Reunião APIMEC. Novembro de 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Reunião APIMEC. Novembro de 2014"

Transcrição

1 Reunião APIMEC Novembro de 2014

2 Agenda 2 1. O Mercado 2. Brasil: Vantagens Competitivas 3. V-Agro Hoje 4. Nosso Negócio: Produção Agrícola 5. Estrutura Financeira 6. Governança Corporativa

3 O Mercado Forte demanda e produção limitada Fonte: UN, USDA e OECD 3 China Crescimento Populacional (Bilhões de indivíduos) 6,5 6,9 7,7 8,3 8,8 9,3 Urbana Rural Soja (Milhões de toneladas) ,9%* Produção Cosumo* / / / / /14E 2014/15P Demanda Global por Grãos (Bilhões de indivíduos) 0,9 1,0 1,1 1,2 1,3 1,3 Soja Milho Milho (Milhões de toneladas) ,6%* Produção Consumo* / / / / /14E 2014/15P

4 O Mercado Demanda Mundial de Soja 4 Demanda - CAGR % ,69 8,55 8,03 Média ,84 3,81 5,10 4,05 4,63 3 2,88 2 1, , / / / / / / / / / /2013 Fonte: USDA

5 O Mercado Mundo Consumo de soja nos próximos 10 anos 5 Soja em 10 anos Safra 2013/14 Demanda CAGR % Demanda potencial Tons Demanda Adicional Tons Área Adicional Hectares 4,00 421,8 136,8 38,4 3,00 383,0 98,0 24,5 2,00 347,4 62,4 11,7 1,00 314,8 29,8 0,0 * O cálculo considera crescimento de produtividade de 1% a.a. ** Base: safra 2013/ milhões de tons. Elaboração: V-Agro

6 O Mercado Produção de alimentos no Brasil crescerá mais rapidamente que resto do mundo Fonte: OCDE, e NU 6 10 / 15% 4% 26% 10 / 15% 26% 40% 7% A OCDE projeta que o mundo deverá aumentar em 20% a produção de alimentos para atender o crescimento demanda até O Brasil é o país que mais ampliará a produção, com previsão de aumento de 40% no período.

7 Agenda 7 1. O Mercado 2. Brasil: Vantagens Competitivas 3. V-Agro Hoje 4. Nosso Negócio: Produção Agrícola 5. Estrutura Financeira 6. Governança Corporativa

8 Brasil Desafios das restrições logísticas 8 Alta dependência de transporte rodoviário caro é atualmente uma desvantagem do Brasil contra outros produtores de commodities Matriz de transporte no mundo Custo Brasil vs. EUA Russia 81% 8% 11% China 37% 50% 13% EUA 43% 32% 25% Austrália 43% 53% 4% Canadá 46% 43% 11% Brasil 25% 58% 17% 0% 20% 40% 60% 80% 100% Ferrovia Estrada Hidrovia e outros Barcaça US$ 25/ton Nova Orleans Sorriso Caminhões US$ 145/ton Santos US$ 45/ton Custo Total Brasil: US$ 190/ton EUA: US$ 71/ton US$ 46/ton Fonte: Ministério do transporte, Research reports Fonte: Aprosoja No entanto, extenso pacote de investimentos públicos e privados anunciados em 2012 pode reduzir essa lacuna e aumentar as margens do setor no futuro próximo

9 Brasil Falta de Infraestrutura e Possíveis Upsides Fonte: MB Agro, Produção de Grãos(Conab, 2011) e exportação por porto (SECEX, 2011) 9 Acima do Paralelo Milhões de Ton. Produção: 68,2 (52% da produção brasileira) Consumo interno: 14,5 Exportado: 8,2 (14% do total exportado) Excedente: 45,5 Itacoatiara AM Porto Velho BR 163 Santarém Miritituba AP Santana PA BR 158 Vila do Conde MA Itaqui PI RO Lucas do Rio Verde MT BA Nova Mutum Salvador Abaixo do Paralelo Milhões de Ton. Paralelo 16 MS GO MG ES Vitória Ilhéus Produção: 62,8 (48% da produção brasileira) Consumo interno: 58,2 Excedente: 50,1 Exportado: 50,1 (86% do total exportado) PR SP Santos Paranaguá Médio e longo prazo Hidrovia Rodovia Ferrovia Portos

10 Brasil Corredor Logístico BR 163 Fonte: Jornal Valor (jan/13 e jan/14) 10 Itacoatiara Santarém AP Santana Vila do Conde Itaqui Estimativa de Exportação Grãos pelo Norte (milhões de toneladas) AM Porto Velho BR 163 Miritituba PA BR 158 MA PI Rota 1 RO Lucas do Rio Verde MT TO BA Rota 2 Rota 3 Nova Mutum Rota 4 Rota 5 Portos 2013/ / / / / / / /21 Empresa Estação Transbordo Porto Capacidade Exportação Bunge Miritituba Vila do Conde 3 mm tons Cargill Porto Velho/Miritituba Santarém 4 mm tons ADM - Barcarena 6 mm tons Hidrovias do Brasil (1) Miritituba Vila do Conde 4,4 mm tons Cianport (2) Miritituba Santana 3 mm tons Hermasa (Amaggi) Porto Velho Itacoatiara 3 mm tons OTP/Brick Logística (3) Miritituba Vila do Conde 4 mm tons Tegram (4) - Porto de Itaqui 10 mm tons (1) Pátria Investimentos e Promon (2) Joint Venture entre Fiagril e Agrosoja (3) Oderbretch Transport e Brick Logística (4) NovaAgri, CHS Brasil, Glencore, CGG Trading e Consórcio Crescimento (Louis Dreyfus e Amaggi Exportação)

11 Agenda O Mercado 2. Brasil: Vantagens Competitivas 3. V-Agro Hoje 4. Nosso Negócio: Produção Agrícola 5. Estrutura Financeira 6. Governança Corporativa

