Documentação do produto SAP Business ByDesign, agosto Sourcing

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Documentação do produto SAP Business ByDesign, agosto 2015. Sourcing"

Transcrição

1 Documentação do produto PUBLIC Sourcing

2

3 Índice 1 Sourcing Fundamentos Gerenciamento do relacionamento com fornecedores Automação do gerenciamento do relacionamento com fornecedores Determinação de preços no gerenciamento do relacionamento com fornecedores Suprimento estratégico Visão geral de Relatórios em Gerenciamento do relacionamento com fornecedores Portfólio de produtos Fundamentos Catálogos Catálogos personalizados Processamento de catálogo interno Integração de catálogos externos de parceiros certificados da SAP Informações técnicas do fornecedor de catálogos Visão Produtos Guia rápido de Serviços (em Portfólio de produtos) Fundamentos Tarefas Guia rápido de Materiais (em Portfólio de produtos) Tarefas Visão Catálogos Guia rápido de Catálogos Fundamentos Visão Preços de lista Guia rápido de Preços de lista (em Portfólio de produtos) Fundamentos Tarefas Visão Relatórios Histórico de preços por produto e fornecedor Sourcing e contratação Fundamentos Processamento de solicitação de cotação Processamento de cotação do fornecedor Sourcing Classificação de sourcing na atribuição de fontes de suprimento Processamento de contrato de compra Índice P U B L I C 2015 SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. 3

4 4.2 Visão Solicitações de sourcing Guia rápido de Solicitações de sourcing Tarefas Visão Solicitações de cotação e cotações Guia rápido de Solicitações de cotação e cotações Tarefas Visão Contratos Guia rápido de Contratos de compra Fundamentos Tarefas Visão Determinação da fonte Guia rápido de Determinação da fonte Fundamentos Visão Relatórios Gastos sobre contrato Controle de contratos Contratos a vencer Gastos não programados Histórico de preços por produto e fornecedor Confiabilidade do preço Pedidos de compra por classificação contábil Documentos liberados por contrato Gastos por classificação contábil Gastos totais por categoria de gastos Monitoramento da criação automática de pedidos de compra Base de fornecedores Fundamentos Gerenciamento de endereços Verificação de duplicados do parceiro de negócios Visão Fornecedores Guia rápido de Fornecedores Fundamentos Tarefas Visão Prestadores de serviço Guia rápido de Prestadores de serviço Fundamentos Tarefas Visão de hierarquias de fornecedores Guia rápido de Hierarquias de fornecedores Fundamentos Visão Relatórios Gastos sobre contrato Histórico de preços por produto e fornecedor Confiabilidade do preço Dados do fornecedor SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. P U B L I C Índice

5 1 Sourcing Visão geral A área empresarial Sourcing permite que sua empresa planeje e determine suas atividades de compra de longo prazo. O Sourcing utiliza a solicitação de cotação (RFQ) e processos de gerenciamento de contrato para obter economia de custos de longo prazo e níveis de serviço aprimorados entre os fornecedores escolhidos. Ele permite a automação de diversas atividades de sourcing incluindo a criação de contratos com fornecedores. Os seus empregados podem efetivamente colaborar com seus fornecedores e podem controlar e monitorar o desempenho do fornecedor de acordo com os compromissos assumidos. Relevância Os pacotes de gestão empresarial estão associados com a área empresarial Sourcing. Sourcing e contratação (opcional) Mesmo que esse pacote empresarial seja opcional, é recomendado que você o selecione durante a configuração de sistema para permitir que você execute atividades de sourcing. Gerenciamento da base de fornecedor (obrigatório) Benefícios Processos de suprimento estratégico integrado O sistema permite uma abordagem estratégica para o suprimento que permite que você otimize os processos manuais tais como determinação de uma fonte de suprimento. Com o software para o processamento de solicitações de cotação (RFQs) e cotações, você pode facilmente localizar novos fornecedores e negociar novos contratos. A sua empresa pode integrar melhor o sourcing e atividades de compras otimizando as negociações de contrato ou iniciando um novo processo de solicitação de cotação. Além disso, as ferramentas de análise de gasto avançadas ajudam os seus empregados a identificarem novas fontes de economia. Seus empregados podem tirar proveito do suporte de decisão para otimizar a base de suprimento. Gerenciamento simplificado de fornecedor e colaboração com sua base de fornecedor Por meio da colaboração simplificada, o sistema ajuda você a desenvolver e manter relações estreitas com sua base de fornecedor e identificar facilmente os de melhor desempenho. O seu departamento de compra pode gerenciar todo o ciclo de vida de suas relações de fornecedor fornecendo uma base central para todas as informações relacionadas ao fornecedor. Os compradores podem facilmente atribuir fontes de suprimento avaliadas e classificadas a um grupo de solicitações de compra semelhantes, usando regras predefinidas, e agrupar essas solicitações de compra em um ou mais pedidos de compra. Você pode facilmente se comunicar com fornecedores sobre processos de suprimento críticos, como confirmação de pedido de compra, processamento de exceções de nota fiscal e prorrogação do contrato. Ao trabalhar junto com os fornecedores usando formulários interativos e smart forms, sua organização pode efetivamente reduzir custos e melhorar a fidelização de fornecedores. Funções de análise de gasto A funcionalidade de análise de gasto permite que você obtenha mais informações sobre o desempenho de compras operacionais e estratégicas para ajudá-lo a obter ganhos significativos. Os relatórios padrão, como análise de gastos detalhada, ajudam sua empresa a monitorar o desempenho do fornecedor e analisar preços, notas fiscais e pedidos de compra. Além disso, as ferramentas de análise de gasto avançadas ajudam os seus empregados a identificarem novas fontes de economia. Sourcing P U B L I C 2015 SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. 5

6 Foco aprimorado em projetos e tarefas estratégicos O sistema permite que seus empregados e gerentes de compras tenham uma visão prioritária de suas tarefas diárias. A emissão de alertas e exceções sobre listas de trabalho do empregado permite que seus empregados saibam diretamente quais atividades eles devem priorizar e se concentrar na primeira SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. P U B L I C Sourcing

7 2 Fundamentos 2.1 Gerenciamento do relacionamento com fornecedores Visão geral O gerenciamento do relacionamento com fornecedores permite fortalecer suas relações com os fornecedores, melhorar seus processos de suprimento, reduzir custos e transformar suas relações com seus fornecedores em uma vantagem competitiva. O gerenciamento do relacionamento com fornecedores integra totalmente seus processos de suprimento estratégico e operacional desde a geração de demanda e o suprimento de novos materiais e serviços, até a negociação de contrato e monitoramento de documentos de compra, incluindo faturas com seus outros processos empresariais principais, tais como logística, gerenciamento de projeto e administração financeira. Como resultado, você pode colaborar com seus fornecedores de forma mais eficiente, automatizar processos e avaliar continuamente a efetividade de suas atividades de suprimento e as relações com os fornecedores. Além disso, o gerenciamento do relacionamento com fornecedores oferece poderosas ferramentas de relatórios que permitem alto grau de visibilidade de processo e fornecem maior perspectiva sobre o desempenho da compra operacional e estratégica para ajudá-lo a obter uma economia significativa. Os relatórios padrão ajudam sua empresa a monitorar o desempenho do fornecedor, analisar o desenvolvimento de preços e gastos, bem como controlar solicitações de compra, pedidos de compra, faturas de fornecedor e contratos de compra. Compras O gerenciamento do relacionamento com fornecedores suporta suas compras automatizando seus processos de suprimento, por exemplo, monitorando e gerenciando de forma centralizada compras de toda a empresa ao mesmo tempo que reduz o volume das tarefas de compras de rotina. A verificação automática de fatura também inclui o processo de suprimento, bem como notificação automática em Finanças de dados relevantes à contabilidade, de pagamentos e impostos devidos, e de pagamentos a um fornecedor não-residente, quando relevante. Imagem 1: Processo de compra Fundamentos P U B L I C 2015 SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. 7

