CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE"

Transcrição

1 01

2 CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE A obesidade é uma doença crónica que se caracteriza pelo excesso de gordura corporal e que atinge homens, mulheres e crianças de todas as etnias e idades. A sua prevalência a nível mundial é tão elevada que a Organização Mundial de Saúde (OMS) a considera a epidemia do século XXI. Está hoje cientificamente provado que a obesidade reduz a qualidade de vida e constitui um importante fator de risco para o aparecimento, desenvolvimento e agravamento de outras doenças, como a hipertensão arterial, a diabetes, as doenças cardiovasculares, alguns tipos de cancro e doenças osteoarticulares, entre outras.

3 O QUE CAUSA A OBESIDADE PESO, UMA QUESTÃO DE PESO Num adulto saudável, o peso mantém -se quando o aporte de energia é equivalente ao seu gasto. Se a ingestão calórica for inferior ao gasto, o resultado será a perda de peso. Pelo mesmo princípio, se a ingestão de calorias for superior ao dispêndio energético, o excesso será armazenado como gordura no organismo, implicando, inevitavelmente, um aumento do peso corporal. Nota: Um equilíbrio energético positivo de 2 kcal/dia, ou seja, 2 calorias a mais por dia, poderá resultar no aumento de 1 kg em 10 anos! Assim, o excesso de peso e a obesidade resultam de um desequilíbrio energético sistemático, em que a quantidade de energia ingerida é superior à quantidade de energia despendida. Na origem desse desequilíbrio, podem estar envolvidos fatores genéticos, metabólicos, comportamentais e ambientais, nos quais se inclui a alimentação. É importante realçar que a obesidade surge após e pelo agravamento do excesso ponderal e que, por isso, é necessário, antes de mais, prevenir o aumento de peso ou, se tal não aconteceu, intervir logo que o limite superior do peso saudável (IMC > 25 kg/m2) seja ultrapassado. Há outras situações em que, embora o peso se mantenha dentro dos limites aceitáveis, a percentagem de massa gorda do organismo se encontra substancialmente aumentada e, neste caso e do mesmo modo, é desejável que o valor de gordura corporal atinja a normalidade. 10 CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE

4 PESO, UMA QUESTÃO DE PESO FATORES GENÉTICOS A presença de genes envolvidos no aumento de peso gera uma maior suscetibilidade ao risco de desenvolver obesidade, na presença de condições ambientais favorecedoras. A genética pode influenciar a eficiência energética do organismo, ou seja, a sua capacidade de converter os alimentos em energia, bem como o seu dispêndio energético com o exercício físico. Os genes podem afetar não só a quantidade de gordura acumulada, mas também a sua localização. Existem provas científicas que sugerem haver uma predisposição genética que determina, em certos indivíduos, uma maior acumulação de gordura na zona abdominal, em resposta ao excesso de ingestão de energia e/ou à diminuição da atividade física. HISTÓRIA FAMILIAR O risco de obesidade é maior se um dos pais, ou ambos, tiver excesso de peso. Isto pode dever -se não só à herança de genes, mas também à partilha de um ambiente obesogénico, caracterizado por um elevado consumo calórico (ingestão de quantidades exageradas de comida ou utilização de grandes quantidades de gordura na sua confeção) e baixa atividade física. IDADE À medida que a idade avança, há tendência para uma diminuição da atividade física, paralela a um natural decréscimo da massa muscular, o que resulta numa redução do metabolismo. Estas alterações traduzem- -se numa diminuição das necessidades energéticas e irão resultar num aumento de peso, caso não haja redução da ingestão calórica ou aumento da atividade física para compensar estas mudanças. SEXO As mulheres têm menos massa muscular do que os homens, o que determina um metabolismo basal mais baixo, ou seja, menor dispêndio energético em repouso. Por esse motivo, têm maior tendência a ter excesso de peso do que os homens. SEDENTARISMO Adultos e crianças mais sedentários, que despendem mais tempo com televisão, computador ou jogos eletrónicos, têm menor gasto energético e maior prevalência de obesidade. Existe também uma correlação entre a zona de residência e o excesso de peso, verificando -se que quanto mais urbanizada for, maior é a prevalência de obesidade, refletindo, provavelmente, um menor acesso à prática de atividade física ao ar livre e uma maior acessibilidade aos alimentos. GRAVIDEZ E ALEITAMENTO Durante a gravidez, o peso das mulheres aumenta necessariamente, devido ao peso do bebé, do líquido amniótico e da placenta e ao aumento de volume sanguíneo e dos seios. Algumas mulheres têm dificuldade em retomar o seu peso habitual após o parto, sobretudo se esse aumento for superior ao recomendado (ver quadro na página seguinte), sendo frequente que o mesmo venha a contribuir para o desenvolvimento de obesidade. No entanto, se a ingestão de alimentos e o peso forem corretamente aconselhados e controlados, depois do parto e terminado o período de amamentação, a mulher já deverá ter atingido o peso que tinha antes de engravidar. CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE 11

5 PESO, UMA QUESTÃO DE PESO O QUE CAUSA A OBESIDADE IMC antes de engravidar Aumento de peso recomendado (kg) vitais. Porque a massa muscular é metabolicamente mais ativa do que a massa gorda, ao ser reduzida, ajudará a baixar ainda mais a atividade metabólica e com ela o gasto energético diário. Baixo peso (IMC 18,5) Peso normal (IMC 18,5 a 24,9) Pré-obesidade (IMC 25 a 29,9) Obesidade (IMC 30) 12,5 a 18 11,5 a 16 7 a 11,5 5 a 9 Institute of medicine. Weight gain during pregnancy. Reexamining the guidelines. (2009) MEDICAÇÃO A utilização de alguns fármacos, (corticoesteróides, alguns antidepressivos e antipsicóticos, anti -hipertensores ou anticonvulsivos, entre outros) pode induzir ou contribuir para o aumento de peso. DIETAS DE MUITO BAIXO VALOR CALÓRICO Alguns tratamentos para emagrecer, sobretudo os que se baseiam em dietas de muito baixo valor calórico, podem contribuir para um posterior aumento de peso, uma vez que, por serem muito restritivos, obrigam a uma redução do metabolismo e à utilização de massa muscular para a obtenção da energia que o organismo necessita para as suas atividades CESSAÇÃO TABÁGICA A nicotina induz o aumento do metabolismo basal, pelo que deixar de fumar provoca frequentemente a diminuição do dispêndio energético e o consequente aumento de peso. Adicionalmente, a nicotina tem outros efeitos fisiológicos que afetam o comportamento e os mecanismos sensoriais, pelo que a sua ausência provoca melhoria do paladar e aumento do apetite, podendo induzir o aumento da ingestão de alimentos. PROBLEMAS MÉDICOS Ocasionalmente, a obesidade é potenciada por causas endócrinas tais como o hipotiroidismo, défice da hormona do crescimento, síndrome de Prader -Willi, lesões hipotalâmicas, doença de Cushing, síndrome do ovário policístico, entre outras. Outros problemas médicos, tais como os osteoarticulares, podem também levar ao aumento de peso pela diminuição da atividade física. ALIMENTAÇÃO O fator que mais contribui para o aumento de peso é o consumo regular de alimentos com grande densidade calórica, como os que contêm elevado teor de gordura ( fast food, produtos de pastelaria, salgadinhos, aperitivos, etc.), açúcar (bolos, gelados, chocolates, refrigerantes, etc.) e álcool. 12 CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE

6 PESO, UMA QUESTÃO DE PESO CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE NA SAÚDE O aumento das porções/doses de alimentos que tem vindo a ocorrer ao nível da indústria alimentar e restauração também contribui para o aumento da ingestão energética e, consequentemente, para o aumento de peso. Pense -se no tamanho dos pacotinhos de pipocas que se vendiam à porta do cinema e os (baldes) que se vendem agora... Os pacotes de batatas fritas incluídos nos menus das cadeias de fast food tinham à volta de 200 kcal. Agora, têm quase três vezes mais!... FÍSICAS O excesso de peso e a obesidade estão na origem de muitas alterações que determinam a diminuição da qualidade e da esperança de vida, custos elevados para a saúde (diretos e indiretos), a redução da produtividade e um elevado número de mortes, conduzindo, ainda, a uma série de doenças e sintomas que, no dia a dia, criam desconforto e mal -estar: diabetes, doença cardiovascular, AVC, problemas osteoarticulares, apneia do sono, cancro (mama, cólon, endométrio e outros), dislipidémias (colesterol e/ou triglicerídeos elevados), infertilidade e outros (cansaço fácil, sudorese excessiva...). Independentemente das causas que predispõem para a obesidade, esta só surge se a ingestão for superior ao gasto calórico do organismo. É, por isso, muito importante saber como reduzir as calorias na alimentação diária. E isso não passa necessariamente por reduzir a quantidade de comida, mas sim e obrigatoriamente o número de calorias ingeridas! PSÍQUICAS E SOCIAIS Porque nos dias de hoje se valoriza excessivamente a estética, a obesidade está inúmeras vezes, associada a depressão, ansiedade e diminuição de autoestima, fruto da discriminação escolar, laboral e social. À medida que a sobrecarga de peso aumenta em crianças e adolescentes e a obesidade se instala, o ciclo de distúrbios psicológicos vai -se agravando, conduzindo a baixa autoestima, à falta de rendimento escolar e, em casos extremos, a tentativas de suicídio. É necessário, por isso, que a família, os amigos, os professores, o pediatra ou o médico de família estejam atentos, sinalizem a situação e procurem resolvê -la o mais precocemente possível. Também nos adultos, quanto mais cedo se intervier, mais fácil será resolver o problema. CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE 13

7 02

8 QUEM É OBESO? Os principais fatores a considerar antes de se decidir pelo tratamento.

9 COMO AVALIAR SE UMA PESSOA É OU NÃO OBESA? PESO, UMA QUESTÃO DE PESO Há vários métodos mais ou menos complexos para avaliar se um indivíduo está ou não obeso, bem como para determinar o seu grau de obesidade. Por uma questão prática, abordaremos apenas aqueles que podem facilmente ser realizados em qualquer local e por qualquer pessoa através de equipamentos simples e portáteis. De entre estes, destacam -se: 1 a determinação do índice de massa corporal; 2 a avaliação da gordura corporal através do teste da bioimpedância; 3 a medição do perímetro da cintura. 1 Índice de massa corporal (IMC) Este índice relaciona o peso com a estatura da pessoa. Mede a corpulência, que se determina dividindo o peso (em quilogramas) pela estatura (em metros) elevada ao quadrado: IMC = Peso (kg)/estatura (m2) Ex: Indivíduo que mede 1,60 m e pesa 80 kg IMC = 80 kg : (1,60 m x1,60 m) = 31,3 kg/m2 Classificação do peso conforme o Índice de Massa Corporal IMC < 18,5 kg/m2 Baixo peso 18,5 IMC 24,9 kg/m2 Peso normal 25 IMC 29,9 kg/m2 Pré-obesidade De acordo com o resultado deste índice, a Organização Mundial de Saúde define pré-obesidade quando o IMC tem valor igual ou superior a 25 e obesidade quando o IMC é igual ou superior a 30. A tabela ao lado permite classificar o peso em função do IMC. 30 IMC 34,9 kg/m2 35 IMC 39,9kg/m2 IMC 40 kg/m2 Obesidade moderada (grau I) Obesidade grave (grau II) Obesidade mórbida (grau III) N.B.: Em atletas, grávidas e pessoas com edemas, o IMC não é uma medida fiável, uma vez que não permite distinguir a causa do excesso de peso (massa muscular, gordura ou água). 16 QUEM É OBESO?

Obesidade Infantil. O que é a obesidade

Obesidade Infantil. O que é a obesidade Obesidade Infantil O que é a obesidade A obesidade é definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma doença em que o excesso de gordura corporal acumulada pode atingir graus capazes de afectar

Leia mais

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO... 2 SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...12 OUTROS HÁBITOS SAUDÁVEIS...14 ATIVIDADE FÍSICA...14 CUIDADOS

Leia mais

Dia Mundial da Diabetes - 14 Novembro de 2012 Controle a diabetes antes que a diabetes o controle a si

Dia Mundial da Diabetes - 14 Novembro de 2012 Controle a diabetes antes que a diabetes o controle a si Dia Mundial da Diabetes - 14 Novembro de 2012 Controle a diabetes antes que a diabetes o controle a si A função da insulina é fazer com o que o açúcar entre nas células do nosso corpo, para depois poder

Leia mais

Prevenção Cardio vascular. Dra Patricia Rueda Cardiologista e Arritmologista

Prevenção Cardio vascular. Dra Patricia Rueda Cardiologista e Arritmologista Prevenção Cardio vascular Dra Patricia Rueda Cardiologista e Arritmologista Principal causa de morte em todo o mundo Considerada uma EPIDEMIA pela OMS em 2009 Alta mortalidade Alta morbidade = Muitas

