1º Trimestre/02. Página 1 26/04/02

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1º Trimestre/02. Página 1 26/04/02"

Transcrição

1 TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S.A. (BOVESPA: TNLP 3 e TNLP4) A Empresa reduz custos e despesas e melhora suas margens operacionais INFORMAÇÕES E RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2002 (NÃO AUDITADAS) Rio de Janeiro, 26 de Abril de 2002 TNL Participações Telemar Norte Leste TNLP3: R$ 25,91 TMAR3 - ON: R$ 41,28 TNLP4: R$ 29,70 TMAR5 PNA: R$ 51,76 (28/03/2002) TMAR6 PNB: R$ 46,00 TNE: US$ 12.56/ADR (28/03/2002) (28/03/2002) Página 1 26/04/02

2 RESUMO DO 1º TRIMESTRE/ Dados Operacionais 1T02 4T01 1T01 Linhas Instaladas (LI) - MI 17,7 18,1 14,0 Linhas em Serviço (LES) - MI 14,8 14,8 12,5 UTI 83,5% 82,0% 89,8% Digitalização 97,4% 97,1% 92,4% Empregados (ex-contax e Oi) Produtividade (LES/EP)* *Linhas em Serviço/Empregados diretos consolidado (exclui Contax e Oi) Dados Econômico-Financeiros 1T02 4T01 1T01 TNL- TELE NORTE LESTE CONSOLIDADO Receita Líquida - R$ MI EBITDA - R$ MI Margem EBITDA - % 50,7 32,8 46,7 Lucro Líquido - R$ MI Investimento - R$ MI Lucro por mil ações - R$ 0,388 0,751 0,475 Patrimônio Líquido - R$ MI Valor de Mercado - R$ MI TMAR - TELEMAR NORTE LESTE** Receita Líquida - R$ MI EBITDA - R$ MI Margem EBITDA - % 51,4 35,4 47,1 Lucro Líquido - R$ MI Investimento - R$ MI Lucro por mil ações - R$ 0,852 0,431 *** Patrimônio Líquido - R$ MI Valor de Mercado - R$ MI *** **Para fins de comparabilidade das informações financeiras, foram considerados os resultados da TMAR e das demais empresas ligadas no período de 1 de janeiro a 31 de março de março de *** Não se aplica. Página 2 26/04/02

3 2. PERFORMANCE OPERACIONAL A planta em serviço totalizou mil terminais em março, permanecendo praticamente no mesmo nível do 4T01, em função basicamente dos desligamentos feitos no período. No 1T02 foram ativados 539 mil novos terminais (959 mil no 4T01), porém foram desligados 552 mil (767 mil no 4T01). Se comparado com o 1T01, a planta em serviço cresceu 18,1% (2,3 milhões de terminais) devido ao término do plano de antecipação de metas. Deve-se destacar que, no total dos terminais em serviço (LES), estão incluídos os TUP s (telefones públicos) cuja planta desde o 1T01 cresceu 48,7%, totalizando terminais. A estabilidade da planta em serviço reflete a estratégia de melhoria da receita média por terminal (ARPU) ao invés da simples expansão da plataforma em serviço, bem como o nível elevado de desligamentos (3,7% do total da planta média em serviço no período, comparado a 5,2% no trimestre anterior), principalmente em função de atraso no pagamento de contas. A planta instalada ao final de março atingiu mil terminais, apresentando uma redução de 1,9% em relação a dezembro de Essa queda é reflexo da conclusão do Plano de Antecipação de Metas, quando a empresa decidiu proceder ao remanejamento e redimensionamento de terminais instalados visando melhor ajustar-se à realidade geográfica da demanda. Isto significa que novos clientes serão atendidos sem necessidade de aquisição de novos terminais de comutação. O ajuste se deu mediante a retirada de placas em determinadas Centrais, possibilitando assim maior flexibilidade para atender áreas com maior potencial de demanda e velocidade para instalação futura de linhas (2 semanas), conforme prevê o contrato de concessão. Esse remanejamento, também tem reflexo na redução de custos (energia) ao diminuir a atividade da Central. Adicionalmente, foram retirados terminais analógicos que não serão reutilizados. Esse processo de otimização na distribuição provocou uma alteração na disponibilidade de acessos instalados no período. Nesse contexto, a taxa de utilização dos terminais instalados (UTI) atingiu 83,5% no 1T02 contra 82,0% no 4T01. mil terminais Terminais Instalados e em Serviço e Taxa de Utilização de Terminais Instalados (UTI) % 86% 85% 82% 84% T01 2T01 3T01 4T01 1T02 T. Instalados Instalados (TI) T. em Serviço (LES) UTI (%) Terminais Bloqueados - ao final do 1T02 encontravam-se bloqueados 995 mil terminais, com um aumento de 5,3% em relação ao 4T01, representando 6,7% da planta em serviço. A tabela a seguir reflete a relação de terminais bloqueados em relação à planta em serviço (TS), onde se observa um pequeno aumento nesse indicador em relação ao verificado no 4T01, em função da redução de terminais, mencionado anteriormente. % TS mar/01 9,5 jun/01 8,5 set/01 8,1 dez/01 6,4 mar/02 6,7 9,5 % TS 10 8,5 8,1 8 6, mar/01 jun/01 set/01 dez/01 mar/02 6,7 Página 3 26/04/02

4 Do total de linhas bloqueadas (995 mil), cerca de 61% estavam com bloqueio parcial (realização de chamadas) e 39% com bloqueio total (realização e recebimento de chamadas). A empresa vem tomando novas iniciativas para incentivar os usuários a efetuarem o pagamento antes de desligar a linha, reduzindo os custos de desligamento e cobrança. Linhas Bloqueadas Parcial Total mar/01 47,2% 52,8% jun/01 50,4% 49,6% set/01 56,2% 43,8% dez/01 60,0% 40,0% mar/02 61,1% 38,9% 100,0% 80,0% 60,0% 40,0% 20,0% 0,0% mar/01 jun/01 set/01 dez/01 mar/02 Parcial Total O grau de digitalização da planta local da Telemar atingiu 97,4% no 1T02, um crescimento de 6 pontos percentuais em relação ao registrado no 1T01, e superando a meta estabelecida pela ANATEL para dezembro de 2003 (95%). mil terminais Terminais Instalados e Grau de Digitalização da Rede Local 92% 95% 97% 97% 1T01 2T01 3T01 4T01 1T02 97% 94% 87% 80% Planta Instalada (Mil) Acrésc. na Planta (Mil) Digitalização (%) 3. PERFORMANCE ECONÔMICO-FINANCEIRA RECEITA A receita bruta no 1T02 foi de R$ milhões, 20,4% superior em relação ao 1T01 e 2,0% à do trimestre anterior. A receita líquida no 1T02 foi de R$ milhões, superior em 20,7% à do 1T01 e 1,9% à do trimestre anterior. O aumento da receita no trimestre em relação ao 4T01 é resultado, principalmente do crescimento dos serviços de Longa Distância (+7,4%), Dados (+9,6%) e Remuneração pelo Uso de Rede (+13,3%). A tabela a seguir apresenta a evolução trimestral da participação de cada serviço na receita bruta. Receita Bruta % 1T02 4T01 1T01 Local 44,6 46,9 43,2 LD 9,8 9,3 9,0 TUP 3,9 3,5 5,3 Fixo-Móvel 22,2 22,4 23,7 Uso da Rede 11,3 10,2 11,1 Dados 6,3 5,9 5,6 Outros 1,8 2,0 2,1 Total (%) Total (R$ MM) Página 4 26/04/02

