BOAS-VINDAS! CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO BONAPARTE HOTEL RÉSIDENCE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BOAS-VINDAS! CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO BONAPARTE HOTEL RÉSIDENCE"

Transcrição

1 Minuta (sem trabalho gráfico) BOAS-VINDAS! CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO BONAPARTE HOTEL RÉSIDENCE Descubra aqui as peculiaridades desse versátil empreendimento INFORMATIVO DE BOAS-VINDAS Maio de 2013, Brasília - DF

2 APRESENTAÇÃO Bem-vindo ao Condomínio do Edifício Bonaparte Hotel Résidence! Aos atuais proprietários, inquilinos e/ou moradores do Condomínio do Edifício Bonaparte Hotel Résidence, assim como aos novos, dirigimo-nos para esclarecer sobre as áreas de uso e convívio do local onde residem ou investem e tirar dúvidas que eventualmente possam ter a respeito da estrutura e do funcionamento desse hotel-residência. Observamos que a peculiaridade do conceito do Condomínio do Edifício Bonaparte Hotel Résidence gera muitos questionamentos e mal-entendidos. Grande parte deles diz respeito à vocação do empreendimento; aos serviços oferecidos a moradores e hóspedes; à utilização e propriedade das áreas comerciais; à utilização de áreas comuns; à distribuição das despesas, inclusive com folha de pagamento de pessoal, entre Condomínio e Pool; e à demonstração das contas. O objetivo desse instrumento é responder às principais dúvidas já identificadas, criando, assim, um ambiente de maior entendimento entre todos. Servimo-nos da Convenção, do Regimento Interno e de outros instrumentos normativos do Condomínio e do ordenamento jurídico brasileiro para elaborar esse manual. Em muitas passagens, indicamos o item da Convenção ou o artigo de lei ao qual o texto se refere. Esperamos que esse manual seja o início de um processo que nos leve a responder às possíveis interrogações. Entretanto, antecipamo-nos em dizer que esse instrumento tem uma face interativa e sofrerá atualizações periódicas, conforme sugestões e perguntas que formos recebendo dos proprietários e moradores e conforme a evolução de certas situações. Aproveitamos a ocasião para reforçar que os canais de comunicação entre proprietários e moradores de unidades do Condomínio do Edifício Bonaparte Hotel Résidence, a Administração do Condomínio e a Bluepoint Hotéis estão sempre abertos para atendê-lo o mais prontamente possível, seja por meio do nosso Gerente Geral, na sobreloja do Condomínio do Edifício Bonaparte Hotel Résidence, seja por meio de nossa Ouvidoria, pelo endereço Sua participação é fundamental para o aperfeiçoamento do empreendimento, que pertence a todos e merece todo o nosso cuidado e respeito. Mais uma vez, bem-vindo! Condomínio do Edifício Bonaparte Hotel Résidence Bluepoint Hotéis BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 1

3 ÍNDICE 1. VOCAÇÃO DO EMPREENDIMENTO CONHEÇA MAIS SOBRE O CONCEITO DE HOTEL-RESIDÊNCIA O QUE É O POOL HOTELEIRO 5 2. A ADMINISTRAÇÃO SÍNDICO(A) ADMINISTRADORA/OPERADORA CONSELHO CONSULTIVO ASSEMBLEIA DE CONDÔMINOS 6 3. ESTRUTURA FÍSICA DO EMPREENDIMENTO E SUA UTILIZAÇÃO ÁREAS PRIVATIVAS Lojas comerciais Vagas de garagem do primeiro subsolo Garagem do segundo subsolo Bombas de água ÁREAS COMUNS Coffee shop Área de lazer e esportes Sala de Massagem SERVIÇOS GOVERNANÇA MANUTENÇÃO PORTARIA 22 Pág. BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 2

4 4.4. LAVANDERIA O BUSINESS CENTER INTERNET INTERAÇÃO ENTRE CONDOMÍNIO E POOL CONTAS RECEITAS DESPESAS Despesas Ordinárias Despesas Extraordinárias Garagem RATEIO CONDOMINIAL FUNDO DE RESERVA (FUNDO DE RESERVA DE CONTINGÊNCIA) FUNDO DE MELHORIAS (FUNDO RESERVA MELHORIAS) PROJETOS PARA O FUTURO MAIS INFORMAÇÕES CANAIS DE COMUNICAÇÃO PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 33 BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 3

5 1. Vocação do empreendimento Conforme se depreende da Convenção do Condomínio, já no primeiro item das Condições Essenciais, a vocação do empreendimento é operar e funcionar sob a sistemática de hotel-residência, cujas características operacionais lhe dão um perfil de ocupação e utilização semelhantes à de um hotel. Pouco adiante, a Convenção pontua que as instalações e serviços descritos no instrumento direcionam-se a moradores fixos (que fazem, do edifício, sua residência) e moradores temporários (que utilizam o edifício como hotel) Conheça mais sobre o conceito de hotel-residência A Lei n , de 17 de setembro de 2008, em seu art. 24, refere-se a hotel-residência como um meio de hospedagem que, entre outros, possua convenção de condomínio ou memorial de incorporação ou, ainda, instrumento de instituição condominial, com previsão de prestação de serviços hoteleiros aos seus usuários, condôminos ou não, com oferta de alojamento temporário para hóspedes mediante contrato de hospedagem no sistema associativo, também conhecido como pool de locação (vide endereço eletrônico O Condomínio do Edifício Bonaparte Hotel Résidence realiza esse conceito. Foi criado tanto para atender a hóspedes quanto a residentes fixos, com serviços hoteleiros, proporcionando-lhes mais praticidade, conforto, segurança e hospitalidade que em uma residência comum. Assim, ao adquirir uma unidade no edifício, todos os proprietários devem aceitar e preservar essas condições conceituais de uso e funcionamento (item d das Condições Essenciais da Convenção desse Condomínio). BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 4

6 1.2. O que é o Pool hoteleiro O Pool hoteleiro é um conjunto de unidades autônomas pertencentes a condôminos participantes do sistema associativo de hotelaria do edifício, através da utilização solidária de unidades autônomas (item f das Condições Essenciais da Convenção desse Condomínio). Esse sistema locatício é gerenciado pela Administradora/Operadora, que acumula a função de administrar o edifício. De forma simplificada, o Pool é a parte do Condomínio que funciona integralmente como hotel. 2. A Administração O capítulo VI da Convenção do Condomínio trata da Administração do Edifício. Determina que, devido à estrutura funcional típica do edifício, sua administração deve ser feita por dois órgãos: um síndico e uma Administradora/Operadora Síndico(a) O síndico pode ser pessoa física ou jurídica, condômino ou não, eleito pela Assembleia por um período de dois anos, podendo ser reeleito. BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 5

7 2.2. Administradora/Operadora A Administradora/Operadora do edifício é aprovada em Assembleia Geral por período de dois anos, permitida a prorrogação de seu contrato por períodos sucessivos. Obrigatoriamente a mesma empresa deve ser a operadora dos serviços do Condomínio e do Pool Conselho Consultivo O Conselho Consultivo é composto por três condôminos mais um suplente, dos quais ao menos um deverá ser participante do Pool. São eleitos pela Assembleia por um período de dois anos, podendo ser reeleitos. O Conselho Consultivo é o órgão de assessoria da Administração. Assim, suas decisões não vinculam a atuação do síndico nem da Administradora/Operadora. Quando as decisões destes contrariarem as do Conselho Consultivo, ele poderá recorrer à Assembleia Geral Assembleia de Condôminos A Assembleia Ordinária realiza-se anualmente até o dia 31 de março. É responsável pela eleição do Síndico e do Conselho Consultivo e aprovação das contas do exercício anterior. O voto de cada tipo de unidade autônoma corresponde a um peso, conforme o item da Convenção. Os votos são computados pelo somatório de pesos e não tem direito a voto, condômino inadimplente. BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 6

8 Nas Assembleias, os condôminos poderão fazer-se representar por procurador com poderes gerais e bastantes para praticar atos necessários, ainda que por instrumento particular com firma reconhecida, podendo o reconhecimento da firma ser dispensado a critério do síndico ou do presidente da Assembleia Geral. 3. Estrutura física do empreendimento e sua utilização Nos capítulos I e II da Convenção do Condomínio, encontram-se as definições das áreas comuns e privativas. Apenas algumas dessas áreas geram questionamentos e merecem esclarecimentos, que faremos ao longo desse capítulo. Para melhor visualização, apresentamos, em seguida, as plantas do edifício. BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 7

9 PLANTA SUBSOLO 03 ÁREA COMUM CIRCULAÇÃO DE VEÍCULOS Vagas Vagas Bicicletário Acesso subsolo 01 indicação pavimento: PLANTA SUBSOLO 02 PÁG. 8