8 O processo de compra padrão é executado da seguinte forma: 1. Dependendo da configuração, uma demanda é criada utilizando uma das seguintes maneiras: Para solicitar materiais ou serviços não estocáveis, um carrinho de compras utilizando catálogos, por exemplo, pode ser criado como uma solicitação self-service no centro de trabalho Página inicial. Para mais informações, consulte Processamento de carrinhos de compras. Para solicitar materiais estocáveis, uma proposta de compra pode ser criada no centro de trabalho Planejamento do suprimento. Para mais informações, consulte Acionar produção e compras. Para solicitar serviços externos para um projeto, uma solicitação de compra pode ser liberada no centro de trabalho Gerenciamento de projetos. Para mais informações, consulte Guia rápido de Projetos. 2. O sistema automaticamente cria uma solicitação de compra baseada na demanda inserida. Para mais informações, consulte Processamento da solicitação de compra. 3. O sistema procura automaticamente por uma fonte de suprimento, como contratos ou preços de lista e, se disponível, atribui essa fonte de suprimento à demanda. Se necessário, um comprador também pode atribuir manualmente uma fonte de suprimento ou dados de um pedido de compra existente. Se não houver nenhuma fonte de suprimento disponível para um determinado produto, o comprador poderá acionar o sistema para criar uma solicitação de sourcing no centro de trabalho Sourcing e contratação, que iniciará o processo de solicitação de cotação (RFQ). Para mais informações, consulte Sourcing [página 117]. 4. Dependendo da configuração, o sistema pode criar automaticamente um pedido de compra baseado na solicitação de compra. Um comprador também pode criar manualmente um pedido de compra a partir de uma solicitação de compra ou diretamente. Para mais informações, consulte Processamento do pedido de compra. 5. Se o sistema criou automaticamente um pedido de compra, ele também enviará automaticamente esse pedido de compra para o fornecedor ou para uma impressora local. Se um comprador criou manualmente um pedido de compra, o sistema enviará esse pedido de compra automaticamente para o fornecedor uma vez que o comprador tenha feito o pedido manualmente. 6. Dependendo da configuração, o sistema pode enviar o pedido de compra como um formulário padrão, um formulário interativo ou por transferência eletrônica de dados (EDX), que pode automatizar por completo o processo de atualização e criação da confirmação de pedido de compra no sistema. Em todos os outros casos, o comprador insere manualmente a confirmação de pedido de compra no sistema. Para mais informações, consulte Confirmações de pedido de compra. 7. Dependendo da origem da demanda, a entrega dos materiais e serviços solicitados é tratada da seguinte maneira: Para materiais não estocáveis e serviços, um comprador ou o empregado solicitante pode confirmar a entrega dos materiais ou a conclusão de serviços (entrada de mercadorias e serviços). Para mais informações, consulte Processamento de entrada de mercadorias e serviços e de devolução de mercadorias. Para materiais estocáveis, um auxiliar de depósito pode confirmar a entrega dos materiais (recebimento). Para mais informações, consulte Processamento do recebimento. Para serviços supridos para projetos, dependendo das configurações no pedido de compra, o sistema pode criar automaticamente uma entrada de mercadorias e serviços baseada na folha de ponto preenchida por prestadores de serviço externos ou gerentes do projeto (em nome de prestadores de serviço). Se necessário, um responsável pelo projeto também pode criar manualmente uma entrada de mercadorias e serviços. Para mais informações, consulte Guia rápido de Trabalho de projeto. 8. Para faturamento automático de entrada de mercadorias (FAEM) e faturas recorrentes, o sistema cria automaticamente uma fatura de fornecedor. Em todos os outros casos, um contador insere manualmente uma fatura de fornecedor com ou sem referência aos documentos precedentes. O contador também pode digitalizar faturas no sistema. Além disso, um contador também pode processar solicitações de SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. P U B L I C Fundamentos

9 adiantamento de fornecedores antes da entrega ou do fornecimento de materiais ou serviços que foram solicitados. Para mais informações, consulte Processamento da fatura de fornecedor com referência. O sistema verifica automaticamente uma fatura de fornecedor e, se necessário, gera exceções devido a inconsistências, como uma variação de preço ou uma fatura duplicada. A exceção pode ser então encaminhada à parte apropriada para esclarecimento e aceitação. Para mais informações, consulte Tratamento de exceções. 9. Se não houver exceções ou quando todas as exceções existentes forem resolvidas, o sistema lançará automaticamente uma fatura de fornecedor para acionar o processo de pagamento. O sistema notifica a administração financeira sobre: Dados relevantes à contabilidade Pagamentos e impostos devidos Pagamentos para um fornecedor não-residente, quando relevante. Para mais informações, consulte Saída de pagamentos. Sourcing O gerenciamento do relacionamento com fornecedores suporta suas atividades de determinação da fonte de suprimentos na determinação, negociação e documentação de fontes de suprimento para suas demandas, gerenciando o ciclo de vida completo do contrato e fornecendo informações atualizadas e precisas sobre preços aos empregados e fornecedores. Você também pode controlar e monitorar o desempenho do fornecedor identificando fornecedores, produtos e categorias de produtos de baixo e alto desempenho. Para mais informações, consulte Sourcing [página 117]. Imagem 2: Processo de sourcing O processo de sourcing padrão é executado da seguinte forma: 1. Uma demanda de sourcing é identificada em uma das seguintes maneiras: O sistema não pode localizar fontes de suprimento existentes para materiais e serviços contidos nas solicitações de compra. Um contrato de compra existente expira e precisa ser renovado. 2. O sistema cria automaticamente uma solicitação de sourcing baseada em uma solicitação de compra que precisa ser originada ou baseada em um contrato de compra a vencer. 3. Um comprador pode criar manualmente uma solicitação de cotação (RFQ) e enviá-la para um ou mais licitantes. O sistema também pode criar automaticamente uma RFQ baseada em uma solicitação de sourcing e enviá-la para o fornecedor. 4. O sistema recebe cotações de um ou mais licitantes. Um comprador pode comparar, adjudicar e rejeitar cotações. Fundamentos P U B L I C 2015 SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. 9

10 5. O sistema cria um pedido de compra ou contrato de compra como um documento subsequente baseado em uma cotação vencedora. Para mais informações, consulte Processamento da solicitação de compra, Processamento de contrato de compra [página 120], e Solicitação para processamento de cotações [página 113]. Principais recursos do gerenciamento do relacionamento com fornecedores Para otimizar os processos de suprimento estratégico e operacional de sua empresa, o gerenciamento do relacionamento com fornecedores ajuda você a integrar e automatizar processos e avaliar continuamente a efetividade do relacionamento com fornecedores e de suas atividades de suprimento. Integração O gerenciamento do relacionamento com fornecedores integra totalmente seus processos de suprimento estratégico e operacional ao: Gerenciamento da cadeia de suprimentos Para materiais estocáveis, o gerenciamento do relacionamento com fornecedores interage com o gerenciamento da cadeia de suprimentos: Recebendo solicitações de compra do planejamento de suprimento Recebendo dados de especificação do produto usados em solicitações de compra e pedidos de compra Informando o planejamento do suprimento sobre pedidos de compra criados e suas alterações Recebendo informações de devoluções ao fornecedor e recebimentos confirmados, que depois atualiza automaticamente os pedidos de compra no gerenciamento do relacionamento com fornecedores. O gerenciamento da cadeia de suprimentos também encaminha informações de devoluções ao fornecedor e recebimentos confirmados para o Faturamento de fornecedores no gerenciamento do relacionamento com fornecedores Reconciliando a quantidade entregue nas faturas de fornecedor lançadas e nos recebimentos confirmados Anexando documentos de inspeção de qualidade definidos no planejamento de qualidade para pedidos e contratos de compra, e os enviando aos fornecedores para garantir que inspeções de qualidade adequadas sejam realizadas Criando faturas de fornecedor baseadas em pedido de fornecimento direto a terceiros Criando documentos de compra baseados em transferência de estoque interempresarial Customer Relationship Management Para aquisição de fornecimento direto a terceiros, o gerenciamento do relacionamento com fornecedores interage com o Customer Relationship Management da seguinte maneira: Um empregado, comprador ou contador pode selecionar um item do pedido de venda ou um item da ordem de serviço como classificação contábil no carrinho de compras, no pedido de compra, na entrada de mercadorias e serviços ou na fatura de fornecedor. Um empregado, comprador ou contador pode selecionar um endereço de cliente como um endereço de entrega no carrinho de compras, no pedido de compra, na entrada de mercadorias e serviços ou na fatura de fornecedor. Gerenciamento de projetos Para serviços supridos para projetos, o gerenciamento do relacionamento com fornecedores interage com o gerenciamento de projetos da seguinte forma: Recebendo solicitações de compra de projetos com classificação contábil para projetos SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. P U B L I C Fundamentos

11 Criando carrinhos de compra, pedidos de compra, entradas de mercadorias e serviços e faturas de fornecedor com classificação contábil dos projetos Enviando informações sobre carrinhos de compra, pedidos de compra, entradas de mercadorias e serviços e faturas de fornecedor para o gerenciamento de projetos Atribuindo projetos para RFQs e contratos para controlar projetos de compra e controlar RFQs e contratos relacionados a qualquer outro tipo de projeto Criando entradas de mercadorias e serviços baseadas em folhas de ponto aprovadas para projetos preenchidos por prestadores de serviços ou por gerentes do projeto representantes de prestadores Administração financeira Na utilização de documentos de compra, como pedidos de compra, entradas de mercadorias e serviços lançados ou faturas de fornecedor lançadas, o gerenciamento do relacionamento com fornecedores informa a administração financeira sobre: Classificação contábil (centros de custos, projetos, pedidos de venda e ordens de serviço) Informação do Razão (baseada na categoria de produto ou no grupo de determinação de contas) Impostos Despesas Automação Na automatização de processos de suprimento, o gerenciamento do relacionamento com fornecedores minimiza o montante de envolvimento do empregado necessário para concluir tarefas. A seguir, é descrita a possível automação das etapas individuais em um processo de suprimento padrão. Entrada de demanda Um empregado pode inserir uma demanda diretamente no sistema utilizando a compra self-service. Se um empregado adicionar produtos de catálogos a um carrinho de compras, o sistema determinará automaticamente o preço e fornecedor e também poderá criar o pedido de compra automaticamente. No planejamento do suprimento, o sistema pode criar automaticamente propostas de compra e liberálas para as solicitações de compra. Aprovação O sistema pode encaminhar automaticamente para aprovação documentos de compra, como carrinhos de compra, pedidos de compra, entradas de mercadorias e serviços, contratos de compra ou faturas de fornecedor. Ao utilizar limites de aprovação, os aprovadores podem controlar despesas automaticamente. Determinação da fonte Se disponível, o sistema atribui automaticamente fontes adequadas de suprimento baseadas em contratos ou preços de lista. Se existirem vários contratos para um produto, o comprador poderá utilizar distribuições de cotas para influenciar qual fornecedor entregará qual quantidade de produto, ou o comprador poderá definir um contrato ou um preço de lista como uma fonte fixa de suprimento. Dependendo do volume de compra e a relevância das mercadorias e serviços a serem compradas, você não poderá negociar contratos com seu fornecedor. Nesse caso, você pode utilizar preços de lista como uma alternativa simplificada para manter os dados cadastrais do preço e automatizar seu processo de compra. Para mais informações, consulte Determinação da fonte [página 144]. Negociação de contrato de compra com o fornecedor atual Uma vez que o comprador decide renegociar um contrato existente diretamente com o fornecedor atual, o sistema cria automaticamente uma solicitação de sourcing, com base na qual ele também cria uma solicitação de cotação (RFQ). O sistema automaticamente envia a RFQ para o fornecedor atual. Quando um comprador aceita uma cotação, o sistema cria automaticamente um contrato de compra baseado nela. Fundamentos P U B L I C 2015 SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. 11