5 O desempenho de cada serviço é ressaltado a seguir: Serviço Local (assinatura, habilitação e pulsos): a receita bruta no 1T02 foi de R$ milhões, superior em 24,4% ao do 1T01 e inferior em 2,9% à obtida no 4T01. A queda no período resultou da redução da receita com habilitações em virtude do menor número de terminais ativados no trimestre e, principalmente, da queda no tráfego que impactou a receita de pulsos, refletindo um fenômeno sazonal que geralmente ocorre no primeiro trimestre de cada ano (férias, menos dias úteis, etc.). A receita com habilitações foi de R$ 43 milhões, 38,2% inferior ao 4T01, devido principalmente ao menor número de linhas habilitadas no período (539 mil no 1T02 contra 959 mil no 4T01). A receita com assinaturas foi de R$ milhões no 1T02, 39,8% superior ao 1T01 e 0,7% em relação ao 4T01, em linha com o comportamento da base de terminais em serviço, basicamente no mesmo nível de dez/01 (14,8 milhões de terminais em serviço). A receita com pulsos foi de R$ 528 milhões, superior em 9,1% em relação ao 1T01 e inferior em 5,0% ao do 4T01, devido principalmente à sazonalidade de tráfego (-6,8% sobre o 4T01) que geralmente ocorre no primeiro trimestre (período de férias, menor número de dias úteis). Longa Distância: a receita bruta foi de R$ 369 milhões, superior em 31,8% ao do 1T01 e 7,4% acima do trimestre anterior, devido ao aumento da participação de mercado da empresa, principalmente nas chamadas de longa distância interestaduais (intra-regionais), de tarifas médias mais elevadas. Telefones Públicos: a receita com telefones públicos no 1T02 atingiu a R$ 148 milhões, 13,4% superior ao 4T01, resultante da maior comercialização de créditos (+12,7%). A planta instalada de telefones públicos atingiu cerca de 724 mil terminais em mar/02, permanecendo nos mesmos níveis de dez/01, e 48,7% superior a mar/01 (487 mil). Serviço Fixo-Móvel: A receita bruta do serviço fixo-móvel no 1T02 foi de R$ 835 milhões, superior em 13,1% ao do 1T01 e 1,5% à do 4T01, refletindo o reajuste médio de 9,9% da tarifa do serviço fixo-móvel, vigente a partir de 01/02/02, porém esse aumento foi impactado pelo menor volume de tráfego (-4%), em parte pelos efeitos da campanha de conscientização divulgada pela Telemar, evidenciando o nível elevado da tarifa fixo-móvel, vis-a-vis a tarifa fixo-fixo, além do primeiro trimestre ter sazonalmente menor tráfego que no quatro trimestre. Comunicação de Dados: a receita bruta de comunicação de dados atingiu R$ 237 milhões, representando aumento de 36,0% ao do 1T01 e 9,6% em relação ao 4T01. O aumento na receita no trimestre deveu-se ao crescimento nas vendas de produtos para pequenas e médias empresas (tais como TC Frame e TC IP), principalmente através das redes de Agentes autorizados da Telemar Corporate (constituídas no 1º sem/01), bem como ao reajuste de contratos de clientes corporativos superiores a um ano pelo IGP-DI acumulado no período. Além disso, houve aumento na venda de novos circuitos para operadoras do SMP. Vale destacar que a concentração de reajustes de contratos não deverá se repetir nos trimestres subseqüentes. Remuneração pelo Uso da Rede: a receita bruta com o uso da rede Telemar foi de R$ 426 milhões no 1T02, superior em 22,2% ao do 1T01 e 13,3% em relação ao 4T01. A forte expansão da receita deveu-se basicamente à melhoria dos processos operacionais de compensação de tráfegos, processos de cobrança e ao real volume de tráfego na rede Telemar. Página 5 26/04/02

6 Os Custos e Despesas Operacionais (ex-depreciação) atingiram a R$ milhões no 1T02, apresentando redução de 25,3%, ou R$ 466 milhões em relação ao trimestre anterior. A forte redução nos custos e despesas operacionais no 1T02 já reflete uma nova realidade da Companhia, decorrente dos esforços iniciados a partir do 2º semestre do ano passado que visam a busca contínua de eficiência operacional e administrativa, com a melhoria de processos internos, consolidação de funções, redução de níveis hierárquicos e dos custos e despesas relacionadas com o Plano de Antecipação de Metas e com os investimentos realizados no ano passado. A tabela a seguir mostra a composição e a evolução trimestral dos custos e despesas, por natureza. Custos e Despesas 1T02 4T01 1T01 Custos Serv. Prestados Interconexão Desp. Comercialização* PDD Desp. Administrativas Outras Desp./(Rec) líq. (116) 160 (30) Total (R$MM) * Não inclui PDD A administração da Companhia continua focada na captura de oportunidades para reduções adicionais de custos, na melhoria de eficiências e otimização dos ativos instalados e das sinergias entre as diversas empresas relacionadas. Assim, com o término do Plano de Antecipação de Metas e com os benefícios decorrentes da reorganização societária e da reestruturação operacional e administrativa, as principais reduções de custos/despesas operacionais em relação ao 4T01, foram: Constituição de Provisões para Contingências (R$119 MM), Despesas com Pessoal (R$ 72 MM), Publicidade e Propaganda (R$ 38 MM), Gastos com Assessoria/Consultorias (R$ 34 MM) e Custos com Manutenção da Planta (R$ 24 MM). A seguir a análise das principais variações dos custos e despesas operacionais: Custo dos Serviços Prestados: apresentou redução de 18,7%, ou R$ 98 milhões, devido a menores gastos a com planta em função da conclusão do Plano de Antecipação de Metas da Anatel e menores despesas com pessoal. Interconexão: os gastos totais foram superiores em 2,6% (ou R$ 15 milhões) no trimestre, devido principalmente ao reajuste médio de 10,7% na tarifa de interconexão com a rede móvel (TU-M), a partir de fevereiro deste ano, aplicado pelas operadoras em nossa região. Observe-se que o custo total de interconexão registrou crescimento ligeiramente superior ao aumento de 1,5% da receita do serviço fixo-móvel no trimestre (ver página 5). Despesas de Comercialização: foram inferiores em R$ 71 milhões no 1T02, em função dos menores gastos com publicidade e propaganda, menores despesas com call center e menores gastos com pessoal. Provisão para Devedores Duvidosos: no trimestre totalizou R$ 210 milhões (R$ 193 milhões no 4T01), representando 5,6% da receita bruta no período. Esse índice refletiu uma redução em relação ao ano de 2001 (5,9%), embora tendo registrado um aumento em relação ao observado no 4T01 (5,2%). A Companhia acredita que as ações implementadas nos últimos meses de 2001 e início de 2002 se refletirão em menores índices de inadimplência ao longo de 2002, com redução gradual deste indicador para níveis inferiores a 5% no ano. Página 6 26/04/02

7 Despesas Administrativas: apresentaram redução de 24,1% ou R$ 55 milhões em relação ao 4T01. Essa queda foi resultado dos gastos não recorrentes ocorridos no 4T01, principalmente com Consultoria/ Assessoria Jurídica/ Processamento de Dados. Além disso, a Companhia incorreu em gastos com pessoal, em função da redução do quadro verificada no 4T01 e no 1T02. Composição por tipo de Custo e Despesa Custos e Despesas 1T02* CSP DECOM DGA Outras Desp/(Rec) Operac. Total 4T01 Pessoal Materiais Serviços de Terceiros Taxa de Administração Publicidade e Propaganda PDD Interconexão Outros Total * Exclui custos de Depreciação e Amortização CSP (Custo dos Serviços Prestados); DECOM (Desp. de Comercialização) e DGA (Desp. Gerais e Administrativas) Outras Despesas (Receitas) Operacionais. No trimestre foi registrado um saldo positivo (receita) de R$ 116 milhões comparado a R$ 160 milhões de despesa no 4T01. O saldo positivo no 1T02 deveu-se em parte ao menor provisionamento de contingências no período (redução de R$ 146 milhões em relação ao 4T01), bem como ao registro da recuperação de despesa operacional (não recorrente), relacionada à SISTEL (R$ 143,5 milhões). A Telemar Norte Leste S.A registrou no 1T02 uma receita de R$ 143,5 milhões (valor recebido pela Companhia no 1T02), apropriada em outras despesas / receitas operacionais, correspondente a recursos excedentes da Fundação Sistel de Seguridade Social em decorrência da recuperação de parte das despesas relativas ao plano de benefícios de modalidade de contribuição definida, advindos da anistia dos acréscimos legais por força da adesão ao Regime Especial de Tributação (RET), facultada pela Medida Provisória nº 2.222/01, vez que os compromissos atuais e futuros da patrocinadora estão devidamente cobertos. Devido à incidência de PIS/COFINS (3,65%), o impacto líquido desta recuperação no valor do EBITDA foi de R$ 138,3 milhões. Despesas com Pessoal: totalizaram R$ 191 milhões, com redução de 27,4% (ou R$ 72 milhões) em relação ao 4T01. A redução das despesas no trimestre deve-se basicamente à diminuição do quadro de pessoal ocorrida nos dois últimos trimestres, em decorrência da conclusão do Plano de Antecipação de Metas. Na Contax, realizamos também uma redução de colaboradores, em função do aumento de eficiências internas, melhoria de qualidade e produtividade dos serviços com impacto direto no número de atendentes. Os gastos com rescisões somaram R$ 25 milhões no 1T02 (R$ 58 milhões no 4T01). Ao final de março/02, a empresa contava com colaboradores diretos, apresentando uma redução total de colaboradores (-16,8%) em relação ao 4T01. O número de terminais por empregado direto na telefonia fixa (excluindo Contax e Oi) atingiu (+26,7% e +105,4% em relação ao 4T01 e 1T01, respectivamente). Página 7 26/04/02

