SVA - Sistema de Validação e Autenticação de Arquivos Digitais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SVA - Sistema de Validação e Autenticação de Arquivos Digitais"

Transcrição

1 Função do SVA O SVA Sistema de Validação e Autenticação valida arquivos digitais de contabilidade e folha de pagamento no leiaute MANAD - Manual Normativo da Secretaria da Receita Federal do Brasil, aprovado pela Instrução Normativa SRP nº 12, de 20 de junho de 2006, bem como arquivos de Documentos Fiscais nos leiautes definidos pelo Anexo Único do Ato Declaratório Cofis nº 15, de 23 de outubro de 2001, alterado pelo Ato Declaratório Cofis nº 55, de 11 de dezembro de No tocante apenas aos leiautes de documentos fiscais já adequados ao Ato Declaratório Cofis nº 55, de 11 de dezembro de 2009 o programa permite ainda a integração ao ReceitaNet para fins de transmissão dos arquivos para o ambiente da RFB. O recibo decorrente poderá ser exigido para fins de habilitação no PGD do Per/Dcomp, consoante preceituo no art.65, 1º e 2 º, da IN RFB nº 900, de 30 dezembro de O SVA também pode ser utilizado para autenticação de quaisquer arquivos digitais, independentes do tipo (planilhas, documentos, bancos de dados, relatórios, etc.). Quando for o caso de atendimento à Intimação Fiscal, cuja entrega dos arquivos se dará pessoalmente, mediante gravação em mídia, o contribuinte deverá gerar Recibo de Entrega, fazendo-o acompanhar dos seguintes relatórios: a) Recibo de Entrega Relaciona os arquivos que estão sendo apresentados. Obrigatório na apresentação de quaisquer tipo de arquivo. b) Relatório de Resumo da Validação do Arquivo Consolidação dos resultados gerais da validação de arquivos gerados de acordo com o padrão definido no MANAD. Para este tipo de arquivo deverá ser entregue, juntamente com o recibo de entrega, um relatório de resumo para cada arquivo constante no Recibo de Entrega. c) Relatório de Mensagens da Validação e Relatório Analítico de Mensagens da Validação. Apresentam, de forma sintética ou detalhada, as ocorrências de avisos e/ou erros encontrados durante o processo de validação, os quais estão totalizados no Recibo de Entrega e, quando for o caso de arquivos MANAD, no Relatório de Resumo da Validação por Arquivo. A apresentação destes relatórios é obrigatória quando constar a existência de erros/avisos no Recibo de Entrega. Com o objetivo de autenticar os arquivos recebidos, o SVA gera um código de identificação utilizando o algoritmo MD5 Message-Digest algorithm 5 de 128-bit de comprimento, mediante varredura nos conteúdos dos arquivos. Este código de identificação constará do Recibo de Entrega de Arquivos Digitais, de forma a permitir, a qualquer tempo, a verificação da autenticidade do(s) arquivo(s). Instalação do Sistema O SVA, por padrão, é instalado no diretório C:\Arquivos de Programas\Programas RFB. Os Requisitos mínimos do sistema: Hardware: Espaço necessário em disco: Sistema Operacional: Processador Pentium III 500 MHz ou superior, com no mínimo 256mb RAM Instalação - 30 MB (para utilização é necessário, no mínimo, duas vezes o tamanho total dos arquivos que serão submetidos à validação) Windows 98 2ª. Edição ou superior 1/1

2 Identificação da Empresa/Estabelecimento Após a instalação do SVA, o primeiro procedimento do usuário deverá ser cadastrar as informações da empresa ou do estabelecimento que irá submeter seus arquivos à validação ou autenticação. A janela com as informações deve ser acessada através do botão Editar, existente no final do campo Razão Social da tela principal do programa. Ao clicar no botão editar, serão requisitados dados cadastrais sobre a pessoa jurídica que foi responsável pela emissão dos documentos, como ainda, exclusivamente para fins de transmissão via internet de documentos fiscais, solicitadas informações complementares pertinentes a: a) Estabelecimentos(CNPJ) com mais de uma inscrição estadual. Em alguns Estados é possível a ocorrência desta situação, estando o programa preparado para manipular conjuntos diversos de documentos fiscais, com um mesmo CNPJ e período. b) Estabelecimento Industrial ou Equiparado. Em decorrência da resposta podem haver critérios diferenciados de validação, em consonância à legislação aplicável. A informação será armazenada e enviada para o ambiente RFB juntamente com os arquivos de documentos fiscais. c) Estabelecimento foi objeto de sucessão. Imprescindível a sucessora ficar atenta ao correto preenchimento, de modo a conseguir transmitir arquivos e posteriormente pleitear os valores decorrentes em Per/Dcomp. No momento da transmissão os dados serão confrontados com os cadastros da RFB de modo a validar a operação societária e o vínculo com o Certificado Digital. 2/2

3 Seleção do Tipo de Arquivos Após a identificação do estabelecimento é apresentada a tela inicial de validação de arquivos, na qual deve ser selecionado o tipo de arquivo que será trabalhado. As opções estão agrupadas por tipo de leiaute. Para os leiautes definidos nos Atos Declaratórios ADE 15/2001 e ADE 55/2009 estão disponíveis apenas a validação dos arquivos de documentos fiscais e seus arquivos complementares (ADE 55). A validação de arquivos contábeis gerados de acordo com esses leiautes continua sendo efetuada pelo programa SINCO. A opção Outros Arquivos Autenticação de Arquivos serve para autenticar um ou mais arquivos que não estão sujeitos à validação do SVA e que serão apresentados pela empresa ao requisitante. Nesta opção o usuário apenas seleciona os arquivos e emite o Recibo de Entrega, no qual irá constar os códigos de autenticação (hash-codes) gerados para cada um dos arquivos. Arquivos de Órgãos Públicos, gerados de acordo com o padrão Manad, e que contenham o bloco L só poderão ser validados com a escolha da opção respectiva (Manad Órgãos Públicos). Caso o arquivo contenha exclusivamente informações de folha de pagamentos o mesmo deverá ser validado na opção Manad - Empresas em Geral. Após selecionar a opção desejada, dê um duplo clique na mesma ou clique no botão <Avançar>, existente na parte inferior da janela. 3/3

4 INTRUÇÕES PERTINENTES A DOCUMENTOS FISCAIS(ADE15/55) Seleção de Arquivos Após a escolha do leiaute dos arquivos (ADE 15 para somente entrega em mídia, ou ADE 55 que permite também a transmissão via internet), a tela abaixo é apresentada. Para fins de habilitação no PGD do Per/Dcomp obrigatoriamente deverá ser utilizada a opção ADE 55 Documentos Fiscais Transmissão PER/DCOMP. Nesta janela devem ser incluídos os arquivos relativos aos dados que serão submetidos à validação. A tabela abaixo apresenta uma descrição simplificada dos botões disponíveis nesta janela. Botão Adic. Tabelas Adic. Período Nova Validação Validar Arquivo(s) Descrição Este botão serve para adicionar os arquivos de tabelas auxiliares (4.9.1 Cadastro de Pessoas Físicas e Jurídicas, Tabela de natureza da Operação, Tabela de Mercadorias e Serviços). Os arquivos servirão para todos os períodos incluídos na mesma validação. Neste botão são identificados o período e os respectivos arquivos que contém as informações dos documentos fiscais. Podem ser incluídos vários períodos em um único procedimento de validação. Abando a operação e volta para a tela inicial do programa, onde pode ser iniciado um novo procedimento de validação. Submete os arquivos selecionados ao procedimento de validação. Esse botão só é ativado após a seleção das tabelas e de pelo menos um período de informações. 4/4

5 Voltar Transmitir Via Internet Volta para a tela de seleção do tipo de validação, descartando os arquivos já selecionados. Utilizado somente após o final do procedimento de validação, serve para efetuar a transmissão do arquivo validado para a Receita Federal do Brasil. Ao final do procedimento de validação, caso tenha sido selecionado o Leiaute ADE 15 e os arquivos validados não tenham apresentando mensagens erro, é possível gerar arquivo de transmissão. Somente após a geração do arquivo de transmissão é que o respectivo estabelecimento/período será listado nas opções de transmissão. Clicando nos botões <Adic. Tabelas> ou <Adic. Período> o usuário tem acesso a janela onde devem ser identificados os arquivos correspondentes ao tipo de validação selecionado. Nesta janela o primeiro procedimento do usuário deverá ser informar o período ao qual se referem as informações. Para arquivos ADE 15 podem ser selecionados períodos máximos de um ano, mas os arquivos também podem ser gerados/validados mensalmente. Para arquivos ADE55 a validação é sempre mensal. Depois de identificado o período, o usuário poderá selecionar os respectivos arquivos ou clicar na opção Sem Movimento no período. Esta opção está disponível apenas para a validação de arquivos ADE55 Documento Fiscais, e serve para gerar um arquivo sem movimento, informando a RFB que naquele referido mês não houve emissão/recepção de qualquer documento fiscal pelo estabelecimento. Para cada tipo de arquivo esperado, é exibido ao final do campo dois botões. O primeiro serve para localizar o arquivo e o segundo botão permite efetuar ajustes no leiaute para possibilitar a validação. O botão de configuração de leiautes (último da linha) só é habilitado após a seleção do respectivo arquivo. O botão de abrir arquivo só é habilitado após o usuário identificar o período ao qual se referem as informações. Outra característica do botão abrir arquivo é que a habilitação do mesmo para cada tipo de arquivo só será efetuada se os arquivos aos quais ele se vincula já tiverem 5/5

6 sido selecionados. Assim, o botão relativo ao arquivo (Arquivo de Itens) só é habilitado quando o arquivo (Arquivo Mestre) já foi selecionado. Além disso, essa habilitação também leva em consideração as Tabelas Auxiliares. Para que o botão relativo ao arquivo seja habilitado, por exemplo, é necessário que a tabela (Cadastro de Pessoas Físicas e Jurídicas) já tenha sido previamente selecionado. Da mesma forma, para que o botão relativo ao arquivo seja habilitado, além de ter sido identificado o arquivo 4.3.3, é necessário também que as tabelas auxiliares com as quais este arquivo se relaciona (4.9.4 Natureza da Operação e Mercadorias e Serviços) já tenham sido selecionados. A opção Utilizar identificação automática dos arquivos é marcada por padrão e pode facilitar a localização dos arquivos pelo usuário. Após a seleção de qualquer um dos arquivos, caso a opção esteja marcada, ela fará com que o programa tente identificar, na mesma pasta, os demais arquivos que atendem ao leiaute e selecionará cada um deles automaticamente, evitando com que o usuário tenha de clicar no botão para adicionar arquivos de cada linha. A função é eficaz quando cumulativamente sejam satisfeitas as seguintes condições: todos os arquivos estejam na mesma pasta, o tamanho do primeiro registro do arquivo esteja de acordo com a especificação do leiaute e a data do primeiro documento fiscal seja compatível com o período informado. Caso a data esteja fora do período, ou haja mais de um arquivo do mesmo tipo que satisfaça as condições, não ocorre a seleção automática. Todavia, ficam disponíveis na caixa de seleção aguardando a intervenção do usuário. Essa opção pode ser desativada pelo usuário, já que ela pode exigir maior tempo na seleção dos arquivos em função da quantidade e do tamanho de arquivos existentes na mesma pasta do arquivo. Caso o arquivo selecionado esteja com tamanho incompatível com o tamanho definido no leiaute, o nome do arquivo ficará com as letras alteradas para a cor vermelha. Neste caso, o usuário pode utilizar o botão existente ao lado do botão de abrir arquivos para efetuar ajustes no leiaute, de forma a tornar o seu arquivo compatível com o leiaute definido pela RFB. Serão aceitos ajustes apenas no tamanho dos campos, sem possibilidade de alterar sua ordem ou suprimir qualquer deles. Ao final dos ajustes o usuário deverá salvar as alterações do leiaute e, inclusive, utilizar o mesmo leiaute para os demais arquivos. Mesmo nos casos em que o tamanho total do registro está em consonância com o normativo, ou seja, a cor do nome do arquivo permanece inalterada, é possível clicar no botão de configuração de leiaute, tanto visualizar uma parte do arquivo quanto para selecionar um leiaute diferente do padrão, previamente salvo pelo usuário. É possível informar vários períodos/arquivos fiscais a fim de que sejam validados com as mesmas Tabelas Auxiliares(informadas apenas uma vez). No caso de utilização do SVA para transmissão via internet(ade55) além dos arquivos de documentos fiscais, obrigatoriamente cada item do documento deve ter uma contrapartida de informações sobre a tributação de PIS/COFINS (grupo 4.10 de Arquivos Complementares). O grupo 4.11 não será exigindo para transmissão. Ainda no que tange exclusivamente a documentos para transmissão, os estabelecimentos com situação cadastral ativa na RFB que não efetuaram movimentação no período, devem obrigatoriamente registrar esta situação assinalando no respectivo campo na parte inferior da tela. Este dado será transmitido e considerado para fins de avaliação do pleito registrado em Per/Dcomp, sua falha implica em imposições das penalidades decorrentes de informação incorreta/deficitária. 6/6

7 Validação Uma vez adicionados todos os arquivos e ordenada a operação, o programa efetuará uma série de verificações de compatibilidade entre os campos e o leiaute, assim como o conteúdo dos campos cotejados entre os diversos arquivos. Como resultante teremos um resumo de avisos/erros, caso forem identificados: Ao acionar o botão para verificar o Resultado da Validação, teremos acesso à uma caixa de seleção permitindo escolher a apresentação de avisos/erros vinculados a cada arquivo. Assim, abre-se no grid logo abaixo informações pormenorizadas, permitindo várias funções de filtros para customizar a apresentação. 7/7

