Tratores. Informações gerais sobre tratores. Recomendações. Distância do eixo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tratores. Informações gerais sobre tratores. Recomendações. Distância do eixo"

Transcrição

1 Informações gerais sobre tratores Informações gerais sobre tratores Os tratores foram projetados para puxar semirreboques e são, portanto, equipados com uma quinta roda para possibilitar a fácil troca de reboques. Para utilizar o trator da melhor forma possível e não prejudicar as propriedades do veículo, é importante respeitar as normas nacionais e internacionais ao selecionar a distância do eixo e a posição da quinta roda. Recomendações Distância do eixo A escolha da distância do eixo é afetada pelos seguintes fatores: O balanço dianteiro do semirreboque Regulamentos nacionais quanto ao comprimento do veículo e seu peso bruto Esses fatores limitam as possibilidades de variar a posição longitudinal da quinta roda. Geralmente, deve-se selecionar a distância do eixo mais curta possível. 05:10-01 Edição 4 pt-br 1 (13)

2 Recomendações Diretrizes gerais para posicionamento da quinta roda Não é possível dar as recomendações exatas de posicionamento da quinta roda, pois ela é afetada por vários fatores, como a configuração do chassi, distâncias do eixo e, o que é mais importante, requisitos legais sobre as medições de peso do eixo e do veículo. IMPORTANTE! Lembre-se do seguinte ao determinar a posição da quinta roda: Verifique sempre o peso do eixo em cada caso individual ao posicionar a quinta roda. Verifique sempre se há espaço suficiente entre o semirreboque e a parte traseira da estrutura do chassi. Não deve haver risco do semirreboque bater na cabina ou no extremo traseiro da estrutura do chassi. Se a quinta roda estiver posicionada muito longe na frente do eixo de tração de um veículo com 2 eixos, acontecerá o seguinte: A dirigibilidade é prejudicada O risco de exceder o peso permitido do eixo dianteiro aumenta Se a distância entre a quinta roda e o centro do eixo traseiro ou bogie for curta, o semirreboque deslocará o trator lateralmente durante uma inclinação (curva ou derrapamento), o que é um perigo em estradas escorregadias. O deslocamento varia dependendo da carga e das condições da estrada, bem como do grau de aceleração ou desaceleração. Para fazer o melhor uso do peso máximo do eixo dianteiro em tratores longos, a quinta roda geralmente é posicionada a uma longa distância para frente, o que aumenta o risco de oscilação do chassi :10-01 Edição 4 pt-br 2 (13)

3 Recomendações A seguinte posição da quinta roda fornece à combinação do veículo boas qualidades de condução e um peso do eixo dianteiro relativamente baixo: Em veículos com 2 eixos: 10% de distância do eixo em frente do eixo traseiro. Em veículos com 3 eixos: 10% de distância do eixo em frente do centro teórico do bogie. Posicione a quinta roda um pouco mais para a frente para aumentar o peso do eixo dianteiro. max 760 mm Posicione a quinta roda, no máximo, 760 mm em frente do eixo traseiro em caminhões tratores com 2 eixos, pois a condução com um semirreboque põe uma carga altamente concentrada na estrutura do chassi O centro teórico do bogie está especificado no ICD (Desenho de chassi individual). 05:10-01 Edição 4 pt-br 3 (13)

4 Recomendações Regulamentos especiais para cumprir com a diretiva da UE 96/53/EC Para poder transportar um semirreboque europeu de 13,6 m de comprimento com um comprimento total de, no máximo, 16,5 m, a distância entre a dianteira do trator e o centro da quinta roda não poderá exceder mm. Em um semirreboque europeu, a distância entre o pino mestre do reboque e a extremidade traseira do semirreboque é 12 m. A 96/53/EC é uma diretiva da Comunidade Europeia (EC) com regras para pesos e dimensões (Massas e Dimensões) que se aplicam ao tráfego de veículos. max mm :10-01 Edição 4 pt-br 4 (13)

5 Equipamento adaptável para diferentes tipos de transporte Equipamento adaptável para diferentes tipos de transporte Para poder utilizar o trator em diferentes tipos de transporte, são usadas quintas rodas ajustáveis e mecanismos de travamento substituíveis. Quinta roda ajustável Uma quinta roda que pode ser ajustada ao longo da direção longitudinal do trator permite o seguinte: Adaptação aos regulamentos nacionais de vários países para peso do eixo e comprimento do veículo Otimização da distribuição do peso entre os eixos dianteiro e traseiro Adaptação aos diferentes tipos de semirreboques Mecanismo de travamento substituível Um mecanismo de travamento substituível possibilita puxar diferentes tipos de semirreboques :10-01 Edição 4 pt-br 5 (13)

6 Combinação de veículos e equipamento de acordo com ISO 1726 Combinação de veículos e equipamento de acordo com ISO 1726 O ISO 1726 é um padrão internacional que abrange as características e o posicionamento da quinta roda, bem como a folga necessária para o semirreboque. Os tratores e semirreboques que obedecem ao padrão podem ser combinados entre si, com base num ponto de vista puramente técnico. IMPORTANTE! Além da permutabilidade técnica, é importante levar em consideração as regulamentações quanto às dimensões externas e cargas do eixo da combinação do veículo. Posição vertical da quinta roda As seguintes dimensões se aplicam à posição vertical da quinta roda: Rodotrem Mínimo Máximo Trator com carga mm mm Trator sem reboque mm Trator com carga, adaptado ao volume mm mm Trator adaptado ao volume sem reboque mm Trator com carga, adaptado ao volume com 900 mm 975 mm quinta roda de montagem direta Trator adaptado ao volume sem reboque com quinta roda de montagem direta mm A A = Altura da quinta roda acima do solo :10-01 Edição 4 pt-br 6 (13)

7 Combinação de veículos e equipamento de acordo com ISO 1726 Ângulo mínimo de inclinação Para garantir uma folga suficiente entre o trator e o semirreboque sob todas as condições de condução, o trator deve permitir os seguintes ângulos mínimos de inclinação para o reboque: Para frente: 6 (ω1) Para trás: 7 (ω2) De lado: 3 (α1 = α2) ω1 ω2 Os seguintes ângulos se aplicam para tratores com quinta roda de montagem baixa: Para frente: 3,5 (ω1) Para trás: 4,5 (ω2) De lado: 2 (α1 = α2) Nota: ISO 1726 especifica o ângulo de inclinação ω como a folga em relação aos pneus. 1 2 α α Ângulos da quinta roda 05:10-01 Edição 4 pt-br 7 (13)

