Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo"

Transcrição

1 Portaria Catarina Modelos e Procedimentos Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo 1

2 Alterações Físicas Para implementação desta alternativa a quantidade de alterações físicas é considerada de médio impacto e compreendem a lista a seguir: Reforma total da área atualmente destinada a correspondência do condomínio incluindo abertura lateral, retirada de balcões, troca de piso, compra de mobília, troca de porta para acesso externo, pintura interna e externa Instalação de catraca para acesso de moradores e visitantes. Transferência da área de correspondência para a P1 ou outra área a ser definida. Procedimentos Entrada de Moradores 1. O morador que chegar ao condomínio deverá digitar o número da Unidade para efetuar a abertura do primeiro portão; 2. Ao passar pelo primeiro portão o morador deverá fazer uso de seu identificador (crachá, digital ou botton) para fazer a liberação da catraca; 3. Ao ser identificado a foto do morador deverá ser exibida em um monitor localizado dentro da P1 e dentro da própria eclusa. 4. Ao passar pela catraca o sistema deverá efetuar um bloqueio temporário (3 a 5 minutos) para impedir que ele dê acesso a outras pessoas. 5. Somente crianças menores de 10 anos, quando acompanhadas por uma pessoa com identificador, poderão ser liberadas pela P1 da catraca uma vez que elas não terão, em princípio, identificadores para acesso ao condomínio. 6. Todo e qualquer morador que não souber sua senha de acesso, ou que não portar o identificador ou que necessitar de acesso dentro do período de bloqueio ao identificador deverá que seguir os procedimentos de confirmação apresentados mais adiante neste documento. 7. O segundo portão deverá permanecer sempre fechado, sendo aberto única e exclusivamente pela portaria quando da necessidade de entrada de algum morador com carrinho de bebê, cadeira de rodas ou qualquer outro objeto que demande acesso por este ponto. Procedimentos Entrada de Moradores sem identificador/identificador bloqueado 1. O morador que chegar ao condomínio sem portar seu identificador ou que estiver com seu identificador bloqueado deverá se dirigir à área de identificação e fornecer seus dados para identificação. 2. Para esta identificação o morador deverá fornecer seu nome, unidade e torre para que o porteiro possa pesquisar no sistema. 3. O porteiro deverá fazer, além da confirmação dos dados, uma confirmação visual entre a pessoa que está entrando e a foto constante no sistema. Caso a pessoa não tenha foto o porteiro deverá solicitar outros dados como 2

3 RG, ou nome de outro morador da unidade e informar ao morador que ele deverá providenciar o registro da foto no sistema. 4. Após a confirmação positiva o porteiro deverá questionar ao morador o motivo dele estar sem o identificador e anotar em livro de ocorrências específico o nome, unidade, torre e motivo informado para posteriores providências por parte da administração. 5. Caso o morador informe que perdeu o identificador o porteiro deverá solicitar que ele compareça no primeiro horário disponível à administração para que esta providencie o bloqueio de seu identificador e o registro de um novo no sistema. Esta informação deverá ser anotada como prioritária no livro de ocorrências específico. 6. Após todas as confirmações o porteiro entregará um crachá para acesso que deverá ser depositado na catraca de acesso para liberação. 7. O segundo portão deverá permanecer sempre fechado, sendo aberto única e exclusivamente pela portaria quando da necessidade de entrada de algum morador com carrinho de bebê, cadeira de rodas ou qualquer outro objeto que demande acesso por este ponto. Procedimentos Entrada de Visitantes 1. O visitante que chegar ao condomínio deverá primeiramente se identificar através do interfone localizado do lado externo dos portões. 2. O porteiro deverá interfonar à unidade visitada e obter autorização do morador. Além da autorização o porteiro também deverá informar ao morador que o visitante será liberado apenas após o cadastramento. 3. O porteiro deverá então abrir o primeiro portão e solicitar ao visitante que se dirija à área de credenciamento para realizar a identificação de cada um dos visitantes liberados no sistema com as informações RG e Nome Completo, unidade e torre visitadas e nome do liberador e providenciar que uma foto do visitante fique armazenada no sistema. 4. Caso seja um visitante habitual ao condomínio, tão logo o porteiro digite o RG, o sistema deverá trazer as demais informações que deverão ser confirmadas visualmente pelo porteiro e, se necessário, ele deverá atualizar a foto do visitante. 5. Para grupos de visitantes, em especial adolescentes ou jovens, o porteiro deverá realizar a identificação de cada um dos visitantes, já em caso de famílias com crianças ou casais de idosos, apenas uma das pessoas deverá ser identificada. 6. Após o cadastramento dos visitantes o porteiro entregará a cada um dos visitantes autorizados um crachá que deverá ser depositado na catraca para sua liberação. 7. Como são dois postos de cadastramento os porteiros responsáveis pelo cadastramento deverão verificar visualmente se apenas os visitantes cadastrados estão entrando no condomínio. Caso um visitante não cadastrado tente acessar o condomínio o porteiro deverá solicitar apoio ao funcionário da segurança mais próximo. 3

4 8. Caso os visitantes estejam chegando para uma festa no condomínio o porteiro deverá seguir todos os procedimentos aqui descritos, porém a autorização deverá ser feita mediante presença do nome do visitante na lista de convidados do evento. Caso o nome do visitante não conste na lista será necessário obter autorização através de uma chamada via interfone para o local onde o evento está sendo realizado. 9. O segundo portão deverá permanecer sempre fechado, sendo aberto única e exclusivamente pela portaria quando da necessidade de entrada de algum visitante com carrinho de bebê, cadeira de rodas ou qualquer outro objeto que demande acesso por este ponto. Procedimentos Saída de Moradores e Visitantes 1. A saída de moradores e visitantes deve ser realizada pelo que hoje é a saída de moradores do condomínio sendo que o morador fará a abertura do primeiro portão interno através da botoeira e o segundo seguirá sendo acionado pela portaria. 2. Não será necessário o armazenamento de qualquer informação para registro de saída de morador e/ou visitante. 4