8 Usando o botão direto do mouse sobre a(s) linha(s) desejadas é possível abrir a correspondente registro do arquivo txt, de modo a identificar com agilidade/facilidade o campo que apresentou problema. O usuário pode, inclusive, selecionar mais de uma linha, mantendo a tecla <Ctrl> pressionado e clicando sobre as linhas desejadas. Em seguida, clicando com o botão direito do mouse e escolhendo a opção Exibir o registro completo da linha selecionada é exibida a janela apresentando as informações da(s) linha(s) selecionada(s), separadas por campo, conforme definido no leiaute. Retornando a tela do resumo da validação, podemos gerar/visualizar/imprimir variados relatórios decorrentes do processo. Confirmação de Totais por CFOPs A geração dos arquivos para entrega pessoal (ADE 15/55) e do respectivo recibo de entrega, bem como a geração do arquivo para transmissão via Receitanet (ADE 55), só pode ser efetuada após a confirmação dos totais por CFOP. O botão <Confirmar totais CFOP> apresenta um resumo mensal de operações fiscais, discriminadas por CFOP, extraído dos arquivos submetidos à validação. Nos casos em que o documento fiscal contemple mais de um CFOP, o valor total do documento será rateado pelo peso proporcional de cada item da Nota Fiscal(valor total do item ajustado pelo desconto e tributos destacados). Os valores apresentados no grid deverão refletir a totalidade de operações realizadas no período, independente se geram créditos/débitos de PIS/COFINS ou não. Caso as informações sejam as mesmas existentes nos resumos acostados aos Livros Fiscais(Entradas/Saídas), o usuário deverá confirmar a veracidade da informação, marcando o respectivo campo e clicando no botão <Confirmar>, ciente das responsabilidades administrativas/penais decorrentes. Os arquivos serão entregues, dependendo do caso, mediante termo assinado pelo representante da empresa (atendendo intimação), ou por Certificação Digital (transmitidos via internet). Serão relevadas apenas as divergências justificáveis, como p.ex.: arredondamentos, critérios divergentes de rateios, etc. 8/8

9 É possível Confirmar os totais mesmo com a indicação de erros nos arquivos, todavia poderá resultar conseqüências posteriores no processo de encaminhamento dos arquivos. As funções subseqüentes de gravar e transmitir os dados permanecem inativas até a confirmação dos Totais por CFOP. Gravação dos Arquivos Digitais Habilitada após a validação e confirmação dos totais por CFOP (no caso de validação de arquivos de documentos fiscais), permite identificar quais arquivos estão aptos para gravar em pasta de trabalho do SVA. Esse procedimento deverá ser executado para cada um dos períodos validados e abrangerá todos os arquivos que compõe cada período de uma única vez. As opções de Salvar para transmissão Receitanet só ficam disponíveis caso a validação de arquivos gerados de acordo com o leiaute estabelecido no ADE 55/2009 tenha sido efetuada sem erros. Nos demais casos, apenas a opção de Salvar arquivos para entrega ao AFRFB está disponível. Salvar arquivos para entrega ao AFRFB Salvar arquivos para transmissão Receitanet (Original) O processo de gravação cria uma pasta com a identificação do leiaute/cnpj/ período, para onde são efetuadas cópias simples de cada um dos arquivos validados, com a padronização do nome de cada arquivo. Para cada arquivo é gerado ainda um arquivo com informações do leiaute utilizado na validação, cujo nome segue o mesmo padrão do arquivo texto, mas com a extensão FMT. Por padrão estas pastas contendo os arquivos ficam localizadas no local de instalação do SVA, na sub-pasta gravados (ex: C:\Arquivos de Programas\Programas RFB\SVA\Gravados). O processo de gravação irá criar um arquivo de transmissão, que conterá todas as informações existentes nos arquivos do período selecionado, além de informações de controle (leiaute dos arquivos, informações do 9/9

10 Salvar arquivos para transmissão Receitanet (Retificadora) responsável, etc.). O arquivo de transmissão será salvo na pasta padrão do SVA (C:\Arquivos de Programas\programas RFB\ReceitaNet\Gravadas), e ficará lá até que usuário efetue a transmissão do mesmo. Opção idêntica à anterior, com o único diferencial que será solicitado, antes da gravação do arquivo de transmissão, o número do recibo do arquivo transmitido originalmente. Caso os arquivos sejam direcionados para atender intimação fiscal, o processo está encerrado com a gravação dos arquivos salvos em mídia, ou conforme acordado com o AFRFB, destas pastas geradas com os arquivos, bem como da emissão do Recibo de Entrega e dos relatórios correspondentes. Apesar de ser permitida a gravação de arquivos com erros/avisos para entrega ao AFRFB, o recebimento destes por parte do requisitante é facultativo, já que o mesmo irá analisar os relatórios de acompanhamento para verificar se os problemas existentes impedem a utilização dos arquivos em seu procedimento. Quando gerado para fins de transmissão via internet, a conclusão se dará com a efetiva transmissão do arquivo gerado neste passo. É importante salientar que poderão ser gerados os arquivos de transmissão de diversos estabelecimentos e períodos e a transmissão dos mesmos poderá ser feita em momento posterior, a critério do usuário. Transmitir via Internet Conforme mencionado anteriormente, somente os arquivos de documentos fiscais e complementares PIS/COFINS, gerados de acordo com o leiaute ADE 55/2009, podem ser transmitidos para o ambiente RFB, via internet. Após a geração do arquivo de transmissão, é possível selecionar a opção Transmitir Via Internet, que irá exibir os arquivos existentes na pasta padrão do SVA. A critério do usuário, poderá ser indicado um caminho diferente para a localização do arquivo de transmissão (DEC). 10/10

11 Para utilização desta função é necessária a instalação de versão compatível do programa Receitanet, disponível no site da Receita Federal do Brasil. Na transmissão serão agregadas as informações dos Certificados Digitais identificados na máquina e providenciada a transmissão do conjunto de arquivos. Após a transmissão torna-se disponível, através da aba Emissão do Recibo, a impressão do Recibo Transmissão, cujo número pode ser requisitado pelo PGD do PER/DCOMP. Cada conjunto CNPJ/mês gera um recibo de transmissão, mesmo nos casos de mais de uma Inscrição Estadual por estabelecimento. 11/11

12 INTRUÇÕES RELATIVAS AOS ARQUIVOS MANAD O primeiro passo necessário a validação de arquivos gerados de acordo com o leiaute estabelecido no Manual (MANAD) é a correta identificação da versão do leiaute em que o arquivo foi gerado pelo contribuinte (Versão , estabelecido na Portaria SRP 58/2005, ou Versão , estabelecido na Instrução Normativa SRP 12/2006). Verifique com o fornecedor do seu aplicativo de folha de pagamentos e/ou de compatibilidade qual a versão por ele disponibilizada. Caso selecione a opção de leiaute incorretamente, o sistema irá apenas exibir a mensagem de que a versão do leiaute do arquivo não corresponde a versão selecionada. Caso isso ocorra, retorne a tela inicial e selecione o leiaute correto. Seleção de Arquivos Os arquivos poderão ser selecionados de duas formas: a) botão Adic. Arquivo(s): Seleção individual ou múltipla de arquivos localizados em uma mesma pasta. b) botão Adic. Pasta(s): Seleção automática de todos os arquivos existentes na pasta selecionada e respectivas subpastas vinculadas. Para selecionar o(s) arquivo(s) que serão validados, basta clicar no botão Selecionar Arquivo(s), que fica à direita do grid principal. Será então aberta uma janela que permite a seleção individual ou múltipla de arquivos, usando-se os recursos de seleção alternada do Windows (CTRL+clique sobre cada arquivo) ou seleção contínua (SHIFT+clique no primeiro e último arquivos). 12/12

13 Caso o CNPJ existente no arquivo seja diferente do cnpj cadastrado no SVA o sistema irá solicitar a confirmação do usuário e apresentará a tela de identificação da empresa/estabelecimento para que as informações cadastrais sejam complementadas: Podem ser adicionados diversos arquivos Manad para validação de uma única vez, desde que pertencentes à mesma empresa e que tenham sido gerados no mesma versão do leiaute. Ao selecionar o arquivo o sistema irá fazer algumas verificações iniciais antes de adiciona-lo efetivamente à lista de arquivos que serão submetidos à validação (linha de identificação, totalizações das quantidades de linha, ordem dos registros/blocos no arquivo, etc.). Caso seja detectado algum problema no arquivo, o mesmo não poderá ser validado até que o erro identificado seja corrigido. Validação (MANAD) Depois de selecionar todos os arquivos que validados, o usuário deverá clicar no botão Validar arquivo(s). Será exibida uma janela exibindo o progresso da validação. Caso a validação seja interrompida, não poderá ser emitido o recibo de entrega. No final do procedimento de validação será exibido um resumo da validação, na qual são apenas listados os arquivos, o conteúdo de cada um deles, a quantidade de linhas e o total de avisos/erros. A partir desta tela o usuário poderá clicar no botão Resultado da Validação para visualizar a janela abaixo: 13/13

14 Na primeira aba desta janela é exibido o resumo da validação do arquivo selecionado, o qual mostra os registros que compõe o arquivo, a quantidade de linhas e a quantidade de avisos/erros em cada um. A segunda aba apresenta a listagem de todas as mensagens de avisos/erros ocorridas durante o procedimento de validação. A partir desta janela é possível, inclusive, com o botão direito do mouse, exibir a linha original do arquivo, com os campos separados conforme leiaute, facilitando a identificação/correção de possíveis problemas. Os arquivos marcados como padrão MANAD serão validados quanto à sua organização e conteúdo, e também é verificada a ocorrência de inconsistências entre os dados presentes nas diversas tabelas do arquivo MANAD. Se durante o processo de validação forem encontrados erros e/ou avisos, o sistema permitirá a geração do Relatório Mensagens da Validação, que poderá ser impresso ou visualizado, através do botão Mensagens da Validação na aba Resultado da Validação. Relatórios Ao final da validação de arquivos MANAD também ficam disponíveis as opções de relatórios de Recibo de Entrega e de Outros Relatórios. O Recibo de Entrega lista todos os arquivos submetidos à validação, bem como os respectivos códigos de identificação gerados. Para acessá-lo, basta clicar no botão Recibo de Entrega e preencher as informações complementares que irão aparecer no relatório. ATENÇÃO: Além do Recibo de Entrega, é obrigatória a emissão do Relatório de Resumo de Validação de cada um dos arquivos validados, bem como a emissão do relatório de mensagens da validação (caso existam avisos/erros no arquivo). 14/14

15 Através do botão <Outros Relatórios>, é possível escolher os relatórios que serão emitidos. As opções disponíveis estão abaixo discriminadas: Resumo da Validação de Arquivos MANAD Relatório de Mensagens da Validação (Sintético) Relatório de Mensagens da Validação (Analítico) Gerar arquivo-texto com mensagens da validação Este relatório discrimina a quantidade de registros analisados em cada bloco, informando o quantitativo de avisos e/ou erros (inconsistências) identificados durante a validação dos arquivos. No caso de ter sido validado mais de um arquivo na mesma operação, este relatório deve ser impresso para cada um dos arquivos validados. Apresenta, de forma resumida por mensagem, os problemas encontrados durante o processo de validação, os quais estão totalizados no Recibo de Entrega e no Relatório de Resumo da Validação por Arquivo. A apresentação deste relatório é obrigatória quando houver erros/avisos no Recibo de Entrega. Apresenta, de forma detalhada por linha do arquivo, as ocorrências de avisos e/ou erros encontrados durante o processo de validação, os quais estão totalizados no Recibo de Entrega e no Relatório de Resumo da Validação por Arquivo. A apresentação deste relatório é obrigatória quando houver erros/avisos no Recibo de Entrega. Para gerar um arquivo texto (cujo delimitador é ; ) com as informações do Relatório Analítico Mensagens da Validação, deverá ser selecionada a referida opção (Salvar em Arquivo-Texto) e escolhido um nome e caminho onde o arquivo será salvo. Em qualquer um dos relatórios disponíveis o sistema exibirá uma janela onde o relatório poderá ser enviado para a impressora, visualizado ou salvo em arquivo. Para imprimir o relatório, selecione a opção Imprimir e clique no botão. Para alterar o direcionamento da impressão para outra impressora diferente daquela indicada na caixa Impressora Selecionada, clique no botão Config e escolha a impressora desejada. Para visualizar o relatório, selecione a opção Visualizar e clique em Para salvar em arquivo(pdf), selecione a opção Arquivo e escolha no campo Formato a opção Adobe Acrobat(PDF), depois escolha o local e o nome do arquivo através do botão. 15/15

16 Exemplo de Arquivo Padrão MANAD versão TREINANDO PARA O FUTURO S/A MG TREINANDO PARA O FUTURO S/A CONTAGEM Contador Rua de cima 21 Apto 01 Galeão MG Antonio F Silva Junior Gerente I001 0 I005 G I S 1 1 ATIVO I S CIRCULANTE I S DISPONIVEL I S BANCOS I A CAIXA I A BANCO CONTA MOV I ADMINISTRACAO I ,00 D 7700, ,00 D I ,00 D 1100, , ,00 D I ,00 D 4321 N SUPRIMENTO DE CAIXA I ,00 C 4322 N SUPRIMENTO DE CAIXA I K001 0 K JOSE ROBERTO DE ANCHIETA K ALAN BAPTISTA DE ARAUJO K LEANDRO ENGETRAN DOS SANTOS K CARLOS SANTANA DA SILVA K ADMINISTRACAO K Mecanica K SALARIO NORMAL K o SALARIO K HORAS EXTRAS K ENCARREG LUBRIFICACAO , ,00 K ,00 P 1 1 K ,00 P 2 2 K ,00 P 1 1 K I I I I I I I K K K K K K K /16

17 Contato Para envio de perguntas, dúvidas e/ou sugestões, utilizar o 17/17

ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SVA PARA VALIDAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SVA PARA VALIDAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SVA PARA VALIDAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Instrução Normativa RFB nº 1.452, de 21 de fevereiro de 2014 Ato Declaratório Executivo nº 21, de

