Aumento do número de níveis eletrónicos, n, nas orbitais de valência

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aumento do número de níveis eletrónicos, n, nas orbitais de valência"

Transcrição

1 Causas da variação das propriedades periódicas dos elementos Aumento do número de níveis eletrónicos, n, nas orbitais de valência Eletrões de valência menos energéticos mais próximos do núcleo n aumenta 1s 1 2s 1 3s 1 4s 1 5s 1 6s 1 7s 1 Eletrões de valência mais energéticos mais afastados do núcleo

2 Causas da variação das propriedades periódicas dos elementos Aumento da carga nuclear Z aumenta Eletrões menos atraídos pelo núcleo Eletrões mais atraídos pelo núcleo

3 Causas da variação das propriedades periódicas dos elementos Aumento do número de eletrões menor repulsão eletrónica nuvem eletrónica menos expandida N.º de eletrões aumenta maior repulsão eletrónica nuvem eletrónica mais expandida

4 Causas que provocam variação da intensidade da força elétrica e seus efeitos 3.2. As propriedades periódicas dos elementos 4

5 As propriedades dos elementos variam de forma regular ao longo dos grupos e períodos na Tabela Periódica. Duas dessas propriedades são o raio atómico e a energia de ionização.

6 Variação do raio atómico ao longo da Tabela Periódica Raio atómico O raio atómico corresponde a metade da distância entre os núcleos de dois átomos vizinhos do mesmo elemento. Regra geral é difícil definir o raio atómico devido à incerteza na determinação das posições dos eletrões num átomo. Esta medição é mais simples ao utilizar-se átomos iguais ligados. 2r r - raio atómico

7 Por exemplo, na molécula de cloro (Cl 2 ) a distância entre os núcleos é de 200 pm, logo o raio atómico do cloro é 100 pm.

8 Raio atómico Variação do raio atómico ao longo da Tabela Periódica

9 Variação do raio atómico ao longo da Tabela Periódica Aumenta ao longo do grupo Diminui ao longo do período

10 Variação do raio atómico ao longo da Tabela Periódica

11 11

12 Variação do raio atómico com o número atómico (Z) ao longo de vários períodos 12

13 13

14 Interpretação da variação do raio atómico na Tabela Periódica: Aumenta ao longo do grupo Como há preenchimento de mais níveis de energia, os eletrões de valência passam a estar mais afastados do núcleo, logo o raio atómico aumenta. Diminui ao longo do período Como aumenta a carga nuclear, há maior atração entre o núcleo e os eletrões, então o raio atómico diminui.

15 Raio iónico O raio de um ião corresponde ao raio da forma iónica principal que um determinado átomo tem tendência a formar. Mede-se a partir da distância entre o ião positivo (catião) e o ião negativo (anião), num cristal iónico. O raio do catião será menor que o raio do átomo que lhe deu origem e será tanto menor quanto maior a carga elétrica do ião positivo. O raio do anião será maior que o raio do átomo que lhe deu origem e será tanto maior quanto maior a carga elétrica do ião negativo. 15

16 Variação do raio iónico ao longo da Tabela Periódica Raio iónico Raio do Catião (ião positivo) - eletrão Na Na + Diminuem as repulsões entre os eletrões, ficando a nuvem eletrónica menos expandida.

17 Variação do raio iónico ao longo da Tabela Periódica Raio iónico Raio do Anião (ião negativo) - eletrão Cl Cl - Aumentam as repulsões entre os eletrões, ficando a nuvem eletrónica mais expandida.

18 Comparação dos raios dos iões isoeletrónicos Iões de átomos diferentes com o mesmo número de eletrões raio diminui com o aumento do número atómico. quanto mais negativa é a carga do ião, maior é o raio. O 2- F - Na + Mg 2+ N.º de eletrões 10 = 10 = 10 = 10 Carga nuclear + 8 < + 9 < + 11 < + 12 Raio iónico/pm 140 > 133 > 99 > 57 Dimensões de alguns iões isoeletrónicos

19 Variação da energia de ionização ao longo da Tabela Periódica Energia de ionização Energia mínima necessária para retirar o eletrão mais energético de um elemento, isolado e no estado fundamental. A primeira energia de ionização é a energia necessária para remover do átomo um dos seus eletrões com maior energia. Átomo de hidrogénio Estado fundamental (n = 1) Estado gasoso - Energia de ionização (I) 1312 kj mol H(g) kj mol -1 H + (g) + 1 e -

20 Variação da energia de ionização ao longo da Tabela Periódica Quanto maior for a energia de ionização, maior é a dificuldade para se remover o eletrão. Diminui ao longo do grupo Aumenta ao longo do período

21 A energia de ionização Os átomos transformam-se em iões para adquirir uma configuração eletrónica quimicamente estável (8 eletrões na generalidade dos casos ou 2 nos átomos de menor dimensão), que corresponde à configuração eletrónica do gás nobre de número atómico imediatamente anterior a cada átomo. Distribuição eletrónica mais estável e respetivo ião formado para os grupos 1, 2, 16, 17 e

22 Energias de ionização sucessivas A qualquer átomo, podem ser retirados, sucessivamente, um a um, todos os eletrões. 1.º eletrão a ser removido O 1º eletrão a ser retirado será um eletrão de valência mais afastado do núcleo. Os eletrões a remover posteriormente serão, consecutivamente, mais difíceis de extrair devido à menor repulsão eletrónica, resultando numa maior atração sobre o núcleo Átomo de um elemento X

23 Energias de ionização sucessivas 1.ª Remoção 2.ª Remoção 3.ª Remoção 1.ª Energia de ionização(i 1 ) 2.ª Energia de ionização(i 2 ) 3.ª Energia de ionização(i 3 ) - I 1 I I

24 Energias de ionização sucessivas Diminuição do número de eletrões Aumento da atração dos eletrões ao núcleo Diminuição do raio iónico Aumento da energia de ionização

25

26 A energia de ionização é igual à energia de remoção da orbital de maior energia. Maior energia de ionização Mais difícil remover o eletrão Menor energia de ionização Mais fácil remover o eletrão

27

28 PERÍODO

29 Variação da energia de ionização com o número atómico (Z) ao longo de vários períodos

30 Interpretação da variação da energia de ionização na Tabela Periódica: Diminui ao longo do grupo Como aumenta o número de níveis de energia, n, aumenta a energia dos eletrões de valência, sendo necessária menos energia para a sua remoção. Aumenta ao longo do período Como a carga nuclear vai aumentando, os eletrões ficam sujeitos a maior atração nuclear, sendo necessária mais energia para a sua remoção.