8 Empregados 1T02 4T01 1T01 TMAR Connect HLD+Outras Controladas Total Telefonia Fixa Oi Contax Total EBITDA atingiu R$ milhões no 1T02, registrando aumento de 57,8% em relação ao 4T01 (R$ 895 milhões). A margem EBITDA foi de 50,7% no trimestre contra 32,8% no 4T01. O crescimento do EBITDA no 1T02 reflete o enorme esforço dispendido pela administração da Companhia no gerenciamento dos custos e despesas, além da recuperação de contribuições realizadas à Fundação Sistel de Seguridade. A Companhia está retornando aos níveis normais de margem EBITDA observado antes da fase do PAM. A margem EBITDA consolidada foi de 50,7%. No entanto, excluindo-se a receita extraordinária não recorrente, o EBITDA normalizado foi de R$ 1.274,5 milhões e com uma margem de 45,8% da receita líquida como demonstrado a seguir: EBITDA Consolidado (-) Receita/Despesa líq. não recorrente 1T02 4T01 1T ,8 895, ,9 (138,3) 270, Evolução do EBITDA EBITDA Normalizado 1.274, , ,9 Margem EBITDA Consolidado 50,7% 32,8% 46,7% Normalizado 45,8% 42,6% 46,7% 46,7% 42,6% ,3% 32,8% 50,7% 1T01 2T01 3T01 4T01 1T02 EBITDA R$ MM Margem % DEPRECIAÇÕES E AMORTIZAÇÕES totalizaram R$ 954 milhões, refletindo aumento de R$ 248 milhões em relação ao 4T01. Cabe destacar, no entanto, que esta comparação está fortemente influenciada pelo valor adicional de R$ 138 milhões totalizando R$ 147 milhões, do deságio relativo ao investimento na ex-telerj, amortizado integralmente no 4T01 como destacado na apresentação dos resultados do 4T01. Excluindo-se esse efeito, as depreciações e amortizações no 4T01 teriam sido de R$ 844 milhões, e o aumento no trimestre de R$ 110 milhões, reflexo da aceleração dos investimentos nos dois últimos trimestres de A tabela a seguir apresenta a composição das depreciações e amortizações: Depreciações e Amortizações 1T02 4T01 1T01 Depreciações Amortização do Ágio Líquida Amortização de Deságio - (147) (9) Total (R$ MM) Página 8 26/04/02

9 Resultado Financeiro O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 193 milhões no 1T02, contra receita de R$ 232 milhões no trimestre anterior (devido à capitalização de despesas no montante de R$ 349 milhões). As despesas financeiras somaram R$ 322 milhões no 1T02, com crescimento de R$ 25 milhões em relação às despesas verificadas no 4T01. Este crescimento reflete principalmente o aumento do endividamento da empresa no 1T02 (R$ 441 milhões). As receitas financeiras somaram R$ 129 milhões no 1T02, com uma queda de R$ 52 milhões em relação ao registrado no 4T01, excluindo-se o impacto da capitalização ocorrida naquele trimestre. A queda nas receitas no 1T02 em relação ao trimestre anterior deve-se, basicamente, ao fato de que durante o 4T01 a empresa obteve ganhos com operações de opções liquidadas naquele período e que não são marcadas a mercado, de cerca de R$ 50 milhões. RESULTADO NÃO OPERACIONAL No trimestre houve impacto negativo de R$ 2,3 milhões, contra R$ 51,8 milhões no 4T01 (quando a Companhia constituiu provisão para fazer face a eventuais perdas na realização de investimentos em incentivos fiscais FINOR). LUCRO LÍQUIDO A TNL registrou no 1T02, um lucro líquido consolidado de R$ 143 milhões, resultando em um lucro por mil ações foi de R$ 0,39 contra R$ 277 milhões no 4T01 (R$ 0,75 por mil ações). Observe-se que o lucro líquido registrado no 1T02 já supera o resultado de todo o exercício de 2001 (R$ 140 milhões). Desconsiderando-se os efeitos não recorrentes da receita operacional extraordinária o lucro líquido normalizado seria de R$ 73 milhões. CONTAS A RECEBER O valor das contas a receber consolidado (líquido de R$ 347 milhões de provisão para créditos de liquidação duvidosa) foi de R$ milhões ao final de março/02, comparado a R$ milhões do final de 4T01, apresentando um aumento no período de 3,8%. Do total de contas a receber, 80% refere-se a clientes de telefonia e 20% de outros clientes, principalmente de provedores de serviços de telefonia, pelo uso da rede da TELEMAR. INVESTIMENTOS No 1T02, foram realizados investimentos de apenas R$ 439,1 milhões, valor significativamente inferior ao realizado no 4T01 (R$ milhões) e também ao do 1T01 (R$ milhões). Esta redução reflete a política atual de gestão dos investimentos, com foco maior na otimização da planta instalada e dos estoques existentes, seja pela melhoria de eficiência, seja pela realocação de terminais, de forma a possibilitar maior flexibilidade no atendimento de solicitação de novas linhas, e principalmente pela maximização do retorno dos investimentos já realizados. Por outro lado, há que se considerar que alguns investimentos, tanto na TMAR quanto na Oi inicialmente previsto para 2002, foram antecipados no último trimestre. Do total investido no 1T02, aproximadamente 45% foram alocados na implementação do projeto da Oi, cerca de 40% na melhoria de qualidade dos serviços e em pequenas expansões na rede Telemar e o restante em melhorias nos sistemas de gerenciamento de rede, de transmissão de dados, call center, etc.. Investimentos R$ MM Investimentos - 1T02 R$ MM % sobre Total Tefonia Fixa 227,7 51,8% Expansão e Qualidade 174,5 39,7% Dados / Sist. de Comunic 46,6 10,6% Outros 6,6 1,5% Contax 15,6 3,6% TNL-PCS 195,8 44,6% TOTAL 439,1 100,0% T01 2T01 3T01 4T01 1T02 Página 9 26/04/02

10 ENDIVIDAMENTO O endividamento financeiro líquido em março/02 era de R$ milhões. A dívida financeira (empréstimos e financiamentos) total em março/02 atingiu R$ milhões, sendo que 62,2% em moeda estrangeira. Dívida R$ MM 1T02 4T01 1T01 Endividamento Financeiro Curto Prazo Longo Prazo (-) Caixa (1.044) (1.234) (967) (=) Dívida Líq (+) Fornecedores (+) Outras Ctas a Pagar Total A dívida em moeda estrangeira (R$ milhões), com custo médio de Libor + 6% a.a. (constituída em dólares, yen e cesta de moedas), encontra-se 90% hedgeada, sendo 71% protegidos com operações de swaps e o restante através de opções cambiais e contratos forward. O total da dívida em moeda nacional é de R$ milhões, com custo médio de 17% a.a.. O aumento de R$ 441 milhões no endividamento financeiro no trimestre foi acompanhado por uma redução nas contas de fornecedores e outras a pagar, no passivo circulante, no montante de R$ milhões no período. Neste sentido, e considerando-se o saldo dessas duas contas (fornecedores e outras contas a pagar), verificou-se uma redução no período de R$ 550 milhões (de R$ milhões no 4T01 para R$ milhões no 1T02). Cabe destacar que o saldo da conta fornecedores inclui aproximadamente R$ 420 milhões vinculados a contratos de financiamentos de longo prazo, assinados com nossos fornecedores. 4.DESTAQUES DO TRIMESTRE PROGRAMA DE ANTECIPAÇÃO DE METAS A TELEMAR concluiu neste trimestre todas as metas de universalização estabelecidas no contrato de concessão, e em 22/Abr/02 encerrou-se a consulta pública, feita pela Anatel, referente à Declaração de Cumprimento Antecipado de Obrigações de Universalização do último Estado da Região (Rio de Janeiro), condição legal e etapa importante no processo para que a TELEMAR obtenha a licença para operar em outras regiões do País. Em pouco mais de três anos de atuação, a Telemar instalou mais de 10 milhões de linhas telefônicas, contando atualmente com 18 milhões de terminais, aproximadamente 40% do total da planta nacional. Adicionalmente, a Telemar estabeleceu novas práticas no setor, criando novos serviços e produtos mais modernos e eficientes, de forma a atender as demandas do mercado. Com investimentos em infra-estrutura e novas tecnologias, a Telemar vem se tornando um referencial de qualidade em serviços das mais diversas áreas das telecomunicações: da telefonia fixa local e de longa distância ao acesso de alta performance à Internet, incluindo transmissão de dados e de imagens. Com estratégias bem definidas e com importante volume de investimentos, a Telemar fez crescer a qualidade dos serviços de telecomunicações no Brasil. Neste grandioso programa de expansão, a Telemar mobilizou cerca de 39 mil colaboradores. Um verdadeiro exército, que superou muitas dificuldades para integrar ainda mais o Brasil. Em algumas comunidades, como não era possível chegar de carro ou de caminhão, a solução foi usar barcos, helicóptero e até carros de bois. Página 10 26/04/02