Leia mais

PER/DCOMP, SINCO e SVA GUIA DE EXPORTAÇÃO E VALIDAÇÃO

PER/DCOMP, SINCO e SVA GUIA DE EXPORTAÇÃO E VALIDAÇÃO PER/DCOMP, SINCO e SVA GUIA DE EXPORTAÇÃO E VALIDAÇÃO O programa PER/DCOMP tem por finalidade permitir ao contribuinte o preenchimento, validação do conteúdo e gravação do Pedido de Restituição, Ressarcimento

Leia mais

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda Manual do Usuário Sistema Notapará Programa Nota Fiscal Cidadã Objetivo: Estabelecer orientações aos usuários do sistema Notapará, tais como: usabilidade, funcionalidade e navegabilidade. Manual do Usuário

Leia mais

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES Maio de 2012 O QUE É A EFD-Contribuições trata de arquivo digital instituído no Sistema Publico de Escrituração Digital SPED, a ser utilizado pelas pessoas jurídicas de direito

Leia mais

Nota Fiscal Paulista. Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Nota Fiscal Paulista. Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Nota Fiscal Paulista Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) Versão 1.1 15/02/2008 Página 1 de 17 Índice Analítico 1. Considerações Iniciais 3 2. Instalação do

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Apresentação Este sistema faz parte do Portal NFS Digital e tem o intuito de ser utilizado por emissores de Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo:

O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo: O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo: Não gere toda a movimentação de uma vez. O ideal e aconselhável

Leia mais

AJUDA PROGRAMA DE VALIDAÇÃO E ASSINATURA

AJUDA PROGRAMA DE VALIDAÇÃO E ASSINATURA AJUDA PROGRAMA DE VALIDAÇÃO E ASSINATURA LEMBRETE: Para questões acerca de preenchimentos de campos da EFD, leia o Guia Prático da EFD que está disponivel para download no endereço http://www1.receita.fazenda.gov.br/sped-fiscal/download.htm

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 1 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA Documento de Arrecadação Estadual DAE Manual do Usuário Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 66.053-000 Av. Visconde de Souza Franco, 110 Reduto Belém PA Tel.:(091)

Leia mais

HELP PROGRAMA VALIDADOR ATO COTEPE 09/08

HELP PROGRAMA VALIDADOR ATO COTEPE 09/08 APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA... 2 Apresentação... 2 O que há no programa...2 Diagramas de utilização...3 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS...4 Instalação e desinstalação do programa...4 Orientações gerais...4 Ambiente

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

Manual Operacional Versão 2.2

Manual Operacional Versão 2.2 1 Manual Operacional Versão 2.2 2 SUMÁRIO 1) Assistente de configuração 4 2) Módulo Geral 9 2.1) Administradora 9 2.2) Empresa 9 2.3) Grupo de Empresa 12 2.4) Responsável 13 2.5) CEP 13 2.6) Configurações

Leia mais

Programa para validação e transmissão de dados do Simples Nacional

Programa para validação e transmissão de dados do Simples Nacional Simples Nacional mk:@msitstore:c:\arquivos%20de%20programas\programas%20rfb\dpsn\ajud... Página 1 de 1 Programa para validação e transmissão de dados do Simples Nacional Apresentação file://c:\documents

Leia mais

Roteiro de geração do Informativo Fiscal Único Para Contribuintes do tipo Empresa de Pequeno Porte e Micro-empresa.

Roteiro de geração do Informativo Fiscal Único Para Contribuintes do tipo Empresa de Pequeno Porte e Micro-empresa. Roteiro de geração do Informativo Fiscal Único Para Contribuintes do tipo Empresa de Pequeno Porte e Micro-empresa. 1 SELECIONANDO O CONTRIBUINTE. 1 SELECIONANDO O CONTRIBUINTE 03 2 INCLUINDO O INFORMATIVO

Leia mais

Manual para geração do SINTEGRA Março/ 2010

Manual para geração do SINTEGRA Março/ 2010 As instruções que se seguem referem-se a geração do arquivo SINTEGRA para a Radio Extra. É importante esta informação pois as exigibilidades do SINTEGRA variam de acordo com tributação estadual incidente

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

NOVO PROCESSO DE CENTRO DE CUSTO DO WINTHOR

NOVO PROCESSO DE CENTRO DE CUSTO DO WINTHOR NOVO PROCESSO DE CENTRO DE CUSTO DO WINTHOR Todos os direitos reservados. PC Sistemas 1.0 - Data: 28/08/2012 Página 1 de 47 Sumário Apresentação... 4 1. PROCEDIMENTOS INICIAIS... 5 1.1. Realizar Atualizações...

Leia mais

MANUAL DE ATENDIMENTO A OFÍCIOS ÓRGÃOS DE REGISTRO ÍNDICE. Tela inicial...05 VISUALIZAR OFÍCIO...07 RESPONDER OFÍCIO...09

MANUAL DE ATENDIMENTO A OFÍCIOS ÓRGÃOS DE REGISTRO ÍNDICE. Tela inicial...05 VISUALIZAR OFÍCIO...07 RESPONDER OFÍCIO...09 MANUAL DE ATENDIMENTO A OFÍCIOS ÓRGÃOS DE REGISTRO ÍNDICE INTRODUÇÃO...02 ACESSAR O SISTEMA...03 Tela inicial...05 VISUALIZAR OFÍCIO...07 RESPONDER OFÍCIO...09 Circularização...09 Arrolamento/Cancelamento...11

Leia mais

DIF-e - MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CONTRIBUINTE

DIF-e - MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CONTRIBUINTE Página 1 de REVISÃO DATA VERSÃO DO HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES SISTEMA 00 1.0 Emissão inicial. Página 2 de Sumário 1. Introdução... 4 2. Modelo Conceitual... 4 3. Programa Cliente... 5 3.1 Telas de Configuração...

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

Secretaria Executiva de Fazenda. Declaração de Atividades do Contribuinte DAC 2.1

Secretaria Executiva de Fazenda. Declaração de Atividades do Contribuinte DAC 2.1 GOVERNO DE ALAGOAS Secretaria Executiva de Fazenda MANUAL DE PREENCHIMENTO Declaração de Atividades do Contribuinte DAC Mensal Empresa normal DAC Quadrimestral EPP e ME DAC 2.1 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO...4

Leia mais

TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL

TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL TUTORIAL UTILIZAÇÃO DE FUNCIONALIDADES AUDITOR FISCAL VERSÃO DO SISTEMA 3.0/2015 VERSÃO DO DOCUMENTO 1.0 Índice 1. OBJETIVO GERAL... 2 2. ACESSO AO SISTEMA AUDITOR FISCAL... 3 3. SISTEMA AUDITOR FISCAL

Leia mais

2013 GVDASA Sistemas Release Notes GVcollege 3.6.7 1

2013 GVDASA Sistemas Release Notes GVcollege 3.6.7 1 2013 GVDASA Sistemas Release Notes GVcollege 3.6.7 1 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual da GVDASA Sistemas e toda a informação nele contida é confidencial. Nenhuma parte deste

Leia mais

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E)

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E) Conteúdo Solicitação de Autorização...2 Numeração da NF-E...3 Emissão de NF-E...3 Pesquisa de NF-E emitida...5 Cancelamento de NF-E emitida...5 Carta de Correção...6 Envio de Arquivo de RPS...6 Número

