Otimização do mini-implante bene ciando o paciente ortodôntico apresentação de um caso clínico

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Otimização do mini-implante bene ciando o paciente ortodôntico apresentação de um caso clínico"

Transcrição

1 Otimização do mini-implante bene ciando o paciente ortodôntico apresentação de um caso clínico Optimization of the mini implant benefiting the orthodontic patient - presentation of a clinical case FERREIRA, Fernando Pedrin Carvalho ; ALMEIDA-PEDRIN, Renata Rodrigues de ; SANTANA FILHO, Roberto Flávio ; LOPES, Leonardo Bueno 1. Doutor em Ortodontia. Professor, CORA - Centro Odontológico Rodrigues de Almeida, Bauru, SP, Brasil. 2. Pós-Doutorado em Ortodontia e Odontologia em Saúde Coletiva. Professora, Universidade Sagrado Coração, Bauru, SP, Brasil. 3. Especialista em Ortodontia. Professor, CORA - Centro Odontológico Rodrigues de Almeida, Vilhena, RO, Brasil. Endereço para correspondência: Fernando Pedrin Carvalho Ferreira CORA - Centro Odontológico Rodrigues de Almeida Rua Manoel Pereira Rolla, 18-9 Vila Nova Cidade Universitária Bauru - São Paulo - Brasil Recebido: 11/04/2014 Aceito: 18/05/2014 RESUMO O tratamento ortodôntico em pacientes com agenesia de incisivos laterais superiores afetam a estética, a função mastigatória e a fonética. Como opção de tratamento pode-se fechar ou abrir o espaço do incisivo lateral. O paciente pode optar desde uma prótese removível a um implante ou se fechar o espaço pode optar por facetas de resina ou fragmentos de porcelanas como as lentes de contato. A escolha para o paciente muitas vezes está diretamente ligada ao custo. O presente trabalho permeia mais um protocolo de tratamento para os pacientes com agenesia e mais uma opção para o ortodontista oferecer ao seu cliente com a apresentação de um caso clínico. O mini-implante entra no contexto das agenesias como uma possibilidade simples e viável do ponto de vista técnico e nanceiro para os tratamentos das agenesias de incisivos laterais. Palavras-chave: Implantes dentários. Aparelhos ortodônticos. Procedimentos de ancoragem ortodôntica. ABSTRACT Orthodontic treatments in patients with agenesis of maxillary lateral incisors affect aesthetics, mastication and phonetics. As a treatment option space can be closed or maintenance. The patient can choose from a removable denture to an implant or close the space can opt for veneers resin or porcelain fragments as contact lenses. The choice for the patient is often directly linked to the cost. This study permeates more a treatment protocol for patients with agenesis and one more option to the orthodontist offer their clients with the presentation of a clinical case. The mini implant enters the context of agenesis as a simple and viable option technically and financially for the treatment of agenesis of lateral incisors. Keywords: Dental implants. Orthodontic appliances. Orthodontic anchorage procedures. 57

2 Otimização do mini-implante bene ciando o paciente ortodôntico apresentação de um caso clínico INTRODUÇÃO A oclusão normal representa uma meta clínica para os ortodontistas conceitos, diagnósticos e tratamentos são muito abordados e difundidos, porém o que chama atenção da população para a procura de um tratamento ortodôntico é a má oclusão. Motivos estes muitas vezes pela situação 1 social, fonética ou funcional. A classi cação de Angle, em 1899, propicia ferramenta básica para comunicação e conceitua a má colusão e sem dúvida é a mais usada atualmente pelos ortodontistas. A ausência dentária constitui uma quebra do equilíbrio desta oclusão e quando envolve a relação estética e funcional acentua a necessidade do tratamento ortodôntico pelo paciente. Dos pacientes que procuram o tratamento ortodôntico os dentes mais acometidos são os terceiros 7 molares, os incisivos laterais superiores e os pré-molares. A etiologia da agenesia dentária é multifatorial, incluindo pré-disposição genética, fatores externos, radiação e síndromes. A ausência clínica do elemento dentário deve ser veri cada radiogra camente e veri cação da presença dentária de acordo com a idade do paciente. Sendo assim é de fundamental importância a realização da tomada 4 radiográ ca para a con rmação da agenesia. Um estudo com 2123 indivíduos de 6 a 25 anos por meio de exame radiográ co periapical apresentou uma prevalência de 5.37%, excluído os terceiros molares. Os dentes mais afetados foram: segundos pré-molares inferiores, incisivos laterais e segundos pré-molares superiores respectivamente. Não houve diferença estatística 5 signi cante entre os sexos masculino e feminino. O ortodontista quando se depara com a agenesia de lateral, deve em seu diagnóstico avaliar o tipo de per l, a relação dos lábios em repouso, o sorriso, a relação dos molares, as condições de espaço e diastemas. Em m após um minucioso diagnóstico a escolha da modalidade de tratamento deve ir de encontro com as expectativas do cliente e de acordo com as necessidades encontradas em cada caso. Basicamente recupera-se o espaço para inclusão de um elemento protético ou fecha-se o espaço transformando-se o canino em incisivo lateral e o pré-molar em canino. E vale ressaltar que cada uma das técnicas apresentam vantagens e desvantagens. Na manutenção do espaço opta-se por um elemento 2 unitário e indica-se o implante e a prótese ou quando se fecha os espaços novas opções são lançadas, como por exemplo, facetas de porcelanas ou lentes de contato (com o mínimo de desgaste dentário), devido à evolução dos materiais 6 restauradores tanto em coloração como resistênca. Quando mantido o espaço para prótese, alguns itens dever ser levados em consideração: a idade do paciente, a quantidade óssea, a qualidade periodontal dentre outras. Porém a idade quando se menciona a idade deve levar em consideração o tempo em que o paciente cará com um provisório, pois se sabe que o implante só será indicado após o término do crescimento ou acorrerá uma infraoclusão do elemento protético com até o nal do 8 crescimento. Até aguardar a época correta para a instalação do implante e próteses lança-se mão de uma placa de Hawley com um elemento dentário protético, porém é removível e di culta a fala. Com o intuito de favorecer a estética, a fonética, e sabendo-se que o mini-implante pode permanecer na cavidade bucal por período indeterminado pode-se incorporar o mini-implante associado ao elemento protético provisório. Outro fator relevante é o custo que hoje se torna muito viável, sem contar que a instalação dos mini-implantes está ao alcance dos ortodontistas, favorecendo a escolha do mini-implante. Este artigo tem como objetivo apresentar um caso clínico onde o mini-implante foi utilizado como opção da pacientes com agenesia e que precisam o querem esperar para o uso do implante de nitivo. Isto viabiliza mais um procedimento simples e viável. O mini-implante deve ser colocado na mesma posição da raiz do incisivo lateral, é importante que a cabeça do miniimplante tenha uma boa área de retenção para estabilizar o elemento protético. A prótese não pode car em contato oclusal, sendo assim eliminando as forças oclusais. RELATO DE CASO Sexo: masculino Idade: 27 anos Queixa: Não gosta dos dentes tortos. Diagnóstico: - Classe II de Angle; mordida cruzada anterior; mordida cruzada posterior bilateral. - Mordida aberta anterior; desvio de linha média (superior 4 mm e inferior 2 mm); apinhamento superior acentuado (9 mm); apinhamento inferior moderado (6 mm); agenesia do dente 22; dentes 16, 26 e 36 com extensa cárie e lesão radicular. Objetivo do tratamento: Corrigir o apinhamento, a mordida aberta anterior, evitar a extração dos dentes 14 e 24, corrigir a classe II de Angle. Tratamento: Extração dos dentes com cárie, manter espaço para os dentes 22 e 36. Ancoragem máxima para retração do dente 13. Mini-implante para ancoragem do dente 17 e 27 e miniimplante para suporte provisório do elemento protético do dente 22. O paciente não poderia investir em próteses e implante ao nal do tratamento, e se queixava que o provisório que substituía o incisivo lateral não parava na boca. Sendo assim um tratamento convencional com extrações dos primeiros pré-molares não seria o melhor para o paciente, pois este teria que tratar os dentes 16, 26, e 36 por grande cárie, que se não extraídos receberiam tratamento de canal e prótese, gerando 58

3 Ferreira FPC, Almeida-Pedrin RR, Santana RF Filho, Lopes LB um custo nanceiro inviável para o paciente e que questionou se haveria outra opção. Priorizando a economia nanceira e bene ciando o paciente, foi decidido a extração dos dentes cariados e o dente 44. ANTES DO TRATAMENTO Figura 3 - Vista lateral evidenciando um per l com falta de mandíbula, linha queixo-pescoço diminuída, com selamento labial, boa espessura de lábios e bom ângulo nasolabial. Figura 1 - Vista frontal com o paciente em repouso, selamento labial passivo. Simetria entre os lados direito e esquerdo da face, e equilíbrio dos terços faciais. Face com predomínio de crescimento equilibrado (mesofacial). Figura 2 - Vista frontal com o paciente em sorriso espontâneo, evidenciando assimetria do arco superior (3 mm de desvio para o lado direito) e inferior (3 mm de desvio para o lado esquerdo) em relação à face. Mordida cruzada posterior bilateral, acentuando o corredor bucal. Canino superior direito em infravestíbulo versão e incisivo lateral superior direito lingualizado e cruzado com o arco inferior. Mordida aberta anterior. Figura 4 - Vista lateral evidenciando um sorriso espontâneo, com grande apinhamento do canino superior e incisivo lateral superior cruzado com o arco inferior. Corroborando com a insatisfação do paciente, quando questionado sobre seu sorriso. 59

4 Otimização do mini-implante bene ciando o paciente ortodôntico apresentação de um caso clínico Figura 5 - Vista intrabucal frontal evidenciando-se a assimetria do arco superior (3 mm de desvio para o lado direito) e inferior (3 mm de desvio para o lado esquerdo) totalizando um dente inferior. Mordida cruzada posterior bilateral. Canino superior direito em infravestíbulo versão e incisivo lateral superior direito lingualizado, rotacionado e cruzado com o arco inferior. Mordida aberta anterior. Prótese provisória do incisivo lateral superior esquerdo. Figura 11 - Vista da telerradiogra a em norma lateral inicial, evidenciando o trespasse horizontal de 0 mm e o trespasse vertical de 1 mm. PRIMEIRO MÊS DE TRATAMENTO Figuras 6 e 7 - Vista intrabucal lateral direita e esquerda respectivamente, evidenciando a Classe II, a mordida cruzada e aberta bilateral. O espaço da agenesia do incisivo lateral esquerdo. Figuras 8 e 9 - Vista intrabucal oclusal superior e inferior respectivamente. Na vista oclusal superior observa-se grande falta de espaço para o canino superior direito. Grande lesão cariosa dos primeiros molares superior esquerdo e direito. Observa-se uma placa de resina no palato que com o incisivo lateral, muito instável durante a fala a mastigação. Na vista oclusal inferior observa-se apinhamento acentuado anterior e grande lesão cariosa do primeiro molar esquerdo. Figuras 12 e 13 - Vista intrabucal lateral direita e esquerda respectivamente, evidenciando as extrações dos dentes 16, 26, 36 e 44 e a retração com uso de mola fechada de NITI, para o nivelamento e alinhamento. Figura 10 - Vista da radiogra a panorâmica inicial, evidenciando a grande falta de espaço para todos os dentes no arco, além de lesões radiculares dos dentes cariados. E os terceiros molares inferiores em infraoclusão e acentuadamente inclinados. Figura 14 - Vista oclusal superior imediatamente após a instalação do mini-implante na mesial do dente 17. Confeccionou-se uma barra transpalatina de aço inox e apoiou no mini-implante para ancoragem máxima dos molares. Priorizando a economia nanceira do paciente e otimizando o uso do mini-implante, usando um mini-implante para ancorar dois molares 17 e 27 durante a retração, o que normalmente seria 1 mini-implante para cada molar. 60

5 Ferreira FPC, Almeida-Pedrin RR, Santana RF Filho, Lopes LB OITAVO MÊS DE TRATAMENTO DÉCIMO SEXTO MÊS DE TRATAMENTO Figuras 15, 16 e 17 - Vista intrabucal frontal, lateral direita e esquerda, evidenciando o tracionamento do de 13. Os elásticos estão sendo usados também para auxílio do fechamento da mordida aberta. DÉCIMO PRIMEIRO MÊS DE TRATAMENTO Figuras 23, 24, 25 e 26 - Vista intrabucal frontal, lateral direita e oclusal, evidenciando o mini-implante instalado e a adaptação da prótese provisória com o dente de estoque da antiga prótese do paciente. Priorizando a economia nanceira do paciente e otimizando o mini-implante para gerar maior estabilidade ao provisório. É importante ressaltar que o dente deve estar fora de contato oclusal com o antagonista. FINAL DE TRATAMENTO Figuras 18 e 19 - Vista intrabucal anterior e lateral direita, evidenciando a correção da linha média inferior. Foi colado um acessório no dente provisório 22. DÉCIMO QUARTO MÊS DE TRATAMENTO Figuras 20, 21 e 22 - Vista intrabucal anterior e lateral direita e esquerda, evidenciando o fechamento do espaço do lado direito inferior e o uso da mola aberta para auxiliar na correção da classe II do lado esquerdo. Figuras 27, 28 e 29 - Vista frontal com o paciente em repouso e sorriso espontâneo e lateral com sorriso espontâneo, evidenciandose a correção da linha média e suprindo as expectativas do cliente. 61

6 Otimização do mini-implante bene ciando o paciente ortodôntico apresentação de um caso clínico DISCUSSÃO Figuras 30, 31 e 32 - Vista intrabucal frontal, laterais direita e esquerda respectivamente, com linha média corrigida. E relação oclusão satisfatória. Figura 33 - Vista da radiogra a panorâmica nal. Evidenciando-se o mini-implante na substituição do incisivo latera superior direito. O mini-implante é uma ferramenta indispensável ao ortodontista que almeja um tratamento mais previsível, sem a dependência da colaboração do paciente e movimentos que outrora não seriam possíveis sem a sua utilização. Cada vez mais difundidos na especialidade, por sua simplicidade de instalação e seu baixo custo, a importância de um correto 3 planejamento se torna fundamental. No tratamento da agenesia de incisivo lateral superior, quando se faz a abertura de espaço, signi ca que um elemento protético deverá ser indicado. Deve-se lembrar de que haverá o envolvimento de outras especialidades como o implantodontista e o protesista. Para a instalação do implante deve-se avaliar a idade do paciente, as condições periodontais, mas para o paciente o custo acaba sendo um dos pontos importantes. Logo o mais viável em relação ao custo é uma placa de acrílico com um dente de resina também chamado de estoque no local da agenesia. Um problema nestas placas é que além da di culdade de fonética esta inda acumulam placa entre o palato e o aparelho, sem contar com o mau hálito que cam. Com relação à estabilidade local estas com o tempo cam soltas e saem da boca. Para as crianças o problema ainda é maior, o risco de perda. Todos estes motivos fazem com que o cirurgião-dentista faça uma prótese adesiva e assim favorecendo alguns pontos. Porém o custo aumenta por depender de um pequeno preparo nos dentes adjacentes e o trabalho protético. O uso do mini-implante para o apoio da prótese provisória, aumenta a estabilidade da mesma. Algumas características durante a instalação do mini-implante devem ser seguidas. Após a instalação do mini-implante deve apresentar estabilidade inicial e a posição a cabeça deve favorecer a confecção do provisório, deve-se fazer um alívio na borda incisal do provisório com o antagonista evitando assim forças oclusais e mastigatórias. CONCLUSÃO O mini-implante entra no contexto das agenesias como uma possibilidade simples e viável do ponto de vista técnico e nanceiro para os tratamentos das agenesias de incisivos laterais, favorecendo a estética do sorriso, a estabilidade do provisório, além de ser um dispositivo que pode ser utilizado em qualquer idade. Figura 34 - Vista da telerradiogra a em norma lateral inicial, evidenciando a correção de trespasse horizontal. 62

