AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO DESAFIOS LOGÍSTICOS FLORIANÓPOLIS AGOSTO 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO DESAFIOS LOGÍSTICOS FLORIANÓPOLIS AGOSTO 2013"

Transcrição

1 AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO DESAFIOS LOGÍSTICOS ENESUL FLORIANÓPOLIS AGOSTO 2013

2 Metodologia de Trabalho Identificação de Mercados Aptidão e Competitividade da Produção Competitividade Comercial

3 EVOLUÇÃO DO BRASIL HÁ 50 ANOS = IMPORTADOR HÁ 20 ANOS = VENDEDOR HOJE = FORNECEDOR DISPUTADO

4 Brasil - Ranking Mundial (2012) Produtos Produção Exportação Açúcar 1º 1º Café 1º 1º Suco de laranja 1º 1º Carne Bovina 2º 1º Soja em grão 1º 1º Carne de frango 3º 1º Farelo de soja 4º 2º Milho 3º 2º Óleo de soja 4º 2º Carne suína 4º 4º Algodão 5º 2º Fonte: USDA elaboração SUT/CNA

5 RAZÕES DO DESEMPENHO CRESCIMENTO POPULACIONAL 80 MILHÕES ANO MELHORIA DO NIVEL DE RENDA EQUIVALENTE A 100 MILHÕES ANO FALTA DE TERRAS ADEQUADAS ENTRESSAFRA DO NORTE CAPACIDADE DOS PRODUTORES

6 Renda per capita e população mil US$ / ano / 2011 milhões/ hab / 2010 SUÉCIA 56,9 9 EUA 48,3 308 CORÉIA DO SUL 22,7 48 RUSSIA 12,9 142 BRASIL 12,7 193 CHINA 5, ÍNDIA 1, Fonte: FMI

7

8 Produção e Exportação Soja e Milho: 2009***

9 Produção e Exportação Soja e Milho: 2012***

10 (QUADRO IV) Evolução Comparativa de custos lavoura ao porto de embarque US$ / TON Argentina USA Brasil * *Estimativa realizada com base no valores de frete praticados em 2010, e atual valor do dólar: US$ 1.62 (maio/2011) Fonte : ANEC

11 Itacoatiara Santarém Macapá Vila do Conde Itaqui Pecém Porto Velho Ilhéus Agronegócio Demandas de Infraestrutura CNA -BRASIL

12 PORTOS ARCO NORTE ESTIMATIVA DE CAPACIDADES OPERACIONAIS Em milhões/t atual até 2014/15 até 2020 acréscimo final Itacoatiara 4,0-4,0 Santarém 3,0-3,0 Outeiro- Belém - 5,0 15,0 Terfron- Belém - 3,0 5,0 ADM - Belém - 3,0 3,0 Santana- Macapá - 3,0 5,0 Itaqui 3,8 5,0 15,0 Totais 10,8 19,0 50,0

13 Estimativas Soja Safra 2011/12 em milhões de toneladas valores aproximados SOJA PRODUÇÃO % CONSUMO % EXPORTAÇÕES % MUNDO 264, , ,64 ** 100% EUA * 90,61 34,2 48,39 19,2 40,86 BRASIL 75,50 28,5 38,93 15,5 29,95 ARGENTINA * 49,00 18,5 39,21 15,6 9,21 TOTAL EUA + BRA + ARG. 215,11 81,2% 126,53 50,3% 86,37% * Fronteira agrícola em fase de esgotamento ** Estimativa de exportações em 2020 = 140 milhões/t FONTE: Base USDA Relatório Wasde de 10 de Maio de 2012

14 Estimativas Milho Safra 2011/12 em milhões de toneladas valores aproximados MILHO PRODUÇÃO % CONSUMO % EXPORTAÇÕES % MUNDO 870, , ,97 100% EUA 313,92 36,1 278,27 32,1 43,18 BRASIL 67,00 7,7 53,50 6,2 11,50 ARGENTINA 21,50 2,5 7,70 0,9 13,50 TOTAL EUA + BRA + ARG 402,42 46,3 339,47 39,2% 70,3% FONTE: Base USDA Relatório Wasde de 10 de Maio de 2012

15 5º França 2,46 2º Holanda 5,10 3º Espanha 3,30 9º Alemanha 1,58 Destinos das Exportações Brasileiras Complexo de Soja e Milho (2010) (em milhões de toneladas) 6º Irã 1,86 10º Japão 1,18 1º China 20,1 7º Taiwan 1,73 8º Coréia do Sul 1,60 Belém (PA) Roterdam (Holanda) Rota: Direto: 7.741,36 km ou 11 dias Belém (PA) Shangai (China) Rota: Canal do Panam á: : , ,95 km ou 29 dias Fonte: Anec(2010) 4º Tailândia 2,46 Paranaguá(PR) Roterdam (Holanda) Rota: Direto, ,30 km ou 15 dias Paranaguá(PR) Shangai(China) Rota: Cabo da Boa Esperança ,57 km ou 31 dias

16 EXPORTAÇÕES 2012 PARTICIPAÇÕES PRINCIPAIS VALOR EM US$ BILHÕES VALOR AGREGADO COMPLEXO SOJA 26,1 533 US$/ton MINÉRIO DE FERRO INCLUSIVE PELOTAS 31,0 94,9 US$/ton CARNES 15, US$/ton MADEIRAS E DERIVADOS INCLUSIVE PAPEL E CELULOSE 9,0 635 US$/ton SUCRO ENERGÉTICO AÇÚCAR E ETANOL 15,0 560 US$/ton Fonte: MDIC e MAPA Elaboração SUT/CNA

17 Saldo da Balança Comercial US$ bilhões Agronegócio Outros setores Total Exportação (US$ milhões) Importação (US$ milhões) Saldo % % Total Brasil , , Demais Produtos , , Agronegócio , , Participação % 37,1 39,5-7,7 7, Fonte: Balança Comercial/MAPA.

18 AGRONEGÓCIO -VISÃO MACRO ECONÔMICA - Mercados crescentes Preços de longo prazo favoráveis -Passando a maior fornecedor do mercado internacional até 2020 Conteúdo nacional cerca de 90% - Vítima da oferta portuária reprimida Elevados custos logísticos internos - Grande fábrica de mercado interno

19 CONTRADIÇÃO DO SETOR RURAL NATUREZA FAVORÁVEL VANGUARDA TECNOLÓGICA MUNDIAL MERCADOS INTERNACIONAIS FAVORÁVEIS CAPACIDADE DOS PRODUTORES X ENDIVIDAMENTO DE PRODUTORES POBREZA NO CAMPO

20 Portos Lei CONCEITOS Decisão Presidencial = coragem, ruptura, determinação e transformações Ajustes necessários: Centralismo aleatório e discricionário Lei não auto aplicável Estabilidade jurídica para investidores Risco da perda de controle de gestão

21 Portos Lei AJUSTES Poligonais dos portos organizados Terminal Privado dentro do porto Chamamento processo seletivo Trabalho Portuário Dragagem Exclusão da Comunidade Usuária CAP Licenciamentos ambientais

22 CONTÊINERES Segmento mais preocupante Limite nominal nas regiões Sul e Sudeste Prazos de implantação Produtos de mais alto valor agregado Falta de concorrência

23 OBSTÁCULOS À CABOTAGEM VINCULAÇÃO COM A CONSTRUÇÃO NAVAL LEGISLAÇÃO E RESOLUÇÕES DA ANTAQ DIFICULDADES PARA IMPORTAR EMBARCAÇÕES - LEGISLAÇÃO E RESOLUÇÕES DA ANTAQ TRIBUTAÇÃO CUSTOS OPERACIONAIS INFLADOS

24 CABOTAGEM -AÇÕES MUDANÇA DA LEGISLAÇÃO ISONOMIA TRIBUTÁRIA COM LONGO CURSO ISONOMIA DE TRATAMENTO EM GERAL COM O LONGO CURSO LIBERDADE DE INVESTIMENTOS E DE COMPETIÇÃO RESGUARDAR PODER MARÍTIMO NACIONAL

25 RODOVIAS -AÇÕES GARANTIA DE RECURSOS PARA CONSTRUÇÃO E MANUTENÇÃO PEDAGIAMENTOS AUMENTO DA BASE DE ARRECADAÇÃO ELIMINAÇÃO DE ÁGIO/REMUNERAÇÃO NAS OUTORGAS OUTORGAS POR MENOR TARIFA REVISÃO DE CONTRATOS DAS ANTIGAS CONCESSÕES IMUNIDADE TRIBUTÁRIA DOS PEDÁGIOS REDUÇÃO DE LIMITAÇÕES AO TRÁFEGO LICENÇA AMBIENTAL PRÉVIA

26 FERROVIAS REVISÃO DOS CONTRATOS DE CONCESSÃO APROVEITAMENTO DE LINHAS INOPERANTES / DESPREZADAS TRANSPORTADOR FERROVIÁRIO INDEPENDENTE E DIREITO DE PASSAGEM REVISÃO DAS TABELAS REFERENCIAS DE PREÇOS DE FRETES CÓDIGO DE DIREITOS DOS USUÁRIOS LICENÇA AMBIENTAL PRÉVIA

27 TAV RIO DE JANEIRO SÃO PAULO -CAMPINAS Custo do TAV Brasil X Custos de Construção Internacionais TAV Brasil - 17 milhões /Km FONTE:HSR Database. Elaborated from UIC (2005b)

28 TAV RIO DE JANEIRO SÃO PAULO -CAMPINAS Demonstrativos de Custos por Fontes Custo Total - R$ milhões Publico -R$ milhões 1º Etapa -R$ milhões 2º Etapa -R$ milhões Privado - R$ milhões 1º Etapa - R$ milhões

29 Suprimento futuro do mercado internacional Barreiras não tarifárias Competitividade sistêmica Logística Política de Carregamento de Estoques

30 Carregamentos com Investimentos (com carga geral, sem minérios) 2015

31 CARREGAMENTO COM CARGA GERAL EM 2015 PNLT 2009

32 CARREGAMENTO DE CARGA GERAL EM 2015 PNLT 2009

33

34 BRASIL -VISÃO ESTRATÉGICA Exportações do agronegócio, alavanca para o desenvolvimento interno Dependência mundial Posição do País no contexto internacional

35 Efeitos Multiplicadores e Empregos na Agropecuária Aumento de Produção de R$ 21,7 Milhões (preços de dezembro de 2008) EMPREGOS EFEITO RENDA 387 EMPREGO INDIRETOS 186 EMPREGO DIRETO 620 Total de Empregos Síntese de Gilda M. B. Borges do estudo: Uma Atualização do Modelo de Geração de Emprego do BNDES 2001 Boletim Faep 736 / 2002

36 Demanda e Estímulos Mera Ilustração Nível de aspirações Valor Financiamentos Capacidade Real Tempo

37 BRASIL GRANDES RISCOS CARTELIZAÇÃO - ESTATIZAÇÃO PERDA DE PRODUTIVIDADE SISTÊMICA DESCONTROLE DO DÉFICIT PÚBLICO MANOBRAS CONTAS DO GOVERNO SUBSIDIOS AO CONSUMO DÍVIDA PÚBLICA JUROS 2011 / r$ 180 BILHÕES 67% do PIB em 2012 BALANÇA COMERCIAL zerada em 2013? BALANÇO DE PAGAMENTOS US$ 75 BILHÕES

38 BRASIL RISCOS CARTÃO DE CRÉDITO ANOS SALDO R$ BILHÕES INCREMENTO , ,4 178% ,1 502% , % Fonte BACEN Pessoa física

39 BRASIL RISCOS CRÉDITO VEÍCULOS ANOS SALDO R$ BILHÕES INCREMENTO , ,4 135% ,3 421% ,2 618% Fonte BACEN Pessoa física

40 BRASIL RISCOS CRÉDITO PESSOAL ANOS SALDO R$ BILHÕES INCREMENTO , ,8 225% ,8 734% , % Fonte BACEN Pessoa física / BASE 2002

41 BRASIL RISCOS CRÉDITO IMOBILIÁRIO ANOS SALDO R$ BILHÕES INCREMENTO , ,2 31% ,3 313% , % Fonte BACEN Pessoa física

42 BRASIL CONTAS EXTERNAS EXPECTATIVAS PARA O DÉFICIT DE BALANÇO DE PAGAMENTOS 50 BILHÕES DE DÓLARES EM 2010 DÉFICIT DE 60 BILHÕES DE DÓLARES EM 2011 DÉFICIT DE 76 BILHÕES DE DÓLARES EM 2013 (Relatório Focus- BACEN)

43 AÇÕES ANTI-CRISE NO MUNDO PROTECIONISMO VERTICALIZAÇÃO DA PRODUÇÃO CONCORRÊNCIA PREDATÓRIA INFLAÇÃO SALVE-SE QUEM PUDER CHINÁFRICA

44 ENESUL AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E A COPA 2014 AS PRIORIDADES DE CADA UM

45 NOTAS AS PRIORIDADES NACIONAIS AS FACILIDADES PARA A COPA FESTA DA CORRUPÇÃO DOAÇÃO DE DINHEIRO PÚBLICO PARA NEGÓCIOS PRIVADOS PODER SOBRENATURAL DA FIFA DESCONSTRUÇÃO DO BNDES ONDE ESTÃO OS ECONOMISTAS?

46 BRASIL -PONTOS FAVORÁVEIS EQUILÍBRIO ENERGÉTICO AUTO-SUFICIÊNCIA ALIMENTAR EXPORTADOR DE COMIDA ENERGIA AUTOMOTIVA PRODUTOS FLORESTAIS MINERAIS ESTRATÉGICOS.

47 LUIZ ANTONIO FAYET CORECON - PARANÁ

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS VALOR

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS VALOR AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS VALOR AVALIAÇÕES TÉCNICAS JUNHO 2013 EVOLUÇÃO DO BRASIL HÁ 50 ANOS = IMPORTADOR HÁ 20 ANOS = VENDEDOR HOJE = FORNECEDOR DISPUTADO

Leia mais

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS CORREDORES DO ARCO NORTE AVALIAÇÕES TÉCNICAS MAIO DE 2014 AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS SENADO FEDERAL AUDIÊNCIA MEDIDA PROVISÓRIA 595 MARÇO 2013 Enfrentamento dos gargálos logísticos Programa rodoviário Programa

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO OBSTÁCULOS LOGÍSTICOS COMISSÃO DE AGRICULTURA E REFORMA AGRÁRIA COMISSÃO DE SERVIÇOS E INFRAESTRUTURA SENADO FEDERAL JULHO DE 2010 EXPORTAÇÕES DO AGRONEGÓCIO IMPORTAÇÕES DE FERTILIZANTES

Leia mais

Agropecuária Brasileira: Oportunidades e Desafios

Agropecuária Brasileira: Oportunidades e Desafios Agropecuária Brasileira: Oportunidades e Desafios José Ricardo Severo Superintendência Técnica CNA Março 2010 1 Objetivos: 1. Importância do Agronegócio; 2. Alavanca exportadora como fator de crescimento;

Leia mais

Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes

Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes Oportunidades para o Fortalecimento da Indústria Brasileira de Fertilizantes Marcelo Alves Pereira, Bunge Fertilizantes Novembro - 2009 Estimativas da ONU indicam que a população mundial em 2050 será de

Leia mais

Logística do Agronegócio: Entraves e Potencialidades para o setor. Andréa Leda Ramos de Oliveira Pesquisadora Científica andrealeda@gmail.

Logística do Agronegócio: Entraves e Potencialidades para o setor. Andréa Leda Ramos de Oliveira Pesquisadora Científica andrealeda@gmail. Logística do Agronegócio: Entraves e Potencialidades para o setor Andréa Leda Ramos de Oliveira Pesquisadora Científica andrealeda@gmail.com Algumas Questões Estamos no caminho correto do desenvolvimento

Leia mais

A Logística Brasileira Hoje e Suas Tendências

A Logística Brasileira Hoje e Suas Tendências A Logística Brasileira Hoje e Suas Tendências Prof. Manoel A. S. Reis, PhD I SEMINÁRIO DE INFRAESTRUTURA DA BRITCHAM Segmento de Transportes no Brasil São Paulo 18 de Novembro de 2010 1. Características

Leia mais

ESPAÇO RURAL ALIMENTOS PARA OS BRASILEIROS E PARA O MUNDO

ESPAÇO RURAL ALIMENTOS PARA OS BRASILEIROS E PARA O MUNDO ESPAÇO RURAL ALIMENTOS PARA OS BRASILEIROS E PARA O MUNDO Introdução O modelo de desenvolvimento rural nos últimos tempos, baseado na modernização agrícola conservou muitas das características históricas

Leia mais

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita)

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita) Fornecer aos agentes envolvidos no agronegócio, notadamente as indústrias de insumos agropecuários e de alimentos, além dos produtores, Governo e academia, informações estratégicas sobre a dinâmica futura

Leia mais

A A Mineração e o Novo Cenário Socioeconômico Painel 3: A Infraestrutura no Brasil e a Expansão da Produção dos Bens Minerais José de Freitas Mascarenhas Vice-Presidente e Presidente do Coinfra (CNI) Belo

Leia mais

O setor aquaviário e o comércio exterior

O setor aquaviário e o comércio exterior O setor aquaviário e o comércio exterior Associação de Comércio Exterior do Brasil AEB ENAEX 2011 - Encontro nacional de comércio exterior Rio de Janeiro, RJ 19 de agosto de 2011 Fernando Antonio Brito

Leia mais

Ferrovias. Infraestrutura no Brasil: Projetos, Financiamentos e Oportunidades

Ferrovias. Infraestrutura no Brasil: Projetos, Financiamentos e Oportunidades Ferrovias OBJETIVOS Ferrovias Novo modelo de investimento/exploração das ferrovias Quebra do monopólio na oferta de serviços de transporte ferroviário Expansão, modernização e integração da malha ferroviária

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO DESENVOLVIMENTO OPORTUNIDADES E DESAFIOS A BARREIRA LOGÍSTICA - ABDE -

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO DESENVOLVIMENTO OPORTUNIDADES E DESAFIOS A BARREIRA LOGÍSTICA - ABDE - AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO DESENVOLVIMENTO OPORTUNIDADES E DESAFIOS A BARREIRA LOGÍSTICA - ABDE - AVALIAÇÕES TÉCNICAS JULHO DE 2015 AGRONEGÓCIO BRASILEIRO EVOLUÇÃO HÁ 50 ANOS = IMPORTADOR HÁ 20

Leia mais

O Relacionamento Comercial Brasil-China, Hoje e Amanhã

O Relacionamento Comercial Brasil-China, Hoje e Amanhã São Paulo Rio de Janeiro Brasília Curitiba Porto Alegre Recife Londres Lisboa Shanghai Miami Buenos Aires O Relacionamento Comercial Brasil-China, Hoje e Amanhã Durval de Noronha Goyos Jr. São Paulo, 12

Leia mais

Gargalos logísticos e o novo corredor de exportação agrícola pelo norte do país

Gargalos logísticos e o novo corredor de exportação agrícola pelo norte do país Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Gargalos logísticos e o novo corredor de exportação agrícola pelo norte do país Seminários Folha de S.Paulo - Fórum de Exportação Daniel Furlan Amaral

Leia mais

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO Por: Carlos Eduardo Cruz Tavares 1 São várias as cadeias produtivas que constituem o complexo agroalimentar, destacando-se entre elas,

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 I - Resultados do mês Em junho de 2012 as exportações

Leia mais

Oportunidades em Infr In aes aes rutura rutur 8º FÓRUM PERSPECTIV PERSPECTIV S 2014 Novembro 2013

Oportunidades em Infr In aes aes rutura rutur 8º FÓRUM PERSPECTIV PERSPECTIV S 2014 Novembro 2013 Oportunidades em Infraestrutura 8º FÓRUM PERSPECTIVAS 2014 8º FÓRUM PERSPECTIVAS 2014 Novembro 2013 1 ATIVOS DE INFRAESTRUTURA x INVESTIDOR INSTITUCIONAL 2 EXPERIÊNCIA ASSET CAIXA 3 OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO

Leia mais

Agosto/2015 Belo Horizonte - MG

Agosto/2015 Belo Horizonte - MG SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO Agosto/2015 Belo Horizonte - MG ÍNDICE 03. Apresentação 04. Dados de Minas Gerais 05. Área, Produção

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO DESENVOLVIMENTO OPORTUNIDADES E DESAFIOS

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO DESENVOLVIMENTO OPORTUNIDADES E DESAFIOS AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO DESENVOLVIMENTO OPORTUNIDADES E DESAFIOS AVALIAÇÕES TÉCNICAS / FEVEREIRO DE 2016 LUIZ ANTONIO FAYET Consultor da CNA AGRONEGÓCIO BRASILEIRO EVOLUÇÃO HÁ 50 ANOS = IMPORTADOR

Leia mais

Agronegócios: momento e perspectivas.

Agronegócios: momento e perspectivas. Agronegócios: momento e perspectivas. Perfil das propriedades rurais brasileiras. Familiares Patronais Região Estabelecimentos Familiares (a) Norte 380.895 Nordeste 2.055.157 Centro-Oeste 162.062 Sudeste

Leia mais

Financiamento para o desenvolvimento. Novembro/2012

Financiamento para o desenvolvimento. Novembro/2012 Financiamento para o desenvolvimento Novembro/2012 Agenda Contexto dos investimentos em infraestrutura no Brasil Desafios para a realização de investimentos em infraestrutura 1 Brasil Média Global Países

Leia mais

PORTO MEARIM AESA UM PORTO NÃO É GRANDE APENAS POR SEU CAIS, SUA INFRAESTRUTURA OU CAPACIDADE LOGÍSTICA

PORTO MEARIM AESA UM PORTO NÃO É GRANDE APENAS POR SEU CAIS, SUA INFRAESTRUTURA OU CAPACIDADE LOGÍSTICA v UM PORTO NÃO É GRANDE APENAS POR SEU CAIS, SUA INFRAESTRUTURA OU CAPACIDADE LOGÍSTICA UM PORTO É UM GRANDE PORTO QUANDO ELE OFERECE OPORTUNIDADES No litoral Maranhense, na margem leste da Baía de São

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO OPORTUNIDADES E DESAFIOS ABAG MARÇO DE 2011

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO OPORTUNIDADES E DESAFIOS ABAG MARÇO DE 2011 AGRONEGÓCIO BRASILEIRO OPORTUNIDADES E DESAFIOS ABAG MARÇO DE 2011 Brasil - Ranking Mundial 2008 Brasil - Ranking Mundial Part. no Principais Produtos Brasil - Ranking Mundial Part. Comércio no Principais

Leia mais

ESTATÍSTICAS PORTUÁRIAS

ESTATÍSTICAS PORTUÁRIAS ESTATÍSTICAS PORTUÁRIAS 600 Milhões de toneladas 500 400 397 424 433 437 466 479 300 253 275 284 280 295 311 200 144 149 150 157 171 168 100 0 2010 2011 2012 2013 2014 2015 Porto TUP Movimentação Fonte:

Leia mais

Os desafios do agronegócio paulista e brasileiro

Os desafios do agronegócio paulista e brasileiro Os desafios do agronegócio paulista e brasileiro O agronegócio brasileiro Setor estratégico para a economia brasileira, grande motor do seu desempenho Representa 23% do PIB brasileiro Responde por 40%

Leia mais

BRASIL: SUPERANDO A CRISE

BRASIL: SUPERANDO A CRISE BRASIL: SUPERANDO A CRISE Min. GUIDO MANTEGA Setembro de 2009 1 DEIXANDO A CRISE PARA TRÁS A quebra do Lehman Brothers explicitava a maior crise dos últimos 80 anos Um ano depois o Brasil é um dos primeiros

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO SOJA. Setembro 2014 Belo Horizonte MG

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO SOJA. Setembro 2014 Belo Horizonte MG SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO SOJA Setembro 2014 Belo Horizonte MG ÍNDICE 03. Apresentação 04. Dados de Minas Gerais 05. Área, Produção e Produtividade

Leia mais

DNIT Diretoria de Infraestrutura Aquaviária. Corredor do Rio Tocantins

DNIT Diretoria de Infraestrutura Aquaviária. Corredor do Rio Tocantins Corredor do Rio Tocantins DNIT Diretoria de ADMINISTRAÇÕES Infraestrutura Aquaviária HIDROVIÁRIAS Demandas de Infraestrutura CNA / BRASIL PAC INVESTIMENTOS INICIADOS AÇÕES INVESTIMENTOS PREVISTOS CORREDOR

Leia mais

Logística e Escoamento da Safra

Logística e Escoamento da Safra Logística e Escoamento da Safra Carlos Eduardo Tavares Economista da Superintendência de Logística Operacional da CONAB/MAPA Brasília (DF), outubro de 2015 Contextualização Monitoramento da Safra Agrícola

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assessoria de Gestão estratégica Brasília, novembro de 2007

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assessoria de Gestão estratégica Brasília, novembro de 2007 PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO MUNDO E BRASIL 26/7 a 217/18 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assessoria de Gestão estratégica Brasília, novembro de 27 1 SISTEMA AGROINDUSTRIAL AMBIENTE INSTITUCIONAL

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Setembro 2015

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Setembro 2015 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Setembro 2015 As exportações paranaenses, em setembro, apresentaram queda de -8,61% em relação a agosto. O valor exportado atingiu a US$ 1,293 bilhão, ficando,

Leia mais

64 FÓRUM DE DEBATES BRASILIANAS.ORG LOGÍSTICA E INTEGRAÇÃO TERRITORIAL NO BRASIL

64 FÓRUM DE DEBATES BRASILIANAS.ORG LOGÍSTICA E INTEGRAÇÃO TERRITORIAL NO BRASIL 64 FÓRUM DE DEBATES BRASILIANAS.ORG LOGÍSTICA E INTEGRAÇÃO TERRITORIAL NO BRASIL PALESTRA: DESAFIOS DA INFRAESTRUTURA AQUAVIÁRIA Painel - Um modelo institucional para a infraestrutura logística dentro

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Apoio do BNDES a Concessões e PPPs em Infraestrutura. Rio de Janeiro Abril de 2012

Apoio do BNDES a Concessões e PPPs em Infraestrutura. Rio de Janeiro Abril de 2012 Apoio do BNDES a Concessões e PPPs em Infraestrutura Rio de Janeiro Abril de 2012 O que apoiamos Projetos de Infraestrutura Energia elétrica; Telecomunicações; Saneamento Ambiental; Logística e transportes;

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Conceito de Agronegócio e a atuação do Imea 2 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 2.1 Agronegócio Soja 2.2 Agronegócio Milho 2.3 Agronegócio Algodão

Leia mais

O papel anticíclico dos investimentos públicos e as perspectivas econômicas

O papel anticíclico dos investimentos públicos e as perspectivas econômicas O papel anticíclico dos investimentos públicos e as perspectivas econômicas Luciano Coutinho Rio de Janeiro, 14 de julho de 2009 Limitação da política monetária após crises financeiras Processos de desalavancagem

Leia mais

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO A soja é a commodity mais importante do Brasil, pelo valor da produção obtida de grão, óleo e farelo, significativa parcela na receita cambial, área plantada, consumo de

Leia mais

Jurandir Vieira Santiago

Jurandir Vieira Santiago 22º Fórum de Debates Brasilianas: Os Novos Polos de Desenvolvimento Painel 2: Mecanismos para a Indução da Política Industrial no Brasil Jurandir Vieira Santiago Presidente do BNB As Políticas Industriais

Leia mais

A regulação do transporte aquaviário e da exploração da infraestrutura portuária

A regulação do transporte aquaviário e da exploração da infraestrutura portuária A regulação do transporte aquaviário e da exploração da infraestrutura portuária Tiago Pereira Lima Diretor da ANTAQ 12º Fórum Portos Brasil 2011 Maio 2011 Fatos Gerais sobre o Brasil Área Total:8.514.876

Leia mais

3º Seminário BM&F Famato Os desafios da pecuária no cenário global. Mercados futuros para um Mato Grosso mais competitivo.

3º Seminário BM&F Famato Os desafios da pecuária no cenário global. Mercados futuros para um Mato Grosso mais competitivo. 3º Seminário BM&F Famato Os desafios da pecuária no cenário global Mercados futuros para um Mato Grosso mais competitivo Ivan Wedekin Você é competitivo quando tem um desempenho a longo prazo acima da

Leia mais

José de F. Mascarenhas Presidente do Conselho de Infraestrutura da CNI

José de F. Mascarenhas Presidente do Conselho de Infraestrutura da CNI José de F. Mascarenhas Presidente do Conselho de Infraestrutura da CNI Os nós da infraestrutura OS CENÁRIOS CONSIDERADOS Patinando na infraestrutura deficitária Atingindo a velocidade de cruzeiro Para

Leia mais

Seminário Transporte para o Comércio e Integração Regional. CNI-BID Brasília-DF, 01/10/08. Logística Integrada André Ravara

Seminário Transporte para o Comércio e Integração Regional. CNI-BID Brasília-DF, 01/10/08. Logística Integrada André Ravara Seminário Transporte para o Comércio e Integração Regional CNI-BID Brasília-DF, 01/10/08 Logística Integrada André Ravara A Vale Milhares de empregados da Vale participam intensamente do dia-a-dia de mais

Leia mais

Para um Mundo mais bem nutrido. Exposibram 2013 Belo Horizonte, Setembro 23 26

Para um Mundo mais bem nutrido. Exposibram 2013 Belo Horizonte, Setembro 23 26 Fertilizantes no Brasil Para um Mundo mais bem nutrido Exposibram 2013 Belo Horizonte, Setembro 23 26 Alimentando os 10Bi O crescimento da população irá aumentar a demanda mundial por alimentos. Até 2050

Leia mais

Logística e infraestrutura: entendendo e superando os desafios e as barreiras.

Logística e infraestrutura: entendendo e superando os desafios e as barreiras. Logística e infraestrutura: entendendo e superando os desafios e as barreiras. Câncer Por que o Brasil tem vocação agrícola? Capricórnio Zona quente ou Intertropical Quatro fatores são fundamentais para

Leia mais

Grãos: um mercado em transformação. Steve Cachia

Grãos: um mercado em transformação. Steve Cachia Grãos: um mercado em transformação. Steve Cachia Diretor - Business Development Consultor / Analista de Commodities 3º Forum de Agricultura da América do Sul. 12 de novembro, 2015 Curitiba, PR Brasil.

Leia mais

Estratégia Empresarial com foco nos Agronegócios e Alimentos. Luiz G Murat Jr.

Estratégia Empresarial com foco nos Agronegócios e Alimentos. Luiz G Murat Jr. Estratégia Empresarial com foco nos Agronegócios e Alimentos Luiz G Murat Jr. Estratégia Empresarial com foco nos Agronegócios e Alimentos Amazônia legal 350 Milhões ha 41% Área útil 350 Milhões hectares

Leia mais

SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT

SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT SIMPÓSIO HIDROVIAS DE MATO GROSSO 22-11-2012 CUIABÁ-MT Abertura Carlos Henrique Baqueta Fávaro Pres. Aprosoja Movimento Pró Logística Hidrovias de

Leia mais

em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento

em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento agronegócio brasileiro em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento 2010 ranking Ranking Brasileiro da Produção e Exportação Fonte: USDA e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

BRASIL AGRONEGÓCIO BRASILEIRO OPORTUNIDADES E DESAFIOS CABOTAGEM AGOSTO

BRASIL AGRONEGÓCIO BRASILEIRO OPORTUNIDADES E DESAFIOS CABOTAGEM AGOSTO BRASIL AGRONEGÓCIO BRASILEIRO OPORTUNIDADES E DESAFIOS CABOTAGEM AGOSTO 2009 OBJETIVOS CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DO PAÍS USO DA ALAVANCA EXPORTADORA COMO INSTRUMENTO PRINCIPAL AUMENTO DA COMPETITIVIDADE

Leia mais

INTRODUÇÃO A SOJA CONTÉM

INTRODUÇÃO A SOJA CONTÉM MERCADO FUTURO Soja Diego Marafon Edemir Miotto Júnior Felipe Patel Prof. Dr. Miguel Ângelo Perondi INTRODUÇÃO Na atualidade, a soja apresenta-se como um produto em evidência Grão muito proveitoso, devido

Leia mais

AUSTRÁLIA Comércio Exterior

AUSTRÁLIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC AUSTRÁLIA Comércio Exterior Junho de 2015 Principais Indicadores

Leia mais

Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica Painel: A CADEIA PRODUTIVA - desenvolvimento da indústria do petróleo e gás no Brasil e o desenvolvimento da indústria de equipamentos e ferramentas

Leia mais

FACT-SHEET. Cana-de-Açúcar, Milho e Soja. Programa Agricultura e Meio Ambiente. WWF - Brasil

FACT-SHEET. Cana-de-Açúcar, Milho e Soja. Programa Agricultura e Meio Ambiente. WWF - Brasil FACT-SHEET Cana-de-Açúcar, Milho e Soja Programa Agricultura e Meio Ambiente WWF - Brasília Março 28 WWF- Secretaria Geral Denise Hamú Superintendência de Conservação de Programas Temáticos Carlos Alberto

Leia mais

AUSTRÁLIA Comércio Exterior

AUSTRÁLIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC AUSTRÁLIA Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos

Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos Evandro Gonçalves Brito Diretoria de Agronegócios / Banco do Brasil Uberlândia (MG), 18 de novembro de 2010. Desafios Globais Os dez maiores

Leia mais

Reunião Pública Dezembro de 2015

Reunião Pública Dezembro de 2015 Reunião Pública Dezembro de 2015 Cenário Macroeconômico Arlindo de Azevedo Moura CEO 2 Cenário Macroeconômico 3 COMMODITIES Pressão de queda nos preços Menor preço dos últimos 16 anos TAXA DE CÂMBIO RESTRIÇÃO

Leia mais

Brasil - China: 40 anos de parceria estratégica

Brasil - China: 40 anos de parceria estratégica Brasil - China: 40 anos de parceria estratégica ENAEX 2014 7 e 8 de agosto Rio de Janeiro José Carlos Martins Diretor-Executivo de Ferrosos e Estratégia Disclaimer Esse comunicado pode incluir declarações

Leia mais

- Corr. de comércio: US$ 38,9 bi, 2º maior valor para meses de abril, (1º abr-13: US$ 42,3 bi);

- Corr. de comércio: US$ 38,9 bi, 2º maior valor para meses de abril, (1º abr-13: US$ 42,3 bi); Abril / 2014 Resultados de Abril de 2014 - Exportação: US$ 19,7 bi em valor e média de US$ 986,2 milhões, 5,2% acima da média de abr-13 (US$ 937,8 milhões); 2ª maior média de exportação para abril (1º

Leia mais

Financiamento da Infraestrutura Nacional Banco de do Transportes

Financiamento da Infraestrutura Nacional Banco de do Transportes Unidade Serviços em Infraestrutura Apresentação para o Conselho Diretor 12.05.2015 Financiamento da Infraestrutura Nacional Banco de do Transportes Brasil Outubro/2015 1 Dentre 140 países, o Brasil é o

Leia mais

A Indústria de Papel no Brasil. BNDES - Rio de Janeiro Miguel Sampol Pou Klabin Julho 2003

A Indústria de Papel no Brasil. BNDES - Rio de Janeiro Miguel Sampol Pou Klabin Julho 2003 A Indústria de Papel no Brasil BNDES - Rio de Janeiro Miguel Sampol Pou Klabin Julho 2003 1 Produção mundial de papel por região - 2001- Em % A produção mundial está distribuída uniformemente em 3 áreas

Leia mais

Mercado de Capitais e seu Papel Indutor no Desenvolvimento do Agronegócio

Mercado de Capitais e seu Papel Indutor no Desenvolvimento do Agronegócio Mercado de Capitais e seu Papel Indutor no Desenvolvimento do Agronegócio Fabio Dutra Diretor Comercial e de Desenvolvimento de Mercados 16/06/2015 1 AGENDA DESAFIOS DO AGRONEGÓCIO MERCADO DE CAPITAIS

Leia mais

Intermodal 2015 CABOTAGEM NO BRASIL

Intermodal 2015 CABOTAGEM NO BRASIL Intermodal 2015 CABOTAGEM NO BRASIL São Paulo, 07 de abril de 2015 Fernando Fonseca Diretor da ANTAQ Definição legal da navegação de cabotagem BAHIA Art. 2º, IX navegação de cabotagem: a realizada entre

Leia mais

GRÉCIA Comércio Exterior

GRÉCIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC GRÉCIA Comércio Exterior Abril de 2015 Principais Indicadores Econômicos

Leia mais

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA O uso da terra no Brasil Evolução das Áreas de Produção Milhões de hectares 1960 1975 1985 1995 2006 Var.

Leia mais

Fórum Porto-Cidade do Rio de Janeiro. Plano de Expansão e Modernização Portuária Sustentáveis

Fórum Porto-Cidade do Rio de Janeiro. Plano de Expansão e Modernização Portuária Sustentáveis Fórum Porto-Cidade do Rio de Janeiro Plano de Expansão e Modernização Portuária Sustentáveis Dalmo Marchetti Gerente Setorial do Deptº de Transportes e Logística do BNDES Rio de Janeiro, 09/11/2012 Associação

Leia mais

A POSTURA DO GOVERNO DIANTE DA CRISE PRESERVAR O NOVO CICLO DE DESENVOLVIMENTO EM CURSO A ATUAÇÃO CONTRADITÓRIA DO BACEN

A POSTURA DO GOVERNO DIANTE DA CRISE PRESERVAR O NOVO CICLO DE DESENVOLVIMENTO EM CURSO A ATUAÇÃO CONTRADITÓRIA DO BACEN 1 A POSTURA DO GOVERNO DIANTE DA CRISE PRESERVAR O NOVO CICLO DE DESENVOLVIMENTO EM CURSO A ATUAÇÃO CONTRADITÓRIA DO BACEN Cézar Manoel de Medeiros* O Novo Ciclo de desenvolvimento em curso no Brasil é

Leia mais

Riscos versus Oportunidades. Riscos versus Oportunidades no BRASIL

Riscos versus Oportunidades. Riscos versus Oportunidades no BRASIL Riscos versus Oportunidades Riscos versus Oportunidades no BRASIL Um parceiro de confiança / www.portugalglobal.pt Riscos versus Oportunidades no BRASIL Tendências de Mercado CURTO E MÉDIO PRAZOS Contração

Leia mais

Esse incremento no consumo alimentar se deve principalmente ao processo de urbanização e o aumento da renda per capita

Esse incremento no consumo alimentar se deve principalmente ao processo de urbanização e o aumento da renda per capita Segundo estimativas da ONU, A população mundial atingirá 9,3 bilhões de habitantes em 2050; O maior crescimento populacional ocorrerá nos países em desenvolvimento, onde é esperado incremento do consumo

Leia mais

PAINEL 2014 PACTO PELA INFRAESTRUTURA NACIONAL E EFICIÊNCIA LOGÍSTICA TEMA: CENÁRIOS PARA INVESTIMENTOS

PAINEL 2014 PACTO PELA INFRAESTRUTURA NACIONAL E EFICIÊNCIA LOGÍSTICA TEMA: CENÁRIOS PARA INVESTIMENTOS PAINEL 2014 PACTO PELA INFRAESTRUTURA NACIONAL E EFICIÊNCIA LOGÍSTICA TEMA: CENÁRIOS PARA INVESTIMENTOS BRASÍLIA, 03 DE SETEMBRO DE 2014 Luis Henrique T. Baldez Presidente Executivo OBJETIVOS E PRINCÍPIOS

Leia mais

Turbulência Internacional e Impacto para as Exportações do Brasil

Turbulência Internacional e Impacto para as Exportações do Brasil Brasil África do Sul Chile México Coréia do Sul Rússia Austrália Índia Suíça Turquia Malásia Europa China Argentina São Paulo, 26 de setembro de 2011. Turbulência Internacional e Impacto para as Exportações

Leia mais

O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP

O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Mercado Imobiliário Brasileiro - VGL 2011-7% 2012 13% 2013 R$ 85,6 bilhões R$ 79,7 bilhões R$ 90,4 bilhões

Leia mais

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007 ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES / 2007 1- Balança Comercial Mato Grosso continua tendo superávit na Balança Comercial registrando em 2007 um expressivo saldo de US$ 4,38 bilhões valor que representa

Leia mais

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO AUDIÊNCIA PÚBLICA 23/11/2011

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO AUDIÊNCIA PÚBLICA 23/11/2011 COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO AUDIÊNCIA PÚBLICA 23/11/2011 PwC 1 PwC 2 2.7 2.5 Setor automotivo Fumo Multiplicador 2.3 Couros Borracha e Plástico 1.9 Metalurgia e Siderurgia

Leia mais

Logística do agronegócio de Mato Grosso EPE

Logística do agronegócio de Mato Grosso EPE Logística do agronegócio de Mato Grosso EPE 11-07-2018 Diretor Executivo do MPL Edeon Vaz Ferreira Coordenador da Comissão de Logística Diogo Rutilli Analista Técnica Quésia Nascimento Assistente Técnico

Leia mais

Plano BrasilMaior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer.

Plano BrasilMaior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano BrasilMaior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Foco e Prioridades Contexto Dimensões do Plano Brasil Maior Estrutura de Governança Principais Medidas Objetivos Estratégicos e

Leia mais

Soluções estratégicas em economia

Soluções estratégicas em economia Soluções estratégicas em economia Cenário macroeconômico e perspectivas para 2014/2018 maio de 2014 Perspectivas para a economia mundial Perspectivas para a economia brasileira Perspectivas para os Pequenos

Leia mais

Seminário Logística e Infraestrutura APIMEC-RIO

Seminário Logística e Infraestrutura APIMEC-RIO Seminário Logística e Infraestrutura APIMEC-RIO Os investimentos da Logística de Carga Geral da Vale Fabiano Lorenzi Rio de Janeiro RJ, 30/05/12 A Vale tem operações mineradoras, laboratórios de pesquisa,

Leia mais

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 1 Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 Brasil: Fundamentos Macroeconômicos (1) Reservas International

Leia mais

Reunião Pública Prumo. 25 de Novembro de 2015

Reunião Pública Prumo. 25 de Novembro de 2015 Reunião Pública Prumo 25 de Novembro de 2015 Estrutura Societária 74,3% 6,7% Outros Minoritários 19% FERROPORT PORTO DO AÇU GNA AÇU PETROLEO BP-PRUMO 100% 100% 50% 20% 50% 2 Porto do Açu Características:

Leia mais

Estratégias para inovar. Carlos Alberto Aragão de Carvalho Filho IF & COPPE/UFRJ

Estratégias para inovar. Carlos Alberto Aragão de Carvalho Filho IF & COPPE/UFRJ Estratégias para inovar Carlos Alberto Aragão de Carvalho Filho IF & COPPE/UFRJ I - Razões para inovar Brasil (Pintec 2001-2003) Empresas que inovam e diferenciam produtos: têm melhor produtividade; pagam

Leia mais

Programa de Investimentos em Logística: Rodovias, Ferrovias e Portos

Programa de Investimentos em Logística: Rodovias, Ferrovias e Portos Programa de Investimentos em Logística: Rodovias, Ferrovias e Portos Logística e Desenvolvimento Econômico Imperativos para o desenvolvimento acelerado e sustentável: Ampla e moderna rede de infraestrutura

Leia mais

2o. Congresso Brasileiro de Supply Chain & Logística

2o. Congresso Brasileiro de Supply Chain & Logística 2o. Congresso Brasileiro de Supply Chain & Logística O Grande Desafio do Supply Chain e da Logística: o limite da Infraestrutura Brasileira 23 E 24 DE MARÇO HILTON MORUMBI SÃO PAULO, Brasil WTG-World Trade

Leia mais

Seminário de Portos e Vias Navegáveis: Um olhar sobre a infraestrutura Brasília, 22 de setembro de 2011

Seminário de Portos e Vias Navegáveis: Um olhar sobre a infraestrutura Brasília, 22 de setembro de 2011 PAINEL Navegação Marítima de Cabotagem A experiência do armador nacional como investidor em navios no Brasil Seminário de Portos e Vias Navegáveis: Um olhar sobre a infraestrutura Brasília, 22 de setembro

Leia mais

Pecuária em um contexto socioeconômico: desafios e oportunidades

Pecuária em um contexto socioeconômico: desafios e oportunidades Pecuária em um contexto socioeconômico: desafios e oportunidades Gabriel Granço www.iconebrasil.org.br Brasília, Julho 2012 Motivação Outlook Brasil Preparar estrategicamente as indústrias de insumos agropecuários

Leia mais

A Política de Comércio Exterior Brasileira

A Política de Comércio Exterior Brasileira A Política de Comércio Exterior Brasileira Tatiana Lacerda Prazeres Secretária de Comércio Exterior Porto Velho, Setembro de 2011. Roteiro da Apresentação 1 Comércio Exterior Brasileiro 2 Panorama do Comércio

Leia mais

Pequim, Shanghai e Hong Kong!! Agosto de 2013

Pequim, Shanghai e Hong Kong!! Agosto de 2013 MISSÃO SEBRAE À CHINA Pequim, Shanghai e Hong Kong!! Agosto de 2013 1- Reconhecimento de melhores práticas bem sucedidas do modelo Chinês Ao desenvolvimento dos pequenos negócios; 2- Modelos de governança

Leia mais

Workshop Financiamento da Economia Brasileira. INVESTIMENTOS Cenário e Simulações

Workshop Financiamento da Economia Brasileira. INVESTIMENTOS Cenário e Simulações Workshop Financiamento da Economia Brasileira III - FINANCIAMENTO DOS INVESTIMENTOS Cenário e Simulações Brasília 15/Setembro/2010 - Objetivo CENTRO DE ESTUDOS DE Utilizar a visão consolidada do sistema

Leia mais

A logística de transportes e telecomunicações no noroeste do Mato Grosso: entrave ao desenvolvimento ou oportunidade de negócios.

A logística de transportes e telecomunicações no noroeste do Mato Grosso: entrave ao desenvolvimento ou oportunidade de negócios. A logística de transportes e telecomunicações no noroeste do Mato Grosso: entrave ao desenvolvimento ou oportunidade de negócios. III SASEL SIMPÓSIO DE ADMINISTRAÇÃO Professora Ma. Terezinha Márcia de

Leia mais

Oportunidades de Negócios e Parcerias entre Santa Catarina e China

Oportunidades de Negócios e Parcerias entre Santa Catarina e China Oportunidades de Negócios e Parcerias entre Santa Catarina e China China Brazil Santa Catarina Santa Catarina Dados Gerais SANTA CATARINA Área: 95,442 Km² População: 6,38 Milhões (2012) Densidade: 67 habitantes/km²

Leia mais

Seminário Nacional do Setor Metalúrgico O Brasil diante da desindustrialização e o ajuste fiscal

Seminário Nacional do Setor Metalúrgico O Brasil diante da desindustrialização e o ajuste fiscal Seminário Nacional do Setor Metalúrgico O Brasil diante da desindustrialização e o ajuste fiscal Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda São Paulo, 07 de Outubro de 2015 1 2 3 4 5 O quadro internacional A

Leia mais

ANTAQ Agência Nacional de Transportes Aquaviários Fernando Fonseca Diretor da ANTAQ

ANTAQ Agência Nacional de Transportes Aquaviários Fernando Fonseca Diretor da ANTAQ ANTAQ Agência Nacional de Transportes Aquaviários Fernando Fonseca Diretor da ANTAQ 2 Exportação - US$ FOB 16% 84% Exportação - Toneladas 2% Marítimo 98% Outros PIB (US$ Bilhões) 4,59X Corrente de comércio

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS

Brochura - Panorama ILOS Brochura - Panorama ILOS Transporte Rodoviário de Cargas no Brasil A percepção das empresas contratantes de transporte 2ª Edição Revisada e Ampliada em 2014 Apresentação O Panorama ILOS Transporte Rodoviário

Leia mais

Promoção da competitividade e desenvolvimento da economia brasileira

Promoção da competitividade e desenvolvimento da economia brasileira Objetivo Promoção da competitividade e desenvolvimento da economia brasileira Fim das barreiras à entrada Estímulo à expansão dos investimentos do setor privado Modernização da infraestrutura e da gestão

Leia mais

Questão 25. Questão 27. Questão 26. alternativa B. alternativa C

Questão 25. Questão 27. Questão 26. alternativa B. alternativa C Questão 25 No Brasil, no período 1990-91 a 2003-04, a produção de grãos apresentou crescimento de 125%, enquanto a área plantada aumentou apenas 24%, conforme mostra o gráfico. BRASIL _ ÁREA PLANTADA E

Leia mais

Mercado Mundial de Carne Ovina e Caprina

Mercado Mundial de Carne Ovina e Caprina Mercado Mundial de Carne Ovina e Caprina Brasília, julho de 2007 Matheus A. Zanella 1 Superintendência Técnica da CNA Este artigo apresenta um panorama dos principais indicadores do mercado mundial de

Leia mais

Afirmações sobre o Futuro

Afirmações sobre o Futuro 1 2 Afirmações sobre o Futuro Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar variações materiais entre os resultados,

Leia mais

PROGRAMA DE CONCESSÃO EM PORTOS

PROGRAMA DE CONCESSÃO EM PORTOS SENADO FEDERAL COMISSÃO DE INFRAESTRUTURA PROGRAMA DE CONCESSÃO EM PORTOS Edinho Araújo Ministro-chefe da Secretaria de 1 Programa de Investimentos em Logística Investimentos projetados R$ 198,4 bilhões

Leia mais