Relatório de Monitoramento Maio 2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório de Monitoramento Maio 2015"

Transcrição

1 Relatório de Monitoramento Maio

2 Sumário Cenário Econômico Rentabilidades i. Perfil Conservador ii. Perfil Moderado iii. Perfil Agressivo iv. RaizPrev Alocação i. Divisão de Recursos por Perfil ii. Alocação dos Recursos iii. Política de Investimentos e Participação por Perfil 2

3 Cenário Econômico de Maio EUA: o mercado de trabalho se recuperou em abril e os dados de atividade mostraram um quadro misto. A economia norte-americana registrou a criação de 223 mil postos de trabalho em abril, após a criação de apenas 85 mil postos (revisado de 129 mil) de trabalho em março. Adicionalmente, os salários também apresentaram aceleração, avançando 2,2% em abril ante 2,1% em março. Refletindo o aquecimento no mercado de trabalho, o núcleo da inflação registrou alta de 1,8% em abril, acima da expectativa do mercado (1,7%). A produção industrial e as vendas no varejo, por seu turno, apresentaram desempenho abaixo do esperado em abril, destoando dos dados positivos de investimento e mercado imobiliário; Europa: o PIB do 1º trimestre cresceu 0,4% na margem, em linha com o consenso do mercado, após expansão de 0,3% no trimestre anterior. A oitava expansão consecutiva na economia da região teve como destaque as acelerações na França, Itália e Espanha, que acomodaram o menor crescimento na Alemanha. Com a estabilidade nos níveis de confiança da região em patamar elevado, a despeito da incerteza que envolve o desenrolar das negociações com a Grécia, os dados antecedentes indicam que o ritmo do PIB no segundo trimestre deve ser próximo do observado no início deste ano; China: o Banco Central (PBoC) reduziu novamente os juros básicos dando prosseguimento ao ciclo de afrouxamento monetário iniciado em novembro de O ritmo mais baixo do que o esperado nos investimentos, nas vendas no varejo, na produção industrial e na concessão de empréstimos, associado ao baixo nível da inflação, levaram o PBoC a reduzir as taxas básicas de juros em 25 pontos-base (p.b.) terceira redução desde novembro último. Com isso, a taxa de depósito de um ano passou de 2,50% para 2,25% a.a. e a taxa de empréstimo foi de 5,35% para 5,10% a.a; Brasil: apesar da contração da economia no 1º trimestre, o resultado foi melhor que o esperado. Na margem, a economia brasileira contraiu 0,2% e, em termos anuais, a contração foi de 1,6%, resultados melhores do que a mediana do mercado (-1,8% e -0,5%, respectivamente) e do que as nossas projeções (-2,0% e -0,6%, na mesma ordem). A leitura do indicador mostrou a perda de força das atividades ligadas à demanda interna, o que terá um efeito benéfico para conter a inflação; 3

4 Rentabilidades Perfil Conservador 4

5 Rentabilidades Perfil Conservador RENDA FIXA BRADESCO HSBC BENCH RAIZPREV CONSERVADOR jan/15 2,18% 2,59% 1,73% 2,40% fev/15 0,11% 0,60% 0,76% 0,37% mar/15 0,57% 0,36% 0,60% 0,46% abr/15 1,16% 1,14% 1,09% 1,15% mai/15 1,59% 1,56% 1,54% 1,57% 1º Trim 2,87% 3,58% 3,12% 3,25% Acum. Ano 5,72% 6,39% 5,85% 6,08% 12 meses 10,68% - 11,33% 10,71% 24 neses 17,21% - 18,64% 17,68% 36 meses 26,37% - 27,32% 26,01% As rentabilidades representam a variação do retorno do Investimento, ou seja, quanto o Investimento rendeu no período em questão Benchmark: 40% (IMA-S) + 6% (IRF-M 1) + 14% (IRF-M 1+) + 30% (IMA-B 5) + 10% (IMA-B 5+)* Devido ao baixo desempenho do Itaú, foi realizado um processo de seleção de gestores e o HSBC foi escolhido. A partir de julho de 2014 passou a gerir os recursos antes administrados pelo Itaú. Sendo assim, o gestor não possui histórico de 12, 24 e 36 meses. *A partir de janeiro de 2015, segundo a Política de Investimentos, foi aprovado pela Diretoria Executiva e Conselho Deliberativo um Benchmark híbrido, com uma ponderação entre os índices da Anbima** ** Os índices Anbima são determinados pelos indexadores a que são atrelados os títulos, e podem ser pré-fixados ( IRF-M) indexados ao IPCA ( IMA-B) e pósfixados ( IMA-S). Para atender aos diferentes perfis de maturidade, o IRF-M e IMA-B são ainda segmentados segundo o prazo de seus componentes, sendo assim o IRF-M1 refere-se a títulos com prazo de até 1 ano de vencimento e o IRF-M1+ para títulos com prazo maiores que 1 ano. Com relação ao IMA-B5, refere-se aos títulos com até 5 anos de vencimento e o IMA-B5+ para títulos com prazo acima de 5 anos. 5

6 Rentabilidades Perfil Moderado 6

7 Rentabilidades Perfil Moderado (1/4) RENDA FIXA BRADESCO HSBC BENCH RAIZPREV MODERADO jan/15 2,18% 2,59% 1,73% 2,38% fev/15 0,13% 0,60% 0,76% 0,36% mar/15 0,47% 0,28% 0,60% 0,37% abr/15 1,13% 1,09% 1,09% 1,11% mai/15 1,61% 1,56% 1,54% 1,58% 1º Trim 2,80% 3,49% 3,12% 3,13% Acum. Ano 5,64% 6,25% 5,85% 5,93% 12 meses 11,00% - 11,33% 10,67% 24 meses 17,56% - 18,64% 17,65% 36 meses 26,89% - 27,32% 26,25% As rentabilidades representam a variação do retorno do Investimento, ou seja, quanto o Investimento rendeu no período em questão Benchmark: 40% (IMA-S) + 6% (IRF-M 1) + 14% (IRF-M 1+) + 30% (IMA-B 5) + 10% (IMA-B 5+)* Devido ao baixo desempenho do Itaú, foi realizado um processo de seleção de gestores e o HSBC foi escolhido. A partir de julho de 2014 passou a gerir os recursos antes administrados pelo Itaú. Sendo assim, o gestor não possui histórico de 12, 24 e 36 meses. *A partir de janeiro de 2015, segundo a Política de Investimentos, foi aprovado pela Diretoria Executiva e Conselho Deliberativo um Benchmark híbrido, com uma ponderação entre os índices da Anbima** ** Os índices Anbima são determinados pelos indexadores a que são atrelados os títulos, e podem ser pré-fixados ( IRF-M) indexados ao IPCA ( IMA-B) e pósfixados ( IMA-S). Para atender aos diferentes perfis de maturidade, o IRF-M e IMA-B são ainda segmentados segundo o prazo de seus componentes, sendo assim o IRF-M1 refere-se a títulos com prazo de até 1 ano de vencimento e o IRF-M1+ para títulos com prazo maiores que 1 ano. Com relação ao IMA-B5, refere-se aos títulos com até 5 anos de vencimento e o IMA-B5+ para títulos com prazo acima de 5 anos. 7