31 Variação das propriedades periódicas (comparação entre configurações eletrónicas de dois elementos): Critério Raio atómico Energia e ionização 1.º Níveis de energia Eletrões de valência num nível superior Maior nuvem eletrónica Raio atómico maior Eletrões de valência num nível superior Mais fácil remover eletrões Menor energia de ionização

32 Variação das propriedades periódicas (comparação entre configurações eletrónicas de dois elementos): Critério Raio atómico Energia e ionização Maior carga nuclear 2.º Carga Nuclear Maior carga nuclear Maior atração núcleoeletrões Menor raio atómico Maior atração núcleoeletrões Mais difícil remover os eletrões Maior energia de ionização

33 Variação das propriedades periódicas (comparação entre configurações eletrónicas de dois elementos): Critério Raio atómico Energia e ionização Maior número de eletrões 3.º Repulsão eletrónica Maior número de eletrões Maior repulsão entre eletrões Maior raio atómico Maior repulsão entre eletrões Mais fácil remover os eletrões Menor energia de ionização

34 Exercício Seja Y um elemento da Tabela Periódica cuja configuração da camada de valência é 3s 2 3p 6. Considera os iões isoeletrónicos de Y: A +, B 2-, C 3-, D 2+ e F - Coloca os iões por ordem crescente de raio iónico. Justifica. D 2+ < A + < F - < B 2- < C 3- O raio diminui com o aumento da carga nuclear. O ião D 2+ é o que tem maior carga nuclear, logo, menor raio iónico. Quanto mais negativa a carga do ião maior o raio. O ião C 3- é o que tem maior raio iónico.

35 Em síntese No átomo Ao longo do grupo - Aumento do n.º de níveis eletrónicos - Aumento do n.º de eletrões Maior raio atómico Menor energia de ionização Ao longo do período - Aumento da carga nuclear (Z) Menor raio atómico Maior energia de ionização Em iões - Menor carga nuclear - Mais negativa a carga do ião Maior raio atómico Menor energia de ionização

36 Propriedades do elemento versus propriedades da substância elementar Analisando com atenção a Tabela Periódica, podemos verificar que: algumas das informações apresentadas, tais como o símbolo químico, o número atómico, a massa atómica relativa, a configuração eletrónica, o raio atómico e a 1.ª energia de ionização, são referentes aos elementos químicos respetivos; outras informações dizem respeito às substâncias elementares (substâncias constituídas por átomos de um mesmo elemento), tais como o estado físico, o ponto de fusão, o ponto de ebulição e a densidade.

37 Propriedades do elemento versus propriedades da substância elementar Exemplo: propriedades do elemento zinco (Zn) e da substância elementar zinco metálico (Zn(s)).

38 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Metais e não-metais Metais Elementos com poucos eletrões de valência e com baixa energia de ionização Tendência para ceder eletrões Originam catiões Configuração eletrónica de um gás nobre Maior estabilidade eletrónica

39 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Caráter metálico facilidade que um elemento tem para ceder eletrões. Aumenta ao longo do grupo Diminui ao longo do período Inversamente proporcional à 1ª energia de ionização

40 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Metais e não-metais Não metais Elementos com muitos eletrões de valência e com elevada energia de ionização. Tendência para captar eletrões Originam aniões Configuração eletrónica de um gás nobre Maior estabilidade eletrónica

41 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Caráter não metálico facilidade que um elemento tem para captar eletrões. Diminui ao longo do grupo Aumenta ao longo do período Diretamente proporcional à 1ª energia de ionização

42 Propriedades do elemento versus propriedades da substância elementar Propriedades físicas das substâncias metálicas e não metálicas

43 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 1 - família dos metais alcalinos Substâncias elementares desta família: lítio(li) sódio (Na) potássio (K) rubídio (Rb) césio (Cs) frâncio (Fr) Li Na K Rb Cs Fr

44 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 1 - família dos metais alcalinos Todos os elementos têm um eletrão de valência. São substâncias muito reativas. Formam iões monopositivos. Li Na K Rb Cs Fr

45 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 1 - família dos metais alcalinos Ião lítio Li Na [He] 2s 1 [Ne] 3s 1 Metal alcalino Li + Na + [He] [Ne] K Rb [Ar] 4s 1 [Kr] 5s 1 M M + +1e - K + Rb + [Ar] [Kr] Cs [Xe] 6s 1 Ião Cs + [Xe] Fr [Rn] 7s 1 Alcalino Fr + [Rn] Ao ceder o eletrão a última camada fica preenchida isoeletrónico do gás nobre do período anterior 45

46 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 1 - família dos metais alcalinos Li Na K Ao longo do grupo o eletrão de valência fica mais afastado do núcleo. Rb Cs Reatividade aumenta Fr 46

47 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica 47

48 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 2 - família dos metais alcalinoterrosos Substâncias elementares desta família: berílio (Be) magnésio (Mg) cálcio (Ca) estrôncio (Sr) bário (Ba) rádio (Ra) Be Mg Ca Sr Ba Ra 48

49 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 2 - família dos metais alcalinoterrosos Todos os elementos têm dois eletrões de valência. São substâncias bastante reativas. Formam iões bipositivos. Be Mg Ca Sr Ba Ra 49

50 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 2 - família dos metais alcalinoterrosos Ião berílio Be Mg [He] 2s 2 [Ne] 3s 2 Metal alcalinoterroso Be 2+ Mg 2+ [He] [Ne] Ca Sr [Ar] 4s 2 [Kr] 5s 2 M M 2+ +2e - Ca 2+ Sr 2+ [Ar] [Kr] Ba [Xe] 6s 2 Ião Ba 2+ [Xe] Ra [Rn] 7s 2 alcalinoterroso Ra 2+ [Rn] Ao ceder os 2 eletrões a última camada fica preenchida isoeletrónico do gás nobre do período anterior 50

51 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 2 - família dos metais alcalinoterrosos Be Mg Ca Ao longo do grupo os eletrões de valência ficam mais afastados do núcleo. Sr Ba Reatividade aumenta Ra 51

52 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica 52

53 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 17 - família dos halogéneos Substâncias elementares desta família: F Cl Br flúor (F 2 ) cloro (Cl 2 ) bromo (Br 2 ) iodo (I 2 ) ástato (At 2 ) I At 53

54 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 17 - família dos halogéneos F Todos os elementos têm sete eletrões de valência. Reatividade diminui ao longo do grupo. Cl Br I At Formam iões mononegativos.

55 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 17 - família dos halogéneos fluoreto F Cl [He] 2s 2 2p 5 [Ne] 3s 2 3p 5 halogéneo F - Cl - [Ne] [Ar] Br [Ar] 4s 2 4p 5 X+1e - X - Br - [Kr] I At [Kr] 5s 2 5p 5 [Xe] 6s 2 6p 5 Ião halogeneto I - At - [Xe] [Rn] Ao captar um eletrão a última camada fica preenchida isoeletrónico do gás nobre do mesmo período 55

56 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 17 - família dos halogéneos cloro Bromo F Cl Br I Ao longo do grupo diminui a facilidade de captar eletrões. Reatividade diminui Iodo At 56

57 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica

58 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 18 - família dos gases nobres Todos os elementos têm oito eletrões de valência, com exceção do hélio. Têm as orbitais de valência totalmente ocupadas. He Ne Ar Kr Xe Rn São quimicamente inertes. 58

59 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 18 - família dos gases nobres Substâncias elementares desta família: hélio (He) néon (Ne) árgon (Ar) crípton (Kr) xénon (Xe) rádon (Rn) He Ne Ar Kr Xe Rn O grupo dos gases nobres como não forma facilmente iões (positivos ou negativos) é constituído pelos elementos mais estáveis. Assim, as substâncias elementares dos gases nobres também são muito estáveis, ou seja, não reagem facilmente com outras substâncias. 59

60 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Grupo 18 - família dos gases nobres Têm os subníveis s e p Hélio Néon Árgon Crípton Xénon He Ne Ar Kr Xe Rn totalmente ocupados. Elevada estabilidade química (inertes). Não formam iões. 60

