MANUAL OPERACIONAL Sistema de Cadastro Único 7

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL OPERACIONAL Sistema de Cadastro Único 7"

Transcrição

1 MANUAL OPERACIONAL Sistema de Cadastro Único 7 Versão Preliminar 1

2 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO Apresentação Organização e uso do manual Dúvidas e canais de atendimento VISÃO GERAL DO SISTEMA DE CADASTRO ÚNICO Usos e atores envolvidos no Cadastro Único Sistema de Cadastro Único Requisitos para uso do Sistema de Cadastro Único NOVOS CONCEITOS Principais conceitos vinculados à operação do Sistema BUSCAR FAMÍLIA Buscar Família pelo Código da Família Procedimentos para consulta Buscar Família pelo NIS Procedimentos para consulta Buscar Família por Integrante da Família Procedimentos para consulta Buscar Famílias EM CADASTRAMENTO Procedimentos para consulta Buscar Famílias SEM REGISTRO CIVIL Procedimentos para consulta VISUALIZAR FAMÍLIA Dados da Família Navegação entre as abas Ações para esta Família Continuar inclusão Alterar Família Consultar Endereço Remanescente Trocar de Responsável Familiar Procedimentos para Trocar de Responsável Familiar Consulta Histórico Movimentação Família Procedimentos para Consultar Histórico Movimentação da Família Imprimir ou Salvar Formulários Imprimir Comprovante de Cadastramento Excluir Procedimentos para Excluir a Família

3 6 CADASTRAR FAMÍLIA Instruções gerais de navegação Saltos de campos do formulário Botões de navegação e exibição de críticas do Sistema Navegação entre Blocos Bloco 1 Identificação e Controle Bloco 2 Características do domicílio Bloco 3 Família Bloco 4 Identificação da pessoa Bloco 5 Documentos Bloco 6 Pessoas com Deficiência Bloco 7 Escolaridade Bloco 8 Trabalho e Remuneração Bloco 9 Responsável pela Unidade Familiar (RF) Bloco 10 Marcação Livre para o Município FS1 Formulário Suplementar FS2 Formulário Suplementar Emissão de Comprovante de Cadastro GERIR FAMÍLIA Transferir Pessoas ou Famílias Transferir Pessoas para Nova Família Procedimentos para Realizar Transferência de Pessoa ou Família para Nova Família Transferir Pessoas para Família Existente Procedimentos para Realizar Transferência de Pessoa ou Família para Família Existente Consulta de Histórico da Família Procedimentos para Consulta de Histórico da Família Excluir Família Procedimentos para Excluir Família BAIXAR ARQUIVOS Relatórios Solicitados Histórico de Download Formulários em Branco Base Municipal ADMINISTRAR SISTEMA Cadastrar Entrevistador Unidade Territorial Local

4 1 INTRODUÇÃO 1.1 Apresentação O presente manual apresenta o Sistema de Cadastro Único Versão 7.3 e objetiva servir como fonte de consulta para os gestores e operadores municipais do Sistema, auxiliando-os nos procedimentos operacionais que serão realizados pela gestão municipal do Cadastro Único. 1.2 ORGANIZAÇÃO E USO DO MANUAL Este manual está organizado em itens com títulos numerados. Há itens gerais e outros que correspondem às funções do Sistema. Os itens são apresentados na ordem em que aparecem visualmente nas telas do Sistema. Exemplo: Buscar Família Cadastrar Família Gerir Família e outros. 1.3 DÚVIDAS E CANAIS DE ATENDIMENTO As dúvidas e sugestões sobre o presente Manual e sobre o Sistema do Cadastro Único 7 podem ser direcionadas para os seguintes canais de atendimento: Telefone: Agência da CAIXA de vinculação da prefeitura Coordenação-Geral de Atendimento do Departamento do Cadastro Único: (61)

5 2 VISÃO GERAL DO SISTEMA DE CADASTRO ÚNICO 7 O Sistema de Cadastro Único Versão 7 é uma ferramenta on-line que traz um novo modelo de operacionalização do Cadastro Único nos municípios, estados, MDS e CAIXA. A partir da implantação do novo Sistema, deixam de existir as bases locais, bem como todas as atividades de transmissão de dados para a Base Nacional que atualmente são realizadas pelos municípios no Aplicativo de Entrada e Manutenção de Dados Versão e no Conectividade Social. Ou seja, não será mais necessário realizar a extração dos arquivos que contém o cadastro das famílias, sua transmissão para a Base Nacional e a importação dos arquivos de retorno para a atualização da base municipal. 2.1 Usos e atores envolvidos no Cadastro Único O Cadastro Único é um instrumento de identificação e caracterização socioeconômica das famílias brasileiras de baixa renda. É uma ferramenta estratégica que possibilita aos Governos federal, estadual e municipal nortear a formulação e a implementação das políticas públicas voltadas para as famílias mais vulneráveis. São responsáveis pela execução do Cadastro Único: o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), os estados, os municípios e a CAIXA. O MDS é o gestor federal do Cadastro Único, responsável por coordenar, acompanhar e supervisionar a gestão, a implantação e a execução do Cadastro Único. Suas atividades abrangem desde a definição de regras e procedimentos atinentes à gestão do Cadastro Único até a orientação dos gestores estaduais e municipais e o acompanhamento das atividades de inclusão e atualização cadastral em todos os municípios brasileiros. A CAIXA é o Agente Operador do Cadastro Único, contratada pelo MDS para desenvolver o Sistema de Cadastro Único, realizar o processamento dos dados cadastrais e atribuir um Número de Identificação Social (NIS) a cada pessoa cadastrada, prestar apoio operacional aos municípios, estados e ao Governo Federal, capacitar os municípios para a utilização dos Sistemas, além de enviar os formulários aos municípios. Os estados fornecem apoio técnico e logístico aos municípios e também estimulam a utilização do Cadastro Único pelas secretarias estaduais e municipais na formulação e implantação de programas locais. Os municípios são responsáveis por identificar as famílias pobres, registrando os dados nos formulários específicos, inserir no Sistema de cadastramento específico os dados das famílias/pessoas e a atualizar as informações das famílias no prazo máximo de 2 anos. 5

6 2.2 Sistema de Cadastro Único 7 Com o Sistema On-line, conforme a ilustração abaixo, as gestões municipais poderão realizar a manutenção (inclusão, alteração e/ou exclusão) dos dados das famílias diretamente na Base Nacional do Cadastro Único. Dessa forma, esses processos passam a ser dinâmicos, eliminando a ocorrência de multiplicidade e divergências cadastrais. A manutenção dos dados cadastrados na Base Nacional é, portanto, imediata e por esse motivo foram desenvolvidas críticas rigorosas de consistência das informações inseridas por meio do Sistema do Cadastro Único Versão 7, assim como daquelas já cadastradas nas versões anteriores. Da mesma forma, o Novo Sistema apresenta um detalhado processo de monitoramento da informação, que permite identificar e vincular cada usuário a toda informação por ele inserida e alterada na Base Nacional, assim como o momento de sua exclusão. 6

7 2.3 Requisitos para uso do Sistema de Cadastro Único 7 Por se tratar de uma aplicação web, não é necessária a utilização de qualquer tipo de instalador. A Versão 7 será acessada diretamente no endereço (URL): Para esta nova versão do Sistema, os computadores deverão ter: Processador Core 2 Duo de 1,0 MHz ou equivalente; 2 GB de Memória RAM; Disco Rígido SATA de 160GB; Compatível com Sistemas operacionais Microsoft Windows Vista e/ou Linux kernel 2.6 ou versões superiores; Acesso à Internet. Para a utilização do Sistema de Cadastro Único Versão 7, recomenda-se a conexão mínima de banda larga para internet de pelo menos 1 MBps em cada local onde o Sistema será utilizado, podendo ser compartilhada por até três computadores. 7

8 3 NOVOS CONCEITOS As orientações necessárias para o correto preenchimento do formulário, principalmente no que diz respeito à caracterização da família e de cada um de seus moradores, podem ser encontradas no Manual do Entrevistador e nos guias de cadastramento diferenciado, 1 fornecidos pelo MDS durante as capacitações do novo formulário e disponíveis no endereço 3.1 Principais conceitos vinculados à operação do Sistema Base do Cadastro Único: é a Base Nacional de cadastro das famílias, constituída a partir da migração da base da Versão 6 e das inclusões, alterações e exclusões de dados efetuadas já no Sistema de Cadastro Único 7. A prefeitura pode consultar os dados de toda a Base do Cadastro Único, entretanto só lhe será permitido efetuar alterações nos cadastros que estejam vinculados ao seu município. Código Familiar: é o código de identificação da família na Base Nacional do Cadastro Único, gerado pelo Sistema durante a inclusão da família ou no momento da migração do cadastro incluído a partir da Versão 6. O código familiar é único na Base Nacional. Estado Cadastral: é a característica do cadastro de uma família ou pessoa que identifica, após sua inclusão, o estágio em que se encontra esse cadastramento na Base do Cadastro Único. São possíveis os seguintes estados cadastrais: 1 São eles: Guia de cadastramento de famílias indígenas, guia de cadastramento de famílias quilombolas Guia de cadastramento de pessoas em situação de rua. 8

9 Pessoa Estado Cadastral Em Cadastramento Descrição É a pessoa que está sendo incluída no Sistema: - e não possui todos os dados obrigatórios preenchidos; ou - cujos dados obrigatórios já foram preenchidos, mas apresentam inconsistência de informações quando aplicadas as criticas cruzadas em relação à família; ou - pertence à família no estado cadastral Em Cadastramento. A pessoa será excluída automaticamente após permanecer 30 dias neste estado cadastral. Atribuindo NIS Cadastrado Validando NIS Sem Registro Civil Excluído A pessoa incluída no Sistema e que aguarda a finalização do processo de geração ou atribuição de NIS, que ocorre em até 48 horas. Os dados das pessoas neste estado cadastral não podem ser alterados ou excluídos. A pessoa que já está cadastrada e possui NIS. A pessoa cujos dados de nome, data de nascimento, filiação, naturalidade ou documentação foram alterados e aguardam a finalização do processo de validação de NIS, que ocorre em até 48 horas. Os dados das pessoas neste estado cadastral não podem ser alterados ou excluídos. A pessoa que não teve o seu nascimento registrado em cartório de registro civil (informação vinculada ao campo 4.15 do Formulário Principal). Esta pessoa não receberá número de NIS e não é considerada no cálculo da renda per capita. Neste caso, o cadastro não será excluído pelo Sistema. O poder municipal deve encaminhar esta pessoa para a obtenção de registro civil de nascimento, com a maior urgência, e depois concluir seu cadastramento. A pessoa que foi excluída ou que pertence à família excluída da Base do Cadastro Único. Família 9

10 Estado Cadastral Em Cadastramento Descrição A família que está sendo incluída no Sistema: - e não possui todos os dados obrigatórios preenchidos; ou - cujos dados obrigatórios já foram preenchidos, mas apresentam inconsistência de informações quando aplicadas as criticas cruzadas entre os dados da família e todas as pessoas que a compõem. Famílias que permanecerem neste estado cadastral, por mais de 30 dias, serão automaticamente excluídas. Cadastrado Sem Registro Civil Excluído A família que já está cadastrada e possui pelo menos um morador em estado cadastral diferente de Sem Registro Civil ou Excluído. A família composta apenas por pessoas no estado cadastral Sem Registro Civil. Neste caso, o cadastro não será excluído pelo Sistema. O poder municipal deve encaminhar todas as pessoas da família para a obtenção de registro civil de nascimento, com a maior urgência, e depois concluir seu cadastramento. A família que foi excluída ou que teve todos os seus moradores excluídos. 10