7 Ferreira FPC, Almeida-Pedrin RR, Santana RF Filho, Lopes LB REFERÊNCIAS Angle EH Classi cation of malocclusion. Dent Cosmos. 1899;41(3): Balshi TJ. Osseointegration and orthodontics: modern tratament for congenitally missing teeth. Int J Periodontics Restorative Dent. 1993;13(6): Ferreira FPC, Almeida RR, Almeida MR, Almeida-Pedrin RR, Insabralde CMB, Santana RF, et al. Simpli cação da instalação dos mini-implantes ortodônticos. Innov Implant J. 2009;4(2): Freitas A, Rosa JE, Souza IF. Radiologia odontológica. 6th ed. São Paulo: Artes Médicas; Hermel J, Hermel G, Ulmansky M. Dental abnormalities. A study base on 2123 hoentgenograms. Refuat Hapeh Vehashinayim. 1971;20:2-4. Morley J. The role of cosmetic dentistry in restoring a youngthful appearance. J Am Dent Assoc. 1999;130(8): Tanaka O, Kreia TB, Maiel JVB, Camargo ES. Na ausência congênita de incisivos laterais superiores: fechar ou recuperar espaço. Rev Clin Ortodon Dental Press. 2003;2(1): Thilander B, Odman J, Jemt T. Single implants in the upper incisor region and their relatioship to the adjacent teeth. An 8 year follw-up study. Clin Oral Implants Res. 1999;10(5):

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE Dr. Dario Adolfi Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Dr. Maurício Adolfi Data: 8 a 12 de abril de 2013 OBJETIVOS: Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE

UNIVERSIDADE PAULISTA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE UNIVERSIDADE PAULISTA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE Brasilia UNIP Prof. Dr. Ricardo F. Paulin ANÁLISE FACIAL ð Interdependência Beleza Facial x Oclusão ð Inadequação do padrão dento-esquelético na avaliação

Leia mais

Molares Decíduos Decíduos

Molares Decíduos Decíduos Ô Ô Ô Ô Osso Frontal e Ossos Próprios do Nariz. Ô Osso Frontal e Ossos Próprios do Nariz. Ossos Esfenóide e Occipital. Ô Osso Frontal e Ossos Próprios do Nariz. Ossos Esfenóide e Occipital. Meato Acústico

Leia mais

- ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular

- ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular Universidade Federal de Pelotas Faculdade de Odontologia Extensão Universitária - ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular Conceitos Restauradores de Oclusão:

Leia mais

Bráquetesq. metálicos cerâmicos plásticos. corpo; base (superfície de contato). fio). aletas; fixação.

Bráquetesq. metálicos cerâmicos plásticos. corpo; base (superfície de contato). fio). aletas; fixação. Bráquetesq metálicos cerâmicos plásticos Composição i ã : corpo; encaixe ou slot (abriga o fio). aletas; fixação. base (superfície de contato). Bráquetes á t simples e duplo. Bráquetes á t para colagem

Leia mais

- ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular

- ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular Universidade Federal de Pelotas Faculdade de Odontologia Extensão Universitária - ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular Conceitos Restauradores de Oclusão:

Leia mais

pág. 1 Rua Caruaru, casa 1 - Grajaú - Rio de Janeiro / RJ

pág. 1 Rua Caruaru, casa 1 - Grajaú - Rio de Janeiro / RJ Planos de Cera março. 2014 pág. 1 PLANOS DE ORIENTAÇÃO Pode-se dizer que a fase do plano de cera equivale à confecção de um projeto de engenharia. Essa fase deve ser atentamente observada, avaliada e,

Leia mais

MORDIDAS CRUZADAS. Etiologia

MORDIDAS CRUZADAS. Etiologia MORDIDAS CRUZADAS Mordida Cruzada é uma alteração da oclusão dentária normal, no sentido ântero-posterior para os dentes anteriores, ou no sentido transversal para os dentes posteriores. Etiologia Baseia-se

Leia mais

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE Data: 14 à 18 de setembro de 2015 Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente todas as suas possibilidades. Importância das diversas técnicas de preparo

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO APARELHO (FIG. 1) a) base acrílica b) mola coffin c) arco vestibular d) alças bucinadoras FIGURA 5 FIGURA 6

APRESENTAÇÃO DO APARELHO (FIG. 1) a) base acrílica b) mola coffin c) arco vestibular d) alças bucinadoras FIGURA 5 FIGURA 6 Série Aparelhos Ortodônticos BIONATOR INTRODUÇÃO As más oclusões de Classe II apresentam etiologias distintas, de natureza esquelética, dentária ou a combinação de ambas. O diagnóstico diferencial é de

Leia mais

Utilização da barra transpalatina na correção da má-oclusão de Classe II durante a dentição mista

Utilização da barra transpalatina na correção da má-oclusão de Classe II durante a dentição mista Ortoclínica Utilização da barra transpalatina na correção da má-oclusão de Classe II durante a dentição mista Angle Class II correction using the transpalatal arch during early treatment Ewaldo Luiz de

Leia mais

Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz

Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz 1 2 3 Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz Aumento de Coroa Clínica Qualquer procedimento (cirúrgico ou não-cirúrgico) que vise

Leia mais

DEGUS TAÇÃO CORTESIA DO EDITOR

DEGUS TAÇÃO CORTESIA DO EDITOR DEGUS TAÇÃO CORTESIA DO EDITOR 01 02 PREPAROS DENTÁRIOS Os 5W s A previsão do tipo de preparo dentário a ser executado depende, basicamente, do relacionamento entre material restaurador selecionado, volume

Leia mais

INTERPRETAÇÃO RADIOGRÁFICA POR ACADÊMICO DE ENFERMAGEM: PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO DE TÉCNICAS DE PROCESSAMENTO DIGITAL

INTERPRETAÇÃO RADIOGRÁFICA POR ACADÊMICO DE ENFERMAGEM: PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO DE TÉCNICAS DE PROCESSAMENTO DIGITAL INTERPRETAÇÃO RADIOGRÁFICA POR ACADÊMICO DE ENFERMAGEM: PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO DE TÉCNICAS DE PROCESSAMENTO DIGITAL Davide Carlos Joaquim 1, Ana Caroline Rocha Melo de Leite 2, Ciro Benevides

Leia mais

BITE BLOCK. Série Aparelhos Ortodônticos. A mordida aberta é uma má oclusão que preocupa o ortodontista desde os primórdios

BITE BLOCK. Série Aparelhos Ortodônticos. A mordida aberta é uma má oclusão que preocupa o ortodontista desde os primórdios Série Aparelhos Ortodônticos BITE BLOCK A mordida aberta é uma má oclusão que preocupa o ortodontista desde os primórdios da ortodontia. Persiste uma preocupação, não só quanto ao diagnóstico e planificação

Leia mais

Prevenção ao seu alcance!

Prevenção ao seu alcance! Prevenção ao seu alcance! Nite-Guide 5 a 7 anos Occlus-o-Guide 8 a 12 anos Ortho-T acima12 anos TM ORTHO tain Healthy Start é uma linha de aparelhos Ortopédicos da Ortho-Tain, com função de Prevenir e

Leia mais

CURSO INTENSIVO CLINICO, CIRÚRGICO E LABORATORIAL PARA CIRURGIÕES DENTISTAS

CURSO INTENSIVO CLINICO, CIRÚRGICO E LABORATORIAL PARA CIRURGIÕES DENTISTAS CURSO INTENSIVO CLINICO, CIRÚRGICO E LABORATORIAL PARA CIRURGIÕES Dr. Dario Adolfi Dr. Gustavo Javier Vernazza Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Dr. Paulo Fernando Mesquita de Carvalho Data: 02 a 06 de maio

Leia mais

TABELAS DE ESTOMATOLOGIA

TABELAS DE ESTOMATOLOGIA Circular nº 1 / 2006 TABELAS DE ESTOMATOLOGIA 1) Junto enviamos Resumo de Tabelas de Estomatologia, actualizadas a esta data. 2) Reiteramos o disposto no funcionamento desta especialidade, lembrando que

Leia mais

Tratamento ortodôntico em paciente Classe II 1º divisão com extração de primeiros molares superiores: relato de caso clínico

Tratamento ortodôntico em paciente Classe II 1º divisão com extração de primeiros molares superiores: relato de caso clínico Caso Clínico Tratamento ortodôntico em paciente Classe II 1º divisão com extração de primeiros molares superiores: relato de caso clínico Matheus Melo Pithon*, Luiz Antônio Alves Bernardes** Resumo Quando

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer outro local deste

Leia mais

OCLUSÃO OCLUSÃO ESPECIALIZAÇÃO ORTODONTIA ORTOGEO - SJC MALOCLUSÃO OCLUSÃO OCLUSÃO 10/02/2010

OCLUSÃO OCLUSÃO ESPECIALIZAÇÃO ORTODONTIA ORTOGEO - SJC MALOCLUSÃO OCLUSÃO OCLUSÃO 10/02/2010 ESPECIALIZAÇÃO ORTODONTIA ORTOGEO - SJC Ms. Valdeci Lima OCLUSÃO Relação dinâmica, morfológica e funcional entre todos os componentes do sistema mastigatório, incluindo os dentes, tecidos moles de suporte,

Leia mais

gustavo cosenza botelho nogueira mauro luiz matheus

gustavo cosenza botelho nogueira mauro luiz matheus gustavo cosenza botelho nogueira mauro luiz matheus 2006 ÍNDICE Grampos de Retenção...3 Confecção do Grampo Adams...4 Acrilização...7 Hawley...8 Hawley Modificado...9 Expansor Móvel...10 Grade Móvel...11

Leia mais

- ORTODONTIA - O que é Ortodontia?

- ORTODONTIA - O que é Ortodontia? - ORTODONTIA - O que é Ortodontia? Ortodontia é a especialidade da odontologia que estuda o crescimento e desenvolvimento da face, bem como o desenvolvimento das dentições decídua (de leite), mista e permanente

Leia mais

UBM IV 2ºano 1º Semestre Mestrado Integrado em Medicina Dentária Octávio Ribeiro 2009/2010

UBM IV 2ºano 1º Semestre Mestrado Integrado em Medicina Dentária Octávio Ribeiro 2009/2010 Incisivos & Caninos UBM IV 2ºano 1º Semestre Mestrado Integrado em Medicina Dentária Octávio Ribeiro 2009/2010 Anatomia Dentária 2º ano. INCISIVOS Incisivos Existem dois por quadrante Função de corte Importância

Leia mais

(22) Data do Depósito: 25/02/2015. (43) Data da Publicação: 20/09/2016

(22) Data do Depósito: 25/02/2015. (43) Data da Publicação: 20/09/2016 INPI (21) BR 102015003982-4 A2 (22) Data do Depósito: 25/02/2015 *BR102015003982A República Federativa do Brasil Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços Instituto Nacional da Propriedade

Leia mais

Rev. Cient. In FOC v.1 n RELATO DE CASO CLÍNICO

Rev. Cient. In FOC v.1 n RELATO DE CASO CLÍNICO CLÍNICO RETRAÇÃO EM MASSA UTILIZANDO ANCORAGEM ABSOLUTA: Apresentação de um caso clínico com miniimplantes para ancoragem direta Mass retraction using absolute anchorage: A case report with miniscrews

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA. Curso: Odontologia Período de oferta da disciplina: 2 o P.

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA. Curso: Odontologia Período de oferta da disciplina: 2 o P. UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: HISTOLOGIA BUCO DENTAL Código da Disciplina: ODO110 Curso: Odontologia Período de oferta da disciplina: 2 o P. Faculdade

Leia mais

PARÂMETROS ESTÉTICOS DENTES ANTERIORES E FUNCIONAIS DOS CAPÍTULO

PARÂMETROS ESTÉTICOS DENTES ANTERIORES E FUNCIONAIS DOS CAPÍTULO PARÂMETROS ESTÉTICOS E FUNCIONAIS DOS DENTES ANTERIORES 12 CAPÍTULO ANATOMIA E ESCULTURA DENTAL COLEÇÃO APDESPBR VOLUME I CONCEITOS 299 ANATOMIA E ESCULTURA DENTAL SENSAÇÕES ALINHAMENTO AXIAL BILATERAL

Leia mais

Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont.

Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont. Tabela A. 1. Amostra composta por 45 indivíduos adultos da necrópole Largo Cândido dos Reis com os respetivos números de enterramentos e contentores. Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont. Nº Ent. Nº Cont.

Leia mais

Alternativas para a fixação da contenção fixa ântero-inferior durante a colagem

Alternativas para a fixação da contenção fixa ântero-inferior durante a colagem Dica Clínica Alternativas para a fixação da contenção fixa ântero-inferior durante a colagem Lívia Barbosa Loriato*, André Wilson Machado*, José Maurício de Barros Vieira** Resumo A fase de contenção após

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA - INNOVARE

ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA - INNOVARE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA - INNOVARE DISCIPLINAS DO CURSO, CARGA HORÁRIA E PROFESSOR RESPONSÁVEL 1º SEMESTRE: Total = 348h Disciplina Carga Horária Créditos Docente Responsável Ortodontia Básica 48h

Leia mais

26 28 Conclusão Referências bibliográficas... 31

26 28 Conclusão Referências bibliográficas... 31 Índice: Pág. Resumo VI Abstract... VII Introdução 1 1. Princípios biológicos... 3 1.1. Cicatrização do ligamento periodontal...... 3 1.2. Regeneração pulpar.... 5 1.3. Cicatrização óssea.. 6 1.4. Desenvolvimento

Leia mais

TABELA DE COBERTURA 01. DIAGNÓSTICO

TABELA DE COBERTURA 01. DIAGNÓSTICO Garante a manutenção da estética de seu sorriso e a funcionalidade de sua mastigação, através de acesso a todos os tratamentos do PLANO MASTER, além de coberturas exclusivas ARM como clareamento dentário,

Leia mais

1) grade fixa 2) arco palatino 3) banda 4) solda para unir a banda ao arco FIGURA 1 FIGURA 2

1) grade fixa 2) arco palatino 3) banda 4) solda para unir a banda ao arco FIGURA 1 FIGURA 2 Série Aparelhos Ortodônticos GRADE PALATINA GRADE PALATINA A grande preocupação atual em identificar-se as características de uma má oclusão nos sentidos transversal e vertical, deve-se ao fato de que

Leia mais

CURSOS ICMDS RESIDÊNCIA CLÍNICA EM DENTISTERIA BIOMIMÉTICA

CURSOS ICMDS RESIDÊNCIA CLÍNICA EM DENTISTERIA BIOMIMÉTICA CURSOS ICMDS RESIDÊNCIA CLÍNICA EM DENTISTERIA BIOMIMÉTICA OBJECTIVOS O objectivo de mimetizar ou copiar a natureza (biomimética) só é possível graças à crescente evolução dos materiais dentários e do

Leia mais

U.C. I 7ª e 8ª Aulas. DentaScan Joaquim Agostinho - Unidade Clinica I 1

U.C. I 7ª e 8ª Aulas. DentaScan Joaquim Agostinho - Unidade Clinica I 1 U.C. I 7ª e 8ª Aulas DentaScan 15-11-2012 Joaquim Agostinho - Unidade Clinica I 1 História para corresponder aos anseios dos doentes, de substituição de dentes em falta, por próteses funcional e estéticamente

Leia mais

desta escala em uma fotografia revelada. A redução na ampliação foi de 52%, ou seja, as medidas lineares nas fotografias corresponderam

desta escala em uma fotografia revelada. A redução na ampliação foi de 52%, ou seja, as medidas lineares nas fotografias corresponderam MATERIAL E MÉTODO 64 FIGURA 4.7 escala posicionada no plano mediano do cefalostato. Foi realizada aferição, por meio de paquímetro digital, das dimensões desta escala em uma fotografia revelada. A redução

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DOS ESTRUTURAS DO DENTE

ASPECTO RADIOGRÁFICO DOS ESTRUTURAS DO DENTE ASPECTO RADIOGRÁFICO DOS ESTRUTURAS DO DENTE O órgão dentário, um dos elementos do aparelho mastigatório, é constituído por tecidos especificamente dentários (esmalte, dentina, polpa) e por tecidos periodontais

Leia mais

ASPECTO DE IMAGEM DAS ESTRUTURAS DO DENTE

ASPECTO DE IMAGEM DAS ESTRUTURAS DO DENTE ASPECTO DE IMAGEM DAS ESTRUTURAS DO DENTE O órgão dentário, um dos elementos do aparelho mastigatório, é constituído por tecidos especificamente dentais (esmalte, dentina, polpa) e por tecidos periodontais

Leia mais

CIRURGIA PERIODONTAL

CIRURGIA PERIODONTAL Disciplina de Periodontia 5 o período CIRURGIA PERIODONTAL Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira http://lucinei.wikispaces.com 2012 Instrumentos Usados em Cirurgia Periodontal CIRURGIA PERIODONTAL INSTRUMENTAIS

Leia mais

ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS

ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS Registro ANVISA nº 80519210001 Relação dos componentes do Sistema SAO Registro ANVISA dos componentes do Sistema SAO: 80519210001 Edição 1208-00-01 Página 1

Leia mais

A SOLUÇÃO PARA CIRURGIAS DE IMPLANTE MENOS INVASIVAS E MAIS SEGURAS.

A SOLUÇÃO PARA CIRURGIAS DE IMPLANTE MENOS INVASIVAS E MAIS SEGURAS. A SOLUÇÃO PARA CIRURGIAS DE IMPLANTE MENOS INVASIVAS E MAIS SEGURAS. Na prática clínica, tempo, segurança e previsibilidade são valiosos. Pensando nisso, desenvolvemos um conjunto de soluções de alta tecnologia

Leia mais

do alvéolo preservação

do alvéolo preservação Técnicas cirúrgicas de preservação do alvéolo Casos de reabilitação posterior Pág.2o Técnicas cirúrgicas de preservação do alvéolo em reabilitações finais com implantes Preservar o alvéolo pós-extraçào

Leia mais

Data de atualização: 19/10/2016

Data de atualização: 19/10/2016 Data de atualização: 19/10/2016 CÓDIGO DESCRIÇÃO DO PROCEDIMENTO VALOR 80060010 AJUSTE OCLUSAL POR SESSAO R$ 0,00 80090010 AJUSTE PROTETICO P/ SESSAO R$ 0,00 80090013 AJUSTES OCLOSAIS E PROXIMAIS EM PONTE

Leia mais

Serviço de bandas pré-soldadas Morelli / Pre welding Morelli service

Serviço de bandas pré-soldadas Morelli / Pre welding Morelli service Bands bands Confiança e resistência, com maleabilidade. Trust and resistance, with malleability. As bandas ortodônticas Morelli são produzidas com aço de alta qualidade e tratadas termicamente para oferecer

Leia mais

Arcos, Fios e Molas. Variação de Arcos de Nitinol Variação de Arcos de Aço Diversos Fios em Vareta Variedade de Molas de Nitinol

Arcos, Fios e Molas. Variação de Arcos de Nitinol Variação de Arcos de Aço Diversos Fios em Vareta Variedade de Molas de Nitinol Arcos, Fios e Molas Variação de Arcos de Nitinol Variação de Arcos de Aço Diversos Fios em Vareta Variedade de Molas de Nitinol 38 Arcos de Nitinol Termo Ativado Este fio é ativado pelo calor da boca e

Leia mais

Prefaciar um livro é uma imensa responsabilidade, porque você endossa a obra que está sendo apresentada à comunidade científica como um todo.

Prefaciar um livro é uma imensa responsabilidade, porque você endossa a obra que está sendo apresentada à comunidade científica como um todo. e Cirurgião-Dentista, que desempenha as duas atividades como poucos. Nos últimos anos, passamos a ter mais contato, o que para mim foi uma imensa satisfação ter o professor Hilton como aluno no nosso curso

Leia mais

AVALIAÇÃO RADIOGRÁFICA PERIAPICAL DOS NÍVEIS DE REABSORÇÃO RADICULAR DE INCISIVOS SUPERIORES APÓS TRATAMENTO ORTODÔNTICO

AVALIAÇÃO RADIOGRÁFICA PERIAPICAL DOS NÍVEIS DE REABSORÇÃO RADICULAR DE INCISIVOS SUPERIORES APÓS TRATAMENTO ORTODÔNTICO AVALIAÇÃO RADIOGRÁFICA PERIAPICAL DOS NÍVEIS DE REABSORÇÃO RADICULAR DE INCISIVOS SUPERIORES APÓS TRATAMENTO ORTODÔNTICO PERIAPICAL RADIOGRAPHICAL ASSESSMENT OF SUPERI- OR INCISORS ROOT REABSORPTION LEVELS

Leia mais

CONTROLE QUÍMICO E MECÂNICO DO BIOFILME

CONTROLE QUÍMICO E MECÂNICO DO BIOFILME INAPÓS - Faculdade de Odontologia e Pós Graduação The image cannot be displayed. Your computer may not have enough memory to open the image, or the image may have been corrupted. Restart your computer,

Leia mais

Acompanhamento da estabilidade de Implantes BEST-FIT (Longo Prazo)

Acompanhamento da estabilidade de Implantes BEST-FIT (Longo Prazo) Acompanhamento da estabilidade de Implantes BEST-FIT (Longo Prazo) Estudo retrospectivo com avaliação da capacidade de amortecimento INTRODUÇÃO Objetivo: Avaliação retrospectiva da estabilidade dos implantes

Leia mais

The extraction of third molars occurred in 531 cases. The percentage of impacted teeth is 4.9% and 16.9% are semi-enclosed third molars.

The extraction of third molars occurred in 531 cases. The percentage of impacted teeth is 4.9% and 16.9% are semi-enclosed third molars. RESUMO Este estudo retrospetivo teve por objetivo avaliar a prevalência das extrações dentárias e sua associação com as causas, condição do dente, género, idade, hábitos tabágicos, hábitos de higiene oral,

Leia mais

TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II COM O APARELHO AEB CONJUGADO

TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II COM O APARELHO AEB CONJUGADO TRATAMENTO DA MÁ OCLUSÃO DE CLASSE II COM O APARELHO AEB Class II malocclusion treatment with the maxillary splint appliance Tassiana Mesquita SIMÃO 1, Cleide Borges de JESUS 2, Marcus Vinicius CREPALDI

Leia mais

POSIÇÃO DO ÁPICE DENTÁRIO EM RELAÇÃO AO PROCESSO ALVEOLAR DO OSSO MAXILAR. ESTUDO EM TOMOGRAFIAS DE CONE-BEAM

POSIÇÃO DO ÁPICE DENTÁRIO EM RELAÇÃO AO PROCESSO ALVEOLAR DO OSSO MAXILAR. ESTUDO EM TOMOGRAFIAS DE CONE-BEAM POSIÇÃO DO ÁPICE DENTÁRIO EM RELAÇÃO AO PROCESSO ALVEOLAR DO OSSO MAXILAR. ESTUDO EM TOMOGRAFIAS DE CONE-BEAM Sabrina Vieira Botelho(PIBIC/CNPq-FA/UEM), Cléverson de Oliveira e Silva (Orientador) e Maurício

Leia mais

PREVALÊNCIA DE CANINOS E MOLARES INCLUSOS E SUA RELAÇÃO COM A REABSORÇÃO RADICULAR

PREVALÊNCIA DE CANINOS E MOLARES INCLUSOS E SUA RELAÇÃO COM A REABSORÇÃO RADICULAR Edited by Foxit PDF Editor Copyright (c) by Foxit Software Company, 2004 For Evaluation Only. PREVALÊNCIA DE CANINOS E MOLARES INCLUSOS E SUA RELAÇÃO COM A REABSORÇÃO RADICULAR IMPACTED CANINES AND MOLARS

Leia mais

Caso Selecionado. A arte de reconstruir sorrisos com resinas compostas diretas. Sanzio Marcelo Lopes Marques

Caso Selecionado. A arte de reconstruir sorrisos com resinas compostas diretas. Sanzio Marcelo Lopes Marques Caso Selecionado A arte de reconstruir sorrisos com resinas compostas diretas Sanzio Marcelo Lopes Marques Ao contrário de alguns anos atrás, o cirurgiãodentista dispõe hoje de um amplo arsenal de materiais

Leia mais

Artigo de Divulgação JULHO / AGOSTO Relatos clínicos e de técnicas, investigações científicas e revisões literárias

Artigo de Divulgação JULHO / AGOSTO Relatos clínicos e de técnicas, investigações científicas e revisões literárias Artigo de Divulgação Relatos clínicos e de técnicas, investigações científicas e revisões literárias Aparelho Removível para a Distalização dos 2 os Molares Superiores, coadjuvante no Tratamento com a

Leia mais

O Sistema Giroform elimina a expansão do gesso, é simples, rápido e preciso.

O Sistema Giroform elimina a expansão do gesso, é simples, rápido e preciso. O Sistema Giroform elimina a expansão do gesso, é simples, rápido e preciso. A exatidão de ajuste das próteses dentais depende em grande parte da precisão dos modelos. Precisamente aqui, a expansão natural

Leia mais

Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia.

Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia. Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia. Resumo: Este estudo tem como objetivo apresentar o comportamento do substituto ósseo sintético

Leia mais

Link com caso clínico - USA

Link com caso clínico - USA The clinical aplication of a tooth-size analysis. Am. J. Orthod 48(7) 504-29, July, 1962 Efeitos da discrepância de volume dental no relacionamento inter-arcos Diâmetro mésio-distal Relacionamento inter-arcos

Leia mais

RESUMO INTRODUÇÃO. Braz J Periodontol - September volume 21 - issue 03

RESUMO INTRODUÇÃO. Braz J Periodontol - September volume 21 - issue 03 Braz J Periodontol - September 2011 - volume 21 - issue 03 AVALIAÇÃO DA POSIÇÃO DO FORAME MENTUAL EM RELAÇÃO AOS DENTES E BASE DA MANDIBULA NA RADIOGRAFIA PANORÂMICA CONVENCIONAL Evaluation of the position

Leia mais

Inalde Marília Fernandes Barp PISTAS DIRETAS PLANAS: INDICAÇÕES NA CORREÇÃO DA MORDIDA CRUZADA POSTERIOR E OUTRAS ALTERAÇÕES FUNCIONAIS NA 1ª DENTIÇÃO

Inalde Marília Fernandes Barp PISTAS DIRETAS PLANAS: INDICAÇÕES NA CORREÇÃO DA MORDIDA CRUZADA POSTERIOR E OUTRAS ALTERAÇÕES FUNCIONAIS NA 1ª DENTIÇÃO Inalde Marília Fernandes Barp PISTAS DIRETAS PLANAS: INDICAÇÕES NA CORREÇÃO DA MORDIDA CRUZADA POSTERIOR E OUTRAS ALTERAÇÕES FUNCIONAIS NA 1ª DENTIÇÃO CEO Santo Amaro - Prefeitura Municipal de São Paulo

Leia mais

EFETIVIDADE DO TRATAMENTO SIMPLIFICADO DO EDENTULISMO E SUA ASSOCIAÇÃO A QUALIDADE DE VIDA E SATISFAÇÃO COM AS PRÓTESES

EFETIVIDADE DO TRATAMENTO SIMPLIFICADO DO EDENTULISMO E SUA ASSOCIAÇÃO A QUALIDADE DE VIDA E SATISFAÇÃO COM AS PRÓTESES EFETIVIDADE DO TRATAMENTO SIMPLIFICADO DO EDENTULISMO E SUA ASSOCIAÇÃO A QUALIDADE DE VIDA E SATISFAÇÃO COM AS PRÓTESES Margaret Olivera NUÑEZ¹; Laura Barbosa SANTOS 2 Claudio Rodrigues LELES 3 ¹Mestranda

Leia mais

UNIODONTO PORTO ALEGRE

UNIODONTO PORTO ALEGRE UNIODONTO PORTO ALEGRE CÓDIGO PROCEDIMENTO U.S. Flex 30% GRUPO Valor da US 0,32 Coeficiente 0,30 87000032 CONDICIONAMENTO EM ODONTOLOGIA PARA PACIENTES COM NECESSIDADES ESPECIAIS 72,00 R$ 6,91 CONSULTAS

Leia mais

Cátia Daniela Oliveira de Araújo Lamas

Cátia Daniela Oliveira de Araújo Lamas Cátia Daniela Oliveira de Araújo Lamas Análise da posição e erupção do Canino Maxilar permanente em casos de Agenesia do Incisivo lateral Maxilar Instituto Superior de Ciências da Saúde - Norte Gandra

Leia mais

RELEVO E MORFOLOGIA DENTAL

RELEVO E MORFOLOGIA DENTAL RELEVO E MORFOLOGIA DENTAL DidaAcamente dividimos a coroa dental em terços e senado de visualização. Face vesabular ou lingual -- horizontal: terço mesial, médio e distal -- veracal: terço oclusal ou incisal,

Leia mais

Prof. Gustavo Hauber Gameiro. GRUPO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ORTODONTIA

Prof. Gustavo Hauber Gameiro.  GRUPO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ORTODONTIA www.andradegameiro.com.br G E A O GRUPO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ORTODONTIA BIOMECÂNICA AVANÇADA Técnica do Arco Segmentado Aliada à Ortodontia Straight-wire Contemporânea Prof. Gustavo Hauber Gameiro Objetivos

Leia mais

CURSOS ICMDS Biomecânica e Diagnóstico em Ortodontia I

CURSOS ICMDS Biomecânica e Diagnóstico em Ortodontia I CURSOS ICMDS Biomecânica e Diagnóstico em Ortodontia I OBJECTIVOS Gerais: Proporcionar ao Ortodontista meios para tratar casos complexos de maneira simples, objectiva e racional; Aplicar esta filosofia

Leia mais

Planos Médicos x Planos Odontológicos

Planos Médicos x Planos Odontológicos Bradesco Dental Planos Médicos x Planos Odontológicos Do ponto de vista negocial, o mercado privado de saúde no Brasil esta em expansão e o setor de odontologia particularmente vem apresentando maiores

Leia mais

Por: Fernanda Faot, Guilherme Brião Camacho, Luciana de Rezende Pinto, Mário Thadeo Rodrigues Cruzeiro e Renato Fabrício de Andrade Waldemarin.

Por: Fernanda Faot, Guilherme Brião Camacho, Luciana de Rezende Pinto, Mário Thadeo Rodrigues Cruzeiro e Renato Fabrício de Andrade Waldemarin. Por: Fernanda Faot, Guilherme Brião Camacho, Luciana de Rezende Pinto, Mário Thadeo Rodrigues Cruzeiro e Renato Fabrício de Andrade Waldemarin. Para a realização deste protocolo é necessário que tenham

Leia mais

Uso de placa de levante fixa como método alternativo para a colagem dos acessórios nos dentes anteriores

Uso de placa de levante fixa como método alternativo para a colagem dos acessórios nos dentes anteriores RELATO DE CASO Uso de placa de levante fixa como método alternativo para a colagem dos acessórios nos dentes anteriores Use of fixed bite plane as an alternative method for bonding accessories in anterior

Leia mais

Resumo O ortodontista tem um papel importante na vida de seus pacientes portadores de deformidades. Abstract

Resumo O ortodontista tem um papel importante na vida de seus pacientes portadores de deformidades. Abstract 150 Artigos de Revisão (Review Articles) Reconhecendo as deformidades dentofaciais: um enfoque para o ortodontista parte II Recognizing dental-facial deformities: an approach for the orthodontist part

Leia mais

Stomatos ISSN: Universidade Luterana do Brasil Brasil

Stomatos ISSN: Universidade Luterana do Brasil Brasil Stomatos ISSN: 1519-4442 ppgpediatria@ulbra.br Universidade Luterana do Brasil Brasil Ribeiro dos Santos Gerzson, Darlene; Frantz Nobre, Daniela Aplicações clínicas e vantagens da placa labioativa: uma

Leia mais

ÍNDICES DE ATAQUE DE CÁRIE

ÍNDICES DE ATAQUE DE CÁRIE ÍNDICES DE ATAQUE DE CÁRIE ÍNDICE DE ATAQUE DE CÁRIE Unidade de medida: indivíduo dentes superfície dentária lesão ou cavidade estágio da lesão ÍNDICE DE ATAQUE DE CÁRIE Indivíduo: 2 grupos, presença ou

Leia mais

Lesões e Condições Pré-neoplásicas da Cavidade Oral

Lesões e Condições Pré-neoplásicas da Cavidade Oral Disciplina: Semiologia Lesões e Condições Pré-neoplásicas da Cavidade Oral PARTE Parte 12 http://lucinei.wikispaces.com Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira 2012 2012 LESÕES E CONDIÇÕES CANCERIZÁVEIS DA

Leia mais

Má oclusão Classe I de Angle tratada com extrações de primeiros molares permanentes*

Má oclusão Classe I de Angle tratada com extrações de primeiros molares permanentes* C a s o C l í n i c o B B O Má oclusão Classe I de Angle tratada com extrações de primeiros molares permanentes* Ivan Tadeu Pinheiro da Silva** Resumo A má oclusão Classe I de Angle é caracterizada por

Leia mais

SÃO LEOPOLDO MANDIC Faculdade de Odontologia Disciplina de Ortodontia 5º Período - 3º Ano 2012

SÃO LEOPOLDO MANDIC Faculdade de Odontologia Disciplina de Ortodontia 5º Período - 3º Ano 2012 PLACAS ORTODÔNTICAS São aparelhos de resina acrílica, utilizados nas arcadas maxilar e / ou mandibular, e que contém um determinado acessório para produzir uma pequena correção, ou visam obter a prevenção

Leia mais

TABELA MEDICINA DENTÁRIA INSTITUCIONAL

TABELA MEDICINA DENTÁRIA INSTITUCIONAL TABELA MEDICINA DENTÁRIA INSTITUCIONAL TLM: 92 607 79 36 MAIL: GERAL@ORALMAIS.PT SITE: WWW.ORALMAIS.PT Clínica Domícilios Grupo: CONSULTA 15% 10% A1.01.01.01 Primeira consulta de medicina dentária 25,50

Leia mais

Pendulum: distalização do molar com simplicidade na confecção e utilização

Pendulum: distalização do molar com simplicidade na confecção e utilização A r t i g o d e Di v u l g a ç ã o Pendulum: distalização do molar com simplicidade na confecção e utilização Mêrian Lucena M. Leiros*, Leão Pereira Pinto** Resumo Durante muito tempo, a correção da Classe

Leia mais

C U R S O O D O N T O L O G I A Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: RADIOLOGIA Código: ODO-014 Pré-requisito: ANATOMIA

Leia mais

CONGRESSO FOA UNESP/2014 Palestra CAOE - Aplicação de selantes e restaurações conservativas de superfície oclusal. Araçatuba

CONGRESSO FOA UNESP/2014 Palestra CAOE - Aplicação de selantes e restaurações conservativas de superfície oclusal. Araçatuba CONGRESSO FOA UNESP/2014 Palestra CAOE - Aplicação de selantes e restaurações conservativas de superfície oclusal Ministradores: Prof. Renato Herman Sundfeld Profa. Ticiane Cestari Fagundes! Pós- graduandos

Leia mais

INFORMAÇÃO AO PACIENTE QUANDO OS IMPLANTES SE TORNAM VISÍVEIS. Enxerto ósseo menor

INFORMAÇÃO AO PACIENTE QUANDO OS IMPLANTES SE TORNAM VISÍVEIS. Enxerto ósseo menor INFORMAÇÃO AO PACIENTE QUANDO OS IMPLANTES SE TORNAM VISÍVEIS Enxerto ósseo menor OS TRATAMENTOS DENTÁRIOS SÃO UMA QUESTÃO DE CONFIANÇA NOSSA EXPERIÊNCIA E COMPE- TÊNCIA SÃO ALGO EM QUE VOCÊ PODE CONFIAR

Leia mais

&CONDIÇÕES DE HIGIENE BUCAL E HÁBITOS

&CONDIÇÕES DE HIGIENE BUCAL E HÁBITOS R e s u m o E x p a n d i d o &CONDIÇÕES DE HIGIENE BUCAL E HÁBITOS EM PACIENTES COM FISSURA LABIOPALATINA Marcos Roberto Tovani Palone 1 Thaieny Ribeiro da Silva 2 Cristiane Denise da Silva Moralejo 3

Leia mais

Extração de incisivo inferior: uma opção terapêutica

Extração de incisivo inferior: uma opção terapêutica A r t i g o I n é d i t o Extração de incisivo inferior: uma opção terapêutica Camilo Massa Ferreira Lima*, Eduardo Lacet**, Candice Ramos Marques*** Resumo O planejamento ortodôntico em casos de apinhamento,

Leia mais

INFORMAÇÃO AO PACIENTE DENTE PERDIDO E DEPOIS? Alvéolos pós-extração

INFORMAÇÃO AO PACIENTE DENTE PERDIDO E DEPOIS? Alvéolos pós-extração INFORMAÇÃO AO PACIENTE DENTE PERDIDO E DEPOIS? Alvéolos pós-extração OS TRATAMENTOS DENTÁRIOS SÃO UMA QUESTÃO DE CONFIANÇA NOSSA EXPERIÊNCIA E COMPE- TÊNCIA SÃO ALGO EM QUE VOCÊ PODE CONFIAR Mais de 10

Leia mais

ARTICULADORES NÃO ARCON E ARCON COMPREENDENDO MELHORIAS EM SUAS HASTES E PINO INCISAL.

ARTICULADORES NÃO ARCON E ARCON COMPREENDENDO MELHORIAS EM SUAS HASTES E PINO INCISAL. 1/8 ARTICULADORES NÃO ARCON E ARCON COMPREENDENDO MELHORIAS EM SUAS HASTES E PINO INCISAL. Campo técnico O presente pedido de modelo de utilidade descreve uma modificação realizada na haste da peça que

Leia mais

CÁSSIUS RENNHACK FRAGA FECHAMENTO DE DIASTEMAS COM LAMINADOS CERÂMICOS: RELATO DE CASO CLÍNICO

CÁSSIUS RENNHACK FRAGA FECHAMENTO DE DIASTEMAS COM LAMINADOS CERÂMICOS: RELATO DE CASO CLÍNICO CÁSSIUS RENNHACK FRAGA FECHAMENTO DE DIASTEMAS COM LAMINADOS CERÂMICOS: RELATO DE CASO CLÍNICO Monografia apresentada à Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul como requisito

Leia mais

REEMBASAMENTO DE SOBREDENTADURA MANDIBULAR COM CARGA IMEDIATA EM IMPLANTES DE CORPO ÚNICO RELATO DE CASO CLÍNICO COM ACOMPANHAMENTO DE 6 ANOS

REEMBASAMENTO DE SOBREDENTADURA MANDIBULAR COM CARGA IMEDIATA EM IMPLANTES DE CORPO ÚNICO RELATO DE CASO CLÍNICO COM ACOMPANHAMENTO DE 6 ANOS REEMBASAMENTO DE SOBREDENTADURA MANDIBULAR COM CARGA IMEDIATA EM IMPLANTES DE CORPO ÚNICO RELATO DE CASO CLÍNICO COM ACOMPANHAMENTO DE 6 ANOS Reline Immediate load overdenture on single implants report

Leia mais

Tabela de preços convencionada para medicina dentária e estomatologia

Tabela de preços convencionada para medicina dentária e estomatologia Tabela de preços convencionada para medicina dentária e estomatologia Em consequência de condições específicas convencionadas com os prestadores, o valor assumido pela Pessoa Segura poderá, em algumas

Leia mais

UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PLANO DE ENSINO

UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PLANO DE ENSINO UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PLANO DE ENSINO DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA SEMSTRE: 2011/2 Nome da disciplina ODT 7007 Prótese Total Pré-Clínica Departamento

Leia mais

3 - O que faço se o dentista demorar a marcar o início do meu tratamento?

3 - O que faço se o dentista demorar a marcar o início do meu tratamento? 1 - Como faço para utilizar o meu Plano Odontológico? Escolha na Rede Credenciada um dentista de fácil acesso para você, ligue e marque uma hora para ser atendido. Não se esqueça de levar sua carteirinha

Leia mais

DENTAL PRESS INTERNATIONAL

DENTAL PRESS INTERNATIONAL MARINGÁMaringá / 2013 2013 1 a Reimpressão DENTAL PRESS INTERNATIONAL 2013 by Dental Press Editora Todos os direitos para a língua portuguesa reservados pela Dental Press Editora Ltda. Nenhuma parte desta

Leia mais

de Odontologia da Universidade do Grande Rio UNIGRANRIO, Campus Duque de Caxias Rio de Janeiro e do Pró-Saúde/UNIGRANRIO.

de Odontologia da Universidade do Grande Rio UNIGRANRIO, Campus Duque de Caxias Rio de Janeiro e do Pró-Saúde/UNIGRANRIO. AVALIAÇÃO DA SAÚDE BUCAL DE ESCOLARES DO MUNICÍPIO DE DUQUE DE CAXIAS Aline Bailão Nunes Alves Moraes¹; Amanda Roberta B. Juliasse da Silva¹; Camila Brandão Lobo¹; Marcella Moreira da Silva¹; Maria Eduarda

Leia mais

CURSO DE ATUALIZÇÃO SOS RESPIRADOR BUCAL ANAMNESE DIRIGIDA. Dra. Gabriela Dorothy de Carvalho Dr. Germano Brandão Dr. Pedro Pileggi Vinha

CURSO DE ATUALIZÇÃO SOS RESPIRADOR BUCAL ANAMNESE DIRIGIDA. Dra. Gabriela Dorothy de Carvalho Dr. Germano Brandão Dr. Pedro Pileggi Vinha CURSO DE ATUALIZÇÃO SOS RESPIRADOR BUCAL ANAMNESE DIRIGIDA Dra. Gabriela Dorothy de Carvalho Dr. Germano Brandão Dr. Pedro Pileggi Vinha 2011 1 Dados Pessoais Data do exame inicial: Nome: Data de Nascimento:

Leia mais

Etiopatogenia das alterações pulpares e periapicais

Etiopatogenia das alterações pulpares e periapicais 1 Etiopatogenia das alterações pulpares e periapicais ALEXANDRE A. ZAIA CONSIDERAÇÕES GERAIS Um dos problemas que o profissional da área odontológica encontra na Endodontia é a dificuldade em fechar um

Leia mais

Crescimento da Mandíbula. Cartilagem de Meckel e Mandíbula Óssea

Crescimento da Mandíbula. Cartilagem de Meckel e Mandíbula Óssea Cartilagem de Meckel e Mandíbula Óssea O primeiro par de arcos branquiais é o precursor da maxila e da mandíbula Porém, a maxila é derivada de uma pequena proeminência deste arco branquial, muito menor

Leia mais

Implantes. dentários.... A con ança que você precisa.

Implantes. dentários.... A con ança que você precisa. Implantes dentários....................................... A con ança que você precisa. E-Book Implantes Dentários Este guia foi criado para que você conheça um pouco mais sobre o tratamento com implantes

Leia mais

Técnica radiográfica extra-oral, uma alternativa possível para o tratamento endodôntico: relato de caso clínico. Resumo

Técnica radiográfica extra-oral, uma alternativa possível para o tratamento endodôntico: relato de caso clínico. Resumo Técnica radiográfica extra-oral, uma alternativa possível para o tratamento endodôntico: relato de caso clínico Arlindo Rosa de Azevedo 1 ; Alexandre Marques Paes da Silva 1 ; Marcus Vinícius Vasconsellos

Leia mais

Letras em Negrito representam vetores e as letras i, j, k são vetores unitários.

Letras em Negrito representam vetores e as letras i, j, k são vetores unitários. Lista de exercício 3 - Fluxo elétrico e Lei de Gauss Letras em Negrito representam vetores e as letras i, j, k são vetores unitários. 1. A superfície quadrada da Figura tem 3,2 mm de lado e está imersa

Leia mais

MARIA PRISCILA DA SILVA PALMA FACETA DE CERÂMICA

MARIA PRISCILA DA SILVA PALMA FACETA DE CERÂMICA MARIA PRISCILA DA SILVA PALMA FACETA DE CERÂMICA CAMPINAS 2015 MARIA PRISCILA DA SILVA PALMA FACETA DE CERÂMICA Monografia apresentada ao curso de Odontologia da Faculdade São Leopoldo Mandic, como requisito

Leia mais

Móvel com Curvas Acentuadas. Esquema de apoio fácil de adaptar

Móvel com Curvas Acentuadas. Esquema de apoio fácil de adaptar Móvel com Curvas Acentuadas Os móveis para banheiro, na sua maioria, são retangulares. A forma arredondada pode ser uma saída criativa e interessante, além de manter o espaço livre. Esquema de apoio fácil

Leia mais