10 Acesso térreo ÁREA COMUM ÁREA SUB JUDICE Carga e descarga CIRCULAÇÃO DE VEÍCULOS Vagas Acesso subsolo 02 Carga e descarga Vagas Depósito Depósito indicação pavimento: PLANTA SUBSOLO 01 ATUAL (com 42 vagas remarcadas e outras ocupações) PÁG. 9

11 Acesso térreo ÁREA COMUM ÁREA SUB JUDICE CIRCULAÇÃO DE VEÍCULOS Acesso subsolo indicação pavimento: PLANTA SUBSOLO 01 (indicando as 21vagas escrituradas) PÁG. 10

12 Estacionamento público Acesso subsolo Circulação pública pilotis Porte-cochère Recepção Lobby Antigo Lobby Bar Antigo American Bar ÁREA PRIVATIVA Restaurante Pitanga (Antigo coffe shop) ÁREA COMUM ÁREA ADMINISTRATIVA indicação pavimento: ESPELHO D ÁGUA JARDIM PLANTA TÉRREO PÁG. 11

13 Antigo restaurante ÁREA PRIVATIVA ÁREA COMUM ÁREA ADMINISTRATIVA Home Theater Salão de Jogos Sala Carteado Gerência indicação pavimento: PLANTA SOBRELOJA PÁG. 12

14 Piscina ÁREA PRIVATIVA ÁREA COMUM Churrasqueira Bar Deck Piscina JARDIM PISCINA / ESPELHO D ÁGUA Cúpula de Vidro Ginástica Sauna indicação pavimento: PLANTA TERRAÇO PÁG. 13

15 WC ÁREA PRIVATIVA ÁREA COMUM indicação pavimento: PLANTA PAVIMENTO TIPO PÁG. 14

16 3.1 Áreas Privativas Lojas comerciais (vide plantas Térreo e Sobreloja) Todas as lojas comerciais do térreo e sobreloja (mezanino), assim como as unidades mencionadas na Convenção como American Bar (hoje denominado Alpha Pub) e Restaurante (hoje utilizado como escritórios), são áreas de propriedade autônoma, de uso exclusivo Vagas de garagem do primeiro subsolo (vide plantas Subsolo 01 com 21 vagas escrituradas e Subsolo 01 atual com 42 vagas remarcadas e outras ocupações) Na fase de venda das unidades, no lançamento do edifício, a Construtora e Incorporadora Encol S/A, Engenharia, Comércio e Indústria registrou a planta do projeto legal no Cartório de Registro de Imóveis e na Administração de Brasília. Nessa fase, alienou todas as 21 (vinte e uma) vagas de garagem planejadas para o primeiro subsolo. Houve, na fase de projeto executivo, modificação da planta alterando significativamente o pavimento. A planta que de fato foi executada contemplava a construção de áreas comuns e o dobro de vagas de estacionamento, em dimensões diferentes das originais. Áreas comuns onde hoje se situam o almoxarifado do Condomínio, o escritório de Alimentos & Bebidas, a cozinha e o arquivo morto do Condomínio foram edificadas sobre 07 (sete) vagas de garagem constantes da planta do projeto legal. BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 15

17 Diante disso, a empresa proprietária entrou na Justiça demandando a desocupação das vagas e das áreas edificadas. O processo durou anos e, na fase de execução da sentença, foi determinado pelo juiz o despejo das vagas, inclusive com uso da força policial, se necessário, e demolição de áreas construídas, de forma a restabelecer a planta original registrada no Cartório de Imóveis com 21 (vinte e uma) vagas de garagem. Após exaustivas negociações com a empresa proprietária, foram oferecidas ao Condomínio as possibilidades de compra ou arrendamento das referidas vagas. O assunto era complexo e de interesse geral. Por esse motivo, foi criada uma comissão de condôminos para avaliar as alternativas. Como os valores de venda das vagas foram considerados elevados, a Assembleia Geral não julgou a opção conveniente e optou pelo arrendamento da totalidade das vagas. O contrato de arrendamento com validade por três anos teve início em 23/03/2011. As vagas da garagem podem ser utilizadas por condôminos mediante o pagamento de uma taxa de utilização. Os interessados em utilizar vagas devem contatar o Departamento Financeiro para maiores informações Garagem do segundo subsolo (vide planta do Subsolo 02) O segundo subsolo, com suas 53 vagas de garagem, é área privativa, conforme consta na Convenção do Condomínio. Uma vaga pertence a um condômino e as demais, ao GDF. Em 1990, o GDF fez uma cessão de uso ao Condomínio com validade até Findo esse prazo, não teve interesse em renová-la. Desde então, o Condomínio mantém a posse da área e procura sustentá-la com o respaldo do Judiciário e por meio de processo administrativo junto ao GDF. BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 16

18 A Câmara Legislativa promulgou a Lei Distrital nº 4.868, de 05/07/2012, ordenando a alienação da área. Determina que o imóvel seja alienado, em uma única fração, a pessoas físicas, pessoas jurídicas, associadas ou não, domiciliadas ou estabelecidas em qualquer parte do território nacional. Ocorre que o Condomínio, identificando a invalidade dos dispositivos da citada lei no que tange a quem podem ser alienados os imóveis, tomou medidas judiciais e administrativas para fazer valer os direitos dos condôminos. Lê-se no art , 1º do Código Civil que vagas de garagem não poderão ser alienadas ou alugadas a pessoas estranhas ao Condomínio, salvo expressa autorização na Convenção deste. Assim, os únicos possíveis compradores das vagas a serem licitadas são condôminos do Edifício Bonaparte Hotel Résidence. Enquanto as ações judiciais e administrativas se desenvolvem, as 52 vagas do segundo subsolo continuam na posse do Condomínio, que as gerencia juntamente com as outras localizadas no primeiro subsolo. Os interessados em utilizar vagas devem contatar o Departamento Financeiro para maiores informações Bombas de água (vide planta do Subsolo 02) As bombas de água do edifício situam-se no terceiro subsolo, numa área de aproximadamente 15m 2 exclusivamente construída para abrigá-las Áreas Comuns BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 17

19 Coffee shop O que hoje conhecemos como Pitanga Casa de Sabores é, originalmente, o coffee shop do edifício. Com o encerramento das atividades do restaurante na sobreloja (mezanino), a área chamada coffee shop, que é área comum do edifício, passou a ser o único ponto de venda de Alimentos & Bebidas do Condomínio. Sua importância é fundamental tanto para o conforto dos moradores quanto dos hóspedes. A administração da operação de Alimentos & Bebidas desenvolvida no coffee shop pelo Pitanga Casa de Sabores é independente; entretanto, é parceira muito próxima do Pool. Para viabilizar sua atividade, além dos moradores e hóspedes, o Pitanga Casa de Sabores atende também ao público externo. Pela área, o Pitanga Casa de Sabores paga arrendamento ao Condomínio Área de lazer e esportes Salão de jogos, sala de TV, piscina, sauna, academia, churrasqueira são áreas de uso comum e das quais, a princípio, não há cobrança de taxas pelo uso. Esses espaços são pensados tanto para que o usuário desfrute deles sozinho, com sua família ou com amigos, quanto para que interaja com os demais usuários. O uso do salão de jogos é cobrado quando reservado junto ao Departamento Comercial com exclusividade por morador, hóspede ou usuário não residente. O uso com exclusividade da sala de TV é gratuito por um período máximo de 3 horas, mediante assinatura de termo de responsabilidade na Recepção. Para a utilização da churrasqueira para eventos com convidados externos, seja por condôminos, moradores ou hóspedes, há necessidade de reserva prévia junto à Recepção. Pode haver cobrança de taxa destinada a manutenção e limpeza, conforme as normas específicas para seu uso. BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 18

20 Os horários de funcionamento de cada área de lazer encontram-se no Diretório do Condomínio e na Recepção. No que tange ao serviço de Alimentos & Bebidas nas áreas comuns, o Pitanga Casa de Sabores atende em todas as áreas do hotel, privativas e comuns, pela via do Room Service. Em se tratando de eventos, é conveniente entrar em contato previamente com o Gerente de Alimentos & Bebidas para que o serviço seja o mais adequado e eficiente possível. Caso prefira, o morador é livre para consumir alimentos e bebidas levados por seus próprios meios ou contratados junto a outra empresa terceirizada (por exemplo, teleentrega de pizzas) Sala de Massagem A sala de massagem foi concebida para proporcionar maior conforto aos moradores e hóspedes do Condomínio do Edifício Bonaparte Hotel Résidence. Como o serviço de massagem pode ser classificado entre os serviços facultativos e tem uma procura modesta, buscou-se uma forma de viabilizar sua oferta. A área é explorada por massagista independente e com larga experiência no mercado. Ela é responsável por prover equipamentos e materiais necessários e por manter um serviço de qualidade exclusivamente para moradores e hóspedes. Reservas podem ser feitas diretamente com a profissional. A Recepção fornece seus contatos aos interessados. 4. Serviços São previstos no capítulo III da Convenção os serviços: 1) básicos e obrigatórios; 2) básicos e opcionais; e 3) facultativos. BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 19