11 4 Buscar Família A funcionalidade BUSCAR FAMÍLIA permite ao usuário realizar consultas aos dados das famílias e das pessoas cadastradas na Base Nacional do Cadastro Único. Para esta consulta, o usuário poderá optar por três parâmetros distintos: CÓDIGO DA FAMÍLIA; NIS; INTEGRANTE DA FAMÍLIA. Além desses modelos, é possível identificar as famílias no estado cadastral SEM REGISTRO CIVIL e EM CADASTRAMENTO. Contudo, nestes casos, só estarão disponíveis para visualização os cadastros vinculados ao município no qual o usuário do Sistema está cadastrado. Ao selecionar a opção Buscar Família no menu principal, o Sistema, automaticamente, marcará como primeira opção de busca o parâmetro CÓDIGO DA FAMÍLIA. ATENÇÃO! O Sistema de Cadastro Único 7 permite a todos os usuários, nele cadastrados, buscar e visualizar, de acordo com o estado cadastral, dados de famílias e pessoas cadastradas na Base Nacional do Cadastro Único. Entretanto, só lhes será permitido efetuar alteração de dados nos cadastros que estejam vinculados ao município, no qual o determinado usuário do Sistema está cadastrado como operador.. 11

12 4.1 Buscar Família pelo Código da Família Esta função tem por finalidade realizar consulta aos dados de determinada família/pessoa, utilizando o número do Código Familiar. O código familiar, composto por 11 dígitos, é uma identificação numérica e será gerado automaticamente pelo Sistema de Cadastro Único 7 no ato do cadastramento de uma nova família. O código será atribuído, automaticamente, após a digitação dos Blocos 1 a 3 da família ( Identificação e Controle, Características do Domicílio e Família respectivamente) e do Bloco 4 ( Identificação da Pessoa ) para a primeira pessoa da família. ATENÇÃO! Os cadastros incluídos na Base Nacional, em versões anteriores, recebem um número de Código Familiar no ato da migração para o modelo Procedimentos para consulta Passo 1: Selecione a aba CÓDIGO DA FAMÍLIA; Passo 2: Informe o Código Familiar e pressione o botão BUSCAR; Informar o Código Familiar e clicar em buscar para efetuar a consulta resultados: Passo 3: O Sistema exibirá os dados da consulta de acordo com os seguintes 12

13 Caso o código familiar tenha sido localizado, será apresentada a tela Visualizar Família, conforme a ilustração abaixo: Caso o código familiar não tenha sido localizado, o Sistema exibirá a seguinte mensagem: ATENÇÃO! Para obter informações detalhadas, referentes à visualização do formulário da família e as possíveis ações de alteração, consulte o capítulo 5 Visualizar Família. 13

14 4.2 Buscar Família pelo NIS Com este parâmetro, o Sistema permitirá a consulta de dados por meio do Número de Identificação Social (NIS), que é um número de identificação único, atribuído a cada pessoa inserida na Base Nacional do Cadastro Único Procedimentos para consulta Passo 1: Selecione a aba pelo NIS; BUSCAR. Passo 2: Informe o NIS da pessoa que deseja consultar e pressione o botão Informar o NIS e clicar em buscar para efetuar a consulta resultados: Passo 3: O Sistema exibirá os dados da consulta de acordo com os seguintes Caso a pessoa seja localizada, o Sistema exibirá dados básicos da família e para visualizar seu cadastro clique no Código Familiar localizado à esquerda da tela. 14

15 Clique no Código Familiar para visualizar os dados da família Se a pessoa consultada estiver cadastrada em mais de uma família, o Sistema apresentará a relação de todos os cadastros aos quais ela pertence, conforme tela abaixo. O usuário poderá escolher quais informações quer visualizar, bastando para isso clicar no Código Familiar desejado. Caso o NIS informado na consulta seja um número inválido ou inexistente, o Sistema apresentará a seguinte mensagem: 15

16 4.3 Buscar Família por Integrante da Família Nesta opção de consulta, o Sistema permitirá a busca de uma família por meio dos dados de um de seus componentes. Para a realização dessa consulta, é obrigatório que o usuário informe o nome da pessoa e outros dois parâmetros para que o Sistema possa buscar na Base Nacional o cadastro da família. Os dados que podem ser usados para identificação da pessoa são: Nome; Data de nascimento; Nome da mãe; Nome do pai; Tipo de certidão; RG; CPF; Titulo de Eleitor; Carteira de Trabalho Procedimentos para consulta Passo 1: Selecione a aba INTEGRANTE DA FAMÍLIA; Passo 2: Informe os dados para consulta e pressione o botão BUSCAR; 16

17 Informar o nome da pessoa e outros dois dados, em seguida clique em buscar para efetuar a consulta resultados: Passo 3: O Sistema exibirá os dados da consulta de acordo com os seguintes Caso a pessoa seja localizada, o Sistema exibirá dados básicos da família a qual a pessoa pertence e para visualizar seu cadastro clique no Código Familiar localizado à esquerda da tela. 17

18 mensagem: Caso a pessoa não seja localizada, o Sistema apresentará a seguinte 4.4 Buscar Famílias EM CADASTRAMENTO Essa consulta permite identificar os cadastros de famílias que tiveram a inclusão iniciada na Base Nacional, porém não devidamente finalizada. O estado cadastral EM CADASTRAMENTO será atribuído pelo Sistema se na inclusão dos dados o usuário informar, no mínimo, as informações descritas abaixo: Blocos 1 a 3 para a família ( Identificação e Controle, Características do Domicílio e Família respectivamente) e Bloco 4 ( Identificação da Pessoa ) para a primeira pessoa da família. Caso a inclusão seja finalizada antes do preenchimento completo do Bloco 4 da 1ª pessoa, esse cadastro não será salvo na Base Nacional do Cadastro Único. ATENÇÃO! Os cadastros de famílias no estado cadastral, EM CADASTRAMENTO, devem ser finalizados em até 30 dias. Após esse período, os cadastros neste estado serão excluídos automaticamente pelo Sistema Procedimentos para consulta Passo 1: Selecione a aba FAMÍLIAS EM CADASTRAMENTO e o Sistema exibirá a relação das famílias que se encontram neste estado cadastral no município em que o usuário está cadastrado; 18

19 Passo 2: Para acessar os dados da família, basta clicar no Código Familiar desejado, localizado à esquerda da tela. 4.5 Buscar Famílias SEM REGISTRO CIVIL A consulta de cadastro de famílias no estado cadastral Sem Registro Civil identifica na Base Nacional do Cadastro Único as famílias com pessoas que não tiveram o seu nascimento registrado em um cartório de registro civil ou, ainda, aquelas que foram registradas, mas não possuem nenhum documento. ATENÇÃO! Para informações detalhadas a respeito da inclusão de famílias/pessoas sem registro civil consulte o capítulo 6 Cadastrar Família Procedimentos para consulta Passo 1: Selecione a aba FAMÍLIAS SEM REGISTRO CIVIL e o Sistema exibirá a relação das famílias que se encontram neste estado cadastral no município em que o usuário está cadastrado; 19

20 Passo 2: Para acessar os dados da família, basta clicar no Código Familiar desejado, localizado à esquerda da tela. 20

21 5 VISUALIZAR FAMÍLIA Independente da opção de busca utilizada pelo usuário, as informações do cadastro da família serão sempre apresentadas na tela VISUALIZAR FAMÍLIA. Nos casos das consultas realizadas por NIS, INTEGRANTE DA FAMÍLIA, FAMÍLIAS EM CADASTRAMENTO ou FAMÍLIAS SEM REGISTRO CIVIL, primeiramente o Sistema exibe uma tela com a relação das famílias identificadas e, em seguida, será necessário que o usuário clique no CÓDIGO FAMILIAR desejado para visualização dos dados. Já na consulta por CÓDIGO DA FAMÍLIA, a tela VISUALIZAR FAMÍLIA será apresentada diretamente. A tela VISUALIZAR FAMÍLIA exibirá os dados de controle que são atribuídos pelo Sistema a todas as informações de família e pessoa presentes no cadastro e também as ações de manutenção possíveis no cadastro. 5.1 Dados da Família a: A seção Dados da Família mostra as informações básicas da família referentes Código Familiar; Data de inclusão da família: data em que a família foi incluída na Base Nacional do Cadastro Único; Data da última atualização: última data em que o cadastro da família foi atualizado; Renda per capita: valor calculado automaticamente pelo Sistema, após a finalização da inclusão ou alteração do cadastro da família; Estado cadastral da família Situação cadastral da família Condição cadastral da família Migrado: indica se o cadastro que está sendo visualizado é um cadastro migrado para a Versão 7 ou se é um cadastro já incluído/atualizado no novo Sistema. Este item possui os seguintes valores de preenchimento: Sim: o cadastro foi incluído na Base Nacional do Cadastro Único por meio da Versão ou anteriores e foi migrado para a Versão 7; ou Não: o cadastro foi incluído ou atualizado diretamente no Sistema de Cadastro Único Versão 7. 21

22 Estas são informações atribuídas automaticamente pelo Sistema de Cadastro Único 7, portanto não podem ser alteradas pelos usuários do Sistema. 5.2 Navegação entre as abas A visualização dos dados da família ou das pessoas que a compõem é feita clicando-se nas abas que representam cada bloco do formulário. Os dados da família estão em: Bloco 1 Identificação e Controle; Bloco 2 Características do Domicílio; Bloco 3 Família; Bloco 9 Responsável pela Unidade Familiar (RF); Bloco 10 Marcação Livre para o Município; Formulário Suplementar 1. O Sistema apresentará, automaticamente, para a visualização o Bloco 1 com todas as informações nele contidas. 22

23 Selecione a pessoa que deseja visualizar clicando no botão ao lado de seu nome Quando o usuário quiser visualizar a relação de pessoas que compõem a família e suas informações, basta clicar no botão SELECIONE PESSOA DA FAMÍLIA. O Sistema primeiramente exibirá a lista das pessoas que formam a família e para visualizar os dados de determinada pessoa basta marcá-la clicando no botão ao lado de seu nome. Durante a navegação pelas telas da família e seus integrantes, o Sistema não permitirá a edição dos dados, ou seja, eles estão disponíveis apenas para leitura. Para alterar os dados de pessoa ou família, veja o tópico Alterar Família. 23

24 5.3 Ações para esta Família Nesta seção, o Sistema apresenta quais são as possíveis ações permitidas ao cadastro da família. É importante observar que as ações estarão visíveis de acordo com o estado cadastral atribuído a cada família na base. Para executar determinada ação, o usuário deverá possuir o perfil adequado que lhe dê permissão para realizá-la. Segue a relação dos estados cadastrais e quais são as possíveis ações permitidas a cada um deles: Família no estado cadastral Em Cadastramento Consultar Ocorrências; Continuar Inclusão; Consultar Endereço Remanescente; Consulta Histórico Movimentação Família; Imprimir ou Salvar Formulários; Excluir. Família no estado cadastral Cadastrado Consultar Ocorrências; Alterar Família; Consultar Endereço Remanescente; Confirmar Cadastro Familiar; 24

25 Trocar de Responsável Familiar; Consulta Histórico Movimentação Família; Consulta Histórico Movimentação Pessoa; Imprimir ou Salvar Formulários; Excluir; Imprimir Comprovante de Cadastramento. Família no estado cadastral Sem Registro Civil Consultar Ocorrências; Alterar Família; Consultar Endereço Remanescente; Trocar de Responsável Familiar; Consulta Histórico Movimentação Família; Imprimir ou Salvar Formulários; Excluir; Imprimir Comprovante de Cadastramento. Família no estado cadastral Excluído Consultar Endereço Remanescente. 25

26 5.3.1 Continuar inclusão A ação permite ao usuário dar continuidade a um cadastro que não foi devidamente finalizado, ou seja, que se encontra no estado cadastral Em Cadastramento. Ao selecionar esta ação o Sistema redirecionará para a tela de cadastramento, a fim de que o usuário possa continuar o processo de inclusão. Para mais informações referentes ao processo de cadastramento, veja o capítulo 6 CADASTRAR FAMÍLIA. 26

27 5.3.2 Alterar Família A ação Alterar Família permitirá ao usuário realizar alterações nos dados cadastrados da família e das pessoas que a compõem ou efetuar a inclusão de novas pessoas nessa família. ATENÇÃO! Para famílias no estado cadastral Em Cadastramento, esta opção é substituída por Continuar Cadastro. Ao selecionar a opção Alterar Família, o Sistema, automaticamente, exibirá a tela posicionada no Bloco 1 Identificação e Controle, para que o usuário inicie o processo de alteração dos dados. Entretanto, o usuário poderá realizar a alteração em qualquer um dos blocos sem ser obrigado a passar pelos primeiros. 27