8 Combinação de veículos e equipamento de acordo com ISO 1726 Folga para balanço dianteiro do semirreboque Para poder operar o trator livremente, a dimensão diagonal do balanço dianteiro do semirreboque (BEP-L078) não pode exceder mm. A seção traseira do trator também deve ter folga suficiente. A distância mínima permitida do pino mestre do reboque até a sapata de apoio do semirreboque é mostrada em G. Deixe 100 mm de espaço extra entre o raio descrito pela distância do pino mestre até o obstáculo mais traseiro do trator (BEP-L079) e o raio G para permitir qualquer diferença de ângulo entre o trator e o semirreboque. Verifique a dimensão a um ângulo de direção de +/- 45. BEP-L078 BEP-L079 G BEP-L078: Máx mm BEP-L079: Máximo mm G: Mínimo mm Para obter mais informações sobre as designações de medição, consulte o documento Designações de medição :10-01 Edição 4 pt-br 8 (13)

9 Combinação de veículos e equipamento de acordo com ISO 1726 Verifique a permutabilidade entre o trator e o semirreboque P Foi projetado um perfil de acoplamento que pode ser utilizado para garantir que o semirreboque tenha folga suficiente em relação ao trator. O perfil de acoplamento indica os limites de medição mais importantes que garantem permutabilidade entre os veículos. Todos os tratores e semirreboques construídos de acordo com a norma ISO 1726 seguem esses limites de medição. P = No mínimo 750 mm Y = No máximo 4 R = No máximo 450 mm G = No mínimo mm G Y R :10-01 Edição 4 pt-br 9 (13)

10 Cálculo do valor D de acordo com a diretiva UN-ECE R55 Cálculo do valor D de acordo com a diretiva UN-ECE R55 UN-ECE R55: Regulação da homologação de tipo de dispositivos de acoplamento. U O valor D define uma força de referência horizontal teórica das unidades de reboque na direção longitudinal do veículo. A unidade de reboque selecionada deve ter um valor D igual ou maior que o valor D do rodotrem pretendido. T D = g 0,6 T R T + R - U (kn) T = Peso bruto do trator, em toneladas, tecnicamente permitido R = Peso bruto do semirreboque, em toneladas, tecnicamente permitido U = Carga vertical em toneladas sobre a quinta roda g = Gravidade (9,81 m/s²) R :10-01 Edição 4 pt-br 10 (13)

11 Trator para transporte pesado Trator para transporte pesado Um trator para transporte pesado é um rodotrem com peso bruto a partir do peso máximo permitido até o máximo de 250 toneladas. Um trator para transporte pesado tem uma vida útil limitada em relação ao trem de força e requer mais intervalos de manutenção frequentes do que outros tipos de veículo. Informações gerais sobre tratores para transporte pesado A Scania define o negócio de transporte pesado de acordo com as seguintes condições: Quando a carga é grande e volumosa, por exemplo, componentes para usinas de energia, equipamentos de construção e afins. Quando o transporte é feito em superfícies de estrada muito difíceis Quando é necessária permissão especial das autoridades de transporte devido à combinação de tamanho e peso do veículo. O veículo com peso bruto da composição de até 250 toneladas pode ser entregue completo de fábrica. 05:10-01 Edição 4 pt-br 11 (13)

12 Trator para transporte pesado Recomendações A Scania recomenda que os veículos com peso bruto da composição carregada entre 150 e 250 toneladas sejam dirigidos em estradas com uma inclinação inferior a 3%. Os veículos com peso bruto da composição carregada inferior a 150 toneladas podem ser dirigidos em estradas com até 12% de inclinação. Os pesos são independentes do desempenho do motor e aplicam-se ao equipamento padrão e engrenagens do eixo traseiro da Scania. Entre em contato com uma concessionária Scania para obter mais informações Y % X Y = peso bruto do rodotrem, X = inclinação 05:10-01 Edição 4 pt-br 12 (13)

13 Trator para transporte pesado Montagem Geralmente, um chassi auxiliar é recomendado para tratores para transporte pesado. O ângulo de fixação pode ser usado se as seguintes condições forem atendidas: Condições de estrada favoráveis Velocidades moderadas Motorista experiente Travessas e longarinas Quando o veículo faz uma curva, as forças laterais do semirreboque devem ser distribuídas entre as longarinas do chassi. Se apenas um membro do chassi é carregado por forças laterais, ele pode ficar deformado. O chassi auxiliar deve, portanto, estar equipado com travessas na frente e atrás das fixações da quinta roda. Mais informações sobre chassi auxiliar para tratores, instalação da quinta roda e informações sobre a instalação de guinchos ou guindastes são encontradas no documento Instalação da quinta roda. Mais informações sobre quintas rodas e sua instalação são encontradas no documento Instalação da quinta roda. Torque do motor Para tratores para transporte pesado, a limitação de torque é recomendada para proteger a embreagem. As seguintes preparações e opções podem ser obtidas da fábrica: Mais informações sobre as alternativas encontram-se no documento Controle da tomada de força e rotação do motor. Opticruise Modo de proteção do atuador do acoplamento Proteção contra desgaste da embreagem Força de frenagem na subida Retarder 05:10-01 Edição 4 pt-br 13 (13)

Estabilidade de rolamento e estabilidade anti-capotamento no basculamento

Estabilidade de rolamento e estabilidade anti-capotamento no basculamento Generalidades Generalidades Há tipos diferentes de estabilidade de rolamento e estabilidade anti-capotamento no basculamento. Eles incluem especificamente: Estabilidade de rolamento na condução Estabilidade

Leia mais

Seleção do chassi auxiliar e fixação. Descrição. Recomendações

Seleção do chassi auxiliar e fixação. Descrição. Recomendações Descrição Descrição A estrutura do chassi, o chassi auxiliar e o reforço se interagem para aguentarem todos os tipos de tensões possíveis durante a operação. O dimensionamento e modelo do chassi auxiliar,

Leia mais

Unidades de reboque. Mais informações sobre unidades de reboque estão disponíveis no documento Adaptações da extremidade traseira.

Unidades de reboque. Mais informações sobre unidades de reboque estão disponíveis no documento Adaptações da extremidade traseira. Informações gerais sobre unidades de reboque Unidades de reboque é um termo coletivo que designa componentes com os quais o veículo deve estar equipado para rebocar um reboque. Informações gerais sobre

Leia mais

Cálculos de peso do eixo. Informações gerais sobre cálculos de peso do eixo

Cálculos de peso do eixo. Informações gerais sobre cálculos de peso do eixo Informações gerais sobre cálculos de peso do eixo Todos os tipos de trabalho de transporte feitos por caminhões exigem que o chassi entregue da fábrica seja complementado com alguma forma de carroceria.

Leia mais

Cálculos de carga do eixo. Informações gerais sobre cálculos de carga do eixo

Cálculos de carga do eixo. Informações gerais sobre cálculos de carga do eixo Informações gerais sobre cálculos de carga do eixo Todos os tipos de trabalho de transporte feitos por caminhões exigem que seu chassi seja complementado com alguma forma de carroceria. Os cálculos de

Leia mais

Caminhões para transporte de madeira. Informações gerais sobre caminhões para transporte de madeira

Caminhões para transporte de madeira. Informações gerais sobre caminhões para transporte de madeira Informações gerais sobre caminhões para transporte de madeira Caminhões para transporte de madeira são usados para o transporte de madeira redonda. Informações gerais sobre caminhões para transporte de

Leia mais

Adaptações da extremidade traseira

Adaptações da extremidade traseira Comprimento adaptado do balanço traseiro Comprimento adaptado do balanço traseiro O balanço traseiro pode ser encomendado da fábrica em incrementos de comprimento de 10 mm entre os valores limites de 750

Leia mais

Distância entre cabina e carroceria. Geral PGRT

Distância entre cabina e carroceria. Geral PGRT Geral Geral Deixar uma distância entre a cabine e a carroceria garante que a cabine se movimente livremente ao conduzir e bascular e permite que o calor oriundo do motor vá embora. As distâncias neste

Leia mais

Instruções para Implementadores

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Curitiba, Brazil Instruções para Implementadores Data Grupo Edição Pág. 12.05 95 01 1(6) Generalidades Cálculos e Especificações de Carga VM BRA18870 20 041552 Portuguese/Brazil

Leia mais

Caminhões roll on/roll off

Caminhões roll on/roll off Informações gerais Informações gerais Os caminhões roll on/roll off são usados principalmente para transportadores de carga solta. O manuseio de cargas é feito elevando, removendo e puxando o transportador

Leia mais

E 4. Delineação dos contornos e placas refletoras traseiras. Histórico e finalidade

E 4. Delineação dos contornos e placas refletoras traseiras. Histórico e finalidade Histórico e finalidade Histórico e finalidade As normas ECE R48 e ECE R70 descrevem a fixação, localização e visibilidade geométrica da delineação dos contornos e placas refletoras traseiras em veículos

Leia mais

Caminhões com bomba de concreto. Informações gerais sobre caminhões com bomba de concreto. Modelo

Caminhões com bomba de concreto. Informações gerais sobre caminhões com bomba de concreto. Modelo Informações gerais sobre caminhões com bomba de concreto Informações gerais sobre caminhões com bomba de concreto A carroceria do caminhão com bomba de concreto é considerada muito resistente à torção.

Leia mais

Tipo do chassi F700 F800 F950 F957 F958 Largura e tolerância do chassi (mm) 9,5 R11 R11. Peso (kg) por viga e por metro (kg) 21,4 26,2 30,7 50,7 54,0

Tipo do chassi F700 F800 F950 F957 F958 Largura e tolerância do chassi (mm) 9,5 R11 R11. Peso (kg) por viga e por metro (kg) 21,4 26,2 30,7 50,7 54,0 Faixa de chassis da Scania Faixa de chassis da Scania A faixa de chassis abrange os seguintes tipos: Tipo do chassi F700 F800 F950 F957 F958 Largura e tolerância do chassi (mm) 766 +1 768 +1 771 +1 768

Leia mais

Caminhões para transporte de madeira. Informações gerais sobre caminhões para transporte de madeira

Caminhões para transporte de madeira. Informações gerais sobre caminhões para transporte de madeira Informações gerais sobre caminhões para transporte de madeira Informações gerais sobre caminhões para transporte de madeira A carroceria do caminhão para transporte de madeira pode ser considerada como

Leia mais

Modificação dos componentes certificados Scania

Modificação dos componentes certificados Scania Modificação dos componentes certificados Scania Geral Geral A certificação é feita para satisfazer requisitos legais sobre segurança de trânsito, influência ambiental, etc. Se os componentes certificados

Leia mais

Design do chassi auxiliar

Design do chassi auxiliar Geral Geral O chassi auxiliar pode ser usado para as seguintes finalidades: Proporciona espaço para as rodas e outras peças que sobressaem acima do chassi. Proporciona rigidez e reduz a tensão no balanço

Leia mais

A distância de paragem de um veículo em circulação, quando carregado: Aumenta, somente nas descidas; Aumenta. Diminui, excepto nas descidas;

A distância de paragem de um veículo em circulação, quando carregado: Aumenta, somente nas descidas; Aumenta. Diminui, excepto nas descidas; A carga e descarga de um automóvel pesado de mercadorias estacionado do lado direito da faixa de rodagem, deve efectuar-se: Pela retaguarda ou pelo lado direito; Pela retaguarda ou pelo lado esquerdo;

Leia mais

Informações sobre chassis e designações de modelo

Informações sobre chassis e designações de modelo Sistema modular da Scania Sistema modular da Scania O sistema modular extensivo da Scania permite a adaptação ideal do chassi para diferentes usos. Cada chassi da Scania é especificado exclusivamente para

Leia mais

P Se já conhece 2 das 3 unidades (P, U ou I), é possível calcular a terceira com as seguintes fórmulas (veja a ilustração):

P Se já conhece 2 das 3 unidades (P, U ou I), é possível calcular a terceira com as seguintes fórmulas (veja a ilustração): Informações gerais sobre consumo de corrente Informações gerais sobre consumo de corrente VIKTIGT! Para prevenir danos na bateria, a capacidade de carga do alternador deve ser adaptada ao consumo de corrente.

Leia mais

Equipamento Obrigatório de Inverno

Equipamento Obrigatório de Inverno Equipamento Obrigatório de Inverno Alemanha Os veículos pesados das categorias N2 e N3, que circulem em território alemão e sob condições atmosféricas adversas (neve e gelo), devem estar equipados com

Leia mais

Modificação de componentes e sistemas Scania cobertos por certificados. Informações gerais

Modificação de componentes e sistemas Scania cobertos por certificados. Informações gerais Informações gerais Os veículos e os sistemas incluídos são certificados para atender a requisitos legais com relação à segurança na estrada, impacto ambiental etc. Informações gerais Um componente pode

Leia mais

Informações gerais sobre o sistema pneumático

Informações gerais sobre o sistema pneumático Definições É importante lembrar as seguintes definições e conceitos ao trabalhar no sistema pneumático do veículo: Reservatório de ar comprimido Um reservatório pressurizado contendo ar comprimido. Ele

Leia mais

Limitações de trabalho com o chassi. Geral

Limitações de trabalho com o chassi. Geral Geral Para poder planejar a carroceria, é importante saber cedo o que será permitido e o que não será permitido para um veículo. Geral Este documento descreve algumas das limitações que se aplicam ao ajuste

Leia mais

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE AULA 8 ACIONAMENTO E MECANISMOS DE ELEVAÇÃO PROF.: KAIO DUTRA Acionamento Manual e Alavanca de Comando Um acionamento manual pode ser empregado em mecanismos de baixa

Leia mais

Limitações para carroceria e equipamento opcional

Limitações para carroceria e equipamento opcional Informações gerais sobre este documento Informações gerais sobre este documento Para poder planejar a carroceria, é importante saber cedo o que será permitido e o que não será permitido para um veículo.

