INTRODUÇÃO AO DIREITO DO TRABALHO, TRIBUTÁRIO E EMPRESARIAL PROFESSOR DIEGO ALVES DE OLIVEIRA IFMG CAMPUS OURO PRETO MARÇO DE 2017

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTRODUÇÃO AO DIREITO DO TRABALHO, TRIBUTÁRIO E EMPRESARIAL PROFESSOR DIEGO ALVES DE OLIVEIRA IFMG CAMPUS OURO PRETO MARÇO DE 2017"

Transcrição

1 INTRODUÇÃO AO DIREITO DO TRABALHO, TRIBUTÁRIO E EMPRESARIAL PROFESSOR DIEGO ALVES DE OLIVEIRA IFMG CAMPUS OURO PRETO MARÇO DE 2017

2 Direito Tributário Conjunto de normas que regulamentam a arrecadação de tributos e as relações jurídicas entre o Estado e os contribuintes. Objetivo: conhecer as obrigações tributárias e os direitos dos contribuintes.

3 Tributação Apesar de a sociedade utilizar historicamente a moeda como meio de relação entre as pessoas, via instrumento de troca, somente o Estado pode exigir da sociedade recursos para financiar sua existência. As demais pessoas físicas ou jurídicas só podem obter recursos por meio de obrigações. A atividade exclusiva do Estado, de compulsoriamente transferir parte o patrimônio particular para os domínios públicos é chamada de tributação. Por se constituir como uma exceção, toda atividade de arrecadação de tributos deve ser prevista em lei.

4 Tributo Lei Federal de 1966 Art. 3º: Tributo é toda prestação pecuniária compulsória, em moeda ou cujo valor nela se possa exprimir, que não constitua sanção de ato ilícito, instituída em lei e cobrada mediante atividade administrativa plenamente vinculada.

5 Dentro da exigência de instituição de um tributo somente com uma lei, devem estar presentes também os elementos componentes do tributo: fato gerador, a base de cálculo, a alíquota e o sujeito passivo.

6 Obrigação tributária Obrigação tributária: é a relação jurídica entre o sujeito passivo e o Estado (prestar dinheiro); ou de fazer, não fazer ou tolerar algo no interesse da fiscalização de tributos. Fato gerador: é a situação definida em lei como necessária e suficiente à sua ocorrência. Uma vez ocorrido, gera a obrigação tributária. Hipótese de incidência: é a simples descrição na lei. Sujeito ativo: pessoa jurídica de direito público titular da competência para exigir o cumprimento.

7 Sujeito passivo: pessoa obrigada ao pagamento de tributo ou penalidade pecuniária. Base de cálculo: grandeza econômica sobre a qual se aplica a alíquota para calcular a quantia a pagar. Alíquota: percentual indicado que é aplicado na base de cálculo do fato gerador, para determinar a quantia devida ao pagamento do tributo. Pode ser fixa (mesma quantia para todos os contribuintes) ou variável (estipulada de acordo com a base de cálculo, geralmente sendo progressiva, ou seja, maior a base de cálculo, maior é a alíquota). Quando a alíquota é zero, trata-se de isenção total.

8 Espécies de tributos O art. 145 da Constituição Federal e o art. 5º do Código Tributário Nacional definem 3 espécies de tributos: Impostos; Taxas e; Contribuições de melhoria. No entanto, a Constituição Federal define mais 2 espécies de tributos: Empréstimos compulsórios e; Contribuições sociais.

9 Imposto Segundo o Código Tributário Nacional, o imposto é o tributo cuja obrigação tem por fato gerador uma situação independente de qualquer atividade estatal específica. Assim, este tributo pode ser exigido sem qualquer contraprestação. A receita decorrente desta arrecadação é utilizada para custeio geral da administração e das atividades públicas. Segundo o art. 167 da Constituição Federal, não pode haver vinculação entre a receita de impostos a órgão, fundo ou despesa. O art. 145, 1º, determina que sempre que possível, os impostos terão caráter pessoal e serão graduados segundo a capacidade econômica do contribuinte.

10 Taxas Segundo o Código Tributário Nacional, são cobradas pela União, pelos Estados, Distrito Federal ou Municípios, no âmbito de suas respectivas funções, e tem como fato gerador o exercício do poder de polícia, ou a utilização, efetiva ou potencial, de serviço público específico e divisível, prestado ao contribuinte ou posto à sua disposição. Existem três tipos de taxa atualmente: Taxas de polícia, Taxas de serviço e Pedágio.