21 Os serviços básicos e obrigatórios devem ser mantidos pelo Condomínio e seus custos suportados por todos, independentemente de sua utilização. São eles: recepção e portaria, telefonia de uso interno, serviços gerais de governança, manutenção, segurança e vigilância e equipe interna de administração. Os serviços básicos e opcionais também fazem parte dos custos do Condomínio; entretanto, sua utilização específica por qualquer usuário resulta numa despesa extra para este. São eles: telefonia (para uso externo), central de fax e telex (hoje substituído pelos serviços de Business Center), serviços específicos de governança, lavanderia interna, alimentação e bebidas. Os serviços facultativos são oferecidos por terceiros e às suas expensas, mediante acordo realizado pelo Condomínio por meio da Administradora/Operadora, e cobrados dos usuários. Hoje são disponibilizados entre esses serviços: lavanderia externa (posto) e Alimentos & Bebidas. Os demais serviços facultativos enumerados na Convenção ou foram absorvidos pelo Condomínio, como a garagem, ou nunca existiram, por falta de estrutura física compatível com a atividade, como o lobby-bar Governança Os serviços de Governança referem-se à limpeza de áreas comuns e apartamentos. No item 3.1, a Convenção do Condomínio diferencia os serviços gerais dos serviços específicos de Governança, classificando estes últimos como serviços básicos e opcionais, ou seja, que devem ser oferecidos, mas ensejam pagamento de despesa complementar pelo usuário que facultar pelo seu uso. O tempo médio de limpeza diária de um apartamento deve ser de 30 minutos, sendo o dobro para duplex. Nesse tempo, a camareira/arrumador executa tarefas tais como: recolher lixo; retirar louça do restaurante; arrumar camas; recolher e encaminhar roupas para lavanderia (a pedido de cada morador); organizar o apartamento, conforme hábitos de cada morador; limpar a varanda; BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 20

22 limpar o banheiro (vaso sanitário, bidê, piso, banheira, pia e espelhos); lavar pequenos utensílios (até 2 unidades de cada item - secar e guardar não estão inclusos nos serviços); tirar o pó da mobília e varrer e passar pano umedecido no piso. Semanalmente, a Governança executa alguns outros serviços que podem levar até 15 minutos a mais em apartamentos comuns e até 30 minutos a mais em duplex. São exemplos desse tipo de serviço: lavagem de sacada; lavagem das paredes do banheiro; aspiração do pó de sofás e poltronas; troca da roupa de cama (que pode ser feita até 3 vezes por semana, a pedido do morador); e enceramento de pisos de madeira com cera fornecida pelo morador. Eventualmente, ou até uma vez por mês, sob demanda do morador, a Governança pode limpar/descongelar geladeiras e frigobares e lavar carpetes. Nos finais de semana, os serviços são reduzidos, devendo durar o atendimento até 15 minutos em apartamentos padrão. Limitam-se ao recolhimento de lixo, arrumação de camas, retirada de louça do restaurante, arrumação de camas, encaminhamento de roupas à lavanderia (se for o caso), organização do apartamento, limpeza rápida do banheiro e lavagem de pequenos utensílios (até 2 unidades de cada item). Polimento de panelas, limpeza de grelhas, torradeiras ou churrasqueiras elétricas, limpeza e arrumação interna de armários, entre outros, não estão inclusos nos serviços gerais de Governança. Esses serviços devem ser agendados junto à governanta e serão cobrados como despesa extra. Cabe lembrar que, conforme o item II, 1º, n do Regimento Interno, não é permitido utilizar empregados do Condomínio para serviços particulares, ou seja, os que não são regularmente oferecidos pelo Condomínio, em horário de trabalho dos colaboradores Manutenção BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 21

23 Segundo o Regimento Interno, item 1º, d, os serviços de manutenção são executados nas áreas comuns do edifício. Nas áreas privativas, o serviço de manutenção limita-se a reparos e ajustes de baixa complexidade. Entre estes, estão: conserto de válvulas de descarga, troca de lâmpadas, desentupimento de ralos, pias e vasos e ajustes de fechamentos. Os materiais utilizados para esses serviços são de ônus do usuário. Serviços mais complexos e demorados não fazem parte dos serviços básicos e obrigatórios. Para sua maior comodidade, o Condomínio oferece esses serviços por agendamento junto ao chefe de Manutenção. Como são serviços específicos, ensejam cobrança de despesas extras, conforme orçamento previamente aprovado. Serviços particulares, ou seja, os que não são regularmente oferecidos pelo Condomínio, não podem ser executados pelos empregados do Condomínio em horário de trabalho (item II, 1º, n do Regimento Interno) Portaria Em conformidade com o Regimento Interno do Condomínio, os serviços de portaria consistem basicamente em recebimento e distribuição de correspondências, carga e descarga de bagagens, solicitações de táxis e pequenos serviços nas estritas imediações do prédio (como, por exemplo, compra de algum item no posto de gasolina ao lado do edifício). Importante, todavia, observar o item II, 1º, n do Regimento Interno, que proíbe a utilização de empregados do Condomínio para serviços particulares em horário de trabalho destes. Para maior conforto de moradores e hóspedes, os mensageiros prestam o serviço de estacionamento de veículos na garagem do hotel para aqueles que dispõem de vagas. O serviço de manobrista para moradores em estacionamento público também está disponível gratuitamente, sujeito a declaração de isenção de responsabilidade do Condomínio no que tange a eventuais danos causados aos veículos por terceiros, sejam referentes ao próprio veículo ou a objetos deixados em seu interior. Em abril de 2012, foi disponibilizado o BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 22

24 serviço de manobrista com estacionamento na garagem para visitantes de moradores e clientes de lojistas (os últimos, apenas de 09h às 18h) pelo valor de R$ 12,00 pelo período de até 6h. BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 23

25 4.4. Lavanderia Conforme o item 3.1 da Convenção de Condomínio, é obrigatório o oferecimento do serviço de lavanderia interna como um serviço básico e opcional, ou seja, seus custos devem fazer parte do elenco das despesas condominiais. Entretanto, a utilização específica dessa prestação de serviços, por qualquer usuário, resulta, para este, numa despesa extra ou complementar. Como a Convenção autoriza (no item 3.6.1) a cessão da área de lavanderia interna, por motivo de economia e especialização do serviço, optou-se por esta modalidade de operação. A lavanderia comodatária serve ao Pool, aos hóspedes e, conforme o contrato de comodato, atende preferencialmente aos moradores e condôminos do Edifício Bonaparte Hotel Résidence. Condôminos contam com preços diferenciados (em torno de 35% de desconto não linear - sobre os preços para hóspedes) O Business Center O Business Center foi criado para proporcionar aos moradores e hóspedes o conforto e facilidades de um escritório. Possui dois computadores com acesso à internet, impressora a laser colorida e mesa de reunião para 4 pessoas. Complementando o atendimento, o usuário pode contar, no balcão da Recepção, com serviços de envio/recebimento de fax, cópia digital de documentos e fotocópias. Todos esses serviços são cobrados com valores de mercado Internet Todo o prédio possui roteadores e link de Internet. Desde o mês de fevereiro de 2013, o edifício conta com acesso gratuito à internet wi-fi nas áreas comuns, inclusive na área de lazer e em todos os apartamentos. Nos apartamentos de moradores, a velocidade é BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 24

