Sumário Introdução 1o ano Ensino Fundamental de 9 anos 2o ano Ensino Fundamental de 9 anos 3o ano Ensino Fundamental de 9 anos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sumário Introdução 1o ano Ensino Fundamental de 9 anos 2o ano Ensino Fundamental de 9 anos 3o ano Ensino Fundamental de 9 anos"

Transcrição

1 Sumário Introdução o ano Ensino Fundamental de 9 anos Geral...06 Linguagens e Códigos Digitais Língua Inglesa Artes Educação Musical...16 Educação Física o ano Ensino Fundamental de 9 anos Língua Portuguesa...21 Matemática...23 Ciências...25 Filosofia...27 História...28 Geografia...30 Linguagens e Códigos Digitais...32 Língua Inglesa...34 Artes...35 Educação Musical...36 Educação Física o ano Ensino Fundamental de 9 anos Língua Portuguesa Matemática...43 Ciências...45 Filosofia...48 História...49 Geografia Linguagens e Códigos Digitais...54 Língua Inglesa...55 Artes...56 Educação Musical...57 Educação Física o ano Ensino Fundamental de 9 anos Língua Portuguesa...62 Matemática...65 Ciências Filosofia...70 História...71 Geografia...73 Linguagens e Códigos Digitais Língua Inglesa...78 Artes...79 Educação Musical...80 Educação Física o ano Ensino Fundamental de 9 anos Língua Portuguesa...85 Matemática...87 Ciências...90 Filosofia...93 História...94 Geografia...96 Linguagens e Códigos Digitais...98 Língua Inglesa Artes Educação Musical Educação Física Referências

2

3 Introdução ao conteúdo programático orientado por eixos temáticos O Sistema de Ensino CNEC tem o prazer de apresentar a seus parceiros a proposta de conteúdo programático das séries inicias do Ensino Fundamental para o ano de Além da natural melhoria do conteúdo a partir de correções e de novas estratégias de abordagem em relação às suas edições anteriores, o Material Didático do Sistema de Ensino CNEC, desde o Maternal (Creche), passando pela Educação Infantil, pelas séries iniciais e chegando até as séries finais do Ensino Fundamental, está organizado por eixos temáticos. A adoção de eixos temáticos é um importante passo rumo à interdisciplinarização do ensino, uma vez que cada um deles orienta a construção do conhecimento em uma determinada disciplina a partir de um fio condutor único. Em adição, os eixos temáticos possibilitam a verdadeira inclusão dos Temas Transversais indicados pelos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) em nosso Material Didático. A escolha dos eixos temáticos se fez de um modo consensual entre todos os usuários do Material Didático e, conquanto não sejam tão segmentados a ponto de incluir a estrita ligação com determinado assunto de alguma disciplina, é um começo para a construção de uma proposta de abordagem de conteúdos em que sentido e significado sejam palavras de ordem a unificar conteúdos. A seguir, apresentamos, no início de cada ano, um resumo que descreve de modo sucinto como cada eixo temático proposto será usado como fio condutor da abordagem aos conteúdos. Na sequência, apresentamos o conteúdo programático, acompanhado de uma descrição específica da relação entre os eixos temáticos e os conteúdos.

4 Volume 1 Eixo Temático: 1 o ano Ensino Fundamental de 9 anos Gente tem história, bicho tem história Em consonância com os PCN, os conteúdos apresentam-se de modo transversal, na medida em que propõem reflexões sobre como a história de cada um exerce influência sobre a história de todos e sobre a história do ambiente. E, também, como isso influencia a história que ainda vamos construir e estamos construindo de nós mesmos e do meio. Gente tem história, bicho tem história é um tema que faz parte do universo infantil, desperta o interesse das crianças e, dessa forma, promove uma aprendizagem significativa. Mediadas pela língua, as histórias das pessoas e dos bichos são apresentadas de forma interdisciplinar, por meio de diversos gêneros textuais, para facilitar a construção de conceitos como a identidade. O indivíduo reconhece a si próprio e, também, as relações familiares, percebendo a importância das relações sociais e econômicas. São também as histórias e as relações estabelecidas pelo indivíduo com os outros e com o meio em que atua que funcionam como suporte para conteúdos entrelaçados como Sistema Solar, matéria e energia, espaço e forma, medidas de tempo. Volume 2 Eixo Temático: Se essa rua fosse minha O nome do eixo remete à canção popular que faz parte das manifestações culturais do nosso país e que já foi usada em vários textos e contextos diferentes, caracterizando a intertextualidade. Sua introdução como eixo, principalmente por sua especificidade (cantiga de roda), permite a vivência de um processo de expressão individual e grupal, de interação, e estimula a pesquisa à medida que sugere a ampliação do repertório gestual, rítmico, dentre outros. Além disso, a partir da música, desenvolvem-se atividades de reflexão. O próprio verso que dá título ao eixo é, por excelência, um convite a essa reflexão: se essa rua fosse minha, o que eu faria? Onde eu estaria? Eu viveria nela? Mas o que é a rua? Considerar que ela é parte de uma localidade, que faz parte de um espaço maior, no qual o indivíduo está inserido e sobre o qual interfere, é fundamental para o desenvolvimento de conteúdos como a história, a configuração e a localização da rua, da escola, do bairro. A partir disso, cuidados com o ambiente, moradia, história local e do cotidiano são também desenvolvidos de modo a levar os alunos à observação, à comparação, ao registro das semelhanças e das diferenças. Por meio de gêneros textuais diversos, apresentados tanto na oralidade quanto na escrita recursos importantes na apropriação do letramento e da alfabetização é possível levar os alunos a perceberem-se como indivíduos integrantes, dependentes e agentes transformadores do ambiente, como propõem a Filosofia, a História e a Geografia. 4

5 Volume 3 Eixo Temático: Infância do lado de lá, do lado de cá Tudo tem dois lados. Aprender e ensinar, construir e interagir, formar e transformar. Sendo assim, o eixo temático proposto refere-se à capacidade de posicionar-se, de construir visões diferentes a partir dos lados que são apresentados. 1 Para viver democraticamente em uma sociedade plural é preciso respeitar os diferentes grupos e culturas que a constituem. [...] 2 Nesse sentido, a escola deve ser local de diálogo, de aprender a conviver, vivenciando a própria cultura e respeitando as diferentes formas de expressão cultural. Apresentar esses dois lados estabelecendo um contraponto é a proposta desse eixo. Toda a singularidade da infância entrelaçada por textos diversos que expõem conteúdos relacionados ao tratamento da informação, aos números naturais, ao sistema de numeração decimal, à simetria. O tema do lado de lá, do lado de cá pode ser, também, ampliado ao ser desenvolvido, em consonância com conteúdos como ser humano e saúde. Conteúdos esses que, embora pareçam ser de Ciências, são também de Filosofia à medida que, pelo tratamento didático dado, são ponto de partida para se trabalhar o mundo das diferenças o mundo de lá, o mundo de cá resultado de rupturas e permanências ao longo do tempo, e o desejável mundo único, plural, lugar de sustento e de sustentabilidade. Tudo se reduz ao diálogo, à contraposição dialógica enquanto centro. Tudo é meio, o diálogo é o fim. Uma só voz nada termina, nada resolve. Duas vozes são o mínimo de vida. (Bakhtin) 1PCN Vol 8, p. 32 2Mikhail Bakhtin 5

