INCREMENTANDO O DOTPROJECT PARA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INCREMENTANDO O DOTPROJECT PARA"

Transcrição

1 FACULDADE LOURENÇO FILHO Curso de Ciência da Computação João Victor Monteiro Chaves INCREMENTANDO O DOTPROJECT PARA DAR SUPORTE AO PROCESSO DE GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIOS Fortaleza Ceará Dezembro de 2010

2 FACULDADE LOURENÇO FILHO Curso de Ciência da Computação João Victor Monteiro Chaves INCREMENTANDO O DOTPROJECT PARA DAR SUPORTE AO PROCESSO DE GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIOS Monografia apresentada ao Curso de Ciência da Computação da Faculdade Lourenço Filho, como requisito parcial para obtenção do grau de Bacharel em Ciência da Computação. Orientador: Prof. MSc. João Frederico Roldan Viana. Fortaleza Ceará Dezembro de 2010

3 FACULDADE LOURENÇO FILHO Curso de Ciência da Computação Título do Trabalho: Incrementando o Dotproject para dar suporte ao Processo de Gerenciamento de Portfólios Autor: João Victor Monteiro Chaves Banca Examinadora João Frederico Roldan Viana, MSc. (FLF) Orientador André Barros Pereira, MSc. (FLF) 1º Membro Francisco Nauber Góis, MSc. (FLF) 2º Membro Aprovado em 22 de Dezembro de 2010.

4 Não existe nada mais difícil de planejar, de sucesso mais duvidoso, nem mais perigoso de gerenciar do que a criação de um novo sistema. A causa reside em que o indicador atrai a si a antipatia dos que lucrariam pela preservação do velho sistema e tem ao seu lado apáticos defensores que seriam beneficiados pelo novo sistema. Machiavel (1513)

5 AGRADECIMENTOS Agradeço primeiramente aos meus pais, que confiaram e me apoiaram, e que com muito esforço e trabalho me proporcionaram chegar à faculdade. Agradeço a minha mãe pela paciência pela dedicação e pelo amor que sempre teve comigo, e que espero estar sempre retribuindo. Agradeço ao meu pai por ter me ensinado muitas coisas, que foram de grande serventia na faculdade. Agradeço a minha amiga, prima e namorada, Priscyla, por todas as horas que esteve ao meu lado, nos momentos de aflição, por sempre ter escutado minhas reclamações, por ter compartilhado todos os momentos desse trabalho ao meu lado, e por todos os outros momentos que compartilhamos juntos. Por todo amor que sei que sente por mim. Eu também amo você! Ao professor João Frederico, por tão gentilmente ter aceitado meu convite para ser orientador deste trabalho e que com toda sabedoria e paciência, soube me abrir os olhos para enxergar a realidade de outra maneira. Muito Obrigado! Aos demais professores do curso de Ciências da Computação da Faculdade Lourenço Filho, por todo o aprendizado, experiência e vivência a mim repassado.

6 RESUMO Focando o aumento da lucratividade e o ganho de mercado, buscando sempre atingir aos objetivos desejados, as organizações estão recorrendo para o gerenciamento de portfólios, o qual tem a finalidade de manter a organização sempre alinhada as suas estratégias. O gerenciamento de portfólios vem sendo desenvolvido desde meados 2000, configurando-se como um mecanismo relativamente novo. O portfólio trata-se de um conjunto de projetos ou programas e outros trabalhos agrupados, que tem o objetivo de facilitar o gerenciamento e visando atender os objetivos estratégicos (PMI, 2009). O trabalho aqui escrito propõe modificações em um sistema de gerenciamento de projetos, para que este sistema possa vir a apoiar o gerenciamento de portfólios. Com a utilização desse sistema, será possível centralizar todas as informações a respeito do portfólio e projetos que foram submetidos à organização. Palavras-chave: Gerenciamento, estratégia, portfólios, projetos.

7 ABSTRACT Focusing on increasing profitability and gain market, always trying to achieve desired goals, organizations are turning to portfolio management, which aims to keep the organization always aligned its strategies. The portfolio management has been developed since mid-2000, configured as a relatively new mechanism. The portfolio it is a set of projects or programs and other work groups, that aims to ease management and to meet strategic objectives (PMI, 2009). The written work here propose modifications to a project management system so that this system might support the portfolio management. By using this system, you can centralize all information regarding the portfolio and projects that were submitted to the organization. Keywords: management, strategy, portfolios, projects.

8 SUMÁRIO INTRODUÇÃO Motivação Objetivos Estrutura da Monografia O CONCEITO DE GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIOS Projetos e gerenciamento de projetos: a relação com o gerenciamento de portfólios Portfólios e gerenciamento de portfólios ARQUITETURA E FUNCIONALIDADES DA FERRAMENTA DOTPROJECT Arquitetura do dotproject Funcionalidades CUSTOMIZANDO O DOTPROJECT PARA O SUPORTE AO GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIOS Identificando componentes Categorizar componentes Avaliar componentes Selecionar componentes Priorizar componentes Balancear Portfólio Comunicar ajustes no portfólio Autorizar componentes Revisar e relatar desempenho do Portfólio CONCLUSÃO REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS

9 LISTA DE FIGURAS Figura 1 Fluxo de Processos do GPP Figura 2 Menu Principal Figura 3 Lista de Empresas Figura 4 Cadastro de Projeto Figura 5 Lista de Tarefas de um Projeto Figura 6 Calendário Figura 7 Lista de Arquivos Figura 8 Fórum Figura 9 Tela de Chamados Figura 10 Gráfico de Gantt Figura 11 Cadastro de Projeto Figura 12 Lista de Componentes Figura 13 Lista de Componentes Propostos Figura 14 Avaliando Componentes Figura 15 Gráfico Benefícios X Alinhamento Estratégico Figura 16 Lista de Componentes Liberados

10 9 Introdução Atualmente, a busca pela perfeição e otimização de processos dentro das organizações vem sendo visado em virtude de uma busca pela melhoria contínua das atividades por elas desenvolvidas. Neste sentido, a gestão de portfólios vem como um mecanismo de aperfeiçoamento dos projetos já existentes nas organizações, alinhando-os às suas expectativas e, principalmente, à sua missão. A ferramenta dotproject é um software de gerenciamento de projetos livre. Trata-se de uma aplicação Web que utiliza a linguagem de programação PHP e o banco de dados MySQL. Esta ferramenta é um aplicativo de gerenciamento de projeto, com código-fonte aberta, e mantida por voluntários. É nela que é armazenada toda a documentação do projeto e as informações de contrato, sendo possível observar todos os projetos. Através do dotproject é possível criar, monitorar e administrar os projetos online, fornecendo ferramentas de gerenciamento de projetos a nível corporativo, onde se tem certas funcionalidades, como agenda de contratos, notificações via e um sistema online para criar e gerenciar projetos. O gerenciamento de portfólios vem sendo desenvolvido desde meados de 2000, configurando-se como um mecanismo relativamente novo. O portfólio trata-se de um conjunto de projetos ou programas e outros trabalhos agrupados, que tem o objetivo de facilitar o gerenciamento e visando atender os objetivos estratégicos (PMI, 2009).

11 10 Os processos de gerenciamento de portfólios necessários organizam-se em dois grupos de processos de gerenciamento de portfólios (PMI, 2009), os quais têm um relacionamento, em que cada processo é executado dentro de cada portfólio pela equipe que o gerencia. Os processos que constituem os grupos de processos de Gerenciamento de Portfólio podem interagir dentro do seu próprio grupo particular, como em outro grupo de processos de gerenciamento de portfólios. Esses processos são repetidamente executados em grupo e individualmente. Os grupos de gerenciamento de portfólios são: Grupo de Processo de Monitoramento e Controle, que avalia o desempenho de acordo com os objetivos estratégicos e avalia os benefícios dos componentes; e o Grupo de Processo de Alinhamento, que determina como será a avaliação dos componentes. Dentro do grupo de alinhamento, tem-se o desenvolvimento de identificação de componentes, categorização de componentes, seleção de componentes. Motivação Nos tempos atuais o mercado consumidor exige continuamente produtos e serviços de melhor qualidade e menor custo, e as empresas precisam estar continuamente se atualizando para que possam continuar a concorrer com as demais. Com a utilização do gerenciamento de portfólios, a empresa poderá se tornar mais competitiva, focando em seus objetivos estratégicos, onde os projetos poderão maximizar o sucesso da empresa. O beneficio que o gerenciamento de portfólios pode levar as organizações, foi o que motivou a escrever sobre este tema. Objetivos O objetivo geral deste trabalho é possibilitar o uso do dotproject para auxiliar o gerenciamento de portfólios. Através de modificações ele disponibilizará informações para a tomada de decisões de investimentos

12 11 visando à identificação de oportunidades, selecionando componentes que receberão recursos de modo a alcançar metas de desempenho. Os objetivos específicos são: utilizar a ferramenta dotproject bem como as melhores práticas sugeridas pelo PMI, buscando uma ligação entre ambos; e apontar modificações necessárias para a ferramenta dotproject estar adequado ao gerenciamento de portfólios conforme sugerido pelo PMI. Estrutura da Monografia Este trabalho está organizado em três capítulos, no primeiro capítulo serão abordadas as definições de projeto, gerenciamento de projeto, portfólio e gerenciamento de portfólio. O segundo capítulo descreve os quesitos do software dotproject, demonstrando sua arquitetura e suas principais funcionalidades. O terceiro capítulo demonstra as modificações realizadas no software dotproject, para que o mesmo possa dar suporte ao gerenciamento de portfólios.

13 12 1 O Conceito de Gerenciamento de Portfólios 1.1 Projeto e Gerenciamento de Projetos: a Relação com o Gerenciamento de Portfólios Para uma correta compreensão do que vem a ser o gerenciamento de portfólios, faz-se necessário, inicialmente, a compreensão do que vem a ser um projeto e o seu gerenciamento. Segundo o Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK) um projeto consiste em um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo (PMI, 2008). Ou seja, um projeto visa um produto a ser realizado em um espaço de tempo, em que suas características são próprias e resultam de um esforço direcionado para tal resultado. Desta forma, a partir da citada natureza temporária do projeto, temse um início e um término determinados. Tal término é alcançado a partir do momento que os objetivos estipulados no projeto são alcançados ou mesmo quando se percebe que tais objetivos não poderão ou não serão atingidos, ou ainda quando verificar-se que o projeto não é mais necessário. Vale ressaltar que o caráter temporário do projeto não implica em dizer que, necessariamente, ele deva ter curta duração, ou que seu produto tenha um caráter temporário, tendo em vista que a grande maioria dos projetos é realizada para a criação de produtos ou resultados duradouros, como monumentos, prédios e etc. Assim, os projetos possuem uma capacidade de impactar sobre a sociedade (PMI, 2008).

14 13 Outra importante observação acerca do conceito de projetos reside no fato de que cada projeto possui resultados, produtos, serviços ou resultados exclusivos. Ou seja, mesmo quando possuírem elementos parecidos, ou mesmo idênticos, ou quando um elemento de um dado projeto se repete em outros, não se pode afirmar que tais projetos sejam iguais, pois essa semelhança não modifica a singularidade fundamental do projeto, pois são circunstâncias diferentes, objetivos diferentes, enfim, projetos diferentes. Assim, devido à natureza da exclusividade do projeto, podem ocorrer incertezas, no que diz respeito aos resultados ou produtos produzidos pelos projetos, mesmo quando o esforço do trabalho contínuo refere-se a um processo repetitivo, pois segue, em geral, procedimentos existentes no interior de uma organização. Vale lembrar que os projetos são empreendidos em todos os níveis organizacionais, podendo envolver uma pessoa, ou uma ou várias unidades da organização (PMI, 2008). Desta forma, tem-se que os projetos podem criar dentre outros resultados, um produto final ou mesmo um item que compõe outro item, tem a capacidade de criar serviços, funções que dão subsídio para a produção e distribuição ou mesmo um documento, um estudo ou pesquisa acerca de um dado conhecimento que possa beneficiar a sociedade de alguma maneira. Vale lembrar, também, que exemplos de um projeto não se limitam apenas ao desenvolvimento produtos e serviços, execução de mudanças em organizações ou na implementação de novos procedimentos, embora estes exemplos sejam bastante recorrentes no cotidiano. De porte da explanação do conceito básico de projeto podemos adentrar no conhecimento do gerenciamento de projetos. Segundo PMI (2008): O gerenciamento de projetos é a aplicação de conhecimento, habilidades, ferramentas e técnicas às atividades do projeto a fim de atender aos seus requisitos.

15 14 O gerenciamento de projetos consiste na maneira de fazer com que o projeto cumpra com a sua finalidade, a partir da aplicação de conhecimentos adequados para tal. O gerenciamento se realiza através da aplicação de cinco grupos de processos: a iniciação, o planejamento, a execução o monitoramento e controle e o encerramento. Para além desses grupos de processos, gerenciar um projeto inclui, também, a capacidade de poder se ajustar as diferentes necessidades na medida em que o projeto esteja sendo realizados a identificação dos requisitos necessários e o balanceamento das restrições do projeto, tais como, o escopo, a qualidade, o cronograma, o orçamento os recursos, os riscos entre outros. A delimitação do projeto irá definir no balanceamento das restrições do projeto, de maneira que, se um dos fatores da restrição se modificar, outro poderá ser afetado. Assim, se o cronograma for reduzido, aumenta-se o orçamento necessário, ou se a qualidade é reduzida, reduze-se, também, o orçamento ou o cronograma, ou os recursos e etc. Desta forma, a partir da capacidade que a gerência de projetos proporciona de poder adequar-se a outras situações ou necessidades, temos que o plano gerencial de projeto é dinâmico e interativo, e, portanto, passa por várias modificações no ciclo de desenvolvimento do projeto, proporcionando uma melhoria contínua no plano de gerenciamento, a partir de informações novas que surgem no decorrer da execução. Segundo o Guia PMBOK (PMI, 2008), em organizações de gerenciamento de projetos mais maduras, esse gerenciamento de projetos existem em um contexto de maior amplitude regido por gerenciamento de programas e gerenciamento de portfólios. Este último permite um gerenciamento de caráter mais centralizado, para a obtenção de objetivos de negócios mais específicos.

16 Portfólios e Gerenciamento de Portfólios O portfólio está relacionado com um conjunto de projetos ou mesmo programas, ações e outros trabalhos, que, agrupados, facilitam o gerenciamento contundente do trabalho, tendo por finalidade a obtenção dos objetivos de negócios estratégicos (PMI, 2008). Assim, o gerenciamento de portfólios refere-se ao gerenciamento de cunho centralizador de um ou mais portfólios, de maneira que, a identificação, a priorização, a autorização, gerenciamento e controle de projetos, programas e outros trabalhos, buscando atingir objetivos estratégicos específicos. Desta forma, o gerenciamento de portfólios permite garantir que os projetos e programas sejam analisados de maneira a priorizar a alocação de recursos e que ele também esteja alinhado às estratégias organizacionais (PMI, 2008). O gerenciamento de portfólios vem sendo usado pelas organizações como meio de obtenção de melhores resultados definidos nos objetivos estratégicos e na missão das organizações, muito embora essa prática seja bastante recente. Segundo Prado (2009) as organizações de vanguarda vêm demonstrando interesse em gerentes de projetos que conheçam as estratégias empresariais e a respectiva contribuição dos projetos existentes e os riscos que as carteiras de projetos podem oferecer a obtenção das metas das organizações. Tal interesse em gerentes de projetos capacitados reflete o amplo interesse em práticas que possam trazer contribuições para a obtenção dos reais objetivos das organizações e com a missão da organização. As metas nas organizações são originárias de várias fontes e influenciam a organização como um todo. Num processo formalizado, chamado de Formulação Estratégica, são identificadas as metas da organização, levando em consideração vários fatores, entre eles, os chamados stakeholders, ou partes interessadas, e a identidade organizacional: missão valores e visão.

17 16 Após o estabelecimento dos objetivos estratégicos, o próximo passo é identificação das iniciativas estratégicas. Tais iniciativas são os meios pelos quais irão se tornar realidade os objetivos estratégicos. Conclui-se então que a formulação estratégica de uma organização dar-se da seguinte maneira: pensa-se no conjunto de stakeholders em consonância com a missão, visão e valores da organização. Assim, tem-se a formulação estratégica e conseqüentemente, o estabelecimento das metas. Assim temos que cada projeto estará em consonância com uma meta organizacional (PRADO, 2009). O planejamento estratégico de uma organização configura-se como o maior plano, como aquele que irá conduzir todos os outros, tendo este, uma visão macro das metas da empresa, configurando-se como meio pelos quais as empresas buscam atingir suas metas. O gerenciamento de portfólios de projetos é visto como um meio de ligação entre a carteira de projetos, e a estratégia da organização, fazendo com que os projetos corretos sejam executados corretamente, a fim de obter os resultados ou produtos esperados, evitando que sejam aprovados projetos inadequados, ou que os recursos disponíveis sejam usados em excesso ou sem necessidade. Além disso, o uso de gerenciamento de portfólios de projetos diligencia os projetos em andamento, avalia o seu desempenho e viabilidade constantemente, inclusive, propondo melhorias contínuas. (PRADO, 2009, p.48) Com essa gama de resultados e benefícios apresentados através do uso de gerenciamento de portfólios de projetos propicia as organizações dinamismo nas atividades visadas no planejamento estratégico, possibilitando a seleção e agrupamento em programas e seu acompanhamento adequado aos interesses organizacionais, otimizando o trabalho.

18 17 Para o uso do gerenciamento de portfólios de projetos, após a definição das Metas Globais, também conhecido como objetivos estratégicos, e as respectivas iniciativas estratégicas, as ações devem ser identificadas, ou seja, os programas, projetos e não projetos, capazes de atender as demandas postas por elas. Tal processo é chamado de Alinhamento Estratégico, que está diretamente vinculado ao conjunto de Iniciativas Estratégicas, executadas por grandes grupos, como, por exemplo, para novos investimentos, para desenvolvimento de novos produtos, para melhorias nas operações e para sistemas de informação. Vale destacar que cada processo citado ocorre separadamente para cada grupo, mas com uma consolidação final única. O alinhamento estratégico divide-se em sete etapas: a identificação dos componentes, ou seja, os programas e projetos; a categorização desses componentes; a avaliação dos componentes; a seleção destes; a priorização; balanceamento e, por fim, autorização para execução (PMI, 2009). O processo pode ser executado em grandes fases, podendo então, o alinhamento estratégico durar bastante tempo. Desta maneira, em cada momento deste temos um maior detalhamento da viabilidade técnica e financeira, um estudo Estudo de Viabilidade Técnica e Financeira (EVTF) que efetuado na Avaliação. Assim, no ultimo EVTF temos um panorama técnico e de valores financeiros que estarão bastante próximo da realidade da execução o projeto. (PRADO, 2009, p. 51) A etapa de seleção e priorização dos projetos, assim como todas as outras etapas, também necessita de técnicas e ferramentas adequadas para sua execução na avaliação dos benefícios e riscos. Assim, para a seleção e priorização leva-se em consideração a disponibilidade de recursos financeiros, e humanos para toda a carteira de projetos, a quantidade adequada de projetos para o passo seguinte, e a averiguação da existência de projetos que sejam mais estratégicos do que outros. Com esses cuidados é possível evitar práticas como escolhas intuitivas embasadas apenas no planejamento estratégico.

19 18 Sobre o planejamento estratégico, OLIVEIRA (2009) coloca: Na realidade, os executivos deveriam entender que esse é o momento primordial para as empresas terem um planejamento estratégico estruturado, pois só assim poderão delinear um futuro esperado para suas empresas e as maneiras de alcançar ou se aproximar, o mais possível, desse futuro desejado. Inclusive, se uma maneira não der certo, o executivo já sabe, anteriormente, como pular para outra maneira no momento certo e de forma adequada. Percebe-se a vasta importância que o autor atribui ao planejamento estratégico como ferramenta de alcance dos objetivos empresariais, na seleção de projetos para se obter os resultados esperados. Selecionados as carteiras de projetos, pode-se identificar os portfólios, tendo em vista que estes se configuram em coleções de projetos e programas, que agrupados, facilitam o gerenciamento dos trabalhos a fim de poder atingir os objetivos estratégicos postos pelas organizações. Vale salientar que tais programas e projetos podem estar espalhados em vários âmbitos organizacionais. A identificação dos portfólios se faz necessária para que possa ocorre o acompanhamento dos mesmos, para sua melhoria contínua. Para a formação dos portfólios, as organizações buscarão montá-los de maneira a obter uma boa sincronia com a colocação das metas e de bônus. Assim, com a formação dos portfólios e depois de delegadas às metas, os projetos serão acompanhados pelo gerenciamento de portfólios. Desta forma, o gerenciamento de portfólios é composto, segundo Prado (2009), por duas etapas: a revisão e formação do andamento dos portfólios, que tem por objetivo produzir indicadores desempenho, elaborar relatórios, divulgá-los para, então revisar os portfólios, para assim, poder assegurar o alinhamento das ações da organização, promovendo a melhoria

20 19 contínua das ações; e a mudança estratégica, que objetiva tornar o processo de gerenciamento de portfólios de programas aptos a responder as eventuais mudanças nas estratégias. Segundo PRADO (2009, p ), existem plataformas para o gerenciamento de portfólios de projetos. Uma delas, citada pelo autor, consiste em cinco dimensões: competências, metodologia, informatização e estrutura organizacional. O conteúdo de cada dimensão deve ser adaptado de acordo com o tipo da organização ou área. Para iniciar a plataforma em uma dada área, é necessário, primeiramente, identificar o fluxo dos processos desta área entre a formulação de estratégias e a obtenção dos benefícios dos projetos. Vários processos ocorrem entre a formulação estratégica e a avaliação dos resultados esperados pela carteira de projetos. Observa-se que o gerenciamento de portfólio de projetos avança sua ação sobre o gerenciamento de projetos e sobre os resultados e serviços por eles produzidos (figura 1). Conclui-se que, além do processo de seleção das carteiras de projetos, ainda temos processos de monitoramento e revisão. Ambos os processos permitem a verificação do andamento do projeto, se ele está em consonância com o esperado. Figura 1 Fluxo de Processos do GPP Fonte: PRADO (2009)

21 20 Vale salientar que na etapa da execução os projetos, cada etapa é avaliada seguindo duas vertentes: se estão atingindo os objetivos do projeto e se o desempenho de cada projeto está afetando os indicadores do negócio. O PMI (2008) recomenda um padrão de gerenciamento de portfólios, o qual, não especifica, os meios pelos quais uma organização deve implementar os processos de gerenciamento de portfólios. Este padrão sugerido organiza-se em dois grupos de processo de gerenciamento de portfólios. Estes grupos possuem interdependências e a equipe de gerenciamento de portfólios os executam no gerenciamento de cada portfólio. Tais processos podem interagir tanto dentro de seu Grupo de Processos particular, quanto em outro Grupo de Processos de Gerenciamento de Portfólios. Os dois Grupos de Processos de Gerenciamento de Portfólios são: Grupo de Processo de Alinhamento, que determina como os componentes serão categorizados, avaliados, selecionados para inclusão e gerenciados no portfólio; Grupo de Processo de Monitoramento e Controle, que avalia os indicadores de desempenho periodicamente para o alinhamento com os objetivos estratégicos e verificação dos benefícios dos componentes do portfólio para a organização. Tendo em vista o primeiro grupo de Gerenciamento de Portfólios, a intenção já descrita neste trabalho, é utilizar um software de gerenciamento de projetos, o dotproject, afim de que este possa ser customizado. Desta forma, o intuito é que este software possa dar suporte ao Grupo de Processos de Alinhamento.

22 21 2 Arquitetura e Funcionalidades da ferramenta dotproject O software o qual será customizado será o dotproject. Este software encontra-se na versão 2.1.4, a qual possui total compatibilidade com PHP 5.3. Este software foi desenvolvido no ano de 2000 e não existe nenhuma empresa por traz deste projeto, ele é desenvolvido, gerenciado, mantido e apoiado por um grupo de voluntários e pelos seus usuários. Trata-se de um software livre, onde pode ser usado por qualquer pessoa, pode ser copiado, estudado e redistribuído sem restrições (DOTPROJECT, 2010). Por se tratar de um software livre, distribuído sob a licença GNU- GPL, estar disseminado, entre as organizações, para o uso de gerenciamento de projetos, e ser composto por funcionalidades para gerenciamento de tarefas, cronogramas, comunicação e compartilhamento, é que foi decido adequá-lo para que este software possa dar suporte ao gerenciamento de portfólios. 2.1 Arquitetura do dotproject O dotproject é uma aplicação web e seu acesso feito através de um browser, o acesso a ele é feito independente de sistema operacional e sem a necessidade de instalação na máquina do usuário, sendo ele executado em um servidor. Tendo a possibilidade de utilizar o sistema em qualquer lugar. O software é escrito na linguagem PHP, cujo trata-se de uma linguagem de programação interpretada, livre e bastante utilizada para gerar conteúdo dinâmico na web. Hoje o software encontra-se na versão 2.1.4,

23 22 possuindo total compatibilidade com a versão 5.3 do PHP (DOTPROJECT, 2010). Este software se enquadra no que é chamado de arquitetura LAMP - Linux, Apache, MySQL e PHP. Tal arquitetura é indicado como preferencial, podendo ser utilizadas alternativas para ser implementada. O único requisito indispensável é o PHP, pois é utilizada como base para o desenvolvimento (VIÉGAS, 2005). Para executar o software é necessário um sistema operacional qualquer e um servidor web com suporte a PHP, apesar de qualquer servidor com suporte a PHP executar o dotproject, o servidor Apache tem se mostrado a melhor alternativa. O banco de dados recomendado para o dotproject é o MySQL, mas o software está preparado para aceitar qualquer banco, através da camada de abstração ADOdb, o qual trata-se de uma biblioteca de abstração de dados para PHP, podendo ser utilizado o PostgreSQL e outros mais. O dotproject permite a interação com algumas outras ferramentas, por exemplo, serviços de diretórios padrão LDAP, podendo interagir com o aplicativo de autenticação existente, e desta forma facilitando para o usuário, pois o mesmo não necessitará decorar outro nome de usuário e senha. Ele pode ser configurado ao servidor de , para que ele possa remeter mensagens (VIÉGAS, 2005). 2.2 Funcionalidades O dotproject possui uma grande quantidade de recursos para a gerência de projetos. Ele permite registrar e gerenciar todas as informações relacionadas com um projeto a ser realizado. Devido o sistema ser multiusuário, é necessário que cada usuário do sistema tenha uma visão personalizada de seus projetos e atribuições, tendo assim o usuário um acesso individual.

24 23 Através do menu principal, tem-se acesso as principais funcionalidades do dotproject, a figura 2 mostra o menu principal. Figura 2 Menu Principal Fonte: Elaborado pelo autor Dentre os recursos disponibilizado pelo dotproject, vale destacar alguns deles que são: Gerenciamento de Usuários, Cadastro de Empresas, Cadastro de Projetos, Cadastro de Tarefas, Calendário, Arquivo, Fórum, Chamados, Gráficos e Relatórios. O Gerenciamento de Usuários possibilita o controle de acesso dos usuários ao sistema, registrando-se o nome do mesmo e a empresa a que pertence, podendo ainda ser especificado qual unidade organizacional ele faz parte. Tais usuários podem ser cadastrados localmente, como podem estar presentes na base LDAP ou ambos. Desta forma quando um usuário comum de projetos ou o gerente entra no sistema, eles possuem a visão dos projetos e atividades a qual estão vinculados a ele ou a sua empresa, dependendo da permissão que ele possuir. Neste software é possível dizer exatamente o que cada usuário poderá executar no sistema. No gerenciamento de usuários é que as permissões são editadas (VIÉGAS, 2005). O sistema possui funções padrões as quais são Administrador, Trabalhador do Projeto e Visitante, sendo possível cadastrar demais funções padronizadas. O Cadastro de Empresas, como foi dito anteriormente, o usuário é vinculado a uma empresa, esta ferramenta de cadastro de empresas permite informar às empresas que participam dos projetos que estão sendo

25 24 desenvolvidos. Para cadastrar a empresa basta selecionar a opção Empresas no menu principal conforme a figura 2, após a seleção, irá aparecer a uma lista de empresas, conforme a figura 3. Figura 3 Lista de Empresas Fonte: Elaborada pelo autor O Cadastro de Projetos é um dos pontos mais importantes, pois permite incluir diversos projetos, no cadastro dos projetos pode-se especificar o principal responsável, a qual empresa o projeto está primariamente relacionado, as principais datas, qual o tipo de projeto, a situação, além da descrição completa do mesmo. Uma funcionalidade importante é ele suportar a importação de tarefas previamente cadastradas em um projeto modelo ou qualquer projeto já existente. A tela de cadastrar projeto no dotproject é mostrada na figura 4. Figura 4 Cadastro de Projeto Fonte: Elaborada pelo autor

26 25 A partir da existência do projeto, é necessário o cadastramento das tarefas que são necessárias para a execução do projeto. A adição de uma nova tarefa pode ser simples ou mais detalhada, dependendo do nível de controle desejado. As informações que poderão ser registradas são: o nome da tarefa, descrição, situação, prioridade, progresso no cadastro, o responsável pela tarefa, contatos associados e unidades organizacionais envolvidas na execução, as datas de início e encerramento previstas, bem como a duração em dias ou horas, que poderão ser automaticamente calculadas, a tarefa pai, se houver, possibilitando vários níveis de encadeamento de sub-tarefas, as dependências que a tarefa possui, possibilitando rastrear e determinar sua data de início com base no término da tarefa da qual ela depende, os recursos humanos envolvidos na execução da atividade, com o percentual de alocação de cada um, comentários a serem enviados na mensagem de anúncio de cadastro daquela tarefa, que será disparado para os seus responsáveis e contatos. Vale ressaltar que a manipulação das tarefas é feita a partir de um projeto, portanto, para cadastrá-las como para alterá-las, é necessário selecionar primeiro o projeto desejado. A figura 5 mostra a lista de tarefas de um dado projeto. Figura 5 Lista de Tarefas de um Projeto Fonte: Elaborada pelo autor O calendário é utilizado para orientar as atividades diárias, semanais e mensais das tarefas e projetos em desenvolvimento. Devido aos

27 26 cronogramas que devem ser cumpridos rigorosamente, faz-se necessário o uso de um calendário como este para informar quais atividades deverão começar, terminar e se elas estão dentro do prazo, a figura 6 demonstra o calendário. Figura 6 Calendário Fonte: Elaborada pelo autor O Arquivo possibilita todo o controle de arquivo que são submetidos, estes arquivos geralmente são documentos formais dos projetos. Na tela de arquivos, conforme a figura 7 é possível ver algumas informações dos arquivos submetidos tais como, data da saída, razão da saída, nome do arquivo, descrição, versões, categoria, folder, nome da tarefa, responsável, tamanho, tipo e a data. Figura 7 Lista de Arquivos Fonte: Elaborada pelo autor O fórum permite a troca de informações internas entre membros da equipe de projetos e das empresas participantes. A tela do fórum é mostrada na figura 8.

28 27 Figura 8 Fórum Fonte: Elaborada pelo autor O chamado permite o controle de solicitações realizadas pelos clientes e usuário, sendo registrado o nome do tópico, quantas solicitações, respostas, datas e dados das ultimas mensagens. A figura 9 mostra a tela de chamados. Figura 9 Tela de chamados Fonte: Elaborada pelo autor O dotproject gera gráficos dos projetos cadastrados, a representação gráfica é feita pela própria ferramenta e apresenta uma boa qualidade. Os gráficos podem ser gerados a respeito de um determinado projeto. Para acessar o gráfico, basta entrar na opção Projetos no menu principal e após, selecionar a aba Gantt, será aberto um gráfico conforme a figura 10. No gráfico é possível selecionar o projeto que se deseja ver o gráfico, ou de todos os projetos, o gráfico mostra as marcações de tempo e andamento dos projetos. Figura 10 Gráfico Gantt Fonte: Elaborada pelo autor

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial 1 1. DOTPROJECT O dotproject é um software livre de gerenciamento de projetos, que com um conjunto simples de funcionalidades e características, o tornam um software indicado para implementação da Gestão

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 1.

04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 1. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 1.1 2 Introdução ao Gerenciamento de Projetos 3 1 Leitura

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Grupo de Consultores em Governança de TI do SISP 20/02/2013 1 Agenda 1. PMI e MGP/SISP 2. Conceitos Básicos - Operações e Projetos - Gerenciamento de Projetos - Escritório de

Leia mais

Gestão de Portfólio de Projetos

Gestão de Portfólio de Projetos Dez/2010 Gestão de de Projetos Prof. Américo Pinto FGV, IBMEC-RJ, PUC-RJ, COPPEAD Email: contato@americopinto.com.br Twitter: @americopinto Linkedin: Americo Pinto Website: www.americopinto.com.br Por

Leia mais

ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS MACROPROCESSO DE GESTÃO DO PORTFÓLIO

ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS MACROPROCESSO DE GESTÃO DO PORTFÓLIO ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS MACROPROCESSO DE GESTÃO DO PORTFÓLIO 05.11.2015 SUMÁRIO INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO DE PORTFÓLIO CENÁRIO NEGATIVO DOS PORTFÓLIOS NAS ORGANIZAÇÕES GOVERNANÇA

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Histórico de Revisões Data Versão Descrição 30/04/2010 1.0 Versão Inicial 2 Sumário 1. Introdução... 5 2. Público-alvo... 5 3. Conceitos básicos...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Gerente de projeto

MANUAL DO USUÁRIO Gerente de projeto MANUAL DO USUÁRIO Gerente de projeto Conteúdos 1. O gerente de projeto... 3 2. Painel de início... 4 3. Parâmetros gerais do projeto... 5 4. Designar usuários a projetos e tarefas... 6 5. Orçamento...

Leia mais

GPWeb Gestão de projetos

GPWeb Gestão de projetos Manual Básico do Usuário GPWeb Gestão de projetos Brasília DF, Maio de 2015 1 Sumário O que é um projeto?... 5 O que é o GPWeb?... 6 Como criar um projeto no GPWeb:... 6 As partes envolvidas: Integração/

Leia mais

Guia Rápido. Projects & Teamwork

Guia Rápido. Projects & Teamwork Guia Rápido Projects & Teamwork Conteúdo 1. Meu Perfil, tutoriais y ajuda contextual... 3 2. Criar projetos... 6 3. Criar usuários e atribuir usuários a projetos e tarefas... 7 4. Criar e controlar tarefas...10

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

A estrutura do gerenciamento de projetos

A estrutura do gerenciamento de projetos A estrutura do gerenciamento de projetos Introdução O Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) é uma norma reconhecida para a profissão de gerenciamento de projetos. Um padrão é

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line Sistema on-line O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Desenvolvendo o Plano de Gerenciamento do Projeto. Coletando Requisitos. Declarando

Leia mais

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Carlos Alberto Rovedder, Gustavo Zanini Kantorski Curso de Sistemas de Informação Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) Campus

Leia mais

Gerenciando seu projeto com dotproject

Gerenciando seu projeto com dotproject Gerenciando seu projeto com dotproject Gerência de Projeto Sobre o dotproject Requisitos de instalação Instalando o dotproject Customizando interface Gerenciando um projeto O trabalho Gerenciando seu projeto

Leia mais

CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS

CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS MANUAL

Leia mais

Dell Premier. Guia de Compras e Pedidos. Fazendo Login na sua Página Premier. Três formas de comprar

Dell Premier. Guia de Compras e Pedidos. Fazendo Login na sua Página Premier. Três formas de comprar Dell Premier Guia de Compras e Pedidos A Dell Premier é o seu próprio site de suporte e compras seguro e personalizado, que permite um processo de compra fácil, eficiente e econômico. Examine este Guia

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

Oficina de Gestão de Portifólio

Oficina de Gestão de Portifólio Oficina de Gestão de Portifólio Alinhando ESTRATÉGIAS com PROJETOS através da GESTÃO DE PORTFÓLIO Gestão de portfólio de projetos pode ser definida como a arte e a ciência de aplicar um conjunto de conhecimentos,

Leia mais

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 2014 Manual Laboratório ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 Sumário Acesso ao Sistema... 2 Menu Cadastros... 4 Cadastro de usuários... 4 Inclusão de Novo Usuário... 5 Alteração de usuários...

Leia mais

Channel. Visão Geral e Navegação. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9

Channel. Visão Geral e Navegação. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9 Channel Visão Geral e Navegação Tutorial Atualizado com a versão 3.9 Copyright 2009 por JExperts Tecnologia Ltda. todos direitos reservados. É proibida a reprodução deste manual sem autorização prévia

Leia mais

dotproject: Gerenciamento de Projetos com Software Livre

dotproject: Gerenciamento de Projetos com Software Livre Título do Artigo: Autor: dotproject: Gerenciamento de Projetos com Software Livre Diego Figueiredo Costa Viégas Correio Eletrônico: diegov@mandic.com.br Instituição de Origem: Resumo: Ministério das Cidades

Leia mais

Mídia Brasil Online Manual do Usuário

Mídia Brasil Online Manual do Usuário 1) Menu Principal O Menu Principal se estende no topo da tela do MBO, apresentando as seguintes opções: Clicar sobre cada uma dessas opções permite o acesso às diferentes seções do site. 2) Funções do

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line Sistema on-line O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de

Leia mais

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência Produto IV: ATU SAAP Manual de Referência Pablo Nogueira Oliveira Termo de Referência nº 129275 Contrato Número 2008/000988 Brasília, 30 de outubro de 2008 1 Sistema de Apoio à Ativideade Parlamentar SAAP

Leia mais

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Miriam Regina Xavier de Barros, PMP mxbarros@uol.com.br Agenda Bibliografia e Avaliação 1. Visão Geral sobre o PMI e o PMBOK 2. Introdução

Leia mais

Conceituar projetos e a gerência de projetos. Conhecer a importância e os benefícios do gerenciamento de projetos Conhecer o PMI, o PMBOK, os grupos

Conceituar projetos e a gerência de projetos. Conhecer a importância e os benefícios do gerenciamento de projetos Conhecer o PMI, o PMBOK, os grupos Gestão de Projetos Empresariais Objetivos: Conceituar projetos e a gerência de projetos. Conhecer a importância e os benefícios do gerenciamento de projetos Conhecer o PMI, o PMBOK, os grupos de processos

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Sumário Apresentação... 2 Instalação do Aplicativo... 2 Localizando o aplicativo no smartphone... 5 Inserindo o link da aplicação... 6 Acessando o sistema...

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS O que é um Projeto? Regra Início e fim definidos Destinado a atingir um produto ou serviço único Escopo definido Características Sequência clara e lógica de eventos Elaboração

Leia mais

Trabalho Interdisciplinar. MS Project

Trabalho Interdisciplinar. MS Project Aula Prática: Introdução ao Microsoft Project Professional MS Project Como vimos em nossas aulas, a EAP Estrutura Analítica do Projeto é o primeiro passo para criar um cronograma de um projeto estruturado.

Leia mais

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br MANUAL DO ALUNO Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA http://www.fgf.edu.br Sala Virtual TelEduc O TelEduc é um ambiente virtual desenvolvido Unicamp para apoiar professores

Leia mais

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation.

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. O SoftExpert PPM Suite é a solução mais robusta, funcional e fácil para priorizar, planejar, gerenciar e executar projetos, portfólios

Leia mais

Navegando no produto e utilizando esse material de apoio, você descobrirá os benefícios do IOB Online Regulatório, pois só ele é:

Navegando no produto e utilizando esse material de apoio, você descobrirá os benefícios do IOB Online Regulatório, pois só ele é: 1. CONCEITO Completo, prático e rápido. Diante do aumento da complexidade da tributação e do risco fiscal, pelos desafios de conhecimento e capacitação e pela velocidade para acompanhar mudanças na legislação,

Leia mais

Apresentação do Professor. Ferramentas de Software para Gestão de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini 20/11/2013

Apresentação do Professor. Ferramentas de Software para Gestão de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini 20/11/2013 Apresentação do Professor Ferramentas de Software para Gestão de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Formação Acadêmica: Bacharel em Sistemas de Informação Pós graduado em Didática e Metodologia para

Leia mais

Sistema de Planejamento

Sistema de Planejamento Sistema de Planejamento Copyright 2013 by Softplan Rod. José Carlos Daux, km 1, Nº 10 Centro de Tecnologia Ilhasoft - ParqueTecAlfa João Paulo CEP 88030-000 Florianópolis SC Telefone: (48) 3027-8000 Homepage:

Leia mais

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP DARCI PRADO Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP Versão 2.0.0 Janeiro 2014 Extraído do Livro "Maturidade em Gerenciamento de Projetos" 3ª Edição (a publicar)

Leia mais

Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação. MANUAL DE USO Sistema de Reserva de Salas INTRANET - ICMC-USP

Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação. MANUAL DE USO Sistema de Reserva de Salas INTRANET - ICMC-USP Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação ISSN - 0103-2569 MANUAL DE USO Sistema de Reserva de Salas INTRANET - ICMC-USP André Pimenta Freire Renata Pontin de M. Fortes N 0 213 RELATÓRIOS TÉCNICOS

Leia mais

Plataforma da Informação. Gerenciamento de Projetos

Plataforma da Informação. Gerenciamento de Projetos Plataforma da Informação Gerenciamento de Projetos Motivação Por que devemos fazer Projetos? - O aprendizado por projetos, faz parte de um dos três pilares de formação do MEJ; -Projetos são oportunidades

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Em conformidade com a metodologia PMI 1 Apresentações Paulo César Mei, MBA, PMP Especialista em planejamento, gestão e controle de projetos e portfólios, sempre aplicando as melhores

Leia mais

CobiT 4.1 Plan and Organize Manage Projects PO10

CobiT 4.1 Plan and Organize Manage Projects PO10 CobiT 4.1 Plan and Organize Manage Projects PO10 Planejar e Organizar Gerenciar Projetos Pedro Rocha http://rochapedro.wordpress.com RESUMO Este documento trás a tradução do objetivo de controle PO10 (Gerenciamento

Leia mais

Gerenciamento de Portfólio

Gerenciamento de Portfólio Qualidade, Processos e Gestão de Software Prof. Alexandre Vasconcelos e Prof. Hermano Perrelli Fabricio Araújo Gerenciamento de Portfólio Projetos? Projetos? Portifólios? Projetos? Projetos Programas Portfólio

Leia mais

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Guia Rápido de Uso Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Acesso ao sistema...3 2 Entenda o Menu...4 3 Como enviar torpedos...6 3.1 Envio

Leia mais

KalumaFin. Manual do Usuário

KalumaFin. Manual do Usuário KalumaFin Manual do Usuário Sumário 1. DICIONÁRIO... 4 1.1 ÍCONES... Erro! Indicador não definido. 1.2 DEFINIÇÕES... 5 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 7 3. ACESSAR O SISTEMA... 8 4. PRINCIPAL... 9 4.1 MENU

Leia mais

Documento de Requisitos

Documento de Requisitos UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO Documento de Requisitos Sistema Gerenciador de Atendimento de Chamados Técnicos Grupo: Luiz Augusto Zelaquett

Leia mais

Capítulo 1. Introdução ao Gerenciamento de Projetos

Capítulo 1. Introdução ao Gerenciamento de Projetos Capítulo 1 Introdução ao Gerenciamento de Projetos 2 1.1 DEFINIÇÃO DE PROJETOS O projeto é entendido como um conjunto de ações, executadas de forma coordenada por uma organização transitória, ao qual são

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE A Aplicação do Gerenciamento de Risco nos Projetos de Implantação de ERP - Protheus. Por: Gisele Santos Ribeiro Orientador

Leia mais

Manual de Usuário INDICE

Manual de Usuário INDICE Manual de Usuário INDICE Características do Sistema... 02 Características Operacionais... 03 Realizando o Login... 04 Menu Tarifador... 05 Menu Relatórios... 06 Menu Ferramentas... 27 Menu Monitor... 30

Leia mais

Gerenciador de Multi-Projetos. Manual do Usuário. 2000 GMP Corporation

Gerenciador de Multi-Projetos. Manual do Usuário. 2000 GMP Corporation GMP Corporation Gerenciador de Multi-Projetos Manual do Usuário 2000 GMP Corporation Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 24/08/2004 1.0 Versão inicial do documento Bárbara Siqueira Equipe

Leia mais

2. Gerenciamento de projetos

2. Gerenciamento de projetos 2. Gerenciamento de projetos Este capítulo contém conceitos e definições gerais sobre gerenciamento de projetos, assim como as principais características e funções relevantes reconhecidas como úteis em

Leia mais

TUTORIAL DO USUÁRIO CRM SOLUTION EM 05/02/2011

TUTORIAL DO USUÁRIO CRM SOLUTION EM 05/02/2011 TUTORIAL DO USUÁRIO CRM SOLUTION EM 05/02/2011 Manual de operação revisão 20110205 Pagina 1/18 Login no Sistema Para poder utilizar o sistema. 1 - Receba com o gestor do sistema o endereço na WEB no qual

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS Guia Inicial de Acesso e Utilização Para Docentes Versão 1.0b Outubro/2010 Acesso e utilização do Ambiente Virtual de Ensino

Leia mais

TUTORIAL DO ALUNO. Olá, bem vindo à plataforma de cursos a distância da Uniapae!!!

TUTORIAL DO ALUNO. Olá, bem vindo à plataforma de cursos a distância da Uniapae!!! TUTORIAL DO ALUNO Olá, bem vindo à plataforma de cursos a distância da Uniapae!!! O Moodle é a plataforma de ensino a distância utilizada pela Uniapae sendo a unidade de ensino para rápida capacitação

Leia mais

M a n u a l d o R e c u r s o Q m o n i t o r

M a n u a l d o R e c u r s o Q m o n i t o r M a n u a l d o R e c u r s o Q m o n i t o r i t i l advanced Todos os direitos reservados à Constat. Uso autorizado mediante licenciamento Qualitor Porto Alegre RS Av. Ceará, 1652 São João 90240-512

Leia mais

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas Manual de Utilização ZENDESK Instruções Básicas Novembro/2013 SUMÁRIO 1 Acesso à ferramenta... 3 2 A Ferramenta... 4 3 Tickets... 8 3.1 Novo Ticket... 8 3.2 Acompanhamentos de Tickets já existentes...

Leia mais

Engenharia de Software II: Definindo Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Definindo Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Definindo Projeto III Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Explorando as Áreas de Conhecimento de Gerenciamento de Projeto Entendendo como Projetos Acontecem

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS Atualizado em 31/12/2015 GESTÃO DE PROJETOS PROJETO Para o PMBOK, projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 77, DE 18 DE MARÇO DE 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 77, DE 18 DE MARÇO DE 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 77, DE 18 DE MARÇO DE 2014. Institui os procedimentos para o gerenciamento de projetos prioritários no âmbito da Agência Nacional de Aviação Civil - ANAC e dá outras providências.

Leia mais

3 Gerenciamento de Projetos

3 Gerenciamento de Projetos 34 3 Gerenciamento de Projetos Neste capítulo, será abordado o tema de gerenciamento de projetos, iniciando na seção 3.1 um estudo de bibliografia sobre a definição do tema e a origem deste estudo. Na

Leia mais

Manual Básico do Usuário GP-Web Gestão de projetos

Manual Básico do Usuário GP-Web Gestão de projetos Manual Básico do Usuário GP-Web Gestão de projetos Departamento de Planejamento Pró-reitoria de Planejamento e Finanças Universidade Federal de Santa Catarina 1 Sumário O que é um projeto?... 4 O que é

Leia mais

UM RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O USO DO SOFTWARE DE GESTÃO DE PROJETOS DOTPROJECT NA PRODUÇÃO DE MATERIAIS MULTIMÍDIA PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD

UM RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O USO DO SOFTWARE DE GESTÃO DE PROJETOS DOTPROJECT NA PRODUÇÃO DE MATERIAIS MULTIMÍDIA PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD 1 UM RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O USO DO SOFTWARE DE GESTÃO DE PROJETOS DOTPROJECT NA PRODUÇÃO DE MATERIAIS MULTIMÍDIA PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD Serra, 05/2009 Saymon Castro de Souza Ifes saymon@ifes.edu.br

Leia mais

Redmine. Simplificando a gestão de projetos 28-08-2014

Redmine. Simplificando a gestão de projetos 28-08-2014 Redmine Simplificando a gestão de projetos 28-08-2014 Sobre o palestrante Eliel Gonçalves Formação técnica em processamento de dados e graduação em tecnologia em processamento de dados. Possui 15 anos

Leia mais

Plano de Carreira Sistema de Apoio à Gestão de Planos de Carreira

Plano de Carreira Sistema de Apoio à Gestão de Planos de Carreira Plano de Carreira Sistema de Apoio à Gestão de Planos de Carreira Manual do Usuário Página1 Sumário 1 Configurações Recomendadas... 4 2 Objetivos... 4 3 Acesso ao Sistema... 5 3.1. Acessar 6 3.2. Primeiro

Leia mais

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno Guia Rápido de Utilização Ambiente Virtual de Aprendizagem Perfil Aluno 2015 APRESENTAÇÃO O Moodle é um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) open source¹. Esta Plataforma tornouse popular e hoje é utilizada

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE PARA GESTÃO DE PROJETOS

O DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE PARA GESTÃO DE PROJETOS Hélio Pereira da Rosa Neto Universidade Anhanguera-Uniderp Fernando Conter Universidade Anhanguera-Uniderp O DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE PARA GESTÃO DE PROJETOS RESUMO Este artigo científico tem como

Leia mais

Metodologia de Projetos. André Gomes Coimbra

Metodologia de Projetos. André Gomes Coimbra Metodologia de Projetos André Gomes Coimbra Cronograma Aula 3 Trabalho (10 pts) Aula 5 Avaliação (5 pts) Aula 9 Exercício (10 pts) Aula 10 Apresentação do projeto REDES (25 pts) Aula 11 Avaliação (10 pts)

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos (ref. capítulos 1 a 3 PMBOK) TC045 Gerenciamento de Projetos Sergio Scheer - scheer@ufpr.br O que é Gerenciamento de Projetos? Aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas

Leia mais

"Manual de Acesso ao Moodle - Discente" 2014

Manual de Acesso ao Moodle - Discente 2014 "Manual de Acesso ao Moodle - Discente" 2014 Para acessar a plataforma, acesse: http://www.fem.com.br/moodle. A página inicial da plataforma é a que segue abaixo: Para fazer o login, clique no link Acesso

Leia mais

Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK

Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK Residência em Arquitetura de Software Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Gerência de Desenvolvimento 2008.2 Faculdade de Computação

Leia mais

SUMÁRIO INTRODUÇÃO. 3 1. ACESSO AO SISTEMA. 5 2. ACESSO AO MÓDULO DE MONITORAMENTO.6 3. PREENCHIMENTO DO MÓDULO DE MONITORAMENTO. 8 4.

SUMÁRIO INTRODUÇÃO. 3 1. ACESSO AO SISTEMA. 5 2. ACESSO AO MÓDULO DE MONITORAMENTO.6 3. PREENCHIMENTO DO MÓDULO DE MONITORAMENTO. 8 4. MANUAL TÉCNICO-OPERACIONAL DO MÓDULO DE MONITORAMENTO DO PLANO DE AÇÕES ARTICULADAS - PAR Brasília/DF, 23 julho de 2009 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1. ACESSO AO SISTEMA... 5 2. ACESSO AO MÓDULO DE MONITORAMENTO...6

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Introdução à Melhoria de Processos de Software baseado no MPS.BR Prof. Maxwell Anderson www.maxwellanderson.com.br Agenda Introdução MPS.BR MR-MPS Detalhando o MPS.BR nível G Introdução

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Prática essencial para gerar negócios sustentáveis

Gerenciamento de Projetos. Prática essencial para gerar negócios sustentáveis MBA em Gestão de Projetos Gerenciamento de Projetos Prática essencial para gerar negócios sustentáveis Prof: Ângelo Braga, PMP, MBA angelo.braga@fgv.br eu@angelobraga.com.br 2/154 Contatos Prof. Ângelo

Leia mais

Sistema de Chamados Protega

Sistema de Chamados Protega SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZANDO ACESSO AO SISTEMA DE CHAMADOS... 4 2.1 DETALHES DA PÁGINA INICIAL... 5 3. ABERTURA DE CHAMADO... 6 3.1 DESTACANDO CAMPOS DO FORMULÁRIO... 6 3.2 CAMPOS OBRIGATÓRIOS:...

Leia mais

MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SOFTWARE E COMUNIDADES DO PORTAL DO SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO. Em construção

MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SOFTWARE E COMUNIDADES DO PORTAL DO SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO. Em construção MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SOFTWARE E COMUNIDADES DO PORTAL DO SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO Em construção Índice 1. Introdução 2. Cadastrar e Logar no Portal 3. Plataforma de redes Sociais Noosfero 3.1.

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração

Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das Partes Interessadas e da Integração Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 4: Gerenciamento dos Riscos, das Aquisições, das

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Project Management Institute. Prof. Miguel Torres miguel.torres@terra.com.br

Gerenciamento de Projetos Project Management Institute. Prof. Miguel Torres miguel.torres@terra.com.br Gerenciamento de Projetos Project Management Institute Prof. Miguel Torres miguel.torres@terra.com.br Objetivo do Curso Criar condições e proporcionar métodos para o desenvolvimento da capacidade gestora,

Leia mais

Anote aqui as informações necessárias:

Anote aqui as informações necessárias: banco de mídias Anote aqui as informações necessárias: URL E-mail Senha Sumário Instruções de uso Cadastro Login Página principal Abrir arquivos Área de trabalho Refine sua pesquisa Menu superior Fazer

Leia mais

Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG

Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG 2015 Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Manual do Sistema de Demandas da FUNDEPAG Cliente Institucional e Atualizado em: 11 de setembro de 2015 Sumário 1. Conceito do software... 1 2. Abertura de

Leia mais

3.000.000 de registros de candidatos e respondentes de pesquisa, número que continua crescendo.

3.000.000 de registros de candidatos e respondentes de pesquisa, número que continua crescendo. SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 2 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

Manual do Usuário. SCA - Sistema de Controle de Acesso

Manual do Usuário. SCA - Sistema de Controle de Acesso Manual do Usuário SCA - Sistema de Controle de Acesso Equipe-documentacao@procergs.rs.gov.br Data: Julho/2012 Este documento foi produzido por Praça dos Açorianos, s/n CEP 90010-340 Porto Alegre, RS (51)

Leia mais

PLANEJAMENTO PLANEJAMENTO ESTRATÉGIA CICLO PDCA CICLO PDCA 09/04/2015 GESTÃO DE ESCOPO GERENCIAMENTO DE PROJETOS ACT

PLANEJAMENTO PLANEJAMENTO ESTRATÉGIA CICLO PDCA CICLO PDCA 09/04/2015 GESTÃO DE ESCOPO GERENCIAMENTO DE PROJETOS ACT UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL PLANEJAMENTO 2 GERENCIAMENTO DE PROJETOS SUBMETIDA E APROVADA A PROPOSTA DO PROJETO PROCESSO DE PLANEJAMENTO GESTÃO DE Processo fundamental

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Primeiro Trabalho

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Primeiro Trabalho UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II Primeiro Trabalho Descrição do trabalho: Escrever um Documento de Visão. Projeto: Automatização do sistema que

Leia mais

Gerenciamento de projetos. cynaracarvalho@yahoo.com.br

Gerenciamento de projetos. cynaracarvalho@yahoo.com.br Gerenciamento de projetos cynaracarvalho@yahoo.com.br Projeto 3URMHWR é um empreendimento não repetitivo, caracterizado por uma seqüência clara e lógica de eventos, com início, meio e fim, que se destina

Leia mais

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO Estevanir Sausen¹, Patricia Mozzaquatro² ¹Acadêmico do Curso de Ciência da Computação ²Professor(a) do Curso de Ciência da Computação Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ)

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

O Gerenciamento Organizacional de Projetos (GOP) pode ser descrito como uma estrutura de execução da estratégia coorporativa, com objetivo de

O Gerenciamento Organizacional de Projetos (GOP) pode ser descrito como uma estrutura de execução da estratégia coorporativa, com objetivo de Aula 02 1 2 O Gerenciamento Organizacional de Projetos (GOP) pode ser descrito como uma estrutura de execução da estratégia coorporativa, com objetivo de alcançar melhor desempenho, melhores resultados

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais