DESENVOLVIMENTO DE UM PROTÓTIPO PARA GERENCIAMENTO DE PROTOCOLO DA EMPRESA HADLICH & ADVOGADOS ASSOCIADOS S/S

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESENVOLVIMENTO DE UM PROTÓTIPO PARA GERENCIAMENTO DE PROTOCOLO DA EMPRESA HADLICH & ADVOGADOS ASSOCIADOS S/S"

Transcrição

1 UNIVERDIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR VII SÃO JOSÉ CURSO DE AUTOMOÇÃO DE ESCRITÓRIOS E SECRETARIADO RELATÓRIO DE ESTÁGIO DESENVOLVIMENTO DE UM PROTÓTIPO PARA GERENCIAMENTO DE PROTOCOLO DA EMPRESA HADLICH & ADVOGADOS ASSOCIADOS S/S Área de Concentração: Tecnologia da Informação GISELLE PAGANELLA LOPES São José, outubro de 2005

2 ii GISELLE PAGANELLA LOPES DESENVOLVIMENTO DE UM PROTÓTIPO PARA GERENCIAMENTO DE PROTOCOLO DA EMPRESA HADLICH & ADVOGADOS ASSOCIADOS S/S Relatório de estágio apresentado, à banca examinadora de Estagio Supervisionado do Curso de Automação de Escritórios e Secretariado da Universidade do Vale do Itajaí, Centro de Educação São José, como requisito parcial para obtenção do título de bacharel em Automação de Escritórios e Secretariado. Orientador: Prof. Marcus Antônio Álvares Silva São José 2005

3 iii GISELLE PAGANELLA LOPES DESENVOLVIMENTO DE UM PROTÓTIPO PARA GERENCIAMENTO DE PROTOCOLO DA EMPRESA HADLICH & ADVOGADOS ASSOCIADOS S/S Esta Monografia foi julgada adequada para a obtenção do título de Bacharel e aprovada pelo Curso de Automação de Escritórios e Secretariado da Universidade do Vale do Itajaí, Centro de Educação de São José (SC). Área de Concentração: Setor de Protocolo São José, 10 de outubro de Prof. Marcus Antônio Álvares Silva UNIVALI CE de São José Profª. Marlise Dias UNIVALI CE de São José Membro Profª. Viviane Farre UNIVALI CE de São José Membro

4 iv DEDICATÓRIA Dedico esse trabalho ao meu esposo Luciano, aos meus estimados pais e irmãos e aos meus queridos avós, Osvaldino e Terezinha.

5 v AGRADECIMENTOS Primeiramente agradeço a Deus, pela benção, iluminação, força que me foi dada para conseguir concluir mais essa etapa em minha vida. Ao meu estimado esposo Luciano, que com todo seu amor, carinho, dedicação, calma e seu aconchego, me ajudou nas horas de angústias e inseguranças surgidas durante a realização desse trabalho. Aos meus adoráveis pais, Sônia e Alberto, que me ensinaram que a persistência é a melhor forma de vencer na vida, pois esta, está só começando, os quais sempre me orientaram ressaltando não pare de estudar, você consegue. Aos meus queridos irmãos, Soraya e Marcelo e ainda a minha cunhada Andréa que acreditaram na minha capacidade, dando muito carinho. Também agradeço aos meus sogros, João Álvaro e Miracy que mesmo à distância apoiaram-me com palavras amigas e encorajadoras. E principalmente aos meus adoráveis avós que me deram o apoio necessário para que se possibilita a vivência deste aprendizado. Ao meu orientador, Professor Marcus Antônio Álvares Silva que se fez presente diante das adversidades surgidas no desenvolver desde estudo. Agradeço enfim, a todos os meus amigos, professores e familiares que contribuíram no meu aprendizado, podendo assim, concretizar esse projeto com sede de vitória e podendo dizer uma só palavra OBRIGADA. Deus é força, coragem e poder. Eu sou força, coragem e poder.

6 vi RESUMO Através desse trabalho, observou-se a importância no uso da tecnologia da informação que vem se transformando numa ferramenta de gestão em todas as empresas, seja elas de porte grande, médio ou pequeno. Existem empresas que não adotam meios tecnológicos, em alguns setores, como o setor de protocolo da empresa Hadlich & Advogados Associados S/S que utiliza meios manuais, acarretando assim, a demora na recuperação das informações, acúmulo de papeis e conseqüentemente, prejudicando consultas futuras porque seus registros são guardados em caixas de arquivo morto. Visando minimizar o problema, resolveu-se desenvolver um Protótipo do Sistema de Informação computadorizado que gerencie as informações registradas no setor de protocolo da empresa. Para isso, utilizou-se como meio de coleta de dados a observação participativa, pelo fato do observador ser o pesquisador e estar participando do grupo de funcionários da empresa Hadlich & Advogados e principalmente porque é responsável pelo setor de protocolo. Através dessa observação foi constatada a importância em desenvolver este trabalho para gerenciar e organizar essas informações que são registradas freqüentemente pelo setor de protocolo. Para armazenar essas informações foi utilizado um software de Gerenciamento de Banco de Dados SGBD, sendo que esta abordagem do gerenciamento de banco de dados consolida registros e objetos de dados em banco de dados que podem ser acessados por diferentes programas aplicativos. O aplicativo utilizado para demonstrar esses registros é o Access, que proporciona uma visão clara e objetiva de como vai funcionar o sistema de armazenamento de dados. Palavra Chave: Informação, Sistema, Banco de Dados.

7 vii ABSTRACT Trough this work we notice the value odd using technology of information as an important tool of management in all companies of large, medium or small importance. Some companies do not apply any mean of technology, and in some sections, like the protocol, Hadlich Avocados manual ways are used. This situation certainly causes delay in recovering information then lots of papers are accumulated, as a consequence this can spoil future search of information since the records are retained in a dead file. To solve this problem it was decided to develop a prototype of a computerized information system to manage the information registered in the protocol of the company. For this to happen, a participative observation was made to collect basis for being part of the staff of Hadlich Avocados and being the observer and the researcher and specially responsible for the protocol department. Through this observation we could see the importance in developing this section manage and organize information registered in the section frequently. To keep this information we used software called managing data base-sgbd, and this software can manage in a way that the data base can be Access by different adaptable program. The adaptable program is the Access, which promotes a clear view of how the system will work. The necessity of standardizing this routine was very clear and we note that it is happening by the lack of information on how to proceed and the different activities or situations. Word-key: Information System Database.

8 viii LISTA DE ILUSTRAÇÕES Figura 1: Os Componentes de um Sistema...14 Figura 2 Os três níveis de abstração de dados...33 Figura 3 Modelos de dados...33 Figura 4 Representação de Entidade...34 Figura 5 Representação de Relacionamento...35 Figura 6 Representação Gráfica de Atributos...35 Figura 7 Diagrama de ER (DER)...36 Figura 8 Diagrama de Entidade e Relacionamento 1: N...36 Figura 9: Diagrama de Entidade e Relacionamento 1: Figura 10: Diagrama de Entidade e Relacionamento N:N...37 Figura 11 Representação Gráfica de Relacionamento Ternário...37 Figura 12 Banco de Dados Relacional...39 Figura 13 Banco de Dados em Rede Figura 14 Banco de Dados Hierárquico Figura 15: Organograma da Hadlich & Advogados Ass. S/S...51 Figura 16: Tabela Cliente...57 Figura 17: Tabela de Correspondências...58 Figura 18: Tabela de Origem...59 Figura 19: Tabela Tipos...59 Figura 20: Relacionamento entre Tabelas...60 Figura 21: Tela Inicial do Protótipo Figura 22: Tela de Cadastro de Cliente Figura 23: Tela de Controle de Correspondência...63 Figura 24: Classificação da Consulta de Correspondências...64 Figura 25: Consulta de Correspondências...64 Figura 26: Estrutura do Relatório de Correspondências...65 Figura 27: Tela do Relatório de Correspondências...66

9 ix LISTA DE QUADRO QUADRO 1: COMPARAÇÃO ENTRE OS DIVERSOS TIPOS DE SISTEMAS QUADRO 2: DESCRIÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DE HARDWARE UTILIZADOS PELA EMPRESA...52 QUADRO 3: DESCRIÇÃO DOS SOFTWARES UTILIZADOS PELA EMPRESA....52

10 x SUMÁRIO DEDICATÓRIA AGRADECIMENTOS RESUMO ABSTRACT LISTA DE ILUSTRAÇÕES LISTA DE QUADRO IV V VI VII VIII IX 1 INTRODUÇÃO Apresentação do Tema e do Problema Objetivos Objetivo Geral Objetivos Específicos Justificativa FUNDAMENTOS TEÓRICOS Sistemas Sistema de Informação Ciclo de Vida de um Sistema de Informação Banco de Dados Organizando as Informações Abstração de Dados Modelos de Dados Administrador de Banco de Dados Usuários de Banco de Dados ASPECTOS METODOLÓGICOS Caracterização da Pesquisa População e Amostra Coleta de Dados...47

11 xi 3.4 Análise dos Dados IMPLEMENTAÇÃO Caracterização da Empresa Sistema de Informação Atual As Funcionalidades do Sistema Desenvolvimento do Protótipo Apresentação do Protótipo Apresentação do Protótipo à Empresa CONCLUSÃO E RECOMENDAÇÕES REFERÊNCIAS ASSINATURAS...72 APÊNDICE 01 QUESTIONÁRIO PARA AVALIAÇÃO DE SOFTWARE...73

12 10 1 INTRODUÇÃO 1.1 Apresentação do Tema e do Problema Atualmente, as organizações procuram se manter competitivas e com o avanço das tecnologias as empresas acabam necessitando aplicá-las em seus processos. Segundo Sleight, (2000, p. 6), a tecnologia da informação refere-se a qualquer tecnologia controlada por um processador (ou chip de computador). Sendo assim, o bom uso desta tecnologia é um dos maiores desafios enfrentados pelas empresas. Muitas delas precisam se reestruturar para poder acompanhar a evolução surgida através da tecnologia da informação, embora McGee e Prusak (1994) afirmem que é difícil esclarecer a confusão que se criou quanto à relação entre tecnologia da informação, competição e produtividade. Os investimentos em tecnologia de informação não criam mais vantagens ou produtividade por si próprios do que os investimentos em novo maquinário. Não é a tecnologia, mas sim o seu uso, que cria valor adicional. Baseado nisso, pode-se afirmar que o valor atribuído à tecnologia da informação dentro de uma organização depende exclusivamente da informação e do papel desempenhado por ela. A informação é capaz de criar valor significativo para as organizações, possibilitando a criação de novos produtos e serviços, e ainda aperfeiçoando a qualidade do processo decisório em toda a organização. Sendo assim, a informação e o conhecimento passam a ser os principais recursos para as organizações, permitindo-lhes gerar as condições necessárias para alcançar seus objetivos e cumprir a missão desejada. Torres (1995), afirma que a tecnologia passa a ser vista como ferramenta fundamental para a alavancagem dos negócios, e sua utilização torna-se um dos maiores fatores responsáveis pelo sucesso das organizações, seja em nível de sobrevivência, seja na obtenção de maior competitividade. As tecnologias, juntamente com a informação e o conhecimento, são fundamentais para o crescimento das empresas. Diante disso, observar-se-á a empresa de Advocacia Hadlich & Advogados Associados S/S, que atua nas áreas de Direito Comercial, Tributário, Trabalhistas, Civis, Administrativos e Direito Previdenciário, disponibilizando aos seus clientes o acompanhamento e assessoria jurídica integral e preventiva. A empresa está buscando atender cada vez melhor o cliente, proporcionando-lhe uma prestação de serviços personalizada e de alto nível. Os serviços prestados aos seus clientes precisam de uma atualização sistematizada no setor de protocolo, o qual é realizado de

13 11 maneira manual com utilização de cadernos de protocolo, que dificultam o registro de entrada e saída de documentos. Como esta atividade é realizada de forma manual, é possível constatar alguns problemas que ocorrem no setor de protocolo, como: o processo para registro é manuscrito; retrabalho no preenchimento dos dados de documentos já enviados; demora no preenchimento e na localização da informação; registro temporal de documento precário uma vez que o escritório de advocacia necessita acompanhar a entrega e o recebimento de documentos antigos. Com isso, verificou-se a necessidade de implantar o uso da tecnologia de sistema de informação no Setor de Protocolo da empresa Hadlich & Advogados Associados S/S, tendo como objetivo, auxiliar o processo de protocolo de entrada e saída de documentos, possibilitando mais agilidade e confiabilidade na prestação de seus serviços. 1.2 Objetivos Objetivo Geral Desenvolver um protótipo para controlar os processos de entrada e saída de documentos no Setor de Protocolo da empresa Hadlich & Advogados Associados S/S Objetivos Específicos Apresentar o sistema de informação atual do Setor de Protocolo da empresa Hadlich & Advogados Associados S/S; Descrever as Funcionalidades do novo Sistema para o Setor de Protocolo; Verificar a percepção dos Advogados quanto ao protótipo desenvolvido para o Setor de Protocolo;