6 Geral Gente tem história, bicho tem história. Mediadas pela língua, as histórias das pessoas e dos bichos são apresentadas de forma interdisciplinar, por meio de diversos gêneros textuais, para facilitar a construção de conceitos como a identidade. O indivíduo reconhece a si próprio e, também, as relações familiares, percebendo a importância das relações sociais, econômicas e culturais. São também as histórias e as relações estabelecidas pelo indivíduo com os outros e com o meio em que atua que funcionam como suporte para conteúdos entrelaçados, como Sistema Solar, Matéria e Energia, Espaço e Forma, Medidas de Tempo. Em consonância com os PCNs, os conteúdos apresentam-se de modo transversal, à medida em que propõem reflexões sobre como a história de cada um exerce influência sobre a história de todos e sobre a história do ambiente. E, ainda, como isso influencia também a história que ainda vamos construir de nós mesmos e do meio. Se essa rua fosse minha. O próprio verso que dá título ao eixo é, por excelência, um convite à reflexão: se essa rua fosse minha, o que eu faria? Onde eu estaria? Eu viveria nela? Mas o que é a rua? Considerar que ela é parte de uma localidade, que faz parte de um espaço maior, no qual o indivíduo está inserido e sobre o qual interfere, é fundamental para o desenvolvimento de conteúdos, como a história, a configuração e a localização da rua, da escola, do bairro. A partir disso, cuidados com o ambiente, com a moradia, com a história local e com o cotidiano são também desenvolvidos de modo a levar os alunos à observação, à comparação e ao registro das semelhanças e das diferenças. Por meio de gêneros textuais diversos, apresentados tanto na oralidade quanto na escrita recursos importantes na apropriação do letramento e da alfabetização é possível levar os alunos a perceberem-se como indivíduos integrantes, dependentes e agentes transformadores do ambiente, como propõem a Filosofia, a História e a Geografia. VOLUME 3 Infância do lado de lá, do lado de cá. Tudo tem dois lados e apresentá-los, estabelecendo um contraponto, é a proposta deste eixo. Toda a singularidade da infância entrelaçada por textos diversos que expõem conteúdos relacionados ao tratamento da informação, aos números naturais, ao sistema de numeração decimal, à simetria. O lado de lá, o lado de cá podem ser, também, ampliados ao serem desenvolvidos, em consonância com conteúdos como ser humano e saúde, os quais, embora pareçam ser de Ciências, são também de Filosofia, à medida que, pelo tratamento didático dado, são ponto de partida para se trabalhar o mundo das diferenças o mundo de lá, o mundo de cá resultado de rupturas e permanências ao longo do tempo, e o desejável mundo único, plural, lugar de sustento e de sustentabilidade. 6

7 VOLUMES 1, 2 e 3 1º ano - Ensino Fundamental de 9 anos Geral LÍNGUA PORTUGUESA Análise linguística 1. Alfabeto (letra cursiva/ de imprensa, maiúscula/ minúscula, vogais/ consoantes) 2. Ordem alfabética (1 a letra) 3. Encontros vocálicos 4. Sons nasais Análise e produção de g êneros textuais conto de fadas fábula poema canção quadrinha quadrinhos lista cartão 5. Encontro consonantal (consoante + l / r) Análise e reflexão da escrita Variação linguística Ortografia (h/ ch/ lh/ nh, r/rr, s/ss, m/n, gu/qu) Pontuação (noções) Coesão e coerência textuais (sequência lógica) Observação A Análise e reflexão da escrita bem como Análise e produção de g êneros textuais são práticas desenvolvidas durante todo o ano. Apenas a Análise linguística encontra-se didaticamente dividida. No entanto, ela pode também ser retomada nos outros volumes. CIÊNCIAS 1. Astronomia 1.1 Como tudo começou (Big Bang) 1.2 O Sol 1.3 O Sistema Solar 2. Astronáutica 2.1 Telescópio 3. Matéria 3.1 Os seres vivos e os não vivos 4. Energia 4.1 Energia do vento 4.2 Energia do Sol 4.3 Energia dos alimentos 4.4 Energia da água Estados físicos da água 7

8 Geral 5. A beleza dos animais e onde vivem 5.1 Animais exóticos 5.2 Animais domésticos e silvestres Mamíferos Aves Peixes Répteis Anfíbios Insetos 5.3 Alimentação dos animais 6. A vida dos vegetais e sua importância para o meio ambiente 6.1 Característica dos vegetais 6.2 Germinação VOLUME 3 7. O corpo humano 7.1 Higiene do corpo 7.2 Higiene bucal 7.3 O ciclo da vida Características de fase do ciclo da vida 7.4 Os tecidos do corpo A pele Os músculos Os ossos MATEMÁTICA 1. Espaço e forma 1.1 Formas geométricas bidimensionais e tridimensionais 1.2 Orientação espacial 1.3 Simetria 1.4 Reflexão 2. Números e operações 2.1 Representação dos números naturais na reta numérica 2.2 Sequência numérica 2.3 Ordem crescente e decrescente 2.4 Antecessor e sucessor 2.5 Escrita do numeral 2.6 Função social do número 2.7 Adição e subtração 3. Tratamento da informação 3.1 Tabelas e gráficos 3.2 Coordenadas 8

9 Geral 4. Números e operações 4.1 Sistema monetário 4.2 Escrita do numeral 4.3 Dúzia e dezena 5. Números ordinais 6. Pares e ímpares 7. Adição e subtração 8. Situações-problema envolvendo adição e subtração 9. Grandezas e medidas 9.1 Medida de tempo 9.2 Medida de comprimento 9.3 Medida de massa 9.4 Medida de capacidade 10. Tratamento da informação 10.1 Tabelas e gráficos 10.2 Coordenadas 10.3 Combinações 10.4 Proporcionalidade VOLUME Números e operações 11.1 Escrita do numeral 11.2 Sequências 11.3 Adição e subtração 11.4 Situações-problema envolvendo adição e subtração 12. Tratamento da informação 12.1 Tabelas e gráficos 12.2 Coordenadas 12.3 Combinações 12.4 Proporcionalidade 9

10 Geral HISTÓRIA 1. Organização histórica e temporal 1.1 Instrumentos e contagem do tempo. 2. Relações: família e escola 2.1 Conhecer a sua escola, as relações familiares e os grupos sociais. 3. A comunidade indígena 3.1 Modo de vida indígena. VOLUME 3 4. Meios de transporte e meios de comunicação GEOGRAFIA 1. Moradias 2. Escolas 3. Paisagens cotidianas 4. Ruas 4.1 Construindo as ruas 4.2 Modificando a natureza 4.3 Cuidando dos ambientes 10

11 Geral VOLUME 3 5. A rua e a infância 5.1 O trânsito 5.2 Meios de transporte 5.3 Meios de comunicação FILOSOFIA 1. Valores: respeito e solidariedade 2. Ética na convivência 3. Direitos e deveres dos cidadãos 3.1 ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente 4. Família: tipos e costumes 5. Meio ambiente e sustentabilidade 5.1 Órgãos de proteção ambiental (IBAMA entre outros) VOLUME 3 6. Fases da vida: relações sociais, cuidados específicos 11