11 Em localidades onde não havia energia elétrica a telefonia foi implementada com energia solar, totalizando mais de 800 sistemas solares em diversos estados. Além disso, onde não era possível o acesso por rádio ou fibra óptica, a comunicação foi feita por antenas-satélites. Todo o esforço e investimento empregados no Programa de Antecipação de Metas estão mudando o mapa das telecomunicações no Brasil. OI : STATUS DA IMPLEMENTAÇÃO COMPROMISSOS CUMPRIDOS A Telemar encaminhou à Anatel no dia 12/03/2002 (dentro do prazo de 12 meses após a assinatura do Termo de Autorização) comunicação informando o cumprimento do primeiro compromisso de abrangência estabelecido para a Oi, que corresponde a deter área de cobertura equivalente a pelo menos 50% da área urbana em 50% das capitais de Estado e dos municípios com mais de 500 mil habitantes, na Região I. REDUÇÃO DE INVESTIMENTOS A Oi vem buscando alternativas para redução de seus investimentos. Uma delas é o co-siting, acordo de compartilhamento de 1000 torres em toda a região, número que deverá aumentar ao longo do ano. ROAMING AUTOMÁTICO PARA 50 PAÍSES ESTE ANO A Oi já possui 25 acordos de conexão internacional assinados e espera estender essa lista para 50 países até o final do ano. Os acordos já assinados incluem os Estados Unidos, França, Portugal, Espanha, Inglaterra, Argentina e Chile, entre outros. Em viagem para esses países, os clientes da Oi não precisarão trocar de aparelho e nem de número para fazer ligações via celular. 31 ANOS DE LIGAÇÕES LOCAIS GRÁTIS Em março a empresa iniciou a pré-inscrição de usuários com a campanha Eu disse Oi primeiro. Através da promoção, os clientes que se cadastrarem até o dia 12 de maio e adquirirem um aparelho celular da Oi até 30 de junho terão direito a 31 anos de ligações locais, de Oi para Oi, grátis nos finsde-semana. Até meados de abril, já havia aproximadamente 2 milhões de inscrições para esta promoção. A campanha de divulgação Eu disse Oi primeiro, além do impacto inicial de lançamento da marca, gera reduções nos custos de marketing e publicidade, bem como a possibilidade de menores subsídios que eventualmente a companhia tenha que oferecer aos clientes, reduzindo assim o CAPU Custo de Aquisição Por Usuário originalmente previsto. NOVO CENTRO DE GERENCIAMENTO DE REDE A Telemar investiu R$ 112 milhões na implantação de Centro de Gerenciamento de Rede (CGR), já inaugurado em Abril/02 e que passa a monitorar mais de 18 milhões de linhas telefônicas ligadas a centrais de comutação e 180 mil portas de acesso de comunicação de dados, a partir do Rio de Janeiro. O CGR atende a mais de 22 mil localidades utilizando a tecnologia da HiCorp (subsidiária da Telemar). São utilizadas 32 plataformas de transmissão por fibra ótica e rádio, além de mais de 400 estações terrenas de comunicação via satélite de médio e grande porte. O CGR possui sensores distribuídos por todo o País que são responsáveis pela observação da rede e detectam todas as falhas de software e hardware. Além disso, possibilita que sejam feitas segmentações das redes de clientes corporativos, nos contratos garantidos por acordos em níveis de serviço. Finalmente, possibilita reduzir o prazo de atendimento, padronizar os serviços e diminuir os custos de operação da planta. A TELEMAR INICIA TERCEIRIZAÇÃO DA REDE INTERNA A Telemar fechou uma parceria com a Siemens e Alcatel, para administrar 60% da sua rede a partir de maio/02. As empresas irão receber R$ 44 milhões por ano para gerenciar as operações das centrais de comutação, do sistema de transmissão e da infraestrutura associada da sua rede em toda área de concessão. Vale destacar que os centros de controle terão uma interface com o CGR. A Telemar espera obter uma redução de 10% nos custos de manutenção com a terceirização da rede interna, além do aumento na qualidade dos serviços prestados aos clientes. Página 11 26/04/02

12 CONTAX CONSOLIDA POSIÇÃO A Contax consolida este ano seu posicionamento de vice liderança no mercado brasileiro. Com a expansão da operação em clientes como ig, Light e Banco do Brasil, e a conquista de novos contratos nesse primeiro trimestre de 2002, com empresas como Oi, Net, Valor Econômico e Icatu Hartford Capitalização. A Companhia alcançou o portfólio de 24 clientes representativos no mercado de call center brasileiro. A abertura de seu novo call center em Niterói, onde iniciou a operação da Oi, é um dos exemplos do processo de ampliação da operação da Contax. A expansão consolidou-se com a obtenção de incentivos fiscais oferecidos pelo município, a exemplo do que ocorreu em outros locais de atuação da empresa como Belo Horizonte e Salvador. Seus esforços nesse segundo trimestre de 2002 estão dirigidos na consolidação de sua atuação nos mercados estratégicos. No 1T02, a Contax registrou uma receita bruta de R$ 43 milhões, crescimento de 168% quando comparado com o mesmo período do ano anterior (R$ 16 milhões). O EBITDA atingiu R$ 1 milhão com um prejuízo de R$ 1,3 milhão. O desempenho comercial da Contax reflete seu posicionamento no mercado, que tem como principais atributos sua elevada escala, um serviço prestado com qualidade, sua estrutura para entrega de soluções integradas e as sinergias que possui com grupo de telefonia. O foco de seus investimentos no primeiro trimestre de 2002 foi destinado a abertura de novos mercados, sobretudo os de maior potencial, com preparação de infra-estrutura para a absorção de novos clientes. O investimento nesse período somou R$ 15 milhões, basicamente direcionados ao site da Oi em Niterói e à referida expansão para novos mercados. A previsão de investimento total para este ano é de R$ 52 milhões frente aos R$ 30 milhões registrados em Este investimento está diretamente vinculado à ampliação de novos sites, renovação e ampliação de capacidade (PA- Posições de Atendimento), renovação do parque instalado e lançamento de novos produtos. TNEXT INVESTE EM INFRAESTRUTURA EM SÃO PAULO A TNext investiu até agora cerca de R$ 40 milhões, sendo R$ 20 milhões na instalação do data center em São Paulo, localizado junto à Xerox do Brasil, empresa com a qual a TNext tem parceria para oferecer serviços de Application Service Provider (ASP). Com relação à infraestrutura de comunicação a TNext fechou parceria com a Pegasus. O nível de ocupação dos dois data centers da empresa (RJ/SP) está em cerca de 50% da capacidade e a empresa já atende a 56 clientes, dentre os quais Ponto Frio, Americanas.Com, Submarino, WebMotors, ig e Odebrecht. A TNext também fechou um contrato para hospedar o site 1 da TecBan, administradora de rede Banco 24Horas. A empresa lançou o produto Tnext EXPRESS, com foco no mercado de pequenas e médias empresas, um pacote que requer menor provisionamento e possibilita menores custos/preços. PRODUTOS PARA O SEGMENTO PROFISSIONAL ( SOHO ) O Segmento Profissional é um canal exclusivo de vendas de produtos e serviços de telecomunicações especialmente desenhados para os Clientes que trabalham em pequenos escritórios ou aqueles que fazem da própria residência o seu local de trabalho. O Segmento Profissional oferece os serviços de: Linha Telefônica inteligente : com serviços de valor adicionado tais como siga-me, chamada em espera, identificador de chamadas, conferência e caixa postal; Fale 31 Profissional: com tarifas especiais para ligações interurbanas, principalmente no horário comercial; Linha DVI (ISDN), digital que transmite voz, dados e imagens com mais qualidade, rapidez e segurança, com o dobro da velocidade padrão de acesso à Internet; e Linha Velox (ADSL), com mensalidade fixa, permite o acesso à Internet em alta velocidade e tempo integral, sem ocupar a linha de telefone e fax. Página 12 26/04/02

13 TELEMAR INTEGRA CONSÓRCIO VENCEDOR DA LICITAÇÃO DA REDE DO BANCO CENTRAL O consórcio formado por Telemar, Brasil Telecom e as operadoras de serviço limitado especializado (SLE), Pegasus e Vant, venceu a licitação, para prestação de serviços de telecomunicações para a rede corporativa do Banco Central do Brasil. Com um contrato de três anos, as empresas vencedoras vão fornecer, por meio de redes ATM e Frame Relay, serviços de linhas dedicadas de dados, circuitos de conexão à Internet de 2Mbps, interconexão de rede e interligação de voz e dados entre a sede do Banco Central, em Brasília e suas nove regionais. AUMENTO DE CAPITAL Em reunião realizada em 26/04/02, o Conselho de Administração deliberou aumentar o capital no valor de R$ 168 milhões, com a emissão de milhões novas ações ordinárias, e milhões preferenciais a serem subscritas por R$ 27,14, por lote de mil, as ações ordinárias, e por R$ 31,36, por lote de mil, as ações preferenciais. O preço de emissão das ações foi estabelecido com base na média dos últimos 10 pregões anteriores à realização da RCA, na BOVESPA. Foi fixado o prazo de 30 dias, para o exercício de preferência dos atuais acionistas, com início em 26/04/02 quando as ações passaram a ser negociadas ex-direitos. Este aumento de capital, corresponde à capitalização da parcela da reserva especial de ágio, em decorrência da contra partida do beneficio fiscal auferido pela Companhia pela amortização do ágio resultante da operação realizada em 30/12/99, conforme estabelecido nas instruções CVM nºs 319, 320 e 349. Com a emissão destas novas ações, o capital subscrito da companhia passa a ser composto conforme a seguir: Capital Social Após Aumento R$ Ações Ordinárias ,3% Ações Preferenciais ,7% Total* ,0% * Inclui ações em tesouraria DIVIDENDOS - TNL A Assembléia Geral Ordinária realizada em 25/04/2002, aprovou a distribuição de um dividendo de R$ 300 milhões, que corresponde a R$ 0,81 para cada lote de mil ações, preferenciais e ordinárias. O inicio do pagamento será objeto de aviso aos acionistas, estando previsto para o final do 2T02. Dividendos R$ Mil R$ por lote de mil ações , , , ,81 Página 13 26/04/02