14 Justificativa Com o avanço tecnológico as empresas traçaram um cenário de intensa competitividade, tornando-se imprescindível à estruturação dos seus processos e, como em qualquer instituição organizada, a empresa Hadlich & Advogados Associados S/S visa o sucesso e um alto índice de satisfação do cliente. A agilidade nos processos e a confiabilidade das informações são fundamentais nas organizações, e isso se torna possível quando a automação é utilizada de forma a melhorar e agilizar o trabalho dos funcionários. O desempenho dos processos pode se tornar lento e de valor elevado se executados com o excesso de papel. Assim, ao desenvolver um protótipo de um sistema de informação a empresa obterá vantagens significativas, tais como: agilidade no cadastramento dos documentos recebidos e enviados, redução do tempo ao receber documentos, registro confiável, possibilidade de consultas e relatórios mais precisos em menor tempo, redução de erro nas informações registradas no computador, além de obter um diferencial competitivo. Este sistema possibilitará ao escritório, uma grande economia em razão da necessidade de gastos com papéis, tornando assim, o fluxo de trabalho mais produtivo. Por derradeiro, ao desenvolver esse trabalho, foi possível constatar a importância de ter cursado a faculdade de Automação de Escritório e Secretariado Executivo, adquirindo conhecimento na área de Tecnologia, dando assim possibilidade para a estagiária desenvolver este trabalho com serenidade.

15 13 2 FUNDAMENTOS TEÓRICOS 2.1 Sistemas Para melhor esclarecer este tópico apresentar-se-á a princípio, algumas considerações e conceitos sobre informação e sistemas, para posteriormente abordar sistema de informação, procurando com isso, facilitar o entendimento àqueles que irão ler o trabalho. Na opinião de Stair (1998, p. 4), dados são os fatos em sua forma primária (...) há vários tipos de dados que podem ser usados para representar estes fatos. Quando estes fatos são organizados ou arranjados de uma maneira significativa, eles se tornam uma informação. Assim, baseado no que diz o mesmo autor, informação é um conjunto de fatos organizados de tal forma que adquirem valor adicional além do valor do fato em si. Sobre este mesmo assunto McGee e Prusak (1994, p ) são mais claros ao afirmar que informação não se limita a dados coletados; na verdade informações são dados coletados, organizados, ordenados, aos quais são atribuídos significados e contesto. Informação deve informar, enquanto os dados absolutamente não têm essa missão. A informação deve ter limites, enquanto os dados podem ser ilimitados. Para que os dados se tornem úteis como informação a uma pessoa encarregada do processo decisório é preciso que sejam apresentados de tal forma que essa pessoa possa relacioná-los e atuar sobre eles. Toda informação é a base ou resultado de uma ação deliberada, tendo à frente os agentes de decisão dentro do ambiente organizacional, sejam estes diretores, gerentes, chefes intermediários ou titulares de pequenas empresas. A informação pode tratar tanto das atividades operacionais, englobando as atividades básicas ou rotineiras da organização, como da base estratégica envolvendo decisões em altas esferas.(yourdon, 1990). Assim, a informação faria parte do ativo de uma empresa, ou seja, precisaria ser administrada da mesma forma que os outros tipos de ativo representados pelos seres humanos, capital, propriedades, bens materiais e outros, visto a importância que a mesma possui. Sendo a informação um dos recursos mais importantes e valiosos, cabe ao administrador determinar claramente o papel que esta vai desempenhar no projeto e execução da estratégia competitiva, caso contrário, corre o risco de ficar numa posição de desvantagem perante seus concorrentes mais capacitados. Para que esta situação não aconteça, tem-se a necessidade de utilizar um sistema de informação eficaz, pois, por meio dele, a organização atingirá sua metas, aperfeiçoando os processos empresariais e adicionando valor a seus produtos. Sendo assim, Rezendes (2001, p.

16 14 4), conceitua sistema como sendo o conjunto de partes que integram entre si, integrando-se para atingir um objetivo ou resultado. Já para Davis (1987, p. 04), o sistema em processamento de dados é conjunto de pessoas, máquinas e métodos organizados de modo a cumprir um certo número de funções específicas. De acordo com Stair (1998) os sistemas possuem alguns componentes básicos, ou seja: Objetivo refere-se tanto aos objetivos dos usuários do sistema, quanto aos objetivos do próprio sistema. É a finalidade para qual o sistema foi desenvolvido; Entrada envolve a captação ou coleta de dados que entram no sistema para serem processados; Processo de transformação é a função que possibilita a transformação da entrada em resultado (saída). Saídas correspondem aos resultados do processo de transformação. As saídas devem ser coerentes com os objetivos e tendo em vista o processo de controle e avaliação, elas devem ser quantificáveis; Controle e avaliações verificam, principalmente, se as saídas estão coerentes com os objetivos estabelecidos para o sistema. Para realizar o controle e avaliação, é necessária uma medida de desempenho do sistema; Feedback pode ser considerado como a reintrodução de uma saída sob forma de informação ao sistema, podendo ser monitorada e controlada para assegurar que este continua a atingir seus objetivos; Na figura 1, representa os componentes de um sistema: FIGURA 1: Os Componentes de um Sistema Fonte: OLIVEIRA (1994)

17 15 Diversas são as classificações dadas aos sistemas. Eles podem ser simples ou complexos, abertos ou fechados, estáveis ou dinâmicos, adaptáveis ou não-adaptáveis, permanentes ou temporários (STAIR, 1998, p. 8). A seguir descreve-se esta classificação, segundo o mesmo autor: Sistema Simples é aquele que possui poucos elementos e a relação ou interação entre eles é descomplicada ou direta. Sistema Complexo é aquele que tem muitos elementos com relacionamentos complexos, sendo que a idéia de subsistemas é tornar sistemas complexos em sistemas simples. Sistema Aberto um sistema aberto interage com o seu meio ambiente, ou seja, recebe entrada de fora e fornece saída ao ambiente do sistema. Sistema Fechado é o oposto de um aberto, ou seja, não existe qualquer interação ou troca com o meio ambiente externo ao sistema. Na realidade é difícil afirmar que existe um sistema fechado. Este conceito serve, principalmente, para classificar os sistemas quanto ao seu grau de abertura. Sistema Estável é aquele em que as mudanças no ambiente resultam em pouca ou nenhuma mudança no sistema. Sistema Dinâmico é aquele que sofre mudanças rápidas e constantes devido às mudanças no seu ambiente. Sistema Adaptável é aquele que responde às variáveis do ambiente, ou seja, ela monitora o ambiente e recebe modificações em resposta a mudanças no ambiente. Sistema Não-Adaptável é aquele que não muda com as variações do ambiente. Sistema Permanente é aquele que existe por um longo período de tempo, geralmente, 10 anos ou mais. Sistema Temporário é aquele que não tem uma longa existência, sendo que em alguns casos os sistemas são feitos para serem temporários. Um administrador saber escolher qual o tipo de sistema a ser utilizado, para isso é indispensável analisar o porte da empresa e sua atividade, devendo estar preparado para efetuar mudanças rápidas para adaptar-se ao mercado de trabalho e às necessidades dos clientes. Alguns sistemas possuem variáveis e parâmetros, sendo que algumas partes destes sistemas estão sob controle gerencial direto, outros não. Uma variável de sistema é a quantidade ou item que pode ser controlado pelo tomador de decisão. Como exemplo tem-se a quantidade de estoque. Um parâmetro é um valor ou quantidade que não pode ser controlada, é o preço da matéria-prima.