11 As Taxas de polícia podem ser instituídas e cobradas em função do exercício regular do poder de polícia. Segundo o art. 78 do CTN: Considera-se poder de polícia atividade da administração pública que, limitando ou disciplinando direito, interesse ou liberdade, regula a prática de ato ou abstenção de fato, em razão de interesse público concernente à segurança, à higiene, à ordem, aos costumes, à disciplina da produção e do mercado, ao exercício de atividades econômicas dependentes de concessão ou autorização do Poder Público, à tranquilidade pública ou ao respeito à propriedade e aos direitos individuais ou coletivos. Parágrafo único. Considera-se regular o exercício do poder de polícia quando desempenhado pelo órgão competente nos limites da lei aplicável, com observância do processo legal e, tratando-se de atividade que a lei tenha como discricionária, sem abuso ou desvio de poder.

12 As taxas de serviços poder ser instituídas e cobradas em função da utilização efetiva ou potencial, de serviços públicos específicos e divisíveis, prestados ou postos a disposição do contribuinte. Art. 79. Os serviços públicos a que se refere o artigo 77 consideram-se: I - utilizados pelo contribuinte: a) efetivamente, quando por ele usufruídos a qualquer título; b) potencialmente, quando, sendo de utilização compulsória, sejam postos à sua disposição mediante atividade administrativa em efetivo funcionamento; II - específicos, quando possam ser destacados em unidades autônomas de intervenção, de utilidade, ou de necessidades públicas; III - divisíveis, quando suscetíveis de utilização, separadamente, por parte de cada um dos seus usuários.

13 As Taxas relativas ao pedágio estão previstas pela Constituição Federal: Art Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios: V - estabelecer limitações ao tráfego de pessoas ou bens, por meio de tributos interestaduais ou intermunicipais, ressalvada a cobrança de pedágio pela utilização de vias conservadas pelo Poder Público.

14 Como se percebe, as taxas, ao contrário dos impostos, pressupõem um nexo ou relação com uma atividade pública, em benefício do contribuinte. Normalmente, quando se tenta criar uma taxa a partir de serviços públicos gerais, há grandes discussões jurídicas sobre a sua licitude.

15 Contribuição de melhoria Segundo o art. 145, III da Constituição Federal, a Contribuição de Melhoria pode ser instituída quando ocorra: I) uma melhoria em determinado imóvel e; II) uma relação entre a melhoria observada e a realização de uma obra pública. Nos arts. 81 e 82 do CTN, este tributo é melhor descrito.

16 Empréstimos compulsórios Podem ser instituídos apenas pela União, mediante Lei Complementar, em duas hipóteses (causas): atender a despesas extraordinárias nos casos de calamidade pública ou guerra externa (inclusive sua iminência) ou como investimento público de caráter urgente e de relevante interesse nacional. No 1º caso, não se aplica a anterioridade, já no 2º caso, sim. A outra característica deste tributo é a restituibilidade, que deve ser realizada em moeda (dinheiro).

17 Contribuições sociais (parafiscais ou especiais) A principal característica deste tipo de tributo é estar vinculado a determinados fins de interesse público, que recebe o nome de afetação. Somente a União pode instituir esta modalidade de tributo, com ressalvas para os seguintes casos: a) instituição de contribuições previdenciárias para custeio de sistemas de previdência e assistência social dos servidores dos Estados, Distrito Federal e Municípios; b) na criação da contribuição para o custeio da iluminação pública por parte dos Municípios e do Distrito Federal.

18 Princípios Constitucionais Tributários Os princípios funcionam como guias de orientação para compreender as normas do Direito Tributário, e demonstram clara preocupação do legislador constituinte em limitar o poder de Tributar do Estado. São eles: princípio da legalidade, da igualdade ou da isonomia, da irretroatividade; da anterioridade; do não confisco e da liberdade de tráfego.

19 Princípio da legalidade: é um dos fundamentos do Estado Democrático de Direito, suprimindo a vontade do detentor do poder, fixando condutas obrigatórias como a edição de lei competente para criar (ou instituir), majorar (elevar alíquotas ou ampliar a base de cálculo), reduzir ou extinguir tributos. Este princípio está expresso na lei no art. 150, I da Constituição Federal e no art. 97 do Código Tributário Nacional.

