Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A."

Transcrição

1 BRF RESULTADOS 2T14

2 Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A. As declarações contidas neste relatório relativas à perspectiva dos negócios da Empresa, às projeções e resultado e ao potencial de crescimento dela constituem-se em meras previsões e foram baseadas nas expectativas da administração em relação ao futuro da Empresa. Essas expectativas são altamente dependentes de mudanças no mercado e do desempenho econômico geral do país, do setor e dos mercados internacionais, estando, portanto, sujeitas a mudanças. 2

3 RESULTADOS 2T14

4 DESTAQUES RESULTADOS 2T14 RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA de R$ 7,7 bilhões, com crescimento de 2,2% em relação ao 2T13 LUCRO BRUTO atingiu R$ 2,0 bilhões, 8,9% superior ao 2T13 e ganho de 1,7 p.p. de margem bruta para 26,6% EBITDA atingiu R$ 1,0 bilhão, 25,1% acima, com margem EBITDA de 13,0% ante 10,6% no 2T13 LUCRO LÍQUIDO atingiu R$ 267,1 milhões, 28,1% acima, com margem líquida de 3,5% ante 2,8% no 2T13 GERAÇÃO DE CAIXA LIVRE R$ 954,0 milhões, com crescimento de 161,4% em relação ao 2T13 DÍVIDA LÍQUIDA atingiu R$ 5,1 bilhões, 31,1% inferior ao 2T13, resultando em uma dívida líquida sobre EBITDA (últimos doze meses) de 1,51 vezes ante 2,59 vezes no 2T13

5 DESTAQUES OPERACIONAIS 2T14 MERCADO INTERNO: Finalização da etapa de consolidação da nossa força de vendas do novo go-tomarket (GTM): - Resultados preliminares animadores, com maior cross-sell entre marcas e maior capilaridade da BRF Processo de racionalização de portfólio já implementado para 95% da produção e eliminação de 50% dos SKU s nos pontos de vendas Finalização do Projeto Orçamento Base Zero, cujos resultados deverão ser capturados a partir da segunda metade do ano MERCADOS INTERNACIONAIS: Continuidade da estratégia de redução de volumes com foco em rentabilidade Conclusão da aquisição de 40% de participação no capital social da distribuidora AKF, (Sultanato de Omã) Conclusão da aquisição dos direitos econômicos remanescentes da Federal Foods 5

6 EVOLUÇÃO DO LUCRO OPERACIONAL 2T14 vs 2T13 R$ milhões +37,6% MI 159 FS -11 Lácteos EBIT 2T13 Mercados Internacionais Brasil (MI, FS, Lácteos) EBIT 2T14 6

7 EVOLUÇÃO DO LUCRO OPERACIONAL 1S14 vs 1S13 R$ milhões +21,3% MI 94 FS -25 Lácteos EBIT 1S13 Mercados Internacionais Brasil (MI, FS, Lácteos) EBIT 1S14 7

8 EVOLUÇÃO DA RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA ROL - R$ milhões +2,2% volume -12,0% preço/mix +16,1% +2,0% volume -9,8% preço/mix +13,0% T13 3T13 4T13 1T14 2T14 1S13 1S14 8

9 LUCRO BRUTO R$ milhões : 8,9% +1,7pp : 8,0% +0,8pp : 10,1% +1,9pp ,9% 25,8% 26,6% 24,3% 26,2% 2T13 1T14 2T14 1S13 1S14 9

10 LUCRO OPERACIONAL - EBIT R$ milhões : 37,6% +2,3pp : 23,1% +1,3pp : 21,3% +1,3pp ,7% 562 7,7% 9,0% 7,0% 8,3% 2T13 1T14 2T14 1S13 1S14 10

11 EBITDA R$ milhões : 25,1% +2,4pp : 16,5% +1,3pp : 16,1% +1,5pp ,4% 10,6% 11,7% 13,0% 10,9% 2T13 1T14 2T14 1S13 1S14 11

12 LUCRO LÍQUIDO R$ milhões : 28,1% +0,7pp :-15,3% -0,8pp : 2,7% +0,1pp ,8% 4,3% 3,5% 3,8% 3,9% 2T13 1T14 2T14 1S13 1S14 12

13 COMPOSIÇÃO DA RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA (%) 2T14 Por produto 2T14 Por mercado 2T14 Lácteos 9,1% Food Services 5,0% Outras vendas 3,6% Aves 31,3% Mercados Internacionais 43,6% Elaborados/ Processados 41,5% Suínos/ Bovinos 9,5% Mercado Interno 56,4% 13

14 CUSTO DO PRODUTO VENDIDO (CPV) CPV / VOLUME de vendas (R$/kg) +13,6% 3,97 4,17 4,07 4,21 3,71 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 14

15 DESPESAS COM VENDAS, GERAIS E ADMINISTRATIVAS - R$ milhões ,7% 17,0% 17,4% 16,5% 16,2% 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 % DESPESAS OPERACIONAIS/ROL 15

16 R$ Bilhões R$ Bilhões POSIÇÃO FINANCEIRA LIQUIDEZ (Caixa e Equivalentes) DÍVIDA LÍQUIDA 7,6 10,4 3,8 4,0 1,1 1,1 2,7 2,9 5,0 5,2 1,2 1,1 3,8 4,1 2,2 5,4 6,4 4,0 5,3 5,1 3,8 2,6 1,5 2,5 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 Dívida Bruta Disponibilidades Dívida Líquida Disponibilidades Crédito Rotativo R$ Moeda Estrangeira Captação no Mercado de Capitais: - Emissão de Bonds: US$ 750 milhões: 10 anos, cupom 4,75% ao ano (yield to maturity na emissão 4.952%), o que proporcionou alongamento do nosso duration em moeda estrangeira de 6,4 anos no 1T14 para 7,2 anos no 2T14 e custo em dólar de 5,50% para 5,03% - Linha de Crédito Rotativo: Negociação de US$ 1,0 bilhão: 5 anos, nova linha de crédito substitui a anterior, com condições e taxas melhores 16

17 POSIÇÃO FINANCEIRA CUSTOS, PRAZOS E PERFIL R$ US$ Total RURAL 11% OUTROS 4% MERCADO DE CAPITAIS 55% Custo Médio (Anual) 6,87% 5,03% TRADE FINANCE 21% Prazo Médio (Anos) 1,7 7,2 5,2 BNDES E OUTROS 12% CRONOGRAMA DE VENCIMENTOS DO ENDIVIDAMENTO R$ milhões em diante TOTAL * (crédito rural) * Não inclui posição de outros passivos financeiros contabilizados no Balanço Patrimonial no valor R$ 113 milhões, conforme Nota Explicativa 4.1.f do ITR 2T14 17

18 ALAVANCAGEM FINANCEIRA R$ milhões ,59 2,29 2,17 1,88 1,51 Dívida Líquida Dív. Líq./EBITDA 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 TAXA DE CÂMBIO* = R$ 2,22 R$ 2,23 R$ 2,34 R$ 2,26 R$ 2,20 *Câmbio do último dia de cada trimestre Redução da alavancagem reflete a melhora no desempenho operacional, disciplina de capex e capital de giro, reforçando a solidez da companhia. 18

19 INVESTIMENTOS 1S14 R$ milhões GUIDANCE 2014 R$ 1,5 bilhão Crescimento Suporte Eficiência Ativos Biológicos Aquisições/ Outros Arrendamento Mercantil CAPEX (1S14): R$ 806 milhões 19

20 15,7% 15,6% 16,8% 17,1% 16,2% 16,3% 15,3% 14,5% 14,8% 14,6% 14,0% 13,0% 11,0% 9,8% % 3 Contas / ROL CAPITAL DE GIRO CICLO FINANCEIRO (C. Receber + Estoques C. Pagar)/ROL 17% 16% 15% 14% 13% 12% 11% 10% 63,4 63,1 68,5 67,4 65,5 65,5 61,3 56,0 58,4 57,4 56,2 49,5 41,8 36, Giro em Dias 9% 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T Contas / ROL Ciclo Financeiro A administração da BRF tem como foco a redução do ciclo financeiro de forma consistente, sustentável e com agregação de valor para a companhia 20

21 EVOLUÇÃO DO FLUXO DE CAIXA LIVRE Fluxo de Caixa Livre* (EBITDA - Variação Ciclo Financeiro - Capex) R$ MM (117) (221) (311) 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 Melhoria operacional no período, maior eficiência em capital de giro e otimização do Capex. * Não se consideram impactos tributários 21

22 LANÇAMENTOS 2T14 TOTAL 2T14: 24 LANÇAMENTOS MERCADO INTERNO 18 Novos SKUs FOOD SERVICES 2 Novos SKUs MERCADOS INTERNACIONAIS 4 Novos SKUs 22

23 MARKET SHARE (VALOR) Última Leitura 52,0% 49,7% 58,3% 57,4% 11,0% Industrializados Pizzas com Congelados Margarinas Lácteos 1 recheio 3 4 (refrigerados) 2 5 Leituras: 1: Maio/Junho; 2: Maio/Junho; 3: Abril/Maio; 4: Abril/Maio; 5: Abril/Maio Fonte: AC Nielsen 23

24 MERCADO INTERNO

25 EVOLUÇÃO DA ROL DO MERCADO INTERNO R$ milhões +7,0% volume -5,3% preço/mix +13,0% T13 3T13 4T13 1T14 2T14 25

26 MERCADO INTERNO CRESCIMENTO EBIT (R$ milhões) Receita Líquida Volumes Preço/mix : 70,4% +4,3pp : 9,0% +0,6pp 13,0% ,0% 3,0% 5,2% 225 7,3% 11,0% 11,6% -5,3% -2,1% 2T14 vs 2T13 2T14 vs 1T14 2T13 1T14 2T14 Aumento do preço médio no 2T14 em relação ao 2T13 deve-se principalmente ao repasse dos custos e melhoria de mix de portfólio. Esse aumento refletiu-se na elevação da receita no período, assim como no incremento do resultado operacional. Impacto das vendas diversas, em conjunto com nossa estratégia de desverticalizar o negócio de bovinos, ocasionou queda em volumes quando comparado com o 2T13. SHARE SOBRE ROL TOTAL NO 2T14 43,1% 26

27 MERCADO INTERNO CRESCIMENTO (Sem vendas diversas) Receita Líquida Volumes Preço/mix 9,9% 6,4% 2,0% 0,9% 1,1% 2T14 vs 2T13 2T14 vs 1T14-3,1% Ao retirarmos a linha de vendas diversas do resultado do mercado interno, observa-se uma queda menor em volumes (apenas 3,1%) e aumento de preço/mix de 9,9% quando comparamos com o desempenho 2T13 SHARE SOBRE ROL TOTAL NO 2T14 39,6% 27

28 MERCADOS INTERNACIONAIS

29 MERCADOS INTERNACIONAIS CRESCIMENTO EBIT (R$ milhões) Receita Líquida Volumes Preço/mix 19,8% : 18,4% +1,4pp 216 : 39,0% +1,8pp ,3% 2,6% 4,6% 6,4% 6,0% 7,8% -2,2% 2T14 vs 2T13 2T13 1T14 2T14-18,4% 2T14 vs 1T14 Elevação da receita no 2T14 em relação ao 1T14 foi influenciada por uma melhor precificação em dólares, positivamente impactada pela estratégia da companhia de redução de volumes, com melhoria de mix e estoques mais regulados SHARE SOBRE ROL TOTAL NO 2T14 42,8% 29

30 MERCADOS INTERNACIONAIS 2T14 ORIENTE MÉDIO A elevação da receita no 2T14 reflete aumento de volume pelas operações locais quando comparado ao trimestre anterior e melhoria de preços EUROPA Aumento de preços devido a continuidade da recuperação econômica européia contribuiu no aumento de receita no 2T14 RECEITA LÍQUIDA (R$ milhões) +0,7% +6,4% Volume 2T14 vs 2T13: -0,9% 2T14 vs 1T14: +2,8% RECEITA LÍQUIDA (R$ milhões) +9,7% +1,6% Volume 2T14 vs 2T13: -16,0% 2T14 vs 1T14: -1,3% T13 1T14 2T14 2T13 1T14 2T14 30

31 MERCADOS INTERNACIONAIS 2T14 EURÁSIA A escassez de oferta de carne suína no mundo para atendimento à Rússia, em decorrência do banimento de alguns países, refletiu em aumento de preços e influenciou no aumento de receita no 2T14 em relação ao 1T14 ÁSIA Estoques locais regulados no mercado Japonês elevaram o preço médio e como consequência, a receita no 2T14 em relação ao 1T14 RECEITA LÍQUIDA (R$ milhões) Volume 2T14 vs 2T13: -32,7% +25,5% +3,2% 2T14 vs 1T14: +14,5% +62,3% RECEITA LÍQUIDA (R$ milhões) +4,0% Volume 2T14 vs 2T13: -8,1% 2T14 vs 1T14: +0,9% T13 1T14 2T14 2T13 1T14 2T14 31

32 MERCADOS INTERNACIONAIS 2T14 AMÉRICAS Melhoria de receita no 2T14 em relação ao 1T14 influenciada principalmente pelo aumento de volumes na Venezuela ÁFRICA Diminuição em receita e volume deve-se principalmente ao início do ajuste de portfólio, priorizando produtos de maior valor agregado RECEITA LÍQUIDA (R$ milhões) 2T14 vs 2T13: -24,0% -20,5% 2T14 vs 1T14: +16,3% -14,8% ,0% Volume RECEITA LÍQUIDA (R$ milhões) 235-7,7% Volume 2T14 vs 2T13: -22,0% 2T14 vs 1T14: -12,2% 2T13 1T14 2T14 2T13 1T14 2T14 32

33 FOOD SERVICES

34 FOOD SERVICES Receita Líquida CRESCIMENTO Volumes Preço/mix : -29,5% -3,5pp EBIT (R$ milhões) : -29,1% -2,4pp 6,6% ,6% 1,8% 10,2% 9,1% 26 6,7% 0,2% 2T14 vs 2T13 2T13 1T14 2T14-4,2% -4,4% 2T14 vs 1T14 O efeito Copa do Mundo e uma queda no volume vendido de bovinos impediram maior crescimento neste segmento Queda na margem operacional devido à pressão gerada pelos custos de produção, principalmente grãos e matéria-prima bovina. SHARE SOBRE ROL TOTAL NO 2T14 5,0% 34

35 LÁCTEOS

36 LÁCTEOS CRESCIMENTO EBIT (R$ milhões) Receita Líquida Volumes Preço/mix : 6,3% +0,2pp : -340,4% +5,4pp 15,3% ,2% 6,2% 3,5% 3,7% 0,9% -0,3% -1,7% 2T14 vs 2T ,5% 2T14 vs 1T14 2T13 1T14 2T14 Incremento dos preços médios em decorrência da melhoria do mix e repasse de custos, contribuiu para melhoria de receita quando comparado ao 1T14, com consequente melhora do lucro operacional SHARE SOBRE ROL TOTAL NO 2T14 9,1% 36

37 OBRIGADO

O resultado do terceiro trimestre consolida as Empresas BRF S.A.

O resultado do terceiro trimestre consolida as Empresas BRF S.A. BRF DAY 2014 O resultado do terceiro trimestre consolida as Empresas BRF S.A. As declarações contidas neste relatório relativas à perspectiva dos negócios da Empresa, às projeções e resultado e ao potencial

Leia mais

Contexto Operacional. Operação. Receita Líquida. 12,9 bilhões. Composição da Receita Consolidada (%)

Contexto Operacional. Operação. Receita Líquida. 12,9 bilhões. Composição da Receita Consolidada (%) 103 Contexto Operacional A seguir seguem os comentários sobre o desempenho da S.A. referentes ao exercício de 2014. Com intuito de proporcionar a visibilidade anual dos resultados, tais comentários são

Leia mais

Teleconferência de Resultados do 3T09

Teleconferência de Resultados do 3T09 Teleconferência de Resultados do 3T09 2 Destaques do trimestre O forte resultado do 3T09 demonstrou nossa confortável posição competitiva na indústria de proteínas e confirmou os resultados esperados de

Leia mais

BRASIL FOODS - BRF MAIO 2012

BRASIL FOODS - BRF MAIO 2012 BRASIL FOODS - BRF MAIO 2012 Os resultados do primeiro trimestre de 2012 consolidam as Empresas BRF - Brasil Foods S.A. e Sadia S.A. (subsidiária integral). Os resultados da Sadia passaram a ser consolidados

Leia mais

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015 Resultados 1T15 08 de maio de 2015 2 Principais destaques do 1T15 Crescimento da receita líquida de 23%, sendo de 2 dígitos em todas unidades de negócio no comparativo ano vs. ano, favorecidas por 83%

Leia mais

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012 Teleconferência de Resultados e 2012 28 de fevereiro de 2013 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

BRF- Brasil Foods Conferência Santander Janeiro 2011

BRF- Brasil Foods Conferência Santander Janeiro 2011 BRF- Brasil Foods Conferência Santander Janeiro 2011 Os resultados do terceiro trimestre de 2010 consolidam as Empresas BRF - Brasil Foods S.A. e Sadia S.A. (subsidiária integral). Os resultados da Sadia

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Performance Econômico-Financeira

Performance Econômico-Financeira p. 46 Relatório Anual 2011 Performance Econômico-Financeira A receita líquida em 2011 foi de R$ 21,9 bilhões, 37,8% superior em relação aos R$ 15,9 bilhões registrados em 2010. O crescimento orgânico da

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS RECEITA LÍQUIDA 300,1 361,1 20,3% EBITDA AJUSTADO 56,5 68,7 21,6% MARGEM EBITDA AJUSTADO 1 17,9% 18,4% 0,5 p.p. LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO

Leia mais

Resultados 2014 Fevereiro, 2015

Resultados 2014 Fevereiro, 2015 Resultados Fevereiro, 2015 Destaques do e Afluência na região SE/CO em de 69% da MLT 1 (vs. 102% em ) Hidrologia Nível de reservatórios das usinas da AES Tietê encerraram em 34,7% vs. 51,1% em Rebaixamento

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

Resultados 1T15 Maio, 2015

Resultados 1T15 Maio, 2015 Resultados Maio, 2015 Destaques Afluência no SIN no de 62% da MLT 1 (vs. 64% no ) Hidrologia Nível de reservatórios do SIN encerraram em 30,1% vs. 40,5% em Rebaixamento médio do MRE de 20,7% no vs. 3,9%

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T11

Teleconferência de Resultados 1T11 Teleconferência de Resultados 1T11 13 de Maio de 2011 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014 Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2014 Destaques do Expressivo crescimento em vendas mesmas lojas (25,4%) com rentabilidade Crescimento da receita líquida total: 28,5% versus 1T13 R$2,3 bilhões

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

Resultados. 2T14 Junho, 2014

Resultados. 2T14 Junho, 2014 Resultados Junho, 2014 Destaques Operacional & Comercial Rebaixamento da garantia física de 6,2%, em linha com as projeções da Companhia Comercialização de ~100 MWm com prazo e preço médios de 4,5 anos

Leia mais

INTRODUÇÃO PRINCIPAIS DESTAQUES DO 2º TRIMESTRE DE 2009 DESEMPENHO DO SETOR

INTRODUÇÃO PRINCIPAIS DESTAQUES DO 2º TRIMESTRE DE 2009 DESEMPENHO DO SETOR INTRODUÇÃO A LAEP Investments Ltd. foi constituída em junho de 2007 visando capturar oportunidades no setor lácteo no Brasil e no exterior, tanto na integração da cadeia produtiva do leite, quanto no beneficiamento

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T14

Apresentação de Resultados 4T14 Apresentação de Resultados 4T14 0 Aviso Geral Algumas afirmações nesta apresentação podem ser projeções ou afirmações sobre expectativas futuras. Tais afirmações estão sujeitas a riscos conhecidos e desconhecidos

Leia mais

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Teleconferência Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Aviso Legal Este documento contém declarações futuras, que podem ser identificadas por palavras como espera, pretende, planeja, acredita, procura, estima

Leia mais

RESULTADOS 2T12. 24 de julho de 2012

RESULTADOS 2T12. 24 de julho de 2012 RESULTADOS 2T12 Grupo Pão de Açúcar 24 de julho de 2012 RESULTADO GPA CONSOLIDADO 2T12 Inclui empreendimentos imobiliários Exclui empreendimentos imobiliários Vendas Brutas Cresc. mesmas lojas vs 2T11

Leia mais

RESULTADOS 2T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 26 de julho de 2011

RESULTADOS 2T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 26 de julho de 2011 RESULTADOS 2T11 Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades 26 de julho de 2011 DESTAQUES DO 2T11 Impacto macroeconômico > IPCA 12 meses: +6,7% > Crescimento real GPA Alimentar: +2,3% > Aumento taxa Selic

Leia mais

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011 RESULTADOS 3T11 Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades 4 de novembro de 2011 ELETRO GPA ALIMENTAR AGENDA RESULTADOS Supermercados Proximidade Atacarejo Postos e Drogarias Hipermercado Lojas Especializadas

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

Apresentação 4T11 & 2011. Abril, 2012

Apresentação 4T11 & 2011. Abril, 2012 Apresentação Resultados 4T11 & 2011 Abril, 2012 Destaques & Eventos Recentes Balanço do ano de 2011 Processo de integração da Agre: SAP; Revisão orçamentária; Processo contábil de combinação de negócios

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 3T15 10 de novembro de 2015 Magazine Luiza Destaques do 3T15 Vendas E-commerce Ganho de participação de mercado com aumento da margem bruta Receita bruta consolidada de R$2,4

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

ANÁLISE ECONÔMICO FINANCEIRA DA EMPRESA BOMBRIL S.A.

ANÁLISE ECONÔMICO FINANCEIRA DA EMPRESA BOMBRIL S.A. Universidade Federal do Pará Centro: Sócio Econômico Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Análise de Demonstrativos Contábeis II Professor: Héber Lavor Moreira Aluno: Roberto Lima Matrícula:05010001601

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS (R$ MILHÕES) 3T13 3T14 Var.% 9M13 9M14 Var.% RECEITA LÍQUIDA 315,8 342,8 8,5% 858,4 937,5 9,2% EBITDA AJUSTADO¹ 67,1 78,3 16,7% 157,5

Leia mais

MARFRIG ENCERRA O ANO COM ENTREGA DE GUIDANCE E GERAÇÃO DE CAIXA DE R$56 MILHÕES.

MARFRIG ENCERRA O ANO COM ENTREGA DE GUIDANCE E GERAÇÃO DE CAIXA DE R$56 MILHÕES. MARFRIG ENCERRA O ANO COM ENTREGA DE GUIDANCE E GERAÇÃO DE CAIXA DE R$56 MILHÕES. a a e mai São Paulo, 02 de março de 2015 Marfrig Global Foods S.A. Marfrig (BM&FBOVESPA NOVO MERCADO: MRFG3 e ADR Nível

Leia mais

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p.

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. No 1T15, a receita líquida totalizou R$ 5,388 bilhões, estável em relação ao 1T14 excluindo-se

Leia mais

Obrigado. Octavio Pereira Lopes

Obrigado. Octavio Pereira Lopes Mensagem do CEO Apesar de um contexto macroeconômico longe do ideal, continuamos avançando na execução do nosso plano estratégico de longo prazo. Novamente, nossa performance foi acima do crescimento de

Leia mais

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 Desempenho Em ambiente de queda da atividade na indústria automobilística, a Iochpe-Maxion apresentou um crescimento de 8,4% nas vendas no terceiro

Leia mais

Teleconferência de Resultados. 3º Trimestre de 2010

Teleconferência de Resultados. 3º Trimestre de 2010 Teleconferência de Resultados 3º Trimestre de 2010 11 de Novembro de 2010 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia

Leia mais

Resultados do 1T15 Maio, 2015

Resultados do 1T15 Maio, 2015 Resultados do Maio, 2015 Destaques Operacional e Qualidade do Serviço Redução de 0,83 p.p. nas perdas totais no vs., totalizando 9,3% FEC de 3,21 vezes, 26,5% menor do que no ; DEC de 9,08 horas, 7,8%

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação 3T08 Apresentação de Resultados José Carlos Aguilera (Diretor Presidente e de RI) Eduardo de Come (Diretor Financeiro) Marcos Leite (Gerente de RI) Destaques do Período Contexto de crise no

Leia mais

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria Financiamento ao Agronegócio Internacionalização da Agroindústria BRF Visão Geral BRF Principais Key Brands Marcas Dados Financeiros 3 Uma das maiores empresas de alimentos do Brasil e do mundo 7 a maior

Leia mais

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012 Resultados 2T12 FLRY 3 Agosto / 2012 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2012 Aviso Legal Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos,

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T05

Apresentação de Resultados 3T05 Apresentação de Resultados 3T05 Destaques Crescimento do Lucro Líquido foi de 316% no Terceiro Trimestre Crescimento da Receita no 3T05 A receita bruta foi maior em 71% (3T05x3T04) e 63% (9M05x9M04) Base

Leia mais

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex)

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) 17 de fevereiro de 2012 GRUPO PÃO DE AÇÚCAR - RESULTADOS 4T11 E 2011 Enéas Pestana, Presidente do Grupo Pão de Açúcar 2 Evolução operacional

Leia mais

Itautec S.A. Grupo Itautec. Guilherme Pereira Diretor Administrativo e Financeiro CFO 07.03.2013

Itautec S.A. Grupo Itautec. Guilherme Pereira Diretor Administrativo e Financeiro CFO 07.03.2013 Itautec S.A. Grupo Itautec Guilherme Pereira Diretor Administrativo e Financeiro CFO 07.03.2013 Sumário Executivo a mudança no cenário macroeconômico do Brasil (desvalorização cambial, redução das taxas

Leia mais

INDICADORES FINANCEIROS

INDICADORES FINANCEIROS Relatório 2014 Um Olhar para o Futuro DESEMPENHO ECONÔMICO ECONÔMICA www.fibria.com.br/r2014/desempenho-economico/ 126 INDICADORES FINANCEIROS A Fibria encerrou 2014 com lucro líquido de R$ 163 milhões,

Leia mais

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Ressalvas sobre considerações futuras As afirmações contidas neste documento quanto a perspectivas de negócios para a Santos Brasil Participações

Leia mais

Crescimento de 11,2% na. Receita Líquida. Controladora R$ 2,2 bi. +11,2% Consolidado R$ 4,0 bi. +10,5% Crescimento de 18,5% no EBITDA

Crescimento de 11,2% na. Receita Líquida. Controladora R$ 2,2 bi. +11,2% Consolidado R$ 4,0 bi. +10,5% Crescimento de 18,5% no EBITDA Resultados 3T15 GMV Receita Líquida Crescimento SSS GMV alcançou R$ 4,9 bilhões Crescimento de 11,2% na Receita Líquida Receita Líquida mesmas lojas de 9% no Trimestre Controladora R$ 2,2 bi. +11,2% Consolidado

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T11. 1º de Março de 2012

Apresentação de Resultados 4T11. 1º de Março de 2012 Apresentação de Resultados 4T11 1º de Março de 2012 Contax Visão Geral GRUPO CONTAX Operação em 4 países: Brasil, Colômbia, Argentina e Peru Líder na América Latina em serviços de relacionamento com consumidores

Leia mais

EARNINGS RELEASE 1T12

EARNINGS RELEASE 1T12 São Paulo, 16 de maio de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do 1º trimestre

Leia mais

1T08. PRINCIPAIS INDICADORES CONSOLIDADOS R$ mil. Dados em 29/04/2008

1T08. PRINCIPAIS INDICADORES CONSOLIDADOS R$ mil. Dados em 29/04/2008 1T08 Dados em 29/04/2008 Sadia ON (SDIA3)= R$10,30/ação Sadia PN (SDIA4)= R$11,58/ação Sadia ADR (SDA) = US$ 20,63 (1 ADR = 3 ações) Sadia Latibex (XSDI) = 4,58 Valor de Mercado - Bovespa R$ 7,9 bilhões

Leia mais

Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006

Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006 Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006 Ebitda consolidado pro-forma com Ripasa atinge US$125 milhões São Paulo, 19 de julho de 2006. Suzano Papel e Celulose

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Março de 205 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO 4T4 2 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO 4T4

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12 São Paulo, 15 de agosto de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do segundo

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T15

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T15 Relações com Investidores DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T15 Apresentação: José Rubens de la Rosa CEO José Antonio Valiati CFO & Diretor de Relações com Investidores Thiago Deiro Gerente Financeiro & de

Leia mais

POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15. 17 de agosto de 2015

POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15. 17 de agosto de 2015 POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15 17 de agosto de 2015 Seção I Destaques & Conjuntura Positivo Informática registra crescimento de 3,1% na receita líquida no varejo no 2T15 Mesmo em um trimestre de

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011. Agosto, 2011

Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011. Agosto, 2011 Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011 Agosto, 2011 2 Destaques Operacionais DESTAQUES OPERACIONAIS DO 2T11 & 1S11 2T11 LANÇAMENTOS PRO RATA PDG ALCANÇARAM R$2,05 BILHÕES NO 2T11, REPRESENTANDO

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T14

EARNINGS RELEASE 2T14 Receita Bruta de R$ 241,8 milhões no e R$ 533,9 milhões no 1S14 Ebitda de R$ 21,2 milhões no e R$ 51,4 milhões no 1S14 São Paulo, 13 de agosto de 2014 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa

Leia mais

RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013

RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013 RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013 DASA divulga receita bruta de R$ 640,4 milhões e geração de caixa operacional de R$ 43,3 milhões no 1T13 Romeu Cortes Domingues Presidente do Conselho de Administração

Leia mais

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior Última Cotação em 30/09/2014 FBMC4 - R$ 20,60 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2014): R$ 20.269,7 mil US$ 9.234,5 mil São Bernardo do Campo, 12 de

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012 Apresentação de Resultados 2T12 10 de agosto de 2012 Aviso Legal Esta apresentação contém certas declarações futuras e informações relacionadas à Companhia que refletem as visões atuais e/ou expectativas

Leia mais

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 Senhores Acionistas, A conjuntura política nacional continuou gerando turbulências no mercado, aumentando significativamente o risco do

Leia mais

Café da Manhã Credit Suisse. 23 de fevereiro de 2010

Café da Manhã Credit Suisse. 23 de fevereiro de 2010 Café da Manhã Credit Suisse 23 de fevereiro de 2010 Seção I Destaques do 3T09 2 Positivo Informática registra margem EBITDA de 10,2% no 3T09 Recorde histórico de volume e receita: 528,5 mil PCs e R$ 751,0

Leia mais

Reestruturação operacional reduz os custos e as despesas operacionais, proporcionando Ebitda de R$ 2,4 milhões.

Reestruturação operacional reduz os custos e as despesas operacionais, proporcionando Ebitda de R$ 2,4 milhões. Última Cotação em 30/09/2013 FBMC4 - R$ 43,90 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2013): R$ 31.893,9 milhões US$ 14.431,7 milhões São Bernardo do Campo,

Leia mais

Teleconferência de Resultados. Desempenho do 4T 2013 e de 2013. MAHLE Metal Leve S.A. 20 de março de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 MAHLE

Teleconferência de Resultados. Desempenho do 4T 2013 e de 2013. MAHLE Metal Leve S.A. 20 de março de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 MAHLE Teleconferência de Resultados Desempenho do 4T 2013 e de 2013 MAHLE Metal Leve S.A. 20 de março de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 Destaques 2013 Receita Líquida de Vendas de R$ 2.393,8 milhões em 2013,

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T15

Apresentação de Resultados 1T15 Apresentação de Resultados 1T15 1 Destaques do Período Início da operação comercial de quatro parques do LEN A-3 2011 Início da operação comercial: 04 de março de 2015 Os outros 5 parques serão conectados

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

Carta aos Investidores 2º Trimestre de 2011

Carta aos Investidores 2º Trimestre de 2011 31 de Dezembro de 2010 Prezado Investidor, Devido a um acontecimento específico, e de grande influência no resultado de nossa carteira, esta carta trimestral dará maior ênfase a uma empresa mais relevante

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 29 de outubro de 2015

Teleconferência de Resultados 3T15. 29 de outubro de 2015 Teleconferência de Resultados 3T15 Exoneração de Responsabilidade As eventuais declarações que possam ser feitas durante essa teleconferência relativas à perspectiva dos negócios, às projeções e metas

Leia mais

Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference

Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference Aviso Geral Algumas afirmações nesta apresentação podem ser projeções ou afirmações sobre expectativas futuras. Tais afirmações estão sujeitas

Leia mais

GPME Prof. Marcelo Cruz

GPME Prof. Marcelo Cruz GPME Prof. Marcelo Cruz Política de Crédito e Empréstimos Objetivos Compreender os tópicos básicos da administração financeira. Compreender a relação da contabilidade com as decisões financeiras. Compreender

Leia mais

7 a Conferência Brasil Anual Santander Banespa. 21 e 22 de agosto de 2006

7 a Conferência Brasil Anual Santander Banespa. 21 e 22 de agosto de 2006 7 a Conferência Brasil Anual Santander Banespa 21 e 22 de agosto de 2006 1 Considerações Futuras Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados

Leia mais

Valor de Mercado. Cotações. Ações emitidas: BRF Webcast. Contatos RI: Resultados 1T12. Mensagem da Administração

Valor de Mercado. Cotações. Ações emitidas: BRF Webcast. Contatos RI: Resultados 1T12. Mensagem da Administração Resultados 1T12 Mensagem da Administração Valor de Mercado R$ 31,4 bilhões US$ 17,2 bilhões Cotações BRFS3 R$ 36,00 BRFS US$ 20,01 Ações emitidas: 872.473.246 ações ordinárias 3.012.142 ações em tesouraria

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

JBS DAY Apresentação dos Resultados do 3T13 14 de Novembro de 2013

JBS DAY Apresentação dos Resultados do 3T13 14 de Novembro de 2013 JBS DAY Apresentação dos Resultados do 3T13 14 de Novembro de 2013 Apresentadores Wesley Batista Presidente Global da JBS André Nogueira Presidente da JBS USA Miguel Gularte Presidente da JBS Mercosul

Leia mais

Divulgação dos Resultados 1T15

Divulgação dos Resultados 1T15 Divulgação dos Resultados 1T15 Sumário Resultado Itens Patrimoniais Índices Financeiros e Estruturais Guidance 2 Resultado Margem Financeira (em e %) * 1T15 / 1T14 1T15 / 4T14 1T15 / 1T14 21,1% 5,4% 21,1%

Leia mais

Apresentação d t ã de Resultados 3T07

Apresentação d t ã de Resultados 3T07 A t ã d Apresentação de Resultados 3T07 Agenda Eventos Recentes Destaques Estratégicos Destaques Financeiros Resultados Financeiros Guidance 2007 Guidance 2008 2 RESULTADOS 3T07 Os resultados referentes

Leia mais

CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL

CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL AULA 06: ANÁLISE E CONTROLE ECONÔMICO- FINANCEIRO TÓPICO 01: ANÁLISE POR ÍNDICES Fonte (HTTP://WWW.FEJAL.BR/IMAGES/CURS OS/CIENCIASCONTABEIS.JPG) ANÁLISE POR INTERMÉDIO

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 Eusébio CE, 09 de novembro de 2006 A M. Dias Branco S.A. (Bovespa: MDIA3), empresa líder nos mercados de biscoitos e de massas no Brasil, anuncia hoje seus resultados do terceiro

Leia mais

Resultados do 2T10 28 de julho de 2010

Resultados do 2T10 28 de julho de 2010 Resultados do 2T10 28 de julho de 2010 Aviso Os comentários apresentados a seguir sobre o desempenho operacional e financeiro do Grupo Pão de Açúcar (GPA) referem-se aos seguintes números: (i) consolidados

Leia mais

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões Blumenau SC, 11 de fevereiro de 2015 A Cremer S.A. (BM&FBovespa: CREM3), fornecedora de produtos para cuidados com a saúde nas áreas de primeiros socorros, cirurgia, tratamento e higiene, anuncia seus

Leia mais

LUCRO DA PERDIGÃO CRESCE 174% EM 2007. Novos negócios respaldaram o bom desempenho operacional da empresa

LUCRO DA PERDIGÃO CRESCE 174% EM 2007. Novos negócios respaldaram o bom desempenho operacional da empresa LUCRO DA PERDIGÃO CRESCE 174% EM 2007 Novos negócios respaldaram o bom desempenho operacional da empresa A Perdigão encerrou 2007 com faturamento bruto de R$ 7,8 bilhões, valor 27,6% superior ao registrado

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T11

Apresentação de Resultados 2T11 Apresentação de Resultados 2T11 Aviso Legal Aviso Legal Encontra-se em curso a distribuição pública inicial primária e secundária de certificados de depósitos de ações ( Units ) de emissão da Abril Educação

Leia mais

NUTRIPLANT ON (NUTR3M)

NUTRIPLANT ON (NUTR3M) NUTRIPLANT ON (NUTR3M) Cotação: R$ 1,79 (18/06/2014) Preço-Alvo (12m): R$ 2,10 Potencial de Valorização: 18% 4º. Relatório de Análise de Resultados (1T14) Recomendação: COMPRA P/L 14: 8,0 Min-Máx 52s:

Leia mais

Apresentação de Resultados do 3º trimestre de 2011. Novembro, 2011

Apresentação de Resultados do 3º trimestre de 2011. Novembro, 2011 Apresentação de Resultados do 3º trimestre de 2011 Novembro, 2011 2 Destaques & Eventos Recentes PDG é eleita melhor empresa da América Latina no Institutional Investor Awards 2011; Extensão do contrato

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2013 (4T13 ) LOJAS RENNER S.A. LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação brasileira. Negociada

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T10

Apresentação de Resultados 3T10 Apresentação de Resultados 3T10 09 de Novembro de 2010 Agenda 1. Desempenho do Período 2. Evolução das Receitas e Custos Hardware Software Serviços 3. Despesas e Margens 4. Investimentos e Caixa 5. Estratégia

Leia mais

Anúncio de Reestruturação Financeira

Anúncio de Reestruturação Financeira Anúncio de Reestruturação Financeira 1 Considerações Futuras Algumas informações sobre o Plano de Reestruturação Financeira da Companhia apresentam nossas expectativas sobre o resultado que poderemos obter

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 1. Mercado de Capitais Cotações: (14/05/2010) ALPA3 R$ 6,10 ALPA4 R$ 5,95 Valore de Mercado: R$ 2,1 bilhões 2. Teleconferência Data: 18/05/2010 às 16h00

Leia mais

Resultados 4T12. Fevereiro, 2013

Resultados 4T12. Fevereiro, 2013 Resultados 4T12 Fevereiro, 2013 Principais destaques de 2012 Operacional Geração de energia 27% superior à garantia física e 3% acima da registrada em 2011 - Exposição ao mercado spot de 4,4% de setembro

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 1T07

Apresentação dos Resultados do 1T07 Apresentação dos Resultados do 1T07 As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas a

Leia mais

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO Teleconferência e Webcast de Resultados Sexta-feira, 5 de novembro de 2010 Horário: 12:00 p.m. (Brasil) 10:00 a.m. (US EDT) Telefone: +55 (11) 4688.6361 Código:

Leia mais

Destaques do Trimestre

Destaques do Trimestre Resultados do 1T12 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003 Brasil Telecom Café da Manhã com Investidores Unibanco Fevereiro 2003 1 Estratégia 2 Mercado Metas Metas Garantir a liderança na Região II, focando nos clientes de alto valor. Garantir a liderança na Região

Leia mais

Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 2014/15

Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 2014/15 Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 20 São Paulo 12 de agosto de 2014 Principais Iniciativas e Destaques do Operacional 2 Cana-de-açúcar Brasil: Aumento dos benefícios do programa Guarani

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013

Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013 Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013 BB Seguridade S.A. Resultado do 2º Trimestre de 2013 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas,

Leia mais

Relatório da Administração 3º trimestre de 2009 Senhores Acionistas,

Relatório da Administração 3º trimestre de 2009 Senhores Acionistas, Relatório da Administração 3º trimestre de 2009 Senhores Acionistas, A BRF Brasil Foods S.A., resultado do Acordo de Associação realizado em 19 de maio de 2009, entre a Perdigão e a Sadia, concluiu no

Leia mais

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005 Divulgação Imediata Cot. da Ação PNB CLSC6) em 31/03/05: R$ 0,90/ação Valoriz. No 1T05: -16% Valor de Mercado R$ : 694 milhões US$

Leia mais

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas CICLO APIMEC 2010 Índice RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas 3 RS no Brasil DADOS DEMOGRÁFICOS RS BRASIL População

Leia mais