Divulgação de resultados 3T13

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Divulgação de resultados 3T13"

Transcrição

1 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação e consultoria imobiliária, com forte presença nos principais mercados imobiliários do País, anuncia hoje seus resultados referentes ao terceiro trimestre de 2013 (). As demonstrações financeiras consolidadas da Companhia são elaboradas de acordo com práticas contábeis adotadas no Brasil, baseada na Lei das Sociedades por Ações e nas regulamentações da CVM. As informações não financeiras não foram auditadas. Teleconferência de Resultados Português 14 de novembro de h00 (horário de Brasília) 8h00 (horário de NY) Tel.: +55 (11) Código: BR Brokers Replay: +55 (11) Código Replay: BR Brokers Inglês 14 de novembro de h00 (horário de Brasília) 11h00 (horário de NY) Tel.: +1 (412) Código: BR Brokers Replay: +1 (412) Código Replay: Contato de RI Silvio Almeida Dir. Financeiro, Controle e de RI Tel.: +55 (21) Destaques do Período As Vendas Contratadas do foram de R$ 4,2 bilhões, uma redução de 4% ao registrado no ; As Vendas Contratadas do mercado secundário no foram de R$ 907,3 milhões, um crescimento de 16% quando comparado ao ; A Geração de Caixa Operacional no foi de R$ 37,8 milhões e o Caixa Líquido Gerado nas Atividades já deduzido o capital de giro e impostos diretos foi de R$ 22,6 milhões; A Comissão Bruta no foi de 2,57%, representando um aumento de 0,12 p.p. em relação à comissão de 2,45% registrada no ; A Receita Líquida registrada no foi de R$ 94,0 milhões, uma queda de apenas 1% quando comparada ao mesmo trimestre do ano anterior; No, foram aprovados R$ 178,8 milhões de financiamentos imobiliários e assinados R$ 101,4 milhões junto ao HSBC, sendo estes os maiores volumes desde o início da nossa parceria; Os Custos e Despesas foram de R$ 63,7 milhões no, uma redução de 2% quando comparado com o mesmo período do ano anterior; Ao final do o número de Funcionários Administrativos da Companhia totalizava colaboradores, apresentando uma redução de 10% quando comparado ao mesmo período do ano anterior e 4% quando comparado ao 2T13; O EBITDA do foi de R$ 30,3 milhões, um crescimento de 2% ou R$ 0,6 milhão quando comparado ao, registrando uma margem EBITDA de 32,2%; O Lucro Líquido do foi de R$ 18,8 milhões, apresentando um crescimento de 3% quando comparado ao e atingindo uma margem líquida de 20,0%. 1

2 Desempenho Operacional No quadro abaixo são apresentados os números operacionais da Companhia no e os comparativos com o. Destaques Operacionais (1) (1) % VGV Lançado (em R$ mil) (1) % Quant. Unidades Lançadas % Vendas Contratadas (em R$ mil) % Quant. Unidades Vendidas % (1) Valor do VGV total dos empreendimentos lançados pela Brasil Brokers com ou sem exclusividade. VGV Lançado (R$ MM) Unidades Lançadas Vendas Contratadas (R$ MM) Unidades Vendidas

3 VGV Lançado (R$ MM) Unidades Lançadas M12 9M13 9M12 9M13 Vendas Contratadas (R$ MM) Unidades Vendidas M12 9M13 9M12 9M13 Vendas por Segmento de Mercado No, do total das Vendas Contratadas de R$ milhões, R$ milhões referem-se à venda de lançamentos, R$ 907 milhões referem-se à revenda de imóveis avulsos e R$ 165 milhões representam vendas corporativas e de terrenos. As vendas de unidades residenciais e comerciais totalizaram R$ milhões (1). No acumulado de 2013, as Vendas Contratadas totalizaram R$ milhões. Desse total, R$ milhões referem-se à venda de lançamentos, R$ milhões referem-se à revenda de imóveis avulsos e R$ 169 milhões representam vendas corporativas e de terrenos. Nos nove meses, as vendas de unidades residenciais e comerciais totalizaram R$ milhões (1). (1) As Vendas Contratadas de unidades residenciais e comerciais desconsideram o VGV contratado da BB Corporate e de terrenos. 3

4 Vendas por Segmento de Mercado (R$ MM) ,3% 17,4% ,4% 21,6% ,6% 3,9% 17,9% 21,7% 81,3% 77,0% 79,6% 74,4% 9M12 9M13 Mercado Primário Mercado Secundário Outros (1) Outros é composto pelo VGV contratado da BB Corporate e VGV de terrenos. (1) Vendas por Estado de Atuação Mercado Primário No, as vendas contratadas de lançamentos totalizaram R$ milhões (2). Deste total, 78,0% foi realizado na Região Sudeste, 9,8% na Região Centro Oeste, 6,9% na Região Nordeste, 3,3% na Região Sul e 2,0% na Região Norte. Mercado Primário - Mercado Primário - BA 4% GO 4% DF PE 3% 2% RN 1% Outros 14% GO 7% BA 3% PE 2% DF 2% RN 2% Outros 8% RJ 21% SP 52% RJ 22% SP 55% (2) O VGV informado desconsidera o VGV contratado da BB Corporate e de terrenos. 4

