estamos mais familiarizados é o decimal, cujo alfabeto (coleção de símbolos) é formado por 10 dígitos acima mostrados.

Leia mais

Transistor. Portas Lógicas (2) Base; Coletor; Emissor.

Transistor. Portas Lógicas (2) Base; Coletor; Emissor. Nível da Lógica Digital Nível da Lógica Digital (Aula 6) Portas Lógicas e Lógica Digital Estudar vários aspectos da lógica digital Base de estudo para os níveis mais elevados da hierarquia das máquinas

Leia mais

ÁLGEBRA BOOLEANA E LÓGICA DIGITAL AULA 04 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade

ÁLGEBRA BOOLEANA E LÓGICA DIGITAL AULA 04 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade ÁLGEBRA BOOLEANA E LÓGICA DIGITAL AULA 04 Arquitetura de Computadores Gil Eduardo de Andrade O conteúdo deste documento é baseado no livro Princípios Básicos de Arquitetura e Organização de Computadores

Leia mais

COLÉGIO DO INSTITUTO BATISTA AMERICANO PROF. ABIMAILTON PRATTI DA SILVA Rua Mariana N.º 70 Retiro Volta Redonda Telefone: (24)

COLÉGIO DO INSTITUTO BATISTA AMERICANO PROF. ABIMAILTON PRATTI DA SILVA Rua Mariana N.º 70 Retiro Volta Redonda Telefone: (24) COLÉGIO DO INSTITUTO BATISTA AMERICANO PROF. ABIMAILTON PRATTI DA SILVA Rua Mariana N.º 70 Retiro Volta Redonda Telefone: (24) 33381279 SOLICITAÇÃO Não temos direito autoral reservado para o presente trabalho.

Leia mais

Álgebra de Boole. João Paulo Cerquinho Cajueiro 19 de agosto de 2009

Álgebra de Boole. João Paulo Cerquinho Cajueiro 19 de agosto de 2009 Álgebra de Boole João Paulo Cerquinho Cajueiro 19 de agosto de 2009 A álgebra de Boole foi desenvolvida por George Boole(1815 1864) em seu livro An Investigation of the Laws of Thought on Which are Founded

Leia mais

A Lógica e Álgebra de George Boole. Alexssandra Dayanne Soares de Campos 1 Natalie Geny Silva Braz 2 Nicole Motta Ferreira 3

A Lógica e Álgebra de George Boole. Alexssandra Dayanne Soares de Campos 1 Natalie Geny Silva Braz 2 Nicole Motta Ferreira 3 A Lógica e Álgebra de George Boole Alexssandra Dayanne Soares de Campos 1 Natalie Geny Silva Braz 2 Nicole Motta Ferreira 3 Resumo: O presente trabalho apresenta a vida e obra de George Boole, denominado

Leia mais

CURSO DE ELETRÔNICA DIGITAL A ÁLGEBRA DE BOOLE

CURSO DE ELETRÔNICA DIGITAL A ÁLGEBRA DE BOOLE LIÇÃO 2 A ÁLGEBRA DE BOOLE Na primeira lição do nosso curso aprendemos o significado das palavras Digital e Lógica empregadas na Eletrônica e nos computadores. Vimos que os computadores são denominados

Leia mais

Introdução à Informática. Álgebra de Boole. Ageu Pacheco e Alexandre Meslin

Introdução à Informática. Álgebra de Boole. Ageu Pacheco e Alexandre Meslin Introdução à Informática Álgebra de oole geu Pacheco e lexandre Meslin Objetivo da ula: Estudar os conceitos e regras que regem o projeto e funcionamento dos circuitos lógicos dos computadores digitais.

Leia mais

CAPÍTULO 1 REVISÃO DE LÓGICA COMBINACIONAL

CAPÍTULO 1 REVISÃO DE LÓGICA COMBINACIONAL 1 CAPÍTULO 1 REVISÃO DE LÓGICA COMBINACIONAL Sumário 1.1. Sistemas de Numeração... 3 1.1.1. Conversão Decimal Binária... 3 1.1.2. Conversão Binária Decimal... 3 1.1.3. Conversão Binária Hexadecimal...

Leia mais

Sistemas de Numeração

Sistemas de Numeração Sistemas de Numeração UNIDADE 1 PROF. ANTONIO LOPES DE SOUZA, Ph.D. DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA / UFRJ Sistemas de Numeração O sistema de numeração com o qual estamos mais familiarizados é o decimal,

Leia mais

Aula 7: Portas Lógicas: AND, OR, NOT, XOR, NAND e NOR

Aula 7: Portas Lógicas: AND, OR, NOT, XOR, NAND e NOR Aula 7: Portas Lógicas: AND, OR, NOT, XOR, NAND e NOR Conforme discutido na última aula, cada operação lógica possui sua própria tabela verdade. A seguir será apresentado o conjunto básico de portas lógicas

Leia mais

Circuitos Lógicos e Organização de Computadores

Circuitos Lógicos e Organização de Computadores Circuitos e Organização de Computadores Capítulo 2 Introdução aos Circuitos Ricardo Pannain pannain@puc-campinas.edu.br http://docentes.puc-campinas.edu.br/ceatec/pannain/ VARIÁVEI E FUNÇÕE Chaves de dois

Leia mais

CEFET/RJ - Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca Rio de Janeiro, 23 de setembro de 2008.

CEFET/RJ - Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca Rio de Janeiro, 23 de setembro de 2008. CEFET/RJ - Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca Rio de Janeiro, 23 de setembro de 2008. 1 a LISTA DE EXERCÍCIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL Prof. Alessandro Jacoud Peixoto 1. Implemente

Leia mais

Computadores III: Lógica digital e Álgebra booleana

Computadores III: Lógica digital e Álgebra booleana Computadores III: Lógica digital e Álgebra booleana A3 Texto 1 http://www.bpiropo.com.br/fpc20050704.htm Sítio Fórum PCs /Colunas Coluna: B. Piropo Publicada em 04/07/2005 Autor: B.Piropo Lógica digital

Leia mais

UFMG DCC Álgebra de Boole. Slides ligeiramente adaptados daqueles do professor Osvaldo Farhat de Carvalho, DCC, UFMG

UFMG DCC Álgebra de Boole. Slides ligeiramente adaptados daqueles do professor Osvaldo Farhat de Carvalho, DCC, UFMG UFMG DCC001 2013-1 1 Álgebra de Boole Slides ligeiramente adaptados daqueles do professor Osvaldo Farhat de Carvalho, DCC, UFMG UFMG DCC001 2013-1 2 Bits e informação Representamos números, caracteres,

Leia mais

IF-UFRJ FIW 362 Laboratório de Física Moderna Eletrônica Curso de Licenciatura em Física Prof. Antonio Carlos

IF-UFRJ FIW 362 Laboratório de Física Moderna Eletrônica Curso de Licenciatura em Física Prof. Antonio Carlos IF-UFRJ FIW 362 Laboratório de Física Moderna Eletrônica Curso de Licenciatura em Física Prof. ntonio Carlos ula 8: istemas de numeração e portas lógicas Este material foi baseado em livros e manuais existentes

Leia mais

ÁLGEBRA BOOLEANA. Foi um modelo formulado por George Boole, por volta de 1850.

ÁLGEBRA BOOLEANA. Foi um modelo formulado por George Boole, por volta de 1850. ÁLGEBRA BOOLEANA Foi um modelo formulado por George Boole, por volta de 1850. Observando a lógica proposicional e a teoria de conjuntos verificamos que elas possuem propriedades em comum. Lógica Proposicional

Leia mais

Sistemas Digitais I LESI :: 2º ano

Sistemas Digitais I LESI :: 2º ano Sistemas Digitais I LESI :: 2º ano - Álgebra António Joaquim Esteves João Miguel Fernandes www.di.uminho.pt/~aje Bibliografia: secções 3. e 4., DDPP, Wakerly DEP. DE INFORMÁTICA ESCOLA DE ENGENHARIA UNIVERSIDADE

