1 Dividir para conquistar

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1 Dividir para conquistar"

Transcrição

1 Segmentação e Posicionamento 1 Dividir para conquistar O Ford T foi o primeiro automóvel produzido em série, tendo sido construído, durante 19 anos (de 1908 a 1927), cerca de 15 milhões de unidades que permitiram motorizar os Estados Unidos. Na época, as pessoas enfrentavam dificuldades com todos os meios de transporte disponíveis manter um cavalo, o custo de uma carroça, os altos preços dos trens, navios e, principalmente, aviões. Por isso, a possibilidade de comprar um carro, que por cerca de US$ abria as portas para o deslocamento e transporte fácil e barato em um raio de algumas centenas de quilômetros, era maravilhosa. A única opção disponível e acessível ao bolso popular era o modelo que vimos, e somente na cor preta. Quem quisesse outro modelo deveria encomendá-lo em uma oficina especializada, que o faria sob medida e entregaria após alguns meses, desde que pagasse algo em torno de pelo menos US$ Mas as pessoas aprendem, acostumam-se às novidades, e a opinião sobre aquilo que elas consideravam ótimo em um primeiro momento muda com o passar do tempo, a experiência do dia-a-dia e as novas expectativas. E esses mesmos consumidores já estavam achando problemas e defeitos, desejando mais opções que permitissem novos usos e que atendessem a novas necessidades que estavam sendo estimuladas. O Ford T já não era mais visto como a solução de todos os problemas e, então, outros modelos foram surgindo no mundo para sanar os desejos e as necessidades dos consumidores. Esse exemplo que citamos utilizando o segmento automobilístico também pode ser levado aos outros segmentos comerciais. Até o começo da década de 1990 essa realidade era sentida fortemente na economia brasileira, centrada em uma oferta limitada de produtos e serviços. As grandes indústrias ofereciam opções engessadas, baseadas nas suas próprias percepções de necessidades, e os consumidores não tinham o poder de escolha. Mas a abertura econômica ocorrida principalmente no início do governo Collor obrigou as empresas aqui instaladas a começar a se preocupar com conceitos de segmentação, posicionamento e manutenção de clientes. Quando o mercado aprende a consumir de forma mais sofisticada, ele tende a fragmentar-se, surgindo oportunidades para os que souberem atender melhor às necessidades específicas desses novos segmentos. A nova regra era: mudar ou morrer. Conhecer o comportamento de seu público-alvo e traçar estratégias para saber quem são e onde estão os seus potenciais clientes passam a ser preocupações constantes de toda e qualquer empresa com o objetivo de sobreviver e crescer no mercado. Administração Mercadológica 07 1

2 Portanto, segmentar não é meramente uma questão de escolha e, sim, condição básica para se manter vivo no mercado nesta configuração tão competitiva do ambiente. Devemos seguir o novo mandamento estratégico Dividir para conquistar. Ao focarmos em um grupo específico de pessoas semelhantes, nos tornamos especialistas nelas e em suas necessidades, focando nossos esforços e recursos com maior eficiência, e aos poucos nos tornamos aqueles que melhor os conhecem. O nível de competição acirrada obriga as empresas não somente a identificar seus possíveis clientes, como também saber onde se encontram geograficamente, conhecer seus hábitos e costumes, já que a questão mais desafiadora do momento atual passa a ser saber atrair aqueles que no futuro permitirão uma freqüência de compra ideal dentro do seu estabelecimento. Segmentar um mercado é identificar aquelas pessoas que mantêm a sua marca viva e o seu negócio funcionando. E um dos maiores objetivos da segmentação de mercado é prover informações para que o administrador de marketing possa administrar o marketing mix de seu negócio eficazmente. Comprar um automóvel na década de 80 no Brasil significava escolher um modelo da GM, FORD, VW ou da FIAT. Hoje os consumidores têm a sua disposição, automóveis da CHRYSLER, TOYOTA, HONDA, NISSAN, MITSUBISHI, RENAULT, PEUGEOT, BMW, MERCEDES, HIUNDAI, KIA, VOLVO e AUDI, entre várias outras marcas. Existiam cerca de 140 modelos de veículos motorizados no começo dos anos 70, no mundo. Hoje encontramos mais de 260. Verifica-se uma crescente concorrência, até mesmo em um mercado tão rarefeito quanto àquele das Ferraris esportivas de 300 mil dólares. Você pode optar por uma LAMBORGHINI, pelo novo BENTLEY, pelo ASTON MARTIN ou pela nova MERCEDES série E. Mas será que um determinado consumidor considera equivalentes uma Ferrari e um Bentley, por exemplo? E a variedade de pneus para esses carros aumentou ainda mais. Antigamente se escolhia entre pneus GOODYEAR, FIRESTONE, GENERAL ou SEARS. Hoje, além desses, você também pode optar pelos pneus BRIGESTONE, CORDEVAN, MICHELIN, COOPER, DAYTON, KELLY, BUNLOP, MULT-MILE, PIRELLI, ARMSTRONG, SENTRY e UNIROYAL, entre outras marcas. A grande diferença é que aquele que costumava ser um mercado nacional, com as empresas locais concorrendo pelos negócios, converteu-se em um mercado global, onde todos competem, em toda parte, pelos negócios de todo o mundo. Ser diferente significa oferecer um pacote de alto valor percebido pelo seu público-alvo específico. Os seus clientes só vão comprar de você e não dos seus concorrentes se você conseguir fazê-los enxergar esse valor nos seus produtos. Essa diferença pode estar na embalagem do produto, na forma como ele é divulgado, nas alternativas de consumo, no valor da sua marca ou na combinação destes e outros fatores. Segmentar o mercado é identificar onde estão as pessoas que tenham hábitos e costumes similares que possam ser atendidos pelos seus produtos e serviços. Segmentar o mercado não basta, é preciso posicionar o seu produto, a sua marca, Administração Mercadológica 07 2

3 para que o seu público segmentado capte a mensagem e se identifique com o propósito do seu negócio. Posicionar é mostrar para o cliente o que é o produto, qual o seu benefício e quais suas vantagens em comparação aos concorrentes para que ele seja convencido e crie uma imagem favorável. Posicionar é criar a imagem comparativa desejada junto ao consumidor. Segmentar e posicionar são duas atividades estratégicas de marketing que estabelecem a base para o resto do processo. Selecionamos o segmento mais atrativo e o convencemos de que somos a melhor opção para ele. Assim, sempre que ele precisar de um produto que satisfaça a uma necessidade específica, ele vai se lembrar de nós como a melhor alternativa, o que torna mais provável que ele decida comprar de nós Por que segmentar o mercado Uma das histórias mais antigas e comumente contadas sobre a necessidade de segmentação de mercado envolve o início da indústria automobilística, já mencionada anteriormente. Focalizando as necessidades de produção em massa, Henry Ford desenvolveu o modelo T como um carro destinado a satisfazer a todos. Ford disse: Eles podem tê-lo em qualquer cor, desde que seja preto. Mais tarde, ao contrário dele, Sloan Jr., da General Motors, fez os engenheiros criarem vários modelos, cada um projetado para satisfazer às necessidades e gostos de um grupo diferente de clientes. Essa estratégia ajudou a GM a se tornar a maior empresa do mundo. Na década de 1920, a GM ultrapassou a Ford em participação de mercado e esta nunca mais recuperou a liderança. Como Sloan Jr, os administradores de marketing devem reconhecer que um único produto de marketing raramente é adequado para atender às necessidades e desejos de todo o mercado. Servir apenas uma parte do mercado é muito mais eficaz, já que permite à empresa especializar-se em atender a essa determinada parcela da população com maior competência. Diferentes percepções levarão a diferentes decisões na escolha e consumo, em conjunto com outras variáveis como poder aquisitivo, cultura etc. É por isso, então, que existem diversas empresas no mercado que vendem produtos para parcelas da população com gostos e poder de compra muito diferentes, necessitando de diferentes estratégias para atingi-las. Vamos ver as estratégias utilizadas por algumas empresas do ramo de móveis, que atendem populações diferentes. Casas Bahia Lojas como essa são conhecidas por serem grandes varejistas de móveis populares. As estratégias de marketing usadas são claramente direcionadas a atingir um público com uma alta sensibilidade a preços e orçamento limitado. O composto de preço, dentro do marketing mix, é administrado com o objetivo direto de facilitar o acesso deste segmento de mercado aos produtos vendidos. A comunicação maciça em rede nacional de TV tem o objetivo de atingir o maior número de lares possíveis para que seu diferencial seja conhecido e aceito. Administração Mercadológica 07 3