5 Mercado Secundário No, a revenda de imóveis avulsos totalizou R$ 907 milhões (1). Deste total, 80,2% foi realizado na Região Sudeste, 11,7% na Região Sul, 5,5% na Região Centro Oeste, 1,6% na Região Nordeste e 1,0% na Região Norte. Mercado Secundário - Mercado Secundário - RS 11% PR 2% MG 2% GO 3% Outros 4% RS 9% DF 3% PR MG 2% 2% GO 2% Outros 3% SP 29% RJ 48% SP 26% RJ 52% (1) O VGV informado desconsidera o VGV contratado da BB Corporate e VGV de terrenos. Vendas por Segmento de Renda Mercado Primário No, do total de R$ milhões (1) de vendas contratadas no Mercado Primário, 8% foi composto por imóveis de padrão econômico (até R$ 150 mil), 36% por imóveis de médio padrão (de R$ 150 mil até R$ 350 mil), 31% por imóveis de médio-alto padrão (de R$ 350 mil até R$ 650 mil) e 25% por imóveis de alto padrão (a partir de R$ 650 mil). A participação no total de nossas vendas de lançamentos no mercado de Alto- (acima de R$ 650 mil) aumentou de 18% no para 25% no. (1) O VGV de Secundário desconsidera o VGV contratado da BB Corporate e VGV de terrenos. 5

6 Mercado Primário - Mercado Primário - Alto- (acima de R$650 mil) 18% Econômico (até R$150 mil) 12% Alto- (acima de R$650 mil) 25% Econômico (até R$150 mil) 8% Médio-Alto (R$350 - R$650 mil) 31% Médio (R$150 - R$350 mil) 39% Médio-Alto (R$350 - R$650 mil) 31% Médio (R$150 - R$350 mil) 36% Mercado Secundário Do total de R$ 907 milhões (1) de vendas contratadas no, 3% foi composto por imóveis de padrão econômico (até R$ 150 mil), 20% por imóveis de médio padrão (de R$ 150 mil até R$ 350 mil), 28% por imóveis de médio-alto padrão (de R$ 350 mil até R$ 650 mil) e 50% por imóveis de alto padrão (a partir de R$ 650 mil). A participação no total de nossas vendas de secundário no mercado de Alto- (acima de R$ 650 mil) aumentou de 39% no para 50% no. Alto- (acima de R$650 mil) 39% Mercado Secundário - Econômico (até R$150 mil) 5% Médio (R$150 - R$350 mil) 26% Alto- (acima de R$650 mil) 50% Mercado Secundário - Econômico (até R$150 mil) 3% Médio (R$150 - R$350 mil) 20% Médio-Alto (R$350 - R$650 mil) 30% Médio-Alto (R$350 - R$650 mil) 28% (1) O VGV de Secundário desconsidera o VGV contratado da BB Corporate e VGV de terrenos. 6

7 Outras Informações Operacionais O Quadro abaixo apresenta outras informações operacionais das subsidiárias em 30/09/2013, por região. Região Força de Vendas Pontos de Venda (1) Funcionários Administrativos Sudeste Nordeste Sul Centro-Oeste Norte TOTAL (1) Inclui pontos de vendas da Rede Morar Desempenho Econômico-Financeiro Nesta seção, apresentaremos o resultado da Companhia no e no acumulado do ano de Receita de Serviços A Receita Bruta de Serviços das subsidiárias da Brasil Brokers, representada por comissões de corretagem, totalizou R$ 107,5 milhões no 3º trimestre de 2013, em linha com o mesmo período de 2012, gerando uma comissão média no trimestre de 2,57% com VGV contratado de R$ 4,2 bilhões. Após a dedução dos impostos sobre a venda, a Receita Líquida do trimestre alcançou R$ 94,0 milhões, ficando 1% abaixo do realizado no. No acumulado de 2013, a Receita Bruta de Serviços das subsidiárias da Brasil Brokers totalizou R$ 315,7 milhões, em linha com o mesmo período de 2012, gerando uma comissão média no período de 2,55% com VGV contratado de R$ 12,4 bilhões. A Receita Líquida de 2013 alcançou R$ 275,5 milhões, o que representou um ligeiro decréscimo de 2% quando comparado com os R$ 281,9 milhões realizados no mesmo período do ano anterior. 7