Leia mais

FUSIPA. Quinta-roda 3 ½. Manual do Usuário. Segurança. Montagem. Operação. Manutenção

FUSIPA. Quinta-roda 3 ½. Manual do Usuário. Segurança. Montagem. Operação. Manutenção Quinta-roda ½ Manual do Usuário Segurança Montagem Operação Manutenção Índice Página Quinta-roda ½ Aplicação e Dimensionamento. Aplicação. Dimensionamento Segurança. Segurança para operação. Segurança

Leia mais

Instruções para Implementadores

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Curitiba, Brazil Instruções para Implementadores Data Grupo Edição Pág. 12.05 95 01 1(8) Instalações, Veículo Rígido Árvore de transmissão VM BRA19385 20 045192 Portuguese/Brazil

Leia mais

Especificações técnicas 6 Eixos K25 H PB 6 (Modelo K2506HPB6)

Especificações técnicas 6 Eixos K25 H PB 6 (Modelo K2506HPB6) Especificações técnicas 6 Eixos K25 H PB 6 (Modelo K2506HPB6) Technical data Desenho no. Velocidade [km/h] 51000882 80 km/h *) 40-80 km/h 25 km/h ***) 10 km / h ***) 1 Km/h ***) Capacidade-max. [kg] **)

Leia mais

CMIÃO-TRCTOR O uso de camião-tractor para semi-reboques cria grandes possibilidades para solucionar diversos tipos de transporte com o mesmo carro. Pa

CMIÃO-TRCTOR O uso de camião-tractor para semi-reboques cria grandes possibilidades para solucionar diversos tipos de transporte com o mesmo carro. Pa Índice CMIÃO-TRCTOR... 2 PERMUTBILIDDE SEGUNDO ISO 1726... 3 Manobrabilidade... 5 DISTÂNCI ENTRE EIXOS... 7 COLOCÇÃO DE QUINTS-RODS... 8 FIXÇÃO D QUINT-ROD... 10 BLOQUEMENTO DE QUINT-ROD E PLC DE MONTGEM...

Leia mais

Desconforto causado por vibrações. Princípios básicos. Frequência. Oscilação e amplitude

Desconforto causado por vibrações. Princípios básicos. Frequência. Oscilação e amplitude Princípios básicos O desconforto é subjetivo e difícil de medir. As causas das vibrações são muitas e difíceis de identificar. Conhecer certos princípios básicos facilita a localização da causa das vibrações.

Leia mais

Dimensões e pesos máximos legais.

Dimensões e pesos máximos legais. IG 15.v2 (08/10) Data de emissão: 9 de Agosto de 2010 Dimensões e pesos máximos legais. Colocamos esta informação ao seu dispor como apoio relativamente a dúvidas que possam surgir em relação a pesos ou

Leia mais

Tomada de força ED120

Tomada de força ED120 Informações gerais Informações gerais As seguintes opções de encomenda estão disponíveis para a tomada de força ED120: Jogo de engrenagens instalado na fábrica para conexão de uma bomba hidráulica (tomada

Leia mais

ADAPTAÇÃO DE EIXO VEICULAR AUXILIAR - AEVA

ADAPTAÇÃO DE EIXO VEICULAR AUXILIAR - AEVA ADAPTAÇÃO DE EIXO VEICULAR AUXILIAR - AEVA N IZ 10.31/01 Tipo INSTRUÇÃO 1. INTRODUÇÃO A instalação do 3º eixo, transforma o caminhão original de fábrica de configuração 4x2 em 6x2. As diferenças de operação

Leia mais

Caminhões basculantes. Design PGRT

Caminhões basculantes. Design PGRT Informações gerais sobre caminhões basculantes Informações gerais sobre caminhões basculantes Os caminhões basculantes são considerados como uma carroceria sujeita à torção. Os caminhões basculantes são

Leia mais

Ativação da tomada de força EG. Função

Ativação da tomada de força EG. Função Função Ativação da tomada de força EG A função é usada para ativar a tomada de força a partir da área do motorista e do lado de fora da cabina. A tomada de força é controlada pela unidade de comando da

Leia mais

CÁLCULOS DE SUPERESTRUTURAS 2

CÁLCULOS DE SUPERESTRUTURAS 2 Conteúdo CÁLCULOS DE SUPERESTRUTURAS... 2 PRINCÍPIOS DE CÁLCULO... 3 OPTIMIZAÇÃO DA CARGA... 6 EXEMPLOS DE CÁLCULO... 7 Exemplo 1 4x2 Carro-tractor de 2 eixos... 7 Exemplo 2 6x4 Carro-tractor de 3 eixos...

Leia mais

Carga máxima dentro da faixa de torque (Nm) X X ou ou

Carga máxima dentro da faixa de torque (Nm) X X ou ou Informações gerais sobre pedido Informações gerais sobre pedido Encomende tomadas de força e preparações elétricas para tomadas de força da fábrica. A instalação pós-venda será muito cara. Requisitos recomendados

Leia mais

BELAZ 7555 ESPECIFICAÇÕES:

BELAZ 7555 ESPECIFICAÇÕES: BELAZ 7555 Dumper projectado para o transporte de cargas entre 5560 toneladas em todo o tipo de solos, em condições climáticas adversas (temperaturas entre 50º até +50º). É usado na construção civil e

Leia mais

CARACTERÍTICAS TÉCNICAS

CARACTERÍTICAS TÉCNICAS LINHA DE EIXOS CARACTERÍTICAS TÉCNICAS APLICAÇÃO: TRANSPORTE DE CARGAS INDIVISÍVEIS E EXCEDENTES; ACOPLAMENTO : O VEÍCULO TRATOR DEVERÁ POSSUIR A CAPACIDADE MÁXIMA DE TRAÇÃO - (CMT), IGUAL OU SUPERIOR

Leia mais

Tecnologias de Acesso Plataforma Elevatória por Cremalheira Engº Rafael Thalheimer

Tecnologias de Acesso Plataforma Elevatória por Cremalheira Engº Rafael Thalheimer Tecnologias de Acesso Plataforma Elevatória por Cremalheira Engº Rafael Thalheimer 1) DESCRIÇÃO DO EQUIPAMENTO A plataforma elevatória por cremalheira está baseada no princípio de transmissão através de

Leia mais

Lista de exercícios 4 Mecânica Geral I

Lista de exercícios 4 Mecânica Geral I Lista de exercícios 4 Mecânica Geral I 5.9. Desenhe o diagrama de corpo livre da barra, que possui uma espessura desprezível e pontos de contato lisos em A, B e C. Explique o significado de cada força

Leia mais

Ativação do estribo em conformidade com EN

Ativação do estribo em conformidade com EN Descrição geral da função Descrição geral da função A função é uma opção do cliente para veículos de coleta de lixo equipados com um estribo (código da variante 3820B). Quando o estribo está ativado de

Leia mais

Requisitos legais. Para obter mais informações, consulte o documento Homologação de tipo.

Requisitos legais. Para obter mais informações, consulte o documento Homologação de tipo. Informação geral sobre leis e regulamentos Informação geral sobre leis e regulamentos Todos os países possuem requisitos legais para veículos conduzidos em vias públicas. Na União Europeia, eles são regidos

Leia mais

NOME: Matrícula: Turma: Prof. : Importante: i. Nas cinco páginas seguintes contém problemas para serem resolvidos e entregues.

NOME: Matrícula: Turma: Prof. : Importante: i. Nas cinco páginas seguintes contém problemas para serem resolvidos e entregues. Lista 12: Equilíbrio do Corpo Rígido NOME: Matrícula: Turma: Prof. : Importante: i. Nas cinco páginas seguintes contém problemas para serem resolvidos e entregues. ii. Ler os enunciados com atenção. iii.

Leia mais

Equipamento de pesagem. Informações gerais sobre o equipamento de pesagem. Instalação de células de pesagem

Equipamento de pesagem. Informações gerais sobre o equipamento de pesagem. Instalação de células de pesagem Informações gerais sobre o equipamento de pesagem Informações gerais sobre o equipamento de pesagem A pesagem de carga do veículo pode ser feita de diferentes maneiras, dependendo, entre outras coisas,

Leia mais

Accelo 815 4x2 Plataforma

Accelo 815 4x2 Plataforma Accelo 815 4x2 Plataforma Dimensões (mm)¹ Modelo / Entre eixos 815/31 815/37 815/44 [a] Distância entre eixos 3.100 3.700 4.400 [b] Comprimento total 6.134 7.134 7.961 [c] Largura 2.176 2.176 2.176 [d]

Leia mais

Regulamento. 2ª Edição do Gravity Racing das Cachoeiras

Regulamento. 2ª Edição do Gravity Racing das Cachoeiras Regulamento 2ª Edição do Gravity Racing das Cachoeiras Este é o regulamento da 2ª Edição Gravity Racing das Cachoeiras. As informações neste regulamento devem ser respeitadas pois são soberanas. O não

Leia mais

Dados Técnicos Guindaste sobre esteiras LR 1300 LR 1300

Dados Técnicos Guindaste sobre esteiras LR 1300 LR 1300 Dados Técnicos Guindaste sobre esteiras LR 1300 LR 1300 Dimensões Máquina básica com carro inferior R 9750 3600 10350 6930 3000 LR 1300 2250 1600 1465 5000 1700 8500 9650 4260 1870 1200 8000 400 R 6980

Leia mais

Actros 4160 SLT 8x8 Tração Total

Actros 4160 SLT 8x8 Tração Total Actros 4160 SLT 8x8 Tração Total Dimensões [mm]¹ Modelo 4160 [a] Distância entre eixos 1.700+3.100+1.350 [b] Comprimento total 8512 [c] Largura 2475 [d] Altura (descarregado) 3980 [e] Bitola (eixo dianteiro/eixo

Leia mais

transversal anterior 85,0 (G) / 86,0 (E) a rpm 12,4 (G) / 12,5 (E) a rpm Gasolina / Etanol 5 a frente e 1à ré

transversal anterior 85,0 (G) / 86,0 (E) a rpm 12,4 (G) / 12,5 (E) a rpm Gasolina / Etanol 5 a frente e 1à ré WEEKEND WEEKEND ATTRACTIVE 1.4 FLEX 2017 4P CILINDROS 04 em linha transversal anterior Nº DE VÁLVULAS POR CILINDRO 2 CILINDRADA TOTAL (CC) POTÊNCIA MÁXIMA (CV) TORQUE MÁXIMO (KGF.M) ALIMENTAÇÃO 1.368 85,0

Leia mais

A NOVA MAN TGE. Dados técnicos. Válido a partir de 1 de Junho de 2017.

A NOVA MAN TGE. Dados técnicos. Válido a partir de 1 de Junho de 2017. A NOVA MAN TGE. Dados técnicos. Válido a partir de 1 de Junho de 2017. MOTORIZAÇÕES. 2.0 l 75 kw 2.0 l 90 kw 2.0 l 103 kw 2.0 l 130 kw Cilindrada [cm³] 1968 1968 1968 1968 Número de cilindros 4 4 4 4 potência

Leia mais

Máxima potência e operação suave: 3503

Máxima potência e operação suave: 3503 3503 Escavadoras de Esteiras de projeção convencional Máxima potência e operação suave: 3503 A escavadora de esteiras 3503 garante um dos sistemas hidráulicos mais suaves e potente disponíveis atualmente

Leia mais

Painel de comando da suspensão a ar adicional. Descrição

Painel de comando da suspensão a ar adicional. Descrição Descrição Descrição O painel de comando padrão da suspensão a ar está localizado na lateral do banco do motorista. O nível do veículo pode ser ajustado usando o painel de comando. Durante o tratamento

Leia mais

85 (G) / 88 (E) a rpm. 12,4 (G) / 12,5 (E) a rpm. Eletrônica digital incorporada ao sistema de injeção

85 (G) / 88 (E) a rpm. 12,4 (G) / 12,5 (E) a rpm. Eletrônica digital incorporada ao sistema de injeção FIORINO FIORINO 1.4 EVO FLEX 2017 2P MOTOR CILINDROS 04 em linha Nº DE VÁLVULAS POR CILINDRO 2 CILINDRADA TOTAL (CC) POTÊNCIA MÁXIMA (CV) TORQUE MÁXIMO (KGF.M) DIÂMETRO X CURSO ASPIRAÇÃO 1368 85 (G) /