4 Site: Shopping D&D Este shopping abriga um conjunto de lojas de móveis e outros produtos voltados para segmentos bem opostos. A estratégia de marketing de comunicação massiva não faz sentido para esse público, disposto a pagar muito mais por diferenciação e sofisticação. Sua comunicação, mensagens e mídias são mais sofisticadas e focadas. Site: Artefacto Lojas como essa comercializam móveis feitos por designers. Exclusividade, ao contrário de preço, é o que mais pesa. A propaganda de massa em rede nacional de TV seria um desperdício, pois o seu público é bastante específico e em quantidade bem menor. Uma estratégia de mala direta e a participação em exposições de decoração, bem como o patrocínio de eventos com a participação de famosos arquitetos, são estratégias que devem surtir mais efeito e podem ser mensuradas pela loja. Site: Estes são alguns exemplos de segmentação de mercado. Na verdade estamos falando do segmento-alvo que a empresa deseja atingir, e para isso deve estudar os seus hábitos, gostos, classe social etc. e desenvolver estratégias de marketing direcionadas para isso Como segmentar o mercado Para segmentar o mercado, a primeira coisa é ter em mente, com precisão, o objetivo do seu negócio, suas características e os benefícios do seu produto ou serviço para seus potenciais clientes. Vamos partir de um exemplo prático para entender melhor este tópico. Imagine que você tenha tido uma idéia inovadora e decidiu abrir o seu próprio negócio: montar um lava-rápido que atende em domicílio. Para começar, você contrata duas pessoas, compra uma máquina wap, começa a oferecer os seus serviços a quem possa interessar e também faz um anúncio nas páginas dos classificados dos principais jornais da região. Passado algum tempo, você percebe que os negócios não vão indo muito bem, apesar da idéia ter sido bem aceita pelas pessoas que utilizaram o seu serviço. Avaliando melhor a situação, você percebe que a concorrência é o seu maior problema. Postos de gasolina, lava-rápidos convencionais de bairro e até pessoas que fazem um bico nos finais de semana, além da objeção dos condôminos que não utilizam seus serviços e ficam descontentes em ver a sua empresa gastar água do seu edifício para lavar carros de alguns poucos. Qual seria então, a saída para o seu negócio seguir em frente com sucesso? A saída estratégica para aumentar sua competitividade é a segmentação do mercado, identificando os de maior potencial, e a especialização em um nicho ou segmento. Vamos ver a seguir como isso pode ser feito. Administração Mercadológica 07 4

5 Vamos imaginar, por exemplo, que o seu lava-rápido só irá funcionar em domicílio corporativo. Isso mesmo: você oferecerá conveniência e praticidade a funcionários de empresas que não têm tempo de sair do escritório para lavar seu carro e não gostariam de gastar tempo com isso nos finais de semana. Agora você descobriu um segmento de mercado a ser explorado. O próximo passo é selecionar quais empresas você vai prospectar. Parece simples responder a essa pergunta, mas ela exige um conhecimento prévio dos seus recursos e da sua localização, entre outros fatores. Se você está situado em uma cidade como São Paulo, é fundamental escolher um local para instalar sua empresa que seja perto de médias e grandes empresas que possuam estacionamento. Problemas como trânsito e custo de transferência de maquinário para as empresas clientes devem ser levados em consideração. Uma idéia interessante é substituir a água por produtos químicos como ceras especiais, que eliminam a necessidade de se usar água. Este sistema já está sendo utilizado em grandes centros comerciais e shopping centers. O importante na segmentação de mercado é que você avalie o tamanho de seu negócio e prospecte empresas que você tenha capacidade de atender. Nesse estudo que fizemos sobre o lava-rápido domiciliar, é pouco provável que vendedores sejam seus clientes nestas empresas, pois passam pouquíssimo tempo na sede. O seu nicho deve ser funcionários internos que passam todo o tempo na empresa. Para segmentar o mercado de uma maneira eficaz, o ideal seria fazer um levantamento, por exemplo, de quantas empresas com mais de 50 e menos de 200 funcionários existem num raio de cinco quilômetros da sua sede. Depois, selecionar quantas dessas empresas possuem estacionamento para os veículos dos funcionários. Estas seriam as primeiras empresas a serem prospectadas. Passado algum tempo, você aprenderá mais sobre seus clientes e terá condições de mensurar quais empresas trazem mais rentabilidade e até elaborar um plano de incentivos visando maximizar o seu relacionamento com seus principais clientes Tipos de segmentação Agora que já discutimos por que e como segmentar um mercado, vamos ver os tipos de segmentação mais comumente utilizados pelas empresas. Existem dois processos básicos para se escolher as variáveis de segmentação mais adequada a cada mercado: Métodos estatísticos: agrupam clientes a partir de indicadores estatísticos, como variância e correlação; Utilização da experiência e do conhecimento de profissionais da área: o administrador se apóia em seu conhecimento de mercado, nas tendências atuais de compras, nas pesquisas de marketing e no bom senso. As inúmeras maneiras de segmentar mercados de consumo variam da idade dos consumidores às suas atitudes e comportamento de compra. Administração Mercadológica 07 5

6 Para avaliar as possibilidades, é útil agrupar as bases de segmentação em categorias amplas como as que veremos a seguir. Mas antes disso, conheça as ações de segmentação que a empresa Bauducco implantou. A Bauducco, tradicional fabricante de panetones de Natal e colombas de Páscoa, para driblar a alta sazonalidade de seus produtos, passou a oferecer itens para o café da manhã e para o mercado infantil, como bolos, biscoitos e torradas. Assim, ela usa o equipamento e as competências em panificação que já possui para atender a esses novos segmentos. No Nordeste, a empresa passou a explorar as festas regionais com comidas típicas, como pé-de-moleque, durante as festas juninas em cidades como Campina Grande, na Paraíba. Vamos conhecer os tipos de segmentação a seguir. Segmentação demográfica Trata-se da maneira mais comum de segmentar mercados e visa dividi-lo com base em características da população como sexo, idade, raça ou etnia, nível de renda, ocupação, nível de instrução e tamanho e composição de família. Por exemplo: o sucesso de segmentação da revista Exame VIP, o melhor para o homem, pode ser comprovado pelos dados a seguir: dos assinantes, 87% são homens, 70% têm mais de 31 anos, 73% têm curso superior, 64% pertencem à classe A e têm em média três cartões de crédito, gastando só com eles, mais de reais por mês. Sua proposta é, olhando o mundo do ponto de vista masculino, gerar entretenimento de alto nível para homens que cultivam o verbo consumir. Assim, suas reportagens cobrem temas como novidades relacionadas aos prazeres do homem (viagem, consumo cultural, carros, charutos e bebidas), mulheres em ensaios bastante sensuais, saúde, moda e atitude. Na segmentação demográfica existem subdivisões importantes e bastante utilizadas pelas empresas. Vamos conhecê-las. Segmentação por sexo: Esse tipo de segmentação é apropriada quando um produto pode agradar mais a um sexo do que ao outro ou quando os membros de cada sexo podem responder de modo diferente aos aspectos de um composto de marketing (diferentes produtos, preços, pontos de venda ou promoções). Por exemplo: hotéis cinco estrelas de cidades como São Paulo e Rio de Janeiro reservam um andar inteiro para executivos em negócios na cidade. Dependendo do sexo, determinadas amenidades são encontradas nos quartos e nas dependências do andar. Você poderia imaginar que hóspedes de hotéis como estes estariam preocupados com facilidades de conexão via modem e forte segurança, mas se forem do sexo feminino, quartos com secadores de cabelo sofisticados, artigos de perfumaria, um ferro de passar e um aparelho de step são diferenciais. Segmentação por idade: Esse tipo de segmentação é bastante utilizada pelas empresas, uma vez que as necessidades e os gostos das pessoas mudam conforme elas envelhecem. Administração Mercadológica 07 6