8 Receita Líquida (R$MM) 281,9 275,5 95,0 94,0 * 2,45% * 2,57% * 2,43% * 2,55% 9M12 9M13 * Comissão Bruta Crédito Imobiliário HSBC No terceiro trimestre de 2013, em sua parceria com HSBC para a originação de crédito imobiliário, a Companhia aprovou um total de R$ 178,8 milhões em financiamentos imobiliários, sendo que R$ 101,4 milhões tiveram seus contratos de financiamento assinados. Um total de R$ 96,2 milhões de financiamentos foi faturado pela Companhia e suas subsidiárias e encontram-se contabilizados em sua Receita de Serviços, representando uma receita adicional de R$ 3,4 milhões. Os volumes aprovados, assinados, faturados e a receita gerada no terceiro trimestre de 2013 foram os maiores já apresentados em um único trimestre desde o início da parceria com o HSBC. O número total de contratos de financiamento faturados no trimestre foi de 297, que corresponde a um valor médio de financiamento de R$ 324 mil. O valor do financiamento relativo ao valor total do imóvel vendido ( loan-to-value ) nesse período foi de 59%. Nos primeiros nove meses de 2013, a empresa totalizou aprovações de R$ 429,9 milhões, sendo que R$ 250,6 milhões já foram assinados e R$ 212,8 milhões faturados. Estes faturamentos geraram receitas de R$ 7,4 milhões. O número de contratos de financiamento faturados nos primeiros nove meses de 2013 foi de 651, que corresponderam a um valor médio de financiamento de R$ 327 mil. Crédito com HSBC Valor Financiado (em R$MM) T13 2T13 9M13 Aprovados 362,2 391,4 101,0 150,2 178,8 429,9 Assinados 247,2 269,5 56,5 92,7 101,4 250,6 Faturados 174,8 274,3 54,4 62,2 96,2 212,8 Receita Gerada 7,9 11,0 1,9 2,2 3,4 7,4 8

9 Custos de Serviços Prestados & Despesas Operacionais Os Custos e Despesas Operacionais da Companhia totalizaram R$ 63,7 milhões no terceiro trimestre de 2013, representando uma redução de 2% em relação ao. Ao deduzir desse valor as despesas de dissídio dos funcionários administrativos e os reajustes contratuais do período, as despesas adicionais provenientes das novas subsidiárias, e as despesas não recorrentes principalmente com o desligamento de funcionários administrativos, obtêm-se os Custos e Despesas Normalizados, que totalizaram R$ 58,9 milhões no. Ao comparar esse valor com os Custos e Despesas do terceiro trimestre de 2012, que totalizaram R$ 65,3 milhões, obtêm-se uma redução de 10% no período. Custos e Despesas Totais (em R$MM) % Custo dos Serviços (4,8) (3,9) -18% Despesas de G&A e Honorários (61,1) (58,3) -5% Outras Despesas/Receitas Operacionais 0,6 (1,4) -343% Custos e Despesas Operacionais Totais (65,3) (63,7) -2% Dissídio e Reajustes Contratuais - 3,2 Custos e Despesas de Novas Subsidiárias - 0,9 Despesas não Recorrentes - 0,6 Custos e Despesas Normalizado (65,3) (58,9) -10% (1) (1) Os Custos e Despesas das Novas Subsidiárias no consideram a Libório e Miranda. A redução de custos e despesas normalizados apresentada no período reflete o efeito de diversas ações de otimização da estrutura administrativa da Companhia que vem sendo implementadas desde a segunda metade do ano passado. Dentre essas ações, destaca-se o ajuste no quadro de funcionários. A Companhia fechou o terceiro trimestre de 2013 com funcionários administrativos em seu quadro, representando uma redução de 10% ou 164 funcionários em relação ao e uma redução de 4% ou 64 funcionários quando comparado ao 2T13. Funcionários Administrativos T13 9

10 EBITDA O EBITDA da Brasil Brokers para o foi de R$ 30,3 milhões, um aumento de 2% com relação ao mesmo trimestre do ano anterior. A margem EBITDA do período foi de 32,2%, maior em 1,0 ponto percentual na comparação com o mesmo período do ano anterior. Nos primeiros nove meses de 2013, o EBITDA da Brasil Brokers foi de R$ 85,0 milhões, um decréscimo de 2% em relação ao mesmo período de A margem EBITDA do acumulado do ano de 2013 foi de 30,9%, maior em 0,3 pontos percentuais ao verificado no mesmo período de EBITDA (R$MM) e Margem EBITDA (%) 86,4 85,0 29,7 30,3 * 31,3% * 32,2% * 30,6% * 30,9% 9M12 9M13 *Margem EBITDA Lucro Líquido O lucro líquido da Brasil Brokers no foi de R$ 18,8 milhões, apresentando um crescimento de 3% quando comparado ao mesmo trimestre do ano anterior. A margem líquida do trimestre ficou em 20,0%, 0,9 pontos percentuais acima da margem registrada no. No acumulado do ano, o lucro líquido da companhia foi de R$ 49,3 milhões, uma redução de 11% em relação ao mesmo período de A margem líquida dos primeiros nove meses de 2013 foi de 17,9%, um decréscimo de 1,9 ponto percentual a verificada no mesmo período do ano anterior. 10

11 Lucro Líquido (R$MM) e Margem Líquida (%) 55,7 49,3 18,2 18,8 * 19,2% * 20,0% * 19,8% * 17,9% 9M12 9M13 *Margem Líquida IR e CSLL O total de Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o lucro líquido da Brasil Brokers no foi de R$ 8,4 milhões e de R$ 25,7 milhões no acumulado do ano. Caixa e Aplicações Financeiras O montante de caixa e aplicações financeiras da Companhia ao final do totalizava R$ 270,0 milhões. Esses valores referem-se basicamente a aplicações financeiras em certificados de depósitos bancários e fundos de renda fixa, remunerados a taxas que variam entre 100,7% e 108% do CDI. A Companhia possuía ainda, no final do trimestre, R$ 102,1 milhões em recebíveis, com prazo médio estimado de 85 dias. A Companhia não possui aplicações em derivativos, títulos ou quaisquer outros instrumentos com exposição à variação cambial ou de renda variável. Fluxo de Caixa (R$ MM) Caixa e Aplicações Financeiras no início do período 256,2 Geração Operacional de Caixa 37,8 Necessidades de Capital de Giro / Impostos Diretos (15,2) Atividades Operacionais 22,6 Atividades de Investimento (4,0) Pagamento de Aquisições (0,4) Pagamento de Dividendos (4,4) Caixa e Aplicações Financeiras no final do período 270,0 11