12 Linguagens e Códigos Digitais Gente tem história, bicho tem história. A informática educativa será abordada como ferramenta pedagógica a fim de auxiliar os conteúdos curriculares de maneira mais lúdica na construção do conhecimento. Assim, no decorrer do trimestre, serão utilizados aplicativos pedagógicos, textos de diversos gêneros aproveitando a vivência dos alunos, desenvolvendo o raciocínio lógico e reforçando a construção do conhecimento preparando esses educandos para o mundo letrado. 1. Tecnologia (história do computador) 1.1 Importância da tecnologia nos dias atuais 1.2 Cuidados que devemos ter com os laboratórios e computadores 1.3 Programa Paint As ferramentas do Paint 2. Astronomia 2.1 Sistema Solar 2.2 Telescópio 3. Programa Squeak Etoys 3.1 As ferramentas do programa Squeak Etoys 4. Os seres vivos 4.1 Vivos - não vivo 4.2 Alimentação 5. Organização histórica e temporal (a criança no tempo) 5.1 Ciclo da vida 6. Espaço Geográfico (da casa à escola) 7. Programa Scrath 7.1 As ferramentas do Scrath 8. Espaço e forma 9. Desenvolvimento da linguagem 10. Apreciação musical 11. Alfabeto/vogais e consoantes 11.1 Encontros vocálicos 12. Certidão de nascimento 13. Moradias 14. Tratamento de informação 14.1 Gráfico Se essa rua fosse minha. No segundo momento do Material Didático, aproveitando o conhecimento prévio que os alunos trazem consigo, a informática educativa fortalecerá a aprendizagem como mais um recurso da modernidade. 15. Alfabeto (letra cursiva / de imprensa, maiúscula, minúscula, vogais, consoantes) 16. Animais domésticos e silvestres 16.1 Mamíferos 16.2 Aves 16.3 Peixes 16.4 Répteis 16.5 Anfíbios 16.6 Insetos 12

13 Linguagens e Códigos Digitais 17. Alimentação dos animais 18. Diferenciação 19. Hábitos alimentares 20. Germinação Se essa rua fosse minha. 21. Programa Etoys 22. Programa Scrath 23. Programa Word 24. Tratamento de informações 24.1 Tabelas 24.2 Coordenadas 25. Números e operações 25.1 Escrita do numeral 26. Sequenciação 27. Grandezas e medidas 28. Formação de palavras 28.1 Diferentes gêneros textuais 29. Representação do espaço 29.1 Bairro (Google Earth) VOLUME 3 Infância do lado de cá, do lado de lá. Através da informática educativa, pode-se trabalhar o sonho e a realidade das crianças. Esse recurso será abordado, vinculando-o ao eixo temático e aos conteúdos curriculares para que o processo ensino/aprendizagem fortaleçase com mais um recurso tecnológico. Serão abordados diversos gêneros textuais interligados à vivência dos alunos, aplicativos pedagógicos que estimularão o raciocínio lógico-matemático de maneira lúdica e prazerosa. 30. Programa Squeak Etoys 31. Programa Scrath 32. Programa Word 32.1 Conhecer as ferramentas do programa e suas funções 33. O corpo humano 33.1 Higiene do corpo 33.2 Higiene bucal 34. Encontros consonantais 34.1 Frases e pequenos textos (diferentes gêneros) 34.2 Pontuação 35. Números e operações 35.1 Sequenciação 35.2 Grandezas e medidas 35.3 Situações-problema 35.4 Combinações 36. Meios de transporte e comunicação Observação: Os conteúdos serão interdisciplinares e terão uma mobilidade para permearem o programa curricular, cujo enfoque maior é trabalhar a alfabetização e o letramento, aprofundando o conhecimento dos alunos de acordo com a maturidade da turma. 13

14 Língua Inglesa Gente tem história, bicho tem história Apresentação de vocabulário relacionado à família e à escola. School Family Se essa rua fosse minha Apresentação de vocabulário relacionado aos alimentos e às bebidas e a importância que exercem em nossas vidas. Food Drink VOLUME 3 Infância do lado de cá, do lado de lá Apresentação de vocabulário relacionado a brinquedos e a animais. Toys Animals 14

15 Artes Gente tem história, bicho tem história De acordo com os PCN, o conhecimento da Arte abre perspectivas para que os alunos compreendam o mundo a partir de uma dimensão poética. Através da arte, eles aprendem que é possível transformar continuamente a existência e que é preciso mudar suas referências a cada momento, tornando-se seres mais reflexivos. Isso indica que criar e conhecer são indissociáveis e que a flexibilidade é a condição fundamental para aprender. 1. Você sabe o que é arte? 2. Cores Mil! 3. Mundo colorido 4. Misturando as cores 5. Volta ao mundo 6. Você também pode fazer um mosaico! Se essa rua fosse minha Os alunos desenvolvem a cultura em Artes fazendo, conhecendo e apreciando produções artísticas, que são ações que integram o perceber, o pensar, o aprender, o recordar, o imaginar, o sentir, o expressar, o comunicar. Analisar uma imagem pode valer mais que mil palavras. 7. Uma imagem pode valer mais que mil palavras 8. Carta Enigmática 9. Viagem no tempo 10. Olhe ao redor 15

16 Educação Musical Gente tem história, bicho tem história As influências e os benefícios que a música desenvolve no ser humano são claros e perceptíveis. Portanto, para intensificar a exploração do universo sonoro de forma interdisciplinar, fundamenta-se nessa proposta pedagógica, ligações entre os eixos e os conteúdos curriculares. 1. O mundo dos sons 1.1 Sons dos animais 1.2 Sons do nosso corpo 1.3 Sons da nossa casa 2. Instrumentos musicais 2.1 Esta é a família do violino! 3. Hino Cenecista 4. Hino Nacional Brasileiro Se essa rua fosse minha A consciência estética musical permite sentir, refletir e improvisar por meio das manifestações pessoais e dos sentimentos sugeridos pela conexão do imaginário e a dimensão sensível que a música conduz. 5. A orquestra 6. Historinha cantada 7. Instrumentos de orquestra - Tímpano 8. As notas musicais 9. Instrumentos de orquestra - Fagote 10. O ritmo 11. Símbolos musicais - Clave 12. Vamos recordar 13. Hino Cenecista 14. Hino Nacional Brasileiro 16

17 Educação Física Gente tem história, bicho tem história Além do trabalho corporal, as aulas de Educação Física valorizam os movimentos culturais, políticos, sociais e afetivos que ocorrem na vida dos indivíduos. Dessa maneira, estabelece-se uma relação com o eixo temático Gente tem história, bicho tem história, a partir da interdisciplinaridade com os demais conteúdos, como, por exemplo: Sistema Solar, matéria e energia, espaço e forma, medidas de tempo, dentre outros, por meio de jogos e brincadeiras. Jogos e Brincadeiras Jogos simbólicos Jogos expressivos Jogos sensoriais Brincadeiras cantadas Se essa rua fosse minha A partir do princípio de que temos conhecimentos acumulados historicamente que precisam ser transmitidos para as novas gerações, manifestações culturais, como a dança, a música, as cantigas, as brincadeiras, são abordadas nas aulas de Educação Física desde os anos iniciais, favorecendo a expressão individual e grupal, a interação e a ampliação do repertório gestual, rítmico e melódico. Se essa rua fosse minha permite o resgate das brincadeiras e dos jogos de outros tempos e espaços, além de ajudar a desenvolver o respeito mútuo, a participação não só nas atividades físicas, mas também na construção da cidadania, nas relações dos seres humanos com o meio, com a história, consigo mesmos. Atividades Rítmicas e Expressivas Cantigas de roda Aula historiada 17