Leia mais

SCE Elementos de Lógica Digital I

SCE Elementos de Lógica Digital I SCE - Elementos de Lógica Digital I Introdução aos circuitos lógicos Prof. Vanderlei Bonato Tópicos da Aula de Hoje Variáveis e funções lógicas Tabela verdade Álgebra Booleana Diagrama de Venn Processo

Leia mais

Capítulo 3. Álgebra de Bool

Capítulo 3. Álgebra de Bool Capítulo 3 Álgebra de Bool Adaptado dos transparentes das autoras do livro The Essentials of Computer Organization and Architecture Objectivos Compreender a relação entre lógica Booleana e os circuitos

Leia mais

Aula 4: Álgebra booleana

Aula 4: Álgebra booleana Aula 4: Álgebra booleana Circuitos Digitais Rodrigo Hausen CMCC UFABC 01 de fevereiro de 2013 http://compscinet.org/circuitos Rodrigo Hausen (CMCC UFABC) Aula 4: Álgebra booleana 01 de fevereiro de 2013

Leia mais

3. Portas Lógicas. Objetivos. Objetivos. Introdução. Circuitos Digitais 31/08/2014

3. Portas Lógicas. Objetivos. Objetivos. Introdução. Circuitos Digitais 31/08/2014 Objetivos 3. Portas Lógicas Descrever a operação do inversor, da porta AND e da porta OR Descrever a operação da porta NAND e da porta NOR Expressar a operação da função NOT e das portas AND, OR, NAND

Leia mais

PORTAS NOR INTRODUÇÃO TEÓRICA

PORTAS NOR INTRODUÇÃO TEÓRICA PORTAS NOR OBJETIVOS: a) Verificar experimentalmente o funcionamento de uma porta NOR; b) Usar uma porta NOR como um inversor lógico; c) Demonstrar porque uma porta NOR é uma porta lógica universal; d)

Leia mais

Álgebra de Boole. Este material é uma adaptação das notas de aula dos professores Edino Fernandes, Juliano Maia, Ricardo Martins e Luciana Guedes

Álgebra de Boole. Este material é uma adaptação das notas de aula dos professores Edino Fernandes, Juliano Maia, Ricardo Martins e Luciana Guedes Álgebra de Boole Este material é uma adaptação das notas de aula dos professores Edino Fernandes, Juliano Maia, Ricardo Martins e Luciana Guedes Álgebra de Boole Álgebra Booleana ou Álgebra de Boole Conjunto

Leia mais

Portas Lógicas Básicas Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 2h/60h

Portas Lógicas Básicas Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 2h/60h Portas Lógicas Básicas Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara Carga Horária: 2h/60h Colegiado de Engenharia da Computação CECOMP Introdução à Algebra de Boole Em lógica tradicional, uma decisão é tomada

Leia mais

4. Álgebra Booleana e Simplificação Lógica. 4. Álgebra Booleana e Simplificação Lógica 1. Operações e Expressões Booleanas. Objetivos.

4. Álgebra Booleana e Simplificação Lógica. 4. Álgebra Booleana e Simplificação Lógica 1. Operações e Expressões Booleanas. Objetivos. Objetivos 4. Álgebra Booleana e Simplificação Lógica Aplicar as leis e regras básicas da álgebra Booleana Aplicar os teoremas de DeMorgan em expressões Booleanas Descrever circuitos de portas lógicas com

Leia mais

3. Computadores Industriais

3. Computadores Industriais UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE ENG. DE PRODUÇÃO E SISTEMAS - DEPS INFORMÁTICA INDUSTRIAL IFD 3. Computadores Industriais Igor Kondrasovas

Leia mais

LOGIC CIRCUITS CMOS Circuitos Lógicos CMOS

LOGIC CIRCUITS CMOS Circuitos Lógicos CMOS LOGIC CIRCUITS CMOS Circuitos Lógicos CMOS M-1112A *Only illustrative image./imagen meramente ilustrativa./ Imagem meramente ilustrativa. EXPERIMENTS MANUAL Manual de Experimentos Manual de Experimentos

Leia mais

Apostila Mapas de Veitch-Karnaugh

Apostila Mapas de Veitch-Karnaugh Apostila Mapas de Veitch-Karnaugh Álgebra de Boole e Simplificação de Circuitos Lógicos... 3 Variáveis e Expressões na Álgebra de Boole... 3 Postulados... 3 Postulados da Complementação... 3 Postulado