18 16 Velloso (1997) acrescenta, além dos parâmetros e variáveis, os propósitos ou finalidades que devem ser alcançados por um sistema. São eles: Simplicidade o sistema é mais eficaz e eficiente à medida que alcança os objetivos propostos da maneira mais simples possível; Economicidade o sistema é mais eficaz e eficiente à medida que alcança os objetivos propostos da maneira mais econômica possível; Produtividade o sistema é mais eficaz e eficiente à medida que apresenta acréscimo de produtividade durante a sua execução; Aceitabilidade o sistema é mais eficaz e eficiente à medida que é aceito pela totalidade dos membros que deles fazem parte, pois, desta forma, cria condições mais favoráveis de trabalho; Racionalidade o sistema é mais eficaz e eficiente à medida que todos os meios utilizados são coerentes e indispensáveis ao alcance dos objetivos propostos. Para uma melhor compreensão, se o objetivo principal de uma empresa é o lucro, o sistema que mais imediatamente contribui para o alcance deste objetivo, terá prioridade no processo de planejamento da empresa. Uma vez compreendido os conceitos de informação e sistemas e as principais chances envolvidas, cabe ressaltar, o relacionamento de ambos. Quando coligados, os conceitos de sistema e informação assumem outra amplitude, principalmente ao considerar a utilização dos sistemas de informação em uma organização. 2.2 Sistema de Informação As organizações vêm recorrendo cada vez mais freqüentemente, atingindo níveis de produtividade antes impensáveis. Os sistemas de informação assumem um papel central, criando, memorizando, tratando e transmitindo informação em tempo oportuno, de modo a minimizar o erro na tomada de decisão. Stair (1998, p. 11) define sistema de informação como sendo um tipo especializado de sistema e pode ser definido de inúmeros modos. (...) um sistema de informação (SI) é uma série de elementos ou componentes inter-relacionados que coletam (entrada), manipulam e armazenam (processo), disseminam (saída) os dados e informações e fornecem um mecanismo de feedback. Do ponto de vista de Laudon (1999) entrada é a captação e reunião de elementos que entram no sistema para serem processados; processamento é a transformação (cálculo, organização) que convertem insumos (entrada) em produto/serviço; saída abrange a produção

19 17 de informações úteis, quase sempre na forma de relatórios, documentos; e feedback dados sobre desempenho: por exemplo, sobre o desempenho de vendas. Já na opinião de Freitas e Lesca (2001, p. 10) um sistema de informações é o conjunto interdependente de pessoas, das estruturas da organização, das técnicas de informação (hardware e software), dos procedimentos e métodos, que deveria permitir à empresa dispor, ao tempo desejado, das informações que necessita (ou necessitará) para seu funcionamento atual e para sua evolução. Neste sentido, o uso adequado de um sistema de informação envolve a identificação de áreas decisivas para o sucesso, empenho para melhorar a produtividade, ênfase ao aperfeiçoamento contínuo e desenvolvimento de sistemas de informação que possam oferecer vantagens competitivas. A tomada de decisões dar-se-á com a correta coleta dos dados, fazendo com que a empresa desenvolva diversos trabalhos que melhorem a atuação no gerenciamento das informações, a fim de superar as expectativas e atingir seus objetivos. Inicialmente, sistemas de informação eram manuais. Entretanto, com o aparecimento do computador as mudanças tornaram-se rápidas, fazendo com que grande parte das empresas hoje não utilizem mais o processo manual, embora Stair (1998, p. 12) afirme que alguns analistas de investimentos fazem manualmente gráficos e linhas de tendências para auxiliá-los nas decisões de investimentos. (...) alguns investidores fizeram milhões de dólares usando sistemas de informação manuais de análise de dados. A grande maioria dos sistemas de informação começa de forma manual, para desenvolver o processo e depois ser informatizado. Mas se o sistema de origem apresentar defeito, a sua informatização, somente, irá aumentar a chance de falhas. Baseado no que diz Laudon (1999) um SIBC (Sistema de Informação Baseado em Computador) usa a tecnologia de computação para executar parte das funções de processamento de um sistema de informação e também algumas das funções de entrada e saída. Contudo, seria um erro descrever um sistema de informação apenas em termos de computadores. um sistema de informação é uma parte integrante de uma organização e é um produto de três componentes: tecnologia, organizações e pessoas. Não se pode entender ou usar sistema de informação em empresas de forma eficiente sem o conhecimento de suas dimensões em termos de organização e de pessoas, assim como de suas dimensões técnicas. (LAUDON, 1999, p. 5).

20 18 Cabe esclarecer a finalidade de cada um destes componentes. Baseado no que diz o mesmo autor, a tecnologia é o meio pelo qual os dados são transformados e organizados para uso das pessoas. As Organizações moldam os sistemas de informação de várias formas óbvias e as pessoas usam informações vindas de sistemas baseados em computadores em seus trabalhos (LAUDON, 1999). Essas formas produzem informações necessárias, confiáveis, em tempo hábil, atendendo aos requisitos operacionais e gerenciais para a tomada de decisões. Podendo assim, assegurar o atendimento dos objetivos da empresa de maneira direta e eficiente. Por isso, existem vários tipos de sistema de informação, onde Silva (2000) esclarece cada um deles: Sistemas de Processamento de Transações - SPT (SPT: Transaction Processing Systems) sistemas computadorizados que realizam e registram as transações rotineiras diárias necessárias à condução do negócio; servem ao nível operacional de organização. Sistemas de Informação Gerencial - SIG (MIS: Management Information Systems) Sistema de informação do nível gerencial de uma organização que fornece suporte a funções de planejamento, controle e tomada de decisão por meio de relatórios resumidos de rotinas. Sistemas de Informação Estratégica SIE Sistemas de informação em qualquer nível da organização que mudam objetivos, processos, produtos, serviços ou relacionamentos ambientais para ajudar a organização a obter vantagem competitiva. Sistemas de Suporte Executivo ESS / EIS Sistema de informação do nível estratégico de uma organização projetada para tratar da tomada de decisão não-estruturada por meio de gráficos avançados e comunicações. Sistemas de Apoio à Decisão SAD (DSS Decision Support System) Sistema de informação do nível gerencial de uma organização que combina dados e modelos analíticos sofisticados para fornecer suporte à tomada de decisão semi-estruturada e não-estruturada. Já Oliveira (1993) descreve de forma diferente os tipos de sistema de informação. Sistemas Transacionais ou Operacionais é a base para as operações e para as atividades de programação, coordenação e controle da empresa. Um sistema transacional é caracterizado por regras formalizadas, comunicações interfuncionais e foco nas atividades seqüencial. Sistemas de Informação Gerenciais surgiu para através dos dados armazenados pelos sistemas operacionais, gerar informações para o processo de análise e decisão gerencial. Sistemas Especialistas abrem a oportunidade para o uso da tecnologia da informação como substituição de parte ou do todo do trabalho de especialistas humanos.