8 Rentabilidades Perfil Moderado (2/4) RENDA VARIÁVEL BRADESCO HSBC IBr-X RAIZPREV MODERADO jan/15-5,55% -5,20% -5,88% -5,38% fev/15 8,54% 9,21% 9,33% 8,89% mar/15 0,59% -0,90% -0,51% -0,18% abr/15 8,51% 10,24% 9,12% 9,22% mai/15-5,05% -5,37% -5,47% -5,24% 1º Trim 3,13% 2,59% 2,38% 2,85% Acum. Ano 6,25% 7,02% 5,60% 6,45% 12 meses 6,68% - 3,29% 5,64% 24 meses 2,71% - 1,64% 3,01% 36 meses 12,84% - 11,32% 13,74% As rentabilidades representam a variação do retorno do Investimento, ou seja, quanto o Investimento rendeu no período em questão. Benchmark: IBrX-100 Devido ao baixo desempenho do Itaú, foi realizado um processo de seleção de gestores e o HSBC foi escolhido. A partir de julho de 2014, passou a gerir os recursos antes administrados pelo Itaú. Sendo assim o gestor não possui histórico de 12, 24 e 36 meses 8

9 Rentabilidades Perfil Moderado (3/4) INVESTIMENTOS NO EXTERIOR BRADESCO HSBC MSCI WORLD RAIZPREV MODERADO jan/ ,24% - fev/15-0,78% - 12,06% -0,78% mar/15 9,06% 6,90% 10,23% 7,24% abr/15-2,43% -4,14% -3,54% -3,02% mai/15 6,40% 6,23% 5,28% 6,33% 1º Trim 8,21% 6,90% 23,23% 6,41% Acum. Ano 12,33% 8,86% 25,14% 9,73% 12 meses meses meses As rentabilidades representam a variação do retorno do Investimento, ou seja, quanto o Investimento rendeu no período em questão. Benchmark: MSCI WORLD ( em Reais )* *O MSCI World é um índice Mundo do mercado de ações. É mantido pelo Morgan Stanley Capital International, e é usado como um ponto de referência comum para o "mundo" ou fundo de ações 'global' Para a Política de Investimentos de 2015, foi aprovado pelo Conselho Deliberativo a aplicação em Investimentos no Exterior afim de diversificar em mercados maiores e mais desenvolvidos. 9

10 Rentabilidades Perfil Moderado (4/4) GLOBAL BRADESCO HSBC Bench RAIZPREV MODERADO jan/15 1,04% 1,42% 0,73% 1,23% fev/15 1,22% 1,82% 2,11% 1,52% mar/15 0,57% 0,26% 0,70% 0,42% abr/15 1,96% 1,72% 1,98% 1,84% mai/15 1,18% 0,81% 0,76% 0,99% 1º Trim 2,86% 3,54% 3,58% 3,20% Acum. Ano 6,11% 6,17% 6,43% 6,14% 12 meses 10,53% - 10,89% 9,93% 24 meses 15,40% - 16,95% 15,33% 36 meses 24,98% - 25,93% 24,48% As rentabilidades representam a variação do retorno do Investimento, ou seja, quanto o Investimento rendeu no período em questão. Benchmark: 34% (IMA-S) + 5%(IRF-M 1) + 12% (IRF-M 1+) + 25,5% (IMA-B 5) + 8,5% (IMA-B 5+) + 12,5 (IBrX) + 2,5 (MSCI World (em Reais))* *O MSCI World é um índice Mundo do mercado de ações. É mantido pelo Morgan Stanley Capital International, e é usado como um ponto de referência comum para o "mundo" ou fundo de ações global Devido ao baixo desempenho do Itaú, foi realizado um processo de seleção de gestores e o HSBC foi escolhido. A partir de julho de 2014, passou a gerir os recursos antes administrados pelo Itaú. Sendo assim, o gestor não possui histórico de 12, 24 e 36 meses 10

11 Rentabilidades Perfil Agressivo 11

12 Rentabilidades Perfil Agressivo (1/4) RENDA FIXA BRADESCO HSBC BENCH RAIZPREV AGRESSIVO jan/15 2,16% 2,58% 1,73% 2,37% fev/15 0,07% 0,51% 0,76% 0,28% mar/15 0,53% 0,32% 0,60% 0,43% abr/15 1,17% 0,99% 1,09% 1,08% mai/15 1,65% 1,56% 1,54% 1,60% 1º Trim 2,78% 3,43% 3,12% 3,10% Acum. Ano 5,70% 6,08% 5,85% 5,88% 12 meses 10,92% - 11,33% 10,57% 24 meses 17,55% - 18,64% 17,60% 36 meses 27,11% - 27,32% 26,34% As rentabilidades representam a variação do retorno do Investimento, ou seja, quanto o Investimento rendeu no período em questão Benchmark: 40% (IMA-S) + 6% (IRF-M 1) + 14% (IRF-M 1+) + 30% (IMA-B 5) + 10% (IMA-B 5+)* Devido ao baixo desempenho do Itaú, foi realizado um processo de seleção de gestores e o HSBC foi escolhido. A partir de julho de 2014 passou a gerir os recursos antes administrados pelo Itaú. Sendo assim, o gestor não possui histórico de 12, 24 e 36 meses. *A partir de janeiro de 2015, segundo a Política de Investimentos, foi aprovado pela Diretoria Executiva e Conselho Deliberativo um Benchmark híbrido, com uma ponderação entre os índices da Anbima** ** Os índices Anbima são determinados pelos indexadores a que são atrelados os títulos, e podem ser pré-fixados ( IRF-M) indexados ao IPCA ( IMA-B) e pósfixados ( IMA-S). Para atender aos diferentes perfis de maturidade, o IRF-M e IMA-B são ainda segmentados segundo o prazo de seus componentes, sendo assim o IRF-M1 refere-se a títulos com prazo de até 1 ano de vencimento e o IRF-M1+ para títulos com prazo maiores que 1 ano. Com relação ao IMA-B5, refere-se aos títulos com até 5 anos de vencimento e o IMA-B5+ para títulos com prazo acima de 5 anos. 12

13 Rentabilidades Perfil Agressivo (2/4) RENDA VARIÁVEL BRADESCO HSBC Ibr-X RAIZPREV AGRESSIVO jan/15-5,55% -5,20% -5,88% -5,38% fev/15 8,55% 9,24% 9,33% 8,91% mar/15 0,24% -1,02% -0,51% -0,40% abr/15 8,48% 9,97% 9,12% 9,14% mai/15-4,80% -5,37% -5,47% -5,07% 1º Trim 2,77% 2,50% 2,38% 2,64% Acum. Ano 6,13% 12,72% 5,60% 6,34% 12 meses 6,82% - 3,29% 5,84% 24 meses 2,99% - 1,64% 3,18% 36 meses 10,99% - 11,32% 12,74% As rentabilidades representam a variação do retorno do Investimento, ou seja, quanto o Investimento rendeu no período em questão. Benchmark: IBrX-100 Devido ao baixo desempenho do Itaú, foi realizado um processo de seleção de gestores e o HSBC foi escolhido. A partir de julho de 2014, passou a gerir os recursos antes administrados pelo Itaú. Sendo assim o gestor não possui histórico de 12, 24 e 36 meses 13

14 Rentabilidades Perfil Agressivo (3/4) INVESTIMENTOS NO EXTERIOR BRADESCO HSBC MSCI WORLD RAIZPREV AGRESSIVO jan/15 0,00% 0,00% -0,24% 0,00% fev/15-0,78% 0,00% 12,06% -0,78% mar/15 9,06% 6,90% 10,23% 8,41% abr/15-3,38% -4,14% -3,54% -3,85% mai/15 6,40% 6,23% 5,28% 6,31% 1º Trim 8,21% 6,90% 23,23% 7,56% Acum. Ano 11,24% 8,86% 25,14% 9,94% 12 meses meses meses As rentabilidades representam a variação do retorno do Investimento, ou seja, quanto o Investimento rendeu no período em questão. Benchmark: MSCI WORLD ( em Reais )* *O MSCI World é um índice Mundo do mercado de ações. É mantido pelo Morgan Stanley Capital International, e é usado como um ponto de referência comum para o "mundo" ou fundo de ações 'global Para a Política de Investimentos de 2015, foi aprovado pelo Conselho Deliberativo a aplicação em Investimentos no Exterior afim de diversificar em mercados maiores e mais desenvolvidos. 14

15 Rentabilidades Perfil Agressivo (4/4) GLOBAL BRADESCO HSBC BENCH RAIZPREV AGRESSIVO jan/15-0,89% -0,53% -0,86% -0,71% fev/15 3,03% 3,89% 4,41% 3,46% mar/15 0,79% 0,31% 1,02% 0,55% abr/15 3,25% 2,85% 3,29% 3,05% mai/15-0,26% -0,36% -0,40% -0,31% 1º Trim 2,91% 3,67% 4,56% 3,29% Acum. Ano 5,98% 6,23% 7,56% 6,11% 12 meses 9,06% - 10,20% 8,32% 24 meses 12,70% - 14,09% 12,47% 36 meses 21,84% - 23,49% 21,50% As rentabilidades representam a variação do retorno do Investimento, ou seja, quanto o Investimento rendeu no período em questão. Benchmark: 34% (IMA-S) + 5%(IRF-M 1) + 12% (IRF-M 1+) + 25,5% (IMA-B 5) + 8,5% (IMA-B 5+) + 12,5 (IBrX) + 2,5 (MSCI World (em Reais))* *O MSCI World é um índice Mundo do mercado de ações. É mantido pelo Morgan Stanley Capital International, e é usado como um ponto de referência comum para o "mundo" ou fundo de ações 'global' Devido ao baixo desempenho do Itaú, foi realizado um processo de seleção de gestores e o HSBC foi escolhido. A partir de julho de 2014, passou a gerir os recursos antes administrados pelo Itaú. Sendo assim, o gestor não possui histórico de 12, 24 e 36 meses 15

16 Rentabilidades RaizPrev 16

17 Rentabilidades RaizPrev (1/4) RENDA FIXA BRADESCO HSBC Bench RAIZPREV jan/15 2,18% 2,59% 1,73% 2,38% fev/15 0,12% 0,59% 0,76% 0,35% mar/15 0,51% 0,31% 0,60% 0,41% abr/15 1,15% 1,10% 1,09% 1,12% mai/15 1,61% 1,56% 1,54% 1,58% 1º Trim 2,82% 3,50% 3,12% 3,16% Acum. Ano 5,67% 6,27% 5,85% 5,97% 12 meses 10,88% - 11,33% 10,68% 24 meses 17,44% - 18,64% 17,65% 36 meses 26,73% - 27,32% 26,22% As rentabilidades representam a variação do retorno do Investimento, ou seja, quanto o Investimento rendeu no período em questão Benchmark: 40% (IMA-S) + 6% (IRF-M 1) + 14% (IRF-M 1+) + 30% (IMA-B 5) + 10% (IMA-B 5+)* Devido ao baixo desempenho do Itaú, foi realizado um processo de seleção de gestores e o HSBC foi escolhido. A partir de julho de 2014 passou a gerir os recursos antes administrados pelo Itaú. Sendo assim, o gestor não possui histórico de 12, 24 e 36 meses. *A partir de janeiro de 2015, segundo a Política de Investimentos, foi aprovado pela Diretoria Executiva e Conselho Deliberativo um Benchmark híbrido, com uma ponderação entre os índices da Anbima** ** Os índices Anbima são determinados pelos indexadores a que são atrelados os títulos, e podem ser pré-fixados ( IRF-M) indexados ao IPCA ( IMA-B) e pósfixados ( IMA-S). Para atender aos diferentes perfis de maturidade, o IRF-M e IMA-B são ainda segmentados segundo o prazo de seus componentes, sendo assim o IRF-M1 refere-se a títulos com prazo de até 1 ano de vencimento e o IRF-M1+ para títulos com prazo maiores que 1 ano. Com relação ao IMA-B5, refere-se aos títulos com até 5 anos de vencimento e o IMA-B5+ para títulos com prazo acima de 5 anos. 17

18 Rentabilidades RaizPrev (2/4) RENDA VARIÁVEL BRADESCO HSBC Ibr-X RAIZPREV jan/15-5,55% -5,20% -5,88% -5,38% fev/15 8,54% 9,22% 9,33% 8,90% mar/15 0,43% -0,96% -0,51% -0,28% abr/15 8,50% 10,11% 9,12% 9,18% mai/15-4,91% -5,37% -5,47% -5,15% 1º Trim 2,96% 2,55% 2,38% 2,76% Acum. Ano 6,23% 6,85% 5,60% 6,41% 12 meses 6,79% - 3,29% 5,61% 24 meses 2,91% - 1,64% 2,96% 36 meses 12,39% - 11,32% 13,31% As rentabilidades representam a variação do retorno do Investimento, ou seja, quanto o Investimento rendeu no período em questão. Benchmark: IBrX-100 Devido ao baixo desempenho do Itaú, foi realizado um processo de seleção de gestores e o HSBC foi escolhido. A partir de julho passou a gerir os recursos antes administrados pelo Itaú. Sendo asism o gestor não possui histórico de 12, 24 e 36 meses 18

19 Rentabilidades RaizPrev (3/4) INVESTIMENTOS NO EXTERIOR BRADESCO HSBC MSCI WORLD RAIZPREV jan/ ,24% 0,00% fev/15-0,78% - 12,06% -0,78% mar/15 9,06% 6,90% 10,23% 8,37% abr/15-2,89% -4,14% -3,54% -3,65% mai/15 6,40% 6,23% 5,28% 6,32% 1º Trim ,23% 7,52% Acum. Ano 11,80% 8,86% 25,14% 10,15% 12 meses meses meses As rentabilidades representam a variação do retorno do Investimento, ou seja, quanto o Investimento rendeu no período em questão. Benchmark: MSCI WORLD ( em Reais ) Para a Política de Investimentos de 2015, foi aprovado pelo Conselho Deliberativo a aplicação em Investimentos no Exterior afim de diversificar em mercados maiores e mais desenvolvidos. 19

20 Rentabilidades RaizPrev (4/4) GLOBAL BRADESCO HSBC Bench RAIZPREV jan/15 0,90% 1,30% 0,73% 1,10% fev/15 1,27% 1,85% 2,11% 1,57% mar/15 0,61% 0,30% 0,70% 0,45% abr/15 1,95% 1,72% 1,98% 1,83% mai/15 1,05% 0,86% 0,76% 0,95% 1º Trim 2,80% 3,48% 3,58% 3,15% Acum. Ano 5,91% 6,16% 6,43% 6,04% 12 meses 10,18% - 10,89% 9,77% 24 meses 15,12% - 16,95% 15,22% 36 meses 24,51% - 25,93% 24,32% As rentabilidades representam a variação do retorno do Investimento, ou seja, quanto o Investimento rendeu no período em questão. Benchmark: 34% (IMA-S) + 5%(IRF-M 1) + 12% (IRF-M 1+) + 25,5% (IMA-B 5) + 8,5% (IMA-B 5+) + 12,5 (IBrX) + 2,5 (MSCI World (em Reais))* *O MSCI World é um índice Mundo do mercado de ações. É mantido pelo Morgan Stanley Capital International, e é usado como um ponto de referência comum para o "mundo" ou fundo de ações 'global' Devido ao baixo desempenho do Itaú, foi realizado um processo de seleção de gestores e o HSBC foi escolhido. A partir de julho de 2014, passou a gerir os recursos antes administrados pelo Itaú. Sendo assim, o gestor não possui histórico de 12, 24 e 36 meses 20

