TABELA PERIÓDICA. Observamos que ele possui 7 elétrons na última camada, então, se encontra na família 17 ou 7A da classificação periódica.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TABELA PERIÓDICA. Observamos que ele possui 7 elétrons na última camada, então, se encontra na família 17 ou 7A da classificação periódica."

Transcrição

1 TABELA PERIÓDICA 1- Introdução No nosso dia-a-dia o ato de classificar as coisas é algo corriqueiro. Em um faqueiro colocamos em um mesmo espaço as facas, em outro os garfos, etc. Agrupar coisas semelhantes facilita a localização, a identificação, enfim, facilita em vários aspectos. Os elementos químicos sempre foram agrupados de modo a termos elementos semelhantes juntos, tendo desta maneira o desenvolvimento de várias tabelas até os nossos dias atuais. 2- Classificação Periódica Atual Os elementos químicos, atualmente, estão dispostos em ordem crescente de seus números atômicos e, aqueles que estão localizados em uma mesma linha vertical possuem propriedades semelhantes. 3- Períodos Na tabela atual os elementos químicos ocupam sete linhas horizontais que são denominados de períodos. Estes períodos são numerados ou ordenados de cima para baixo para melhor identificá-los. Podemos associar o período de um elemento químico com a sua configuração eletrônica. O número de ordem do período de um elemento é igual ao número de níveis eletrônicos que ele elemento possui. Exemplos: O elemento flúor tem 9 elétrons. A sua distribuição eletrônica é: 1s² 2s² 2p 5 ou K = 2 L = 7 Possui deste modo apenas os níveis 1 e 2 ou K e L com elétrons (2 níveis de energia) então este elementos localiza-se no segundo período da classificação periódica. 4- Famílias (Grupos ou Colunas) Constituem as 18 linhas verticais da classificação periódica. Estas linhas são numeradas de 1 a 8 e subdivididas em A e B (a IUPAC recomenda que esta numeração seja de 1 a 18). Os elementos que estão no subgrupo A são denominados de representativos e os do subgrupo B de transição. Representativos: IPC. Os elementos representativos possuem o último elétron em um subnível s ou p. Para os elementos representativos a sua família é identificada pelo total de elétrons na camada de valência (última camada). Exemplos: O cloro tem 17 elétrons. 1s² 2s² 2p 6 3s² 3p 5 ou K = 2 L = 8 M = 7 O último elétron se encontra no subnível p, portanto, ele é representativo. Observamos que ele possui 7 elétrons na última camada, então, se encontra na família 17 ou 7A da classificação periódica. Ex2: Al (Z = 13) 1s² 2s² 2p 6 3s² 3p 1 ou K = 2 L = 8 M = 3 Observamos que ele possui 3 elétrons na última camada( camada de Valência), então, se encontra na família 13 ou 3A da classificação periódica. 1

2 Elementos de transição: Os elementos de transição ou transição externa possuem o último elétron em um subnível d. Exemplo: Sc (Z = 21) 1s² 2s² 2p 6 3s² 3p 6 4s² 3d 1 O último elétron se encontra no subnível d, portanto, ele é de transição. Elementos de transição interna: Os elementos de transição ou transição externa possuem o último elétron em um subnível f. Exemplo: Nd (Z = 60) Exemplo: 1s² 2s² 2p 6 3s² 3p 6 4s² 3d 10 4p 6 5s 2 4d 10 5p 6 6s 2 4f 4 O último elétron se encontra no subnível f, portanto, ele é de transição interna. Nomes Especiais para as Famílias Famílias identificadas por nomes especiais. 1 ou 1A: Família dos metais alcalinos. (ns 1 ) Li, Na, K, Rb, Cs e Fr. 2 ou 2A: Família dos metais alcalinos terrosos. (ns 2 ) Be, Mg, Ca, Sr, Ba e Ra. 13 ou 3A: Família do Boro. (ns 2 np 1 ) B, Al, Ga, In, Tl. 14 ou 4A: Família do Carbono. (ns 2 np 2 ) C, Si, Ge, Sn e Pb. 15 ou 5A: Família do Nitrogênio. (ns 2 np 3 ) N, P, As, Sb e Bi. 16 ou 6A: Família dos Calcogênios. (ns 2 np 4 ) O, S, Se, Te e Po. 17 ou 7A: Família dos Halogênios. (ns 2 np 5 ) F, Cl, Br, I e At. 18 ou O ou 18 : Família dos Gases nobres. (ns 2 np 6 ) He, Ne, Ar, Kr, Xe e Rn. 5- Metais, Ametais e Gases Nobres Podemos classificar os elementos químicos de acordo com suas propriedades físicas em metais, semimetais, ametais e gases nobres. A IUPAC recomenda que esta classificação seja, apenas, metais, ametais e gases nobres. Vamos mostrar a classificação tradicional mostrando paralelamente a sugerida pela IUPAC. 2

3 METAIS Constitui a maior parte dos elementos químicos. Suas principais características são: Sólidos nas condições ambientes, exceto o mercúrio, que é líquido. São bons condutores de eletricidade e calor. São dúcteis e maleáveis. Possuem brilho característico. AMETAIS ou NÃO METAIS Suas características são opostas à dos metais. Podem ser sólidos (C, P, S, Se I e At), líquido (Br) ou gasosos (N, O, F e Cl). São maus condutores de eletricidade e calor. Não possuem brilho característico. Não são dúcteis nem maleáveis. GASES NOBRES São todos gases nas condições ambientes e possuem grande estabilidade química, isto é, pouca capacidade de combinarem com outros elementos. Constituem os gases nobres os elementos He, Ne, Ar, Kr, Xe e Rn. O elemento químico hidrogênio não é classificado em nenhum destes grupos, ele possui características próprias. Nas condições ambientes é um gás, sendo bastante inflamável. Em geral os elementos químicos com números atômicos menores ou iguais a 92 são naturais e, acima deste valor são artificiais. Configuração eletrônica ao longo da tabela A ou 8A 1s 1 2A 3A 4A 5A 6A 7A 1s 2 2s 1 2s p 1 2p 2 2p 3 2p 4 2p 5 2p 6 3s 1 3s 2 3B 4B 5B 6B 7B 8B 8B 8B 1B 2B 3p 1 3p 2 3p 3 3p 4 3p 5 3p 6 4s 1 4s 2 3d 1 3d 2 3d 3 3d 4 3d 5 3d 6 3d 7 3d 8 3d 9 3d 10 4p 1 4p 2 4p 3 4p 4 4p 5 4p 6 5s 1 5s 2 4d 1 4d 2 4d 3 4d 4 4d 5 4d 6 4d 7 4d 8 4d 9 4d 10 5p 1 5p 2 5p 3 5p 4 5p 5 5p 6 6s 1 6s 2 * 5d 2 5d 3 5d 4 5d 5 5d 6 5d 7 5d 8 5d 9 5d 10 6p 1 6p 2 6p 3 6p 4 6p 5 6p 6 7s 1 7s 2 * * 6d 2 6d 3 6d 4 6d 5 6d 6 6d 7 6d 8 6d 9 * Lantanídeos 4f 1 4f 2 4f 3 4f 4 4f 5 4f 6 4f 7 4f 8 4f 9 4f 10 4f 11 4f 12 4f 13 4f 14 5d 1 * * Actinídeos 5f 1 5f 2 5f 3 5f 4 5f 5 5f 6 5f 7 5f 8 5f 9 5f 10 5f 11 5f 12 5f 13 5f 14 6d 1 Ametais metais Gases nobres Obs. Alguns elementos não seguem rigorosamente a distribuição eletrônica, e não foram aqui especificados. 3