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174 Versão Liberada A Gerpos comunica a seus clientes que nova versão do aplicativo Gerpos Retaguarda, contendo as rotinas para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, já está disponível. A atualização da versão

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO WFISCAL SPED PIS COFINS. Lucro Presumido Regime de Competência Escrituração Consolidada por CFOP

MANUAL DO USUÁRIO WFISCAL SPED PIS COFINS. Lucro Presumido Regime de Competência Escrituração Consolidada por CFOP MANUAL DO USUÁRIO WFISCAL SPED PIS COFINS Lucro Presumido Regime de Competência Escrituração Consolidada por CFOP Página: 1 INTRODUÇÃO Este material traz as informações sobre as características do SPED

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D A NFS-e NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NOTA NATALENSE ÍNDICE INFORMAÇÕES GERAIS...4 1. Acesso ao Portal do Sistema...7

Leia mais

Novidades Group Shopping

Novidades Group Shopping Novidades Group Shopping 1. Geração do Arquivo Disponível na nova versão do Group Shopping uma tela que permite preencher as informações requeridas na geração do arquivo a ser enviado à Receita Federal

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE INTRODUÇÃO O portal do Afrafep Saúde é um sistema WEB integrado ao sistema HEALTH*Tools. O site consiste em uma área onde os Usuários e a Rede Credenciada,

Leia mais

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE Guia do Usuário ÍNDICE ÍNDICE Setembro /2009 www.4rsistemas.com.br 15 3262 8444 IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 3 Sou localizado no município... 4 Não sou localizado no município... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 Tela

Leia mais

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Página 1 de 9 Este é um dos principais módulos do SIGLA Digital. Utilizado para dar entrada de produtos no estoque, essa ferramenta segue a seguinte

Leia mais

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin Modulo 05 0 CGAINFOMÁTICA Retwin ESTOQUE 2 Estoque Sumário 5.1 Configuração Geral... 3 5.2 Entradas... 4 5.2.1 Manutenção... 4 5.2.2 Consulta... 6 5.2.3 Produção... 6 5.2.4 Relatórios... 8 5.3 Saídas...

Leia mais

Manual do Usuário DENATRAN

Manual do Usuário DENATRAN Manual do Usuário DENATRAN Confidencial Portal SISCSV - 2007 Página 1 Índice Analítico 1. INTRODUÇÃO 5 2. ACESSANDO O SISCSV 2.0 6 2.1 Configurando o Bloqueador de Pop-Ups 6 3. AUTENTICAÇÃO DO USUÁRIO

Leia mais

Treinamento Auditor Fiscal. Instrutor: Jaime Naves Gestora: Adriana Nunes

Treinamento Auditor Fiscal. Instrutor: Jaime Naves Gestora: Adriana Nunes Treinamento Auditor Fiscal Instrutor: Jaime Naves Gestora: Adriana Nunes Conceito: O Auditor Fiscal WEB é uma solução que permite a usuários de qualquer segmento empresarial realizar auditorias sobre os

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Í n d i c e Julho, 2010 Introdução... 2 1. Acerto dos cadastros de Clientes e de Produtos... 4 1.1. Cadastros Básicos - Cadastro de Clientes... 4 1.2. Cadastros Básicos Cadastro

Leia mais

Manual para Emissão e Utilização do Aplicativo SEFAZ de NF-e

Manual para Emissão e Utilização do Aplicativo SEFAZ de NF-e Manual para Emissão e Utilização do Aplicativo SEFAZ de NF-e INTRODUÇÃO: Este documento visa explicar, de forma detalhada e simplificada, a utilização do sistema de emissão de documentos fiscais (modelo

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Manual de Utilização Índice 1 Introdução...2 2 Acesso ao Sistema...3 3 Funcionamento Básico do Sistema...3 4 Tela Principal...4 4.1 Menu Atendimento...4 4.2 Menu Cadastros...5 4.2.1 Cadastro de Médicos...5

Leia mais

Changelog 31/05/2011

Changelog 31/05/2011 Versão 2.0.006 Changelog 31/05/2011 RESUMO Página 1/10 Emissão de NFe - Nota Fiscal Eletrônica (modelo 55); Emissão de Nota Fiscal Via Única modelo 21; Emissão de Nota Fiscal Via Única modelo 22; Pool

Leia mais

A seguir falaremos sobre os campos que deverão ser preenchidos no Shop Control 8.

A seguir falaremos sobre os campos que deverão ser preenchidos no Shop Control 8. Nota Fiscal Eletrônica Este módulo permite a integração do Shop Control 8 com o site da Secretaria da Fazenda dos Estados e Receita Federal para emitir a Nota Fiscal Eletrônica (NFe) : Este módulo é exclusivo

Leia mais

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4.

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. 1 Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. Interface do sistema... 4 1.4.1. Janela Principal... 4 1.5.

Leia mais

Tutorial contas a pagar

Tutorial contas a pagar Tutorial contas a pagar Conteúdo 1. Cadastro de contas contábeis... 2 2. Cadastro de conta corrente... 4 3. Cadastro de fornecedores... 5 4. Efetuar lançamento de Contas à pagar... 6 5. Pesquisar Lançamento...

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ MANUAL DO USUÁRIO NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA ÍCONES PADRÕES UTILIZADOS 2

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ MANUAL DO USUÁRIO NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA ÍCONES PADRÕES UTILIZADOS 2 ÍNDICE ÍCONES PADRÕES UTILIZADOS 2 PARTE 1 DADOS DO PRESTADOR DE SERVIÇO 4 PARTE 2 SOLICITAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO PARA EMISSÃO DE NFS-e 7 PARTE 3 ALTERAR SENHA 9 PARTE 4 GERENCIAMENTO DE USUÁRIOS E PERMISSÕES

Leia mais

Corregedoria-Geral de Justiça. Serviço Notarial e de Registro. Manual do Sistema SISNOR CARTÓRIO

Corregedoria-Geral de Justiça. Serviço Notarial e de Registro. Manual do Sistema SISNOR CARTÓRIO Corregedoria-Geral de Justiça Serviço Notarial e de Registro Manual do Sistema SISNOR CARTÓRIO Atualizado em 29/04/2015 CONTEÚDO APRESENTAÇÃO... 4 CAPÍTULO 1 DOWNLOAD DO SISNOR CARTÓRIO... 5 CAPÍTULO 2

Leia mais

SICAP Sistema de Cadastro e Prestação de Contas

SICAP Sistema de Cadastro e Prestação de Contas SICAP Sistema de Cadastro e Prestação de Contas Módulo de Cadastramento SICAP Coletor Manual de Instalação Versão 2009 ÍNDICE Manual de Instalação e Operação SICAP Coletor Índice...0 O que é o SICAP...1

Leia mais

Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas

Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas Geração e transmissão de NF-e Após preencher os dados da nota fiscal, se não houver alguma informação faltando, o sistema sugere a geração do arquivo texto necessário

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE Tefefone: (16)37119000 email: recam@franca.sp.gov. Sumário 1. Endereço para acessar o sistema... 3 2. Tipos de acesso ao sistema... 3 3. Termo de acesso cadastrado

Leia mais

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Novembro de 2007 Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Índice I - Instalação do Software Emissor NF-e... 3 II Software Emissor NF-e

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

inux Sistemas Ltda. MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br

inux Sistemas Ltda. MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br 2013 inux Sistemas Ltda. s MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br Sumário 1 Introdução... 2 2 Visão Geral do Sistema... 2 3 Tela de Configuração... 3 4 Tela de Mensagens... 5 5 Tela de Importação... 8 6 Tela

Leia mais

BH PARK Software de Estacionamento

BH PARK Software de Estacionamento BH PARK Software de Estacionamento WWW.ASASSOFTWARES.COM.BR Índice 1 Informações Básicas... 1 1.1 Sair da aplicação... 1 1.2 Travar aplicação... 1 1.3 Licenciando a aplicação... 1 1.4 Contrato de Manutenção...