Leia mais

Projeto de Circuitos. Introdução ao Computador 2008/01 Bernardo Gonçalves

Projeto de Circuitos. Introdução ao Computador 2008/01 Bernardo Gonçalves Projeto de Circuitos Lógicos Introdução ao Computador 2008/01 Bernardo Gonçalves Sumário Da Álgebra de Boole ao projeto de circuitos digitais; Portas lógicas; Equivalência de circuitos; Construindo circuitos

Leia mais

CIRCUITOS LÓGICOS INSTITUTO ESTADUAL CECY LEITE COSTA MÓDULO 1. Prof. Mauro M. da Fonseca. Prof. Isac Zilli Rodrigues. Prof.

CIRCUITOS LÓGICOS INSTITUTO ESTADUAL CECY LEITE COSTA MÓDULO 1. Prof. Mauro M. da Fonseca. Prof. Isac Zilli Rodrigues. Prof. CIRCUITOS LÓGICOS 1 CIRCUITOS LÓGICOS 2011 Prof. Mauro M. da Fonseca Prof. Isac Zilli Rodrigues Prof. Rodrigo Busato INSTITUTO ESTADUAL CECY LEITE COSTA INSTITUTO CECY LEITE COSTA MÓDULO 1 Prof. Isac Zilli

Leia mais

Escola Secundária c/3º CEB José Macedo Fragateiro. Curso Profissional de Nível Secundário. Componente Técnica. Disciplina de

Escola Secundária c/3º CEB José Macedo Fragateiro. Curso Profissional de Nível Secundário. Componente Técnica. Disciplina de Escola Secundária c/3º CE José Macedo Fragateiro Curso Profissional de Nível Secundário Componente Técnica Disciplina de Sistemas Digitais e Arquitectura de Computadores 2009/2010 Módulo 2: Álgebra e Lógica

Leia mais

UFMT. Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO

UFMT. Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO UFMT 1) IDENTIFICAÇÃO: Disciplina: Lógica Matemática e Elementos de Lógica Digital Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Curso:

Leia mais

Sistemas de Numeração. Exemplos de Sistemas de Numeração (1) Exemplos de Sistemas de Numeração (2) Sistemas de Numeração

Sistemas de Numeração. Exemplos de Sistemas de Numeração (1) Exemplos de Sistemas de Numeração (2) Sistemas de Numeração Sistemas de Numeração Sistemas de Numeração (Aula Extra) Sistemas de diferentes bases Álgebra Booleana Roberta Lima Gomes - LPRM/DI/UFES Sistemas de Programação I Eng. Elétrica 27/2 Um sistema de numeração

Leia mais

Funções Lógicas e Portas Lógicas

Funções Lógicas e Portas Lógicas Funções Lógicas e Portas Lógicas Nesta apresentação será fornecida uma introdução ao sistema matemático de análise de circuitos lógicos, conhecido como Álgebra de oole Serão vistos os blocos básicos e

Leia mais

Circuitos Sequenciais

Circuitos Sequenciais Circuitos Sequenciais Tópicos: Contadores Memórias Circuitos Sequenciais Teoremas DeMorgan Mapas de Karnaugh Multiplexadores Flip Flops Flip Flop Os flip flops são unidades básicas de memória. Cada circuito

Leia mais

3.9. Exercícios. A (booleano) A (depois do inversor) AND. B (depois da porta AND) A B. Exercício Resolvido 3.8.7

3.9. Exercícios. A (booleano) A (depois do inversor) AND. B (depois da porta AND) A B. Exercício Resolvido 3.8.7 lexandre Mendonça e Ricardo Zelenovsky 61 Exercício Resolvido 3.8.7 Fisicamente, uma porta lógica demora um determinado tempo para responder à variação num dos sinais de entrada. Por exemplo, um inversor

Leia mais

Aula 8 Portas Lógicas. Programação de Computadores

Aula 8 Portas Lógicas. Programação de Computadores Aula 8 Portas Lógicas Programação de Computadores Introdução As portas lógicas são os componentes básicos da eletrônica digital. Elas são usadas para criar circuitos digitais e até mesmo circuitos integrados

