IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PACIENTE DR. MARCOLINO ANTONIO PELLICANO DR. BENEDITO UMBERTO BUENO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PACIENTE DR. MARCOLINO ANTONIO PELLICANO DR. BENEDITO UMBERTO BUENO"

Transcrição

1 IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO PACIENTE DR. MARCOLINO ANTONIO PELLICANO DR. BENEDITO UMBERTO BUENO 1

2 IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS PORQUE PODEM SER COLOCADOS QUANDO PODEM SER COLOCADOS COMO PODEM SER COLOCADOS 2

3 Prezado (a) paciente - O CURSO EM IMPLANTODONTIA selecionou esse compêndio com o objetivo de esclarecê-lo(a) sobre o uso de implantes osseointegrados no tratamento protético de pacientes parcial ou totalmente desdentados, explicando-lhe basicamente os aspectos cirúrgicos e os diferentes tipos de próteses dentárias que os mesmos podem suportar. Esses tipos de implantes constituem-se, hoje, na terapia mais confiável para devolver, principalmente ao desdentado total, condições dentais semelhantes ás da dentição natural. Sob condições que explicaremos adiante pode-se colocar um implante para reparar a falta de todos os dentes. Na condição de entidade de classe odontológica, esta entidade tem sua atuação voltada para a formação e aprimoramento dos cirurgiões-dentistas em todas especialidades odontológicas e dentre estas a implantodontia a qual, sem sombra de dúvida, constitui-se hoje numa das mais importantes especialidades da área médica.o quadro docente do Curso em Implantodontia é constituído por professores com títulos de especialistas, mestres nas diversas especialidades odontológicas, em especial naquelas mais voltadas para a área de implantes como implantodontia, cirurgia e traumatologia buço-maxilo-facial, periodontia e prótese dental. Nossos alunos são cirurgiões dentistas que aqui vêem para ter formação básica ou aperfeiçoar-se a uma extensa programação teórica e clínica no sentido de obterem o tão almejado conhecimento nessa área. Tenha a certeza que eles lhe tratarão com a maior dedicação, respeito e capacidade científica. Seja bem-vindo(a) à nossa casa 3

4 O que é um implante osseointegrado? R: Implante osseointegrado pode ser definido como um sistema de parafusos ou cilindros, principalmente de titânio, os quais são cirurgicamente colocados no tecido ósseo para desempenhar o papel de raízes dos dentes perdidos. Após um período de formação óssea ao seu redor (OSSEOINTEGRAÇÃO) o implante servirá de suporte para instalarmos sobre ele algum tipo de prótese, devolvendo, assim, estética e função ás condições bucais do paciente. O titânio usado é um metal bioinerte e por ser biocompatível não provoca nenhuma reação indesejável no organismo. Existe rejeição do organismo ao implante? R: O termo rejeição é empregado somente quando o organismo rejeita tecidos oriundos de outro ser vivos. No caso de implante, devido ao mesmo não ser um tecido vivo, não se deve falar em rejeição. O que ocorre é a uma falta de união entre o osso e o implante (FALTA OU PERDA DA OSSEOINTEGRAÇÃO) e neste caso o implante perde a ancoragem óssea e necessita ser removido, o que é feito com facilidade. Mesmo nestes casos, após a remoção, em geral é possível se reimplantar nesta área. Quais são as indicações para se colocar implantes? R: Os implantes podem ser colocados onde há falta de dente ou dentes, devido à agenesia (não formação de dente) ou então quando os mesmos foram perdidos pelos mais variados motivos. Para sua indicação deve haver basicamente: - Condição satisfatória de saúde bucal e geral do paciente; - Espaços interoclusais adequados para sua colocação, nos casos de pacientes parcialmente dentados; - Compromisso do paciente com os cuidados bucais de higiene em relação à prótese sobre implante; - Quantidade suficiente e qualidade satisfatória do tecido ósseo nas áreas a serem implantadas. Algumas vezes, pode haver uma quantidade inadequada de osso nestas áreas. Nestes casos, esta situação pode ser corrigida com enxertos ósseos sobre ou lateralmente ao rebordo desdentado. Na maioria das vezes estas áreas estão próximas a estruturas anatômicas importantes às quais originalmente não são passíveis de receberem implantes. Como por exemplo, destas estruturas podemos citar os seios maxilares e o canal mandibular. Mesmo nestes casos, existem técnicas cirúrgicas desenvolvidas especificamente para condicionarem estas estruturas a receberem implantes. O seio maxilar, em parte, pode receber enxerto ósseo de preferência removido de outras áreas do paciente o qual após maturação, dará ancoragem a implantes nesta região. Esta técnica é conhecida mundialmente como SINUS LIFT. O canal mandibular também, pode ser utilizado com local de ancoragem de implante através de técnica cirúrgica conhecida como REPOSICIONAMENTO DO NERVO ALVEOLAR INFERIOR. Nesta técnica 4

5 específica pode trazer como conseqüência uma falta de sensibilidade na face lateral e lábio inferior, às vezes de forma definitiva. A idade é fator limitante na indicação para implantes? R: É limitante para crianças e adolescentes, pois para receber implantes é necessário ter completado o crescimento esquelético, o qual ocorre por volta dos 18 aos 21 anos. Para os adultos a idade, isoladamente, não interfere na indicação. Qual a sobrevida dos implantes? R: Os implantes já com as próteses em função adequada podem perder, após o 1º ano, no mínimo 0,2 mm de suporte ósseo ao ano. Como seus comprimentos variam de 7 a 20 mm, esta pequena perda permiti um longo tempo de uso aos mesmos. Estudos estatísticos publicados para 5 anos de sucesso apresentam os seguintes resultados para implantes colocados: em mandíbulas desdentadas (acima de 95% de sucesso), em mandíbulas parcialmente desdentadas ( cerca de 85% de sucesso). Como informação, a sobrevida dos implantes osseointegrados mais antigos, colocados pela equipe do Doutor Branemark, na Suécia, já tem mais de 30 anos e suportam adequadamente, ainda, as próteses de seus pacientes. Quais os exames requisitados ao candidato á implantes? R: Inicialmente realiza-se em exame clínico detalhado das condições bucais do candidato a receber implantes, ocasião na qual responderá um questionário médico sobre sua saúde geral. Se aprovado nesta avaliação inicial requisitam-se exames radiográficos e de sangue para sua avaliação final. Em determinados casos, além desses exames poderão ser necessários encaminhamentos médicos e exames radiográficos mais complexos como, por exemplo, tomografias, para uma melhor avaliação da disponibilidade óssea da área a ser operada. Quais os riscos durante o ato cirúrgico convencional de colocação de implantes? R: O ato cirúrgico é realizado por uma equipe de cirurgiões dentistas, que tem a responsabilidade pelo procedimento cirúrgico de colocação dos implantes. Esse procedimento ocorre sob supervisão direta e constante de uma equipe de professores desde o inicio até o término do mesmo. Os riscos de uma cirurgia de implantes são, de certa forma, os mesmos de outras cirurgias bucais acrescidos de uma probabilidade maior de ocorrer parestesias temporárias (falta de sensibilidade) principalmente na região dos lábios inferiores e mesmo parestesiais definitivas. Sendo assim, o questionário com informações médicas e dentais, os exames pedidos e o planejamento feito, várias sessões antes do procedimento cirúrgico, vêm procurar minimizar os riscos existentes. 5

6 Quais as fases de um tratamento com implante osseointegrado? R: O tratamento consiste de duas fases distintas: uma cirúrgica e uma protética separadas por um período de 3 a 6 meses caso o implante seja na mandíbula ou na maxila. Na primeira fase são colocados os implantes de titânio na interior do tecido ósseo, através de uma cirurgia realizada no consultório odontológico e com anestesia local. Após um período de osseointegração de 3 a 6 meses, de acordo com a qualidade do osso, uma pequena cirurgia é feita para expor a cabeça do implante aos procedimentos protéticos. Nessa hora inicia-se a fase protética com a colocação de um cilindro de titânio que adequará à cicatrização da gengiva á futura prótese. Está prótese depende do número, comprimento, diâmetro e disposição dos implantes poderá ser: COROA UNITÁRIA, PRóTESE PARCIAL FIXA, PRóTESE PARCIAL FIXA E REMOVíVEL OU SOBREDENTADURA. Quais os principais fatores para o sucesso de uma prótese sobre implantes? R: 1º ) A biocompatibilidade dos implantes e a qualidade dos componentes protéticos utilizados. O titânio, como material do implante, quando puro, é biocompatível e assim o tecido ósseo aceita sua presença e regenera-se em íntimo contato com ele. Os sistemas usados principalmente nos Estados Unidos e Europa e só utilizam titânio puro na confecção de seus implantes. Todo tem a aprovação dos órgãos fiscalizados de seu país de origem e são exportados para o mundo todo onde são utilizados em larga escala pelos cirurgiões-dentistas. 2º) Técnica cirúrgica e protética correta. Essas técnicas, em sua maioria, foram desenvolvidas pelo professor sueco, Dr. Per Ingvar Branemark, considerado o criador da osseointegração dentro da Implantologia moderna. 3º) Quantidade e qualidade óssea adequadas nas áreas desdentadas assim como saúde geral satisfatória da paciente para se submeter a esses procedimentos cirúrgico. 4º) Planejamento e execução corretos das próteses assim como retornos programados para exame da adaptação e funcionabilidade da prótese (checar oclusão). 5º) Controle rigoroso de higiene bucal e manutenção periódica com visitas regulares ao dentista para controle de placa bacteriana e escovação. Como uma prótese unitária sobre um implante substitui uma prótese fixa convencional de 3 elementos? R: A substituição de um dente perdido por uma prótese fixa convencional exige o desgaste dos dentes vizinhos que serão utilizados como pilares de sustentação para a prótese. Se utilizarmos um implante para substituir o 6

7 dente perdido não há necessidade de se desgastar os dentes vizinhos, pois a prótese será suportada somente pelo implante. Qual diferença entre uma prótese total convencional (dentadura) e uma prótese total sobre implantes (sobredentadura)? R: A prótese total convencional (dentadura) é apoiada sobre o rebordo desdentado nas dentaduras inferiores e rebordo desdentado e palato nas dentaduras superiores. Para que essas próteses tenham estabilidade é importante que os rebordos desdentados sejam largos e altos, pois a fixação dessas próteses se dá pelo contato das mesmas com o rebordo, formando um vácuo proporcionado por uma fina película de saliva. Já nas sobredentaduras, apesar de serem também apoiadas em rebordos desdentados, não necessitam necessariamente de rebordos altos e largos para estabilizarem-se porque essa estabilidade é dada pelos implantes através de encaixes. Assim a remoção dessas próteses pelos pacientes é feita até mesmo com certo esforço para desencaixá-la dos implantes. É possível confeccionar-se uma sobredentadura inferior até com 2 implantes e uma superior com pelo menos 4 implantes. Apesar da opção pela sobredentadura ser mais econômica que a opção por uma prótese fixa, esse aspecto financeiro, em geral, não é determinante na escolha desse tratamento protético. Situação como perdas precoces dos dentes, com suas conseqüentes reabsorções óssea, inevitavelmente alteram o apoio que essas estruturas proporcionam aos lábios e tecidos moles peri-orais. Dessa forma, muitas vezes, apesar de existir número suficiente de implantes na mandíbula ou maxila, para se fazer uma prótese fixa, faz-se á opção por uma sobredentadura para que o contorno anatômico dessa prótese dê melhor sustentação aos lábios da face, próprio dos pacientes desdentados. Nesses casos específicos, as sobredentaduras maxilares podem, ainda, não ter recobrimento do palato céu da boca o que, em geral, é desejo de todo paciente usuário de prótese totais superiores. Quais os cuidados que devemos ter antes e após o termino da 1º fase cirúrgica? CUIDADOS PRÉ-OPERATÓRIOS: 1- Nutrir-se bem nos ias anteriores á cirurgia. 2- Evitar álcool e atividades intensas no dia anterior. 3- Alimentar-se normalmente (sem exageros) ate 2 (duas) horas antes do início da cirurgia. 4- Chegar com antecedência e sair acompanhado (a). 5- Tomar a medicação, caso tenho sido prescrita. 6- Usar roupas e calçados confortáveis. 7- No dia da cirurgia: na clinica. a - Retirar brincos, colares, anéis e óculos. 7

8 b- Lavar o rosto com sabonete anti-séptico c - Retirar prótese removível d - Escovar a boca e a prótese e - Fazer durante 1 minuto, bochecho com solução de clorexidina a 0,2%. ORIENTAÇÃO PÓS-OPERATÓRIA 1- Manter repouso; evitar sol; não falar muito; evitar cigarros. Não tocar o local operado. 2- Quando deitar, manter a cabeça mais alta que o corpo. 3- Não fazer bochechos fortes; não fazer movimentos de sucção (por 3 a 4 dias), escovar os dentes normalmente, mas com cuidado na região dos pontos; escovar a língua. Manter uma boa higiene. 4- Aplicar gelo (por fora): 20 minutos constantes com intervalos de pelo menos 1 hora entre uma aplicação e outra. (só no primeiro dia) 5- Alimentação: não quente (1 a 2 dias). Deve ser liquida e pastosa, hiperproteica e hipercalórica. 6- A partir do 2º dia lavar a boca suavemente com a solução de clorexidina a 0,12% (Periogard-Colgate) 2 (duas) vezes ao dia (pela manhã e principalmente antes de dormir). Só suspenda seu uso por determinação profissional. RECOMENDAÇÕES COMPLEMENTARES 1- Manter a gaze comprimindo a ferida nos primeiros 30 minutos após a cirurgia. Caso volte a sangrar, comprima novamente por 30 minutos e se não parar procurar orientação profissional; 2- Alguma dor e edema são normais nas primeiras 72 horas (três dias), devendo começar a regredir a partir deste período. Caso persistem e/ou aumentem após este prazo, procurar orientação profissional. 3- Não usar a prótese removível ou a prótese total durante o tempo que foi recomendado pelo cirurgião 4- Não ingerir álcool enquanto estiver tomando os medicamentos. 5- Retornar para remoção da sutura dia: / / SIGA CORRETAMENTE ESSAS ORIENTAÇÕES, TOME A MEDICAÇÃO PRESCRITA E ESTÁRA CONTRIBUINDO PARA UM PÓS-OPERATÓRIO MAIS CONFORTÁVEL. 8

Como a palavra mesmo sugere, osteointegração é fazer parte de, ou harmônico com os tecidos biológicos.

Como a palavra mesmo sugere, osteointegração é fazer parte de, ou harmônico com os tecidos biológicos. PRINCIPAIS PERGUNTAS SOBRE IMPLANTES DENTÁRIOS. O que são implantes osseointegrados? É uma nova geração de implantes, introduzidos a partir da década de 60, mas que só agora atingem um grau de aceitabilidade

Leia mais

Capa (esse texto não será impresso) Dr. Celso Rios Dr. Renato Cabral. Manual de Orientação ao Paciente de IMPLANTES DENTÁRIOS

Capa (esse texto não será impresso) Dr. Celso Rios Dr. Renato Cabral. Manual de Orientação ao Paciente de IMPLANTES DENTÁRIOS Capa (esse texto não será impresso) Dr. Celso Rios Dr. Renato Cabral Manual de Orientação ao Paciente de IMPLANTES DENTÁRIOS Página propositalmente em branco Este foi o melhor investimento que fiz em toda

Leia mais

Implantes Dentários. Qualquer paciente pode receber implantes?

Implantes Dentários. Qualquer paciente pode receber implantes? Implantes Dentários O que são implantes ósseos integrados? São uma nova geração de implantes, introduzidos a partir da década de 6O, mas que só agora atingem um grau de aceitabilidade pela comunidade científica

Leia mais

Implantes dentários. A solução mais natural, estética e segura

Implantes dentários. A solução mais natural, estética e segura Implantes dentários A solução mais natural, estética e segura Sorria naturalmente Os implantes dentários são tão reais como um dente: fiáveis, duradouros, estéticos e funcionais Os implantes: Em que consistem?

Leia mais

Planejamento Cirúrgico

Planejamento Cirúrgico Planejamento Cirúrgico Embora existam aspectos inerentes ao procedimento cirúrgico, a inter-relação entre esta etapa e a confecção da prótese consiste em um fator preponderante para o sucesso da reabilitação.

Leia mais

ESPECIALIDADE MEDICINA DENTÁRIA

ESPECIALIDADE MEDICINA DENTÁRIA ESPECIALIDADE MEDICINA DENTÁRIA Cirurgia Oral A Cirurgia Oral é uma especialidade da Medicina Dentária que inclui o diagnóstico e o tratamento cirúrgico de patologias dos tecidos moles e tecidos duros

Leia mais

CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS

CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS Informações ao paciente Contém: 1. Explicação geral sobre cirurgias ortognáticas, 2. Perguntas e respostas, A cirurgia ortognática, também chamada de ortodontia cirúrgica, é um tipo

Leia mais

Prof Dr.Avelino Veit Mestre Ortodontia Doutor Implantodontia Fundador projetos socio-ambientais Natal Azul e Salve o Planeta Azul

Prof Dr.Avelino Veit Mestre Ortodontia Doutor Implantodontia Fundador projetos socio-ambientais Natal Azul e Salve o Planeta Azul Prof Dr.Avelino Veit Mestre Ortodontia Doutor Implantodontia Fundador projetos socio-ambientais Natal Azul e Salve o Planeta Azul Reabilitação oral e estética Amamos reconstruir sorrisos Protocolo Branemark

Leia mais

Para todos os casos! Implantes-ANKYLOS. Informação ao paciente. Degussa Dental

Para todos os casos! Implantes-ANKYLOS. Informação ao paciente. Degussa Dental Para todos os casos! Implantes-ANKYLOS Informação ao paciente Degussa Dental Fornecido pelo seu cirurgião-dentista: Prezado(a) paciente, Mais cedo ou mais tarde acontece com cada um de nós: os primeiros

Leia mais

2. Quando o implante dental é indicado?

2. Quando o implante dental é indicado? Dúvidas sobre implantodontia: 1. O que são implantes? São cilindros metálicos (titânio) com rosca semelhante a um parafuso que são introduzidos no osso da mandíbula (arco inferior) ou da maxila (arco superior),

Leia mais

Especialidades Odontológicas

Especialidades Odontológicas Especialidades Odontológicas Urubatan Medeiros Doutor (USP) - Professor Titular do Departamento de Odontologia Preventiva e Comunitária (UERJ/UFRJ) - Consultor do Ministério da Saúde I - Introdução A Odontologia

Leia mais

Sua melhor opção. Manual de Orientação 1

Sua melhor opção. Manual de Orientação 1 Sua melhor opção. Manual de Orientação 1 2 Manual de Orientação Julho/2013 (2 a edição) Indice Orientação ao Paciente Introdução 04 Implantes dentais 04 Titânio - a matéria-prima dos implantes 05 Osseointegração

Leia mais

Excelência estética obtida com diagnóstico, planejamento e tratamento integrados

Excelência estética obtida com diagnóstico, planejamento e tratamento integrados Caso Selecionado Excelência estética obtida com diagnóstico, planejamento e tratamento integrados Carlos Eduardo Francischone O caso clínico apresentado mostra resultados estéticos e funcionais excelentes,

Leia mais

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários Nosso consultório odontológico está equipado para oferecer ao produtor rural todos os tratamentos odontológicos disponíveis na atualidade. Segue abaixo uma discriminação detalhada de cada tratamento oferecido

Leia mais

PROTOCOLO TÉCNICO- IMPLANTODONTIA CEO_ SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

PROTOCOLO TÉCNICO- IMPLANTODONTIA CEO_ SÃO JOSÉ DO RIO PRETO COORDENAÇÃO DE SAÚDE BUCAL ESPECIALIZADA SMS PROTOCOLO TÉCNICO- IMPLANTODONTIA CEO_ SÃO JOSÉ DO RIO PRETO DR. ALESSANDRO CALDEIRA DA SILVA PÓS-GRADUAÇÃO: CIRURGIA-BUCO-MAXILO-FACIAL E IMPLANTODONTIA COORDENAÇÃO

Leia mais

ODONTOLOGIA ESTÉTICA

ODONTOLOGIA ESTÉTICA ODONTOLOGIA ESTÉTICA O sorriso enaltece os dentes que podem assim como outros elementos da face denunciar a idade cronológica do ser humano por meio de desgastes ou mesmo pela alteração da cor. Nesse contexto,

Leia mais

Doença Periodontal Orientações para manter uma boca saudável Anatomia Estrutura saudável Gengivas A A figura mostra as gengivas de uma pessoa que tenha a constituição clara. As pessoas de pele escura têm

Leia mais

"UMA BOCA SAUDÁVEL NA IDADE ADULTA DEPENDE DOS CUIDADOS QUE FOREM MANTIDOS DESDE O BERÇO".O que é a Odontopediatria?

UMA BOCA SAUDÁVEL NA IDADE ADULTA DEPENDE DOS CUIDADOS QUE FOREM MANTIDOS DESDE O BERÇO.O que é a Odontopediatria? "UMA BOCA SAUDÁVEL NA IDADE ADULTA DEPENDE DOS CUIDADOS QUE FOREM MANTIDOS DESDE O BERÇO".O que é a Odontopediatria? A Odontopediatria é uma especialidade dentro da Medicina Dentária que oferece aos bebés,

Leia mais

É a etapa inicial do tratamento do canal, consiste em o dentista atingir a polpa dentária (nervinho do dente).

É a etapa inicial do tratamento do canal, consiste em o dentista atingir a polpa dentária (nervinho do dente). É a etapa inicial do tratamento do canal, consiste em o dentista atingir a polpa dentária (nervinho do dente). Consiste na regularização do alvéolo (local onde está inserido o dente), geralmente após a

Leia mais

O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA?

O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA? 1 O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA? A descoberta da Osseointegração pelo professor Brånemark, na década de 50, revolucionou a reabilitação dos pacientes com ausências dentárias, com a utilização dos

Leia mais

INSTRUÇÕES CIRURGICAS

INSTRUÇÕES CIRURGICAS INSTRUÇÕES CIRURGICAS Estas orientações são feitas para que você entenda melhor o que irá ocorrer antes e depois de sua cirurgia. Leia com atenção, e siga corretamente as instruções que se aplicam ao seu

Leia mais

PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DAS GUIAS DE ENCAMINHAMENTO ODONTOLÓGICO PROGEO

PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DAS GUIAS DE ENCAMINHAMENTO ODONTOLÓGICO PROGEO PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DAS GUIAS DE ENCAMINHAMENTO ODONTOLÓGICO PROGEO 1 1. PROPÓSITO Efetuar controle da Guias de Encaminhamentos Odontológicos em conformidade com a Circular 006/2007 da DSM e DGPM-401

Leia mais

Orientações para os pacientes que serão submetidos à Cirurgia Ortognática

Orientações para os pacientes que serão submetidos à Cirurgia Ortognática Orientações para os pacientes que serão submetidos à Cirurgia Ortognática C Direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial deste documento. 1. O QUE É CIRURGIA ORTOGNÁTICA? A cirurgia ortognática

Leia mais

Índice. Passo a passo para uma higiene bucal completa

Índice. Passo a passo para uma higiene bucal completa Índice Introdução...03 Primeiramente enxague...04 Procure a escova certa...05 Pasta de dentes...06 Escove da maneira correta...07 Passe fio dental...08 Nunca esqueça da língua...09 Cuidado no uso de enxaguatórios

Leia mais

Você sabe o que é cárie?

Você sabe o que é cárie? Clínica Geral Você sabe o que é cárie? Todo mundo acredita que a cárie é uma espécie de bichinho que vai comendo o dente! Mas na verdade, chamamos de cárie a deterioração do dente que é causada pelas bactérias

Leia mais

Diagnóstico - Primeira Consulta. Radiologia ou Radiografia

Diagnóstico - Primeira Consulta. Radiologia ou Radiografia Diagnóstico - Primeira Consulta Consulta Inicial: É a primeira consulta feita com o cirurgião-dentista, com o objetivo de diagnosticar as patologias presentes e estabelecer o tratamento a ser feito. Exame

Leia mais

Cuidados profissionais para a higiene bucal HIGIENE BUCAL

Cuidados profissionais para a higiene bucal HIGIENE BUCAL HIGIENE BUCAL A Higiene bucal é considerada a melhor forma de prevenção de cáries, gengivite, periodontite e outros problemas na boca, além de ajudar a prevenir o mau-hálito (halitose). Higiene bucal é

Leia mais

XL JORNADA ODONTOLÓGICA FRANCISCANA II CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO

XL JORNADA ODONTOLÓGICA FRANCISCANA II CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO XL JORNADA ODONTOLÓGICA FRANCISCANA II CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO Trabalhos aprovados apresentação, Orientador responsável, Área de concentração e Data de apresentação.

Leia mais

Escrito por Administrator Ter, 02 de Fevereiro de 2010 09:14 - Última atualização Qua, 10 de Março de 2010 08:44

Escrito por Administrator Ter, 02 de Fevereiro de 2010 09:14 - Última atualização Qua, 10 de Março de 2010 08:44 Mitos e Verdades da Odontologia Mitos: Quanto maior e colorida for nossa escova dental, melhor! Mentira. A escova dental deve ser pequena ou média para permitir alcançar qualquer região da nossa boca.

Leia mais

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Figura 9 1A Diagrama de secção transversal mostrando um implante no local do incisivo. A forma côncava do rebordo vestibular é evidenciada.

Leia mais

Tudo o que você precisa saber antes de fazer um implante 2. Sumário

Tudo o que você precisa saber antes de fazer um implante 2. Sumário IMPLANTE Tudo o que você precisa saber antes de fazer um implante 2 Sumário Introdução...03 Entenda como funciona o implante...04 Qual o melhor modelo de implante...06 O que é carga imediata...07 O que

Leia mais

Circular 0160/2000 São Paulo, 18 de Maio de 2000.

Circular 0160/2000 São Paulo, 18 de Maio de 2000. [fesehf/cabecalho.htm] Circular 0160/2000 São Paulo, 18 de Maio de 2000. Plano de Saúde Assunto: Rol de Procedimentos Odontológicos para Plano de Saúde Prezado (a) Senhor (a), A Agência Nacional de Saúde

Leia mais

ANÁLISE DA DENTIÇÃO MISTA

ANÁLISE DA DENTIÇÃO MISTA 1 ANÁLISE DA DENTIÇÃO MISTA INTRODUÇÃO O período da dentição mista inicia-se por volta dos 6 anos de idade com a erupção dos primeiros molares permanentes, e termina ao redor dos 12 anos de idade, com

Leia mais

PREVENÇÃO E TRATAMENTO DAS DOENÇAS PERIODONTAIS PERIODONTIA

PREVENÇÃO E TRATAMENTO DAS DOENÇAS PERIODONTAIS PERIODONTIA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DAS DOENÇAS PERIODONTAIS Cirurgiã-Dentista CONCEITO: PERIODONTIA Especialidade Odontológica que estuda os tecidos normais e as doenças do sistema de implantação e sustentação dos

Leia mais

A Comissão Intergestores Bipartite/RS, no uso de suas atribuições legais, e considerando:

A Comissão Intergestores Bipartite/RS, no uso de suas atribuições legais, e considerando: RESOLUÇÃO Nº 295/08 CIB/RS A Comissão Intergestores Bipartite/RS, no uso de suas atribuições legais, e considerando: a regionalização dos serviços de saúde no Sistema Único de Saúde conforme PDR/RS; a

Leia mais

Odontologia do Esporte e o atleta de elite

Odontologia do Esporte e o atleta de elite Odontologia do Esporte e o atleta de elite Um guia sobre a importância da boa saúde bucal para aprimorar o desempenho atlético Comissão Médica do COI Agosto 2000 Sempre preocupada com a saúde dos atletas,

Leia mais

A Importância da Saúde Bucal. na Saúde Geral

A Importância da Saúde Bucal. na Saúde Geral PALESTRA A Importância da Saúde Bucal na Saúde Geral A saúde começa pela boca Os dentes são importantes na mastigação dos alimentos, fala, e estética, influenciando diretamente na auto-estima do indivíduo

Leia mais

UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROGRAMA DE ENSINO

UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROGRAMA DE ENSINO UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROGRAMA DE ENSINO DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Nome da disciplina ODT 7121 - Cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial I Departamento

Leia mais

Cuidados dentários em cães e gatos

Cuidados dentários em cães e gatos Anátomo-Fisiologia Estrutura do dente (fig. 1) Cuidados dentários em cães e gatos Externamente divide-se em duas áreas: coroa (superfície para fora da junção com a margem gengival) e a raiz (porção para

Leia mais

Dentição Convênios Odontológicos Tabela de Procedimentos Odontológicos Dentalprev - descrição e códigos TUSS

Dentição Convênios Odontológicos Tabela de Procedimentos Odontológicos Dentalprev - descrição e códigos TUSS Dentição Convênios Odontológicos Tabela de Procedimentos Odontológicos Dentalprev - descrição e códigos TUSS Nome Código Observações Cir.Traum.Buco-Max-Fac Aprofundamento/aumento de vestíbulo 82000190

Leia mais

MOZAR MARTINS DE SOUZA

MOZAR MARTINS DE SOUZA SÉRIE: MANUAIS DE PRÓTESE ODONTOLÓGICA MOZAR MARTINS DE SOUZA IMPLANTES DENTÁRIOS INTRODUÇÃO: A implantologia se refere à transferência de um tecido não-vivo ou material para um sistema biológico; a transplantação

Leia mais

ROL DE PROCEDIMENTOS Atendimento em consultórios particulares dos cooperados em todo o Brasil

ROL DE PROCEDIMENTOS Atendimento em consultórios particulares dos cooperados em todo o Brasil ROL DE PROCEDIMENTOS Atendimento em consultórios particulares dos cooperados em todo o Brasil 1 DIAGNÓSTICO 1.1 Consulta Clínico 1.2 Consulta Especialista 1.3 Condicionamento em Odontologia para crianças

Leia mais

INSTRUÇÃO DE USO IMPLANTES TITAOSS MAX TITAOSS MAX. Este modelo de instrução de uso se aplica para os seguintes implantes:

INSTRUÇÃO DE USO IMPLANTES TITAOSS MAX TITAOSS MAX. Este modelo de instrução de uso se aplica para os seguintes implantes: INSTRUÇÃO DE USO IMPLANTES TITAOSS MAX Este modelo de instrução de uso se aplica para os seguintes implantes: TITAOSS MAX CÓDIGO DESCRIÇÃO 701.001 Implante Titaoss Max CMC Ø 3.5 X 7mm 701.002 Implante

Leia mais

Qual o estado atual das reabilitações de maxilas atróficas com osseointegração?

Qual o estado atual das reabilitações de maxilas atróficas com osseointegração? Qual o estado atual das reabilitações de maxilas atróficas com osseointegração? Hugo Nary Filho responde O tratamento do edentulismo maxilar, com a utilização de implantes osseointegráveis, vem experimentando

Leia mais

Como Se Recuperar Após uma Cirurgia de Extração de Siso

Como Se Recuperar Após uma Cirurgia de Extração de Siso Como Se Recuperar Após uma Cirurgia de Extração de Siso O dente do siso começa a surgir na maioria das pessoas entre os 17 e 24 anos. Porém, em alguns, o siso não nasce completamente e causa dor, inchaços

Leia mais

Índice de Impactos Odontológicos no Desempenho das Atividades Diárias da Criança (OIDP-Infantil)

Índice de Impactos Odontológicos no Desempenho das Atividades Diárias da Criança (OIDP-Infantil) Índice de Impactos Odontológicos no Desempenho das Atividades Diárias da Criança (OIDP-Infantil) Instruções para aplicação Identificação A identificação da criança deve ser preenchida antes da aplicação

Leia mais

MANUAL PARA PREENCHIMENTO DAS FICHAS

MANUAL PARA PREENCHIMENTO DAS FICHAS MANUAL PARA PREENCHIMENTO DAS FICHAS OBJETIVO Este manual foi elaborado para orientar o usuário quanto ao preenchimento das fichas de Coleta de Dados Simplificados (CDS). Esse documento visa descrever

Leia mais

Crescimento guiado para correção de joelhos unidos e pernas arqueadas em crianças

Crescimento guiado para correção de joelhos unidos e pernas arqueadas em crianças INFORMAÇÃO AO PACIENTE Crescimento guiado para correção de joelhos unidos e pernas arqueadas em crianças O sistema de crescimento guiado eight-plate quad-plate INTRODUÇÃO As crianças necessitam de orientação

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO Implantes Systhex

INSTRUÇÕES DE USO Implantes Systhex 1. Descrição / Forma de Apresentação: Os implantes dentários Systhex são usinados em titânio grau 4 (ASTM F6), material biocompatível e osseointegrável. Apresentam superfície porosa. Para fixação protética,

Leia mais

Fazendo de seu sorriso nossa obra de arte

Fazendo de seu sorriso nossa obra de arte TRATAMENTO ENDODÔNTICO Fazendo de seu sorriso nossa obra de arte O D O N T O LO G I A E S T É T I C A R E S TAU R A D O R A O que é tratamento endodôntico? É a remoção do tecido mole que se encontra na

Leia mais

FECHAMENTO DE ESPAÇOS

FECHAMENTO DE ESPAÇOS FECHAMENTO DE ESPAÇOS Rua 144, n 77 - Setor Marista - Goiânia (GO) - CEP 74170-030 - PABX: (62) 278-4123 - 1 - Introdução Podemos definir essa etapa do tratamento ortodôntico como aquela onde o principal

Leia mais

PROTOCOLO INTEGRADO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS CREO CISAMUSEP 1. PRÓTESE 2. ENDODONTIA 3. PERIODONTIA 4. CIRURGIA ORAL MENOR

PROTOCOLO INTEGRADO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS CREO CISAMUSEP 1. PRÓTESE 2. ENDODONTIA 3. PERIODONTIA 4. CIRURGIA ORAL MENOR PROTOCOLO INTEGRADO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS CREO CISAMUSEP 1. PRÓTESE 2. ENDODONTIA 3. PERIODONTIA 4. CIRURGIA ORAL MENOR 5. PACIENTES COM NECESSIDADES ESPECIAIS 6. ORTOPEDIA FUNCIONAL DOS MAXILARES

Leia mais

Descartáveis sim mas com saúde

Descartáveis sim mas com saúde Descartáveis sim mas com saúde A primeira dentição perde-se pelo caminho, mas isso não é desculpa para ignorarmos a sua importância. É na infância que se estabelecem comportamentos, que se definem prioridades,

Leia mais

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL. http://www.bbo.org.br [acesso em 15/02/2009, 07h30] Especificação dos Casos quanto às Categorias

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL. http://www.bbo.org.br [acesso em 15/02/2009, 07h30] Especificação dos Casos quanto às Categorias BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL http://www.bbo.org.br [acesso em 15/02/2009, 07h30] Especificação dos Casos quanto às Categorias A escolha dos casos a serem apresentados deverá seguir

Leia mais

Tipo do produto: Plano de aula

Tipo do produto: Plano de aula Edital PIBID n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Tipo do produto: Plano de aula 1 IDENTIFICAÇÃO NOME DO SUBPROJETO: POPULARIZANDO

Leia mais

Por que idosos desdentados precisam do dentista?

Por que idosos desdentados precisam do dentista? 7 Por que idosos desdentados precisam do dentista? Cleber Kimura Infelizmente, no Brasil grande parte das pessoas que supera a barreira dos sessenta anos se encontra totalmente desdentadas. Muitas vezes

Leia mais

TIPO DE TRATAMENTO PREÇO ( )

TIPO DE TRATAMENTO PREÇO ( ) 01. CONSULTA Consulta (exame clínico) 39,00 Consulta (exame clínico "Check-up" sem tratamentos) 29,00 02. MEDICINA DENTÁRIA PREVENTIVA Aplicação tópica de fluor c/ moldeiras 10,00 Selante de fissuras p/dente

Leia mais

IMPLANTODONTIA: ENFOQUE CIRÚRGICO

IMPLANTODONTIA: ENFOQUE CIRÚRGICO IMPLANTODONTIA: ENFOQUE CIRÚRGICO BUENO, Bruna¹ GIACHINI, Fernanda¹ MARTELLI, Marieli¹ SILVA, Fernanda Srynczyk¹ SOUZA, Bruna¹ BORGHETTI, Vanessa Isabela² DELLANI, Marcos Paulo² GRADIN, Roberta² JUNIOR,

Leia mais

o que é boca seca? Por que precisamos da saliva?

o que é boca seca? Por que precisamos da saliva? Você sente a boca seca quando não há saliva suficiente para manter sua boca molhada. boca seca o que é boca seca? Por que você fica com a boca seca? Alguns remédios podem fazer com que sua boca fique seca,

Leia mais

CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA. Informações sobre a cirurgia

CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA. Informações sobre a cirurgia CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA Informações sobre a cirurgia P: A RINOSSEPTOPLASTIA DEIXA CICATRIZES? R: Certos narizes permitem que as cicatrizes fiquem escondidas dentro da cavidade nasal. Nestes casos,

Leia mais

manter um dente recém- período suficientemente prolongado correção ortodôntica que se conceito polêmico.

manter um dente recém- período suficientemente prolongado correção ortodôntica que se conceito polêmico. Introdução CONTENÇÕES EM ORTODONTIA em ortodontia é o procedimento para manter um dente recém- movimentado em posição por um período suficientemente prolongado para assegurar a manutenção da correção ortodôntica

Leia mais

DIPLOMA UNIVERSITÁRIO DE IMPLANTOLOGIA E REABILITAÇÃO ORAL (30 ECTS)

DIPLOMA UNIVERSITÁRIO DE IMPLANTOLOGIA E REABILITAÇÃO ORAL (30 ECTS) DIPLOMA UNIVERSITÁRIO DE IMPLANTOLOGIA E REABILITAÇÃO ORAL (30 ECTS) Curso realizado em parceria entre a Universidade Fernando Pessoa e o Centro Europeu de Pós Graduação Medicina Dentária Objetivos do

Leia mais

ODONTOLOGIA/CIRURGIA BUCO-MAXILO-FACIAL

ODONTOLOGIA/CIRURGIA BUCO-MAXILO-FACIAL UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CCM CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS HUAP HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO ODONTOLOGIA/CIRURGIA BUCO-MAXILO-FACIAL Parte I: MÚLTIPLA ESCOLHA 01 Podemos considerar como

Leia mais

O objetivo da rinoplastia estética é o resultado harmônico e natural, com traços adequados ao rosto da pessoa.

O objetivo da rinoplastia estética é o resultado harmônico e natural, com traços adequados ao rosto da pessoa. RINOPLASTIA (CIRURGIA PLÁSTICA DO NARIZ) O objetivo da rinoplastia estética é o resultado harmônico e natural, com traços adequados ao rosto da pessoa. Por meio da entrevista com o(a) paciente, o cirurgião

Leia mais

Tapa no visual, VISAGISMO NA ODONTOLOGIA. Sorrisos Incríveis, COM FACETAS DE PORCELANA! Implantes,

Tapa no visual, VISAGISMO NA ODONTOLOGIA. Sorrisos Incríveis, COM FACETAS DE PORCELANA! Implantes, Tapa no visual, VISAGISMO NA ODONTOLOGIA. Sorrisos Incríveis, COM FACETAS DE PORCELANA! Implantes, Tecnologia em implantes não param de avançar! EDITORIAL Uma boca bem desenhada, com dentes perfeitos,

Leia mais

DENTALREDE, LDA. TABELA DE CO-PAGAMENTOS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) MARINHA

DENTALREDE, LDA. TABELA DE CO-PAGAMENTOS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) MARINHA DENTALREDE, LDA. TABELA DE CO-PAGAMENTOS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) MARINHA ATOS MÉDICOS Co-pag. 01 - CONSULTAS A1.01.01.01 Primeira consulta de medicina dentária (tratamentos

Leia mais

A PolíticA que faz muitos brasileiros voltarem A sorrir.

A PolíticA que faz muitos brasileiros voltarem A sorrir. A PolíticA que faz muitos brasileiros voltarem A sorrir. POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE BUCAL PROGRAMA BRASIL SORRIDENTE Durante anos a Odontologia esteve à margem das políticas públicas de saúde. O acesso

Leia mais

MANUAL DE TRATAMENTO ORTODÔNTICO

MANUAL DE TRATAMENTO ORTODÔNTICO MANUAL DE TRATAMENTO ORTODÔNTICO ORIENTAÇÕES SOBRE TRATAMENTO ORTODÔNTICO Nunca é tão cedo ou tão tarde para pensar em aparelhos ortodônticos. Se o seu filho está em idade escolar, ou se está pensando

Leia mais

PT CONTORNO CORPORAL 1

PT CONTORNO CORPORAL 1 PT CONTORNO CORPORAL 1 2 PAIXÃO INSPIRANDO A CIÊNCIA. 3 SILIMED HÁ 35 ANOS LANÇANDO AS NOVAS GERAÇÕES DE IMPLANTES DE SILICONE NO MUNDO. Criada em 1978, no Rio de Janeiro, a Silimed atende as áreas de

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DAS AÇÕES DE SAÚDE BUCAL NA REDE DE SERVIÇOS DA SMSA DOCUMENTO AUXILIAR

DESENVOLVIMENTO DAS AÇÕES DE SAÚDE BUCAL NA REDE DE SERVIÇOS DA SMSA DOCUMENTO AUXILIAR PREFEITURA DE BELO HORIZONTE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA DESENVOLVIMENTO DAS AÇÕES DE SAÚDE BUCAL NA REDE DE SERVIÇOS DA SMSA DOCUMENTO AUXILIAR COORDENAÇÃO TÉCNICA DE SAÚDE BUCAL

Leia mais

Acompanhamento. Sejam bem-vindos. 7 dias 1 mês 2 meses 3 meses 6 meses 1 ano

Acompanhamento. Sejam bem-vindos. 7 dias 1 mês 2 meses 3 meses 6 meses 1 ano Acompanhamento Sejam bem-vindos Nós desenvolvemos este guia para ajudá-lo a se preparar para a alta de sua criança. Muitas famílias acreditam que aprendendo e conversando antes da alta hospitalar de sua

Leia mais

Artroscopia do Cotovelo

Artroscopia do Cotovelo Artroscopia do Cotovelo Dr. Marcello Castiglia Especialista em Cirurgia do Ombro e Cotovelo Artroscopia é uma procedimento usado pelos ortopedistas para avaliar, diagnosticar e reparar problemas dentro

Leia mais

Seguro Odontológico O SORRISO DE SEUS COLABORADORES ESTÁ EM NOSSOS PLANOS.

Seguro Odontológico O SORRISO DE SEUS COLABORADORES ESTÁ EM NOSSOS PLANOS. Seguro Odontológico O SORRISO DE SEUS COLABORADORES ESTÁ EM NOSSOS PLANOS. SUTEO Out 2012 Tradição e Solidez Maior seguradora independente do Brasil 119 anos de existência Sede no Rio de Janeiro 90 Filiais

Leia mais

ÁREA TEMÁTICA - SAÚDE BUCAL

ÁREA TEMÁTICA - SAÚDE BUCAL Elaboração: Edna Cézar Balbino Fernanda Lúcia de Campos Luís Cláudio Sartori ÁREA TEMÁTICA - SAÚDE BUCAL Colaboração: Adrianne Stein Ana Regina Fernandes B. Cozzolino Andréia dos Santos Ribeiro Dalila

Leia mais

Emergências odontológicas e trauma buco-maxilo-facial em cães e gatos. Etiopatogenia

Emergências odontológicas e trauma buco-maxilo-facial em cães e gatos. Etiopatogenia Emergências odontológicas e trauma buco-maxilo-facial em cães e gatos Etiologia dos traumatismos em cavidade oral Marco Antonio León-Román Doutor pelo do Depto.Cirurgia FMVZ/USP Atendimento de Odontologia

Leia mais

Revista do Conselho Regional de Odontologia do Rio de Janeiro Ano XXX - nº 02- Fevereiro de 2013

Revista do Conselho Regional de Odontologia do Rio de Janeiro Ano XXX - nº 02- Fevereiro de 2013 Revista do Conselho Regional de Odontologia do Rio de Janeiro Ano XXX - nº 02- Fevereiro de 2013 10 CAPA Tire suas dúvidas so O avanço na profissão tem sido responsável pelo aprimoramento de técnicas para

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Tipo do produto: Plano de aula e Relatório 1 IDENTIFICAÇÃO NOME

Leia mais

Processo CFO-8015/2005 Processo CRO-MG Nº. Parecer Nº 412/2005

Processo CFO-8015/2005 Processo CRO-MG Nº. Parecer Nº 412/2005 412/2005 Interessado(a): Conselho Regional de Odontologia do Distrito Federal Assunto: Solicita parecer a respeito de piercing e tatuagem dental. Conselheiro-Relator: RUBENS CÔRTE REAL DE CARVALHO, CD

Leia mais

ROTEIRO DE TÉCNICAS ANESTÉSICAS

ROTEIRO DE TÉCNICAS ANESTÉSICAS ROTEIRO DE TÉCNICAS ANESTÉSICAS Anestesia em anestésico o mais próximo possível do ápice do dente a ser anestesiado. Objetivo : Propiciar o conhecimento das técnicas anestésicas, principalmente as utilizadas

Leia mais

Tabela Protocolada. TABELA DE PREÇOS PLANO BELLEFORM Valor Valor

Tabela Protocolada. TABELA DE PREÇOS PLANO BELLEFORM Valor Valor TABELA DE PREÇOS PLANO BELLEFORM Valor Valor 0. DIAGNÓSTICO ORAL Exame inicial oral e diagnóstico 0,00 Consulta urgência (fora do horário de funcionamento da clínica) 20,00 RADIOGRAFIAS Radiografia periapical

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO RESUMO

UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO RESUMO 474 UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO Fábio André Werlang 1 Marcos Massaro Takemoto 2 Prof Elton Zeni 3 RESUMO

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO

NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO 1. INTRODUÇÃO Toda e qualquer atividade prática a ser desenvolvida dentro de um laboratório apresentam riscos e estão propensas a acidentes. Devemos então utilizar normas

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA AUTARQUIA MUNICIPAL DE SAÚDE ESTADO DO PARANÁ

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA AUTARQUIA MUNICIPAL DE SAÚDE ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA AUTARQUIA MUNICIPAL DE SAÚDE ESTADO DO PARANÁ PROMOÇÃO POR COMPETÊNCIAS E HABILIDADES 2012 TÉCNICO DE SAÚDE PÚBLICA ASSISTÊNCIA TÉCNICA DE HIGIENE DENTAL (TSPB02) PROVA

Leia mais

PROTOCOLO DE DESCONTAMINAÇÃO ORAL

PROTOCOLO DE DESCONTAMINAÇÃO ORAL PROTOCOLO DE DESCONTAMINAÇÃO ORAL (PARA ADULTOS) Adaptado para utilização de escova dental + boneca de gaze Versão 1.6 Dr. Eduardo Esber Odontologista CROMG 16393 CNI 16495 "O que acontece na boca não

Leia mais

Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de açoa. o superiores e splint removível vel inferior

Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de açoa. o superiores e splint removível vel inferior Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de açoa o superiores e splint removível vel inferior MORO, A.; et al. Descrição, passo a passo, do aparelho de Herbst com coroas de aço superiores

Leia mais

NILCE DE MENEZES MOREIRA ISABEL CRISTINA LODI BASSANESI JULIANA MASIERO

NILCE DE MENEZES MOREIRA ISABEL CRISTINA LODI BASSANESI JULIANA MASIERO NILCE DE MENEZES MOREIRA ISABEL CRISTINA LODI BASSANESI JULIANA MASIERO PROJETO SORRISO NA ESCOLA EDUCAÇÃO, ARTE E CULTURA BOM JESUS DO SUL PR, FEVEREIRO DE 2011. NILCE DE MENEZES MOREIRA ISABEL CRISTINA

Leia mais

Em qualquer processo produtivo, deve-se garantir que as

Em qualquer processo produtivo, deve-se garantir que as Confiabilidade, calibração e definições importantes para os instrumentos de medir Os instrumentos de medição são os dispositivos utilizados para realizar uma medição e no âmbito da metrologia legal são

Leia mais

LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS

LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS INTRODUÇÃO Um grande grupo muscular, que se situa na parte posterior da coxa é chamado de isquiotibiais (IQT), o grupo dos IQT é formado pelos músculos bíceps femoral, semitendíneo

Leia mais

300 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL

300 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL Caro Leitor, A equipe técnica do Concurseiro da Saúde empenha-se em desenvolver apostilas e materiais atualizados de acordo com as leis recentemente publicadas a fim de estar sempre em consonância com

Leia mais

Orientação para interessados em tratamento ortodôntico

Orientação para interessados em tratamento ortodôntico 1 Orientação para interessados em tratamento ortodôntico Dras. Rosana Gerab Tramontina e Ana Carolina Muzete de Paula Ortodontia é a ciência que estuda o crescimento e o desenvolvimento da face e das dentições

Leia mais

Entrevista Dra Carla explica as vantagens dos aparelhos. Autoligados. Gengivite. Saiba toda a verdade. Autoligados. Orotdontia do momento

Entrevista Dra Carla explica as vantagens dos aparelhos. Autoligados. Gengivite. Saiba toda a verdade. Autoligados. Orotdontia do momento Entrevista Dra Carla explica as vantagens dos aparelhos Autoligados Gengivite Saiba toda a verdade Autoligados Orotdontia do momento Autoligados:estátodomundofalandonele O que é e como surgiu Os autoligados

Leia mais

PACIENTE Como você pode contribuir para que a sua saúde e segurança não sejam colocadas em risco no hospital?

PACIENTE Como você pode contribuir para que a sua saúde e segurança não sejam colocadas em risco no hospital? Cartilha de Segurança do PACIENTE Como você pode contribuir para que a sua saúde e segurança não sejam colocadas em risco no hospital? CARO PACIENTE, Esta Cartilha foi desenvolvida para orientá-lo sobre

Leia mais

Estrutura Evento Filme Porte UCO PA Total Início Fim

Estrutura Evento Filme Porte UCO PA Total Início Fim Página: 1 65. TUSS - ODONTOLÓGICA 8.10.00.014 Condicionamento em Odontologia 0,00 20,00 0,00 0 20,00 07/10/10 8.10.00.030 Consulta odontológica 0,00 21,00 0,00 0 21,00 07/10/10 8.10.00.049 Consulta odontológica

Leia mais

Anexo I Conclusões científicas e fundamentos para a alteração aos termos das autorizações de introdução no mercado

Anexo I Conclusões científicas e fundamentos para a alteração aos termos das autorizações de introdução no mercado Anexo I Conclusões científicas e fundamentos para a alteração aos termos das autorizações de introdução no mercado Conclusões científicas Tendo em conta o relatório de avaliação do PRAC sobre o RPS para

Leia mais

5 dicas para uma excelente higiene oral

5 dicas para uma excelente higiene oral 5 dicas para uma excelente higiene oral O nosso objetivo é exaltar a adequada saúde bucal como geradora de bem-estar e qualidade de vida. Acreditamos que podemos brindar-lhe todo o conhecimento e motivação

Leia mais

Cotagem de dimensões básicas

Cotagem de dimensões básicas Cotagem de dimensões básicas Introdução Observe as vistas ortográficas a seguir. Com toda certeza, você já sabe interpretar as formas da peça representada neste desenho. E, você já deve ser capaz de imaginar

Leia mais

Placa bacteriana espessa

Placa bacteriana espessa A IMPORTÂNCIA DA SAÚDE BUCAL A saúde bucal é importante porque a maioria das doenças e a própria saúde começam pela boca. Por exemplo, se você não se alimenta bem, não conseguirá ter uma boa saúde bucal,

Leia mais

Atendimento em consultório particular com hora marcada. Sem limite de procedimentos odontológicos.

Atendimento em consultório particular com hora marcada. Sem limite de procedimentos odontológicos. Plano Odontologico CONHEÇA O SEU PLANO O plano oferecido pela sua Empresa junto à Prodent possui ampla cobertura nas principais especialidades odontológicas, para que você e seus dependentes possam cuidar

Leia mais

ABDOMINOPLASTIA 01) P: QUANTOS QUILOS VOU EMAGRECER COM A PLASTICA ABDOMINAL?

ABDOMINOPLASTIA 01) P: QUANTOS QUILOS VOU EMAGRECER COM A PLASTICA ABDOMINAL? ABDOMINOPLASTIA Também chamada de dermolipectomia abdominal. É um procedimento cirúrgico utilizado para redefinir o contorno abdominal, através da retirada do excesso de pele e gordura depositada, além

Leia mais