61 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica 61

62 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica A situação especial do hidrogénio Não tem uma posição Hidrogénio (num tubo de descarga) específica na Tabela Periódica. H Geralmente integrado no grupo 1 devido à configuração eletrónica semelhante à dos metais alcalinos. 62

63 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica A situação especial do hidrogénio Não tem uma posição específica na Tabela Periódica. H Por possuir propriedades físicas e químicas distintas dos metais alcalinos, em algumas Tabelas Periódicas situa-se entre os grupos 2 e 13, acima dos elementos de transição. 63

64 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Exercício Classifica em Verdadeira ou Falsa cada uma das afirmações seguintes. A Os metais alcalinos têm tendência a ceder 1 eletrão originando um ião monopositivo. B Os metais alcalinoterrosos apresentam uma baixa reatividade. C - A reatividade dos halogéneos aumenta ao longo do grupo devido ao aumento da dificuldade em captar iões. D - Os gases nobres apresentam uma elevada estabilidade química devido às orbitais de valência estarem completamente preenchidas. E O hidrogénio situa-se, geralmente, no grupo 1 da Tabela Periódica por apresentar propriedades físicas e químicas semelhantes às dos metais alcalinos. 64

65 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Resolução Classifica em Verdadeira ou Falsa cada uma das afirmações seguintes. A Os metais alcalinos têm tendência a ceder 1 eletrão originando um ião monopositivo. Verdadeira. elevada B Os metais alcalinoterrosos apresentam uma baixa reatividade. Falsa. diminui C - A reatividade dos halogéneos aumenta ao longo do grupo devido ao aumento da dificuldade em captar iões. Falsa. D - Os gases nobres apresentam uma elevada estabilidade química devido às orbitais de valência estarem completamente preenchidas. Verdadeira. E O Hidrogénio situa-se, geralmente, no grupo 1 da Tabela Periódica por uma configuração eletrónica semelhante apresentar propriedades físicas e químicas semelhantes às dos metais alcalinos. Falsa. 65

66 3.3. Algumas famílias da Tabela Periódica Em síntese Tabela Periódica Famílias Iões que originam Reatividade Metais Caráter metálico aumenta ao longo do grupo e diminui ao longo do período. Grupo 1 metais alcalinos Grupo 2 metais alcalinoterrosos monopositivos aumenta ao longo do grupo bipositivos aumenta ao longo do grupo Não metais Caráter não metálico diminui ao longo do grupo e aumenta ao longo do período. Grupo 17 halogénios Grupo 18 gases nobres mononegativos diminui ao longo do grupo são inertes 66

Posição dos elementos na Tabela Periódica e respetivas configurações eletrónicas

Posição dos elementos na Tabela Periódica e respetivas configurações eletrónicas Escola Secundária de Lagoa Física e Química A 10º Ano Turma A Paula Melo Silva Introdução Sebenta de Estudo Unidade Um Das estrelas ao átomo 1.4. Tabela Periódica Organização dos Elementos Químicos 2014/2015

Leia mais

Unidade Tabela Periódica

Unidade Tabela Periódica 10.º ano - Física e Química A História da Tabela Periódica De onde veio a Tabela Periódica? A tentativa de organizar os elementos químicos já vem desde o pai da Química, Lavoisier. No entanto, durante

Leia mais

Tabela Periódica dos Elementos:

Tabela Periódica dos Elementos: Tabela Periódica dos Elementos: - Na tabela periódica os elementos estão dispostos por ordem crescente de número atómico. - O Hidrogénio é o primeiro elemento da tabela periódica. *Cada linha da tabela

Leia mais

PERIODICIDADE. Química Geral Augusto Freitas

PERIODICIDADE. Química Geral Augusto Freitas PERIODICIDADE Química Geral Augusto Freitas 1 1 A organização da Tabela Periódica As colunas são denominadas Grupos ou Famílias As linhas são denominadas Períodos. 2 1 A organização da Tabela Periódica

Leia mais

Classificação periódica dos elementos. Mestranda: Daniele Potulski Disciplina: Química da Madeira I

Classificação periódica dos elementos. Mestranda: Daniele Potulski Disciplina: Química da Madeira I Classificação periódica dos elementos Mestranda: Daniele Potulski Disciplina: Química da Madeira I Tabela periódica A atual classificação periódica dos elementos fundamenta-se na LEI DA PERIODICIDADE DOS

Leia mais

QUESTÕES DE EXAME Tabela Periódica. Física e Química A

QUESTÕES DE EXAME Tabela Periódica. Física e Química A QUESTÕES DE EXAME 2 Física e Química A Questões de provas nacionais realizadas entre 2008 e 2014 organizados por subdomínio e por secção, por ordem cronológica. Os itens estão identificados por data e

Leia mais

PROPRIEDADES ATÔMICAS E TENDÊNCIAS PERIÓDICAS

PROPRIEDADES ATÔMICAS E TENDÊNCIAS PERIÓDICAS PROPRIEDADES ATÔMICAS E TENDÊNCIAS PERIÓDICAS TAMANHO ATÔMICO Pode ser definido como a distância entre os átomos em uma amostra do elemento. Cl Cl (Cl 2 ): 198 pm Raio covalente: 198/2 = 99 pm C-C no diamante

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA PINHAL DO REI TABELA PERIÓDICA

ESCOLA SECUNDÁRIA PINHAL DO REI TABELA PERIÓDICA Ano Letivo 2016/2017 ESCOLA SECUNDÁRIA PINHAL DO REI TABELA PERIÓDICA Física e Química A 1. Considere os seguintes elementos e o seu respetivo Z: Boro ( 5B), Neon ( 10Ne), Alumínio ( 13Al), Cloro ( 17Cl)

Leia mais

CIÊNCIAS DA NATUREZA - QUÍMICA Prof. Adriana Strelow 1º Ano

CIÊNCIAS DA NATUREZA - QUÍMICA Prof. Adriana Strelow 1º Ano CIÊNCIAS DA NATUREZA - QUÍMICA Prof. Adriana Strelow 1º Ano - 2016 TABELA PERIÓDICA ATUAL: Os elementos estão ordenados em ordem crescente de número atômico. O critério utilizado para classificar os elementos

Leia mais

TABELA PERIÓDICA MÓDULO 1 TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS

TABELA PERIÓDICA MÓDULO 1 TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS TABELA PERIÓDICA MÓDULO 1 TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS TABELA PERIÓDICA EVOLUÇÃO HISTÓRICA 1817 Lei das Tríades / Dobereiner (alemão) 1862 Parafuso Telúrico / Chancourtois (francês) 1864 Lei das Oitavas / Newlands

Leia mais

Propriedades periódicas dos elementos

Propriedades periódicas dos elementos Propriedades periódicas dos elementos Ao criar a Tabela Periódica, Mendeleev ordenou e posicionou os elementos nessa "matriz" de acordo com as suas propriedades. Assim, ao analisarmos a Tabela Periódica

Leia mais

A Tabela Periódica pode ser um guia para a ordem na qual os orbitais são preenchidos...

A Tabela Periódica pode ser um guia para a ordem na qual os orbitais são preenchidos... Aula 02 - Tabela Periódica TABELA PERIÓDICA e Lothar Meyer A Tabela Periódica pode ser um guia para a ordem na qual os orbitais são preenchidos... Pode-se escrever a distribuição eletrônica de um elemento

Leia mais

Tabela Periódica e Propriedades Periódicas dos Elementos. periódico permite fazer previsões gerais sobre seu comportamento químico e físico.