18 Educação Física VOLUME 3 Infância do lado de cá, do lado de lá À medida que se concebe a escola como local de diálogo, de aprender a ser, a fazer, a conviver, as aulas de Educação Física desenvolvem-se de modo a ajudar na construção da noção de respeito, ética e cidadania, além de contribuirem para as mais diversas formas de expressão cultural. Portanto, a disciplina apresenta atividades como: dramatizações, contação de histórias, rodas cantadas, etc. que permitem trabalhar dois lados de um mesmo mundo. Noções como simetria, relações espaço-temporais, conhecimentos lógico-matemáticos, relações intra e interpessoais são desenvolvidas ao longo do tempo e ajudam inclusive a desmitificar, por exemplo, a ideia de que a prática de Educação Física é recreação e descontração. Ela pode ser prazerosa, mas seu objetivo é primeiro o de ensinar, como qualquer outra disciplina. As situações lúdicas, competitivas ou não, são contextos favoráveis de aprendizagem. (PCNs, pág. 28.) Assim, a disciplina de Educação Física faz uso de diferentes recursos para que os alunos possam ampliar suas vivências. Esportes Coletivos Jogos de correr, saltar e pular 18

1 o Período Educação Infantil

1 o Período Educação Infantil 1 o Período Educação Infantil Eixo temático: O tema Imaginação visa a estimular as distintas áreas de desenvolvimento integral das crianças, bem como favorecer o crescimento de suas habilidades e competências.

Leia mais

INFORMATIVO 2015 II UNIDADE 3 ano LÍNGUA PORTUGUESA

INFORMATIVO 2015 II UNIDADE 3 ano LÍNGUA PORTUGUESA INFORMATIVO 2015 II UNIDADE 3 ano Com o objetivo de promover avanços no desenvolvimento dos educandos, tendo em vista a aquisição de novos conhecimentos, habilidades e a formação de atitudes e valores

Leia mais

Pré-Escola 4 e 5 anos

Pré-Escola 4 e 5 anos PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC DIÁRIO DE CLASSE Educação Infantil Pré-Escola 4 e 5 anos DIÁRIO DE CLASSE ESCOLA: CRE: ATO DE CRIAÇÃO DIÁRIO OFICIAL / /

Leia mais

INFORMATIVO 2015 GRUPO

INFORMATIVO 2015 GRUPO INFORMATIVO 2015 GRUPO 5 Considerar a criança como sujeito é levar em conta, nas relações que com ela estabelecemos, que ela tem desejos, ideias, opiniões, capacidade de decidir, de criar, e de inventar,

Leia mais

Maternal 3 anos Educação Infantil

Maternal 3 anos Educação Infantil Maternal 3 anos Educação Infantil Eixo temático: Tema: Joca e suas aventuras As crianças, nesta fase, caracterizam-se pelo movimento e pela ação. Agem ativamente em seu entorno, acompanhando seus movimentos

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4 EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4 1º VOLUME ARTES VISUAIS O FAZER ARTÍSTICO Criação de desenhos, pinturas e colagens, com base em seu próprio repertório. Exploração das possibilidades oferecidas por diferentes

Leia mais

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA...

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... JUSTIFICATIVA Desde o nascimento a criança está imersa em um contexto social, que a identifica enquanto ser

Leia mais

Conteúdo Programático 2º ano Ensino Fundamental I

Conteúdo Programático 2º ano Ensino Fundamental I Conteúdo Programático 2º ano Ensino Fundamental I LÍNGUA PORTUGUESA 1º PERÍODO Alfabeto Ordem alfabética Vogais Encontro vocálico Ortografia b\p c\g d\t Consoantes encontro consonantal Sílabas Completar

Leia mais

2 o Período Educação Infantil

2 o Período Educação Infantil 2 o Período Educação Infantil Eixo temático: Em época de tantas transformações, é preciso compreender a necessidade de mudarmos nossas atitudes como cidadãos. É com essa visão de tornar o mundo melhor

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA: DOCÊNCIA E GESTÃO EDUCACIONAL (Currículo iniciado em 2009)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA: DOCÊNCIA E GESTÃO EDUCACIONAL (Currículo iniciado em 2009) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA: DOCÊNCIA E GESTÃO EDUCACIONAL (Currículo iniciado em 2009) CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO BÁSICA 2171 C/H 102 Fundamentos e concepções sobre a organização curricular

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 07/02/2012 19:33

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 07/02/2012 19:33 7//1 19:33 Centro de Ciências da Educação Curso: 9 Pedagogia (Noturno) Currículo: 11/ 1 CNA.157.-3 Biologia Humana Ementa: Natureza Biológica e Visão Sistêmica do Ser humano. Sistemas do corpo humano.

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS De acordo com o PCN e o Referencial Curricular da Educação Infantil, a instituição deve criar um ambiente

Leia mais

Todas as atividades que seu(sua) filho(a) realiza na escola, em todas as áreas de conhecimento, estão relacionadas aos objetivos de aprendizagem.

Todas as atividades que seu(sua) filho(a) realiza na escola, em todas as áreas de conhecimento, estão relacionadas aos objetivos de aprendizagem. Brasília, 24 de fevereiro de 2014. Senhores Pais e/ou Responsáveis, Neste documento, listamos os conteúdos e objetivos referentes às aprendizagens pretendidas para os alunos do Maternal II, durante o 1º

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores A PROPOSTA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: OBSERVAÇÃO PARTICIPATIVA NO ESTÁGIO Monica Isabel

Leia mais

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo 01 Direção: Profª Renata Teixeira Junqueira Freire Vice Direção Administrativa: Márcio Lóes Alcalá Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos

Leia mais

Composição dos PCN 1ª a 4ª

Composição dos PCN 1ª a 4ª Composição dos PCN 1ª a 4ª Compõem os Parâmetros os seguintes módulos: Volume 1 - Introdução - A elaboração dos Parâmetros curriculares Nacionais constituem o primeiro nível de concretização curricular.

Leia mais

CONTEÚDOS AVALIATIVOS 3ª ETAPA NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO ENSINO FUNDAMENTAL (ANOS INICIAIS) Período: 19 a 26 de novembro de 2010

CONTEÚDOS AVALIATIVOS 3ª ETAPA NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO ENSINO FUNDAMENTAL (ANOS INICIAIS) Período: 19 a 26 de novembro de 2010 1 º Ano A Ensino Religioso Língua Portuguesa Cores secundárias. Mosaico. Releitura de obras. Dobradura. O desenvolvimento dos animais. Animais ovíparos e vivíparos. Animais mamíferos. Animais aquáticos.

Leia mais

EXPERIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DOCENTE

EXPERIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DOCENTE EXPERIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DOCENTE Stella Maris Pissaia 1 Giseli Dionize Bobato 2 RESUMO: Neste resumo apresentamos uma descrição compreensiva das experiências vivenciadas a partir do contato teórico durante

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME. Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME. Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados Unidade 4 O mundo secreto das tocas e dos ninhos Unidade 5 Luz, sombra e ação! Unidade

Leia mais

COLÉGIO SANTA MARCELINA INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE ENSINO FUNDAMENTAL I 5º ANO - 2016

COLÉGIO SANTA MARCELINA INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE ENSINO FUNDAMENTAL I 5º ANO - 2016 COLÉGIO SANTA MARCELINA INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE ENSINO FUNDAMENTAL I 5º ANO - 2016 LÍNGUA PORTUGUESA Reconhecer o gênero de um texto a partir de seu contexto; Analisar textos de diferentes gêneros;

Leia mais

MINHA HISTÓRIA, MINHA VIDA

MINHA HISTÓRIA, MINHA VIDA ESCOLA ESTADUAL ALMIRANTE TOYODA-2014 PROJETO IDENTIDADE MINHA HISTÓRIA, MINHA VIDA TURMA: 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL (AZALÉIA E ACÁCIA) PROFESSORAS: GENISMEYRE E LUCILEILA Projeto Identidade Público

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE EDUCAÇÃO

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE EDUCAÇÃO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DA DISCIPLINA: EDUCAÇÃO EM ESPAÇOS NÃO FORMAIS: PESQUISA E PRÁTICA CODICRED: 142AU-04 EMENTA: Caracterização, organização e gestão dos espaços não-formais na promoção da aprendizagem

Leia mais

Conteúdo Programático 2015 2 ano

Conteúdo Programático 2015 2 ano Conteúdo Programático 2015 2 ano Língua Portuguesa: Alfabeto Vogais e consoantes Ordem alfabética Sílabas e números de sílabas Encontro Vocálico História em quadrinho Jogral Pontuação e expressividade

Leia mais

Curso de Pedagogia Ementário da Matriz Curricular 2010.2

Curso de Pedagogia Ementário da Matriz Curricular 2010.2 1ª FASE 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL A Biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão neurológica nos processos básicos: os sentidos

Leia mais

ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE

ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE Unidade II ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL Profa. Ana Lucia M. Gasbarro A formação pessoal e social da criança, áreas de conhecimento e desenvolvimento da criança Introdução A importância

Leia mais

Projetos e Referencial Curricular Nacional par a a Educação Infantil

Projetos e Referencial Curricular Nacional par a a Educação Infantil Projetos e Referencial Curricular Nacional par a a Educação Infantil Maévi Anabel Nono UNESP Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas Departamento de Educação São José do Rio Preto A descoberta

Leia mais

Arte Ensino Fundamental. Fase Final (6º a 9º ano)

Arte Ensino Fundamental. Fase Final (6º a 9º ano) Arte Ensino Fundamental Fase Final (6º a 9º ano) 2012 APRESENTAÇÃO Caro(a) professor(a), (...) Protege-me das incursões obrigatórias que sufocam o prazer da descoberta e com o silêncio ( intimamente sábio

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As letrinhas mágicas 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S): A máquina de pesadelos 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECÍFICO(S) Na série As letrinhas mágicas,

Leia mais

QUANTO É? PALAVRAS-CHAVE: Aulas investigativas, lúdico, aprendizagem. INTRODUÇÃO

QUANTO É? PALAVRAS-CHAVE: Aulas investigativas, lúdico, aprendizagem. INTRODUÇÃO QUANTO É? Danielle Ferreira do Prado - GEEM-UESB RESUMO Este trabalho trata sobre um trabalho que recebeu o nome de Quanto é? que foi desenvolvido depois de vários questionamentos a cerca de como criar

Leia mais

Cais da Leitura: leitura em ação

Cais da Leitura: leitura em ação Cais da Leitura: leitura em ação Conceição Flores. Universidade Potiguar (UnP). Carla Rosiane C. Andrade. Universidade Potiguar (UnP). Nos últimos tempos, estamos sendo quase que cotidianamente bombardeados

Leia mais

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações;

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011 INFANTIL IV EDUCAÇÃO INFANTIL

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011 INFANTIL IV EDUCAÇÃO INFANTIL Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2011 INFANTIL IV EDUCAÇÃO INFANTIL Disciplina: NATUREZA e SOCIEDADE Ano: INFANTIL IV Educação Infantil Competências Habilidades a serem desenvolvidas Eixo/Conteúdos

Leia mais

METODOLOGIA: O FAZER NA EDUCAÇÃO INFANTIL (PLANO E PROCESSO DE PLANEJAMENTO)

METODOLOGIA: O FAZER NA EDUCAÇÃO INFANTIL (PLANO E PROCESSO DE PLANEJAMENTO) METODOLOGIA: O FAZER NA EDUCAÇÃO INFANTIL (PLANO E PROCESSO DE PLANEJAMENTO) Celi Terezinha Wolff 24 de Junho de 2014 Em trios caracterizar e apresentar para o grande grupo: processo de planejamento; plano

Leia mais

AÇÕES FORMATIVAS EM ESPAÇO NÃO ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO NO PROJETO SORRIR NO BAIRRO DO PAAR

AÇÕES FORMATIVAS EM ESPAÇO NÃO ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO NO PROJETO SORRIR NO BAIRRO DO PAAR AÇÕES FORMATIVAS EM ESPAÇO NÃO ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO NO PROJETO SORRIR NO BAIRRO DO PAAR Souza, Wanclesse Renata Gomes de 1, Silva, Fernanda Senna 2 1 Graduando em Pedagogia- Universidade Federal

Leia mais

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM CURRÍCULO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM ORALIDADE Formar frases com seqüência e sentido. Relacionar palavras que iniciam com vogais. Associar primeira letra/som em palavras iniciadas por vogal. Falar

Leia mais

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE LICENCIATURA EM MÚSICA Turno: VESPERTINO Currículo nº 2 Reconhecido pelo Decreto nº. 3.598, de 14.10.08, D.O.E. nº 7.827 de 14.10.08, e complementação do reconhecimento pelo Decreto nº. 5.395,

Leia mais

PARTE DIVERSIFICADA 2º TRIMESTRE TEMA- CUIDAR DA CASA COMUM LEMA: A FESTA JUNINA RESGATANDO A IDENTIDADE COMUM ATRAVÉS DE DANÇAS TÍPICAS

PARTE DIVERSIFICADA 2º TRIMESTRE TEMA- CUIDAR DA CASA COMUM LEMA: A FESTA JUNINA RESGATANDO A IDENTIDADE COMUM ATRAVÉS DE DANÇAS TÍPICAS PARTE DIVERSIFICADA 2º TRIMESTRE TEMA- CUIDAR DA CASA COMUM LEMA: A FESTA JUNINA RESGATANDO A IDENTIDADE COMUM ATRAVÉS DE DANÇAS TÍPICAS Educadores: Ano/turma: 6º ao 9º anos Vespertino / Matutino Disciplina:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente - 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente - 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2014 Etec Ensino Médio ETEC. PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Área de conhecimento: Ciências Humanas e suas Tecnologias Componente Curricular: Geografia

Leia mais

MÚSICA E CONSTRUÇÃO DE INSTRUMENTOS MUSICAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1

MÚSICA E CONSTRUÇÃO DE INSTRUMENTOS MUSICAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 MÚSICA E CONSTRUÇÃO DE INSTRUMENTOS MUSICAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 Autora: Juliete Soares de Albuquerque Graduanda do Curso de Pedagogia Unidade Acadêmica de Educação/CFP/UFCG Co-autora: Geruslandia Almeida

Leia mais

São DVD-ROMs com mais de 1 500 conteúdos digitais, entre aulas, jogos interativos e exercícios, sendo mais de 200 voltados para a Educação Infantil.