Leia mais

ANEXO 6 LANTERNAS DE POSIÇÃO DIANTEIRA E TRASEIRA (LATERAL), LANTERNAS DE FREIO E LANTERNAS DELIMITADORAS

ANEXO 6 LANTERNAS DE POSIÇÃO DIANTEIRA E TRASEIRA (LATERAL), LANTERNAS DE FREIO E LANTERNAS DELIMITADORAS ANEXO 6 LANTERNAS DE POSIÇÃO DIANTEIRA E TRASEIRA (LATERAL), LANTERNAS DE FREIO E LANTERNAS DELIMITADORAS 1. DEFINIÇÕES Para o objetivo deste Anexo: 1.1. Lanterna de posição dianteira (lateral)" é a lanterna

Leia mais

ANEXO. Proposta de DIRETIVA DO CONSELHO

ANEXO. Proposta de DIRETIVA DO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 31.5.2017 COM(2017) 276 final ANNEX 1 ANEXO da Proposta de DIRETIVA DO CONSELHO que altera a Diretiva 1999/62/CE, relativa à aplicação de imposições aos veículos pesados de

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES PARA A FABRICAÇÃO DE ESPELHOS RETROVISORES

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES PARA A FABRICAÇÃO DE ESPELHOS RETROVISORES ANEXO I ESPECIFICAÇÕES PARA A FABRICAÇÃO DE ESPELHOS RETROVISORES 1 DEFINIÇÕES 1.1. Define-se por Tipo de espelho retrovisor o dispositivo que não difere entre si quanto às seguintes características fundamentais:

Leia mais

Homologação de tipo de veículos dentro da UE

Homologação de tipo de veículos dentro da UE Homologação de tipo de veículos, generalidades Homologação de tipo de veículos, generalidades Histórico e finalidade Desde 2007, há uma diretiva sobre a homologação de tipo de veículos inteiros 2007/ 46/EC

Leia mais

RD18 Rolos compactadores tandem. Compactos, versáteis e potentes: os modelos RD18

RD18 Rolos compactadores tandem. Compactos, versáteis e potentes: os modelos RD18 RD18 Rolos compactadores tandem Compactos, versáteis e potentes: os modelos RD18 Os modelos articulados RD18 oferecem um excelente desempenho de compactação, graças ao diâmetro grande do cilindro combinado

Leia mais

CAMINHÃO CANDIRU 1 4x4 UMA SOLUÇÃO BRASILEIRA

CAMINHÃO CANDIRU 1 4x4 UMA SOLUÇÃO BRASILEIRA CAMINHÃO CANDIRU 1 4x4 UMA SOLUÇÃO BRASILEIRA A capacidade brasileira em adaptar e até mesmo em modificar veículos militares é bem antiga, remonta ao início da motorização do Exército Brasileiro em meados

Leia mais

TEREX CRANES DEMONSTRARÁ NOVOS PRODUTOS E INOVAÇÕES NA BAUMA 2016

TEREX CRANES DEMONSTRARÁ NOVOS PRODUTOS E INOVAÇÕES NA BAUMA 2016 News Release Informações de contato: Terex Cranes Marketing Communication Tel. + 49 / 6332 83 1023 E-mail: news.cranes@terex.com TEREX CRANES DEMONSTRARÁ NOVOS PRODUTOS E INOVAÇÕES NA BAUMA 2016 MUNIQUE,

Leia mais

A agricultura está cada vez mais profissional.

A agricultura está cada vez mais profissional. New Holland TL TL6OE TL75E TL85E TL95E 2 3 4 A agricultura está cada vez mais profissional. E a nova linha TL acompanha essa tendência. AS Máquinas new holland estão prontas para trabalhar com biodiesel.

Leia mais

TKA 420N. Comprimento de Lança 32,5m + 20,7m da JIB = 53,2. Esta foto é meramente ilustrativa.

TKA 420N. Comprimento de Lança 32,5m + 20,7m da JIB = 53,2. Esta foto é meramente ilustrativa. Comprimento de Lança 32,5m + 20,7m da JIB = 53,2 Esta foto é meramente ilustrativa. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS O TKA 420N possui Single-Top, que permite a utilização do guincho auxiliar na lança principal,

Leia mais

Engate Esférico 90mm. Manual de Montagem, Operação e Manutenção

Engate Esférico 90mm. Manual de Montagem, Operação e Manutenção Engate Esférico 90mm PT Manual de Montagem, Operação e Manutenção Índice 1 Montagem... 4 1.1 Montagem Engate Esférico 90mm Modelo JB*BC 90 PT 2 Operação... 5 2.1 Acoplamento 2.2 Desacoplamento 3 Manutenção...

Leia mais

New Holland TT TT384O

New Holland TT TT384O New Holland TT TT384O 2 3 Perfeito para a sua lavoura, do tamanho da sua necessidade. O TT384O foi projetado para atender às suas necessidades mais específicas no campo. Com 55 cavalos, ele é robusto,

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS ACOPLÁVEIS

CATÁLOGO DE PRODUTOS ACOPLÁVEIS CATÁLOGO DE PRODUTOS ACOPLÁVEIS Arado Subsolador IMASA - ASI O Arado Subsolador IMASA - ASI foi projetado para descompactar a camada superficial do solo, reduzindo erosões, facilitando a absorção da água

Leia mais

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE AULA 9 MECANISMOS DE TRANSLAÇÃO PROF.: KAIO DUTRA Mecanismos de Translação Estes mecanismos são responsáveis pela locomoção do equipamento em trabalho, e podem ser classificados

Leia mais

Aceleração manual limitada. Informações gerais sobre a função. Vibrações e aplicações de tomada de força

Aceleração manual limitada. Informações gerais sobre a função. Vibrações e aplicações de tomada de força Informações gerais sobre a função Informações gerais sobre a função A função de aceleração manual limitada funciona basicamente do mesmo modo que a função de aceleração manual. A diferença é que o torque

Leia mais

Prof. Vinícius C. Patrizzi ESTRADAS E AEROPORTOS

Prof. Vinícius C. Patrizzi ESTRADAS E AEROPORTOS Prof. Vinícius C. Patrizzi ESTRADAS E AEROPORTOS GEOMETRIA DE VIAS Elementos geométricos de uma estrada (Fonte: PONTES FILHO, 1998) CURVAS HORIZONTAIS Estudo sobre Concordância Horizontal: O traçado em

Leia mais

Ativação da tomada de força da caixa de mudanças automática

Ativação da tomada de força da caixa de mudanças automática Função Função A função é usada para ativar a tomada de força a partir da área do motorista e do lado de fora da cabina. A tomada de força é controlada pela unidade de comando da BCI (Interface de comunicação