Leia mais

CIRCUITOS DE COINCIDÊNCIA (XNOR) OU EXCLUSIVO (XOR)

CIRCUITOS DE COINCIDÊNCIA (XNOR) OU EXCLUSIVO (XOR) CIRCUITOS DE COINCIDÊNCIA (XNOR) OU EXCLUSIVO (XOR) CIRCUITOS DE COINCIDÊNCIA (XNOR) OU EXCLUSIVO (XOR) OBJETIVOS: a) analisar o comportamento de circuitos ou exclusivo e concidência ; b) analisar os circuitos

Leia mais

ARITMÉTICA BINÁRIA. Adão de Melo Neto

ARITMÉTICA BINÁRIA. Adão de Melo Neto ARITMÉTICA BINÁRIA Adão de Melo Neto 1 Sumário Adição Multiplicação Subtração Divisão Complemento de 1 Complemento de 2 Representação de um número com sinal Sinal magnitude Complemento de 2 Valor em decimal

Leia mais

PORTAS NAND (NE) INTRODUÇÃO TEÓRICA

PORTAS NAND (NE) INTRODUÇÃO TEÓRICA PORTAS NAND (NE) PORTAS NAND (NE) OBJETIVOS: a) Verificar experimentalmente o funcionamento de uma porta NAND; b) Utilizar uma porta NAND como inversor; c) Demonstrar que uma porta NAND é universal; d)

Leia mais

MULTIPLEX E DEMULTIPLEX

MULTIPLEX E DEMULTIPLEX MULTIPLEX E DEMULTIPLEX MULTIPLEX E DEMULTIPLEX Os circuitos de multiplex e demultiplex são largamente utilizados na transmissão de dados, tendo vasta aplicação em telefonia. Os multiplexadores caracterizam-se

Leia mais

02 Álgebra de Boole elementos físicos e funções lógicas. v0.2

02 Álgebra de Boole elementos físicos e funções lógicas. v0.2 02 Álgebra de Boole elementos físicos e funções lógicas v0.2 Conteúdo Leis Teoremas Corolários Dualidade Conjunto binário Elementos físicos e funções lógicas 05 November 2014 Sistemas Digitais 2 Definição

Leia mais

CAPÍTULO II. Funções e Portas Lógicas

CAPÍTULO II. Funções e Portas Lógicas UNIVERIDDE FEDERL DE UERLÂNDI FCULDDE DE ENGENHRI ELÉTRIC postila de Eletrônica Digital CPÍTULO II Funções e Portas Lógicas 2.1 Introdução Em 1854 o matemático inglês George oole apresentou um sistema

Leia mais

Apresentação da Disciplina Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 60h

Apresentação da Disciplina Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 60h Apresentação da Disciplina Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara Carga Horária: 60h Introdução à Eletrônica É ciência que estuda a forma de controlar a energia elétrica por meios elétricos nos quais os

Leia mais

Aula 01. Sistemas Analógicos e Digitais

Aula 01. Sistemas Analógicos e Digitais Aula 01 Sistemas Analógicos e Digitais (pág. 1 a 7, 45 a 46 ) 1 Prof. Dr. Aparecido Nicolett PUC-SP INTRODUÇÃO O termo digital tornou-se parte de nosso vocabulário diário, devido ao modo intenso pelo qual

Leia mais

Professor conteudista: Ricardo Holderegger

Professor conteudista: Ricardo Holderegger Lógica Professor conteudista: Ricardo Holderegger Sumário Lógica Unidade I 1 SISTEMAS DICOTÔMICOS...3 1.1 Proposições...3 1.1.1 Proposições lógicas...3 1.1.2 Símbolos da lógica matemática...4 1.1.3 A negação...4

Leia mais

Laboratório 1 RELATÓRIO. Identificação dos Alunos: Nome:Gonçalo Santos Número: Nome:Bernardo Bastos Número: 84012