28 Caso a alteração a ser feita esteja localizada em uma das pessoas que compõem a família, basta que o usuário clique o botão Selecione Pessoa da Família para que o Sistema exiba a relação de seus componentes para seleção. 28

29 29

30 ATENÇÃO! A pessoa no estado cadastral Atribuindo NIS estará bloqueada para alteração de seus dados de caracterização, enquanto o Sistema de Cadastro Único 7 não finalizar o processo de atribuição de NIS e ela passar para o estado cadastral Cadastrada. Após a inclusão da pessoa e atribuição de NIS para ela, quando for necessária a alteração de algum de seus dados de caracterização*, a pessoa em questão passará do estado cadastral Cadastrado para o de Validando NIS. Enquanto ela se encontrar nesse estado, não será permitido pelo Sistema que o usuário realize qualquer outra alteração em seus dados de caracterização. O Sistema permitirá a alteração de somente dois campos de caracterização durante uma atualização. * Os dados de caracterização são: Nome Completo da pessoa; Sexo; Data de nascimento; UF ou Município de nascimento; Nome Completo da mãe; Nome Completo do pai; Tipo e dados de certidão; Número de inscrição do CPF; Documento de identidade; Dados da carteira de trabalho e previdência social; Dados do título de eleitor. É importante ressaltar que apenas uma pessoa poderá ser alterada por vez. Enquanto o usuário estiver realizando a alteração de qualquer dado de um componente da família, caso ele selecione outra pessoa da família sem antes clicar no botão ENVIAR ATUALIZAÇÕES as alterações realizadas anteriormente não serão salvas, ou seja, serão perdidas. 30

31 5.3.3 Consultar Endereço Remanescente O Endereço Remanescente é o endereço cadastrado para as famílias inseridas na Base do Cadastro Único por meio da Versão e anteriores. Estes dados não foram migrados para o cadastro da família na Versão 7, porém estão disponíveis para visualização. Este tratamento diferenciado teve como objetivo buscar a qualificação do registro dos campos do endereço na Versão 7. Para cadastros incluídos na nova versão, essa consulta exibirá os campos em branco, conforme tela a seguir: 31

32 5.3.4 Trocar de Responsável Familiar A ação Troca de Responsável Familiar permite realizar a alteração do Responsável Familiar da família. Ao clicar nesta ação, o Sistema mostrará uma lista de pessoas que compõem a família e possuem as condições mínimas para ser o novo Responsável pela Unidade Familiar (ter idade igual ou superior a 16 e possuir CPF ou Título de Eleitor). 32

33 ATENÇÃO! A obrigatoriedade do RF apresentar CPF e Título de Eleitor não se aplica para famílias indígenas ou quilombolas. A coluna Parentesco mostrará quem é o atual RF da família e sua relação de parentesco com os possíveis candidatos Procedimentos para Trocar de Responsável Familiar a) Selecione o novo RF clicando no marcador localizado na coluna RF, disponível ao lado do nome do componente da família; ATENÇÃO! Caso a pessoa que deverá ser indicada como novo RF não esteja cadastrada na família, é obrigatório, primeiramente, realizar seu cadastramento e aguardar a atribuição de NIS, para que então seja possível indicá-la como novo RF. 33

34 b) Em seguida o Sistema exibirá a relação de todas as pessoas que compõem a família com a coluna Parentesco em branco para que o usuário indique a relação de parentesco de cada uma delas com o novo RF. c) Ao finalizar a indicação de parentesco de toda a família, clique no botão Alterar e o Sistema exibirá a seguinte mensagem: d) Selecione a opção desejada SIM para prosseguir com a alteração; ou NÃO para cancelar. e) O Sistema exibirá a tela de confirmação da opção selecionada. f) Ao clicar no botão RETORNA, o Sistema redirecionará o usuário para a tela VISUALIZAR FAMÍLIA. 34

35 ATENÇÃO! A funcionalidade Troca de Responsável Familiar não será habilitada para família no estado cadastral Em Cadastramento. Para realizar a troca de RF em família com estado cadastral Em Cadastramento, o usuário deve selecionar o novo RF no campo 4.07 Relação de Parentesco com o RF, localizado no Bloco 4 do Formulário Principal Consulta Histórico Movimentação Família Esta ação tem como finalidade exibir ao usuário todos os campos da família e da pessoa que sofreram alterações Procedimentos para Consultar Histórico Movimentação da Família a) Clicar em Consulta Histórico Movimentação Família. 35

36 b) No campo Período de consulta, informe o intervalo de datas desejado. Caso o usuário deixe o campo em branco, o Sistema trará todo o histórico. c) Clique no botão Realizar consulta. atualização. d) O Sistema exibirá a relação de datas em que o cadastro da família sofreu 36

37 e) Seleciona a data desejada, conforme ilustração acima, para visualizar os campos alterados. f) Serão exibidos os seguintes dados: Campo alterado: nome do campo que sofreu alteração; Conteúdo anterior: qual o conteúdo anterior à alteração; CPF do operador: usuário que realizou a alteração; Operação: tipo de alteração (I inclusão; A alteração; E exclusão); Origem da Operação: fonte responsável pela alteração. 37

38 5.3.6 Imprimir ou Salvar Formulários A ação permite ao usuário realizar a impressão do formulário da família. 38

39 a) Selecione a opção Imprimir ou salvar formulários ; b) O Sistema irá exibir um Box com a relação dos formulários para que o usuário indique quais deseja imprimir. 39

40 c) Clicar em visualizar para exibir o formulário com os dados da família; d) O Sistema irá exibir o formulário da família no formato.pdf" 40

41 5.3.7 Imprimir Comprovante de Cadastramento Ao selecionar a ação Imprimir Comprovante de Cadastramento, o Sistema exibirá tela com os dados básicos contidos no comprovante para sua impressão Excluir A ação Excluir permite a exclusão da família selecionada da Base do Cadastro Único Procedimentos para Excluir a Família a) O usuário deve clicar em EXCLUIR. 41

42 b) Serão exibidos os motivos para exclusão de família. O usuário deve clicar no marcador localizado ao lado do motivo escolhido. c) Em seguida, o Sistema solicitará informações a respeito do motivo de exclusão informado. 42

43 d) Após informar os dados solicitados, clique no botão Cadastrar ; e) Em seguida, clique no botão CONFIRMAR para dar continuidade ao processo de exclusão, ou no botão CANCELAR para desistir da exclusão da família. 43

44 d) O Sistema solicitará a confirmação da ação de exclusão; 44

45 e) O usuário deve clicar em SIM para efetivar a exclusão. f) O Sistema exibirá a tela de confirmação da ação de exclusão. 45

46 6 CADASTRAR FAMÍLIA O cadastramento de novas famílias na Base Nacional do Cadastro Único é feito por meio da funcionalidade Cadastrar Família, disponível no menu principal do Sistema. Para informações detalhadas a respeito do preenchimento dos formulários e quais campos são obrigatórios, veja o Manual do Entrevistador 2ª edição revisada, disponível no link Antes de se iniciar o processo de inclusão de uma família ou pessoa, é recomendável que o usuário consulte a Base Nacional para ter certeza de que as pessoas que serão incluídas já não se encontram cadastradas. Se o usuário realizar a inclusão das pessoas e o Sistema identificar que estas já estão cadastradas, será exibida mensagem informando a tentativa de inclusão de pessoa já cadastrada e não será permitida a continuidade do processo. ATENÇÃO! Para informações referentes ao processo de consulta de pessoas ou de famílias na Base Nacional do Cadastro Único, consulte o capítulo 4 Buscar Família. Para iniciar a inclusão dos dados da família, clique na opção Cadastrar Família Após a seleção dessa funcionalidade, será exibida a tela a seguir, com as abas dos Blocos correspondentes aos dados de família do formulário de cadastramento. 46

47 6.1 Instruções gerais de navegação Para facilitar o processo de cadastramento das famílias no Sistema de Cadastro Único 7, é importante observar algumas instruções gerais a respeito da navegação no Sistema Saltos de campos do formulário Alguns quesitos do formulário têm indicação de salto. Isso significa que a sequência das marcações depende da resposta dada pelo entrevistado, sendo obrigatório ou não o preenchimento de alguns dados a partir de outros preenchidos anteriormente. Esses saltos são representados, no formulário, por setas e orientações como as seguintes: 47

48 No Sistema de Cadastro Único 7, os saltos do formulário correspondem à blindagem dos respectivos quesitos, impedindo a digitação nesses campos. EXEMPLO 1: você deseja cadastrar uma família que reside em um domicílio particular improvisado. Para isto, você faz a correta marcação do campo 2.02 e os demais campos do Bloco são automaticamente blindados. Marcação campo 2.02 Campos blindados No exemplo acima, ainda que os campos do Bloco 2 tenham sido blindados, para efetivar a gravação dos dados é necessário acionar o botão CONTINUAR CADASTRO no fim da página. 48

49 6.1.2 Botões de navegação e exibição de críticas do Sistema Durante o cadastramento de uma família, há dois botões principais que possibilitam a navegação no formulário: e. O botão será visível apenas nos Blocos 1 a 3 do formulário e enquanto não houver sido salvo dado algum no Bloco 4 do primeiro componente. O acionamento deste botão não salva os dados, apenas permite que o Sistema faça as críticas de consistência do cadastro e informe as inconsistências identificadas. Caso não existam inconsistências, o Sistema irá abrir a tela para preenchimento do Bloco seguinte. EXEMPLO 2: durante o cadastramento de uma família, o operador omitiu a informação do campo 3.01, impossibilitando a caracterização da família como indígena ou não (quesito obrigatório): Campo 3.01 sem marcação 49

50 Quando o botão CONTINUAR CADASTRO for acionado, o Sistema exibirá a crítica referente à inconsistência. Exibição da crítica do sistema Para solucionar a inconsistência, o operador deverá fazer a marcação do campo 3.01 e novamente acionar o botão CONTINUAR CADASTRO. O Sistema gravará as informações e em seguida exibirá a tela do Bloco seguinte para preenchimento. 50

51 Bloco 4 habilitado para preenchimento O botão será visível a partir do Bloco 4 do primeiro componente da família e, depois de salvas as informações deste Bloco, também será visível nos Blocos 1 a 3. O acionamento deste botão permite que o Sistema faça as críticas de consistência do cadastro e informe as inconsistências identificadas. Caso não existam inconsistências, o Sistema irá salvar os dados do Bloco onde foi acionado e abrir a tela para preenchimento do Bloco seguinte. EXEMPLO 4: depois de salvar os dados de identificação de um membro da família, você detecta que o dado de endereço está incorreto, faltando uma letra no nome da rua. Você deverá retornar ao Bloco 1 e efetuar a correção. Veja as telas a seguir: 51

52 Tela inicial do cadastramento, após o acesso à funcionalidade e à digitação dos dados do Bloco 1 Nome da rua incorreto Botão CONTINUAR CADASTRO (ainda não foram salvos dados digitados até aqui) 52

53 Tela exibida para cadastramento dos dados do Bloco 4 do primeiro morador Botão SALVAR E CONTINUAR CADASTRO (dados digitados até aqui serão salvos caso não haja inconsistências) 53

54 Tela exibida após a inclusão do Bloco 4 e primeiros dados salvos Bloco 5 habilitado para digitação 54

55 Tela do Bloco 1 acessada para correção do nome da rua Botão SALVAR E CONTINUAR habilitado Navegação entre Blocos Até a inclusão e a gravação dos dados do Bloco 4 Identificação da Pessoa do primeiro morador, um Bloco só será habilitado para digitação, após a confirmação do preenchimento dos dados do Bloco anterior, pois nenhum dado foi efetivamente salvo na Base do Cadastro Único. EXEMPLO 5: no cadastramento de família em situação de rua, não há necessidade de preenchimento dos dados do Bloco 2 Características do Domicílio. Os 55