21 Alocação 21

22 Divisão de Recursos Por Perfil DATA BASE: 29/05/2015 SEGMENTO RENDA FIXA RENDA VARIÁVEL INVESTIMENTOS NO EXTERIOR GLOBAL VALOR % VALOR % VALOR % VALOR % CONSERVADOR % - 0% ,0% BRADESCO ,0% - 0,0% - 0,0% ,0% HSBC ,0% - 0,0% - 0,0% ,0% MODERADO ,4% ,1% ,5% ,0% BRADESCO ,5% ,4% ,1% ,0% HSBC ,3% ,9% ,8% ,0% AGRESSIVO ,4% ,6% ,0% ,0% BRADESCO ,7% ,7% ,6% ,0% HSBC ,2% ,5% ,3% ,0% TOTAL BRADESCO ,3% ,3% ,5% ,0% TOTAL HSBC ,0% ,2% ,8% ,0% TOTAL RAIZPREV ,7% ,2% ,1% ,0% Fonte: Aditus Nesse quadro temos a distribuição em valores reais e em percentual de quanto está investido em cada segmento e gestor. 22

23 Alocação dos Recursos DATA BASE: 29/05/2015 FUNDO GESTOR CLASSE CONSERVADOR MODERADO AGRESSIVO BRAM INSTITUCIONAL FI RF IRF M BRADESCO RF 9,3% 9,2% 6,6% BRAM FI RF IMA B 5 BRADESCO RF 14,0% 13,1% 9,2% BRADESCO FI MULT PLUS BRADESCO RF 19,5% 15,0% 7,3% BRAM FI RF IMA-B 5+ BRADESCO RF 4,8% 4,6% 3,5% HSBC FI MULTI COMPOS HSBC RF 0,0% 0,0% 0,4% HSBC FI RF MULT IV HSBC RF 3,0% 1,1% 2,8% HSBC FI RF AMAZONAS HSBC RF 10,5% 8,5% 5,9% HSBC FI MULT CRED PRIV MULT HSBC RF 14,4% 12,9% 7,3% HSBC FI RF VOLGA HSBC RF 3,6% 3,0% 2,0% HSBC FI RF TAMISA HSBC RF 15,7% 12,7% 8,4% HSBC FI RF MISSISSIPI HSBC RF 5,3% 4,2% 3,0% TOTAL RENDA FIXA 100,0% 84,4% 56,4% BRAD FIA IBRX ALPHA BRADESCO RV 0,0% 6,2% 20,0% HSBC FIA INSTITUCIONAL HSBC RV 0,0% 5,9% 15,6% TOTAL RENDA VARIÁVEL 0,0% 12,1% 35,6% BRADESCO FIA BDR NIVEL I BRADESCO I EX. 0,0% 2,07% 3,9% HSBC FI MULT GLOBAL DEV MARKETS IE HSBC I EX. 0,0% 1,41% 4,1% TOTAL INVESTIMENTOS NO EXTERIOR 0,0% 3,5% 8,0% TOTAL 100,0% 100,0% 100,0% Fonte: Relatórios de Carteira Diária data de referência 29/05/2015 extraídos dos sites na data de 10/06/2015 Esse quadro reflete quanto cada perfil está alocado em cada fundo de investimento. 23

24 Limites da Política de Investimento CONSERVADOR SEGMENTO MÍNIMO MÁXIMO TARGET REAL RENDA FIXA 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% MODERADO SEGMENTO MÍNIMO MÁXIMO TARGET REAL RENDA FIXA 60,0% 90,0% 80,0% 84,4% RENDA VARIÁVEL 10,0% 20,0% 12,5% 12,1% INV. ESTRUTURADOS 0,0% 10,0% 0,0% 0,0% INV. EXTERIOR 0,0% 10,0% 2,5% 3,5% AGRESSIVO SEGMENTO MÍNIMO MÁXIMO TARGET REAL RENDA FIXA 30,0% 70,0% 50,0% 56,4% RENDA VARIÁVEL 30,0% 50,0% 32,0% 35,6% INV. ESTRUTURADOS 0,0% 10,0% 0,0% 0,0% INV. EXTERIOR 0,0% 10,0% 8,0% 8,0% Aqui temos a Política de Investimentos de 2015, com os limites, alvo ( target) de alocação e alocação real, por perfil e segmento. 24

25 Alocação por Perfil O gráfico acima demonstra a preferência dos participantes quanto ao perfil de investimentos. 25

26 26

Relatório Mensal. 2013 Fevereiro. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS

Relatório Mensal. 2013 Fevereiro. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Relatório Mensal 2013 Fevereiro Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Composição da Carteira Ativos Mobiliários, Imobiliários e Recebíveis

Leia mais

INDX apresenta estabilidade em abril

INDX apresenta estabilidade em abril 1-2- 3-4- 5-6- 7-8- 9-10- 11-12- 13-14- 15-16- 17-18- 19-20- 21-22- 23-24- 25-26- 27-28- 29-30- INDX INDX ANÁLISE MENSAL INDX apresenta estabilidade em abril Dados de Abril/11 Número 52 São Paulo O Índice

Leia mais

INDX registra alta de 3,1% em Março

INDX registra alta de 3,1% em Março 14-jan-11 4-fev-11 25-fev-11 18-mar-11 8-abr-11 29-abr-11 2-mai-11 1-jun-11 1-jul-11 22-jul-11 12-ago-11 2-set-11 23-set-11 14-out-11 4-nov-11 25-nov-11 16-dez-11 6-jan-12 27-jan-12 17-fev-12 9-mar-12

Leia mais

Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015

Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015 Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015 Bradesco Custódia e Administração Gestão Visão Prev VP Finanças Telefonica-Vivo Conselho Deliberativo Comitê Investimentos Conselho Fiscal Auditoria Interna

Leia mais

Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações

Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações Henrique de Campos Meirelles Setembro de 20 1 Prestação de Contas - LRF Objetivos das Políticas

Leia mais

O levantamento anual envolveu sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander.

O levantamento anual envolveu sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander. RELATÓRIO ANUAL DE TAXAS DE JUROS / 2014 EMPRÉSTIMO PESSOAL E CHEQUE ESPECIAL ANÁLISE COMPARATIVA O levantamento anual envolveu sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014 Data: 27/02/2014 Participantes Efetivos: Edna Raquel Rodrigues Santos Hogemann Presidente, Valcinea Correia da Silva Assessora Especial,

Leia mais

Encontro com Participantes. 24 de março de 2016 BEM VINDOS!