Leia mais

ASC 110 T3 ROLOS COMPACTADORES

ASC 110 T3 ROLOS COMPACTADORES EQUIPAMENTO PESADO ASC 110 T3 ROLOS COMPACTADORES ASC 110 T3 ROLO COMPACTADORES DE SOLOS «Excelente segurança, melhor compactação e design moderno com maior eficiência e resultados sob severas condições

Leia mais

Manual de Operação w w w. a u t e n t i c. c o m. b r v e n d a a u t e n t i c. c o m. b r

Manual de Operação w w w. a u t e n t i c. c o m. b r v e n d a a u t e n t i c. c o m. b r Alinhamento Laser Manual de Operação w w w. a u t e n t i c. c o m. b r v e n d a s @ a u t e n t i c. c o m. b r Índice 1- Preparando para alinhar 1.1- Iniciando o Alinhamento 1.2- Deformação 2- Cambagem

Leia mais

Instruções para Implementadores

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Curitiba, Brazil Instruções para Implementadores Data Grupo Edição Pág. 12.05 95 01 1(11) Generalidades Identificação VM BRA18856 20 041538 Portuguese/Brazil Printed in Brazil Instruções

Leia mais

Determinação da altura de chassi em ordem de marcha: cálculo teórico para altura de degrau/plataforma

Determinação da altura de chassi em ordem de marcha: cálculo teórico para altura de degrau/plataforma Determinação da altura de chassi em ordem de marcha: cálculo teórico para altura de degrau/plataforma Eng. Fabiano Monteiro Niehues de Farias Prof. Dr. Jorge Luiz Erthal Universidade Tecnológica Federal

Leia mais

New Holland TT. TT4o3o

New Holland TT. TT4o3o New Holland TT TT4o3o VERSATILIDADE PARA TRABALHAR EM TODOS OS CAMPOS. Ágil, potente e robusto. O TT4030 chegou para atuar em diversas frentes na sua lavoura. Ideal para as atividades que requerem força,

Leia mais

NEW HOLLAND TT TT4O3O

NEW HOLLAND TT TT4O3O NEW HOLLAND TT TT4O3O VERSATILIDADE PARA TRABALHAR EM TODOS OS CAMPOS. Ágil, potente e robusto. O TT4030 chegou para atuar em diversas frentes na sua lavoura. Ideal para as atividades que requerem força,

Leia mais

EMPILHADEIRAS ELÉTRICAS HYUNDAI

EMPILHADEIRAS ELÉTRICAS HYUNDAI EMPILHADEIRAS ELÉTRICAS HYUNDAI Modelo (padrão) :HBF20C-7/HBF25C-7/HBF30C-7 Capacidade de carga, kg (lb) :2.000(4.000) / 2.500(5.000) / 3.000(6.000) Velocidade (Descarregada), km/h (mph) :17(10,5) / 15,9(9,8)

Leia mais

OPERADOR DE MÁQUINAS PESADAS

OPERADOR DE MÁQUINAS PESADAS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 1/2014 Prefeitura Municipal de Bom Despacho OPERADOR DE MÁQUINAS PESADAS 1)- Marque a opção CORRETA que constitui infração gravíssima. A) Dirigir sem atenção ou sem os

Leia mais

Transversal anterior. 130,0 (G) / 132,0 (E) a rpm. 18,4 (G) / 18,9 (E) a rpm. Gasolina / Etanol. 5 a frente e 1à ré

Transversal anterior. 130,0 (G) / 132,0 (E) a rpm. 18,4 (G) / 18,9 (E) a rpm. Gasolina / Etanol. 5 a frente e 1à ré DOBLÒ DOBLÒ ESSENCE 5 LUGARES 1.8 16V FLEX 2017 4P CILINDROS 04 em linha POSIÇÃO DO Transversal anterior Nº DE VÁLVULAS POR CILINDRO 4 CILINDRADA TOTAL (CC) POTÊNCIA MÁXIMA (CV) TORQUE MÁXIMO (KGF.M) ALIMENTAÇÃO

Leia mais

engenharia automotiva

engenharia automotiva Fundamentos de Dinâmica Veicular Aula 3 Desempenho em aceleração Professor Jorge Luiz Erthal Email: jlerthal@utfpr.edu.br Realização: Curso de Especilização em Engeharia Automotiva Parceria: Fundamentos

Leia mais

Aterramento e fornecimento de força

Aterramento e fornecimento de força O parafuso de ligação à terra da bateria não deve ser usado para o aterramento das funções da carroceria. Todos os aterramentos para as funções da carroceria do quadro do chassi devem ser conectados à

Leia mais

TRANSPALETES MANUAIS DE KG, KG E KG. 1 TRANSPALETE MANUAL COMBALANÇA E IMPRESSORA. 2 TRANSPALETE MANUAL COM ELEVAÇÃO HIDRÁULICA

TRANSPALETES MANUAIS DE KG, KG E KG. 1 TRANSPALETE MANUAL COMBALANÇA E IMPRESSORA. 2 TRANSPALETE MANUAL COM ELEVAÇÃO HIDRÁULICA ÍNDICE TRANSPALETES MANUAIS DE 2.000 KG, 2.500 KG E 3.000 KG... 1 TRANSPALETE MANUAL COMBALANÇA E IMPRESSORA... 2 TRANSPALETE MANUAL COM ELEVAÇÃO HIDRÁULICA... 3 MESAS PANTOGRÁFICAS MANUAL HIDRÁULICA...

Leia mais

NEW HOLLAND TT TT384O

NEW HOLLAND TT TT384O NEW HOLLAND TT TT384O 2 3 PERFEITO PARA A SUA LAVOURA, DO TAMANHO DA SUA NECESSIDADE. O TT384O foi projetado para atender às suas necessidades mais específicas no campo. Com 55 cavalos, ele é robusto,

Leia mais

ANEXO 5 LANTERNAS INDICADORAS DE DIREÇÃO

ANEXO 5 LANTERNAS INDICADORAS DE DIREÇÃO ANEXO 5 LANTERNAS INDICADORAS DE DIREÇÃO 1. DEFINIÇÕES Para efeito deste Anexo: 1.1. Lanterna indicadora de direção é uma lanterna montada em um veículo automotor ou reboque a qual, quando atuada pelo

Leia mais

r o d e s e m p r e. r o d e c o m a v o l v o.

r o d e s e m p r e. r o d e c o m a v o l v o. r o d e s e m p r e. r o d e c o m a v o l v o. EDIÇÃO 2004 REVISADA 14 O DIFERENCIAL É O QUE FAZ A DIFERENÇA! olá! nesta edição, vamos conhecer um pouco mais sobre o diferencial do seu volvo! manutenção