56 campos deste Bloco estarão blindados sem possibilidade de preenchimento, conforme tela abaixo: Se continuar o cadastramento acionando diretamente a aba do Bloco 3, o Sistema não permitirá, pois ainda não foi confirmada a informação de que o Bloco 2 realmente não possui dados a serem preenchidos. O Bloco 3 será aberto automaticamente para preenchimento somente após se acionar o botão CONTINUAR CADASTRO no Bloco 2. 56

57 Não é permitido o acesso direto ao Bloco pela aba Acione este botão para continuar o cadastramento Devido ao fato de os dados dos Blocos 1 a 3 não terem sido gravados na base do Cadastro Único, não é possível o retorno a um Bloco anterior até que o Bloco 4 Identificação da Pessoa do primeiro morador tenha sido preenchido. EXEMPLO 6: suponha que no exemplo anterior verificou-se que a família não está em situação de rua e o Bloco 2 foi blindado devido à informação incorreta de preenchimento de Formulário Suplementar 2 no campo 1.09 do Bloco 1. Marcação incorreta 57

58 O Sistema não permitirá o retorno direto ao Bloco 1 para a correção da informação. Neste caso, há duas soluções possíveis: Continuar o cadastramento até que os dados do Bloco 4 do primeiro morador sejam preenchidos e salvos para então efetuar a correção no Bloco 1 ou Acionar a funcionalidade Cadastrar Família novamente para que o Bloco 1 seja aberto novamente e o processo de cadastramento possa ser reiniciado. Durante o cadastramento de uma família, a navegação direta pelas abas dos Blocos só será permitida após o preenchimento, confirmação e gravação dos dados obrigatórios do Bloco 4 Identificação da Pessoa do primeiro morador e desde que o Bloco desejado possua dados gravados. EXEMPLO 7: suponha-se que no exemplo 6 tenha-se decidido continuar o cadastramento com o dado do campo 1.09 incorreto e retornar ao Bloco 1 para correção após a gravação dos dados do Bloco 4 da primeira pessoa, quando será exibida a tela abaixo, na qual pode-se acionar diretamente a aba referente ao Bloco 1. 58

59 Acione esta aba para acessar o Bloco 1 e corrigir o dado incorreto do campo 1.09 do Bloco 1 EXEMPLO 8: se, no caso acima, após a correção do campo 1.09 e do Bloco 2, que passou a ser obrigatório, se deseja continuar o cadastramento dos dados do Bloco 5, não será possível acioná-lo diretamente, uma vez que ele não possuía dados preenchidos ou gravados. A tela referente ao Bloco 3 será exibida após a gravação dos dados do Bloco 2, assim como a tela referente ao Bloco 4 será exibida após a gravação dos dados do Bloco 3. Finalmente, para preencher os dados do Bloco 5, será necessário gravar os dados do Bloco 4. 59

60 Tela exibida após a alteração dos dados do Bloco Bloco 1 Identificação e Controle O Bloco 1 Identificação e Controle permite ao Operador Municipal efetuar o cadastro da família, inserindo dados sobre o controle dos formulários, forma de coleta de dados, data da entrevista, modalidade da operação, endereço da família, identificação do entrevistador, entre outros. O campo Código Familiar possui 11 posições e será gerado pelo aplicativo, após gravação dos Blocos 1 a 3 (dados de família) e Bloco 4 da primeira pessoa cadastrada na família. Os campos 1.02 a 1.06 serão automaticamente preenchidos pelo Sistema de Cadastro Único 7 a partir do endereço informado para a família. O campo 1.19 (Unidade Territorial Local - UTL) não é inicialmente um campo obrigatório. Entretanto, a partir do momento em que a gestão municipal optar por utilizá-lo, ele se tornará obrigatório para todos os cadastros do município (tanto para novas inclusões 60

61 quanto para cadastros já registrados na base). Para informações referentes a como carregar a tabela de UTLs do município, o usuário deve entrar na funcionalidade ADMINISTRAR SISTEMA, tópico abordado no capítulo 9- Administrar Sistema Para preenchimento do campo 1.21, a prefeitura deve cadastrar todos os entrevistadores no Sistema de Cadastro Único, na funcionalidade Administrar Sistema, opção Cadastrar Entrevistador. Enquanto os campos obrigatórios do Bloco 1 não forem preenchidos, não será permitido ao usuário acesso aos demais Blocos. 61

62 Para preenchimento dos campos o usuário deve: a) Clicar no Bloco 1 - Identificação e Controle; b) Preencher todos os campos obrigatórios; c) Digitar o CPF do entrevistador no campo 1.22 e clicar em Associar. 62

63 Nota 1: Caso não seja informado nenhum CPF, o Sistema irá exibir a seguinte mensagem: CPF não informado. Nota 2: Caso não seja identificado o CPF, o Sistema irá exibir a seguinte mensagem: Nenhum registro encontrado com o CPF informado. Favor incluir o entrevistador. d) Clicar em CONTINUAR CADASTRO. e) As informações digitadas serão salvas temporariamente e será exibido o Bloco 2 Características do domicílio para preenchimento. IMPORTANTE! Se houver campos com inconsistência de preenchimento, será gerada mensagem informando os campos para correção. 63

64 6.3 Bloco 2 Características do domicílio O Bloco 2 Características do Domicílio permite que o Operador Municipal identifique a espécie do domicílio e suas características. a) O usuário deve preencher os campos necessários para que a inclusão seja efetuada com sucesso. 64

65 b) Após o preenchimento das informações, o usuário deve confirmar para prosseguir usando o botão CONTINUAR CADASTRO. c) As informações digitadas serão salvas temporariamente e será exibido o Bloco 3 Família para preenchimento. IMPORTANTE! Se houver campos com inconsistência de preenchimento, será gerada mensagem informando os campos para correção. 65

66 6.4 Bloco 3 Família à família: O Bloco 3 Família permite ao Operador Municipal incluir dados relacionados 66

67 a) O usuário deve preencher todos os campos necessários para que a inclusão seja efetuada com sucesso. b) Ao término do preenchimento das informações, o usuário deve clicar no botão CONTINUAR CADASTRO. c) As informações digitadas serão salvas temporariamente e será exibido o Bloco 4 Identificação da pessoa para preenchimento. IMPORTANTE! Se houver campos com inconsistência de preenchimento, será gerada mensagem informando os campos para correção. 67

68 6.5 Bloco 4 Identificação da pessoa O Bloco 4 Identificação da Pessoa permite que o Operador Municipal caracterize cada componente da família que está sendo cadastrada. 68

69 inclusão. a) O usuário deve preencher todos os campos necessários para efetivar a b) Ao término do preenchimento das informações, o usuário deve clicar no botão SALVAR E CONTINUAR. c) As informações digitadas serão salvas e será exibido o Bloco 5 Documentos para preenchimento. IMPORTANTE! Se houver campos com inconsistência de preenchimento, será gerada mensagem informando os campos para correção. d) O Sistema exibirá a tela Dados da Família e a seguinte mensagem: Embora o cadastro não tenha sido finalizado, foi gerado o código familiar porque foram preenchidos os Blocos 1, 2, 3 e 4. A família encontra-se no estado cadastral Em cadastramento e, se o cadastro não for finalizado pelo usuário em até 30 dias, com o devido preenchimento das informações obrigatórias, os dados digitados serão excluídos. O Sistema irá gerar a seguinte mensagem de alerta: 69

70 6.6 Bloco 5 Documentos O Bloco 5 Documentos permitem que o Operador Municipal inclua as informações de documentos de cada pessoa da família que está sendo cadastrada. O Operador Municipal deve continuar o cadastro da pessoa, preenchendo os campos necessários. IMPORTANTE! Caso um campo obrigatório não seja preenchido de forma adequada, o sistema informará os campos necessários para o cadastramento. 70

71 inclusão. a) O usuário deve preencher todos os campos necessários para efetivar a b) Após o preenchimento das informações, o usuário deve clicar no botão SALVAR E CONTINUAR. c) As informações digitadas serão salvas e será exibido o Bloco 6 Pessoas com deficiência para preenchimento. IMPORTANTE! Se houver campos com inconsistência de preenchimento, será gerada mensagem informando os campos para correção. Por exemplo: 6.7 Bloco 6 Pessoas com Deficiência O Bloco 6 Pessoas com Deficiência permite que o Operador Municipal registre se o componente da família possui deficiência permanente, qual é o tipo e se recebe cuidados de terceiros. 71

72 inclusão. a) O usuário deve preencher todos os campos necessários para efetivar a b) Após preenchimento das informações, o usuário deve clicar no botão SALVAR E CONTINUAR. c) As informações digitadas serão salvas e será exibido o Bloco 7 Escolaridade para preenchimento. IMPORTANTE! Se houver campos com inconsistência de preenchimento, será gerada mensagem informando os campos para correção. 72

73 6.8 Bloco 7 Escolaridade O Bloco 7 Escolaridade permite que o Operador Municipal inclua as informações de instrução, como nome da escola, código INEP, curso e ano/série de cada componente da família que está sendo cadastrado. inclusão. a) O usuário deve preencher todos os campos necessários para efetivar a b) Após o preenchimento das informações, o usuário deve clicar no botão SALVAR E CONTINUAR. 73

74 c) As informações digitadas serão salvas e será exibido o Bloco 8 Trabalho e remuneração para preenchimento. IMPORTANTE! Se houver campos com inconsistência de preenchimento, será gerada mensagem informando os campos para correção. 6.9 Bloco 8 Trabalho e Remuneração O Bloco 8 Trabalho e Remuneração permite que o Operador Municipal inclua as informações sobre ocupação e renda de cada morador da família que está sendo cadastrado. 74

75 IMPORTANTE! Caso um campo obrigatório não seja preenchido de forma adequada, o sistema informará os campos necessários para o cadastramento. a) O usuário deve preencher todos os campos necessários. b) Após preenchimento das informações, o usuário deve clicar no botão SALVAR E CONTINUAR. c) A inclusão será finalizada, sendo gerada a seguinte mensagem: d) Para adicionar nova pessoa, clicar em SIM. Para prosseguir com o cadastramento da família, clicar em NÃO. IMPORTANTE! Se houver campos com inconsistência de preenchimento, será gerada mensagem informando os campos para correção. 75

76 6.10 Bloco 9 Responsável pela Unidade Familiar (RF) O Bloco 9 Responsável pela Unidade Familiar RF permite ao Operador Municipal incluir as informações de contato do Responsável pela Unidade Familiar, com o número de telefone. inclusão. a) O usuário deve preencher todos os campos necessários para efetivar a b) Após o preenchimento das informações, o usuário deve clicar no botão SALVAR E CONTINUAR. c) Será exibido o Bloco 10 Marcação livre para o município, para preenchimento dos campos. IMPORTANTE! Se houver campos com inconsistência de preenchimento, será gerada mensagem informando os campos para correção. 76

77 6.11 Bloco 10 Marcação Livre para o Município O Bloco 10 Marcação Livre para o Município permite ao Operador Municipal incluir as informações sobre trabalho infantil. Se o usuário marcar que SIM no campo 10.01, ele deverá obrigatoriamente indicar o nome da(s) criança(s) no campo a) O usuário deve preencher todos os campos necessários para que a inclusão seja efetuada com sucesso. b) Após preenchimento das informações, o usuário deve clicar no botão SALVAR E CONTINUAR. c) Ao término do preenchimento das informações, será necessário que o usuário confirme para prosseguir usando o botão SALVAR E CONTINUAR. 77

78 IMPORTANTE! Se houver campos com inconsistência de preenchimento, será gerada mensagem informando os campos para correção FS1 Formulário Suplementar 1 O FS1 Formulário Suplementar 1 permite ao Operador Municipal incluir as informações de vinculação da família aos programas e serviços do Governo Federal. 78

79 79

80 inclusão. a) O usuário deve preencher todos os campos necessários para efetivar a b) Após o preenchimento das informações, o usuário deve clicar no botão CONCLUIR. 80