Encontro com Participantes. 24 de março de 2016 BEM VINDOS! Encontro com Participantes 24 de março de 2016 BEM VINDOS! AGENDA Assunto Estrutura de Governança Indicadores São Rafael Seguridade Investimentos - Rentabilidade - Estratégia dos Investimentos Outros Assuntos

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 002/2013 16/07/2013

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 002/2013 16/07/2013 RELATÓRIO TRIMESTRAL - 002/2013 16/07/2013 Regime Próprio de Previdência Social do município de SINOP - MT Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Cássia Omizzollo; Atendendo a exigência da do Tribunal

Leia mais

Semana de juros de curto prazo em alta, dólar em queda e Bolsa em moderada alta;

Semana de juros de curto prazo em alta, dólar em queda e Bolsa em moderada alta; 14-out-2013 Semana de juros de curto prazo em alta, dólar em queda e Bolsa em moderada alta; Estimamos taxa Selic em 9,75% aa em dez/2013. O risco é encerrar o ano em 2 dígitos; Inflação alta em 12 meses,

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS 1 Trimestre RESULTADOS OBTIDOS Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) PGA PB TOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL

Leia mais

Informativo mensal RPPS Nº 101 Junho 2016. Fundos de. Investimento

Informativo mensal RPPS Nº 101 Junho 2016. Fundos de. Investimento Informativo mensal RPPS Nº 101 Junho Fundos de Investimento 1. Retrospectiva Em maio observou-se um movimento de abertura na estrutura a termo da taxa de juros, refletindo a alteração das expectativas

Leia mais

Relatório posicionamento, análise e comparativos dos insvestimentos do RPPS.

Relatório posicionamento, análise e comparativos dos insvestimentos do RPPS. Relatório posicionamento, análise e comparativos dos insvestimentos do RPPS. IPSETUR Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Turmalina - MG. RELATÓRIO TRIMESTRAL SITE: www.investorbrasil.com

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 20 e 23 de junho de 2016 Analistas consultados: 24 PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO Pesquisa FEBRABAN

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL DE INVESTIMENTOS MAIO/2017 POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

INFORMATIVO MENSAL DE INVESTIMENTOS MAIO/2017 POLÍTICA DE INVESTIMENTOS OBJETIVO Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

Relatório de Gestão Invext FIA. Julho - Agosto

Relatório de Gestão Invext FIA. Julho - Agosto Relatório de Gestão Julho - Agosto 2013 1 Filosofia O é um fundo de ações alinhado com a filosofia de value investing. O fundo possui uma estratégia de gestão que busca capturar de forma contínua oportunidades

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Outubro de 2015

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Outubro de 2015 RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS Outubro de 2015 1 RESULTADOS DOS INVESTIMENTOS 1.1. Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) DATA CC FI DI/RF PGA FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI

Leia mais

ALTERAÇÃO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

ALTERAÇÃO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS FUNDAÇÃO SISTEL DE SEGURIDADE SOCIAL ALTERAÇÃO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS 2013 Plano PBS Tele Norte Celular Agosto/2013 A política de investimentos de 2013 do PBS Tele Norte Celular aprovada em dezembro

Leia mais

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

Informativo Mensal Investimentos

Informativo Mensal Investimentos Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

ALTERAÇÃO DE PERFIL E % DE CONTRIBUIÇÃO Dezembro/2015

ALTERAÇÃO DE PERFIL E % DE CONTRIBUIÇÃO Dezembro/2015 ALTERAÇÃO DE PERFIL E % DE CONTRIBUIÇÃO Dezembro/2015 PORQUE TER UM PLANO DE APOSENTADORIA PRIVADA? TETO ATUAL DO INSS ATUALIZADO SOMENTE PELO INPC: R$ 4.663,00 INDEPENDENTE DO SEU SALÁRIO NA ATIVA, O

Leia mais

Política Anual de Investimentos

Política Anual de Investimentos Política Anual de Investimentos 2009 1. Introdução... 3 2. Objetivos... 4 3. Modelo de Gestão:... 5 3.1. Acompanhamento da Gestão de Ente Credenciado:... 5 4. Estratégia de Alocação de Recursos:... 6 4.1.

Leia mais

Fluxo de Recebimentos de Juros e Vencimentos

Fluxo de Recebimentos de Juros e Vencimentos PERFIL SUPER CONSERVADOR - 31/07/2017 2017 375.828,68 0,00 335.766.543,74 336.142.372,42 2018 901.988,83 0,00 49.752.876,09 50.654.864,92 2019 901.988,83 0,00 8.289.486,51 9.191.475,33 2020 901.988,83

Leia mais

Juros longos sobem na semana com piora das contas fiscais no Brasil;

Juros longos sobem na semana com piora das contas fiscais no Brasil; 02-dez-2013 Juros longos sobem na semana com piora das contas fiscais no Brasil; Dólar se aprecia frente ao real diante de sinais de fragilidade da política fiscal; Após quatro meses em alta, Ibovespa

Leia mais

As perspectivas econômicas de 2016 e as oportunidades a serem observadas na elaboração da Política de Investimentos

As perspectivas econômicas de 2016 e as oportunidades a serem observadas na elaboração da Política de Investimentos UGP- Unidade de Gestão Previdenciária As perspectivas econômicas de 2016 e as oportunidades a serem observadas na elaboração da Política de Investimentos Novembro/2015 Estrutura Especializada BB DTVM (1986)

Leia mais

PREVI Futuro. Conheça o desempenho de Janeiro a Julho/2017. Resultado - =

PREVI Futuro. Conheça o desempenho de Janeiro a Julho/2017. Resultado - = Resultado PREVI Futuro Conheça o desempenho de Janeiro a Julho/ - = Balanço Patrimonial Ativo Onde estão aplicados todos os recursos do PREVI Futuro Passivo Renda Variável Investimentos em ações 29,39%

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P M A R Ç O, 2 0 1 6 D E S T A Q U E S D O M Ê S Poupança SBPE Captação Líquida: - R$ 5,2 bilhões Saldo: R$ 497,1 bilhões Financiamentos

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO ADVANCED 01.919.

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO ADVANCED 01.919. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO ADVANCED 01.919.660/0001-33 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém

Leia mais

Índice fipezap de preços de imóveis anunciados

Índice fipezap de preços de imóveis anunciados Preço médio de locação inicia 2016 em queda de 0,16% Resultado de janeiro leva o Índice FipeZap de Locação a mostrar a nona queda nominal seguida na comparação com o mês anterior Os preços de locação iniciaram

Leia mais

SALUS FUNDO DE INVESTIMENTO FII. CNPJ nº 13.012.312/0001-67. (Administrado por INTRADER DTVM Asset servicing.)