12 Turnaround Operacional Foco em melhores produtividades 12 Iniciativas Operacionais Definição e implementação da janela ótima de plantio para cada cultura e região Investimento em maquinário Produtividade Soja (kg/ha) Investimento em armazenagem Monitoramento integrado de pragas Investimento em solo Outras Iniciativas Redução do custo da dívida em 4,5 p.p. para dívidas indexadas em dólar e 9,4 p.p. para dívidas em reais de outubro de 2012 até outubro de 2014 Investimento na qualificação de colaboradores Redução no quadro de colaboradores: 20% no quadro total, 28% nos gerentes e 25% na diretoria Safra 2011/12 Safra 2012/13 Safra 2013/14 Safra 2014/15E

13 V-Agro Visão Geral da Companhia 13 Foco na produção de grãos e fibras exclusivamente no Brasil Exposição em diferentes regiões geográficas para mitigar risco climático 224 mil ha sob gestão (Safra 2014/15) 89 mil ha próprios 135 mil ha arrendados Plantio de 254,2 mil ha na safra 2014/15 151,4 mil ha de soja 52,2 mil ha de milho 14,7 mil ha de milho alternativo 24,9 mil ha de algodão 11,0 mil ha de girassol Governança corporativa de alto nível

14 Unidades de Produção 14 Localização Geográfica das Unidade de Produção Safra 2014/15 Área Plantada por Cultura 1 Algodão 10% Outros 3% Milho 27% Soja 60% MT PI BA Segregação entre área própria e arrendada 1 Própria 26% Arrendada 74% Própria e arrendada Área por Estado 2 Bahia 9% Piauí 7% Arrendada Notes: 1 Considera área plantada incluindo 1ª e 2ª safra 2 Considera área sob-gestão Mato Grosso 84%

15 V-Agro Expectativa de valorização das terras diante do novo corredor logístico 15 Iporanga São José Fazendas (1) R$779,7 50,0 129,8 R$1.065,4 R$1.087,0 52,0 52,0 194,2 198,3 241,8 243,2 R$1.253,2 55,2 231,8 284,5 CAGR 2,5% 15,6% 12,1% Mãe Margarida Terra Santa Ribeiro do Céu 180,0 206,8 213,0 272,8 283,8 304,6 309,8 318,8 362,9 11,4% 14,2% (1) A avaliação da fazenda São José é datada de 6 de Agosto de 2008.

16 Agenda O Mercado 2. Brasil: Vantagens Competitivas 3. V-Agro Hoje 4. Nosso Negócio: Produção Agrícola 5. Estrutura Financeira 6. Governança Corporativa

17 Revisão do Plantio Safra 2014/15 Alteração no mix buscando rentabilidade das culturas 17 Mix de Culturas Plantio 2013/ /15 Realizado Part. (%) 1ª Intenção Part. (%) Intenção Revisada Part. (%) Soja % % % 1ª Safra % % % 2ª Safra % % - - Algodão % % % 1ª Safra % % % 2ª Safra % % % Milho % % % 1ª Safra % 100 0% 107 0% 2ª Safra % % % Milho Alternativo % % Girassol % % % Sorgo % Total % % % Redução de 6,8 mil ha da área de soja Devolução de 6,2 mil ha em arrendamento 2,8 mil ha de áreas arenosas próprias para pastagens Outros 0,3 mil ha Redução de 16,1 mil ha de área plantada

18 Plantio na Janela Ótima Safra 2014/15: 94% da área de soja plantada na janela ótima 18 Total da área plantada de soja no Estado do Mato Grosso % do total 100% 96% 100% 100% 94% 98% 80% 87% 78% 100% 60% 69% 40% 20% 0% 0% 18/Set 07/Nov 11/Nov 20/Nov 17/Dez Safra 2012/13 Safra 2013/14 Safra 2014/ Produtividade Agrícola

19 Cronograma de Colheita Soja (MT) Cumprimento janela ótima 19 mar/ ha 35% jan/ ha 17% feb/ ha 48%

20 Agenda O Mercado 2. Brasil: Vantagens Competitivas 3. V-Agro Hoje 4. Nosso Negócio: Produção Agrícola 5. Estrutura Financeira 6. Governança Corporativa

21 Resultados 3T14 vs 3T13 e 9M14 vs 9M13 Demonstração de Resultados (R$ Mil) 3T14 3T13 Var. % 9M14 9M13 Var. % Receita Líquida ,4% ,1% Custos de Produtos Vendidos (93.639) ( ) -17,1% ( ) ( ) -2,7% Lucro (Prejuízo) Bruto (33.219) (37.097) -10,5% (99.038) - Margem Bruta -55,0% -48,9% -6,1 p.p. 3,1% -20,4% - Despesas Operacionais (6.706) (20.084) -66,6% (44.682) (61.722) -27,6% Resultado Operacional - EBIT (39.925) (57.181) -30,2% (39.236) ( ) -75,6% Margem Operacional -66,1% -75,4% 9,3 p.p. -6,1% -33,2% 27,0 p.p. Resultado Financeiro (29.243) (33.523) -12,8% (34.993) (94.179) -62,8% Lucro (Prejuízo) Antes do IR e CS (69.168) (90.704) -23,7% (74.229) ( ) -70,9% Margem do Lucro (Prejuízo) Antes do IR e CS -114,5% -119,5% 5,1 p.p. -15,3% -52,9% 37,7 p.p. IR e CSLL ,9% ,8% Lucro (Prejuízo) do Exercício (53.877) (66.488) -19,0% (50.559) ( ) -71,8% Margem Líquida -89,2% -87,6% -1,5 p.p. -10,4% -37,2% 26,8 p.p. Lucro (Prejuízo) do Exercício Ajustado (44.652) (44.118) 1,2% (41.188) ( ) -64,0% Margem Líquida Ajustada -40,1% -38,8% -1,2 p.p. -7,7% -21,0% 13,4 p.p. EBITDA (29.000) (45.577) -36,4% ( ) - Margem EBITDA -48,0% -60,1% 12,1 p.p. 1,2% -23,7% - EBITDA Ajustado (6.174) (6.265) -1,5% ,8% Margem EBITDA Ajustada -5,5% -5,5% 0,0 p.p. 7,6% 3,4% 4,2 p.p. Lucro Bruto Resultado Financeiro EBITDA Ajustado M13 9M M13 9M14 (34.993) (99.038) (94.179) 9M13 9M14 21