7 Conforme a pessoa passa por estágios de vida, como casamento, filhos pequenos, filhos grandes, casal idoso sem filhos, separações, mortes etc., seu padrão de consumo se altera para atender a necessidades específicas destes momentos. Por exemplo: a Semp Toshiba, líder em vendas de televisores, em conjunto com sua agência de propaganda, Talent, mergulhou no mundo das tribos de adolescentes e emergiu com a idéia de uma campanha publicitária centrada não exatamente nos atributos do equipamento, mas na linguagem capaz de unir a juventude: a música. Sintonizados com essa tendência, os comerciais de TV, inspirados em videoclipes, são coerentes com um dos mandamentos da juventude no que diz respeito à propaganda: em vez de slogans vendedores ou mensagens informativas, há música, uma sucessão de danças e imagens divertidas. O resultado: em um ano (2003) em que as vendas no mercado de som caíram 4%, a Semp Toshiba cresceu quase 15%. Como acontece em outras formas de segmentação, os profissionais de marketing que se dirigem a determinados segmentos de idade precisam ter cuidado para não ser vítimas de estereotipo. Por exemplo: de acordo com um levantamento entre consumidores acima de 50 anos, a maioria deles está em boa forma física, tem pontos de vista positivos e está aberta a novas experiências. A GM descobriu que o chamado consumidor maduro não quer ser identificado estritamente por idade, mas aprecia carros com certas características de conforto e segurança, como controles grandes e fáceis de ler e um sistema para melhorar a visão noturna. Segmentação por raça ou etnia: O administrador de marketing pode achar lucrativo segmentar o mercado de acordo com a raça ou grupo étnico, dependendo do tipo de produto ou serviço que trabalha. Esse tipo de segmentação evita o pressuposto freqüentemente incorreto de que os gostos, valores e necessidades da etnia ou raça dominante definem todo o mercado. Porém, é preciso ter o cuidado de assegurar-se de que seus esforços sejam autênticos e acurados. Um exemplo de sucesso que podemos citar é o da revista Raça, que vem obtendo crescente aceitação entre o público feminino negro. Segmentação por renda, instrução e ocupação: A segmentação por nível de renda ajuda o administrador de marketing a determinar quais consumidores mais provavelmente responderão a uma determinada combinação de preços, estilo e qualidade. A renda é um fator importante de segmentação, já que a pessoa tende a consumir de acordo com seu poder aquisitivo. Por exemplo: a Credicard faz isso oferecendo seu cartão de crédito via mala direta a estudantes universitários. Dessa forma, a empresa visa atingir um segmento que, teoricamente, alcançará ganhos maiores durante a vida do que a população em geral. As segmentações por nível de instrução ou por ocupação são outras maneiras de explorar os vários mercados. De modo geral, o grau de instrução está associado ao nível de informação que a pessoa tem e sua propensão à leitura. A ocupação da pessoa direciona seu interesse para temas relevantes à sua área de atuação. É comum, por exemplo, o profissional assinar uma revista da sua área. Administração Mercadológica 07 7

8 Para a segmentação demográfica e suas ramificações, existem diversas empresas especializadas no mercado que vendem os chamados mailings, que são bancos de dados com diversos tipos de informações. Um exemplo delas é a DataListas, uma empresa do Grupo Abril que possui atualmente um banco de dados com mais de 30 milhões de nomes, composto pelos assinantes de revistas, compradores do Grupo Abril e consumidores de empresas parceiras. Os mailings estão disponíveis para locação e podem ser usados para mala direta (etiquetas e arquivos digitais), telemarketing e marketing. A quantidade de informações existentes nesses bancos de dados é enorme. O administrador de marketing pode cruzar informações sobre renda, local de moradia, faixa etária e assim por diante para suprir suas necessidades específicas de segmentação. Porém, é essencial gerenciar tais informações de maneira a agregar valor à sua estratégia e integrá-la ao plano e aos objetivos não só da área de marketing, mas da empresa como um todo. Segmentação geográfica Para usar a segmentação geográfica, o administrador de marketing deve dividir o mercado total em grupos, de acordo com a localização ou com outros critérios geográficos, como densidade populacional ou clima. Para quem atende a mercados globais, diferenças entre países podem tornar útil a segmentação por país. Na China, por exemplo, condicionadores de ar simbolizam tanto luxo que os compradores chineses querem os modelos mais sofisticados. Para servir o mercado chinês, a Fedders fabricante de condicionadores de ar desenvolveu um novo modelo, elegante, leve e eficiente em termos de energia, e ofereceu recursos mais sofisticados, como o controle remoto. Tendo como foco o território nacional, os profissionais de marketing no Brasil podem usar nossa divisão tradicional em regiões: sul, sudeste, centro-oeste, norte e nordeste; ou a divisão em um único estado ou área metropolitana; ou ainda, para ser mais específico, pode-se segmentar o mercado com base em bairros. A segmentação geográfica pode ser baseada em estatísticas que reflitam mudanças na população. Por exemplo, um administrador de marketing pode descobrir quais estados, regiões do país ou nações do mundo têm o mais rápido crescimento populacional. Além disso, pode-se comparar os desejos e necessidades de vários segmentos geográficos a fim de procurar diferenças e semelhanças que podem ajudar no lançamento de um novo produto ou serviço. Segmentação psicográfica Trata-se de um tipo de segmentação de mercado que envolve a medição do estilos de vida dos consumidores, ou seja, a maneira como as pessoas conduzem sua vida, incluindo suas atividades, interesses e opiniões. Pesquisas de comportamento de consumo nos últimos 50 anos sugerem que a segmentação com base em variáveis demográficas e geográficas representam de forma parcial o processo de escolha e consumo. Quando usamos variáveis de segmentação diretamente ligadas ao processo em si, os segmentos resultantes tendem a apresentar maior associação com o comportamento final de compra. Administração Mercadológica 07 8