Tabela Periódica e Propriedades Periódicas dos Elementos. periódico permite fazer previsões gerais sobre seu comportamento químico e físico. Tabela Periódica e Propriedades Periódicas dos Elementos Agrupar os elementos num quadro Agrupar os elementos num quadro periódico permite fazer previsões gerais sobre seu comportamento químico e físico.

Leia mais

2) Um átomo T apresenta menos 2 prótons que um átomo Q. Com base nessa informação, assinale a opção falsa.

2) Um átomo T apresenta menos 2 prótons que um átomo Q. Com base nessa informação, assinale a opção falsa. 1) Um átomo, cujo número atômico é 18, está classificado na Tabela Periódica como: a) metal alcalino b) metal alcalinoterroso c) metal terroso d) ametal e) gás nobre 2) Um átomo T apresenta menos 2 prótons

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos Evolução Histórica Estrutura da Tabela Periódica Classificação Geral dos Elementos Propriedades dos Elementos: Aperiódicas Periódicas Evolução Histórica 1817 Lei das

Leia mais

Estabilidade dos Átomos

Estabilidade dos Átomos Ligações Químicas Estabilidade dos Átomos Os gases nobres são os únicos encontrados na natureza na forma monoatômica, ou seja, não se ligam se, apresentam na forma de átomos. Os gases nobres, com exceção

Leia mais

A educação para a cidadania e o sucesso escolar e social dos alunos. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO Direção Regional de Educação do Centro

A educação para a cidadania e o sucesso escolar e social dos alunos. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO Direção Regional de Educação do Centro A educação para a cidadania e o sucesso escolar e social dos alunos AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO 160933 Direção Regional de Educação do Centro Ficha de Trabalho Módulo Q1 Física e Química CURSO PROFISSIONAL

Leia mais

TABELA PERIÓDICA FAMÍLIAS DOS ELEMENTOS QUÍMICOS

TABELA PERIÓDICA FAMÍLIAS DOS ELEMENTOS QUÍMICOS TABELA PERIÓDICA A gran diversida elementos químicos levou à sua organização acordo com as suas propriedas físicas e químicas. A Tabela Periódica que hoje conhecemos foi sofrendo alterações ao longo dos

Leia mais

Propriedades dos Elementos

Propriedades dos Elementos Ficha de Trabalho Propriedades dos Elementos 1. Relativamente aos elementos dos grupos 1 e 17 da Tabela Periódica, nos quais se incluem, respectivamente, o lítio e o flúor, seleccione a afirmação correcta.

Leia mais

Aula 12-27_05_2013. Continuação: CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS QUÍMICOS

Aula 12-27_05_2013. Continuação: CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS QUÍMICOS 1 Aula 12-27_05_2013 Continuação: CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS QUÍMICOS Prof a. Luciana Assis Terra NOMES ESPECIAIS PARA AS FAMÍLIAS 1A: Família dos metais alcalinos. Li, Na, K, Rb, Cs e Fr. 2A:

Leia mais

05 - (UEL PR/1994) Localize na tabela periódica o elemento químico de número atômico 20 e escolha a(s)

05 - (UEL PR/1994) Localize na tabela periódica o elemento químico de número atômico 20 e escolha a(s) 01 - (UEM PR/2012) Assinale o que for correto. (01) Dentro de uma família na tabela periódica, todos os elementos químicos têm temperatura de fusão aumentada com o aumento do número atômico. (02) Qualquer

Leia mais

Prof: Lucas Santos. Cursinho Popular TRIU Química - Prof. Lucas Santos

Prof: Lucas Santos. Cursinho Popular TRIU Química - Prof. Lucas Santos Prof: Lucas Santos Cursinho Popular TRIU Química - Prof. Lucas Santos Historia dos elementos químicos As tríades de Döbereiner: Li Na K Cl Br I Parafuso telúrico de Chancourtois A lei das oitavas de Newlands

Leia mais

A (g) + energia A + (g) + e -

A (g) + energia A + (g) + e - Atividade de química Escola: Aluno(a): Série/turma: Nº Nota: Professor: Abedias Disciplina: Química Data: 1(UCDB-MT) Os elementos x A, x+1 B e x+2 C pertencem a um mesmo período da tabela periódica. Se

Leia mais

Ligações Químicas Prof. Jackson Alves

Ligações Químicas Prof. Jackson Alves Ligações Químicas Prof. Jackson Alves www.quimusicando.zz.vc INTRODUÇÃO De que maneira os átomos se combinam para formar moléculas, e por que os átomos formam ligações? Só se formará uma molécula quando

Leia mais

Disciplina: Química Professor: Giorgio Antoniolli TABELA PERIÓDICA

Disciplina: Química Professor: Giorgio Antoniolli TABELA PERIÓDICA Disciplina: Química Professor: Giorgio Antoniolli TABELA PERIÓDICA BREVE HISTÓRICO Mendeleev (1869): organizou os elementos em ordem crescente de massas atômicas. Os elementos de comportamento químico

Leia mais

LISTA D QUÍMICA- TONI - ATITUDE

LISTA D QUÍMICA- TONI - ATITUDE LISTA D QUÍMICA- TONI - ATITUDE www.sosprofessor.xpg.com.br 1 (FESP) Considere os elementos A, B, C e D. As distribuições eletrônicas dos elementos são respectivamente: 1s² 3s¹, 1s². 3p 4, 1s². 30p 5 e

Leia mais

1 ESTRUTURA ATÓMICA. Classificiação de materiais - Estrutura atómica. Ciências Físico-químicas 9º ano de escolaridade. Docente Marília Silva Soares 1

1 ESTRUTURA ATÓMICA. Classificiação de materiais - Estrutura atómica. Ciências Físico-químicas 9º ano de escolaridade. Docente Marília Silva Soares 1 Ciências Físico-químicas - 9º ano de 1 ESTRUTURA ATÓMICA A origem dos átomos Estrutura Número atómico, número de massa e isótopos Massa das partículas Formação de iões OBJETIVOS Identificar as partículas

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos Reis, Oswaldo Henrique Barolli. R375c Classificação periódica dos elementos / Oswaldo Henrique Barolli. Varginha, 2015. 34 slides : il. Sistema requerido: Adobe Acrobat

Leia mais

54) Escreva o número de elétrons de valência e classifica quanto a configuração eletrônica dos elementos:

54) Escreva o número de elétrons de valência e classifica quanto a configuração eletrônica dos elementos: CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS 54) Escreva o número de elétrons de valência e classifica quanto a configuração eletrônica dos elementos: a) K b) B c) I d) Ne 55) Dê o nome da família e a camada

Leia mais

Propriedades da tabela periódica

Propriedades da tabela periódica Propriedades da tabela periódica Química Geral Prof. Edson Nossol Uberlândia, 30/09/2016 calcogênioos halogênios Metais alcalinos Metais alcalinos terrosos Gases nobres Metais de transição Dimitris Mendeliev

Leia mais

Os elementos que têm 5 elétrons de valência, ou seja, pertencem à família VA, são P e As, portanto está correto o item D.