4 Propriedades Periódicas Muitas características dos elementos químicos se repetem periodicamente, estas propriedades são denominadas de propriedades periódicas. Antes de iniciarmos os estudos das propriedades periódicas é necessário o conhecimento sobre a regra do octeto, haja vista que esta regra explica o porquê de algumas destas propriedades. regra do octeto: Átomos e íons com 8 elétrons em sua ultima camada de energia, tendem a estabilidade. O hidrogênio, o Hélio e o Lítio são exemplos de exceção à regra. Eles se estabilizam com 2 elétrons na ultima camada. Vejamos alguns destas propriedades. RAIO ATÔMICO Não podemos medir diretamente o raio de um átomo e, esta medida é feita por meio de raios X, medindo-se a distância entre dois núcleos de átomos iguais vizinhos e tomando-se a sua metade. As medidas feitas experimentalmente nos levam a concluir as seguintes variações: Nas famílias o raio aumenta de cima para baixo devido ao aumento de camadas eletrônicas e nos períodos da direita para a esquerda, isto porque a quantidade de prótons no núcleo aumenta e atrai mais fortemente os elétrons da eletrosfera. Quando um átomo origina um íon verificamos que o ânion é maior que o átomo neutro correspondente e o cátion é menor que o átomo neutro correspondente. POTENCIAL DE IONIZAÇÃO ou ENERGIA DE IONIZAÇÃO (EI) Para retirar um elétron de um átomo neutro isolado no estado gasoso necessitamos de uma energia mínima. Esta energia é denominada de energia de ionização. Experimentalmente verifica-se que ao longo da tabela periódica esta energia aumenta de baixo para cima, nas famílias, e da esquerda para a direita nos períodos. A remoção do primeiro elétron, que é mais afastado do núcleo, requer uma quantidade de energia denominada de primeira energia de ionização (1ª E.I.), a energia para a remoção do segundo elétron requer uma energia maior que à primeira, e é denominada de segunda energia de ionização (2ª E.I.) e assim sucessivamente. 4

5 AFINIDADE ELETRÔNICA ou ELETROAFINIDADE É a energia liberada pelo átomo, isolado no estado gasoso, quando recebe um elétron originando um ânion. Podemos observar que: Nas famílias aumenta de baixo para cima. Nos períodos aumenta da esquerda para a direita. Não definimos afinidade eletrônica para os gases nobres. (pois possuem 8 elétrons na ultima camada não recebem elétrons) ELETRONEGATIVIDADE É a tendência que os átomos apresentam de atrair elétrons. Nas famílias esta tendência aumenta de baixo para cima e nos períodos da esquerda para a direita. Não definimos eletronegatividade para os gases nobres. (pois possuem 8 elétrons na ultima camada não atraem elétrons) ELETROPOSITIVIDADE É a tendência que os átomos possuem em cederem elétrons. Sua variação é oposta à eletronegatividade e não é definida para os gases nobres. Nas famílias aumenta de cima para baixo e nos períodos da direita para a esquerda. DENSIDADE PONTO DE FUSÃO E EBULIÇÃO É a relação entre a massa e o volume de um elemento químico. Nas famílias aumenta de cima para baixo e nos períodos das extremidades para o centro. 5

6 LIGAÇÕES QUÍMICAS 1- INTRODUÇÃO Existe uma grande quantidade de substâncias na natureza e, isto se deve à capacidade de átomos iguais ou diferentes se combinarem entre si. Um grupo muito pequeno de átomos aparece na forma de átomos isolados, como os gases nobres. Se dois átomos combinarem entre si, dizemos que foi estabelecida entre eles uma ligação química. Os elétrons mais externos do átomo são os responsáveis pela ocorrência da ligação química. As ligações químicas dependem da força de atração eletrostática existente entre cargas de sinais opostas a da tendência que os elétrons apresentam de formar pares. Deste modo para ocorrer uma ligação química é necessário que os átomos percam ou ganhem elétrons, ou, então, compartilhem seus elétrons de sua última camada. Na maioria das ligações, os átomos ligantes possuem distribuição eletrônica semelhante à de um gás nobre, isto é, apenas o nível K, completo, ou, 8 elétrons em uma outra camada. Esta idéia foi desenvolvida pelos cientistas Kossel e Lewis e ficou conhecida como teoria do octeto. Um átomo que satisfaz esta teoria é estável e é aplicada principalmente para os elementos do subgrupo A (representativos) da tabela periódica. Existem muitas exceções a esta regra, porém ela continua sendo usada por se tratar de uma introdução a ligação química. O número de elétrons que um átomo deve perder, ganhar ou associar para se tornar estável recebe o nome de valência ou poder de combinação do átomo. 2- Ligação Iônica ou Eletrovalente Esta ligação ocorre devido à atração eletrostática entre íons de cargas opostas. Na ligação iônica os átomos ligantes apresentam uma grande diferença de eletronegatividade, isto é, um é metal e o outro ametal. Na maioria das vezes, os átomos que perdem elétrons são os metais das famílias 1A, 2A e 3A e os átomos que recebem elétrons são ametais das famílias 5A, 6A e 7A. O exemplo mais tradicional da ligação iônica é a interação entre o sódio (Z = 11) e o cloro (Z = 17) para a formação do cloreto de sódio (NaCl). O sódio tem configuração eletrônica: Na (Z=11) 1s² 2s² 2p 6 3s 1 A tendência normal dele é perder 1 elétron ficando com uma configuração eletrônica semelhante à do neônio e, se tornando um cátion monovalente. O cloro tem configuração eletrônica: Cl (Z=17) 1s² 2s² 2p6 3s² 3p 5 A tendência normal dele é ganhar 1 elétron ficando com uma configuração eletrônica semelhante à do argônio e, se tornando um ânion monovalente. E a formação do NaCl Vejamos a ligação entre o magnésio e o cloro. Mg (Z = 12) 1s² 2s² 2p 6 3s² Possui uma tendência normal a perder os 2 elétrons do nível 3 (camada M) formando um cátion de carga 2+. Cl (Z = 17) 1s² 2s² 2p 3s² 3p 5 Possui uma tendência normal a ganhar 1 elétron para completar o octeto do 3º nível, formando um ânion de carga 1. Como cada átomo de magnésio deve perder 2 elétrons e o átomo de cloro ganha apenas 1 elétron, será necessário para cada magnésio dois átomos de cloro. Íon-fórmula final MgCl 2 6

7 UMA REGRA PRÁTICA Para compostos iônicos poderemos usar na obtenção da fórmula final o seguinte esquema geral. A valência do cátion será a atomicidade do ânion e vice-versa. número, deveremos fazer a simplificação. Exemplo: Se os valores forem múltiplos de um mesmo Alumínio (Z = 13) e oxigênio (Z = 8) O alumínio forma o cátion Al 3+ e o oxigênio forma o ânion O 2. Em função da regra prática a atomicidade do alumínio é 2 e a atomicidade do oxigênio 3. A fórmula final é Al 2 O 3 A ligação iônica é, em geral, bastante forte e mantém os íons fortemente presos no retículo. Por isso, os compostos iônicos são sólidos e, em geral, têm pontos de fusão e ebulição elevados. Os compostos iônicos, quando em solução aquosa ou fundidos conduzem a corrente elétrica. 1. Faça a distribuição eletrônica por subnível, agrupe as camadas, indique o período, a numeração e o nome das famílias dos seguintes elementos. 24 A) Mg B) Br C) Xe D) Fr E) Te Qual das séries abaixo é composta, respectivamente, de halogênio, metal alcalino, metal alcalino terroso e gás nobre? a) As, Fr, Ra e Rn b) F, Li, Fe e Xe c) Cl, Rb, Al e He d) I, Cs, Ca e Rn e) Br, Na, Ba e Co 3. O elemento Z = 117 seria um: a) elemento do grupo do oxigênio b) metal representativo c) metal de transição d) gás nobre e) halogênio 4. (PUC) Responda a questão seguinte com base na análise das afirmativas abaixo: I- Em um mesmo período, os elementos apresentam o mesmo número de níveis. II - Os elementos do subgrupo 2A apresentam, na última camada, a configuração geral ns 2. III - Quando o subnível mais energético é do tipo s ou p, o elemento é de transição. IV - Em um mesmo grupo, os elementos apresentam o mesmo número de camadas. Conclui-se que, com relação à estrutura da classificação periódica dos elementos, estão corretas as afirmativas: 7

