Pessoas com Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiros

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pessoas com Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiros"

Transcrição

1 Pessoas com Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiros Alicia Bercovich IBGE VI Fórum Senado Debate Brasil Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência Painel 2: Quem são, onde estão, e o que fazem os brasileiros com deficiência Brasilia, 8 de dezembro de 2010

2 Principais Temas Censo 2000: Encontros com os usuários e parcerias Testes e Provas Piloto Alguns Resultados Planejamento do Censo 2010: Teste Cognitivo e Prova Piloto Conjunta do Mercosul sobre deficiência Recomendações Internacionais e Classificação Internacional Considerações Finais

3 Censo Demográfico 2000 Consultas aos usuários dos Censos Demográficos (1997 e 1998) Parceria entre IBGE e a Coordenadoria Nacional para Integração da pessoa com Deficiência (CORDE), a partir de (Este órgão é atualmente a Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Secretaria de Direitos Humanos) Avaliação dos resultados das Provas Piloto e do Censo Experimental (1997 a 1999)

4 Perguntas e decisões 1. Porque incluir este tema no Censo de População? 2. Porque se considerou necessário ter mais de uma pergunta no questionário? 3. Perguntas de filtro: problemas para utilizar na parte de deficiência. 4. Falsos positivos e falsos negativos. 5. Número mínimo de perguntas em um Censo de População. 6. Domínios escolhidos. 7. Graus de severidade. 8. Experiência Mercosul: testes cognitivos e provaspiloto.

5 Prevalência da deficiência em alguns países

6 Proporção de Pessoas com pelo menos uma deficiencia

7 Proporção da população residente, com pelo menos uma das deficiências investigadas, por grandes grupos de idade, segundo as Grandes Regiões Proporção da população residente, com pelo menos uma das deficiências investigadas (%) Grandes Regiões Total 0 a 14 anos 15 a 64 anos 65 anos ou mais Brasil 14,5 4,3 15,6 54,0 Norte... 14,7 4,6 18,1 63,2 Nordeste... 16,8 5,2 18,7 62,3 Sudeste... 13,1 3,7 13,5 48,0 Sul... 14,3 3,7 15,1 53,5 Centro-Oeste... 13,9 4,4 15,5 56,2 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000.

8 Proporção da população residente, com pelo menos uma das deficiências investigadas, segundo os grandes grupos de idade - Brasil (%) , , ,3 0 a 14 anos 15 a 64 anos 65 anos ou mais Fonte: IBGE, Censo Demográfico Grupos de Idade

9 Proporção de pessoas com pelo menos uma das deficiências investigadas, por idade individual - Brasil Idade em anos 80 ou Fonte: IBGE, Censo Demográfico Valores relativos (%)

10 Composição etária da população com pelo menos uma das deficiências investigadas, Brasil Homens Mulheres Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000.

11 Proporção de pessoas de 5 anos ou mais de idade alfabetizadas, por tipo de deficiência, segundo os grupos de idade - Brasil (%) Deficiência mental Deficiência física 50 Deficiência visual Deficiência auditiva Deficiência motora 0 5 a 9 10 a a a a 29 Fonte: IBGE, Censo Demográfico a a a 44 Grupos de idade 45 a a a a a 69 Nenhuma das deficiências investigadas

12 Taxa de escolarização das pessoas de 7 a 14 anos de idade, para o total da população e as pessoas com deficiência, segundo as Grandes Regiões Grandes Regiões Taxa de escolarização das pessoas de 7 a 14 anos de idade (%) Total (1)(2) Pelo menos uma das deficiências investigadas Pelo menos uma das deficiências severas investigadas Brasil 94,5 88,6 74,9 Norte... 88,8 86,8 71,5 Nordeste... 92,9 87,5 69,9 Sudeste... 96,3 89,7 78,2 Sul... 96,5 89,7 78,7 Centro-Oeste... 95,5 90,9 79,5 Fonte: IBGE, Censo Demográfico (1) As pessoas incluídas em mais de um tipo de deficiência foram contadas apenas uma vez. (2) Inclusive as pessoas sem declaração de deficiência. (3) Exclusive as pessoas com alguma dificuldade permanente de enxergar, ouvir, caminhar ou subir es

13 (%) Proporção de pessoas que freqüentam creche ou escola, por tipo de deficiência, segundo os grupos de idade Brasil Deficiência mental Deficiência física Deficiência visual Deficiência auditiva Deficiência motora 10 0 Nenhuma das deficiências investigadas 0 a 4 5 a 9 Fonte: IBGE, Censo Demográfico a a a a a 34 Grupos de idade 35 a a a 49

14 Proporção da população residente com 15 anos ou mais de idade, com pelo menos uma das deficiências investigadas, segundo os (%) grupos de anos de estudo - Brasil 35 32, , ,7 10,0 10,2 5 0 Anos de Estudo Sem instrução a 3 anos 4 a 7 anos 8 a 10 anos 11 a 14 anos 15 anos ou mais Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000.

15 Proporção de pessoas ocupadas, com pelo menos uma deficiência, por grupos de idade - Homens (%) Brasil Com pelo menos uma das deficiências investigadas Sem nenhuma das deficiências investigadas Grupos de idade Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000.

16 Proporção de pessoas ocupadas, com pelo menos uma deficiência, por grupos de idade - Mulheres Brasil (%) Com pelo menos uma das deficiências investigadas Sem nenhuma das deficiências investigadas a a 19 Fonte: IBGE, Censo Demográfico a a a a a 44 Grupos de idade 45 a a a ou mais

17 Proporção de pessoas ocupadas segundo tipo de deficiência, por grupos de idade Homens Brasil 2000 (%) Deficiência mental permanente Deficiência física ou Motora Deficiência auditiva Deficiência visual Nenhuma das deficiências investigadas 10 a a 19 Fonte: IBGE, Censo Demográfico a a a a a a 49 Grupos de idade 50 a a ou mais

18 Proporção de pessoas ocupadas segundo tipo de deficiência, por grupos de idade Mulheres (%) Brasil Deficiência mental permanente Deficiência física ou Motora Deficiência auditiva Deficiência visual Nenhuma das deficiências investigadas 0 10 a a a 24 Fonte: IBGE, Censo Demográfico a a a a a 49 Grupos de idade 50 a a ou mais

19 Esperança de vida ao nascimento (LE) e esperança de vida livre de incapacidade (DFLE), segundo o sexo e as Grandes Regiões - Brasil Anos LE-DFLE DFLE 0 Brasil Homens Norte Nordeste Sudeste Sul Centro-Oeste Brasil Mulheres Norte Nordeste Sudeste Sul Centro-Oeste

20 Planejamento Censo 2010 Teste Cognitivo Realizado em Abril de 2006; Em três municípios brasileiros: Rio de Janeiro na Região Sudeste; Curitiba na Região Sul; e Olinda na Região Nordeste. Processo de Seleção: Cadastro prévio de endereços de pessoas com deficiência investigadas no Censo 2000; Amostra por Cota para cada domínio testado; Seleção de áreas dentro dos setores censitários com a maior concentração de pessoas com deficiência.

21 Entrevistadores do IBGE pesquisas domiciliares 15 Homens 6 Mulheres 9 Qualificação Teste Cognitivo - Implementação Nível Superior Treinamento 2 dias Questionários, Manual, CD2000 Arquivo Endereços Mapas Observadores 7 Pessoas Entrevistadas 406 Pessoas com pelos menos um tipo de deficiência 227 Pessoas com deficiência 179

22 Questionário Testadas perguntas propostas pelo Grupo de Washington (formado em 2001) Incluídas quatro perguntas adicionais, que foram utilizadas no Censo 2000; A ordem das categorias de resposta das perguntas adicionais foi modificada, considerando os resultados da Prova Piloto do Censo 2000; As perguntas básicas e respectivas categorias de resposta foram mantidas.

23 Pergunta Básica Audição Três perguntas respondidas pelo entrevistador imediatamente após a pergunta básica Respostas da Pergunta Básica Resposta do Entrevistador Total Repetir Opções Esclarecimentos Não, nenhuma dificuldade Sim, alguma dificuldade Sim, muita dificuldade Não consegue ouvir de modo algum Total Repetir = O entrevistado precisou que alguma parte da pergunta fosse repetida? Opções = O entrevistado teve alguma dificuldade para usar as opções de resposta? Esclarecimentos = O entrevistado pediu esclarecimentos ou complementou a sua resposta?

24 Audição: Padrões de Respostas

25 Fonte: IBGE. Teste Cognitivo sobre Pessoas com Deficiência, Abril 2006.

26 Prova Piloto Conjunta sobre Deficiência Realizada em Novembro de 2006: Puerto Iguazú, Argentina Foz do Iguaçu, Brasil Ciudad del Este - Paraguai Processo de Seleção no Brasil: Seleção de áreas dentro dos setores censitários do município de Foz do Iguaçu com a maior concentração de pessoas com deficiência, segundo o Censo Demográfico 2000.

27 Censo Comum do Mercosul, Bolívia e Chile Primeira Prova Piloto Conjunta sobre Deficiência A Prova foi planejada com base na análise conjunta dos resultados dos testes cognitivos realizados pelos três países durante o primeiro semestre de 2006 Os países de América do Sul e México foram observadores nao-participativos da Prova na Tríplice Fronteira (13 países), Representantes de Organismos Internacionais também acompanharam os trabalhos e/ou o Seminário posterior Seminário de Avaliação posterior à observação teve 40 participantes Realizadas 4039, 1903 y 2009 entrevistas no Brasil, Argentina e Paraguai respectivamente

28 Objetivos O objetivo da análise foi testar a consistência das perguntas propostas e avaliar se a interpretação poderia ser diferente para os diversos domínios, países ou sub- populações. As perguntas são únicas por domínio e muito generais. Será que com uma bateria de perguntas poderia ter-se una melhor captação da deficiência? A prova piloto incluiu perguntas estendidas em cada domínio básico para ver a captação das questões testadas.

29 Estrutura do Questionário Características do domicílio Características gerais Perguntas básicas Grupo de Washington Migração e educação Perguntas estendidas Nupcialidade Perguntas propostas IBGE (alternativas e adicionais) Trabalho e rendimento

30 ÍNDICE DE PREVALÊNCIA BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI P1 X PE BRASIL ARGENTINA PARAGUAI P1 PE1

31 P : prevalência medida segundo as respostas às perguntas básicas PE: prevalência medida pelas respostas positivas ao conjunto estendido de questões Os números 1, 2 ou 3 identificam grau de severidade: P1: se a resposta foi alguma dificuldade, grande dificuldade ou não consegue de modo algum; P2: se a resposta foi grande dificuldade ou não consegue de modo algum e P3: se a resposta foi não consegue fazê-lo de modo algum

32 ÍNDICE DE PREVALÊNCIA BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI P2 X PE BRASIL ARGENTINA PARAGUAI P2 PE2

33 ÍNDICE DE PREVALÊNCIA BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI P3 X PE BRASIL ARGENTINA PARAGUAI P3 PE3

34 RESPOSTAS POSITIVAS - VISÃO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D1 X ED1 25 D1 ED BRASIL ARGENTINA PARAGUAI

35 RESPOSTAS POSITIVAS - VISÃO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D2 X ED2 25 D2 ED BRASIL ARGENTINA PARAGUAI

36 RESPOSTAS POSITIVAS - VISÃO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D3 X ED3 25 D3 ED BRASIL ARGENTINA PARAGUAI

37 MATRIZ DE CORRELAÇÃO POR PAÍS E DOMÍNIO I PROVA PILOTO CONJUNTA: BRASIL - ARGENTINA - PARAGUAI VISÃO PERGUNTAS PERGUNTAS ESTENDIDAS BÁSICAS BRASIL ARGENTINA PARAGUAI ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 D0 0,65-0,65-0,46-0,17 0,59-0,59-0,45-0,19 0,29-0,29-0,15-0,03 D1-0,65 0,65 0,46 0,17-0,59 0,59 0,45 0,19-0,29 0,29 0,15 0,03 D2-0,45 0,45 0,54 0,23-0,46 0,46 0,60 0,30-0,14 0,14 0,15 0,05 D3-0,01 0,01 0,03 0,05-0,19 0,19 0,31 0,74-0,03 0,03 0,05 0,07 Fonte: I Prova Piloto Conjunta sobre Pessoas com Deficiência, Brasil, Argentina and Paraguai, Nov

38 MATRIZ DE CORRELAÇÃO POR PAÍS E DOMÍNIO I PROVA PILOTO CONJUNTA: BRASIL - ARGENTINA - PARAGUAI PERGUNTAS BÁSICAS MOBILIDADE PERGUNTAS ESTENDIDAS BRASIL ARGENTINA PARAGUAI ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 D0 0,66-0,66-0,57-0,37 0,78-0,78-0,69-0,45 0,74-0,74-0,74-0,58 D1-0,66 0,66 0,57 0,37-0,78 0,78 0,69 0,45-0,74 0,74 0,74 0,58 D2-0,56 0,56 0,67 0,50-0,66 0,66 0,79 0,59-0,64 0,64 0,77 0,64 D3-0,34 0,34 0,46 0,65-0,37 0,37 0,48 0,69-0,42 0,42 0,52 0,64 Fonte: I Prova Piloto Conjunta sobre Pessoas com Deficiência, Brasil, Argentina and Paraguai, Nov

39 PERGUNTAS BÁSICAS MATRIZ DE CORRELAÇÃO POR PAÍS E DOMÍNIO I PROVA PILOTO CONJUNTA: BRASIL - ARGENTINA - PARAGUAI CUIDADOS PESSOAIS PERGUNTAS ESTENDIDAS BRASIL ARGENTINA PARAGUAI ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 D0 0,82-0,82-0,75-0,66 0,61-0,61-0,54-0,49 0,57-0,57-0,56-0,53 D1-0,82 0,82 0,75 0,66-0,61 0,61 0,54 0,49-0,57 0,57 0,56 0,53 D2-0,73 0,73 0,83 0,77-0,64 0,64 0,70 0,64-0,58 0,58 0,63 0,62 D3-0,60 0,60 0,73 0,85-0,60 0,60 0,74 0,77-0,55 0,55 0,62 0,66 Fonte: I Prova Piloto Conjunta sobre Pessoas com Deficiência, Brasil, Argentina and Paraguai, Nov

40 Considerações sobre os resultados As respostas às perguntas estendidas foram em geral consistentes com as básicas Comparadas com as perguntas do censo 2000, também foram compatíveis, mas aparentemente detectavam melhor alguns problemas Boa compreensão das perguntas básicas Pequena proporção de falsos negativos ou falsos positivos

41 Considerações Finais Avaliação Lições aprendidas Estimativas Inter-censos Harmonização com Mercosul, Bolívia e Chile Metodologia das Provas Piloto Conjuntas Colaboração com o Grupo de Washington

42 Muito Obrigado

43 Censo Demográfico 2000 Frações amostrais segundo tamanho dos municípios Número de habitantes Fração amostral Número de municípios Até % Mais de % Total Fonte: IBGE. Frações amostrais calculadas a partir da população projetada para o ano 2000.

44 Censo Demográfico 2010 Frações amostrais segundo tamanho dos municípios Número de habitantes Fração amostral Número de municípios Até % 260 Mais de até % Mais de até % Mais de até % Mais de % 40 Total Fonte: IBGE. Frações amostrais calculadas a partir das Estimativas Municipais de População 2009.

45 Número de domicílios particulares Censo Censo

46 Censo Demográfico 2000 Frações amostrais A aplicação do questionário básico ou da amostra considerou o tamanho populacional do município pela estimativa em 1º de agosto de 2000: Para os municípios com população estimada até habitantes: fração amostral de 20% dos domicílios; Para os municípios com população estimada acima de habitantes: fração amostral de 10% dos domicílios. A aplicação dessas frações de amostragem fez com que a dimensão da amostra do censo resultasse robusta o suficiente, propiciando medidas de precisão adequadas para níveis geográficos variados, como forma de atender às demandas por informações municipais e, dependendo da dimensão populacional do município, até mesmo para áreas menores.

47 Visão Tem Dificuldade Permanente de Enxergar? (Se utiliza óculos ou lentes de contato, faça sua avaliação quando os estiver utilizando) 1 - Sim, não consegue de modo algum 2 - Sim, grande dificuldade 3 - Sim, alguma dificuldade 4 - Não, nenhuma dificuldade 52

48 Audição Tem dificuldade permanente de ouvir? (Se utiliza aparelho auditivo, faça sua avaliação quando o estiver utilizando) 1 - Sim, não consegue de modo algum 2 - Sim, grande dificuldade 3 - Sim, alguma dificuldade 4 - Não, nenhuma dificuldade 53

49 Mobilidade Tem dificuldade permanente de caminhar ou subir degraus? (Se utiliza prótese, bengala ou aparelho auxiliar, faça sua avaliação quando o estiver utilizando) 1 - Sim, não consegue de modo algum 2 - Sim, grande dificuldade 3 - Sim, alguma dificuldade 4 - Não, nenhuma dificuldade 54

50 Mental Tem alguma deficiência mental / intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.? 1 - Sim 2 Não 55

51

52

53 Aspectos Legais Lei nº 7 853, de 24 de outubro de Art Serão incluídas no censo demográfico de 1990, e nos subseqüentes, questões concernentes à problemática da pessoa portadora de deficiência, objetivando o conhecimento atualizado do número de pessoas portadoras de deficiência no País....

Discapacidad Argentina, Brasil y Paraguay

Discapacidad Argentina, Brasil y Paraguay Prueba Piloto Conjunta sobre Discapacidad Argentina, Brasil y Paraguay Comitê do Censo Demográfico, IBGE Brasil Taller de Cierre y Conclusiones del Grupo de Trabajo Ronda Censos 2010 de la CEA-CEPAL CEPAL

Leia mais

Estatísticas sobre as Pessoas com Deficiência

Estatísticas sobre as Pessoas com Deficiência Estatísticas sobre as Pessoas com Deficiência Alicia Bercovich IETS Seminário Internacional sobre Cidades e Inclusão Social Instituto JNG Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2014 Principais Temas Pessoas

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência

Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência Censo Demográfico 2010 Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência Rio de Janeiro, 29 de junho de 2012 A presente publicação dá continuidade à divulgação dos resultados do Censo

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Resultados gerais da amostra

Censo Demográfico 2010. Resultados gerais da amostra Censo Demográfico 2010 Resultados gerais da amostra Rio de Janeiro, 27 de abril de 2012 População e distribuição relativa População e distribuição relativa (%) para o Brasil e as Grandes Regiões 2000/2010

Leia mais

Não se consideraram como deficiência mental as perturbações ou doenças mentais como autismo, neurose, esquizofrenia e psicose.

Não se consideraram como deficiência mental as perturbações ou doenças mentais como autismo, neurose, esquizofrenia e psicose. Pessoas com deficiência Informações pessoas com deficiência em Porto Alegre, por região de Orçamento participativo e por tipo de deficiência Adriana Furtado O Observatório da Cidade apresenta informações

Leia mais

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional 08/09/2010-10h00 Pesquisa visitou mais de 150 mil domicílios em 2009 Do UOL Notícias A edição 2009 da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento

Censo Demográfico 2010. Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento Censo Demográfico 2010 Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento Rio de Janeiro, 19 de dezembro de 2012 As presentes publicações dão continuidade à divulgação dos resultados do Censo Demográfico 2010

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Características Gerais dos Indígenas: Resultados do Universo

Censo Demográfico 2010. Características Gerais dos Indígenas: Resultados do Universo Censo Demográfico 2010 Características Gerais dos Indígenas: Resultados do Universo Rio de Janeiro, 10 de agosto de 2012 Identificação da população indígena nos Censos Demográficos do Brasil 1991 e 2000

Leia mais

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares SIPD. Oitavo fórum com usuários Rio de Janeiro, 09 de julho de 2010

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares SIPD. Oitavo fórum com usuários Rio de Janeiro, 09 de julho de 2010 Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares SIPD Oitavo fórum com usuários Rio de Janeiro, 09 de julho de 2010 SIPD resposta para as seguintes questões Otimizar recursos frente à demanda crescente Assegurar

Leia mais

As ações estratégicas relacionadas com a implementação do Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares - SIPD

As ações estratégicas relacionadas com a implementação do Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares - SIPD As ações estratégicas relacionadas com a implementação do Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares - SIPD 6o. Fórum do SIPD Rio de Janeiro, 10 de julho de 2009 SIPD - motivações O SIPD é a resposta

Leia mais

Direitos das Pessoas com Deficiência: Conceitos, Tendências e Desafios

Direitos das Pessoas com Deficiência: Conceitos, Tendências e Desafios Direitos das Pessoas com Deficiência: Conceitos, Tendências e Desafios Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos das Pessoas com Deficiência 9ª Reunião Plenária da CNPD Brasília, 21 de maio de 2015

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011 Rio de Janeiro, 21/09/2012 1 Abrangência nacional Temas investigados: Características Características gerais dos moradores Educação Migração Trabalho

Leia mais

Acesso a Transferências de Renda de Programas Sociais

Acesso a Transferências de Renda de Programas Sociais Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Diretoria de Pesquisas Coordenação detrabalho e Rendimento Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios

Leia mais

Evolução demográfica 1950-2010

Evolução demográfica 1950-2010 Evolução demográfica 195-1 37 A estrutura etária da população brasileira em 1 reflete as mudanças ocorridas nos parâmetros demográficos a partir da segunda metade do século XX. Houve declínio rápido dos

Leia mais

Estatísticas de Gênero Uma análise dos resultados do Censo Demográfico 2010. Sistema Nacional de Informações de Gênero SNIG

Estatísticas de Gênero Uma análise dos resultados do Censo Demográfico 2010. Sistema Nacional de Informações de Gênero SNIG Diretoria de Pesquisas - Coordenação de População e Indicadores Sociais Gerência de Indicadores Sociais Estatísticas de Gênero Uma análise dos resultados do Censo Demográfico 2010 Sistema Nacional de Informações

Leia mais

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Ministério das Comunicações Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD Suplementar 2013 Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Pessoas c/alguma

Leia mais

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares. 7o. Fórum do SIPD

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares. 7o. Fórum do SIPD Informes gerais Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares SIPD 7o. Fórum do SIPD Rio de Janeiro, 14 de dezembro de 2009 SIPD resposta para as seguintes questões Como otimizar a aplicação dos recursos,

Leia mais

Censo Demográfico 2010 Retratos do Brasil e do Piauí

Censo Demográfico 2010 Retratos do Brasil e do Piauí Censo Demográfico 2010 Retratos do Brasil e do Piauí Eduardo Pereira Nunes Presidente do IBGE Teresina, 12 de Agosto de 2011 Brasil Todos os domicílios residenciais particulares foram recenseados A coleta

Leia mais

26/4/2012. Inquéritos Populacionais Informações em Saúde. Dados de Inquéritos Populacionais. Principais Características. Principais Características

26/4/2012. Inquéritos Populacionais Informações em Saúde. Dados de Inquéritos Populacionais. Principais Características. Principais Características Inquéritos Populacionais Informações em Saúde Dados de Inquéritos Populacionais Zilda Pereira da Silva Estudos de corte transversal, únicos ou periódicos, onde são coletadas informações das pessoas que

Leia mais

Censo Demográfico de 2010. Primeiros resultados. População e Domicílios recenseados

Censo Demográfico de 2010. Primeiros resultados. População e Domicílios recenseados Censo Demográfico de 2010 Primeiros resultados População e Domicílios recenseados Data 29/11/2010 Censo Demográfico de 2010 Todos os domicílios residenciais particulares foram recenseados. A coleta dos

Leia mais

Taxa de analfabetismo

Taxa de analfabetismo B Taxa de analfabetismo B.1................................ 92 Níveis de escolaridade B.2................................ 94 Produto Interno Bruto (PIB) per capita B.3....................... 96 Razão de

Leia mais

Cartilha Do Censo 2010. Pessoas com Deficiência

Cartilha Do Censo 2010. Pessoas com Deficiência Cartilha Do Censo 2010 Pessoas com Deficiência 2012 SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SDH/PR SECRETARIA NACIONAL DE PROMOÇÃO DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA SNPD COORDENAÇÃO-GERAL

Leia mais

Reforma Política. Pesquisa telefônica realizada pelo IBOPE Inteligência a pedido do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil

Reforma Política. Pesquisa telefônica realizada pelo IBOPE Inteligência a pedido do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil Reforma Política Pesquisa telefônica realizada pelo IBOPE Inteligência a pedido do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil Introdução 2 Objetivos Abrangência Geográfica Método de coleta Datas

Leia mais

Sumário PNAD/SIMPOC 2001 Pontos importantes

Sumário PNAD/SIMPOC 2001 Pontos importantes Sumário PNAD/SIMPOC 2001 Pontos importantes Sistema de pesquisas domiciliares existe no Brasil desde 1967, com a criação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD; Trata-se de um sistema de pesquisas

Leia mais

Analfabetismo no Brasil

Analfabetismo no Brasil Analfabetismo no Brasil Ricardo Paes de Barros (IPEA) Mirela de Carvalho (IETS) Samuel Franco (IETS) Parte 1: Magnitude e evolução do analfabetismo no Brasil Magnitude Segundo estimativas obtidas com base

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REDAÇÃO DO PROJETO DE LEI Aprova o Plano Municipal de Educação - PME e dá outras providências. O Prefeito do Município de vereadores decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Faço

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Paulo Bernardo Silva INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Presidente Eduardo Pereira Nunes

Leia mais

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros 1 of 5 11/26/2010 2:57 PM Comunicação Social 26 de novembro de 2010 PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009 Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros O número de domicílios

Leia mais

Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular. Edição n 05

Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular. Edição n 05 Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular Edição n 05 Junho de 2010 2 Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular Edição n 05 O objetivo geral deste estudo foi investigar as percepções gerais

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego PME. Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada

Pesquisa Mensal de Emprego PME. Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada Pesquisa Mensal de Emprego PME Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Algumas das principais

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE PORTO ALEGRE. Inserção de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho de Porto Alegre

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE PORTO ALEGRE. Inserção de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho de Porto Alegre OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE PORTO ALEGRE Inserção de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho de Porto Alegre Termo de Contrato Nº. 893-0, Fls.: 295 Reg.: 54139 - Secretaria Municipal de Trabalho

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios IBGE Gustavo Leal Laboratório de Economia da UFJF Introdução O sistema de pesquisas domiciliares foi implantado progressivamente no Brasil, a partir de 1967,

Leia mais

Aguascalientes, 4 de julho de 2005

Aguascalientes, 4 de julho de 2005 Aguascalientes, 4 de julho de 2005 Prezado Senhor Paul Cheung Diretor da Divisão de Estatística das Nações Unidas Prezado Senhor Gilberto Calvillo Vives Presidente do Instituto Nacional de Estatística,

Leia mais

SIPS. Paulo Corbucci

SIPS. Paulo Corbucci SIPS Educação Paulo Corbucci Brasília lia,, 28 de fevereiro de 2011 SOBRE O SIPS O Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS), elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), é uma

Leia mais

Saúde. reprodutiva: gravidez, assistência. pré-natal, parto. e baixo peso. ao nascer

Saúde. reprodutiva: gravidez, assistência. pré-natal, parto. e baixo peso. ao nascer 2 Saúde reprodutiva: gravidez, assistência pré-natal, parto e baixo peso ao nascer SAÚDE BRASIL 2004 UMA ANÁLISE DA SITUAÇÃO DE SAÚDE INTRODUÇÃO No Brasil, as questões relativas à saúde reprodutiva têm

Leia mais

A QUESTÃO DA ACESSIBILIDADE NA ELETROBRAS HOLDING: O PAPEL DA ERGONOMIA COMO ARTICULADORA DE AÇÕES INTEGRADAS

A QUESTÃO DA ACESSIBILIDADE NA ELETROBRAS HOLDING: O PAPEL DA ERGONOMIA COMO ARTICULADORA DE AÇÕES INTEGRADAS A QUESTÃO DA ACESSIBILIDADE NA ELETROBRAS HOLDING: O PAPEL DA ERGONOMIA COMO ARTICULADORA DE AÇÕES INTEGRADAS Vinicius Costa Cavalheiro Machado Divisão de Administração das Instalações Prediais DAAA/Eletrobras

Leia mais

Dimensão social. Educação

Dimensão social. Educação Dimensão social Educação 218 Indicadores de desenvolvimento sustentável - Brasil 2004 36 Taxa de escolarização Representa a proporção da população infanto-juvenil que freqüenta a escola. Descrição As variáveis

Leia mais

Previdência Privada no Mercado Brasileiro. Nobody s Unpredictable

Previdência Privada no Mercado Brasileiro. Nobody s Unpredictable Previdência Privada no Mercado Brasileiro Nobody s Unpredictable Objetivos e Características 2 Objetivos e metodologia Metodologia Quantitativa, por meio de pesquisa amostral com questionário estruturado

Leia mais

I Seminário Nacional sobre Deficiência e Funcionalidade. Transitando do modelo médico para o biopsicossocial

I Seminário Nacional sobre Deficiência e Funcionalidade. Transitando do modelo médico para o biopsicossocial I Seminário Nacional sobre Deficiência e Funcionalidade Transitando do modelo médico para o biopsicossocial 1 Participação do MTE no Programa BPC - Trabalho Intermediação de mão de obra da pessoa com deficiência;

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO DE GEOGRAFIA SÉRIE: 7º ANO PROFESSOR: MAGDA e ROSI

Leia mais

Atitudes pela Educação Novembro de 2014

Atitudes pela Educação Novembro de 2014 Atitudes pela Educação Novembro de 2014 Realização: Instituto Paulo Montenegro IBOPE Inteligência Parceiros da pesquisa: Todos Pela Educação Fundação Itaú Social Fundação Maria Cecília Souto Vidigal Fundação

Leia mais

PNAD 2011. Acesso à Internet e Posse de Telefone Móvel Celular para Uso Pessoal

PNAD 2011. Acesso à Internet e Posse de Telefone Móvel Celular para Uso Pessoal PNAD 2011 Acesso à Internet e Posse de Telefone Móvel Celular para Uso Pessoal Rio de Janeiro, 16/05/2013 1 Características Em 2011 foram visitados 146 mil domicílios e entrevistadas 359 mil pessoas. 2

Leia mais

A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE

A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE Ministro da Saúde José Saraiva Felipe Ministro da Educação Fernando Haddad Objetivo apresentar a Trajetória dos Cursos de Graduação na Área da Saúde;

Leia mais

Pessoas com deficiência: dados para ampliar a inclusão

Pessoas com deficiência: dados para ampliar a inclusão ISSN 1984-7203 C O L E Ç Ã O E S T U D O S C A R I O C A S Pessoas com deficiência: dados para ampliar a inclusão Nº 20050302 Março - 2005 Alcides Carneiro - IPP/Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

Leia mais

ÍNDICE PAULISTA DE VULNERABILIDADE SOCIAL

ÍNDICE PAULISTA DE VULNERABILIDADE SOCIAL ÍNDICE PAULISTA DE VULNERABILIDADE SOCIAL O Estado de São Paulo, especialmente nos grandes centros urbanos, apresenta enormes desigualdades sociais, com áreas de alto padrão de qualidade de vida e outras

Leia mais

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P Ministério da Cultura Secretaria de Articulação Institucional Diretoria de Livro, Leitura e Literatura Fundação Biblioteca Nacional Sistema Nacional de Bibliotecas PúblicasP Censo Nacional das Bibliotecas

Leia mais

Análise do perfil dos empreendedores. Novembro/2013

Análise do perfil dos empreendedores. Novembro/2013 Análise do perfil dos empreendedores Novembro/2013 2 SUMÁRIO Como chegamos nos números? O Estado de São Paulo e as deficiências Perfil do empreendedores com deficiência Como é no meu Escritório Regional

Leia mais

Diagnóstico e proposta de avanços para construção do Diretório de Meios de Hospedagem e Ocupação Hoteleira

Diagnóstico e proposta de avanços para construção do Diretório de Meios de Hospedagem e Ocupação Hoteleira Diagnóstico e proposta de avanços para construção do Diretório de Meios de Hospedagem e Ocupação Hoteleira Palestrante: Pedro Aranzabal (Consultor Consórcio FGV/FIPE) Apresentação Objetivos: Diagnosticar

Leia mais

CENSO DEMOGRÁFICO DE 2010: MUDANÇAS METODOLÓGICAS E RESULTADOS PRELIMINARES DO UNIVERSO

CENSO DEMOGRÁFICO DE 2010: MUDANÇAS METODOLÓGICAS E RESULTADOS PRELIMINARES DO UNIVERSO Suzana Cavenaghi José Eustáquio Diniz Alves Escola Nacional de Ciências Estatísticas (ENCE) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). CENSO DEMOGRÁFICO DE 2010: MUDANÇAS METODOLÓGICAS E RESULTADOS

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Percepção do estado de saúde Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Percepção do estado de saúde Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Percepção do estado de saúde Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Autoavaliação

Leia mais

Comentários. Programa saúde da família

Comentários. Programa saúde da família Comentários levantamento suplementar de saúde da Pesquisa Nacional por O Amostra de Domicílios PNAD 2008 trouxe informações detalhadas sobre a saúde da população residente em domicílios particulares no

Leia mais

PESQUISA ELEITORAL NOVA UBIRATÃ/MT. Assunto: ELEIÇÕES 2012

PESQUISA ELEITORAL NOVA UBIRATÃ/MT. Assunto: ELEIÇÕES 2012 PESQUISA ELEITORAL NOVA UBIRATÃ/MT Assunto: ELEIÇÕES 2012 Período: 25/09/2012 a 27/09/2012 1 Especificações Técnicas: Público Pesquisado: Eleitores da Cidade de NOVA UBIRATÃ - MT Período de Campo: 25/09/2012

Leia mais

Portadores de Deficiência: pauta de discussão Marta Rovery de Souza Alguns dados são significativos para expressar a magnitude da situação das pessoas com deficiência. Segundo a Organização Mundial de

Leia mais

Panorama Municipal. Município: Aliança / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia

Panorama Municipal. Município: Aliança / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia Município: Aliança / PE Aspectos sociodemográficos Demografia A população do município ampliou, entre os Censos Demográficos de 2000 e 2010, à taxa de 0,06% ao ano, passando de 37.188 para 37.415 habitantes.

Leia mais

BOLETIM. Produto Interno Bruto paulista continua no patamar de um trilhão de reais

BOLETIM. Produto Interno Bruto paulista continua no patamar de um trilhão de reais patamar de um trilhão Em ano atípico, o PIB do Estado de São apresentou redução real em 2009, mas ampliou sua participação no PIB brasileiro. Em 2009, o PIB, calculado pela Fundação Seade em parceria com

Leia mais

Humanismo em Nove Lições Quinta Edição

Humanismo em Nove Lições Quinta Edição Humanismo em Nove Lições Quinta Edição A quinta edição do curso Humanismo em Nove Lições, promovido em parceria entre Associação dos Magistrados Brasileiros/AMB e o Centro de Estudos Direito e Sociedade/

Leia mais

Características Em 2013, foram visitados 149 mil domicílios e entrevistadas 363 mil pessoas.

Características Em 2013, foram visitados 149 mil domicílios e entrevistadas 363 mil pessoas. Rio de Janeiro, 18/09/2014 1 Abrangência nacional Temas investigados: Características Características gerais dos moradores Educação Migração Trabalho e rendimento Trabalho infantil Fecundidade Características

Leia mais

Projeto de Apoio ao Crescimento Econômico com Redução das Desigualdades e Sustentabilidade Ambiental do Estado do Ceará

Projeto de Apoio ao Crescimento Econômico com Redução das Desigualdades e Sustentabilidade Ambiental do Estado do Ceará Projeto de Apoio ao Crescimento Econômico com Redução das Desigualdades e Sustentabilidade Ambiental do Estado do Ceará Programa para Resultados - PforR IPECE 16/10/2014 Estrutura Geral das Áreas de Atuação

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego - PME

Pesquisa Mensal de Emprego - PME Pesquisa Mensal de Emprego - PME Dia Internacional da Mulher 08 de março de 2012 M U L H E R N O M E R C A D O D E T R A B A L H O: P E R G U N T A S E R E S P O S T A S A Pesquisa Mensal de Emprego PME,

Leia mais

A classificação dos domicílios indígenas no Censo Demográfico 2000 e seus impactos na análise de indicadores de saúde

A classificação dos domicílios indígenas no Censo Demográfico 2000 e seus impactos na análise de indicadores de saúde FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ - FIOCRUZ ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA - ENSP PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DE EPIDEMIOLOGIA EM SAÚDE PÚBLICA A classificação dos domicílios indígenas no Censo Demográfico 2000 e

Leia mais

Cobertura de saneamento básico no Brasil segundo Censo Demográfico, PNAD e PNSB

Cobertura de saneamento básico no Brasil segundo Censo Demográfico, PNAD e PNSB Cobertura de saneamento básico no Brasil segundo Censo Demográfico, PNAD e PNSB Painel Cobertura e Qualidade dos Serviços de Saneamento Básico Zélia Bianchini Diretoria de Pesquisas 1 São Paulo, 08/10/2013

Leia mais

Como usar perguntas filtro em pesquisas online

Como usar perguntas filtro em pesquisas online Como usar perguntas filtro em pesquisas online Muitas vezes precisamos fazer uma pesquisa em um grupo de indivíduos caracterizados por algum traço comum: que sejam consumidores de um determinado produto,

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA

RELATÓRIO DE PESQUISA 2011 14 RELATÓRIO DE PESQUISA Relatório da Pesquisa de Satisfação dos Usuários do SUS quanto aos aspectos de acesso e qualidade percebida na atenção à saúde, mediante inquérito amostral. Ministério da

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese 2014 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese Dieese Subseção Força Sindical 19/09/2014 PESQUISA NACIONAL POR AMOSTRA DE DOMICILIOS - PNAD 2013 Síntese dos Indicadores POPULAÇÃO A Pesquisa

Leia mais

MIGRAÇÃO MIGRAÇÃO INTERNA

MIGRAÇÃO MIGRAÇÃO INTERNA MIGRAÇÃO Os resultados da migração interna e internacional apresentados foram analisados tomando por base a informação do lugar de residência (Unidade da Federação ou país estrangeiro) há exatamente cinco

Leia mais

Características Em 2013, foram visitados 149 mil domicílios e entrevistadas 363 mil pessoas.

Características Em 2013, foram visitados 149 mil domicílios e entrevistadas 363 mil pessoas. Rio de Janeiro, 18/09/2014 1 Abrangência nacional Temas investigados: Características Características gerais dos moradores Educação Migração Trabalho e rendimento Trabalho infantil Fecundidade Características

Leia mais

Técnicas e Instrumentos Utilizados na Pesquisa Científica Cavalcanti

Técnicas e Instrumentos Utilizados na Pesquisa Científica Cavalcanti Técnicas e Instrumentos Utilizados na Pesquisa Científica Técnicas de Pesquisa Técnica: Conjunto de preceitos ou processos de que se serve uma ciência. Toda ciência utiliza inúmeras técnicas na obtenção

Leia mais

TV VITÓRIA/FLEXCONSULT

TV VITÓRIA/FLEXCONSULT CERTIFICADA PELA ABEP/ESOMAR* PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA ESTADUAL TV VITÓRIA/FLEXCONSULT IMAGEM DO GOVERNADOR RENATO CASAGRANDE Junho-Julho de 2012 * O Certificado de Qualidade da ABEP/ESOMAR (Associação

Leia mais

Género e Empreendedorismo Imigrante Brasileiro em Portugal que impactos na integração e nas relações transnacionais?

Género e Empreendedorismo Imigrante Brasileiro em Portugal que impactos na integração e nas relações transnacionais? Género e Empreendedorismo Imigrante Brasileiro em Portugal que impactos na integração e nas relações transnacionais? Suelda de Albuquerque Ferreira Beatriz Padilla Jorge Malheiros 1º Seminário de Estudos

Leia mais

Aprendizagem Eficiente em Supermercados

Aprendizagem Eficiente em Supermercados Aprendizagem Eficiente em Supermercados 100.590.209-70 106.477.209-90 077.499.829-65 Orientador 022.191.888-41 Joinville 2014 RESUMO O projeto tem como objetivo treinar a equipe de aprendizes que realiza

Leia mais

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS 1 ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS Ernesto Friedrich de Lima Amaral 28 de setembro de 2011 Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Sociologia e Antropologia

Leia mais

Redes de Serviços de Reabilitação Visual no SUS

Redes de Serviços de Reabilitação Visual no SUS Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas Estratégicas Área Técnica Saúde da Pessoa com Deficiência Redes de Serviços de Reabilitação Visual no SUS Érika Pisaneschi

Leia mais

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012 CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO Caio Nakashima Março 2012 Introdução O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal é o principal instrumento de identificação e seleção

Leia mais

A MULHER EMPREENDEDORA DA REGIÃO METROPOLITANA DE MARINGÁ

A MULHER EMPREENDEDORA DA REGIÃO METROPOLITANA DE MARINGÁ A MULHER EMPREENDEDORA DA REGIÃO METROPOLITANA DE MARINGÁ 1.0 Introdução Prof. Dr. Joilson Dias Assistente Científica: Cássia Kely Favoretto Costa Departamento de Economia Universidade Estadual de Maringá

Leia mais

Acesso à Internet e Posse de Telefone Móvel Celular para Uso Pessoal

Acesso à Internet e Posse de Telefone Móvel Celular para Uso Pessoal Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Diretoria de Pesquisas Coordenação detrabalho e Rendimento Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios

Leia mais

Planos Municipais de Educação ORIENTAÇÕES TÉCNICAS. Um Bom Diagnóstico

Planos Municipais de Educação ORIENTAÇÕES TÉCNICAS. Um Bom Diagnóstico Planos Municipais de Educação ORIENTAÇÕES TÉCNICAS Um Bom Diagnóstico Tendo em vista o grande desafio nacional: construir planos consonantes ao PNE; as premissas de trabalho pactuadas; as cinco etapas

Leia mais

Os dados sobre Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiro* 1

Os dados sobre Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiro* 1 Os dados sobre Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiro* 1 Maíra Bonna Lenzi** 2 Palavras-chave: Censos demográficos; Pessoas com deficiência estatísticas; fontes de dados; Conceito de deficiência.

Leia mais

7ºano 2º período vespertino 25 de abril de 2014

7ºano 2º período vespertino 25 de abril de 2014 GEOGRAFIA QUESTÃO 1 A Demografia é a ciência que estuda as características das populações humanas e exprime-se geralmente através de valores estatísticos. As características da população estudadas pela

Leia mais

ipea A ESCOLARIDADE DOS PAIS E OS RETORNOS À EDUCAÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO 1 INTRODUÇÃO 2 DADOS

ipea A ESCOLARIDADE DOS PAIS E OS RETORNOS À EDUCAÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO 1 INTRODUÇÃO 2 DADOS A ESCOLARIDADE DOS PAIS E OS RETORNOS À EDUCAÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO Lauro Ramos* Maurício Cortez Reis** 1 INTRODUÇÃO O conjunto de evidências empíricas apresentadas por Ferreira e Veloso (23) mostra

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 2 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 3 Variáveis de conteúdo... 3 %Pessoas

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Paulo Bernardo Silva INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Presidente Eduardo Pereira Nunes

Leia mais

Por que fazer o Censo de 2010?

Por que fazer o Censo de 2010? Por que fazer o Censo de 2010? Diretoria de Pesquisas 18.08.2010 Introdução...2 Para acompanhar evolução da ocupação do território e planejar o seu desenvolvimento sustentável....2 Para avaliar, planejar

Leia mais

6º FÓRUM SENADO DEBATE BRASIL. Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência : uma Constituição viva e cidadã

6º FÓRUM SENADO DEBATE BRASIL. Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência : uma Constituição viva e cidadã 6º FÓRUM SENADO DEBATE BRASIL Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência : uma Constituição viva e cidadã Denise Granja Presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência

Leia mais

AVALIAÇÃO DA EPIDEMIA DE AIDS NO RIO GRANDE DO SUL dezembro de 2007

AVALIAÇÃO DA EPIDEMIA DE AIDS NO RIO GRANDE DO SUL dezembro de 2007 AVALIAÇÃO DA EPIDEMIA DE AIDS NO RIO GRANDE DO SUL dezembro de 2007 Notas importantes: O Banco de dados (BD) do Sistema de Informação Nacional de Agravos de Notificação (SINAN) vem sofrendo nos últimos

Leia mais

Proposta SESS. Sistema Eleitoral Seis Sigma Vereadores - Campina Grande. Equipe de planejamento Agosto de 2012

Proposta SESS. Sistema Eleitoral Seis Sigma Vereadores - Campina Grande. Equipe de planejamento Agosto de 2012 Proposta SESS 2012 Sistema Eleitoral Seis Sigma Vereadores - Campina Grande Equipe de planejamento Agosto de 2012 G6S - Grupo 6 Sigma O Grupo 6 Sigma se sente honrado em poder oferecer mais um produto

Leia mais

Panorama da avaliação de programas e projetos sociais no Brasil. Martina Rillo Otero

Panorama da avaliação de programas e projetos sociais no Brasil. Martina Rillo Otero Panorama da avaliação de programas e projetos sociais no Brasil Martina Rillo Otero 1 Sumário Objetivos da pesquisa Metodologia Quem foram as organizações que responderam à pesquisa? O que elas pensam

Leia mais

O CENSO 2010: BREVE APRESENTAÇÃO E RELEVÂNCIA PARA A GEOGRAFIA

O CENSO 2010: BREVE APRESENTAÇÃO E RELEVÂNCIA PARA A GEOGRAFIA O CENSO 2010: BREVE APRESENTAÇÃO E RELEVÂNCIA PARA A GEOGRAFIA BRUNO DE OLIVEIRA SOUZA 1 e RÚBIA GOMES MORATO 2 brunooliveira_souza@hotmail.com, rubiagm@gmail.com 1 Aluno do curso de Geografia Unifal-MG

Leia mais

METODOLOGIA DA PESQUISA CNI-IBOPE. 2ª Edição - Brasília 2010

METODOLOGIA DA PESQUISA CNI-IBOPE. 2ª Edição - Brasília 2010 METODOLOGIA DA PESQUISA CNI-IBOPE 2ª Edição - Brasília 2010 Versão 2.0 - Brasília - Julho/2010 METODOLOGIA DA PESQUISA CNI-IBOPE 2ª Edição - Brasília 2010 CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente

Leia mais

Educação e Mão de Obra para o Crescimento

Educação e Mão de Obra para o Crescimento Fórum Estadão Brasil Competitivo: Educação e Mão de Obra para o Crescimento Maria Alice Setubal Presidente dos Conselhos do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária Cenpece

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013 1 AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO Temas 2 Objetivo e metodologia Utilização dos serviços do plano de saúde e ocorrência de problemas Reclamação ou recurso contra o plano de

Leia mais

QUALIFICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DE PROFESSORES DAS UNIDADES DE ENSINO NA ELABORAÇÃO DE PROGRAMAS FORMAIS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

QUALIFICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DE PROFESSORES DAS UNIDADES DE ENSINO NA ELABORAÇÃO DE PROGRAMAS FORMAIS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL QUALIFICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DE PROFESSORES DAS UNIDADES DE ENSINO NA ELABORAÇÃO DE PROGRAMAS FORMAIS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL MOHAMED HABIB* & GIOVANNA FAGUNDES** * Professor Titular, IB, UNICAMP ** Aluna

Leia mais

A política de seguro desemprego no contexto do mercado de trabalho brasileiro

A política de seguro desemprego no contexto do mercado de trabalho brasileiro 1 A política de seguro desemprego no contexto do mercado de trabalho brasileiro Ernesto F. L. Amaral (amaral@fafich.ufmg.br) Aline N. M. Mourão (alinenmmourao@gmail.com) Mariana E. Almeida (mariana.almeida88@gmail.com)

Leia mais

Internações por Hipertensão Essencial em homens idosos no Brasil: estudo comparativo entre as regiões nordeste e sudeste no período de 2008 a 2012.

Internações por Hipertensão Essencial em homens idosos no Brasil: estudo comparativo entre as regiões nordeste e sudeste no período de 2008 a 2012. Internações por Hipertensão Essencial em homens idosos no Brasil: estudo comparativo entre as regiões nordeste e sudeste no período de 2008 a 2012. Layz Dantas de Alencar 1 - layzalencar@gmail.com Rosimery

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego

Pesquisa Mensal de Emprego Pesquisa Mensal de Emprego EVOLUÇÃO DO EMPREGO COM CARTEIRA DE TRABALHO ASSINADA 2003-2012 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 2 Pesquisa Mensal de Emprego - PME I - Introdução A Pesquisa

Leia mais

IBGE. Ministério da Saúde. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

IBGE. Ministério da Saúde. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística p a esquisa n mostra de acional por d omicílios A cesso e u tilização de S erviços de s aúde 2003 Ministério da Saúde IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Ministério do Planejamento, Orçamento

Leia mais

Formulário SETOR PRIVADO - A Responsabilidade Social Empresarial (RSE) e... (RSE) em números

Formulário SETOR PRIVADO - A Responsabilidade Social Empresarial (RSE) e... (RSE) em números Página 1 de 6 Formulário SETOR PRIVADO - A Responsabilidade Social Empresarial (RSE) em números Os nomes dos participantes serão mantidos em sigilo, sendo apresentados apenas na lista geral de participantes,

Leia mais

Processo do Design. Atividades básicas:

Processo do Design. Atividades básicas: Design de Interface Processo do Design Atividades básicas: Análise da Situação Atual (identificação do problema) Síntese de uma Intervenção Avaliação da Intervenção Projetada Segunda Parte do Curso Iremos

Leia mais

Acessibilidade à pessoa com deficiência

Acessibilidade à pessoa com deficiência Acessibilidade à pessoa com deficiência V1.01 - Novembro de 2012 1. Sigla E-EQI-01 Sumário: Sigla Nome Conceituação Domínio Relevância Importância Estágio do Ciclo de Vida Método de Cálculo Definição de

Leia mais

Gênero e Pobreza no Brasil: contexto atual

Gênero e Pobreza no Brasil: contexto atual Gênero e Pobreza no Brasil: contexto atual Hildete Pereira de Melo Economia/UFF Projeto SPM/CEPAL Caracterização do tema Gênero: visão diferenciada dos papéis de mulheres e homens na vida econômica e social.

Leia mais