5 Portaria Cassandoca Modelo e Procedimentos Modelo 5

6 Alterações Físicas Para implementação desta alternativa a quantidade de alterações físicas é considerada grande, porém indispensáveis, e compreendem a lista a seguir: Não se alteram os portões e grades próximos à calçada da Cassandoca, porém ficarão 24 horas por dia abertos; Instalação de portões basculantes para acesso às garagens. Troca das cancelas atuais por cancelas com braços dobráveis instaladas próximos aos portões basculantes. Criação de eclusa para controle de pedestres na área próxima à portaria. Instalação de catraca para pedestres, somente moradores e prestadores de serviços Sistema de auto falantes para contato externo e interno; Portaria Cassandoca Controle de Veículos Conforme descrito anteriormente neste documento, o controle de veículos ao condomínio será realizado através de tags. Veículos Procedimentos para Entrada A entrada de veículos ocorrerá seguindo os itens a seguir: 1. O veículo se aproximará da cancela de entrada e uma antena fará a leitura de seu tag de acesso; 2. Independente da opção de controlar ou não as vagas, o sistema fará uma verificação de acesso e, caso o veículo tenha acesso liberado, o semáforo localizado próximo à antena apresentará a luz verde e a cancela será levantada automaticamente; 3. Caso a entrada aconteça entre 23:30hrs e 5:30hrs, o veículo deverá aguardar a abertura do portão basculante que será realizada pelo porteiro após a luz verde do semáforo e abertura da cancela; 4. Caso a entrada aconteça no período entre 5:30hrs e 23:30hrs o veículo poderá entrar normalmente ao condomínio após a abertura da cancela; 5. Caso o sistema identifique algum problema no acesso do veículo, seja ele por rompimento de fluxo de entrada e saída, ou por controle de vagas, o semáforo apresentará a luz vermelha. Neste caso a cancela não será levantada e o controlador de acesso deverá orientar o veículo para uma das vagas externas para identificação dos motivos que fizeram o sistema impedir a entrada do veículo. Caso o fluxo de veículos esteja elevado e a manobra do morador possa atrapalhar os outros veículos que aguardam sua liberação, a cancela poderá ser aberta pela portaria através de botoeira e o controlador de acesso fará a checagem do motivo do sinal vermelho com o veículo parado no interior da garagem. Por questões de segurança, este mesmo procedimento poderá ser realizado no horário noturno das 0:00 às 5:00 hrs 6

7 6. Quando da identificação do motivo do sinal vermelho o procedimento irá variar como segue: a. Se houve qualquer tipo de pane recente no sistema o controlador de acesso deverá simplesmente liberar o veículo normalmente. b. Caso não tenha havido nenhuma pane recente o controlador deverá identificar a torre e unidade através do crachá de acesso e em seguida identificar quais as vagas que são ocupadas pela unidade em questão e, em seguida, solicitar via rádio, que outro controlador na função de ronda da garagem faça a verificação das vagas para constatar que as mesmas estão desocupadas. c. Caso as vagas estejam disponíveis o controlador deverá anotar os dados do veículo, unidade e torre e informar erro de sistema na lista de ocorrências. d. Caso todas as vagas da unidade estejam ocupadas o controlador responsável deverá impedir que o veículo seja estacionado na garagem, solicitando ao morador que retire o veículo da linha de acesso e, que se for necessário, faça uso de uma das vagas de prestadores de serviço do lado externo para efetivar a troca de veículos estacionados na garagem Veículos Procedimentos para Saída A saída de veículos ocorrerá seguindo os itens a seguir: 1. O veículo se aproximará da cancela de saída e uma antena fará a leitura de seu tag de acesso. 2. Independente da opção de controlar ou não as vagas, o sistema fará uma verificação de acesso e, caso o veículo tenha acesso liberado, o semáforo localizado próximo à antena apresentará a luz verde e a cancela será levantada automaticamente. 3. Caso a saída aconteça entre 23:30hrs e 5:30hrs, o veículo deverá aguardar a abertura do portão basculante que será realizada pelo porteiro após a luz verde do semáforo e abertura da cancela. 4. Caso a saída aconteça no período entre 5:30hrs e 23:30hrs o veículo poderá entrar normalmente ao condomínio após a abertura da cancela. 5. Caso o sistema identifique algum problema no acesso do veículo, seja ele por rompimento de fluxo de entrada e saída, ou por controle de vagas, o semáforo apresentará a luz vermelha. Neste caso a cancela não será levantada e o controlador de acesso deverá seguir os procedimentos a seguir: a. Se houve qualquer tipo de pane recente no sistema o controlador de acesso deverá simplesmente liberar o veículo normalmente solicitando a abertura da cancela via botoeira. b. Caso não tenha havido nenhuma pane recente o controlador deverá anotar os dados do veículo (placas, modelo, cor, unidade e torre) a data e hora e, em seguida, solicitar a abertura da cancela pela 7