Leia mais

EQUILÍBRIO DO CORPO RÍGIDO EXERCÍCIOS

EQUILÍBRIO DO CORPO RÍGIDO EXERCÍCIOS EQUILÍBRIO DO CORPO RÍGIDO EXERCÍCIOS 1. O esquadro metálico BD tem um apoio fixo em C e liga-se a um cabo em B. Para o carregamento representado, determine (a) a força de tração no cabo, (b) a reação

Leia mais

Especificação das quintas rodas. Quintas rodas fixas com placas de montagem. 22 mm c 40 mm. Com placa de montagem de Com placa de montagem de

Especificação das quintas rodas. Quintas rodas fixas com placas de montagem. 22 mm c 40 mm. Com placa de montagem de Com placa de montagem de Quintas rodas fixas com placas de montagem de 22 mm e 40 mm Quintas rodas fixas com placas de montagem de 22 mm e 40 mm 22 mm c 40 mm altura peso altura peso GF 2" SK-S36.20 128 152 20.000 150 d 163 -

Leia mais

Instruções para Implementadores

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Curitiba, Brazil Instruções para Implementadores Data Grupo Edição Pág. 12.05 95 01 1(6) Instalações, Veículo Trator Quinta roda VM BRA18859 20 041541 Portuguese/Brazil Printed

Leia mais

ANEXO 7 LANTERNA DE ILUMINAÇÃO DA PLACA IDENTIFICAÇÃO VEICULAR As definições contidas no Anexo 1 aplicam-se ao presente Anexo.

ANEXO 7 LANTERNA DE ILUMINAÇÃO DA PLACA IDENTIFICAÇÃO VEICULAR As definições contidas no Anexo 1 aplicam-se ao presente Anexo. ANEXO 7 LANTERNA DE ILUMINAÇÃO DA PLACA IDENTIFICAÇÃO VEICULAR 1. DEFINIÇÕES Para o objetivo deste Anexo: 1.1. "Lanterna de iluminação da placa traseira é o dispositivo para iluminação da placa de licença

Leia mais

Reposicionamento do tanque de redutor em veículos com motores Euro 6

Reposicionamento do tanque de redutor em veículos com motores Euro 6 Informações gerais sobre como substituir e reposicionar o tanque de redutor Em veículos equipados com o sistema de controle de emissões SCR (Selective Catalytic Reduction, redução catalítica seletiva),

Leia mais

ENG1200 Mecânica Geral Semestre Lista de Exercícios 7 Atrito Estático

ENG1200 Mecânica Geral Semestre Lista de Exercícios 7 Atrito Estático ENG1200 Mecânica Geral Semestre 2013.2 Lista de Exercícios 7 Atrito Estático 1 Prova 2012.2 (P4) - Cada cilindro tem massa de 50 kg. Se os coeficientes de atrito estático nos pontos de contato são A =

Leia mais

TRANSPALETEIRA ELÉTRICA P2.0 P KG

TRANSPALETEIRA ELÉTRICA P2.0 P KG TRANSPALETEIRA ELÉTRICA P2.0 P2.2 2.000 2.200 KG P2.0 P2.2 MODELO 1.1 Fabricante 1.2 Modelo 1.3 Tipo de alimentação (fonte de energia) 1.4 Posição do operador 1.5 Capacidade nominal Q (t) 1.6 Centro de

Leia mais

CARREGADORES. U300 Series MX U305 / U306 MX U307 / U308 MX U309 / U310 MX U312 RAISE YOUR EXPECTATIONS

CARREGADORES. U300 Series MX U305 / U306 MX U307 / U308 MX U309 / U310 MX U312 RAISE YOUR EXPECTATIONS CARREGADORES U300 Series MX U30 / U306 MX U307 / U308 MX U309 / U310 MX U312 RAISE YOUR EXPECTATIONS AMORTECEDOR HIDRÁULICO (opcional) Reduz choques e oscilações em qualquer tipo de utilização, protegendo

Leia mais

Regulamento. 1º Gravity Racing das Cachoeiras

Regulamento. 1º Gravity Racing das Cachoeiras Regulamento 1º Gravity Racing das Cachoeiras Este é o regulamento do 1º Gravity Racing das Cachoeiras. As informações neste regulamento devem ser respeitadas pois são soberanas. O não cumprimento de tais

Leia mais

Cat. Garras de Demolição e Classificação. Escavadeiras Hidráulicas. Americas South

Cat. Garras de Demolição e Classificação. Escavadeiras Hidráulicas. Americas South Cat Garras de Demolição e Classificação Escavadeiras Hidráulicas Americas South Se você está procurando por uma maneira rápida e produtiva de manusear materiais...que seja confiável e de fácil manutenção...

Leia mais

Máquinas de Elevação e Transporte

Máquinas de Elevação e Transporte Qualificação dos Profissionais da Administração Pública Local Máquinas de Elevação e Transporte EMPILHADOR Formadora - Magda Sousa DEFINIÇÃO Denominam-se máquinas elevadoras as destinadas a transportar

Leia mais

New Holland TL exitus

New Holland TL exitus New Holland TL exitus TL60E TL75E TL85E TL95E MaIoR PRodUTIVIdade e MaIoR economia: o MelHoR CUSTo/BeNeFÍCIo da CaTeGoRIa. A New Holland desenvolveu o trator perfeito para as multitarefas da sua fazenda.

Leia mais

FORD TRANSIT 2009 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

FORD TRANSIT 2009 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1 FORD TRANSIT 2009 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Modelo... Van/Furgão Motor... Ford Duratorq 2.4 L TDCI Número de cilindros... 4 Potência (cv/rpm)... 115,6 (85 kw)/ 3.500 Torque (kgfm/rpm)... 31,63 (310 Nm)/

Leia mais

Ativação da tomada de força EG via COO. Informações gerais sobre a função. Condições de ativação

Ativação da tomada de força EG via COO. Informações gerais sobre a função. Condições de ativação Informações gerais sobre a função Informações gerais sobre a função Esta descrição de funcionamento com instruções de conexão é aplicável para veículos nos quais o coordenador controla a ativação de uma

Leia mais

Grand Vitara 4x2 AT. Grand Vitara. Grand Vitara 4x4 MT. Grand Vitara. 4x2 AT. 4x2 AT Premium

Grand Vitara 4x2 AT. Grand Vitara. Grand Vitara 4x4 MT. Grand Vitara. 4x2 AT. 4x2 AT Premium Dimensões Altura (mm) 1695 1745 1695 1745 Altura livre do solo 200 250 200 250 Bitola Dianteira (mm): 1540 Bitola Traseira (mm): 1570 Capacidade de tração - Reboque com freio (kg) 1360 1850 1700 Capacidade

Leia mais