14 DIVIDENDOS / JUROS SOBRE CAPITAL PRÓPRIO NA TMAR No período de Janeiro a Julho de 2001, diversas operadoras incorporadas pela TMAR em 2/08/01, declararam Juros sobre Capital Próprio ( JCP ), em datas e valores distintos para cada uma delas. O crédito desses JCP s foram objeto de Avisos aos Acionistas publicados na imprensa, bem como informado ao mercado e aos órgãos reguladores, contemplando os respectivos acionistas em cada uma das datas respectivas. Em 26 de dezembro de 2001, a TMAR declarou JCP correspondente ao período de agosto a dezembro de 2001, que coube a todos os seus acionistas existentes naquela data, quer detentores de ações Ordinárias, Preferenciais "A" ou Preferenciais "B". O JCP s declarados durante o ano de 2001, inclusive aqueles oriundos das empresas incorporadas e os declarados em 26/12/2001, foram homologados pela AGO da TMAR em 24/04/02, e a data de início de pagamento dos valores correspondentes será divulgado futuramente. Os valores dos JCP s serão remunerados pela variação do CDI desde a data das respectivas declarações até 31/12/01, e pela TR no período de 1º/01/2002, até a data início do pagamento. De forma a atender determinações estatutárias, a AGO da TMAR aprovou ainda o pagamento de dividendos complementares para ações Pref "A" e Pref "B", conforme a seguir: -Ações Preferenciais Classe "A" - Além dos JCP s já declarados em 26/12/01, receberão também um dividendo complementar de R$0, por ação (ou R$0,1159 por lote de mil ações), conforme Art. 11 do Estatuto Social da Companhia, cujo valor foi remunerado pela TR-Taxa Referencial até o dia da AGO (24/04/02), passando a ser R$0, por ação. O valor será novamente remunerado segundo a variação da TR entre 24/04/02 até a data do início do pagamento. -Ações Preferenciais Classe "B" - Além dos JCP s já declarados em 26/12/01, receberão também um dividendo complementar de R$0, por ação (ou R$1,9345 por lote de mil ações), conforme Art. 11 do Estatuto Social da Companhia, cujo valor foi remunerado pela TR-Taxa Referencial até dia da AGO (24/4/02), passando a ser de R$0, por ação. O valor será novamente remunerado segundo a variação da TR entre 24/04/02 até a data do início do pagamento. O referido dividendo complementar é líquido do valor do Imposto de Renda Retido na Fonte, conforme previsto no Art. 43 do Estatuto Social da Companhia. -As ações ordinárias receberão dividendos sob o título de JCP, cujos valores foram objeto do Anúncio publicado em 26/12/2001, sendo R$0, por ação (ou R$1,159 por lote de mil ações), que remunerado pela TR até 24/04/02 perfaz R$0, O valor será novamente remunerado segundo a variação da TR entre 24/04/02 até a data do início do pagamento. As ações Preferenciais Classe "A" e Preferenciais Classe "B", passam a ser negociadas Ex- Dividendos a partir do dia 25/04/2002, e o início do pagamento dos dividendos correspondentes será oportunamente divulgado através de Aviso aos Acionistas publicado nos jornais estabelecidos pela Companhia para publicação legal, estando previsto para o final do 2T02. Página 14 26/04/02

15 5.OUTLOOK PARA 2002 Com o objetivo de atualizar os guidelines para 2002, divulgados no Press Release do 4T01, a TELEMAR comunica: CAPEX - Os esforços despendidos no final do ano passado e os programas que estão sendo implementados para 2002, com o objetivo de otimização dos ativos e das sinergias existentes, bem como das tratativas para compartilhamento de infra-estrutura com outros operadores de telecomunicações, somados aos resultados obtidos no 1T02, nos permitem sinalizar que o CAPEX operacional de 2002 deverá ficar abaixo do inicialmente anunciado (R$ 2,5 bilhões). DÍVIDA LIQUIDA - Conforme já divulgado, o foco da Companhia em 2002 será na recuperação do Caixa, melhorando a geração operacional, reduzindo investimentos e otimizando os ativos existentes. Os resultados neste sentido, obtidos no primeiro trimestre nos permitem rever para baixo a projeção inicialmente fornecida para aumento da dívida líquida (30/35%) em Nossa estimativa atual é de que o crescimento da dívida líquida se situe em torno de 25%. Página 15 26/04/02

16 6. INFORMAÇÕES OPERACIONAIS E DE MERCADO Foco Financeiro 1T02 4T01 3T01 2T01 1T01 Margem EBITDA 50,7% 32,8% 16,3% 42,6% 46,7% Margem Líquida 5,1% 10,1% -16,3% 4,8% 7,6% Receita Líq. por Terminal Fixo em Serviço / Mês (R$) 62,6 61,6 62,1 62,7 63,2 EBITDA por Terminal Fixo em Serviço / Mês (R$) 31,8 20,2 10,5 26,7 29,5 Foco na Qualidade/Produtividade Nº Solicitações Reparo / 100 Acessos 3,6 3,4 3,2 2,9 3,2 Taxa de Atendimento de Reparação de Defeitos 90,8% 92,3% 95,2% 97,4% 96,9% Nº Contas c/ Reclamação Erro p/ 1000 Contas 2,4 2,9 3,4 3,8 4,2 Tx. Chamadas Locais Orig. Complet. 65,9% 63,9% 63,0% 62,3% 60,9% Tx. Chamadas Longa Dist. Nac. Orig. Complet. 66,9% 64,6% 62,8% 63,2% 61,3% Term. Serviço por Empregado (ex-contax e Oi) Foco no Mercado/Cliente Terminais Telefônicos em Serviço (M) Residenciais % 75,9% 75,9% 75,3% 73,8% 73,4% Comerciais % 18,5% 18,5% 19,1% 21,6% 22,6% Outros % 5,6% 5,6% 5,6% 4,6% 4,0% Tx. de Utilização de Terminais Instalados 83,5% 82,0% 84,7% 86,0% 89,8% Foco em Recursos Humanos Pessoal - Total Pessoal - Telefonia Fixa (ex-contax e Oi) Pessoal - Demais Controladas Foco em Crescimento/Inovação Terminais Telefônicos Instalados (M) Grau de Digitalização da Rede Local 97,4% 97,1% 96,6% 95,2% 92,4% Investimento Econômico (R$MM) Telefonia Fixa Oi Outros Terminais em Serviço/100 Habitantes 16,0 15,9 15,8 14,7 13,9 Foco no Mercado de Capitais Tele Norte Leste (TNLP) Qtde. de Ações (MM)- Float 80,05% Valor de Mercado (final período) - R$ MM Volume Médio Diário (PN) - R$ MM Cotação Média do período (PN) - R$ / Lote 33,56 30,71 29,47 36,43 43,4 QTD de ADRs em circulação (MM) Volume Médio Diário ADRs (US$ MM): Cotação Média ADR no período (US$) 14,05 12,22 12,05 15,26 16,28 Telemar Norte Leste (TMAR) Qtde. de Ações (MM) - Float 18,91% Cotação Média no período (PNA) - R$ /Lote 56,96 48,99 36,23 Valor Mercado (final do período) - R$ MM Página 16 26/04/02

17 7. BALANÇO PATRIMONIAL CONSOLIDADO (TNL) R$ MM 31/03/02 31/12/01 31/03/01 TOTAL DO ATIVO Ativo Circulante Disponibilidades Contas a Receber de Serviços Empréstimos a Receber Impostos Diferidos e a Recuperar Estoques Outros Ativos Realizável a Longo Prazo Impostos Diferidos e a Recuperar Outros Ativos Permanente Investimentos Imobilizado Diferido R$ MM 31/03/02 31/12/01 31/03/01 TOTAL DO PASSIVO Passivo Circulante Fornecedores* Empréstimos e Financiamentos Pessoal, Encargos e Benefícos Sociais Impostos a Recolher Dividendos e Juros s/ Capital Próprio Outras Contas a Pagar Exigível a Longo Prazo Empréstimos e Financiamentos Impostos a Recolher e Diferidos Provisões para Contingências Outras Contas a Pagar Resultado de Exercícios Futuros Participação Minoritária Patrimônio Líquido * Inclui R$ 420 milhões vinculados a financiamentos de longo prazo Página 17 26/04/02

18 BALANÇO PATRIMONIAL TELEMAR NORTE LESTE (TMAR) R$ MM 31/03/02 31/12/01 31/03/01 TOTAL DO ATIVO Ativo Circulante Disponibilidades Contas a Receber de Serviços Empréstimos a Receber 8-3 Impostos Diferidos e a Recuperar Estoques Outros Ativos Realizável a Longo Prazo Impostos Diferidos e a Recuperar Outros Ativos Permanente Investimentos Imobilizado Diferido R$ MM 31/03/02 31/12/01 31/03/01 TOTAL DO PASSIVO Passivo Circulante Fornecedores* Empréstimos e Financiamentos Pessoal, Encargos e Benefícos Sociais Impostos a Recolher Dividendos e Juros s/ Capital Próprio Outras Contas a Pagar Exigível a Longo Prazo Empréstimos e Financiamentos Impostos a Recolher e Diferidos Provisões para Contingências Outras Contas a Pagar Patrimônio Líquido * Inclui R$ 420 milhões vinculados a financiamentos de longo prazo Página 18 26/04/02