26 de 600 Kbps e, nos apartamentos do Pool, a velocidade é de 400 Kbps. Nas áreas comuns, a velocidade será a mesma do respectivo apartamento. Caso o usuário deseje um acesso mais veloz, deve contatar o provedor de acesso por meio da Recepção. Será cobrada uma taxa pelo aprimoramento do serviço, conforme a velocidade contratada. 5. Interação entre Condomínio e Pool No Condomínio do Edifício Bonaparte Hotel Résidence, existe uma relação de interdependência entre o residencial e o Pool hoteleiro. A presença do morador dá ao empreendimento uma feição familiar, com atendimento hoteleiro. As sugestões e questionamentos apresentados pelos moradores à Administradora e ao Síndico revelam o cuidado destes com o edifício, que é seu lar, e contribuem para o aperfeiçoamento de serviços e instalações. Por outro lado, a presença de um Sistema de Locação de Unidades Habitacionais, denominado Pool, favorece a valorização do empreendimento. Isso ficou evidenciado com o retrofit iniciado em 2006 nos apartamentos integrantes do Pool. Aliado ao trabalho de gestão e de marketing que envolve o empreendimento, o retrofit permitiu uma valorização dos apartamentos na ordem de 347% em seis anos. Além disso, a presença do Pool e a demanda dos hóspedes viabilizam a oferta de determinados serviços ou a oferta destes a preços diferenciados. Podemos citar como exemplo disto, entre outros: a lavanderia especializada no edifício, que oferece descontos (variáreis conforme o tipo de peça) em média de 35% aos moradores, e o Pitanga Casa de Sabores, que oferece room service 24h e 15% de desconto a moradores em todos os serviços (por gentileza, identifique-se sempre como morador no ato do pedido, se feito pelo Room Service, ou no ato do pagamento, para serviços prestados no Pitanga Casa de Sabores). Uma consequência muito importante ainda dessa interação é a contribuição do Pool nas despesas com pessoal! Os salários dos colaboradores do Condomínio são compostos de uma parte fixa e uma variável. A parte fixa é paga com recursos do Condomínio; a BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 25

27 parte variável, com recursos advindos do Sistema Locatício de Diárias (Pool). A parte variável dos salários é proveniente da cobrança de 10% da taxa de serviço paga pelos hóspedes. O total arrecadado mensalmente com a taxa de serviço é repartido conforme a pontuação atribuída a cada função. Desse modo, o Pool arca com fatia razoável dessas despesas de pessoal do Condomínio, que inclui salários, encargos, treinamento, vale-transporte, seguros saúde,... Dito de outra forma, aproximadamente 32% dos salários pagos em 2012 pelo Condomínio foram oriundos de recursos provenientes da cobrança da taxa de serviço paga pelos hóspedes. O sucesso do Sistema Locatício de Diárias (Pool) tem um impacto direto sobre a valorização dos salários dos colaboradores. Vale lembrar que esses colaboradores servem indistintamente a moradores permanentes, lojistas, inquilinos e hóspedes. Além disso, o Pool contribui com mais 1% de sua receita bruta proveniente de hospedagem. Vale lembrar que, da mesma forma que qualquer outro condômino, os poolistas, pagam a taxa de condomínio. E, como a gestora dessa sociedade é a própria Administradora do Condomínio, o pagamento das taxas condominiais é feito a partir da retirada da receita do Pool, em bloco, e sem inadimplência. 6. Contas A Administração do Condomínio tem empreendido esforços no sentido de tornar cada vez mais transparente sua gestão. Mensalmente, a administração disponibiliza no site e no mural localizado no primeiro subsolo o demonstrativo das contas do condomínio. O condômino também tem acesso a diversos documentos contábeis do Condomínio por meio do site área restrita aos condôminos. Entre eles, estão demonstrativos mensais, balancete patrimonial, relatório de auditoria, além de outros dados que esclarecem dúvidas frequentes dos condôminos como, por exemplo, os critérios de rateio da taxa condominial. BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 26

28 Quanto à aprovação de contas, estas são discutidas entre a Administração e o Conselho Consultivo. Anualmente, são analisadas por empresa de auditoria independente, que emite seu parecer. Antes de cada Assembleia Geral Ordinária, realizada no mês de março, são enviados aos condôminos o orçamento consolidado com o previsto e o executado no exercício e o parecer dos auditores independentes. Nas Assembleias Ordinárias são esclarecidas, então, eventuais dúvidas a respeito. Posteriormente, as contas são submetidas à aprovação da Assembleia Geral Ordinária com base nos pareceres do Conselho Consultivo e da Auditoria Independente Receitas As receitas do Condomínio são advindas principalmente das cotas condominiais mensais. Porém, auferem-se receitas também com o repasse da taxa de serviço (10%) incidente sobre a receita com hospedagem do Pool e de 1% sobre o faturamento do Pool; com o arrendamento do coffee shop, pago pela empresa exploradora; com taxas advindas de utilização de vagas na garagem; com os serviços oferecidos pelo Business Center; com o aluguel de áreas para eventos (salões de jogos, churrasqueira, sala de TV); com o pagamento de serviços extras executados pela Governança e Manutenção; entre outros Despesas Despesas Ordinárias O rol das despesas ordinárias encontra-se no item 12.3 da Convenção do Condomínio. Entre elas, encontram-se a água e a energia utilizadas nas áreas comuns, os salários e encargos relativos a todos os empregados do Condomínio e as despesas necessárias BOAS-VINDAS maio de 2013 PÁG. 27

FAQ Perguntas Frequentes

FAQ Perguntas Frequentes FAQ Perguntas Frequentes Índice 01. Incorporação Imobiliária...3 02. Contrato...4 03. Pagamento e Boletos...5 04. Financiamento...6 05. Distrato e Transferência...8 06. Documentações...9 07. Instalação

Leia mais

29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA. Pelo presente instrumento particular de um lado,...,

29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA. Pelo presente instrumento particular de um lado,..., 29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA Pelo presente instrumento particular de um lado,..., brasileira, solteira, professora universitária, inscrita no CPF sob o n...., residente e domiciliada

Leia mais

DICAS PARA CONDÔMINOS

DICAS PARA CONDÔMINOS DICAS PARA CONDÔMINOS Área Privativa: É a unidade de cada proprietário incluindo a vaga de garagem. Áreas Comuns: São utilizadas por todos os moradores, como playground, jardins, elevadores, corredores,

Leia mais

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio:

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio: ANEXO I REGULAMENTO DE OBRAS Cuidados ao iniciar a obra: Toda obra ou reforma na unidade deve ser comunicada ao síndico, com antecedência mínima de 10 dias, através da apresentação de respectivo croqui

Leia mais

Quais despesas são do inquilino?

Quais despesas são do inquilino? Quais despesas são do inquilino? Veja o que a Lei do Inquilinato diz O inquilino paga todas as despesas ordinárias do condomínio, ou seja, de manutenção. Não são de responsabilidade do inquilino as despesas

Leia mais

CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS

CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS CURSO ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO ESTUDO DIRIGIDO DA LEGISLAÇÃO E QUESTÕES PRÁTICAS Público alvo: síndicos, condôminos, administradores de condomínio, gerentes de condomínio, advogados e quaisquer pessoas

Leia mais

Aluguel O que é preciso saber sobre aluguel Residencial

Aluguel O que é preciso saber sobre aluguel Residencial Aluguel O que é preciso saber sobre aluguel Residencial Ao alugar um imóvel é necessário documentar a negociação por meio de um contrato, de preferência, escrito. O inquilino deve ler atentamente todas

Leia mais

Treinamento Sistema Condominium Módulo I

Treinamento Sistema Condominium Módulo I CONDOMINIUM Módulo I CADASTROS Todas as telas de cadastro também são telas de consultas futuras, portanto sempre que alterar alguma informação clique em Gravar ou pressione F2. Teclas de atalho: Tecla

Leia mais

EVENTO. Centro de Educação Tecnológica

EVENTO. Centro de Educação Tecnológica EVENTO Centro de Educação Tecnológica Nossa Atuação Palestra: Os Direitos e os Deveres dos Locatários dentro da Sociedade Condominial Professor: Dr. Rudnei Maciel Conteúdo 1) Diferenças conceituais entre

Leia mais

Alexandre Pinto Surmonte

Alexandre Pinto Surmonte Dados Pessoais Nome: Idade: Situação Familiar: Alexandre Pinto Surmonte 46 anos Casado Sem filhos Formação Formado em Administração de Empresas com Pós Graduação em Análise de Sistemas e MBA em Gestão

Leia mais

Histórico de editais de Assembléias Ordinárias e Extraordinárias realizadas no Condomínio do Residencial Imprensa IV

Histórico de editais de Assembléias Ordinárias e Extraordinárias realizadas no Condomínio do Residencial Imprensa IV Histórico de editais de Assembléias Ordinárias e Extraordinárias realizadas no Condomínio do Residencial Imprensa IV AGE 30/6/2007 Eleição da Comissão de Recebimento das Áreas Comuns; Fixação do Pró-labore

Leia mais

A MANTOVANI tem investido constantemente em instalações e qualificação pessoal, visando sempre uma excelência no atendimento ao cliente.

A MANTOVANI tem investido constantemente em instalações e qualificação pessoal, visando sempre uma excelência no atendimento ao cliente. A MANTOVANI conta com instalações próprias e modernas, equipamentos de informática de última geração em todos os seus departamentos, desde o saguão de recepção até o auditório para treinamento e palestras.