9 Por exemplo, a Pepsico, dona das marcas de salgadinhos Elma Chips e Frito-Lay no Brasil, conduziu uma pesquisa que identificou duas amplas categorias psicográficas de consumidores de petiscos, que ela chamou de Conscientes e Indulgentes. Os Conscientes eram com maior freqüência mulheres, com grande probabilidade de fazer exercícios, ler revistas de saúde e boa forma, estar preocupadas com a nutrição e ler os rótulos dos produtos. A batata frita de teor de gordura reduzido é orientada para esse grupo. A batata frita tradicional, por sua vez, está voltada para os Indulgentes, que são, em sua maioria, homens no final da adolescência e adultos jovens, que adoram comer petiscos, não se preocupam com o que comem e não querem sacrificar o sabor por uma redução na gordura. Segmentação baseada em pensamentos e sentimentos Os profissionais de marketing podem segmentar um mercado de acordo com o que os consumidores pensam e sentem sobre um produto, marca e seu valor. Para alguns produtos, as atitudes dos compradores para com a categoria do produto ou compra são importantes. Por exemplo: como alguns consumidores odeiam discutir sobre o preço de carros usados, os revendedores podem responder a isso apresentando-se como confiáveis ou estabelecendo contatos em que o preço do carro é definido previamente. Já outros consumidores gostam de negociar preços e acham que podem conseguir mais vantagens, se puderem discutir diretamente, de forma até ardorosa, com o vendedor. Os consumidores também podem diferir quanto aos benefícios que estão procurando em uma compra. Certas pessoas querem preço baixo acima de tudo, ao passo que outras podem enfatizar a conveniência ou qualidade do produto. Alguns consumidores percebem maior valor em produtos sofisticados, enquanto outros apenas querem saber se o produto funciona bem. A segmentação com base em quais benefícios dos produtos os clientes desejam é chamada segmentação por benefícios. Muitas variedades de pastas de dente são promovidas com base nos benefícios que os consumidores querem, que incluem preço baixo, sabor agradável, dentes mais brancos, prevenção de cáries, remoção do amarelado do cigarro, sensualidade ou hálito refrescante. Para usar essa segmentação, os administradores de marketing precisam saber quais benefícios diferentes segmentos procuram obter com a compra de determinados produtos, e a maneira primária de coletar esses dados é por meio de pesquisa. Segmentação baseada no comportamento de compra O mercado pode ser segmentado de acordo com os diversos comportamentos de compra dos consumidores, como preferência por cores, modelos, marcas etc. Por exemplo: uma pesquisa encontrou relações entre hábitos de compra de consumidores e preferências de cor. Eles categorizavam o comportamento dos compradores como prudente, impulsivo, pessimista, tradicional e confiante. O grupo impulsivo, por exemplo, tende a comprar sem nenhuma lista prévia e a fazer algumas compras-surpresa. Os membros desse grupo, que geralmente têm instrução universitária, gostam de preto, cinza e azul marinho. Alguém que vende um produto Administração Mercadológica 07 9

10 destinado a ser comprado por impulso pode agradar aos consumidores impulsivos descritos acima usando uma embalagem impressa em tons pretos e acinzentados. Ainda falando sobre a segmentação baseada no comportamento de compra dos consumidores, é importante comentar que ela geralmente centra-se em alguma combinação de freqüência de uso, situação de lealdade e situação de usuário. Freqüência de uso: Em muitas situações, os consumidores com maior probabilidade de comprar um produto são aqueles que compraram o mesmo produto ou outro semelhante no passado. Portanto, o administrador de marketing pode segmentar os mercados com base na freqüência de uso do produto. Como exemplo deste tipo de segmentação podemos citar as companhias aéreas que dividem seus clientes em grupos, de acordo com a freqüência de vôos. Na TAM existem os grupos branco, azul e vermelho. Os clientes de cor vermelho são os usuários mais freqüentes, e que por isso possuem várias regalias como check-in antecipado, sala vip nos aeroportos, prioridade de embarque etc. Denominamos de Heavy Users aqueles consumidores que utilizam o produto com alta freqüência, enquanto que os consumidores eventuais recebem o nome de Light Users. Esse padrão é conhecido como regra 80/20, ou seja, a idéia de que 80% das vendas de uma empresa são feitas para 20% de seus clientes. Para cada um deles, teremos uma estratégia de marketing mais adequada. Situação de lealdade: Trata-se da coerência que os clientes mantêm ao comprar a mesma marca de um determinado produto ou ao demonstrar comprometimento em relação a ela. Alguns compradores sempre compram a mesma marca de sabão em pó, enquanto outros verificam os preços e compram a mais barata. O primeiro grupo seria considerado altamente leal à marca, enquanto os últimos podem não ter nenhuma lealdade à marca. Usuários leais são importantes e valiosos para a empresa, já que eles conhecem melhor as características do produto, defendem seus atributos e benefícios junto a outros consumidores, consomem com maior freqüência e em volume médio maior o produto. Já os usuários não leais geralmente são muito sensíveis a preço e são atraídos por descontos, promoções e cupons. Situação de usuário: Os administradores de marketing podem categorizar os consumidores de acordo com sua situação de usuário, ou seja, se eles usaram o produto no passado, se o utilizam atualmente, se têm probabilidade de usá-lo no futuro ou se não usam o produto. Em muitas situações, um composto de marketing diferente pode ser necessário para cada uma dessas categorias. Pode ser mais lucrativo servir clientes existentes do que clientes potenciais, mas servir apenas aos clientes existentes limita o potencial de crescimento. Se não for muito provável que os clientes existentes venham a comprar mais do que já compram, uma estratégia de crescimento pode exigir o desenvolvimento de compostos de marketing para agradar a usuários potenciais, conquistar clientes de concorrentes ou reconquistar ex-usuários. Um slogan como Você dirigiu um Ford recentemente?, por exemplo, tenta atrair ex-usuários. Administração Mercadológica 07 10

11 1.5 - Posicionamento Ao selecionar um produto no meio de tantos outros você deve usar algum critério para isso. De onde veio esse critério? Provavelmente você já recebeu alguma informação sobre essas diferentes marcas, pensou sobre como cada uma delas oferece um tipo de benefício diferente e chegou à conclusão de quais são melhores ou não para as situações em que você deseja adquiri-lo. Isso resultou na criação de uma percepção favorável do produto em relação aos concorrentes na sua mente. Esse processo de criação da imagem favorável na mente do consumidor é o posicionamento. Trata-se de uma questão de preferência, de gosto, de valor percebido no produto, que se consolidou por meio de uma imagem, uma predisposição, uma boa-vontade em relação à marca na sua mente. Os clientes, em geral, buscam informações e criam uma imagem sobre as diferentes opções que encontrou. Cabe à empresa, portanto, atuar por meio de sua estratégia de posicionamento, utilizando-se das ferramentas do composto de marketing para que sua imagem seja lembrada e desejada pelo mercado. Os clientes guardam traços de imagens de algumas das principais opções que ele encontrou. As principais marcas são lembradas e atualizadas quando ele obtém alguma informação relevante. As demais marcas são aos poucos esquecidas. Portanto, se a sua marca não é a top-of-mind, ou seja, a primeira nem mesmo a segunda ou terceira a ser lembrada, muito provavelmente ela não será lembrada na hora em que o cliente toma suas decisões de compra, fazendo com que o seu produto permaneça na prateleira. Toda empresa que deseja ter sucesso em seu mercado deve brigar para estar entre as primeiras marcas que seus consumidores lembram ou então não terá um futuro muito bom. É preciso associar na mente do consumidor a marca com algum benefício ou necessidade que ele tem, no momento em que ele está considerando se compra ou não, para que a compra venha a se efetivar. A Mercedes, por exemplo, posiciona os seus carros como objeto de desejo e não meramente como um produto que irá sanar a necessidade de locomoção do usuário. Uma propaganda veiculada na revista Exame Vip em 1994 deixava claras as intenções da montadora a respeito do seu posicionamento. Um slogan de página dupla dizia: Dentro deste carro você não verá o mundo com outros olhos, mas com certeza o mundo o enxergará com outros olhos. Um outro exemplo que podemos citar são as canetas Montblanc. Elas não são compradas simplesmente para satisfazer as necessidades de escrita dos clientes, mas vistas como pequenas jóias. Portanto, a administração do seu composto de marketing, que engloba desde a distribuição, venda, comunicação e precificação do produto, deve levar em conta o segmento de mercado-alvo bem como a imagem do produto perante sua clientela. Há vários tipos de posicionamento de marketing: Posicionamento por concorrentes Posicionamento por atributos Administração Mercadológica 07 11

12 Posicionamento pelo uso ou aplicação Posicionamento por usuários Posicionamento por classe de produto Concorrentes A maioria das estratégias de posicionamento inclui o posicionamento de um produto em comparação com marcas dos concorrentes. O SBT usou este tipo de posicionamento quando se comparou à Rede Globo dizendo: Liderança absoluta no segundo lugar. Atributos O administrador de marketing pode posicionar um produto com base nos seus atributos, como suas características. Uma farmácia 24 horas, por exemplo, poderia anunciar a conveniência como seu principal atributo. A rede de supermercados Carrefour poderia se diferenciar na entrega de compras em domicílio criando a entrega expressa para até 50 itens. Uso ou aplicação Um produto pode ser posicionado para uso específico. A Mastercard se posicionou como a administradora de cartões de crédito mais útil para transações do dia-a-dia, ou seja, um modo de organizar as finanças e pagar despesas rotineiras. Foi desenvolvido um sistema de computador que lida com pequenas compras rapidamente sem necessidade de assinatura e oferece aos supermercados descontos nos terminais do cartão de crédito, ajuda com o marketing e um programa para ligar contas Mastercard a um programa de compradores assíduos. Usuários Pode-se decidir posicionar produtos como destinados ao uso por um determinado grupo. Foi o que ocorreu com os carros populares no Brasil. As montadoras perceberam, aos poucos, que esses carros não serviam apenas aos que tinham pouco dinheiro, mas também aos que queriam comprar o segundo ou terceiro carro da família e que, portanto, têm dinheiro e apreciam o conforto. Assim passaram a oferecer uma série de opcionais que os aproximaram de automóveis de categorias superiores hoje, cerca de 70% dos populares saem de fábrica com algum opcional. Classe de produto Um produto pode ser posicionado em relação a outras classes de produtos. O sabonete Dove, por exemplo, foi posicionado como uma mistura de sabonete e hidratante, em vez de mero sabonete Como selecionar uma estratégia de posicionamento Para que o posicionamento tenha sucesso, os clientes potenciais precisam conhecer o produto e as necessidades ou desejos que eles pretendem suprir. Isso será possível por meio de canais de comunicação que dêem suporte à estratégia de posicionamento e pela definição de um preço que combine com a posição do produto e com o valor atribuído pelo mercado-alvo. Para selecionar uma estratégia de posicionamento, o administrador de marketing deve considerar a participação de mercado do produto e como ele pode criar mais valor do que os concorrentes. O produto é o líder de mercado ou vem atrás? Talvez o produto seja tão inovador (ou protegido por uma patente) que haja pouca ou nenhuma Administração Mercadológica 07 12

13 concorrência. Essa informação influencia o tipo de estratégia de posicionamento com maior probabilidade de sucesso. Um produto que é líder de mercado geralmente não se posicionará diretamente contra concorrentes menores. Já para produtos sem grandes participações no mercado pode ser útil usar o marketing de nicho (estratégia de concentrar-se num único mercado e adaptar o composto de marketing a ele). Ao procurar distinguir a sua empresa e seus produtos e serviços, os administradores de marketing voltados para o valor devem preocupar-se além da imagem que criam. Os compradores de hoje, altamente informados e com cada vez mais opções de compra, não são facilmente enganados por mensagens de marketing que simplesmente alardeiam afirmações como fabricação personalizada ou preocupação com o meio-ambiente. Em vez disso, as empresas que obtêm sucesso posicionam-se com base em valor e confiabilidade. Empresas como Toyota, Carrefour e Brastemp concentram-se em agregar valor aos seus mercados-alvo priorizando os seus diferenciais em termos de produtos e serviços. Administração Mercadológica 07 13

Módulo 12 Segmentando mercados

Módulo 12 Segmentando mercados Módulo 12 Segmentando mercados Há alguns anos que os profissionais de marketing perceberam que não se pode atender todo o mercado com um único composto de produto. Nem todos os consumidores querem um carro

Leia mais

AULA 4 Marketing de Serviços

AULA 4 Marketing de Serviços AULA 4 Marketing de Serviços Mercado Conjunto de todos os compradores reais e potenciais de um produto ou serviço. Trata-se de um sistema amplo e complexo, que envolve: FORNECEDORES CONCORRENTES CLIENTES

Leia mais

Segmentação de Mercado

Segmentação de Mercado Segmentação de Mercado Profª. Ma. Máris de Cássia Ribeiro Vendrame Segmentação de Mercado Processo de se identificar grupos de consumidores, com necessidades homogêneas, para os quais a empresa poderá

Leia mais

a) SEGMENTAÇÃO (1) Introdução

a) SEGMENTAÇÃO (1) Introdução a) SEGMENTAÇÃO (1) Introdução Segmentação de mercado é o processo de dividir mercados em grupos de consumidores potenciais com necessidades e/ou características semelhantes e que provavelmente exibirão

Leia mais

Aula 03 Gestão de Marketing

Aula 03 Gestão de Marketing Aula 03 Gestão de Marketing Análise SWOT, Segmentação de Mercado e Mix de Marketing Prof. Marcopolo Marinho Prof. Esp. Marcopolo Marinho Segmentação é a identificação sistemática de conjuntos e subconjuntos

Leia mais

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com.

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado Análise de Mercado A análise de mercado é um dos componentes do plano de negócios que está relacionado ao marketing da organização. Ela apresenta o entendimento

Leia mais

Módulo 6. O Produto. 6.1. Conceito de produto

Módulo 6. O Produto. 6.1. Conceito de produto Módulo 6. O Produto Para os consumidores a existência de uma multiplicidade de produtos expostos no mercado, cheio de características e adicionais, é de encher os olhos. A livre concorrência possibilita

Leia mais

1- O que é um Plano de Marketing?

1- O que é um Plano de Marketing? 1- O que é um Plano de Marketing? 2.1-1ª etapa: Planejamento Um Plano de Marketing é um documento que detalha as ações necessárias para atingir um ou mais objetivos de marketing, adaptando-se a mudanças

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

Como lutar em uma guerra de preços

Como lutar em uma guerra de preços Como lutar em uma guerra de preços Juliana Kircher Macroplan Prospectiva, Estratégia e Gestão Julho de 2006 Guerras de preços já são fatos concretos que ocorrem frequentemente em todos os mercados, seja

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais

O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais SDL Campaign Management & Analytics Introdução Prezado profissional de marketing, A ideia de

Leia mais

Unidade II MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino

Unidade II MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino Unidade II MARKETING DE VAREJO E NEGOCIAÇÃO Profa. Cláudia Palladino Preço em varejo Preço Uma das variáveis mais impactantes em: Competitividade; Volume de vendas; Margens e Lucro; Muitas vezes é o mote

Leia mais

DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS

DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS Uma empresa sem vendas simplesmente não existe, e se você quer ter sucesso com uma loja você deve obrigatoriamente focar nas vendas. Pensando nisso começo este material com

Leia mais

Marketing. Aula 06. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho

Marketing. Aula 06. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Marketing Aula 06 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia e

Leia mais

Consumidor brasileiro e SMS Marketing: Uma relação de respeito!

Consumidor brasileiro e SMS Marketing: Uma relação de respeito! Consumidor brasileiro e SMS Marketing: Uma relação de respeito! Conteúdo Dar voz ao consumidor e levar em conta sua opinião é fundamental para a criação de regras que tornem o mercado de SMS Marketing

Leia mais

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins - GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins Planeta Contábil 2008 Todos os Direitos Reservados (www.planetacontabil.com.br) 1/5 Lucros Bons e Lucros Ruins Podemos pensar que lucrar é sempre bom,

Leia mais

Fundamentos e procedimentos para uma análise de mercado na elaboração de projetos de investimentos Parte I

Fundamentos e procedimentos para uma análise de mercado na elaboração de projetos de investimentos Parte I Fundamentos e procedimentos para uma análise de mercado na elaboração de projetos de investimentos Parte I! Como fazer a análise de mercado?! Qual a diferença entre análise de mercado e análise da indústria?!

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Perfil do Consumidor Brasileiro Brasileiros barganham e esperam promoções para adquirir bens de maior valor 64% Esperam por promoções para ir às compras

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

Modelo para elaboração do Plano de Negócios

Modelo para elaboração do Plano de Negócios Modelo para elaboração do Plano de Negócios 1- SUMÁRIO EXECUTIVO -Apesar de este tópico aparecer em primeiro lugar no Plano de Negócio, deverá ser escrito por último, pois constitui um resumo geral do

Leia mais

EMPREENDEDORISMO Marketing

EMPREENDEDORISMO Marketing Gerenciando o Marketing EMPREENDEDORISMO Marketing De nada adianta fabricar um bom produto ou prestar um bom serviço. É preciso saber colocálo no mercado e conseguir convencer as pessoas a comprá-lo. O

Leia mais

RECURSOS HUMANOS PRODUÇÃO

RECURSOS HUMANOS PRODUÇÃO RECURSOS HUMANOS FINANCEIRO VENDAS PRODUÇÃO DEPARTAMENTO MERCADOLÓGICO Introduzir no mercado os produtos ou serviços finais de uma organização, para que sejam adquiridos por outras organizações ou por

Leia mais

Marketing Prof. Marcelo Cruz

Marketing Prof. Marcelo Cruz Marketing Prof. Marcelo Cruz Objetivos Quais os níveis e modelos de segmentação de mercado? Como uma empresa pode dividir um mercado em segmentos? Seleção do mercado-alvo mais atraente. Requisitos para

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO.

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. 1 ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. Juliana da Silva RIBEIRO 1 RESUMO: O presente trabalho enfoca as estratégias das operadoras de telefonia móvel TIM,VIVO e CLARO

Leia mais

COMUNICAÇÃO DE MARKETING

COMUNICAÇÃO DE MARKETING COMUNICAÇÃO DE MARKETING COMUNICAÇÃO INTEGRADA DE MARKETING Meio através do qual a empresa informa, persuadi e lembra os consumidores sobre o seu produto, serviço e marcas que comercializa. Funções: Informação

Leia mais

Mercado feminino de automóveis

Mercado feminino de automóveis Mercado feminino de automóveis Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado.

Leia mais

Considerando que a pesquisa mercadológica é uma ferramenta de orientação para as decisões das empresas, assinale a opção correta.

Considerando que a pesquisa mercadológica é uma ferramenta de orientação para as decisões das empresas, assinale a opção correta. ESPE/Un SERE plicação: 2014 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento

Leia mais

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Prof. Me. Dennys Eduardo Rossetto. Objetivos da Aula 1. O composto de marketing. 2. Administração do P

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL TRABALHO DE AVALIAÇÃO MARKETING PARA A QUALIDADE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL TRABALHO DE AVALIAÇÃO MARKETING PARA A QUALIDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL TRABALHO DE AVALIAÇÃO MARKETING PARA A QUALIDADE CURITIBA ABRIL - 2000 ODILIO SEPULCRI TRABALHO DE AVALIAÇÃO MARKETING PARA

Leia mais

Unidade IV. Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas. Prof a. Daniela Menezes

Unidade IV. Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas. Prof a. Daniela Menezes Unidade IV Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas Prof a. Daniela Menezes Tipos de Mercado Os mercados podem ser divididos em mercado de consumo e mercado organizacional. Mercado de consumo: o consumidor

Leia mais

Check list. Plano estratégico de marketing no agronegócio Criando um plano de marketing

Check list. Plano estratégico de marketing no agronegócio Criando um plano de marketing Check list Plano estratégico de marketing no agronegócio Criando um plano de marketing Check list Plano estratégico de marketing no agronegócio Criando um plano de marketing Você ficaria surpreso se soubesse

Leia mais

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes Capítulo 16 e administração de comunicações integradas de marketing Objetivos Aprender quais são as principais etapas no desenvolvimento de um programa eficaz de comunicações integradas de marketing. Entender

Leia mais

Estratégias 16-12-2007. Venda Média. A forma mais óbvia de aumentar o seu número de venda média é subindo os preços.

Estratégias 16-12-2007. Venda Média. A forma mais óbvia de aumentar o seu número de venda média é subindo os preços. Venda Média 1 - Aumente os preços A forma mais óbvia de aumentar o seu número de venda média é subindo os preços. 2 - Up selling Encoraje as pessoas a comprar a versão mais avançada do que inicialmente

Leia mais

MARKETING EMPRESARIAL MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE

MARKETING EMPRESARIAL MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO E SUSTENTABILIDADE Marketing: uma introdução Introdução ao Marketing O que é Marketing Marketing é a área do conhecimento que engloba todas as atividades concernentes às relações

Leia mais

Marketing Empresarial MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE

Marketing Empresarial MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE Marketing Empresarial Capítulo 1 Marketing: uma introdução Introdução ao Marketing O que é Marketing Marketing é a área do conhecimento que engloba todas as atividades concernentes às relações de troca,

Leia mais

FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA

FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Abordagem da estratégia Análise de áreas mais específicas da administração estratégica e examina três das principais áreas funcionais das organizações: marketing,

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO PÚBLICO-ALVO AVALIANDO OS SEGMENTOS DO MERCADO

IDENTIFICAÇÃO DO PÚBLICO-ALVO AVALIANDO OS SEGMENTOS DO MERCADO IDENTIFICAÇÃO DO PÚBLICO-ALVO AVALIANDO OS SEGMENTOS DO MERCADO TAMANHO E TAXA DE CRESCIMENTO DO SEGMENTO (ex.: segmentos de cremes para assaduras, talcos ou comprimidos para controle da enxaqueca) ATRATIVIDADE

Leia mais

Estratégias em Propaganda e Comunicação

Estratégias em Propaganda e Comunicação Ferramentas Gráficas I Estratégias em Propaganda e Comunicação Tenho meu Briefing. E agora? Planejamento de Campanha Publicitária O QUE VOCÊ DEVE SABER NO INÍCIO O profissional responsável pelo planejamento

Leia mais

4/2/2008. 2) Tomar grandes decisões = 1)Analisar a situação externa e interna. Leitura do mercado e das condições internas da organização

4/2/2008. 2) Tomar grandes decisões = 1)Analisar a situação externa e interna. Leitura do mercado e das condições internas da organização PLANO DE MARKETING Ferramenta importante do plano estratégico de uma empresa. Deve estar em perfeita sintonia com os objetivos estabelecidos pela empresa. É um passo para a elaboração do PLANO DE NEGÓCIOS

Leia mais

1 Briefing de Criação

1 Briefing de Criação 1 Briefing de Criação Antecedentes do processo de criação Para se criar uma campanha ou mesmo uma única peça é imprescindível que antes seja feito um briefing para orientar o trabalho do planejamento,

Leia mais

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Capítulo 18 Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Copyright 2006 by Pearson Education Questões abordadas no capítulo Quais são as etapas envolvidas

Leia mais

Fiorella Del Bianco. Roteiro para o desenvolvimento de novas ofertas. Posicionamento de produto e de marca

Fiorella Del Bianco. Roteiro para o desenvolvimento de novas ofertas. Posicionamento de produto e de marca Fiorella Del Bianco Roteiro para o desenvolvimento de novas ofertas Tema: Passos e estratégias mercadológicas para o desenvolvimento de novas ofertas (DNO). Objetivo: Esta aula visa apresentar os últimos

Leia mais

Fig. A: A imagem da rede total e da rede imediata de suprimentos Fonte: Slack, Nigel e outros. Administração da Produção

Fig. A: A imagem da rede total e da rede imediata de suprimentos Fonte: Slack, Nigel e outros. Administração da Produção Fascículo 5 Projeto da rede de operações produtivas Se pensarmos em uma organização que produza algo, é impossível imaginar que essa organização seja auto-suficiente, isto é, que produza tudo o que irá

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR &DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR Toda comunicação publicitária visa atender a alguma necessidade de marketing da empresa. Para isso, as empresas traçam estratégias de comunicação publicitária, normalmente traduzidas

Leia mais

Planejamento de Campanha Publicitária

Planejamento de Campanha Publicitária Planejamento de Campanha Publicitária Prof. André Wander UCAM O briefing chegou. E agora? O profissional responsável pelo planejamento de campanha em uma agência de propaganda recebe o briefing, analisa

Leia mais

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Introdução Planejamento Divulgando sua loja Como fechar as vendas Nota Fiscal

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas. Copyright 2006 by Pearson Education

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas. Copyright 2006 by Pearson Education Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Copyright 2006 by Pearson Education Propaganda Qualquer forma paga de apresentação não pessoal e promocional

Leia mais

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Quantidade de entrevistas realizadas: 656

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Quantidade de entrevistas realizadas: 656 Compras - Natal Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem por cento

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

MAKING YOUR BUSINESS WALK THE BRAND YOU TALK.

MAKING YOUR BUSINESS WALK THE BRAND YOU TALK. MAKING YOUR BUSINESS WALK THE BRAND YOU TALK. Pesquisa sobre a experiência de compra em lojas de brinquedos Outubro 2012 Amostra 200 homens e mulheres com filhos entre 3 e 11 anos Mais de 51 anos 3% Sexo

Leia mais

Central de Cases DOIS SANTOS ILHABELA. www.espm.br/centraldecases

Central de Cases DOIS SANTOS ILHABELA. www.espm.br/centraldecases Central de Cases DOIS SANTOS ILHABELA www.espm.br/centraldecases Central de Cases DOIS SANTOS ILHABELA Preparado pelo Prof. Marcus S. Piaskowy, da ESPM-SP. Recomendado para as áreas de Marketing, Propaganda,

Leia mais

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing Questão 01: (ENADE 2009): Um fabricante de sapatos pode usar a mesma marca em duas ou mais linhas de produtos com o objetivo de reduzir os custos de

Leia mais

Capítulo 3 Segmentação de mercado e identificação de clientes

Capítulo 3 Segmentação de mercado e identificação de clientes Capítulo 3 Segmentação de mercado e identificação de clientes Fortaleza, março de 2011 Clientes diferentes tomam tipos diferentes de café FÁCIL: BASTA ADICIONAR ÁGUA PARA QUEM APRECIA CAFÉ, MAS EVITA A

Leia mais

EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013

EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013 EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 POPULAÇÃO... 3 4 COLETA DE DADOS... 3 5 RESULTADOS... 4 Ilustração 1 -

Leia mais

Administração de Preços. Administração de Preços. Panorama para o tema Vamos definir preço e sua relação com o composto mercadológico;

Administração de Preços. Administração de Preços. Panorama para o tema Vamos definir preço e sua relação com o composto mercadológico; Panorama para o tema Vamos definir preço e sua relação com o composto mercadológico; O escopo da precificação e os métodos mais comuns, incluindo as principais táticas; Uma sugestão: amplie seu nível de

Leia mais

PROJETO EXEMPLO. Os aparelhos de som compactos da Sonic. Situação do mercado. Situação do produto

PROJETO EXEMPLO. Os aparelhos de som compactos da Sonic. Situação do mercado. Situação do produto PROJETO EXEMPLO Os aparelhos de som compactos da Sonic Jane Melody é a gerente de produto da linha de aparelhos de som compactos da Sonic. Cada sistema consiste em um amplificador/rádio AM-FM, um aparelho

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

Custom Publishing Por que minha organização deve ter uma publicação própria?

Custom Publishing Por que minha organização deve ter uma publicação própria? Custom Publishing O mercado das publicações próprias e suas (excelentes) oportunidades de negócios para as empresas antenadas de qualquer setor, com qualquer público Um guia de consulta rápida sobre a

Leia mais

Promoção de vendas é a pressão de marketing de mídia ou não mídia exercida durante um período predeterminado e limitado de tempo ao nível de

Promoção de vendas é a pressão de marketing de mídia ou não mídia exercida durante um período predeterminado e limitado de tempo ao nível de Metas das Comunicações de Marketing: Criação de consciência informar os mercados sobre produtos, marcas, lojas ou organizações. Formação de imagens positivas desenvolver avaliações positivas nas mentes

Leia mais

Apaixonado. Pessoal. Serviço.

Apaixonado. Pessoal. Serviço. Apaixonado. Pessoal. Serviço. sobre nós Privileged (Privilegiado) é um serviço de gestão global padrão luxo que oferece uma linha de serviços padronizados, 24 horas por dia, 365 dias por ano, ou seja,

Leia mais

Plano de Marketing. Produto (Posicionamento) Preço. Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing. josedornelas.com.br

Plano de Marketing. Produto (Posicionamento) Preço. Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing. josedornelas.com.br Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing Plano de Marketing Para traçar o plano de marketing do plano de negócios, deve-se atentar à estratégia que será seguida pela empresa. A estratégia pode ser definida

Leia mais

Princípios e Conceitos de Marketing. Prof. Felipe A. Pires

Princípios e Conceitos de Marketing. Prof. Felipe A. Pires Princípios e Conceitos de Marketing Prof. Felipe A. Pires O que é Marketing? É a execução de um conjunto de atividades comerciais, tendo como objetivo final a troca de produtos ou serviços entre produtores

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 5: Serviços Bancários Objetivo Conscientizar nossos clientes sobre os serviços bancários e as funções de cada funcionário O conteúdo deste material é baseado

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

Tecnologia no Varejo: Oportunidades e Desafios

Tecnologia no Varejo: Oportunidades e Desafios Seminário GVcev Tecnologia no Varejo: Oportunidades e Desafios Tema: Tecnologia para Entender e Atender o consumidor Palestrante: Paulo Nassar HISTÓRICO Cobasi uma empresa brasileira Iniciou suas atividades

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA PROMOÇÃO DE VENDAS PARA A FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES. BORGES, Pedro Gabriel Teixeira Santos e CARNEIRO, Carla Maria Bessa 1

A IMPORTÂNCIA DA PROMOÇÃO DE VENDAS PARA A FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES. BORGES, Pedro Gabriel Teixeira Santos e CARNEIRO, Carla Maria Bessa 1 A IMPORTÂNCIA DA PROMOÇÃO DE VENDAS PARA A FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES BORGES, Pedro Gabriel Teixeira Santos e CARNEIRO, Carla Maria Bessa 1 RESUMO: Esse estudo tem como objetivo mostrar a importância da promoção

Leia mais

Como criar um novo negócio

Como criar um novo negócio Processos Gerenciais Profª. Silvia Cristina da Silva Okabayashi Como Criar um Novo Negócio Plano de Negócios Laboratório de Administração Tema 1 Como criar um novo negócio Como criar um novo negócio Primeiramente

Leia mais

2 Business to Consumer

2 Business to Consumer 2 Business to Consumer Business to consumer (B2C) é o segmento dentro do comércio eletrônico que abrange qualquer transação em que uma companhia ou organização vende seus produtos ou serviços para as pessoas

Leia mais

Modelo de Briefing de Produto - Roteiro de Coleta de Informações - Completo

Modelo de Briefing de Produto - Roteiro de Coleta de Informações - Completo BRIEFING DE PRODUTO Modelo de Briefing de Produto - Roteiro de Coleta de Informações - Completo Modelo Extraído dos livros: Tudo o que você queria saber sobre propaganda e ninguém teve paciência para explicar

Leia mais

POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4

POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4 POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4 INTRODUÇÃO Desde que foi fundada em 2001, a ética, a transparência nos processos, a honestidade a imparcialidade e o respeito às pessoas são itens adotados pela interação

Leia mais

Tema: O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender. tomada de decisão do jovem na hora da compra.

Tema: O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender. tomada de decisão do jovem na hora da compra. Radar Jovem 2015 Tema: Já sabemos que o jovem é um dos consumidores que mais possui poder aquisitivo do país*. O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender agora. Nesse estudo iremos

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

Como fazer marketing de relacionamento

Como fazer marketing de relacionamento Como fazer marketing de relacionamento O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais

A PROGRAMAÇÃO DO ESFORÇO MERCADOLÓGICO

A PROGRAMAÇÃO DO ESFORÇO MERCADOLÓGICO A PROGRAMAÇÃO DO ESFORÇO MERCADOLÓGICO Luiz Carlos Bresser-Pereira Revista Marketing n. 7, vol. II, 1968: 24-32. Um programa mercadológico é um instrumento para se pensar com antecedência, para se estabelecer

Leia mais

Estratégias de Comunicação

Estratégias de Comunicação Prof. Edmundo W. Lobassi A propaganda é parte do marketing e uma das ferramentas da comunicação. Uma boa estratégia de marketing não garante que a campanha de propaganda será boa, mas é condição essencial

Leia mais

1. Liderança: é melhor ser o primeiro do que ser o melhor. Nós sempre lembramos do primeiro que fez alguma coisa.

1. Liderança: é melhor ser o primeiro do que ser o melhor. Nós sempre lembramos do primeiro que fez alguma coisa. Autor: Al Ries 1. Liderança: é melhor ser o primeiro do que ser o melhor. Nós sempre lembramos do primeiro que fez alguma coisa. - Se uma marca for líder em qualquer categoria, sempre será líder na mente

Leia mais

manual básico de mídia

manual básico de mídia manual básico de mídia Manual Básico de Mídia 1 2 Manual Básico de Mídia 2015 Índice_ 01. Amostra...4 02. Público-alvo...6 03. Audiência de TV...8 04. GRP...12 05. Alcance e frequência...14 06. Custo por

Leia mais

Uma empresa só poderá vender seus bens/serviços aos consumidores se dois requisitos básicos forem preenchidos:

Uma empresa só poderá vender seus bens/serviços aos consumidores se dois requisitos básicos forem preenchidos: Módulo 4. O Mercado O profissional de marketing deverá pensar sempre em uma forma de atuar no mercado para alcançar os objetivos da empresa. Teoricamente parece uma tarefa relativamente fácil, mas na realidade

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE ESPAÇO PARA EXECUÇÃO DE VÍDEOS E SPOTS PUBLICITÁRIOS EM JUKEBOX DIGITAL GUIA DE REFERÊNCIA PARA OPERADORES ASSOCIADOS

CONTRATAÇÃO DE ESPAÇO PARA EXECUÇÃO DE VÍDEOS E SPOTS PUBLICITÁRIOS EM JUKEBOX DIGITAL GUIA DE REFERÊNCIA PARA OPERADORES ASSOCIADOS 1 CONTRATAÇÃO DE ESPAÇO PARA EXECUÇÃO DE VÍDEOS E SPOTS PUBLICITÁRIOS EM JUKEBOX DIGITAL GUIA DE REFERÊNCIA PARA OPERADORES ASSOCIADOS 1. INTRODUÇÃO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO 2. CONCEITO PARA A PRESTAÇÃO

Leia mais

Projeto Cartão de Fidelidade. 1- Do Projeto:

Projeto Cartão de Fidelidade. 1- Do Projeto: 1- Do Projeto: O projeto visa dar acesso aos associados de associações comunitárias de Rio Pardo de Minas/MG à compra de produtos em uma rede credenciada local através de um cartão de compras que garanta

Leia mais

AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR

AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR KOTLER, 2006 AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR. OS CANAIS AFETAM TODAS AS OUTRAS DECISÕES DE MARKETING Desenhando a estratégia

Leia mais

15 dicas. para tornar o seu E-mail Marketing bem-sucedido

15 dicas. para tornar o seu E-mail Marketing bem-sucedido 15 dicas para tornar o seu E-mail Marketing bem-sucedido 1 Índice PÁG 04 - Dica 1: Analise o mercado e segmente os consumidores PÁG 05 - Dica 2: Tenha uma lista Opt-In PÁG 05 - Dica 3: Insira um link para

Leia mais

MARKETING ESTRATÉGICO

MARKETING ESTRATÉGICO MARKETING ESTRATÉGICO Os 4 Ps CONCEITO DE PRODUTO E SERVIÇO Um produto é algo que pode ser oferecido a um mercado para satisfazer uma necessidade ou desejo. Serviço é qualquer ato ou desempenho, essencialmente

Leia mais

Problemas de incentivo: Depende da experiência de especialistas (artistas) É difícil fazer contratos que alinhem incentivos

Problemas de incentivo: Depende da experiência de especialistas (artistas) É difícil fazer contratos que alinhem incentivos Propaganda Desafios É difícil medir a resposta à propaganda A demanda é afetada pela concorrência e pelas decisões relativas ao composto de marketing A resposta pode não ocorrer imediatamente Problemas

Leia mais

10 Dicas para lucrar

10 Dicas para lucrar E-BOOK 10 Dicas para lucrar com Fotografia Infantil, Gestante e Casamentos Autor: Leo Castro www.marketingparafotografos.com.br E-BOOK Copyright 2015, Marketing para fotógrafos, Todos os direitos reservados

Leia mais

Introdução do módulo 7: Faça uma introdução sobre as vantagens e necessidade de se vender Valor e não Preço.

Introdução do módulo 7: Faça uma introdução sobre as vantagens e necessidade de se vender Valor e não Preço. Preparação do Instrutor Trazer para a reunião/encontro de vendas: DVD : Módulo 7 Aparelho de DVD e monitor de TV Flip chart e canetas ( pincel atômico) Canetas/lápis apontados Manuais dos participantes

Leia mais

Administração Mercadológica I

Administração Mercadológica I Administração Mercadológica I O preço também informa ao mercado o posicionamento de valor pretendido pela empresa para seu produto ou marca. Um produto bem desenvolvido e comercializado pode cobrar um

Leia mais

Como Não Perder Dinheiro Com Banners e Arrasar Com a Sua Concorrência

Como Não Perder Dinheiro Com Banners e Arrasar Com a Sua Concorrência Como Não Perder Dinheiro Com Banners e Arrasar Com a Sua Concorrência Entregue a Você elaborado Por http://virtualmarketingpro.com/shop Como Não Perder Dinheiro Com Banners e Arrasar Com a Sua Concorrência

Leia mais

EXEMPLO DE PLANO DE MARKETING

EXEMPLO DE PLANO DE MARKETING EXEMPLO DE PLANO DE MARKETING Vamos utilizar o exemplo da empresa de Ana Maria que nos acompanhará durante todas as etapas da elaboração do Plano de Marketing. Tomando como referência o planejamento do

Leia mais

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo IV

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo IV Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo IV Capítulo Quatro O Guia Definitivo para enfrentar suas Dívidas Em algum nível, mesmo que rudimentar, todos sabemos que o endividamento é perigoso.

Leia mais

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos.

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. 2015 Manual de Parceiro de Educação Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. Prêmios Reais, a Partir de Agora Bem-vindo ao Intel Technology Provider O Intel Technology Provider é um programa

Leia mais

GESTÃO NO DESIGN DE INTERIORES: O Designer, Métodos e Práticas Interdisciplinares I. Professora: Bárbara Ribeiro

GESTÃO NO DESIGN DE INTERIORES: O Designer, Métodos e Práticas Interdisciplinares I. Professora: Bárbara Ribeiro GESTÃO NO DESIGN DE INTERIORES: O Designer, Métodos e Práticas Interdisciplinares I Professora: Bárbara Ribeiro B-RIBEIRO.COM Aula 06: 08-Junho GESTÃO BRANDING, MARKETING, PLANO DE NEGÓCIOS OBJETIVO VIABILIZAR

Leia mais

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS www.espm.br/centraldecases Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Preparado pelo Prof. Vicente Martin Mastrocola, da ESPM SP. Disciplinas

Leia mais