19 8. DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO CONSOLIDADA (TNL) R$ MM 1T02 4T01 3T01 2T01 1T01 Receita Serviço Local 1.676, , , , ,0 Habilitação/Assinatura 1.118, , ,1 887,7 836,2 Pulsos 527,9 555,7 533,7 492,7 483,7 A Cobrar 29,8 31,6 32,0 25,6 23,0 Outras Receitas 0,6 0,7 0,7 0,9 5,0 Receita de Longa Distância 369,0 343,6 309,9 286,0 279,8 Receita de Telefone de Uso Público 147,9 130,4 130,9 144,2 164,9 Receita de Serviço Fixo-Móvel 835,3 823,3 801,0 799,0 738,7 Receita de Serviços Adicionais 67,7 68,4 72,9 60,3 66,9 Remuneração pelo Uso da Rede 425,5 375,6 389,8 381,7 348,2 Receita de Comunicação de Dados 236,7 215,9 189,3 207,2 174,1 Outros - - (0,5) 0,5 0,1 Receita Operacional Bruta 3.758, , , , ,8 Impostos e Deduções 973,9 950,5 944,1 847,7 814,3 Receita Operacional Líquida 2.784, , , , ,4 Custos e Despesas Operacionais 1.371, , , , ,5 Custo de Serviços Prestados 426,4 523,6 481,8 389,3 340,1 Custos de Interconexão 587,4 571,9 668,7 574,4 519,6 Despesas de Comercialização 300,9 354,8 512,3 286,2 254,2 Despesas Gerais e Administrativas 173,3 227,5 172,8 176,3 146,2 Outras Despesas (Receitas), líquidas (116,2) 159,8 361,0 (27,2) (30,5) EBITDA 1.412,8 895,3 428, , ,9 Margem % 50,7% 32,8% 16,3% 42,6% 46,7% Equivalência Patrimonial 6,3 (9,6) (1,2) (6,9) - Depreciações e Amortizações 954,0 705,6 786,6 728,9 705,4 EBIT 452,6 199,4 (356,4) 316,9 371,6 Despesas Financeiras 322,1 297,6 509,6 177,8 181,2 Receitas Financeiras 128,9 529,8 164,3 54,6 92,2 Despesas (Receitas) Não Operacionais 2,3 51,8 36,6 (17,7) (68,6) Lucro Antes dos Impostos e Particip. 257,0 379,7 (738,5) 211,3 351,2 Imposto de Renda e Contribuição Social 74,3 52,9 (222,5) 15,8 132,2 Participações no Resultado - 31,8 (2,3) (1,0) - Participações Minoritárias 39,6 17,6 (84,6) 79,7 43,9 Lucro Líquido 143,2 277,4 (429,0) 116,9 175,1 Margem % 5,1% 10,1% -16,3% 4,8% 7,6% Quantidade de Ações (excluindo tesouraria) Lucro por mil ações (R$) 0,388 0,751 (1,161) 0,316 0,475 Lucro por ADR (US$ médio do período) 0,163 0,324 (0,457) 0,138 0,236 Página 19 26/04/02

20 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO TELEMAR NORTE LESTE (TMAR) R$ MM 1T02** 4T01 3T01 2T01 1T01* Receita Serviço Local 1.676, , , , ,9 Habilitação/Assinatura 1.118, , ,1 887,6 836,2 Pulsos 527,9 555,7 533,7 492,7 483,7 A Cobrar 29,8 31,6 32,0 25,6 23,0 Outras Receitas 0,6 0,7 0,7 0,9 4,9 Receita de Longa Distância 369,0 343,6 309,9 287,4 279,9 Receita de Telefone de Uso Público 147,9 130,4 130,9 143,6 164,9 Receita de Serviço Fixo-Móvel 835,3 823,3 801,0 799,0 738,7 Receita de Serviços Adicionais 67,4 68,0 72,5 64,4 66,9 Remuneração pelo Uso da Rede 425,5 375,6 389,8 380,2 348,2 Receita de Comunicação de Dados 238,8 222,5 196,0 213,8 179,0 Outros - 0,0 0,1 - - Receita Operacional Bruta 3.760, , , , ,6 Impostos e Deduções 973,5 948,2 943,7 847,6 814,3 Receita Operacional Líquida 2.786, , , , ,3 Custos e Despesas Operacionais 1.355, , , , ,0 Custo de Serviços Prestados 378,7 462,2 416,9 349,1 340,2 Custos de Interconexão 587,4 600,9 639,8 574,4 519,6 Despesas de Comercialização 351,7 417,4 552,1 339,3 252,9 Despesas Gerais e Administrativas 159,8 184,5 177,6 156,6 140,9 Outras Despesas (Receitas), líquidas (122,1) 106,2 360,5 (26,8) (31,6) EBITDA 1.431,6 970,3 486, , ,4 Margem % 51,4% 35,4% 18,5% 43,1% 47,1% Equivalência Patrimonial Depreciações e Amortizações 902,2 799,2 750,2 695,1 672,5 EBIT 529,4 171,2 (264,2) 360,0 416,9 Despesas Financeiras 238,3 131,7 270,9 82,2 119,0 Receitas Financeiras 32,3 47,8 86,3 60,2 60,7 Despesas (Receitas) Não Operacionais 2,7 20,8 37,8 (15,7) (20,9) Lucro Antes dos Impostos e Particip. 320,7 66,5 (486,6) 353,7 379,5 Imposto de Renda e Contribuição Social 114,7 (60,3) (147,0) 73,9 189,7 Participações no Resultado - 22,7 1,9 (3,0) - Lucro Líquido 206,0 104,1 (341,5) 282,8 189,9 Margem % 7,4% 3,8% -13,0% 11,6% 8,2% Quantidade de Ações (excluindo tesouraria) Lucro por mil ações (R$) 0,852 0,431 (1,413) *Para fins de comparabilidade das informações financeiras, foram considerados os resultados da TMAR e das demais empresas ligadas no período de 1 de janeiro a 31 de março de março de **Para fins de análise da composição dos resultados da TMAR, encontram-se consolidados os resultados da controlada Connect (ABS 52). Página 20 26/04/02

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ).

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 25 de Outubro de 2005. Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). (Os

Leia mais

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003 Brasil Telecom Café da Manhã com Investidores Unibanco Fevereiro 2003 1 Estratégia 2 Mercado Metas Metas Garantir a liderança na Região II, focando nos clientes de alto valor. Garantir a liderança na Região

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

2º Trimestre/02. Página 1 02/08/02

2º Trimestre/02. Página 1 02/08/02 TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S.A. (BOVESPA: TNLP 3 e TNLP4) Aumento da Receita e redução da inadimplência contribuem para melhora da margem EBITDA INFORMAÇÕES E RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2002

Leia mais

1T10 RESULTADOS. Fitch ratings eleva de A para A+(bra) o Rating Nacional de Longo Prazo da Algar Telecom

1T10 RESULTADOS. Fitch ratings eleva de A para A+(bra) o Rating Nacional de Longo Prazo da Algar Telecom RESULTADOS 1T10 Uberlândia MG, Maio de 2010 A Algar Telecom, Empresa integrada de telecomunicações com um portfólio completo de serviços, divulga seus resultados do 1º Trimestre de 2010 (1T10). As Informações

Leia mais

TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S.A.

TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S.A. TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S.A. TNLP3: R$ 32,40/1.000 ações TNLP4: R$ 42,56 /1.000 ações TNE: US$ 21,69/ADR (1 ADR= 1.000 ações) Preço de fechamento (10 de novembro de 2000) INFORMAÇÕES E RESULTADOS

Leia mais

EMBRATEL PARTICIPAÇÕES TEM RECEITA LÍQUIDA DE R$ 1,5 BILHÕES NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2000, 26 PORCENTO ACIMA DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 1999

EMBRATEL PARTICIPAÇÕES TEM RECEITA LÍQUIDA DE R$ 1,5 BILHÕES NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2000, 26 PORCENTO ACIMA DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 1999 INFORMATIVO Silvia M.R. Pereira Relações com Investidores tel: BR 55 21 519-9662 fax: 55 21 519-6388 Wallace Borges Grecco Relações com a Imprensa tel: BR 21 519-7282 fax: 021-519-8010 EMBRATEL PARTICIPAÇÕES

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 11 de fevereiro de 2010.

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 11 de fevereiro de 2010. Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 11 de fevereiro de 2010. Embratel Participações S.A. ( Embrapar ) (BOVESPA: EBTP4, EBTP3) detém 99,2 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ), 100,0

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) EBITDA 464,6 354,2 527,7 13,6% 49,0%

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) EBITDA 464,6 354,2 527,7 13,6% 49,0% Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 26 de abril de 2006 Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) (NYSE:EMT;BOVESPA:EBTP4, EBTP3) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações

Leia mais

TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S.A.

TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S.A. TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S.A. INFORMAÇÕES E RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2001 (Não Auditadas) TNLP3: R$ 32,06/1.000 ações TNLP4: R$ 36,30/1.000 ações TNE: US$ 16,00/ADR (1 ADR= 1.000 ações)

Leia mais

Brasil Telecom Participações S.A.