Os elementos que têm 5 elétrons de valência, ou seja, pertencem à família VA, são P e As, portanto está correto o item D. 01 Os elementos que têm 5 elétrons de valência, ou seja, pertencem à família VA, são P e As, portanto está correto o item D. 02 A energia de ionização cresce para direita da tabela periódica, portanto

Leia mais

Estrutura da Tabela Periódica

Estrutura da Tabela Periódica Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor Palotina Aula 6 Propriedades Periódicas Prof. Isac G. Rosset Estrutura da Tabela Periódica Ordem crescente de Número Atômico (Z): 13 Al 26,9

Leia mais

Tabela Periódica. 2. C Consultando a tabela periódica para a obtenção das massas atômicas dos elementos apresentados, tem-se:

Tabela Periódica. 2. C Consultando a tabela periódica para a obtenção das massas atômicas dos elementos apresentados, tem-se: Segmento: Pré-vestibular Resoluções Coleção: Alfa, Beta e Gama Disciplina: Química Volume: 1 Série: 2 Tabela Periódica 1. C Nas tabelas periódicas atuais os elementos estão dispostos em ordem crescente

Leia mais

Histórico Tríades de Dobereiner

Histórico Tríades de Dobereiner Tabela Periódica Histórico Tríades de Dobereiner Ele procurou estabelecer vários grupos de três elementos com propriedades químicas semelhantes. Observou, então, que a massa atômica do elemento central

Leia mais

2ª Ficha de Avaliação de Química. Critérios de Correção

2ª Ficha de Avaliação de Química. Critérios de Correção 2ª Ficha de Avaliação de Química Professora Paula Melo Silva Critérios de Correção 1. 1.1.. 12 pontos O texto refere-se à corrosão dos metais que consiste num processo natural que normalmente é usada para

Leia mais

3ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 10ºA. Física e Química A - 10ºAno VERSÃO 1

3ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 10ºA. Física e Química A - 10ºAno VERSÃO 1 3ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 10ºA Física e Química A - 10ºAno VERSÃO 1 Professora Paula Melo Silva Data: 16 de novembro 2015 Ano Letivo: 2015/2016 135 + 15 min 1. A Tabela periódica (TP)

Leia mais

Tabela Periódica e Propriedades Periódicas

Tabela Periódica e Propriedades Periódicas Tabela Periódica e Propriedades Periódicas O desenvolvimento da tabela periódica Carbono (C), ouro (Au), prata (Ag), cobre(cu) são conhecidos desde a Antiguidade 1735 e 1843 A maior parte dos elementos

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA PINHAL DO REI FICHA FORMATIVA 2ºTESTE

ESCOLA SECUNDÁRIA PINHAL DO REI FICHA FORMATIVA 2ºTESTE Ano Letivo 2016/2017 ESCOLA SECUNDÁRIA PINHAL DO REI FICHA FORMATIVA 2ºTESTE Física e Química A 10ºAno 1. A energia dos eletrões nos átomos inclui: (A) apenas o efeito das atrações entre os eletrões e

Leia mais

Histórico Tríades de Dobereiner

Histórico Tríades de Dobereiner Tabela Periódica Histórico Tríades de Dobereiner Ele procurou estabelecer vários grupos de três elementos com propriedades químicas semelhantes. Observou, então, que a massa atômica do elemento central

Leia mais

Tabela Periódica Prof. Francisco Sallas

Tabela Periódica Prof. Francisco Sallas Tabela Periódica Prof. Francisco Sallas www.tapetedepedra.weebly.com Histórico 1817 - Tríades Dohereiner 1862 - Parafuso Telúrico de De Chancourtois 1864 - Lei das Oitavas de Newlands 1869 - D. F. Mendeleiev:

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA PINHAL DO REI FICHA FORMATIVA 2ºTESTE

ESCOLA SECUNDÁRIA PINHAL DO REI FICHA FORMATIVA 2ºTESTE Ano Letivo 2016/2017 ESOLA SEUNDÁRIA PINAL DO REI FIA FORMATIVA 2ºTESTE Física e Química A 10ºAno 1. A energia dos eletrões nos átomos inclui: (A) apenas o efeito das atrações entre os eletrões e o núcleo.

Leia mais

Configurações eletrônicas e a tabela periódica. Os grupos 1 e 2 têm elétrons nos orbitais s. Os grupos 13 ao 18 têm elétrons nos orbitais p

Configurações eletrônicas e a tabela periódica. Os grupos 1 e 2 têm elétrons nos orbitais s. Os grupos 13 ao 18 têm elétrons nos orbitais p TABELA PERIÓDICA 32 18 Configurações eletrônicas e a tabela periódica A tabela periódica pode ser utilizada como um guia para as configurações eletrônicas. O número do período é o valor de n. Os grupos

Leia mais

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 07 TURMA ANUAL

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 07 TURMA ANUAL RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 07 TURMA ANUAL 01. Item D Os elementos que têm 5 elétrons de valência, ou seja, pertencem à família VA, são P e As, portanto está correto o item D. 02. Item B A energia

Leia mais

[A] Incorreta. O amálgama é uma liga metálica, ou seja, uma mistura homogênea, em que o principal componente é o mercúrio. [Xe] 6s 4f 5d.

[A] Incorreta. O amálgama é uma liga metálica, ou seja, uma mistura homogênea, em que o principal componente é o mercúrio. [Xe] 6s 4f 5d. Gabarito: Resposta da questão 1: A representação do elemento químico do átomo da espécie responsável pela coloração pertence à família dos metais alcalinos-terrosos da tabela periódica, ou seja, família

Leia mais

TABELA PERIÓDICA E PROPRIEDADES PERIÓDICAS. Prof. Cristiano Torres Miranda Disciplina: Química Geral QM83A Turma Q33

TABELA PERIÓDICA E PROPRIEDADES PERIÓDICAS. Prof. Cristiano Torres Miranda Disciplina: Química Geral QM83A Turma Q33 TABELA PERIÓDICA E PROPRIEDADES PERIÓDICAS Prof. Cristiano Torres Miranda Disciplina: Química Geral QM83A Turma Q33 Johann Wolfgang Döbereiner John Alexander Reina Newlands Tríades Döbereiner Lei das Oitavas

Leia mais

QUÍMICA GERAL PROF. PAULO VALIM

QUÍMICA GERAL PROF. PAULO VALIM QUÍMICA GERAL PROF. PAULO VALIM 4 TABELA PERIÓDICA Gás Nobre para catalisar sua reação, vamos disponibilizar alguns exercícios com gabarito ao final de cada capítulo de estudo. Eles não fazem parte dos

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 2º Teste sumativo de FQA 25. nov. 2015 Versão 1 10º Ano Turma A Professora: Maria do Anjo Albuquerque Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 8 páginas

Leia mais

Xenubi é um jogo de cartas com as mesmas regras do Super Trunfo, porém sobre propriedades periódicas.

Xenubi é um jogo de cartas com as mesmas regras do Super Trunfo, porém sobre propriedades periódicas. nubi é um jogo de cartas com as mesmas regras do Super Trunfo, porém sobre propriedades periódicas. ISTRÇÕES * Jogue em duplas * Cada dupla deve ter o mesmo número de cartas. * A dupla pode compartilhar

Leia mais

Apresentar, através da configuração eletrônica, propriedades físicas e químicas dos elementos químicos.