Laboratório 1 RELATÓRIO. Identificação dos Alunos: Nome:Gonçalo Santos Número: Nome:Bernardo Bastos Número: 84012 Laboratório 1 RELATÓRIO Identificação dos Alunos: Nome:Gonçalo Santos Número:84070 Nome:Bernardo Bastos Número: 84012 Turno de Laboratório: SD4517L05 Grupo: 73 Sala do Laboratório: LSD1 Hora: 12:30-14:00

Leia mais

Eletrônica Digital. Projeto de Circuitos Combinacionais. Alex Vidigal Bastos

Eletrônica Digital. Projeto de Circuitos Combinacionais. Alex Vidigal Bastos Eletrônica Digital Projeto de Circuitos Combinacionais Alex Vidigal Bastos Introdução O circuito combinacional é aquele em que a saída depende única e exclusivamente das combinações entre as variáveis

Leia mais

LÓGICA DIGITAL - CONCEITOS. * Constantes. * Expressões: Aritméticas; Lógicas; Tabela Verdade; Relacionais; Booleanas. * Portas Lógicas.

LÓGICA DIGITAL - CONCEITOS. * Constantes. * Expressões: Aritméticas; Lógicas; Tabela Verdade; Relacionais; Booleanas. * Portas Lógicas. * Tipos de Dados. * Constantes. * Expressões: Aritméticas; Lógicas; Tabela Verdade; Relacionais; Booleanas. * Portas Lógicas. 1 TIPOS DE DADOS Dados inteiros Representação das informações pertencentes

Leia mais

Curso Profissional de Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos 10º ANO

Curso Profissional de Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos 10º ANO Planificação Anual 2016/2017 Curso Profissional de Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos SISTEMAS DIGITAIS E ARQUITETURA DE COMPUTADORES 10º ANO 1 MÓDULO 1 - Sistemas de Numeração 32 aulas de

Leia mais

Eletrônica Digital. Prof. Valdir Dugo Zaragoza

Eletrônica Digital. Prof. Valdir Dugo Zaragoza Eletrônica Digital Prof. Valdir Dugo Zaragoza Eletrônica Digital Seção 1 Circuitos Analógicos e Digitais Os Sinais Elétricos trabalhados nos circuitos eletrônicos podem ser divididos em dois grandes grupos

Leia mais

Curso Técnico em Automação Industrial

Curso Técnico em Automação Industrial Curso Técnico em Automação Industrial Técnicas Digitais Saul Azzolin Bonaldo Curso Técnico em Automação Industrial Técnicas Digitais Saul Azzolin Bonaldo Colégio Técnico Industrial de Santa Maria Santa

Leia mais

Sistemas Digitais Álgebra de Boole Binária e Especificação de Funções

Sistemas Digitais Álgebra de Boole Binária e Especificação de Funções Sistemas Digitais Álgebra de Boole Binária e Especificação de Funções João Paulo Baptista de Carvalho joao.carvalho@inesc.pt Álgebra de Boole Binária A Álgebra de Boole binária através do recurso à utiliação

Leia mais

Circuitos Combinacionais

Circuitos Combinacionais Circuitos Combinacionais Nesta apresentação será fornecida uma introdução aos circuitos cuja saída depende exclusivamente das variáveis de entrada: os circuitos combinacionais José ugusto aranauskas Departamento

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT. Departamento de Ciências da Computação

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT. Departamento de Ciências da Computação UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT Departamento de Ciências da Computação Nota importante: Existem materiais incluídos neste texto de outros autores e fontes bibliográficas

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC

FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Objetivos Ao final desta apostila,

Leia mais

EXPERIÊNCIA 3 COMBINAÇÃO DE PORTAS LÓGICAS

EXPERIÊNCIA 3 COMBINAÇÃO DE PORTAS LÓGICAS 1 MEC UTFPR-CT DAELT CURSO: ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA DISCIPLINA: ELETRÔNICA DIGITAL PROF.: EXPERIÊNCIA 3 COMBINAÇÃO DE PORTAS LÓGICAS DATA REALIZAÇÃO: DATA ENTREGA: ALUNOS: 1. Introdução 1.1 Objetivos