12 A geração de caixa da companhia no período foi de R$ 37,8 milhões. Por outro lado, a necessidade de capital de giro e impostos diretos consumiram R$ 15,2 milhões, resultando numa geração de caixa líquido operacional de R$ 22,6 milhões. No, o desembolso de caixa para investimentos foi de R$ 4,0 milhões. Esse valor foi direcionado para a modernização e manutenção de nossas instalações, para investimentos em sistemas e equipamentos relacionados ao processo de consolidação de nossas operações e abertura de novas lojas. O desembolso de caixa realizado no terceiro trimestre de 2013 para o pagamento de aquisições foi de R$ 0,4 milhão, refletindo uma parcela da aquisição da Bamberg e da HomeHunters. A distribuição de dividendos realizada no foi de R$ 4,4 milhões. Endividamento Ao final do a empresa não apresentava obrigações referentes a empréstimos e financiamentos. O saldo de contas a pagar referente às aquisições realizadas a partir do final de 2010, da Galvão, M. Garzon, Vera Bernardes, Home Hunters, Imóveis no Morumbi, Bamberg, Miranda e Libório era de R$ 28,5 milhões ao final do. Este saldo contabilizado é a melhor estimativa de pagamento baseado no cenário atual de performance esperado para estas empresas. A Companhia possui obrigações relacionadas às opções de venda da participação minoritária das empresas adquiridas. Ao final do, o total destas obrigações estava estimado em R$ 27,4 milhões, baseado no cenário atual projetado de performance para estas empresas. Esse cenário poderá sofrer alteração durante o período de earn-out das empresas. 12

13 Demonstrativo Financeiro (R$ mil) Demonstrativo Financeiro VGV Contratado Comissão Média 2,57% 2,45% Receita de serviços Descontos e abatimentos (2.845) (2.345) Impostos incidentes (10.648) (9.853) Receita líquida Custo dos serviços prestados (3.949) (4.794) Resultado bruto Custos e despesas operacionais (59.771) (60.541) Despesas administrativas (55.011) (57.256) Honorários de diretoria (1.084) (1.676) Provisão para devedores duvidosos (2.228) (2.204) Outras receitas (despesas) operacionais (1.448) 595 EBITDA Margem EBITDA 32,2% 31,3% Depreciações e amortizações (4.440) (3.856) Despesas financeiras (850) (279) Receitas financeiras LAIR Provisão para imposto de renda (6.114) (6.977) Provisão para contribuição social (2.254) (2.569) Participação acionistas minoritários (3.408) (3.531) Lucro líquido do período Margem Líquida 20,0% 19,2% 13

14 Balanço Patrimonial Consolidado em 30 de setembro de 2013 (R$ mil) A T I V O Ativo Circulante Caixa, Equivalentes de Caixa Títulos e Valores Mobiliários Contas a receber de clientes Adiantamentos a fornecedores Impostos a recuperar Despesas Antecipadas Outros créditos Total do ativo circulante Ativo não Circulante Realizável a longo prazo Títulos e Valores Mobiliários Impostos a recuperar Contas a receber de clientes Terrenos disponíveis para venda Operações com Opção Outros créditos Investimentos em controladas - - Imobilizado Intangível Total do ativo não circulante Total do ativo

15 Balanço Patrimonial Consolidado em 30 de setembro de 2013 (R$ mil) PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Passivo Circulante Fornecedores Salários provisões e contribuições sociais Impostos e contribuições a recolher Adiantamentos de clientes Dividendos a pagar Contas a pagar - aquisição de empresas Outras contas a pagar Total do passivo circulante Passivo não Circulante Exigível a longo prazo Provisão para contingências Impostos parcelados 29 - Contas a pagar - aquisição de empresas Operações com Opção Total do passivo não circulante Patrimônio líquido Capital social Reserva de capital Reserva de legal Reserva de lucros Ações em tesouraria (4.321) (4.321) Transações com não-controladores (70.683) (53.956) Patrimônio líquido controladores Participação dos minoritários Total Patrimônio líquido Total do passivo e patrimônio líquido

16 Fluxo de Caixa (R$ mil) Período de 01 de julho a 30 de setembro de 2013 Demonstrações de Fluxo de Caixa das atividades operacionais - Consolidado Lucro líquido do período antes do IRPJ e CSLL de 01/07 a 30/ Ajustes para reconciliação entre lucro (prejuízo) líquido e o caixa líquido gerado de atividades operacionais: Depreciações Amortizações Amortizações de ágio em investimentos - - Provisão para perdas com créditos com liquidação duvidosa Provisão para contingência (8) 220 Ajuste a valor de mercado contas a receber Ajuste a valor de mercado contas a pagar - - Despesas financeiras de longo prazo Ajuste de Recuperação de Ativos - - Ajuste de Instrumento Financeiro - - Participações acionistas não controladores - - Lucro (prejuízo) líquido ajustado Variações em ativos e passivos Contas a receber de clientes (4.579) 561 Impostos a recuperar (1.151) 996 Valores a receber partes relacionadas Outros ativos circulantes (268) 635 Adiantamentos para futuro aumento de capital - - Outros ativos realizáveis a longo prazo (124) (547) Fornecedores (2.900) 722 Salários e encargos a pagar Impostos e contribuiçoes a recolher (6.943) (10.439) Impostos e contribuiçoes parceladas 29 - Adiantamentos de clientes 169 (1.865) Valores a pagar partes relacionadas - - Usufruto de resultados - - Outros passivos circulantes (437) 240 Outros exigíveis a longo prazo 8 - (15.230) (9.014) Caixa líquido gerado nas atividades Das atividades de investimento Titulos e valores mobiliários (35.375) (15.470) Recompra de ações - - Terrenos disponíveis para a venda - 15 Investimentos - - Recebimento de dividendos - - Ativo imobilizado (2.990) (4.900) Ativo intangível (1.038) (553) Ativo intangível (Ctas pagar Aquis. Empresas) - - Contas a Pagar Aquis. Empresas (401) - Ativo diferido - - Caixa líquido utilizado nas atividades de investimento (39.804) (20.908) Das atividades de financiamento com terceiros Empréstimos e financiamentos - - Contas a Pagar Aquis. Empresas - (2.631) Caixa líquido gerado nas atividades de financiamento com terceiros - (2.631) Das atividades de financiamento com acionistas Aumento de capital - - Gastos com emissão de ações - - Reserva de capital - ágio na alienação de ações - - Dos acionistas minoritários (4.387) (2.271) Distribuição de lucros e antecipação de dividendos - - Caixa líquido gerado nas atividades de financiamento com acionistas (4.387) (2.271) Aumento (redução) das disponibilidades (21.626) Caixa e equivalentes no início do período Caixa e equivalentes no final do exercício

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

Divulgação de resultados 4T14

Divulgação de resultados 4T14 Rio de Janeiro, 19 de março de 2015. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação e consultoria imobiliária, com forte presença nos

Leia mais

QUEM SOMOS Brasil Brokers

QUEM SOMOS Brasil Brokers QUEM SOMOS Um dos maiores e mais completos grupos de venda de imóveis do país. Assim é a Brasil Brokers. Formado por 25 imobiliárias líderes em 12 estados, o grupo conta com mais de 14 mil corretores associados

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

RESULTADOS BRASIL BROKERS 3º Trimestre de 2011. RESULTADOS BRASIL BROKERS 3º Trimestre 2011

RESULTADOS BRASIL BROKERS 3º Trimestre de 2011. RESULTADOS BRASIL BROKERS 3º Trimestre 2011 3º Trimestre 2011 Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro instrumento financeiro, nem esta apresentação ou

Leia mais

Earnings Release 1T15

Earnings Release 1T15 Santo André, 05 de maio de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15 Santo André, 05 de Agosto de 2015: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Release de Resultados do 1T10

Release de Resultados do 1T10 Release de Resultados do 1T10 Fale com R.I Relações com Investidores Tel: (11) 3366-5323 / 3366-5378 www.portoseguro.com.br, gri@portoseguro.com.br Porto Seguro S.A. Alameda Ribeiro da Silva, 275 1º andar

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Mensagem da Administração Senhores (as) Acionistas: Conforme mencionado no final do exercício de 2014, concluímos com pleno sucesso o processo que converteu em capital

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 17.488 25.888 Fornecedores e outras obrigações 17.561 5.153 Contas a receber

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12 São Paulo, 15 de agosto de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do segundo

Leia mais

Release de Resultado 3T08

Release de Resultado 3T08 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$75,0 MILHÕES OU R$0,33 POR AÇÃO NO E R$211,6 MILHÕES OU R$0,92 POR AÇÃO NO 9M08. São Paulo, 7 de Novembro de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013 . São Paulo, 06 de agosto de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

Earnings Release. Relação com Investidores. Destaques do 2T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 2T11

Earnings Release. Relação com Investidores. Destaques do 2T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 2T11 Relação com Investidores Luis Eduardo Fischman Diretor de Relações com Investidores (55 21) 3433-5060 ri@brinsurance.com.br Teleconferência de Resultados 2T11 Terça-Feira, 16 de agosto de 2011 Português

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Teleconferência de Resultados. Data: 13 de março de 2008 Data: 13 de março de 2008

Teleconferência de Resultados. Data: 13 de março de 2008 Data: 13 de março de 2008 MRV ANUNCIA RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE E DO ANO DE 2007 RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA ATINGE R$128,9 MILHÕES NO 4T07 E R$384,1 MILHÕES NO ANO, UM CRESCIMENTO DE 173,8 % SOBRE O ANO ANTERIOR MARGEM BRUTA

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

BRASIL BROKERS. Reunião Anual com Investidores APIMEC-Rio 2009

BRASIL BROKERS. Reunião Anual com Investidores APIMEC-Rio 2009 BRASIL BROKERS Reunião Anual com Investidores APIMEC-Rio 2009 2009 Brasil 2009 Brokers Brasil Todos Brokers os Direitos Todos os Reservados Direitos Reservados Esta apresentação não constitui uma oferta,

Leia mais

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p.