12 Determinação do imposto Baseado no país da empresa, do fornecedor e do tipo de produto fornecido, o sistema determina automaticamente os impostos. Para mais informações, consulte Determinação do imposto [página 58] e Determinação de imposto retido na fonte. Criação do pedido de compra Se o sistema determinar automaticamente a fonte de suprimento, ele também poderá criar automaticamente um pedido de compra dependendo das configurações definidas. Para mais informações, consulte Pedidos de compra criados automaticamente. Envio de pedidos de compra O sistema envia automaticamente pedidos de compra aos fornecedores utilizando os canais de saída definidos, como fax, formulários interativos ou de impressão por ou transferência eletrônica de dados (EDX). Confirmações de pedido de compra Se o sistema envia um pedido de compra ao fornecedor por com um formulário interativo anexo ou por transferência eletrônica de dados (EDX), o sistema cria automaticamente a confirmação de pedido de compra de acordo com a resposta do fornecedor e informa o comprador sobre os desvios do pedido de compra. Entradas de mercadorias e serviços para projetos Dependendo das configurações no pedido de compra, o sistema pode criar automaticamente uma entrada de mercadorias e serviços baseada na folha de ponto de projetos que foram preenchidas por prestadores de serviço ou membros do projeto (em nome de prestadores de serviço). Faturas de fornecedor O sistema pode receber faturas eletrônicas de fornecedor utilizando o EDX; nenhum esforço manual é necessário. Utilizando o faturamento automático de entrada de mercadorias (FAEM), o sistema cria automaticamente faturas de fornecedor baseadas em entradas de mercadorias e serviços e recebimentos lançados. Para mais informações, consulte Processamento da fatura de fornecedor utilizando o faturamento automático de entrada de mercadorias. Ao utilizar faturas recorrentes, por exemplo, para fazer pagamentos regulares de aluguel, leasing ou seguro, o sistema cria automaticamente faturas de fornecedor em datas de vencimento baseadas em informações que sua empresa inseriu nos modelos no sistema. Para mais informações, consulte Faturas recorrentes de faturas de fornecedor. Um contador pode digitalizar faturas de papel em vez de inseri-las manualmente; o sistema procura automaticamente pelo número do pedido de compra e o adiciona como referência à fatura de fornecedor. Baseado no número do pedido de compra, o sistema cria uma proposta de fatura. Para mais informações, consulte Guia rápido de Entrada de fatura (em faturamento do fornecedor) e Carregamento de faturas de fornecedor digitalizadas utilizando serviço de upload automático. Para mais informações sobre automação do processo de suprimento, consulte Automação do gerenciamento do relacionamento com fornecedores [página 14]. Análise Diversos relatórios sobre gastos do gerenciamento do relacionamento com fornecedores, como Gastos totais por categoria de gastos, Gastos por fornecedor, Gastos por produtos ou Gastos por categoria de produto, fornecem uma perspectiva quanto ao desempenho das atividades de determinação da fonte de suprimentos e compras, fornecem transparência em gastos com compras e categorias de gastos como gastos não programados ou de contrato e permitem identificar potencial para reduções de custos. Os relatórios padrão ajudam sua empresa a monitorar o desempenho do fornecedor, como confiabilidade do preço, analisar o desenvolvimento de preços e gastos, controlar solicitações de compra, pedidos de compra, faturas de fornecedor e contratos de compra SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. P U B L I C Fundamentos

13 Determinação de preços O sistema fornece a você várias maneiras de definição de preços simples ou complexos em catálogos, contratos de compra, cotações de fornecedores, pedidos de compra e preços de lista, dependendo do seu volume de compra, da relevância do produto ou serviço para o sucesso da sua empresa, e da importância do relacionamento com os fornecedores. O sistema também permite a você definir condições de preço. Essas condições de preço representam fatores que se aplicam quando um preço é calculado: por exemplo, quantidade, data, produto, qualquer desconto ou sobretaxas e assim por diante. Esses fatores variáveis influenciam o valor total. Várias condições de preço podem ser combinadas. Para mais informações, consulte Determinação de preços em Gerenciamento do relacionamento com fornecedores [página 17]. Funções organizacionais Funções organizacionais são utilizadas para definir autorizações para os processos em centros de trabalho. Por exemplo, elas limitam autorizações de unidades e empregados para certos documentos, tais como pedidos de compras, devoluções de mercadorias, contratos de compra ou faturas. As autorizações são determinadas sobre a atribuição organizacional de empregados, que é definida nas categorias de trabalho correspondentes. No sistema, o Gerenciamento de tarefas empresariais recorre às categorias de trabalho definidas para as funções organizacionais para determinar os destinatários das tarefas. Para mais informações sobre as funções organizacionais e categorias de trabalho que são relevantes para o gerenciamento do relacionamento com fornecedores, consulte Suprimento estratégico, Compras operacionais, e Faturamento de fornecedores. Cenários do negócio com o gerenciamento do relacionamento com fornecedores Suprimento de materiais estocáveis O cenário Suprimento de materiais estocáveis permite que você compre produtos estocáveis com base em uma necessidade que pode ser gerada a partir de um sistema de planejamento, como um sistema de planejamento de necessidades de material (MRP). Este cobre todas as etapas do processo de suprimento, desde o planejamento de demanda e a criação de um pedido de compra, passando pela atribuição manual ou automática de fontes de suprimento e pelo envio do pedido de compra a um fornecedor até a entrada de mercadorias e serviços, verificação da fatura e pagamento. Para mais informações, consulte Suprimento de materiais estocáveis. Suprimento de materiais não estocáveis O cenário do negócio Suprimento de materiais não estocáveis permite que você adquira materiais não estocáveis, como materiais de escritório, materiais de amostra de engenharia ou ativos fixos. Este cenário pode ser ativado por empregados ou assistentes que criam carrinhos de compra, por equipes de projeto que necessitam de materiais não estocáveis para projetos, por compradores diretamente em pedidos de compra ou solicitações de cotação ou por contadores de contas a pagar em faturas de fornecedor. Entregas podem ser confirmadas centralmente ou de maneira descentralizada. Custos para materiais não estocáveis relacionados a um projeto são transferidos diretamente para tarefas do projeto na contabilidade financeira. Se um catálogo, contrato de compra ou preço de lista para um material não estocável existir, um pedido de compra pode ser criado automaticamente. Se nenhuma fonte de suprimento existir, você pode enviar solicitações de cotação para determinar fornecedores apropriados. Com este cenário você também pode encomendar materiais não estocáveis para cobrir demandas de clientes utilizando pedidos de venda ou ordens de serviço para ativar o suprimento de terceiros. Para mais informações, consulte Suprimento de materiais não estocáveis. Fundamentos P U B L I C 2015 SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. 13

14 Suprimento de serviços O cenário de negócio Suprimento de serviços permite a você suprir serviços, como de consultoria e treinamento, de trabalho temporário ou de engenharia. Ele pode ser ativado por empregados que criaram carrinhos de compras para serviços, por gerentes de projeto que necessitam de um serviço específico para seu projeto ou diretamente pelo comprador, utilizando um pedido de compras. Serviços relacionados ao projeto são normalmente registrados em uma folha de ponto e os custos são transferidos diretamente para as tarefas do projeto na contabilidade financeira. Se houver um contrato de compra ou um preço de lista para o serviço pedido, o pedido de compra poderá ser criado automaticamente. Se não houver nenhuma fonte de suprimento, uma solicitação para cotação poderá ser enviada para determinar um fornecedor apropriado. Alternativamente, com este cenário é possível ordenar recursos externos para fornecer serviços para demandas de clientes que não possam ser cumpridas por empregados internos. Neste caso, o processo de suprimento é ativado quando um pedido de vendas ou uma ordem de serviço for criada. Para mais informações, consulte Suprimento de serviços. Sourcing estratégico O cenário do negócio Sourcing estratégico permite que você identifique e selecione novos fornecedores adequados e gerencie o relacionamento com fornecedores existentes para atender aos requisitos de compra de rotina de sua empresa. Ele inclui a definição de necessidades para um produto, a identificação e seleção dos fornecedores mais adequados e, finalmente, a negociação e criação do contrato de compra com o fornecedor escolhido. Para mais informações, consulte Sourcing estratégico. Gerenciamento de catálogo de produtos O cenário do negócio Gerenciamento de catálogos de produtos permite que a sua empresa utilize catálogos para gerenciar centralmente materiais não estocáveis que são necessários para uso, como materiais de escritório, materiais de amostra de engenharia, sistemas de computador ou máquinas. O cenário não é para produtos que serão armazenados em estoque, pois estes podem ser supridos diretamente para uma classificação contábil. Um catálogo pode ser gerenciado por compradores, que criam os seus próprios catálogos internos e acessam catálogos externos disponibilizados por fornecedores utilizando a interface para catálogos aberta (OCI). Isto também permite que a sua empresa especifique os fornecedores e categorias de produto predefinidas para os catálogos. Catálogos publicados podem ser utilizados em outros cenários de suprimento. Para mais informações, consulte Gerenciamento de catálogo de produtos. 2.2 Automação do gerenciamento do relacionamento com fornecedores Visão geral Para poupar o seu tempo em operações comerciais diárias, certas funções dentro do software de Gerenciamento do relacionamento com fornecedores na solução podem ser automatizadas. Esta funcionalidade automatizada pode exigir que você faça seleções durante a configuração de sua solução ou durante o ajuste fino, onde você pode definir as configurações relevantes. O sistema toma decisões com base nessas configurações predefinidas e processa as transações relevantes automaticamente. Criação automática do pedido de compra No sistema, a opção de criação predefinida é configurada para criar pedidos de compra manualmente. Essa opção de criação predefinida pode ser alterada, se necessário. As regras podem ser definidas em ajuste fino ou no centro SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. P U B L I C Fundamentos

15 de trabalho Solicitações e pedidos de compra. Você pode selecionar uma das seguintes configurações para cada categoria de produto: Criar manualmente pedido de compra O comprador cria manualmente pedidos de compra das solicitações de compra. Criar automaticamente pedido de compra Quando não há fonte de suprimento atribuída às solicitações de compra, o comprador cria manualmente os pedidos de compra. Quando a fonte de suprimento é atribuída, o sistema cria pedidos de compra automaticamente. Se existir uma fonte de suprimento que seja relevante para uma solicitação de compra, o sistema sempre atribuirá essa fonte de suprimento automaticamente. Determinação da fonte Quando os contratos são utilizados para definir relações de compra com os fornecedores, o sistema permite uma determinação automática da fonte baseada nos seguintes critérios: Distribuições de cotas Você define um número de cota (porcentagem de necessidades a ser originada); o sistema distribui a necessidade no índice do número de cota atribuída em múltiplas fontes de suprimento (múltiplos contratos para o produto). O sistema vai manter o controle da quantidade de cotas alocadas para cada fonte de suprimento. O sistema decide sobre a sequência de alocação calculando uma classificação de cota para cada fonte de suprimento. As alocações são feitas começando com o contrato de menor valor da classificação de cota. Fonte fixa de suprimento Você pode atribuir um contrato como uma fonte fixa de suprimento para um produto. O sistema sempre seleciona essa fonte para todas as solicitações de compra. Se também existir uma distribuição de cotas para um produto, a fonte fixa de suprimento terá prioridade mais alta que uma fonte de suprimento e a distribuição de cotas não será utilizada para determinação da fonte. Para mais informações, consulte Determinação da fonte [página 144]. Determinação de conta dos pedidos de compra de texto livre Você pode definir um grupo de determinação de contas para materiais e serviços por cada ID da categoria de produto durante a atividade de ajuste fino. O sistema utilizará esses dados e automaticamente atribuirá um grupo de determinação de contas quando os pedidos de compra forem feitos para itens de texto livre utilizando a categoria de produto designada. Para mais informações, consulte Definir a classificação fiscal para itens de texto livre. Liquidações automáticas de entrada de mercadorias Sua empresa pode lidar com vários fornecedores regularmente. A fim de simplificar os processos de faturamento, você pode se organizar para pagar esses fornecedores utilizando liquidações automáticas de entrada de mercadorias (LAEM). Isso significa que esses fornecedores não precisam enviar suas faturas, em vez disso, o sistema utiliza os preços nos pedidos de compra e as quantidades nas entradas de mercadorias e serviços para criar e lançar faturas em nome dos fornecedores. Os fornecedores são notificados do valor da fatura criada em seus nomes. Cada execução da LAEM gera faturas para todos os pedidos de compra marcados para LAEM. A atribuição de pedidos de compra à LAEM é automática quando a LAEM está selecionada para aquele fornecedor. Você poderá desmarcar a LAEM para um pedido de compra específico se quiser excluir esse pedido da execução de LAEM programada. Fundamentos P U B L I C 2015 SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. 15

16 O sistema copia os dados de faturamento dos documentos de compra para os quais a fatura é necessária. O sistema cria faturas que cobrem as quantidades e os valores acordados com o fornecedor. Para mais informações, consulte Guia rápido de iquidações automáticas de entrada de mercadorias (em Faturamento de fornecedores). Faturas recorrentes Para certos processos de faturamento, como aluguel, leasing ou seguro, o mesmo montante fixo precisa ser faturado várias vezes nos intervalos periódicos definidos. Para simplificar esse processo, faturas recorrentes suportam a sua empresa na criação automática de tais faturas recorrentes sem receber faturas de fornecedor correspondentes para acionar a criação da fatura. A automatização de processos que envolvem faturas recorrentes não apenas aumenta a eficiência do processo de faturamento, mas também ajuda sua empresa a aumentar a produtividade total e economizar despesas em geral. Faturas recorrentes não apenas fornecem funções para cópia de dados, mas também funções para controle de dados que suportam sua empresa a estar em conformidade com os mecanismos de controle financeiro e auditoria. Faturas que são baseadas em contratos de compra ou pedidos de compra, ou faturas que exigem um processo de aprovação definido, não podem ser criadas utilizando faturas recorrentes. Para mais informações, consulte Guia rápido de Faturas recorrentes (em Faturamento de fornecedores). Utilização de formulários interativos Essa automação permite que seus fornecedores respondam eletronicamente. O fornecedor utiliza o formulário interativo, por exemplo, pedido de compra, para enviar a resposta para você, como o comprador responsável. Quando o sistema recebe esse arquivo de formulário interativo do fornecedor, o sistema atualiza o documento relevante com os dados confirmados e altera o status. A atualização de formulário interativo está disponível para: Confirmação de pedido de compra Cotação do fornecedor Esclarecimento da fatura de fornecedor Você deve contatar a SAP para configurar os requisitos técnicos. O fornecedor com quem você deseja comunicar por formulário interativo deve ter o Adobe Reader ou o Adobe Acrobat instalado. Entrada e saída de documentos utilizando transferência eletrônica de dados Essa automação permite a você aceitar documentos eletronicamente de seus parceiros de negócio com um serviço empresarial. A transferência eletrônica de dados (EDX) permite a você comunicar com seus parceiros de negócios usando mensagens XML. A troca de mensagens entre você e seus parceiros de negócio necessita de uma configuração inicial que deve ser executada individualmente para cada parceiro de negócios. A SAP deve executar as configurações necessárias do sistema. Também podem existir pré-requisitos para seus parceiros de negócios, dependendo do tipo de documentos que você deseja trocar. Liberação automática de propostas de compra No centro de trabalho Controle de suprimento na parte Gerenciamento da cadeia de suprimentos da solução, as propostas de compra geradas por planejamento são liberadas pelo sistema para criar solicitações de compra no centro de trabalho Solicitações e pedidos de compra. O sistema realiza uma execução de dados em massa em intervalos fixos de tempo para executar esse processo SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. P U B L I C Fundamentos

17 Essa automação é definida durante a configuração e pode ser desativada ou modificada durante o ajuste fino ou no centro de trabalho Controle de suprimento. Execuções múltiplas podem ser criadas para parâmetros, como item, recurso, categoria de produto e área de planejamento. Para mais informações, consulte Guia rápido de Ações automáticas (em Controle de suprimento). Consulte também Pedidos de compra criados automaticamente Sourcing [página 117] Tratamento de exceções 2.3 Determinação de preços no gerenciamento do relacionamento com fornecedores Visão geral A determinação de preços se refere ao cálculo de preços e valores totais, tipicamente custos para produtos e serviços. A determinação de preços é implementada centralmente no SAP Business ByDesign e conectada a todos os processos empresariais relevantes. Para facilitar o uso, todas as configurações necessárias estão predefinidas no sistema. A determinação de preços está disponível em todos os documentos comerciais relacionados ao processo de suprimento. O sistema fornece a você diversas maneiras de definir preços simples e variáveis nos catálogos, contratos de compra, solicitações de cotação e cotações, pedidos de compra e preços de lista, dependendo de seu volume de compras, da relevância do produto ou serviço para o sucesso de sua empresa e da importância da relação com os fornecedores. O sistema também permite a você definir condições de preço. Estas condições de preço representam fatores que se aplicam quando o preço é calculado - por exemplo, descontos, sobretaxas e assim por diante. Estes fatores variáveis influenciam o valor total. Várias condições de preço podem ser combinadas. A determinação de preços estabelece quais necessidades para uma condição de preço específica devem ser atendidas antes de o sistema considerar o componente do preço. Por exemplo, o frete não é considerado para itens de serviço. A determinação de preços contém a sequência pela qual o sistema leva em consideração as condições de preço. Ela calcula os preços líquido e bruto e os impostos. A determinação de preços estabelece quais subtotais são considerados e em qual extensão a determinação de preços pode ser processada manualmente. A determinação de preços também estabelece qual método o sistema utiliza para calcular sobretaxas e descontos percentuais. Quando documentos de um sistema legado são migrados ao SAP Business ByDesign, o sistema não efetua nenhum cálculo de preço adicional. Isto garante que os preços sejam os mesmos em ambos os sistemas. Condições de preço O sistema contém as seguintes condições de preço. Descontos Um desconto é uma redução no preço de um produto cobrado por um fornecedor. Os seguintes descontos podem ser inseridos manualmente: Fundamentos P U B L I C 2015 SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. 17

18 Desconto manual (valor) Você pode diminuir o preço por um valor inserido. Desconto manual (porcentagem) Você pode diminuir o preço por um percentual inserido. Desconto manual (valor/quantidade) Você pode diminuir o preço por um desconto dependente da quantidade. Os seguintes descontos podem ser aplicados automaticamente se você tiver um acordo com seus fornecedores: Desconto (valor) O preço é diminuído por um valor específico. Desconto (porcentagem) O preço é diminuído por um percentual específico. Desconto (valor/quantidade) O preço é diminuído por um desconto dependente da quantidade. Sobretaxas Uma sobretaxa é uma taxa adicionada cobrada por um produto ou propósito específico. As seguintes sobretaxas podem ser inseridas manualmente: Sobretaxa manual (valor) Você pode aumentar o preço por um valor inserido. Sobretaxa manual (porcentagem) Você pode aumentar o preço por um percentual inserido. Sobretaxa manual (valor/quantidade) Você pode aumentar o preço por uma sobretaxa dependente da quantidade. As seguintes sobretaxas podem ser aplicadas automaticamente se você tiver um acordo com seus fornecedores: Sobretaxa (valor) O preço é aumentado por um valor específico. Sobretaxa (porcentagem) O preço é aumentado por um percentual específico. Sobretaxa (val./qtd.) O preço é aumentado por um desconto dependente da quantidade. Escalas Você pode definir os descontos dependentes de quantidade. A escala que você define determina como os valores são calculados. Por exemplo, você define uma escala de preço para que uma única caldeira custe US$ 500, mas se você quiser comprar pelo menos 10 caldeiras, o preço cairá para US$ 450 cada. Descontos, sobretaxas e escalas em preços Dependendo de que preço é utilizado, os seguintes descontos, sobretaxas e escalas podem ser definidos. Catálogos Você só pode carregar e manter catálogos de fornecedor e cliente nos quais os preços líquidos estão disponíveis. Você não pode criar e manter descontos, sobretaxas e escalas. Contrato de compra Você pode definir todos os descontos e sobretaxas disponíveis, junto com as escalas de preço. Cotações Você pode definir todos os descontos e sobretaxas disponíveis, junto com as escalas de preço SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. P U B L I C Fundamentos

19 Pedidos de compra Você pode definir descontos de valor e percentual e sobretaxas. Preços de lista Você pode definir um preço para um produto entregue ou um serviço prestado por um fornecedor com ou sem escalas de preço. Condições de preço adicionais Diferenças de arredondamento Diferenças de arredondamento podem ocorrer dependendo do número de casas decimais mantidas como dados cadastrais do preço para a quantidade base e a moeda. As diferenças de arredondamento também podem ocorrer para moedas que não têm moedas de baixa denominação, por exemplo, francos suíços ou dólares australianos. Para tais moedas, o sistema arredonda o preço para o valor disponível mais próximo, como 0 ou 5 centavos. Para compensar as diferenças de arredondamento, você pode: Alterar manualmente o montante no documento, por exemplo, em pedidos de compra. Manter os dados cadastrais de preço apropriadamente. É o caso de contratos e preços de lista. Para compensar, você pode alterar a quantidade base nos dados cadastrais de preço do produto. Peter cria um pedido de compra para um item que custa US$ 0,008 cada. O sistema arredonda o preço para US$ 0,1. Para compensar a falta de exatidão, Peter altera o montante pedindo 100 peças, resultando no preço de US$ 0,80 para 100 peças. Diferenças na conversão de moeda Durante o cálculo do preço, a conversão de moeda ocorre se a moeda dos dados cadastrais do preço diferem da moeda do documento, dependendo das taxas de câmbio mantidas como dados cadastrais. Quando as moedas são convertidas, uma inexatidão pode ocorrer devido ao arredondamento no preço. A reconversão da moeda só é necessária para a aprovação de carrinhos de compras. Uma inexatidão também poderá ocorrer se a moeda for convertida de volta à moeda utilizada na fonte de suprimento. Para compensar, o sistema verifica se existem descontos ou sobretaxas e aplica o desconto ou a sobretaxa apropriadamente. Se não houver desconto ou sobretaxa, a moeda não será reconvertida. Peter cria um carrinho de compras com dois itens. O preço do primeiro item é determinado em US$. O segundo item, tirado de um contrato, tem o preço determinado em 10 iuanes. A moeda do primeiro item listado no documento é a moeda que o sistema utiliza como moeda do documento. Uma vez que a moeda do documento é US$, o sistema converte a moeda do segundo item a uma taxa de conversão de 0,14608, resultando em um preço de US$ 1,4608. O sistema arredonda o preço para US$ 1,46. O preço do segundo item é convertido de volta para iuane, o resultado é 9,99 iuanes. Logo, o sistema verifica se existe uma sobretaxa. Se não houver uma sobretaxa, o sistema aplicará a sobretaxa para o resultado determinado apropriadamente. Se não houver uma sobretaxa, o sistema não converterá o preço, resultando no preço original de 10 iuanes. Valor líquido total do item É calculado adicionando todos os valores líquidos do item. Você não pode alterar esse valor. Frete A condição de preço abrange o montante cobrado para transportar mercadorias. Por exemplo, foi cobrado de você um montante fixo do frete ou o frete depende do peso líquido das mercadorias recebidas. O sistema distribui custos Fundamentos P U B L I C 2015 SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. 19

20 de frete para itens de fatura de fornecedor. A distribuição é proporcional aos valores líquidos dos itens de fatura de fornecedor. Imposto Essa condição de preço abrange necessidades relacionadas à tributação. Todos os impostos são calculados de acordo com requisitos legais. Para mais informações, consulte Cálculo de imposto de país estrangeiro para serviços Determinação do imposto [página 58] Determinação de imposto retido na fonte Esquema de cálculo de preço Para determinar qual preço deve ser utilizado, no caso de diversos preços estarem disponíveis, o sistema segue uma sequência definida. Os preços são listados em prioridade crescente. Preço histórico Um preço histórico é o preço anterior usado em um pedido de compra. Utilize preços históricos para compras ocasionais. Preço de catálogo Utilize preços de catálogo para itens que os empregados compram com frequência em cenários de selfservice sem criar dados cadastrais para os produtos. Preço de lista Utilize preços de lista, por exemplo, quando não há nenhum catálogo ou contrato disponível de um fornecedor, para produtos com relevância média de compra (sem contrato), mas com alta frequência de compra. Com preços de lista, você pode automatizar seu processo de compra. Preço de contrato Contratos de compra são criados para produtos e categorias de produto que são comprados frequentemente de fornecedores com os quais uma relação de longo prazo está antecipada. Preço manual/preço manual do fornecedor Um preço manual é o preço que você insere em um documento de suprimento. Frequentemente, você utiliza preços manuais quando acabou de receber um preço do seu fornecedor que difere dos preços anteriores. Um preço manual do fornecedor é inserido pelo fornecedor. Embora o sistema determine o preço, você também pode substituir a proposta determinada pelo sistema. Susan cria um pedido de compra para um produto disponível. O preço de lista é o preço mais adequado, e o sistema utiliza o fornecedor do preço de lista como a fonte de suprimento. Se um preço de contrato ou um preço manual estiver disponível, Susan poderá substituir o sistema e utilizar o fornecedor do contrato ou inserir um preço manual e o respectivo fornecedor como fonte de suprimento. Quais preços estão disponíveis para qual tipo de documento? Os preços disponíveis dependem do tipo de documento que deseja criar. Carrinho de compras Preço de catálogo Preço de lista Preço manual Solicitação de compra Preço histórico SAP SE ou uma empresa afiliada da SAP. Todos os direitos reservados. P U B L I C Fundamentos

Bem-vindo ao tópico Múltiplas filiais.

Bem-vindo ao tópico Múltiplas filiais. Bem-vindo ao tópico Múltiplas filiais. 1 Ao final deste tópico, você estará apto a: Explicar as opções disponibilizadas com o recurso Múltiplas filiais. Definir as configurações necessárias para trabalhar

Leia mais

Neste tópico, você aprenderá a criar facilmente um banco de dados para uma nova empresa e a definir configurações comuns de uma empresa no SAP

Neste tópico, você aprenderá a criar facilmente um banco de dados para uma nova empresa e a definir configurações comuns de uma empresa no SAP Neste tópico, você aprenderá a criar facilmente um banco de dados para uma nova empresa e a definir configurações comuns de uma empresa no SAP Business One, em apenas uma etapa usando um assistente guiado.

Leia mais

Bem-vindo ao tópico sobre administração de listas de preços.

Bem-vindo ao tópico sobre administração de listas de preços. Bem-vindo ao tópico sobre administração de listas de preços. Nesse tópico, você aprenderá a administrar listas de preços no SAP Business One. Sua empresa atualiza múltiplas listas de preços para fornecer

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Projetos V 1.01 MANUAL DO COORDENADOR

Sistema de Gerenciamento de Projetos V 1.01 MANUAL DO COORDENADOR Roteiro para utilização do GEP Versão de referência: GEP V1.00 Índice analítico I Apresentação... 2 I.1 Controles básicos do sistema;... 2 I.2 Primeiro acesso... 2 I.3 Para trocar a senha:... 3 I.4 Áreas

Leia mais

Carrera Pessoal 2015. Guia de uso

Carrera Pessoal 2015. Guia de uso Carrera Pessoal 2015 Guia de uso Bem vindo ao Carrera Pessoal 2015, o gerenciador financeiro ideal. Utilizando o Carrera Pessoal você poderá administrar com facilidade as suas finanças e/ou da sua família.

Leia mais

CA Clarity PPM. Guia do Usuário de Gestão de Demanda. Release 14.2.00

CA Clarity PPM. Guia do Usuário de Gestão de Demanda. Release 14.2.00 CA Clarity PPM Guia do Usuário de Gestão de Demanda Release 14.2.00 A presente documentação, que inclui os sistemas de ajuda incorporados e os materiais distribuídos eletronicamente (doravante denominada

Leia mais

Bem-vindo ao curso delta Gerenciamento de peso para a versão 9.1. Este curso aborda a nova solução de peso introduzida nessa versão.

Bem-vindo ao curso delta Gerenciamento de peso para a versão 9.1. Este curso aborda a nova solução de peso introduzida nessa versão. Bem-vindo ao curso delta Gerenciamento de peso para a versão 9.1. Este curso aborda a nova solução de peso introduzida nessa versão. Você deve ter bons conhecimentos de estoque, UM e administração de posições

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das

Leia mais

GUIA DO COORDENADOR DE PROJETOS

GUIA DO COORDENADOR DE PROJETOS GUIA DO COORDENADOR DE PROJETOS Sumário 1. Introdução... 2 2. Início Portal Coordenador... 2 2.1. Novos Pedidos... 2 2.2. Pendências... 3 2.3. Menu... 4 2.4. Sair... 4 3. Saldo de Projetos... 5 4. Extrato

Leia mais

Documentação do produto SAP Business ByDesign, agosto 2014. O que há de novo

Documentação do produto SAP Business ByDesign, agosto 2014. O que há de novo Documentação do produto PUBLIC O que há de novo Índice 1 O que há de novo no SAP Business ByDesign.... 4 2 O que há de novo em Customer Relationship Management.... 6 3 O que há de novo em Administração

Leia mais

CA Clarity PPM. Guia do Usuário de Gestão Financeira. Release 13.3.00

CA Clarity PPM. Guia do Usuário de Gestão Financeira. Release 13.3.00 CA Clarity PPM Guia do Usuário de Gestão Financeira Release 13.3.00 A presente documentação, que inclui os sistemas de ajuda incorporados e os materiais distribuídos eletronicamente (doravante denominada

Leia mais

2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1

2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1 2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1 2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

Integração de livros fiscais com o Microsoft Dynamics AX 2009

Integração de livros fiscais com o Microsoft Dynamics AX 2009 Microsoft Dynamics AX Integração de livros fiscais com o Microsoft Dynamics AX 2009 White paper Este white paper descreve como configurar e usar a integração de livros fiscais entre o Microsoft Dynamics

Leia mais

Neste tópico, veremos como selecionar e copiar informações entre bancos de dados de empresa no SAP Business One.

Neste tópico, veremos como selecionar e copiar informações entre bancos de dados de empresa no SAP Business One. Neste tópico, veremos como selecionar e copiar informações entre bancos de dados de empresa no SAP Business One. 1 Neste tópico, você aprenderá a usar a ferramenta Quick Copy durante um projeto de implementação.

Leia mais

Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development

Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development A SAP oferece Serviços de Suporte para os Recursos desenvolvidos e entregues pela SAP nos termos de um Formulário de Pedido de Serviços

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 3 3 CONFIGURAÇÕES... 3 4 FUNCIONALIDADE... 4 4.1 Registrar Nota de Entrada... 4 4.1.1 Manual (Entrada das informações manualmente)...

Leia mais

Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital

Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital Página 1 de 15 Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital O cadastro de produtos permite organizar as informações relativas a produtos e serviços, como grupo, marca, peso, unidades e outros, que

Leia mais

RELATÓRIOS GERENCIAIS

RELATÓRIOS GERENCIAIS RELATÓRIOS GERENCIAIS Neste treinamento vamos abordar o funcionamento dos seguintes relatórios gerenciais do SisMoura: Curva ABC Fluxo de Caixa Semanal Análise de Lucratividade Análise Financeira o Ponto

Leia mais

Unidade II RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS

Unidade II RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS Unidade II 2 TENDÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS 2.1 Gestão de compras 1 A gestão de compras assume papel estratégico na Era da competição global, devido ao volume de recursos envolvidos no processo,

Leia mais

Modelos de Caso de Administração

Modelos de Caso de Administração Modelos de Caso de Administração Instruções Ajude a equipe Premier+ a concluir seus Casos de Administração de forma rápida e eficiente! Este documento lista as informações necessárias para concluir as

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Geral. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Geral. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Geral Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema de Almoxarifado

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-500-R00 ARQUIVAMENTO DE PROCESSOS NA SGP

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-500-R00 ARQUIVAMENTO DE PROCESSOS NA SGP MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-500-R00 ARQUIVAMENTO DE PROCESSOS NA SGP 02/2016 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 03 de fevereiro de 2016. Aprovado, Carolina dos Santos Costa 3 PÁGINA INTENCIONALMENTE

Leia mais

Portal do Fornecedor ANGELONI. Manual do usuário. (versão 1.1)

Portal do Fornecedor ANGELONI. Manual do usuário. (versão 1.1) Portal do Fornecedor ANGELONI Manual do usuário (versão 1.1) 1. Objetivo Este manual explica como funciona o Portal do Fornecedor ANGELONI. Todos os procedimentos para visualizar pedidos, gerar e enviar

Leia mais

Regras de Auditoria e Liberação de Movimentos (Parte 1)

Regras de Auditoria e Liberação de Movimentos (Parte 1) Regras de Auditoria e Liberação de Movimentos () Março - 2014 Índice Título do documento 1. Auditoria de Movimentos (ECM) Introdução:... 3 2. Grupos de Usuário (ECM):... 3 3. Colaboradores... 4 4. Configuração

Leia mais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais ITIL Conteúdo 1. Introdução 2. Suporte de Serviços 3. Entrega de Serviços 4. CobIT X ITIL 5. Considerações Finais Introdução Introdução Information Technology Infrastructure Library O ITIL foi desenvolvido,

Leia mais

Aquisição. Manual APC

Aquisição. Manual APC Sumário 1. ORÇAMENTO... 1 1.1 CADASTRO DAS VERBAS...3 1.2 UNIDADE ORGANIZACIONAL...4 1.1.1 Orçamento...6 2. SUGESTÕES DE COMPRA... 1 1.3 ITENS...3 2.1.1 VISUALIZAÇÃO...7 1.4 CONSULTA GERAL E GERAÇÃO DE

Leia mais

Conceitos Básicos de Rede. Um manual para empresas com até 75 computadores

Conceitos Básicos de Rede. Um manual para empresas com até 75 computadores Conceitos Básicos de Rede Um manual para empresas com até 75 computadores 1 Conceitos Básicos de Rede Conceitos Básicos de Rede... 1 A Função de Uma Rede... 1 Introdução às Redes... 2 Mais Conceitos Básicos

Leia mais

NBC TA 500 - DISPOSIÇÕES. RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.217, de 03.12.2009

NBC TA 500 - DISPOSIÇÕES. RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.217, de 03.12.2009 NBC TA 500 - DISPOSIÇÕES RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.217, de 03.12.2009 Aprova a NBC TA 500 Evidência de Auditoria. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO

Leia mais

SIGA Manual -1ª - Edição

SIGA Manual -1ª - Edição SIGA Manual -1ª - Edição ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 4 2. MÓDULO DE PROCESSOS 4 3. ACESSO AO SISTEMA 4 3.1 Acessando o Sistema 4 3.2 Primeiro Acesso 5 3.3 Login do Fornecedor 5 o Teclado Virtual 5 o Máquina Virtual

Leia mais

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 MANUAL DE USO DO SISTEMA GOVERNO DIGITAL ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 2.0. SOLICITAÇÕES DE AIDF E AUTORIZAÇÃO DE EMISSÃO DE NOTA

Leia mais

Processos Administrativos de Compras

Processos Administrativos de Compras Processos Administrativos de Compras INTRODUÇÃO A função compras é um segmento essencial do Departamento de Materiais e Suprimentos, que tem pôr finalidade suprir as necessidades de materiais ou serviços

Leia mais

OpenText Protect. Manual do Programa de Manutenção de Software. Agosto de 2013

OpenText Protect. Manual do Programa de Manutenção de Software. Agosto de 2013 OpenText Protect Manual do Programa de Manutenção de Software Agosto de 2013 Índice 1. Introdução... 3 2. Serviços de Suporte... 4 2.1 Geral... 4 2.2 Início de uma Requisição de Suporte... 5 2.3 Resposta

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

Auditoria Financeira

Auditoria Financeira Auditoria Financeira Processo de Uso da Auditoria Financeira CADASTRO DE EMPRESA PARÂMETROS No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria

Leia mais

Gerenciamento da Integração (PMBoK 5ª ed.)

Gerenciamento da Integração (PMBoK 5ª ed.) Gerenciamento da Integração (PMBoK 5ª ed.) O PMBoK diz que: O gerenciamento da integração do projeto inclui os processos e as atividades necessárias para identificar, definir, combinar, unificar e coordenar

Leia mais

CAERN. Descrição de Perfis

CAERN. Descrição de Perfis 8 Nível: Médio Reporte: Coordenador Sumário Executar atividades administrativas de apoio às diversas áreas da empresa. Atividades Arquivar documentos Arquivar documentos, classificando-os em pastas específicas,

Leia mais

Tutorial Report Express. Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença.

Tutorial Report Express. Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença. Tutorial Report Express Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença. Índice Apresentação Pág. 3 Passo 1 Pág. 4 Instalação do MasterDirect Integrações Passo 2 Pág. 8 Exportar clientes Linha Contábil

Leia mais

TERMO DE CONFIDENCIALIDADE

TERMO DE CONFIDENCIALIDADE TERMO DE CONFIDENCIALIDADE Este material e as informações nele contidas são propriedades da PONTO SISTEMAS. Nenhuma parte deste documento pode ser reproduzida ou transmitida sem prévia autorização da PONTO

Leia mais

2. Revisão bibliográfica

2. Revisão bibliográfica 17 2. Revisão bibliográfica 2.1. Logística de transportes A Logística recebeu diversas denominações ao longo dos anos: distribuição física, distribuição, engenharia de distribuição, logística empresarial,

Leia mais

Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão

Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão Em vigor a partir de 01/04/2016 RINA Via Corsica 12 16128 Genova - Itália tel. +39 010 53851 fax +39 010 5351000 website : www.rina.org Normas

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

Dados de exibição rápida. Versão R9. Português

Dados de exibição rápida. Versão R9. Português Service Billing Dados de exibição rápida Versão R9 Português Março 26, 2015 Agreement The purchase and use of all Software and Services is subject to the Agreement as defined in Kaseya s Click-Accept EULATOS

Leia mais

Alterações liberadas no período 21/09 a 06/10

Alterações liberadas no período 21/09 a 06/10 Alterações liberadas no período 21/09 a 06/10 Foram criados os seguintes relatórios para listagem de comissões de consultores e produtivos: o "Relatório 2058 - Comissão de Serviços por Consultor": Efetua

Leia mais

COMERCIAL) 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. E-

COMERCIAL) 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. E- 2014 ÍNDICE 1. Cadastros básicos 2. Módulos básicos (Incluso em todas as versões) CMC BASE 3. Agenda 4. Arquivos 5. Empresas ou Cadastros de empresas 6. Pessoas ou cadastro de pessoas 7. Módulos que compõem

Leia mais

Descrição do Serviço Serviços Dell System Track

Descrição do Serviço Serviços Dell System Track Visão geral dos Termos e Condições Descrição do Serviço Serviços Dell System Track Este contrato ( Contrato ou Descrição do Serviço ) é firmado entre o cliente ( você ou Cliente ) e a entidade Dell identificada

Leia mais

Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro

Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro Painel de recebíveis e Painel de linhas de crédito Versão 1.0 1 As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis

Leia mais

Acompanhamento e Execução de Projetos

Acompanhamento e Execução de Projetos Acompanhamento e Execução de Projetos Manual do Usuário Atualizado em: 28/11/2013 Página 1/24 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ABRANGÊNCIA DO SISTEMA... 3 3. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 4. COMO ACESSAR O SISTEMA...

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 1. MEUS PEDIDOS

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 1. MEUS PEDIDOS PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 1. MEUS PEDIDOS Consigo rastrear o minha Compra? Sim. As informações mais atualizadas sobre sua Compra e a situação de entrega de sua Compra estão disponíveis em Meus pedidos.

Leia mais

Gestão de Entrada ESTE DOCUMENTO APRESENTA UMA VISÃO GERAL SOBRE A SOLUÇÃO GESTÃO DE ENTRADA.

Gestão de Entrada ESTE DOCUMENTO APRESENTA UMA VISÃO GERAL SOBRE A SOLUÇÃO GESTÃO DE ENTRADA. Gestão de Entrada ESTE DOCUMENTO APRESENTA UMA VISÃO GERAL SOBRE A SOLUÇÃO GESTÃO DE ENTRADA. NECESSIDADE PERCEBIDA As empresas, sejam elas de grande, médio ou pequeno porte, necessitam ter o controle

Leia mais

Gerenciamento de Projeto: Executando o Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Gerenciamento de Projeto: Executando o Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Gerenciamento de Projeto: Executando o Projeto III Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Realizar Aquisições Realizar a Garantia de Qualidade Distribuir Informações Gerenciar as

Leia mais

CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0

CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0 FOLHA DO PRODUTO CA Mainframe Chorus for Storage Management CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0 Simplifique e otimize suas tarefas de gerenciamento de armazenamento, aumente a produtividade

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 04 Conceito Sistema de Informação é uma série de elementos ou componentes inter-relacionados que coletam (entrada), manipulam e armazenam (processo),

Leia mais

PROCEDIMENTO DO CLIENTE

PROCEDIMENTO DO CLIENTE PROCEDIMENTO DO CLIENTE Título: Manual da Loja Virtual. Objetivo: Como anunciar produtos e acompanhar as vendas. Onde: Empresa Quem: Cliente Quando: Início Através deste manual, veremos como anunciar e

Leia mais

MANUAL SICCL SQL SRTVS 701 Bloco O Ed. MultiEmpresarial Sala 804 Brasília/DF CEP 70340-000 Fone/Fax: (061) 3212-6700 E-mail: implanta@conselhos.com.

MANUAL SICCL SQL SRTVS 701 Bloco O Ed. MultiEmpresarial Sala 804 Brasília/DF CEP 70340-000 Fone/Fax: (061) 3212-6700 E-mail: implanta@conselhos.com. MANUAL SICCL SQL ÍNDICE ACESSANDO O SISTEMA SG - COMPRAS E CONTRATOS... 3 ATENDENDO SOLICITAÇÕES DE ITENS E SERVIÇOS... 5 VERIFICANDO A DISPONIBILIDADE DE RECURSOS... 7 ATENDER SOLICITAÇÕES COM PROCESSO

Leia mais

Manual de procedimentos de abertura e acompanhamento de chamados no Sistema de Gestão de Demandas (SGD) - Manual da Orientação da Empresa

Manual de procedimentos de abertura e acompanhamento de chamados no Sistema de Gestão de Demandas (SGD) - Manual da Orientação da Empresa Manual de procedimentos de abertura e acompanhamento de chamados no Sistema de Gestão de Demandas (SGD) - Manual da Orientação da Empresa Manual de procedimentos de abertura e acompanhamento de chamadas

Leia mais

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8 Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 O QUE É GISSONLINE?... 6 FILOSOFIA DA GISSONLINE... 6 BENEFÍCIOS QUE A GISSONLINE OFERECE... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New 1 Roteiro passo a passo Módulo Vendas Balcão Sistema Gestor New Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão com uso de Impressora fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa......3

Leia mais

ISO 14004:2004. ISO14004 uma diretriz. Os princípios-chave ISO14004. Os princípios-chave

ISO 14004:2004. ISO14004 uma diretriz. Os princípios-chave ISO14004. Os princípios-chave ISO14004 uma diretriz ISO 14004:2004 Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio Prof.Dr.Daniel Bertoli Gonçalves FACENS 1 Seu propósito geral é auxiliar as

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.07 Configurando o Módulo... 3 Contas... 3 Conta Caixa... 5 Aba Geral... 5 Aba Empresas... 8 Conta Banco... 9 Aba Geral... 9 Aba Conta Banco... 10 Aba Empresas... 12 Tipos de

Leia mais

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Outubro de 2007 Resumo Este white paper explica a função do Forefront Server

Leia mais

C o t a ç ã o E l e t r ô n i c a V i l l a r e s M e t a l s

C o t a ç ã o E l e t r ô n i c a V i l l a r e s M e t a l s C o t a ç ã o E l e t r ô n i c a V i l l a r e s M e t a l s M a n u a l d o F o r n e c e d o r Portal de Compras Página 1 Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Informações importantes... 3 3. Acessando o portal...

Leia mais

NORMA ISO 14004. Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio

NORMA ISO 14004. Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio Página 1 NORMA ISO 14004 Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio (votação 10/02/96. Rev.1) 0. INTRODUÇÃO 0.1 Resumo geral 0.2 Benefícios de se ter um Sistema

Leia mais

O Processo de Engenharia de Requisitos

O Processo de Engenharia de Requisitos UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA O Processo de Engenharia de Requisitos Engenharia de Software 2o.

Leia mais

CURSO: Orientações. MÓDULOS: Orientações/Calendário/Links. Curso 3/3 2009. Contato com o suporte: Nome.: Empresa.: Data.: / / E-mail.

CURSO: Orientações. MÓDULOS: Orientações/Calendário/Links. Curso 3/3 2009. Contato com o suporte: Nome.: Empresa.: Data.: / / E-mail. CURSO: Orientações MÓDULOS: Orientações/Calendário/Links Curso 3/3 2009 Contato com o suporte: Tel.:11-3857-9007 ramal 4 Fax.: 11-3857-9007 ramal 211 Cellular: 11-9333-21 E-mail.: suporte@webcontabil.com.br

Leia mais

Bem-vindo ao tópico sobre devolução e devoluções da nota fiscal de entrada.

Bem-vindo ao tópico sobre devolução e devoluções da nota fiscal de entrada. Bem-vindo ao tópico sobre devolução e devoluções da nota fiscal de entrada. Neste tópico, vamos analisar como e quando você deve criar uma devolução ou devolução de nota fiscal de entrada para compras.

Leia mais

Fundamentos de Teste de Software

Fundamentos de Teste de Software Núcleo de Excelência em Testes de Sistemas Fundamentos de Teste de Software Módulo 2- Teste Estático e Teste Dinâmico Aula 4 Projeto de Teste 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 ANÁLISE E PROJETO DE TESTE... 3 1.

Leia mais

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Processos de Compras Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar 1 Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Controle de Compras... 4 Parametrização... 4 Funcionamento... 4 Processo de Controle...

Leia mais

ELEMENTOS DO PLANO DE NEGÓCIOS

ELEMENTOS DO PLANO DE NEGÓCIOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - CAMPUS DE PARNAÍBA CURSO: Técnico em Informática DISCIPLINA: Empreendedorismo PROFESSORA: CAROLINE PINTO GUEDES FERREIRA ELEMENTOS DO PLANO

Leia mais

Última atualização em 16 de junho de 2016. Substitui a versão anterior na sua totalidade.

Última atualização em 16 de junho de 2016. Substitui a versão anterior na sua totalidade. Termos Adicionais de Uso do Document Cloud (incluindo Adobe Sign) Última atualização em 16 de junho de 2016. Substitui a versão anterior na sua totalidade. Os termos em letras maiúsculas usados nestes

Leia mais

FedEx Ship Manager Software. Guia do Usuário

FedEx Ship Manager Software. Guia do Usuário Guia do Usuário 1 Bem-vindo! O que é o software FedEx Ship Manager? Simplifique e agilize o gerenciamento de remessas importantes via FedEx com o software FedEx Ship Manager (FSM). As ferramentas de produtividade

Leia mais

Treinamento de Administrador. Zoho CRM

Treinamento de Administrador. Zoho CRM Treinamento de Administrador Zoho CRM Objetivos Apresentar os principais recursos do CRM a fim de propiciar ao administrador do sistema autonomia para: Criar e alterar campos; Acrescentar, renomear e customizar

Leia mais

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter Software de Compras Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter OutBuyCenter Software para o gerenciamento de compras integradas (eprocurement e supply chain), objetiva a rápida tramitação de compras

Leia mais

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Material de Apoio SEB - Contas a Pagar Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Conteúdo CONFIGURAÇÃO... 3 Cadastro de Fornecedores... 3 Métodos de Pagamento...

Leia mais

Módulo 12 Gerenciamento Financeiro para Serviços de TI

Módulo 12 Gerenciamento Financeiro para Serviços de TI Módulo 12 Gerenciamento Financeiro Módulo 12 Gerenciamento Financeiro para Serviços de TI Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a

Leia mais

Manual de Utilização do PDV Klavix

Manual de Utilização do PDV Klavix Manual de Utilização do PDV Klavix Página 1/20 Instalando a partir do CD Se você recebeu um CD de instalação, rode o programa Instalador que se encontra no raiz do seu CD. Ele vai criar a pasta c:\loureiro

Leia mais

Aqui seus Resultados Aparecem

Aqui seus Resultados Aparecem Aqui seus Resultados Aparecem 2 Benefícios do Módulo Comercial Permite a visualização em tempo real e o acompanhamento do fechamento de novos negócios, através do controle de cotações e pedidos de venda.

Leia mais

Conta Fácil. Manual do usuário - 8 a. edição. Financeiro, compras, vendas, estoque, faturamento, cobrança, serviços e livros. fiscais.

Conta Fácil. Manual do usuário - 8 a. edição. Financeiro, compras, vendas, estoque, faturamento, cobrança, serviços e livros. fiscais. Conta Fácil Financeiro, compras, vendas, estoque, faturamento, cobrança, serviços e livros fiscais. Manual do usuário - 8 a. edição Tecnologia que simplifica Allsoft 1 Informática Ltda. Tecnologia que

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATANTE: Aqui designado apenas como a empresa que fez o cadastro pelo sistema de vendas online no site www.netflexfidelidade.com.br CONTRATADA: Openhaus Soluções Tecnológicas

Leia mais

Termos e Condições Gerais de Compras

Termos e Condições Gerais de Compras Termos e Condições Gerais de Compras 1º Escopo da aplicação (1) Independentemente de qualquer acordo por escrito ao contrário, essas condições são aplicáveis a todos os pedidos e contratos, nos quais a

Leia mais

Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG

Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG 2015 Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Cliente Institucional e Atualizado em: 11 de setembro de 2015 Sumário 1. Conceito do software... 1 2. Abertura de

Leia mais

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise -

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise - RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - Janeiro de 1998 RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - As empresas, principalmente

Leia mais

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier isupplier Revisão 01 Setembro 2011 Sumário 1 Acesso ao portal isupplier... 03 2 Home Funções da Tela Inicial... 05 3 Ordens de Compra Consultar Ordens de Compra... 07 4 Entregas Consultar Entregas... 13

Leia mais

SPED Contribuições Pis, Cofins e INSS

SPED Contribuições Pis, Cofins e INSS Versão 6.04.00 Abril/2015 SPED Contribuições Pis, Cofins e INSS Passo a Passo: Cadastros, Configurações e Operações SPED Contribuições O SPED Contribuições é um arquivo digital instituído no Sistema Publico

Leia mais

Roteiro elaborado com o objetivo de auxiliar os convenentes no registro das prestações de contas no SIGPC Contas Online.

Roteiro elaborado com o objetivo de auxiliar os convenentes no registro das prestações de contas no SIGPC Contas Online. FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO FNDE Roteiro de orientações ao convenente para prestação de contas do Programa Caminho da Escola no SiGPC Contas Online Roteiro elaborado com o objetivo de

Leia mais

Manual sistema Laundry 4.0

Manual sistema Laundry 4.0 Manual sistema Laundry 4.0 Sistema para serviços de Lavanderia Comércios Empresa responsável Novacorp informática Fone (41) 3013-1006 E-mail marcio@novacorp.com.br WWW.novacorp.com.br Sumario 1 Este manual

Leia mais

Configurar e gerenciar comunidades do Salesforce

Configurar e gerenciar comunidades do Salesforce Configurar e gerenciar comunidades do Salesforce Guia do usuário, Spring 16 @salesforcedocs Última atualização: 17/12/2015 A versão em Inglês deste documento tem precedência sobre a versão traduzida. Copyright

Leia mais

CeC. Cadastro Eletrônico de Contribuintes

CeC. Cadastro Eletrônico de Contribuintes CeC Cadastro Eletrônico de Contribuintes Versão 1.0 Usuário Externo Março/2010 Índice 1. Apresentação... 3 2. Objetivos... 3 3. Solicitação de CeC... 4 3.1. Cadastro de pessoas físicas... 5 3.1.1. Cadastro

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

Continuous Auditing & Continuous Monitoring

Continuous Auditing & Continuous Monitoring 01 de outubro de 2010 Continuous Auditing & Continuous Monitoring André Rangel Gerente Sênior KPMG Risk Advisory Services Conteúdo Contexto Definições e objetivos Dimensões Enterprise Risk Management Ambiente

Leia mais

Solicitação de Reposição? FS71.1

Solicitação de Reposição? FS71.1 Como Trabalhar com Solicitação de Reposição? FS71.1 Sistema: Futura Server Caminho: Estoque>Reposição>Reposição Referência: FS71.1 Versão: 2015.9.18 Como Funciona: Esta tela é utilizada para solicitar

Leia mais

Gestão inteligente de documentos eletrônicos

Gestão inteligente de documentos eletrônicos Gestão inteligente de documentos eletrônicos MANUAL DE UTILIZAÇÃO VISÃO DE EMPRESAS VISÃO EMPRESAS - USUÁRIOS (OVERVIEW) No ELDOC, o perfil de EMPRESA refere-se aos usuários com papel operacional. São

Leia mais

Manual Espelho de NF para Materiais

Manual Espelho de NF para Materiais Manual Espelho de NF para Materiais Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Vendas... 4 5 Acessando o Pedido... 5 5.1 Lista

Leia mais

53 o CONSELHO DIRETOR

53 o CONSELHO DIRETOR 53 o CONSELHO DIRETOR 66 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL DA OMS PARA AS AMÉRICAS Washington, D.C., EUA, 29 de setembro a 3 de outubro de 2014 Tema 5.4 da Agenda Provisória CD53/19 18 de julho de 2014 Original:

Leia mais

Escopo do Copilot Optimize - Elaboração de Relatórios

Escopo do Copilot Optimize - Elaboração de Relatórios Descrição do serviço Copilot Optimize - Elaboração de Relatórios CAA-1013 Visão geral do serviço Esta Descrição do serviço ( Descrição do serviço ) é firmada por você, o cliente, ( você ou Cliente ) e

Leia mais

GUIA PARA NOVOS NO ELO7: MEIOS DE PAGAMENTO 1

GUIA PARA NOVOS NO ELO7: MEIOS DE PAGAMENTO 1 GUIA PARA NOVOS NO ELO7: MEIOS DE PAGAMENTO 1 ÍNDICE 1. Meios de Pagamento disponíveis 1.1 Notificação de Pagamento 03 03 2. Moip 2.1 Benefícios 2.2 Como criar uma conta no Moip 2.2.1. Verificação da conta

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÕES DA RODA DE DÓLAR PRONTO

MANUAL DE OPERAÇÕES DA RODA DE DÓLAR PRONTO MANUAL DE OPERAÇÕES DA RODA DE DÓLAR PRONTO 1. INTRODUÇÃO 2. DEFINIÇÃO 3. OBJETO DE NEGOCIAÇÃO 4. PARTICIPANTES 4.1 Participantes Intermediadores 4.2 Participantes Compradores e Vendedores Bancos 5. OPERAÇÕES

Leia mais

Sistema representação G3.ss. Tabela de Clientes. Tabela de Representantes. Tabela de Fornecedores

Sistema representação G3.ss. Tabela de Clientes. Tabela de Representantes. Tabela de Fornecedores Tabela de Clientes Além de registrar os dados principais do cliente, pode-se registrar vários contatos, o endereço de cobrança e de entrega (se forem diferentes do principal). Cada cliente tem um registro

Leia mais

29/05/2012. Gestão de Projetos. Luciano Gonçalves de Carvalho FATEC. Agenda. Gerenciamento de Integração do Projeto Exercícios Referências FATEC

29/05/2012. Gestão de Projetos. Luciano Gonçalves de Carvalho FATEC. Agenda. Gerenciamento de Integração do Projeto Exercícios Referências FATEC Gestão de Projetos 1 Agenda Gerenciamento de Integração do Projeto Exercícios Referências 2 1 GERENCIAMENTO DA INTEGRAÇÃO DO PROJETO 3 Gerenciamento da Integração do Projeto Fonte: EPRoj@JrM 4 2 Gerenciamento

Leia mais