Leia mais

Circuitos Lógicos Aula 8

Circuitos Lógicos Aula 8 Circuitos Lógicos Aula 8 Aula passada Portas NAND e NOR Teoremas booleanos Teorema de DeMorgan Universalidade NAND e NOR Aula de hoje Circuitos Combinacionais Expressão SOP Simplificação Construindo circuito

Leia mais

Aula 9: Análise e Síntese de Circuitos Digitais Combinacionais

Aula 9: Análise e Síntese de Circuitos Digitais Combinacionais ula 9: nálise e Síntese de Circuitos Digitais Combinacionais Circuitos Digitais Rodrigo Hausen CMCC UFC 25 de fevereiro de 2013 http://compscinet.org/circuitos Rodrigo Hausen (CMCC UFC) ula 9: nálise e

Leia mais

Programação de Computadores I Dados, Operadores e Expressões PROFESSORA CINTIA CAETANO

Programação de Computadores I Dados, Operadores e Expressões PROFESSORA CINTIA CAETANO Programação de Computadores I Dados, Operadores e Expressões PROFESSORA CINTIA CAETANO Dados em Algoritmos Quando escrevemos nossos programas, trabalhamos com: Dados que nós fornecemos ao programa Dados

Leia mais

3 De acordo com a literatura, qual a faixa de tensão válida para a entrada de uma porta Inversora da família TTL?

3 De acordo com a literatura, qual a faixa de tensão válida para a entrada de uma porta Inversora da família TTL? UDESC/CCT/DEE Laboratório de Eletrônica Digital Experiência 1 Portas Lógicas e Funções Booleanas Objetivos: - Familiarização com simulador e com equipamentos didáticos; - Teste de portas lógicas; e - Implementação

Leia mais

S = ABC + A( C + B) -> Aplicando identidades auxiliares B C + B= C+B

S = ABC + A( C + B) -> Aplicando identidades auxiliares B C + B= C+B Resolução do Exercício feito em sala de aula: A B S 0 0 0 0 0 0 1 0 0 1 0 0 0 1 1 1 1 0 0 0 1 0 1 1 1 1 0 1 1 1 1 1 Expressão por Soma dos produtos: S = AB + AB + AB + AB Simplificação: S = AB + A( B +

Leia mais

O que é um Algoritmo?

O que é um Algoritmo? Introdução a Ciências da Computação Capítulo 2 O que é um Algoritmo? Página Tópicos Histórico Estruturas de Controle Comandos em seqüência Estruturas Condicionais Álgebra Booleana Estruturas de Repetição

Leia mais

Introdução à Informática Aulas 27 e 28

Introdução à Informática Aulas 27 e 28 FAPAN SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI Introdução à Informática Aulas 27 e 28 Prof. Roberto Tikao Tsukamoto Júnior Cáceres, 18 de abril de 2011. REVISÃO Conversão Decimal para Binário Exemplo 1: número 107

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Informática. Eletrônica Digital

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Informática. Eletrônica Digital Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Informática Eletrônica Digital Disciplina Professor: Flávio Rogério Uber E-mail: flavio.uber@gmail.com Bloco C56 sala 24 Programa )

Leia mais

Eletrônica Digital para Instrumentação

Eletrônica Digital para Instrumentação G4 Eletrônica Digital para Instrumentação Prof. Márcio Portes de Albuquerque (mpa@cbpf.br) Prof. Herman P. Lima Jr (hlima@cbpf.br) Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas Ministério da Ciência e Tecnologia

Leia mais

Circuitos Digitais. Conteúdo. Circuitos Sequenciais. Combinacionais x Sequenciais. Circuitos Sequenciais. Circuitos Sequenciais

Circuitos Digitais. Conteúdo. Circuitos Sequenciais. Combinacionais x Sequenciais. Circuitos Sequenciais. Circuitos Sequenciais Ciência da Computação Conteúdo Circuitos Combinacionais Sequenciais Flip-Flops e Dispositivos Sequenciais Flip-Flop RS com Entrada de Clock com Entradas Preset e Clear Prof. Sergio Ribeiro Exercício Material

Leia mais

Painel para análise de circuitos resistivos CC. (Revisão 00) Lei de Kirchhoff

Painel para análise de circuitos resistivos CC. (Revisão 00) Lei de Kirchhoff 1 Painel para análise de circuitos resistivos CC (Revisão 00) Lei de Kirchhoff 1 2 Leis de Kirchhoff As leis de Kirchhoff, chamadas em homenagem ao cientista alemão Gustav Robert Kirchhoff. As duas leis

Leia mais

Funções e Portas Lógicas

Funções e Portas Lógicas Funções e Portas Lógicas Nikolas Libert ula 1 Eletrônica Digital ET52C Tecnologia em utomação Industrial Funções e Portas Lógicas Funções e Portas Lógicas Função Lógica Opera sobre variáveis binárias (0

Leia mais

Capítulo VII Elementos de Memória

Capítulo VII Elementos de Memória Capítulo VII Elementos de Memória 1 Introdução Neste capítulo estudaremos dispositivos lógicos com dois estados estáveis, o estado SET e o estado RESET. Por isto, tais dispositivos são denominados dispositivos

Leia mais

LÓGICA DIGITAL CONCEITOS DE CLOCK RELÓGIOS (CLOCK) Prof. Celso Candido ADS / REDES / ENGENHARIA

LÓGICA DIGITAL CONCEITOS DE CLOCK RELÓGIOS (CLOCK) Prof. Celso Candido ADS / REDES / ENGENHARIA RELÓGIOS (CLOCK) 1 Em muitos circuitos digitais, a ordem em que os eventos ocorrem é crítica. Às vezes um evento deve preceder outro, ou então dois eventos deverão ocorrer simultaneamente, para as relações

Leia mais

Organização e Arquitetura de Computadores. A Arquitetura no nível da lógica digital Prof.: Hugo Barros

Organização e Arquitetura de Computadores. A Arquitetura no nível da lógica digital Prof.: Hugo Barros Organização e Arquitetura de Computadores A Arquitetura no nível da lógica digital Prof.: Hugo Barros email@hugobarros.com.br Portas Lógicas e Álgebra de Boole Circuitos digitais o Construídos a partir

Leia mais

Unidade VI. Técnicas de Teste de Software Teste Estrutural. Profa. Dra. Sandra Fabbri

Unidade VI. Técnicas de Teste de Software Teste Estrutural. Profa. Dra. Sandra Fabbri Unidade VI Técnicas de Teste de Software Profa. Dra. Sandra Fabbri Os requisitos de teste são extraídos de uma implementação em particular Teste dos detalhes procedimentais A maioria dos critérios dessa

Leia mais

Circuitos Combinacionais

Circuitos Combinacionais ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES Circuitos Combinacionais Portas Lógicas Sistemas Digitais 2 Definição funcional: Aparato dotado de conjuntos finitos de entradas e saídas e capaz de processar

Leia mais

Laboratório 6 (Trabalho com Relatório) Semana 25 de Outubro a 29 de Outubro

Laboratório 6 (Trabalho com Relatório) Semana 25 de Outubro a 29 de Outubro Laboratório 6 (Trabalho com Relatório) Semana 25 de Outubro a 29 de Outubro Realização de módulo somador-subtractor. Utilização de ambiente Xilinx WebPack de edição de esquemáticos e simulação. Realização

Leia mais

Introdução a eletrônica digital, apresentação do curso, cronograma do curso.

Introdução a eletrônica digital, apresentação do curso, cronograma do curso. EMENTA: Ferramentas para simulação e projeto de sistemas digitais. Equipamentos e componentes para montagem de sistemas digitais. Equipamentos para mensuração e teste na implementação de sistemas digitais.

Leia mais

EXPERIÊNCIA 4 CIRCUITOS COMBINACIONAIS

EXPERIÊNCIA 4 CIRCUITOS COMBINACIONAIS MEC UTFPR-CT DAELT CURSO: ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA DISCIPLINA: ELETRÔNICA DIGITAL PROF.: EXPERIÊNCIA 4 CIRCUITOS COMBINACIONAIS DATA REALIZAÇÃO: DATA ENTREGA: ALUNOS:,, OBJETIVOS Aplicar portas lógicas:

Leia mais