SALUS FUNDO DE INVESTIMENTO FII. CNPJ nº 13.012.312/0001-67. (Administrado por INTRADER DTVM Asset servicing.) SALUS FUNDO DE INVESTIMENTO FII CNPJ nº 13.012.312/0001-67 (Administrado por INTRADER DTVM Asset servicing.) 1 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Seção I Objeto do Fundo 2 Seção I Objeto do Fundo O Salus Fundo

Leia mais

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Perspectivas Econômicas Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Fevereiro, 2016 Roteiro Internacional Bancos centrais reagem; riscos permanecem Os principais bancos centrais estão reagindo à turbulência

Leia mais

Perdas salariais da categoria desde novembro de 1990. Docentes das Universidades Estaduais da Bahia

Perdas salariais da categoria desde novembro de 1990. Docentes das Universidades Estaduais da Bahia Perdas salariais da categoria desde novembro de 1990 Docentes das Universidades Estaduais da Bahia Itapetinga, 10 de Abril de 2012 Sobre o estudo de perdas O estudo feito pelo DIEESE teve como objetivo

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS DIVIDENDOS FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO AÇÕES CNPJ/MF:

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS DIVIDENDOS FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO AÇÕES CNPJ/MF: LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS DIVIDENDOS FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO AÇÕES CNPJ/MF: Informações referentes a Dezembro de 2014 Esta lâmina contém um resumo

Leia mais

DIRETORIA DE INVESTIMENTOS. Relatório Mensal de Investimentos

DIRETORIA DE INVESTIMENTOS. Relatório Mensal de Investimentos DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Relatório Mensal de Investimentos FEVEREIRO Rio de Janeiro 2013 Diretoria de Investimentos Gustavo de Oliveira Barbosa Diretor Presidente Gerência de Operações e Planejamento

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRI/2015

CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRI/2015 CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRIMESTRE DE 2015 1 CENÁRIO ECONÔMICO O segundo trimestre do ano de 2015 demonstrou uma aceleração da deterioração dos fatores macroeconômicos no Brasil, com aumento

Leia mais

OAB PREV Síntese de julho de agosto de 2017

OAB PREV Síntese de julho de agosto de 2017 OAB PREV Síntese de julho-2017 30 de agosto de 2017 Um mundo maravilhoso, até quando? n n n O mês de julho foi mais uma vez dominado pelas tentativas do governo em equilibrar o cenário político para resgatar

Leia mais

Informativo Mensal Investimentos

Informativo Mensal Investimentos Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

relatório mensal Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário FII

relatório mensal Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário FII relatório mensal Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário FII Fevereiro 2014 Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário FII O fundo Rio Bravo Crédito Imobiliário

Leia mais

MERCADO DE TÍTULOS DE DÍVIDA: ANÁLISE E PERSPECTIVAS

MERCADO DE TÍTULOS DE DÍVIDA: ANÁLISE E PERSPECTIVAS MERCADO DE TÍTULOS DE DÍVIDA: ANÁLISE E PERSPECTIVAS Luiz Fernando de Paula Equipe: Fernando Ferrari Filho, Rogério Sobreira, João Adelino de Faria, Paulo Saraiva e Aline Gomes Seminário Perspectivas da

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de Investimentos. Teófilo Otoni/MG. Terceiro Trimestre de 2013.

Relatório de Acompanhamento de Investimentos. Teófilo Otoni/MG. Terceiro Trimestre de 2013. Relatório de Acompanhamento de Investimentos Teófilo Otoni/MG Terceiro Trimestre de 2013. 1 REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DELIBERATIVO DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego

Pesquisa Mensal de Emprego Comunicação Social 25 de março de 2004 Pesquisa Mensal de Emprego Taxa de desocupação é de 12% em fevereiro Em fevereiro de 2004, a taxa de desocupação ficou estável tanto em relação ao mês anterior (11,7%)

Leia mais

Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015

Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015 Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015 Gestão Visão Prev Bradesco Custódia e Administração VP Finanças Telefonica-Vivo Conselho Deliberativo Comitê Investimentos Conselho Fiscal Diretoria Executiva

Leia mais

Impacto da queda da taxa de juros

Impacto da queda da taxa de juros Impacto da queda da taxa de juros na gestão dos Planos de Benefícios no Brasil por Alessandra Cardoso e Francisca Brasileiro Qual será o impacto da queda da taxa de juros na gestão de recursos das Entidades

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC SELEÇÃO TOP AÇÕES 02.436.763/0001-05 Informações referentes a Junho de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC SELEÇÃO TOP AÇÕES 02.436.763/0001-05 Informações referentes a Junho de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC SELEÇÃO TOP AÇÕES 02.436.763/0001-05 Informações referentes a Junho de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

PREVI futuro - Out / = Resultado

PREVI futuro - Out / = Resultado PREVI futuro - Out / 2017 - = Resultado Balanço Patrimonial Ativo Passivo Onde estão aplicados todos os recursos do Plano PREVI Futuro Estes são distribuídos em uma Carteira de Investimentos Distribuição

Leia mais

Evolução Mensal da Carteira de Investimentos

Evolução Mensal da Carteira de Investimentos Evolução Mensal da Carteira de Investimentos (R$ Mil) 1.050.000 Período: Jan/08 - Ago/14 1.000.000 950.000 900.000 850.000 800.000 750.000 700.000 650.000 600.000 550.000 fev/08 abr/08 jun/08 ago/08 out/08

Leia mais

No Brasil. No Mundo. BB DTVM: Líder do Mercado. O Brasil subiu para 6º lugar no ranking mundial. Fonte: ANBIMA- Agosto/10 e ICI - Mar/10 EUA 48,69%

No Brasil. No Mundo. BB DTVM: Líder do Mercado. O Brasil subiu para 6º lugar no ranking mundial. Fonte: ANBIMA- Agosto/10 e ICI - Mar/10 EUA 48,69% Ranking Mundial de Fundos No Mundo O Brasil subiu para 6º lugar no ranking mundial. No Brasil BB DTVM: Líder do Mercado EUA 48,69% BB DTVM 21,43% Luxemburgo 10,09% ITAÚ-UNIBANCO 17,11% França 7,51% BRADESCO

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DIVIDENDOS 06.916.384/0001-73. Informações referentes a Julho de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DIVIDENDOS 06.916.384/0001-73. Informações referentes a Julho de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DIVIDENDOS 06.916.384/0001-73 Informações referentes a Julho de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Juros recuam diante de dados fracos no Brasil e fala de Janet Yellen nos EUA;

Juros recuam diante de dados fracos no Brasil e fala de Janet Yellen nos EUA; 18-nov-2013 Juros recuam diante de dados fracos no Brasil e fala de Janet Yellen nos EUA; Sinal de manutenção dos estímulos monetários nos EUA impede alta do dólar; Ibovespa recupera queda da semana anterior,

Leia mais

Perspectivas para o 2º semestre de 2016

Perspectivas para o 2º semestre de 2016 Perspectivas para o 2º semestre de 2016 Fórum Investidor Institucional Rio de Janeiro 17 de maio de 2016 Arthur Lencastre Willis Towers Watson 2016 Willis Towers Watson. Todos os direitos reservados. Agenda

Leia mais

Políticas macroeconômicas para um crescimento robusto e sustentável

Políticas macroeconômicas para um crescimento robusto e sustentável Políticas macroeconômicas para um crescimento robusto e sustentável São Paulo, FGV-SP, 10º Fórum de Economia, 30/09/2013 Luiz Fernando de Paula Professor Titular da FCE/UERJ e ex- Presidente da AKB Email:

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS Julho de RESULTADOS DOS INVESTIMENTOS Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) PGA PB TOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI

Leia mais

Resultados de março 2015

Resultados de março 2015 Resultados de março Em março de, as MPEs paulistas apresentaram queda de 4,8% no faturamento real sobre março de 2014 (já descontada a inflação). Por setores, no período, os resultados para o faturamento

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI MASTER RENDA FIXA REFERENCIADO DI 02.367.527/0001-84 Informações referentes a Abril de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI MASTER RENDA FIXA REFERENCIADO DI 02.367.527/0001-84 Informações referentes a Abril de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI MASTER RENDA FIXA REFERENCIADO DI 02.367.527/0001-84 Informações referentes a Abril de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE FECOMÉRCIO SC SUMÁRIO Endividamento em Joinville 7 Considerações

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARÁ DE MINAS. Relatório Mensal agosto/2015

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARÁ DE MINAS. Relatório Mensal agosto/2015 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARÁ DE MINAS Relatório Mensal agosto/2015 Carteira Atual agosto/2015 Renda Fixa Gestores Ativos Saldo Anterior Saldo Atual % Carteira Art.