8 5. Numa nave espacial alienígena foi encontrada a seguinte mensagem: Em nosso planeta, um químico rapidamente reconheceu a mensagem como uma parte da tabela periódica que mostrava os elementos importantes para qualquer forma de vida do planeta de origem dessa nave. a) Qual o elemento de maior número atômico? b) Quais são os elementos que pertencem à família dos alcalinos-terrosos? c) Quais são os calcogênios? d) Faça a distribuição eletrônica da camada de valência dos elementos 6. (FEI-SP) As configurações eletrônicas dos átomos neutros dos elementos X e Y, no estado fundamental, são: X: 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 3d 10 4p 6 5s 2 Y: 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 3d 10 4p 6 5s 2 4d 2 Identifique a afirmação incorreta; a) Ambos pertencem ao 5º período da tabela periódica. b) X é metal de transição interna. c) Y é metal de transição. d) Possuem, respectivamente, números atômicos 38 e 40 e) X pertence à família IIA e Y, à família IVB da tabela periódica. 7. (PUC-PR) O subnível mais energético do átomo de um elemento no estado fundamental é 5p4. Portanto, o seu número atômico e a sua posição na tabela periódica serão: a) 40, VA, 4º período. b) 34, IVA, 4º período. c) 52, VIA, 5º período. d) 56, VIA, 5º período. e) 55, VA, 5º período. 8. (PUC-RS) O rubídio é utilizado nas células fotoelétricas e o silício na fabricação de artefatos microeletrônicos. Comparando esses elementos, é correto afirmar que: a) O silício possui maior raio atômico. b) O silício apresenta maior afinidade eletrônica. c) O rubídio possui maior energia de ionização. d) O silício é menos eletronegativo. e) O rubídio apresenta menor tendência a perder elétrons. 9. (UFPE) A eletronegatividade e o raio atômico dos elementos são duas propriedades periódicas e, portanto, importantes para prevenção das características químicas dos compostos. Os primeiros cinco elementos do grupo 2 (metais alcalinos-terrosos) são: Be, Mg, Ca, Sr e Ba, em ordem crescente do número atômico. Com o aumento do número atômico ao longo do grupo, podemos afirmar que: a) A eletronegatividade e o raio atômico crescem. b) A eletronegatividade cresce e o raio atômico decresce. c) A eletronegatividade e o raio atômico decrescem. d) A eletronegatividade decresce e o raio atômico cresce. e) A eletronegatividade se mantém, enquanto o raio atômico cresce. 10. (PUC-RJ) Considere as afirmações sobre elementos do grupo IA da tabela periódica: I São chamados metais alcalinos. II Seus raios atômicos crescem com o número atômico. III Seu potencial de ionização aumenta com o número atômico. IV Se caráter metálico aumenta com o número atômico. Dentre as afirmações, são VERDADEIRAS: a) I e II. b) III e IV. c) I, II e IV. d) II, III e IV. e) I, II, III e IV. 11. Dadas as distribuições eletrônicas 1. 1s 2 2s 2 2p 6 3s s 2 2s 2 2p 6 3s s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 3d 10 4p 6 5s s 2 2s 2 2p s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 3d 10 4p 6 Responda: a) Qual apresenta maior raio atômico? b) Qual apresenta maior potencial de ionização? c) Qual apresenta maior eletronegatividade? d) Qual(is) distribuição(ões) representa(am) metal(is)? e) Quais estão no mesmo período na tabela periódica? 8

9 f) Quais pertencem à mesma família na tabela periódica? 15. Quais as fórmulas dos compostos iônicos formados pelos pares? a) K( família 1) e I ( família 17) = g) Determine o nome das famílias de cada um dos elementos representados pelas distribuições eletrônicas? b) Ca( família 2) e Cl ( família 17) = c) Li( família 1) e S ( família 16) = d) Ba( família 2) e O ( família 16) = e) Al( família 13) e O ( família 16) = 12. Energia de ionização é a energia mínima necessária para remover o elétron mais fracamente ligado de um átomo gasoso em seu estado fundamental. Indique a opção correspondente ao átomo que apresenta maior energia de ionização. a) 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 3d 10 4p 1 b) 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 3d 10 4p 2 c) 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 1 d) 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s (Acafe-SC) Em relação à eletronegatividade, a alternativa verdadeira é: a) Os metais, em geral, são os elementos mais eletronegativos. b) Os elementos que apresentam os maiores valores de eletronegatividade são os metais alcalinos. c) Os elementos mais eletronegativos estão na parte superior direita da tabela periódica. d) Os gases nobres são estáveis devido à sua alta eletronegatividade. e) Os elementos de transição são os elementos com os mais altos valores de eletronegatividade. 14. (UFJF-MG) Na mesma família da tabela periódica dos elementos químicos, em geral: a) a eletronegatividade cresce de cima para baixo; b) a energia de ionização diminui de cima para baixo; c) o tamanho (raio atômico) dos átomos diminui de cima para baixo; d) a afinidade eletrônica cresce de cima para baixo. 16. Qual a fórmula do composto iônico formado por um elemento X da família 2A e outro elemento Y da família7a? 17. Da combinação entre potássio e enxofre resulta uma substância iônica. Determine a fórmula deste composto. 18. (Vunesp-SP) Tem-se dois elementos químicosa e B, com números atômicos iguais a 20 e 35, respectivamente. a) Escreva as configurações eletrônicas dos dois elementos. Com base nas configurações, diga a que grupo da tabela periódica pertence cada um dos elementos em questão. b) Qual será a fórmula do composto formado entre os elementos A e B? Que tipo de ligação existirá entre A e B no composto formado? Justifique. 19. Dentre os compostos SCl 2, SrCl 2, Na 2 O e N 2 O é (são) iônico(s) somente: a) Na 2 O. b) SrCl 2. c) SCl 2 e N 2 O. d) Na 2 O e SCl 2. e) Na 2 O e SrCl 2. 9

10 10

Lista exercícios N1 Química Geral Tabela Periódica, distribuição eletrônica e ligações químicas.

Lista exercícios N1 Química Geral Tabela Periódica, distribuição eletrônica e ligações químicas. 1 Parte I - Considere as informações abaixo: Lista exercícios N1 Química Geral Tabela Periódica, distribuição eletrônica e ligações químicas. Núcleo: Prótons e nêutrons. Eletrosfera: elétrons Os átomos

Leia mais

A ESTRUTURA ATÔMICA REPRESENTAÇÃO

A ESTRUTURA ATÔMICA REPRESENTAÇÃO A ESTRUTURA ATÔMICA O modelo nuclear admite que o átomo é formado por uma região central extremamente pequena, o núcleo, em torno do qual giram diminutas partículas, constituindo uma outra região, a eletrosfera.