21 Sistemas de Informações Executivas fazem uso de recursos avançados de tecnologia de informação, possibilitando ao usuário a várias bases de dados, internas e externas à empresa, através de uma única interface. Sistemas de Apoio à Decisão são sistemas que vão desde a análise e projeções estatísticas de séries de dados até complexos modelos simuladores da realidade estudada. quadro abaixo: Em resumo, Oliveira (1993) compara os vários tipos de sistema, como mostra ao S. Transações SIG SAD SIE Usuários Operários Supervisores Gerência intermediária Alta gerência Diretoria Quantidade de dados processados Grande Média Pequena Pequena Impacto das informações Pequeno Médio Grande Grande Grau de precisão das informações Alto Alto Médio Baixo Origem dos dados ST Ambiente externo Processos ST Ambiente externo Ambiente interno Finalidade informações Acompanhamento. Apoio Cenário Controle Desempenho Decisão Previsão Quanto à estrutura Semi Não Estruturado Estruturado estruturado estruturado Quadro 1: Comparação entre os diversos tipos de Sistemas. Fonte: adaptação de Oliveira (1993). 19 Após observar o conceito de cada autor, pode-se chegar a uma conclusão. O desenvolvimento de um sistema de informação começa quando o usuário verifica a necessidade do mesmo para a solução de um problema, pois cada tipo de sistema de informação tem a sua finalidade. As organizações usam sistemas de informação para dar suporte à realização de suas metas. Antes de decidirem sobre qual tipo de sistema de informação para uma organização, os administradores devem identificar os fatores críticos de sucesso da empresa que devem receber o apoio de um sistema. Um sistema de informação não é auto-suficiente por si só, tampouco o remédio para todos os males organizacionais. Para o trabalho em questão, o tipo de sistema que será adotado é o SPT que é o Sistema de Processamento de Transações, que tem como objetivo transmitir as transações rotineiras e proporcionar soluções ao gerenciamento de arquivo e a organização das informações. Mas, para entendermos o significado do sistema de informação é necessário entender como ele funciona em seu clico de vida e seu desenvolvimento.

Administração de Banco de Dados

Administração de Banco de Dados Administração de Banco de Dados Professora conteudista: Cida Atum Sumário Administração de Banco de Dados Unidade I 1 INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS...1 1.1 Histórico...1 1.2 Definições...2 1.3 Importância

Leia mais

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. 15 Aula 15 Tópicos Especiais I Sistemas de Informação Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Site Disciplina: http://fundti.blogspot.com.br/ Conceitos básicos sobre Sistemas de Informação Conceitos sobre Sistemas

Leia mais

FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Bancos de Dados Conceitos Fundamentais

FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Bancos de Dados Conceitos Fundamentais FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS Bancos de Dados Conceitos Fundamentais Tópicos Conceitos Básicos Bancos de Dados Sistemas de Bancos de Dados Sistemas de Gerenciamento de Bancos

Leia mais

Bancos de Dados. Conceitos F undamentais em S is temas de B ancos de Dados e s uas Aplicações

Bancos de Dados. Conceitos F undamentais em S is temas de B ancos de Dados e s uas Aplicações Conceitos F undamentais em S is temas de B ancos de Dados e s uas Aplicações Tópicos Conceitos Básicos Bancos de Dados Sistemas de Bancos de Dados Sistemas de Gerenciamento de Bancos de Dados Abstração

Leia mais

Prof. Marcelo Machado Cunha www.marcelomachado.com mcelobr@yahoo.com.br

Prof. Marcelo Machado Cunha www.marcelomachado.com mcelobr@yahoo.com.br Prof. Marcelo Machado Cunha www.marcelomachado.com mcelobr@yahoo.com.br Ementa Introdução a Banco de Dados (Conceito, propriedades), Arquivos de dados x Bancos de dados, Profissionais de Banco de dados,

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados Introdução Por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson

Leia mais

Banco de Dados I. Introdução. Fabricio Breve

Banco de Dados I. Introdução. Fabricio Breve Banco de Dados I Introdução Fabricio Breve Introdução SGBD (Sistema Gerenciador de Banco de Dados): coleção de dados interrelacionados e um conjunto de programas para acessar esses dados Coleção de dados

Leia mais

Introdução Banco de Dados

Introdução Banco de Dados Introdução Banco de Dados Vitor Valerio de Souza Campos Adaptado de Vania Bogorny Por que estudar BD? Os Bancos de Dados fazem parte do nosso dia-a-dia: operação bancária reserva de hotel matrícula em

Leia mais

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados:

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados: MC536 Introdução Sumário Conceitos preliminares Funcionalidades Características principais Usuários Vantagens do uso de BDs Tendências mais recentes em SGBDs Algumas desvantagens Modelos de dados Classificação

Leia mais

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Na prática, não existe uma classificação rígida, permitindo aos autores e principalmente as empresas classificar seus sistemas de diversas maneiras. A ênfase

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

SISTEMA DE BANCO DE DADOS. Banco e Modelagem de dados

SISTEMA DE BANCO DE DADOS. Banco e Modelagem de dados SISTEMA DE BANCO DE DADOS Banco e Modelagem de dados Sumário Conceitos/Autores chave... 3 1. Introdução... 4 2. Arquiteturas de um Sistema Gerenciador... 5 3. Componentes de um Sistema... 8 4. Vantagens

Leia mais

Introdução. Banco de dados. Por que usar BD? Por que estudar BD? Exemplo de um BD. Conceitos básicos

Introdução. Banco de dados. Por que usar BD? Por que estudar BD? Exemplo de um BD. Conceitos básicos Introdução Banco de Dados Por que usar BD? Vitor Valerio de Souza Campos Adaptado de Vania Bogorny 4 Por que estudar BD? Exemplo de um BD Os Bancos de Dados fazem parte do nosso dia-a-dia: operação bancária

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Sistema Tipos de sistemas de informação Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação (Ludwig Von Bertalanffy) sistema é um conjunto

Leia mais

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste Prof. Fumio Ogawa

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste Prof. Fumio Ogawa Faculdade de Tecnologia da Zona Leste Prof. Fumio Ogawa Sistemas de Informação 2 1. Fundamentos dos Sistemas de Informação Antes de começar a discutir os sistemas de informação precisamos definir e entender

Leia mais

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Componentes de uma empresa Objetivos Organizacionais X Processos de negócios Gerenciamento integrado

Leia mais

Conceitos ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Comunicação; Formas de escritas; Processo de contagem primitivo;

Conceitos ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Comunicação; Formas de escritas; Processo de contagem primitivo; Conceitos Comunicação; Formas de escritas; Bacharel Rosélio Marcos Santana Processo de contagem primitivo; roseliomarcos@yahoo.com.br Inicio do primitivo processamento de dados do homem. ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s

Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s Curso de Gestão em SI Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s Rodrigo da Silva Gomes (Extraído do material do prof. Ronaldo Melo - UFSC) Banco de Dados (BD) BD fazem parte do nosso dia-a-dia!

Leia mais

Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com

Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Introdução a Banco de Dados Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 12/06/2013 Sumário Motivação da Disciplina

Leia mais

Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária

Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária Acadêmico: Diego Vicentini Orientador: Prof. Paulo R. Dias FURB Universidade Regional de Blumenau Julho/2007 Roteiro da apresentação Introdução

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento de Dados

Módulo 4: Gerenciamento de Dados Módulo 4: Gerenciamento de Dados 1 1. CONCEITOS Os dados são um recurso organizacional decisivo que precisa ser administrado como outros importantes ativos das empresas. A maioria das organizações não

Leia mais

1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES 1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES 1 Os sistemas de informação (SI) utilizam hardware, software, redes de telecomunicações, técnicas de administração de dados computadorizadas e outras formas de

Leia mais

Banco de Dados I. Apresentação (mini-currículo) Conceitos. Disciplina Banco de Dados. Cont... Cont... Edson Thizon (edson@esucri.com.

Banco de Dados I. Apresentação (mini-currículo) Conceitos. Disciplina Banco de Dados. Cont... Cont... Edson Thizon (edson@esucri.com. Sistemas da Informação Banco de Dados I Edson Thizon (edson@esucri.com.br) 2008 Apresentação (mini-currículo) Formação Acadêmica Mestrando em Ciência da Computação (UFSC/ ) Créditos Concluídos. Bacharel

Leia mais

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Centro Universitário Geraldo di Biase 1. Sistemas, Processos e Informações Ao observarmos o funcionamento de um setor

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS Linha de pesquisa: Sistema de informação gerencial Pâmela Adrielle da Silva Reis Graduanda do Curso de Ciências

Leia mais

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

GERENCIAMENTO DE BANCO DE DADOS

GERENCIAMENTO DE BANCO DE DADOS Resumo No ambiente empresarial observam-se inúmeros dados importantes e indispensáveis para o desenvolvimento da empresa. Esses dados, coletados, devem ser bem organizados e estruturados de forma que o

Leia mais

ESTUDOS DE BANCO DE DADOS I - CONCEITO BÁSICOS. usuário 1- SISTEMAS DE PROCESSAMENTO DE ARQUIVOS

ESTUDOS DE BANCO DE DADOS I - CONCEITO BÁSICOS. usuário 1- SISTEMAS DE PROCESSAMENTO DE ARQUIVOS ESTUDOS DE BANCO DE DADOS I - CONCEITO BÁSICOS 1- SISTEMAS DE PROCESSAMENTO DE ARQUIVOS - Redundância e inconsistência - Problema de integração - Associação a aplicações - Dificuldade de acesso ( solicitações

Leia mais

FURB - Universidade Regional de Blumenau TCC - Trabalho de Conclusão de Curso Acadêmico: Fernando Antonio de Lima Orientador: Oscar Dalfovo

FURB - Universidade Regional de Blumenau TCC - Trabalho de Conclusão de Curso Acadêmico: Fernando Antonio de Lima Orientador: Oscar Dalfovo FURB - Universidade Regional de Blumenau TCC - Trabalho de Conclusão de Curso Acadêmico: Fernando Antonio de Lima Orientador: Oscar Dalfovo Roteiro Introdução Sistemas de Informação - SI Executive Information

Leia mais

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As Empresas e os Sistemas Problemas locais - impacto no sistema total. Empresas como subsistemas de um sistema maior. Uma empresa excede a soma de

Leia mais

Introdução. Conceitos Básicos. Conceitos Básicos. Conceitos Básicos

Introdução. Conceitos Básicos. Conceitos Básicos. Conceitos Básicos Conceitos Básicos Introdução Banco de Dados I Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Departamento de Computação DECOM Dados

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação

Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação Janniele Aparecida Conceitos Sistema de Informação Conjunto de componentes interrelacionados que coletam (ou recuperam), processam e armazenam e distribuem

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SIG. Diferença entre relatórios gerados pelo SPT e os gerados pelo SIG

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SIG. Diferença entre relatórios gerados pelo SPT e os gerados pelo SIG Introdução SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SIG A finalidade principal de um SIG é ajudar uma organização a atingir as suas metas, fornecendo aos administradores uma visão das operações regulares da empresa,

Leia mais

Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados.

Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados. Histórico Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados. Sistemas Integrados: racionalização de processos, manutenção dos

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 3.1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA 3.1 2003 by Prentice Hall 3 ão, Organizações ões, Administração e Estratégia OBJETIVOS

Leia mais

Introdução aos Fundamentos de Sistemas de Informação

Introdução aos Fundamentos de Sistemas de Informação Introdução aos Fundamentos de Sistemas de Informação aula01_t04 Aula 1: Introdução aos Fundamentos de Sistemas de Informação CONCEITUAÇÃO DE SISTEMA Cotidianamente convivemos com alguns sistemas. O sistema

Leia mais

1. Introdução. Saiba mais

1. Introdução. Saiba mais 1. Introdução Gestão de Sistemas de Informação Aula 3 -Planejamento e desenvolvimento de sistemas de informação Prof: Cleber A. de Oliveira Para a adequada compreensão deste conteúdo, é preciso que estejam

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia. Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística. Versao 1.

Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia. Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística. Versao 1. Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística Prof. Andre Zanki Cordenonsi Versao 1.0 Março de 2008 Tópicos Abordados Conceitos sobre Banco

Leia mais

Tópicos Especiais em Economia e Gestão da Saúde

Tópicos Especiais em Economia e Gestão da Saúde Tópicos Especiais em Economia e Gestão da Saúde Sistemas de Informações ( Parte I) Patrícia Paula Dias de Sá Residente de Administração em Gestão Hospitalar Hospital Universitário - UFJF Ato ou efeito

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Estudantes na Escola de Administração da FGV utilizam seu laboratório de informática, onde os microcomputadores estão em rede

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

Banco de Dados 1 Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante

Banco de Dados 1 Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante Banco de Dados 1 Programação sucinta do curso:. Conceitos fundamentais de Banco de Dados.. Arquitetura dos Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGBD ou DBMS).. Características típicas de um SGBD..

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Dimensões de análise dos SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução n Os sistemas de informação são combinações das formas de trabalho, informações, pessoas

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Tipos de SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução 2 n As organizações modernas competem entre si para satisfazer as necessidades dos seus clientes de um modo

Leia mais

Para construção dos modelos físicos, será estudado o modelo Relacional como originalmente proposto por Codd.

Para construção dos modelos físicos, será estudado o modelo Relacional como originalmente proposto por Codd. Apresentação Este curso tem como objetivo, oferecer uma noção geral sobre a construção de sistemas de banco de dados. Para isto, é necessário estudar modelos para a construção de projetos lógicos de bancos

Leia mais

BANCO DE DADOS AULA 02 INTRODUÇÃO AOS BANCOS DE DADOS PROF. FELIPE TÚLIO DE CASTRO 2015

BANCO DE DADOS AULA 02 INTRODUÇÃO AOS BANCOS DE DADOS PROF. FELIPE TÚLIO DE CASTRO 2015 BANCO DE DADOS AULA 02 INTRODUÇÃO AOS BANCOS DE DADOS PROF. FELIPE TÚLIO DE CASTRO 2015 NA AULA PASSADA... 1. Apresentamos a proposta de ementa para a disciplina; 2. Discutimos quais as ferramentas computacionais

Leia mais

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO CURSO: GESTÃO AMBIENTAL PROFESSOR: WENES SILVA DOS SANTOS ALUNOS: ANDRÉ VIANA CAVALCANTE, DANILO CARVALHO DE OLIVEIRA, GEISA MOREIRA DE SOUSA, FERNANDA MONTES, LIAMAR MONTES, PRISCILA CASTRO, RAIMUNDINHA

Leia mais

BANCO DE DADOS. Introdução a Banco de Dados. Conceitos BásicosB. Engenharia da Computação UNIVASF. Aula 1. Breve Histórico

BANCO DE DADOS. Introdução a Banco de Dados. Conceitos BásicosB. Engenharia da Computação UNIVASF. Aula 1. Breve Histórico Banco de Dados // 1 Banco de Dados // 2 Conceitos BásicosB Engenharia da Computação UNIVASF BANCO DE DADOS Aula 1 Introdução a Banco de Dados Campo representação informatizada de um dado real / menor unidade

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 Sistema de Informação SI baseado em computadores Organização, administração e estratégia Professora: Cintia Caetano INTRODUÇÃO Sistemas de Informação são parte

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS. 1. Conceitos básicos de BD, SBD e SGBD BANCO DE DADOS I

CONCEITOS BÁSICOS. 1. Conceitos básicos de BD, SBD e SGBD BANCO DE DADOS I CONCEITOS BÁSICOS 1. Conceitos básicos de BD, SBD e SGBD A importância da informação para a tomada de decisões nas organizações tem impulsionado o desenvolvimento dos sistemas de processamento de informações.

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.).

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.). SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.). O que é um sistema de informação? Um conjunto de componentes

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL 2015 Sabemos que as empresas atualmente utilizam uma variedade muito grande de sistemas de informação. Se você analisar qualquer empresa que conheça, constatará que existem

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI Resposta do Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Leia o texto e responda o seguinte: a) identifique os recursos de: Hardware: microcomputadores,

Leia mais

Introdução. Gerenciamento de Dados e Informação. Principais Tipos de SI. Papel de SI. Principais Tipos de SI. Principais Tipos de SI.

Introdução. Gerenciamento de Dados e Informação. Principais Tipos de SI. Papel de SI. Principais Tipos de SI. Principais Tipos de SI. Introdução Gerenciamento de Dados e Informação Introdução Sistema de Informação (SI) Coleção de atividades que regulam o compartilhamento e a distribuição de informações e o armazenamento de dados relevantes

Leia mais

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Introdução BD desempenha papel crítico em todas as áreas em que computadores são utilizados: Banco: Depositar ou retirar

Leia mais

MPA 015 Fundamentos de Sistemas de Informação

MPA 015 Fundamentos de Sistemas de Informação MPA 015 Fundamentos de Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Mestrado Profissional em Administração Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho Prof. Dr. Fábio Favaretto 1 Informações

Leia mais

Análise e Projeto de Sistemas. Engenharia de Software. Análise e Projeto de Sistemas. Contextualização. Perspectiva Histórica. A Evolução do Software

Análise e Projeto de Sistemas. Engenharia de Software. Análise e Projeto de Sistemas. Contextualização. Perspectiva Histórica. A Evolução do Software Análise e Projeto de Sistemas Análise e Projeto de Sistemas Contextualização ENGENHARIA DE SOFTWARE ANÁLISE E PROJETO DE SISTEMAS ENGENHARIA DA INFORMAÇÃO Perspectiva Histórica Engenharia de Software 1940:

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações

Tecnologia e Sistemas de Informações Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 3 Componentes de SIs Pessoas SI Organiz. Unidades que exercem diferentes funções, tais

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento. Coletar informação; e Identificar as direções.

Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento. Coletar informação; e Identificar as direções. Revisão 1 Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento Coletar informação; e Identificar as direções. Precisa; Clara; Econômica; Flexível; Confiável; Dirigida; Simples; Rápida;

Leia mais

Introdução aos Sistemas de Informação

Introdução aos Sistemas de Informação Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry Introdução aos Sistemas de Informação DISCIPLINA: Fundamentos de SI Sociedade agrícola Sociedade industrial

Leia mais

SQL APOSTILA INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

SQL APOSTILA INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL SQL APOSTILA INTRODUÇÃO Uma linguagem de consulta é a linguagem por meio da qual os usuários obtêm informações do banco de dados. Essas linguagens são, tipicamente, de nível mais alto que as linguagens

Leia mais

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA PROF.ª MARCIA CRISTINA DOS REIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 14/08/2012 Aula 4 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) PARADA OBRIGATÓRIA!!! LEITURA DO LIVRO DO TURBAN, RAINER JR E POTTER Sistemas SPT p. 212

Leia mais

Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e de bancos de dados

Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e de bancos de dados Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e de bancos de dados slide 1 1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Como um banco de dados

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Aula 02

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Aula 02 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 02 SOCIEDADE PÓS-INDUSTRIAL Valorização das características humanas; Querer Fazer (atitude, determinação, interesse); Saber como fazer (habilidade, técnica); Saber o que e porque

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Introdução à Unidade Curricular

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Introdução à Unidade Curricular SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Introdução à Unidade Curricular Material Cedido pelo Prof. Msc. Ângelo Luz Prof. Msc. André Luiz S. de Moraes 2 Materiais Mussum (187.7.106.14 ou 192.168.200.3) Plano de Ensino SISTEMAS

Leia mais

1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD

1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD Introdução 1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD A importância da informação para a tomada de decisões nas organizações tem impulsionado o desenvolvimento dos sistemas de processamento de informações.

