2 PROPOSIÇÃO 2.1 OBJETIVO GERAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2 PROPOSIÇÃO 2.1 OBJETIVO GERAL"

Transcrição

1 1 1 INTRODUÇÃO Ao longo da história da humanidade, a estética e o sorriso têm um valor social a ser considerado. Sendo assim, devido a perda dos dentes dos pacientes, torna-se importante a reabilitação dos mesmos de forma rápida e segura. Segundo o conceito de osseointegração na década de 1960, por Branemark et al ( 1969 ), foi estabelecido um protocolo de dois estágios cirúrgicos, considerado essencial para o sucesso da terapia com implantes. Dessa forma, implantes com a finalidade reabilitadora foi confirmado por vários trabalhos científicos, demonstrando a eficácia dos implantes nos procedimentos de reabilitação oral ( OLIVEIRA et al., 2008 ). Considerando esses conceitos, o sistema Branemark foi originalmente desenvolvido em dois estágios cirúrgicos, sendo o implante deixado primeiramente submerso, ou seja, sem função, permitindo cicatrização e osseointegração adequada, e posteriormente colocado em função mastigatória. Geralmente o período entre o primeiro e o segundo estágios é de três meses para a mandíbula e seis meses para a maxila ( BASSO et al., 2008 ). Este período entre os dois estágios cirúrgicos não é muito favorável para o paciente, devido à demora na reabilitação protética completa e pela dificuldade e/ou impossibilidade de se usar uma prótese provisória durante o tempo de cicatrização e osseointegração. Sendo assim, nos últimos anos os clínicos têm procurado métodos nos quais os procedimentos cirúrgicos de estágio único e a carga imediata de implantes no momento da instalação, promovam a diminuição no tempo do tratamento ( BASSO et al., 2008 ). Alguns termos são utilizados na literatura referentes à carga e tempos cirúrgicos. Para facilitar a compreensão dos mesmos, segue a seguir uma revisão de termos: cirurgia de implantes em dois tempos cirúrgicos: protocolo da técnica convencional proposta por Branemark, que sugeria que para obtenção da osseointegração era necessário estabilização do implante abaixo da crista óssea e cobertura por tecido mole por um período de 3 a 6 meses, com a finalidade de minimizar os riscos de infecção bacteriana e carga sobre o implante durante a remodelação óssea. Desta forma, seria necessário um segundo estágio cirúrgico para expor estes implantes para colocação do cicatrizador protético; implantes com

2 2 carga precoce ou de médio prazo: implantes que são submetidos a cargas funcionais em prazos que vão de quarenta a cinquenta dias após a inserção ( BECHELI, 2006 ); implantes com carga imediata ou carregamento imediato: pode incluir uma cirurgia não submersa ou de um estágio, como também promove carregamento do implante com uma restauração provisória no mesmo procedimento; carga oclusão: corresponde à carga oclusão protética em próteses definitivas ou temporárias, que pode ser funcional ou não funcional, imediata, precoce ou tardia ( MISCH et al., 2004 ); carga oclusal imediata: corresponde à prótese com função oclusal no dia da colocação do implante e carga imediata não funcional quando há a confecção de uma prótese 1 a 2 mm aquém ao contato oclusão, ou seja, é feito um alívio oclusão ( DEGIDI, 2003 ); restauração imediata ou carga imediata não funcional: denominações que caracterizam a carga imediata ( MORTON, 2004 ). 2 PROPOSIÇÃO 2.1 OBJETIVO GERAL Descrever a técnica de Restauração Dentária Imediata ( RDI ) de instalação imediata de implante unitário após extração dentária em região anterior de maxila através de uma breve revisão de literatura. 2.2 OBJETIVO ESPECÍFICO Discutir as vantagens e desvantagens, índices de sucesso e insucesso sobre carga imediata não funcional através da técnica recente de RDI e suas implicações clínicas. 3 MATERIAIS E MÉTODOS Este estudo foi baseado em um caso clínico. Houve a leitura e assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido pelo paciente, como também submissão do trabalho ao Comitê de Ética.

3 3 4 REVISÃO DE LITERATURA A literatura tem mostrado que o diagnóstico e o plano de tratamento são fatores que irão determinar resultados satisfatórios no uso da técnica de implantes imediatos segundo Becker ( 2005 ), muitos experimentos feitos, consideraram que o sucesso das próteses dentárias suportadas por implantes depende de um contexto geral, como a seleção do paciente em relação à saúde geral e condição sistêmica, a estabilidade primária do implante e o manipulação adequada dos tecidos moles. A técnica de implantes com função é indicado quando o paciente mostra-se com boa condição geral de saúde, ausência de hábitos parafuncionais, higiene bucal satisfatória, oclusão favorável, quantidade e qualidade de osso suficiente para obter melhor fixação do implante, boa estabilidade primária do implante, controle de movimentos e da força durante a instalação do implante ( SOUZA et al., 2003; PEREIRA, JÚNIOR CUNHA, 2006 ). Além destes fatores, a profilaxia antibiótica mostra-se eficaz na redução da taxa de insucesso de implantes. Isto pode ser mais importante quando feita a instalação do implante após extração de dentes comprometidos na mesma sessão. Devido à presença da atividade bacteriana em sítios de extração frescos, pode ser difícil de evitar potenciais contaminações ( LUC GILLOT et al., 2011 ). 4.1 SUCESSO COM FUNÇÃO IMEDIATA Para obtenção do sucesso com função em elementos unitários, alguns critérios devem ser respeitados de acordo com estudos realizados, como o controle da quantidade de carga, a densidade óssea, a superfície do implante, bem como a técnica cirúrgica ( CHAUSHU et al., 2001; OLIVEIRA et al., 2008 ). Basso et al ( 2008 ), indicam a carga imediata em casos de boa qualidade ósseo, com a utilização de implantes que tenham características de macro-travamento ( forma de parafuso ) ou micro-travamento ( superfície rugosa ). Desta forma, fabricantes têm desenvolvido sistemas de implantes específicos para serem utilizados como implantes imediatos com várias formas cônicas e diâmetros diferentes, com a finalidade de poderem ser utilizados em cavidades que apresentem dimensões

4 4 variáveis ( ESPOSITO et al., 2010 ). A técnica exodôntica atraumática com uso de periótomo é o método de escolha para a manutenção das paredes ósseas do alvéolo. Em situações de carga imediata pós-exodontia em alvéolo íntegro, o implante deve ser instalado na parede palatina do alvéolo devido a maior ancoragem ósssea entre a estrutura do implante e a embocadura do alvéolo. A tuberosidade da maxila é uma área doadora de escolha para pequenas reconstruções devido ao ótimo pós-operatório e a facilidade de remoção e adaptação do enxerto na região receptora ( ROSA et al., 2009 ). A avaliação clínica de reabsorção do tecido bucal confirma que a dimensão alveolar é dinâmica e a reabsorção ocorre após a colocação de um implante dentário no alvéolo fresco ( COOPER et al., 2010 ). Isso sugere que o sucesso estético após a colocação imediata e a previsibilidade de um implante dentário não pode ser facilmente alcançada ( COOPER et al., 2009 ). Dada a reconhecida perda de osso bucal após a extração do dente, a resposta do tecido bucal após a carga imediata de implantes em alvéolos de extração contra alvéolos cicatrizados requer cuidadosa consideração e investigação. O sucesso estético através da reabilitação dos dentes anteriores da maxila depende de parâmetros clínicos, mas a arquitetura da mucosa peri-implantar é determinante ( COOPER et al., 2010 ). 4.2 VANTAGENS E DESVANTAGENS A reabilitação de dentes em regiões estéticas, através da carga imediata, promove ao paciente vantagens como a diminuição do tempo de tratamento, do número de cirurgias, do custo e efeito psicológico favorável para o paciente ( QUIRYNEN et al., 2007; SCHROPP, ISIDOR, 2008 ). Outras vantagens da instalação imediata de implantes em alvéolo fresco é que pode fornecer melhor resultado estético, melhor taxa de sobrevivência, manutenção dos tecidos duros e moles no local da extração e a grande satisfação do paciente, quando comparada à instalação mediata de implantes ( SCHROPP, ISIDOR, 2008 ). Outra vantagem potencial com implantes imediatos é que a quantidade de perda de osso que fisiologicamente ocorre durante a fase de remodelação da cavidade onde foi realizada a extração, pode ser reduzida, se o implante for instalado precocemente

5 5 durante o processo de cicatrização ( ESPOSITO et al., 2010 ). Segundo Silva;Lemos ( 2003 ), o método tem como vantagem a manutenção dos tecidos gengivais em implantes imediatos no qual não é necessário regeneração óssea. Sendo assim, estudos clínicos têm obtido altas taxas de sucesso para esta técnica ( ESPOSITO, 2007; HIRAMATSU et al., 2011 ). Ainda apresentando algumas vantagens, esta técnica proporciona a manutenção dos tecidos gengivais em implantes imediatos no qual não é necessário regeneração óssea ( SILVA; LEMOS, 2003 ). Desta forma, estudos clínicos têm obtido altas taxas de sucesso para esta técnica ( ESPOSITO, 2007; HIRAMATSU et al., 2011 ). A literatura apresenta algumas divergências quanto à técnica de carga imediata. Segundo Grisi & Marcantonio ( 2002 ), alguns autores acreditam que a instalação imediata de implantes, juntamente com carga imediata, há maior risco de falhas de implantes. Mas, Wohrle ( 1998 ), em um estudo sobre instalação de implantes na região anterior da maxila, foi observado que houve osseointegração nos 14 casos nos quais foram posicionados implantes imediatamente após exodontia, seguida da instalação de provisórios. Em outro estudo, Chaushu et al ( 2001 ), comparando a aplicação de carga imediata em implante unitários posicionados imediatamente após a exodontia ou após a cicatrização do alvéolo, observaram 82,4 e 100% de sucesso, respectivamente. Para Santos et al ( 2003 ), a desvantagem é a possibilidade de falha no processo de cicatrização perimplantar quando relacionada a outros fatores de insucesso. Outra desvantagem evidenciada em outro estudo seria também o aumento do risco de infecções e as deficiências associadas quando o local tornase infectado e pode haver uma defasagem entre a superfície do implante e a parede que o recebeu formando lacunas entre ambas. ( ESPOSITO et al., 2010 ). 4.3 FATORES DE RISCO X FALHA DE IMPLANTES Devido aos princípios e estudos obtidos sobre a osseointegração, melhores protocolos cirúrgicos resultaram no aumento do uso de implantes na prática clínica.

6 6 Os fatores de risco para a falha de implantes correspondem à fatores relacionados às técnicas cirúrgicas, os tipos, carga imediata ou carga tardia, a instalação do implante, e o tempo de espera entre a colocação do implante e segundo tempo cirúrgico ( ALEXANDER et al., 2008 ). A indicação para carga imediata deve ser feita cuidadosamente, analisando o motivo da extração dentária. Perda de dentes por doença periodontal com ausência de supuração ou infecção periodontal avançada e, dentes com fraturas radiculares e cáries avançadas abaixo da margem gengival, são indicativos de exodontia e posterior fixação de implantes ( OLIVEIRA et al., 2008 ). Reforçando esta mesma ideia Pereira, Júnior Cunha ( 2006 ), relataram que em pacientes comprometidos com fatores de risco sistêmico pode-se contra-indicar qualquer tratamento com implantes, principalmente, os carregados imediatamente. Tais fatores são: defeito da Homeostase, doenças sistêmicas, problemas psicológicos e/ou alcoolismo, tabagismo excessivo e pacientes que se submeteram a diversos enxertos ósseos. Outros fatores que podem contra-indicar o uso de carga são: a idade, pois com o avanço da idade a cicatrização é lenta, diabete descompensada, dependência de vitamina D e Osteoporose. Segundo Martinez ( 2003 ), paciente que apresenta hábitos parafuncionais ( bruxismo ) e quando se tem uma baixa qualidade de tecido ósseo impossibilitando a ancoragem primária do implante e o volume ósseo insuficiente limitando o tipo do implante, também é contra-indicado o uso da carga imediata. A previsibilidade do sucesso de implante unitário com função imediata necessita de uma boa estabilidade primária durante o período de cicatrização ( COOPER et al., 2009 ). Para obtenção do sucesso é importante que os implantes tenham uma estabilidade satisfatória para que ocorra a remodelação da interface, representando o sucesso da técnica ( PEREIRA, JÚNIOR CUNHA, 2006 ). Tendo como fator de risco o tabagismo, segundo análise do efeito do tabaco por Sverzut et al ( 2008 ), o tabagismo está associado com a deterioração óssea. O cigarro há muito tempo era suspeito como sendo prejudicial à cicatrização de feridas em decorrência à vasoconstrição arteriolar e diminuição do fluxo sanguíneo. Os

7 7 subprodutos tóxicos do tabaco, tais como a nicotina, o monóxido de carbono, e cianeto de hidrogênio, têm sido implicados como fatores de risco para uma cicatrização óssea deficiente comprometendo e prejudicando a cicatrização após cirurgias muco-gengivais. Isto implica na falha precoce do implante devido à incapacidade de estabelecer a osseointegração. Já a falha tardia de um implante, está associada à peri-implantite e, a placa estando relacionada à gengivite e / ou sobrecarga oclusal. Em outro estudo realizado, foi mencionado que a perda óssea marginal em torno de implantes dentários osseointegrados entre fumantes e não fumantes que apresentaram má higiene oral era quase 3 vezes maior em fumantes ( LINDQUIST et al., 1996; LINDQUIST et al., 1997 ). A maior incidência significativa de complicações foi encontrado em relação ao tabagismo, quanto ao número de cigarros por dia e duração relacionado há anos de fumo ( SVERZUT et al., 2008 ). Através destes estudos, concluiu-se que fumar é um fator significativo, mas não o único fator importante em falhas de implantes antes do carregamento funcional( SVERZUT et al., 2008 ). Em uma revisão de literatura feita por Perry & Thomas ( 2007 ), as taxas de sobrevivência de implantes de uma forma geral, relatadas para estes pacientes variou de 78,13% a 100% em um período de 12 a 144 meses, com uma estimativa de 89,7% para tabagistas em comparação com uma estimativa de 93,3% para os não tabagistas. A estimativa de sobrevivência do implante para tabagistas na região de maxila foi de 86,1% e a estimativa combinada de sobrevivência do implante para não tabagistas nesta mesma região foi de 92,4%. A taxa de sucesso do implante para fumantes variou de 52% a 100% em um período de 12 a 48 meses com uma estimativa de 77% para os fumantes em comparação com uma estimativa de 91% para os não fumantes. Um outro fator que pode ser citado como fator de risco corresponde a pacientes diabéticos. Os estudos presentes na revisão sistemática com poucos artigos de referência para pacientes com diabetes como fator de risco por Perry & Thomas ( 2007 ), incluiu pacientes com diabetes tipo 2 controlado. As taxas de sobrevivência de implantes de uma forma geral relatados para estes pacientes

8 8 variou de 88% ( Olson et al., 2000 ) a 94,3% ( Peled et al., 2003 ) ao longo de um período de 12 a 60 meses, com uma estimativa de 91,7% para pacientes com diabetes em comparação com uma estimativa de 93,2% para pacientes saudáveis. Morris et al ( 2000 ), relatou uma melhora na sobrevida do implante para os pacientes que foram tratados com antibióticos ( 97,1% comparado com 86,6% para os pacientes diabéticos e 95,1% em comparação com 90,6% para os doentes não diabéticos ). Isto evidencia a importância do uso de antibióticos e antimicrobianos para obtenção de melhores índices de sucesso de implantes em pacientes com este fator de risco. Finalizando como outro fator de risco para falhas de implantes, na revisão de literatura de Perry & Thomas ( 2007 ), as taxas de sobrevivência de implantes relatados por pacientes com uma história de periodontite tratada variou entre 100% aos 36 meses e 77,7% em 10 anos. Já no período de 36 a 120 meses, esta análise revelou uma estimativa de sobrevivência do implante de 95% para pacientes com uma história de periodontite tratada em comparação com uma estimativa de sobrevivência do implante de 97,1% para os pacientes com doença periodontal. As taxas de sucesso dos implantes relatados para pacientes com uma história de periodontite tratada desta avaliação variou entre 100% em 36 meses para 52,4% em 120 meses. A estimativa para o sucesso do implante de todos os pacientes com uma história de periodontite tratada incluídos nesta análise foi de 89% durante um período de 12 a 120 meses, embora houvesse uma estimativa 89,2% de sucesso do implante em pacientes saudáveis. 4.4 ESTABILIDADE PRIMÁRIA DO IMPLANTE X MICROMOVIMENTAÇÃO Estabilidade primária do implante foi provado ser um fenômeno mecânico. Por outro lado, a estabilidade secundária ocorre através de uma cascata de eventos biológicos, tais como a regeneração óssea e remodelação na interface osso/implante. Ela é influenciada por muitos fatores, incluindo a topografia da

9 9 superfície do implante, qualidade óssea e comportamento do paciente ( SIMUNEK et al., 2010 ). Segundo Pereira, Júnior Cunha ( 2006 ); Basso et al ( 2008 ), a carga imediata deve ser instalada em sítios com boa estabilidade primária, pois se a carga for colocada em implantes com estabilidade deficiente haverá micromovimentações levando a formação de tecido fibroso entre o osso e o implante causando na perda do mesmo. A previsível sobrevivência dos implantes pode ser em função da estabilidade primária dos mesmos, conseguida com uma ancoragem de 45Ncm de torque, o que dificulta o micromovimento do implante ( < 100nm ), impedindo assim a formação de tecido fibroso na interface osso/implante favorecendo a osseointegração( WOHRLE, 1998; OLIVEIRA et al., 2005 ). Baseados nisto, o princípio fundamental para instalação de implantes com carga imediata é a minimização de cargas excessivas durante a osseointegração ( GRISI E MARCANTONIO, 2002;PEREIRA, JÚNIOR CUNHA, 2006 ). 5 DESCRIÇÃO DA TÉCNICA RDI É realizada uma anestesia infiltrativa no fundo de vestíbulo e na região palatina do dente envolvido. Com o uso de uma microlâmina é feita uma incisão sulcular em torno do dente comprometido através de movimento pendular no sentido mésio-distal. É realizada uma exodontia criteriosa com periótomo visando a integridade das paredes ósseas remanescentes ( ROSA et al., 2009 ). É instalado o implante com um travamento apical mínimo de 45 Ncm ( OLIVEIRA et al, 2005 ). O posicionamento adequado do implante deverá ter no mínimo 3mm além do ápice alveolar. No sentido mésio-distal o implante deverá ser instalado aproximadamente 2mm distante das raízes dos dentes adjacentes e no sentido vestíbulo-palatino, o posicionamento ideal do implante é no centro do dente a ser reabilitado e com 1,5 a 2,0mm mais para palatina do que o perfil de emergência vestibular esperado na margem gengival ( IMPERIAL, 2008 ). Por meio da guia cirúrgica, a sequência cirúrgica das perfurações segue o protocolo convencional de diâmetros progressivos, com atenção para o posicionamento mesiodistal e vestibulolingual do implante. A osteotomia é iniciada com a broca lança na posição ideal, seguida a perfuração com diâmetros progressivos na parede palatina do alvéolo, garantindo o suporte ósseo adequado para instalar o implante na posição tridimensional ideal.

10 10 Imediatamente após a instalação do implante, por meio de uma sondagem, é avaliada a forma do defeito peri-implantar para quantificar a quantidade de enxertia. Se necessária a enxertia, é preconizado o uso de osso autógeno, geralmente da região de túber da maxila. No provisório, é estabelecido o perfil de emergência ideal, sem compressão dos tecidos moles, estando o provisório em subcontorno em relação ao tecido gengival para permitir uma acomodação do mesmo, promovendo uma margem de tecido gengival mais espessa e estável. Na coroa provisória é realizado um alívio oclusal cêntrico, habitual e nos movimentos excursivos ( ROSA et al., 2009 ). 6 RELATO DE CASO Paciente R.C., 32 anos, sexo feminino, profissão administradora, na qual a queixa principal foi Estou com uma fístula aqui.ela está drenando. Na anamnese e exame clínico foi observado linha de sorriso alta, ausência de assimetria facial, Classe I, ausência de parafunção, na região da unidade 11 apresentou presença de fístula ativa. Na história odontológica, história de trauma há aproximadamente 10 anos na unidade dentaria. Realizou tratamento endodôntico há 5 anos após o trauma por apresentar um processo de reabsorção externa, tendo sido retratado com uso de medicamentos intra canal e obturacão depois de cinco anos do primeiro tratamento. Não houve melhora, apresentando um quadro de fistula ativa, tendo indicação de exodontia da unidade e implante dentário como tratamento reabilitador.na história médica pregressa e alergias, nada digno de nota. História odontológica, paciente já tinha sido submetida à tratamento endodôntico em outras unidades. Presença de altura óssea acima do ápice radicular em torno de 6,4mm da unidade 11. Apresentava área doadora da tuberosidade da maxila com boa disponibilidade óssea. O tratamento proposto foi a exodontia da unidade comprometida e a reconstrução dentoalveolar num único procedimento cirúrgico. Foram prescritas as seguintes medicações: no pré-operatrio, Amoxicilina 1g, VO uma hora antes da cirurgia, Dexametasona 8mg, VO 1 hora antes da cirurgia e,

11 11 Dipirona 500mg VO, 1 hora antes da cirurgia. No pós-operatório, Amoxicilina 500mg VO 8/8 horas durante 7 dias, Nimesulida 100mg VO 12 /12 horas durante 3 dias, Dipirona 500mg VO 6/6 horas durante 2 dias e Tylex 30mg VO em caso de dor ou desconforto. Foi realizada anestesia infiltrativa no fundo de vestíbulo e na região palatina do dente envolvido. Com o uso de uma microlâmina foi feita uma incisão sulcular em torno do dente comprometido e com um periótomo no sentido mésio-distal, foi realizada uma exodontia criteriosa visando a integridade das paredes ósseas remanescentes. Foi instalado um implante EX CONE MORSE 3,75 X 13. O implante teve um travamento apical de 45Ncm e estabeleceu uma distância de 3,0mm da plataforma do implante à margem gengival.por meio da guia cirúrgica, a sequencia cirúrgica das perfurações seguiu o protocolo convencional de diâmetros progressivos, com atenção para o posicionamento mesiodistal e vestibulolingual do implante. A osteotomia foi iniciada com a broca lança na posição ideal, seguida a perfuração com diâmetros progressivos na parede palatina do alvéolo, garantindo o suporte ósseo adequado para instalar o implante na posição tridimensional ideal. Imediatamente após a instalação do implante, por meio de uma sondagem, foi avaliada a forma do defeito peri-implantar para quantificar a quantidade de enxertia.no provisório, foi estabelecido o perfil de emergência ideal, sem compressão dos tecidos moles e com espaço livre suficiente para permitir uma acomodação dos mesmos, promovendo uma margem de tecido gengival mais espessa e estável. Na coroa provisória foi realizado um alívio oclusal cêntrico, habitual e nos movimentos excursivos. Para anestesia da região doadora foi infiltrado anestésico no fundo de vestíbulo e na porção palatina da tuberosidade da maxila. Foi realizada uma incisão no centro do rebordo da tuberosidade maxilar até a face distal do último molar. Após o descolamento do tecido mole, um cinzel canelado foi utilizado para a remoção da lâmina óssea. Com o auxílio de alveolótomos, o enxerto ósseo é manipulado para

12 12 reproduzir a forma do defeito alveolar. Em seguida, a lâmina óssea é inserida criteriosamente até o nível da plataforma do implante, com a cortical voltada para vestibular, para obter a estabilização primária do enxerto. Posteriormente, é feita a compactação do osso medular coletado, entre a porção interna da lâmina óssea e a superfície vestibular do implante, garantindo a estabilidade do mesmo. A coroa provisória foi instalada no implante no parafuso de fixação. Após realização destes procedimentos, foi realizada a sutura na região doadora. Este trabalho será baseado em um caso clínico, utilizando-se a técnica RDI com implante unitário instalado imediatamente à extração dentária e enxerto ósseo de região doadora a tuberosidade da maxila, para reabilitação do incisivo central superior ( unidade 11 ). Figura 1: Foto inicial. Vista frontal da unidade 11.

13 13 Figura 2: Tomografia computadorizada da unidade 11. Presença de altura óssea acima do ápice radicular em torno de 6,4mm. Figura 3: Exodontia da unidade 11 e curetagem da lesão apical. Integridade das paredes ósseas remanescentes e /dos tecidos adjacentes.

14 14 Figura 4: Travamento apical de 45Ncm. Figura 5: Remoção do osso corticomedular através de cinzel canelado.

15 15 Figura 6: Instalação do abutment. Figura 7: Avaliação radiográfica do abutment.

16 16 Figura 8: Preparo do leito ósseo e instalação do implante EX Cone Morse 3,75x 13,00 estabelecendo uma distância de 3 mm da plataforma do implante à crista óssea. Figura 9: Inserção da lâmina óssea corticomedular.

17 17 Figura 10: Resultado imediato após instalação da coroa provisória. Figura 11: Controle pós-operatório de 6 meses..

18 18 8 DISCUSSÃO A literatura tem mostrado que o diagnóstico e o plano de tratamento são fatores que irão determinar resultados satisfatórios no uso da técnica de implantes imediatos segundo Becker ( 2005 ). A técnica de implantes com carga imediata é indicado quando o paciente mostra-se com boa condição geral de saúde, ausência de hábitos parafuncionais, higiene bucal satisfatória, oclusão favorável, quantidade e qualidade de osso suficiente para obter melhor fixação do implante, boa estabilidade primária do implante, controle de movimentos e da força durante a instalação do implante ( SOUZA et al., 2003; PEREIRA, JÚNIOR CUNHA, 2006 ). Mas, a combinação de antibióticos com uma limpeza eficiente do local cirúrgico com a remoção do tecido de granulação é fundamental para obtenção de bons resultados ( LUC GILLOT et al., 2011 ). A densidade óssea, a superfície do implante, bem como a técnica cirúrgica, são fatores que contribuem para o sucesso da técnica de carga imediata ( CHAUSHU et al., 200;1 OLIVEIRA et al., 2008 ). Além disso, os implantes com superfície rugosa vêm sendo usados com o intuito de acelerar o reparo ósseo inicial e aumentar a área de contato osso/implante ( RIBEIRO, 2005 ). Já os implantes de formato cônico, são os mais indicados para receber carga imediata, pois adaptam-se melhor ao alvéolo, aumentam a estabilidade inicial e promovem melhor distribuição das cargas oclusais ( GOMEZ-ROMAN G; KRUPPENBACHER M; WEBER H; SCHULTE W., 2001; ROSA et al., 2009 ). Todos estes pré requisitos foram analisados neste relato de caso, já que a paciente não apresentava hábitos parafuncionais, tinha uma condição bucal satisfatória, oclusão favorável, assim como boa quantidade e qualidade óssea suficiente para promover uma boa estabilidade inicial satisfatória, além de ser utilizado o implante cônico EX Cone Morse para reabilitação da paciente, o indicado para este tipo de técnica. Segundo Oliveira et al ( 2005 ), a exodontia com técnicas convencionais com retalho, osteotomia e odontosecção podem impossibilitar a colocação de um implante devido à perda de estrutura óssea no perímetro do alvéolo. Sendo assim, a técnica exodôntica atraumática com uso de periótomo é o método de escolha para a manutenção das paredes ósseas do alvéolo. A quantidade de espaço irá determinar

19 19 a necessidade ou não de preenchimento com osso particulado, de preferência autógeno, por apresentar os melhores resultados na cicatrização óssea. A tuberosidade da maxila é uma área doadora de escolha para pequenas reconstruções devido ao ótimo pós-operatório e a facilidade de remoção e adaptação do enxerto na região receptora devido à maleabilidade óssea que apresenta. No entanto, as desvantagens se devem à quantidade limitada de osso disponível para enxertia, pouca densidade óssea e dificuldade no acesso cirúrgico ( ROSA et al., 2009 ). Após a extração atraumática com o periótomo e posterior instalação do implante, foi feita uma avaliação periimplantar, confirmando a necessidade de enxertia óssea para a reconstrução imediata do alvéolo utilizando osso autógeno da região de túber da maxila, como indicado pela literatura. Para Rezende ( 2000 ); Becker ( 2005 ); Oliveira et al ( 2008 ), as condições básicas para a instalação de um implante imediato em um alvéolo de extração constituem-se da existência de um remanescente apical do alvéolo de pelo menos 3-5mm, para assegurar a estabilidade primária e ausência de mobilidade do implante no osso, o almejado para obtenção do sucesso. Além disso, a cabeça do implante deve permanecer submersa a 3mm apicalmente às paredes do alvéolo para contrabalançar a remodelação e reabsorção destas e promover a formação de um perfil de emergência apropriado para posterior colocação da prótese. Neste relato de caso, a paciente apresentava 6,4mm de altura óssea acima do ápice radicular, evidenciando altura mais do que suficiente para assegurar a estabilidade primária do implante. Devido à remodelação do osso alveolar após extração do dente, é difícil prever o grau de reabsorção óssea deixando alguma porção dos implantes expostos, obtendo um resultado estético desfavorável. Como meio de evitar este problema é sugerido os enxertos ósseos autógenos ( ESPOSITO et al., 2010 ). Segundo Rosa et al ( 2009 ), um implante instalado em alvéolo fresco normalmente apresenta defeitos peri-implantares durante a cirurgia. Assim, é sugerida a aplicação de métodos de reconstrução óssea, através da regeneração tecidual guiada e materiais de enxertia, juntamente com a instalação do implante para certificar a formação óssea em pequenos defeitos peri-implantares. Entretanto,

20 20 nos alvéolos comprometidos, a possibilidade de reconstrução alveolar através de enxertia e restauração imediata, num único estágio cirúrgico, evitaria a necessidade de submeter o paciente a diversos procedimentos como enxerto ósseo e/ou gengival, cirurgia do componente protético ou abutment e etapas de condicionamento do tecido mole peri-implantar, possibilitando a diminuição do risco estético. A indicação para carga imediata deve ser feita cuidadosamente. Segundo Peixoto ( 2007 ); Sverzut et al ( 2008 ), deve-se evitar implantes dentários em pacientes com hábitos parafuncionais, tabagismo, doença periodontal ativa e doenças sistêmicas que possam comprometer os tratamentos por implantes osseointegráveis. O insucesso de implantes em pacientes tabagistas não é o resultado da cicatrização ou osseointegração deficiente, mas é o resultado de periimplantite devido à exposição do tecido ao fumo. Contraponto o que foi mencionado anteriormente, em um estudo realizado por Kronstrom et al ( 2001 ), parece indicar que os fatores imunológicos estão envolvidos na osseointegração. Segundo Sverzut et al ( 2008 ), não foi encontrado relação entre o uso de tabaco e falhas de implantes precocemente Desta forma, o tabaco é um fator significativo, mas por si só não pode ser considerado como um fator de risco para as falhas de implantes iniciais, no entanto, alguns estudos demonstraram que o tempo e a frequência do seu uso são fatores bastante relevantes ( KRONSTROM et al., 2001; SVERZUT et al., 2008 ). Quanto à pacientes diabéticos, segundo Fiorellini et al ( 2000 ), a falha dos implantes nestes pacientes pode estar relacionada com alterações nas características mecânicas entre osso-implante, que podem ser influenciados por alterações no metabolismo ósseo e acúmulo de produtos finais da glicosilação ( AGEs ) que costumam afetar esse tipo de paciente.. A maior taxa de sobrevivência do implante relatado por Peled et al ( 2003 ), em comparação com os outros estudos incluídos nesta análise podem ser devido ao uso de antibióticos. Os 41 pacientes diabéticos neste estudo foram tratados com antibióticos 1 hora antes do procedimento cirúrgico e continuação do uso do mesmo 5 dias após a cirurgia de colocação do implante.

21 21 Os estudos presentes em uma revisão sistemática por Perry & Thomas ( 2007 ), mostram que é possível ter sucesso com os implantes em pacientes com história de periodontite tratada a partir do momento em que os pacientes recebem instruções de higiene oral, terapia não-cirúrgica, e quando indicado terapia cirúrgica, estes pacientes têm uma manutenção periodontal regularmente. A previsível sobrevivência dos implantes pode ser em função da estabilidade primária dos mesmos, conseguida com uma ancoragem de 45Ncm de torque, o que dificulta o micromovimento do implante, impedindo assim a formação de tecido fibroso na interface osso/implante favorecendo a osseointegração ( WOHRLE, 1998; OLIVEIRA et al., 2005 ). O micromovimento pode variar entre 50 e 150 μm, ocorrendo, assim, um limiar de acomodação dentro dessa faixa que, quando respeitada, leva ao sucesso ( BASSO et al., 2008 ). Já Kayatt et al ( 2008 ) acredita que a osseointegração estaria prejudicada se houvesse micromovimentação acima de 20 μm. Neste caso clínico apresentado, mais uma vez seguiu os critérios recomendados pela literatura para assegurar o sucesso da técnica RDI, pois apresentou travamento apical de 45Ncm. Contrariando o que foi dito anteriormente, segundo Simunek et al ( 2010 ), não foi encontrado relação significativa entre a estabilidade primária e torque de inserção final. Além disso, o presente estudo demonstrou uma relação altamente significativa entre o torque final e tipo de osso, como também que a estabilidade primária é influenciada principalmente pelo diâmetro do implante, e não pelo comprimento do mesmo. Em outro estudo, apesar do conhecimento que a colocação de carga prematura sobre os implantes durante o período de cicatrização pode levar à formação de tecido fibroso na interface implante e tecido ósseo, a carga imediata não é a única responsável pela formação deste tecido. Existem evidências de que micromovimentações dos implantes em relação ao osso seja a principal causa para a formação de tecido fibroso, interferindo no processo de cicatrização ( GRISI & MARCANTONIO, 2002;PEREIRA, JÚNIOR CUNHA, 2006 ). No entanto, em outro estudo, o insucesso seria pela formação de tecido fibroso ao redor do implante devido aos micromovimentos que podem ocorrer durante a fase de cicatrização e

22 22 não devido à presença de cargas ( SOUZA et al., 2003; PEREIRA, JÚNIOR CUNHA, 2006 ). Dentro dos limites do estudo feito por Ribeiro et al ( 2005 ), os dados preliminares indicam que, implantes unitários com carga imediata, sejam estes de implantação imediata ou tardia, apresentam boa previsibilidade e alta taxa de sucesso, quando comparados aos resultados encontrados na literatura para implantes com protocolo convencional. Não foi observada diferença estatisticamente significante entre as modalidades de tratamentos avaliados ( implantação imediata e implantação tardia ). Normalmente, a taxa de sobrevivência de 5 anos dos implantes é de aproximadamente 95%, e a taxa de sobrevivência de 10 anos é superior a 89% na técnica convencional de colocação de implantes em sítios cicatrizados e posterior restauração com a prótese sobre o mesmo. No entanto, ao longo dos anos, os pesquisadores tentaram minimizar o tempo de tratamento. Esta revisão sistemática mostrou que implantes colocados imediatamente em alvéolos de extração frescos rendeu uma baixa taxa de falhas anual de 0,82% traduzindo uma taxa de sobrevivência de 2 anos de 98,4% considerando que a maioria das falhas de implantes ocorre no primeiro ano. Portanto, os estudos com um período de acompanhamento médio de 3 anos ou mais foram analisados separadamente, atingindo a 4 anos a taxa de sobrevivência de implantes de 97,5%. Esse percentual é comparável à taxa de 96,8% de sobrevida de 5 anos de implantes de apoio com coroas unitárias relatados em uma revisão sistemática anterior ( LANG et al., 2011 ). Em uma revisão sistemática por Jung et al ( 2008 ), publicada recentemente referente a implante unitário, concluiu-se que a taxa de sobrevivência de 5 anos de coroas de implantes e implantes foram de 95% e 97% respectivamente, em 26 estudos envolvendo um total de 1558 implantes em dois estágios cirúrgicos. Como comparativo de carga imediata, este estudo evidencia que não há diferença estatística com carga imediata em um único estágio cirúrgico.

23 23 Segundo alguns estudiosos, há a necessidade um planejamento cauteloso quando se trata de um único dente implantado. A meta-análise de 629 implantes unitários imediatamente colocados em região estética, mostrou que os protocolos tiveram maior risco de falha do implante. Cinco estudos com mais de 60 indivíduos que receberam implantes imediatamente colocados e carregados demonstrou falha de 3,57 vezes maior em comparação com sítios cicatrizados com carga imediata. Embora não houvesse uma diferença estatística significante, o acompanhamento de mais de 18 meses sugeriu maior potencial de risco de falha. Em muitos estudos há uma variação de resultados, sendo importante mais estudos para a investigação dessa questão ( KNOERNSCHILD et al., 2008 ). Na meta-análise dos resultados do tratamento de implante unitário tratado com protocolos de carga imediata precoce e convencional realizada por Rouck et al. ( 2008 ); Knoernschild et al ( 2008 ), demonstraram que a sobrevida geral foi de 95,5%, sem diferença estatística entre os protocolos dos tratamentos mencionados. Entretanto, a análise não demonstrou informações suficientes sobre os parâmetros estéticos de mudanças dos tecidos duros e moles ao redor desses implantes. As diferentes taxas de sucesso são relatadas na literatura em relação a implantes colocados imediatamente em alvéolos frescos. A maioria dos estudos publicados envolvendo o implante unitário, apresenta as taxas mais elevadas de insucesso, pois biomecanicamente, implantes individuais podem ser mais sensíveis para sobrecarga ( LUC GILLOT et al., 2011 ). Já nos estudos de Knoernschild et al ( 2008 ), a sobrevida dos implantes unitários com mais de um ano em função variou de 92,4% para a colocação convencional com carga imediata para 97,5% para colocação imediata com carga imediata.

24 24 8 CONSIDERAÇÕES FINAIS A revisão mostra que esta técnica é indicada para dentes anteriores e proporciona maior adesão ao tratamento e satisfação por parte do paciente por ter bons resultados estéticos imediatos. Porém, esta técnica não deve ser utilizada como substituto da técnica convencional, e sim, como uma alternativa de tratamento, onde seus princípios e técnicas estejam bem indicados e planejados de forma individualizada corroborando para o sucesso da técnica com carga imediata. O caso apresentado obteve uma estética final satisfatória por apresentar todas as recomendações preconizadas pela técnica RDI, já que a paciente apresentava-se com boa condição de saúde geral, sem hábitos parafuncionais, higiene bucal satisfatória, boa quantidade e qualidade óssea, além de apresentar ótima altura óssea após o ápice radicular utilizando-se ainda de um implante cônico e com superfície rugosa com travamento apical de 45 Ncm necessários para promover bom embricamento ósseo, e consequentemente, boa estabilidade inicial do mesmo. Apesar da previsibilidade da técnica RDI, necessita-se de mais estudos com acompanhamento à longo prazo.

25 25 9 ANEXO Anexo 1

26 Anexo 2 26

27 27 10 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Basso MFM; Acqua MAD; Segalla JCM; Silva RHBT; Pinelli LAP. Carga imediata e carga tardia em overdentures sobre implante. Salusvita, Bauru, v. 27, n. 2, p , Bechelli AH. Carga imediata em implantodontia oral: protocolos diagnósticos, cirúrgicos e protéticos: casos clínicos. São Paulo: Santos; p.349, Becker W. Immediate implant placement: diagnosis, treatment planning and treatment steps/or successful outcomes. J Calif Dent Assoc, Apr;33(4):303-10, Chaushu G; Chaushu S; Tzohar a; Dayan D.Immediate loading of Single-tooth dimplants:immediate versus non-immediate implantation. A clinical report. Int J Oral maxillofac Implants, 16: , Cooper LF; Raes F; Reside GJ; Garriga JS; Tarrida LG; Wiltfang J; Kern M; De Bruyn H. Comparison of Radiographic and Clinical Outcomes Following Immediate Provisionalization of Single-Tooth Dental Implants Placed in Healed Alveolar Ridges and Extraction Sockets. The International Journal of Oral e Maxillofacial Implants. v. 25, n. 06, Cooper LF; Raes F; Reside GJ; Garriga JS; Tarrida LG; Wiltfang J; Kern M; De Bruyn H. Comparison of Radiographic and Clinical Outcomes Following Immediate Provisionalization of Single-Tooth Dental Implants Placed in Healed Alveolar Ridges and Extraction Sockets. The International Journal of Oral e Maxillofacial Implants. v. 25, n. 06, Degidi M, Piattelli A. Immediate functional and non-functional loading of dental implants: a 2- to 60- month follow-up study of 646 titanium implants. J Periodontol, Feb;74(2):225-41, 2003.

28 28 Esposito M; Grusovin MG; Ilias PP; Felice P; Worthington HV. Timing of implant placement after tooth extraction: immediate, immediate-delayed or delayed implants? A cochrane systematic review. Eur. J. Oral. Implantol, 3(3): , Esposito M; Grusovin MG; Willings M; Coulthard P; Worthington HV. The effectiveness of Immediate, Early, and conventional Loading of Dental Implants: A cochrane systematic review of Randomized Controlled Clinical Trials. The International Journal of Oral e Maxillofacial Implants. v.22, n.06, Fiorellini JP, Nevins ML. Dental implant considerations in the diabetic patient. Periodontol, 23: 73-7, Gillot L et al. A retrospective cohort study of 105 patients rehabilitated with immediately loaded mandibular cross-arch bridges in combination with immediate implant placement. Eur J Oral Implantol, 4(3) , Gomez G; Kruppenbacher M; Weber H; Schulte. Immediate Postextraction Implant Placement with Root-Analog Stepped Implants: Surgical Procedure and Statistical Outcome After 6 years.the International Journal of Oral e Maxillofacial Implants.v.16, n.4, 2001 Grisi DC; Marcantonio JE. Aplicação de carga imediata em implantes dentais. Revista Brasileira de Cirurgia e Implantodontia, v.9, n.34, p , Hiramatsu et al. Restabelecimento da estética em região anterior: exodontia com instalação imediata de implante e do pilar de zircônia. Revista Implantnews, 8(1):39-45, 2011.

29 29 Imperial TR. Carga imediata unitária sobre implantes em área estética.tese ( Monografia ), 65 p., Rio de Janeiro,2008. Jung RE, Pjetursson BE, Glauser R, Zembic A, Zwahlen M, Lang NP. A systematic review of the 5-year survival and complication rates of implant-supported single crowns. Clin Oral Implants Res,19:119-30, Kayatt FE; Kayatt DL; Garcia Jr IR. Carga protética imediata ou precoce sobre implante dental osseointegrável: Estudo retrospectivo de cinco anos. RGO,Porto Alegre, v. 56, n.2, p , abr/jun Knoernschild KL. Early Survival of Single-Tooth Implants in the Esthetic Zone may be Predictable Despite Timing of Implant Placement or Leading. J. Evid. Base Dent Pract; 10:52-55, Kronstrom M; Svenson B; Hellman M, et al: Early Implant failures in patients treated with Branemark System titanium dental implants: A retrospective study. The International Journal of Oral e Maxillofacial Implants,16:20, Lang NP; Pun L; Lau KY; Li KY; Wong MC. A systematic review on survival and success rates of implants placed immediately into fresh extraction sockets after at least 1 year. Clin. Oral.Impl. Res. 23( Suppl. 5), 39-66, LINDQUIST LW; Carlsson GE; Jemt T. A retrospective 15 years follow up study of mandibular fixed prostheses supported: Clinical result and marginal bone loss.clin Oral Implant Res, v.7, p , LINDQUIST LW; Carlsson GE; Jemt T. Association between marginal bone loss around osseointegrated mandibular implants and smoking habits: a 10 years followup study. J Dent Res, v.76, p , 1997.

30 30 Martinez, H. et al. Novos conceitos para a colocação em função. In: DAVARPANAH, M. et al. Manual de implantodontia Clínica. 1ed. São Paulo: Ed. Artmed S.A., p , Misch CE; Wang HL, Misch CM, Sharawy M, Lemons J, Judy KW. Rationale for the application of immediate load in implant dentistry: part I. Implant Dent Sep;13(3): Morris HF, Ochi S, Winkler S. Implant survival in patients with type 2 diabetes: placement to 36 months. Ann Periodontol; 5: , Morton D, Jaffin R, Weber HP. Immediate restoration and loading of dental implants: clinical considerations and protocols. Int J Oral Maxillofac Implants, 19 Suppl:103-8, Oliveira AC.; Souza JR; Thomé G; Melo ACM; Sartori IAM. Implante imediato unitário-relato de caso. RFO, v. 13, n. 1, p , janeiro/abril Oliveira RB; Silveira RL; Machado RA. Uso do enxerto desmineralizado homógeno em alvéolo pós-extração: relato de casos. Rev. Cir. Traumatol. Buco-Maxilo-Fac., Camaragibe v.5, n.4, p , outubro/dezembro Olson, J. W. et al. Dental endosseous implant assessments in a Type 2 Diabetic Population: A prospective study. Int J Oral Maxillofac Implant, Lombard, v. 15, n. 6, p , nov./dez Peixoto MAA. Carga imediata em impantes unitários: revisão de literatura. Tese ( Monografia ), 68p. Rio de Janeiro, 2007.

31 31 Peled M, Ardekian L, Tagger-Green N, Gutmacher Z, Machtei EE. Dental implants in patients with type 2 diabetes mellitus: a clinical study. Implant Dent., 12:116-22, Pereira APCF; Cunha Júnior AP. Carga imediata em implantes dentários: Revisão de literatura. X Encontro Latino Americano de Iniciação Científica e VI Encontro Latino Americano de Pós-graduação- Universidade do Vale da Paraíba, Perry Rk; Thomas JH. How do smoking, Diabetes, and Periodontitis Affect outcomes of Implants Treatment?. The International Journal of Oral e Maxillofacial Implants. v.22, Supplement, Quirynen M; Abarca M; Van Assche M ; Nevins M; Van Steenbeghe D. Impact of supportive periodontal therapy and implant surface roughness on implant outcomes in patients with a history of periodontitis. J Clin Periodontol, 34: , Rezende MLR; Paganini EF. Uso de implantes em alvéolos pós-extrações. Fechamento Primário de Alvéolo de Extração com Implantação Imediata: Apresentação de Técnicas Cirúrgicas. RGO, 48 (4): , out/nov/dez., Ribeiro GL; Batista FC; Schneider LE et al. Carga imedita sobre implante unitário imediato- relato de caso clínico. Stomato. v.11, n.20, jan/jun, Rosa JCM; Rosa DM; Zardo CM; Rosa ACPO; Canullo L.Restauração dentoalveolar imediata pós-exodontia com implante platform switching e enxertia. Revista Implantnews, 6(5):551-8, 2009.

32 32 Rouck T; Collys K; Cosyn J. Single-tooth replacement in the anterior maxilla by means of immediate implantation and provisionalization: a review. Int J Oral Maxillofac Implant, v.23, n.5, p , Santos DK., Machado RO., Ribeiro NR., Cunha VPP., Marchini L. Carga imediata sobre implantes dentários. Rev Bras Implant & protese sobre implantes, Curitiba v.10, n.37, p.19-23, Schropp L; Isidor F. Timing of implant placement relative to tooth extraction. Journal of Oral Rehabilitation, 35( Suppl. 1):33-43, Silva EB; Lemos AB. Instalação imediata de coroa provisória em implante dentário.revista Científica do HCE. n.02, Simunek A; Strnad J; Kopecka D; Brazda T; Pilathadka S; Chauhan R; Slezak R; Capek L. Changes in Stability of Immediately Loaded Dental Implants. The International Journal of Oral e Maxillofacial Implants. V. 25, N. 06, SOUZA, J.R. et al. Instalação de implantes osseointegrados com carga imediata. RGO. v.51, n.4, p , Sverzut AT; Stabile GAV; Moraes M; Mazzonetto R; Moreira RWF. The Influence of Tobacco on Early Dental Implant Failure. American Association of Oral and Maxillofacial Surgeons. J. Oral Maxillofac Surg 66: , WOHRLE, P. S. Single-tooth replacement in the aesthetic zone with immediate provisionalization: fourteen consecutive case reports. Practical Periodontics & Restorative Dentistry. v. 10, n. 9, p , 1998.

IMPLANTE OSSOINTEGRÁVEL DE CARGA IMEDIATA: RELATO DE CASO CLÍNICO

IMPLANTE OSSOINTEGRÁVEL DE CARGA IMEDIATA: RELATO DE CASO CLÍNICO IMPLANTE OSSOINTEGRÁVEL DE CARGA IMEDIATA: RELATO DE CASO CLÍNICO * - Graduando em odontologia na Universidade Cidade de São Paulo ** - Graduando em odontologia na Universidade Cidade de São Paulo ***

Leia mais

Carga imediata de arco oclusal pleno com implantes Seven e Mistral

Carga imediata de arco oclusal pleno com implantes Seven e Mistral Maio/Junho 2010 Caso Clínico Carga imediata de arco oclusal pleno com implantes Seven e Mistral Di Alberti L, Donnini F, Camerino M, Di Alberti C, Rossi G, Perfetti G, Dolci M, Trisi P do Department of

Leia mais

Implantes em alvéolos frescos relato de dois casos

Implantes em alvéolos frescos relato de dois casos RELATOS DE CASO Implantes em alvéolos frescos relato de dois casos Dental implant in fresh sockets two case reports Alexandre Poso MALUF 1, Cecilia da Rocha BRITO 2 RESUMO O tratamento com implantes dentários

Leia mais

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Figura 9 1A Diagrama de secção transversal mostrando um implante no local do incisivo. A forma côncava do rebordo vestibular é evidenciada.

Leia mais

Ponto de Contato. Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata. Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function

Ponto de Contato. Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata. Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function Ponto de Contato Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function José Norberto Garcia Nesello* Manoel Martin Junior** Carlos Marcelo

Leia mais

CARGA IMEDIATA relato de caso clínico

CARGA IMEDIATA relato de caso clínico CARGA IMEDIATA relato de caso clínico Bruno Salles Sotto Maior 1 Bruno Feital Fusaro 2 Cláudia Cabrini 3 Leonardo Picinini 4 Rodrigo Guerra de Oliveira 5 Resumo A instalação de implantes com cargas imediata

Leia mais

Utilização da crista ilíaca nas reconstruções ósseas da cavidade oral. Relato de caso

Utilização da crista ilíaca nas reconstruções ósseas da cavidade oral. Relato de caso Artigo Inédito 1 41 2 42 3 4 Utilização da crista ilíaca nas reconstruções ósseas da cavidade oral. Relato de caso 43 44 7 47 8 9 Claudio Ferreira NóIA*de OlIveIRA**NóIA*** Rafael Ortega lopes****mazzonetto*****

Leia mais

Para todos os casos! Implantes-ANKYLOS. Informação ao paciente. Degussa Dental

Para todos os casos! Implantes-ANKYLOS. Informação ao paciente. Degussa Dental Para todos os casos! Implantes-ANKYLOS Informação ao paciente Degussa Dental Fornecido pelo seu cirurgião-dentista: Prezado(a) paciente, Mais cedo ou mais tarde acontece com cada um de nós: os primeiros

Leia mais

O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA?

O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA? 1 O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA? A descoberta da Osseointegração pelo professor Brånemark, na década de 50, revolucionou a reabilitação dos pacientes com ausências dentárias, com a utilização dos

Leia mais

PRÓTESE TOTAL INFERIOR IMPLANTO-SUPORTADA COM CARGA IMEDIATA

PRÓTESE TOTAL INFERIOR IMPLANTO-SUPORTADA COM CARGA IMEDIATA PRÓTESE TOTAL INFERIOR IMPLANTO-SUPORTADA COM CARGA IMEDIATA Bruno Feital Fusaro 1 Rodrigo Guerra de Oliveira 2 Bruno Salles Sotto Maior 3 Henrique Furlani Sotto Maior 4 Fabrício de Draper Vieira 5 Resumo

Leia mais

Qualidade de vida com implantes dentários 1

Qualidade de vida com implantes dentários 1 DENTES BONITOS Qualidade de vida com implantes dentários 1 VOCÊ PODE REALMENTE IMPLANTAR ALEGRIA? Algumas vezes uma pequena peça de titânio pode revitalizar o seu sorriso e estimular a sua autoconfiança.

Leia mais

Qual o estado atual das reabilitações de maxilas atróficas com osseointegração?

Qual o estado atual das reabilitações de maxilas atróficas com osseointegração? Qual o estado atual das reabilitações de maxilas atróficas com osseointegração? Hugo Nary Filho responde O tratamento do edentulismo maxilar, com a utilização de implantes osseointegráveis, vem experimentando

Leia mais

Eline Barboza da Silva, Alexandre Barboza de Lemos 2

Eline Barboza da Silva, Alexandre Barboza de Lemos 2 INSTALAÇÃO IMEDIATA DE COROA PROVISÓRIA EM IMPLANTE DENTÁRIO Immediate Loading of Dental Implant with Provisional Crown Eline Barboza da Silva, Alexandre Barboza de Lemos 2 1. 2º Ten ODT Adjunta à Seção

Leia mais

REABILITAÇÃO DENTÁRIA COM IMPLANTE IMEDIATO EM ÁREA ESTÉTICA (RDI): RELATO DE CASO

REABILITAÇÃO DENTÁRIA COM IMPLANTE IMEDIATO EM ÁREA ESTÉTICA (RDI): RELATO DE CASO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE ODONTOLOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO THAISE PEDREIRA DE ALMEIDA FERNANDES REABILITAÇÃO DENTÁRIA COM IMPLANTE IMEDIATO EM ÁREA ESTÉTICA (RDI): RELATO DE

Leia mais

www.periodonto.net www.periodonto.net Carga ou Função Imediata sobre Implantes www.periodonto.net www.periodonto.net O início Tratamento Implante

www.periodonto.net www.periodonto.net Carga ou Função Imediata sobre Implantes www.periodonto.net www.periodonto.net O início Tratamento Implante Carga ou Função Imediata sobre Implantes Perda do elemento dental Coágulo O início Degradação ação da cortical alveolar periodontal Regeneração óssea Tratamento Prótese fixa convencional => sem estímulo

Leia mais

Implante imediato unitário em função imediata relato de caso

Implante imediato unitário em função imediata relato de caso Implante imediato unitário em função imediata relato de caso Immediate single tooth implant in immediate loading case report Adriana Claudia de Oliveira* José Renato de Souza** Geninho Thomé*** Ana Cláudia

Leia mais

REVISÃO SISTEMÁTICA DA PERDA ÓSSEA AO REDOR DE IMPLANTES EM PRÓTESES MÚLTIPLAS E UNITÁRIAS

REVISÃO SISTEMÁTICA DA PERDA ÓSSEA AO REDOR DE IMPLANTES EM PRÓTESES MÚLTIPLAS E UNITÁRIAS REVISÃO SISTEMÁTICA DA PERDA ÓSSEA AO REDOR DE IMPLANTES EM PRÓTESES MÚLTIPLAS E UNITÁRIAS Marcela Melo Dos Santos ¹ Guaracilei Maciel Vidigal Júnior ² Na implantologia oral, as complicações mais comuns

Leia mais

Aplicação da Terapia Fotodinâmica e Laserterapia em Implantodontia

Aplicação da Terapia Fotodinâmica e Laserterapia em Implantodontia Aplicação da Terapia Fotodinâmica e Laserterapia em Implantodontia Juliana Marotti 1, Pedro Tortamano Neto 2, Dieter Weingart 3 1 Doutoranda do Departamento de Prótese da Faculdade de Odontologia da USP,

Leia mais

Classificação dos Núcleos

Classificação dos Núcleos OBJETIVO Núcleos Permitir que o dente obtenha características biomecânicas suficientes para ser retentor de uma prótese parcial fixa. Classificação dos Núcleos Núcleos de Preenchimento Núcleos Fundidos

Leia mais

ACADEMIA DE ODONTOLOGIA DO RIO DE JANEIRO. CLIVO.

ACADEMIA DE ODONTOLOGIA DO RIO DE JANEIRO. CLIVO. ACADEMIA DE ODONTOLOGIA DO RIO DE JANEIRO. CLIVO. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA. A IMPLANTE E PROVISÓRIO IMEDIATO RELATO DE CASO CLÍNICO CORDENADOR: DR. SERGIO MOTTA. ALUNO: DR. FABIO CAMILO.

Leia mais

Implantes Dentários. Qualquer paciente pode receber implantes?

Implantes Dentários. Qualquer paciente pode receber implantes? Implantes Dentários O que são implantes ósseos integrados? São uma nova geração de implantes, introduzidos a partir da década de 6O, mas que só agora atingem um grau de aceitabilidade pela comunidade científica

Leia mais

Carga imediata pós extracção com implantes cónicos Alvim tipo Cone Morse nas reabilitações da maxila

Carga imediata pós extracção com implantes cónicos Alvim tipo Cone Morse nas reabilitações da maxila Implantologia Carga imediata pós extracção com implantes cónicos Alvim tipo Cone Morse nas reabilitações da maxila A reabilitação total da arcada superior dentária constitui um desafio à escala das possibilidades

Leia mais

DIAGNÓSTICO COLETA DE DADOS RACIOCÍNIO E DEDICAÇÃO

DIAGNÓSTICO COLETA DE DADOS RACIOCÍNIO E DEDICAÇÃO EXAME CLÍNICO DA DOENÇA PERIODONTAL DIAGNÓSTICO PERIODONTAL CONSISTE O DIAGNÓSTICO NA ANÁLISE DO PERIODONTAL HISTÓRICO DO CASO, NA AVALIAÇÃO DOS SINAIS CLÍNICOS E SINTOMAS, COMO TAMBÉM DOS RESULTADOS DE

Leia mais

Implante imediato unitário em função imediata relato de caso

Implante imediato unitário em função imediata relato de caso Implante imediato unitário em função imediata relato de caso Immediate single tooth implant in immediate loading case report Adriana Claudia de Oliveira* José Renato de Souza** Geninho Thomé*** Ana Cláudia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE ODONTOLOGIA FERNANDA PIMENTA PIASSI MOMENTOS DE INSTALAÇÃO DOS IMPLANTES

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE ODONTOLOGIA FERNANDA PIMENTA PIASSI MOMENTOS DE INSTALAÇÃO DOS IMPLANTES UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE ODONTOLOGIA FERNANDA PIMENTA PIASSI MOMENTOS DE INSTALAÇÃO DOS IMPLANTES BELO HORIZONTE 2011 FERNANDA PIMENTA PIASSI MOMENTOS DE INSTALAÇÃO DOS IMPLANTES

Leia mais

O uso do substituto ósseo xenogênico em bloco OrthoGen em procedimento de enxertia intraoral. Avaliação clínica e histológica.

O uso do substituto ósseo xenogênico em bloco OrthoGen em procedimento de enxertia intraoral. Avaliação clínica e histológica. O uso do substituto ósseo xenogênico em bloco OrthoGen em procedimento de enxertia intraoral. Avaliação clínica e histológica. Fábio Gonçalves 1 Resumo O objetivo deste estudo é apresentar um caso clínico

Leia mais

Como a palavra mesmo sugere, osteointegração é fazer parte de, ou harmônico com os tecidos biológicos.

Como a palavra mesmo sugere, osteointegração é fazer parte de, ou harmônico com os tecidos biológicos. PRINCIPAIS PERGUNTAS SOBRE IMPLANTES DENTÁRIOS. O que são implantes osseointegrados? É uma nova geração de implantes, introduzidos a partir da década de 60, mas que só agora atingem um grau de aceitabilidade

Leia mais

Aluna: Lucy Shiratori. Dissertação apresentada à Faculdade de. obtenção do título de Mestre, pelo Programa de Pós-

Aluna: Lucy Shiratori. Dissertação apresentada à Faculdade de. obtenção do título de Mestre, pelo Programa de Pós- FOUSP Avaliação da precisão da tomografia computadorizada por feixe cônico (cone beam) como método de medição do volume ósseo vestibular em implantes dentários Dissertação apresentada à Faculdade de Odontologia

Leia mais

Seleção do diâmetro do implante em alvéolos pós-exodontia uma nova abordagem

Seleção do diâmetro do implante em alvéolos pós-exodontia uma nova abordagem artigo inédito 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 Seleção do diâmetro do implante em alvéolos pós-exodontia uma

Leia mais

IMPLANTE CARGA IMEDIATA: Uma Revisão de Literatura. LOAD IMMEDIATE IMPLANT; A literature review

IMPLANTE CARGA IMEDIATA: Uma Revisão de Literatura. LOAD IMMEDIATE IMPLANT; A literature review IMPLANTE CARGA IMEDIATA: Uma Revisão de Literatura Thays Zatti COSTA 1 Lucas Henrique de Faria BRAGA 2 Patrícia Guedes Maciel VIEIRA 3 Sérgio Ricardo MAGALHÃES 4 1 Acadêmico do curso de Odontologia da

Leia mais

Planejamento Reverso e Cuidados Transoperatórios em Carga Imediata Inferior com Prótese Protocolo de Bränemark

Planejamento Reverso e Cuidados Transoperatórios em Carga Imediata Inferior com Prótese Protocolo de Bränemark Planejamento Reverso e Cuidados Transoperatórios em Carga Imediata Inferior com Prótese Protocolo de Bränemark AUTORES Prof. Dr. Cláudio Marcantonio Especialista em Implantodontia - SOLAIAT Especialista

Leia mais

One Step Hybrid A SOLUÇÃO DEFINITIVA COM CARGA IMEDIATA

One Step Hybrid A SOLUÇÃO DEFINITIVA COM CARGA IMEDIATA One Step Hybrid A SOLUÇÃO DEFINITIVA COM CARGA IMEDIATA 1 5 im d One Step Hybrid A solução definitiva com carga imediata A minha auto-estima melhorou, os meus amigos dizem que sou outra pessoa depois da

Leia mais

Reabilitação de Espaços Reduzidos no Sentido Mésio-Distal com Implantes de Pequeno Diametro Caso clínico

Reabilitação de Espaços Reduzidos no Sentido Mésio-Distal com Implantes de Pequeno Diametro Caso clínico Artigo Técnico Implantologia Reabilitação de Espaços Reduzidos no Sentido Mésio-Distal com Implantes de Pequeno Diametro Caso clínico José Ferreira Médico dentista Prática clínica em Implantologia Aluno

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO RESUMO

UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO RESUMO 474 UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO Fábio André Werlang 1 Marcos Massaro Takemoto 2 Prof Elton Zeni 3 RESUMO

Leia mais

Implantes Dentários Osseointegrados - Extensão em Implantodontia -Fase Cirúrgica

Implantes Dentários Osseointegrados - Extensão em Implantodontia -Fase Cirúrgica Implantes Dentários Osseointegrados - Extensão em Implantodontia -Fase Cirúrgica SIEXBRASIL: 17707 Área Temática Principal: Saúde Área Temática Secundária: Atenção à saúde e qualidade de vida das pessoas.

Leia mais

FACSETE PÓS GRADUAÇÃO EM IMPLANTODONTIA

FACSETE PÓS GRADUAÇÃO EM IMPLANTODONTIA FACSETE PÓS GRADUAÇÃO EM IMPLANTODONTIA IMPLANTE IMEDIATO VANTAGENS E INDICAÇÕES VITÓRIA DA CONQUISTA 2014 FACSETE PAULO CEZAR DE ASSIS CORRÊA IMPLANTE IMEDIATO VANTAGENS E INDICAÇÕES Trabalho apresentado

Leia mais

Implante imediato em local cronicamente infectado: avaliação após 12 meses

Implante imediato em local cronicamente infectado: avaliação após 12 meses CASO CLÍNICO CLINICAL CASE Implante imediato em local cronicamente infectado: avaliação após 12 meses Immediate implant in infected site: evaluation after 12 months Geninho THOMÉ 1 Ana Flávia Sanches BORGES

Leia mais

Previsibilidade em áreas estéticas: o conceito da abordagem imediata

Previsibilidade em áreas estéticas: o conceito da abordagem imediata Relato de Caso Previsibilidade em áreas estéticas: o conceito da abordagem imediata Mauro Tosta*, Paulo Ferraz**, Gastão Soares de Moura Filho***, Leda Guerra****, Cintia Helena Coury Saraceni*****, Marina

Leia mais

MEGA IMERSÃO EM RECONSTRUÇÃO TECIDUAL ESTÉTICA PERI-IMPLANTAR SÃO PAULO

MEGA IMERSÃO EM RECONSTRUÇÃO TECIDUAL ESTÉTICA PERI-IMPLANTAR SÃO PAULO MEGA IMERSÃO EM RECONSTRUÇÃO TECIDUAL ESTÉTICA PERI-IMPLANTAR SÃO PAULO Data: 19 a 23 de agosto de 2013. PROFESSORES Prof. Dr. Júlio César Joly Especialista em Periodontia CFO Mestre e Doutor em Clínica

Leia mais

CRONOGRAMA CURSO IMPLANTE E PERIO

CRONOGRAMA CURSO IMPLANTE E PERIO CRONOGRAMA CURSO IMPLANTE E PERIO Equipe: Coordenador Geral: Prof. Dr. Rafael Pinelli Henriques Doutor pela FOB USP Bauru S.P. Diretor COPH Bauru Coordenadora Específica: Profa. Dra. Gabriela Gennaro Especialista

Leia mais

Sua melhor opção. Manual de Orientação 1

Sua melhor opção. Manual de Orientação 1 Sua melhor opção. Manual de Orientação 1 2 Manual de Orientação Julho/2013 (2 a edição) Indice Orientação ao Paciente Introdução 04 Implantes dentais 04 Titânio - a matéria-prima dos implantes 05 Osseointegração

Leia mais

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa.

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa. Mauro A Dall Agnol UNOCHAPECÓ mauroccs@gmail.com Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Dentística I Terapêutica ou protética; Simples, composta

Leia mais

Versatilidade clínica de componentes protéticos Cone Morse. Clinic Versatility of prosthetic components Morse Taper.

Versatilidade clínica de componentes protéticos Cone Morse. Clinic Versatility of prosthetic components Morse Taper. Versatilidade clínica de componentes protéticos Cone Morse Clinic Versatility of prosthetic components Morse Taper. Roberto Puertas Garcia * Simone Xidis ** Cristiane Ruiz Macias *** Julio Henrique El

Leia mais

PROTOCOLO TÉCNICO- IMPLANTODONTIA CEO_ SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

PROTOCOLO TÉCNICO- IMPLANTODONTIA CEO_ SÃO JOSÉ DO RIO PRETO COORDENAÇÃO DE SAÚDE BUCAL ESPECIALIZADA SMS PROTOCOLO TÉCNICO- IMPLANTODONTIA CEO_ SÃO JOSÉ DO RIO PRETO DR. ALESSANDRO CALDEIRA DA SILVA PÓS-GRADUAÇÃO: CIRURGIA-BUCO-MAXILO-FACIAL E IMPLANTODONTIA COORDENAÇÃO

Leia mais

Nas duas últimas décadas os implantes

Nas duas últimas décadas os implantes Manipulação Tecidual Associada a Implantes autores: JORGE SAADE MARCELO BASSANI ANDRÉ ALVES NAVAS DE CASTRO DARIO MIRANDA Nas duas últimas décadas os implantes tornaram-se parte indispensável do tratamento

Leia mais

Arqu bras odontol 2010;6(3):163-9 ISSN 2178-0595. Trabalho de conclusão de curso de Graduação em Odontologia da PUC Minas

Arqu bras odontol 2010;6(3):163-9 ISSN 2178-0595. Trabalho de conclusão de curso de Graduação em Odontologia da PUC Minas 163 CARGA IMEDIATA EM IMPLANTES UNITÁRIOS: REVISÃO DE LITERATURA IMMEDIATE LOAD IN UNIT IMPLANTS: LITERATURE REVIEW Giulianna Pinto Coelho Barros 1, Saint Clair Batista Rabelo Neto 2 1 Cirurgiã-Dentista

Leia mais

IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PACIENTE DR. MARCOLINO ANTONIO PELLICANO DR. BENEDITO UMBERTO BUENO

IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PACIENTE DR. MARCOLINO ANTONIO PELLICANO DR. BENEDITO UMBERTO BUENO IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PACIENTE DR. MARCOLINO ANTONIO PELLICANO DR. BENEDITO UMBERTO BUENO 1 IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS PORQUE PODEM SER COLOCADOS QUANDO PODEM SER COLOCADOS COMO

Leia mais

ENXERTO DE TECIDO MOLE:

ENXERTO DE TECIDO MOLE: ENXERTO DE TECIDO MOLE: ALIADO ESTÉTICO PARA IMPLANTES ANTERIORES As restaurações implanto-suportadas para reposicionamento de dentes unitários têm se tornado um estado da arte na implantodontia atual.

Leia mais

SIMPLESMENTE MELHOR STRAUMANN SLActive

SIMPLESMENTE MELHOR STRAUMANN SLActive SIMPLESMENTE MELHOR Straumann SLActive SLActive DESENVOLVIDA PARA OBTER OSSEOINTEGRAÇÃO RAPIDAMENTE E MANTER A MESMA A LONGO PRAZO 1 Maior previsibilidade com a SLActive, através da obtençã de estabilidade

Leia mais

Provisionalização imediata com múltiplos implantes de diâmetro reduzido

Provisionalização imediata com múltiplos implantes de diâmetro reduzido Provisionalização imediata com múltiplos implantes de diâmetro reduzido Danilo Maeda Reino Cirurgião-dentista. Especialista, Mestre e Doutor em Periodontia pela FORP-USP. Glauber Macedo Rama Cirurgião-dentista.

Leia mais

Diretrizes Assistenciais

Diretrizes Assistenciais Diretrizes Assistenciais Protocolo de Tratamento Odontológico Versão eletrônica atualizada em Janeiro 2009 A EQUIPE DE SAÚDE BUCAL NA UTMO Fernanda de Paula Eduardo Letícia Mello Bezinelli Pacientes que

Leia mais

Aesthetics in Implantology from Reconstruction to Prosthesis: a Case Report

Aesthetics in Implantology from Reconstruction to Prosthesis: a Case Report Estética em implantodontia, da reconstrução à prótese - apresentação de um caso clínico esthetics in Implantology from Reconstruction to Prosthesis: a Case Report Recebido em 19/06/2007 provado em 20/08/2007

Leia mais

overdentures and prostheses for edentulous maxilla rehabilitation

overdentures and prostheses for edentulous maxilla rehabilitation Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo 2007 jan-abr; 19(1):61-7 OVERDENTURES E PRÓTESES FIXAS PARA REABILITAÇÃO COM IMPLANTES EM MAXILA EDÊNTULA overdentures and prostheses for edentulous

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DO PERIODONTO

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DO PERIODONTO ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DO PERIODONTO ESTUDAR COM ATENÇÃO AMPLIAR AS IMAGENS PARA OBSERVAR OS DETALHES O periodonto (peri= em redor de; odontos = dente) compreende a gengiva, o ligamento periodontal,

Leia mais

Procedimento (Analitico)

Procedimento (Analitico) Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS Procedimento (Analitico) 0414020014 - ALVEOLOTOMIA / ALVEOLECTOMIA

Leia mais

- ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular. Conceitos Restauradores de Oclusão: - Relação Cêntrica;

- ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular. Conceitos Restauradores de Oclusão: - Relação Cêntrica; Universidade Federal de Pelotas Faculdade de Odontologia Extensão Universitária - ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular Conceitos Restauradores de Oclusão:

Leia mais

Instruções de Uso IMPLANTE DENTÁRIO SIGNO VINCES

Instruções de Uso IMPLANTE DENTÁRIO SIGNO VINCES Instruções de Uso IMPLANTE DENTÁRIO SIGNO VINCES Este dispositivo médico implantável requer procedimentos específicos e altamente especializados. Somente deverá ser realizado por cirurgiões dentistas com

Leia mais

Implante imediato para substituição de elemento dentário com fratura radicular: relato de caso clínico

Implante imediato para substituição de elemento dentário com fratura radicular: relato de caso clínico Implante imediato para substituição de elemento dentário com fratura radicular: relato de caso clínico Bruno Tochetto Primo Eduardo de Lima Fernandes Paulo Valério Presser Lima Paulo Floriani Kramer RESUMO

Leia mais

Desde o advento da osseointegração, pacientes portadores. All-on-four com implantes de alta performance. Caso Clínico

Desde o advento da osseointegração, pacientes portadores. All-on-four com implantes de alta performance. Caso Clínico All-on-four com implantes de alta performance Thiago de Oliveira Tomaselli Diretor do Instituto César Arita. Especialista em Implantodontia EAP / AORP. Mestre e Doutorando em Implantodontia SLMandic /

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Clemente Augusto Varella de Lacerda

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Clemente Augusto Varella de Lacerda Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Clemente Augusto Varella de Lacerda Implantes unitários cone morse com carga imediata: Acompanhamento Longitudinal CURITIBA 2010 Clemente Augusto

Leia mais

Implantes dentários, parede alveolar, áreas estéticas

Implantes dentários, parede alveolar, áreas estéticas Condutas de planejamento em área estética na região anterior da maxila associada à carga imediata para implantes unitários imediatamente após extração: revisão de literatura. Lívia Morelo Amaral Resumo

Leia mais

Excelência estética obtida com diagnóstico, planejamento e tratamento integrados

Excelência estética obtida com diagnóstico, planejamento e tratamento integrados Caso Selecionado Excelência estética obtida com diagnóstico, planejamento e tratamento integrados Carlos Eduardo Francischone O caso clínico apresentado mostra resultados estéticos e funcionais excelentes,

Leia mais

2. Quando o implante dental é indicado?

2. Quando o implante dental é indicado? Dúvidas sobre implantodontia: 1. O que são implantes? São cilindros metálicos (titânio) com rosca semelhante a um parafuso que são introduzidos no osso da mandíbula (arco inferior) ou da maxila (arco superior),

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA PROTEÍNA MORFOGENÉTICA RECOMBINANTE SINTÉTICA TIPO 2 PARA RECOSNTRUÇÃO DE MAXILA ATRÓFICA. DESCRIÇÃO DA TÉCNICA E RELATO DE UM CASO

A UTILIZAÇÃO DA PROTEÍNA MORFOGENÉTICA RECOMBINANTE SINTÉTICA TIPO 2 PARA RECOSNTRUÇÃO DE MAXILA ATRÓFICA. DESCRIÇÃO DA TÉCNICA E RELATO DE UM CASO A UTILIZAÇÃO DA PROTEÍNA MORFOGENÉTICA RECOMBINANTE SINTÉTICA TIPO 2 PARA RECOSNTRUÇÃO DE MAXILA ATRÓFICA. DESCRIÇÃO DA TÉCNICA E RELATO DE UM CASO AUTORES: André Zétola Rafaela Larson Introdução A procura

Leia mais

AVALIAÇÃO DE TRATAMENTOS ENDODÔNTICOS REALIZADOS POR ALUNOS DE GRADUAÇÃO COM PROSERVAÇÃO DE SEIS MESES

AVALIAÇÃO DE TRATAMENTOS ENDODÔNTICOS REALIZADOS POR ALUNOS DE GRADUAÇÃO COM PROSERVAÇÃO DE SEIS MESES AVALIAÇÃO DE TRATAMENTOS ENDODÔNTICOS REALIZADOS POR ALUNOS DE GRADUAÇÃO COM PROSERVAÇÃO DE SEIS MESES Dhebora do Canto 1 ; Beatriz do Nascimento Hernandes 2 ; Fausto Rodrigo Victorino 3 RESUMO: Pode-se

Leia mais

Paciente do sexo masculino,

Paciente do sexo masculino, CASO CLÍNICO Implantologia oral Implante imediato em dente fracturado pela técnica de único estágio cirúrgico utilizando implante de conexão tipo cone morse e plataforma switch Desde a divulgação dos primeiros

Leia mais

Implantes cone morse com carga imediata: relato de caso

Implantes cone morse com carga imediata: relato de caso Relato de Caso/Case Report Cone morse implants with immediate load: case report Cleverson Luciano Trento 1, Eduardo Moreschi 2, Manfredo Zamponi 3, Renato Zardeto Júnior 4, Vilmar Divanir Gottardo 4, Daniel

Leia mais

8º Curso de Aperfeiçoamento em Implantologia e Prótese sobre Implantes (2014)

8º Curso de Aperfeiçoamento em Implantologia e Prótese sobre Implantes (2014) 8º Curso de Aperfeiçoamento em Implantologia e Prótese sobre Implantes (2014) ESTA PÓS GRADUAÇÃO DESTINA-SE A TODOS OS MÉDICOS DENTISTAS QUE PRETENDAM INICIAR OU APROFUNDAR CONHECIMENTOS NA ÁREA DE REABILITAÇÃO

Leia mais

Desenho de implante único para obtenção da máxima estabilidade e de excelência estética.

Desenho de implante único para obtenção da máxima estabilidade e de excelência estética. Um implante único. NobelActive para estabilidade inicial extremamente elevada e estética excelente NOVO TM 3,0 mm para espaços limitados Desenho de implante único para obtenção da máxima estabilidade e

Leia mais

Regeneração óssea guiada com carga imediata em zona estética: relato de caso clínico

Regeneração óssea guiada com carga imediata em zona estética: relato de caso clínico Artigo Caso Clínico Regeneração óssea guiada com carga imediata em zona estética: relato de caso clínico Guided bone regeneration with immediate loading in esthetic site: a clinical case report Recebido

Leia mais

Buco Maxilo Facial. Maxilo Facial GII 1.5 / 2.0 / 2.4

Buco Maxilo Facial. Maxilo Facial GII 1.5 / 2.0 / 2.4 Buco Maxilo Facial Maxilo Facial GII 1.5 / 2.0 / 2.4 Maxilo Facial GII 1.5 / 2.0 / 2.4 Sistema de Buco Maxilo Facial Os princípios biomecânicos da osteossíntese com placas aplicável a mandíbula culminou

Leia mais

ODONTOLOGIA CANINA. Introdução

ODONTOLOGIA CANINA. Introdução ODONTOLOGIA CANINA Juliana Kowalesky Médica Veterinária Mestre pela FMVZ -USP Pós graduada em Odontologia Veterinária - ANCLIVEPA SP Sócia Fundadora da Associação Brasileira de Odontologia Veterinária

Leia mais

à cirurgia periodontal

à cirurgia periodontal Introdução à cirurgia periodontal C. Marcelo S. Figueredo Por Carlos Marcelo da Silva Figueredo,, DDS, MDSc, PhD cmfigueredo@hotmail hotmail.com www.periodontiamedica periodontiamedica.com Cirurgia periodontal

Leia mais

Planejamento Cirúrgico

Planejamento Cirúrgico Planejamento Cirúrgico Embora existam aspectos inerentes ao procedimento cirúrgico, a inter-relação entre esta etapa e a confecção da prótese consiste em um fator preponderante para o sucesso da reabilitação.

Leia mais

A gengivite é uma inflamação das gengivas provocada por acumulação de placa bacteriana e tártaro como consequência

A gengivite é uma inflamação das gengivas provocada por acumulação de placa bacteriana e tártaro como consequência Periodontologia É a disciplina da medicina dentária que se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças das gengivas e das estruturas de suporte dos dentes. A inflamação e o sangramento das

Leia mais

ESCOLA BAHIANA DE MEDICINA E SAÚDE PÚBLICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA

ESCOLA BAHIANA DE MEDICINA E SAÚDE PÚBLICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA ESCOLA BAHIANA DE MEDICINA E SAÚDE PÚBLICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA AVALIAÇÃO CLÍNICA E RADIOGRÁFICA DO IMPLANTE IMEDIATO E PROVISIONALIZAÇÃO NA ZONA ESTÉTICA: ESTUDO RETROSPECTIVO. LEONARDO

Leia mais

FUNORTE - FACULDADES UNIDAS DO NORTE THIAGO BOTELHO ARAÚJO IMPLANTE IMEDIATO COM FLAPLESS

FUNORTE - FACULDADES UNIDAS DO NORTE THIAGO BOTELHO ARAÚJO IMPLANTE IMEDIATO COM FLAPLESS FUNORTE - FACULDADES UNIDAS DO NORTE THIAGO BOTELHO ARAÚJO IMPLANTE IMEDIATO COM FLAPLESS TRÊS CORAÇÕES 2010 THIAGO BOTELHO ARAÚJO IMPLANTE IMEDIATO COM FLAPLESS Monografia apresentada ao curso de especialização

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ. Marcos Trevisi de Abreu UTILIZAÇÃO DE IMPLANTES CURTOS NA REGIÃO DE MANDÍBULA E MAXILA PARA REABILITAÇÃO ORAL

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ. Marcos Trevisi de Abreu UTILIZAÇÃO DE IMPLANTES CURTOS NA REGIÃO DE MANDÍBULA E MAXILA PARA REABILITAÇÃO ORAL UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Marcos Trevisi de Abreu UTILIZAÇÃO DE IMPLANTES CURTOS NA REGIÃO DE MANDÍBULA E MAXILA PARA REABILITAÇÃO ORAL CURITIBA 2009 Marcos Trevisi de Abreu UTILIZAÇÃO DE IMPLANTES

Leia mais

Profilaxia antibiótica e a osseointegração do implante dental

Profilaxia antibiótica e a osseointegração do implante dental 1 Profilaxia antibiótica e a osseointegração do implante dental ÍNDICE: Página 1 Introdução 2 2 Antibióticos 2 3 Revisão de Literatura 3 4 Discussão 6 5 Conclusão 7 6 Referências Bibliográficas 8 2 Introdução

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são:

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROTESE DENTÁRIA 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: a) Polígonos de Roy e de Kent. b) Polígono

Leia mais

ENXERTO ÓSSEO AUTÓGENO EM SEIO MAXILAR COM IMPLANTES IMEDIATOS: uma alternativa terapêutica para maxilas atróficas

ENXERTO ÓSSEO AUTÓGENO EM SEIO MAXILAR COM IMPLANTES IMEDIATOS: uma alternativa terapêutica para maxilas atróficas ENXERTO ÓSSEO AUTÓGENO EM SEIO MAXILAR COM IMPLANTES IMEDIATOS: uma alternativa terapêutica para maxilas atróficas Bruno Salles Sotto Maior 1 Henrique Furlani Sotto Maior 2 Rodrigo Guerra de Oliveira 3

Leia mais

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários Nosso consultório odontológico está equipado para oferecer ao produtor rural todos os tratamentos odontológicos disponíveis na atualidade. Segue abaixo uma discriminação detalhada de cada tratamento oferecido

Leia mais

UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL UNICSUL ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTOLOGIA

UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL UNICSUL ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTOLOGIA UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL UNICSUL ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTOLOGIA GUSTAVO DE ANDRADE BRESSAN REVISÃO DE LITERATURA SOBRE A TÉCNICA DE CARGA IMEDIATA EM IMPLANTODONTIA FLORIANÓPOLIS 2012 2 GUSTAVO DE

Leia mais

Escrito por Administrator Ter, 02 de Fevereiro de 2010 09:14 - Última atualização Qua, 10 de Março de 2010 08:44

Escrito por Administrator Ter, 02 de Fevereiro de 2010 09:14 - Última atualização Qua, 10 de Março de 2010 08:44 Mitos e Verdades da Odontologia Mitos: Quanto maior e colorida for nossa escova dental, melhor! Mentira. A escova dental deve ser pequena ou média para permitir alcançar qualquer região da nossa boca.

Leia mais

Demineralized Homogeneous Bone Graft in Sockets after Extraction: a Report of Two Cases

Demineralized Homogeneous Bone Graft in Sockets after Extraction: a Report of Two Cases USO DO ENXERTO DESMINERALIZADO HOMÓGENO EM ALVÉOLO PÓS-EXTRAÇÃO: RELATO DE CASOS Demineralized Homogeneous Bone Graft in Sockets after Extraction: a Report of Two Cases Recebido em 15/03/05 Aprovado em

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO Implantes Systhex

INSTRUÇÕES DE USO Implantes Systhex 1. Descrição / Forma de Apresentação: Os implantes dentários Systhex são usinados em titânio grau 4 (ASTM F6), material biocompatível e osseointegrável. Apresentam superfície porosa. Para fixação protética,

Leia mais

Carga imediata unitária sobre implantes em áreas estéticas - Relato de Caso Clínico

Carga imediata unitária sobre implantes em áreas estéticas - Relato de Caso Clínico INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS Carga imediata unitária sobre implantes em áreas estéticas - Relato de Caso Clínico THALES DE CASTRO A. SANTOS Brasília, 2010. 1 Thales de Castro Andrade

Leia mais

CLÍNICA DO SORRISO PREÇÁRIO DAS FAMÍLIAS NUMEROSAS

CLÍNICA DO SORRISO PREÇÁRIO DAS FAMÍLIAS NUMEROSAS CLÍNICA DO SORRISO PREÇÁRIO DAS FAMÍLIAS NUMEROSAS CONSULTAS Consulta de Medicina Dentária (Check-up) Consulta de Urgência (após o horário de funcionamento normal) 30 CIRURGIA ORAL Exodontia simples 25

Leia mais

Maximize os seus resultados estéticos com a mínima invasão

Maximize os seus resultados estéticos com a mínima invasão Maximize os seus resultados estéticos com a mínima invasão Recomendações técnicas para aplicação é uma alternativa aos enxertos autógenos de tecido mole. Baseado na experiência clínica de mais de cinco

Leia mais

* Os instrumentos não são apresentados em tamanho real INSTRUMENTOS PARA IMPLANTODONTIA

* Os instrumentos não são apresentados em tamanho real INSTRUMENTOS PARA IMPLANTODONTIA * Os instrumentos não são apresentados em tamanho real INSTRUMENTOS PARA IMPLANTODONTIA IMPLACARE Excelente para a remoção dos depósitos, gentil com as superfícies implantares e protéticas. FATO Pesquisas

Leia mais

Tabela de Preços/Descontos. Público em geral. Consulta de Medicina Dentária. Dentisteria e Estética. Restauração com Compósito ou Amálgama 50 45

Tabela de Preços/Descontos. Público em geral. Consulta de Medicina Dentária. Dentisteria e Estética. Restauração com Compósito ou Amálgama 50 45 SMILt Tabela de Preços/Descontos Designação Público em geral Comunidade IPLeiria Consulta de Medicina Dentária Consulta de Medicina Dentária 50 45 Consulta de Urgência 50 45 Dentisteria e Estética Restauração

Leia mais

FUNORTE - FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS/ SOEBRAS. ICS Instituto de Ciências da Saúde IMPLANTES IMEDIATOS UNITÁRIOS EM ÁREA ESTÉTICA

FUNORTE - FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS/ SOEBRAS. ICS Instituto de Ciências da Saúde IMPLANTES IMEDIATOS UNITÁRIOS EM ÁREA ESTÉTICA 1 FUNORTE - FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS/ SOEBRAS ICS Instituto de Ciências da Saúde IMPLANTES IMEDIATOS UNITÁRIOS EM ÁREA ESTÉTICA Karinna Martoreli da Silveira São Paulo, 2014 2 FUNORTE -

Leia mais

Reconstrução alveolar com enxerto ósseo autógeno e malha de titânio: análise de 16 casos

Reconstrução alveolar com enxerto ósseo autógeno e malha de titânio: análise de 16 casos Reconstrução alveolar com enxerto ósseo autógeno e malha de titânio: análise de 16 casos lveolar reconstruction with autogenous bone graft and titanium micromesh: analysis of 16 cases Rafael Ortega-Lopes*

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Fabiany Azambuja Brunosi

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Fabiany Azambuja Brunosi Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Fabiany Azambuja Brunosi Implantes Imediatos Unitários com Carga Imediata: Revisão de Literatura e Relato de Caso Clínico CURITIBA 2010 Fabiany

Leia mais

FATORES DE RISCO ESTÉTICOS EM IMPLANTES UNITÁRIOS ANTERIORES

FATORES DE RISCO ESTÉTICOS EM IMPLANTES UNITÁRIOS ANTERIORES Elizabeth Akemi Homi FATORES DE RISCO ESTÉTICOS EM IMPLANTES UNITÁRIOS ANTERIORES Belo Horizonte Faculdade de Odontologia - UFMG Março de 2010 Elizabeth Akemi Homi FATORES DE RISCO ESTÉTICOS EM IMPLANTES

Leia mais

PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS

PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS 1 Livros ou Capítulos de Livros Plan de Tratamiento. Co-autor do 29º Capitulo do Livro PERIODONCIA Y IMPLANTOLOGÍA ORAL. - 2ª Edição 2000, a convite do Prof. Doutor António Bascones

Leia mais

Centro Av. Frei Pacífico Wagner,653 11660 903 Caraguatatuba SP T F 55 12 3897 2000

Centro Av. Frei Pacífico Wagner,653 11660 903 Caraguatatuba SP T F 55 12 3897 2000 Nome Curso: IMPLANTE. Implantando idéias, um curso diferente. Curso de extensão Universitária Natureza: Teórico prático Data do inicio do curso: 27 de agosto de 2010 Local: Clinica Universitário Módulo

Leia mais

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS 01.01.01.001-0 Procedimento x CBO ATIVIDADE EDUCATIVA / ORIENTACAO

Leia mais

COBERTURAS DO PLANO VIP PLUS

COBERTURAS DO PLANO VIP PLUS COBERTURAS DO PLANO VIP PLUS DESCRIÇÃO DO SERVIÇO 01. DIAGNÓSTICO Exame clínico inicial Consultas com hora marcada Exame clínico final Exame admissional (exame de sanidade dentária) 02. ATENDIMENTO DE

Leia mais

ASPECTOS DE IMAGEM DAS ALTERAÇÕES DA RAIZ DENTAL

ASPECTOS DE IMAGEM DAS ALTERAÇÕES DA RAIZ DENTAL ASPECTOS DE IMAGEM DAS ALTERAÇÕES DA RAIZ DENTAL Vamos descrever a seguir as principais imagens das alterações da raiz dental. As ocorrências, em sua maioria, são provenientes de causas patológicas. FORMA

Leia mais