22 Estrutura Financeira Endividamento (R$ mil) 22 Endividamento (em R$ mil) 30/09/ /06/ /09/2013 Curto Prazo ( ) ( ) ( ) Longo Prazo ( ) ( ) ( ) (=) Dívida Bruta ( ) ( ) ( ) Caixa e equivalentes (=) Dívida Líquida ( ) ( ) ( ) Composição da Dívida (R$ MM) Destaques da variação no trimestre: Novas Captações R$ 125,8 milhões Provisão para Dívida 3T14 Estrutural Custeio Capex Variação Cambial e Juros R$ 70,1 milhões

23 Incremento de Liquidez Financeira 23 Aumento de Capital Alongamento do Perfil da Dívida - Redução endividamento - Estrutura de capital adequada - Desoneração do fluxo de caixa - Aproveitamento de oportunidades para crescimento

24 Aumento de Capital Procedimentos a serem adotados Obs: O aumento de capital será submetido à aprovação em AGE no dia 28/11/ Valor do Aumento R$ 150 milhõs 150 milhões de novas ações Preço de Emissão R$ 1,00/ação Direito de Preferência Acionistas com participação no dia 28 de novembro Cada ação confere direito de preferência para subscrever 0, novas ações Procedimentos para subscrição Ações depositadas na Itaú Corretora Período exercício: 29 de novembro até 30 de dezembro de 2014 às 14hs Locais: agências especializadas através da assinatura do Boletim de Subscrição Ações depositadas na Central Depositária Período de exercício: 29 de novembro até data a ser divulgada em Aviso aos Acionistas

25 Aumento de Capital Procedimentos a serem adotados Obs: O aumento de capital será submetido à aprovação em AGE no dia 28/11/ Procedimento para subscrição das sobras Ações depositadas na Itaú Corretora No ato da assinatura do Boletim de Subscrição deverão manifestar o pedido firme de subscrição de eventuais sobras, indicando quantidade máxima que pretendem subscrever a título de sobras Ações depositadas na Central Depositária Após encerramento do Período de Exercício de Preferência, será dado um novo prazo para exercício das sobras Crédito Ações Subscritas As ações subscritas serão emitidas e creditadas em nome dos subscritores após a homologação do aumento de capital

26 Estrutural & Capex Custeio Alongamento da Dívida Obs: O alongamento da dívida está sendo negociado com os bancos e será anunciado ao mercado em momento oportuno 26 Sem alongamento Com alongamento Dívida Líquida 4T14 -R$ 682 mm R$ 21 R$ 89 Dívida Líquida 4T14 -R$ 685 mm R$ 102 R$ 121 R$ 435 R$ 99 R$ 514 R$ 104 R$ 145 R$ 90 R$ 66 R$ 12 R$ 8 R$ 3 Dívida 1S15 2S R$ 86 R$ 3 Dívida 1S15 2S R$ 381 R$ 296 R$ 381 R$ 381 R$ 381 R$ 381 R$ 381 R$ 381 R$ 296 R$ 381 R$ 381 R$ 381 R$ 381 R$ 381 R$ 85 Dívida 1S15 2S R$ 85 Dívida 1S15 2S

27 Agenda O Mercado 2. Brasil: Vantagens Competitivas 3. V-Agro Hoje 4. Nosso Negócio: Produção Agrícola 5. Estrutura Financeira 6. Governança Corporativa

28 Governança Corporativa Estrutura Acionária de outubro de 2014 Otaviano Pivetta 16,6% 1 Gávea Investimentos 15,8% Helio Seibel 12,7% 2 Salo Seibel 4,6% EWZ Invest Bonsucex LLC 11,2% 7,3% 3 EWZ Invest Salo Seibel LLC 4,6% 8,3% Outros 30,8% O mais alto nível de governança corporativa Práticas de transparência e de governança reconhecidas Vanguarda é listada no mais alto nível de governança corporativa da Bolsa de Valores brasileira ("Novo Mercado") Tag along Free Float mínimo de 25% 1 Inclui participação indireta do Sr. Otaviano Olavo Pivetta 2 Inclui participação indireta do Sr. Hélio Seibel 3 Inclui participação direta e indireta do Sr. Silvio Tini de Araújo Empresa Ranking MKT Cap. (US$ milhões) Vanguarda 28º 557 Gerdau 30º Fibria 31º SLC 41º 850 Itaú Unibanco 47º Santander Brasil 49º BB 70º A V-Agro está entre os as 30 empresas com melhores práticas de governança corporativa, à frente de grandes empresas brasileiras e da SLC

29 Governança Corporativa Elevado nível de governança corporativa 29 Conselho de Administração Salo Seibel Presidente Katia Costa Vice-Presidente Sílvio Tini Otaviano Pivetta Hélio França Carlos Fernandes Rodrigo Arruy Independente Alessandro Correia Independente Comitê Estratégico Financeiro Comitê de Auditoria e Gestão de Risco Comitê de Gente Conselho Fiscal Oscar Bernardes Bruno Melcher João Araújo Silvio Tini Rodrigo Arruy Marcos Peters Katia Costa Rodrigo Arruy Lucia Helena Videira Katia Costa Carlos A. Fernandes Alessandro Correia Edmundo de Macedo Soares Fernando José F. Silva Ademar Alfredo Vitoriano Diretoria Executiva Arlindo Moura CEO Cristiano Soares CFO and IRO Marcio Ferreira COO Gilmar Rossatto CCO