São DVD-ROMs com mais de 1 500 conteúdos digitais, entre aulas, jogos interativos e exercícios, sendo mais de 200 voltados para a Educação Infantil. Maternal I O J. Piaget é o primeiro e único Sistema de Ensino do mercado que relaciona totalmente o material multimídia ao material gráfico em todos os segmentos. São DVD-ROMs com mais de 1 500 conteúdos

Leia mais

ARTE CIRCENSE E A EDUCAÇÃO

ARTE CIRCENSE E A EDUCAÇÃO ARTE CIRCENSE E A EDUCAÇÃO Magali Deckert Arndt 1 Noemi Boer 2 Marjorie Dariane da Silva Machado³ Ingrid Mello 4 INTRODUÇÃO O teatro é uma das mais antigas manifestações culturais do homem e o tem acompanhado

Leia mais

ANEXO II - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ANEXO II - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO II - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CARGOS: PROFESSOR DO ENSINO FUNDAMENTAL (ANOS INICIAIS 1º AO 5º ANO); PROFESSOR ADJUNTO PARA EDUCAÇÃO ESPECIAL; PROFESSOR DE ARTES; PROFESSOR DE LINGUAGEM ARTÍSTICA E NATURAL;EDUCADOR

Leia mais

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo 01 Direção: Profª Renata Teixeira Junqueira Freire Vice Direção Administrativa: Márcio Lóes Alcalá Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos

Leia mais

Propostas para melhorias da fala de crianças com síndrome de down

Propostas para melhorias da fala de crianças com síndrome de down Propostas para melhorias da fala de crianças com síndrome de down Resumo Esse vídeo pretende oferecer instrumentos aos professores da educação infantil e do ensino fundamental para as tarefas da educação

Leia mais

Curso Técnico Integrado em Comunicação Visual CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h

Curso Técnico Integrado em Comunicação Visual CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h Curso Técnico Integrado em Comunicação Visual CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h Introdução à Comunicação Visual 40 horas Não tem Desenho I 40 horas Não

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2010 Infantil II Segmento I PLANO DE CURSO 2009 INFANTIL II Disciplina: ARTES Série: INFANTIL II Segmento: I COMPETÊNCIAS HABILIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS -

Leia mais

PLANO DE SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS 7º ano / Ensino Fundamental Área: Linguagem códigos e suas tecnologias Disciplina: Arte carga horária: 80 horas

PLANO DE SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS 7º ano / Ensino Fundamental Área: Linguagem códigos e suas tecnologias Disciplina: Arte carga horária: 80 horas MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATORIA E ASSISTENCIAL PLANO DE SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS 7º ano / Ensino Fundamental Área: Linguagem códigos e

Leia mais

Projeto Jornal Educativo Municipal

Projeto Jornal Educativo Municipal Estado de Goiás Prefeitura Municipal de Santa Bárbara de Goiás Secretaria Municipal da Educação Santa Bárbara de Goiás - GO Projeto Jornal Educativo Municipal Santa Bárbara de Goiás Janeiro/2013 Estado

Leia mais

MONITORIA: EXPERIENCIA DA PESQUISA EM SALA DE AULA NO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA. Resumo

MONITORIA: EXPERIENCIA DA PESQUISA EM SALA DE AULA NO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA. Resumo 1 MONITORIA: EXPERIENCIA DA PESQUISA EM SALA DE AULA NO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Resumo Patricia Santos de Barros/UFRJ A nossa vivência pedagógica situa-se no âmbito do curso de Licenciatura

Leia mais

A APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA E A CONSOLIDAÇÃO DO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO. Ano 02 Unidade 03

A APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA E A CONSOLIDAÇÃO DO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO. Ano 02 Unidade 03 CONCURSO DA EDUCAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE CARGO: PROFESSOR 1 / 2015 A APROPRIAÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA E A CONSOLIDAÇÃO DO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO Ano 02 Unidade 03 ( F

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES Disciplina: Linguagem. Períodos: Infantil 4 1º, 2º, 3º. Conteúdo

DIRETRIZES CURRICULARES Disciplina: Linguagem. Períodos: Infantil 4 1º, 2º, 3º. Conteúdo Linguagem Letras do alfabeto Nome próprio, nome da escola, histórias Nome das profissões, histórias, músicas Histórias, nome das plantas Histórias em quadrinho, brincadeiras, nome dos brinquedos Nome dos

Leia mais

Contribuições das brincadeiras infantis de ontem em espaços escolares

Contribuições das brincadeiras infantis de ontem em espaços escolares Contribuições das brincadeiras infantis de ontem em espaços escolares Eixo temático 1: Fundamentos e práticas educacionais Meire Luci Bernardes Silva Machado 1 - UNIUBE Sueli Teresinha de Abreu-Bernardes

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL IZA RIZZOTTI CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS - 2 PERÍODO

CENTRO EDUCACIONAL IZA RIZZOTTI CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS - 2 PERÍODO CENTRO EDUCACIONAL IZA RIZZOTTI CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS - 2 PERÍODO Falar de educação é em primeiro lugar falar de ser humano. E falar de ser humano é pensar e sentir, deslocar-se de lugares e posições

Leia mais

Planejamento Anual. 1º Ano. Ensino Fundamental

Planejamento Anual. 1º Ano. Ensino Fundamental Planejamento Anual 1º Ano Ensino Fundamental Língua Portuguesa 2 Objetivos: 1. Utilizar as mais diferentes linguagens para comunicar-se e expressar suas ideias; 2. Adquirir o hábito de ouvir, falar e organizar

Leia mais

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2 O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2 O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA INICIANDO A CONVERSA APROFUNDANDO O TEMA Por que ensinar gêneros textuais na escola? Registro

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC FIGUEIREDO, Anelice Maria Banhara - SME / Chapecó/SC anelicefigueiredo@gmail.com LORENZET, Simone Vergínia - SME

Leia mais

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL ALVES, Ana Paula PUCPR SAHEB, Daniele PUCPR Grupo de Trabalho - Didática: Teorias, Metodologias e Práticas Agência Financiadora: não contou com financiamento Resumo

Leia mais

A educadora avalia a formação de nossos professores para o ensino da Matemática e os caminhos para trabalhar a disciplina na Educação Infantil.

A educadora avalia a formação de nossos professores para o ensino da Matemática e os caminhos para trabalhar a disciplina na Educação Infantil. Matemática na Educação Infantil: é possível A educadora avalia a formação de nossos professores para o ensino da Matemática e os caminhos para trabalhar a disciplina na Educação Infantil. Nas avaliações

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO ASSISTENTE SOCIAL NOS PROJETOS SOCIAIS E NA EDUCAÇÃO - UMA BREVE ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DO PROJETO DEGRAUS CRIANÇA

A IMPORTÂNCIA DO ASSISTENTE SOCIAL NOS PROJETOS SOCIAIS E NA EDUCAÇÃO - UMA BREVE ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DO PROJETO DEGRAUS CRIANÇA A IMPORTÂNCIA DO ASSISTENTE SOCIAL NOS PROJETOS SOCIAIS E NA EDUCAÇÃO - UMA BREVE ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DO PROJETO DEGRAUS CRIANÇA Tamara Nomura NOZAWA 1 Telma Lúcia Aglio GARCIA 2 Edmárcia Fidelis ROCHA

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Português- Grupo 1-2-3-4 -Leitura -Produções de textos -Estrutura e organização textual -Transformação do texto -Análise e reflexão da língua -Vogais -Encontro de vogais -Palavras(número de sílabas e letras)

Leia mais

PEDAGOGIA ENADE 2005 PADRÃO DE RESPOSTAS - QUESTÕES DISCURSIVAS COMPONENTE ESPECÍFICO

PEDAGOGIA ENADE 2005 PADRÃO DE RESPOSTAS - QUESTÕES DISCURSIVAS COMPONENTE ESPECÍFICO PEDAGOGIA ENADE 2005 PADRÃO DE RESPOSTAS - QUESTÕES DISCURSIVAS COMPONENTE ESPECÍFICO QUESTÃO 4 a) O conteúdo do diálogo a ser completado deve manifestar que as colocações da aluna não constituem aquilo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS DELIBERAÇÃO Nº 019/2014 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

O LÚDICO COMO INSTRUMENTO TRANSFORMADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS PARA OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA.

