Avaliação nutricional de crianças portadoras de necessidades especiais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Avaliação nutricional de crianças portadoras de necessidades especiais"

Transcrição

1 2º ENCONTRO CIENTÍFICO EM COMEMORAÇÃO AO DIA DO NUTRICIONISTA Avaliação nutricional de crianças portadoras de necessidades especiais Maria do Rosário Gondim Peixoto UFG Goiânia, 31 de agosto de 2012

2 Portadoras de necessidades especiais Engloba toda e qualquer necessidade considerada atípica e que demande algum tipo de abordagem específica por parte das instituições, seja de ordem comportamental, social, física, emocional ou familiar Síndrome de Down

3 Síndrome de Down A síndrome de Down foi descrita pelo médico inglês John Langdon Down, em 1866 Em 1959, Jerôme Lejeune descobriu que a causa da síndrome era genética Ocorre, em média, em 1 a cada 800 nascimentos Alteração genética mais freqüente É o principal fator genético no desenvolvimento de deficiência intelectual BERTOLINI et al, 1991, MUSTACCHI, 2009

4 Síndrome de Down - distúrbio genético que ocorre durante a divisão celular do embrião KORENBERG, 1991

5 Características fenotípicas Nariz pequeno e achatado Hipotonia muscular Fenda palpebral oblíqua. Orelhas displásicas Língua protusa Face larga perfil achatado Queixo pouco desenv. MUSTACCHI, 2002

6 Características fenotípicas MUSTACCHI, 2002

7 Presença de características fenotípicas hipótese de que o bebê tenha síndrome de Down Cariótipo (estudo de cromossomos) que confirma ou não a presença da Síndrome. Cariótipo - 3 tipos de trissomia 21 Não existem graus da síndrome de Down, porém o ambiente familiar, a educação e a cultura em que a criança está inserida influenciam muito no seu desenvolvimento A presença de alterações cognitivas, anatômicas e motoras predispõe a dificuldades na prática alimentar Estado Nutricional. MUSTACCHI, 2009

8 Problemas clínicos associados: Cardiopatias congênitas Alterações endócrinas Obesidade Apneia do sono Disfunção motora do esôfago Doença celíaca Atresia intestinal Suscetibilidade à infecção Problemas neurológicos Problemas auditivos e de visão Atraso no crescimento e desenvolvimento GIARETTA et al., 2009; MUSTACCHI, 2002

9 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL História clínica História alimentar Exame físico Exames bioquímicos Medidas antropométricas

10 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL O incremento do peso e estatura estão de acordo com o potencial genético? Crianças com síndrome de Down: taxas de crescimento mais lentas; menor estatura; hipotireoidismo e hipotonia muscular (reflete na composição corporal e ganho de peso) Definição de padrões de referência específicos

11 Padrões de referência para portadores de síndrome de Down Autor País Amostra Nº obs Doença Idade P/I A/I IMC/I Cronk et al, 1988 EUA Sim 1 mês- 18 anos Piro et al, 1990 Itália Não 0-14 anos Cremers et al, 1996 Holanda Não 0-20 anos Styles et al, 2002 Reino Unido Sim 0-18 anos Myreled et al, 2002 Suécia Sim 0-18 anos Mustacchi et al, 2001 Brasil Não 0-8 anos X X - X X - X X - X X - X X X X X -

12 CRONK et al., 1988

13 Percentiles for height and weight of females with Down syndrome, 1 to 36 months of age. Committee on Genetics Pediatrics 2001;107: by American Academy of Pediatrics

14 MUSTACCHI, 2002

15 O Crescimento da criança Primeiro Ano de Vida Crescimento Linear: 18 a 20 cm/ano Ganho Ponderal: dobra o peso ao sexto mês e triplica com dezoito meses A partir do primeiro ano de vida 1 a 2 anos: 10 cm/ano 2 a 3 anos: 4 cm/ano 3 a 4 anos: 6 cm/ano 5 a 10 anos: 6 cm/ano

16 COMPARAÇÃO DE CURVAS Estatura por idade - sexo masculino Estudo P* 1 ano 3 anos 8 anos 15 anos 18 anos Cronk et al, 1988 P5 P Mustacchi, P P OMS, 2006/2007 *P = percentil P3 P P3 ou P5 = baixa estatura por idade

17 COMPARAÇÃO DE CURVAS Peso por idade - sexo masculino Estudo *P 1 ano 3 anos 8 anos 15 anos 18 anos Cronk et al, 1988 P5 P95 6,9 9,8 8,5 16,0 16,4 38,5 32,0 85,0 Mustacchi, P5 5,8 8,9 19, P95 9,2 14,4 29,6 - - OMS, 2006/2007 *P = percentil P3 P97 8,1 11,8 11,8 18,0 P3 ou P5 = baixo peso para idade P95 ou 97 = alto peso por idade 37,5 92,0 20,4 34,0 - -

18 IMC por idade aos 18 anos Homens OMS, 2007 P3 = 17,5 kg/m² P85= 25,0 kg/m² P95= 28,5 kg/m² Mulheres OMS, 2007 P3 = 16,5 kg/m² P85= 25,0 kg/m² P97= 29,0 kg /m² Cronk et al, 1988 P5= 37,5/(1,41)² = 18,8 kg/m² P75=70,0/(1,56)² = 28,6 kg/m² P95=92,0/(1,62)² = 35,1 kg/m² Cronk et al, 1988 P5= 44/(1,37)² = 23,4 kg/m² P75=61,0/(1,50)² = 25,0 kg/m² P95=92,0/(1,62)² = 29,0 kg/m²

19 Dobras cutâneas As mais utilizadas: tricipital e subescapular Classificação para excesso de peso percentil 90. Classificação das dobras cutâneas tricipital e subescapular: Tabelas NCHS Existem também equações antropométricas para a determinação da porcentagem de gordura corporal utilizando a soma das dobras cutâneas tricipital e subescapular

20 Equações (8 a 18 anos) segundo Slaughter et al Homens (raça branca) Pré-puberes: 1,21 (DCT + DCSE) 0,008 (DCT + DCSE) 2 1,7 Púberes: 1,21 (DCT + DCSE) 0,008 (DCT + DCSE) 2 3,14 Pós-puberes: 1,21 (DCT + DCSE) 0,008 (DCT + DCSE) 2 5,5 Homens (raça negra) Pré-puberes: 1,21 (DCT + DCSE) 0,008 (DCT + DCSE) 2 3,2 Púberes: 1,21 (DCT + DCSE) 0,008 (DCT + DCSE) 2 5,12 Pós-puberes: 1,21 (DCT + DCSE) 0,008 (DCT + DCSE) 2 6,8 Todas as mulheres: 1,33 (DCT + DCSE) 0,013 (DCT + DCSE) 2 2,5 Se a soma das duas dobras cutâneas for maior que 35 mm Homens: 0,783 (DCT + DCSE) + 1,6 Mulheres: 0,546 (DCT + DCSE) + 9,7 DCTríceps: mm; DCSubescapular: mm pré-púberes: estágio 1 e 2 de Tanner púberes: estágio 3 de Tanner pós-púbere: estágio 4 e 5 de Tanner

21 Outras Medidas Circunferência do braço Circunferência muscular do braço Circunferência da cintura

22 Assessment of anthropometric indexes of children and adolescents with Down syndrome Objetivo: Avaliar a concordância na classificação do P/I e E/I para crianças e adolescentes com síndrome de Down (SD) de acordo com referências selecionadas. LOPES et al., 2008

23 Os valores de Kappa foram interpretados da seguinte forma: Kappa < 0,40 = pouca concordância; Kappa entre 0,40 e 0,75 = boa concordância; Kappa>0,75= concordância excelente. Kappa com valor negativo= concordância é menor do que a obtida ao acaso Kappa for zero = toda a concordância é explicada pelo acaso

24 REFERÊNCIAS Myrelid, Å; Gustafsson, J; Ollars,B; Annerèn,G. Growth charts for Down s syndrome from birth to 18 years of age. Arch Dis Child 2002;87: Cronk, C; Crocker, A.C; Pueschel,S.M; Shea, A.M; Zackai,E; Pickens, G; et al. Growth charts for children with Down syndrome: 1 month to 18 year of age. Pediatrics 1988;81: Styles, M.E; Cole, T.J; Dennis, J; Preece, M.A. New cross sectional stature, weight, and head circumference references for Down s syndrome in the UK and Republic of Ireland. Arch Dis Chil 2002;87: Piro, E; Pennino, C; Cammarata, M; Corsello, G; Grenci, A; Lo Giudice, C; et al. Growth charts of Down syndrome in Sicily: evalution of 382 children 0-14 years of age. Am J Med Gen Supp 1990;7: Cremers, M.J.G; Tweel I. van der; Boersma, B; Wit, J.M; Zonderland, M. J. Int Disab Res 1996; 40(5):

25 OBRIGADA PELA ATENÇÃO!

Abstract. Resumo. Resumen. Joseane Almeida Santos 1, Sylvia do Carmo Castro Franceschini 2, Silvia Eloiza Priore 3

Abstract. Resumo. Resumen. Joseane Almeida Santos 1, Sylvia do Carmo Castro Franceschini 2, Silvia Eloiza Priore 3 ARTIGO DE REVISÃO Curvas de crescimento para crianças com Síndrome de Down Growth charts for children with Down Syndrome Curvas de crecimiento para niños con Síndrome de Down Joseane Almeida Santos 1,

Leia mais

ASPECTO NUTRICIONAL EM CRIANÇAS PORTADORA DE SINDROME DE DOWN

ASPECTO NUTRICIONAL EM CRIANÇAS PORTADORA DE SINDROME DE DOWN ASPECTO NUTRICIONAL EM CRIANÇAS PORTADORA DE SINDROME DE DOWN Jaqueline de Sousa Lima 10, Helder Cardoso Tavares, Patrícia, Rita de Cássia Alves Silvestre, Milana Drumond Ramos Santana 11. Correspondência

Leia mais

1. Tabela de peso e estatura (percentil 50) utilizando como referencial o NCHS 77/8 - gênero masculino

1. Tabela de peso e estatura (percentil 50) utilizando como referencial o NCHS 77/8 - gênero masculino 1 1. Tabela de peso e estatura (percentil 50) utilizando como referencial o NCHS 77/8 - gênero masculino Anos Mês Estatura Peso Anos Mês Estatura Peso Anos Mês Estatura Peso Anos Mês Estatura Peso 0,0

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: avaliação antropométrica; oficina de culinária; Síndrome de Down.

PALAVRAS-CHAVE: avaliação antropométrica; oficina de culinária; Síndrome de Down. AVALIAÇÃO NUTRICIONAL E ANTROPOMÉTRICA DE CRIANÇAS DE 06 E 36 MESES, COM SÍNDROME DE DOWN, E OFERTA DE OFICINAS DE CULINÁRIA À SUAS FAMÍLIAS FUNDAÇÃO DOM BOSCO B.H. Luciana Ramos Costa SIMÕES Centro Universitário

Leia mais

PERFIL ANTROPOMÉTRICO E DISLIPIDÊMICO EM CRIANÇAS PORTADORES DE SÍNDROME DE DOWN

PERFIL ANTROPOMÉTRICO E DISLIPIDÊMICO EM CRIANÇAS PORTADORES DE SÍNDROME DE DOWN PERFIL ANTROPOMÉTRICO E DISLIPIDÊMICO EM CRIANÇAS PORTADORES DE SÍNDROME DE DOWN Érica Caroline de Santis* Lara Ribeiro Sisti** Luisa Philippsen*** Lucievelyn Marrone**** Rosália Hernandes Fernandes Vivan*****

Leia mais

ANÁLISE DO NÍVEL DE OBESIDADE DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM SINDROME DE DOWN

ANÁLISE DO NÍVEL DE OBESIDADE DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM SINDROME DE DOWN ANÁLISE DO NÍVEL DE OBESIDADE DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM SINDROME DE DOWN Resumo: A obesidade é reconhecida como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo, sabe-se que na população com SD

Leia mais

Daniela da Silva Souza

Daniela da Silva Souza Daniela da Silva Souza Nutricionista Especializanda Disciplina de Gastroenterologia Departamento de Pediatria Escola Paulista de Medicina Universidade Federal de São Paulo A Encefalopatia Crônica na infância

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Ministério da Saúde. Brasília DF 2012 CUIDADOS DE SAÚDE ÀS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Ministério da Saúde. Brasília DF 2012 CUIDADOS DE SAÚDE ÀS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN MINISTÉRIO DA SAÚDE Brasília DF 2012 1 2 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas Estratégicas CUIDADOS DE SAÚDE ÀS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN Série F. Comunicação

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA OBESIDADE INFANTIL

DIAGNÓSTICO DA OBESIDADE INFANTIL DIAGNÓSTICO DA OBESIDADE INFANTIL Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica - ABESO Dra. Maria Edna de Melo CREMESP 106.455 Responsável Científica pelo site da ABESO A Pesquisa

Leia mais

Avaliação Antropométrica dos alunos portadores de Síndrome de Down da APAE de Araras-SP #

Avaliação Antropométrica dos alunos portadores de Síndrome de Down da APAE de Araras-SP # Avaliação Antropométrica dos alunos portadores de Síndrome de Down da APAE de Araras-SP # Anthropometric Evaluation of pupils from APAE Araras-SP having Down Syndrome 334 Carolina Barbosa Ribeiro* Mércia

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA EVOLUÇÃO SOMÁTICA DE CRIANÇAS PORTUGUESAS COM TRISSOMIA 21 - RESULTADOS PRELIMINARES &

CARACTERIZAÇÃO DA EVOLUÇÃO SOMÁTICA DE CRIANÇAS PORTUGUESAS COM TRISSOMIA 21 - RESULTADOS PRELIMINARES & CARACTERIZAÇÃO DA EVOLUÇÃO SOMÁTICA DE CRIANÇAS PORTUGUESAS COM TRISSOMIA 21 - RESULTADOS PRELIMINARES & Armando Fernandes (1), Ana Paula Mourato (1), Mª João Xavier (2) David Andrade (3), Cláudio Fernandes

Leia mais

Incorporação da curvas de crescimento da Organização Mundial da Saúde de 2006 e 2007 no SISVAN

Incorporação da curvas de crescimento da Organização Mundial da Saúde de 2006 e 2007 no SISVAN Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação-Geral da Política de Alimentação e Nutrição Incorporação da curvas de crescimento da Organização Mundial da

Leia mais

RESUMOS SIMPLES...156

RESUMOS SIMPLES...156 155 RESUMOS SIMPLES...156 156 RESUMOS SIMPLES CARNEIRO, NELSON HILÁRIO... 159 CARNEIRO, NELSON HILÁRIO... 157 CORTE, MARIANA ZANGIROLAME... 159 CORTE, MARIANA ZANGIROLAME... 157 GARCIA JUNIOR, JAIR RODRIGUES...

Leia mais

Síndromes cromossômicas. Alunos: Agnes, Amanda e Pedro Conte.

Síndromes cromossômicas. Alunos: Agnes, Amanda e Pedro Conte. Síndromes cromossômicas Alunos: Agnes, Amanda e Pedro Conte. Introdução: As anomalias cromossômicas sexuais ocorrem em virtude de meioses atípicas, durante a produção de gametas (espermatozoide e óvulo).

Leia mais

Nº: 05/DSMIA DATA: 21/02/06. Consultas de Vigilância de Saúde Infantil e Juvenil ACTUALIZAÇÃO DAS CURVAS DE CRESCIMENTO

Nº: 05/DSMIA DATA: 21/02/06. Consultas de Vigilância de Saúde Infantil e Juvenil ACTUALIZAÇÃO DAS CURVAS DE CRESCIMENTO Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Normativa Assunto: Para: Contacto na DGS: Consultas de Vigilância de Saúde Infantil e Juvenil ACTUALIZAÇÃO DAS CURVAS DE CRESCIMENTO Todos os estabelecimentos

Leia mais

SÍNDROME DE DOWN Introdução

SÍNDROME DE DOWN Introdução SÍNDROME DE DOWN SÍNDROME DE DOWN Introdução Em 1959 dois pesquisadores, o francês Lejeune e a canadense Jacobson, descobriram, simultaneamente e de forma independente, que indivíduos com o então chamado

Leia mais

Vigilância Alimentar e Nutricional SISVAN. Orientações para a coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde

Vigilância Alimentar e Nutricional SISVAN. Orientações para a coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição Vigilância Alimentar e Nutricional SISVAN Orientações para a coleta

Leia mais

FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA, PICO DE FLUXO E INDICE DE MASSA CORPÓREA EM INDIVÍDUOS ADULTOS COM SINDROME DE DOWN

FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA, PICO DE FLUXO E INDICE DE MASSA CORPÓREA EM INDIVÍDUOS ADULTOS COM SINDROME DE DOWN 182 FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA, PICO DE FLUXO E INDICE DE MASSA CORPÓREA EM INDIVÍDUOS ADULTOS COM SINDROME DE DOWN Elaine Aparecida Lozano da Silva, Giulia Iracelis Passarini da Silva, Renilton José

Leia mais

Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde ISSN: Universidade Anhanguera Brasil

Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde ISSN: Universidade Anhanguera Brasil Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde ISSN: 1415-6938 editora@uniderp.br Universidade Anhanguera Brasil Gebrim Santos, Grazielle; Barbosa de Sousa, Juliana; Elias, Bruna Cristina

Leia mais

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias 10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA DE IDOSAS PARTICIPANTES DE GRUPOS DE ATIVIDADES FÍSICAS PARA A TERCEIRA IDADE Liziane da Silva de Vargas;

Leia mais

Roteiro de Aula Prática 3º ano Prática 16 Alterações Cromossômicas

Roteiro de Aula Prática 3º ano Prática 16 Alterações Cromossômicas Roteiro de Aula Prática 3º ano Prática 16 Alterações Cromossômicas Pergunta: Os cromossomos ou o conjunto deles podem ser alterados? Como isso acontece e quais são as consequências? Objetivos: Diferenciar

Leia mais

Novas curvas de avaliação de crescimento infantil adotadas pelo MS

Novas curvas de avaliação de crescimento infantil adotadas pelo MS Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Novas curvas de avaliação de crescimento infantil adotadas pelo MS Em 2006 foi lançada pela Organização

Leia mais

Avaliaç o antropométrica de idosas participantes de grupos de atividades físicas para a terceira idade

Avaliaç o antropométrica de idosas participantes de grupos de atividades físicas para a terceira idade Vargas, Liziane da Silva de; Benetti, Chane Basso; Santos, Daniela Lopes dos Avaliaç o antropométrica de idosas participantes de grupos de atividades físicas para a terceira idade 10mo Congreso Argentino

Leia mais

CUIDADOS DE SAÚDE ÀS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN

CUIDADOS DE SAÚDE ÀS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN MINISTÉRIO DA SAÚDE CUIDADOS DE SAÚDE ÀS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN 2ª edição Brasília DF 2012 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas Estratégicas CUIDADOS

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS PARATLETAS FREQUENTADORES DE UMA ASSOCIAÇÃO PARADESPORTIVA DE MARINGÁ, PARANÁ

CARACTERIZAÇÃO NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS PARATLETAS FREQUENTADORES DE UMA ASSOCIAÇÃO PARADESPORTIVA DE MARINGÁ, PARANÁ CARACTERIZAÇÃO NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS PARATLETAS FREQUENTADORES DE UMA ASSOCIAÇÃO PARADESPORTIVA DE MARINGÁ, PARANÁ Débora de Moura¹; Débora Augusto Sampaio²; Geziane Deldoto 2 ; Sonia Maria Marques

Leia mais

AS ANOMALIAS CROMOSSÔMICAS EM HUMANOS

AS ANOMALIAS CROMOSSÔMICAS EM HUMANOS AS ANOMALIAS CROMOSSÔMICAS EM HUMANOS Incidência global de anormalidades cromossômicas em recém-nascidos = 1 em 160 nascimentos. Frequência total de anormalidades cromossômicas em abortos espontâneos =

Leia mais

Avaliação Nutricional de Crianças e Adolescentes. Sobrepeso e Obesidade

Avaliação Nutricional de Crianças e Adolescentes. Sobrepeso e Obesidade Avaliação Nutricional de Crianças e Adolescentes Sobrepeso e Obesidade Sumário Introdução... 1 Crescimento... 2 Determinantes... 2 Fases do crescimento... 2 Avaliação nutricional... 3 Avaliação clínica...

Leia mais

Apostila de Avaliação Nutricional NUT/UFS 2010 CAPÍTULO 2 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL ADOLESCENTES

Apostila de Avaliação Nutricional NUT/UFS 2010 CAPÍTULO 2 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL ADOLESCENTES CAPÍTULO 2 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL EM ADOLESCENTES AVALIAÇÃO NUTRICIONAL EM ADOLESCENTES A avaliação nutricional dos adolescentes deve considerar a idade cronológica (peso, estatura e idade) e a idade biológica

Leia mais

ENFRENTAMENTO DA OBESIDADE ABORDAGEM TERAPÊUTICA

ENFRENTAMENTO DA OBESIDADE ABORDAGEM TERAPÊUTICA ENFRENTAMENTO DA OBESIDADE ABORDAGEM TERAPÊUTICA Obesidade 300 mil mortes / ano; 100 bi dólares / ano; O excesso de peso (IMC >25) acomete de 15% a 60% da população de todos os países civilizados. EUA...

Leia mais

Avaliação antropométrica de idosas participantes de grupos de atividades físicas para a terceira idade.

Avaliação antropométrica de idosas participantes de grupos de atividades físicas para a terceira idade. 10mo Congreso Argentino de Educación Física y Ciencias. Universidad Nacional de La Plata. Facultad de Humanidades y Ciencias de la Educación. Departamento de Educación Física, La Plata, 2013. Avaliação

Leia mais

Atividade Física e Esporte Adaptado. Profª. Carolina Ventura Fernandes Pasetto

Atividade Física e Esporte Adaptado. Profª. Carolina Ventura Fernandes Pasetto Atividade Física e Esporte Adaptado Profª. Carolina Ventura Fernandes Pasetto Introdução No mundo: 610 milhões de pessoas deficientes No Brasil: 14,5% algum tipo de deficiência (WHO, 2003) 27% física/motora

Leia mais

Futebol 5 adaptado para portadores de Síndrome de Down 1 Fútbol 5 adaptado para portadores de Síndrome de Down

Futebol 5 adaptado para portadores de Síndrome de Down 1 Fútbol 5 adaptado para portadores de Síndrome de Down Futebol 5 adaptado para portadores de Síndrome de Down 1 Fútbol 5 adaptado para portadores de Síndrome de Down Universidade Estadual do Centro-Oeste-Unicentro Setor de Ciências da Saúde. Departamento de

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PERFIL GLICÊMICO EM INDIVÍDUOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL APRESENTANDO OU NÃO SÍNDROME DE DOWN

AVALIAÇÃO DO PERFIL GLICÊMICO EM INDIVÍDUOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL APRESENTANDO OU NÃO SÍNDROME DE DOWN 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA AVALIAÇÃO

Leia mais

AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA DE CRIANÇAS DO ENSINO PRÉ-ESCOLAR DA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DA AZAMBUJA

AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA DE CRIANÇAS DO ENSINO PRÉ-ESCOLAR DA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DA AZAMBUJA AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA DE CRIANÇAS DO ENSINO PRÉ-ESCOLAR DA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DA AZAMBUJA Clara Monteiro 1, Filipa Franco 2, Ana Santos 2, Sara Neves 2 & Ana Neves 1 1 Departamento de Tecnologia

Leia mais

CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE

CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE 01 CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE A obesidade é uma doença crónica que se caracteriza pelo excesso de gordura corporal e que atinge homens, mulheres e crianças de todas as etnias e idades. A sua prevalência

Leia mais

Sistema de Avaliação, Motivação e Prescrição de Treinamento

Sistema de Avaliação, Motivação e Prescrição de Treinamento Sistema de Avaliação, Motivação e Prescrição de Treinamento Nome: WALMAR DE HOLANDA CORREA DE ANDRADE Matrícula: 004905 Sexo: Masculino Data Avaliação Funcional: Idade: 31 anos Professor: Email: EURIMAR

Leia mais

1. o ANO ENSINO MÉDIO PROF. KIM RAONE PROF. MARCUS MELO

1. o ANO ENSINO MÉDIO PROF. KIM RAONE PROF. MARCUS MELO 1. o ANO ENSINO MÉDIO PROF. KIM RAONE PROF. MARCUS MELO Unidade IV O homem na construção do conhecimento. 2 Aula 10.1 Conteúdo Conceito de deficiência. 3 Habilidade Classificar os tipos de deficiência

Leia mais

Sobre a alteração cromossômica referida no texto, afirma-se que:

Sobre a alteração cromossômica referida no texto, afirma-se que: 01 - (UEPA) Pela primeira vez, cientistas conseguiram identificar uma maneira de neutralizar a alteração genética responsável pela Síndrome de Down. Em um estudo feito com células de cultura, pesquisadores

Leia mais

Panorama Nutricional da População da América Latina, Europa e Brasil. Maria Rita Marques de Oliveira

Panorama Nutricional da População da América Latina, Europa e Brasil. Maria Rita Marques de Oliveira Panorama Nutricional da População da América Latina, Europa e Brasil Maria Rita Marques de Oliveira 1- MEIO AMBIENTE E PRODUÇÃO DE ALIMENTOS 2- ACESSO AOS ALIMENTOS 3- ALIMENTO SEGURO 4- PREVENÇÃO E CONTROLE

Leia mais

ME DEIXA CRESCER! SOU DIFERENTE, E DAÍ? CASO

ME DEIXA CRESCER! SOU DIFERENTE, E DAÍ? CASO ME DEIXA CRESCER! SOU DIFERENTE, E DAÍ? CASO PARTE 1 D. Ruth procurou o agente comunitário Fábio, preocupada com a mudança de comportamento do filho de 16 anos, que tem síndrome de Down. Ela observou que

Leia mais

A ciência por detrás do igro

A ciência por detrás do igro A ciência por detrás do igro O igro é uma ferramenta interativa que pode ajudar os médicos a avaliar os resultados de crescimento em doentes que recebem o tratamento com a hormona de crescimento (HC).

Leia mais

Os Números da Obesidade no Brasil: VIGITEL 2009 e POF 2008-2009

Os Números da Obesidade no Brasil: VIGITEL 2009 e POF 2008-2009 Os Números da Obesidade no Brasil: VIGITEL 2009 e POF 2008-2009 Maria Edna de Melo A Organização Mundial da Saúde (OMS) projetou que em 2005 o mundo teria 1,6 bilhões de pessoas acima de 15 anos de idade

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA UniCEUB FACULDADE DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO E SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA UniCEUB FACULDADE DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO E SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA UniCEUB FACULDADE DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO E SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO PERFIL NUTRICIONAL DE INDIVIDUOS COM SINDROME DE DOWN Autora: Marcia Ribeiro Gonçalves Orientadora:

Leia mais

Estado Nutricional e Qualidade de Vida na Criança e no Adolescente

Estado Nutricional e Qualidade de Vida na Criança e no Adolescente 2 Estado Nutricional e Qualidade de Vida na Criança e no Adolescente Maria Ângela Reis de Góes Monteiro Antonio Professora Doutora do Departamento de Pediatria da FCM UNICAMP Roberto Teixeira Mendes Professor

Leia mais

CRESCIMENTO NORMAL E PATOLÓGICO. CLARICE BORSCHIVER PROFa SUBSTITUTA PEDIATRIA

CRESCIMENTO NORMAL E PATOLÓGICO. CLARICE BORSCHIVER PROFa SUBSTITUTA PEDIATRIA CRESCIMENTO NORMAL E PATOLÓGICO CLARICE BORSCHIVER PROFa SUBSTITUTA PEDIATRIA Luís Felipe, 13 anos, foi encaminhado ao ambulatório porque, segundo sua mãe, desde os 6 anos não estava crescendo. Comia pouco,

Leia mais

Crescimento de crianças e adolescentes com Síndrome de Down Uma breve revisão de literatura

Crescimento de crianças e adolescentes com Síndrome de Down Uma breve revisão de literatura ARTIGO de revisão DOI: 10.5007/1980-0037.2011v13n3p230 Crescimento de crianças e adolescentes com Síndrome de Down Uma breve revisão de literatura Growth of children and adolescents with Down s syndrome.

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL EM HOMENS E MULHERES QUE FREQUENTAM ACADEMIAS EM TERESINA PI Francisco Avelar Lopes

DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL EM HOMENS E MULHERES QUE FREQUENTAM ACADEMIAS EM TERESINA PI Francisco Avelar Lopes DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL EM HOMENS E MULHERES QUE FREQUENTAM ACADEMIAS EM TERESINA PI Francisco Avelar Lopes RESUMO: Esta pesquisa teve como objetivo a análise da distribuição de gordura em homens

Leia mais

A presentamos, a seguir, a descrição dos

A presentamos, a seguir, a descrição dos PROPOSTAS PARA DESENVOLVER EM SALA DE AULA NÚMERO 5 JULHO DE 1997 EDITORA MODERNA ANALISANDO CARIÓTIPOS HUMANOS ABERRANTES J. M. Amabis* * e G. R. Martho Este folheto complementa e amplia as atividades

Leia mais

TÍTULO: AVALIAÇÃO DE UM PROGRAMA ESPECÍFICO DE ATENÇÃO À SAÚDE DO ADOLESCENTE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA, VIÇOSA MG.

TÍTULO: AVALIAÇÃO DE UM PROGRAMA ESPECÍFICO DE ATENÇÃO À SAÚDE DO ADOLESCENTE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA, VIÇOSA MG. TÍTULO: AVALIAÇÃO DE UM PROGRAMA ESPECÍFICO DE ATENÇÃO À SAÚDE DO ADOLESCENTE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA, VIÇOSA MG. AUTORES: Kiriaque Barra Ferreira Barbosa bolsista CNPq (kiribarra@hotmail.com.br),

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE A COMPOSIÇÃO CORPORAL DE HOMENS TREINADOS E DESTREINADOS Aristófanes Lino Pinto de Sousa David Marcos Emérito de Araújo

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE A COMPOSIÇÃO CORPORAL DE HOMENS TREINADOS E DESTREINADOS Aristófanes Lino Pinto de Sousa David Marcos Emérito de Araújo ESTUDO COMPARATIVO ENTRE A COMPOSIÇÃO CORPORAL DE HOMENS TREINADOS E DESTREINADOS Aristófanes Lino Pinto de Sousa David Marcos Emérito de Araújo RESUMO: O presente estudo compara a composição corporal

Leia mais

Titulo: Autores: Centro: Resumo Palavras-chave: Palabras clave/keywords: Introdução

Titulo: Autores: Centro: Resumo Palavras-chave: Palabras clave/keywords: Introdução Titulo: BAIXA ESTATURA COMO MANIFESTAÇÃO DE CROMOSSOMOPATIA DOIS CASOS CLÍNICOS Autores: Inês Dias, Alexandra Luz, Pascoal Moleiro Centro: Centro Hospitalar Leiria-Pombal, Portugal Resumo Os adolescentes

Leia mais

Estado nutricional: métodos de avaliação, diagnóstico e significado prognóstico.

Estado nutricional: métodos de avaliação, diagnóstico e significado prognóstico. III CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM NUTRIÇÃO PARENTERAL E ENTERAL ADULTO/PEDIATRIA Estado nutricional: métodos de avaliação, diagnóstico e significado prognóstico. Nut. Eduila Couto eduilacouto@hotmail.com Estado

Leia mais

SABER DOWN: TERCEIRA IDADE E FATORES BIOPSICOSSOCIAL

SABER DOWN: TERCEIRA IDADE E FATORES BIOPSICOSSOCIAL SABER DOWN: TERCEIRA IDADE E FATORES BIOPSICOSSOCIAL Bianca TALHAFERRO Discente UNILAGO Lana Cristina Ap. de Paula BIANCHI Docente UNILAGO AUTORES RESUMO A Síndrome de Down é causada por um desequilíbrio

Leia mais

Obesidade em Crianças e Adolescentes: Indicadores de Avaliação

Obesidade em Crianças e Adolescentes: Indicadores de Avaliação Capítulo 7 Obesidade em Crianças e Adolescentes: Indicadores de Avaliação Rossana Gomez-Campos Doutoranda em Educação Física na UNICAMP Miguel de Arruda Prof. Livre-Docente em Esportes-FEF, UNICAMP Prof.

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL DE PRÉ - ESCOLARES E ESCOLARES DE UMA INSTITUIÇÃO FILANTRÓPICA DA CIDADE DE MARINGÁ, PR

PERFIL NUTRICIONAL DE PRÉ - ESCOLARES E ESCOLARES DE UMA INSTITUIÇÃO FILANTRÓPICA DA CIDADE DE MARINGÁ, PR ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 PERFIL NUTRICIONAL DE PRÉ - ESCOLARES E ESCOLARES DE UMA INSTITUIÇÃO FILANTRÓPICA DA CIDADE DE MARINGÁ,

Leia mais

Evolução e Impacto da Intervenção Nutricional em Portadores de Necessidades Especiais Assistidos pela APAE de Viçosa, MG

Evolução e Impacto da Intervenção Nutricional em Portadores de Necessidades Especiais Assistidos pela APAE de Viçosa, MG Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Evolução e Impacto da Intervenção Nutricional em Portadores de Necessidades Especiais Assistidos pela

Leia mais

Desenvolvimento Estaturo-Ponderal da Criança

Desenvolvimento Estaturo-Ponderal da Criança Desenvolvimento Estaturo-Ponderal da Criança Introdução O crescimento e desenvolvimento da criança é um assunto pelo qual os pais manifestam especial interesse, uma vez que frequentemente são geradas dúvidas

Leia mais

Indicadores de obesidade em jovens com Síndrome de Down

Indicadores de obesidade em jovens com Síndrome de Down Motricidade Fundação Técnica e Científica do Desporto 2014, vol. 10, n. 2, pp. 2-10 http://dx.doi.org/10.6063/motricidade.10(2).1196 Indicadores de obesidade em jovens com Síndrome de Down Indicators of

Leia mais

Revista de Saúde Pública ISSN: 0034-8910 revsp@usp.br Universidade de São Paulo Brasil

Revista de Saúde Pública ISSN: 0034-8910 revsp@usp.br Universidade de São Paulo Brasil Revista de Saúde Pública ISSN: 0034-8910 revsp@usp.br Universidade de São Paulo Brasil Nobre de Menezes, Tarciana; Nunes Marucci, Maria de Fátima Antropometria de idosos residentes em instituições geriátricas,

Leia mais

AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA E CONHECIMENTO ALIMENTAR DE PRÉ-ESCOLARES DE UMA E.M.E.I. NA CIDADE DE SERRA NEGRA SP.

AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA E CONHECIMENTO ALIMENTAR DE PRÉ-ESCOLARES DE UMA E.M.E.I. NA CIDADE DE SERRA NEGRA SP. AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA E CONHECIMENTO ALIMENTAR DE PRÉ-ESCOLARES DE UMA E.M.E.I. NA CIDADE DE SERRA NEGRA SP. ANTHROPOMETRIC EVALUATION AND FOOD KNOWLEDGE OF A PRE- SCHOOL EMEI MOUNTAIN CITY SERRA NEGRA

Leia mais

SÍNDROME DE DOWN. Resumo:

SÍNDROME DE DOWN. Resumo: SÍNDROME DE DOWN * Karina Latorre Castro Damasceno *Márcia Chaves Cunha ** Carla Streit Resumo: A síndrome de Down é uma aneuploidia¹ mais comum em nativivos com uma incidência de aproximadamente 1 entre

Leia mais

Unidade 7. Reprodução e hereditariedade

Unidade 7. Reprodução e hereditariedade Unidade 7 Reprodução e hereditariedade O ESTUDO DA HEREDITARIEDADE Teoria da pré-formação ou Progênese: dentro de cada semente (gameta) existiam miniaturas de seres humanos, chamados homúnculos. Gregor

Leia mais

Diretoria de Pesquisas. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009. crianças, adolescentes e adultos no Brasil

Diretoria de Pesquisas. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009. crianças, adolescentes e adultos no Brasil Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Gerência da Pesquisa de Orçamentos Familiares Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 Antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes

Leia mais

MONITORAMENTO DO ESTADO NUTRICIONAL DE PRÉ-ESCOLARES DE UM CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL

MONITORAMENTO DO ESTADO NUTRICIONAL DE PRÉ-ESCOLARES DE UM CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL MONITORAMENTO DO ESTADO NUTRICIONAL DE PRÉ-ESCOLARES DE UM CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL Carla Cristina de MORAI 1 ; Danielly Souza PIRES¹; Raquel Machado SCHINCAGLIA¹; Maria Irene de Castro BARBOSA¹; Polianna

Leia mais

Avaliação antropométrica na infância: uma revisão

Avaliação antropométrica na infância: uma revisão Vol. 1, No. 1, Março, 2012, 37 45 Avaliação antropométrica na infância: uma revisão Marcelle de Miranda 1, Osana Campos Bernardes 1, Tainah Camagos Vaz de Mello 1, Thafnys Alves Silva 1, Ana Elisa Madalena

Leia mais

Distribuição dos valores do índice de massa corporal da população brasileira até 25 anos

Distribuição dos valores do índice de massa corporal da população brasileira até 25 anos Distribuição dos valores do índice de massa corporal da população brasileira até 25 anos Luiz Antonio dos Anjos, 1 Gloria Valeria da Veiga 2 e Inês Rugani Ribeiro de Castro 3 RESUMO O presente artigo apresenta

Leia mais

AVALIAÇÃO FÍSICA O QUE PODEMOS MEDIR? PRAZOS PARA REAVALIAÇÃO.

AVALIAÇÃO FÍSICA O QUE PODEMOS MEDIR? PRAZOS PARA REAVALIAÇÃO. AVALIAÇÃO FÍSICA Antes de iniciarmos qualquer atividade física é necessário realizar uma avaliação Física. Somente através de uma avaliação podemos : - Identificar a nossa condição inicial (check-up) -

Leia mais

INGESTÃO DIETÉTICA E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE DANÇARINAS DA UFPA (BELÉM PA).

INGESTÃO DIETÉTICA E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE DANÇARINAS DA UFPA (BELÉM PA). INGESTÃO DIETÉTICA E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE DANÇARINAS DA UFPA (BELÉM PA). GLEICIANE MARTINS GOMES ADRIANA MOURA DOS SANTOS JOSEANA MOREIRA ASSIS RIBEIRO FERNANDO VINÍCIUS FARO REIS JÚLIO ALVES PIRES FILHO

Leia mais

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE. Julho de 2010

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE. Julho de 2010 Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Julho de 2010 Deficiência intelectual De acordo com o Decreto nº 5.296, a deficiência mental, atualmente denominada deficiência intelectual, refere-se ao

Leia mais

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE ATLETAS DE HANDEBOL ADAPTADO NO MUNICIPIO DE TOLEDO PR.

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE ATLETAS DE HANDEBOL ADAPTADO NO MUNICIPIO DE TOLEDO PR. Os textos são de responsabilidade de seus autores. AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE ATLETAS DE HANDEBOL ADAPTADO NO MUNICIPIO DE TOLEDO PR. Diana Rissato Ribeiro 1 2 3 RESUMO O objetivo deste estudo foi avaliar

Leia mais

Área: CV ( ) CHSA ( ) ECET ( )

Área: CV ( ) CHSA ( ) ECET ( ) Área: CV ( ) CHSA ( ) ECET ( ) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PRPPG Coordenadoria Geral de Pesquisa CGP Campus Universitário

Leia mais

Dietoterapia infantil I Avaliação nutricional da criança

Dietoterapia infantil I Avaliação nutricional da criança Dietoterapia infantil I Avaliação nutricional da criança Sávia Madalena Moura Vieira Elizabeth Machado Duarte Especialistas em Nutrição Clínica Setembro - 2008 Objetivos Ao fim desta discussão, deve estar

Leia mais

Médico, este é um canal de comunicação dedicado exclusivamente a você!

Médico, este é um canal de comunicação dedicado exclusivamente a você! CANAL MÉDICO Médico, este é um canal de comunicação dedicado exclusivamente a você! A equipe do canal médico do laboratório Alvaro, é formada por bioquímicos, biomédicos e médicos com grande experiência

Leia mais

CAPACIDADE PULMONAR E FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA EM OBESOS

CAPACIDADE PULMONAR E FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA EM OBESOS 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 CAPACIDADE PULMONAR E FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA EM OBESOS Diego de Faria Sato 1 ; Sonia Maria Marques Gomes Bertolini 2 RESUMO: A obesidade é considerada

Leia mais

Mecanismos de Herança

Mecanismos de Herança Mecanismos de Herança Andréa Trevas Maciel Guerra Depto. De Genética Médica FCM - UNICAMP Mecanismo de Herança Conceitos básicos Herança Monogênica Herança mitocondrial Imprinting Autossomos (1 a 22) Autossomos

Leia mais

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO GABRIELA FERNANDES GONÇALVES

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO GABRIELA FERNANDES GONÇALVES FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO GABRIELA FERNANDES GONÇALVES AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DOS ALUNOS DA APAE DE VILA VELHA, COM SÍNDROME DE DOWN, PARALISIA CEREBRAL E/OU AUTISMO VITÓRIA 2013 GABRIELA

Leia mais

SÍNDROME DE DOWN E O SEU DESENVOLVIMENTO MOTOR ARAKI, Isabel Pinto Machado 1 BAGAGI, Priscilla dos Santos 2

SÍNDROME DE DOWN E O SEU DESENVOLVIMENTO MOTOR ARAKI, Isabel Pinto Machado 1 BAGAGI, Priscilla dos Santos 2 SÍNDROME DE DOWN E O SEU DESENVOLVIMENTO MOTOR ARAKI, Isabel Pinto Machado 1 BAGAGI, Priscilla dos Santos 2 RESUMO O presente artigo discute alguns conceitos e aspectos da Síndrome de Down. O desenvolvimento

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde

Pesquisa Nacional de Saúde Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Pesquisa Nacional de Saúde 21/08/15 Histórico INVESTIGAÇÃO DO TEMA SAÚDE... 1998 2003 2008 2013 PNAD Características da PNS Pesquisa Domiciliar

Leia mais

O NÚCLEO CELULAR Descoberto em 1833 pelo pesquisador escocês Robert Brown.

O NÚCLEO CELULAR Descoberto em 1833 pelo pesquisador escocês Robert Brown. O NÚCLEO CELULAR Descoberto em 1833 pelo pesquisador escocês Robert Brown. Ocorrência- células eucariontes; Características - contém o DNA da célula. Funções básicas: regular as reações químicas que ocorrem

Leia mais

ARTIGO ORIGINAL. Paulo Poiati Júnior 1 ; Wilson Botelho Filho 2 1 2 Mestre em Pediatria, docente*; Acadêmico Medicina* Resumo

ARTIGO ORIGINAL. Paulo Poiati Júnior 1 ; Wilson Botelho Filho 2 1 2 Mestre em Pediatria, docente*; Acadêmico Medicina* Resumo ARTIGO ORIGINAL Características antropométricas e diagnósticos dos pacientes com queixa de baixa estatura encaminhados ao ambulatório de crescimento de um Hospital Universitário The anthropometric profile

Leia mais

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE ESCOLARES E A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NO CONSUMO DE ALIMENTOS

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE ESCOLARES E A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NO CONSUMO DE ALIMENTOS AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE ESCOLARES E A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NO CONSUMO DE ALIMENTOS CARNEIRO, Alessandra Rosa de Araújo ARAÚJO, Ana Cristina Tomaz (UNITRI) anacrisnutricao@yahoo.com.br RESUMO: Introdução:

Leia mais

Definições. Classificação. Atendimento educacional especializado - Educação Especial. Escolas especializadas Escolas da rede regular de ensino

Definições. Classificação. Atendimento educacional especializado - Educação Especial. Escolas especializadas Escolas da rede regular de ensino Conteúdos abordados Prof. Ivan Lima Schonmann CREF 082406-G/SP Deficiência intelectual e motora Definição Classificação Características Estratégias de trabalho Deficiência Intelectual (DI) IBGE 2010 Censo

Leia mais

RESUMO. Palavras chaves: Crianças. Crescimento Físico. Desenvolvimento Motor. ABSTRACT

RESUMO. Palavras chaves: Crianças. Crescimento Físico. Desenvolvimento Motor. ABSTRACT 1 ESTUDO COMPARATIVO DO CRESCIMENTO FÍSICO E DESENVOLVIMENTO MOTOR ENTRE CRIANÇAS DE 10 ANOS DE IDADE, RESIDENTES NO PERÍMETRO URBANO E ÁREA DO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO TRIUNFO - PR Silvanei Cordeiro 1

Leia mais

BUSCA E ADESÃO A TRATAMENTO: ASPECTOS SOCIODEMOGRÁFICAS E BIOLÓGICAS DOS USUÁRIOS COM SÍNDROME DE DOWN DE UM SERVIÇO DE ACONSELHAMENTO GENÉTICO

BUSCA E ADESÃO A TRATAMENTO: ASPECTOS SOCIODEMOGRÁFICAS E BIOLÓGICAS DOS USUÁRIOS COM SÍNDROME DE DOWN DE UM SERVIÇO DE ACONSELHAMENTO GENÉTICO BUSCA E ADESÃO A TRATAMENTO: ASPECTOS SOCIODEMOGRÁFICAS E BIOLÓGICAS DOS USUÁRIOS COM SÍNDROME DE DOWN DE UM SERVIÇO DE ACONSELHAMENTO GENÉTICO RAIANA BONATTI DE SOUSA BOTÃO* JENIFER PAVAN DE PAULA* VANIA

Leia mais

INTRODUÇÃO RESULTADOS OBJETIVOS CONCLUSÃO METODOLOGIA REFERÊNCIAS

INTRODUÇÃO RESULTADOS OBJETIVOS CONCLUSÃO METODOLOGIA REFERÊNCIAS OFICINAS DE CULINÁRIA APLICADAS NA PROMOÇÃO DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ATRAVÉS DO APROVEITAMENTO INTEGRAL DE ALIMENTOS SIMÕES, Luciana Ramos Costa ** MENDES, Alessandra M. S. * MONTEIRO, Clarisse Pantuso

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CÂMPUS MUZAMBINHO Licenciatura em Educação Física

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CÂMPUS MUZAMBINHO Licenciatura em Educação Física INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CÂMPUS MUZAMBINHO Licenciatura em Educação Física JOÃO PAULO MONTEIRO PERFIL ANTROPOMÉTRICO DE CRIANÇAS DE 09 A 11 ANOS DE IDADE

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS TÓPICOS ESPECIAIS EM NUTRIÇÃO I AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DO PACIENTE ACAMADO

FACULDADE PITÁGORAS TÓPICOS ESPECIAIS EM NUTRIÇÃO I AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DO PACIENTE ACAMADO FACULDADE PITÁGORAS TÓPICOS ESPECIAIS EM NUTRIÇÃO I AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DO PACIENTE ACAMADO Profª. MSc. Karla Vanessa do Nascimento Silva PACIENTE ACAMADO Induvíduos altamente dependentes e que necessitam

Leia mais

Projeto Ação Social. Relatório equipe de Nutrição Responsável pelos resultados: Vanessa de Almeida Pereira, Graduanda em Nutrição.

Projeto Ação Social. Relatório equipe de Nutrição Responsável pelos resultados: Vanessa de Almeida Pereira, Graduanda em Nutrição. Projeto Ação Social Relatório equipe de Nutrição Responsável pelos resultados: Vanessa de Almeida Pereira, Graduanda em Nutrição. Objetivo Geral: A equipe de Nutrição teve por objetivo atender aos pacientes

Leia mais

ConScientiae Saúde ISSN: 1677-1028 conscientiaesaude@uninove.br Universidade Nove de Julho Brasil

ConScientiae Saúde ISSN: 1677-1028 conscientiaesaude@uninove.br Universidade Nove de Julho Brasil ConScientiae Saúde ISSN: 1677-1028 conscientiaesaude@uninove.br Universidade Nove de Julho Brasil Morelo Dal Bosco, Simone; Scherer, Fernanda; Altevogt, Chirlei Graziela Estado nutricional de portadores

Leia mais

Composição corporal de pessoas com deficiências avaliadas pela técnica de pletismografia

Composição corporal de pessoas com deficiências avaliadas pela técnica de pletismografia AUTORES: Mateus Rossato 1 John Lennon Moura Lima 1 Silas Nery de Oliveira 1 Murillo Augusto de Moraes 1 Ewertton de Souza Bezerra 1 Minerva Amorim 2 Lionela Corrêa 2 Khatya A Thome Lopes 2 Composição corporal

Leia mais

ESTADO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS DE 0 A 10 ANOS COM CÂNCER ASSISTIDAS EM UM HOSPITAL FILANTRÓPICO

ESTADO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS DE 0 A 10 ANOS COM CÂNCER ASSISTIDAS EM UM HOSPITAL FILANTRÓPICO 1 -Acadêmica do 8º semestre do Curso de Enfermagem da Universidade Federal do Piauí/CSHNB UFPI/Picos/PI. Bolsista ICV/UFPI. Membro do Grupo de Pesquisa em Saúde Coletiva/CSHNB/CNPq. ESTADO NUTRICIONAL

Leia mais

Escola Estadual Dr. Pedro Afonso de Medeiros

Escola Estadual Dr. Pedro Afonso de Medeiros Escola Estadual Dr. Pedro Afonso de Medeiros Professora Amara Maria Pedrosa Silva Aluno(a) nº: Aluno(a) nº: Aluno(a) nº: Série: 3ª Curso Turma: Data: / / Trabalho de Biologia 2ª Unidade QUESTÃO 001 (UFMS)

Leia mais