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 004/2013 23/01/2014

RELATÓRIO TRIMESTRAL - 004/2013 23/01/2014 RELATÓRIO TRIMESTRAL - 004/2013 23/01/2014 Regime Próprio de Previdência Social do município de PORTO MURTINHO - MS Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Douglas Arlindo Placêncio Lopes; Atendendo

Leia mais

Plano de Contribuição Definida

Plano de Contribuição Definida Plano de Contribuição Definida Gerdau Previdência CONHEÇA A PREVIDÊNCIA REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Oferecido pelo setor privado, com adesão facultativa, tem a finalidade de proporcionar uma proteção

Leia mais

MAIS DE 200 MIL PARTICIPANTES EM DOIS PLANOS DE BENEFÍCIOS

MAIS DE 200 MIL PARTICIPANTES EM DOIS PLANOS DE BENEFÍCIOS QUANTIDADE DE PARTICIPANTES MAIS DE 200 MIL PARTICIPANTES EM DOIS PLANOS DE BENEFÍCIOS Plano 1 (Ativos Totais: R$ 162,5 bilhões) PREVI Futuro (Ativos Totais: R$ 5,7 bilhões) 120.000 90.000 20.244 570 303

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Informações referentes a fevereiro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

NOVEMBRO 2015 MERCADO DE RENDA FIXA

NOVEMBRO 2015 MERCADO DE RENDA FIXA NOVEMBRO 2015 MERCADO DE RENDA FIXA IMA Índice de Mercado ANBIMA Informações completas sobre metodologia www.andima.com.br/ima/arqs/ima_cartilha.pdf Fonte: Anbima Fontes: Anbima e Santander AM 2 IMA -

Leia mais

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - ARROJADA MIX 40

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - ARROJADA MIX 40 BENCHMARK RF:60.00% ( 100.00%CDI ) + RV:40.00% ( 100.00%IBRX 100 ) Relatório Gerencial Consolidado - Período de 03/11/2015 Posição e Desempenho da Carteira - Resumo a 30/11/2015 pg. 1 Posição Sintética

Leia mais

Sumário executivo. Valor esperado. Valor atual

Sumário executivo. Valor esperado. Valor atual Sumário executivo Valor esperado Valor atual Fonte: Redecard; CVM; reports OPA da Redecard oferece upside de 10,6% com risco mínimo Em 7/fev o ItaúUnibanco deu início ao registro na CVM de oferta pública

Leia mais

Próxima semana concentra eventos importantes na agenda internacional.

Próxima semana concentra eventos importantes na agenda internacional. 09-ago-2013 Ibovespa reaproximou-se do patamar de 49 mil pontos; Percepção de atividade econômica fraca e mensagens benignas do governo sobre a inflação contribuíram para o recuo dos juros futuros com

Leia mais

CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO CAI 2,3% NO TRIMESTRE

CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO CAI 2,3% NO TRIMESTRE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO CAI 2,3% NO TRIMESTRE O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) apresentou queda de 2,3% no trimestre finalizado em julho, em relação ao mesmo período do ano passado.

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário FII BM Brascan Lajes Corporativas BMLC11B

Fundo de Investimento Imobiliário FII BM Brascan Lajes Corporativas BMLC11B Informativo Mensal Maio/2013 Fundo de Investimento Imobiliário FII BM Brascan Lajes Corporativas BMLC11B ConjunturaEconômica Atividade Econômica: O crescimento da atividade econômica do primeiro trimestre

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO Fevereiro de 2014

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO Fevereiro de 2014 PRODUTIVIDADE DO TRABALHO Fevereiro de 2014 SUMÁRIO EXECUTIVO A produtividade do trabalho da indústria catarinense variou 2% em fevereiro em relação ao mesmo mês do ano anterior. No primeiro bimestre de

Leia mais

Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado

Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado Abril/11 Sumário 1. Características do Fundo Política de Gestão Objetivo do Fundo Público Alvo Informações Diversas Patrimônio Líquido 2. Medidas Quantitativas

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 02 de Maio de 2013 Prezado(a) Período de Movimentação FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 01/04/2013 a 30/04/2013 Panorama Mensal Abril 2013 Na Ásia, o mês de abril

Leia mais

COMENTÁRIOS. Em maio o emprego industrial ficou praticamente estável frente ao mês

COMENTÁRIOS. Em maio o emprego industrial ficou praticamente estável frente ao mês COMENTÁRIOS PESSOAL OCUPADO ASSALARIADO Em maio o emprego industrial ficou praticamente estável frente ao mês imediatamente anterior (-0,1%), na série livre de influências sazonais, após recuo de 0,3%

Leia mais

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MASTER CRÉDITO FI RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MASTER CRÉDITO FI RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ/MF: Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o BNP PARIBAS MASTER CRÉDITO FI RENDA FIXA CRÉDITO

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 52 dezembro de 2014. Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 52 dezembro de 2014. Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 52 dezembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Os desafios econômicos em 2015 1 Indicadores macroeconômicos ruins A Presidente Dilma Rouseff

Leia mais

ANÁLISE DE DESEMPENHO DOS INVESTIMENTOS - DEZ.15 RENDA FIXA

ANÁLISE DE DESEMPENHO DOS INVESTIMENTOS - DEZ.15 RENDA FIXA ANÁLISE DE DESEMPENHO DOS INVESTIMENTOS - DEZ.15 RENDA FIXA MSDPREV RF (WESTERN) Classificação: RENDA FIXA ÍNDICES - MODERADO Janeiro/15 a Dezembro/15 O retorno acumulado por esta carteira de renda fixa,

Leia mais

Nº / ANO: 65/2015. Data: 05/05/2015

Nº / ANO: 65/2015. Data: 05/05/2015 VALOR DO RESGATE(R$): R$ 137,76 Nº / ANO: 65/2015 Data: 05/05/2015 BRASIL DISPONIBILIDADES - Art. 7º, IV Descrição da Pagamento tarifa folha. Nº / ANO: 66/2015 Data: 06/05/2015 VALOR DO RESGATE(R$): R$

Leia mais

ITAÚ MULTIMERCADO CAPITAL PROTEGIDO CRÉDITO PRIVADO INVEST OURO FI

ITAÚ MULTIMERCADO CAPITAL PROTEGIDO CRÉDITO PRIVADO INVEST OURO FI O Itaú Multimercado Capital Protegido Crédito Privado Invest Ouro FI ( Fundo ) é a mais nova estratégia disponível em produtos estruturados. Essa estratégia busca oferecer oportunidade de investimento

Leia mais

Síntese dos Resultados dos Investimentos do Plano ALEPEPREV

Síntese dos Resultados dos Investimentos do Plano ALEPEPREV Síntese dos Resultados dos Investimentos do Plano ALEPEPREV O ALEPEPREV obteve em 2016 resultados bastante positivos, e acima do benchmark definido pela Política de Investimentos. Vale destacar que o desempenho

Leia mais

Palestras semestrais. Dez/2016. João Carlos Ferreira

Palestras semestrais. Dez/2016. João Carlos Ferreira Palestras semestrais Dez/2016 João Carlos Ferreira O que vamos abordar Elegibilidade aos benefícios e institutos. Quando terei acesso ao meu plano de previdência? Contribuição voluntária. Como obter o

Leia mais

SETEMBRO 2015 RELATÓRIO MENSAL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARÁ DE MINAS

SETEMBRO 2015 RELATÓRIO MENSAL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARÁ DE MINAS SETEMBRO 2015 RELATÓRIO MENSAL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARÁ DE MINAS Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Posição da Carteira Renda Fixa Tabela 1: Posição Consolidada

Leia mais

Análise Econômico-Financeira

Análise Econômico-Financeira Análise Econômico-Financeira Apresentamos a seguir o desempenho econômico-financeiro do exercício de 2015, sob a ótica gerencial, comparando-o com o exercício de 2014. Na visão gerencial, as contas são

Leia mais

1. Público - Alvo O FUNDO destina-se a receber aplicações de recursos pelo público em geral, desde que sejam clientes do Banco Citibank S.A.