Leia mais

edoc 2012 MANUAL DO USUÁRIO Leila Maria Moura Lima / Mauricio Neves [Setembro 2012 Revisão 01/2012]

edoc 2012 MANUAL DO USUÁRIO Leila Maria Moura Lima / Mauricio Neves [Setembro 2012 Revisão 01/2012] edoc 2012 MANUAL DO USUÁRIO Leila Maria Moura Lima / Mauricio Neves [Setembro 2012 Revisão 01/2012] O presente Manual aborda a visão geral do sistema, sua instalação, formas de atualização, como fazer

Leia mais

INTRODUÇÃO 0800 726 0104 www.caixa.gov.br 0800 726 0104

INTRODUÇÃO 0800 726 0104 www.caixa.gov.br 0800 726 0104 Manual Operacional Aplicativo Cliente - GRRF Versão 2.0.2 INTRODUÇÃO O aplicativo cliente da GRRF é o instrumento criado para que os empregadores façam o recolhimento rescisório do Fundo de Garantia do

Leia mais

Passo a Passo do Sistema de Cobrança do Banco do Nordeste

Passo a Passo do Sistema de Cobrança do Banco do Nordeste P á g i n a 1 Sistema de Cobrança Eletrônica para Clientes Passo a Passo do Sistema de Cobrança do Banco do Nordeste P á g i n a 2 INTRODUÇÃO I. Acessando o Sistema O Sistema de Cobrança Eletrônica para

Leia mais

Utilização do sistema de transcrição de notas fiscais de serviços

Utilização do sistema de transcrição de notas fiscais de serviços Utilização do sistema de transcrição de notas fiscais de serviços Departamento de Logística Integrada Versão 1.0 novembro/2008 Utilização do sistema de transcrição de notas fiscais de serviços. Preferencialmente

Leia mais

MANUAL DO CVCONT/ SPED PIS COFINS. Recomendamos que este manual seja impresso para futuras consultas, devido à sua importância.

MANUAL DO CVCONT/ SPED PIS COFINS. Recomendamos que este manual seja impresso para futuras consultas, devido à sua importância. MANUAL DO CVCONT/ SPED PIS COFINS Recomendamos que este manual seja impresso para futuras consultas, devido à sua importância. 1. Configuração Primeiramente para que os sistemas estejam aptos para a geração

Leia mais

1 - O que é o Conectividade Social? 03. 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04

1 - O que é o Conectividade Social? 03. 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04 Conteúdo 1 - O que é o Conectividade Social? 03 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04 3 - O que é necessário para instalar o Conectividade Social?.... 05 4 - Como faço para executar

Leia mais

SPED PIS/COFINS. v.1.3

SPED PIS/COFINS. v.1.3 SPED PIS/COFINS v.1.3 1 Caro Cliente, Diante das novas exigências da Receita Federal para ampliação do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), a partir de abril/2011, alguns clientes deverão gerar

Leia mais

Manual de Instrução Emissor de Nota Fiscal Eletrônica OSEDE

Manual de Instrução Emissor de Nota Fiscal Eletrônica OSEDE Manual de Instrução Emissor de Nota Fiscal Eletrônica OSEDE Fernandópolis SP Emissão de NFe Na aba NF-e clique no botão Gerar XML. Na tela de geração do XML, terá 2 tipos de emissão: Normal e Rápida, onde

Leia mais

Pág. 5 - GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS

Pág. 5 - GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS Manual prático Pág. 2 - EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Pág. 5 - GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS Pág. 8 - ATRIBUIR UM CONTADOR A UMA EMPRESA Pág. 9 - VERIFICAR REGISTRO DE RPS Pág. 11 - TRANSMISSÃO

Leia mais

Certidão Online Manual do Usuário

Certidão Online Manual do Usuário JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Certidão Online Manual do Usuário Versão 3.1 Lista de Tópicos - Navegação Rápida CADASTRANDO O USUÁRIO... 3 ACESSANDO O SISTEMA... 5 CERTIDAO SIMPLIFICADA NADA

Leia mais

Como Tirar Sua Primeira Nota

Como Tirar Sua Primeira Nota Como Tirar Sua Primeira Nota Este Tutorial disponibilizado aos usuários do sistema NFS-e BeeWorker, demonstra o passo a passo de como utilizar o sistema para emissão da primeira nota fiscal de serviço.

Leia mais

Manual para Transportadoras

Manual para Transportadoras Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Compras... 4 5 Acessando o Pedido... 5 6 Digitando o Espelho de Nota Fiscal... 7 6.1

Leia mais

OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7

OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7 OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7 Manual desenvolvido pela OASyS Informática, baseado na versão 2.0 da Nota Fiscal Eletrônica do SEFAZ. 1 Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Título

Leia mais

AVISO. Treinamento GVcollege Módulo Contas a Pagar 2

AVISO. Treinamento GVcollege Módulo Contas a Pagar 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL

MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL 1 INDICE Informações importantes sobre o SPED...... 03 Entrando no sistema...... 04 Configurando o acesso à base de dados Access ou MySQL... 04 Cadastros... 05

Leia mais

jfisc al Versão 3.0 - Fevereiro/2015

jfisc al Versão 3.0 - Fevereiro/2015 jfiscal Versão 3.0 - Fevereiro/2015 Índice 1 INTRODUÇÃO E VISÃO GERAL... 1 2 INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INICIAL DO JFISCAL... 2 2.1 Download... 3 2.2 Instalação do jfiscal... 3 3 ADQUIRIR UMA LICENÇA DO

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

Sistema de Livros Fiscais Imediata

Sistema de Livros Fiscais Imediata 1 Sistema de Livros Fiscais Imediata 2 Descritivo das Rotinas Operacionais do Sistema de Livros Fiscais para geração EFD PIS/Cofins SPED Contribuições Após a instalação do Sistema de Livros Fiscais, basta

Leia mais

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Página1 e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é MDF-e?... 03 2. Safeweb e-nota MDF-e... 04 3. Acesso e-nota

Leia mais

Manual de Geração da ECF Escrituração Contábil e Fiscal Contábil Phoenix

Manual de Geração da ECF Escrituração Contábil e Fiscal Contábil Phoenix Manual de Geração da ECF Escrituração Contábil e Fiscal Contábil Phoenix A seguir iremos demonstrar o processo para uma perfeita geração da ECF (Escrituração Contábil e Fiscal). Fique atento as telas e

Leia mais

1. Controle de exercício

1. Controle de exercício 1 1. Controle de exercício Para realizar lançamentos e emitir relatório o módulo Contabil obriga a criação de exercícios, que na verdade representam os anos de atividade da empresa. Confira algumas dicas

Leia mais

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos Página1 e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é o e-nota R?... 03 2. Configurações e Requisitos...

