COD CB 3ª e. SIM Em consultório (no horário normal ou preestabelecido)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COD CB 3ª e. SIM 10101012 Em consultório (no horário normal ou preestabelecido)"

Transcrição

1 L - LEGENDA AZ VM VR COD AMB 92 Não consta no ROL / Consta na TUSS Não consta no ROL / Consta na TUSS / Consta na CBHPM 3ª 4ª ou 5ª Edição Consta no ROL / Consta na TUSS / Referencia de valores CBHPM 4ª ou 5ª Edição DESC AMB 92 COD TUSS CAPITULO 1 - PROCEDIMENTOS GERAIS CONSULTAS consulta em consultorio ( no horario normal ou pre DESC TUSS ROL ANS Em consultório (no horário COD CB 3ª e. SIM Em consultório (no horário normal ou preestabelecido) estabelecido ) normal ou preestabelecido) Em domicílio Em domicílio Em pronto socorro SIM Em pronto socorro OBSERVAÇÃO: DESC CB 3ª e. 0 Aos atendimentos realizados em pronto socorro será aplicado o que consta no item 2 das Instruções Gerais VISITAS Visita hospitalar (paciente internado) Visita hospitalar (paciente internado) SIM Visita hospitalar (paciente internado) OBSERVAÇÃO: 0 Para visita hospitalar, será observado o que consta dos itens 3.1 e 6 das Instruções Gerais RECEM -NASCIDO assistencia ao recem nascido ( parto normal ou cesareo ) ate 3 dias assistencia ao recemnascido: pediatra em sala de Atendimento ao recémnascido em berçário Atendimento ao recémnascido em sala de parto (parto normal ou operatório SIM Atendimento ao recém-nascido em berçário SIM Atendimento ao recém-nascido em sala de parto (parto normal ou operatório) parto de baixo risco) Atendimento ao recémnascido SIM Atendimento ao recém-nascido em sala de parto (parto com risco) em sala de parto (parto normal ou operatório de alto risco) OBSERVAÇÕES: Será obedecido o que consta no item 6 das Instruções Gerais. Página 1 de 296

2 0 2 - Em caso de parto multiplo, o atendimento pediátrico a cada recém-nato deve ser considerado individualmente Se o recém-nascido permanecer internado após o terceiro dia, será feita guia de internação com o diagnóstico da patologia e fixado o porte, a partir daí, em correspondência a UMA VISITA HOSPITALAR por dia até a alta, de acordo com o código Atendimento em sala de parto de recém-nascido a termo com peso adequado para idade gestacional, sem patologia Atendimento ao recém-nascido prematuro ou que necessita de manobras de reanimação com uso de O2 sob UTI intensivista na uti Atendimento do intensivista diarista (por dia e por plantao de doze horas - por paciente) Atendimento médico do intensivista em UTI geral ou pediátrica (plantão de 12 pressão positiva e/ou entubação traqueal. SIM Atendimento do intensivista diarista (por dia e por paciente) paciente horas - por paciente) OBSERVAÇÕES: SIM Atendimento médico do intensivista em UTI geral ou pediátrica (plantão de 12 horas - por paciente) Página 2 de 296

3 0 Nos portes indicados para o plantonista de UTI não estão incluídos: diálise, acesso vascular para hemodiálise, implante de marcapasso, traqueostomia. Tais procedimentos serão valorados à parte, respeitados os portes para eles previstos nesta Classificação 0 Estão incluídos nos portes do plantonista: intubação, monitorizações clínicas com ou sem auxilio de equipamentos, desfibrilação e punção venosa ( intracath ). 0 O ato do médico assistente ou de especialistas terá seu porte valorado considerando os atendimentos efetivamente realizados e registrados em prontuário, desde que solicitado pelo intensivista diarista. 0 Será obedecido o que consta nos itens 2 e 6 das instruções gerais. Esses critérios não se aplicam aos portes do REMOÇÃO / ACOMPANHAMENTO DE PACIENTE intensivista plantonista Transporte extra-hospitalar terrestre de pacientes graves, 1ª hora - a partir do deslocamento do médico SIM Transporte extra-hospitalar terrestre de pacientes graves, 1ª hora - a partir do deslocamento do médico Página 3 de 296

4 Transporte extra-hospitalar SIM Transporte extra-hospitalar terrestre de pacientes graves, por hora adicional - até o retorno do médico à base terrestre de pacientes graves, por hora adicional - até o retorno do médico à base Transporte extra-hospitalar aéreo ou aquático de pacientes graves, 1ª hora - a partir do deslocamento do médico Transporte extra-hospitalar aéreo ou aquático de pacientes graves, por hora adicional Acompanhamento médico para transporte intrahospitalar de pacientes graves, com ventilação assistida, da UTI para o centro de diagnósitco Transporte extra-hospitalar aéreo ou aquático de pacientes graves, 1ª hora - a partir do deslocamento do médico Transporte extra-hospitalar aéreo ou aquático de pacientes graves, por hora adicional OUTROS aconselhamento genetico Aconselhamento genético SIM Aconselhamento genético SIM Atendimento ao familiar do SIM Atendimento complementar ao adolescente (entrevista familiar) adolescente Atendimento pediátrico a SIM Atendimento pediátrico a gestantes (3º trimestre) gestantes (3º trimestre) Exame de aptidão física e Exame de aptidão física e mental para fins de inscrição ou renovação de CNH (Carteira Nacional de Habilitação) mental para fins de inscrição ou renovação de CNH (Carteira Nacional de Habilitação) Junta Médica (três ou mais Junta Médica - destina-se ao esclarecimento diagnóstico ou decisão de conduta em caso de difícil solução - por profissionais) - destina-se ao esclarecimento diagnóstico ou decisão de conduta em caso de difícil solução - por profissional profissional Página 4 de 296

5 Junta Médica - pagamento de honorários médicos referente a 3ª opinião, conforme resolução Consu nº Perícia médica OBSERVAÇÃO: 0 Entende-se por aconselhamento genético o ato médico de avaliação de cada caso e condutas cabíveis, incluíndo todas as consultas, do paciente e núcleo familiar, para esclarecimento do diagnóstico e prognóstico. Nos casos CAPITULO 2 - PROCEDIMENTOS CLINICOS PROCEDIMENTOS CLINICOS AMBULATORIAIS AVALIAÇÕES / ACOMPANHAMENTOS Seguimento ambulatorial Acompanhamento clínico pertinentes serão estabelecidos os SIM Acompanhamento clínico ambulatorial pós-transplante renal - por avaliação pos-transplante ( por ambulatorial pós-transplante consulta ) renal - por avaliação Análise da SIM Análise da proporcionalidade cineantropométrica proporcionalidade cineantropométrica Avaliação nutricional (inclui SIM Avaliação nutricional (inclui consulta) consulta) Avaliação nutricional pré e SIM Avaliação nutricional pré e pós-cirurgia bariátrica (inclui consulta) pós-cirurgia bariátrica (inclui consulta) Avaliação da composição corporal por antropometria (inclui consulta) Avaliação da composição corporal por bioimpedanciometria Avaliação da composição corporal por pesagem hidrostática SIM Avaliação da composição corporal por antropometria SIM Avaliação da composição corporal por bioimpedanciometria Avaliação da composição corporal por pesagem hidrostática Página 5 de 296

6 Controle anti-doping (por Controle anti-doping (por período de 2 horas) - durante competições período de 2 horas) - durante competições Controle anti-doping (por Controle anti-doping (por período de 2 horas) - fora de competições período de 2 horas) - fora de competições Prestação de serviços em Prestação de serviços em delegações ou competições esportivas delegações ou competições esportivas pulsoterapia venosa Pulsoterapia (por sessão) SIM Pulsoterapia (por sessão) retrograda ( por dia ) - so honorarios rejeicao em transplante Rejeição de enxerto renal - SIM Rejeição de enxerto renal - tratamento ambulatorial - avaliação clínica diária tratamento ambulatorial ( tratamento ambulatorial - por consulta ) avaliação clínica diária Teste e adaptação de lente de contato (sessão) - binocular Avaliação clínica e eletrônica de paciente portador de marca-passo ou sincronizador ou desfibrilador MONITORIZAÇÕES sistema holter - 24 horas Holter de 24 horas - 2 ou SIM SIM Holter de 24 horas - 2 ou mais canais - analógico canais mais canais - analógico Holter de 24 horas - 3 canais SIM Holter de 24 horas - 3 canais - digital - digital Monitorização ambulatorial SIM Monitorização ambulatorial da pressão arterial - MAPA (24 horas) da pressão arterial - MAPA (24 horas) Monitor de eventos sintomáticos por 15 a 30 dias (LOOPER) Tilt teste SIM Tilt teste Sistema Holter - 12 horas - 1 canal Sistema Holter - 12 horas - 2 ou mais canais Sistema Holter - 24 horas - 1 canal Monitorização eletrocardiográfica programada com transcrição - não contínua Página 6 de 296

7 REABILITAÇÕES - SESSÕES Adaptação e treinamento de recursos ópticos para visão subnormal (por sessão) - binocular amputacao bilateral ( Amputação bilateral preparacao do coto ) (preparação do coto) Amputação bilateral (treinamento protético) amputacao unilateral ( Amputação unilateral preparacao do coto ) (preparação do coto) Amputação unilateral (treinamento protético) assistencia fisiatrica respiratoria em pre e posoperatorio de condicoes cirurgicas Assistência fisiátrica respiratória em pré e pósoperatório de condições cirúrgicas SIM Adaptação e treinamento de recursos ópticos para visão subnormal (por sessão) - binocular SIM Amputação bilateral (preparação do coto) SIM Amputação bilateral (treinamento protético) SIM Amputação unilateral (preparação do coto) SIM Amputação unilateral (treinamento protético) SIM Assistência fisiátrica respiratória em pré e pós-operatório de condições cirúrgicas ataxias Ataxias SIM Ataxias Atendimento fisiátrico no SIM Atendimento fisiátrico no pré e pós-operatório de pacientes para prevenção de seqüelas pré e pós-operatório de pacientes para prevenção de seqüelas atendimento fisiatrico no pre Atendimento fisiátrico no SIM Atendimento fisiátrico no pré e pós-parto e pos-parto pré e pós-parto atividade reflexa Atividade reflexa ou Atividade reflexa ou aplicação de técnica cinesioterápica específica aplicação de técnica cinesioterápica específica Atividades em escola de Atividades em escola de postura (máximo de 10 pessoas) - por sessão postura (máximo de 10 pessoas) - por sessão biofeedback com emg Biofeedback com EMG SIM Biofeedback com EMG bloqueio fenolico de pontos Bloqueio fenólico, alcoólico SIM Bloqueio fenólico, alcoólico ou com toxina botulínica (de pontos motores) - por segmento motores ou com toxina botulínica (de pontos motores) - por membro ou segmento corporal Confecção de órteses em SIM Confecção de órteses em material termo-sensível (por unidade) material termo-sensível (por unidade) confeccao de protese Confecção de prótese SIM Confecção de prótese imediata imediata ( honorarios ) imediata confeccao de protese Confecção de prótese SIM Confecção de prótese provisória provisoria ( honorarios ) provisória desvios posturais da coluna Desvios posturais da coluna SIM Desvios posturais da coluna vertebral vertebral vertebral Disfunção vésico-uretral SIM Disfunção vésico-uretral Página 7 de 296

8 distrofia simpatico-reflexo Distrofia simpático-reflexa SIM Distrofia simpático-reflexa disturbios circulatorios arterio-venosos e linfaticos doencas pulmonares atendidas em ambulatorio exercicios de ortoptica - ( cada ) tratamento para reabilitacao do asmatico ( aulas coletivas ) tratamento para reabilitacao do asmatico ( aulas Distúrbios circulatórios artério-venosos e linfáticos Doenças pulmonares atendidas em ambulatório Exercícios de ortóptica (por sessão) Exercícios para reabilitação do asmático (ERAC) - por sessão coletiva Exercícios para reabilitação do asmático (ERAI) - por SIM Distúrbios circulatórios artério-venosos e linfáticos SIM Doenças pulmonares atendidas em ambulatório SIM Exercícios de ortóptica (por sessão) SIM Exercícios para reabilitação do asmático (ERAC) - por sessão coletiva SIM Exercícios para reabilitação do asmático (ERAI) - por sessão individual individuais ) sessão individual hemiplegia e hemiparesia Hemiparesia SIM Hemiparesia Hemiplegia SIM Hemiplegia hemiplegia e hemiparesia Hemiplegia e hemiparesia SIM Hemiplegia e hemiparesia com afasia com afasia Hipo ou agenesia de SIM Hipo ou agenesia de membros membros infiltracao articular ou Infiltração de ponto gatilho SIM Infiltração articular ou tecidos moles ou agulhamento seco tecidos moles (por músculo) ou agulhamento seco (por músculo) lesao nervosa periferica afetando mais de um nervo com alteracoes sensitivas e/ou motoras Lesão nervosa periférica afetando mais de um nervo com alterações sensitivas e/ou motoras SIM Lesão nervosa periférica afetando mais de um nervo com alterações sensitivas e/ou motoras lesao nervosa periferica afetando um nervo com alteracoes sensitivas e/ou motoras Lesão nervosa periférica afetando um nervo com alterações sensitivas e/ou motoras Manipulação vertebral Manipulação vertebral miopatias Miopatias SIM Miopatias paciente com d.p.o.c. em Paciente com D.P.O.C. em SIM Lesão nervosa periférica afetando um nervo com alterações sensitivas e/ou motoras SIM Paciente com D.P.O.C. em atendimento ambulatorial necessitando reeducação e reabilitação respiratória atendimento ambulatorial necessitando reeducao e reabilitacao respiratoria paciente em pos-operatorio de cirurgia cardiaca, atendido em ambulatorio de 8 a 24 semanas de programa atendimento ambulatorial necessitando reeducação e reabilitação respiratória Paciente em pós-operatório SIM Paciente em pós-operatório de cirurgia cardíaca, atendido em ambulatório, duas a três vezes por semana de cirurgia cardíaca, atendido em ambulatório, duas a três vezes por semana Página 8 de 296

9 pacientes com doenca isquemica do coracao atendido em ambulatorio de 8 a 24 semanas pacientes com doenca isquemica do coracao, hospitalizado ou atendido em ambulatorio, ate 8 semanas de programa pacientes c/ doencas dermatologicas sensiveis a actinoterapia pacientes sem doenca coronariana clinicamente manifesta, mas considerada de alto risco, atendido em ambulatorio, apos paralisia cerebral ( tratamento motor ) paralisia cerebral ( Pacientes com doença isquêmica do coração, atendido em ambulatório de 8 a 24 semanas SIM Pacientes com doença isquêmica do coração, atendido em ambulatório de 8 a 24 semanas Pacientes com doença SIM Pacientes com doença isquêmica do coração, atendido em ambulatório, até 8 semanas de programa isquêmica do coração, atendido em ambulatório, até 8 semanas de programa Pacientes com doenças SIM Pacientes com doenças neuro-músculo-esqueléticas com envolvimento tegumentar neuro-músculo-esqueléticas com envolvimento tegumentar Pacientes sem doença SIM Pacientes sem doença coronariana clinicamente manifesta, mas considerada de alto risco, atendido em coronariana clinicamente manifesta, mas considerada de alto risco, atendido em ambulatório, duas a três vezes por semana ambulatório, duas a três vezes por semana Paralisia cerebral SIM Paralisia cerebral Paralisia cerebral com SIM Paralisia cerebral com distúrbio de comunicação tratamento global ) distúrbio de comunicação quadriplegia e quadriparesia Paraparesia/tetraparesia SIM Paraparesia/tetraparesia paraplegia e raraparesia Paraplegia e tetraplegia SIM Paraplegia e tetraplegia parkinson Parkinson SIM Parkinson assistencia fisiatrica no Patologia neurológica com SIM Patologia neurológica com dependência de atividades da vida diária tratamento de patologia neurologica com sequelas dependência de atividades clinicas que necessite realizar treino de ati da vida diária Patologia osteomioarticular SIM Patologia osteomioarticular em um membro em um membro Patologia osteomioarticular SIM Patologia osteomioarticular em dois ou mais membros alteracoes degenerativas ou inflamatorias afetando um segmento da coluna vertebral em dois ou mais membros Patologia osteomioarticular em um segmento da coluna SIM Patologia osteomioarticular em um segmento da coluna Página 9 de 296

10 Patologia osteomioarticular em diferentes segmentos da coluna Patologias osteomioarticulares com dependência de atividades da vida diária Recuperação funcional pósoperatória ou por imobilização da patologia vertebral Procedimentos mesoterápicos (por região anatômica) Procedimentos mesoterápicos com calcitonina (qualquer segmento) processos inflamatorios Processos inflamatórios pelvicos pélvicos Programa de exercício supervisionado com obtenção de eletrocardiograma e/ou saturação de O2 - sessão individual Programa de exercício supervisionado com obtenção de eletrocardiograma e/ou saturação de O2 - sessão coletiva Programa de exercício supervisionado sem obtenção de eletrocardiograma e/ou saturação de O2 - sessão individual Programa de exercício supervisionado sem obtenção de eletrocardiograma e/ou saturação de O2 - sessão coletiva Queimados - seguimento ambulatorial para prevenção SIM Patologia osteomioarticular em diferentes segmentos da coluna SIM Patologias osteomioarticulares com dependência de atividades da vida diária SIM Recuperação funcional pós-operatória ou por imobilização da patologia vertebral Procedimentos mesoterápicos (por região anatômica) Procedimentos mesoterápicos com calcitonina (qualquer segmento) SIM Processos inflamatórios pélvicos Programa de exercício supervisionado com obtenção de eletrocardiograma e/ou saturação de O2 - sessão individual Programa de exercício supervisionado com obtenção de eletrocardiograma e/ou saturação de O2 - sessão coletiva Programa de exercício supervisionado sem obtenção de eletrocardiograma e/ou saturação de O2 - sessão individual Programa de exercício supervisionado sem obtenção de eletrocardiograma e/ou saturação de O2 - sessão coletiva SIM Queimados - seguimento ambulatorial para prevenção de seqüelas (por segmento) de seqüelas (por segmento) Página 10 de 296

11 Reabilitação de paciente com endoprótese Reabilitação labiríntica (por sessão) Reabilitação perineal com biofeedback Recuperação funcional de SIM Reabilitação de paciente com endoprótese SIM Reabilitação labiríntica (por sessão) SIM Reabilitação perineal com biofeedback SIM Recuperação funcional de distúrbios crânio-faciais distúrbios crânio-faciais Recuperação funcional pósoperatória SIM Recuperação funcional pós-operatória ou pós-imobilização gessada de patologia osteomioarticular com ou pós- imobilização gessada de patologia osteomioarticular com complicações neurovasculares afetando um membro complicações neurovasculares afetando um membro Recuperação funcional pósoperatória SIM Recuperação funcional pós-operatória ou pós-imobilização gessada de patologia osteomioarticular com ou pós- imobilização gessada de patologia osteomioarticular com complicações neurovasculares afetando mais de um membro complicações neurovasculares afetando mais de um membro retardo do desenvolvimento Retardo do desenvolvimento SIM Retardo do desenvolvimento psicomotor psico-motor ( tratamento global ) seqde traumatismo toraxicos psicomotor Seqüelas de traumatismos SIM Sequelas de traumatismos torácicos e abdominais e abdominais torácicos e abdominais Seqüelas em SIM Sequelas em politraumatizados (em diferentes segmentos) politraumatizados (em diferentes segmentos) sinusites Sinusites SIM Sinusites Reabilitação cardíaca SIM supervisionada. Programa de 12 semanas. Duas a três sessões por semana (por sessão) Exercícios de pleóptica TERAPEUTICA actinoterapia - por sessao Actinoterapia (por sessão) SIM Actinoterapia (por sessão) Página 11 de 296

12 aplicacoes de Aplicação de SIM Aplicação de hipossensibilizante - em consultório (AHC) exclusive o alérgeno hipossensibilizantes ( exclusive a substancia ) por aplicacao hipossensibilizante - em consultório (AHC) exclusive o alérgeno - planejamento técnico para cateterismo vesical Cateterismo vesical em SIM Cateterismo vesical evacuador evacuador retenção urinária Cauterização química vesical cerume - remocao Cerumen - remoção SIM Cerumen - remoção (bilateral) crioterapia ( neve carbonica Crioterapia (grupo de até 5 SIM Crioterapia (grupo de até 5 lesões) ) - p/ sessao ( grupos de ate 5 lesoes ) lesões) curativos Curativos em geral com SIM Curativo com anestesia curativo de extremidades - anestesia, exceto queimados Curativo de extremidades de SIM Curativo de extremidades so honorarios origem vascular Curativos em geral sem SIM Curativo sem anestesia anestesia, exceto queimados dilatacao uretral ( sessao ) Dilatação uretral (sessão) SIM Dilatação uretral (sessão) fototerapia com uva ( puva ) Fototerapia com UVA por sessao (PUVA) (por sessão) Imunoterapia específica - 30 SIM Fototerapia com UVA (PUVA) (por sessão) SIM Imunoterapia específica - 30 dias dias - planejamento técnico Imunoterapia inespecífica - SIM Imunoterapia inespecífica - 30 dias 30 dias - planejamento técnico instalacao vesical ou uretral Instilação vesical ou uretral SIM Instilação vesical ou uretral Sessão de eletroconvulsoterapia (em sala com oxímetro de pulso, monitor de ECG, EEG), sob anestesia Sessão de oxigenoterapia hiperbárica (por sessão de 2 horas) Sessão de psicoterapia de casal Sessão de psicoterapia de grupo (por paciente) Sessão de eletroconvulsoterapia (em sala com oxímetro de pulso, monitor de ECG, EEG), sob anestesia SIM-JULHO Sessão de oxigenoterapia hiperbárica (por sessão de 2 horas) 2010 SIM Sessão de psicoterapia de casal SIM Sessão de psicoterapia de grupo (por paciente) Página 12 de 296

13 Sessão de psicoterapia individual Sessão de psicoterapia infantil Terapia inalatória - por nebulização Terapia oncológica com altas doses - planejamento e 1º dia de tratamento Terapia oncológica com altas doses - por dia SIM Sessão de psicoterapia individual SIM Sessão de psicoterapia infantil SIM Terapia inalatória - por nebulização SIM Terapia oncológica com altas doses - planejamento e 1º dia de tratamento SIM Terapia oncológica com altas doses - por dia subsequente de tratamento ; subseqüente de tratamento Terapia oncológica com aplicação de medicamentos por via intracavitária ou intratecal - por procedimento Terapia oncológica com aplicação intra-arterial ou intravenosa de medicamentos em infusão de duração mínima de 6 horas - planejamento e 1º dia de tratamento Terapia oncológica com aplicação intra-arterial ou intravenosa de medicamentos em infusão de duração mínima de 6 horas - por dia subseqüente de SIM Terapia oncológica com aplicação de medicamentos por via intracavitária ou intratecal - por procedimento SIM Terapia oncológica com aplicação intra-arterial ou intravenosa de medicamentos em infusão de duração mínima de 6 horas - planejamento e 1º dia de tratamento SIM Terapia oncológica com aplicação intra-arterial ou intravenosa de medicamentos em infusão de duração mínima tratamento de 6 horas - por dia subsequente de tratamento Terapia oncológica - SIM Terapia oncológica - planejamento e 1º dia de tratamento planejamento e 1º dia de tratamento Terapia oncológica - por dia SIM Terapia oncológica - por dia subsequente de tratamento ducha de politzer - ou subseqüente de tratamento Curativo de ouvido (cada) SIM Ducha de Politzer ou curativo de ouvido (cada) curativo de ouvido - cada Curativos oftalmológicos SIM Bota de Unna - confecção Página 13 de 296

14 Cateterismo de canais ejaculadores Massagem prostática Pneumoperitônio (por sessão) PROCEDIMENTOS CLÍNICOS AMBULATORIAIS OUTROS Perícia forense, por psiquiatra forense Perícia psiquiátrica administrativa PROCEDIMENTOS CLINICOS HOSPITALARES AVALIAÇÕES / ACOMPANHAMENTOS controle clinico pre e pos Perícia forense, por psiquiatra forense Perícia psiquiátrica administrativa Acompanhamento clínico de SIM Acompanhamento clínico de transplante renal no período de internação do receptor e do doador (pós-operatório transplante renal no período de internação do receptor e do doador (pós-operatório operatorio ( ate 15 dias ) até 15 dias) até 15 dias) Acompanhamento SIM Acompanhamento peroperatório peroperatório monitorizacao per peratoria Assistência cardiológica SIM Assistência cardiológica peroperatória em cirurgia geral e em parto (primeira hora) em cirurgia geral ( primeira peroperatória em cirurgia geral e em parto (primeira hora ) hora) monitorizacao per operatoria Assistência cardiológica SIM Assistência cardiológica peroperatória em cirurgia geral e em parto (horas suplementares) - máximo de 4 horas peroperatória em cirurgia em cirurgia geral ( horas geral e em parto (horas suplementares) - máximo de suplementares ) 4 horas Cardioversão elétrica eletiva SIM Cardioversão elétrica eletiva (avaliação clínica, eletrocardiográfica, indispensável à desfibrilação) (avaliação clínica, eletrocardiográfica, indispensável à desfibrilação) rejeicao em transplantetratamento Rejeição de enxerto renal - SIM Rejeição de enxerto renal - tratamento internado - avaliação clínica diária - por visita internado ( por tratamento internado - avaliação clínica diária - por dia) visita Transplante duplo rim Transplante duplo rim-pâncreas - acompanhamento clínico (pós-operatório até 15 dias) pâncreas - acompanhamento clínico (pós-operatório até 15 dias) Página 14 de 296

15 Tratamento conservador de SIM traumatismo cranioencefálico, hipertensão intracraniana e Tratamento conservador de traumatismo cranioencefálico, hipertensão intracraniana e hemorragia (por dia) hemorragia (por dia) Assistência cardiológica no pós-operatório de cirurgia SIM avaliacao clinica diaria ( enteral) avaliacao clinica diaria ( parenteral) avaliacao clinica diaria parenteral e enteral cardíaca (após a alta da UTI) Avaliação clínica diária SIM Avaliação clínica diária enteral enteral Avaliação clínica diária SIM Avaliação clínica diária parenteral parenteral Avaliação clínica diária SIM Avaliação clínica diária parenteral e enteral parenteral e enteral MONITORIZAÇÕES tococardiografia anteparto Cardiotocografia anteparto SIM Cardiotocografia anteparto tococardiografia intraparto Cardiotocografia intraparto (por hora) até 6 horas externa Monitorização hemodinâmica invasiva (por 12 horas) Monitorização neurofisiológica intraoperatória Potencial evocado intraoperatório - monitorização SIM Cardiotocografia intraparto (por hora) até 6 horas externa SIM Monitorização hemodinâmica invasiva (por 12 horas) SIM Monitorização neurofisiológica intra-operatória SIM Potencial evocado intra-operatório - monitorização cirúrgica (PE/IO) cirúrgica (PE/IO) Monitorização da pressão REABILITAÇÕES - SESSÕES intracraniana (por dia) assistencia fisiatrica respiratoria em paciente internado com ventilacao mecanica Assistência fisiátrica respiratória em paciente internado com ventilação mecânica Eletroestimulação do assistencia fisiatrica respiratoria em doente clinico internado assoalho pélvico e/ou outra técnica de exercícios perineais - por sessão Assistência fisiátrica respiratória em doente clínico internado SIM Monitorização da pressão intracraniana (por dia) SIM Assistência fisiátrica respiratória em paciente internado com ventilação mecânica SIM Eletroestimulação do assoalho pélvico e/ou outra técnica de exercícios perineais - por sessão SIM Assistência fisiátrica respiratória em doente clínico internado Página 15 de 296

16 Pacientes com doença SIM Pacientes com doença isquêmica do coração, hospitalizado, até 8 semanas de programa isquêmica do coração, hospitalizado, até 8 semanas de programa Pacientes em pós-operatório SIM Pacientes em pós-operatório de cirurgia cardíaca, hospitalizado, até 8 semanas de programa de cirurgia cardíaca, hospitalizado, até 8 semanas de programa TERAPEUTICA Cardioversão elétrica de emergência Cardioversão química de arritmia paroxísta em emergência Priapismo - tratamento não cirúrgico Terapia oncológica com aplicação intra-arterial de medicamentos, em regime de aplicação peroperatória, por meio de cronoinfusor ou SIM Cardioversão elétrica de emergência SIM Cardioversão química de arritmia paroxísta em emergência SIM Priapismo - tratamento não cirúrgico SIM Terapia oncológica com aplicação intra-arterial de medicamentos, em regime de aplicação peroperatória, por meio perfusor extra-corpórea de cronoinfusor ou perfusor extra-corpórea OBSERVAÇÃO: 0 No caso de paciente internado, deverá ser observado o contido no item 6 das Instruções Gerais, quanto às sessões de reabilitações e terapêuticas fisiátricas e oncológicas. 0 No caso de paciente internado, a remuneração das sessões de quimioterapia já contempla a visita hospitalar. 0 ORIENTAÇÕES REFERENTES A PROCEDIMENTOS CLÍNICOS E HOSPITALARES 0 a) PACIENTE AMBULATORIAL Página 16 de 296

17 0 De acordo com o Capítulo I - CONSULTAS - ( CÓDIGO ) 0 b) PACIENTE INTERNADO 0 O porte equivale a UMA VISITA HOSPITALAR por dia de internação, inclusive a que corresponder ao dia da alta hospitalar ( código ), observado o item 6 das Instruções Gerais. 0 c) Nos casos COMPROVADAMENTE GRAVES, cujos pacientes exigirem a presença constante ou avaliações repetidas do(s) médico(s), assistente(s), este(s) poderá(ão) realizar mais de uam visita hospitalar, desde que CAPITULO 3 - PROCEDIMENTOS CIRURGICOS E INVASIVOS PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTANEO / ANEXOS PROCEDIMENTOS abrasao cirurgica Abrasão cirúrgica (por alopecia parcial - excisao e sutura alopecia parcial - rotacao cutanea alopecia parcial - rotacao de um ou mais de um retalho justificadas, a cada ato sendo atribuído o resp SIM Abrasão cirúrgica (por sessão) sessão) Alopecia parcial - exérese e Alopecia parcial - exérese e sutura sutura Alopecia parcial - rotação de Alopecia parcial - rotação de retalho retalho Alopecia parcial - rotação Alopecia parcial - rotação múltipla de retalhos cutaneo piloso múltipla de retalhos apendice pre-auricular Apêndice pré-auricular - ressecção autonomizacao de retalho Autonomização de retalho - por estágio SIM Apêndice pré-auricular - ressecção SIM Autonomização de retalho - por estágio Página 17 de 296

18 biopsia da pele, tumores Biópsia de pele, tumores SIM Biópsia de pele, tumores superficiais, tecido celular subcutâneo, linfonodo superficial, etc superficiais, tecido celular subcutaneo, linfonodo superficial, etc superficiais, tecido celular subcutâneo, linfonodo superficial, etc Biópsia de unha SIM Biópsia de unha calosidade e/ou mal Calosidade e/ou mal SIM Calosidade e/ou mal perfurante - desbastamento (por lesão) perfurante - desbastamento perfurante: desbastamentos (por lesão) pequenas lesoes: Cauterização química (por cauterizacao quimica ( grupos de ate 5 lesoes ) grupo de até 5 lesões) exerese de cisto sebaceo Cirurgia da hidrosadenite (por região) Cirurgia micrográfica de Mohs linfedema ( elefantiase dos Correção cirúrgica de membros inferiores ) por tempo linfedema (por estágio) alopecia parcial - rotacao de Correção cirúrgica de sequelas de alopecia um ou mais de um retalho traumática com microenxertos pilosos (por cutaneo piloso região) Correção de deformidades nos membros com utilização SIM Cauterização química (por grupo de até 5 lesões) SIM Cirurgia da hidrosadenite (por região) SIM Correção cirúrgica de linfedema (por estágio) SIM Correção cirúrgica de sequelas de alopecia traumática com microenxertos pilosos (por região) SIM Correção de deformidades nos membros com utilização de implantes correcao de tumores, cicatrizes ou ferimentos com o emprego de retalhos musculocutaneos musculares ou previamente expandidos ( de implantes Correção de deformidades por exérese de tumores, cicatrizes ou ferimentos com o emprego de expansores em retalhos musculares ou SIM Correção de deformidades por exérese de tumores, cicatrizes ou ferimentos com o emprego de expansores em por estagio ) miocutâneos (por estágio) correcao de tumores, Correção de deformidades por exérese de tumores, cicatrizes ou ferimentos com cicatrizes ou ferimentos, com o emprego de o emprego de expansores de expansores de tecido, em retalhos cutâneos (por tecidos ( por estagio ) estágio) retalhos musculares ou miocutâneos (por estágio) SIM Correção de deformidades por exérese de tumores, cicatrizes ou ferimentos, com o emprego de expansores de tecido, em retalhos cutâneos (por estágio) Página 18 de 296

19 correcao de lipodistrofia braquial, crural ou Correção de lipodistrofia braquial, crural ou trocanteriana de membros trocanteriana superiores e inferiores Criocirurgia (nitrogênio líquido) de neoplasias cutâneas Curativo de queimaduras - por unidade topográfica (UT) ambulatorial Curativo de queimaduras - por unidade topográfica Correção de lipodistrofia braquial, crural ou trocanteriana de membros superiores e inferiores SIM Criocirurgia (nitrogênio líquido) de neoplasias cutâneas SIM Curativo de queimaduras - por unidade topográfica (UT) ambulatorial SIM Curativo de queimaduras - por unidade topográfica (UT) hospitalar (UT) hospitalar Curativo especial sob anestesia - por unidade topográfica (UT) Curetagem e eletrocoagulação de CA de pele (por lesão) curetagem do molusco Curetagem simples de lesões contagioso ( por grupo de 15 de pele (por grupo de até 5 lesoes ) lesões) dermobrasao de lesoes Dermoabrasão de lesões cutaneas cutâneas dermolipectomia abdominal nao estetica ( plastica abdominal ) debridamento de tecido desvitalizado eletrocoagulacao de lesoes cutaneas ( grupo de ate Dermolipectomia para correção de abdome em avental Desbridamento cirúrgico - por unidade topográfica (UT) Eletrocoagulação de lesões de pele e mucosas - com ou sem curetagem (por grupo de SIM Curativo especial sob anestesia - por unidade topográfica (UT) SIM Curetagem e eletrocoagulação de CA de pele (por lesão) SIM Curetagem simples de lesões de pele (por grupo de até 10 lesões) SIM Dermoabrasão de lesões cutâneas SIM Dermolipectomia para correção de abdome em avental SIM Desbridamento cirúrgico - por unidade topográfica (UT) lesoes ) até 5 lesões) enxerto composto Enxerto cartilaginoso SIM Enxerto cartilaginoso SIM Eletrocoagulação de lesões de pele e mucosas - com ou sem curetagem (por grupo de até 5 lesões) enxerto composto Enxerto composto SIM Enxerto composto Enxerto de mucosa SIM Enxerto de mucosa enxertos de pele total ou Enxerto de pele SIM Enxerto de pele (homoenxerto inclusive) laminada enxertos livres de pele laminada, interessando mais de uma regiao topografica epilacao - por sessao de 30 minutos (homoenxerto inclusive) Enxerto de pele múltiplo - por unidade topográfica (UT) Epilação por eletrólise (por sessão) SIM Enxerto de pele múltiplo - por unidade topográfica (UT) Epilação por eletrólise (por sessão) Página 19 de 296

20 escalpo parcial Escalpo parcial - SIM Escalpo parcial - tratamento cirúrgico tratamento cirúrgico escalpo total Escalpo total - tratamento SIM Escalpo total - tratamento cirúrgico cirúrgico Escarotomia descompressiva SIM Escarotomia descompressiva - por unidade topográfica (UT) - por unidade topográfica (UT) Esfoliação química média Esfoliação química média (por sessão) (por sessão) esfoliacao quimica profunda Esfoliação química profunda Esfoliação química profunda (por sessão) (por sessão) esfoliacao quimica Esfoliação química Esfoliação química superficial (por sessão) superficial superficial (por sessão) exerese de higroma cistico Exérese de higroma cístico SIM Exérese de higroma cístico Exérese de higroma cístico no RN e lactente exerese de lesao + enxertia Exérese de lesão com autoenxertia excisao e sutura de lesoes Exérese e sutura de lesões SIM Exérese de higroma cístico no RN e lactente SIM Exérese de lesão com auto-enxertia SIM Exérese de lesões circulares com rotação de retalho circulares c/ rotacao de (circulares ou não) com retalhos rotação de retalhos cutâneos exerese de tumor de pele Exérese de lesão / tumor de pele e mucosas excisao e sutura de lesoes Exérese de tumor e rotação SIM Exérese de tumor de pele e mucosas SIM Exérese de tumor e rotação de retalho músculo-cutâneo com rotacao de retalhos de retalho músculo-cutâneo exerese de unha Exérese de unha SIM Exérese de unha excisao e sutura simples de Exérese e sutura simples de SIM Exérese e sutura simples de pequenas lesões - grupo de até 5 lesões (na face) pequenas lesoes ( por 5 pequenas lesões - grupo de lesoes ) até 5 lesões Exérese tangencial (shaving) Exérese tangencial (shaving) - (por grupo de até 5 lesões) sessao de expansao ( injecao inflando o expansor ) extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - excisao e retalhos cutaneos extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - excisao e retalhos miocutaneos cruzadas ( 1estagio ) - (por grupo de até 5 lesões) Expansão tissular (por sessão) Extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - excisão e retalhos cutâneos da região Extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - exérese e emprego de retalhos cutâneos ou musculares cruzados (por estágio) SIM Expansão tissular (por sessão) SIM Extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - excisão e retalhos cutâneos da região SIM Extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - exérese e emprego de retalhos cutâneos ou musculares cruzados (por estágio) Página 20 de 296

21 extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - excisao e retalhos cutaneos extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - excisao e rotacao de retalho fasciocutaneo extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - excisao e rotacao de retalhos miocutaneos extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - excisao e rotacao de retalhos miocutaneos extensos ferimentos, Extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - exérese e retalhos cutâneos à distância SIM Extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - exérese e retalhos cutâneos Extensos ferimentos, SIM Extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - exérese e rotação de retalho fasciocutâneo ou axial cicatrizes ou tumores - exérese e rotação de retalho fasciocutâneo ou axial Extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - exérese e rotação de retalhos miocutâneos Extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - exérese e rotação de retalhos musculares Extensos ferimentos, SIM Extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - exérese e rotação de retalhos miocutâneos SIM Extensos ferimentos, cicatrizes ou tumores - exérese e rotação de retalhos musculares SIM Extensos ferimentos, cicatrizes, ou tumores - exérese e enxerto cutâneo cicatrizes ou tumores - cicatrizes, ou tumores - excisao e enxertos cutaneos exérese e enxerto cutâneo biopsia com "punch" Face - biópsia SIM Face - biópsia ferimentos infectados e mordidas de animais ( debridamento ) flegmoes e tenossinovites Ferimentos infectados e mordidas de animais (desbridamento) Incisão e drenagem de SIM Ferimentos infectados e mordidas de animais (desbridamento) SIM Flegmões e tenossinovites purulentas purulentas incisao e drenagem de abcesso, fleimao, hematoma ou nanarico - por lesao incisao e drenagem de abcesso, celulite, foliculite, antraz, adenite infiltracao intra-lesional - tenossinovites purulentas Incisão e drenagem de abscesso, hematoma ou panarício Incisão e drenagem de flegmão Infiltração intralesional, cicatricial e hemangiomas - SIM Incisão e drenagem de abscesso, hematoma ou panarício SIM Incisão e drenagem de flegmão SIM Infiltração intralesional, cicatricial e hemangiomas - por sessão por sessao por sessão Lasercirurgia (por sessão) Lasercirurgia (por sessão) excisao e sutura de unha Matricectomia por dobra SIM Matricectomia por dobra ungueal encravada p/ dobra ungueal ungueal excisao e sutura com plastica Plástica em Z ou W SIM Plástica em Z ou W de pequenas lesoes ( por 5 lesoes ) Página 21 de 296

22 reconstrucao com retalhos de Reconstrução com retalhos SIM Reconstrução com retalhos de gálea aponeurótica galea aponeurotica de gálea aponeurótica Retalho composto (incluindo SIM Retalho composto (incluindo cartilagem ou osso) cartilagem ou osso) Retalho local ou regional Retalho muscular ou miocutâneo retirada de corpo estranho Retirada de corpo estranho SIM Retirada de corpo estranho subcutâneo sub-cutaneo subcutâneo retracao cicatricial de axila Retração cicatricial de axila - SIM Retração cicatricial de axila - tratamento cirúrgico tratamento cirurgico tratamento cirúrgico cura cirurgica de retracao Retração cicatricial de zona SIM Retração cicatricial de zona de flexão e extensão de membros superiores e inferiores cicatricial do cotovelo e/ou de flexão e extensão de membros superiores e punho inferiores retracao cicatricial do Retração cicatricial do SIM Retração cicatricial do cotovelo - tratamento cirúrgico cotovelo - tratamento cotovelo - tratamento cirurgico cirúrgico retracao de aponevrose Retração de aponevrose SIM Retração de aponevrose palmar (Dupuytren) palmar ( dupuytren ) palmar (Dupuytren) sutura de extensos Sutura de extensos SIM Sutura de extensos ferimentos com ou sem desbridamento ferimentos, interessando mais de uma regiao ferimentos com ou sem topografica, com ou sem debridamento desbridamento sutura de pequenos Sutura de pequenos SIM Sutura de pequenos ferimentos com ou sem desbridamento ferimentos com ou sem ferimentos com ou sem debridamento desbridamento transeccao de retalhos Transecção de retalho SIM Transecção de retalho transferencia intermediaria Transferência intermediária SIM Transferência intermediária de retalho de retalhos de retalho tratamento cirurgico de Tratamento cirúrgico de bandas constritivas congenitas bridas constrictivas hemangiomas extensos Tratamento cirúrgico de tratamento cirurgico grandes hemangiomas tratamento da miiase Tratamento da miiase furunculoide - por lesao furunculóide (por lesão) Tratamento de anomalias pilosas a laser/photoderm - SIM Tratamento cirúrgico de bridas constrictivas SIM Tratamento cirúrgico de grandes hemangiomas SIM Tratamento da miiase furunculóide (por lesão) Tratamento de anomalias pilosas a laser/photoderm - por sessão escaras ou ulceras, correcao com retalho muscular ou miocutaneo por sessão Tratamento de escaras ou ulcerações com enxerto de pele SIM Tratamento de escaras ou ulcerações com enxerto de pele Página 22 de 296

23 escaras ou ulcera, correcao com retalhos cutaneos locais reconstrucao de escaras com retalhos miocutaneos ou Tratamento de escaras ou ulcerações com retalhos cutâneos locais Tratamento de escaras ou ulcerações com retalhos SIM Tratamento de escaras ou ulcerações com retalhos cutâneos locais SIM Tratamento de escaras ou ulcerações com retalhos miocutâneos ou musculares musculares miocutâneos ou musculares correcao de fistula cutanea Tratamento de fístula cutânea Tratamento de lesões cutâneas e vasculares a SIM Tratamento de fístula cutânea (na face) Tratamento de lesões cutâneas e vasculares a laser/photoderm - por sessão laser/photoderm - por sessão TU partes moles - exérese SIM TU partes moles - exérese hemangiomas extensos Exérese e sutura de hemangioma, linfangioma ou nevus (por grupo de até 5 tratamento cirurgico lesões) Abscesso de unha SIM Abscesso de unha (drenagem) - tratamento cirúrgico (drenagem) - tratamento cirúrgico cantoplastia ungueal Cantoplastia ungueal SIM Cantoplastia ungueal Unha (enxerto) - tratamento SIM Unha (enxerto) - tratamento cirúrgico cirúrgico Retalho expandido OBSERVAÇÕES REFERENTES A QUEIMADURAS SIM 0 a) ITENS , e Por unidade topográfica ( UT ) compreende-se segmento do corpo facilmente delimitável, que tem uma área aproximada de 9% de superficie corpórea. No corpo humano existem 11 (onze) UT: cabeça e pescoço - cada um dos membros superiores - face anterior do Página 23 de 296

24 0 2 - Face, pescoço, mão, axila, região inguinais, joelhos, genitais, assim como as regiões onde as lesões atingem estruturas profundas ( tendões, vasos e ossos, quando isolados ), cada um corresponde a 2 (duas) UT. 0 b) OBSERVAÇÕES GERAIS Cada procedimento refere-se a um único ato cirúrgico. Aos procedimentos que necessitem de revisões ou atos cirúrgicos complementares corresponderão novos portes, cada qual como um novo ato A qualquer outro tipo de intervenção de outros especialistas que eventualmente colaborarem no tratamento CABEÇA E PESCOÇO LABIO biopsia ( pavilhao auricular ) Biópsia de lábio SIM Biópsia serão atribuídos portes de acordo com a classificação das respectivas especialidades excisao com plastica de vermelhao excisao com reconstrucao a Excisão com plástica de vermelhão Excisão com reconstrução à SIM Excisão com plástica de vermelhão SIM Excisão com reconstrução à custa de retalhos custa de retalhos custa de retalhos excisao com reconstrucao Excisão com reconstrução SIM Excisão com reconstrução total total total excisao em cunha Excisão em cunha SIM Excisão em cunha Frenotomia labial SIM Frenotomia labial tratamento cirurgico de Queiloplastia para fissura SIM Queiloplastia para fissura labial unilateral - por estágio fissura labial ou bilateral ( por estagio ) labial unilateral - por estágio Página 24 de 296

OFICIAL das tabelas (THM 1990/1992, LPM 1996/1999 e CBHPM 3ª, 4ª e 5ª Edições) com a TUSS

OFICIAL das tabelas (THM 1990/1992, LPM 1996/1999 e CBHPM 3ª, 4ª e 5ª Edições) com a TUSS OFICIAL das tabelas (THM 1990/1992, LPM 1996/1999 e ª, 4ª e 5ª Edições) com a Relacionamento das tabelas (THM 1990/1992, LPM 1996/199 e ª, 4ª e 5ª Edições) com a Descrição 00010014 00010014 00010014 00010014

Leia mais

PROCEDIMENTOS QUE NECESSITAM DE AUTORIZAÇÃO PRÉVIA / PERÍCIA DO PAS / TRT8

PROCEDIMENTOS QUE NECESSITAM DE AUTORIZAÇÃO PRÉVIA / PERÍCIA DO PAS / TRT8 PROCEDIMENTOS QUE NECESSITAM DE AUTORIZAÇÃO PRÉVIA / PERÍCIA DO PAS / TRT8 s Fisioterápicos Acupuntura (sessão) RPG (Sessão) Fisioterapia (Sessão) Hidroterapia (sessão) Pilates (Sessão) - Para autorização

Leia mais

Life Empresarial Saúde - De/Para TUSS Out/2010

Life Empresarial Saúde - De/Para TUSS Out/2010 Life Empresarial Saúde - De/Para TUSS Out/2010 THM 1990 THM 1992 LPM 1996 LPM 1999 00010014 00010014 00010014 00010014 10101012 10101012 10101012 10101012 Em consultório (no horário normal ou preestabelecido)

Leia mais

Pag. 1 CÓDIGO. ROL ANS Resolução Normativa nº 262,/2011 TUSS ROL

Pag. 1 CÓDIGO. ROL ANS Resolução Normativa nº 262,/2011 TUSS ROL Resolução Normativa nº 262,/2011 GRUPO - SUBGRUPO - PROCEDIMENTO - 10101012 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA Consulta em consultório (no horário normal ou preestabelecido) CONSULTA MÉDICA 10101012

Leia mais

CÓDIGO GRUPO TUSS PROCEDIMENTO ROL ANS ROL ANS RN/211. Consulta em consultório (no horário normal ou preestabelecido) Consulta em domicílio

CÓDIGO GRUPO TUSS PROCEDIMENTO ROL ANS ROL ANS RN/211. Consulta em consultório (no horário normal ou preestabelecido) Consulta em domicílio CÓDIGO GRUPO TUSS PROCEDIMENTO ROL ANS ROL ANS RN/211 10101012 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10101020 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10101039 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS

Leia mais

TUSS (Terminologia Unificada em Saúde Suplementar) (COMPATÍVEL COM O ROL 2010 - RN 211)

TUSS (Terminologia Unificada em Saúde Suplementar) (COMPATÍVEL COM O ROL 2010 - RN 211) TUSS (Terminologia Unificada em Saúde Suplementar) (COMPATÍVEL COM O ROL 2010 - RN 211) TRABALHO COORDENADO E PRODUZIDO PELO DR. AMILCAR MARTINS GIRON, PRESIDENTE DA CÂMARA TÉCNICA PERMANENTE DA CBHPM

Leia mais

Relacionamento das tabelas(cbhpm 3ª, 4ª, 5ª Edições) e a TUSS

Relacionamento das tabelas(cbhpm 3ª, 4ª, 5ª Edições) e a TUSS Relacionamento das tabelas(cbhpm 3ª, 4ª, 5ª Edições) e a TUSS CBHPM 3 10101012 10101012 10101012 10101012 Em consultório (no horário normal ou preestabelecido) 10101020 10101020 10101020 10101020 Em domicílio

Leia mais

Código AMB. Descrição AMB

Código AMB. Descrição AMB TUSS 1.01.01.012 Consulta em consultório (no horário normal ou preestabelecido) 00.01.0014 CONSULTA - CLINICO GERAL 1.01.01.012 Consulta em consultório (no horário normal ou preestabelecido) 00.01.0025

Leia mais

ANEXO XXIV TABELA DE HONORÁRIOS DE FISIOTERAPIA E NORMAS DE AUTORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS

ANEXO XXIV TABELA DE HONORÁRIOS DE FISIOTERAPIA E NORMAS DE AUTORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS NEUROLOGIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOMUNICÍPIO - IPM IPM SAÚDE AUDITORIA EM SAÚDE ANEXO XXIV TABELA DE HONORÁRIOS DE FISIOTERAPIA E NORMAS DE AUTORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS ASSUNTO: REDIMENSIONAMENTO DO

Leia mais

REFERENCIAL DE FISIOTERAPIA - ATUALIZADA 01/01/2016 Adequado à terminologia Unificada da Saúde Suplementar TUSS do Padrão TISS, regulamentado pela ANS

REFERENCIAL DE FISIOTERAPIA - ATUALIZADA 01/01/2016 Adequado à terminologia Unificada da Saúde Suplementar TUSS do Padrão TISS, regulamentado pela ANS REFERENCIAL DE FISIOTERAPIA - ATUALIZADA 01/01/2016 Adequado à terminologia Unificada da Saúde Suplementar TUSS do Padrão TISS, regulamentado pela ANS Código Procedimento Autorização Prévia Valor 2.01.03.00-0

Leia mais

98200003 50000446 RPG FISIOTERAPIA R$ 33,35. Avaliação Terapia Ocupacional 98400029 não possui Não possui TERAPIA OCUPACIONAL R$ 42,35 98200143

98200003 50000446 RPG FISIOTERAPIA R$ 33,35. Avaliação Terapia Ocupacional 98400029 não possui Não possui TERAPIA OCUPACIONAL R$ 42,35 98200143 DESCRIÇÃO ANTERIOR CÓDIGO ANTERIOR CÓD. TUSS NOMENCLATURA TUSS SERVIÇO VALOR REAJUSTADO EM 17,65% - (VIGENTE A PARTIR DE 01/04/2015) Avaliação Nutricionista 98800140 não possui não possui NUTRICIONISTA

Leia mais

Código Tab 22 Tabela 22 - Terminologia de Procedimentos e Eventos em Saúde (TUSS) ROL ANS ROL ANS Resolução Normativa nº 338/2013

Código Tab 22 Tabela 22 - Terminologia de Procedimentos e Eventos em Saúde (TUSS) ROL ANS ROL ANS Resolução Normativa nº 338/2013 Correlação - Terminologia de Procedimentos e Eventos em Saúde e Rol de Proce Código Tab 22 Tabela 22 - Terminologia de Procedimentos e Eventos em Saúde (TUSS) ROL ANS ROL ANS Resolução Normativa nº 338/2013

Leia mais

Rol de Procedimentos - Resolução Normativa Nº 262

Rol de Procedimentos - Resolução Normativa Nº 262 Rol de Procedimentos - Resolução Normativa Nº 262 Código TUSS Tab 22 10101012 10101012 10101012 Tabela 22 - Terminologia de Procedimentos e Eventos em Saúde (TUSS) 2012 Consulta em consultório (no horário

Leia mais

Gestão de Planos CÓDIGO TUSS. 10103015 Atendimento ao recém-nascido em berçário

Gestão de Planos CÓDIGO TUSS. 10103015 Atendimento ao recém-nascido em berçário Situações onde um mesmo código CBHPM é relacionado a diversas AMBs, o relacionamento que está grifado em amarelo é o que será valorizado para pagamento. Procedimentos que foram exclusos da cobertura pelo

Leia mais

TUSS GRUPOS TUSS SUBGRUPOS PROCEDIMENTO ROL ANS

TUSS GRUPOS TUSS SUBGRUPOS PROCEDIMENTO ROL ANS TERMINOLOGIA UNIFICADA DA SAÚDE SUPLEMENTAR Versão 1.0 Conforme determinação legal da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), disposta na Instrução Normativa nº 36 de 04/06/2009, apresentamos a 1ª

Leia mais

Tabela de Honorários e Serviços Médicos (THSM)

Tabela de Honorários e Serviços Médicos (THSM) 10101012 CONSULTAS CONSULTAS Em consultório - consulta médica N 0 0 0 0,0000 R$ 46,20 R$ 49,80 10101039 CONSULTAS CONSULTAS Em pronto socorro - consulta médica N 0 0 0 0,0000 R$ 46,20 R$ 49,80 10102019

Leia mais

TUSS ROL ANS 2014 - RN 338-2013

TUSS ROL ANS 2014 - RN 338-2013 2014 - -2013 NOMENCLATURA AT.DIRETO 10101012 Consulta em consultório (no horário normal ou preestabelecido) AT.DIRETO 10101012 Consulta em consultório (no horário normal ou preestabelecido) NOMENCLATURA

Leia mais

GUIA DE RELACIONAMENTO COM OPERADORAS DE PLANOS DE SAÚDE

GUIA DE RELACIONAMENTO COM OPERADORAS DE PLANOS DE SAÚDE GUIA DE RELACIONAMENTO COM OPERADORAS DE PLANOS DE SAÚDE www.sbd.org.br 1 EXPEDIENTE ÍNDICE MENSAGEM DA DIRETORIA Guia de relacionamento com operadoras de planos de saúde Uma publicação da Sociedade Brasileira

Leia mais

Em consultório (no horário normal 10101012 CONSULTAS CONSULTAS ou preestabelecido)

Em consultório (no horário normal 10101012 CONSULTAS CONSULTAS ou preestabelecido) ANEXO I TABELA TUSS CÓDIGO TUSS TUSS GRUPOS SUBGRUPOS PROCEDIMENTO Em consultório (no horário normal 10101012 CONSULTAS CONSULTAS ou preestabelecido) 10101012 CONSULTAS CONSULTAS Em consultório (no horário

Leia mais

Tabela Unificadora de Procedimento da Saúde TussAns 02/02/2012 16:08

Tabela Unificadora de Procedimento da Saúde TussAns 02/02/2012 16:08 10101012 Consulta em consultório (no horário normal ou preestabelecido) GERAIS (CONSULTAS) GERAIS (CONSULTAS) - CONSULTA 10101020 Consulta em domicílio GERAIS (CONSULTAS) GERAIS (CONSULTAS) - CONSULTA

Leia mais

30031 ASSISTENCIA AO RECEM-NASCIDO PEDIATRA EM SALA DE PARTO. 40010 PLANTAO DE 12 HORAS EM UTI

30031 ASSISTENCIA AO RECEM-NASCIDO PEDIATRA EM SALA DE PARTO. 40010 PLANTAO DE 12 HORAS EM UTI 10101012 Em consultório (no horário normal ou preestabelecido) 10014 CONSULTA MEDICA EM CONSULTORIO 10101039 Em pronto socorro 11037 CONSULTA DE URGENCIA EM PRONTO SOCORRO 10102019 Visita hospitalar (paciente

Leia mais

TUSS ROL ANS 2014 - RN 338-2013

TUSS ROL ANS 2014 - RN 338-2013 27/03/2014 27/03/2014 27/03/2014 17/12/2009 17/12/2009 14/06/2010 27/04/2006 27/01/2010 AT.DIRETO 10101012 Consulta em consultório (no horário normal ou preestabelecido) AT.DIRETO 10101012 Consulta em

Leia mais

10103015 Atendimento ao recém-nascido em berçário

10103015 Atendimento ao recém-nascido em berçário 10014 Em consultório (no horário normal ou pré-estabelecido) 10101012 Em consultório (no horário normal ou preestabelecido) 10073 Consulta de urgência 10101039 Consulta em pronto socorro 20010 Visita hospitalar

Leia mais

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil)

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil) Novembro de 2012 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil) Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos Organizador: Dr. Florentino

Leia mais

TABELA DE HONORÁRIOS MÉDICOS DA AMAGIS SAÚDE - VIGÊNCIA 01/08/2015

TABELA DE HONORÁRIOS MÉDICOS DA AMAGIS SAÚDE - VIGÊNCIA 01/08/2015 TABELA DE HONORÁRIOS MÉDICOS DA AMAGIS SAÚDE - VIGÊNCIA 01/08/2015 CÓDIGO 1.01.01.00-4 1.01.01.01-2 Em consultório (no horário normal ou preestabelecido) 100,00 - - 100,00 1.01.01.03-9 Em pronto socorro

Leia mais

1. Os atendimentos contratados de acordo com esta TPMC serão realizados em locais, dias e horários preestabelecidos.

1. Os atendimentos contratados de acordo com esta TPMC serão realizados em locais, dias e horários preestabelecidos. INSTRUÇÕES GERAIS 1. TUSS PROCEDIMENTOS MÉDICOS CABERGS - TPMC 1. Os atendimentos contratados de acordo com esta TPMC serão realizados em locais, dias e horários preestabelecidos. 1.2 Esta TPMC constitui

Leia mais

Rol de Procedimentos Versão: 2012.01 Vigência: 01/01/2012 TUSS / CBHPM 2012.01

Rol de Procedimentos Versão: 2012.01 Vigência: 01/01/2012 TUSS / CBHPM 2012.01 Rol de Procedimentos Versão: 2012.01 Vigência: 01/01/2012 TUSS / CBHPM 2012.01 10100008 10100008 CONSULTAS Consultas 10101004 Código: Procedimentos: Qte.UT: Valor HM: Custo: Fime: N.º Aux.: Porte A.: :

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS 1. CLASSIFICAÇÃO HIERARQUIZADA DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS

INSTRUÇÕES GERAIS 1. CLASSIFICAÇÃO HIERARQUIZADA DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS INSTRUÇÕES GERAIS 1. CLASSIFICAÇÃO HIERARQUIZADA DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS 1.1 A presente Classificação de s foi elaborada com base em critérios técnicos e tem como finalidade hierarquizar os procedimentos

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS DO ROL DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS UNIMED Versão 4.0

INSTRUÇÕES GERAIS DO ROL DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS UNIMED Versão 4.0 2 3 INSTRUÇÕES GERAIS DO ROL DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS UNIMED Versão 4.0 1. VALORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS, CONSULTAS E SERVIÇOS AUXILIARES DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS. 1.1 Os portes representados

Leia mais

Tabela de Honorários e Serviços Médicos (THSM)

Tabela de Honorários e Serviços Médicos (THSM) 10101012 GERAIS (CONSULTAS) CONSULTA CONSULTA EM CONSULTORIO (NO HORARIO NORMAL OU PREE TABELECIDO) N R$ 78,00 R$ 78,00 10101039 GERAIS CONSULTA CONSULTA EM PRONTO SOCORRO N R$ 78,00 R$ 78,00 (CONSULTAS)

Leia mais

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil)

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil) Novembro de 2012 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil) Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos Organizador: Dr. Florentino

Leia mais

I - PATOLOGIAS NEUROLÓGICAS (25.02.000.-5):

I - PATOLOGIAS NEUROLÓGICAS (25.02.000.-5): PORTARIA NORMATIVA Nº. 011-2009/DIASS Regulamenta o atendimento de Fisioterapia aos usuários do IPASGO SAÚDE. O Diretor de Assistência do Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado de Goiás

Leia mais

Porte Peso R$ PA INC FILME UCO R$

Porte Peso R$ PA INC FILME UCO R$ Baixo Risco = B Alto Risco = A CÓDIGO CBHPM CONSULTAS 1.01.01.00-4 DESCRIÇÃO PROCEDIMENTO HONORÁRIOS MÉDICOS FILME CUSTO OPERACIONAL Porte Peso R$ PA INC FILME UCO R$ Nº de AUX AUTORIZ AÇÃO B 1.01.01.01-2

Leia mais

ANEXO I DA INSTRUÇÃO NORMATIVA/DIPRO Nº 16/2008 Compatibilização dos campos do SIP/ANS - RN nº 152/2007 - com as Guias do padrão TISS

ANEXO I DA INSTRUÇÃO NORMATIVA/DIPRO Nº 16/2008 Compatibilização dos campos do SIP/ANS - RN nº 152/2007 - com as Guias do padrão TISS 1 ANX I DA INTRUÇÃ NRMATIVA/DIPR Nº 16/2008 Compatibilização dos campos do IP/AN - RN nº 152/2007 - com as Guias do padrão TI ANX II D IP 1. Item de despesa 1.1 Consultas médicas 1.2 xames 2. Nº de expostos

Leia mais

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil)

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil) Setembro de 2008 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil) Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos Organizador: José Luiz

Leia mais

PROCEDIMENTOS GERAIS

PROCEDIMENTOS GERAIS OBSERVAÇÕES GERAIS ) O IPSEMG se responsabiliza exclusivamente pelo pagamento dos procedimentos constantes nessa Tabela. 2) O IPSEMG remunera os seus credenciados através de pacotes pré-acordados que contemplam:

Leia mais

Trabalho realizado pela Comissão de Intercâmbio da Unimed/RS

Trabalho realizado pela Comissão de Intercâmbio da Unimed/RS 2010 Rol de Procedimentos Médicos Unimed/RS, codificados conforme a Terminologia Unificada da Saúde Suplementar (TUSS) e valorizados de acordo com os portes da CBHPM. Trabalho realizado pela Comissão de

Leia mais

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil)

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil) Setembro de 2005 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil) Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos Organizador: Eleuses Vieira

Leia mais

TABELA DE REEMBOLSO 2015 VIGÊNCIA 01/07/2015. Gerência de Saúde 1

TABELA DE REEMBOLSO 2015 VIGÊNCIA 01/07/2015. Gerência de Saúde 1 AUXILIARES 10101012 CONSULTA EM CONSULTÓRIO (NO HORÁRIO NORMAL OU PREESTABELECIDO) R$ 90,00 R$ - 0 GERAIS GERAIS 10101039 CONSULTA EM PRONTO SOCORRO R$ 45,20 R$ - 0 GERAIS GERAIS 10102019 VISITA HOSPITALAR

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE HONORÁRIOS MÉDICOS COMUNICADO OFICIAL AOS MÉDICOS E ÀS ENTIDADES CONTRATANTES QUE INTEGRAM O SISTEMA DE SAÚDE SUPLEMENTAR

COMISSÃO NACIONAL DE HONORÁRIOS MÉDICOS COMUNICADO OFICIAL AOS MÉDICOS E ÀS ENTIDADES CONTRATANTES QUE INTEGRAM O SISTEMA DE SAÚDE SUPLEMENTAR COMISSÃO NACIONAL DE HONORÁRIOS MÉDICOS COMUNICADO OFICIAL AOS MÉDICOS E ÀS ENTIDADES CONTRATANTES QUE INTEGRAM O SISTEMA DE SAÚDE SUPLEMENTAR A Comissão Nacional de Honorários Médicos, em conformidade

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS DA TABELA DE CÓDIGOS E PROCEDIMENTOS

INSTRUÇÕES GERAIS DA TABELA DE CÓDIGOS E PROCEDIMENTOS INTRODUÇÃO ORIENTAÇÕES GERAIS PARA IMPLANTAÇÃO 1. VALORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS, CONSULTAS E SERVIÇOS AUXILIARES DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS. Para honorários de procedimentos pagos à pessoa física,

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE HONORÁRIOS MÉDICOS COMUNICADO OFICIAL AOS MÉDICOS E ÀS ENTIDADES CONTRATANTES QUE INTEGRAM O SISTEMA DE SAÚDE SUPLEMENTAR

COMISSÃO NACIONAL DE HONORÁRIOS MÉDICOS COMUNICADO OFICIAL AOS MÉDICOS E ÀS ENTIDADES CONTRATANTES QUE INTEGRAM O SISTEMA DE SAÚDE SUPLEMENTAR COMISSÃO NACIONAL DE HONORÁRIOS MÉDICOS COMUNICADO OFICIAL AOS MÉDICOS E ÀS ENTIDADES CONTRATANTES QUE INTEGRAM O SISTEMA DE SAÚDE SUPLEMENTAR A Comissão Nacional de Honorários Médicos, em conformidade

Leia mais

Lista de Procedimentos e Preços - LPP - CEMIG SAÚDE

Lista de Procedimentos e Preços - LPP - CEMIG SAÚDE CAPÍTULO 1 - PROCEDIMENTOS GERAIS CONSULTAS - 1.01.00.00-8 CONSULTAS (1.01.01.00-4) Autorização Código Procedimento Incidência Filme Auxiliar Porte Anestésico Porte Peso Qte Uco Uco DA 10101012 Em consultório

Leia mais

TPSR INSTRUÇÕES GERAIS

TPSR INSTRUÇÕES GERAIS TPSR INSTRUÇÕES GERAIS 1 INSTRUÇÕES GERAIS HONORÁRIOS MÉDICOS 1. A TABELA PORTO SEGURO DE REEMBOLSO - TPSR constitui-se como instrumento para cálculo de reembolso das despesas cobertas pelo contrato de

Leia mais

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil)

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil) Outubro de 2010 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil) Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos Organizador: José Luiz Gomes

Leia mais

Rol de Procedimentos Versão: 2013.01 Vigência Atendimento: 01/03/2013. TUSS / CBHPM 2013.01 "Atualizada"

Rol de Procedimentos Versão: 2013.01 Vigência Atendimento: 01/03/2013. TUSS / CBHPM 2013.01 Atualizada Rol de Procedimentos Versão: 2013.01 Vigência Atendimento: 01/03/2013 TUSS / CBHPM 2013.01 "Atualizada" 40404102 Depleção de plasma em Transplante de Células-Tronco Homopoéticas alogênicos 40404250 Sedimentação

Leia mais

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil)

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil) Setembro de 2008 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP. Brasil) Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos Organizador: José Luiz

Leia mais

DE-PARA TUSS TUSS AMB

DE-PARA TUSS TUSS AMB DE-PARA TUSS TUSS AMB Descrição 10101012 00010014 Em consultório (no horário normal ou preestabelecido) 10101020 00010022 Em domicílio 10101039 00010073 Em pronto socorro 10102019 00020010 Visita hospitalar

Leia mais

Tabela TUSS. CÓDIGO TUSS GRUPOS TUSS SUBGRUPOS PROCEDIMENTO 10101012 CONSULTAS CONSULTAS Em consultório (no horário normal ou preestabelecido)

Tabela TUSS. CÓDIGO TUSS GRUPOS TUSS SUBGRUPOS PROCEDIMENTO 10101012 CONSULTAS CONSULTAS Em consultório (no horário normal ou preestabelecido) Tabela TUSS CÓDIGO TUSS GRUPOS TUSS SUBGRUPOS PROCEDIMENTO 10101012 CONSULTAS CONSULTAS Em consultório (no horário normal ou preestabelecido) 10101012 CONSULTAS CONSULTAS Em consultório (no horário normal

Leia mais

PROCEDIMENTOS GERAIS

PROCEDIMENTOS GERAIS PROCEDIMENTOS GERAIS CONSULTAS CONSULTAS 10101012 CONSULTA EM CONSULTORIO (NO HORARIO NORMAL OU PREESTABELECIDO) 0,00 43,00 0,00 Ambulatorial 0 Suplementar 43,00 N N 10101039 CONSULTA EM PRONTO SOCORRO

Leia mais

TABELA DE REEMBOLSO SABESPREV - VIGÊNCIA 01/05/2013

TABELA DE REEMBOLSO SABESPREV - VIGÊNCIA 01/05/2013 00060020 SESSÃO DE NUTRIÇÃO R$ 45,00 R$ - 0 GERAIS GERAIS 00100323 SESSÃO DE TERAPIA OCUPACIONAL R$ 45,00 R$ - 0 10101012 CONSULTA EM CONSULTÓRIO (NO HORÁRIO NORMAL OU PRÉ-ESTABELECIDO) R$ 80,00 R$ - 0

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31587 de 18/01/2010

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31587 de 18/01/2010 DIÁRIO OFICIAL Nº. 31587 de 18/01/2010 SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO INSTITUTO DE ASSISTÊNCIA AOS SERVIDORES DO ESTADO Republicação da resolução n 04 de 21 de dezembro de 2009 Número de Publicação:

Leia mais

STFNA043 - Tabela de Preços - TABELA GERAL_EQUIVALENCIA

STFNA043 - Tabela de Preços - TABELA GERAL_EQUIVALENCIA 0 - ATENDIMENTO MÉDICO 0.00 - CONSULTA 0.00.10 - CONSULTAS POR ESPECIALIDADE 0.00.10.138 CONSULTA REUMATOLOGISTA 00.01.0138 CONSULTA COM REUMATOLOGISTA 0.00.10.154 CONSULTA COM NEFROLOGISTA 00.01.0154

Leia mais

Tabela SulAmérica Saúde

Tabela SulAmérica Saúde Tabela SulAmérica Saúde Jan/14 Índice 1. Instruções Gerais... 2 1.1 Atendimento de Urgência e Emergência... 2 1.2 Normas Gerais... 2 1.3 Valoração dos Atos Cirúrgicos... 3 1.4 Auxiliares de Cirurgia...

Leia mais

REFERENCIAL DE FISIOTERAPIA - ATUALIZADA 01/01/2017 Adequado à terminologia Unificada da Saúde Suplementar TUSS do Padrão TISS, regulamentado pela ANS

REFERENCIAL DE FISIOTERAPIA - ATUALIZADA 01/01/2017 Adequado à terminologia Unificada da Saúde Suplementar TUSS do Padrão TISS, regulamentado pela ANS REFERENCIAL DE FISIOTERAPIA - ATUALIZADA 01/01/2017 Adequado à terminologia Unificada da Saúde Suplementar TUSS do Padrão TISS, regulamentado pela ANS Código Procedimento Autorização Prévia Valor 2.01.03.00-0

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO SÉRIE 3 ANO IV Nº239 FORTALEZA, 18 DE DEZEMBRO DE 2012

DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO SÉRIE 3 ANO IV Nº239 FORTALEZA, 18 DE DEZEMBRO DE 2012 DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO SÉRIE 3 ANO IV Nº239 FORTALEZA, 18 DE DEZEMBRO DE 2012 73 INSTITUTO DE SAÚDE DOS SERVIDORES DO ESTADO DO CEARÁ PORTARIA Nº211/2012 - A SUPERINTENDENTE DO INSTITUTO DE SAÚDE DOS

Leia mais

Resolução CNRM Nº 02, de 20 de agosto de 2007

Resolução CNRM Nº 02, de 20 de agosto de 2007 Resolução CNRM Nº 02, de 20 de agosto de 2007 Dispõe sobre a duração e o conteúdo programático da Residência Médica de Cirurgia da Mão O PRESIDENTE DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA, no uso das

Leia mais

LIVRETO EXPLICATIVO DO PLAM MASTER

LIVRETO EXPLICATIVO DO PLAM MASTER LIVRETO EXPLICATIVO DO PLAM MASTER INDIVIDUAL FAMILIAR OPERADORA Plano de Assistência Médica Mineira Ltda PLAM Inscrição na Agência Nacional de Saúde ANS nº 38.228-1 OPERADORA - Plano de Assistência Médica

Leia mais

ANEXO A SERVIÇOS MÉDICO-HOSPITALARES, LABORATORIAIS E OUTROS A SEREM COMPLEMENTADOS

ANEXO A SERVIÇOS MÉDICO-HOSPITALARES, LABORATORIAIS E OUTROS A SEREM COMPLEMENTADOS Anexo A ao Edital de Credenciamento 01/2015 47º BI...página 1/5 ANEXO A SERVIÇOS MÉDICO-HOSPITALARES, LABORATORIAIS E OUTROS A SEREM COMPLEMENTADOS Os serviços médico-hospitalares e laboratoriais, objeto

Leia mais

Relacionamento das tabelas (THM 1990/1992, LPM 1996/1999 e CBHPM 3ª, 4ª e 5ª Edições) com a TUSS

Relacionamento das tabelas (THM 1990/1992, LPM 1996/1999 e CBHPM 3ª, 4ª e 5ª Edições) com a TUSS Relacionamento das tabelas (THM 1990/1992, LPM 1996/1999 e CBHPM 3ª, 4ª e 5ª Edições) com a TUSS 00010014 00010014 00010014 00010014 10101012 10101012 10101012 10101012 Em consultório (no horário normal

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA N 176/2002

PORTARIA NORMATIVA N 176/2002 PORTARIA NORMATIVA N 176/2002 O PRESIDENTE DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA DOS SERVIDORES DO ESTADO DE GOIÁS- IPASGO, no uso de suas atribuições legais, RESOLVE: Art. 1 - Regulamentar o atendimento

Leia mais

TUSS / CBHPM. Cobertos 20102062 Monitor de eventos sintomáticos por 15 a 30 dias (LOOPER)

TUSS / CBHPM. Cobertos 20102062 Monitor de eventos sintomáticos por 15 a 30 dias (LOOPER) Versão 3.0 Rol de Procedimentos Vigência: 07/06/2010 TUSS / CBHPM Código: Procedimentos: Qte.UT: Valor HM: Custo: Fime: N.º Aux.: Porte A.: : Tipo: Equivalente: 10101101 Entrevista Qualificada Extra TUSS

Leia mais

Rol Descrição do Rol de Procedimentos Médicos Unimed Qtdade

Rol Descrição do Rol de Procedimentos Médicos Unimed Qtdade Rol Descrição do Rol de Procedimentos Médicos Unimed Qtdade 0002 Consulta em consultório (no horário normal ou preestabelecido) 00039 Consulta em pronto socorro 00209 Visita hospitalar (paciente internado)

Leia mais

PRINCIPAIS CÓDIGOS TUSS UTILIZADOS PELA CASSEB (EXTRAIDOS DOS MANUAIS TISS 3.02 DA ANS) CÓDIGO TUSS DESCRIÇÃO TUSS

PRINCIPAIS CÓDIGOS TUSS UTILIZADOS PELA CASSEB (EXTRAIDOS DOS MANUAIS TISS 3.02 DA ANS) CÓDIGO TUSS DESCRIÇÃO TUSS PRINCIPAIS CÓDIGOS TUSS UTILIZADOS PELA CASSEB (EXTRAIDOS DOS MANUAIS TISS 3.02 DA ANS) DESCRIÇÃO CASSEB CÓDIGO TUSS DESCRIÇÃO TUSS DIÁRIAS ENFERMARIA 60000694 DIÁRIA DE ENFERMARIA DE 3 LEITOS COM BANHEIRO

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: : PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional:Técnico em enfermagem Qualificação:

Leia mais

ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA:

ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA: C o b e r t u r a C o n t r a t u a l ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA: -ATENDIMENTO 24 horas; I - AS CONSULTAS DE URGÊNCIA serão realizadas com médico plantonista no HOSPITAL

Leia mais

CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES PROCEDIMENTOS GERAIS PROCEDIMENTOS GERAIS HCO HSO

CONSULTAS, VISITAS HOSPITALARES OU ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES PROCEDIMENTOS GERAIS PROCEDIMENTOS GERAIS HCO HSO Nota: Tabela com indicativo de Correlação (Sim/Não) entre as Tabelas de Terminologia de Procedimentos e Eventos em Saúde v3.02 (2016.01) e o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde RN nº 387/2015. As indicações

Leia mais

Tabela SulAmérica Saúde

Tabela SulAmérica Saúde Tabela SulAmérica Saúde Jul/2011 Índice 1. Instruções Gerais... 4 1.1 Atendimento de Urgência e Emergência... 4 1.2 Normas Gerais... 4 1.3 Valoração dos Atos Cirúrgicos... 4 1.4 Auxiliares de Cirurgia...

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 211, DE 11 DE JANEIRO DE 2010

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 211, DE 11 DE JANEIRO DE 2010 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 211, DE 11 DE JANEIRO DE 2010 Atualiza o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, que constitui a referência básica para cobertura assistencial mínima nos planos privados de

Leia mais

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA Nº 08/2014

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA Nº 08/2014 RESOLUÇÃO DA DIRETORIA Nº 08/2014 A Diretoria Administrativa do Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro - CISNORPI, no uso de suas atribuições legais, resolve: Regulamentar o Credenciamento

Leia mais

Mapeamento de Diárias para Codificação TUSS Diárias

Mapeamento de Diárias para Codificação TUSS Diárias Mapeamento de Diárias para Codificação TUSS Diárias Codigo Nome Cod TUSS Descr 80011063 DIÁRIA DAY CLINIC APARTAMENTO 60000775 DIÁRIA DE HOSPITAL DIA APARTAMENTO 80014003 DIÁRIA DAY CLINIC ENFERMARIA (

Leia mais

TABELA DE HONORARIOS ANEXO 11.2 EDITAL 0057/2013

TABELA DE HONORARIOS ANEXO 11.2 EDITAL 0057/2013 TABELA DE HONORARIOS ANEXO 11.2 EDITAL 0057/2013 Vigência: 21/03/2015 10101118 10101121 de Psicologia Sessao de Psicoterapia / Psicologo - (12 ou ate 40 por ano se cumprir diretriz de utilização definida

Leia mais

Úlceras de pressão. Profº. Jorge Bins-Ely - MD - PhD

Úlceras de pressão. Profº. Jorge Bins-Ely - MD - PhD UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA HOSPITAL UNIVERSITÁRIO SERVIÇO DE CIRURGIA PLÁSTICA HU/UFSC DISCIPLINA DE TÉCNICA OPERATÓRIA E CIRURGIA EXPERIMENTAL - TOCE Úlceras de pressão Profº. Jorge Bins-Ely

Leia mais

COD. AMB/92 Descriçao AMB COD. CBHPM Descriçao CBHPM COD. TUSS Descriçao TUSS

COD. AMB/92 Descriçao AMB COD. CBHPM Descriçao CBHPM COD. TUSS Descriçao TUSS COD. AMB/92 Descriçao AMB COD. CBHPM Descriçao CBHPM COD. TUSS Descriçao TUSS 00010014 Em consultorio (no horario normal ou preestabelecido) 10101012 Em consultorio (no horario normal ou preestabelecido)

Leia mais

CÓDIGO CÓDIGO DESCRIÇÃO

CÓDIGO CÓDIGO DESCRIÇÃO 10006 CONSULTA ELETIVA - NATUREZA 10101012 Em consultório (no horário normal ou preestabelecido) - consulta médica (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) 10014 CONSULTA EM CONSULTORIO (HORARIO NORMAL OU PRESTABELECIDO)

Leia mais

PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO

PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO 98 IABAS Relatório de Gestão Rio de Janeiro 2010/2011/2012 PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO 1 Curso de educação continuada em odontologia Abordagem terapêutica dos pacientes com traumatismo

Leia mais

TABELA DE COBERTURA DA POSTAL SAÚDE

TABELA DE COBERTURA DA POSTAL SAÚDE Todos os atendimentos necessitam de guia conforme padrão TISS * ** Todos os procedimentos extra Rol da ANS possuem regras e definições definidas nos documentos: MANPES Manual de Pessoal dos Correios, Regulamento

Leia mais

TABELA DE HONORÁRIOS MÉDICOS

TABELA DE HONORÁRIOS MÉDICOS Instruções Gerais: TABELA DE HONORÁRIOS MÉDICOS 01. A presente Tabela de Honorários Médicos foi elaborada com base em critérios uniformes para todas as especialidades e tem como finalidade estabelecer

Leia mais

DE-PARA OFICIAL das tabelas (THM 1990/1992, LPM 1996/1999 e CBHPM 3ª, 4ª e 5ª Edições) com a TUSS

DE-PARA OFICIAL das tabelas (THM 1990/1992, LPM 1996/1999 e CBHPM 3ª, 4ª e 5ª Edições) com a TUSS DE-PARA OFICIAL das tabelas (THM 1990/1992, LPM 1996/1999 e ª, 4ª e 5ª Edições) com a Relacionamento das tabelas (THM 1990/1992, LPM 1996/199 e ª, 4ª e 5ª Edições) com a Descrição 00010014 00010014 00010014

Leia mais

TABELA DE HONORÁRIO AMBULATORIAL ANEXO 11.2 EDITAL 0057/2013

TABELA DE HONORÁRIO AMBULATORIAL ANEXO 11.2 EDITAL 0057/2013 TABELA DE HONORÁRIO AMBULATORIAL ANEXO 11.2 EDITAL 0057/2013 Honorário de Psicologia 1010111 8 Sessao de Psicoterapia / Psicologo - (12 ou ate 40 por ano se cumprir diretriz de utilização definida pelo

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DE SANTO ANDRÉ

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DE SANTO ANDRÉ ANEXO I EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO N 008/2014 PARA CREDENCIAMENTO DE HOSPITAIS E CLÍNICAS HABILITADOS PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ALTA COMPLEXIDADE, ASSIM COMPREENDIDOS OS CENTROS DE INFUSÃO DE IMUNOBIOLÓGICOS;

Leia mais

Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde 2012

Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde 2012 Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde 2012 Elaboração, distribuição e informações: MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS Diretoria de Normas e Habilitação de Produtos DIPRO Avenida

Leia mais

TABELA TUSS - GRUPO CABERJ - V.1

TABELA TUSS - GRUPO CABERJ - V.1 CIEFAS / AMB NOME DOS PROCEDIMENTOS Novo Código TUSS 00010014 CONSULTA MEDICA 10101012 85000140 CONSULTA EM PRONTO SOCORRO 10101039 00020010 VISITA HOSPITALAR 10102019 00030015 ASSIST AO RN (PARTO NORMAL

Leia mais

FISIOTERAPIA QUESTÕES DISCURSIVAS

FISIOTERAPIA QUESTÕES DISCURSIVAS ENADE-2007- PADRÃO DE RESPOSTA FISIOTERAPIA QUESTÕES DISCURSIVAS QUESTÃO 37 a) O início da resposta inflamatória é determinado por uma vasoconstrição originada de um reflexo nervoso que lentamente vai

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA DE SANTANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA DE SANTANA ANEXO I CARACTERÍSITCAS DO OBJETO Objeto: Contratação de operadora de plano de assistência médico-hospitalar, compreendendo os serviços clínicos e cirúrgicos, ambulatoriais, internação clínica, cirúrgica

Leia mais

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS FEVEREIRO./2015.02 Proced com finalidade diagnóstica 10.814.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS FEVEREIRO./2015.02 Proced com finalidade diagnóstica 10.814.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS.02 Proced com finalidade diagnóstica 10.814.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia 43.02.01.01 biópsia do colo uterino 1.02.01.01 biópsia de fígado por punção

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO

NOTA DE ESCLARECIMENTO NOTA DE ESCLARECIMENTO O MUNICÍPIO DE MARINGÁ informa aos interessados em participar do procedimento licitatório denominado - PROCESSO nº. 01673/2014-PMM, que conforme solicitação da Secretaria Municipal

Leia mais

REDE MEMORIAL. Guia Memorial Saúde

REDE MEMORIAL. Guia Memorial Saúde CAPÍTULO 1 REDE MEMORIAL Guia Memorial Saúde 19 ÍNDICE UNIDADES DE ATENDIMENTO AGÊNCIA DE ATENDIMENTO MEMORIAL SAÚDE (DEL CASTILHO)..... 22 HOSPITAL MEMORIAL FUAD CHIDID... 24 HOSPITAL MEMORIAL INFANTIL

Leia mais

COBERTURAS E CARÊNCIAS:

COBERTURAS E CARÊNCIAS: PLANO REGIONAL E LOCAL UNIVERSITARIO PESSOA FÍSICA Lei 9656/98 ANS Beneficiários que residem em Guaratinguetá, Aparecida, Cunha ou Potim Definições: Unimed: Cooperativa de Trabalho Médico, regida pela

Leia mais

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS, tendo

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS, tendo Minuta de Resolução Normativa RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº XXX, DE 0XX DE XXXXXXXXX DE 2007. Atualiza o Rol de Procedimentos que constitui a referência básica para cobertura assistencial nos planos privados

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 167, DE 9 DE JANEIRO DE 2008.

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 167, DE 9 DE JANEIRO DE 2008. RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 167, DE 9 DE JANEIRO DE 2008. Atualiza o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, que constitui a referência básica para cobertura assistencial nos planos privados de assistência

Leia mais

A Senhora Prefeita Municipal, ANA MARIA MONTEIRO DE ANDRADE, sanciona a seguinte Lei;

A Senhora Prefeita Municipal, ANA MARIA MONTEIRO DE ANDRADE, sanciona a seguinte Lei; Lei nº 1960, de 10 de Dezembro de 2002. (Lei nº 1990, altera dispositivos) FIXA NOVOS VENCIMENTOS PARA MÉDICOS EM GERAL E MÉDICOS, ENFERMEIROS E CIRURGIÕES DENTISTAS LOTADOS NO PSF - PROGRAMA DE SAÚDE

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional... Nº 7 DOU de 10/01/08

Diário Oficial Imprensa Nacional... Nº 7 DOU de 10/01/08 Diário Oficial Imprensa Nacional... Nº 7 DOU de 10/01/08 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL BRASÍLIA - DF AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO NORMATIVA No- 167, DE 9 DE JANEIRO DE

Leia mais

ANEXO K Anexo ao Edital de Convocação 001/2013

ANEXO K Anexo ao Edital de Convocação 001/2013 ANEXO K Anexo ao Edital de Convocação 001/2013 MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO CMNE 6ª RM 19ª CIRCUNSCRIÇÃO DE SERVIÇO MILITAR (JRS de Aracaju / 1908) Lista Referencial de Procedimentos Hospitalares

Leia mais

O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, considerando:

O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, considerando: PORTARIA Nº 3.432/MS/GM, DE 12 DE AGOSTO DE 1998 O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, considerando: a importância na assistência das unidades que realizam tratamento intensivo

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 262, DE 1 DE AGOSTO DE 2011.

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 262, DE 1 DE AGOSTO DE 2011. RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 262, DE 1 DE AGOSTO DE 2011. Atualiza o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde previstos na RN nº 211, de 11 de janeiro de 2010. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de

Leia mais

Código TUSS Tab 22. Tabela 22 - Terminologia de Procedimentos e Eventos em Saúde (TUSS) v3.02 _

Código TUSS Tab 22. Tabela 22 - Terminologia de Procedimentos e Eventos em Saúde (TUSS) v3.02 _ Nota: Tabela com indicativo de entre as Tabelas de Terminologia de Procedimentos e Eventos em Saúde v3.02 (2016.01) e o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde RN nº 387/2015. As indicações constantes

Leia mais

Neoplasia Maligna Dos Dois Tercos Anteriores Da Lingua Parte Nao Especificada

Neoplasia Maligna Dos Dois Tercos Anteriores Da Lingua Parte Nao Especificada SÅo Paulo, 20 de setembro de 2011 Protocolo: 0115/2011 Informo que a partir de 20/09/2011 alguns protocolos de atendimento da especialidade Cirurgia PlÑstica do Hospital das ClÖnicas foram desativados,

Leia mais

TABELA CO-PARTICIPAЧУO NACIONAL PLANO PARTICIPATIVO - Vigъncia: 01/05/2012

TABELA CO-PARTICIPAЧУO NACIONAL PLANO PARTICIPATIVO - Vigъncia: 01/05/2012 TABELA CO-PARTICIPAЧУO NACIONAL PLANO PARTICIPATIVO - Vigъncia: 01/05/2012 Unimed Vitѓria Superintendъncia de Provimento de Saњde Gerъncia de Operaчѕes Coordenaчуo de Auditoria Interna TABELA CBHPM DESCRIЧУO

Leia mais