Leia mais

Cartilha Entrega de Chaves

Cartilha Entrega de Chaves Cartilha Entrega de Chaves Plano Associativo Você que optou pelo Plano de Financiamento Associativo irá percorrer o seguinte caminho até receber suas chaves: Aquisição do Imóvel com o Banco Pagamento de

Leia mais

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Marcos Velletri

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Marcos Velletri Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios Marcos Velletri Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios É de extrema importância a conscientização de proprietários e síndicos quanto à responsabilidade

Leia mais

Soluções para condomínios, comércios, hospitais, escolas.

Soluções para condomínios, comércios, hospitais, escolas. Quem somos Soluções para condomínios, comércios, hospitais, escolas. O Grupo Cilcon atua na prestação de serviços de conservação patrimonial, oferecendo amplo e diferenciado suporte na terceirização de

Leia mais

Art. 1.331. Pode haver, em edificações, partes que são propriedade exclusiva, e partes que são propriedade comum dos condôminos.

Art. 1.331. Pode haver, em edificações, partes que são propriedade exclusiva, e partes que são propriedade comum dos condôminos. Lei do Condomínio 10.406/2002 CAPÍTULO VII Do Condomínio Edilício Seção I Disposições Gerais Art. 1.331. Pode haver, em edificações, partes que são propriedade exclusiva, e partes que são propriedade comum

Leia mais

REGULAMENTO. Condomínio Destaque por Excelência 2014

REGULAMENTO. Condomínio Destaque por Excelência 2014 REGULAMENTO Condomínio Destaque por Excelência 2014 SECOVI-SC Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis e dos Condomínios Residenciais e Comerciais de Santa Catarina,

Leia mais

Material de Treinamento Uso exclusivo dos corretores Sujeito a alterações

Material de Treinamento Uso exclusivo dos corretores Sujeito a alterações Material de Treinamento Uso exclusivo dos corretores Sujeito a alterações DICAL CONSTRUTORA Grandes idéias, requinte e inovação. A vocação da Dical Construtora em construir produtos diferenciados vai conquistar

Leia mais

Treinamento Sistema Condominium Módulo II

Treinamento Sistema Condominium Módulo II CONDOMINIUM - Módulo II GERAÇÃO DE EMISSÕES RATEIO Neste módulo o aprendizado será a emissão dos boletos bancários. O sistema disponibiliza algumas maneiras para facilitar o seu dia-a-dia: Sequencia para

Leia mais

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS CIRCULAR Nº 003/2015 Curitiba, 05/06/2015. ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS A Síndica do Condomínio Le Jardin Residencial, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

1 Introdução. antes de mudar

1 Introdução. antes de mudar Introdução 1 Introdução antes de mudar Recebendo as chaves do imóvel, o proprietário deverá providenciar junto as concessionárias, as ligações de alguns serviços indispensáveis ao funcionamento de sua

Leia mais

ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns

ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns CIRCULAR 001/2014 DATA: 02 de Agosto de 2014 ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns Senhores Condôminos, Como Síndica do Condomínio Le Jardin,

Leia mais

TABELA DE REFERÊNCIA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS. Registrada no CREA-PR Sessão Plenária n.º 741, de 10/06/1.997

TABELA DE REFERÊNCIA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS. Registrada no CREA-PR Sessão Plenária n.º 741, de 10/06/1.997 TABELA DE REFERÊNCIA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS Registrada no CREA-PR Sessão Plenária n.º 741, de 10/06/1.997 INTRODUÇÃO Há muito tempo o C.E.A.L. - Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina, pretende

Leia mais

CARTILHA PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL. Esta cartilha visa orientar e contribuir

CARTILHA PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL. Esta cartilha visa orientar e contribuir CARTILHA PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL Esta cartilha visa orientar e contribuir objetivamente as pessoas de um modo geral e aos nossos clientes candidatos a LOCATÁRIOS, informando o passo a passo,nahoradeselocarumimóvel.

Leia mais

www.redeadm.com.br Fortaleza-CE

www.redeadm.com.br Fortaleza-CE www.redeadm.com.br Fortaleza-CE 03 Conhecendo a RAH. Seu hotel, flat ou condomínio em ótimas mãos. Com a RAH Rede Administradora Hoteleira, você tem à sua disposição uma empresa que garante a melhor administração

Leia mais

REGULAMENTO DE HONORÁRIOS DO IBAPE-ES

REGULAMENTO DE HONORÁRIOS DO IBAPE-ES REGULAMENTO DE HONORÁRIOS DO IBAPE-ES CAPÍTULO I - EXPOSIÇÕES DE MOTIVOS O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer valores e formas de compatibilizar os interesses entre contratante e contratado,

Leia mais

Registro de Incorporação Nº R-4-36.611 no 3º Ofício de Registro de Imóveis de Blumenau.

Registro de Incorporação Nº R-4-36.611 no 3º Ofício de Registro de Imóveis de Blumenau. Registro de Incorporação Nº R-4-36.611 no 3º Ofício de Registro de Imóveis de Blumenau. Imagens meramente ilustrativas. Perspectiva artística da fachada. As tonalidades das cores apresentadas podem sofrer

Leia mais

Para melhorar cada vez mais o empreendimento, estamos em processo contínuo de progresso para

Para melhorar cada vez mais o empreendimento, estamos em processo contínuo de progresso para Março/2011 - nº 07 Golden Tulip Brasília Alvorada Balanço de 2010 do Pool e dos Condomínios Para melhorar cada vez mais o empreendimento, estamos em processo contínuo de progresso para oferecer um local

Leia mais

Obras e Reformas em Condomínios

Obras e Reformas em Condomínios Obras e Reformas em Condomínios João Paulo Rossi Paschoal Assessor Jurídico do SECOVI-SP Instrutor da Universidade SECOVI-SP Especialista em Direito Civil pela ESA OAB-SP Mestre em Direito pela PUC-SP

Leia mais

PROGRAMA IMOBILIG - MANUAL DE ORIENTAÇÃO E PROCEDIMENTOS

PROGRAMA IMOBILIG - MANUAL DE ORIENTAÇÃO E PROCEDIMENTOS PROGRAMA IMOBILIG - MANUAL DE ORIENTAÇÃO E PROCEDIMENTOS Sumário 1. Objetivo... 3 2. Premissas básicas... 3 3. Compromissos da CEEE-D... 3 4. Compromissos da Imobiliária... 3 5. Serviços disponíveis através

Leia mais

ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO CONDOMINIO MAR DE ITAPUA REALIZADA EM 03 DE OUTUBRO DE 2015

ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO CONDOMINIO MAR DE ITAPUA REALIZADA EM 03 DE OUTUBRO DE 2015 ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO CONDOMINIO MAR DE ITAPUA REALIZADA EM 03 DE OUTUBRO DE 2015 Aos três dias do mês de outubro do ano de dois mil e quinze, às 14h30min, em segunda convocação, conforme

Leia mais

CONDOMÍNIO. Msc. Diogo de Calasans www.diogocalasans.com

CONDOMÍNIO. Msc. Diogo de Calasans www.diogocalasans.com CONDOMÍNIO Msc. Diogo de Calasans www.diogocalasans.com CONDOMÍNIO Conceito: é a sujeição de uma coisa, divisível ou indivisível, à propriedade simultânea e concorrente de mais de uma pessoa. No condomínio

Leia mais

Política de Exercício de Direito de Voto. (Versão 4.0 - Março/2015)

Política de Exercício de Direito de Voto. (Versão 4.0 - Março/2015) Política de Exercício de Direito de Voto (Versão 4.0 - Março/2015) 1. Objeto e Aplicação 1.1. Esta Política de Exercício de Direito de Voto ( Política de Voto ), em conformidade com as disposições do Código

Leia mais

MINUTA DA FUTURA CONVENÇÃO DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL TOP LIFE CLUB & RESIDENCE

MINUTA DA FUTURA CONVENÇÃO DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL TOP LIFE CLUB & RESIDENCE MINUTA DA FUTURA CONVENÇÃO DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL TOP LIFE CLUB & RESIDENCE Pelo presente instrumento particular, em cumprimento à determinação contida no artigo 9º da Lei 4.591, de 16.12.1964, MRV

Leia mais

ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO

ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO ARTILHA DO SÍNDICO CARTILHA DO SÍNDICO 1. Função do Síndico O síndico é aquele eleito pelos condôminos, por um período de até dois anos, para administrar e representar o condomínio, seja judicialmente

Leia mais

Analise das normas: 1) ABNT NBR 5674 - Gestão da manutenção 2) ABNT NBR 12680 - Gestão das reformas. Ronaldo Sá Oliveira

Analise das normas: 1) ABNT NBR 5674 - Gestão da manutenção 2) ABNT NBR 12680 - Gestão das reformas. Ronaldo Sá Oliveira Analise das normas: 1) ABNT NBR 5674 - Gestão da manutenção 2) ABNT NBR 12680 - Gestão das reformas Ronaldo Sá Oliveira ABNT NBR 15575:2013 NORMA DE DESEMPENHO CE-02:140.02 INSPEÇÃO PREDIAL ABNT NBR 14037:2011

Leia mais

Lição 15. Locação Locação de coisas

Lição 15. Locação Locação de coisas Lição 15. Locação No direito romano, a locação se dividia em locação de coisas e locação de serviços (trabalho). O CC/16 apresentava o contrato de prestação de serviços como locação de serviços. O CC/02

Leia mais

Residencial Real Classic Resort

Residencial Real Classic Resort ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO DIA 18/6/2009 Aos 18 (dezoito) dias do mês de junho, do ano de 2009 (dois mil e nove), às 20:15h (vinte horas e quinze minutos), em segunda chamada, no salão de

Leia mais

c)praticar os atos que lhe atribuírem as leis, a convenção e o regimento interno;

c)praticar os atos que lhe atribuírem as leis, a convenção e o regimento interno; 3) CONTRATO: SÍNDICO PESSOA JURÍDICA Ser síndico de um condomínio requer compromisso, conhecimento das leis vigentes e disponibilidade de tempo, e é por isso, que nossa empresa é capacitada a assumir as

Leia mais

Deliberação da Indicação de Administração Condominial da Mérito Consultoria de Imóveis S.C. Ltda

Deliberação da Indicação de Administração Condominial da Mérito Consultoria de Imóveis S.C. Ltda Apresentação Institucional da Construtora Tarjab e da Incorporadora Meritor; Apresentação Geral do Empreendimento; Informações sobre o status do Processo de Vistoria das Unidades e Área Comum; Deliberação

Leia mais

Regulamento da Promoção TEST LIFE EVEN

Regulamento da Promoção TEST LIFE EVEN Regulamento da Promoção TEST LIFE EVEN A) DO TEST LIFE 1. A presente promoção é realizada pela EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S/A, por si e pelas empresas de seu grupo econômico, doravante GRUPO EVEN,

Leia mais

MANUAL DO LOCATÁRIO. Guia ilustrado com tudo sobre a sua nova locação

MANUAL DO LOCATÁRIO. Guia ilustrado com tudo sobre a sua nova locação MANUAL DO LOCATÁRIO Guia ilustrado com tudo sobre a sua nova locação TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE SEU NOVO LAR VISTORIA E OCUPAÇÃO MANUTENÇÕES E BENFEITORIAS PAGAMENTO E REAJUSTE DESOCUPAÇÃO DO

Leia mais

ERALDO IMOVEIS LTDA Rua Castro, 300 - Loja 01 Caiobá 83260000 - Matinhos - PR

ERALDO IMOVEIS LTDA Rua Castro, 300 - Loja 01 Caiobá 83260000 - Matinhos - PR MANUAL DO LOCATÁRIO Caro (a) Locatário (a): É uma satisfação tê-lo como nosso novo cliente. Esperamos que tenha uma excelente locação. Elaboramos este Manual do Locatário com informações importantes para

Leia mais

ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE

ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE O presente Anexo III faz parte integrante do Contrato de Credenciamento ao Sistema Elavon ( CONTRATO ) registrado no 5º Oficial de Registro de Títulos e Documentos

Leia mais

Gerenciamento de Propriedade & Soluções de Engenharia

Gerenciamento de Propriedade & Soluções de Engenharia Gerenciamento de Propriedade & Soluções de Engenharia Há 25 anos, a Engepred associa o conhecimento sobre o mercado imobiliário à experiência de promover o melhor funcionamento de shoppings centers, prédios

Leia mais

Viva a sua casa e não para a sua casa! Telf. 211 920 890 Telm.: 91 700 77 97 Fax: 211 918 796 www.duplex.com.pt Email: helder.silva@duplex.com.

Viva a sua casa e não para a sua casa! Telf. 211 920 890 Telm.: 91 700 77 97 Fax: 211 918 796 www.duplex.com.pt Email: helder.silva@duplex.com. Viva a sua casa e não para a sua casa! Telf. 211 920 890 Telm.: 91 700 77 97 Fax: 211 918 796 www.duplex.com.pt Email: helder.silva@duplex.com.pt Página 2 APRESENTAÇÃO DA DUPLEX-CONDOMÍNIOS A DUPLEX aparece

Leia mais

REGIMENTO DE FUNCIONAMENTO E USO DO HOTEL DE TRÂNSITO

REGIMENTO DE FUNCIONAMENTO E USO DO HOTEL DE TRÂNSITO REGIMENTO DE FUNCIONAMENTO E USO DO HOTEL DE TRÂNSITO Estabelece as normas de funcionamento e uso do Hotel de Trânsito do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (SINPOL/PE), tanto na Sede quanto na

Leia mais

Exercícios de Modelagem de Dados - Disciplina: Banco de Dados

Exercícios de Modelagem de Dados - Disciplina: Banco de Dados Exercícios - Modelagem de Dados 1) CADASTRO NACIONAL DE VEÍCULOS: Você apresentará um modelo de dados para o cadastro nacional de veículos. Sabe-se que: O veículo possui sempre uma placa única em todo

Leia mais

LEI Nº 358/2011. Súmula: Institui o Fundo Municipal de Saúde e dá outras providências. Capitulo I. Objetivos

LEI Nº 358/2011. Súmula: Institui o Fundo Municipal de Saúde e dá outras providências. Capitulo I. Objetivos LEI Nº 358/2011 Faço saber a todos os habitantes que a Câmara Municipal de Cafeara, Estado do Paraná aprovou e eu sanciono a presente Lei, que revoga a Lei nº. 084/92 de 17/09/1992. Súmula: Institui o

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil

Ordem dos Advogados do Brasil EXCELENTÍSSIMOS SENHORES: PRESIDENTE, DIRETORES E MEMBROS DO EGRÉGIO CONSELHO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECÇÃO DE SÃO PAULO. Para os devidos fins, apresentamos as Demonstrações Contábeis referentes

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados.

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados. SEM MARCADOR TEXTO ORIGINAL GRIFADO EM VERDE ALTERAÇÕES A SEREM APROVADAS NA ASSEMBLÉIA REGIMENTO INTERNO Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos

Leia mais

Programa Cama e Café no Estado de Mato Grosso

Programa Cama e Café no Estado de Mato Grosso Programa Cama e Café no Estado de Mato Grosso Municípios participantes Cuiabá, Poconé, Várzea Grande e Santo Antônio do Leverger Realização Elaboração Cuiabá, MT Outubro, 2013 CRÉDITOS Elaboração: Secullos

Leia mais

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A.

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS COMITÊ DE FINANÇAS E ORÇAMENTO APROVADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM 24 DE SETEMBRO DE 2014 SUMÁRIO I INTRODUÇÃO

Leia mais

ESTADO DO ACRE PREFEITURA MUNICIPAL DE MÂNCIO LIMA GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 19/091 MÂNCIO LIMA ACRE, 06 DE NOVEMBRO DE 1991.

ESTADO DO ACRE PREFEITURA MUNICIPAL DE MÂNCIO LIMA GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 19/091 MÂNCIO LIMA ACRE, 06 DE NOVEMBRO DE 1991. LEI Nº 19/091 MÂNCIO LIMA ACRE, 06 DE NOVEMBRO DE 1991. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LUIS HELOSMAN DE FIGUEIREDO, PREFEITO MUNICIPAL DE MÂNCIO LIMA, ESTADO

Leia mais

Soluções inteligentes para quem exige qualidade máxima.

Soluções inteligentes para quem exige qualidade máxima. Soluções inteligentes para quem exige qualidade máxima. QualityMax Serviços e Tecnologia Com a QualityMax Serviços e Tecnologia, o cliente deixa de ter problemas graças às soluções modernas e aderentes

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética Afonso França Engenharia - 23 Detalha as normas de conduta esperadas pela Afonso França Engenharia de seus profissionais. A Afonso França tem e dissemina princípios que devem nortear

Leia mais

NÚCLEO CATARINENSE DE DECORAÇÃO REGULAMENTO NCD PRÊMIOS 2013/2014

NÚCLEO CATARINENSE DE DECORAÇÃO REGULAMENTO NCD PRÊMIOS 2013/2014 NÚCLEO CATARINENSE DE DECORAÇÃO REGULAMENTO NCD PRÊMIOS 2013/2014 O Núcleo Catarinense de Decoração (NCD) convida arquitetos, designers de interiores, decoradores, paisagistas e engenheiros (denominados

Leia mais

Aqui você vai encontrar esclarecimentos importantes a respeito de seus direitos.

Aqui você vai encontrar esclarecimentos importantes a respeito de seus direitos. ESTIMADO MORADOR, SAUDAÇÕES! ESTA É A CARTILHA QUE A CDHU PREPAROU PARA FALAR DO IMÓVEL QUE VOCÊ ESTÁ ADQUIRINDO, COM INFORMAÇÕES SOBRE O SEU CONTRATO COM A CDHU. Aqui você vai encontrar esclarecimentos

Leia mais

Manual de Orientação ao Cliente

Manual de Orientação ao Cliente Manual de Orientação ao Cliente Prezado Cliente O Hospital IGESP reúne em um moderno complexo hospitalar, os mais avançados recursos tecnológicos e a excelência na qualidade do atendimento prestado por

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO NÃO RESIDENCIAL

CONTRATO DE LOCAÇÃO NÃO RESIDENCIAL DOS NEGÓCIOS JURÍDICOS É o ato de vontade que, por se conformar com os mandamentos da lei e a vocação do ordenamento jurídico, confere ao agente os efeitos por ele almejados. ELEMENTOS ESTRUTURAIS I -ESSENCIAIS

Leia mais

Um guia rápido e prático para seu imóvel ser vendido ou locado mais rapidamente.

Um guia rápido e prático para seu imóvel ser vendido ou locado mais rapidamente. Um guia rápido e prático para seu imóvel ser vendido ou locado mais rapidamente. Orientações Prezado cliente, este guia irá ajudá-lo a preparar sua residência para os futuros clientes interessados. Para

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES SEMAP

RELATÓRIO DE ATIVIDADES SEMAP RELATÓRIO DE ATIVIDADES SEMAP 2010 Paulo Cesar Roza da Luz Porto Alegre, dezembro de 2010 ÍNDICE - Introdução... 03 - Atividades realizadas... 04 1) Manutenção... 04 2) Almoxarifado... 06 3) Patrimônio...

Leia mais

MANUAL DO CONDÔMINO. O edital de convocação deve indicar com clareza os assuntos a serem debatidos, a data, horário e local.

MANUAL DO CONDÔMINO. O edital de convocação deve indicar com clareza os assuntos a serem debatidos, a data, horário e local. MANUAL DO CONDÔMINO REGULAMENTO INTERNO Cada prédio possui as suas próprias necessidades e, por isso, tanto a convenção como o regulamento interno devem ser redigidos especialmente para a edificação em

Leia mais

Shop. D&D. Shop. Market Place. Shop. Morumbi

Shop. D&D. Shop. Market Place. Shop. Morumbi LOCALIZAÇÃO Shop. D&D Shop. Market Place Shop. Morumbi PRODUTO Fachada Projeto de Arquitetura: KV Konigsberger e Vannucchi Projeto de Paisagismo: Núcleo Arquitetura da Paisagem Projeto de Decoração: José

Leia mais

INSS NA CONSTRUÇÃO CIVIL CND DE OBRAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL

INSS NA CONSTRUÇÃO CIVIL CND DE OBRAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL INSS NA CONSTRUÇÃO CIVIL CND DE OBRAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Martelene Carvalhaes EXIGIBILIDADE DA CND A CND Certidão Negativa de Débito relativa às contribuições previdenciárias, será exigida: Pela autoridade

Leia mais

Cartilha. Ourocap Fiador

Cartilha. Ourocap Fiador Faz diferença ter Ourocap Fiador na hora de alugar um imóvel. Cartilha Ourocap Fiador O Ourocap Fiador* é o título de capitalização que funciona como uma garantia de aluguel, facilitando sua vida na hora

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 018/2014. para o Museu da Imigração.

CARTA CONVITE Nº 018/2014. para o Museu da Imigração. São Paulo, 20 de março de 2014. CARTA CONVITE Nº 018/2014 Fornecimento de equipamentos em comodato e instalação de Circuito Fechado de TV (CFTV) para o Museu da Imigração. A, Organização Social gestora

Leia mais

SÓLAZER CLUBE DOS EXECEPCIONAIS - ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE ESPORTE CNPJ 28.008.530/0001-03

SÓLAZER CLUBE DOS EXECEPCIONAIS - ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE ESPORTE CNPJ 28.008.530/0001-03 SÓLAZER CLUBE DOS EXECEPCIONAIS - ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE ESPORTE CNPJ 28.008.530/0001-03 Capítulo I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS Art. 1º - O presente regulamento tem por finalidade

Leia mais

Condomínios & Associações: principais diferenças

Condomínios & Associações: principais diferenças Condomínios & Associações: principais diferenças Por Mariangela Iamondi Machado CNPJ Despersonalizado Condomínio Associação de Proprietários em Loteamentos CNPJ idêntico a de empresas Não pode adquirir

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL Nº 001/2015

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL Nº 001/2015 Página 1 de 5 EDITAL DE CHAMAMENTO A COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS (POTIGÁS), por intermédio da sua Diretoria Executiva, na forma das disposições contidas no artigo 24, inciso X, da Lei 8.666/93 e alterações

Leia mais

FINVEST - FUNDO NACIONAL PARA INVESTIMENTOS REGULAMENTO. 2. Para efeito deste regulamento consideram-se investimentos:

FINVEST - FUNDO NACIONAL PARA INVESTIMENTOS REGULAMENTO. 2. Para efeito deste regulamento consideram-se investimentos: 1 FINVEST - FUNDO NACIONAL PARA INVESTIMENTOS REGULAMENTO OBJETIVO 1. O Fundo FINVEST, objetiva o suprimento parcial de recursos a FUNDO PERDIDO, conforme definido no presente regulamento, nos casos de

Leia mais

http://www.lgncontabil.com.br/

http://www.lgncontabil.com.br/ ATIVO IMOBILIZADO Considerações Gerais Sumário 1. Conceito 2. Classificação Contábil Das Contas do Ativo Imobilizado 3. Imobilizado em Operação 3.1 - Terrenos 3.2 - Edificações 3.3 - Instalações 3.4 -

Leia mais

Regulamento Interno. de Estágios

Regulamento Interno. de Estágios Regulamento Interno de Estágios Índice Apresentação... 3 Capítulo 1 Caracterização e objetivo do estágio... 3 Capítulo 2 - Oferta de vagas de estágio... 4 Capítulo 3 - Duração do estágio... 5 Capítulo

Leia mais

RNGO11. Indicadores. O fundo foi lançado em: 20.7.2012; no valor de R$ 100,00 por cota. Não houve lançamentos secundário de cotas.

RNGO11. Indicadores. O fundo foi lançado em: 20.7.2012; no valor de R$ 100,00 por cota. Não houve lançamentos secundário de cotas. RNGO11 O fundo foi lançado em: 20.7.2012; no valor de R$ 100,00 por cota. Não houve lançamentos secundário de cotas. O fundo esteve em RMG até novembro de 2013 e pagou neste período um rendimento mensal

Leia mais

CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO BRASÍLIA RÁDIO CENTER NOTAS EXPLICATIVAS DA PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA

CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO BRASÍLIA RÁDIO CENTER NOTAS EXPLICATIVAS DA PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO BRASÍLIA RÁDIO CENTER NOTAS EXPLICATIVAS DA PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA PERÍODO: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2013 Srs(as). Condôminos(as), A proposta orçamentária foi elaborada levando-se em

Leia mais

PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS

PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO CARTA-CONSULTA ANEXO II AO DECRETO 4744 PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS I A EMPRESA 1.1. Caracterização e Outras Informações Razão social:

Leia mais

Os prós e os contras de comprar um imóvel novo

Os prós e os contras de comprar um imóvel novo Os prós e os contras de comprar um imóvel novo Antes de comprar um imóvel na planta ou um novo pronto para morar veja quais são as suas vantagens e desvantagens São Paulo O preço de um imóvel corresponde

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 302, DE 5 DE FEVEREIRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 302, DE 5 DE FEVEREIRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 302, DE 5 DE FEVEREIRO DE 2014. Estabelece critérios e procedimentos para a alocação e remuneração de áreas aeroportuárias. A DIRETORIA DA AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL - ANAC, no exercício

Leia mais

CADERNO DE TREINAMENTO DO CORRETOR Material preliminar de uso exclusivo para treinamento do corretor. Divulgação e distribuição proibidas.

CADERNO DE TREINAMENTO DO CORRETOR Material preliminar de uso exclusivo para treinamento do corretor. Divulgação e distribuição proibidas. CADERNO DE TREINAMENTO DO CORRETOR 1 INFORMAÇÃO IMPORTANTE 2 "As perspectivas são meramente ilustrativas. A decoração e o paisagismo que se apresentam na imagem são meramente sugestivos. As unidades do

Leia mais

Wisurf - Central de Dominio 011 34611171 (www.wisurf.com.br)

Wisurf - Central de Dominio 011 34611171 (www.wisurf.com.br) Vários modelos de aplicação O sistema e controlado via WEB Sistema SLP WiSurf Internet controlada para locais públicos. O melhor sistema de controle de internet utilizado pelas grandes redes hoteleira

Leia mais

WILLIAM DEN HARTOG 38 anos Holandês Casado 1 Filho

WILLIAM DEN HARTOG 38 anos Holandês Casado 1 Filho WILLIAM DEN HARTOG 38 anos Holandês Casado 1 Filho Tel. 98202-0143 (celular) / 3853-0734 (residencial) E-mail: hartog.william@yahoo.com.br Objetivo Síndico Profissional Formação Acadêmica Graduação: Administração

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA BENFICENTE ESPÍRITO-SANTENSE HOSPITAL ESTADUAL JAYME SANTOS NEVES CNPJ:28.127.

REGULAMENTO DE COMPRAS ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA BENFICENTE ESPÍRITO-SANTENSE HOSPITAL ESTADUAL JAYME SANTOS NEVES CNPJ:28.127. REGULAMENTO DE COMPRAS ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA BENFICENTE ESPÍRITO-SANTENSE HOSPITAL ESTADUAL JAYME SANTOS NEVES CNPJ:28.127.926/0002-42 DATA DA IMPLANTAÇÃO 26/01/2013 Nº DE REVISÃO DATA DA ÚLTIMA REVISÃO

Leia mais

REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO

REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO Esta Carta de Compromisso expressa o propósito de seus signatários anfitriões cariocas e os agentes profissionais que os representam de oferecer hospedagem

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SISTEMA DE ENGENHARIA GERENCIADOR DE OBRAS ON LINE IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SISTEMA DE ENGENHARIA GERENCIADOR DE OBRAS ON LINE IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SISTEMA DE ENGENHARIA GERENCIADOR DE OBRAS ON LINE IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES LOCADOR: Obra24horas Soluções Web para Engenharia Ltda., com sede na Rua Formosa, 75 1º andar

Leia mais

5) COMPROMISSO PARTICULAR DE VENDA E COMPRA E OUTRAS COMPROMISSÁRIO VENDEDOR:..., brasileiro, solteiro, produtor rural, inscrito no CPF sob o

5) COMPROMISSO PARTICULAR DE VENDA E COMPRA E OUTRAS COMPROMISSÁRIO VENDEDOR:..., brasileiro, solteiro, produtor rural, inscrito no CPF sob o 5) COMPROMISSO PARTICULAR DE VENDA E COMPRA E OUTRAS AVENÇAS PARTES CONTRATANTES COMPROMISSÁRIO VENDEDOR:..., brasileiro, solteiro, produtor rural, inscrito no CPF sob o n.... e no RG sob o n...., residente

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 531, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2013

INSTRUÇÃO CVM Nº 531, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2013 Altera dispositivos da Instrução CVM nº 356, de 17 de dezembro de 2001 e da Instrução CVM nº 400, de 29 de dezembro de 2003. O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS - CVM torna público que o Colegiado,

Leia mais

Gestão do valor: fundamentos de marketing e satisfação do cliente

Gestão do valor: fundamentos de marketing e satisfação do cliente Gestão do valor: fundamentos de marketing e satisfação do cliente Carlos T. Formoso Professor e pesquisador do NORIE - UFRGS Conceito de marketing: visão ampla Identificação das necessidades dos clientes

Leia mais

Índice. Noções gerais sobre a organização de condóminos 3. Assembleia de condomínios / inquilinos 5. O Administrador 7. Regulamento do Condomínio 9

Índice. Noções gerais sobre a organização de condóminos 3. Assembleia de condomínios / inquilinos 5. O Administrador 7. Regulamento do Condomínio 9 GUIA DE CONDOMÍNIO Índice Noções gerais sobre a organização de condóminos 3 Assembleia de condomínios / inquilinos 5 O Administrador 7 Regulamento do Condomínio 9 2 Noções gerais sobre a organização de

Leia mais

Sistema para Administração de Condomínio www.condominiomais.com.br SUMÁRIO

Sistema para Administração de Condomínio www.condominiomais.com.br SUMÁRIO SUMÁRIO I. MENU... 2 II. CONSULTA / ALTERAÇÃO / ESTORNO... 4 III. MENSAGEM... 5 IV. MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA... 6 CONSULTA... 6 LANÇAMENTO... 7 V. BOLETO... 8 VI. RELATÓRIO... 10 VII. RESERVA... 11 VIII.

Leia mais

LEI N. 084/91. O PREFEITO MUNICIPAL DE ALTO TAQUARI, Estado de Mato Grosso, no uso de suas atribuições legais, etc.

LEI N. 084/91. O PREFEITO MUNICIPAL DE ALTO TAQUARI, Estado de Mato Grosso, no uso de suas atribuições legais, etc. LEI N. 084/91 Institui o Fundo Municipal de Saúde e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE ALTO TAQUARI, Estado de Mato Grosso, no uso de suas atribuições legais, etc. Faço saber que a Câmara

Leia mais

Garantir a excelência na prestação de serviços de intermediação e consultoria, visando a satisfação e segurança de seus clientes e colaboradores.

Garantir a excelência na prestação de serviços de intermediação e consultoria, visando a satisfação e segurança de seus clientes e colaboradores. QUEM SOMOS A Maria do Carmo Imóveis atua desde 1978 na administração, locação e venda de imóveis comerciais e residenciais em toda a região Oeste da Grande São Paulo. Carrega consigo toda a experiência

Leia mais

Política de Exercício de Direito de Voto. (Versão 3.0 - Julho/2014)

Política de Exercício de Direito de Voto. (Versão 3.0 - Julho/2014) Política de Exercício de Direito de Voto (Versão 3.0 - Julho/2014) 1. Objeto e Aplicação 1.1. Esta Política de Exercício de Direito de Voto ( Política de Voto ), em conformidade com as disposições do Código

Leia mais

EMBRACON Empresa Brasileira de Administração de Condomínio Ltda.

EMBRACON Empresa Brasileira de Administração de Condomínio Ltda. Garantia da construtora Assim como outros bens ele tem uma garantia, o imóvel possui a garantia legal dada pela construtora de no mínimo cinco anos, mas determinar o responsável por grandes falhas ou pequenos

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTOS IMPACTO

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTOS IMPACTO ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTOS IMPACTO I Denominação e Objetivo Artigo 1º - O Clube de Investimento IMPACTO constituído por número limitado de membros que tem por objetivo a aplicação de recursos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRINHOS Estado de Goiás LEI N. 1.233, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1.993. O PREFEITO MUNICIPAL DE MORRINHOS,

PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRINHOS Estado de Goiás LEI N. 1.233, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1.993. O PREFEITO MUNICIPAL DE MORRINHOS, LEI N. 1.233, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1.993. Institui o Fundo Municipal de Saúde e da outras providencias.. O PREFEITO MUNICIPAL DE MORRINHOS, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES PORTARIA INSTITUCIONAL Nº 08 A Direção Geral da Faculdades SPEI, no uso das suas atribuições, ouvido o Conselho Superior e aprovado pela Mantenedora, conforme Regimento Interno, RESOLVE: Estabelecer o

Leia mais

Administrando o Fluxo de Caixa

Administrando o Fluxo de Caixa Administrando o Fluxo de Caixa O contexto econômico do momento interfere no cotidiano das empresas, independente do seu tamanho mercadológico e, principalmente nas questões que afetam diretamente o Fluxo

Leia mais

RESOLUÇÃO/CAD N 006 DE 12 DE SETEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO/CAD N 006 DE 12 DE SETEMBRO DE 2014 CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA COMPANHIA DE HABITAÇÃO DE LONDRINA RESOLUÇÃO/CAD N 006 DE 12 DE SETEMBRO DE 2014 Súmula: Regulamenta as condições para inscrição, seleção e enquadramento em Programas Habitacionais,

Leia mais

8) Qual o papel da administradora?

8) Qual o papel da administradora? 1) Como funciona o consórcio? R= Consórcio é um sistema que reúne em grupo pessoas físicas e/ou jurídicas com interesse comum para compra de bens ou serviços, por meio de autofinanciamento, onde o valor

Leia mais