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS EXERCÍCIOS Questão 01) O correto uso da tabela periódica permite determinar os elementos químicos a partir de algumas de suas características. Recorra a tabela periódica

Leia mais

O Átomo. a + thomos = sem divisão

O Átomo. a + thomos = sem divisão O Átomo 1. O nome átomo tem origem na Grécia Antiga no sec. V a.c. Os pensadores antigos falavam da existência de partículas invisíveis e indivisíveis que formariam toda matéria. a + thomos = sem divisão

Leia mais

Química A Intensivo V. 1

Química A Intensivo V. 1 Química A Intensivo V. 1 Exercícios 01)A A ideia apresentada na alternativa A, além de algo impossível, não estava incluída na teoria de Dalton que afirmava que átomos iguais pertenciam ao mesmo elemento

Leia mais

TD nº 02 Química 2 1º ano - 2011

TD nº 02 Química 2 1º ano - 2011 Prof. Willame TD nº 02 Química 2 1º ano - 2011 TABELA PERIÓDICA 1. A organização dos elementos Com a descoberta de uma grande variedade de átomos, tornou-se necessária à criação de uma sistemática de classificação.

Leia mais

Nº máximo 2 8 18 32 32 18 2. Camadas K L M N O P Q 20 Ca (Z=20) 2 8??

Nº máximo 2 8 18 32 32 18 2. Camadas K L M N O P Q 20 Ca (Z=20) 2 8?? Ligações químicas Na natureza, todos os sistemas tendem a adquirir a maior estabilidade possível. Os átomos ligam-se uns aos outros para aumentar a sua estabilidade. Os gases nobres são as únicas substâncias

Leia mais

Módulo: Tabela Periódica Atividade: Estudo da Tabela Periódica e Distribuição Eletrônica de Linus Pauling

Módulo: Tabela Periódica Atividade: Estudo da Tabela Periódica e Distribuição Eletrônica de Linus Pauling Guia do Professor Módulo: Tabela Periódica Atividade: Estudo da Tabela Periódica e Distribuição Eletrônica de Linus Pauling I Introdução A atividade Distribuição Eletrônica favorece o desenvolvimento de

Leia mais

Apostila de Química Geral

Apostila de Química Geral Cursinho Vitoriano UNESP - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Câmpus de São José do Rio Preto Apostila de Química Geral Período noturno Ligações químicas interatômicas Vanessa R.

Leia mais

Tabela periódica e propriedades periódicas

Tabela periódica e propriedades periódicas Tabela periódica e propriedades periódicas Mendeleev Vários cientistas procuravam agrupar os átomos de acordo com algum tipo de semelhança, mas o químico russo Dmitri Ivanovich Mendeleev foi o primeiro

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS PARTE 1 01. A classificação periódica apresenta os elementos na: a) seqüência crescente de números de massa; b) ordem de reatividade química; c) seqüência crescente

Leia mais

Química A Intensivo V. 1

Química A Intensivo V. 1 1 Química A Intensivo V. 1 Exercícios 01) 10 01. Incorreta. O modelo atômico de Dalton não prevê a existência de elétrons. 02. Correta. Segundo Dalton, os átomos eram indestrutíveis e, durante uma reação

Leia mais

AULA 02: TABELA PERIÓDICA

AULA 02: TABELA PERIÓDICA AULA 02: TABELA PERIÓDICA 1. INTRODUÇÃO A Tabela Periódica é, efetivamente, um instrumento organizador de conhecimentos sobre os elementos químicos, onde estes estão ordenados por ordem crescente de número

Leia mais

PROPRIEDADES PERIÓDICAS I

PROPRIEDADES PERIÓDICAS I PROPRIEDADES PERIÓDICAS I Portal de Estudos em Química (PEQ) www.profpc.com.br Página 1 EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 Considere as primeiras, segundas, terceiras e quartas energias de ionização dos elementos

Leia mais

LIGAÇÕES QUÍMICAS. Um novo jeito de se aprender química Helan Carlos e Lenine Mafra- Farmácia- 2014.2

LIGAÇÕES QUÍMICAS. Um novo jeito de se aprender química Helan Carlos e Lenine Mafra- Farmácia- 2014.2 ATENÇÃO: Não sou o detentor dos direitos e também não tenho a intenção de violá-los de nenhuma imagem, exemplo prático ou material de terceiros que porventura venham a ser utilizados neste ou em qualquer

Leia mais

Lista de exercícios 12 Propriedades periódicas

Lista de exercícios 12 Propriedades periódicas Lista de exercícios 12 Propriedades periódicas 01. (UEG) O gráfico a seguir indica a primeira variação do potencial de ionização, em função dos números atômicos. Analise o gráfico, consulte a tabela periódica

Leia mais

LIGAÇÕES QUÍMICAS TEORIA CORPUSCULAR

LIGAÇÕES QUÍMICAS TEORIA CORPUSCULAR LIGAÇÕES QUÍMICAS 5 TEORIA CORPUSCULAR 1 INTRODUÇÃO O fato de os gases nobres existirem na natureza como átomos isolados, levou os cientistas KOSSEL e LEWIS a elaborar um modelo para as ligações químicas.

Leia mais

Regras para cálculo do nox

Regras para cálculo do nox SÉRiE Rumo ao ITA Nº 02 ENSiN PRÉ-UNIVERSITÁRI PRFESSR(a) ALuN(a) SÉRGI MATS SEDE Nº TC TuRma TuRN DaTa / / QUÍMICA Número de xidação Número de oxidação (nox) ou estado de oxidação é a real ou imaginária

Leia mais

EXERCÍCIOS - TABELA PERIÓDICA - 2012

EXERCÍCIOS - TABELA PERIÓDICA - 2012 EXERCÍCIOS - TABELA PERIÓDICA - 2012 1- (CEUB) Examine atentamente o gráfico que mostra a variação de determinada propriedade X com o número atômico Z. A) A propriedade X é uma propriedade periódica. B)

Leia mais

Propriedades Químicas

Propriedades Químicas Álvaro Montebelo Barcelos Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 3.0 do Creative Commons. http://creativecommons.org.br http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/br/legalcode

Leia mais

Goiânia, / / 2014. Elemento Configuração 1 1s 2 2s 2 2p 6 3s 1 2 1s 2 2s 2 2p 4 3 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 4 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6

Goiânia, / / 2014. Elemento Configuração 1 1s 2 2s 2 2p 6 3s 1 2 1s 2 2s 2 2p 4 3 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 4 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 Lista de exercícios - Química Aluno (a): Nº. Professora: Núbia de Andrade Série: 1º ano (Ensino médio) Turma: Goiânia, / / 2014. Questão 01) Localize na Tabela Periódica o elemento químico de número atômico

Leia mais

Escola Básica e Secundária Gonçalves Zarco Ciências Físico-Químicas, 9º ano Ano lectivo 2006 / 2007

Escola Básica e Secundária Gonçalves Zarco Ciências Físico-Químicas, 9º ano Ano lectivo 2006 / 2007 Escola Básica e Secundária Gonçalves Zarco Ciências Físico-Químicas, 9º ano Ano lectivo 2006 / 2007 Ficha de Trabalho, nº 2 CORRECÇÃO Nome: n.º aluno: Turma: 1. Nas frases seguintes, risca as palavras

Leia mais

PROF: Alex LISTA 7 DATA: 21/08/2011 Propriedades Periódicas e Ligações (Exercícios Gerais)