8 botoeira. Estes dados deverão ser passados para o livro de ocorrências específico. Portaria Cassandoca Controle de Pedestres Moradores Procedimentos para Entrada Os moradores que fizerem acesso ao condomínio pela portaria da Cassandoca deverão obrigatoriamente obedecer aos mesmos procedimentos adotados para a portaria da Catarina Braida. Moradores Procedimentos para Saída Os moradores que fizerem acesso ao condomínio pela portaria da Cassandoca deverão obrigatoriamente obedecer os mesmos procedimentos adotados para a portaria da Catarina Braida, exceto caso a alternativa 4 seja adotada pelo condomínio pois, neste caso, a saída pela Cassandoca obrigatoriamente exigirá a utilização do identificador por parte do morador uma vez que a catraca colocada na Cassandoca não poderá ser liberada para saída em virtude dos prestadores de serviço. Visitantes Procedimentos para Entrada Não será permitida a entrada de visitantes pela portaria da Cassandoca, os mesmos deverão se dirigir à portaria da Catarina Braida. Visitantes Procedimentos para Saída Os visitantes que saírem do condomínio pela portaria da Cassandoca deverão obrigatoriamente solicitar o destravamento da cancela ao porteiro. Prestadores de Serviço Procedimentos para Entrada 1. Os prestadores de serviço só poderão fazer acesso ao condomínio pela portaria da Cassandoca, sendo proibida sua entrada pela Catarina Braida; 2. O prestador de serviços deverá se aproximar do posto de identificação localizado próximo ao primeiro portão e informar ao porteiro a unidade a ser visitada e os motivos da sua visita; 3. O porteiro deverá interfonar na unidade para solicitar a liberação do prestador; 4. Após esta liberação o porteiro deverá solicitar as informações cadastrais do prestador (RG, Nome, Empresa) e finalizar o cadastro no sistema com a foto do prestador, e nome do liberador, nº do crachá e período de liberação informado pelo morador (um dia ou um período); 5. Concluído o cadastramento no sistema o porteiro deverá entregar o crachá identificado ao prestador e abrir a o primeiro portão de acesso; 8

9 6. Passado pelo primeiro portão o prestador deverá fazer uso de seu crachá para liberar a catraca e então acessar ao condomínio. O Cracha será depositado na catraca. Prestadores de Serviço Procedimentos para Saída 1. O procedimento para saída de prestadores de serviço é o mesmo adotado para saída de moradores e visitantes. Funcionários do Condomínio e das Unidades Procedimentos para Entrada 1. Os funcionários do condomínio e os funcionários internos (babás, etc, etc) deverão ser cadastrados no sistema da mesma forma que os moradores. 2. O sistema permitirá a restrição de horário de acesso ao condomínio, ou seja, uma diarista que presta serviços apenas as segundas-feiras deverá ter sua entrada bloqueada quando tentar entrar ao condomínio em horários diferentes. O mesmo procedimento se aplicará a funcionários do condomínio. 3. O porteiro deverá sempre realizar a confirmação visual entre o funcionário que está solicitando acesso e as informações armazenadas no sistema. 4. Funcionários sem identificação deverão ter seu controle de acesso realizado conforme os procedimentos determinados para prestadores de serviço. Funcionários do Condomínio e das Unidades Procedimentos para Saída 1. O procedimento para saída de prestadores de serviço é o mesmo adotado para saída de moradores e visitantes. 9

Termos Gerais de Serviço ANEXO 1

Termos Gerais de Serviço ANEXO 1 Termos Gerais de Serviço ANEXO 1 Glossário 1. 2. 3. 4. 5. 6. PORTARIA REMOTA ORSEGUPS Solução Orsegups para o gerenciamento remoto de controle de acesso de pedestres, veículos, moradores, prestadores de

Leia mais

Normas e Procedimentos da Portaria

Normas e Procedimentos da Portaria Normas e Procedimentos da Portaria 1- Objetivo: Definir responsabilidades e orientar a conduta dos profissionais da portaria, visando proteger a integridade da FECAP e de seus usuários. Fixação de critérios

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados.

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados. SEM MARCADOR TEXTO ORIGINAL GRIFADO EM VERDE ALTERAÇÕES A SEREM APROVADAS NA ASSEMBLÉIA REGIMENTO INTERNO Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos

Leia mais

VIVENDO EM CONDOMINIOS COM SEGURANÇA.

VIVENDO EM CONDOMINIOS COM SEGURANÇA. VIVENDO EM CONDOMINIOS COM SEGURANÇA. Viver em condomínio exige mais no aspecto da segurança, além dos cuidados rotineiros com as medidas de segurança individual de cada morador temos que observar se os

Leia mais

Como dicas de segurança, sugerimos:

Como dicas de segurança, sugerimos: POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO QÜINQUAGÉSIMO PRIMEIRO BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR DO INTERIOR SETOR DE ASSUNTOS CIVIS Como dicas de segurança, sugerimos: Edifícios: - As normas de segurança a serem

Leia mais

Passo a Passo na Ferramenta Inventários no SIGLA Digital

Passo a Passo na Ferramenta Inventários no SIGLA Digital Passo a Passo na Ferramenta Inventários no SIGLA Digital Inventários Página 1 de 6 Utilizado para fazer o inventário de todos os produtos cadastrados no sistema SIGLA Digital 1 Começando o Cadastro 11

Leia mais

Sistema Integrado de Automação Módulo TECHMANAGER Versão 1.0.0.77 (serial)

Sistema Integrado de Automação Módulo TECHMANAGER Versão 1.0.0.77 (serial) SOLUÇÕES EM TECNOLOGIA Sistema Integrado de Automação Módulo TECHMANAGER Versão 1.0.0.77 (serial) Manual de Usuário TECHNEXT (2012) 1 de 28 SOLUÇÕES EM TECNOLOGIA Página Sumário 1. Sobre o Techmanager...

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Programa Vizinhança Solidária O Programa Vizinhança Solidária cria a adoção de mecanismos dentro da filosofia de polícia comunitária de estímulo à mudança de comportamento dos integrantes de determinadas

Leia mais

Software Solid Config

Software Solid Config Software Solid Config O Software Solid Config é um Software Gerenciador de Controle de Acesso de Pessoas e Veículos que tem como principais características: + Cadastro ilimitado de Pessoas e/ou Veículos

Leia mais

Artigo de Referência. Apresentação. Índice

Artigo de Referência. Apresentação. Índice Artigo de Referência Apresentação Neste documento são apresentados alguns Artigos de Referência do sistema Solid Acesso Controle de Acesso de Veículos e Pessoas via RFID. Abaixo você verá exemplos de aplicação

Leia mais

DA SEGURANÇA. A infringência aos artigos 1º e 2º implicará nas seguintes sanções: a) Comunicação por escrito solicitando a regularização.