Leia mais

PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro

PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro SUMÁRIO 1. FINANCEIRO... 5 1.1. ED - SECRETARIA... 5 1.2. ED - ESCOLA... 5 1.3. USUÁRIOS POR ENTIDADE NO ED SECRETARIA E ESCOLA... 6 2. FINANCEIRO - SECRETARIA... 7 2.1.

Leia mais

Analisador de Arquivo-texto Editor de Arquivo-texto

Analisador de Arquivo-texto Editor de Arquivo-texto Sefaz/PE: edoc/sef Analisador de Arquivo-texto Editor de Arquivo-texto Objetivo Este aplicativo propicia um ambiente em que se pode simular os tipos de validação de dados (digitação, importação, adição

Leia mais

Secretaria de Estado da Receita. Gerência Executiva de Arrecadação e Informações Econômico-Fiscais D P E C

Secretaria de Estado da Receita. Gerência Executiva de Arrecadação e Informações Econômico-Fiscais D P E C D P E C Declaração Prévia de Emissão em Contingência GUIA DE USO 1 D P E C Declaração Prévia de Emissão em Contingência GUIA DE USO 1ª Opção: Enviar a DPEC pelo Aplicativo Emissor de NF-e ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Roteiro de geração do SPED

Roteiro de geração do SPED Roteiro de geração do SPED 1 Índice Introdução...3 Cadastro da Empresa...3 Histórico Padrão...4 Plano de Contas...4 Código de Aglutinação...5 Inserindo plano de contas de aglutinação de forma automática...5

Leia mais

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município Após receber a confirmação de aceite do Credenciamento via e-mail já é possível efetuar o login no sistema

Leia mais

Conhecimento de Transporte

Conhecimento de Transporte Página1 Conhecimento de Transporte No menu de navegação, este item é a opção para emissão e administração dos Conhecimentos de Transporte do sistema. Para acessar, posicione o mouse no local correspondente

Leia mais

Nota Fiscal Avulsa para MEI

Nota Fiscal Avulsa para MEI Nota Fiscal Avulsa para MEI Orientação geral quanto ao aplicativo de emissão da Nota Fiscal Avulsa para os contribuintes inscritos no Cadastro de Contribuintes de ICMS do Estado do Pará Sumário Avisos...3

Leia mais

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Safeweb enota NFSe Sistema de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário - Versão 1.0.0 1. Sobre O enota NFSe é um sistema de emissão de Nota

Leia mais

Portal do Servidor Publico. Cartilha de Orientação Acesso ao PORTAL

Portal do Servidor Publico. Cartilha de Orientação Acesso ao PORTAL Portal do Servidor Publico Cartilha de Orientação Acesso ao PORTAL 1 Indice Apresentação do Portal... 03 Acesso ao Portal do Servidor Publico... 04 Solicitar Senha... 04 Disponibilidade do Portal... 06

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota EBM ASSESSORIA E CONSULTORIA EM INFORMÁTICA LTDA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA e-nota PRESTADOR / CONTADOR Versão 2.0 Índice 1. Acessar o sistema 2. Notas Eletrônicas 2.1. Emitir

Leia mais

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3 INSTALAÇÃO... 3 4 COMO COMEÇAR... 3 5 FORMULÁRIOS DE CADASTRO... 4 6 CADASTRO DE VEÍCULO... 6 7 ALINHAMENTO...

Leia mais

SVA - Sistema de Validação e Autenticação de Arquivos Digitais. Dúvidas Mais Freqüentes

SVA - Sistema de Validação e Autenticação de Arquivos Digitais. Dúvidas Mais Freqüentes Dúvidas Mais Freqüentes 1) Qual a função do SVA? O SVA serve para validar arquivos texto gerados no formato estabelecido pelo Manual Normativo de Arquivos Digitais - MANAD e gerar códigos de identificação

Leia mais

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Procedimentos de Configuração no CalcExpress....2 Procedimentos de Configuração no Emissor de Nota Fiscal Eletrônica...3 Gerando Arquivo

Leia mais

2013 GVDASA Sistemas Inscrição 1

2013 GVDASA Sistemas Inscrição 1 2013 GVDASA Sistemas Inscrição 1 2013 GVDASA Sistemas Inscrição 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

MANUAL ELETRÔNICO SUMÁRIO

MANUAL ELETRÔNICO SUMÁRIO SUMÁRIO 1 OPÇÕES... 6 1.1 Selecionar Empresa... 7 1.2 Conexão... 9 1.3 Autorização... 10 1.4 Controle de Acesso... 11 1.4.1 Controle de Acessos... 11 1.4.2 Configura Acesso... 16 1.5 Outro Usuário... 19

Leia mais

Ambiente de Pagamentos

Ambiente de Pagamentos GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃOTRIBUTÁRIA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES Ambiente de Pagamentos Manual do Contribuinte Versão 26/09/2011 Índice Analítico 1.

Leia mais

Manual - Versão 1.2 1

Manual - Versão 1.2 1 Manual - Versão 1.2 1 2 Requisitos para emissão da Nota Fiscal de Consumidor eletrônica - Sistema Gerenciador Gestor Prime - Sistema Transmissor - Uninfe Instalado automaticamente pelo Gestor. - Internet

Leia mais

Menu Notas Fiscais Entradas. Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros:

Menu Notas Fiscais Entradas. Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros: Menu Notas Fiscais Entradas (não é um manual) Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros: Loja desejada. Fornecedor desejado (com marcas homologadas). Filtro para ignorar

Leia mais

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0 1 REA Relatório Explicativo de Alterações SSPlus (8.0) Autor : Renato de Cezare Criado em 10/08/2015 Impresso Arquivo REA Relatório Explicativo de Alterações Versão 8.0.106a 2 CONTEÚDO CADASTRO DE PRODUTO...4

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais

1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica

1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica 1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica O programa LimerSoft SisVendas gera o XML da nota fiscal eletrônica de produtos, porém o envio e validação deve ser realizado com o sistema oficial da receita

Leia mais

INTRODUÇÃO ALTERAÇÃO EM RELAÇÃO À VERSÃO ANTERIOR

INTRODUÇÃO ALTERAÇÃO EM RELAÇÃO À VERSÃO ANTERIOR Manual Operacional Aplicativo Cliente - GRRF Versão 2.0.4 INTRODUÇÃO O aplicativo cliente da GRRF é o instrumento criado para que os empregadores façam o recolhimento rescisório do Fundo de Garantia do

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1

2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1 2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1 2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais