Evidências em Otorrinolaringologia. Índice Temático 2014

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Evidências em Otorrinolaringologia. Índice Temático 2014"

Transcrição

1 Evidências em Otorrinolaringologia Temático 2014

2 Temático OTOLOGIA 3 RINOLOGIA 4 BUCO-FARINGO-LARINGOLOGIA 5 MEDICINA DO SONO 6 CIRURGIA DE CABEÇA E PESCOÇO 7 MEDICINA GERAL 8 2

3 Temático OTOLOGIA Antibióticos para otite média com efusão em crianças 1 7 Manobra de Epley para vertigem posicional paroxística benigna 1 9 Gotas auriculares contendo aminoglicosídeos na presença de orelha média aberta 1 11 O uso de antidepressivos no tratamento do zumbido 1 13 O papel da Ressonância Nuclear Magnética na suspeita de Neuroma do Acústico 1 15 Prevenção de barotrauma durante viagens aéreas 1 17 O uso de Antivirais para tratamento da Surdez Súbita Neurossensorial 2 5 O uso da Oxigenoterapia Hiperbárica no tratamento da Surdez Súbita Neurossensorial 2 7 Terapia antiviral para Síndrome de Ramsay Hunt em adultos 2 9 O uso da Ginkgo Biloba para o tratamento do Zumbido 2 11 Corticosteróides para o Tratamento da Neurite Vestibular 3 6 Esteróides Orais ou Tópicos para a Perda Auditiva associada à OME em Crianças 3 8 Antibióticos Sistêmicos versus Tratamentos Tópicos para Otorréias Crônicas 3 10 Cirurgia para Doença de Ménière 3 12 Cirurgias para Bolsa de Retração Timpânica

4 Temático RINOLOGIA Intervenções para Rinite Atrófica 1 18 É necessário o tamponamento nasal após uma septoplastia? 1 20 Imunoterapia por Injeção de Alérgenos para Rinite Alérgica Sazonal 2 13 O uso de Corticosteróides Tópicos em Rinossinusite Crônica e Polipose Nasal 2 15 Corticoterapia Sistêmica para Sinusite Aguda 3 14 Corticosteróides Orais para Pólipos Nasais 3 16 Uso de Anestésico Tópico ou Vasoconstritor para Nasofaringoscopia e Laringoscopia 3 18 Imunoterapia sublingual para rinite alérgica

5 Temático BUCO-FARINGO-LARINGOLOGIA Efeito do fechamento da loja amigdaliana sobre a dor e o risco de sangramento 1 21 Intervenções para Síndrome da Ardência Bucal 2 17 Análise do custo/efetividade no tratamento da Síndrome da Ardência Bucal 2 19 É necessário Exame Histológico de rotina para Amigdalectomia e/ou Adenoidectomia? 2 20 O uso de antibióticos pode reduzir a morbidade pós-amigdalectomia?

6 Temático MEDICINA DO SONO Efeito da perda de peso cirúrgica em medidas da apnéia obstrutiva do sono 4 8 A eficácia do implante de pilar no tratamento do ronco e da SAHOS de leve a moderada 4 9 Avaliação crítica e meta-análise da cirurgia nasal para apnéia obstrutiva do sono 4 10 O papel do nariz nos distúrbios respiratórios do sono 4 11 O tratamento cirúrgico da SAHOS: associação entre o volume do cirurgião/hospital e os resultados 4 12 Avaliação clínica da apnéia obstrutiva do sono em pediatria 4 13 O efeito do tratamento da pressão arterial com pressão positiva contínua 4 14 Memória e apnéia obstrutiva do sono: uma meta-análise 4 15 A titulação com CPAP automático é tão eficaz quanto a titulação manual do CPAP? 4 16 Parâmetros práticos para as modificações cirúrgicas das vias aéreas superiores para SAHOS

7 Temático CIRURGIA DE CABEÇA E PESCOÇO Intervenções de exercício para a Disfunção do Ombro em CCP

8 Temático MEDICINA GERAL O uso da Vitamina C na prevenção e tratamento do resfriado comum 1 22 Análise de custo/efetividade do uso da Clorexidina e do Iodo para antissepsia

FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA DE UBERABA C.N.P.J. 20.054.326/0001-09

FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA DE UBERABA C.N.P.J. 20.054.326/0001-09 DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS EDITAL 0015/2012 PROCESSO SELETIVO O Presidente da FUNEPU, no uso de suas atribuições normais, de acordo com a Portaria nº.04 de 09 de fevereiro de 2010, torna público

Leia mais

Cuidando dos ouvidos,

Cuidando dos ouvidos, Tania Sih Ricardo Godinho Cuidando dos ouvidos, nariz e garganta das crianças Guia de orientação São Paulo 2009 2008 Tania Sih, Ricardo Godinho PROJETO GRÁFICO E CAPA: João Baptista da Costa Aguiar ILUSTRAÇÕES:

Leia mais

1º Congresso do Instituto de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço

1º Congresso do Instituto de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço FRANQUIA DO CORREIO 1º Congresso do Instituto de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço 25 A 27 DE JUNHO DE 2015 FECOMÉRCIO SÃO PAULO-SP www.iocp.org.br ETIQUETA DO CORREIO Dobra Programa

Leia mais

DISTÚRBIOS DA ATM. Dra.SUSANA C. FOGAÇA Prof. Faculdade Medicina da Universidade de Passo Fundo

DISTÚRBIOS DA ATM. Dra.SUSANA C. FOGAÇA Prof. Faculdade Medicina da Universidade de Passo Fundo Dra.SUSANA C. FOGAÇA Prof. Faculdade Medicina da Universidade de Passo Fundo SINAIS E SINTOMAS 3 SINAIS CARDINAIS DA DTM: DOR OROFACIAL BARULHOS NA ATM RESTRIÇÃO FC. MANDIBULAR OUTROS SINTOMAS CEFALÉIA

Leia mais

EDITAL PARA A AVALIAÇÃO PERIÓDICA DOS RESIDENTES E ESPECIALIZANDOS DOS 1º E 2º ANOS EM OTORRINOLARINGOLOGIA EDIÇÃO 2016

EDITAL PARA A AVALIAÇÃO PERIÓDICA DOS RESIDENTES E ESPECIALIZANDOS DOS 1º E 2º ANOS EM OTORRINOLARINGOLOGIA EDIÇÃO 2016 EDITAL PARA A AVALIAÇÃO PERIÓDICA DOS RESIDENTES E ESPECIALIZANDOS DOS 1º E 2º ANOS EM OTORRINOLARINGOLOGIA EDIÇÃO 2016 A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE OTORRINOLARINGOLOGIA E CIRURGIA CÉRVICO- FACIAL ABORL-CCF,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL EDUCACIONAL DE ITAPEVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA

ASSOCIAÇÃO CULTURAL EDUCACIONAL DE ITAPEVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA ASSOCIAÇÃO CULTURAL EDUCACIONAL DE ITAPEVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA SIMPÓSIO APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO EM CRIANÇAS Itapeva São Paulo Brasil ASSOCIAÇÃO CULTURAL EDUCACIONAL DE

Leia mais

CRESEMS, CISCOPAR e 20ª. Regional de Saúde Toledo PR PROTOCOLOS CLÍNICOS ESPECIALIZADOS

CRESEMS, CISCOPAR e 20ª. Regional de Saúde Toledo PR PROTOCOLOS CLÍNICOS ESPECIALIZADOS CRESEMS, CISCOPAR e 20ª. Regional de Saúde PROTOCOLOS CLÍNICOS ESPECIALIZADOS OTORRINOLARINGOLOGIA Pré-requisitos: História clínica detalhada; Exame físico completo; Exames complementares essenciais conforme

Leia mais

RESIDÊNCIA MÉDICA EM OTORRINOLARINGOLOGIA

RESIDÊNCIA MÉDICA EM OTORRINOLARINGOLOGIA RESIDÊNCIA MÉDICA EM OTORRINOLARINGOLOGIA A Clínica Otorrinolaringológica teve início na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP) de abril de 1957, vinculada ao Departamento

Leia mais

TRABALHOS CIENTÍFICOS 23 DE NOVEMBRO DE 2013 09H30 ÀS 10H30 TV 01

TRABALHOS CIENTÍFICOS 23 DE NOVEMBRO DE 2013 09H30 ÀS 10H30 TV 01 TRABALHOS CIENTÍFICOS 23 DE NOVEMBRO DE 2013 09H30 ÀS 10H30 TV 01 5304 ALTERAÇÕES OFTALMOLÓGICAS EM PORTADORES DE SAOS 5305 PERFIL DOS PACIENTES ENCAMINHADOS AO INSTITUTO DO SONO DE CUIABÁ/MT PARA REALIZAÇÃO

Leia mais

Otite média aguda em crianças Resumo de diretriz NHG M09 (segunda revisão, fevereiro 2013)

Otite média aguda em crianças Resumo de diretriz NHG M09 (segunda revisão, fevereiro 2013) Otite média aguda em crianças Resumo de diretriz NHG M09 (segunda revisão, fevereiro 2013) Damoiseaux RAMJ, Van Balen FAM, Leenheer WAM, Kolnaar BGM traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto

Leia mais

OTORRINOLARINGOLOGIA Labirintite e Zumbido no Ouvido

OTORRINOLARINGOLOGIA Labirintite e Zumbido no Ouvido Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira OTORRINOLARINGOLOGIA Labirintite e Zumbido no Ouvido Labirintite é um termo com significado popular

Leia mais

... (NOME COMPLETO EM LETRA DE FORMA) INSTRUÇÕES

... (NOME COMPLETO EM LETRA DE FORMA) INSTRUÇÕES UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CONCURSO PÚBLICO PARA MÉDICO ESPECIALISTA OTORRINOLARINGOLOGISTA 08 DE NOVEMBRO DE 2009... (NOME COMPLETO EM LETRA

Leia mais

TUMORES DE GLÂNDULAS SALIVARES

TUMORES DE GLÂNDULAS SALIVARES Dr. Marcio R. Studart da Fonseca Cirurgia de Cabeça e Pescoço-HUWC/UFC Sistema Salivar 3 pares de Glândulas Salivares Maiores Parótidas Submandibulares Sublinguais Centenas de Glândulas Salivares Menores

Leia mais

Otite externa Resumo de diretriz NHG M49 (primeira revisão, dezembro 2005)

Otite externa Resumo de diretriz NHG M49 (primeira revisão, dezembro 2005) Otite externa Resumo de diretriz NHG M49 (primeira revisão, dezembro 2005) Rooijackers-Lemmens E, Van Balen FAM, Opstelten W, Wiersma Tj traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto 2014

Leia mais

A síndrome ocorre em cerca de um para cada 100 a 160 mil nascimentos. Especialistas atribuem o acidente genético à idade avançada dos pais.

A síndrome ocorre em cerca de um para cada 100 a 160 mil nascimentos. Especialistas atribuem o acidente genético à idade avançada dos pais. Síndrome de Apert O que é Síndrome de Apert? A síndrome de Apert é uma desordem genética que causa desenvolvimento anormal da caixa craniana. Bebês com síndrome de Apert nascem com a cabeça e a face com

Leia mais

Infecções de Vias Aéreas Superiores

Infecções de Vias Aéreas Superiores Infecções de Vias Aéreas Superiores As infecções das vias aéreas superiores (IVAS) são um dos problemas mais comuns encontrados em serviços de atendimento médico pediátricos, resultando em uma morbidade

Leia mais

Influenza. João Pedro Marins Brum Brito da Costa (Instituto ABEL) Orientador: André Assis (UFRJ Medicina)

Influenza. João Pedro Marins Brum Brito da Costa (Instituto ABEL) Orientador: André Assis (UFRJ Medicina) Influenza João Pedro Marins Brum Brito da Costa (Instituto ABEL) Orientador: André Assis (UFRJ Medicina) O que éinfluenza Também conhecida como gripe, a influenza éuma infecção do sistema respiratório

Leia mais

Otosporin hidrocortisona sulfato de neomicina sulfato de polimixina B. Forma farmacêutica e apresentação Suspensão otológica Embalagem contendo 10 ml

Otosporin hidrocortisona sulfato de neomicina sulfato de polimixina B. Forma farmacêutica e apresentação Suspensão otológica Embalagem contendo 10 ml Otosporin hidrocortisona sulfato de neomicina sulfato de polimixina B Forma farmacêutica e apresentação Suspensão otológica Embalagem contendo 10 ml USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 1 ANO. VIA OTOLÓGICA

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 48. Na reação de hipersensibilidade imediata do tipo I, qual dos seguintes mediadores é neoformado nos tecidos?

PROVA ESPECÍFICA Cargo 48. Na reação de hipersensibilidade imediata do tipo I, qual dos seguintes mediadores é neoformado nos tecidos? 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 48 QUESTÃO 26 Na reação de hipersensibilidade imediata do tipo I, qual dos seguintes mediadores é neoformado nos tecidos? a) Heparina. b) Histamina. c) Fator ativador de plaquetas

Leia mais

Barotrauma e a Viagem de Avião

Barotrauma e a Viagem de Avião o Barotrauma e a Viagem de Avião Tania Sih, Elisabeth Araujo e Richard Rosenfeld Quem entre nós não se sentou num avião perto de uma criança e pensou: Tomara que essa criança não chore (Figura 1). Vamos

Leia mais

IV Encontro de Formação OMV, Lisboa 2013

IV Encontro de Formação OMV, Lisboa 2013 Ana Margarida Oliveira, DVM, MsC, Dip ECVD IV Encontro de Formação OMV, Lisboa 2013 Objectivosdo tratamento 1 Eliminar as infecções. 2 Identificar e corrigir factores predisponentes, causas primárias e

Leia mais

A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO PARA O ATENDIMENTO DE ALUNOS RESPIRADORES ORAIS

A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO PARA O ATENDIMENTO DE ALUNOS RESPIRADORES ORAIS A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO PARA O ATENDIMENTO DE ALUNOS RESPIRADORES ORAIS JULIANA AMAZILIA NEVES 1 JULIANA GODOI KAZAKEVICH 2 OLINDA TERUKO KAJIHARA 3 Introdução A aprendizagem escolar pode ser prejudicada

Leia mais

Sinusite: Dificuldades Diagnósticas e Diagnóstico Diferencial Mesa Redonda: Debate Multidisciplinar

Sinusite: Dificuldades Diagnósticas e Diagnóstico Diferencial Mesa Redonda: Debate Multidisciplinar Sinusite: Dificuldades Diagnósticas e Diagnóstico Diferencial Mesa Redonda: Debate Multidisciplinar,,, Rainer Haetinger, Renato Roithman e Washington de Almeida Iremos aqui, tentar apresentar alguns pontos

Leia mais

SECRETARIA ESTADUAL DA SAÚDE HOSPITAL INFANTIL JOANA DE GUSMÃO RESPONSÁVEL: DRA MARIA CRISTINA DE SOUZA NETO ALTERADA: 10/07/2013

SECRETARIA ESTADUAL DA SAÚDE HOSPITAL INFANTIL JOANA DE GUSMÃO RESPONSÁVEL: DRA MARIA CRISTINA DE SOUZA NETO ALTERADA: 10/07/2013 SECRETARIA ESTADUAL DA SAÚDE HOSPITAL INFANTIL JOANA DE GUSMÃO PROTOCOLO DE ATENDIMENTO ROTINA: NUMERO 02 2013 TÍTULO: OTITE MÉDIA AGUDA FLUXOGRAMA IMPLANTAÇÃO: SETOR: EMERGÊNCIA EXTERNA HIJG VERSÃO: 02

Leia mais

o Ressonar e a Apneia de Sono

o Ressonar e a Apneia de Sono o Ressonar e a Apneia de Sono sintomas diagnóstico tratamento O ressonar apesar de ser comum, fonte de brincadeiras e aceite como normal na população em geral é de facto uma perturbação que não deve ser

Leia mais

Caso 1: DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO: Gravidades diferentes, abordagens diferentes. O que você espera encontrar neste exame?

Caso 1: DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO: Gravidades diferentes, abordagens diferentes. O que você espera encontrar neste exame? DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO: Gravidades diferentes, abordagens diferentes. Gleison Guimarães TE SBPT TE A.Brasileira do Sono Unidade de Pesquisa Clínica - HUCFF Caso 1: ABB, 47anos,, engenheiro. HDA:

Leia mais

AMBULATÓRIO DE DISTÚRBIOS VESTIBULARES. Cristiana B. Pereira

AMBULATÓRIO DE DISTÚRBIOS VESTIBULARES. Cristiana B. Pereira AMBULATÓRIO DE DISTÚRBIOS VESTIBULARES Cristiana B. Pereira Resumo dos dados: nov/1999 a fev/2009 número de atendimentos: 822 140 120 100 80 60 40 20 0 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008

Leia mais

Aon Portugal Insurance Brokers Risks Consultants PLANO DE SEGUROS SOLUÇÃO EXCLUSIVA PARA ORDEM DOS ADVOGADOS

Aon Portugal Insurance Brokers Risks Consultants PLANO DE SEGUROS SOLUÇÃO EXCLUSIVA PARA ORDEM DOS ADVOGADOS PLANO DE SEGUROS SOLUÇÃO EXCLUSIVA PARA ORDEM DOS ADVOGADOS Saúde (Médis) 2 Coberturas Capitais e Comparticipações Opção 1 Coberturas 1 Assistência Hospitalar Intervenção Cirúrgica Outras Despesas de Internamento

Leia mais

DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO OBJETIVOS CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DOS DISTÚRBIOS DO SONO AASM 2006 CARLOS A A VIEGAS UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO OBJETIVOS CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DOS DISTÚRBIOS DO SONO AASM 2006 CARLOS A A VIEGAS UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO CARLOS A A VIEGAS UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA OBJETIVOS Classificação dos distúrbios do sono Classificação dos distúrbios respiratórios do sono Definições: ronco, ravas (rera),

Leia mais

OTITE CRÔNICA. Margareth Balbi MV, MS

OTITE CRÔNICA. Margareth Balbi MV, MS Margareth Balbi MV, MS Pós Graduada em Dermatologia Veterinária Profa. Clínica Pequenos Animais Universidade Estácio de Sá RJ Responsável Serviço de Dermatologia CTI Veterinário ESTRUTURAS DO APARELHO

Leia mais

ORIENTAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS ADENOIDECTOMIA:

ORIENTAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS ADENOIDECTOMIA: ORIENTAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS ADENOIDECTOMIA: essa é uma cirurgia feita através da boca, onde se remove a adenóide, dessa forma desobstruindo as vias respiratórias altas. Há um folclore em se dizer que há

Leia mais

Vídeo Caseiro para Avaliação da Criança que Ronca

Vídeo Caseiro para Avaliação da Criança que Ronca Vídeo Caseiro para Avaliação da Criança que Ronca Federico Murillo González Giselle, cinco anos de idade, ronca e acorda constantemente à noite, tem respiração bucal durante o dia, precisa interromper

Leia mais

SEMIOLOGIA DA ORELHA NEILOR F. B. MENDES

SEMIOLOGIA DA ORELHA NEILOR F. B. MENDES SEMIOLOGIA DA ORELHA NEILOR F. B. MENDES ANAMNESE EXAME FÍSICO EXAMES COMPLEMENTARES ORELHA EXTERNA -SEMIOLOGIA ANAMNESE EXAME FISICO EXAMES COMPLEMENTARES ORELHA EXTERNA - ANAMNESE OTALGIA OTORREIA OTORRAGIA

Leia mais

Perfil do Atendimento Otorrinolaringológico em Clínica Privada

Perfil do Atendimento Otorrinolaringológico em Clínica Privada Artigo Original Perfil do Atendimento Otorrinolaringológico em Clínica Privada Otorhinolaryngology Clinics Profile in Private Practice Lucas Gomes Patrocínio*, Daniel Matos Barreto**, Luciano Freitas Rodrigues**,

Leia mais

Representa o efeito funcional de uma doença e do seu tratamento sobre o paciente, como é percebido pelo próprio paciente (Schipper, 1990)

Representa o efeito funcional de uma doença e do seu tratamento sobre o paciente, como é percebido pelo próprio paciente (Schipper, 1990) Representa o efeito funcional de uma doença e do seu tratamento sobre o paciente, como é percebido pelo próprio paciente (Schipper, 1990) < 10% 10 to < 20% 20% Inflamação mucosa nasal Sintomas Consequências

Leia mais

PACIENTES AGUARDANDO CIRURGIA UROLOGIA

PACIENTES AGUARDANDO CIRURGIA UROLOGIA PACIENTES AGUARDANDO CIRURGIA UROLOGIA NA 1 24/03/2009 RTU DE PRÓSTATA 898-002-372-489-358 2 19/05/2009 RTU DE PRÓSTATA 201-020-664-630-007 3 06/07/2009 RTU DE PRÓSTATA 4 06/07/2009 RTU DE PRÓSTATA 206-277-959-480-001

Leia mais

LUCIANA CRISTINA DE OLIVEIRA MATAROLLI SÍNDROME DA APNEIA E HIPOAPNEIA OBSTRUTIVA DO SONO E O TRATAMENTO ATRAVÉS DE APARELHOS INTRA-BUCAIS JI-PARANÁ

LUCIANA CRISTINA DE OLIVEIRA MATAROLLI SÍNDROME DA APNEIA E HIPOAPNEIA OBSTRUTIVA DO SONO E O TRATAMENTO ATRAVÉS DE APARELHOS INTRA-BUCAIS JI-PARANÁ LUCIANA CRISTINA DE OLIVEIRA MATAROLLI SÍNDROME DA APNEIA E HIPOAPNEIA OBSTRUTIVA DO SONO E O TRATAMENTO ATRAVÉS DE APARELHOS INTRA-BUCAIS JI-PARANÁ 2015 LUCIANA CRISTINA DE OLIVEIRA MATAROLLI SÍNDROME

Leia mais

Concurso Público UERJ 2012 Prova objetiva Médico Cirurgião Otorrino

Concurso Público UERJ 2012 Prova objetiva Médico Cirurgião Otorrino 01 O nervo facial é responsável pela mímica facial e, por isso, sua importância na cirurgia de otorrinolaringologia é grande. A afecção mais frequente nesse nervo decorre de: a) fratura óssea b) infecção

Leia mais

PATOLOGIAS DO APARELHO AUDITIVO ANDERSON CELSO LUANA MUNIQUE PRISCILA PAMELA

PATOLOGIAS DO APARELHO AUDITIVO ANDERSON CELSO LUANA MUNIQUE PRISCILA PAMELA PATOLOGIAS DO APARELHO AUDITIVO ANDERSON CELSO LUANA MUNIQUE PRISCILA PAMELA 1 INTRODUÇÃO A audição possibilita a aquisição da linguagem e a conseqüente integração do homem com o mundo sonoro e social.

Leia mais

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO 1/8 O inverno chegou e junto com ele maiores problemas com as doenças respiratórias entre outras Isso não ocorre por acaso já que pé nesta estação onde

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA LEIA O TEXTO PARA RESPONDER ÀS QUESTÕES NUMERADAS DE 01 A 10, E ASSINALE A ÚNICA ALTERNATIVA QUE RESPONDE CORRETAMENTE AO ENUNCIADO.

LÍNGUA PORTUGUESA LEIA O TEXTO PARA RESPONDER ÀS QUESTÕES NUMERADAS DE 01 A 10, E ASSINALE A ÚNICA ALTERNATIVA QUE RESPONDE CORRETAMENTE AO ENUNCIADO. LÍNGUA PORTUGUESA 1 LEIA O TEXTO PARA RESPONDER ÀS QUESTÕES NUMERADAS DE 01 A 10, E ASSINALE A ÚNICA ALTERNATIVA QUE RESPONDE CORRETAMENTE AO ENUNCIADO. A mais simpática grife surgida nos últimos tempos

Leia mais

Paralisia facial periférica Resumo de diretriz NHG M93 (agosto 2010)

Paralisia facial periférica Resumo de diretriz NHG M93 (agosto 2010) Paralisia facial periférica Resumo de diretriz NHG M93 (agosto 2010) Klomp MA, Striekwold MP, Teunissen H, Verdaasdonk AL traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto 2014 autorização para

Leia mais

SECRETARIA DA COMISSÃO INTERMINISTERIAL PARA OS RECURSOS DO MAR. Atestado de Aptidão de Saúde para realizar Viagens à Ilha Trindade

SECRETARIA DA COMISSÃO INTERMINISTERIAL PARA OS RECURSOS DO MAR. Atestado de Aptidão de Saúde para realizar Viagens à Ilha Trindade SECRETARIA DA COMISSÃO INTERMINISTERIAL PARA OS RECURSOS DO MAR Atestado de Aptidão de Saúde para realizar Viagens à Ilha Trindade Certifico que o(a) Sr.(a) foi examinado (a) de acordo com as instruções

Leia mais

H00 HORDEOLO E CALAZIO H01 OUTRAS INFLAMACOES DA PALPEBRA H02 OUTROS TRANSTORNOS DA PALPEBRA H03 TRANS. DA PALPEBRA EM DOENCAS CLASSIF

H00 HORDEOLO E CALAZIO H01 OUTRAS INFLAMACOES DA PALPEBRA H02 OUTROS TRANSTORNOS DA PALPEBRA H03 TRANS. DA PALPEBRA EM DOENCAS CLASSIF 88 ANEXO E Doenças Respiratórias registradas e classificadas conforme a CID - 10 na rede de atendimento público municipal de Vitória, no período de 2001 a 2003 J00 NASOFARINGITE AGUDA [RESFRIADO COMUM]

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA EXAME DE ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE MÉDICOS DA AERONÁUTICA (CAMAR 2013) LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

COMANDO DA AERONÁUTICA EXAME DE ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE MÉDICOS DA AERONÁUTICA (CAMAR 2013) LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. COMANDO DA AERONÁUTICA VERSÃO B EXAME DE ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE MÉDICOS DA AERONÁUTICA (CAMAR 2013) ESPECIALIDADE: OTORRINOLARINGOLOGIA LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 1. Este caderno

Leia mais

Otrivina Gel Nasal a 1 (0,1%)

Otrivina Gel Nasal a 1 (0,1%) Otrivina Gel Nasal a 1 (0,1%) Otrivina cloridrato de xilometazolina Gel nasal a 1 (0,1%) Bisnaga contendo 10 gramas GEL USO ADULTO E CRIANÇAS ACIMA DE 12 ANOS Composição Cada 100 g do gel contém 0,1 g

Leia mais

Otofoxin cloridrato de ciprofloxacino SOLUÇÃO OTOLÓGICA

Otofoxin cloridrato de ciprofloxacino SOLUÇÃO OTOLÓGICA Otofoxin cloridrato de ciprofloxacino SOLUÇÃO OTOLÓGICA USO ADULTO USO OTOLÓGICO Forma farmacêutica e apresentação Solução otológica: frasco contendo 10 ml com conta-gotas. Composição Cada (1 ml) contém

Leia mais

PROBLEMAS DE VOZ EM ALUNOS RESPIRADORES ORAIS: REVISÃO INICIAL DA LITERATURA NACIONAL

PROBLEMAS DE VOZ EM ALUNOS RESPIRADORES ORAIS: REVISÃO INICIAL DA LITERATURA NACIONAL 1 PROBLEMAS DE VOZ EM ALUNOS RESPIRADORES ORAIS: REVISÃO INICIAL DA LITERATURA NACIONAL NISHIMURA, Cintia Megumi KAJIHARA, Olinda Teruko INTRODUÇÃO A respiração é uma função vital que interfere no funcionamento

Leia mais

Valências Análises Clínicas

Valências Análises Clínicas Análises Clínicas Consultas de várias especialidades Médicas Consultas de várias especialidades de Medicina Complementar Consultas de Nutrição e Dietética Consultas de Psicologia Clínica e Psicopedagogia

Leia mais

Mitos e Verdades sobre Alergia Alimentar e Otites e Sinusites

Mitos e Verdades sobre Alergia Alimentar e Otites e Sinusites Mitos e Verdades sobre Alergia Alimentar e Otites e Sinusites Dr. Manoel de Nóbrega Alergia alimentar Leite de vaca Alergia ao leite de vaca afeta 2 a 3% das crianças até 34 meses de idade. Ampla variedade

Leia mais

EDITAL Nº 82 de 23 de DEZEMBRO de 2015, publicado no Diário Oficial da União nº 248 de 29 de DEZEMBRO de 2015

EDITAL Nº 82 de 23 de DEZEMBRO de 2015, publicado no Diário Oficial da União nº 248 de 29 de DEZEMBRO de 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE CIRURGIA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR EDITAL Nº 82 de 23 de DEZEMBRO de 2015,

Leia mais

CPAP Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas

CPAP Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas 1 CPAP Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas Olívia Brito Cardozo Turma Glória I CAPS Curso de Especialização em Fisioterapia Respiratória com Ênfase em Traumato-Cirúrgico São Paulo 2004 2 Sumário

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS OTORRINOLARINGOLOGIA

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS OTORRINOLARINGOLOGIA 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS OTORRINOLARINGOLOGIA 21. Qual o achado audiométrico mais sugestivo e frequentemente encontrado em um Neurinoma do Acústico : a) Perda auditiva bilateral para graves.

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL HOSPITAL DAS FORÇAS ARMADAS (HFA)

MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL HOSPITAL DAS FORÇAS ARMADAS (HFA) U N I V E R S I D A D E D E B R A S Í L I A (UnB) CENTRO DE SELEÇÃO E DE PROMOÇÃO DE EVENTOS (CESPE) MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL HOSPITAL DAS FORÇAS ARMADAS (HFA) Concurso

Leia mais

Universidade Federal do Ceará - UFC Faculdade de Medicina Programa de Ensino Tutorial - PET. Condutas Infecções de Vias Aéreas Superioes

Universidade Federal do Ceará - UFC Faculdade de Medicina Programa de Ensino Tutorial - PET. Condutas Infecções de Vias Aéreas Superioes Universidade Federal do Ceará - UFC Faculdade de Medicina Programa de Ensino Tutorial - PET Condutas Infecções de Vias Aéreas Superioes Fernando Klein Outubro/2010 Caso 1 Fridundino Eulâmpio, 6 anos. Há

Leia mais

O que fazer. Gesso e fraturas.

O que fazer. Gesso e fraturas. DOUTOR,POSSO VOAR? (extraído de http://www.orkut.com.br/main#commmsgs?cmm=17111880&tid=5625830708854803828, em 15/05/2012) Posso viajar de avião se estou com conjuntivite ou depois de me recuperar de um

Leia mais

Perda Auditiva Induzida pelo Ruído - PAIR

Perda Auditiva Induzida pelo Ruído - PAIR Perda Auditiva Induzida Disciplina Medicina Social e do Trabalho MLS 0412 Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Graduação 3º Ano Grupo A1 Trata-se de uma perda auditiva do tipo neuro-sensorial,

Leia mais

SURDEZ NO IDOSO. Dr. Décio Gomes de Souza Prof. da Fac. de Med. da PUC

SURDEZ NO IDOSO. Dr. Décio Gomes de Souza Prof. da Fac. de Med. da PUC SURDEZ NO IDOSO www.sorocaba.pucsp.br/atn/apostilas/otorrino/index.htm www.dgsotorrinolaringologia.med.br Imagens particulares e de livros e artigos de vários autores. Dr. Décio Gomes de Souza Prof. da

Leia mais

PERDA AUDITIVA RELACIONADA COM O TRABALHO *DIRETRIZES DE ATENDIMENTO * IDENTIFICAÇÃO ANAMNESE

PERDA AUDITIVA RELACIONADA COM O TRABALHO *DIRETRIZES DE ATENDIMENTO * IDENTIFICAÇÃO ANAMNESE PERDA AUDITIVA RELACIONADA COM O TRABALHO *DIRETRIZES DE ATENDIMENTO * IDENTIFICAÇÃO Data: / / Nº Registro: Tipo de exame: Nome: Documento: Idade: Data Nascimento: / / Sexo: Etnia: Estado civil Endereço:

Leia mais

RESPIRAÇÃO ORAL, APRENDIZAGEM ESCOLAR E DESENVOLVIMENTO INFANTIL

RESPIRAÇÃO ORAL, APRENDIZAGEM ESCOLAR E DESENVOLVIMENTO INFANTIL RESPIRAÇÃO ORAL, APRENDIZAGEM ESCOLAR E DESENVOLVIMENTO INFANTIL KAZAKEVICH, Juliana Godói (UEM) KAJIHARA, Olinda Teruko (Orientadora/UEM) Agência Financiadora CAPES INTRODUÇÃO A respiração nasal, condição

Leia mais

recomendações Atualização de Condutas em Pediatria

recomendações Atualização de Condutas em Pediatria Atualização de Condutas em Pediatria nº 62 Departamentos Científicos SPSP - gestão 2010-2013 Outubro 2012 Departamento de Otorrinolaringologia Obstrução nasal na infância Departamento de Dermatologia Cuidados

Leia mais

Hospital IPO. Atenção

Hospital IPO. Atenção Hospital IPO O Hospital IPO é especializado em atendimento clínico e cirúrgico para adultos e crianças (inclusive urgências e emergências) de nariz, ouvidos, garganta e Cirurgia Estética de Face, que oferece

Leia mais

Especialização de Otorrinolaringologia Otorrinos - Hospital da Cruz Vermelha

Especialização de Otorrinolaringologia Otorrinos - Hospital da Cruz Vermelha Especialização de Otorrinolaringologia Otorrinos - Hospital da Cruz Vermelha Escola de Medicina Missão: Prevenir e atenuar o sofrimento humano com toda imparcialidade, sem distinção de raça, nacionalidade,

Leia mais

Aula 12: Doenças do sistema respiratório

Aula 12: Doenças do sistema respiratório Aula 12: Doenças do sistema respiratório Doenças do sistema respiratório Doenças respiratórias são aquelas que atingem órgãos do sistema respiratório (pulmões, boca, faringe, fossas nasais, laringe, brônquios,

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso ANEXO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso Células e Tecidos do Sistema Imune Anatomia do sistema linfático Inflamação aguda e crônica Mecanismos de agressão por

Leia mais

PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA 2014 Credenciado e reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia

PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA 2014 Credenciado e reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia HOSPITAL SÃO FRANCISCO RIBEIRÃO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA 2014 Credenciado e reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia Início 28 de Fevereiro

Leia mais

Capítulo 8 (Ex-CAPÍTULO 9) DOENÇAS DO APARELHO RESPIRATÓRIO 9.1. CAPÍTULO 8 DA LISTA TABULAR DO VOLUME 1

Capítulo 8 (Ex-CAPÍTULO 9) DOENÇAS DO APARELHO RESPIRATÓRIO 9.1. CAPÍTULO 8 DA LISTA TABULAR DO VOLUME 1 Capítulo 8 (Ex-CAPÍTULO 9) DOENÇAS DO APARELHO RESPIRATÓRIO 9.1. CAPÍTULO 8 DA LISTA TABULAR DO VOLUME 1 No Índice da Lista Tabular da CID-9-MC, as Doenças do Aparelho Respiratório encontram-se referenciadas

Leia mais

O que é Fisioterapia Vestibular?

O que é Fisioterapia Vestibular? O que é Fisioterapia Vestibular? Existem 02 tipos de tontura: rotatória ou vertigem, quando o paciente relata que tudo gira ao seu redor; e não-rotatória, equivalente à instabilidade postural ou desequilíbrio.

Leia mais

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO maleato de timolol 0,5% Medicamento genérico Lei nº 9.787 de 1999

Leia mais

Tema: CPAP NA SÍNDROME DA APNÉIA E HIPOPNÉIA OBSTRUTIVAS DO SONO

Tema: CPAP NA SÍNDROME DA APNÉIA E HIPOPNÉIA OBSTRUTIVAS DO SONO Data: 01/11/2012 Nota Técnica 12 /2012 Solicitante: Dra. Elisandra Alice dos Santos Juíza de Ibiraci-MG Medicamento Material Procedimento Cobertura x Tema: CPAP NA SÍNDROME DA APNÉIA E HIPOPNÉIA OBSTRUTIVAS

Leia mais

Solução para Limpeza de Ouvido em Cães Prevenção de Otites em Animais

Solução para Limpeza de Ouvido em Cães Prevenção de Otites em Animais versão 2014 Solução para Limpeza de Ouvido em Cães Prevenção de Otites em Animais >>01 Índice 03........... Solução para Limpeza de Ouvido em Cães 03............................... A Orelha do Cão 04.................................

Leia mais

INTRODUÇÃO. Síndrome da Apneia e Hipopneia Obstrutiva do Sono SAHOS obstrução repetitiva das vias aéreas superiores VAS 10 seg/evento.

INTRODUÇÃO. Síndrome da Apneia e Hipopneia Obstrutiva do Sono SAHOS obstrução repetitiva das vias aéreas superiores VAS 10 seg/evento. Fausto A. Ito CD Especialista em Anatomia Aplicada da Cabeça -ICB/USP; Membro da Associação Brasileira do Sono; Diretor da ITO Clínica (RJ) Ronco e Apneia do Sono. faustoito@itoclinica.com.br Márcio Luciano

Leia mais

AUDIOLOGIA INFANTIL a importância do diagnóstico precoce em crianças com otite média

AUDIOLOGIA INFANTIL a importância do diagnóstico precoce em crianças com otite média CEFAC CENTRO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA CLÍNICA AUDIOLOGIA CLÍNICA AUDIOLOGIA INFANTIL a importância do diagnóstico precoce em crianças com otite média CLAUDIA LUCIANA FERNANDES FIALHO MONOGRAFIA

Leia mais

Terapia com pressão positiva na via aérea (PAP): indicações, O Problema Complacência da Via Aérea. tipos de equipamentos e seguimento

Terapia com pressão positiva na via aérea (PAP): indicações, O Problema Complacência da Via Aérea. tipos de equipamentos e seguimento Terapia com pressão positiva na via aérea (PAP): indicações, tipos de equipamentos e seguimento Simone Chaves Fagondes Hospital de Clínicas de Porto Alegre LabSono- Clínica Lavinsky O Problema Complacência

Leia mais

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Veículo: Correio Braziliense Data: 17/04/2011 Seção: Trabalho Pág.: 3 Assunto: Great Place to Work

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Veículo: Correio Braziliense Data: 17/04/2011 Seção: Trabalho Pág.: 3 Assunto: Great Place to Work Veículo: Correio Braziliense Data: 17/04/2011 Seção: Trabalho Pág.: 3 Assunto: Great Place to Work Veículo: Correio Braziliense Data: 17/04/2011 Seção: Saúde Pág.: 27 Assunto: Amados mas perigosos Veículo:

Leia mais

Otrivina Novartis Biociências S.A. gel nasal 1 mg/g de cloridrato de xilometazolina

Otrivina Novartis Biociências S.A. gel nasal 1 mg/g de cloridrato de xilometazolina Otrivina Novartis Biociências S.A. gel nasal 1 mg/g de cloridrato de xilometazolina Otrivina cloridrato de xilometazolina Gel nasal a 1 (0,1%) Bisnaga contendo 10 gramas USO TÓPICO - VIA NASAL GEL USO

Leia mais

Interação Pais - Médico - Paciente na Abordagem da Otite Média

Interação Pais - Médico - Paciente na Abordagem da Otite Média Interação Pais - Médico - Paciente na Abordagem da Otite Média Richard M. Rosenfeld Não se trata exatamente de um capítulo de Medicina com base em evidências, e sim Como fazer o seu consultório ficar cheio

Leia mais

1. Secção predefinida

1. Secção predefinida 1. Secção predefinida 1. Dados Pessoais Nome: Morada 1: Morada 2: Cidade: Estado/Província: Código postal: Endereço de correio electrónico: Número de telefone: 2. Informações Adicionais Data de nascimento

Leia mais

EDITAL Nº 42/2014 PROVA DE MÉDICO OTORRINO

EDITAL Nº 42/2014 PROVA DE MÉDICO OTORRINO SELEÇÃO PÚBLICA PARA A CONTRATAÇÃO POR TEMPO DETERMINADO DE PROFISSIONAIS DA ÁREA DE SAÚDE EDITAL Nº 42/2014 PROVA DE MÉDICO OTORRINO PROVA OBJETIVA I) DATA: 31 DE AGOSTO DE 2014 DURAÇÃO: 03 horas INÍCIO:

Leia mais

A EFETIVIDADE DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA SÍNDROME LABIRÍNTICA PERIFÉRICA IRRITATIVA

A EFETIVIDADE DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA SÍNDROME LABIRÍNTICA PERIFÉRICA IRRITATIVA A EFETIVIDADE DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA SÍNDROME LABIRÍNTICA PERIFÉRICA IRRITATIVA ZANDOMENIGHI, P. M. C.; LOPES, J. Resumo: A reabilitação vestibular com o uso do protocolo de Cawthorne-Cooksey (PCC)

Leia mais

Etiologia. Infecciosa Auto-imune Traumática. DCP / APN Dulce Cabelho Passarelli / André Passarelli Neto. Tratamento. Depende: Origem Diagnóstico

Etiologia. Infecciosa Auto-imune Traumática. DCP / APN Dulce Cabelho Passarelli / André Passarelli Neto. Tratamento. Depende: Origem Diagnóstico Infecciosa Auto-imune Traumática Evidência Clínica Inicialmente, vesículas ou bolhas, na pele ou mucosa, podendo ocorrer concomitantemente nessas regiões. Dulce Cabelho Passarelli / André Passarelli Neto

Leia mais

Obstrução Nasal e Rinopatia na Infância

Obstrução Nasal e Rinopatia na Infância Obstrução Nasal e Rinopatia na Infância Harvey Coates Introdução Neste capítulo vamos comentar uma história clínica e a conduta frente ao caso do Flávio, um menino de seis meses de idade, que apresenta

Leia mais

Anexo III. Alterações a incluir nas secções relevantes do Resumo das Características do Medicamento e do Folheto Informativo

Anexo III. Alterações a incluir nas secções relevantes do Resumo das Características do Medicamento e do Folheto Informativo Anexo III Alterações a incluir nas secções relevantes do Resumo das Características do Medicamento e do Folheto Informativo Nota: Este Resumo das Características do Medicamento, rotulagem e folheto informativo

Leia mais

SALIPIRIN INFANTIL. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Comprimido 100mg

SALIPIRIN INFANTIL. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Comprimido 100mg SALIPIRIN INFANTIL Geolab Indústria Farmacêutica S/A Comprimido 100mg MODELO DE BULA PARA O PACIENTE Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento.

Leia mais

ROUQUIDÃO. Prevenção e Tipos de Tratamento

ROUQUIDÃO. Prevenção e Tipos de Tratamento ROUQUIDÃO Prevenção e Tipos de Tratamento O que é Rouquidão? Quais são as causas da rouquidão? Como a rouquidão é avaliada? Quando devo procurar uma avaliação especializada? Como tratar as desordens vocais?

Leia mais

Faringoamigdalites na Criança. Thaís Fontes de Magalhães Monitoria de Pediatria 17/03/2014

Faringoamigdalites na Criança. Thaís Fontes de Magalhães Monitoria de Pediatria 17/03/2014 Faringoamigdalites na Criança Thaís Fontes de Magalhães Monitoria de Pediatria 17/03/2014 Faringoamigdalites Quadro Clínico Inflamação de estruturas faríngeas com: Eritema Edema Exsudato faríngeo Úlcera

Leia mais

Apnéia do Sono e Ronco Guia Rápido

Apnéia do Sono e Ronco Guia Rápido Homehealth provider Apnéia do Sono e Ronco Guia Rápido Ronco: atrás do barulho, um problema de saúde mais sério www.airliquide.com.br O que é Apnéia do Sono? Apnéia do sono é uma síndrome que pode levar

Leia mais

Qual é o critério mais adequado para o diagnóstico da otite média aguda recorrente?

Qual é o critério mais adequado para o diagnóstico da otite média aguda recorrente? 8 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 27 QUESTÃO 17 Qual dos achados da otoscopia mais se relaciona com o diagnóstico de certeza da otite média aguda? a) Otalgia. b) Hiperemia do tímpano. c) Efusão

Leia mais

Forma farmacêutica e apresentação Suspensão otológica - Embalagem contendo 5 ml de suspensão acompanhado de conta-gotas.

Forma farmacêutica e apresentação Suspensão otológica - Embalagem contendo 5 ml de suspensão acompanhado de conta-gotas. Otociriax ciprofloxacino hidrocortisona Forma farmacêutica e apresentação Suspensão otológica - Embalagem contendo 5 ml de suspensão acompanhado de conta-gotas. USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 1 ANO.

Leia mais

Hospital IPO. Atenção

Hospital IPO. Atenção Hospital IPO O Hospital IPO é especializado em atendimento clínico e cirúrgico para adultos e crianças (inclusive urgências e emergências) de nariz, ouvidos, garganta e Cirurgia Estética de Face, que oferece

Leia mais

Tabela 24 - Terminologia do código brasileiro de ocupação (CBO) Data de início de vigência. Código do Termo. Data de fim de implantação

Tabela 24 - Terminologia do código brasileiro de ocupação (CBO) Data de início de vigência. Código do Termo. Data de fim de implantação de 201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008 203015 Pesquisador em biologia de microorganismos e parasitas 26/09/2008 26/09/2008 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

Leia mais

CPAP NASAL NA SÍNDROME DA APNÉIA E HIPOPNÉIA OBSTRUTIVAS DO SONO

CPAP NASAL NA SÍNDROME DA APNÉIA E HIPOPNÉIA OBSTRUTIVAS DO SONO Data: 15/12/2012 Nota Técnica 250 Número do processo: 112.13.009333-2 Medicamento Solicitante: Juíza de Direito Dra. Renata Abranches Perdigão Material x Réu: Município de Cristais Procedimento Cobertura

Leia mais

Dra. Aline Castelante Farrás

Dra. Aline Castelante Farrás CURRICULUM VITAE Dra. Aline Castelante Farrás Otorrinolaringologia Especialista em Cirurgia Endoscópica Endonasal e Base Anterior do Crânio Formação CRM ES: 6.404 (ativo) SP: 98.273 Foggia (Itália): 6.056

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UERJ Superintendência de Recursos Humanos

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UERJ Superintendência de Recursos Humanos EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N.º 31/SRH/2011 A UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ, através da Superintendência de Recursos Humanos - SRH, torna público o Edital de Concurso Público para o cargo

Leia mais

HOSPITAL DE CLÍNICAS UFPR

HOSPITAL DE CLÍNICAS UFPR HOSPITAL DE CLÍNICAS UFPR HC UFPR COMITÊ DE INFLUENZA SUÍNA 27 de abril DIREÇÃO DE ASSISTÊNCIA SERVIÇO DE EPIDEMIOLOGIA INFECTOLOGIA CLÍNICA - ADULTO E PEDIÁTRICA SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR

Leia mais

Caso Clínico 2. AP Teve dermatite atópica até os 4 anos de idade. CONDIÇÕES AMBIENTAIS Mora em apartamento, tem cachorro.

Caso Clínico 2. AP Teve dermatite atópica até os 4 anos de idade. CONDIÇÕES AMBIENTAIS Mora em apartamento, tem cachorro. Caso Clínico 1. KMA, feminina, 32 anos, casada, natural e procedente de Uberaba, MG, psicóloga. QD Lesões cutâneas e prurido há oito meses HMA Pápulas eritematosas disseminadas, de aparecimento diário,

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso ANEXO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do Metabolismo (anabolismo x catabolismo) Metabolismo de Carboidratos Metabolismo de Lipídeos Motilidade no trato gastrointestinal Introdução ao Metabolismo

Leia mais

201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008. 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008. 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008. 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008. 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008 de 201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008 203015 Pesquisador em biologia de microorganismos e parasitas 26/09/2008 26/09/2008 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

Leia mais

TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA em ODONTOPEDIATRIA SANDRA ECHEVERRIA

TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA em ODONTOPEDIATRIA SANDRA ECHEVERRIA TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA em ODONTOPEDIATRIA SANDRA ECHEVERRIA Frequência cardíaca em função da idade Idade (anos) Andrade, 2002 Batimentos/minuto 1 110-130 2 90-115 3 80-105 7-14 80-105 14-21 78-85 Acima

Leia mais