Leia mais

Evolução. Tópicos. Bancos de Dados - Introdução. Melissa Lemos. Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos. Características de SGBDs

Evolução. Tópicos. Bancos de Dados - Introdução. Melissa Lemos. Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos. Características de SGBDs 1 Bancos de Dados - Introdução Melissa Lemos melissa@inf.puc-rio.br Tópicos Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos Conceitual Lógico Características de SGBDs 2 Evolução tempo Programas e

Leia mais

CAPÍTULO 5. Introdução ao Gerenciamento de Bancos de Dados.

CAPÍTULO 5. Introdução ao Gerenciamento de Bancos de Dados. CAPÍTULO 5. Introdução ao Gerenciamento de Bancos de Dados. VISÃO GERAL DO CAPÍTULO O objetivo do capítulo é enfatizar o gerenciamento dos recursos de dados de organizações que utilizam computadores. O

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias 2 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias Modelo de dados: Conjunto de conceitos

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Definição

Introdução à Banco de Dados. Definição Universidade Federal da Bahia Departamento de Ciência da Computação (DCC) Disciplina: Banco de Dados Profª. Daniela Barreiro Claro Introdução à Banco de Dados Definição Um banco de dados é uma coleção

Leia mais

Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG. Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail.

Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG. Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail. Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail.com Papéis fundamentais dos SI Os SI desempenham 3 papéis vitais em

Leia mais

Elaboração de um Dicionário Eletrônico de MySQL

Elaboração de um Dicionário Eletrônico de MySQL Elaboração de um Dicionário Eletrônico de MySQL Elaine Baltazoni Prof. Cristóvam Emílio Herculiani Tecnologia em Informática para a Gestão de Negócios Faculdade de Tecnologia de Garça (Fatec) Caixa Postal

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

Seção I: Desenvolvimento de Soluções de e-business

Seção I: Desenvolvimento de Soluções de e-business CAPÍTULO 10.I Desenvolvimento de Soluções de e-business VISÃO GERAL DO CAPÍTULO A finalidade deste capítulo é apresentar as abordagens tradicionais a de prototipagem e a do usuário final para o desenvolvimento

Leia mais

Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii. Parte I - Empresa e Sistemas, 1

Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii. Parte I - Empresa e Sistemas, 1 Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii Parte I - Empresa e Sistemas, 1 1 SISTEMA EMPRESA, 3 1.1 Teoria geral de sistemas, 3 1.1.1 Introdução e pressupostos, 3 1.1.2 Premissas

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Conceitos de Sistemas de Informação

Conceitos de Sistemas de Informação Conceitos de Sistemas de Informação Prof. Miguel Damasco AEDB 1 Objetivos da Unidade 1 Explicar por que o conhecimento dos sistemas de informação é importante para os profissionais das empresas e identificar

Leia mais

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser:

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser: CONCEITOS INICIAIS O tratamento da informação precisa ser visto como um recurso da empresa. Deve ser planejado, administrado e controlado de forma eficaz, desenvolvendo aplicações com base nos processos,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5 Para entender bancos de dados, é útil ter em mente que os elementos de dados que os compõem são divididos em níveis hierárquicos. Esses elementos de dados lógicos constituem os conceitos de dados básicos

Leia mais

Tipos de Sistema de Informação mais utilizados atualmente

Tipos de Sistema de Informação mais utilizados atualmente Tipos de Sistema de Informação mais utilizados atualmente FASES DA EVOLUÇÃO DOS SI E DO CONCEITO DE INFORMAÇÃO Período Conceito de informação 1950-1960 Mal necessário,necessidade burocrática. 1960-1970

Leia mais

Lógica de Programação

Lógica de Programação Lógica de Programação Sistema de Informação Sistemas de Informação em Negócios e SIG Francisco Rodrigues Sistemas de Informação em Negócios Ajudam os funcionários na execução das tarefas, principalmente

Leia mais

Banco de Dados I Ementa:

Banco de Dados I Ementa: Banco de Dados I Ementa: Banco de Dados Sistema Gerenciador de Banco de Dados Usuários de um Banco de Dados Etapas de Modelagem, Projeto e Implementação de BD O Administrador de Dados e o Administrador

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. M.Sc. Anderson Pazin Aula 01 Sistema Sistema é um conjunto de elementos dinamicamente relacionados formando uma atividade para atingir um objetivo sobre

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Lembrando... Aula 4 1 Lembrando... Aula 4 Sistemas de apoio

Leia mais

Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes Gerenciamento de Redes As redes de computadores atuais são compostas por uma grande variedade de dispositivos que devem se comunicar e compartilhar recursos. Na maioria dos casos, a eficiência dos serviços

Leia mais

Conceitos de Banco de Dados

Conceitos de Banco de Dados Conceitos de Banco de Dados Autor: Luiz Antonio Junior 1 INTRODUÇÃO Objetivos Introduzir conceitos básicos de Modelo de dados Introduzir conceitos básicos de Banco de dados Capacitar o aluno a construir

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Fernando Castor A partir de slides elaborados por Fernando Fonseca & Robson Fidalgo 1 Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal característica é a replicação

Leia mais

Aula 1 Conceitos básicos de Sistemas de Informação.

Aula 1 Conceitos básicos de Sistemas de Informação. Aula 1 Conceitos básicos de Sistemas de Informação. Dados X Informações O que são Dados? São materiais brutos que precisam ser manipulados e colocados em um contexto compreensivo antes de se tornarem úteis

Leia mais

BANCO DE DADOS E BUSINESS INTELIGENCE. C/H: 20 horas (20/02, 25/02, 27/02, 04/03, 06/03)

BANCO DE DADOS E BUSINESS INTELIGENCE. C/H: 20 horas (20/02, 25/02, 27/02, 04/03, 06/03) MBA em Gestão de TI MÓDULO: BANCO DE DADOS E BUSINESS INTELIGENCE C/H: 20 horas (20/02, 25/02, 27/02, 04/03, 06/03) PROFESSOR: Edison Andrade Martins Morais prof@edison.eti.br http://www.edison.eti.br

Leia mais

Modelagem de Sistemas de Informação

Modelagem de Sistemas de Informação Modelagem de Sistemas de Informação Professora conteudista: Gislaine Stachissini Sumário Modelagem de Sistemas de Informação Unidade I 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO...1 1.1 Conceitos...2 1.2 Objetivo...3 1.3

Leia mais