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. No 1T15, a receita líquida totalizou R$ 5,388 bilhões, estável em relação ao 1T14 excluindo-se

Leia mais

Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. Em 31 de dezembro de 2011 e 2010

Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. Em 31 de dezembro de 2011 e 2010 54 RELATÓRIO ANUAL GERDAU 2011 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RESUMIDAS Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. Em 31 de dezembro de 2011 e 2010 GERDAU S.A. e empresas controladas BALANÇOS PATRIMONIAIS CONSOLIDADOS

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS.

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. I. BALANÇO ATIVO 111 Clientes: duplicatas a receber provenientes das vendas a prazo da empresa no curso de suas operações

Leia mais

Earnings Release 4T14

Earnings Release 4T14 Santo André, 05 de fevereiro de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo da América Latina, informa aos seus acionistas e demais participantes

Leia mais

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13)

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013(1T13) LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

RESULTADOS BRASIL BROKERS

RESULTADOS BRASIL BROKERS RESULTADOS BRASIL BROKERS 3º Trimestre 2010 Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro instrumento financeiro,

Leia mais

BRASIL BROKERS. Reunião Anual com Investidores APIMEC-Rio 2010

BRASIL BROKERS. Reunião Anual com Investidores APIMEC-Rio 2010 BRASIL BROKERS Reunião Anual com Investidores APIMEC-Rio 2010 2010 Brasil 2010 Brokers Brasil Brokers Todos os Direitos Todos os Reservados Direitos Reservados Esta apresentação não constitui uma oferta,

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

Destaques Financeiros e Operacionais Consolidados

Destaques Financeiros e Operacionais Consolidados nte São Paulo, 7 de maio de 2010 A General Shopping Brasil S/A [BM&FBovespa: GSHP3], empresa com expressiva participação no mercado de shoppings centers do Brasil, anuncia hoje seus resultados do primeiro

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Banrisul Armazéns Gerais S.A.

Banrisul Armazéns Gerais S.A. Balanços patrimoniais 1 de dezembro de 2012 e 2011 Nota Nota explicativa 1/12/12 1/12/11 explicativa 1/12/12 1/12/11 Ativo Passivo Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 17.891 18.884 Contas

Leia mais

Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014

Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014 Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014 Barueri, 04 de março de 2014. Apresentação de Resultados 4T14 A Tempo Participações S.A. (BM&FBovespa: TEMP3; Reuters: TEMP3.SA; Bloomberg: TEMP3 BZ),

Leia mais

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012 Teleconferência de Resultados e 2012 28 de fevereiro de 2013 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de 2011. A QUALICORP S.A.

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 14 de maio de 2012 - A Unidas S.A. anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário.

Leia mais

Apresentação de Resultados da Lopes 2008. Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI

Apresentação de Resultados da Lopes 2008. Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI Apresentação de Resultados da Lopes 2008 Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI Aviso importante Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer

Leia mais

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Brito Amoedo Imobiliária S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Fundo de Investimento Imobiliário Península Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 3 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Ativo 2009 2008

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - GENERAL SHOPPING BRASIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - GENERAL SHOPPING BRASIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado RESULTADOS DO 1T11 CAPTAÇÃO RECORDE com mais de 73 mil novos alunos (24% acima do 1T10) Aumento de 21% no EBITDA, que totalizou R$48 milhões, e ganho de 1,9 p.p. na Margem, que atingiu 17,4% no 1T11 Rio

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - MULTIPLAN EMP. IMOBILIARIOS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - MULTIPLAN EMP. IMOBILIARIOS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2013 . São Paulo, 31 de outubro de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga

Leia mais

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS)

Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) Divulgação de Resultados do 3º Trimestre de 2014 (em IFRS) São Paulo, 30 de outubro de 2014 Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3) (em IFRS) Lucro líquido cresce 66% no 3T14 e totaliza R$42 milhões Vendas líquidas crescem 18% no trimestre EBITDA cresce 44%,

Leia mais

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009 Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008 www.unianhanguera.edu.br 4T08 Ricardo Scavazza Vice Presidente Operacional e Relações com Investidores

Leia mais

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ).

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 25 de Outubro de 2005. Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). (Os

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO. Aracaju - SE BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO A T I V O CIRCULANTE 160.805.445 138.417.