81 c) Será gerada a seguinte mensagem: A inclusão foi realizada com sucesso. d) Será exibida a tela de Comprovante de Cadastro, para impressão. e) Será gerada a seguinte mensagem: A inclusão foi realizada com sucesso. IMPORTANTE! Se houver campos com inconsistência de preenchimento, será gerada mensagem informando os campos para correção. Nota: Para continuar o cadastramento da família, o usuário deve clicar no botão SALVAR E CONTINUAR até a finalização do cadastramento FS2 Formulário Suplementar 2 O FS2 Formulário Suplementar 2 permite que o Operador Municipal inclua as informações de cada pessoa que esteja em situação de rua. 81

82 82

83 83

84 inclusão. a) O usuário deve preencher todos os campos necessários para efetivar a b) Após preenchimento das informações, o usuário deve clicar no botão SALVAR E CONTINUAR. c) A inclusão será finalizada, sendo gerada a seguinte mensagem: IMPORTANTE! Se houver campos com inconsistência de preenchimento, será gerada mensagem informando os campos para correção. Nota 1: Para incluir uma nova pessoa, clicar em SIM Nota 2: Para continuar o cadastro da família, clicar em NÃO 84

85 6.14 Emissão de Comprovante de Cadastro O cadastramento da família será finalizado quando todos os campos forem preenchidos corretamente. O Sistema exibirá um comprovante de cadastramento. Cadastro. RF. a) O usuário deve clicar em IMPRIMIR para impressão do Comprovante de b) Será exibido o Comprovante de Prestação de Informações para entregar ao c) Para imprimir, clicar em Arquivo - imprimir ou no ícone da impressora 85

86 86

87 7 GERIR FAMÍLIA Esta funcionalidade permite ao usuário realizar as seguintes manutenções no cadastro da família: Transferir pessoas e famílias; Consultar histórico da família; Excluir família. Para realizar uma ação, o usuário deverá clicar ao lado da opção desejada, conforme imagem abaixo: Selecione a ação desejada 87

88 Ao selecionar qualquer uma das ações disponíveis, o Sistema exibirá tela para que o usuário realize a busca da família que sofrerá a ação, por meio das seguintes opções de consulta: Código da Família; Pelo NIS; Buscar Integrante da Família. Para informações detalhadas sobre os critérios de busca, consulte o capítulo 4 Buscar Família deste manual. 7.1 Transferir Pessoas ou Famílias A ação de Transferir pessoas ou famílias permite que um município transfira para si cadastro(s) de pessoa(s) ou família(s) que esteja(m) na Base Nacional do Cadastro Único vinculado(s) a outro município. Conforme ilustração abaixo, um município só poderá transferir para si o cadastro de pessoa ou família que esteja no estado cadastral Cadastrado ou Sem Registro Civil. 88

89 Após a seleção dos cadastros que devem ser transferidos, o município deverá indicar se os cadastros irão constituir uma Nova família ou se irão para uma família existente. Neste caso, somente será permitida a transferência para família existente que esteja no estado cadastral Cadastrado ou Sem Registro Civil. Pessoa Família Cadastrado Sem Registro Civil Município Nova Família Cadastrado Família Existente Sem Registro Civil Ao fim da transferência, o usuário deverá realizar a manutenção do cadastro, atualizando as informações necessárias, inclusive com a troca do Responsável Familiar se for o caso, de forma a não gerar pendências nos dados transferidos. A seguir serão apresentadas as ações possíveis e respectivos procedimentos para realização do processo de transferência de pessoa(s) ou família. 89

90 7.2 Transferir Pessoas para Nova Família A ação permite que o usuário realize a transferência de pessoa(s) ou família para constituir uma nova família em seu município Procedimentos para Realizar Transferência de Pessoa ou Família para Nova Família a) Selecionar a(s) pessoa(s) ou toda a família para a transferência, da seguinte forma: coluna NIS: Para selecionar toda a família, clique no marcador localizado ao lado da 90

91 Para selecionar uma pessoa, clique no marcador localizado ao lado do nome da pessoa que será transferida: 91

92 ATENÇÃO! A qualquer momento o usuário pode visualizar os dados da família ou dos componentes clicando no botão Visualizar Família. b) Clique no botão Transferir Pessoas para Nova Família ; 92

93 c) Em seguida o Sistema exibirá a tela do passo 2 Cadastre a nova família. d) O usuário deverá realizar o cadastro da família; 93

94 e) O Sistema exibe os dados básicos da família de origem (mesmo que seja transferido apenas um componente) e a tela de transferência para uma nova família. f) Clicar em Concluir Transferência. Família? ; g) Será exibida a mensagem de confirmação: Deseja realmente transferir a h) Clicar em SIM para efetivar a transferência. i) O Sistema efetivará a transferência da(s) pessoa(s) ou família. 94

95 j) Ao fim da transferência, o usuário deverá realizar a atualização do novo cadastro clicando nas opções: família; se for o caso. Editar dados da família para realizar a manutenção do cadastro da nova Trocar Responsável Familiar para realizar a troca do RF da nova família 7.3 Transferir Pessoas para Família Existente A ação permite que o usuário realize a transferência de pessoa(s) ou família para compor uma família já existente em seu município Procedimentos para Realizar Transferência de Pessoa ou Família para Família Existente forma: coluna NIS: a) Selecionar a(s) pessoa(s) ou toda a família para transferência, da seguinte Para selecionar toda a família, clique no marcador localizado ao lado da 95

96 Para selecionar uma pessoa, clique no marcador localizado ao lado do nome da pessoa que será transferida: 96

97 ATENÇÃO! A qualquer momento o usuário pode visualizar os dados da família ou dos componentes clicando no botão Visualizar Família. b) Clique no botão Transferir Pessoas para Família Existente ; 97

98 c) O usuário deverá realizar a busca da família existente no município para o qual haverá transferência de pessoa(s) ou família. A busca poderá ser realizada por meio das opções: Código da Família, Pelo NIS ou Buscar Integrante da Família. d) Clique no botão BUSCAR ; identificada; e) O Sistema realizará a busca e exibirá em seguida os dados da família 98

99 f) Para finalizar o processo de transferência, o usuário deverá selecionar a opção CONCLUIR TRANSFERÊNCIA. Família? ; g) Será exibida a mensagem de confirmação: Deseja realmente transferir a h) Clicar em SIM para efetivar a transferência. i) O Sistema efetivará a transferência da(s) pessoa(s) ou família. j) Ao final da transferência, o usuário deverá realizar a atualização do cadastro da família clicando nas opções: família; Editar dados da família para realizar a manutenção do cadastro da 99

100 caso. Trocar Responsável Familiar para realizar a troca do RF da família se for o 7.4 Consulta de Histórico da Família A ação Consulta de histórico da família tem como finalidade exibir ao usuário todos os campos que sofreram alterações no cadastro da família Procedimentos para Consulta de Histórico da Família a) No campo Período de consulta, informe o intervalo de datas desejado e clique no botão Realizar consulta. atualização. b) O Sistema exibirá a relação de datas em que o cadastro da família sofreu 100

101 alterados. c) Selecione a data desejada, conforme ilustração, para visualizar os campos 101

102 d) Serão exibidos os seguintes dados: Campo alterado: nome do campo que sofreu alteração; Conteúdo anterior: qual o conteúdo anterior à alteração; CPF do operador: usuário que realizou a alteração; Operação: tipo de alteração (I inclusão; A alteração; E exclusão); Origem da Operação: fonte responsável pela alteração. 7.5 Excluir Família A ação Excluir família permite a exclusão da família selecionada da Base do Cadastro Único Procedimentos para Excluir Família a) O usuário deve selecionar o motivo de exclusão clicando no marcador localizado ao lado do motivo escolhido. 102

103 tela abaixo: b) Após informar os dados solicitados, clique no botão Cadastrar, conforme c) Em seguida, clique no botão CONFIRMAR para dar continuidade ao processo de exclusão, ou no botão CANCELAR para desistir da exclusão da família. 103

104 d) O Sistema exibirá a mensagem para confirmação da ação de exclusão; e) O usuário deve clicar em SIM para efetivar a exclusão; f) O Sistema exibirá a tela de confirmação da ação de exclusão. ATENÇÃO! Exclusivamente no motivo Falecimento de toda a família é necessário informar os dados da certidão de óbito de todas as pessoas que compõem a família. 104

105 8. BAIXAR ARQUIVOS A funcionalidade Baixar Arquivos está em uma área específica que concentra todos os arquivos disponibilizados ao município para download. 8.1 Relatórios Solicitados Disponibiliza os relatórios solicitados pela gestão municipal por meio da funcionalidade Relatórios. Para download do arquivo, o usuário deverá clicar no botão Baixar Arquivo e em seguida indicar onde o arquivo deverá ser salvo no computador. 105

106 8.2 Histórico de Download A funcionalidade permite ao usuário monitorar os downloads de arquivos realizados no município. 106

107 8.3 Formulários em Branco Permite que o usuário realize a impressão de formulários em branco do Cadastro Único. Estão disponíveis as seguintes opções de impressão: Formulário Principal de Cadastramento Formulário Suplementar 1 Vinculação a programas e serviços Formulário Suplementar 2 Pessoa em situação de rua Formulário Avulso 1 - Identificação do Domicílio e da Família Formulário Avulso 2 - Identificação da Pessoa Conjunto completo composto por: Formulário Principal + Formulário Suplementar 1 + Formulário Suplementar 2 Para realizar a impressão, o usuário deverá selecionar o tipo de formulário que deseja imprimir e em seguida indicar a quantidade de impressões necessárias. 107

108 8.4 Base Municipal O sistema disponibilizará, mensalmente, para download pelo município o arquivo Base Municipal contendo todos os cadastros de famílias e pessoas do município em todos os estados cadastrais. O arquivo, em formato texto, estará compactado em.zip. O nome do arquivo será composto pelos seguintes dados: 1. Nome do Arquivo 2. Posição da base 3. Tamanho 4. Formato Por exemplo: basemunicipal_ _12.zip

109 9. ADMINISTRAR SISTEMA Esta funcionalidade permite ao usuário realizar o cadastramento de entrevistadores e Unidades Territoriais Locais de seu município. 9.1 Cadastrar Entrevistador Permite que o usuário realize a manutenção (Inclusão, Alteração ou Exclusão) de dados dos entrevistadores que realizam a coleta de dados no município. Em primeiro lugar, o usuário deverá realizar consulta na base para identificar se o entrevistador já está cadastrado, de forma a evitar a multiplicidade de dados. Os dados obrigatórios para consulta são: Nome do entrevistador CPF entrevistador Escolaridade Cargo/função Tipo de vínculo (celetista, estatutário, estagiário, contrato temporário, prestador de serviços) Caso o entrevistador não esteja cadastrado, o sistema exibirá mensagem solicitando a confirmação do cadastro. 109

110 ATENÇÃO! A exclusão do cadastro de um entrevistador só será permitida pelo sistema se não houver nenhuma família cadastrada vinculada a esse entrevistador. Caso no momento da exclusão de um entrevistador o sistema identifique cadastros vinculados a ele, o usuário deverá primeiramente atualizar o cadastro das famílias com outro entrevistador para finalmente realizar a exclusão. 9.2 Unidade Territorial Local Permite que o usuário realize a criação e a manutenção da tabela de Unidade Territorial Local composta por código e descrição. A manutenção envolve as seguintes ações: Inclusão, Alteração ou Exclusão dos dados das Unidades Territoriais Locais do município. ATENÇÃO! O uso da Unidade Territorial Local não é obrigatório. O município só poderá iniciar a manutenção da tabela caso opte por utilizar a informação, cadastrada por meio do campo

111 Para iniciar a utilização do campo 1.19 Unidade Territorial Local, o usuário deverá habilitar o seu uso clicando no marcador localizado ao lado do item Habilitar o campo Unidade Territorial Local, conforme figura abaixo: A seguir, para realizar o cadastramento de uma UTL (Unidade Territorial Local), o usuário deverá primeiro realizar consulta na base para identificar se ela já está cadastrada, de forma a evitar a multiplicidade de dados. Os dados obrigatórios para consulta são: Código Descrição Caso a UTL não esteja cadastrada, o sistema exibirá mensagem solicitando a confirmação de sua inclusão. ATENÇÃO! Uma vez que o campo Unidade Territorial Local seja habilitado para utilização pelo município, ele não poderá em hipótese alguma ser desabilitado. Seu uso a partir de então se tornará obrigatório para todos os cadastros do município, tanto os migrados quanto aqueles incluídos na Versão

Manual do Sistema de Cadastro Único

Manual do Sistema de Cadastro Único CAIXA ECONÔMICA FEDERAL Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Senarc Manual do Sistema de Cadastro Único Brasília, junho de 2016 Versão 2 Página 1 de

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Sistema Cadastro Único VERSÃO 7.5 MANUAL OPERACIONAL

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Sistema Cadastro Único VERSÃO 7.5 MANUAL OPERACIONAL Sistema Cadastro Único VERSÃO 7.5 MANUAL OPERACIONAL 1 S U M Á R I O 1 INTRODUÇÃO 1.1 APRESENTAÇÃO 1.2 ORGANIZAÇÃO E USO DO MANUAL 1.3 DÚVIDAS e CANAIS DE ATENDIMENTO 2 VISÃO GERAL DO SISTEMA CADASTRO

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA GUIA DE NAVEGAÇÃO APLICATIVO DE SOLICITAÇÃO DE FORMULÁRIOS (SASF) USUÁRIOS MUNICIPAIS VERSÃO 1.1 BRASÍLIA DF Agosto/2015 2011 Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1

2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1 2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1 2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

Cadastro de Docentes 1

Cadastro de Docentes 1 Cadastro de Docentes 1 CONTEÚDO Conteúdo... 2 Introdução... 3 Onde e como acessar o sistema Gestão?... 4 Como obter a sua senha?... 5 Como obter o seu e-mail institucional?... 5 Cadastro de Docentes...

Leia mais

Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I.

Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I. Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I. MILI S.A. - D.T.I. Índice 1 ACESSANDO O PORTAL IPEDIDOS... 3 1.1 Login...5 1.2 Tela Principal, Mensagens e Atendimento On-line...6 2 CADASTRAR... 10 2.1 Pedido...10

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE I - INTRODUÇÃO

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE I - INTRODUÇÃO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE I - INTRODUÇÃO VERSÃO 2014 Junho de 2014 SIGFIS-Sistema Integrado

Leia mais

1. REGISTRO DE PROJETOS

1. REGISTRO DE PROJETOS 1. REGISTRO DE PROJETOS Nesta aplicação será feito o registro dos projetos/ ações de extensão, informando os dados iniciais do projeto, as classificações cabíveis, os participantes, a definição da região

Leia mais

1 ACESSO PARA SECRETÁRIA... 4 2 - CONFIGURAR HORÁRIOS DE ATENDIMENTO... 4 2.1 BLOQUEANDO E HABILITANDO HORÁRIOS... 5 3 PRÉ-DEFININDO PARÂMETROS DE

1 ACESSO PARA SECRETÁRIA... 4 2 - CONFIGURAR HORÁRIOS DE ATENDIMENTO... 4 2.1 BLOQUEANDO E HABILITANDO HORÁRIOS... 5 3 PRÉ-DEFININDO PARÂMETROS DE 2 1 ACESSO PARA SECRETÁRIA... 4 2 - CONFIGURAR HORÁRIOS DE ATENDIMENTO... 4 2.1 BLOQUEANDO E HABILITANDO HORÁRIOS... 5 3 PRÉ-DEFININDO PARÂMETROS DE ATENDIMENTO... 6 4 - A TELA AGENDA... 7 4.1 - TIPOS

Leia mais

Manual de Instalação SIM/SINASC

Manual de Instalação SIM/SINASC Manual de Instalação SIM/SINASC Agosto/2009 Versão 2.2 Índice CAPÍTULO 01 INTRODUÇÃO... 4 CAPÍTULO 02 - PERFIL DO HARDWARE... 5 CAPÍTULO 03 INSTALADOR SIM SINASC 2.2... 6 CAPÍTULO 04 - MODO DE INSTALAÇÃO...

Leia mais

PRONTUÁRIO ELETRÔNICO SIMPLIFICADO

PRONTUÁRIO ELETRÔNICO SIMPLIFICADO M I N I S T É R I O D O D E S E N V O L V I M E N T O S O C I A L E C O M B A T E À F O M E S E C R E T A R I A N A C I O N A L D E A S S I S T Ê N C I A S O C I A L DEPARTAMENTO DE GESTÃO DO SISTEMA ÚNICO

Leia mais

SISTEMA OPERACIONAL - ios

SISTEMA OPERACIONAL - ios MANUAL PROTECT Versão R15 SISTEMA OPERACIONAL - ios Copyright GVT 2015 www.gvtprotect.com.br 1 1 Índice 1 Índice... 2 2 GVT PROTECT... 3 2.1 REQUISITOS MÍNIMOS DE SISTEMA... 3 2.2 SISTEMAS OPERACIONAIS

Leia mais

Manual do Sistema HDI Online / Worksite (Circulação: Corretoras parceiras da HDI Seguros )

Manual do Sistema HDI Online / Worksite (Circulação: Corretoras parceiras da HDI Seguros ) Manual do (Circulação: Corretoras parceiras da HDI Seguros ) HDI Seguros Departamento de Produto Automóvel Produto Auto Magda Dioclecio Martins 01 1/47 1. Introdução 1.1. Objetivo Aplicabilidades múltiplas

Leia mais

Manual SIGEESCOLA Matrícula - 2009

Manual SIGEESCOLA Matrícula - 2009 Manual SIGEESCOLA Matrícula - 2009 GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA EDUCAÇÃO BÁSICA COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DA ESCOLA PASSO A PASSO DA UTILIZAÇÃO DO SIGE ESCOLA 2009 1. PARA ACESSAR O

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema Estadual de Informações Ambientais e de Recursos Hídricos VERSÃO 2.0

Manual do Usuário. Sistema Estadual de Informações Ambientais e de Recursos Hídricos VERSÃO 2.0 Manual do Usuário Sistema Estadual de Informações Ambientais e de Recursos Hídricos VERSÃO 2.0 1 Apresentação O SEIA Sistema Estadual de Informações Ambientais e de Recursos Hídricos é uma ferramenta fundamentada

Leia mais

MANUAL VERSÃO 1.13-abv

MANUAL VERSÃO 1.13-abv 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1. O QUE É O EOL?... 3 2. ACESSANDO O EOL... 3 4. EXAMES ADMISSIONAIS... 4 5. MUDANÇA DE FUNÇÃO... 6 6. EXAMES DEMISSIONAL E RETORNO AO TRABALHO... 8 7. EXAMES PERIÓDICOS... 9

Leia mais

Apostila do estagiário MÓDULO I

Apostila do estagiário MÓDULO I Apostila do estagiário MÓDULO I Manual do Gerenciador da Sala de Internet BlueControl Programa Acessa Escola Apresentação O Programa Acessa Escola é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo,

Leia mais

Astra LX Registro de Pacientes e Médicos Guia para o acesso aos registros de Pacientes e Médicos e eliminação de dados duplicados no AstraLX

Astra LX Registro de Pacientes e Médicos Guia para o acesso aos registros de Pacientes e Médicos e eliminação de dados duplicados no AstraLX Astra LX Registro de Pacientes e Médicos Guia para o acesso aos registros de Pacientes e Médicos e eliminação de dados duplicados no AstraLX 2011 Equipe Documentação Astra AstraLab 27/10/2011 Sumário Registro

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Instrução Operacional nº 71/SENARC/MDS Brasília, 15 de maio de 2014. Assunto: Orienta os municípios sobre o novo método de permissionamento de usuários do Sistema de Cadastro Único Versão 7 I. INTRODUÇÃO

Leia mais

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia Wordpress - Designtec Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia 1 Índice Acessando o painel administrativo... 3 Gerenciamento de edições... 3 Gerenciamento de artigos... 3 Publicando mídias...

Leia mais

Manual do Emissor RPS

Manual do Emissor RPS Manual do Emissor RPS Fly E-Nota 1/14 Índice 1.Instalação...3 1.1.Pré-requisitos da instalação...3 1.2.Baixar e instalar do Emissor RPS...3 1.3.Carregar as configurações do prestador...4 1.4.Instalação

Leia mais

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1 Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente Versão 1.1 Sumário Sistema de Relacionamento com Cliente 3 1 Introdução... ao Ambiente do Sistema 4 Acessando... o Sistema 4 Sobre a Tela... do Sistema

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO PRONATEC

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO PRONATEC Matrícula de Estudante do SISUTEC Manual do Usuário Acesso ao módulo de Matrícula de Estudante do SISUTEC Descrição Este documento visa apresentar ao Gestor Responsável pela Unidade de Ensino, ao Assessor

Leia mais

SIE - SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA O ENSINO CADASTRO DE FUNCIONÁRIOS

SIE - SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA O ENSINO CADASTRO DE FUNCIONÁRIOS SIE - SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA O ENSINO CADASTRO DE FUNCIONÁRIOS SANTA MARIA FATECIENS 2008 Este manual tem por finalidade apresentar as especificações detalhadas da aplicação de Cadastro de Funcionários,

Leia mais

MÓDULO 3 Cadastros básicos

MÓDULO 3 Cadastros básicos MÓDULO 3 Cadastros básicos Agora que você já conhece o SCAWEB, demonstraremos como realizar os cadastros básicos do HÓRUS. Inicialmente, você precisará acessar o HÓRUS com o email e senha cadastrados no

Leia mais

SISTEMA OPERACIONAL MAC OS

SISTEMA OPERACIONAL MAC OS MANUAL PROTECT Versão R15 SISTEMA OPERACIONAL MAC OS Copyright GVT 2015 www.gvtprotect.com.br 1 1 Índice 1 Índice... 2 2 GVT PROTECT... 3 2.1 Requisitos Mínimos De Sistema... 3 2.2 Sistemas Operacionais

Leia mais

Portal de Chamados Softplan Guia prático para abertura de Chamados Perfil 2

Portal de Chamados Softplan Guia prático para abertura de Chamados Perfil 2 Portal de Chamados Softplan Guia prático para abertura de Chamados Perfil 2 Descrição: Guia prático para abertura Responsável: Jailson Martins Revisão: 1.0.1 de Chamados Detalhes: Detalhamento dos passos

Leia mais

Manual SAGe Versão 1.0

Manual SAGe Versão 1.0 Manual SAGe Versão 1.0 Emissão de Parecer de Assessoria (após a versão 12.14.00) Conteúdo 1. Introdução... 2 2. Recebimento do e-mail de solicitação de parecer... 3 3. Operações no sistema SAGe... 4 3.1

Leia mais

Certificado Digital A1

Certificado Digital A1 Abril/ Certificado Digital A1 Geração Página 1 de 32 Abril/ Pré requisitos para a geração Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo de instalação tenha sucesso, é necessário obedecer aos

Leia mais

2 PASSO: Depois de acessado um dos endereços acima, clicar em Serviços Eletrônicos.

2 PASSO: Depois de acessado um dos endereços acima, clicar em Serviços Eletrônicos. GUIA PARA PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO TRANSMISSÃO POR DOAÇÃO 1 PASSO: Acesse o sistema ITCMD: 1) Clique no link ITCMD existente no Posto Fiscal Eletrônico, cujo endereço eletrônico é http://pfe.fazenda.sp.gov.br/

Leia mais

Manual MQS. Logo após colocar essas informações abrirá a página inicial do sistema:

Manual MQS. Logo após colocar essas informações abrirá a página inicial do sistema: Manual MQS Para acessar o sistema MQS na versão em PHP, basta clicar no link: www.mqs.net.br/plus. Colocar login e senha que foram fornecidos por email. Logo após colocar essas informações abrirá a página

Leia mais

Manual de Instalação e Utilização do Sistema Integrado de Secretária (SIS 1.0)

Manual de Instalação e Utilização do Sistema Integrado de Secretária (SIS 1.0) Parte:Manual Atualização: OriginalPágina 1 Manual de Instalação e Utilização do Sistema Integrado de Secretária () Instalação Se houver alguma versão do FireBird Instalada na máquina desinstale antes de

Leia mais

MANUAL DIPAM A Versão de 10/05/2012

MANUAL DIPAM A Versão de 10/05/2012 MANUAL DA DIPAM A Versão de 10/05/2012 1 Índice Geral... 3 Configuração Mínima... 3 Instalação... 4 Procedimento pós-instalação para sistemas com Vista ou Windows 7... 8 Uso do Programa DIPAM-A... 10 DIPAM

Leia mais

MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice

MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice Item MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice Página 1.Apresentação... 4 2.Funcionamento Básico... 4 3.Instalando o MCS... 4, 5, 6 4.Utilizando o MCS Identificando

Leia mais

MANUAL DA SECRETARIA

MANUAL DA SECRETARIA MANUAL DA SECRETARIA Conteúdo Tela de acesso... 2 Liberação de acesso ao sistema... 3 Funcionários... 3 Secretaria... 5 Tutores... 7 Autores... 8 Configuração dos cursos da Instituição de Ensino... 9 Novo

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Online WebOpinião

Manual do Teclado de Satisfação Online WebOpinião Manual do Teclado de Satisfação Online WebOpinião Versão 1.2.3 27 de novembro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso Supervisão de Informática Departamento de Desenvolvimento Sistema Declaração On Line. Declaração On Line

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso Supervisão de Informática Departamento de Desenvolvimento Sistema Declaração On Line. Declaração On Line Declaração On Line Manual de Apoio à Utilização do Sistema Manual do Usuário Versão 1.0 INTRODUÇÃO... 4 AUTENTICANDO-SE NO SISTEMA... 4 EM CASO DE ESQUECIMENTO DA SENHA... 5 ALTERANDO A SENHA DE ACESSO

Leia mais

MANUAL DE EMISSÃO E INSTALAÇÃO DO CERTIFICADO TIPO A1 (GOOGLE CHROME)

MANUAL DE EMISSÃO E INSTALAÇÃO DO CERTIFICADO TIPO A1 (GOOGLE CHROME) MANUAL DE EMISSÃO E INSTALAÇÃO DO CERTIFICADO TIPO A1 (GOOGLE CHROME) VERSÃO 10 Atualizado em 30/12/2015 Página 1 de 30 A renovação online do certificado somente poderá ser feita uma única vez (e-cpf)

Leia mais

Juiz de Fora, Maio de 2015

Juiz de Fora, Maio de 2015 GUIA DE INSCRIÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Juiz de Fora, Maio de 2015 Apoio: SHA ACN 00031/11 Para iniciar a inscrição do projeto, o usuário deverá acessar o link: inovare.ifsudestemg.edu.br e clicar em

Leia mais

TUTORIAL ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS

TUTORIAL ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS TUTORIAL ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS Brasília/DF Agosto/2015 3 4 Sumário 1 Menu Cadastro.... 8 1.1 Cadastro de Entidade... 9 1.2 Cadastro de Atividade... 10 1.3 Cadastro de Participante... 15 2 Menu Execução...

Leia mais

Manual do Usuário CFCWeb BA

Manual do Usuário CFCWeb BA ÍNDICE Acesso ao sistema... 2 Tela Principal... 3 Cadastro de Candidatos... 5 Agenda Teórico... 6 Agenda Prático... 7 Consulta Agendamentos do Candidato por Serviço... 9 Cadastro de Grade Horária... 10

Leia mais

MANUAL VERSÃO 4.14 0

MANUAL VERSÃO 4.14 0 0 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 1. O QUE É O EOL?... 2 2. ACESSANDO O EOL... 2 3. TELA INICIAL... 3 4. EXAMES ADMISSIONAIS... 4 5. MUDANÇA DE FUNÇÃO... 7 6. EXAMES DEMISSIONAL E RETORNO AO TRABALHO... 8 7. EXAMES

Leia mais

Espaço do Coordenador

Espaço do Coordenador Espaço do Coordenador Guia de utilização Versão 2.5 PARTE 6: Pedidos de pessoal 2 SUMÁRIO 8.4 PEDIDOS DE PESSOAL... 6 8.4.1 CLT... 7 8.4.2 ESTAGIÁRIO... 17 8.4.3 AUTÔNOMO... 26 8.4.4 VALE ALIMENTAÇÃO/REFEIÇÃO...

Leia mais

Manual do Usuário - Cliente Externo

Manual do Usuário - Cliente Externo Versão 3.0 SGCL - Sistema de Gestão de Conteúdo Local SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 1.1. Referências... 4 2. COMO ESTÁ ORGANIZADO O MANUAL... 4 3. FUNCIONALIDADES GERAIS DO SISTEMA... 5 3.1. Acessar a Central

Leia mais

Identificação da Empresa

Identificação da Empresa Identificação da Empresa MT-611-00001-13 Última Atualização 04/03/2015 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: 1. Preencher em Identificação os dados básicos, itens e as localidades

Leia mais

Versão 8.2C-08. Domínio Atendimento

Versão 8.2C-08. Domínio Atendimento Versão 8.2C-08 Domínio Atendimento Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso,

Leia mais

1. INSTALAÇÃO DO SISTEMA. 3 2. PRIMEIRO LOGIN. 8 3. ATUALIZAÇÃO DO SISTEMA. 12 4. DESINSTALAÇÃO DO SISTEMA. 14 5. EXCLUIR DADOS. 15 6.

1. INSTALAÇÃO DO SISTEMA. 3 2. PRIMEIRO LOGIN. 8 3. ATUALIZAÇÃO DO SISTEMA. 12 4. DESINSTALAÇÃO DO SISTEMA. 14 5. EXCLUIR DADOS. 15 6. Índice 1. INSTALAÇÃO DO SISTEMA...3 2. PRIMEIRO LOGIN...8 3. ATUALIZAÇÃO DO SISTEMA...12 4. DESINSTALAÇÃO DO SISTEMA...14 5. EXCLUIR DADOS...15 6. APRESENTAÇÃO DO EXTRANET...17 6.1 Sistema DESCONECTADO...18

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO GUIA DO USUÁRIO

GUIA DO USUÁRIO GUIA DO USUÁRIO GUIA DO USUÁRIO www.accountcontabilidade.com.br 1 SUMÁRIO Acessando o sistema 04 Atalhos 05 Importando Exercícios Eletrônicos 06 Apresentação dos Exercícios Eletrônicos 07 Procedimentos para resolver exercícios

Leia mais

Portal de Vendas Online

Portal de Vendas Online Portal de Vendas Online Manual do Representante Versão 1.0 Manual do Representante 2 Sumário Introdução ao Portal da Dorma... 3 Fluxo de Vendas... 3 Fluxo de Cadastro ou Alteração de Cliente... 4 Orientações

Leia mais

Cotação OnLine. Manual do Usuário

Cotação OnLine. Manual do Usuário Cotação OnLine Manual do Usuário Última Revisão 10-10-2010 Histórico de Revisões Data Descrição Versão 01-12-2010 Primeira versão do manual 1.0.0 Delf Tecnologia 2 ÍNDICE 1. Introdução... 4 1.1 O que é

Leia mais

Manual do Usuário do Produto EmiteNF-e. Manual do Usuário

Manual do Usuário do Produto EmiteNF-e. Manual do Usuário Manual do Usuário Produto: EmiteNF-e Versão: 1.2 Índice 1. Introdução... 2 2. Acesso ao EmiteNF-e... 2 3. Configurações Gerais... 4 3.1 Gerenciamento de Usuários... 4 3.2 Verificação de Disponibilidade

Leia mais

Guia Rápido do Usuário

Guia Rápido do Usuário CERTIDÕES UNIFICADAS Guia Rápido do Usuário CERTUNI Versão 1.0.0 CASA DA MOEDA DO BRASIL Conteúdo Acessando o Sistema... 3 Alterando Senhas... 3 Encerrando sua Sessão... 4 Gerando Pedido... 4 Alterando

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO SISTEMA DE PAGAMENTO ONLINE. Versão: 01.08

MANUAL DE INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO SISTEMA DE PAGAMENTO ONLINE. Versão: 01.08 MANUAL DE INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO SISTEMA DE PAGAMENTO ONLINE Versão: 01.08 Índice Instalação do Sistema...03 Tela inicial do Sistema...10 Módulos...11 Conteúdo do Menu Arquivo...11 Finalizar...11 Inclusão

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - PROPPG

MANUAL DO USUÁRIO - PROPPG INSCRIÇÕES PÓS-GRADUAÇÃO (SISTEMAS WEB) MANUAL DO USUÁRIO - PROPPG Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação - PROPPG Assessoria de Tecnologia de Informação - ATI / GADS LONDRINA - PR Abril de 2005 2 Sumário

Leia mais

MANUAL DO OFICIAL DE JUSTIÇA

MANUAL DO OFICIAL DE JUSTIÇA MANUAL DO OFICIAL DE JUSTIÇA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MATO GROSSO Janeiro 2012 Conteúdo Elaboração do projeto... 3 1. Acesso ao Sistema... 4 2. Tipo de Certificado... 4 2.1. Navegador padrão para acessar

Leia mais

Introdução. Nesta guia você aprenderá:

Introdução. Nesta guia você aprenderá: 1 Introdução A criação de uma lista é a primeira coisa que devemos saber no emailmanager. Portanto, esta guia tem por objetivo disponibilizar as principais informações sobre o gerenciamento de contatos.

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEED

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEED SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEED Sistema Obras Online Módulo Pedido Julho - 2013 Secretaria da Educação do Paraná Av. Água Verde, 2140 - Vila Isabel 80240-900 - Curitiba - PR 41 3340-1500 e Superintendência

Leia mais

Manual do Usuário. Declaração de Substituição Tributária, Diferencial de Alíquota e Antecipação - DeSTDA

Manual do Usuário. Declaração de Substituição Tributária, Diferencial de Alíquota e Antecipação - DeSTDA Livro Super Simples Manual do Usuário Declaração de Substituição Tributária, Diferencial de Alíquota e Antecipação - DeSTDA Secretarias de Fazenda Estaduais, do Distrito Federal e Comitê Gestor do Simples

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Instrução Operacional nº 57 SENARC/ MDSBrasília,08de janeirode 2013. Assunto:Divulga aos municípios orientações para a substituição de Gestor Municipal, Prefeito, Órgão Responsável, Equipe de Gestão e

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SIGPBF

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SIGPBF SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SIGPBF MANUAL DE NAVEGAÇÃO MÓDULO DE TRANSFERÊNCIA DE ARQUIVOS APLICATIVO UPLOAD/DOWNLOAD Versão do Guia: 1.1 Brasília, DF Abril de 2011 2011 Ministério do Desenvolvimento

Leia mais

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online. Versão Chamamento Público

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online. Versão Chamamento Público MANUAL PARA INSCRIÇÃO online Versão Chamamento Público 1 Atenção Siga cuidadosamente todas as orientações deste Manual durante o processo de inscrição online >> 1º Passo: Acessar o SalicWeb Para inscrever-se

Leia mais

Realizar Matrícula. A cada período de matrícula o sistema solicita que o discente atualize seus dados, conforme ilustrado na tela a seguir:

Realizar Matrícula. A cada período de matrícula o sistema solicita que o discente atualize seus dados, conforme ilustrado na tela a seguir: Realizar Matrícula Sistema SIGAA Módulo Portal do Discente Usuários Discentes Esta funcionalidade permite ao usuário realizar sua matrícula on-line em turmas. Vale ressaltar que o ato de realizar a matrícula

Leia mais

O QUE É A CENTRAL DE JOGOS?

O QUE É A CENTRAL DE JOGOS? O QUE É A CENTRAL? A Central de Jogos consiste de duas partes: Um site na Internet e um programa de computador (Central) que deve ser instalado em sua máquina. No site www.centraldejogos.com.br, você pode

Leia mais

MANUAL DE EMISSÃO E INSTALAÇÃO DO CERTIFICADO TIPO A1 (INTERNET EXPLORER)

MANUAL DE EMISSÃO E INSTALAÇÃO DO CERTIFICADO TIPO A1 (INTERNET EXPLORER) MANUAL DE EMISSÃO E INSTALAÇÃO DO CERTIFICADO TIPO A1 (INTERNET EXPLORER) VERSÃO 10 Atualizado em 30/12/2015 Página 1 de 21 A renovação online do certificado somente poderá ser feita uma única vez (e-cpf)

Leia mais

MANUAL EDITOR ESTRUTURADO MÓDULO 2

MANUAL EDITOR ESTRUTURADO MÓDULO 2 MANUAL EDITOR ESTRUTURADO MÓDULO 2 PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO MANUAL EDITOR ESTRUTURADO ELABORAÇÃO DE ESTRUTURA DE DOCUMENTO ADMINISTRADOR Sumário 1 Elaboração de Estrutura de Documento4 11 Cadastrar

Leia mais

Manual do Usuário SISPETI. Sistema de Controle e Acompanhamento da Freqüência no Serviço Socioeducativo do PETI - SISPETI

Manual do Usuário SISPETI. Sistema de Controle e Acompanhamento da Freqüência no Serviço Socioeducativo do PETI - SISPETI Manual do Usuário SISPETI Sistema de Controle e Acompanhamento da Freqüência no Serviço Socioeducativo do PETI - SISPETI 2 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME- SECRETARIA NACIONAL DA

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Manual do Sistema

Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Manual do Sistema 1 Índice Apresentação... 3 Entrada no sistema... 4 Manual da NFe de Serviços Módulo Tomador... 5 Consultar RPS Recibo Provisório de Serviços... 6 Verificar a Autenticidade de Nota Fiscal... 7 Geração de

Leia mais

SIGA Manual -1ª - Edição

SIGA Manual -1ª - Edição SIGA Manual -1ª - Edição ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 4 2. MÓDULO DE PROCESSOS 4 3. ACESSO AO SISTEMA 4 3.1 Acessando o Sistema 4 3.2 Primeiro Acesso 5 3.3 Login do Fornecedor 5 o Teclado Virtual 5 o Máquina Virtual

Leia mais

M a n u a l d o U s u á r i o F i n a l

M a n u a l d o U s u á r i o F i n a l M a n u a l d o U s u á r i o F i n a l I T I L A D V A N C E D Todos os direitos reservados ao Qualitor. Uso autorizado mediante licenciamento Qualitor Porto Alegre RS Av. Ceará, 1652 São João 90240-512

Leia mais

CADASTRO DE REVENDEDOR

CADASTRO DE REVENDEDOR CADASTRO DE REVENDEDOR 1. Cadastro de Revendedor 1 1.1. Consulta... 1 1.2. Cadastro... 2 1.3. Alocação... 7 1.4. FAQ... 9 OBJETIVO: ORIENTAÇÕES DO PROCESSO DE CADASTRO DO REVENDEDOR PÚBLICO ALVO: BACK

Leia mais

Manual de Orientação de Cadastramento On-Line. Sistema Segundo Tempo - Convênios. Cadastro de Núcleo

Manual de Orientação de Cadastramento On-Line. Sistema Segundo Tempo - Convênios. Cadastro de Núcleo Manual de Orientação de Cadastramento On-Line Sistema Segundo Tempo - Convênios Cadastro de Núcleo O Cadastro de Núcleo só poderá ser efetuado mediante a senha de Coordenador-Geral. Acesso ao Sistema:

Leia mais

CONVÊNIO TJ-SC 10/2014

CONVÊNIO TJ-SC 10/2014 1 CONVÊNIO TJ-SC 10/2014 Sumário Acesso à aplicação... 3 Termo de Uso do Sistema... 3 Alteração de Senha... 3 Consultas Cadastrais e de crédito... 4 Histórico de Alterações Cadastrais... 4 Declarações/Jurídico...

Leia mais

MALOTE DIGITAL. Autores Conselho Nacional de Justiça TRE-MG

MALOTE DIGITAL. Autores Conselho Nacional de Justiça TRE-MG MALOTE DIGITAL Este Manual foi adaptado pela Coordenadoria da Escola dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso e DAPI Departamento de Aprimoramento da 1ª Instância Autores Conselho

Leia mais

Passo a Passo do Cadastro Funcionários no SIGLA Digital

Passo a Passo do Cadastro Funcionários no SIGLA Digital Passo a Passo do Cadastro Funcionários no SIGLA Digital Funcionários Página 1 de 12 O cadastro de funcionários permite cadastrar o usuário que vai utilizar o SIGLA Digital e também seus dados pessoais.

Leia mais

Portal de Aprendizado Tutorial do Aluno

Portal de Aprendizado Tutorial do Aluno Portal de Aprendizado Tutorial do Aluno Índice 1 Acessando o Portal... 2 1.1 Verificação do Browser... 2 1.2 Entre em contato... 3 1.3 Portal Autenticado... 5 2 Meus Cursos... 6 2.1 Matriculando-se em

Leia mais

Instruções de Preenchimento para Inscrição ao ENEM 2010

Instruções de Preenchimento para Inscrição ao ENEM 2010 Instruções de Preenchimento para Inscrição ao ENEM 2010 Para realizar a inscrição ao ENEM 2010, o participante deve ter em mãos seus documentos pessoais: CPF e RG. Além disso, a informação correta do CEP

Leia mais

Cadastro de Usuários e Agendamento de Consultas

Cadastro de Usuários e Agendamento de Consultas 2013 Cadastro de Usuários e Agendamento de Consultas Cris Podologia 1 Conteúdo 1) Cadastro... 3 2) Agendamento... 8 3) Atualização e Complemento do Cadastro... 13 a) Perfil... 15 b) Endereço... 15 4) Recuperação

Leia mais

Renovação Online de Certificados Digitais A3 (Com Boleto Bancário)

Renovação Online de Certificados Digitais A3 (Com Boleto Bancário) Renovação Online de Certificados Digitais A3 (Com Boleto Bancário) Guia de Orientação Todos os direitos reservados. Imprensa Oficial do Estado S.A. 2013 Página 1 de 47 Índice PRÉ-REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO...

Leia mais

[MANUAL - SIGU] [MÓDULO DO ALUNO]

[MANUAL - SIGU] [MÓDULO DO ALUNO] 2015 Universidade Candido Mendes [MANUAL - SIGU] [MÓDULO DO ALUNO] Manual do módulo do aluno do sistema acadêmico de gestão universitária da Candido Mendes Sumário 1. INTRODUÇÃO... 5 2. DASHBOARD... 5

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Programa AMG Manual de Operação Conteúdo 1. Sumário 3 2. Programa

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO AMBIENTAL SIGAM

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO AMBIENTAL SIGAM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO AMBIENTAL SIGAM MANUAL REQUERIMENTO ON LINE 2009 Fundação Instituto de Administração FIA Página Inicial Ao acessar a tela inicial, clique sobre a frase: Inicie o Requerimento

Leia mais

CSPUWEB - Cadastro de Sistemas. e Permissões de Usuários

CSPUWEB - Cadastro de Sistemas. e Permissões de Usuários CSPUWEB - Cadastro de Sistemas e Permissões de Usuários - Manual do Usuário - Novembro/2009 Versão 2.0 21 de novembro de 2009 [CSPUWEB MANUAL DO USUÁRIO] SUMÁRIO Capitulo 1 Cadastro de Sistemas e Permissões

Leia mais

Módulo WEB. Guia de acesso rápido usuário

Módulo WEB. Guia de acesso rápido usuário Módulo WEB Guia de acesso rápido usuário Para acessar sua consulta, clique no botão entrar 93 Por usuário Antes de consultar, o usuário deve se identificar digitando sua matrícula e sua senha. Caso a janela

Leia mais

O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

Manual do FACGTO - Autorizador Online Odontologia

Manual do FACGTO - Autorizador Online Odontologia Manual do FACGTO - Autorizador Online Odontologia 1 Acessar o endereço: http://facgtounafisco.facilinformatica.com.br 1.2 - Será exibida a página abaixo, selecionar o Tipo de acesso (Clínica (CNPJ) e/ou

Leia mais

Manual de Utilização e-rh para Servidor em Geral

Manual de Utilização e-rh para Servidor em Geral UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS P.R.R.H Manual de Utilização e-rh para Servidor em Geral (Módulo Recadastramento) 1 SUMÁRIO 1. SEÇÃO - INFORMAÇÕES INICIAIS... 3 1.1.

Leia mais

REGISTRO DE PROJETOS

REGISTRO DE PROJETOS REGISTRO DE PROJETOS 1. REGISTRO DE PROJETOS Esta aplicação tem o objetivo de realizar o Registro de Projetos da Instituição. É possível, incluir, alterar ou excluir essas informações. 1.1. Acessando a

Leia mais

Certificado Digital A1

Certificado Digital A1 Certificado Digital A1 Geração Todos os direitos reservados. Imprensa Oficial do Estado S.A. - 2012 Página 1 de 41 Pré-requisitos para a geração Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo

Leia mais

1. Panorama inicial do sistema... 2 2. Como criar um Ato Concessório Integrado Isenção... 7 2.1. Cadastrando Nota Fiscal de Insumo... 8 2.2.

1. Panorama inicial do sistema... 2 2. Como criar um Ato Concessório Integrado Isenção... 7 2.1. Cadastrando Nota Fiscal de Insumo... 8 2.2. 1. Panorama inicial do sistema... 2 2. Como criar um Ato Concessório Integrado Isenção... 7 2.1. Cadastrando Nota Fiscal de Insumo... 8 2.2. Cadastrando Declaração de Importação (DI)... 9 2.3. Vinculando

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Manual Cartão SUS Manual de Operação Julho/2011 Conteúdo Sumário...

Leia mais

Manual do Usuário. Menus: Produtor Rural, Propriedade Rural e GTA Módulo: Produtor Rural. dezembro de 13

Manual do Usuário. Menus: Produtor Rural, Propriedade Rural e GTA Módulo: Produtor Rural. dezembro de 13 Manual do Usuário Menus: Produtor Rural, Propriedade Rural e GTA Módulo: Produtor Rural dezembro de 13 Este documento foi produzido por Praça dos Açorianos, s/n CEP 90010-340 Porto Alegre, RS (51) 3210-3100

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 37 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 1.2. OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DA NFS-E... 4 1.3. CONTRIBUINTES IMPEDIDOS DA EMISSÃO

Leia mais

F O R T A L E Z A MANUAL DO GUIA ON-LINE

F O R T A L E Z A MANUAL DO GUIA ON-LINE MANUAL DO GUIA ON-LINE Bem vindo ao Manual do Guia On-Line, aqui você irá aprender a utilizar esta eficiente ferramenta desenvolvida para facilitar e agilizar o atendimento odontológico. Tela inicial Na

Leia mais

Manual de instalação e utilização do programa Faróis Vinco Pedidos

Manual de instalação e utilização do programa Faróis Vinco Pedidos Página 1 de 23 SUMÁRIO 1. Pré-requisitos do computador para instalação do sistema Faróis Vinco Pedidos... 2 2. Instalação do... 3 3. Executando o sistema pela primeira vez... 5 4. Menus do sistema... 6

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Manual do Moodle- Sala virtual UNIFAP MACAPÁ-AP 2012 S U M Á R I O 1 Tela de Login...3 2 Tela Meus

Leia mais

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 MANUAL DE USO DO SISTEMA GOVERNO DIGITAL ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 2.0. SOLICITAÇÕES DE AIDF E AUTORIZAÇÃO DE EMISSÃO DE NOTA

Leia mais

Certificado Digital A1. Cópia de segurança (exportação e importação)

Certificado Digital A1. Cópia de segurança (exportação e importação) A1 Cópia de segurança (exportação e importação) Todos os direitos reservados. Imprensa Oficial do Estado S.A. 2010 Pré Requisitos para a instalação Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo

Leia mais

Manual do Usuário. Módulo: Recadastramento (Servidor) Recadastramento Anual. Versão: 0.1. Recife, Outubro de 2013. www.banksystem.com.

Manual do Usuário. Módulo: Recadastramento (Servidor) Recadastramento Anual. Versão: 0.1. Recife, Outubro de 2013. www.banksystem.com. Manual do Usuário Módulo: Recadastramento (Servidor) Recadastramento Anual Versão: 0.1 Recife, Outubro de 2013. 1-16 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/08/2013 0.1 Versão inicial do documento.

Leia mais