Brasil Telecom Participações S.A. BRTP3: R$21,00 / 1.000 ações BRTP4: R$17,80 / 1.000 ações BRP: US$31,35 / ADR Valor de Mercado: R$6.838 milhões Fechamento de 01 de novembro de 2004 Brasil Telecom Participações S.A. Divulgação de Resultado

Leia mais

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história Resultados do 4 o Trimestre de 2006 Cotações (28/12/06) ROMI3 - R$ 158,00 ROMI4 - R$ 146,50 Valor de Mercado R$ 999,0 milhões Quantidade de Ações Ordinárias: 3.452.589 Preferenciais.: 3.092.882 Total:

Leia mais

Divulgação de Resultado Consolidado

Divulgação de Resultado Consolidado Divulgação de Resultado Consolidado 4º Trimestre 2006 Não Auditado Brasília, 30 de janeiro de 2007 BRTO3: R$ 25,70 / 1.000 ações BRTO4: R$ 9,90 / 1.000 ações BTM: US$ 13,84 / ADR Valor de Mercado: R$ 9.497,0

Leia mais

Resultados do 1 Trimestre de 2007. GVT (Holding) S.A.

Resultados do 1 Trimestre de 2007. GVT (Holding) S.A. Resultados do 1 Trimestre de 2007 GVT (Holding) S.A. RECEITA LÍQUIDA DA GVT CRESCE 25,2% E EBITDA AJUSTADO ATINGE CRESCIMENTO DE 38,6% NO 1T07 Durante o 1T07 a GVT completou seu IPO que atingiu um acréscimo

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de 2011. A QUALICORP S.A.

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/25 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO

Leia mais

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15 Santo André, 05 de Agosto de 2015: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p.

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. No 1T15, a receita líquida totalizou R$ 5,388 bilhões, estável em relação ao 1T14 excluindo-se

Leia mais

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13 Resultados Janeiro Março / 2011 ÍNDICE MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13 DIVIDENDOS E

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01176-2 VULCABRAS SA 50.926.955/0001-42 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01176-2 VULCABRAS SA 50.926.955/0001-42 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/1999 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

Press Release 2T15 12/08/2015

Press Release 2T15 12/08/2015 Press Release 2T15 12/08/2015 Sumário 1. Destaques do período... 4 2. Sumário de resultados... 5 3. Receita bruta... 6 3.1 Produtos de bancassurance... 6 3.1.1 Vida... 7 3.1.2 Habitacional... 7 3.1.3 Prestamista...

Leia mais

Earnings Release 1T15

Earnings Release 1T15 Santo André, 05 de maio de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Apresentação APIMEC. Dezembro 2010. Investor Relations. Investor Relations

Apresentação APIMEC. Dezembro 2010. Investor Relations. Investor Relations Apresentação APIMEC Dezembro 2010 AGENDA 03. Mercado Brasileiro de Telecom 06. Oi: Perfil e Estratégia 13. Resultados Operacionais e Financeiros 19. Aliança com a Portugal Telecom Mercado Brasileiro de

Leia mais

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado RESULTADOS DO 1T11 CAPTAÇÃO RECORDE com mais de 73 mil novos alunos (24% acima do 1T10) Aumento de 21% no EBITDA, que totalizou R$48 milhões, e ganho de 1,9 p.p. na Margem, que atingiu 17,4% no 1T11 Rio

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12 São Paulo, 15 de agosto de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do segundo

Leia mais

Conference Call 1Q03. Maio/03

Conference Call 1Q03. Maio/03 Conference Call 1Q03 1 1 Agenda Resultados do 1º Trimestre Perfil da Dívida Outlook Perguntas e Respostas 2 Bom dia a todos e bemvindos à nossa Teleconferência sobre os resultados do 1T02. A agenda de

Leia mais

MENSAGEM AOS ACIONISTAS

MENSAGEM AOS ACIONISTAS MENSAGEM AOS ACIONISTAS Senhores Acionistas, A Administração da TELEMAR NORTE LESTE S.A. submete à apreciação de V.Sas. o Relatório da Administração, as correspondentes demonstrações financeiras consolidadas,

Leia mais

(c) promover, realizar ou orientar a captação, em fontes internas e externas, de recursos a serem aplicados pela Companhia ou pela sua controlada;

(c) promover, realizar ou orientar a captação, em fontes internas e externas, de recursos a serem aplicados pela Companhia ou pela sua controlada; RELATORIO DA ADMINISTRAÇÃO SENHORES ACIONISTAS, Atendendo às disposições legais e estatutárias, a Administração da TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. sociedade anônima de capital aberto, submete à apreciação

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 4 Balanço Patrimonial Passivo 6 Demonstração do Resultado 9 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006

Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006 Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006 Ebitda consolidado pro-forma com Ripasa atinge US$125 milhões São Paulo, 19 de julho de 2006. Suzano Papel e Celulose

Leia mais

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000 TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. João Cox Vice Presidente de Finanças e Diretor de Relações com Investidores jcox@telepart.com.br 0XX61-429-5600 Leonardo Dias Gerente de Relações com Investidores

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Brasil Telecom. Gigantes dos Mercados Emergentes UBS Warburg. Dezembro de 2002

Brasil Telecom. Gigantes dos Mercados Emergentes UBS Warburg. Dezembro de 2002 Brasil Telecom Gigantes dos Mercados Emergentes UBS Warburg Dezembro de 2002 1 OSetor de Telecomunicações no Brasil 2 Empresas de Telefonia Fixa Região IV (Somente Longa Distância) Preço Mínimo: US$1.548

Leia mais

Senhores Acionistas, Os principais serviços da TNL Contax são:

Senhores Acionistas, Os principais serviços da TNL Contax são: Senhores Acionistas, A Administração da Contax Participações S.A. ( Contax Participações ) submete, em conjunto com as demonstrações financeiras e o parecer dos auditores independentes, o Relatório da

Leia mais

Relações com Investidores ÁUDIO CONFERÊNCIA 1T13. Abril 2013

Relações com Investidores ÁUDIO CONFERÊNCIA 1T13. Abril 2013 Relações com Investidores ÁUDIO CONFERÊNCIA Abril 2013 1T13 Estratégia RESIDENCIAL Convergência de serviços com crescimento de Banda Larga e TV Paga MOBILIDADE PESSOAL Crescimento do pós e rentabilização

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

Brasil Telecom S.A. Divulgação de Resultado Consolidado. 3 O Trimestre de 2003 Não Auditado. Brasília, 04 de novembro de 2003.

Brasil Telecom S.A. Divulgação de Resultado Consolidado. 3 O Trimestre de 2003 Não Auditado. Brasília, 04 de novembro de 2003. BRTO3: R$13,40 / 1.000 ações BRTO4: R$13,78 / 1.000 ações BTM: US$14,46 / ADR Valor de Mercado: R$7.418 milhões Fechamento de 03 de novembro de 2003 Brasil Telecom S.A. Divulgação de Resultado Consolidado

Leia mais

Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014

Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014 Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014 Barueri, 04 de março de 2014. Apresentação de Resultados 4T14 A Tempo Participações S.A. (BM&FBovespa: TEMP3; Reuters: TEMP3.SA; Bloomberg: TEMP3 BZ),

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

3T09 DESTAQUES FINANCEIROS ESTÁCIO: EBITDA DE R$92,6M NO 9M09 COM MARGEM DE 12,1%. LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO DE R$65,6M NO 9M09

3T09 DESTAQUES FINANCEIROS ESTÁCIO: EBITDA DE R$92,6M NO 9M09 COM MARGEM DE 12,1%. LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO DE R$65,6M NO 9M09 3T09 Cotação - ESTC3 R$24,95/ação 11/11/2009 Quantidade de Ações 78.585.066 Valor de Mercado R$ 1.961 milhões Free Float 27% Teleconferências: 12/11/2009 Português 9h00 AM (Brasília) 6h00 AM (US EST) Tel.:

Leia mais

Apresentação dos Resultados 3T06

Apresentação dos Resultados 3T06 Apresentação dos Resultados 3T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2014 - Oi S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 4

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2014 - Oi S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 4 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1

Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1 Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1 São Paulo, Brasil, 15 de maio de 2008 - A Le Lis Blanc Deux Comércio

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - ALPARGATAS SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - ALPARGATAS SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Data-Base - 30/06/1999 01768-0 TELE CENTRO SUL PARTICIPAÇÕES S.A 02.570.688/0001-70

Data-Base - 30/06/1999 01768-0 TELE CENTRO SUL PARTICIPAÇÕES S.A 02.570.688/0001-70 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 3/6/1999 Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA,

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

TIM Participações S.A. Resultados do 1T06. 5 de Maio de 2006

TIM Participações S.A. Resultados do 1T06. 5 de Maio de 2006 TIM Participações S.A. Resultados do 5 de Maio de 2006 1 Principais realizações Desempenho do Mercado Desempenho Financeiro 2 Status da Reestruturação Corporativa Principais realizações Melhorando a Estrutura

Leia mais

INFORMAÇÕES CONSOLIDADAS 1T14

INFORMAÇÕES CONSOLIDADAS 1T14 Caxias do Sul, 12 de maio de 2014 - A Marcopolo S.A. (BM&FBOVESPA: POMO3; POMO4), divulga os resultados do primeiro trimestre de 2014 (1T14). As demonstrações financeiras são apresentadas de acordo com

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2008 e 4T08 Cemig D

EARNINGS RELEASE 2008 e 4T08 Cemig D EARNINGS RELEASE 2008 e 4T08 Cemig D (Em milhões de reais, exceto se indicado de outra forma) --------- Lucro do Período A Cemig Distribuição apresentou, no exercício de 2008, um lucro líquido de R$709

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 São Paulo, 07 de Novembro de 2005 - O Submarino S.A. (Bovespa: SUBA3), empresa líder dentre aquelas que operam exclusivamente no varejo eletrônico

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Release de Resultado 3T08

Release de Resultado 3T08 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$75,0 MILHÕES OU R$0,33 POR AÇÃO NO E R$211,6 MILHÕES OU R$0,92 POR AÇÃO NO 9M08. São Paulo, 7 de Novembro de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Release de Resultados do 1T10

Release de Resultados do 1T10 Release de Resultados do 1T10 Fale com R.I Relações com Investidores Tel: (11) 3366-5323 / 3366-5378 www.portoseguro.com.br, gri@portoseguro.com.br Porto Seguro S.A. Alameda Ribeiro da Silva, 275 1º andar

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

COMENTÁRIO DOS DIRETORES. Brasil Telecom S.A. Data base: 31 de Dezembro de 2010

COMENTÁRIO DOS DIRETORES. Brasil Telecom S.A. Data base: 31 de Dezembro de 2010 COMENTÁRIO DOS DIRETORES Brasil Telecom Data base: 31 de Dezembro de 2010 1 10.1. Comentários dos diretores sobre: 10. COMENTÁRIOS DOS DIRETORES a) condições financeiras e patrimoniais gerais A Diretoria

Leia mais

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009 Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008 www.unianhanguera.edu.br 4T08 Ricardo Scavazza Vice Presidente Operacional e Relações com Investidores

Leia mais

Resultados Janeiro Março / 2014. Resultados 4T13 Telefônica Brasil S.A.

Resultados Janeiro Março / 2014. Resultados 4T13 Telefônica Brasil S.A. Resultados Janeiro Março / 2014 Resultados 4T13 0+ TELEFÔNICA BRASIL ATINGE MARGEM DE 29,8% COM FORTE CONTROLE EM CUSTOS MESMO EM FACE À MAIOR ATIVIDADE COMERCIAL NO PERÍODO DESTAQUES Aceleração no crescimento

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - BRADESPAR S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - BRADESPAR S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 14 de maio de 2012 - A Unidas S.A. anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário.

Leia mais

RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 1T10 156.512.000,00

RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 1T10 156.512.000,00 RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 156.512.000,00 Resultados do RESULTADOS São Paulo, 14 de maio de 2010 A BRADESPAR [BM&FBOVESPA: BRAP3 (ON), BRAP4 (PN); LATIBEX: XBRPO (ON), XBRPP (PN)]

Leia mais

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO Uberlândia MG, Maio de 2013 A Algar Telecom, Companhia completa e integrada de telecomunicações e TI, detentora da marca CTBC, divulga seus resultados do 1º Trimestre

Leia mais

Informações e Resultados Consolidados do Primeiro Trimestre de 2007. (Não Auditados) Telemar Norte Leste Ações em Circulação* (Mil): 382.

Informações e Resultados Consolidados do Primeiro Trimestre de 2007. (Não Auditados) Telemar Norte Leste Ações em Circulação* (Mil): 382. 1T07 Informações e Resultados Consolidados do Primeiro Trimestre de 2007 (Não Auditados) Rio de Janeiro, 26 de Abril de 2007 TNL Participações Telemar Norte Leste Ações em Circulação* (Mil): TELE NORTE

Leia mais

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A.

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A. 4 trimestre de 2010 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco) do quarto trimestre de 2010 e do exercício findo em 31 de dezembro de 2010. (exceto

Leia mais

Resultados do 2T08. Destaques. Relações com Investidores

Resultados do 2T08. Destaques. Relações com Investidores Resultados do 2T08 Uberlândia MG, Agosto de 2008 A CTBC Companhia de Telecomunicações do Brasil Central S.A, empresa integrada de telecomunicações com um portfólio completo de serviços, divulga seus resultados

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CIA CAT. DE ÁGUAS E SANEAMENTO - CASAN Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CIA CAT. DE ÁGUAS E SANEAMENTO - CASAN Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Fluxo de Caixa 6 Demonstração das Mutações

Leia mais

2T09. (Não. TELE NORTE www.oi.com.br/ri

2T09. (Não. TELE NORTE www.oi.com.br/ri Relações com Investidores 9 Simples Assim Relatório Trimestral Informações e Resultados Consolidados (Não Auditados) Este rela atório contempla o desempenho operacional e financeiro da Tele Norte Leste

Leia mais

2T09 ESTÁCIO EXPANDE MARGEM EBITDA EM 2,1 P.P. E LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO SOMA R$10,9 NO 2T09. NO 1S09, EBITDA ALCANÇA R$61,0M E LUCRO R$43,5M.

2T09 ESTÁCIO EXPANDE MARGEM EBITDA EM 2,1 P.P. E LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO SOMA R$10,9 NO 2T09. NO 1S09, EBITDA ALCANÇA R$61,0M E LUCRO R$43,5M. 2T09 Cotação - ESTC3 R$23,20/ação 12/8/2009 Quantidade de Ações 78.585.066 Valor de Mercado R$ 1,823 bilhões Free Float 26% Teleconferências: 13/08/2009 Português 9h00 AM (Brasília) 8h00 AM (US EST) Tel.:

Leia mais

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS.

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. I. BALANÇO ATIVO 111 Clientes: duplicatas a receber provenientes das vendas a prazo da empresa no curso de suas operações

Leia mais

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Brito Amoedo Imobiliária S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01893-7 TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. 04.295.166/0001-33

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01893-7 TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. 04.295.166/0001-33 ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2004 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013 . São Paulo, 06 de agosto de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11.

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. O Lucro Líquido do 1T09 (sem ajustes) apresentou queda de 1,4%

Leia mais

DESTAQUES. R$ milhões 3 T 05 2 T 05 Δ% 3 T 04 Δ%

DESTAQUES. R$ milhões 3 T 05 2 T 05 Δ% 3 T 04 Δ% VIVO, O MAIOR GRUPO EMPRESARIAL DE TELEFONIA MÓVEL DO HEMISFÉRIO SUL, DIVULGA OS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2005 DA TELESP CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. São Paulo - Brasil, 27 de outubro

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 14 Rendimentos a distribuir 3.599 2.190 Aplicações financeiras de renda fixa

Leia mais

Divulgação de Resultados 1º Trimestre de 2009

Divulgação de Resultados 1º Trimestre de 2009 GVT (Holding) S.A. Divulgação de Resultados 1º Trimestre de 2009 Curitiba, 22 de Abril de 2009 Curitiba, 22 de abril de 2009: A GVT (Holding) S.A. (Bovespa: GVTT3, Reuters: GVTT3.SA e Bloomberg GVTT3:BZ),

Leia mais

Earnings Release 4T14

Earnings Release 4T14 Santo André, 05 de fevereiro de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo da América Latina, informa aos seus acionistas e demais participantes

Leia mais

LIGHT ENERGIA S.A. 1º TRIMESTRE DE 2014

LIGHT ENERGIA S.A. 1º TRIMESTRE DE 2014 Rio de Janeiro, 15 de maio de 2014. LIGHT ENERGIA S.A. 1º TRIMESTRE DE 2014 Desempenho Operacional O total de venda, líquida da compra de energia, no primeiro trimestre de 2014 foi equivalente a 1.264,1

Leia mais

Resultados 4T05 e 2005

Resultados 4T05 e 2005 Resultados 4T05 e 2005 LUCRO DO SUBMARINO SOBE 192% EM 2005, A COMPANHIA APRESENTOU FLUXO DE CAIXA POSITIVO NO 4T05 E REVISOU O GUIDANCE PARA 2006 São Paulo, 13 de Fevereiro de 2006 - O Submarino S.A.

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01765-5 TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S/A 02.558.134/0001-58 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01765-5 TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S/A 02.558.134/0001-58 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DFP - DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PADRONIZADAS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Reapresentação Espontânea Data-Base - 31/12/29 Divulgação

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 Contate RI: Adolpho Lindenberg Filho Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Telefone: +55 (11) 3041-2700 ri@lindenberg.com.br www.grupoldi.com.br/relacao DIVULGAÇÃO

Leia mais

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte BALANÇO PATRIMONIAL 1. CRITÉRIO DE DISPOSIÇÃO DAS CONTAS NO ATIVO E NO PASSIVO (ART. 178 DA LEI 6.404/76): a. No ativo, as contas serão dispostas em ordem decrescente de grau de liquidez dos elementos

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01901-1 EMPR. CONCESS. DE RODOVIAS DO NORTE S.A. 02.222.736/0001-30 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01901-1 EMPR. CONCESS. DE RODOVIAS DO NORTE S.A. 02.222.736/0001-30 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/25 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Expomoney São Paulo. Setembro de 2012

Expomoney São Paulo. Setembro de 2012 Expomoney São Paulo Setembro de 2012 Contax Visão Geral Contact Center Brasil Resultados Financeiros Contax Visão Geral GRUPO CONTAX Principais serviços: Atendimento, Cobrança, Televendas, Retenção, Trade

Leia mais

www.telemar.com.br/ri Maio - 2004

www.telemar.com.br/ri Maio - 2004 Apresentação Corporativa Maio - 2004 Apresentação Telemar - Agenda 1. Destaques 2003/2004 1 2. Estratégia de Crescimento 3 3. Revisão do Resultado Operacional 12 4. Resultados Financeiros 20 1 Destaques

Leia mais