DA SEGURANÇA. A infringência aos artigos 1º e 2º implicará nas seguintes sanções: a) Comunicação por escrito solicitando a regularização. Aprovação das alterações das cláusulas do Regulamento Interno (trechos destacados em amarelo e azul são trechos que foram feitas mudanças e/ou alterações) DA SEGURANÇA Art. 1º - Cada novo morador receberá

Leia mais

1 Objetivo Esta Regulamentação Especial estabelece normas para acesso de pessoas ao Condomínio Edifício São Luiz.

1 Objetivo Esta Regulamentação Especial estabelece normas para acesso de pessoas ao Condomínio Edifício São Luiz. Revisão: julho/2007 Fl. 01 de 03 1 Objetivo Esta Regulamentação Especial estabelece normas para acesso de pessoas ao Condomínio Edifício São Luiz. 2 Procedimentos 2.1 O acesso de pessoas nas dependências

Leia mais

Sumário INSTALAÇÃO DO SIATRON CONDOMÍNIO ATIVAÇÃO DA LICENÇA PRESTADORES DE SERVIÇOS PARÂMETROS DO SISTEMA

Sumário INSTALAÇÃO DO SIATRON CONDOMÍNIO ATIVAÇÃO DA LICENÇA PRESTADORES DE SERVIÇOS PARÂMETROS DO SISTEMA Sumário INSTALAÇÃO DO SIATRON CONDOMÍNIO ATIVAÇÃO DA LICENÇA SIATRON SÍNDICO LOGIN NO SISTEMA FAMÍLIA MORADORES VEÍCULOS FUNÇÃO PÂNICO PRESTADORES DE SERVIÇOS PARÂMETROS DO SISTEMA CONFIGURAÇÕES ACORDA

Leia mais

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio:

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio: ANEXO I REGULAMENTO DE OBRAS Cuidados ao iniciar a obra: Toda obra ou reforma na unidade deve ser comunicada ao síndico, com antecedência mínima de 10 dias, através da apresentação de respectivo croqui

Leia mais

CONTROLE DE ACESSO DE PESSOAS E VEÍCULOS

CONTROLE DE ACESSO DE PESSOAS E VEÍCULOS CONTROLE DE ACESSO DE PESSOAS E VEÍCULOS Procedimentos 1. Introdução Este documento visa regulamentar o controle de acesso e permanência de pessoas e veículos nas dependências dos Órgãos da SECRETARIA

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MP 16/2011

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MP 16/2011 MANUAL DE PROCEDIMENTOS MP 16/2011 CONTROLE DE ACESSO AO EDIFÍCIO MÁRIO COVAS Macro Processo: Processo: Subprocesso Origem: Suporte Administrativo Segurança Física Unidade de Administração Nº Revisão/Data:

Leia mais

COMUNICADO 02/13. Senhores, segue Comunicado Oficial do Corpo Diretivo eleito para a Gestão 2013/2015:

COMUNICADO 02/13. Senhores, segue Comunicado Oficial do Corpo Diretivo eleito para a Gestão 2013/2015: COMUNICADO 02/13 Senhores, segue Comunicado Oficial do Corpo Diretivo eleito para a Gestão 2013/2015: AÇÕES EFETUADAS: 1) Gerente Operacional: Seleção e Contratação 1.1) O Sr. Marcelo Fernandes foi contratado

Leia mais

Manual de operação. BS Ponto Versão 5.1

Manual de operação. BS Ponto Versão 5.1 Manual de operação BS Ponto Versão 5.1 conteúdo 1. Instalação do sistema Instalando o BS Ponto Configurando o BS Ponto 2. Cadastrando usuários Cadastro do usuário Master Alterando a senha Master Cadastro

Leia mais

Plano de Segurança Condominial

Plano de Segurança Condominial Plano de Segurança Condominial Residencial Itahyê São Paulo Dezembro de 2014 Versão: 03 1 Sumário 1 Introdução...4 2 Moradores...4 3 Operacional...7 3.1 Equipe de segurança...7 3.1.1 Organograma...8 3.1.2

Leia mais

Procedimentos para Utilização do SAVI

Procedimentos para Utilização do SAVI Procedimentos para Utilização do SAVI 1. Acessando o sistema Para acessar o sistema é necessário ter instalado em seu sistema o navegador Firefox. Uma vez que ele esteja disponível acesse o link: HTTP://

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS CIRCULAR Nº 003/2015 Curitiba, 05/06/2015. ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS A Síndica do Condomínio Le Jardin Residencial, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 1 - INTRODUÇÃO NEXCODE CONTROLS, também conhecido como NEXCON, é um conjunto de soluções de software desenvolvidas pela Nexcode

Leia mais

BR1-SGC Sistema Gerenciador de Condomínios. http://www.br-onesistemas.com.br

BR1-SGC Sistema Gerenciador de Condomínios. http://www.br-onesistemas.com.br 2014 Tela: Login TELA DE ENTRADA DO SISTEMA. CONFIGURAÇÃO DE SENHA NO PRIMEIRO ACESSO. Tela: Principal PAINEL DE MONITORAMENTO (INDICAÇÃO PARA UNIDADES COM VISITANTES / RECADOS-AVISOS (Correspondências)

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com. Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.br 1-15 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior,

Leia mais

Portaria Express 3.0

Portaria Express 3.0 Portaria Express 3.0 A portaria do seu condomínio mais segura e eficiente. Com a preocupação cada vez mais necessária de segurança nos condomínio e empresas, investe-se muito em segurança. Câmeras, cercas,

Leia mais

Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior

Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior segurança e bem-estar dos condôminos. Oferecemos a mais nova solução tecnológica, ideal contra invasão domiciliar, objetivando