O LÚDICO COMO INSTRUMENTO TRANSFORMADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS PARA OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA. O LÚDICO COMO INSTRUMENTO TRANSFORMADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS PARA OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Autor (1)Suzânia Maria Pereira de Araújo; Autor (2) Eleilde de Sousa Oliveira; Orientador (1)Denise Silva

Leia mais

NOME OU TÍTULO DO PROJETO: Conhecendo minha cidade DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Área ou Disciplina de Origem: Língua Estrangeira Espanhol

NOME OU TÍTULO DO PROJETO: Conhecendo minha cidade DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Área ou Disciplina de Origem: Língua Estrangeira Espanhol 1. Projeto Interdisciplinar Roteiro NOME OU TÍTULO DO PROJETO: Conhecendo minha cidade DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Área ou Disciplina de Origem: Língua Estrangeira Espanhol Professor coordenador: Mirta Beatriz.

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL

AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL Sheila Valéria Pereira da Silva (UFPB Campus-IV) sheilavaleria88@yahoo.com.br

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO 2º ANO III TRIMESTRE

ROTEIRO DE ESTUDO 2º ANO III TRIMESTRE ROTEIRO DE ESTUDO 2º ANO III TRIMESTRE Ensino Fundamental I 2014 Querida criança, Iniciamos o III Trimestre e, como você já sabe, teremos nossas atividades avaliativas. Então, para que você estude de forma

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL II OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO DO CURSO NORMAL SUPERIOR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO DO CURSO NORMAL SUPERIOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO DO CURSO NORMAL SUPERIOR Maio de 2000 2 PRESIDENTE DA REPÚBLICA Fernando Henrique Cardoso MINISTRO DA EDUCAÇÃO Paulo Renato Souza SECRETÁRIO EXECUTIVO Luciano

Leia mais

A PRÁTICA INVESTIGATIVA NO CURSO DE PEDAGOGIA: AVANÇOS E DESAFIOS A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO NO CONTEXTO ATUAL

A PRÁTICA INVESTIGATIVA NO CURSO DE PEDAGOGIA: AVANÇOS E DESAFIOS A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO NO CONTEXTO ATUAL A PRÁTICA INVESTIGATIVA NO CURSO DE PEDAGOGIA: AVANÇOS E DESAFIOS Ana Lúcia Cunha Duarte UCB duart_ana@hotmail.com Resumo: A prática investigativa desenvolvida no curso de Pedagogia do Centro de Educação,

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS GERAIS Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, a melhoria da

Leia mais

Coordenadoras: Enalva de Santana Santos e Márcia Soares Ramos Alves

Coordenadoras: Enalva de Santana Santos e Márcia Soares Ramos Alves TEMA : BRINCANDO E APRENDENDO NA ESCOLA Coordenadoras: Enalva de Santana Santos e Márcia Soares Ramos Alves Autora: Prof a Cássia de Fátima da S. Souza PÚBLICO ALVO Alunos de 04 anos TEMA: BRINCANDO E

Leia mais

MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 2º BIMESTRE 1º ANO

MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 2º BIMESTRE 1º ANO ENSINO FUNDAMENTAL Cruzeiro 3213-3838 Octogonal 3213-3737 www.ciman.com.br MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 2º BIMESTRE 1º ANO Formação Pessoal e Social Identidade e Autonomia Posturas de Estudante Conteúdos

Leia mais

Projeto: TE Conhecer, aprender, saber...

Projeto: TE Conhecer, aprender, saber... Colégio Pe. João Bagozzi Formação de Educadores Tecnologias da Informação e da Comunicação - TICs http://blog.portalpositivo.com.br/ticbagozzi Projeto: TE Conhecer, aprender, 1 Objetivos e Atividades:

Leia mais

TÍTULO: A LEITURA COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA

TÍTULO: A LEITURA COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA TÍTULO: A LEITURA COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE SÃO VICENTE AUTOR(ES): MARIA DE FATIMA

Leia mais

PREFEITURA DE NOVA VENÉCIA-ES SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015.

PREFEITURA DE NOVA VENÉCIA-ES SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015. PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015. DISPÕE SOBRE O FUNCIONAMENTO E ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DAS UNIDADES DE ENSINO DA EDUCAÇÃO INFANTIL EM TEMPO INTEGRAL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE NOVA VENÉCIA-ES

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. Premissas básicas:

EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. Premissas básicas: EDUCAÇÃO INFANTIL A Educação Infantil, enquanto segmento de ensino que propicia um maior contato formal da criança com o mundo que a cerca, deve favorecer a socialização da criança, permitir a interação

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FNDE PROINFÂNCIA BAHIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA FACULDADE DE EDUCAÇÃO - FACED DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A

Leia mais

BIBLIOTECA VIVA: CONHECENDO O MUNDO ATRAVÉS DOS LIVROS RESUMO

BIBLIOTECA VIVA: CONHECENDO O MUNDO ATRAVÉS DOS LIVROS RESUMO BIBLIOTECA VIVA: CONHECENDO O MUNDO ATRAVÉS DOS LIVROS Camila Alves de Araujo Maria 1 ; Juciene da Silva Gomes 2 ; Ireny Morassu ³; Maria José de Jesus Alves Cordeiro 4 UEMS Cidade Universitária de Dourados-

Leia mais

Conteúdos - AP1/2015-2º ano

Conteúdos - AP1/2015-2º ano Língua Portuguesa: Conteúdos - AP1/2015 Conteúdos - AP1/2015-2º ano Gramática Unidade 1: O alfabeto Unidade 2: Ordem alfabética Unidade 3: Sílaba Unidade 4: Vogais Encontro vocálicos Unidade 5: Consoantes

Leia mais

PROJETO BRINCOS, CANTIGAS E OUTRAS BRINCADEIRAS CANTADAS

PROJETO BRINCOS, CANTIGAS E OUTRAS BRINCADEIRAS CANTADAS PROJETO BRINCOS, CANTIGAS E OUTRAS BRINCADEIRAS CANTADAS Rosângela Vitale Mazzanti Michele de Assis Negri RESUMO: Este trabalho apresenta o Projeto realizado na EMEB Dr. Edward Aleixo de Paula, bem como

Leia mais

ESPAÇO INCLUSIVO Coordenação Geral Profa. Dra. Roberta Puccetti Coordenação Do Projeto Profa. Espa. Susy Mary Vieira Ferraz RESUMO

ESPAÇO INCLUSIVO Coordenação Geral Profa. Dra. Roberta Puccetti Coordenação Do Projeto Profa. Espa. Susy Mary Vieira Ferraz RESUMO ESPAÇO INCLUSIVO Coordenação Geral Profa. Dra. Roberta Puccetti Coordenação Do Projeto Profa. Espa. Susy Mary Vieira Ferraz RESUMO A inclusão é uma realidade mundial. Desde a Declaração de Salamanca em

Leia mais

Departamento da Educação Pré-Escolar/1.º Ciclo. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Pré-Escolar

Departamento da Educação Pré-Escolar/1.º Ciclo. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Pré-Escolar MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA BÁRBARA Departamento Pré-Escolar/1º Ciclo 151 956 Departamento da Educação Pré-Escolar/1.º Ciclo CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Pré-Escolar Área

Leia mais

EB1/JI DO FEIJÓ N.º 1 EB1/JI DE VALE FLORES

EB1/JI DO FEIJÓ N.º 1 EB1/JI DE VALE FLORES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ROMEU CORREIA EB1/JI DO FEIJÓ N.º 1 EB1/JI DE VALE FLORES EDUCAÇÃO PRÉ - ESCOLAR Ano Letivo: 2012-2013 Plano Curricular Simplificado Áreas de Conteúdo FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL Domínio

Leia mais

2º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE 9 ANOS Professoras regentes: Ana Paula, Kellen, Maristela e Waléria

2º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE 9 ANOS Professoras regentes: Ana Paula, Kellen, Maristela e Waléria COLÉGIO NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO IRMÃS DOMINICANAS Curitiba, 15 de março de 2012. Senhores pais ou responsáveis, Enviamos-lhes o cronograma do que vai ser trabalhado nesta 1ª Etapa no 2º ano. O cronograma

Leia mais

CONTEÚDO ANUAL 2016 OBJETIVOS GERAIS:

CONTEÚDO ANUAL 2016 OBJETIVOS GERAIS: CONTEÚDO ANUAL 2016 SEGMENTO: Ensino Fundamental I SÉRIE: 1º ano OBJETIVOS GERAIS: Criar condições para o desenvolvimento integral das crianças, considerando as possibilidades de aprendizagem que apresentam,

Leia mais

ASSESSORIA PEDAGÓGICA PORTFÓLIO DE PALESTRAS E OFICINAS

ASSESSORIA PEDAGÓGICA PORTFÓLIO DE PALESTRAS E OFICINAS Dificuldades de Palestra EF e EM Todas Conscientizar sobre as dificuldades de aprendizagem aprendizagem que podem ser manifestadas pelos alunos numa sala de aula e sugerir ações de encaminhamento, conforme

Leia mais

Vilma Aparecida Gomes

Vilma Aparecida Gomes Leitura e interdisciplinaridade: tecendo redes nos projetos da escola Vilma Aparecida Gomes Mestre em Lingüística pela Universidade Federal de Uberlândia. Professora de Língua Portuguesa da Escola de Educação

Leia mais

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS 31 ANEXO VI EMENTÁRIO EMENTAS: DISCIPLINAS POR PERÍODO RECOMENDADO DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS PRIMEIRO PERÍODO HDI0123 HFC0065 HFC0067 HFE0068 HFE0051 HFE0054 INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS CIENTÍFICOS EM EDUCAÇÃO

Leia mais

1. Dados de identificação

1. Dados de identificação 1. Dados de identificação 1.1. Denominação do Projeto: Construindo uma cultura de Paz 1.2. Escola: Escola de Ensino Fundamental Menino Jesus - Notre Dame 1.3. Endereço: Rua General Prestes Guimarães, 520

Leia mais

EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO

EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO Neste ciclo, o projeto é desenvolvido de forma integrada, a partir de um tema as áreas de conhecimento do currículo escolar devem contribuir com seus conteúdos e metodologias no

Leia mais

Plano de Estudo 3ª Etapa

Plano de Estudo 3ª Etapa Plano de Estudo 3ª Etapa NÍVEL DE ENSINO: ENSINO FUNDAMENTAL I ANO: 1º Srs. Pais, SAÚDE E PAZ! Esse plano de estudo tem como finalidade levá-los a conhecer melhor a proposta desenvolvida no 1º ano. Nele

Leia mais

LETRA VIVA. Informe. VISÃO: Ser referência no estado de Mato Grosso em cuidar e educar crianças da Educação Infantil e Ensino Fundamental I.

LETRA VIVA. Informe. VISÃO: Ser referência no estado de Mato Grosso em cuidar e educar crianças da Educação Infantil e Ensino Fundamental I. Ed. 01 Ano 01 Janeiro 2016 Atuando no "Cuidar e Educar" há 19 anos, a ESCOLA e a LETRA VIVA BABY oferecem diversas vantagens para quem quiser fazer parte do seu time, eis algumas: Espaço físico cuidado

Leia mais

Novas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil

Novas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil Novas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil Zilma de Moraes Ramos de Oliveira zilmaoliveira@uol.com.br Apoio Parceria Coordenação Técnica Iniciativa OBJETIVOS Discutir as implicações

Leia mais

CASTILHO, Grazielle (Acadêmica); Curso de graduação da Faculdade de Educação Física da Universidade Federal de Goiás (FEF/UFG).

CASTILHO, Grazielle (Acadêmica); Curso de graduação da Faculdade de Educação Física da Universidade Federal de Goiás (FEF/UFG). ANÁLISE DAS CONCEPÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTIL E EDUCAÇÃO FÍSICA PRESENTES EM UMA INSTITUIÇÃO FILÁNTROPICA E MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA CIDADE DE GOIÂNIA/GO CASTILHO, Grazielle (Acadêmica); Curso de

Leia mais

PATRIMÔNIO HISTÓRIO DE SÃO JOÃO DO CARIRI: MÚLTIPLAS POSSIBILIDADES NO ESTUDO DA MATEMÁTICA MOVIDAS POR SUA ESTÉTICA APARENTE

PATRIMÔNIO HISTÓRIO DE SÃO JOÃO DO CARIRI: MÚLTIPLAS POSSIBILIDADES NO ESTUDO DA MATEMÁTICA MOVIDAS POR SUA ESTÉTICA APARENTE PATRIMÔNIO HISTÓRIO DE SÃO JOÃO DO CARIRI: MÚLTIPLAS POSSIBILIDADES NO ESTUDO DA MATEMÁTICA MOVIDAS POR SUA ESTÉTICA APARENTE Gilmara Gomes MEIRA 1 1 Departamento de Matemática Mestrado em Ensino de Ciências

Leia mais

A DINÂMICA DOS ATELIÊS DO CAIC/UEPG CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (PERÍODO INTEGRAL): PROJETO EM AÇÃO/REFLEXÃO/AÇÃO

A DINÂMICA DOS ATELIÊS DO CAIC/UEPG CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (PERÍODO INTEGRAL): PROJETO EM AÇÃO/REFLEXÃO/AÇÃO 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA (X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA A DINÂMICA

Leia mais

SUMÁRIO VOLUME 1 MATEMÁTICA

SUMÁRIO VOLUME 1 MATEMÁTICA SUMÁRIO VOLUME 1 "A Terra é azul!" Yuri Gagarin Capítulo 1 Salve a Terra (Coordenadas, orientação espacial, interpretação de gráficos e tabelas, sólidos geométricos, poliedros, corpos redondos, formas

Leia mais

Aula RELAÇÕES DE DISCIPLINARIDADE. TEMAS TRANSVERSAIS. CONTEXTUALIZAÇÃO NO ENSINO DE MATEMÁTICA

Aula RELAÇÕES DE DISCIPLINARIDADE. TEMAS TRANSVERSAIS. CONTEXTUALIZAÇÃO NO ENSINO DE MATEMÁTICA RELAÇÕES DE DISCIPLINARIDADE. TEMAS TRANSVERSAIS. CONTEXTUALIZAÇÃO NO ENSINO DE MATEMÁTICA META Promover a preparação do estagiário para a elaboração de seu Projeto de Estágio. Estabelecer conceitos e

Leia mais