PROF: Alex LISTA 7 DATA: 21/08/2011 Propriedades Periódicas e Ligações (Exercícios Gerais) NOME: PROF: Alex LISTA 7 DATA: 21/08/2011 Propriedades Periódicas e Ligações (Exercícios Gerais) 01 - (UDESC SC/2011) De acordo com as propriedades periódicas dos elementos químicos, analise as proposições

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 Ca 40, 08 37 38 5 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr Ra 223, 02 226, 03 CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA

Leia mais

Química. Química 3 SUMÁRIO. e Pré-vestibular

Química. Química 3 SUMÁRIO. e Pré-vestibular Química SUMÁRIO Química 1 MÓDULO 1 Estrutura da matéria - Atomística... 3 Estrutura da matéria: modelos atômicos, Z, A, isótopos e íons Estrutura da matéria: A eletrosfera MÓDULO 2 Classificação periódica

Leia mais

Energias de ionização (ev) 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª 8ª X 5,4 75,6 122,4 Y 13,6 35,2 54,9 77,4 113,9 138,1 739,1 871,1

Energias de ionização (ev) 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª 8ª X 5,4 75,6 122,4 Y 13,6 35,2 54,9 77,4 113,9 138,1 739,1 871,1 1. (Cefet MG 2014) Na tabela a seguir, estão representadas as energias de ionização de dois elementos X e Y pertencentes ao segundo período do quadro periódico. Elementos Energias de ionização (ev) 1ª

Leia mais

Lista 1 Atomística e tabela periódica

Lista 1 Atomística e tabela periódica Lista 1 Atomística e tabela periódica 1. (Ufrn 2013) A Lei Periódica e sua representação gráfica, a Tabela Periódica, são dois conhecimentos essenciais para a química e para os químicos. D. Mendeleev (1834-1907),

Leia mais

A) a existência do oceano líquido é uma hipótese possível, pois um sal solúvel só forma uma mistura homogênea com a água, quando ela está líquida.

A) a existência do oceano líquido é uma hipótese possível, pois um sal solúvel só forma uma mistura homogênea com a água, quando ela está líquida. TEXTO PARA A QUESTÃO 1. Sonda espacial detecta sal de cozinha em lua de Saturno A análise da composição química do anel mais externo de Saturno revelou a presença de 98% de água, 1% de cloreto de sódio,

Leia mais

Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron:

Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron: Equação de Estado de Van der Waals Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron: P i V i = nrt em que colocamos

Leia mais

Nível 1 2 3 4 5 6 7 Camada K L M N O P Q Número máximo de elétrons 2 8 18 32 32 18 2

Nível 1 2 3 4 5 6 7 Camada K L M N O P Q Número máximo de elétrons 2 8 18 32 32 18 2 DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA E TABELA PERIÓDICA dos ELEMENTOS INTRODUÇÃO O conhecimento químico é necessário para uma melhor compreensão sobre as propriedades físicas, químicas e mecânicas dos materiais utilizados,

Leia mais

APSA 2 - Tabela Periódica 10º Ano Novembro de 2011

APSA 2 - Tabela Periódica 10º Ano Novembro de 2011 1. Dada a distribuição eletrónica dos elementos a seguir, indique qual deles apresenta maior e menor raio atómico 3Li: 1s 2 2s 1 7N: 1s 2 2s 2 2p 3 9F: 1s 2 2s 2 2p 5 R: Maior raio Atómico = Li Menor raio

Leia mais

A Evolução dos Modelos Atômicos

A Evolução dos Modelos Atômicos A Evolução dos Modelos Atômicos 400 a.c. Modelo de Demócrito Concepção filosófica de uma bolinha maciça. 1803 Modelo de Dalton Bolinha maciça baseada em experiências. 1903 Modelo de Thomson Esfera sólida

Leia mais

Próton Nêutron Elétron

Próton Nêutron Elétron Próton Nêutron Elétron Próton Nêutron Elétron Número de prótons: 54 2 Nome do elemento: BORO BERÍLIO HÉLIO Esta Os quantidade diferentes tipos de prótons de átomos recebe (elementos o nome químicos) de

Leia mais

Polaridade de moléculas

Polaridade de moléculas Polaridade de moléculas 01. (Ufscar) É molécula polar: a) C 2 H 6. b) 1,2-dicloroetano. c) CH 3 Cl. d) p-diclorobenzeno. e) ciclopropano. 02. (Mackenzie) As fórmulas eletrônicas 1, 2 e 3 a seguir, representam,

Leia mais

Química. Resolução das atividades complementares. Q42 Ligação metálica

Química. Resolução das atividades complementares. Q42 Ligação metálica Resolução das atividades complementares 3 Química Q42 Ligação metálica p. 59 1 (Cefet-PR) Analise as afirmações a seguir: I. O metal X é leve, sofre pouca corrosão e é bastante utilizado na construção

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA E N OS QUâNTICOS TEORIA - PARTE II. Elétron de diferenciação e elétrons de valência. Distribuição eletrônica de íons

DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA E N OS QUâNTICOS TEORIA - PARTE II. Elétron de diferenciação e elétrons de valência. Distribuição eletrônica de íons DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA E N OS QUâNTICOS TEORIA - PARTE II Elétron de diferenciação e elétrons de valência O elétron de diferenciação é definido como o último elétron do subnível mais energético de um

Leia mais

Lista de Exercício de Química - N o 6

Lista de Exercício de Química - N o 6 Lista de Exercício de Química - N o 6 Profa. Marcia Margarete Meier 1) Arranje em ordem crescente de energia, os seguintes tipos de fótons de radiação eletromagnética: raios X, luz visível, radiação ultravioleta,

Leia mais

Prova de Recuperação Bimestral de Ciências Nome Completo: Data: / /2010

Prova de Recuperação Bimestral de Ciências Nome Completo: Data: / /2010 COLÉGIO MARIA IMACULADA QI 05 ch. 72 LAGO SUL BRASÍLIA DF E-MAIL: cmidf@cmidf.com.br FONE: 248 4768 SITE: www.cmidf.com.br VALOR:10 pontos. NOTA: 9ºano 2º PERÍODO Prova de Recuperação Bimestral de Ciências

Leia mais

SÉRIE: 9º ano EF Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO SUGESTÕES DE QUESTÕES

SÉRIE: 9º ano EF Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO SUGESTÕES DE QUESTÕES SÉRIE: 9º ano EF Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO SUGESTÕES DE QUESTÕES TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO Na(s) questão(ões) a seguir escreva no espaço apropriado

Leia mais

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores)

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes C, diamante C, grafite Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes TEV: rede 3D de ligações covalentes C, diamante (sp

Leia mais

ânodo TUBO B lâmina de Au anteparo com ZnS

ânodo TUBO B lâmina de Au anteparo com ZnS UFSC 2003 Uma das principais partículas atômicas é o elétron. Sua descoberta foi efetuada por J. J. Thomson em uma sala do Laboratório Cavendish, na Inglaterra, ao provocar descargas de elevada voltagem

Leia mais

Capítulo II Classificação Periódica

Capítulo II Classificação Periódica 2.1. A história da tabela periódica Um pré-requisito necessário para construção da tabela periódica, foi a descoberta individual dos elementos químicos. Embora os elementos, tais como ouro (Au), prata

Leia mais

NÚMERO DE OXIDAÇÃO. Porém, nem todos os compostos que existem são formados por íons. Observe a seguinte estrutura: METANO H C

NÚMERO DE OXIDAÇÃO. Porém, nem todos os compostos que existem são formados por íons. Observe a seguinte estrutura: METANO H C NÚMER DE XIDAÇÃ INTRDUÇÃ Na química há reações chamadas reações de óxido-redução que são de extrema importância no nosso dia-a-dia. Essas reações (que serão estudadas na próxima unidade) podem apresentar