1. Público - Alvo O FUNDO destina-se a receber aplicações de recursos pelo público em geral, desde que sejam clientes do Banco Citibank S.A. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FRANKLIN MAXI ACOES FUNDO DE INVESTIMENTO EM ACOES CNPJ: 09.217.033/0001-62 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Lista de exercício nº 1 Juros simples e compostos*

Lista de exercício nº 1 Juros simples e compostos* Lista de exercício nº 1 Juros simples e compostos* 1. Um investidor aplicou $1.000,00 numa instituição financeira que remunera seus depósitos a uma taxa de 5 % ao trimestre, no regime de juros simples.

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI ACOES PETROBRAS 2 12.014.083/0001-57 Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI ACOES PETROBRAS 2 12.014.083/0001-57 Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO EM ACOES. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

GONÇALVES, A. C. Porto, DEANE, Tatiana. Taxa de Juros e Crescimento Econômico. Rio de Janeiro: FGV, 10 p. Taxa de Juros e Crescimento Econômico

GONÇALVES, A. C. Porto, DEANE, Tatiana. Taxa de Juros e Crescimento Econômico. Rio de Janeiro: FGV, 10 p. Taxa de Juros e Crescimento Econômico GONÇALVES, A. C. Porto, DEANE, Tatiana. Taxa de Juros e Crescimento Econômico. Rio de Janeiro: FGV, 10 p. Taxa de Juros e Crescimento Econômico As taxas de juros vêm sendo apontadas, há algum tempo, como

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Março de 2016

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Março de 2016 RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS Março de 2016 1 RESULTADOS DOS INVESTIMENTOS 1.1. Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) PGA CC DI/RF IRFM1 IMAB5 SUBTOTAL 31/dez/2013 26.103,99 26.103,99

Leia mais

Política de Rateio e Divisão de Ordens. Agosto de 2016

Política de Rateio e Divisão de Ordens. Agosto de 2016 Política de Rateio e Divisão de Ordens Rua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior 700 11º andar Itaim Bibi São Paulo SP 04542000 Brasil +55 11 3701.8500 verdeasset.com.br Sumário 1. Escopo... 1 2. Processo

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 1º TRI/2014

CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 1º TRI/2014 CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 1º TRIMESTRE DE 2014 1 CENÁRIO ECONÔMICO Após um ano muito adverso para os investimentos, o primeiro trimestre de 2014 foi mais um período em que se alternaram momentos

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL DE INVESTIMENTOS

RELATÓRIO TRIMESTRAL DE INVESTIMENTOS RELATÓRIO TRIMESTRAL DE INVESTIMENTOS APLICAÇÕES FINANCEIRAS SOB GESTÃO DO IPMC 01/10/2014 A 31/12/2014 1 - O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba IPMC, apresenta o Relatório

Leia mais

A Indústria Brasileira, Expectativas e o Canal de Transmissão de Política Monetária

A Indústria Brasileira, Expectativas e o Canal de Transmissão de Política Monetária A Indústria Brasileira, Expectativas e o Canal de Transmissão de Política Monetária Julho/2009 Sumário Executivo Objetivos do trabalho: 1. Explicar o funcionamento dos canais de transmissão de política

Leia mais

Faculdade Pitágoras de Uberlândia. Disciplina Economia. Inflação. Inflação. Inflação e Desemprego. Conceito de inflação

Faculdade Pitágoras de Uberlândia. Disciplina Economia. Inflação. Inflação. Inflação e Desemprego. Conceito de inflação e Desemprego Profa. MS Juliana Flávia Palazzo da Costa Conceito de inflação pode ser definida como o aumento contínuo, persistente e generalizado do nível de preços. Quando o problema se torna crônico

Leia mais

93,60% Renda Variável ,09. 5,02% Investimento Imobiliário ,56. 0,00% Empréstimos e Financiamentos 0,00

93,60% Renda Variável ,09. 5,02% Investimento Imobiliário ,56. 0,00% Empréstimos e Financiamentos 0,00 Resumo do DI - VISÃO PREV SOCIEDADE DE PREV COMPLEMENTAR Demonstrativo de Investimentos - DI Ano de 2015 (Posição dos Investimentos: 31/12/2015) Com objetivo de atender a legislação vigente, informamos

Leia mais

Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira

Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira Paulo Tafner São Paulo Março de 216. Previdência Social Os fatos Previdência Social Brasileira - 214 (% do PIB) Previdência Social Brasileira

Leia mais

1. COMÉRCIO 1.1. Pesquisa Mensal de Comércio. 1.2. Sondagem do comércio

1. COMÉRCIO 1.1. Pesquisa Mensal de Comércio. 1.2. Sondagem do comércio Nº 43- Janeiro/2015 1. COMÉRCIO 1.1. Pesquisa Mensal de Comércio O volume de vendas do comércio varejista restrito do estado do Rio de Janeiro registrou, em outubro de 2014, alta de 5,4% em relação ao

Leia mais

Tesouro Direto. Belo Horizonte, outubro de 2009. Gilberto Stanzione

Tesouro Direto. Belo Horizonte, outubro de 2009. Gilberto Stanzione Tesouro Direto Belo Horizonte, outubro de 2009. Gilberto Stanzione Visão Geral Vantagens Tributação Entendendo o que altera o preço Comprando e Vendendo Títulos Simuladores do Tesouro Direto 2 O que é

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Setembro de 2015

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Setembro de 2015 RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS Setembro de 2015 1 RESULTADOS DOS INVESTIMENTOS 1.1. Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) DATA CC FI DI/RF PGA FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI

Leia mais

Risco de Liquidez e Gerenciamento de Capital

Risco de Liquidez e Gerenciamento de Capital Risco de Liquidez e Gerenciamento de Capital Gerenciamento de Capital Política de Gerenciamento do Risco de Capital Plano de Capital: 2012-2015 Monitoramento mensal do nível de crise de capital As projeções

Leia mais

Taxa de desemprego diminui

Taxa de desemprego diminui MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC 1 Taxa de desemprego diminui 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, realizada pela Fundação Seade e pelo Dieese, em parceria com o Consórcio Intermunicipal

Leia mais

A pesquisa como ferramenta de observação de tendências. Rio de Janeiro, 03 de setembro 2009

A pesquisa como ferramenta de observação de tendências. Rio de Janeiro, 03 de setembro 2009 A pesquisa como ferramenta de observação de tendências Rio de Janeiro, 03 de setembro 2009 Agenda 1. BNP Paribas Personal Finance 2. BNP Paribas Personal Finance no Brasil 3. O Observador 4. Característica

Leia mais

Habitação em recuperação e Obras Públicas em queda

Habitação em recuperação e Obras Públicas em queda Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 80 Junho

Leia mais