Leia mais

TERESA BRANCO. emagreça comigo. ninguém engorda porque quer

TERESA BRANCO. emagreça comigo. ninguém engorda porque quer TERESA BRANCO emagreça comigo ninguém engorda porque quer Conteúdos PREFÁCIO DE FRANCISCO PENIM 11 NOTA DA AUTORA 15 PARTE 1 > INTRODUÇÃO 17 CAPÍTULO 1 > PORQUE É QUE ENGORDAMOS? 21 UM CASO DE SUCESSO:

Leia mais

factos e mitos ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS

factos e mitos ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS factos e mitos ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS FACTO: Os estudos disponíveis não permitem concluir que o consumo de bebidas refrescantes não alcoólicas (independentemente

Leia mais

Teresa Branco COMO VENCER A FOME EMOCIONAL

Teresa Branco COMO VENCER A FOME EMOCIONAL Teresa Branco COMO VENCER A FOME EMOCIONAL CONTEÚDOS INTRODUÇÃO 7 COMO LER ESTE LIVRO 13 PRIMEIRA PARTE :: FOME EMOCIONAL E O AUMENTO DO PESO > Capítulo 1 :: PORQUE AUMENTAMOS DE PESO? 17 SEGUNDA PARTE

Leia mais

ANÁLISE FUNCIONAL DO FITNESS

ANÁLISE FUNCIONAL DO FITNESS ANÁLISE FUNCIONAL DO FITNESS Sobre a Avaliação: O profissional conecta os sensores nos dedos do cliente para que possam captar os sinais do sistema nervoso e enviá-los ao computador, gerando resultados

Leia mais

O que é a obesidade?

O que é a obesidade? Como controlar o peso? O que é a obesidade? A obesidade acontece quando há acúmulo excessivo de gordura no corpo Pode ser localizado em certas regiões do corpo ou generalizada Quando o acúmulo é na região

Leia mais

Vida saudável. Dicas e possibilidades nos dias de hoje.

Vida saudável. Dicas e possibilidades nos dias de hoje. CENTRO UNIVERSITÁRIO ASSUNÇÃO- Vida saudável. Dicas e possibilidades nos dias de hoje. Profa. Dra. Valéria Batista O que é vida saudável? O que é vida saudável? Saúde é o estado de complexo bem-estar físico,

Leia mais

1CARTÃO DE MELHORIA DA SAÚDE

1CARTÃO DE MELHORIA DA SAÚDE World Health Professions Alliance WHPA 1CARTÃO DE MELHORIA DA SAÚDE GUIA PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE WORLD HEALTH PROFESSIONS ALLIANCE WHPA C/O WORLD MEDICAL ASSOCIATION BP 63 01210 FERNEY VOLTAIRE FRANCE

Leia mais

Os erros que te impedem de emagrecer!

Os erros que te impedem de emagrecer! Os erros que te impedem de emagrecer! Os 20 erros que comprometem o seu emagrecimento Este artigo é de total responsabilidade e criação de GWBrasil. Acesse e saiba mais: http://goworkoutbrasil.com 1. Não

Leia mais

Bases Metodológicas do Treinamento Desportivo

Bases Metodológicas do Treinamento Desportivo Bases Metodológicas do Treinamento Desportivo Unidade II Controle e Prescrição do Treinamento Prof. Esp. Jorge Duarte Prescrição de Atividades Físicas Condições de saúde; Estado geral do aluno (cliente);

Leia mais

FACULDADE DE FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA. Bases Fisiológicas da Sede, Fome e Saciedade Fisiologia Humana

FACULDADE DE FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA. Bases Fisiológicas da Sede, Fome e Saciedade Fisiologia Humana FACULDADE DE FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA Bases Fisiológicas da Sede, Fome e Saciedade Fisiologia Humana Enquadramento A alimentação garante a sobrevivência do ser humano Representa uma fonte de

Leia mais

Perder Gordura e Preservar o Músculo. Michelle Castro

Perder Gordura e Preservar o Músculo. Michelle Castro Perder Gordura e Preservar o Músculo Michelle Castro 25 de Novembro de 2012 Principais Tópicos 1. Processos catabólicos associados a dietas hipocalóricas. 2. Contextualização/compreensão do porquê da existências

Leia mais

PROTOCOLO ENERGIA POSITIVA CONTRA A OBESIDADE

PROTOCOLO ENERGIA POSITIVA CONTRA A OBESIDADE PROTOCOLO ENERGIA POSITIVA CONTRA A OBESIDADE A incidência e a prevalência quer da pré-obesidade quer da obesidade têm vindo a aumentar na União Europeia e, também, em Portugal, constituindo um importante

Leia mais

OS 5 PASSOS QUE MELHORAM ATÉ 80% OS RESULTADOS NO CONTROLE DO DIABETES. Mônica Amaral Lenzi Farmacêutica Educadora em Diabetes

OS 5 PASSOS QUE MELHORAM ATÉ 80% OS RESULTADOS NO CONTROLE DO DIABETES. Mônica Amaral Lenzi Farmacêutica Educadora em Diabetes OS 5 PASSOS QUE MELHORAM ATÉ 80% OS RESULTADOS NO CONTROLE DO DIABETES Mônica Amaral Lenzi Farmacêutica Educadora em Diabetes TER DIABETES NÃO É O FIM... É o início de uma vida mais saudável, com alimentação

Leia mais

1. INTRODUÇÃO...3 2. RASTREIO E AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL...6 3. INTERVENÇÃO NUTRICIONAL...9

1. INTRODUÇÃO...3 2. RASTREIO E AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL...6 3. INTERVENÇÃO NUTRICIONAL...9 Importância da avaliação nutricional em Cuidados Continuados Março 2008 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. RASTREIO E AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL...6 3. INTERVENÇÃO NUTRICIONAL...9 4. GUIA PARA PREVENIR E

Leia mais

72% 61% 37% 34% 19% dos inquiridos proíbem a sobremesa às crianças, se estas não terminarem o prato

72% 61% 37% 34% 19% dos inquiridos proíbem a sobremesa às crianças, se estas não terminarem o prato 72% dos inquiridos proíbem a sobremesa às crianças, se estas não terminarem o prato 61% dos inquiridos pressionam os mais novos para que comam mais depressa as refeições 37% indicam que os filhos têm ou

Leia mais

NECESSIDADES NUTRICIONAIS DO EXERCÍCIO

NECESSIDADES NUTRICIONAIS DO EXERCÍCIO Departamento de Fisiologia Curso: Educação Física NECESSIDADES NUTRICIONAIS DO EXERCÍCIO Aluno: Anderson de Oliveira Lemos Matrícula: 9612220 Abril/2002 Estrutura de Apresentação Líquidos Eletrólitos Energia

Leia mais

Doenças Cardiovasculares

Doenças Cardiovasculares Doenças Cardiovasculares doenças cardiovasculares 1 ÍNDICE O que são as doenças cardiovasculares? 1 Sabe como prevenir as doenças cardiovasculares? 2 Factores modificáveis 4 Açúcar elevado no sangue 4

Leia mais

PROJETO. Saúde, um direito Cívico

PROJETO. Saúde, um direito Cívico PROJETO Saúde, um direito Cívico Projeto Mexa-se - Ano de 2014-2015 Página 1 " A manutenção da saúde assenta no contrariar a tendência para a redução de exercício. Não existe nenhuma forma de substituir

Leia mais

PREVENÇÃO DAS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS PREVENIR É PRECISO MANUAL DE ORIENTAÇÕES AOS SERVIDORES VIGIAS DA PREFEITURA DE MONTES CLAROS

PREVENÇÃO DAS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS PREVENIR É PRECISO MANUAL DE ORIENTAÇÕES AOS SERVIDORES VIGIAS DA PREFEITURA DE MONTES CLAROS PREVENÇÃO DAS DOENÇAS MANUAL DE ORIENTAÇÕES AOS SERVIDORES CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS VIGIAS DA PREFEITURA DE MONTES CLAROS design ASCOM-PMMC PREVENIR É PRECISO DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS No

Leia mais

DISTÚRBIOS ALIMENTARES

DISTÚRBIOS ALIMENTARES CLÍNICA PEDIÁTRICA VER CRESCER DISTÚRBIOS ALIMENTARES Castelo Branco DISTÚRBIOS ALIMENTARES Conjunto de doenças provocadas por alterações significativas nos hábitos alimentares diários, tanto por ingestão

Leia mais

ENFRENTAMENTO DA OBESIDADE ABORDAGEM TERAPÊUTICA

ENFRENTAMENTO DA OBESIDADE ABORDAGEM TERAPÊUTICA ENFRENTAMENTO DA OBESIDADE ABORDAGEM TERAPÊUTICA Obesidade 300 mil mortes / ano; 100 bi dólares / ano; O excesso de peso (IMC >25) acomete de 15% a 60% da população de todos os países civilizados. EUA...

Leia mais

Alimentação Saudável

Alimentação Saudável ANO LECTIVO 2010/2011 Alimentação Saudável Turma: 8º A Elaborado por: Adriana nº1, Carolina Pereira nº8 e Cátia nº10 Disciplina: Área de Projecto e Formação Cívica Professores: Eurico Caetano e Helena

Leia mais

Metabolismo Basal. Julia do Valle Bargieri

Metabolismo Basal. Julia do Valle Bargieri Metabolismo Basal Julia do Valle Bargieri Complicações da obesidade mórbida Obesidade traz prejuízos à saúde, como: Dificuldades respiratórias; Problemas dermatológicos; Distúrbios do aparelho locomotor;

Leia mais

Anexo III. Alterações a incluir nas secções relevantes do Resumo das Características do Medicamento e do Folheto Informativo

Anexo III. Alterações a incluir nas secções relevantes do Resumo das Características do Medicamento e do Folheto Informativo Anexo III Alterações a incluir nas secções relevantes do Resumo das Características do Medicamento e do Folheto Informativo Nota: Este Resumo das Características do Medicamento, rotulagem e folheto informativo

Leia mais

TREINAMENTO FUNCIONAL PARA PORTADORES DE HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA

TREINAMENTO FUNCIONAL PARA PORTADORES DE HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA TREINAMENTO FUNCIONAL PARA PORTADORES DE HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA Profª Msc. Clarissa Rios Simoni Graduada em Licenciatura Plena em Educação Física UFSC 2004 Especialista em Personal Trainer UFPR

Leia mais

à diabetes? As complicações resultam da de açúcar no sangue. São frequentes e graves podendo (hiperglicemia).

à diabetes? As complicações resultam da de açúcar no sangue. São frequentes e graves podendo (hiperglicemia). diabetes Quando Acidente a glicemia vascular (glicose cerebral no sangue) (tromboses), sobe, o pâncreas uma das principais O que Quais é a diabetes? as complicações associadas à diabetes? produz causas

Leia mais

Médico Pediatra Cursos de Pós-Graduação: Nutrologia / Homeopatia / Saúde Pública Presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Santa

Médico Pediatra Cursos de Pós-Graduação: Nutrologia / Homeopatia / Saúde Pública Presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Santa Médico Pediatra Cursos de Pós-Graduação: Nutrologia / Homeopatia / Saúde Pública Presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Santa Catarina Hipócrates (pai da Medicina, 460 a.c.) 1-

Leia mais

Nós precisamos de beber água para sobreviver!... A. água representa cerca de 60 a 70% do peso corporal e é. do organismo ocorram adequadamente.

Nós precisamos de beber água para sobreviver!... A. água representa cerca de 60 a 70% do peso corporal e é. do organismo ocorram adequadamente. A Água A água é o centro da vida! Nós precisamos de beber água para sobreviver!... A água representa cerca de 60 a 70% do peso corporal e é indispensável a todas as funções do organismo, designadamente,

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE Adolescência 11 aos 20 anos Mudanças: Amadurecimento biológico Sexual Psicológico Social Características Adolescência Mudança de interesses Conflitos com a família Maior

Leia mais

4.00.00.00-1 CIÊNCIAS DA SAÚDE NUTRIÇÃO 4.05.00.00-4

4.00.00.00-1 CIÊNCIAS DA SAÚDE NUTRIÇÃO 4.05.00.00-4 4.00.00.00-1 CIÊNCIAS DA SAÚDE NUTRIÇÃO 4.05.00.00-4 AVALIAÇÃO DO PERFIL NUTRICIONAL E ANTROPOMÉTRICO DE PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE MARINGÁ Pr. Débora Janaina Aymoré;

Leia mais

RESUMOS SIMPLES...156

RESUMOS SIMPLES...156 155 RESUMOS SIMPLES...156 156 RESUMOS SIMPLES CARNEIRO, NELSON HILÁRIO... 159 CARNEIRO, NELSON HILÁRIO... 157 CORTE, MARIANA ZANGIROLAME... 159 CORTE, MARIANA ZANGIROLAME... 157 GARCIA JUNIOR, JAIR RODRIGUES...

Leia mais

O resultado de uma boa causa. Apresentação de resultados da campanha pela Obesidade do programa Saúde mais Próxima

O resultado de uma boa causa. Apresentação de resultados da campanha pela Obesidade do programa Saúde mais Próxima O resultado de uma boa causa. Apresentação de resultados da campanha pela Obesidade do programa Saúde mais Próxima Saúde mais próxima. Por causa de quem mais precisa. Saúde mais Próxima é um programa da

Leia mais

Dieta engorda e é gatilho para transtorno alimentar, diz nutricionista

Dieta engorda e é gatilho para transtorno alimentar, diz nutricionista O fim de ano chega, e logo vem aquela preocupação com o ganho de peso provocado pelas delícias natalinas. Quando começar a dieta? Se depender da nutricionista Sophie Deram a resposta é: nunca! Na contramão

Leia mais

balanço energético #compartilhequilibrio

balanço energético #compartilhequilibrio balanço energético #compartilhequilibrio balanço energético Obesidade e sobrepeso são problemas de saúde graves e complexos que afetam grande parte da população. Embora ambos os fatores hereditário e ambiental

Leia mais

Análise dos resultados

Análise dos resultados Análise dos resultados Percepção do estado de saúde Autoavaliação da saúde A avaliação do estado de saúde consiste na percepção que os indivíduos possuem de sua própria saúde. Por conseguinte, é um indicador

Leia mais

Anotadas do 5º Ano 2008/09 Data: 11/12/2008 Disciplina: Cirurgia 2. Obesidade

Anotadas do 5º Ano 2008/09 Data: 11/12/2008 Disciplina: Cirurgia 2. Obesidade Anotadas do 5º Ano 2008/09 Data: 11/12/2008 Disciplina: Cirurgia 2 Prof.: Professor Dr Bicha Castelo Tema da Aula Teórica: Obesidade, perspectivas terapêuticas cirúrgicas. Autor: Hugo Monteiro Equipa Revisora:

Leia mais

ELES QUE FAÇAM O QUE EU DIGO!

ELES QUE FAÇAM O QUE EU DIGO! ELES QUE FAÇAM O QUE EU DIGO! ESTRATÉGIAS PARA COMBATER A OBESIDADE PROPOSTAS PELAS CRIANÇAS NAS PASE 2008 Rosalina Gabriel, Ana Moura Arroz, Ana Cristina Palos, Isabel Estrela Rego, António Félix Rodrigues,

Leia mais

MELHORE A SUA VIDA CUIDE DO SEU CORAÇÃO!

MELHORE A SUA VIDA CUIDE DO SEU CORAÇÃO! MAIO, MÊS DO CORAÇÃO MELHORE A SUA VIDA CUIDE DO SEU CORAÇÃO! 12 A 31 DE MAIO DE 2008 EXPOSIÇÃO ELABORADA PELA EQUIPA DO SERVIÇO DE CARDIOLOGIA, COORDENADA PELA ENFERMEIRA MARIA JOÃO PINHEIRO. B A R R

Leia mais

Élsio Paiva Nº 11 Rui Gomes Nº 20 Tiago Santos Nº21. Disciplina : Área de Projecto Professora : Sandra Vitória Escola Básica e Secundária de Fajões

Élsio Paiva Nº 11 Rui Gomes Nº 20 Tiago Santos Nº21. Disciplina : Área de Projecto Professora : Sandra Vitória Escola Básica e Secundária de Fajões Élsio Paiva Nº 11 Rui Gomes Nº 20 Tiago Santos Nº21 Disciplina : Área de Projecto Professora : Sandra Vitória Escola Básica e Secundária de Fajões Introdução ; O que é a obesidade? ; Índice de massa corporal

Leia mais

A diabetes é muito comum? Responsabilidade pessoal A história da diabetes

A diabetes é muito comum? Responsabilidade pessoal A história da diabetes Introdução A diabetes é muito comum? Se acabou de descobrir que tem diabetes, isso não significa que esteja doente ou que se tenha transformado num inválido. Há milhares de pessoas com diabetes, levando

Leia mais

SAL. Sistema de Planeamento e Avaliação de Refeições Escolares. Newsletter n.º16 Dezembro 2012

SAL. Sistema de Planeamento e Avaliação de Refeições Escolares. Newsletter n.º16 Dezembro 2012 Sistema de Planeamento e Avaliação de Refeições Escolares Newsletter n.º16 Dezembro 2012 A Direcção-Geral da Saúde (DGS), em parceria com a Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular (DGIDC)

Leia mais

Curso: Integração Metabólica

Curso: Integração Metabólica Curso: Integração Metabólica Aula 7: Suprarrenal e tireoide Prof. Carlos Castilho de Barros Algumas pessoas podem apresentar distúrbios que provocam a obesidade. Estórias como Eu como pouco mas continuo

Leia mais

Cartilha. pela Saúde da Mulher

Cartilha. pela Saúde da Mulher Cartilha pela Saúde da Mulher Cólica Menstrual Excesso de Gorduras no Sangue A cólica menstrual ou dismenorreia é uma dor abdominal provocada pelas contrações uterinas que ocorrem durante a menstruação.

Leia mais

INCI. Biocomplexo anticelulítico de plantas da Amazônia com destacada ação Drenante. Definição

INCI. Biocomplexo anticelulítico de plantas da Amazônia com destacada ação Drenante. Definição Produto INCI Definição SLIMBUSTER H Water and Butylene Glycol and PEG-40 Hydrogenated Castor Oil and Ptychopetalum Olacoides Extract and Trichilia Catigua Extract and Pfaffia sp Extract Biocomplexo anticelulítico

Leia mais

Aprenda a gerir o Balanço Energético.

Aprenda a gerir o Balanço Energético. // Direcção-Geral da Saúde telefone: 21 84 30 500 fax: 21 84 30 655 www.dgs.pt A quantidade de energia ingerida superior à quantidade de energia gasta pelo organismo é um dos principais factores que está

Leia mais

CAPACIDADE PULMONAR E FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA EM OBESOS

CAPACIDADE PULMONAR E FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA EM OBESOS 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 CAPACIDADE PULMONAR E FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA EM OBESOS Diego de Faria Sato 1 ; Sonia Maria Marques Gomes Bertolini 2 RESUMO: A obesidade é considerada

Leia mais

Esse tema foi abordado com o objetivo de despertar o interesse pela

Esse tema foi abordado com o objetivo de despertar o interesse pela 10 A Atividade Física e o Controle do Peso Corporal Denis Marcelo Modeneze Mestre em Educação Física na Área de Atividade Física, Adaptação e Saúde na UNICAMP Esse tema foi abordado com o objetivo de despertar

Leia mais

Saúde e Desporto. Manuel Teixeira Veríssimo Hospitais da Universidade de Coimbra. Relação do Desporto com a Saúde

Saúde e Desporto. Manuel Teixeira Veríssimo Hospitais da Universidade de Coimbra. Relação do Desporto com a Saúde Saúde e Desporto Manuel Teixeira Veríssimo Hospitais da Universidade de Coimbra Relação do Desporto com a Saúde Dum modo geral aceita-se que o desporto dá saúde Contudo, o desporto também comporta malefícios

Leia mais

SUPLEMENTOS ALIMENTARES

SUPLEMENTOS ALIMENTARES SUPLEMENTOS ALIMENTARES noreva - nutreov SUPLEMENTO EM MAGNÉSIO Stress, fadiga, excesso de trabalho O Magnésio participa no bom funcionamento do equilibrio neuromuscular. É um sal mineral essencial a múltiplos

Leia mais

BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO FÍSICO E DIETA HIPOCALÓRICA EM DIABÉTICOS

BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO FÍSICO E DIETA HIPOCALÓRICA EM DIABÉTICOS BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO FÍSICO E DIETA HIPOCALÓRICA EM DIABÉTICOS Autora: Márcia de Fátima Ferraretto Pavan Resumo: Diabetes mellitus é uma doença crônica e está associada a complicações que comprometem

Leia mais

SEJA COMPETITIVO, PROMOVENDO A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO ACÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO

SEJA COMPETITIVO, PROMOVENDO A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO ACÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO www.medialcare.pt SEJA COMPETITIVO, PROMOVENDO A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO ACÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO 1 ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Com a colaboração de uma especialista em Nutrição, propomos apresentar a temática

Leia mais

Projeto de Resolução n.º 238/XIII/1.ª. Recomenda ao Governo que implemente medidas de prevenção e combate à Diabetes e à Hiperglicemia Intermédia.

Projeto de Resolução n.º 238/XIII/1.ª. Recomenda ao Governo que implemente medidas de prevenção e combate à Diabetes e à Hiperglicemia Intermédia. Projeto de Resolução n.º 238/XIII/1.ª Recomenda ao Governo que implemente medidas de prevenção e combate à Diabetes e à Hiperglicemia Intermédia. O aumento da esperança de vida, conseguido através do desenvolvimento,

Leia mais

Alterações dos tecidos ósseo e articular na terceira idade. Fluxo do conteúdo. Fluxo do conteúdo. OSTEOPOROSE Caracterização

Alterações dos tecidos ósseo e articular na terceira idade. Fluxo do conteúdo. Fluxo do conteúdo. OSTEOPOROSE Caracterização Alterações dos tecidos ósseo e articular na terceira idade Fluxo do conteúdo ALTERAÇÕES NO TECIDO ÓSSEO Prevenção Sintomas Tratamento Prof. Germano Fluxo do conteúdo ALTERAÇÕES NO TECIDO ARTICULAR Prevenção

Leia mais

Critérios de Selecção para Cirurgia Bariátrica

Critérios de Selecção para Cirurgia Bariátrica Critérios de Selecção para Cirurgia Bariátrica Zulmira Jorge Serviço Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo Hospital de Santa Maria Terapêutica Cirúrgica da Obesidade Cirurgia Bariátrica Perda peso significativa

Leia mais

Anexo I - Questionário

Anexo I - Questionário Anexo I - Questionário Joana Alexandra de Jesus Amorim, aluna do 4º ano da Licenciatura em Enfermagem da Universidade Fernando Pessoa, encontra-se a realizar um trabalho de investigação com o título Cirurgia

Leia mais

Tópicos da Aula. Classificação CHO. Processo de Digestão 24/09/2012. Locais de estoque de CHO. Nível de concentração de glicose no sangue

Tópicos da Aula. Classificação CHO. Processo de Digestão 24/09/2012. Locais de estoque de CHO. Nível de concentração de glicose no sangue Universidade Estadual Paulista DIABETES E EXERCÍCIO FÍSICO Profª Dnda Camila Buonani da Silva Disciplina: Atividade Física e Saúde Tópicos da Aula 1. Carboidrato como fonte de energia 2. Papel da insulina

Leia mais

Atividades de Fixação. Nutrição Infantil Fabiana Borrego

Atividades de Fixação. Nutrição Infantil Fabiana Borrego Atividades de Fixação Nutrição Infantil Fabiana Borrego Gestante Gestante de 18 anos com 22 semanas gestacionais, acompanhada no centro de saúde, foi encaminhada a nutrição por apresentar baixo peso. Fumante:

Leia mais

DISTÚRBIOS ALIMENTARES

DISTÚRBIOS ALIMENTARES DISTÚRBIOS ALIMENTARES Adolescência Período da vida entre a infância e a idade adulta. Fase decisiva na vida do ser humano. Fase de experiências, mudanças físicas, psicológicas e emocionais, que são avaliadas

Leia mais

O TRATAMENTO DA HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA (HAS)

O TRATAMENTO DA HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA (HAS) O TRATAMENTO DA HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA (HAS) ANA CLÁUDIA LIMA RODRIGUES, KARINA FEITAL E VANESSA DINIZ DO NASCIMENTO 1. Introdução O tratamento da Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) inclui estratégias

Leia mais

Manual de Instrução. Bicicleta Horizontal Residencial Physibike Residencial A MAIOR EMPRESA DE EQUIPAMENTOS ESPORTIVOS DA AMÉRICA LATINA

Manual de Instrução. Bicicleta Horizontal Residencial Physibike Residencial A MAIOR EMPRESA DE EQUIPAMENTOS ESPORTIVOS DA AMÉRICA LATINA Manual de Instrução mais de 20 anos Bicicleta Horizontal Residencial Physibike Residencial www.physicus.com.br/bolas www.physicus.com.br/shop www.physicus.com.br/locacao www.physicus.com.br/turismoecoesportivo

Leia mais

Pesquisa revela que um em cada 11 adultos no mundo tem diabetes

Pesquisa revela que um em cada 11 adultos no mundo tem diabetes Pesquisa revela que um em cada 11 adultos no mundo tem diabetes O Dia Mundial da Saúde é celebrado todo 7 de abril, e neste ano, o tema escolhido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para conscientização

Leia mais

PARAR DE FUMAR. Uma decisão saudável. Programa de Controle do Tabagismo

PARAR DE FUMAR. Uma decisão saudável. Programa de Controle do Tabagismo PARAR DE FUMAR Uma decisão saudável Programa de Controle do Tabagismo Você sabe o que tem dentro do cigarro e outros produtos do tabaco? 4720 substâncias tóxicas, incluindo: Nicotina; Alcatrão; Monóxido

Leia mais

III Jornada Regional sobre drogas ABEAD/MPPE ENTENDENDO O TABAGISMO: A DEPENDÊNCIA E O TRATAMENTO

III Jornada Regional sobre drogas ABEAD/MPPE ENTENDENDO O TABAGISMO: A DEPENDÊNCIA E O TRATAMENTO III Jornada Regional sobre drogas ABEAD/MPPE ENTENDENDO O TABAGISMO: A DEPENDÊNCIA E O TRATAMENTO IVANA MAGALY LIMA ALENCAR CARVALHEIRA Psicóloga Clínica Hospitalar Neuropsicóloga - CRP 02/8461 Setembro/2010

Leia mais

Sistema neuro-hormonal

Sistema neuro-hormonal Sistema neuro-hormonal O que é o sistema neuro-hormonal? Qualquer alteração no exterior ou no interior do corpo corresponde a um Estímulo que provoca uma resposta do sistema neurohormonal. Como funciona

Leia mais

Capítulo 3 Documento Rascunho Eurico Ferreira S.A. 23 de Fevereiro de 2012. António Luís Passos de Sousa Vieira 070503362 ee07362@fe.up.

Capítulo 3 Documento Rascunho Eurico Ferreira S.A. 23 de Fevereiro de 2012. António Luís Passos de Sousa Vieira 070503362 ee07362@fe.up. Capítulo 3 Documento Rascunho Eurico Ferreira S.A. 23 de Fevereiro de 2012 António Luís Passos de Sousa Vieira 070503362 ee07362@fe.up.pt Capítulo 3 Baterias Solares As baterias solares, também conhecidas

Leia mais

Teste seus conhecimentos: Caça-Palavras

Teste seus conhecimentos: Caça-Palavras Teste seus conhecimentos: Caça-Palavras Batizada pelos médicos de diabetes mellitus, a doença ocorre quando há um aumento do açúcar no sangue. Dependendo dos motivos desse disparo, pode ser de dois tipos.

Leia mais

Iremos apresentar alguns conselhos para o ajudar a prevenir estes factores de risco e portanto a evitar as doenças

Iremos apresentar alguns conselhos para o ajudar a prevenir estes factores de risco e portanto a evitar as doenças FACTORES DE RISCO Factores de risco de doença cardiovascular são condições cuja presença num dado indivíduo aumentam a possibilidade do seu aparecimento. Os mais importantes são o tabaco, a hipertensão

Leia mais

OBESIDADE NA COMUNIDADE, O QUE FAZER? Um guia simplificado para o Agente Comunitário de Saúde

OBESIDADE NA COMUNIDADE, O QUE FAZER? Um guia simplificado para o Agente Comunitário de Saúde 0 OBESIDADE NA COMUNIDADE, O QUE FAZER? Um guia simplificado para o Agente Comunitário de Saúde Coordenação de Vigilância Nutricional GVE/SUVISA/SES-GO 2015 1 OBESIDADE NA COMUNIDADE, O QUE FAZER? Um guia

Leia mais

ATIVIDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º E.M.

ATIVIDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º E.M. Nome: n.º Barueri, / / 2009 1ª Postagem Disciplina: Educação Física 3ª série E.M ATIVIDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º E.M. Orientações para desenvolvimento da atividade: Esse será um texto a ser utilizado no

Leia mais

QFase REVISTA TJ 11. Tiago Elias Junior. Volume 02 julho/2014 Ano 1 Bebedouro SP. Redator chefe. Experiências. Bebe da Semana. Obesidade infantil

QFase REVISTA TJ 11. Tiago Elias Junior. Volume 02 julho/2014 Ano 1 Bebedouro SP. Redator chefe. Experiências. Bebe da Semana. Obesidade infantil Marca registrada Volume 02 julho/2014 no 1 Bebedouro SP QFase REVIST Obesidade infantil Por : Dr. Tiago Elias Diferença da criança gordinha da criança obesa Bebe da Semana O Bebê da semana do facebook

Leia mais

APOSTILA AULA 2 ENTENDENDO OS SINTOMAS DO DIABETES

APOSTILA AULA 2 ENTENDENDO OS SINTOMAS DO DIABETES APOSTILA AULA 2 ENTENDENDO OS SINTOMAS DO DIABETES 1 Copyright 2014 por Publicado por: Diabetes & Você Autora: Primeira edição: Maio de 2014 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta apostila pode

Leia mais

PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E DE OBESIDADE EM ESCOLARES DO ENSINO FUNDAMENTAL I DA ESCOLA ESTADUAL ANTONIA DE FARIAS RANGEL

PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E DE OBESIDADE EM ESCOLARES DO ENSINO FUNDAMENTAL I DA ESCOLA ESTADUAL ANTONIA DE FARIAS RANGEL ARTIGO PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E DE OBESIDADE EM ESCOLARES DO ENSINO FUNDAMENTAL I DA ESCOLA ESTADUAL ANTONIA DE FARIAS RANGEL Flávio Petrônio Cabral de Castro Docente da Escola Estadual Antonia Rangel

Leia mais

Promoção da Actividade Física nos Idosos Acção Integrada para um Objectivo Comum

Promoção da Actividade Física nos Idosos Acção Integrada para um Objectivo Comum Promoção da Actividade Física nos Idosos Acção Integrada para um Objectivo Comum 1. Introdução O envelhecimento é um fenómeno universal, irreversível e inevitável em todos os seres vivos. Psicológico Social

Leia mais

Obesidade infantil: fisiopatologia e tratamento nutricional

Obesidade infantil: fisiopatologia e tratamento nutricional Obesidade infantil: fisiopatologia e tratamento nutricional Sávia Madalena Moura Vieira Especialista em Nutrição Clínica Setembro - 2008 Objetivos» Ao fim desta discussão, deve estar claro para você: 1.Como

Leia mais

Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos

Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos 1 Organização das Aulas Uma aula de Educação Física é composta por três partes sequenciais, cada uma com objetivos específicos. 1.1 Parte Inicial A parte inicial

Leia mais

Atividade Física. A atividade física aumenta a sensibilidade à insulina e a capacidade de absorver os nutrientes.

Atividade Física. A atividade física aumenta a sensibilidade à insulina e a capacidade de absorver os nutrientes. Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Atividade Física A atividade física aumenta a sensibilidade à insulina e a capacidade de absorver

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA: O MELHOR REMÉDIO PARA EMAGRECER E TER SAÚDE

ATIVIDADE FÍSICA: O MELHOR REMÉDIO PARA EMAGRECER E TER SAÚDE Dr. Marcos Sandoval Medeiros de Freitas VI ATIVIDADE FÍSICA: O MELHOR REMÉDIO PARA EMAGRECER E TER SAÚDE A mudança dos maus hábitos alimentares para uma alimentação equilibrada e a implantação de uma atividade

Leia mais

OBSERVATÓRIO JOSUÉ DE CASTRO. Lutar pela Alimentação Saudável dos Brasileiros. PARA QUÊ E COMO???? Sandra Chemin

OBSERVATÓRIO JOSUÉ DE CASTRO. Lutar pela Alimentação Saudável dos Brasileiros. PARA QUÊ E COMO???? Sandra Chemin OBSERVATÓRIO JOSUÉ DE CASTRO Lutar pela Alimentação Saudável dos Brasileiros. PARA QUÊ E COMO???? Sandra Chemin A alimentação saudável é essencial para o crescimento, desenvolvimento e manutenção da saúde.

Leia mais

GABINETE DE SAÚDE E CONDIÇÃO FÍSICA

GABINETE DE SAÚDE E CONDIÇÃO FÍSICA GABINETE DE SAÚDE E CONDIÇÃO FÍSICA 1 O problema do sedentarismo não reside nos jovens, mas sim nos diferentes sistemas e subsistemas que enquadram a sua formação e desenvolvimento e influenciam a família.

Leia mais

A SAÚDE DO OBESO Equipe CETOM

A SAÚDE DO OBESO Equipe CETOM A SAÚDE DO OBESO Dr. Izidoro de Hiroki Flumignan Médico endocrinologista e sanitarista Equipe CETOM Centro de Estudos e Tratamento para a Obesidade Mórbida. Diretor do Instituto Flumignano de Medicina

Leia mais

EXERCÍCIO E DIABETES

EXERCÍCIO E DIABETES EXERCÍCIO E DIABETES Todos os dias ouvimos falar dos benefícios que os exercícios físicos proporcionam, de um modo geral, à nossa saúde. Pois bem, aproveitando a oportunidade, hoje falaremos sobre a Diabetes,

Leia mais

Alterações de comportamento nos cães geriátricos secundárias a problemas de saúde. Daniel Gonçalves MV

Alterações de comportamento nos cães geriátricos secundárias a problemas de saúde. Daniel Gonçalves MV Alterações de comportamento nos cães geriátricos secundárias a problemas de saúde www.hospvetmontenegro.com CÃO SEM SEGREDOS CÃO SEM SEGREDOS SEM SEGREDOS Os cães seniores são os melhores: conhecem-nos

Leia mais

saúde Sedentarismo Os riscos do Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se!

saúde Sedentarismo Os riscos do Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se! saúde Sinal Canal de Comunicação da Sistel para os Usuários de Saúde Ano I - Nº 4 - Dezembro 2014 Os riscos do Sedentarismo Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se! O sedentarismo é resultado

Leia mais

Congregação das Filhas do Amor Divino

Congregação das Filhas do Amor Divino Congregação das Filhas do Amor Divino EXERCÍCIO FÍSICO E ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Em se tratando dos conhecimentos necessários para a prática de exercícios e/ou atividades físicas, a alimentação deve ser considerada

Leia mais

Projecto Curricular de Escola Ano Lectivo 2008/2009 ANEXO III 2008/2009

Projecto Curricular de Escola Ano Lectivo 2008/2009 ANEXO III 2008/2009 Projecto Curricular de Escola Ano Lectivo 2008/2009 ANEXO III 2008/2009 ÍNDICE Pág. INTRODUÇÃO........ 3 OBJECTIVOS........ 4 ACTIVIDADES/ESTRATÉGIAS...... 4 MATERIAL........ 5 RECURSOS HUMANOS.......

Leia mais

DIABETES MELLITUS. Ricardo Rodrigues Cardoso Educação Física e Ciências do DesportoPUC-RS

DIABETES MELLITUS. Ricardo Rodrigues Cardoso Educação Física e Ciências do DesportoPUC-RS DIABETES MELLITUS Ricardo Rodrigues Cardoso Educação Física e Ciências do DesportoPUC-RS Segundo a Organização Mundial da Saúde, existem atualmente cerca de 171 milhões de indivíduos diabéticos no mundo.

Leia mais

! "#! #" $ % & $ % '! " #"!' ((() ((() (((((( '

! #! # $ % & $ % '!  #!' ((() ((() (((((( ' !"#! #"$ % &$ %'! " #"!'((()((()(((((( ' *+"","+*" &!"' " "-'. *+"","+*" " ' /0"1"*" /0"+1 *+"","+*""+"! + '1"!"#! #$% $ #$%& /02 3 &$ # 4 56 $ *+"","+*" 4 +% 1"+6 4 56"#*"+"! 0"# $ *+"","+*" " % Dispões

Leia mais

CHEGUE ELEGANTE À PRAIA E TENHA MAIS SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA

CHEGUE ELEGANTE À PRAIA E TENHA MAIS SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA CHEGUE ELEGANTE À PRAIA E TENHA MAIS SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA Por Personal Trainer Rui Barros BENEFICIOS DO EXERCICIO FISICO E INFLUÊNCIA NA QUALIDADE DE VIDA: Os benefícios de um estilo de vida fisicamente

Leia mais

SESI Apresenta. Atendimento Clínico Nutricional. Um case de sucesso do Programa Alimentação Saudável na Indústria

SESI Apresenta. Atendimento Clínico Nutricional. Um case de sucesso do Programa Alimentação Saudável na Indústria SESI Apresenta Atendimento Clínico Nutricional Um case de sucesso do Programa Alimentação Saudável na Indústria Alimentação Saudável na Indústria Hipertensão, diabetes e obesidade são fatores que interferem

Leia mais

Programa de Controle de Peso Corporal

Programa de Controle de Peso Corporal 15 Programa de Controle de Peso Corporal Denis Marcelo Modeneze Mestre em Educação Física na Área de Atividade Física, Adaptação e Saúde na UNICAMP principal objetivo de desenvolver este tema com os alunos

Leia mais