Leia mais

Tecnologia e Segurança na Ponta dos Dedos. Manual. Autorizador

Tecnologia e Segurança na Ponta dos Dedos. Manual. Autorizador Tecnologia e Segurança na Ponta dos Dedos Manual UP Autorizador UP Índice Divulgação do sistema Autorizador para os beneficiários... 3 Cadastro da digital do beneficiário... Justificativa de falha na autenticação

Leia mais

Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian. Manual do Produto

Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian. Manual do Produto Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian Manual do Produto Índice Introdução - Assistente do Certificado Digital Serasa Experian 3 1. Verificação de Ambiente 4 2. Instalação

Leia mais

Flex Acesso. Manual do Usuário. MHF SISTEMAS LTDA www.mhfsistemas.com.br mhfsistemas@mhfsistemas.com.br (11) 6091-9353

Flex Acesso. Manual do Usuário. MHF SISTEMAS LTDA www.mhfsistemas.com.br mhfsistemas@mhfsistemas.com.br (11) 6091-9353 Flex Acesso Manual do Usuário MHF SISTEMAS LTDA mhfsistemas@mhfsistemas.com.br (11) 6091-9353 Índice INTRODUÇÃO... 3 Solicitação de Identificação e Senha para Acesso ao Sistema... 3 ARQUIVOS... 4 PROCEDIMENTOS

Leia mais

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Página 1 de 9 Este é um dos principais módulos do SIGLA Digital. Utilizado para dar entrada de produtos no estoque, essa ferramenta segue a seguinte

Leia mais

Manual de Agendamento para Descarga de Biorredutor

Manual de Agendamento para Descarga de Biorredutor Manual de Agendamento para Descarga de Biorredutor 1- OBJETIVO: 1.1- Este manual tem por objetivo informar passo a passo os procedimentos de cada usuário para o acesso ao agendamento para descarga de biorredutor.

Leia mais

DADOS DO NOVO MORADOR

DADOS DO NOVO MORADOR Prezado(a) Morador(a): É com muita satisfação que o(a) recebemos no Condomínio Villa Messina. Seja bem-vindo! Queremos sempre manter uma boa convivência entre nossos vizinhos e, consequentemente, ter uma

Leia mais

Guia completo de conduta

Guia completo de conduta Guia completo de conduta Seja bem vindo(a) à Joycar! Este é o nosso guia completo de conduta. Nele serão apresentadas todas as explicações necessárias para que você e todos os nossos clientes tenham sempre

Leia mais

SUMÁRIO DESCRIÇÃO DO PROGRAMA. 1 Link do Sistema 3. 2 Primeiro acesso 3. 3 Para entrar no Sistema 5. 4 Para registrar uma demanda 6

SUMÁRIO DESCRIÇÃO DO PROGRAMA. 1 Link do Sistema 3. 2 Primeiro acesso 3. 3 Para entrar no Sistema 5. 4 Para registrar uma demanda 6 TUTORIAL SUMÁRIO DESCRIÇÃO DO PROGRAMA PÁG DO DEMANDANTE 1 Link do Sistema 3 2 Primeiro acesso 3 3 Para entrar no Sistema 5 4 Para registrar uma demanda 6 5 Acompanhamento da demanda 9 2 TUTORIAL DESCRIÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO DA REITORIA N 003/2010, DE 29 DE ABRIL D E 2010

RESOLUÇÃO DA REITORIA N 003/2010, DE 29 DE ABRIL D E 2010 RESOLUÇÃO DA REITORIA N 003/2010, DE 29 DE ABRIL D E 2010 O Reitor do Centro Universitário de Sete Lagoas, no uso de suas atribuições que lhe são conferidas, RESOLVE: Regulamentar, a partir desta data,

Leia mais

Novidades da Versão 3.0.0.30

Novidades da Versão 3.0.0.30 Novidades da Versão 3.0.0.30 Alteração Equipamento Unidade Instalação Inserida informação Telemetria na Tela de Alteração de Equipamento Unidade de Instalação (326). A informação Roaming Internacional

Leia mais

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 1 - INTRODUÇÃO NEXCODE ACESS, também conhecido como NEXCESS, é um conjunto de soluções de software desenvolvidas sob a plataforma

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE CONTROLE DE ENTRADA E SAÍDA NO CAMPUS CAPIVARI

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE CONTROLE DE ENTRADA E SAÍDA NO CAMPUS CAPIVARI MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE CONTROLE DE ENTRADA E SAÍDA NO CAMPUS CAPIVARI NOVEMBRO DE 2014 1 MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE CONTROLE DE ENTRADA E SAÍDA NO CAMPUS CAPIVARI Este manual tem

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13 1-13 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Vol. II. Condomínios Residenciais. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br

Vol. II. Condomínios Residenciais. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Vol. II Condomínios Residenciais Manual de Segurança Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br F Apresentação inal de um dia de trabalho. O provável morador acaba de chegar em frente ao seu prédio, esperando

Leia mais

Como funciona: Como usar: Nas Praças de Pedágio

Como funciona: Como usar: Nas Praças de Pedágio Como funciona: O ConectCar é um servico de pagamento automático de pedágio, estacionamento e combustível destinado para veículos de passeio. O ConectCar abre automaticamente as cancelas de pedágio e estacionamentos

Leia mais

SISTEMA OPERACIONAL CENTRAL ctos MODULO CLIENTE (CONTROLE DE ACESSO) MODULO SERVIDOR (PORTARIA REMOTA)

SISTEMA OPERACIONAL CENTRAL ctos MODULO CLIENTE (CONTROLE DE ACESSO) MODULO SERVIDOR (PORTARIA REMOTA) SISTEMA OPERACIONAL CENTRAL ctos MODULO CLIENTE (CONTROLE DE ACESSO) MODULO SERVIDOR (PORTARIA REMOTA) Este PDF tem como objetivo explanar sobre a mais nova tecnologia da Linuxfx & Proseg em parceria com

Leia mais

Edifício Evolution Business Center Manual do Credenciado

Edifício Evolution Business Center Manual do Credenciado Edifício Evolution Business Center Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

Perguntas e Respostas NOVO SITE PEDIDOSONLINE HERBALIFE NO MYHERBALIFE.COM.BR BRASIL, 2013.

Perguntas e Respostas NOVO SITE PEDIDOSONLINE HERBALIFE NO MYHERBALIFE.COM.BR BRASIL, 2013. Geral Como posso pedir produtos em outros países? Como eu coloco Pedidos através do myherbalife.com.br? Como eu pago a Taxa de Processamento Anual? Esse mês tem fechamento duplo. Eu terei a possibilidade

Leia mais

Sistema de Autorização Unimed

Sistema de Autorização Unimed Diretoria de Gestão Estratégica Departamento de Tecnologia da Informação Divisão de Serviços em TI Sistema de Autorização Unimed MANUAL DO USUÁRIO DIVISÃO DE SERVIÇOS EM TI A Divisão de Serviços em TI

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO ODONTO TECHNOLOGY

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO ODONTO TECHNOLOGY MANUAL DE INSTALAÇÃO DO ODONTO TECHNOLOGY 1 Índice I - Prefácio...3 II - Instalação do tipo servidor...4 III Obter o nome do computador servidor...17 IV Instalação do tipo cliente...19 V Como inserir a

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO 1 - Definições: 1.1- o sistema de controle de acesso abrange a identificação, a permissão e o registro de entrada e saída de pessoas e veículos no âmbito das unidades acadêmicas

Leia mais

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO Diretoria de Vigilância Epidemiológica/SES/SC 2006 1 Módulo 04 - Exportação e Importação de Dados Manual do SINASC Módulo Exportador Importador Introdução O Sistema SINASC

Leia mais

AUTO ATENDIMENTO MÓDULO HOTEL

AUTO ATENDIMENTO MÓDULO HOTEL AUTO ATENDIMENTO MÓDULO HOTEL Sumário Pág. Apresentação 3 Pagina inicial 4 Altere sua senha 4 Gerencie seus usuários 5 Usuário novo/perfil 6 Resumo do Ambiente 8 Reservas aguardando confirmação 9 Como

Leia mais

Sistema Serviço de Valet

Sistema Serviço de Valet Sistema Serviço de Valet Manual do Usuário Página 1 Sistema Serviço de Valet Manual do Usuário Versão 1.0.0 Sistema Serviço de Valet Manual do Usuário Página 2 Índice 1. Informações gerais... 3 2. Passo-a-passo...

Leia mais

SISTEMA DE EMPRÉSTIMO DE VEÍCULO

SISTEMA DE EMPRÉSTIMO DE VEÍCULO SISTEMA DE EMPRÉSTIMO DE VEÍCULO Motivação Atendimento aos princípios administrativos da eficiência e economicidade dos recursos públicos; Resultados positivos obtidos com a implantação do projeto piloto

Leia mais

Edifício Crespi II Manual do Credenciado

Edifício Crespi II Manual do Credenciado Edifício Crespi II Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

SISTEMA DE REGISTRO ELETRÔNICO

SISTEMA DE REGISTRO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO ELETRÔNICO Prezados Srs. Transportadores O Sistema de Registro Eletrônico faz parte de um composto ( Averbação Eletrônica + Registro Eletrônico ), que propicia a Transportadora um rápido

Leia mais

Ajuda On-line - Sistema de Portaria. Versão 4.8.J

Ajuda On-line - Sistema de Portaria. Versão 4.8.J Versão 4.8.J Sumário PORT - Módulo de Apoio Portaria 3 1 Manual... de Processos - Portaria 4 Fluxo - Portaria... 5 2 Configurações... 6 Unidades... de Internação 6 Setores Administrativos... 9 Configuração...

Leia mais

Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil

Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil ki Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil Manual de Treinamento MT- SDA Ronda Web Módulo Prestador de Serviços REGISTRO DAS REVISÕES Nº Motivo das Revisões 00 1 Edição 01 Revisão Novas regras e campos ŀ

Leia mais

Manual do Sistema. SMARsa. Módulo WEB

Manual do Sistema. SMARsa. Módulo WEB Manual do Sistema SMARsa Módulo WEB Índice INTRODUÇÃO...1 OBJETIVOS....1 TELA DE LOGIN...2 Como Utilizar?...2 INICIANDO O TRABALHO...3 TELA INICIAL...3 PERDA DE CONEXÃO:...4 1. ADMINISTRAÇÃO...5 1.1. Alterar

Leia mais

Gestão de. na prática. na prática

Gestão de. na prática. na prática Gestão de Controle de acesso na prática na prática Controlar Acesso É a determinação de quem, onde e quando pode entrar ou sair de um determinado local. Também inclui o monitoramento e relatórios de suas

Leia mais

Manual de uso PSIM Client 2010

Manual de uso PSIM Client 2010 MANUAL DE USO PSIM CLIENT VERSÃO 2010 ÍNDICE Manual de uso PSIM Client 2010 INSTALAÇÃO...2 INSTALAÇÃO LOCAL...2 INICIANDO O SISTEMA...13 UTILIZANDO O ÍCONE DA ÁREA DE TRABALHO...13 UTILIZANDO O MENU INICIAR...16

Leia mais

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg.

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg. Sumário 1. Tela de Acesso pg. 2 2. Cadastro pg. 3 3. Abas de navegação pg. 5 4. Abas dados cadastrais pg. 5 5. Aba grupo de usuários pg. 6 6. Aba cadastro de funcionários pg. 7 7. Pedidos pg. 12 8. Cartões

Leia mais

Rastreamento Veícular

Rastreamento Veícular Manual de Instrução do Usuário Rastreamento Veícular Parabéns pela aquisição do seu Sistema de Rastreamento. Esperamos que ele supere suas expectativas e proporcione muito mais controle e proteção para

Leia mais

Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel

Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel Produto : Logix, WMS, 12 Chamado : PCREQ-1926 Data da criação : 03/07/2015 Data da revisão : 24/07/15 País(es) : Todos Banco(s) de

Leia mais

Alterações/Desenvolvimento - Sistema OnixNet / TrucksNet

Alterações/Desenvolvimento - Sistema OnixNet / TrucksNet Alterações/Desenvolvimento - Sistema OnixNet / TrucksNet Comercial Cadastros o (202) Cadastro de Vendedores Flag Enviar Previsão: Flag Enviar Previsão: Foi inserido um novo flag no cadastro de vendedores.

Leia mais

IDENTIDADE ESTUDANTIL POLÍTICA DE ACESSO AOS CAMPI

IDENTIDADE ESTUDANTIL POLÍTICA DE ACESSO AOS CAMPI IDENTIDADE ESTUDANTIL POLÍTICA DE ACESSO AOS CAMPI ÍNDICE POLÍTICA DE ACESSO AOS CAMPI FAQ 3 6 POLÍTICA DE ACESSO AOS CAMPI (Aluno/Colaborador/Terceiros) I. A CARTEIRA 3 4 5 A apresentação da Carteira

Leia mais

BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO

BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO CAXIAS DO SUL, 2015 SUMÁRIO 1 NORMAS DE UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA... 3 1.1 Horários... 3 1.2 Contatos... 3 1.3 Catálogo online... 3 1.4

Leia mais

(44) 3267-9197 maringa@absalarmes.com.br - E-mail www.absrastreamento Site MANUAL DO USUÁRIO

(44) 3267-9197 maringa@absalarmes.com.br - E-mail www.absrastreamento Site MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DO USUÁRIO 1 01 - ACESSO PELA INTERNET... 3 02 - VISUALIZAÇÃO... 4 03 - FERRAMENTAS... 5 04 - ATALHOS... 7 05 - VISUALIZAÇÃO COMPACTA... 8 06 - RELATÓRIOS DE PERCURSO...10 07 - RELATÓRIO DE VELOCIDADE...15

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

Maior Tranqüilidade - Todos esses benefícios, protegendo seus bens materiais e as pessoas que por ali circulam.

Maior Tranqüilidade - Todos esses benefícios, protegendo seus bens materiais e as pessoas que por ali circulam. 1 - APRESENTAÇÃO Este descritivo tem como objetivo, apresentar o Sistema de Identificação de Visitantes enfocando suas funcionalidades e condições técnicas necessárias de implantação. Vantagens do Sistema

Leia mais

Alterações/Desenvolvimento - Sistema OnixNet / TrucksNet

Alterações/Desenvolvimento - Sistema OnixNet / TrucksNet Alterações/Desenvolvimento - Sistema OnixNet / TrucksNet Oficina o Solicitação Consulta Solicitação Orçamento (1174) Consulta Solicitações Orçamentos Oficina 1 Acompanhamento de Solicitação, esta Guia

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE CONTROLE DE ACESSO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE CONTROLE DE ACESSO 25/03/203 PSP-0. INTRODUÇÃO O Procedimento de Controle de Acesso tem como objetivo orientar e padronizar o procedimento de acesso de pessoas as fábricas, garantindo que somente pessoas autorizadas possam

Leia mais

GEST - SISTEMA DE GESTOR DE ESTACIONAMENTOS

GEST - SISTEMA DE GESTOR DE ESTACIONAMENTOS GEST - SISTEMA DE GESTOR DE ESTACIONAMENTOS VISÃO GERAL 1- INTRODUÇÃO GEST Sistema Gestor de Estacionamentos é o sistema desenvolvido pela INFRAERO para o controle operacional e financeiro do fluxo e permanência

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Compra Direta - Guia do Fornecedor PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Página As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis referências a web sites, estão sujeitas

Leia mais

REGRAS DE ATENDIMENTO STAND DE VENDAS

REGRAS DE ATENDIMENTO STAND DE VENDAS 1 REGRAS DE ATENDIMENTO STAND DE VENDAS Horário dos Plantões o Stand de vendas: 08:00 às 13:00 13:00 às 19:00 (ou outro horário determinado pela empresa) o Rodízio: O sorteio para dar ordem de atendimento

Leia mais

Procedimentos Para Visita e/ou Entrada-Saída de Equipamentos ao Housing Intelig Telecom

Procedimentos Para Visita e/ou Entrada-Saída de Equipamentos ao Housing Intelig Telecom 1. OBJETIVO Este documento tem como objetivo descrever a metodologia para o Controle de Acesso, Entrada e Saída de Clientes Dentro ou Fora do Ambiente Housing., bem como a metodologia para o recebimento

Leia mais

MANUAL DO CONSTRUTOR

MANUAL DO CONSTRUTOR 1. SOLICITAÇÕES PARA INÍCIO DA OBRA 01 jogo do projeto de arquitetura aprovado; Autorização para Construção emitida pela Associação Jardins Ibiza. 2. IMPLANTAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA 2.1 Fechamento do canteiro

Leia mais

Sistema de Gestão de Freqüência. Manual do Usuário

Sistema de Gestão de Freqüência. Manual do Usuário Serviço Público Federal Universidade Federal da Bahia Centro de Processamento de Dados Divisão de Projetos / SGF Sistema de Gestão de Freqüência Sistema de Gestão de Freqüência Manual do Usuário Descrição

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

Micro PABX Intelbras 2010 4015 6020. Manual de Operação

Micro PABX Intelbras 2010 4015 6020. Manual de Operação Micro PABX Intelbras 2010 4015 6020 Manual de Operação Micro PABX Intelbras 2010 4015 6020 Manual de Operação Versão 1.0 Maio/1998 Linha Direta Com Você 0800482767 Endereço: BR 101 - Km 212 - Área Industrial

Leia mais

MODULO DE GESTÃO MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo.

MODULO DE GESTÃO MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo. MANUTENÇÃO DE MATRÍCULA 1. Informações Gerais. O módulo de Gestão tem por objetivo gerenciar as atividades que ocorrem durante um ano letivo. O item do menu Manutenção de Matrícula tem por objetivo manter

Leia mais

SEQUESTROS. Como se prevenir

SEQUESTROS. Como se prevenir SEQUESTROS Como se prevenir Não carregue cartões de visita na carteira, principalmente aqueles que identifiquem altos cargos. Essa informação pode transformar um seqüestro-relâmpago em um seqüestro com

Leia mais

Circulação de Materiais

Circulação de Materiais Circulação de Materiais Manual APC Manual PER-MAN-001 Circulação de Materiais Sumário 1. EMPRÉSTIMO/DEVOLUÇÃO/DÉBITOS/RENOVAÇÃO... 1-1 1.1 1.2 EMPRÉSTIMO... 1-3 DEVOLUÇÃO... 1-7 1.3 DÉBITOS... 1-10 1.4

Leia mais

LEI N. 2.174, DE 08 DE OUTUBRO DE 2013

LEI N. 2.174, DE 08 DE OUTUBRO DE 2013 LEI N. 2.174, DE 08 DE OUTUBRO DE 2013 Poder Legislativo Regulamenta área para estacionamento exclusivo de veículos pesados no Município de Lucas do Rio Verde - MT. O Prefeito do Município de Lucas do

Leia mais

Sistemas - Kz_AcessoNv Manual do Usuário www.tsse.com.br. Manual do usuário XPVisitante

Sistemas - Kz_AcessoNv Manual do Usuário www.tsse.com.br. Manual do usuário XPVisitante Manual do usuário XPVisitante 1 1. Botões padrão Todas as telas de cadastro seguem o mesmo padrão de botões: Incluir Ativa opção para inclusão de novos registros no cadastro Alterar Prepara o registro

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO SCANCHIP

SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO SCANCHIP SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO SCANCHIP MANUAL DO ADMINISTRADOR. Introdução O Controle de Acesso SCANCHIP foi desenvolvido visando à instalação da chamada com código (senha), cartão magnético ou biometria

Leia mais

Acesse pela Internet usando o endereço eletrônico: www.dspconvenio.com.br

Acesse pela Internet usando o endereço eletrônico: www.dspconvenio.com.br Manual do Site 1 Acesse pela Internet usando o endereço eletrônico: www.dspconvenio.com.br 2 Tela Inicial do Front End 3 Marque o campo Pessoa Jurídica 4 Digite o CNPJ de sua Empresa (corrido,sem traço,

Leia mais

Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado

Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

1) Identifique a pista de Cobrança Automática sinalizada com a marca ConectCar;

1) Identifique a pista de Cobrança Automática sinalizada com a marca ConectCar; Manual para Usuário Pré-Pago Como Funciona? O ConectCar é um serviço pré-pago para pagamento automático de pedágio, estacionamento e combustível. O Conectcar abre automaticamente as cancelas de pedágio

Leia mais

Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado

Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

Passo a Passo do Checkout no SIGLA Digital

Passo a Passo do Checkout no SIGLA Digital Página 1 de 7 Passo a Passo do Checkout no SIGLA Digital Este é um dos principais módulos do Sigla Digital. Utilizado para vendas no balcão por ser uma venda rápida, mais simples, onde não é necessário

Leia mais

Manual de configuração do sistema

Manual de configuração do sistema Manual de configuração do sistema (v.1.5.x Beta) Rua México, 119 Sala 2004 Centro Rio de Janeiro, RJ www.doctors-solution.com.br www.simdoctor.com.br contato@simdoctor.com.br Sumário 1. Fazendo seu primeiro

Leia mais

Cartão Usuário ISSEM

Cartão Usuário ISSEM Cartão Usuário ISSEM Objetivo: O sistema é on-line e oferece ao segurado do Instituto, facilidade e rapidez nos atendimentos junto aos nossos credenciados. Com o uso de um cartão, o segurado pode dirigir-se

Leia mais

Acionamento através de senha*, cartão de proximidade ou biometria. Compatível com fechaduras magnéticas, eletroímãs e cancelas.

Acionamento através de senha*, cartão de proximidade ou biometria. Compatível com fechaduras magnéticas, eletroímãs e cancelas. 1/8 SISTEMA ZIGLOCK TCP Visão Geral: Instalação e configuração simplificada. Alta capacidade de armazenamento de registros e usuários. Acionamento através de senha*, cartão de proximidade ou biometria.

Leia mais

Edifício New England Manual do Credenciado

Edifício New England Manual do Credenciado Edifício New England Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque.

Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque. 5. ALTERAÇÃO DO ESTOQUE ATUAL Não é possível alterar o estoque de um produto na tela Cadastro de Produto. Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque. 5.1. Cadastro

Leia mais

Manual do Usuário do ClaireExpress

Manual do Usuário do ClaireExpress Manual do Usuário do ClaireExpress Tudo o que você precisa saber para realizar uma teleconferência utilizando o ClaireExpress pode ser encontrado neste manual. Caso necessite de assistência adicional de

Leia mais

Acessando a Plataforma de Rastreamento

Acessando a Plataforma de Rastreamento Acessando a Plataforma de Rastreamento Para acessar a plataforma digite no seu navegador preferido o endereço: xxxxxxxx.mloc.com.br onde xxxxxxxx é o nome da sua empresa de rastreamento. Ex: rastreadora.mloc.com.br

Leia mais

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Versão 1.0 23/07/2009 Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais