A EFETIVIDADE DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA SÍNDROME LABIRÍNTICA PERIFÉRICA IRRITATIVA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A EFETIVIDADE DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA SÍNDROME LABIRÍNTICA PERIFÉRICA IRRITATIVA"

Transcrição

1 A EFETIVIDADE DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA SÍNDROME LABIRÍNTICA PERIFÉRICA IRRITATIVA ZANDOMENIGHI, P. M. C.; LOPES, J. Resumo: A reabilitação vestibular com o uso do protocolo de Cawthorne-Cooksey (PCC) tem sido muito utilizado na síndrome labiríntica periférica irritativa (SLPI), porém sem evidências de manutenção dos seus efeitos. O objetivo do estudo foi comparar a eficácia do PCC a curto e longo prazo na SLPI. Foi realizado um estudo coorte de 3 pacientes submetidas a 10 sessões de PCC com avaliação a curto e longo prazo. O PCC é efetivo da SLPI com duração dos efeitos a curto e longo prazo. Palavra chave: Síndrome labiríntica periférica irritativa; Reabilitação Vestibular; Protocolo de Cawthorne-Cooksey; Abstract: The vestibular rehabilitation using the Cawthorne-Cooksey Protocol (CCP) hás been used in periferic labirintous syndrome (PLS), although without evidences of maintance of effects. The objective of this study was to compare the efficacy of CCP in short and long period in PLS. It was perfomed a cohort study in 3 patients submitted to 10 sessions of CCP with short and long period assessment. The CCP is effective in PLS with maintance of effects in short and long period after. Keywords: Periferic labirintous syndrome; Rehabilitation vestibular; Cawthorne- Cooksey Protocol; Introdução: A disfunção vestibular tem sido a característica mais comum na população. A queixa de tontura é a incidência mais relatada entre os adultos, aumentando com a idade (O SULLIVAN, 2010). Atualmente, além da tontura pode ser

2 evidenciado outros sinais como vertigens, zumbido, náuseas, tonturas, instabilidade postural, visão turva e até mesmo a ataxia da marcha (UMPHRED, 2004). Segundo Zambenedetti, Sleifer e Fiorini (2011) essas manifestações estão presentes em 5 a 10% da população, atingindo aproximadamente 47% dos homens e 61% das mulheres com mais de 70 anos. As vestibulopatias são divididas em dois grupos de acordo com a sua origem: as síndromes vestibulares periféricas (labirintopatias) e as centrais (FUNABASHI et. al., 2009) que podem ser classificadas em síndromes deficitárias (em que há uma diminuição da atividade do labirinto); ou síndromes irritativas (em que há um aumento da atividade do labirinto). Inúmeras são as doenças que podem acometer as estruturas centrais e periféricas, os dois distúrbios apresentarão sintomas semelhantes, porém com características diferentes. A preocupação sobre o impacto que a doença causa ou com a melhor intervenção a ser utilizada é de suma importância, para isso os profissionais indicam a intervenção medicamentosa, cirúrgica ou então a reabilitação vestibular (RV) que age fisiologicamente sobre o sistema vestibular (SV) de maneira prática, segura, não invasiva e sem efeitos colaterais (NETO et. al., 2013). Tal abordagem visa a melhora do equilíbrio global, qualidade de vida e restauração da orientação espacial por meio de exercícios que estimulam os fenômenos de plasticidade neuronal. Dentre os métodos de RV destaca-se o protocolo de Cawthorne-Cooksey (PCC), que utiliza exercícios para que novas informações sensoriais aconteçam e permite que novos padrões vestibulares passem a ser realizados de forma automática, o mesmo envolve movimentos cefálicos, coordenação óculo-cefálico, movimentos corporais globais e tarefas de equilíbrio, sendo estes realizados em várias posições e diferentes velocidades de movimento (HERDMAN, 2002) que sejam executados de olhos abertos e de olhos fechados e que sejam treinados em diferentes ambientes. Diversos são os exercícios vestibulares que buscam promover a melhora do equilíbrio global, QV e restauração da orientação espacial o mais próximo do fisiológico através dos fenômenos de neuroplasticidade, porém, existe uma escassez de estudos que demonstrem a efetividade da RV a longo prazo. Assim o

3 objetivo do trabalho foi avaliar a efetividade da RV a longo prazo na síndrome labiríntica periférica irritativa aplicando o PCC. Referenciais teórico-metodológicos Foi realizado um estudo do tipo coorte prospectivo de indivíduos com diagnóstico de disfunção vestibular periférica irritativa, atendidos no ambulatório de Fisioterapia da Clínica Escola de Fisioterapia e Nutrição Drª Sonia Gusman FAP, provenientes de uma amostra de conveniência. Como critério de inclusão foram selecionados pacientes com diagnóstico otorrinolaringológico de síndrome labiríntica periférica irritativa e história de sintomas vestibulares. Foram excluídos quadros associados a outras doenças vestibulares; doenças neurológicas, neoplásicas, de origem central; pacientes portadores de distúrbios músculos esqueléticos e psicoemocionais e cognitivos. Todos os indivíduos foram avaliados utilizando um questionário sócio clínico (dados pessoais, história clínica e diagnóstico). Foram realizados exames físicos e aplicado a escala Dizziness Handicap Inventory (DHI) em três momentos (exame inicial, exame após 10 sessões do PCC (curto prazo) e 4 meses após o término (longo prazo)). O exame físico foi realizado pelo mesmo examinador e era composto por Teste de romberg e versões sensibilizadas, Teste de Fukuda - Teste de Unterberger, Manobra de Dix-hallpike, Manobra Liberatória de Semont e Escala DHI (HERDMAN, 2002). O DHI é composto por 25 questões, das quais sete avaliam os aspectos físicos, nove os aspectos emocionais e nove os funcionais, quanto maiores os valores do escore maiores os prejuízos na qualidade de vida. Os indivíduos foram submetidos a um protocolo de atendimento contendo um total de 20 sessões, com frequência de 2 vezes semanais com duração de 40 minutos cada sessão. O procedimento de tratamento proposto foi o PCC composto por 4 tipos de atividades, cada tipo contém de 2 a 5 tarefas, realizadas em séries de 5 repetições. A análise dos dados foi realizada de modo descritivo para as variáveis contínuas. O teste de Shapiro-Wilk foi realizado para distribuição amostral. As variáveis QV e resultado da aplicação do protocolo de Cawthorne-Cooksey foram

4 analisadas pelo teste t Mann-Whitney. Foi utilizado o programa Statiscal Packoge for Social Science (versão 20) considerando P Conclusão Participaram do estudo três indivíduos do sexo feminino, com média de idade 61 ± 16,56 anos, com tempo médio de diagnóstico 1 ± 0,57 anos. Verificouse uma melhora em todas as escalas avaliadas por meio da comparação do DHI pré e pós-reabilitação (P=0,04). A média dos resultados do DHI pré e pós foi 60 e 36 pontos, respectivamente. Houve manutenção dos efeitos a curto (P = 0,04) e longo prazo (P=0,05). O PCC é efetivo no tratamento da síndrome labiríntica periférica irritativa com duração dos efeitos a curto e longo prazo. Referências bibliográficas 1. FUNABASHI, M. et al. Proposta de avaliação fisioterapêutica para pacientes com distúrbio do equilíbrio postural. Fisioterapia em Movimento, Curitiba, v.22, n.4, Disponível em Acesso em: 13 ago HERDMAN, S.J. Reabilitação Vestibular. 2 ed. Barueri - São Paulo: Manole; NETO, J.S de M. et al. Reabilitação vestibular em portadores de vertigem posicional paroxística benigna. Revista CEFAC, São Paulo, Mai-Jun Disponível em Acesso em: 30 jun

5 4. O SULLIVAN, S.B; SCHMITZ, T.J. Fisioterapia: avaliação e tratamento. 5ªed. Barueri - São Paulo: Manole; UMPHRED, D.A. Reabilitação Neurológica, 4ª ed, Manole, ZAMBENEDETTI, M; SLEIFER, P; FIORINI, A.C. Perfil otoneurológico e sintomatológico em pacientes vertiginosos. Distúrb Comun, São Paulo, 2011, pg. 81.

PROPOSTA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA VERTIGEM POSICIONAL PAROXÍSTICA BENIGNA CRÔNICA

PROPOSTA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA VERTIGEM POSICIONAL PAROXÍSTICA BENIGNA CRÔNICA PROPOSTA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA VERTIGEM POSICIONAL PAROXÍSTICA BENIGNA CRÔNICA Veruska Cronemberger Nogueira 1, 2, 4, Elmirana Maria Lopes Machado 1, Rafael Costa Oliveira 1, Maria Clara Napoleão

Leia mais

O que é Fisioterapia Vestibular?

O que é Fisioterapia Vestibular? O que é Fisioterapia Vestibular? Existem 02 tipos de tontura: rotatória ou vertigem, quando o paciente relata que tudo gira ao seu redor; e não-rotatória, equivalente à instabilidade postural ou desequilíbrio.

Leia mais

EFEITOS DO MÉTODO HALLIWICK NA REABILITAÇÃO VESTIBULAR 1

EFEITOS DO MÉTODO HALLIWICK NA REABILITAÇÃO VESTIBULAR 1 EFEITOS DO MÉTODO HALLIWICK NA REABILITAÇÃO VESTIBULAR 1 AQEL, Aminah Khaled Daoud 2 ; OLIVEIRA, Rafaela Militz de 2 ; MAI, Carla Mirelle Giotto 3, PASIN, Juliana Saibt Martins 3 1 Trabalho de Iniciação

Leia mais

ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA NO TRATAMENTO DAS DOENÇAS DO SISTEMA VESTIBULAR

ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA NO TRATAMENTO DAS DOENÇAS DO SISTEMA VESTIBULAR ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA NO TRATAMENTO DAS DOENÇAS DO SISTEMA VESTIBULAR Uiara Beatriz Gomes de Oliveira¹ Vivianne Ramos da Cunha Muniz² ¹Autora. Acadêmica do curso de Fisioterapia da Universidade Estadual

Leia mais

RESUMO EXPANDIDO SENSIBILIDADE E ESPECIFICIDADE DAS PROVAS MONOTERMAIS NO DIAGNÓSTICO OTONEUROLÓGICO

RESUMO EXPANDIDO SENSIBILIDADE E ESPECIFICIDADE DAS PROVAS MONOTERMAIS NO DIAGNÓSTICO OTONEUROLÓGICO RESUMO EXPANDIDO Título SENSIBILIDADE E ESPECIFICIDADE DAS PROVAS MONOTERMAIS NO DIAGNÓSTICO OTONEUROLÓGICO Palavras Chave Eletronistagmografia; Vertigem; Tontura. Autores Mercia Castro Lima 1, Tatiane

Leia mais

FISIOTERAPIA VESTIBULAR E TONTURAS NO ESPORTE

FISIOTERAPIA VESTIBULAR E TONTURAS NO ESPORTE FISIOTERAPIA VESTIBULAR E TONTURAS NO ESPORTE André Luís dos Santos Silva, D.Sc. Doutor em Fisioterapia Universidad de Buenos Aires/UFRJ Diretor do Instituto Brasileiro de Fisioterapia Vestibular e Equilíbrio

Leia mais

JOGOS ELETRÔNICOS NA RECUPERAÇÃO FUNCIONAL DE IDOSOS COM VESTIBULOPATIA CRÔNICA

JOGOS ELETRÔNICOS NA RECUPERAÇÃO FUNCIONAL DE IDOSOS COM VESTIBULOPATIA CRÔNICA Ciências da Vida Reabilitação do Equilíbrio Corporal e Inclusão Social JOGOS ELETRÔNICOS NA RECUPERAÇÃO FUNCIONAL DE IDOSOS COM VESTIBULOPATIA CRÔNICA Antero Lopes dos Reis Júnior¹ Arlete Biaobock da Silva²

Leia mais

CURSO DE REABILITAÇAO VESTIBULAR: FUNDAMENTOS E PRÁTICA

CURSO DE REABILITAÇAO VESTIBULAR: FUNDAMENTOS E PRÁTICA CURSO DE REABILITAÇAO VESTIBULAR: FUNDAMENTOS E PRÁTICA 14 e 15 de novembro de 2015 São Paulo - SP Brasil Local: INSTITUTO VITA UNIDADE HIGIENÓPOLIS RUA MATO GROSSO, 306 1º ANDAR SÃO PAULO / SP Sábado,

Leia mais

EFEITOS DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR EM PACIENTES COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

EFEITOS DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR EM PACIENTES COM ESCLEROSE MÚLTIPLA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS EFEITOS DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR EM PACIENTES COM ESCLEROSE MÚLTIPLA FRANCIELY MARIA DE OLIVEIRA ORIENTADORA: PATRÍCIA COTTA MANCINI BELO HORIZONTE 2014 UNIVERSIDADE

Leia mais

Vertigem na emergência. Dra. Cristiana Borges Pereira

Vertigem na emergência. Dra. Cristiana Borges Pereira Vertigem na emergência Dra. Cristiana Borges Pereira Dra. Cristiana Borges Pereira Doutorado FMUSP Tratamento domiciliar da vertigem de posicionamento paroxística benigna Responsável pelo ambulatório de

Leia mais

& EXERCÍCIOS DE REABILITAÇÃO VESTIBULAR EM IDOSOS

& EXERCÍCIOS DE REABILITAÇÃO VESTIBULAR EM IDOSOS & EXERCÍCIOS DE REABILITAÇÃO VESTIBULAR EM IDOSOS Juliana Secchi Batista 1 Adriano Pasqualotti 2 Ana Carolina Bertoletti de Marchi 3 Lia Mara Wibelinger 4 RESUMO As alterações das estruturas e sistemas

Leia mais

UM ESTUDO DE CASO DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR EM PACIENTES IDOSOS COM VPPB E DOENÇA DE PARKINSON ASSOCIADA

UM ESTUDO DE CASO DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR EM PACIENTES IDOSOS COM VPPB E DOENÇA DE PARKINSON ASSOCIADA Um estudo de caso da reabilitação vestibular em pacientes idosos com VPPB e doença de Parkinson associada UM ESTUDO DE CASO DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR EM PACIENTES IDOSOS COM VPPB E DOENÇA DE PARKINSON

Leia mais

INTRODUÇÃO. A doença de Parkinson (DP) é uma enfermidade neurodegenerativa de causa desconhecida, com grande prevalência na população idosa.

INTRODUÇÃO. A doença de Parkinson (DP) é uma enfermidade neurodegenerativa de causa desconhecida, com grande prevalência na população idosa. DOENÇA DE PARKINSON INTRODUÇÃO A doença de Parkinson (DP) é uma enfermidade neurodegenerativa de causa desconhecida, com grande prevalência na população idosa. Acomete homens e mulheres de diferentes etnias

Leia mais

AMBULATÓRIO DE DISTÚRBIOS VESTIBULARES. Cristiana B. Pereira

AMBULATÓRIO DE DISTÚRBIOS VESTIBULARES. Cristiana B. Pereira AMBULATÓRIO DE DISTÚRBIOS VESTIBULARES Cristiana B. Pereira Resumo dos dados: nov/1999 a fev/2009 número de atendimentos: 822 140 120 100 80 60 40 20 0 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008

Leia mais

FACULDADE TECSOMA Curso de Fisioterapia. Fernando Luiz dos Anjos

FACULDADE TECSOMA Curso de Fisioterapia. Fernando Luiz dos Anjos FACULDADE TECSOMA Curso de Fisioterapia Fernando Luiz dos Anjos APLICAÇÃO DO PROTOCOLO DE CAWTHORNE E COOKSEY ADAPTADO PARA MELHORA DA SINTOMATOLOGIA EM UM PACIENTE COM VERTIGEM POSICIONAL PAROXÍSTICA

Leia mais

www.colunasemdor.com.br

www.colunasemdor.com.br RESUMO Reabilitação vestibular: uma revisão bibliográfica da intervenção fisioterápica Autor: Fabíola Zucco - Fisioterapeuta Este é uma revisão dos principais aspectos do Sistema Vestibular e da Reabilitação

Leia mais

Doença de Alzheimer: uma visão epidemiológica quanto ao processo de saúde-doença.

Doença de Alzheimer: uma visão epidemiológica quanto ao processo de saúde-doença. Doença de Alzheimer: uma visão epidemiológica quanto ao processo de saúde-doença. Bruno Araújo da Silva Dantas¹ bruno_asd90@hotmail.com Luciane Alves Lopes² lucianesevla.l@gmail.com ¹ ²Acadêmico(a) do

Leia mais

Posturografia Dinâmica Computadorizada: Avaliação Quantitativa de Pacientes com Vestibulopatia Tratados por Meio de Reabilitação Vestibular

Posturografia Dinâmica Computadorizada: Avaliação Quantitativa de Pacientes com Vestibulopatia Tratados por Meio de Reabilitação Vestibular Artigo Original Posturografia Dinâmica Computadorizada: Avaliação Quantitativa de Pacientes com Vestibulopatia Tratados por Meio de Reabilitação Vestibular Computerized Dynamic Posturography: Quantitative

Leia mais

Simpósio de Fisioterapia do Into

Simpósio de Fisioterapia do Into 1º Simpósio de Fisioterapia do Into I ns titu to N acion al de Traum atologia e Or toped ia Jam il Had d ad PROGR AMAÇ ÃO Dia 24 Simpósio Apoio 8h às 12h Auditório 2 Novos Conceitos em Prevenção de Lesões

Leia mais

Study of giddinness/vertigo related to head position changes and vestibular disorders associated to computerized vetoeletronistagmografy

Study of giddinness/vertigo related to head position changes and vestibular disorders associated to computerized vetoeletronistagmografy ESTUDO DA PREVALÊNCIA DE TONTURA/VERTIGENS E DAS ALTERAÇÕES VESTIBULARES RELACIONADAS À MUDANÇA DE POSIÇÃO DE CABEÇA POR MEIO DA VECTOELETRONISTAGMOGRAFIA COMPUTADORIZADA Study of giddinness/vertigo related

Leia mais

Reabilitação vestibular na qualidade de vida e sintomatologia de tontura de idosos

Reabilitação vestibular na qualidade de vida e sintomatologia de tontura de idosos DOI: 10.1590/1413-81232014198.11082013 3365 Reabilitação vestibular na qualidade de vida e sintomatologia de tontura de idosos Vestibular rehabilitation in the quality of life and the symptomatology of

Leia mais

Título: Modelo Bioergonomia na Unidade de Correção Postural (Total Care - AMIL)

Título: Modelo Bioergonomia na Unidade de Correção Postural (Total Care - AMIL) Projeto: Unidade de Correção Postural AMIL Título: Modelo Bioergonomia na Unidade de Correção Postural (Total Care - AMIL) Autores: LACOMBE,Patricia, FURLAN, Valter, SONSIN, Katia. Instituição: Instituto

Leia mais

ANÁLISE DA QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES COM DOENÇA DE PARKINSON SUBMETIDOS AO TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO NO SOLO E NA ÁGUA

ANÁLISE DA QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES COM DOENÇA DE PARKINSON SUBMETIDOS AO TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO NO SOLO E NA ÁGUA ISBN 978-85-61091-05-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 ANÁLISE DA QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES COM DOENÇA DE PARKINSON SUBMETIDOS AO TRATAMENTO

Leia mais

12º CONGRESSO DE MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE

12º CONGRESSO DE MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE 12º CONGRESSO DE MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE A Importância dos Grupos de Reabilitação em Dor Crônica Realizados pela Equipe NASF AUTOR THANYTA STELLA DE CAMPOS HISTÓRICO COMO SURGIU A IDÉIA DO TRABALHO?

Leia mais

A percepção do handicap em adultos candidatos ao uso de aparelhos. auditivos. Fabiane Acco Mattia Fonoaudióloga Especialização em Audiologia

A percepção do handicap em adultos candidatos ao uso de aparelhos. auditivos. Fabiane Acco Mattia Fonoaudióloga Especialização em Audiologia A percepção do handicap em adultos candidatos ao uso de aparelhos auditivos Fabiane Acco Mattia Fonoaudióloga Especialização em Audiologia Karlin Fabianne Klagenberg Fonoaudióloga Doutorado em Distúrbios

Leia mais

TÍTULO: CARACTERÍSTICAS DOS IDOSOS COM OSTEOARTROSE EM TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO EM GRUPO NA CLÍNICA DE FISIOTERAPIA DA UNAERP

TÍTULO: CARACTERÍSTICAS DOS IDOSOS COM OSTEOARTROSE EM TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO EM GRUPO NA CLÍNICA DE FISIOTERAPIA DA UNAERP TÍTULO: CARACTERÍSTICAS DOS IDOSOS COM OSTEOARTROSE EM TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO EM GRUPO NA CLÍNICA DE FISIOTERAPIA DA UNAERP CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA

Leia mais

MODIFICAÇÕES NA FLEXIBILIDADE E NA FORÇA MUSCULAR EM PACIENTES COM DOR LOMBAR TRATADOS COM ISOSTRETCHING E RPG

MODIFICAÇÕES NA FLEXIBILIDADE E NA FORÇA MUSCULAR EM PACIENTES COM DOR LOMBAR TRATADOS COM ISOSTRETCHING E RPG 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 MODIFICAÇÕES NA FLEXIBILIDADE E NA FORÇA MUSCULAR EM PACIENTES COM DOR LOMBAR TRATADOS COM ISOSTRETCHING E RPG Fábio Alexandre Moreschi Guastala 1, Mayara

Leia mais

ABORDAGEM DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA DOENÇA DE PARKINSON

ABORDAGEM DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA DOENÇA DE PARKINSON ABORDAGEM DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA DOENÇA DE PARKINSON NOGUEIRA, Júlia Francisca da Cruz¹ Faculdade de Ciências Sociais e Agrária de Itapeva GIROTTI, Priscila Azevedo² Faculdade de Ciências Sociais

Leia mais

OTORRINOLARINGOLOGIA Labirintite e Zumbido no Ouvido

OTORRINOLARINGOLOGIA Labirintite e Zumbido no Ouvido Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira OTORRINOLARINGOLOGIA Labirintite e Zumbido no Ouvido Labirintite é um termo com significado popular

Leia mais

Avaliação do equilíbrio estático e dinâmico em crianças de 1ª série do ensino fundamental com e sem dificuldades escolares.

Avaliação do equilíbrio estático e dinâmico em crianças de 1ª série do ensino fundamental com e sem dificuldades escolares. Avaliação do equilíbrio estático e dinâmico em crianças de 1ª série do ensino fundamental com e sem dificuldades escolares. Palavras-chaves: alteração vestibular; equilíbrio; dificuldade de aprendizagem.

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS FMU CURSO DE FONOAUDIOLOGIA ESTUDO DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR PERSONALIZADA EM IDOSOS

CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS FMU CURSO DE FONOAUDIOLOGIA ESTUDO DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR PERSONALIZADA EM IDOSOS CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS FMU CURSO DE FONOAUDIOLOGIA ESTUDO DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR PERSONALIZADA EM IDOSOS AMIRA BACHA MÔNICA HACHUL SÃO PAULO 2008 CENTRO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

Caracterização dos doentes toxicodependentes observados pela equipa de Psiquiatria de Ligação - análise comparativa dos anos de 1997 e 2004

Caracterização dos doentes toxicodependentes observados pela equipa de Psiquiatria de Ligação - análise comparativa dos anos de 1997 e 2004 Caracterização dos doentes toxicodependentes observados pela equipa de Psiquiatria de Ligação - análise comparativa dos anos de 1997 e 2004 Joana Alexandre *, Alice Luís ** Resumo Analisaram-se as características

Leia mais

ATENDIMENTO DOMICILIAR FISIOTERAPEUTICO PARA PORTADOR DE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NO ESTÁGIO AGUDO

ATENDIMENTO DOMICILIAR FISIOTERAPEUTICO PARA PORTADOR DE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NO ESTÁGIO AGUDO ATENDIMENTO DOMICILIAR FISIOTERAPEUTICO PARA PORTADOR DE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NO ESTÁGIO AGUDO Ana Coely Araujo Vieira¹; Fernanda Naiene Rodrigues Valadares²; Rebecca Pessoa de Almeida Lima³; Joventina

Leia mais

NTRODUÇÃO MATERIAL E MÉTODOS

NTRODUÇÃO MATERIAL E MÉTODOS Características socioeconômicas, demográficas, nutricionais, controle glicêmico e atividade física de adolescentes portadores de diabetes melito tipo 1 Izabela Zibetti de ALBUQUERQUE 1 ; Maria Raquel Hidalgo

Leia mais

REABILITAÇÃO VESTIBULAR: UM ENFOQUE FISIOTERAPÊUTICO RESUMO. fisiologia, sua adaptação e função no controle postural, fornecendo desta forma, a

REABILITAÇÃO VESTIBULAR: UM ENFOQUE FISIOTERAPÊUTICO RESUMO. fisiologia, sua adaptação e função no controle postural, fornecendo desta forma, a REABILITAÇÃO VESTIBULAR: UM ENFOQUE FISIOTERAPÊUTICO José Wagner Cavalcante Muniz 1 João Sérgio de Sousa Oliveira 2 Poliana Pedrinha de Lima 3 Ridailda de Oliveira Amaral 4 RESUMO O presente artigo aborda

Leia mais

Resumo. Adriana Roberta Degressi Rogatto [a], Laira Pedroso [b], Sara Regina Meira Almeida [c], Telma Dagmar Oberg [d]

Resumo. Adriana Roberta Degressi Rogatto [a], Laira Pedroso [b], Sara Regina Meira Almeida [c], Telma Dagmar Oberg [d] ISSN 0103-5150 Fisioter. Mov., Curitiba, v. 23, n. 1, p. 83-91, jan./mar. 2010 Licenciado sob uma Licença Creative Commons Proposta de um protocolo para reabilitação vestibular em vestibulopatias periféricas

Leia mais

ARTIGO DE REVISÃO. Abstract. Resumo. Este artigo consiste em uma revisão ampla sobre vertigem e seu diagnóstico diferencial.

ARTIGO DE REVISÃO. Abstract. Resumo. Este artigo consiste em uma revisão ampla sobre vertigem e seu diagnóstico diferencial. 1806-4280/08/37-01/91 Arquivos Catarinenses de Medicina Arquivos Catarinenses de Medicina Vol. 37, n o. 1, de 2008 91 ARTIGO DE REVISÃO Nova abordagem das Vertigens: correlação clínica Rosemeri Maurici

Leia mais

TÍTULO: "SE TOCA MULHER" CONHECIMENTO DAS UNIVERSITÁRIAS SOBRE O CÂNCER DE MAMA

TÍTULO: SE TOCA MULHER CONHECIMENTO DAS UNIVERSITÁRIAS SOBRE O CÂNCER DE MAMA TÍTULO: "SE TOCA MULHER" CONHECIMENTO DAS UNIVERSITÁRIAS SOBRE O CÂNCER DE MAMA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO

Leia mais

IDENTIFICADORES SINTOMATOLÓGICOS DA SÍNDROME VESTIBULAR PERIFÉRICA* SYMPTOMS THAT IDENTIFY THE PERIPHERAL VESTIBULAR SYNDROME

IDENTIFICADORES SINTOMATOLÓGICOS DA SÍNDROME VESTIBULAR PERIFÉRICA* SYMPTOMS THAT IDENTIFY THE PERIPHERAL VESTIBULAR SYNDROME IDENTIFICADORES SINTOMATOLÓGICOS DA SÍNDROME VESTIBULAR PERIFÉRICA* SYMPTOMS THAT IDENTIFY THE PERIPHERAL VESTIBULAR SYNDROME Mônica Jardim 1 Vicente José Assencio-Ferreira 2 207 RESUMO Objetivo: identificar

Leia mais

Patrícia Zambone da Silva Médica Fisiatra

Patrícia Zambone da Silva Médica Fisiatra Reabilitação da Paralisia Cerebral no CEREPAL Patrícia Zambone da Silva Médica Fisiatra Histórico Fundada no dia 02 de março de 1964 por um grupo de pais que os filhos possuíam lesão cerebral. É uma entidade

Leia mais

Reabilitação vestibular: tendências e indicações

Reabilitação vestibular: tendências e indicações Reabilitação vestibular: tendências e indicações Clarissa Stefani Teixeira *, Érico Felden Pereira **, Angela Garcia Rossi ***, Luciane Sanchotene Etchepare Daronco **** Resumo A reabilitação vestibular

Leia mais

Curso de Exploração Funcional Vestibular

Curso de Exploração Funcional Vestibular Curso de Exploração Funcional Vestibular Referencial Pedagógico 1. Competências Globais e Específicas Esta acção de formação visa desenvolver competências gerais e específicas sobre o tema da Exploração

Leia mais

ANÁLISE DE RELATOS DE PAIS E PROFESSORES DE ALUNOS COM DIAGNÓSTICO DE TDAH

ANÁLISE DE RELATOS DE PAIS E PROFESSORES DE ALUNOS COM DIAGNÓSTICO DE TDAH Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 660 ANÁLISE DE RELATOS DE PAIS E PROFESSORES DE ALUNOS COM DIAGNÓSTICO DE TDAH Camila Rodrigues Costa 1, 2 Matheus

Leia mais

Nome: FUNDAMENTAÇÃO DA REABILITAÇÃO MUSCULOESQUELÉTICA

Nome: FUNDAMENTAÇÃO DA REABILITAÇÃO MUSCULOESQUELÉTICA Nome: FUNDAMENTAÇÃO DA REABILITAÇÃO MUSCULOESQUELÉTICA Com base na leitura e análise das informações encontradas no artigo: Postural control in underachieving students, responda as questões 1 a 10: 1)

Leia mais

Comparação de diferentes protocolos de reabilitação vestibular em pacientes com disfunções vestibulares periféricas

Comparação de diferentes protocolos de reabilitação vestibular em pacientes com disfunções vestibulares periféricas Artigo Original Original Article Pâmela Garcia Morozetti 1 Cristina Freitas Ganança 2 Brasília Maria Chiari 3 Comparação de diferentes protocolos de reabilitação vestibular em pacientes com disfunções

Leia mais

Reabilitação vestibular em idosos com tontura****** Vestibular rehabilitation in elderly patients with dizziness

Reabilitação vestibular em idosos com tontura****** Vestibular rehabilitation in elderly patients with dizziness Pró-Fono Revista de Atualização Científica, v. 9, n., abr.-jun. 007 Reabilitação vestibular em idosos com tontura****** Vestibular rehabilitation in elderly patients with dizziness Francisco Halilla Zanardini*

Leia mais

A EFICÁCIA DA FISIOTERAPIA NO TRATAMENTO DAS COMPLICAÇÕES FÍSICO-FUNCIONAIS DE MEMBRO SUPERIOR NA MASTECTOMIA UNILATERAL TOTAL: ESTUDO DE CASO

A EFICÁCIA DA FISIOTERAPIA NO TRATAMENTO DAS COMPLICAÇÕES FÍSICO-FUNCIONAIS DE MEMBRO SUPERIOR NA MASTECTOMIA UNILATERAL TOTAL: ESTUDO DE CASO A EFICÁCIA DA FISIOTERAPIA NO TRATAMENTO DAS COMPLICAÇÕES FÍSICO-FUNCIONAIS DE MEMBRO SUPERIOR NA MASTECTOMIA UNILATERAL TOTAL: ESTUDO DE CASO GUIZELINI, L.H.; PEREIRA, N.T.C. RESUMO A mastectomia pode

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA RELAÇÃO DE RESUMOS DE MONOGRAFIAS E ARTIGOS DE PÓS- GRADUAÇÃO Lato sensu - Daniela Cristina dos Santos Alves O Uso do Spray de Fluorometano no Tratamento Prof. D. Sc.

Leia mais

DEFORMIDADES DA COLUNA VERTEBRAL: avaliação postural em adolescentes da faixa etária entre 11 a 16 anos

DEFORMIDADES DA COLUNA VERTEBRAL: avaliação postural em adolescentes da faixa etária entre 11 a 16 anos DEFORMIDADES DA COLUNA VERTEBRAL: avaliação postural em adolescentes da faixa etária entre 11 a 16 anos CAROLINE GONSALEZ FLAVIO PILOTO CIRILLO JULIANA THIEMI IMANO KAMILLA FERNANDES LINS SP 2009 DEFORMIDADES

Leia mais

PACIENTE COM CEFALEIA E SÍNDROME VESTIBULAR PERIFÉRICA: RELATO DE CASO

PACIENTE COM CEFALEIA E SÍNDROME VESTIBULAR PERIFÉRICA: RELATO DE CASO 92 PACIENTE COM CEFALEIA E SÍNDROME VESTIBULAR PERIFÉRICA: RELATO DE CASO Patient with headache and peripheral vestibular dysfunction: case report Tatiane Maria Rossi (1), Naonne Santos Camargo Luciano

Leia mais

VANESSA CRISTINA LARDARO

VANESSA CRISTINA LARDARO VANESSA CRISTINA LARDARO TONTURA E SUAS IMPLICAÇÕES: PARA ALÉM DO CORPO ORGÂNICO Mestrado em Fonoaudiologia PUC/SP São Paulo 2005 VANESSA CRISTINA LARDARO TONTURA E SUAS IMPLICAÇÕES: PARA ALÉM DO CORPO

Leia mais

CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE DEFESA DA SAÚDE CESAU

CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE DEFESA DA SAÚDE CESAU ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 01 /2014 - CESAU Objeto: Parecer. Promotoria de Justiça GESAU / Medicamento Rivastigmina para tratamento de Alzheimer REFERÊNCIA: Grupo de Atuação Especial de Defesa da Saúde - GESAU

Leia mais

UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FISIOTERAPIA DIEGO LUIZ SILVA DE CASTRO NATÁLIA GANIN PONTES

UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FISIOTERAPIA DIEGO LUIZ SILVA DE CASTRO NATÁLIA GANIN PONTES 2 UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FISIOTERAPIA DIEGO LUIZ SILVA DE CASTRO NATÁLIA GANIN PONTES PROPOSTA DE TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO NA REABILITAÇÃO VESTIBULAR

Leia mais

Gaudencio Barbosa R3 CCP Hospital Universitário Walter Cantídio UFC Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Gaudencio Barbosa R3 CCP Hospital Universitário Walter Cantídio UFC Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Gaudencio Barbosa R3 CCP Hospital Universitário Walter Cantídio UFC Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Nódulos tiroideanos são comuns afetam 4- a 10% da população (EUA) Pesquisas de autópsias: 37

Leia mais

RESPOSTAS PARA PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA

RESPOSTAS PARA PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA RESPOSTAS PARA PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA DE audição E equilíbrio FAQs_audiologia.indd 1 a audição é responsável por um dos principais meios de interrelação humana, a comunicação verbal. Ainda na gestação

Leia mais

Paralisia facial periférica Resumo de diretriz NHG M93 (agosto 2010)

Paralisia facial periférica Resumo de diretriz NHG M93 (agosto 2010) Paralisia facial periférica Resumo de diretriz NHG M93 (agosto 2010) Klomp MA, Striekwold MP, Teunissen H, Verdaasdonk AL traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto 2014 autorização para

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL. Ataxias. Acd. Flora Paz. w w w. s c n s. c o m.

FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL. Ataxias. Acd. Flora Paz. w w w. s c n s. c o m. FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Ataxias Acd. Flora Paz w w w. s c n s. c o m. b r Caso clínico Paciente F.C.S, 50 anos, sexo masculino, etilista crônico

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE ALTERAÇÕES DE EQUILÍBRIO E A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS

A RELAÇÃO ENTRE ALTERAÇÕES DE EQUILÍBRIO E A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS A RELAÇÃO ENTRE ALTERAÇÕES DE EQUILÍBRIO E A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS Autor José André Ramos Gouveia; Orientadora: Isabella Dantas da Silva; Co-autores: Lorena Maria Brito Neves Pereira; Gabriela Brasileiro

Leia mais

2. HIPERTENSÃO ARTERIAL

2. HIPERTENSÃO ARTERIAL TESTE ERGOMETRICO O teste ergométrico serve para a avaliação ampla do funcionamento cardiovascular, quando submetido a esforço físico gradualmente crescente, em esteira rolante. São observados os sintomas,

Leia mais

Guia de Orientação a concussão para o público geral

Guia de Orientação a concussão para o público geral FATOS DE UMA CONCUSSÃO A concussão é uma lesão cerebral. Todas as concussões são graves. Os abalos podem ocorrer sem perda de consciência. Todo atleta com os sintomas de uma lesão na cabeça deve ser removido

Leia mais

PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS PACIENTES TRATADOS NA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA DA UEG

PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS PACIENTES TRATADOS NA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA DA UEG Anais do IX Seminário de Iniciação Científica, VI Jornada de Pesquisa e Pós-Graduação e Semana Nacional de Ciência e Tecnologia UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS 19 a 21 de outubro de 2011 PERFIL EPIDEMIOLÓGICO

Leia mais

Reabilitação vestibular no tratamento da tontura e do zumbido. Vestibular rehabilitation in the treatment of dizziness and tinnitus

Reabilitação vestibular no tratamento da tontura e do zumbido. Vestibular rehabilitation in the treatment of dizziness and tinnitus Artigo Original Reabilitação vestibular no tratamento da tontura e do zumbido Vestibular rehabilitation in the treatment of dizziness and tinnitus Bianca Simone Zeigelboim 1, Marine Raquel Diniz da Rosa

Leia mais

PERFIL BRASILEIRO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA FISIOTERAPIA EM ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO: REVISÃO SISTEMÁTICA

PERFIL BRASILEIRO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA FISIOTERAPIA EM ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO: REVISÃO SISTEMÁTICA PERFIL BRASILEIRO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA FISIOTERAPIA EM ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO: REVISÃO SISTEMÁTICA DE CARVALHO, P. E.; SALVADOR, C. A.; MIRANDA, T. T.; LOPES, J. Resumo: O acidente vascular

Leia mais

PATOLOGIAS DO APARELHO AUDITIVO ANDERSON CELSO LUANA MUNIQUE PRISCILA PAMELA

PATOLOGIAS DO APARELHO AUDITIVO ANDERSON CELSO LUANA MUNIQUE PRISCILA PAMELA PATOLOGIAS DO APARELHO AUDITIVO ANDERSON CELSO LUANA MUNIQUE PRISCILA PAMELA 1 INTRODUÇÃO A audição possibilita a aquisição da linguagem e a conseqüente integração do homem com o mundo sonoro e social.

Leia mais

Sensibilidade e especificidade das provas monotermais no diagnóstico. Alguns estudos estimam que as alterações do equilíbrio e episódios de

Sensibilidade e especificidade das provas monotermais no diagnóstico. Alguns estudos estimam que as alterações do equilíbrio e episódios de Sensibilidade e especificidade das provas monotermais no diagnóstico otoneurológico INTRODUÇÃO Alguns estudos estimam que as alterações do equilíbrio e episódios de vertigem representem entre 5 a 10% das

Leia mais

Palavras Chave: Fisioterapia preventiva do trabalho; LER/DORT; acidente de trabalho, turnover.

Palavras Chave: Fisioterapia preventiva do trabalho; LER/DORT; acidente de trabalho, turnover. A eficácia da fisioterapia preventiva do trabalho na redução do número de colaboradores em acompanhamento no ambulatório de fisioterapia de uma indústria de fios têxteis Rodrigo Mendes Wiczick (UTFPR)rodrigo_2006@pg.cefetpr.br

Leia mais

TREINO COGNITIVO E ENVELHECIMENTO: na busca da autonomia dos idosos

TREINO COGNITIVO E ENVELHECIMENTO: na busca da autonomia dos idosos TREINO COGNITIVO E ENVELHECIMENTO: na busca da autonomia dos idosos Samara Pereira Cabral - UFPB samarapcj@hotmail.com Monica Dias Palitot - UFPB monicadiaspt@yahoo.com.br Joseane da Silva Meireles - UFPB

Leia mais

Bioestatística. Organização Pesquisa Médica. Variabilidade. Porque existe variabilidades nos fenômenos naturais? Fontes de variação:

Bioestatística. Organização Pesquisa Médica. Variabilidade. Porque existe variabilidades nos fenômenos naturais? Fontes de variação: Bioestatística Lupércio F. Bessegato & Marcel T. Vieira UFJF Departamento de Estatística 2010 Organização Pesquisa Médica Variabilidade Porque existe variabilidades nos fenômenos naturais? Fontes de variação:

Leia mais

CURSO NACIONAL 1: MÚSICA E AUDIÇÃO: NÍVEIS SONOROS E EFEITOS AUDITIVOS E NÃO AUDITIVOS

CURSO NACIONAL 1: MÚSICA E AUDIÇÃO: NÍVEIS SONOROS E EFEITOS AUDITIVOS E NÃO AUDITIVOS CURSO NACIONAL 1: MÚSICA E AUDIÇÃO: NÍVEIS SONOROS E EFEITOS AUDITIVOS E NÃO AUDITIVOS ANA CLAUDIA FIORINI A saúde auditiva da população é uma das prioridades da Organização Mundial de Saúde (OMS-WHO),

Leia mais

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO ROSE ROMANO CAVEIRO

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO ROSE ROMANO CAVEIRO UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO ROSE ROMANO CAVEIRO CORRELAÇÃO ENTRE DEPRESSÃO, QUALIDADE DE VIDA E EQUILÍBRIO FUNCIONAL NO IDOSO COM TONTURA CRÔNICA SÃO PAULO 2010 ROSE ROMANO CAVEIRO MESTRADO EM

Leia mais

Efeito da reabilitação vestibular sobre a qualidade de vida de idosos portadores de labirintopatias de origem vascular e metabólica

Efeito da reabilitação vestibular sobre a qualidade de vida de idosos portadores de labirintopatias de origem vascular e metabólica UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO Efeito da reabilitação vestibular sobre a qualidade de vida de idosos portadores de labirintopatias de origem vascular e metabólica ERIKA

Leia mais

TEMA: Tansulosina (Tamsulon ) para o tratamento de hiperplasia benigna da próstata

TEMA: Tansulosina (Tamsulon ) para o tratamento de hiperplasia benigna da próstata Nota Técnica 106/2014 Data: 08/06/2014 Solicitante: Dra Cláudia Luciene Silva Oliveira Juíza de Direito Comarca de Contagem Medicamento Material Procedimento Cobertura x Número do processo: 0079.14.024.426-4

Leia mais

BALANÇO FINAL PLANO DE FORMAÇÃO 2014 Anexo R&C 2014

BALANÇO FINAL PLANO DE FORMAÇÃO 2014 Anexo R&C 2014 BALANÇO FINAL PLANO DE FORMAÇÃO 2014 Anexo R&C 2014 INTRODUÇÃO A Sociedade Portuguesa para a Qualidade na Saúde (SPQS) executou, em 2014, um Plano de Formação dirigido aos seus associados e outros profissionais

Leia mais

A vertigem e as alterações do equilíbrio

A vertigem e as alterações do equilíbrio A vertigem e as alterações do equilíbrio O síndrome vertiginoso é um sintoma definido como a sensação ilusória de movimento. O tratamento baseia-se num programa de reeducação vestibular PEDRO ARAÚJO Texto

Leia mais

HISTÓRICO MÉTODO THERASUIT HISTÓRICO O MÉTODO THERASUIT PRINCIPAIS OBJETIVOS. Profa. Ms. Daniela Vincci Lopes Ruzzon

HISTÓRICO MÉTODO THERASUIT HISTÓRICO O MÉTODO THERASUIT PRINCIPAIS OBJETIVOS. Profa. Ms. Daniela Vincci Lopes Ruzzon HISTÓRICO MÉTODO THERASUIT Profa. Ms. Daniela Vincci Lopes Ruzzon Veste criada em Michigan/USA, por pesquisadores russos. Função: contrapor os efeitos negativos vividos pelos astronautas (atrofia muscular,

Leia mais

Vertigem Cervicogênica: Considerações Sobre o Diagnóstico Funcional e a Fisioterapia Labiríntica

Vertigem Cervicogênica: Considerações Sobre o Diagnóstico Funcional e a Fisioterapia Labiríntica Vertigem Cervicogênica: Considerações Sobre o Diagnóstico Funcional e a Fisioterapia Labiríntica Cervicogenic Vertigo: Considerations About Functional Diagnosis and the Labyrinthine Physical Therapy André

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE CAMPINAS CÂMARA TÉCNICA DE ESPECIALIDADES. Documento anexo do Manual de Ortopedia FIBROMIALGIA

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE CAMPINAS CÂMARA TÉCNICA DE ESPECIALIDADES. Documento anexo do Manual de Ortopedia FIBROMIALGIA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE CAMPINAS CÂMARA TÉCNICA DE ESPECIALIDADES Documento anexo do Manual de Ortopedia FIBROMIALGIA Em 1904, Gowers descreveu um conjunto de sinais e sintomas onde predominavam

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA VERTIGEM POSICIONAL PAROXÍSTICA BENIGNA: UMA REVISÃO DE LITERATURA.

FACULDADES INTEGRADAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA VERTIGEM POSICIONAL PAROXÍSTICA BENIGNA: UMA REVISÃO DE LITERATURA. FACULDADES INTEGRADAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA REABILITAÇÃO VESTIBULAR NA VERTIGEM POSICIONAL PAROXÍSTICA BENIGNA: UMA REVISÃO DE LITERATURA. Discente: Maria Mariana Orientadora: Profª Anelisa C. R. Leite

Leia mais

Vertigem posicional paroxística benigna (VPPB): reflexões sobre o roteiro diagnóstico e o processo de tomada de decisão.

Vertigem posicional paroxística benigna (VPPB): reflexões sobre o roteiro diagnóstico e o processo de tomada de decisão. Vertigem posicional paroxística benigna (VPPB): reflexões sobre o roteiro diagnóstico e o processo de tomada de decisão. André Luís dos Santos Silva, D.Sc.* *Diretor do Instituto Brasileiro de Fisioterapia

Leia mais

TABELA DE HONORARIOS ANEXO 11.2 EDITAL 0057/2013

TABELA DE HONORARIOS ANEXO 11.2 EDITAL 0057/2013 TABELA DE HONORARIOS ANEXO 11.2 EDITAL 0057/2013 Vigência: 21/03/2015 10101118 10101121 de Psicologia Sessao de Psicoterapia / Psicologo - (12 ou ate 40 por ano se cumprir diretriz de utilização definida

Leia mais

DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: UMA ABORDAGEM FISIOTERAPEUTICA RESUMO

DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: UMA ABORDAGEM FISIOTERAPEUTICA RESUMO DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: UMA ABORDAGEM FISIOTERAPEUTICA ADRIELE FERNANDA BARBERA BASSI adrielebassi@hotmail.com REGIANE SAYURI MORIMOTO regiane_sayuri@hotmail.com RESUMO ANA CLÁUDIA DE SOUZA COSTA

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO PROCESSO SELETIVO 2013 Nome: PARTE 1 BIOESTATÍSTICA, BIOÉTICA E METODOLOGIA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO PROCESSO SELETIVO 2013 Nome: PARTE 1 BIOESTATÍSTICA, BIOÉTICA E METODOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO PROCESSO SELETIVO 2013 Nome: PARTE 1 BIOESTATÍSTICA, BIOÉTICA E METODOLOGIA 1) Um histograma construído a partir de informações amostrais de uma variável

Leia mais

RESPOSTAS PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA

RESPOSTAS PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA RESPOSTAS PARA PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA DE audição E equilíbrio a audição é responsável por um dos principais meios de inter-relação humana, a comunicação verbal. Ainda na gestação o bebê já possui

Leia mais

Reabilitação vestibular em pacientes neurológicos. Vestibular rehabilitation in neurological patients. Resumo. O acidente vascular cerebral (AVC)

Reabilitação vestibular em pacientes neurológicos. Vestibular rehabilitation in neurological patients. Resumo. O acidente vascular cerebral (AVC) A RTIGO ORIGINAL Reabilitação vestibular em pacientes neurológicos Vestibular rehabilitation in neurological patients Karina Pavan *, Fernanda Letkaske **, Tatiane Sakamoto **, Maria Michelli de Carvalho

Leia mais

13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 O PROJETO DE EXTENSÃO CEDTEC COMO GERADOR DE FERRAMENTAS PARA A PESQUISA EM CÂNCER DE MAMA

13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 O PROJETO DE EXTENSÃO CEDTEC COMO GERADOR DE FERRAMENTAS PARA A PESQUISA EM CÂNCER DE MAMA 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Doença de Parkinson Resumo de diretriz NHG M98 (julho 2011)

Doença de Parkinson Resumo de diretriz NHG M98 (julho 2011) Doença de Parkinson Resumo de diretriz NHG M98 (julho 2011) Draijer LW, Eizenga WH, Sluiter A traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto 2014 autorização para uso e divulgação sem fins

Leia mais

Cadernos de. Informação. Científica. Ano 8 nº 12 2013. Síndrome do X Frágil

Cadernos de. Informação. Científica. Ano 8 nº 12 2013. Síndrome do X Frágil Cadernos de Informação Científica Ano 8 nº 12 2013 Síndrome do X Frágil C a d e r n o s d e I n f o r m a ç ã o C i e n t í f i c a definição e causas A síndrome do X frágil (SXF), também conhecida como

Leia mais

CAPSULITE ADESIVA OU OMBRO CONGELADO. A capsulite adesiva ou ombro congelado é uma doença de causa

CAPSULITE ADESIVA OU OMBRO CONGELADO. A capsulite adesiva ou ombro congelado é uma doença de causa CAPSULITE ADESIVA OU OMBRO CONGELADO A capsulite adesiva ou ombro congelado é uma doença de causa desconhecida. Por vezes os doentes associam o seu inicio a um episódio traumático. Outros doentes referiam

Leia mais

PERFIL DA POPULAÇÃO ATENDIDA PELA LIGA DE OFTALMOLOGIA EM CIDADE DO INTERIOR GOIANO

PERFIL DA POPULAÇÃO ATENDIDA PELA LIGA DE OFTALMOLOGIA EM CIDADE DO INTERIOR GOIANO PERFIL DA POPULAÇÃO ATENDIDA PELA LIGA DE OFTALMOLOGIA EM CIDADE DO INTERIOR GOIANO CREPALDI JÚNIOR, Luís Carlos 1 ; BARBOSA, Camila Caetano de Almeida 1 ; BERNARDES, Guilherme Falcão 1 ; GODOY NETO, Ubiratan

Leia mais

Infarto cerebelar e vertigem aguda

Infarto cerebelar e vertigem aguda Página 1 de 6 Infarto cerebelar e vertigem aguda Cerebellar infarction and acute vertigo Sérgio Albertino Pedro Ferreira Moreira Filho Professor doutor em Neurologia Aída Regina Monteiro Assunção Mestranda

Leia mais

13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1

13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE

Leia mais

OS BENEFÍCIOS DO MÉTODO PILATES NA LOMBALGIA

OS BENEFÍCIOS DO MÉTODO PILATES NA LOMBALGIA OS BENEFÍCIOS DO MÉTODO PILATES NA LOMBALGIA WELLINTON GONÇALVES DO SANTOS ¹ RICARDO BASÍLIO DE OLIVEIRA CALAND² LUCIANA ALVES BRANDÃO³ SONNALE DA SILVA ARAÚJO4 RESUMO A dor lombar é um mal recorrente

Leia mais

Programa de Condicionamento Cardiovascular

Programa de Condicionamento Cardiovascular Programa de Condicionamento Cardiovascular Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2010 Responsáveis pela Elaboração Dra. Luciana Diniz Nagem Janot de Matos Dr. Romeu Sérgio Meneghelo Fta. Andrea Kaarina

Leia mais

CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI

CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI TÍTULO: REAVALIAÇÃO DOS RESULTADOS APÓS UM ANO DO TÉRMINO DO PROTOCOLO DE FISIOTERAPIA PÉLVICA EM MULHERES COM INCONTINÊNCIA URINÁRIA DE ESFORÇO E INCONTINÊNCIA URINÁRIA MISTA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ SUYANNE NUNES DE CASTRO PERFIL DAS ALTERAÇÕES POSTURAIS EM IDOSOS ATENDIDOS NO SERVIÇO DE REEDUCAÇÃO POSTURAL GLOBAL

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ SUYANNE NUNES DE CASTRO PERFIL DAS ALTERAÇÕES POSTURAIS EM IDOSOS ATENDIDOS NO SERVIÇO DE REEDUCAÇÃO POSTURAL GLOBAL UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ SUYANNE NUNES DE CASTRO PERFIL DAS ALTERAÇÕES POSTURAIS EM IDOSOS ATENDIDOS NO SERVIÇO DE REEDUCAÇÃO POSTURAL GLOBAL FORTALEZA CEARÁ 2009 SUYANNE NUNES DE CASTRO PERFIL DAS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO INTERINSTITUCIONAL EM DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO INTERINSTITUCIONAL EM DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO INTERINSTITUCIONAL EM DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE RESÍDUOS QUÍMICOS E O PROCESSO DE DESCARTE EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

Leia mais

EFETIVIDADE DA ESCOLA DE COLUNA EM IDOSOS COM LOMBALGIA

EFETIVIDADE DA ESCOLA DE COLUNA EM IDOSOS COM LOMBALGIA EFETIVIDADE DA ESCOLA DE COLUNA EM IDOSOS COM LOMBALGIA Maria Lucia Ziroldo 1 ; Mateus Dias Antunes 2 ; Daniela Saldanha Wittig 3 ; Sonia Maria Marques Gomes Bertolini 4 RESUMO: A dor lombar é uma das

Leia mais

Prevalence of signs and symptoms of vestibular dysfunction in institutionalized and noninstitutionalized. Resumo

Prevalence of signs and symptoms of vestibular dysfunction in institutionalized and noninstitutionalized. Resumo A RTIGO ORIGINAL Prevalência de sinais e sintomas de disfunção vestibular em idosos institucionalizados e não institucionalizados Prevalence of signs and symptoms of vestibular dysfunction in institutionalized

Leia mais

REPERCUSSÕES DA DISFUNÇÃO VESTIBULAR NO CONVIVÍO FAMILIAR E SOCIAL DE IDOSOS RENATA PORCEL DE OLIVEIRA NADIA DUMARA RUIZ SILVEIRA

REPERCUSSÕES DA DISFUNÇÃO VESTIBULAR NO CONVIVÍO FAMILIAR E SOCIAL DE IDOSOS RENATA PORCEL DE OLIVEIRA NADIA DUMARA RUIZ SILVEIRA REPERCUSSÕES DA DISFUNÇÃO VESTIBULAR NO CONVIVÍO FAMILIAR E SOCIAL DE IDOSOS RENATA PORCEL DE OLIVEIRA NADIA DUMARA RUIZ SILVEIRA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - BRASIL Atualmente, os pesquisadores

Leia mais