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO. Aracaju - SE BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO A T I V O CIRCULANTE 160.805.445 138.417. BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO A T I V O 2008 2007 CIRCULANTE 160.805.445 138.417.550 DISPONIBILIDADES 19.838.758 6.355.931 Caixa e bancos 2.931.388 3.021.874 Aplicações de liquidez imediata 16.907.370

Leia mais

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 Divulgação de Resultados 3T09 DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 - VENDAS CONTRATADAS DE R$242,7 MILHÕES NO 3T09, COM VSO 45% - - EBITDA DE R$35,0 MILHÕES, COM 31,1% DE MARGEM EBITDA

Leia mais

5 Análise do Balanço Patrimonial

5 Análise do Balanço Patrimonial 5 Análise do Balanço Patrimonial Essa análise tem por finalidade confrontar os dados e valores que constituem o Balanço Patrimonial correspondente ao exercício de 2002, com os do mesmo período de 2001,

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES 1. INTRODUÇÃO Referente à elaboração e divulgação de informações pelas instituições administradoras dos Fundos de Investimento Imobiliário, para o mercado de valores mobiliários e encaminhamento à Comissão

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo OBJETIVO

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte DLPA DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS OU PREJUÍZOS ACUMULADOS A DLPA expõe as variações ocorridas, durante o exercício, na conta Lucros ou Prejuízos Acumulados. Ela pode ser incluída na DMPL Demonstração das Mutações

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 Contate RI: Adolpho Lindenberg Filho Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Telefone: +55 (11) 3041-2700 ri@lindenberg.com.br www.grupoldi.com.br/relacao DIVULGAÇÃO

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Divulgação de Resultados do 4T13 e 2013

Divulgação de Resultados do 4T13 e 2013 R$ milhões R$ milhões R$ milhões R$ milhões Divulgação de Resultados do 4T13 e 2013 As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário e, a partir de 2011,

Leia mais

Resultados 1º Trimestre 2015 13.05. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015

Resultados 1º Trimestre 2015 13.05. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015 Resultados 1º Trimestre 2015 13.05 Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015 RECEITA LÍQUIDA ATINGE R$ 68,5 MILHÕES NO 1T15, CRESCIMENTO DE 7,1% EM RELAÇÃO AO 1T14. EBITDA CONSOLIDADO ATINGE R$ 7,8 MILHÕES, QUEDA

Leia mais

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Niterói Administradora de Imóveis S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 10 Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 10 Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos 2ª edição Ampliada e Revisada Capítulo Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos Tópicos do Estudo Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (Doar). Uma primeira tentativa de estruturar

Leia mais

EARNINGS RELEASE 1T12

EARNINGS RELEASE 1T12 São Paulo, 16 de maio de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do 1º trimestre

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

JOÃO FORTES RESULTADOS DO 2º TRIMESTRE DE 2009

JOÃO FORTES RESULTADOS DO 2º TRIMESTRE DE 2009 JOÃO FORTES RESULTADOS DO 2º TRIMESTRE DE 2009 Aumento na Receita Líquida de 63,6% no trimestre e 126,3% no semestre Vendas Contratadas alcançam R$ 171 milhões no acumulado do ano EBITDA atinge R$ 7.894

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

SEB divulga crescimento de 85% do Lucro Líquido Ajustado no 2T09

SEB divulga crescimento de 85% do Lucro Líquido Ajustado no 2T09 SEB divulga crescimento de 85% do Lucro Líquido Ajustado no 2T09 Despesas Gerais e Administrativas Recorrentes mantiveram queda em termos absolutos São Paulo, 5 de agosto de 2009. O SEB - Sistema Educacional

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2009 2008 Passivo e patrimônio

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T15

Apresentação de Resultados 1T15 Apresentação de Resultados 1T15 1 Destaques do Período Início da operação comercial de quatro parques do LEN A-3 2011 Início da operação comercial: 04 de março de 2015 Os outros 5 parques serão conectados

Leia mais

Relações com Investidores

Relações com Investidores São Paulo, 14 de novembro de 2011 A Inbrands anuncia hoje os resultados do terceiro trimestre de 2011 (3T11). Bruno Medeiros CEO Relações com Investidores Arnaldo Faissol Mendes CFO e Diretor de RI Clarice

Leia mais

Teleconferência em Português com Tradução Simultânea 12 de agosto de 2015 11h30 (Brasília) / 10h30 (US ET)

Teleconferência em Português com Tradução Simultânea 12 de agosto de 2015 11h30 (Brasília) / 10h30 (US ET) Release de Resultados do 2T15 São Paulo, 11 de agosto de 2015 A Eucatex (BM&FBovespa: EUCA3 e EUCA4), uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1 ATIVO 1 11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1113 BANCOS CONTA DEPÓSITOS 11131 BANCOS CONTA DEPÓSITOS - MOVIMENTO

Leia mais

2T09 ESTÁCIO EXPANDE MARGEM EBITDA EM 2,1 P.P. E LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO SOMA R$10,9 NO 2T09. NO 1S09, EBITDA ALCANÇA R$61,0M E LUCRO R$43,5M.