Apresentar, através da configuração eletrônica, propriedades físicas e químicas dos elementos químicos. CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS (II) META Apresentar, através da configuração eletrônica, propriedades físicas e químicas dos elementos químicos. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: descrever

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos. Estrutura da Tabela Periódica. Ordem crescente de Número Atômico (Z): Z = n de prótons = n e -

Classificação Periódica dos Elementos. Estrutura da Tabela Periódica. Ordem crescente de Número Atômico (Z): Z = n de prótons = n e - Classificação Periódica dos Elementos Estrutura da Tabela Periódica Ordem crescente de Número Atômico (Z): 13 Al 26,9 Z = n de prótons = n e - A = média ponderada das massas atômicas dos isótopos. Estrutura

Leia mais

QUÍMICA - 1 o ANO MÓDULO 07 PROPRIEDADES PERIÓDICAS

QUÍMICA - 1 o ANO MÓDULO 07 PROPRIEDADES PERIÓDICAS QUÍMICA - 1 o ANO MÓDULO 07 PROPRIEDADES PERIÓDICAS elétron mais externo raio núcleo d 1 d 2 r = _d 1 + d 2 _ 2 Sucessivas energias de ionização ( ev ) 100 80 80,1 60 71,6 40 20 0 5,1 7,6 47,3 15 Mg

Leia mais

Critérios Específicos de Classificação da Questão Aula

Critérios Específicos de Classificação da Questão Aula Critérios Específicos de da Questão Aula Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos DISCIPLINA: Física e Química Módulo: Q 0/0 0 ºAno de escolaridade Duração: 90 minutos

Leia mais

Apostila de Química 13 Tabela Periódica

Apostila de Química 13 Tabela Periódica Apostila de Química 13 Tabela Periódica 1.0 Dimitri Svanovich Mendeleev (1834-1907) Organizou os elementos e, função de sua massa atômica e de propriedades periódicas. 2.0 Moseley (1887-1915) As propriedades

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. DISCIPLINA: Química Geral. ASSUNTO: Tabela Periódica

CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. DISCIPLINA: Química Geral. ASSUNTO: Tabela Periódica CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DISCIPLINA: Química Geral ASSUNTO: Tabela Periódica Prof a. Dr a. Luciana M. Saran 1. Introdução Quando os elementos são listados, sequencialmente, em ordem crescente de número

Leia mais

TESTE GLOBAL AGRUPAMENTO / ESCOLA: NOME: N.º: TURMA: ANO LETIVO: / AVALIAÇÃO: PROFESSOR: ENC. EDUCAÇÃO: GRUPO I

TESTE GLOBAL AGRUPAMENTO / ESCOLA: NOME: N.º: TURMA: ANO LETIVO: / AVALIAÇÃO: PROFESSOR: ENC. EDUCAÇÃO: GRUPO I TESTE GLOBAL AGRUPAMENTO / ESCOLA: NOME: N.º: TURMA: ANO LETIVO: / AVALIAÇÃO: PROFESSOR: ENC. EDUCAÇÃO: GRUPO I 1. O gráfico da figura 1 representa os valores da velocidade em função do tempo, de uma partícula

Leia mais

Tendências periódicas dos elementos químicos

Tendências periódicas dos elementos químicos Energia de ionização E.I. = Energia mínima necessária para remover um ou mais e- de um átomo neutro em seu estado fundamental no estado gasoso. 1 ª E.I. do sódio: Na (g) Na + (g) + e - 2ª E.I. do sódio:

Leia mais

Demócrito. Demócrito a.c. Filósofo grego. A matéria é formada por partículas indivisíveis chamadas átomos.

Demócrito. Demócrito a.c. Filósofo grego. A matéria é formada por partículas indivisíveis chamadas átomos. Atomística Demócrito Demócrito 460-370 a.c. Filósofo grego. A matéria é formada por partículas indivisíveis chamadas átomos. Lavoisier NADA SE PERDE NADA SE CRIA TUDO SE TRANSFORMA Dalton BASEADO NA LEI

Leia mais

3.1 Estrutura da Tabela Periódica - pág 70 a 76

3.1 Estrutura da Tabela Periódica - pág 70 a 76 - pág 70 a 76 À medida que o número de elementos conhecidos foi aumentando, os cientistas sentiram a necessidade de os organizar. Desde o século XVIII até aos dias de hoje, foram surgindo várias propostas

Leia mais

17/3/2014. Carga nuclear efetiva. Z eff = Z - S

17/3/2014. Carga nuclear efetiva. Z eff = Z - S O desenvolvimento da tabela periódica Em 2002, haviam 115 elementos conhecidos. A maior parte dos elementos foi descoberta entre 1735 e 1843. Como organizar 115 elementos diferentes de forma que possamos

Leia mais

PROPRIEDADES PERIÓDICAS DOS ELEMENTOS

PROPRIEDADES PERIÓDICAS DOS ELEMENTOS PROPRIEDADES PERIÓDICAS DOS ELEMENTOS Os exercícios seguintes estão directamente relacionados com a matéria exposta no capítulo 1 do manual da disciplina de Química Geral. São apresentados vários tipos

Leia mais

QUÍMICA Profª Msc. Érika Almeida

QUÍMICA Profª Msc. Érika Almeida TABELA PERIÓDICA. Mendeleev (869): organizou os elementos da tabela periódica em ordem crescente de massa atômica e de propriedades; 2. Moseley (887-95): organizou os elementos químicos com base no número

Leia mais

3ª Série / Vestibular _ TD 08 _ 19 de abril

3ª Série / Vestibular _ TD 08 _ 19 de abril 3ª Série / Vestibular _ TD 08 _ 19 de abril 01. A corrosão de um metal é a sua destruição ou deterioração, devida à reação com o meio ambiente. O enferrujamento é o nome dado à corrosão do ferro: Fe(s)

Leia mais

Demócrito. Demócrito a.c. Filósofo grego. A matéria é formada por partículas indivisíveis chamadas átomos.

Demócrito. Demócrito a.c. Filósofo grego. A matéria é formada por partículas indivisíveis chamadas átomos. Atomística Demócrito Demócrito 460-370 a.c. Filósofo grego. A matéria é formada por partículas indivisíveis chamadas átomos. Lavoisier NADA SE PERDE NADA SE CRIA TUDO SE TRANSFORMA Dalton BASEADO NA LEI

Leia mais

Faculdade de Ciências da Universidade do Porto Departamento de Química. Programa do 10º ano e do 11º ano de Química do Ensino Secundário

Faculdade de Ciências da Universidade do Porto Departamento de Química. Programa do 10º ano e do 11º ano de Química do Ensino Secundário Faculdade de Ciências da Universidade do Porto Departamento de Química Programa da Prova de Acesso de Química (2016): Exemplos de exercícios 1.Indique a afirmação correcta. Programa do 10º ano e do 11º

Leia mais

2.4 Configuração eletrónica do átomo. Modelo quântico do átomo e configuração eletrónica

2.4 Configuração eletrónica do átomo. Modelo quântico do átomo e configuração eletrónica Modelo quântico do átomo e configuração eletrónica Energia dos eletrões Por se moverem incessantemente em torno do núcleo atómico, os eletrões possuem energia cinética. Os eletrões também possuem energia

Leia mais

Tabela Periódica e Propriedades Associadas

Tabela Periódica e Propriedades Associadas Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Bacharelado em Ciência e Tecnologia Diamantina - MG Tabela Periódica e Propriedades Associadas Prof a. Dr a. Flaviana Tavares Vieira O Desenvolvimento

Leia mais

TABELA PERIÓDICA. Observamos que ele possui 7 elétrons na última camada, então, se encontra na família 17 ou 7A da classificação periódica.

TABELA PERIÓDICA. Observamos que ele possui 7 elétrons na última camada, então, se encontra na família 17 ou 7A da classificação periódica. TABELA PERIÓDICA 1- Introdução No nosso dia-a-dia o ato de classificar as coisas é algo corriqueiro. Em um faqueiro colocamos em um mesmo espaço as facas, em outro os garfos, etc. Agrupar coisas semelhantes

Leia mais

Ligação Química Parte 1

Ligação Química Parte 1 Ligação Química Parte 1 Poucos elementos são encontrados no estado atômico na natureza, os outros são encontrados como compostos, ligados a outros átomos. Os únicos elementos encontrados na forma atômica

Leia mais

Resoluções TESTANDO SEUS CONHECIMENTOS. Capítulo 9 QUÍMICA. Ligações químicas. Agora é com você Pág. 58. Agora é com você Pág. 61

Resoluções TESTANDO SEUS CONHECIMENTOS. Capítulo 9 QUÍMICA. Ligações químicas. Agora é com você Pág. 58. Agora é com você Pág. 61 Resoluções Capítulo 9 Ligações químicas Agora é com você Pág. 58 01 X: 6s X + 5 Y = 4s 4p Y 1 + 1 1 [ X ][ Y ][ Y ] XY Agora é com você Pág. 61 01 a) Por meio da distribuição eletrônica dos átomos que

Leia mais

Propriedades Periódicas. Profª Luiza P. R. Martins EEB Dr Jorge Lacerda

Propriedades Periódicas. Profª Luiza P. R. Martins EEB Dr Jorge Lacerda Propriedades Periódicas Profª Luiza P. R. Martins EEB Dr Jorge Lacerda LINHA DO TEMPO DA TABELA PERIÓDICA 1817 Lei das Tríades de Döbereiner: elementos que reagiam de forma semelhante eram agrupados em

Leia mais

Química. Resolução das atividades complementares. Q39 Propriedades periódicas II

Química. Resolução das atividades complementares. Q39 Propriedades periódicas II Resolução das atividades complementares 3 Química Q39 Propriedades periódicas II p. 43 1 (UFRGS-RS) Em fogos de artifício, as diferentes colorações são obtidas quando se adicionam sais de diferentes metais

Leia mais

ATIVIDADE DE QUÍMICA REVISÃO 9º ANO. Distribuição Eletrônica de Linus Pauling

ATIVIDADE DE QUÍMICA REVISÃO 9º ANO. Distribuição Eletrônica de Linus Pauling ATIVIDADE DE QUÍMICA REVISÃO 9º ANO Distribuição Eletrônica de Linus Pauling Em anos anteriores ao rearranjo que Linus Pauling fez para distribuir eletronicamente os elementos, os Cientistas Bohr e Sommerfield

Leia mais

Periodicidade. Tabela periódica e periodicidade química 04/09/2017

Periodicidade. Tabela periódica e periodicidade química 04/09/2017 Periodicidade Tabela periódica e periodicidade química Quando os elementos são organizados: em ordem de massa atômica, e agrupado em função de propriedade químicas similares, Um certo padrão ou periodicidade

Leia mais

Periodicidade. Tabela periódica e periodicidade química 27/08/2017

Periodicidade. Tabela periódica e periodicidade química 27/08/2017 Periodicidade Tabela periódica e periodicidade química Quando os elementos são organizados: em ordem de massa atômica, e agrupado em função de propriedade químicas similares, Um certo padrão ou periodicidade

Leia mais

Potencial de Ionização

Potencial de Ionização Potencial de Ionização Kcal/mol H 314 Li 124 Na 119 Be 214 Mg 175 B 191 Al 138 C 260 Si 188 N 335 P 242 O 314 S 239 F 402 Cl 300 K 100 Br 273 I 241 1 Kcal/mol = 4,187 J POTENCIAL DE IONIZAÇÃO VARIAÇÃO

Leia mais

CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS E PERIODICIDADE QUÍMICA

CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS E PERIODICIDADE QUÍMICA A tabela periódica é o guia para a ordem na qual os orbitais são preenchidos. Ela está estruturada de forma que os elementos com o mesmo padrão de configurações eletrônicas de níveis mais externos (valência)

Leia mais

Química A Extensivo V. 2

Química A Extensivo V. 2 Química A Extensivo V. 2 Exercícios 01) B 02) A a) Errada. Ao mudar de órbita, os elétrons emite ou absorve energia igual à diferença de energia entre as órbitas. b) Certa. c) Errada. De acordo com a teoria

Leia mais

Ligações químicas e VSEPR

Ligações químicas e VSEPR BIK0102: ESTRUTURA DA MATÉRIA Crédito: Sprace Ligações químicas e VSEPR Professor Hugo Barbosa Suffredini hugo.suffredini@ufabc.edu.br Site: www.suffredini.com.br Ligações Químicas IÔNICA CVALENTE METÁLICA

Leia mais

IPT. Ligação Química

IPT. Ligação Química IPT Química 1 Ligação Química João Luís Farinha Antunes Escola Superior de Tecnologia de Tomar Departamento de Arte, Conservação e restauro 1 Sumário Tabela periódica Tendências na tabela periódica Interacção

Leia mais

QUÍMICA. A Tabela Periódica. frente 2 MAXIM SHEBEKO DREAMSTIME.COM

QUÍMICA. A Tabela Periódica. frente 2 MAXIM SHEBEKO DREAMSTIME.COM QUÍMICA frente 2 MAXIM SHEBEKO DREAMSTIME.COM A Tabela Periódica 96 Capítulo 4 A Tabela Periódica 1. Histórico da Tabela Periódica 1.1. 1817 As tríades de Döbereiner Até essa data, conheciam-se cerca de

Leia mais

Qui. Semana. Allan Rodrigues Xandão (Renan Micha)

Qui. Semana. Allan Rodrigues Xandão (Renan Micha) Qui. Semana 3 Allan Rodrigues Xandão (Renan Micha) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA

Leia mais

Capítulo 7 Propriedade periódica dos elementos

Capítulo 7 Propriedade periódica dos elementos QUÍMICA A Ciência Central 9ª Edição Capítulo 7 Propriedade periódica dos elementos David P. White O desenvolvimento da tabela periódica Em 2002, haviam 115 elementos conhecidos. A maior parte dos elementos

Leia mais

ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE QUÍMICA - 1 ANO-HERSCHELL-CB2014. periódicas e aperiódicas. AP. propriedade aperiódica. Propriedades periódicas

ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE QUÍMICA - 1 ANO-HERSCHELL-CB2014. periódicas e aperiódicas. AP. propriedade aperiódica. Propriedades periódicas ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE QUÍMICA - 1 ANO-HERSCHELL-CB014 P. AP. periódicas e aperiódicas A Tabela pode ser utilizada para relacionar as propriedades dos elementos com suas estruturas atômicas, podendo

Leia mais

Curso Semi-extensivo LISTA EXERCÍCIOS - 06 Disciplina: Química Professor: Eduar Fernando Rosso

Curso Semi-extensivo LISTA EXERCÍCIOS - 06 Disciplina: Química Professor: Eduar Fernando Rosso Curso Semi-extensivo LISTA EXERCÍCIOS - 06 Disciplina: Química Professor: Eduar Fernando Rosso TABELA PERIÓDICA E PROPRIEDADES PERIÓDICAS 01 (Pucrs 016) A Tabela Periódica contém todos os elementos químicos

Leia mais

AS LIGAÇÕES QUÍMICAS

AS LIGAÇÕES QUÍMICAS AS LIGAÇÕES QUÍMICAS O QUE SÃO AS LIGAÇÕES QUÍMICAS? São as ligações que se estabelecem entre a união de dois ou mais átomos. Existem três tipos de ligações químicas: A ligação covalente (partilha de elétrons)

Leia mais

AULA: Tabela Periódica

AULA: Tabela Periódica AULA: Tabela Periódica Um Breve Histórico Antoine-Lavoisier (1789) Em sua obra O Tratado Elementar da Química: Listou algumas substâncias as quais não podiam ser quebradas como o hidrogênio,o Oxigênio,

Leia mais

UNIDADE I. Isótopos: São átomos do mesmo elemento que diferem no nº de neutrões.

UNIDADE I. Isótopos: São átomos do mesmo elemento que diferem no nº de neutrões. UNIDADE I Isótopos: São átomos do mesmo elemento que diferem no nº de neutrões. Espectro Eletromagnético: é o conjunto das radiações eletromagnéticas. Constituição do Espetro Eletromagnético: Ondas de

Leia mais

Elementos K Ca Sc Ti V Cr Mn Fe Co Ni Cu Zn Raio atómico (pm)

Elementos K Ca Sc Ti V Cr Mn Fe Co Ni Cu Zn Raio atómico (pm) Escola Secundária de Lagoa Química 12º Ano Paula Melo Silva 1. Considera a tabela: Propriedades 1º Grupo 2º Grupo Ficha de Trabalho 1 Metais e Ligas Metálicas (Tabela Periódica, Ligação química e Redox)

Leia mais

A Troposfera. A Troposfera é a camada da atmosfera que está em contacto com a superfície terrestre que contém o ar que respiramos.

A Troposfera. A Troposfera é a camada da atmosfera que está em contacto com a superfície terrestre que contém o ar que respiramos. 1 A Troposfera A Troposfera é a camada da atmosfera que está em contacto com a superfície terrestre que contém o ar que respiramos. A atmosfera é constituída, maioritariamente, por moléculas. Espécies

Leia mais

09) (Vunesp) Os elementos I, II e III têm as seguintes configurações eletrônicas em suas camadas de valência:

09) (Vunesp) Os elementos I, II e III têm as seguintes configurações eletrônicas em suas camadas de valência: 01) Na tabela periódica os elementos estão ordenados em ordem crescente de: a) Número de massa. b) Massa atômica. c) Número atômico. d) Raio atômico. e) Eletroafinidade. 02) Na tabela periódica, estão

Leia mais

AULA 03 Tabela Periódica

AULA 03 Tabela Periódica Faculdade de Tecnologia e Ciências FTC Colegiado de Engenharia Civil Química Geral AULA 03 Tabela Periódica PROFESSORA: Shaiala Aquino shaiaquino@hotmail.com Henry Moseley A.B.Chancourtois ( 1820-1886)

Leia mais

Disciplina: Química Professor: Rubens Barreto. III Unidade

Disciplina: Química Professor: Rubens Barreto. III Unidade Disciplina: Química Professor: Rubens Barreto III Unidade Ligações Químicas Ligações iônicas Tipos de Ligações Ligações covalentes Ligações metálicas Os gases nobres e a regra do octeto Todas as substâncias

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE SANTA MARIA MAIOR E QUÍMICA A 10ºANO (2015/2016)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE SANTA MARIA MAIOR E QUÍMICA A 10ºANO (2015/2016) ESCOLA SECUNDÁRIA DE SANTA MARIA MAIOR FÍSICA E QUÍMICA A 10ºANO (2015/2016) Ficha de Trabalho nº 2.1 Domínio 2: Propriedades e Transformações da Matéria Subdomínioo 4: Ligações químicas 1. Na figura está

Leia mais

Universidade Federal do Tocantins

Universidade Federal do Tocantins Universidade Federal do Tocantins Estrutura eletrônica dos átomos e periodicidade química Prof. Dr. Edenilson dos Santos Niculau enicolau@uft.edu.br www.profedenilsonniculau.wordpress.com Sumário 2 PERIODICIDADE

Leia mais

COLÉGIO EUCARÍSTICO Fixando o Conteúdo

COLÉGIO EUCARÍSTICO Fixando o Conteúdo COLÉGIO EUCARÍSTICO Fixando o Conteúdo 2 Bimestre 1. Tem-se dois elementos químicos A e B, com números atômicos iguais a 20 e 35, respectivamente. Escrever as configurações eletrônicas dos dois elementos.

Leia mais

7. Propriedades periódicas.

7. Propriedades periódicas. 7. Propriedades periódicas. De acordo com a teoria de Bohr, apresentada no início deste século, os electrões dos átomos mover-se-iam em órbitas de raio fixo, às quais estava associado um certo nível de

Leia mais

Propriedade periódica dos elementos

Propriedade periódica dos elementos Propriedade periódica dos elementos David P. White QUÍMICA: A Ciência Central O desenvolvimento da tabela periódica Em 2002, haviam 115 elementos conhecidos. A maior parte dos elementos foi descoberta

Leia mais

Colégio Pedro II Campus São Cristóvão II Disciplina: Ciências 2º Trimestre/ 9º ano TABELA PERIÓDICA

Colégio Pedro II Campus São Cristóvão II Disciplina: Ciências 2º Trimestre/ 9º ano TABELA PERIÓDICA Colégio Pedro II Campus São Cristóvão II Disciplina: Ciências 2º Trimestre/ 9º ano TABELA PERIÓDICA Agosto/2017 OS ELEMENTOS QUÍMICOS Podemos definir um elemento químico como sendo o conjunto de átomos

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DOS GASES NOBRES ÁTOMOS ESTÁVEIS E ISOLADOS

CONFIGURAÇÃO DOS GASES NOBRES ÁTOMOS ESTÁVEIS E ISOLADOS CONFIGURAÇÃO DOS GASES NOBRES ÁTOMOS ESTÁVEIS E ISOLADOS CONCEITO DE LIGAÇÃO IÔNICA UNIÃO ENTRE ÁTOMOS METÁLICOS E AMETÁLICOS OXIDAÇÃO ESTABILIZAÇÃO DO METAL REDUÇÃO ESTABILIZAÇÃO DO AMETAL LIGAÇÃO IÔNICA

Leia mais

No final do enunciado, encontrarás um anexo com alguma informação relevante à sua realização. Bom Trabalho!

No final do enunciado, encontrarás um anexo com alguma informação relevante à sua realização. Bom Trabalho! Escola Secundária Filipa de Vilhena 2010/2011 Curso: Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Física e Química TESTE DE AVALIAÇÃO Módulo Q1 Estrutura atómica. Tabela periódica. Ligação Química. 11ºAno

Leia mais