30 Qualificação dos Colaboradores Crescimento nos investimentos realizados e colaboradores com MBA 30 Cursos Trevisan/AMPA Qtde Curso Média Gerência 21 Curso Alta Gerência 13 MBA em Agronegócios 5 52 % R$ % R$ R$ R$ Treinamentos Auxílio Educação

31 RI - Contatos 31 CEO: Arlindo de Azevedo Moura CFO e RI: Cristiano Soares Rodrigues Site: Telefone: (0XX11) Gerente de Relações com Investidores: Maria Luisa Soares de Almeida Analistas de Relações com Investidores: Daniela Seibel

Oportunidade de Investimento no Agronegócio Brasileiro Junho de 2012

Oportunidade de Investimento no Agronegócio Brasileiro Junho de 2012 Oportunidade de Investimento no Agronegócio Brasileiro Junho de 2012 1 Disclaimer Esta apresentação pode conter informações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias

Leia mais

Reunião Pública Dezembro de 2015

Reunião Pública Dezembro de 2015 Reunião Pública Dezembro de 2015 Cenário Macroeconômico Arlindo de Azevedo Moura CEO 2 Cenário Macroeconômico 3 COMMODITIES Pressão de queda nos preços Menor preço dos últimos 16 anos TAXA DE CÂMBIO RESTRIÇÃO

Leia mais

BTG Pactual CEO Conference 14 de Fevereiro de 2012

BTG Pactual CEO Conference 14 de Fevereiro de 2012 BTG Pactual CEO Conference 14 de Fevereiro de 2012 1 DISCLAIMER Esta apresentação pode conter informações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras. Tais afirmações

Leia mais

18 de novembro de 2014

18 de novembro de 2014 Reunião Pública sobre o 3T14 e estratégia de crescimento A registrou no 3T14 um lucro líquido de R$ 2,7 milhões, 82% abaixo do lucro do 3T13, sensibilizado pelo crescimento de 17% da receita líquida, pela

Leia mais

Abertura e Destaques 4T09 e 2009

Abertura e Destaques 4T09 e 2009 25 de Março de 2010 Abertura e Destaques 4T09 e 2009 Comentário de Abertura CEO Ricardo Valadares Gontijo Breve Histórico IPO Mercado em 2009: Programa Minha Casa, Minha Vida Estratégia Crescimento da

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Conceito de Agronegócio e a atuação do Imea 2 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 2.1 Agronegócio Soja 2.2 Agronegócio Milho 2.3 Agronegócio Algodão

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Comercialização de grãos. Frota fluvial. Geração. Terminal flutuante. Terminal. Grupo André Maggi. Fundação André Maggi. Originação.

Comercialização de grãos. Frota fluvial. Geração. Terminal flutuante. Terminal. Grupo André Maggi. Fundação André Maggi. Originação. Grupo André Maggi Comercialização de grãos Divisão Agro Energia Navegação Originação Processamento Frota fluvial Soja Geração Exportação Terminal Milho Algodão Terminal flutuante Fundação André Maggi Geração

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A.

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. São Paulo, 8 de dezembro de 2005 1 Aviso Legal Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação,

Leia mais

Logística e Escoamento da Safra

Logística e Escoamento da Safra Logística e Escoamento da Safra Carlos Eduardo Tavares Economista da Superintendência de Logística Operacional da CONAB/MAPA Brasília (DF), outubro de 2015 Contextualização Monitoramento da Safra Agrícola

Leia mais

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO Por: Carlos Eduardo Cruz Tavares 1 São várias as cadeias produtivas que constituem o complexo agroalimentar, destacando-se entre elas,

Leia mais

Hermasa e o Corredor Noroeste de Exportação de Grãos

Hermasa e o Corredor Noroeste de Exportação de Grãos Hermasa e o Corredor Noroeste de Exportação de Grãos Grupo André Maggi Comercialização de grãos Divisão Agro Energia Navegação Fundação André Maggi Originação Processamento Exportação Soja Milho Geração

Leia mais

K Fertilizantes Potássios

K Fertilizantes Potássios Fertilizantes - Informações Brasil N Fertilizantes Nitrogenados P Fertilizantes Fosfatados K Fertilizantes Potássios Fertilidade do Solo Brasileiro e a importância dos fertilizantes para a produtividade

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T15

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T15 Relações com Investidores DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T15 Apresentação: José Rubens de la Rosa CEO José Antonio Valiati CFO & Diretor de Relações com Investidores Thiago Deiro Gerente Financeiro & de

Leia mais

Ferrovias. Infraestrutura no Brasil: Projetos, Financiamentos e Oportunidades

Ferrovias. Infraestrutura no Brasil: Projetos, Financiamentos e Oportunidades Ferrovias OBJETIVOS Ferrovias Novo modelo de investimento/exploração das ferrovias Quebra do monopólio na oferta de serviços de transporte ferroviário Expansão, modernização e integração da malha ferroviária

Leia mais

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS CORREDORES DO ARCO NORTE AVALIAÇÕES TÉCNICAS MAIO DE 2014 AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

Leia mais

Resultados 3T10 e 9M10. 12/11/2010 > Relações com Investidores

Resultados 3T10 e 9M10. 12/11/2010 > Relações com Investidores Resultados 3T10 e 9M10 12/11/2010 > Relações com Investidores 1 Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base e

Leia mais

Milho Período: 16 a 20/03/2015

Milho Período: 16 a 20/03/2015 Milho Período: 16 a 20/03/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,2434 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

Índice de Confiança do Agronegócio. Realização Parceiros Pesquisa

Índice de Confiança do Agronegócio. Realização Parceiros Pesquisa Índice de Confiança do Agronegócio Realização Parceiros Pesquisa Motivações Motivações Medir, trimestralmente, as expectativas dos diferentes agentes do agronegócio, como indústria de insumos, cooperativas,

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS ANDA AVALIAÇÕES TÉCNICAS AGOSTO DE

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS ANDA AVALIAÇÕES TÉCNICAS AGOSTO DE AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS ANDA AVALIAÇÕES TÉCNICAS AGOSTO DE 2014 AGRONEGÓCIO BRASILEIRO EVOLUÇÃO HÁ 50 ANOS = IMPORTADOR ATÉ 2020 MAIOR SUPRIDOR DO MERCADO

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação 3T08 Apresentação de Resultados José Carlos Aguilera (Diretor Presidente e de RI) Eduardo de Come (Diretor Financeiro) Marcos Leite (Gerente de RI) Destaques do Período Contexto de crise no

Leia mais

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Ressalvas sobre considerações futuras As afirmações contidas neste documento quanto a perspectivas de negócios para a Santos Brasil Participações

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 ROSEMEIRE SANTOS Superintendente Técnica Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária

Leia mais

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas CICLO APIMEC 2010 Índice RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas 3 RS no Brasil DADOS DEMOGRÁFICOS RS BRASIL População

Leia mais

CSHG Unique Long Bias FIC FIA

CSHG Unique Long Bias FIC FIA CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Unique Long Bias FIC FIA Novembro de 2013 Em novembro, o fundo CSHG Unique Long Bias FIC FIA teve um retorno de 0,04%. No ano, o fundo acumulou retorno

Leia mais

22 de novembro de 2007. Apresentação dos Resultados 4T07

22 de novembro de 2007. Apresentação dos Resultados 4T07 22 de novembro de 2007 Apresentação dos Resultados 4T07 Aviso Importante Declarações contidas nesta apresentação relativas às perspectivas dos negócios da Companhia, projeções de resultados operacionais

Leia mais

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012 Teleconferência de Resultados e 2012 28 de fevereiro de 2013 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam

Leia mais

4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados. 13 de Fevereiro de 2008

4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados. 13 de Fevereiro de 2008 4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados 13 de Fevereiro de 2008 Aviso Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira Clusters para exportação sustentável nas cadeias produtivas da carne bovina e soja Eng Agrônomo Lucas Galvan Diretor

Leia mais

Agenda. Maior Empresa de Logística da América Latina. Agronegocio no Brasil. Histórico ALL. ALL e Brasil Ferrovias 2005. Estrutura da Transação

Agenda. Maior Empresa de Logística da América Latina. Agronegocio no Brasil. Histórico ALL. ALL e Brasil Ferrovias 2005. Estrutura da Transação 1 Agenda Maior Empresa de Logística da América Latina Agronegocio no Brasil Histórico ALL ALL e Brasil Ferrovias 2005 Estrutura da Transação Valuation 2 A junção de Brasil Ferrovias e ALL cria a maior

Leia mais

Ministério dos Transportes

Ministério dos Transportes Ministério dos Transportes DNIT Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes Eng. Luiz Guilherme Rodrigues de Mello, Dsc. Ministério dos Transportes DNIT VALEC ANTT EPL CODOMAR Ministério dos

Leia mais

Divulgação de Resultados Trimestre Findo em 31 de Dezembro de 2006

Divulgação de Resultados Trimestre Findo em 31 de Dezembro de 2006 Divulgação de Resultados Trimestre Findo em 31 de Dezembro de 2006 São Paulo, 07 de fevereiro de 2007 A BrasilAgro (Bovespa: AGRO3) - Companhia Brasileira de Propriedades Agrícolas ( Companhia ) anuncia

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 1T13 8 de maio de 2013

Transcrição da Teleconferência Resultados do 1T13 8 de maio de 2013 Operadora: Bom dia, e obrigada por aguardarem. Sejam bem vindos à teleconferência da ALL América Latina Logística, para discussão dos resultados referentes ao 1T13. Estão presentes hoje conosco os senhores:

Leia mais

Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09. Agosto/2009

Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09. Agosto/2009 Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09 Agosto/2009 Destaques 2T09 & 1S09 DESTAQUES OPERACIONAIS 2T09 VENDAS CONTRATADAS LÍQUIDAS PRO RATA PDG REALTY DE R$710 MILHÕES, REPRESENTANDO UM CRESCIMENTO DE

Leia mais

Commodities Agrícolas - Market Share por Porto

Commodities Agrícolas - Market Share por Porto 1 Destaques 2009 OvolumedaALLnoBrasilcresceu5,8%em2009para35.631bilhõesdeTKU,apesardo difícil cenário de mercado, com forte queda na produção industrial e redução de 12% na produção de produtos agrícolas

Leia mais

CSU CARDSYSTEM SA. investidorescsu@csu.com.br

CSU CARDSYSTEM SA. investidorescsu@csu.com.br CSU CARDSYSTEM SA investidorescsu@csu.com.br 2 Considerações Iniciais Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

Reunião Pública 2013 Safra 13/14

Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Grupo São Martinho 300.000 ha Área agrícola de colheita 4 usinas São Martinho, Iracema, Santa Cruz e Boa Vista 21 milhões de tons Capacidade de processamento de cana de

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DE ALGODÃO MARCIO PORTOCARRERO. Diretor Executivo da Abrapa

PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DE ALGODÃO MARCIO PORTOCARRERO. Diretor Executivo da Abrapa PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DE ALGODÃO MARCIO PORTOCARRERO Diretor Executivo da Abrapa PERSPECTIVAS 16/06/2015 PARA O MERCADO DE ALGODÃO Confidencial Uso Interno X Público 1 AGENDA ALGODÃO NO BRASIL PROJEÇÕES

Leia mais

Caminhos da Soja Conquistas da Soja no Brasil

Caminhos da Soja Conquistas da Soja no Brasil Caminhos da Soja Conquistas da Soja no Brasil Francisco Sérgio Turra Presidente Executivo Soja no Mundo Mil toneladas Evolução da produção de soja por país (mil toneladas) 100 75 50 Brasil - 84 EUA - 82

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

6 A cadeia de suprimentos da soja no Mato Grosso sob o ponto de vista dos atores da cadeia

6 A cadeia de suprimentos da soja no Mato Grosso sob o ponto de vista dos atores da cadeia 6 A cadeia de suprimentos da soja no Mato Grosso sob o ponto de vista dos atores da cadeia Complementando o que foi exposto sobre a gerência da cadeia de suprimentos analisada no Capítulo 3, através de

Leia mais

Hidrovia Tapajós Teles Pires A hidrovia do agronegócio

Hidrovia Tapajós Teles Pires A hidrovia do agronegócio Hidrovia Tapajós Teles Pires A hidrovia do agronegócio Escoamentodaproduçãoagrícoladaregiãocentro-oeste VantagensComparativasdoTransporteHidroviário EstudodeCaso Agência Nacional de Transportes Aquaviários

Leia mais

Gargalos logísticos e o novo corredor de exportação agrícola pelo norte do país

Gargalos logísticos e o novo corredor de exportação agrícola pelo norte do país Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Gargalos logísticos e o novo corredor de exportação agrícola pelo norte do país Seminários Folha de S.Paulo - Fórum de Exportação Daniel Furlan Amaral

Leia mais

Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A.

Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A. BRF RESULTADOS 2T14 Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A. As declarações contidas neste relatório relativas à perspectiva dos negócios da Empresa,

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 3T14

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 3T14 Relações com Investidores DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 3T14 Apresentação: José Rubens de la Rosa CEO José Antonio Valiati CFO & Diretor de Relações com Investidores Thiago A. Deiro Gerente Financeiro &

Leia mais

Impactos dos investimentos previstos no PIL 2015 nos corredores logístico de exportação. Apoio

Impactos dos investimentos previstos no PIL 2015 nos corredores logístico de exportação. Apoio Impactos dos investimentos previstos no PIL 2015 nos corredores logístico de exportação Apoio s previstos no PIL 2015 no Corredor Logístico Centro-Norte s estimados em R$ 29,5bilhões com o PIL 2015 Rodovias

Leia mais

Destaques do Período. Resultados Financeiros

Destaques do Período. Resultados Financeiros Resultados 2T09 14 de Agosto de 2009 1 Agenda Foto: Unidade de Paulínia -SP Destaques do Período 2T09 1S09 Mercado Brasileiro de Fertilizantes Vendas e Distribuição por Cultura da Heringer LUCRO LÍQUIDO

Leia mais

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 Senhores Acionistas, A conjuntura política nacional continuou gerando turbulências no mercado, aumentando significativamente o risco do

Leia mais

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA O uso da terra no Brasil Evolução das Áreas de Produção Milhões de hectares 1960 1975 1985 1995 2006 Var.

Leia mais

Comercialização de grãos. Frota fluvial. Geração. Terminal flutuante. Terminal. Grupo André Maggi. Fundação André Maggi. Originação.

Comercialização de grãos. Frota fluvial. Geração. Terminal flutuante. Terminal. Grupo André Maggi. Fundação André Maggi. Originação. Grupo André Maggi Comercialização de grãos Divisão Agro Energia Navegação Originação Processamento Frota fluvial Soja Geração Exportação Terminal Milho Algodão Terminal flutuante Fundação André Maggi Geração

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

PORTO MEARIM AESA UM PORTO NÃO É GRANDE APENAS POR SEU CAIS, SUA INFRAESTRUTURA OU CAPACIDADE LOGÍSTICA

PORTO MEARIM AESA UM PORTO NÃO É GRANDE APENAS POR SEU CAIS, SUA INFRAESTRUTURA OU CAPACIDADE LOGÍSTICA v UM PORTO NÃO É GRANDE APENAS POR SEU CAIS, SUA INFRAESTRUTURA OU CAPACIDADE LOGÍSTICA UM PORTO É UM GRANDE PORTO QUANDO ELE OFERECE OPORTUNIDADES No litoral Maranhense, na margem leste da Baía de São

Leia mais

Navegação de Cabotagem

Navegação de Cabotagem Reunião Conjunta Câmaras Setoriais da Cadeia Produtiva de Milho e Sorgo e da Cadeia Produtiva de Aves e Suínos Identificação das formas de movimentação dos excedentes de milho no Brasil Navegação de Cabotagem

Leia mais

AGRONEGÓCIO NO MUNDO PRINCIPAIS PLAYERS

AGRONEGÓCIO NO MUNDO PRINCIPAIS PLAYERS AGRONEGÓCIOS AGRONEGÓCIO NO MUNDO PRINCIPAIS PLAYERS Argentina Estados Unidos Indonésia Brasil Canadá Russia Índia Japão Austrália China México Área Agricultável > 30 milhões de ha População urbana > 80

Leia mais

Energia e Infraestrutura

Energia e Infraestrutura 1 33º Encontro Econômico Brasil-Alemanha 2015 Energia e Infraestrutura Wagner Cardoso Gerente Executivo de Infraestrutura Confederação Nacional da Indústria Joinville, 22 de setembro de 2015 2 SUMÁRIO

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Q&A Resultados do 4T08 Fertilizantes Heringer (FHER3 BZ) 12 de março de 2009

Transcrição da Teleconferência Q&A Resultados do 4T08 Fertilizantes Heringer (FHER3 BZ) 12 de março de 2009 Alexandre Falcão, Morgan Stanley: Bom dia. Na verdade, tenho duas perguntas. A primeira é sobre os estoques que vocês ainda estão carregando. Qual é o nível de preços desses estoques? E queria entender

Leia mais

APIMEC. 23 de outubro de 2008

APIMEC. 23 de outubro de 2008 APIMEC 23 de outubro de 2008 1 Importante As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração e informações

Leia mais

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015 Resultados 1T15 08 de maio de 2015 2 Principais destaques do 1T15 Crescimento da receita líquida de 23%, sendo de 2 dígitos em todas unidades de negócio no comparativo ano vs. ano, favorecidas por 83%

Leia mais

Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes

Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes Marcelo Alves Pereira, Bunge Fertilizantes Novembro - 2009 Estimativas da ONU indicam que a população mundial em 2050 será de

Leia mais

Resultados 3T10. Novembro, 2010 FLRY3

Resultados 3T10. Novembro, 2010 FLRY3 Resultados 3T10 FLRY3 A marca mais valiosa no setor de saúde Brasileiro A 6ª marca mais valiosa entre as empresas de serviços A 25ª marca mais valiosa no Brasil Millward Brand / BrandAnalytics A Empresa

Leia mais

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 Desempenho Em ambiente de queda da atividade na indústria automobilística, a Iochpe-Maxion apresentou um crescimento de 8,4% nas vendas no terceiro

Leia mais

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria Financiamento ao Agronegócio Internacionalização da Agroindústria BRF Visão Geral BRF Principais Key Brands Marcas Dados Financeiros 3 Uma das maiores empresas de alimentos do Brasil e do mundo 7 a maior

Leia mais

Ministério dos Transportes. Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária

Ministério dos Transportes. Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Paulo Sérgio Passos Ministro de Estado dos Transportes Brasília, 16.07.2014 Brasil e China: Economias Complementares China

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda 02/06/2010 YARA BRASIL FERTILIZANTES S.A. A Companhia A Yara International ASA é uma empresa global especializada em produtos agrícolas e agentes de proteção ambiental. A empresa, sediada em Oslo, tem

Leia mais

08/09/2015. Mundo Evolução da área (índice 100= safra 2000/01) Bolsa de Chicago Relação soja/milho no 1º contrato PROPHETX/AGRURAL

08/09/2015. Mundo Evolução da área (índice 100= safra 2000/01) Bolsa de Chicago Relação soja/milho no 1º contrato PROPHETX/AGRURAL PERSPECTIVAS PARA A AGROPECUÁRIA BRASILEIRA NOS PRÓXIMOS 5 ANOS FERNANDO MURARO JR. Engenheiro agrônomo e analista de mercado da AgRural Commodities Agrícolas ANDA 5º CONGRESSO BRASILEIRO DE FERTILIZANTES

Leia mais

Resultados 1T09. Relações com Investidores

Resultados 1T09. Relações com Investidores Resultados 1T09 Relações com Investidores Teleconferência sobre os resultados do 1T09 Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações

Leia mais

Apresentação para Investidores. Março, 2009

Apresentação para Investidores. Março, 2009 Apresentação para Investidores Março, 2009 1 Filosofia Gerdau VISÃO Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que

Leia mais

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010 APIMEC 1T10 27 de maio 2010 Aviso Importante O material que segue é uma apresentação de informações gerais de Multiplus S.A. ( Multiplus" ou "Companhia") na data desta apresentação. Este material foi preparado

Leia mais

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL IMPORTÂNCIA ECONOMICA 1- Exportações em 2014: Mais de US$ 100 bilhões de dólares; 2- Contribui com aproximadamente 23% do PIB brasileiro; 3- São mais de 1 trilhão de Reais e

Leia mais

Reunião APIMEC-SP. Apresentação dos Resultados de 2006. Élio A. Martins. Presidente e DRI

Reunião APIMEC-SP. Apresentação dos Resultados de 2006. Élio A. Martins. Presidente e DRI Reunião APIMEC-SP Apresentação dos Resultados de 2006 Élio A. Martins Presidente e DRI 07 de março de 2007 Aviso Importante Declarações contidas nesta apresentação relativas às perspectivas dos negócios

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08

APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08 APRESENTAÇÃO PARA INVESTIDORES 1T08 Agenda Visão Geral e Desempenho Consolidado Editora Saraiva Livraria Saraiva 2 Governança Corporativa Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa Primeira empresa no

Leia mais

www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008

www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008 www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008 0 1. Visão Geral Setor de Ensino Superior no Brasil Visão Geral Estratégia Empresarial Destaques Financeiros

Leia mais

Manual para Modelagem Financeira Definição de Ano Safra

Manual para Modelagem Financeira Definição de Ano Safra Manual para Modelagem Financeira Definição de Ano Safra Muito embora os resultados financeiros da Companhia sejam divulgados no calendário de ano-civil (ex. o primeiro trimestre divulgado compreende o

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T11

Divulgação de Resultados 3T11 Divulgação de Resultados 3T11 15 de Novembro de 2011 Palestrantes Luis Eduardo Fischman Diretor Financeiro e de RI José Ricardo Brun Fausto Diretor Operacional 2 Disclaimer Esta apresentação não constitui

Leia mais

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008

Resultados do 1T09. Teleconferência de Resultados. Lançamentos de 2008 Resultados do 1T09 Teleconferência de Resultados Lançamentos de 2008 Felice (Nova Lima-MG) Beach Park Wellness Resort (Aquiraz-CE) ViVer Zona Sul (Porto Alegre-RS) Viver São J. Pinhais (São J. Pinhais-PR)

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes. Março 2012. Visão Geral da Companhia. Resultados do 4T11 e 2011

Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes. Março 2012. Visão Geral da Companhia. Resultados do 4T11 e 2011 Março 2012 Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes Visão Geral da Companhia Resultados do 4T11 e 2011 CONSUMO MUNDIAL DE FERTILIZANTES POR NUTRIENTES 157,0 159,6 170,4 176,8 181,0 2011 TOTAL N P2O5

Leia mais

Anúncio de Reestruturação Financeira

Anúncio de Reestruturação Financeira Anúncio de Reestruturação Financeira 1 Considerações Futuras Algumas informações sobre o Plano de Reestruturação Financeira da Companhia apresentam nossas expectativas sobre o resultado que poderemos obter

Leia mais

Resultados 2T10. Villa Flora Segmento Econômico

Resultados 2T10. Villa Flora Segmento Econômico Resultados 2T10 Villa Flora Segmento Econômico 1 Resultados 2T10 Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1S11. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1S11. O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1S11 O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil JSL: Histórico e Momento Atual Abertura de Capital: Perpetuidade e Suporte ao Crescimento Início da Distribuição Urbana

Leia mais

ITAÚSA - INVESTIMENTOS ITAÚ S.A.

ITAÚSA - INVESTIMENTOS ITAÚ S.A. ITAÚSA - INVESTIMENTOS ITAÚ S.A. CNPJ 61.532.644/0001-15 AVISO AOS ACIISTAS Companhia Aberta AUMENTO DO CAPITAL SOCIAL MEDIANTE SUBSCRIÇÃO PARTICULAR DE AÇÕES, APROVADO PELO CSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM

Leia mais

MISSÃO TÉCNICA AO MARANHÃO/PIAUÍ/BAHIA/TOCANTIS/GOIAS 2012 APROSOJA MS. 1. Roteiro

MISSÃO TÉCNICA AO MARANHÃO/PIAUÍ/BAHIA/TOCANTIS/GOIAS 2012 APROSOJA MS. 1. Roteiro 1. Roteiro 2. Programação 02/12 - Viagem de Campo Grande (MS) com destino a Imperatriz (MA) Voo GOL: G3 1361 Campo Grande x Congonhas 14:15 / 16:41 G3 1208 Congonhas x Brasília 18:15 / 19:53 G3 1742 Brasília

Leia mais

Apresentação para Investidores. Novembro de 2014

Apresentação para Investidores. Novembro de 2014 Apresentação para Investidores Novembro de 2014 1 Agenda Diferenciais Gerdau Estratégia Destaques Operacionais e Financeiros Perspectivas Diferenciais Gerdau Mais de 110 anos de atuação no mercado do aço

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

Apresentação dos resultados do 4T09 & 2009. Março/2010

Apresentação dos resultados do 4T09 & 2009. Março/2010 Apresentação dos resultados do & Março/2010 Destaques & DESTAQUES OPERACIONAIS DO E VENDAS CONTRATADAS LÍQUIDAS ATINGIRAM R$753 MILHÕES NO E R$2,67 BILHÕES EM, REPRESENTANDO UM CRESCIMENTO DE 47% EM RELAÇÃO

Leia mais

REUNIÃO COM ACIONISTAS. Caxias do Sul 27 de março de 2013.

REUNIÃO COM ACIONISTAS. Caxias do Sul 27 de março de 2013. REUNIÃO COM ACIONISTAS Caxias do Sul 27 de março de 2013. IMPORTANTE Nossas estimativas e declarações futuras têm por embasamento, em grande parte, expectativas atuais e projeções sobre eventos futuros

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

Performance Econômico-Financeira

Performance Econômico-Financeira p. 46 Relatório Anual 2011 Performance Econômico-Financeira A receita líquida em 2011 foi de R$ 21,9 bilhões, 37,8% superior em relação aos R$ 15,9 bilhões registrados em 2010. O crescimento orgânico da

Leia mais

Milho Período: 13 a 17/07/2015

Milho Período: 13 a 17/07/2015 Milho Período: 13 a 17/07/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,1507 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 2014/15

Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 2014/15 Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 20 São Paulo 12 de agosto de 2014 Principais Iniciativas e Destaques do Operacional 2 Cana-de-açúcar Brasil: Aumento dos benefícios do programa Guarani

Leia mais

RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 1T10 156.512.000,00

RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 1T10 156.512.000,00 RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 156.512.000,00 Resultados do RESULTADOS São Paulo, 14 de maio de 2010 A BRADESPAR [BM&FBOVESPA: BRAP3 (ON), BRAP4 (PN); LATIBEX: XBRPO (ON), XBRPP (PN)]

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO DESAFIOS LOGÍSTICOS FLORIANÓPOLIS AGOSTO 2013

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO DESAFIOS LOGÍSTICOS FLORIANÓPOLIS AGOSTO 2013 AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO DESAFIOS LOGÍSTICOS ENESUL -2013 FLORIANÓPOLIS AGOSTO 2013 Metodologia de Trabalho Identificação de Mercados Aptidão e Competitividade da Produção Competitividade

Leia mais

COSAN DAY 2012. Julio Fontana

COSAN DAY 2012. Julio Fontana COSAN DAY 2012 Julio Fontana Disclaimer Esta apresentação contém estimativas e declarações sobre operações futuras a respeito de nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro. Essas informações

Leia mais

Novo Mercado: Gestão de Propriedades e Abertura de Capital

Novo Mercado: Gestão de Propriedades e Abertura de Capital Novo Mercado: Gestão de Propriedades e Abertura de Capital 2 Crescimento do Agronegócio Brasileiro Fluxo de caixa/custos Evolução da Gestão Vendas Futuras 90/00 Evolução de Comercialização Produtividade

Leia mais

ESTRUTURA SOCIETÁRIA

ESTRUTURA SOCIETÁRIA APIMEC 2011 ESTRUTURA SOCIETÁRIA 2 VANTAGENS COMPETITIVAS SMTO Matéria-Prima Um dos players mais integrados do Brasil (mais de 70% de cana própria) Ganhos de Escala Expertise na administração de grandes

Leia mais

O Mercado Mundial de Commodities. Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone)

O Mercado Mundial de Commodities. Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone) O Mercado Mundial de Commodities Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone) Um mercado em desequilíbrio: choque de demanda Relação Estoque/Uso (soja, milho, trigo e arroz)

Leia mais