2T09 ESTÁCIO EXPANDE MARGEM EBITDA EM 2,1 P.P. E LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO SOMA R$10,9 NO 2T09. NO 1S09, EBITDA ALCANÇA R$61,0M E LUCRO R$43,5M. 2T09 Cotação - ESTC3 R$23,20/ação 12/8/2009 Quantidade de Ações 78.585.066 Valor de Mercado R$ 1,823 bilhões Free Float 26% Teleconferências: 13/08/2009 Português 9h00 AM (Brasília) 8h00 AM (US EST) Tel.:

Leia mais

Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1

Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1 Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1 São Paulo, Brasil, 15 de maio de 2008 - A Le Lis Blanc Deux Comércio

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo Item OBJETIVO

Leia mais

LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 2005

LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 2005 LOJAS AMERICANAS Comentário de Desempenho 2º Trimestre de 25 Rio de Janeiro, 15 de agosto de 25 Lojas Americanas S.A. (BOVESPA: LAME3-ON;LAME4-PN), apresenta os resultados consolidados do 2 º trimestre

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPREEND E PARTS 73.178.600/0001-18

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPREEND E PARTS 73.178.600/0001-18 ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/29 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS

Leia mais

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014 Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta Novembro de 2014 OFERTA VOLUNTÁRIA DE PERMUTA DE AÇÕES No dia 30 de outubro realizamos o leilão da oferta voluntária. A adesão dos minoritários do Santander

Leia mais

Resultados do 1 Trimestre de 2007. GVT (Holding) S.A.

Resultados do 1 Trimestre de 2007. GVT (Holding) S.A. Resultados do 1 Trimestre de 2007 GVT (Holding) S.A. RECEITA LÍQUIDA DA GVT CRESCE 25,2% E EBITDA AJUSTADO ATINGE CRESCIMENTO DE 38,6% NO 1T07 Durante o 1T07 a GVT completou seu IPO que atingiu um acréscimo

Leia mais

UNISERCON. Contabilidade UNIÃO DE SERVIÇOS CONTABEIS

UNISERCON. Contabilidade UNIÃO DE SERVIÇOS CONTABEIS UNISERCON UNIÃO DE SERVIÇOS CONTABEIS CRC/RS3101 BALANÇO PATRIMONIAL ANALÍTICO EXERCÍCIO DE 2011 ooo - xxxxxxx- xxxxxx xx xxxxx xxxx (oo.ooo.oo/oooi-oo) CONTA Folha 1 SALDO 1 1. 1 1. 1. 01 1. 1. 01. 01

Leia mais

Multiplan Empreendimentos Imobiliários S.A.

Multiplan Empreendimentos Imobiliários S.A. Multiplan Empreendimentos Imobiliários S.A. Demonstrações Financeiras 31 de dezembro de 2012 com Relatório dos Auditores Independentes Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T06

Apresentação dos Resultados 2T06 Apresentação dos Resultados 2T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

REDE DE ENSINO LFG AGENTE E ESCRIVÃO PF Disciplina: Noções de Contabilidade Prof. Adelino Correia Aula nº09. Demonstração de Fluxo de Caixa

REDE DE ENSINO LFG AGENTE E ESCRIVÃO PF Disciplina: Noções de Contabilidade Prof. Adelino Correia Aula nº09. Demonstração de Fluxo de Caixa REDE DE ENSINO LFG AGENTE E ESCRIVÃO PF Disciplina: Noções de Contabilidade Prof. Adelino Correia Aula nº09 Demonstração de Fluxo de Caixa Demonstração de Fluxo de Caixa A partir de 28.12.2007 com a publicação

Leia mais

Release de Resultados 4T06

Release de Resultados 4T06 Release de Resultados 4T06 Em 2006, Lançamentos aumentaram 118% e Vendas Contratadas subiram 69% O EBITDA Ajustado subiu 66% e o Lucro Líquido Ajustado aumentou 35% em 2006 Rio de Janeiro, 14 de Março

Leia mais

Apresentação dos Resultados 3T06

Apresentação dos Resultados 3T06 Apresentação dos Resultados 3T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL

CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL AULA 03: ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS TÓPICO 03: ORIGEM E EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA QUALIDADE A DRE tem por objetivo evidenciar a situação econômica de uma empresa,

Leia mais

MRV ANUNCIA RESULTADOS DO 3T14

MRV ANUNCIA RESULTADOS DO 3T14 MRV ANUNCIA RESULTADOS DO 3T14 Forte crescimento de 8,3% no lucro por ação comparado ao Crescimento da margem bruta para 28,2% no 3T14 Robusta Geração de Caixa de R$ 136 milhões trazendo a dívida líquida/pl

Leia mais

Rodobens Locação de Imóveis Ltda.

Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Demonstrações contábeis referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores independentes Approach Auditores Independentes Relatório dos

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 4 Balanço Patrimonial Passivo 6 Demonstração do Resultado 9 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

6 Balanço Patrimonial - Passivo - Classificações das Contas, 25 Exercícios, 26

6 Balanço Patrimonial - Passivo - Classificações das Contas, 25 Exercícios, 26 Prefácio 1 Exercício Social, 1 Exercícios, 2 2 Disposições Gerais, 3 2.1 Demonstrações financeiras exigidas, 3 2.2 Demonstrações financeiras comparativas, 4 2.3 Contas semelhantes e contas de pequenos,

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T14

EARNINGS RELEASE 2T14 Receita Bruta de R$ 241,8 milhões no e R$ 533,9 milhões no 1S14 Ebitda de R$ 21,2 milhões no e R$ 51,4 milhões no 1S14 São Paulo, 13 de agosto de 2014 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 14 Rendimentos a distribuir 3.599 2.190 Aplicações financeiras de renda fixa

Leia mais