Leia mais

Lista de Exercícios de Recuperação do 3 Bimestre

Lista de Exercícios de Recuperação do 3 Bimestre Lista de Exercícios de Recuperação do 3 Bimestre Instruções gerais: Resolver os exercícios à caneta e em folha de papel almaço ou monobloco (folha de fichário). Copiar os enunciados das questões. Entregar

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Final Disciplina: Química Ano: 2012 Professor (a): Elisa Landim Turma: 1º FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação. Faça a lista

Leia mais

LIGAÇÃO COVALENTE NORMAL

LIGAÇÃO COVALENTE NORMAL LIGAÇÃO COVALENTE NORMAL Portal de Estudos em Química (PEQ) www.profpc.com.br Página 1 EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 (UFSCAR-SP) Apresentam somente ligações covalentes: a) NaCl e H 2SO 4 b) Mn 2O 3 e MgH

Leia mais

Próton Nêutron Elétron

Próton Nêutron Elétron Próton Nêutron Elétron ARNOLD SOMMERFELD MODELO ATÔMICO DE ARNOLD SOMMERFELD - 1916 Ao pesquisar o átomo, Sommerfeld concluiu que os elétrons de um mesmo nível, ocupam órbitas de trajetórias diferentes

Leia mais

Física e Química A. Teste Intermédio de Física e Química A. Teste Intermédio. Versão 1. Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010

Física e Química A. Teste Intermédio de Física e Química A. Teste Intermédio. Versão 1. Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010 Teste Intermédio de Física e Química A Teste Intermédio Física e Química A Versão 1 Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Na folha de

Leia mais

EXAME QUALIFICAÇÃO UERJ 2015. MATERIAL RETIRADO DO SITE: http://www.revista.vestibular.uerj.br/

EXAME QUALIFICAÇÃO UERJ 2015. MATERIAL RETIRADO DO SITE: http://www.revista.vestibular.uerj.br/ EXAME QUALIFICAÇÃO UERJ 2015 MATERIAL RETIRADO DO SITE: http://www.revista.vestibular.uerj.br/ 01. Observe na tabela a distribuição percentual dos principais elementos químicos cujos átomos, combinados,

Leia mais

Aluno(a): Instituição de Ensino: Município: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO

Aluno(a): Instituição de Ensino: Município: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO IX Olimpíada Capixaba de Química 2011 Prova do Grupo I 1 a série do ensino médio Fase 01 Aluno(a): Instituição de Ensino: Município: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO

Leia mais

Exercícios de Química Classificação Periódica

Exercícios de Química Classificação Periódica Exercícios de Química Classificação Periódica TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufpe) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a letra (V) se a afirmativa for verdadeira ou (F) se for falsa. 1. Considere

Leia mais

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Campus Regional de Resende

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Campus Regional de Resende 4.1. Classificação Periódica Moderna Após iniciativas precursoras de reunir os elementos químicos para melhor sistematização do estudo de suas propriedades (Dobereiner(1817), Chancourtois(186), Newlands(1864),

Leia mais

Sugestões de atividades. Unidade 2 Química CIÊNCIAS

Sugestões de atividades. Unidade 2 Química CIÊNCIAS Sugestões de atividades Unidade 2 Química 9 CIÊNCIAS 1 Estrutura atômica 1. Observe a imagem dos átomos representados pelas ilustrações a seguir e depois indique, respectivamente, a que modelos elas correspondem.

Leia mais

Estrutura Atômica. 4)(Mack)

Estrutura Atômica. 4)(Mack) Estrutura Atômica 1) (UFBA) Atualmente, o desenvolvimento das técnicas de imagens em medicina, como a tomografia computadorizada e a ressonância magnética, tornou possível observar, sem riscos, detalhes

Leia mais

ELETROQUÍMICA (Parte II)

ELETROQUÍMICA (Parte II) ELETROQUÍMICA (Parte II) I ELETRÓLISE A eletrólise é um processo de oxirredução não espontâneo, em que a passagem da corrente elétrica em uma solução eletrolítica (solução com íons), produz reações químicas.

Leia mais

Química Inorgânica Industrial. Escola Estadual de Educação Profissional - EEEP. Curso Técnico em Química

Química Inorgânica Industrial. Escola Estadual de Educação Profissional - EEEP. Curso Técnico em Química Escola Estadual de Educação Profissional - EEEP Curso Técnico em Química Química norgânica ndustrial Governador Cid Ferreira Gomes Vice Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho Secretária da Educação

Leia mais

Química Geral Classificação Periódica

Química Geral Classificação Periódica Química Geral Classificação Periódica 1. (G1 - cftmg 2014) Um elemento X possui 6 camadas eletrônicas preenchidas e 7 elétrons no último nível. Portanto esse elemento localiza-se na família do(s) e no

Leia mais

Prof. Luis Carlos F. Oliveira IFAL- Campus Marechal/AL

Prof. Luis Carlos F. Oliveira IFAL- Campus Marechal/AL Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas IF/AL Coordenadoria de Química Disciplina: Química - 2º bimestre ALAGOAS Aluno:... Prof. Luis Carlos F. Oliveira IFAL- Campus Marechal/AL

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação

Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2013/1 IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Número de Inscrição: INSTRUÇÕES IMPROTANTES: -

Leia mais

Vestibular2014 MEDICINA. Prova Discursiva 17/11/2013

Vestibular2014 MEDICINA. Prova Discursiva 17/11/2013 Universidade Severino Sombra - USS Vestibular2014 Prova Discursiva MEDICINA 17/11/2013 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação Periódica

Leia mais

Química Atomística Profª: Bruna Villas Bôas. Exercícios

Química Atomística Profª: Bruna Villas Bôas. Exercícios NÚMERO ATÔMICO (Z) Os diferentes tipos de átomos (elementos químicos) são identificados pela quantidade de prótons (P) que possui. Esta quantidade de prótons recebe o nome de número atômico e é representado

Leia mais

ELETROQUÍMICA - ELETRÓLISE

ELETROQUÍMICA - ELETRÓLISE ELETROQUÍMICA - ELETRÓLISE Portal de Estudos em Química (PEQ) www.profpc.com.br Página 1 EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 (UFMG-MG) Um método industrial utilizado para preparar sódio metálico é a eletrólise

Leia mais

Química B Extensivo V. 3

Química B Extensivo V. 3 Química B Extensivo V. 3 01) Alternativa correta: D Exercícios A água pura (destilada ) não é condutora de eletricidade pois não há presença de sais lá, mas a partir do momento que se adiciona alguma substância

Leia mais

Lista 1 - Substância/Mistura/Separação de mistura/alotropia

Lista 1 - Substância/Mistura/Separação de mistura/alotropia Lista 1 - Substância/Mistura/Separação de mistura/alotropia 1) (UFPE) Em quais das passagens a seguir está ocorrendo transformação química? 1) O reflexo da luz nas águas onduladas pelos ventos lembrava-lhe

Leia mais

Questão 01) Os átomos isótopos 2x+6 X 54 e 3x-4 Y 56 têm número atômico: a) 26. b) 27. c) 28. d) 54. e) 56. Gab: A. Questão 02)

Questão 01) Os átomos isótopos 2x+6 X 54 e 3x-4 Y 56 têm número atômico: a) 26. b) 27. c) 28. d) 54. e) 56. Gab: A. Questão 02) Questão 01) Os átomos isótopos 2x+6 X 54 e 3x-4 Y 56 têm número atômico: a) 26 b) 27 c) 28 d) 54 e) 56 Gab: A Questão 02) Uma certa variedade atômica do estrôncio, cujo número atômico é 38, tem número

Leia mais

Aula 2: O estudo da matéria

Aula 2: O estudo da matéria KROTON S.A. UNIC EDUCACIONAL LTDA. ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2015/1 Aula 2: O estudo da matéria A Matéria Conceitos; Tudo que tem massa e ocupa lugar no espaço. - O que é massa? - Como se afere a massa de

Leia mais

SIMULADO DE QUÍMICA. 1) Para eliminar a poeira e outras impurezas sólidas do ar, muitos aparelhos de purificação usam método da:

SIMULADO DE QUÍMICA. 1) Para eliminar a poeira e outras impurezas sólidas do ar, muitos aparelhos de purificação usam método da: SIMULADO DE QUÍMICA 1) Para eliminar a poeira e outras impurezas sólidas do ar, muitos aparelhos de purificação usam método da: a) ( ) filtração; b) ( ) flotação; c) ( ) separação de mistura; d) ( ) ventilação.

Leia mais

TIPOS DE REAÇÕES QUÍMICAS MATERIAL RETIRADO PARCIALMENTE OU NA INTEGRA DE LISTAS DE EXERCÍCIOS ENCONTRADAS NA INTERNET

TIPOS DE REAÇÕES QUÍMICAS MATERIAL RETIRADO PARCIALMENTE OU NA INTEGRA DE LISTAS DE EXERCÍCIOS ENCONTRADAS NA INTERNET TIPOS DE REAÇÕES QUÍMICAS MATERIAL RETIRADO PARCIALMENTE OU NA INTEGRA DE LISTAS DE EXERCÍCIOS ENCONTRADAS NA INTERNET 1. Unifor-CE O metal potássio reage vigorosamente com água, produzindo hidrogênio

Leia mais

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio?

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio? Questão 1: O Brasil é o campeão mundial da reciclagem de alumínio, colaborando com a preservação do meio ambiente. Por outro lado, a obtenção industrial do alumínio sempre foi um processo caro, consumindo

Leia mais

5. Unifor-CE) Considere a tabela de pontos de fusão e pontos de ebulição das substâncias a seguir, a um atmosfera de pressão:

5. Unifor-CE) Considere a tabela de pontos de fusão e pontos de ebulição das substâncias a seguir, a um atmosfera de pressão: CURSO PREPARATÓRIO PARA BOMBEIRO - COMBATENTE GRANCURSOS DISCIPLINA QUÍMICA PROF. MARCUS VINÍCIUS DIAS DE OLIVEIRA AULA 1 1. (UNB) Os diagramas representam modelos de substâncias simples, compostas e/ou

Leia mais

Aula 9-1 Materiais Magnéticos. Física Geral e Experimental III Prof. Cláudio Graça Capítulo 9

Aula 9-1 Materiais Magnéticos. Física Geral e Experimental III Prof. Cláudio Graça Capítulo 9 Aula 9-1 Materiais Magnéticos Física Geral e Experimental III Prof. Cláudio Graça Capítulo 9 Propriedades Magnéticas dos Materiais Pierre Curie mostrou que as propriedades magnéticas da matéria mudam a

Leia mais

Resoluções das Atividades

Resoluções das Atividades Resoluções das Atividades Sumário Módulo 1 Teoria atômica básica e leis ponderais Evolução dos modelos atômicos Modelo atômico atual 1 Módulo 2 Números quânticos; Distribuição eletrônica Paramagnetismo,

Leia mais

Elementos do bloco p

Elementos do bloco p Elementos do bloco p Características gerais principais Estados de oxidação e tipos de ligações Inicialmente, para efeitos didáticos, serão utilizados os elementos do grupo 13 (B, Al, Ga, In Tl), que apresentam

Leia mais

QUÍMICA GERAL E INORGÂNICA

QUÍMICA GERAL E INORGÂNICA QUÍMICA GERAL E INORGÂNICA PLANO DE ENSINO Faculdade: Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde Curso: Farmácia Disciplina: QGINOG - Química Geral e Inorgânica Folha 1 Ementa Estrutura atômica. Tabela

Leia mais

Thomson denominou este segundo modelo atômico de Pudim de Passas.

Thomson denominou este segundo modelo atômico de Pudim de Passas. EVOLUÇÃO DOS MODELOS ATÔMICOS Durante algum tempo a curiosidade do que era constituída a matéria parecia ser impossível de ser desvendada. Até que em 450 a.c. o filósofo grego Leucipo de Mileto afirmava

Leia mais

Química Inorgânica II Professor: Eduardo Cassús

Química Inorgânica II Professor: Eduardo Cassús Química Inorgânica II Professor: Eduardo Cassús Teoria do Orbital Molecular A Teoria do Orbital Molecular usa os métodos da teoria de grupos para descrever a ligação química em moléculas. A simetria e

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. 1ª série Turma: FG

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. 1ª série Turma: FG COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: QUÍMICA Professora: Maria Luiza 1ª série Turma: FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

fossem conhecidos desde a antiguidade, como o ouro (Au), a prata (Ag) e o cobre (Cu), a

fossem conhecidos desde a antiguidade, como o ouro (Au), a prata (Ag) e o cobre (Cu), a 1 - Propriedades periódicas dos elementos Um requisito fundamental para a elaboração de uma tabela periódica é a caracterização inequívoca dos elementos químicos. Na história da química, embora muitos

Leia mais

ESTRUTURAS IÔNICAS. Be 2+ Al 3+ Na + Cl- S 2- Mg 2+ Fe 2+ Fe 3+ Sc 3+ Ti 4+ V 5+ Cr 3+ Co 2+ Ni 2+ Cu + Zn 2+ Ga 3+ Ca 2+ K + Mn 2+ Se2- Br -

ESTRUTURAS IÔNICAS. Be 2+ Al 3+ Na + Cl- S 2- Mg 2+ Fe 2+ Fe 3+ Sc 3+ Ti 4+ V 5+ Cr 3+ Co 2+ Ni 2+ Cu + Zn 2+ Ga 3+ Ca 2+ K + Mn 2+ Se2- Br - ESTRUTURAS IÔNICAS Estamos em condição, agora, de estudar os tipos de estruturas cristalinas iônicas mais comuns. Muitos haletos dos Grupos 1 e 2 são usados como modelos estruturais básicos para compostos

Leia mais

Importante. Desligar os celulares ou colocar no modo silencioso

Importante. Desligar os celulares ou colocar no modo silencioso Importante Desligar os celulares ou colocar no modo silencioso ENG101 MATERIAIS ELÉTRICOS E MAGNÉTICOS Prof. Dr. Vitaly F. Rodríguez-Esquerre 1989-1994 Eng. Eletrônico - Peru 1996-1999 Mestre em Eng. Elétrica

Leia mais

Exercícios de Revisão de Química 1º ano

Exercícios de Revisão de Química 1º ano Questão 01) Dentre as alternativas abaixo, indicar a que contém a afirmação correta. a) Dois átomos que possuem o mesmo número de nêutrons pertencem ao mesmo elemento químico. b) Dois átomos com o mesmo

Leia mais

Esse grupo já foi conhecido como gases raros e gases inertes.

Esse grupo já foi conhecido como gases raros e gases inertes. GASES NOBRES GRUPO 18 OU VIIIA Esse grupo já foi conhecido como gases raros e gases inertes. Gases raros não é apropriado porque o argônio (Ar) não é raro (é mais abundante que o CO 2 no ar). Gases Inertes

Leia mais

Exercícios de Química Estrutura Atômica

Exercícios de Química Estrutura Atômica Exercícios de Química Estrutura Atômica 1) (Mack-2006) Na dissolução em água do cloreto de hidrogênio gasoso (ou gás clorídrico), formam-se íons H 3 O 1+ e Cl 1. A respeito desse fenômeno, fazem-se as

Leia mais

O carbono é um dos elementos químicos com capacidade de formar cadeias, ligando-se entre si e com outros elementos químicos.

O carbono é um dos elementos químicos com capacidade de formar cadeias, ligando-se entre si e com outros elementos químicos. ITS Química do Petróleo 3 Módulo: Prof.ª Mônica Fonseca Química Orgânica: É a parte da Química que estuda os compostos do carbono. Compostos orgânicos naturais: as principais fontes de compostos orgânicos

Leia mais

RESUMO 1 MODELOS ATÔMICOS

RESUMO 1 MODELOS ATÔMICOS RESUMO 1 MODELOS ATÔMICOS A constituição da matéria é motivo de muita curiosidade entre os povos antigos. Filósofos buscam há tempos a constituição dos materiais. Resultado dessa curiosidade implicou na

Leia mais

Correção da ficha de trabalho N.º3

Correção da ficha de trabalho N.º3 Correção da ficha de trabalho N.º3 1- Classifique as afirmações seguintes em verdadeiras ou falsas, corrigindo estas últimas: A. A passagem de um átomo de um estado excitado ao estado fundamental é acompanhada

Leia mais

1 - Etapas do método científico.

1 - Etapas do método científico. 1 - Etapas do método científico. Realizar experimentos apropriados para responder a questões; A partir da observação, estabelecer relações. Princípios: Proposições ou generalizações de regularidades, semelhanças

Leia mais

Propriedades Físico-Químicas da Água

Propriedades Físico-Químicas da Água Propriedades Físico-Químicas da Água A água cobre mais de 70% da superfície terrestre e é vital para toda a vida no planeta. É a substância mais abundante da natureza, ocorrendo nos rios, lagos, oceanos,

Leia mais

Química Geral 3º ANO

Química Geral 3º ANO Química Geral 3º ANO Teoria de Arrhenius Teoria Ácido-Base Teoria de Arrhenius Teoria Ácido-Base Ácido são substâncias que, dissolvidas em água, se ionizam liberando, na forma de cátions, exclusivamente

Leia mais

Metais Alcalino-Terrosos

Metais Alcalino-Terrosos Metais Alcalino-Terrosos Produtos Químicos Produção nos EUA Classificação Produto Químico Milhões de toneladas 1 Ácido sulfúrico 36,64 2 Etileno 25,41 3 Cal 20,12 4 Propileno 16,17 5 Ácido fosfórico 11,00

Leia mais

QUÍMICA. LIGAÇÕES QUÍMICAS -GEOMETRIA e POLARIDADE MOLECULAR - HIBRIDIZAÇÃO - FORÇAS INTERMOLECULARES - PIRES

QUÍMICA. LIGAÇÕES QUÍMICAS -GEOMETRIA e POLARIDADE MOLECULAR - HIBRIDIZAÇÃO - FORÇAS INTERMOLECULARES - PIRES QUÍMICA Prof. Daniel Pires LIGAÇÕES QUÍMICAS -GEOMETRIA e POLARIDADE MOLECULAR - HIBRIDIZAÇÃO - FORÇAS INTERMOLECULARES - PIRES 1. Considere as seguintes moléculas: H O; PC؃; BHƒ; SF e CO. a) Indique

Leia mais

Escola Secundária Anselmo de Andrade Teste Sumativo de Ciências Físico - Químicas 9º Ano Ano Lectivo 08/09

Escola Secundária Anselmo de Andrade Teste Sumativo de Ciências Físico - Químicas 9º Ano Ano Lectivo 08/09 Escola Secundária Anselmo de Andrade Teste Sumativo de Ciências Físico - Químicas 9º Ano Ano Lectivo 08/09 2ºTeste Sumativo 1ºPeríodo Duração do Teste:60 minutos Data: 05 / 12 / 08 Prof. Dulce Godinho

Leia mais

Química Orgânica I Profª Dra. Alceni Augusta Werle Profª Dra.Tânia M. Sacramento Melo

Química Orgânica I Profª Dra. Alceni Augusta Werle Profª Dra.Tânia M. Sacramento Melo Química Orgânica I Profª Dra. Alceni Augusta Werle Profª Dra.Tânia M. Sacramento Melo Ligação Química e Estudo do Átomo de Carbono Aula 1 1- INTRODUÇÃO Os átomos são formados por nêutrons, prótons e elétrons.

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza 1) a-) Calcular a solubilidade do BaSO 4 em uma solução 0,01 M de Na 2 SO 4 Dissolução do Na 2 SO 4 : Dado: BaSO

Leia mais

X -2(3) X -2 x (4) X - 6 = -1 X 8 = -1 X = 5 X = 7

X -2(3) X -2 x (4) X - 6 = -1 X 8 = -1 X = 5 X = 7 2001 1. - Uma camada escura é formada sobre objetos de prata exposta a uma atmosfera poluída contendo compostos de enxofre. Esta camada pode ser removida quimicamente envolvendo os objetos em questão com

Leia mais

Considerando-se as propriedades da matéria e a partir da analise das curvas de aquecimento I e II, é correto afirmar:

Considerando-se as propriedades da matéria e a partir da analise das curvas de aquecimento I e II, é correto afirmar: 2 EXERCÍCIOS Fala Gás Nobre, está na hora de reagir! Essa é uma lista complementar, os exercícios aqui contidos irão ajudá-lo a treinar um pouco mais e aprofundar nos temas. Ao contrário a lista L1, essa

Leia mais

QUÍMICA. 01. A Coréia do Norte realizou, recentemente, um teste. 03. A Tabela abaixo apresenta a variação da pressão de

QUÍMICA. 01. A Coréia do Norte realizou, recentemente, um teste. 03. A Tabela abaixo apresenta a variação da pressão de QUÍMIA 01. A oréia do Norte realizou, recentemente, um teste nuclear subterrâneo, que foi condenado pelo onselho de Segurança da ONU. Sabe-se que as armas em desenvolvimento por aquele país estão baseadas

Leia mais

MEDICINA. Prova Discursiva 01/06/2014. Instruções. Informações Gerais. Boa prova!

MEDICINA. Prova Discursiva 01/06/2014. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! Universidade Severino Sombra - USS Vestibular2014.2 Prova Discursiva MEDICINA 01/06/2014 Este caderno, com dezesseis páginas numeradas, contém cinco questões de Biologia e cinco questões de Química. A

Leia mais

LICEU FRANCO-BRASILEIRO MATERIAL DE RECUPERAÇÃO DE QUÍMICA 1 ª SÉRIE EM

LICEU FRANCO-BRASILEIRO MATERIAL DE RECUPERAÇÃO DE QUÍMICA 1 ª SÉRIE EM LICEU FRANCO-BRASILEIRO MATERIAL DE RECUPERAÇÃO DE QUÍMICA 1 ª SÉRIE EM ASSUNTO: RADIOATIVIDADE 01) Qual a reação nuclear incorreta? 226 222 a) Ra Rn + 88 86 81 80 b) Kr Br + p 36 35 59 60 c) Co + n Co

Leia mais

Versão 2. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 2. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Físico-Química Versão 2 Teste Intermédio Físico-Química Versão 2 Duração do Teste: 90 minutos 18.04.2013 9.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de janeiro????????????

Leia mais