20 Princípio da igualdade ou da isonomia: todos são iguais perante a lei. No caso do direito tributário, ele consiste em: a) discriminar adequadamente os desiguais, na medida de suas desigualdades; b) não discriminar entre os iguais, que devem ser tratados igualmente. São proibidas quaisquer distinções de tratamento tributário em razão da ocupação profissional, função exercida ou denominação jurídica dos rendimentos, títulos ou direitos, conforme o art. 150, II da C. F.

21 Princípio da irretroatividade: destina-se a garantir a segurança jurídica, não permitindo a aplicação da lei a fatos ou situações passadas, conforme o art. 150, III da C. F. Princípio da anterioridade: consiste em permitir o conhecimento antecipado da instituição ou aumento de tributos. Permite ao sujeito passivo realizar um planejamento adequado de suas atividades econômicas, já considerando o ônus tributário a ser experimentado no futuro. Destaca-se que a redução ou extinção de tributos, sendo benéficas ao contribuinte, não precisam observar o princípio da anterioridade.

22 Princípio do não-confisco: trata-se da pretensão de evitar o tributo excessivamente oneroso, destruindo sua fonte ou para absorver totalmente a propriedade ou a renda, ou seja, a carga de tributos deve ser razoável, conforme o art. 150, IV da C. F. Princípio da liberdade de tráfego: proíbe a fixação pelo legislador de limitações ao tráfego de pessoas ou mercadorias por meio de tributos interestaduais ou intermunicipais, conforme o art. 150, V, da C. F.

23 Competência Tributária da União A competência é a atribuição que a Constituição Federal dá aos entes políticos do Estado para instituir tributos. Esta competência não pode ser delegada. A competência da União está prevista no art. 153 e 154 da C. F. I - importação de produtos estrangeiros; II - exportação, para o exterior, de produtos nacionais ou nacionalizados; III - renda e proventos de qualquer natureza; IV - produtos industrializados; V - operações de crédito, câmbio e seguro, ou relativas a títulos ou valores mobiliários; VI - propriedade territorial rural; VII - grandes fortunas, nos termos de lei complementar. VIII - mediante lei complementar, impostos não previstos no artigo anterior, desde que sejam nãocumulativos e não tenham fato gerador ou base de cálculo próprios dos discriminados nesta Constituição; IX - na iminência ou no caso de guerra externa, impostos extraordinários, compreendidos ou não em sua competência tributária, os quais serão suprimidos, gradativamente, cessadas as causas de sua criação.

24 Competência Tributária dos Estados e Distrito Federal Está prevista no art. 155 da C.F. I - transmissão causa mortis e doação, de quaisquer bens ou direitos; II - operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação, ainda que as operações e as prestações se iniciem no exterior; III - propriedade de veículos automotores.

25 Competência Tributária dos Municípios Está prevista no art. 156 da C. F. I - propriedade predial e territorial urbana; II - transmissão "inter vivos", a qualquer título, por ato oneroso, de bens imóveis, por natureza ou acessão física, e de direitos reais sobre imóveis, exceto os de garantia, bem como cessão de direitos a sua aquisição; III - serviços de qualquer natureza, não compreendidos no art. 155, II, definidos em lei complementar.

26 Imunidade Tributária É a exclusão de competência da União, Estados, Distrito Federal e Municípios para instituir tributos relativamente a determinados atos, fatos e pessoas, expressamente previstos na Constituição Federal. Seu objetivo é preservar a tributação de valores considerados como de superior interesse nacional. Imunidade recíproca: é a regra constitucional que estabelece que a União, os Estados e os Municípios não podem cobrar impostos sobre o patrimônio, renda e serviços uns dos outros, abrangendo as atividades das próprias pessoas políticas de direito público. (Art. 150, VI, a da C. F.)

27 Também as atividades religiosas são imunes, o objetivo neste caso é preservar a liberdade de culto (art. 150, VI, b). Imunidade dos Partidos Políticos, suas Fundações, Sindicatos, Instituição de Educação e de Assistência Social: não sofrerão a exigência dos impostos sobre o patrimônio, renda ou serviços, se não tiverem finalidade lucrativa e atenderem os requisitos do art. 14 do CTN (art. 150, VI, c). Imunidade dos livros, jornais, periódicos e papel respectivo (art. 150, VI, d): objetiva proteger a divulgação de ideias, conhecimentos, livreexpressão do pensamento.

28 Exclusão do crédito tributário São situações em que, por decisão legal, não há o pagamento de impostos, devido aos institutos da Isenção e da Anistia. Isenção é uma dispensa do pagamento de imposto em alguns casos especificados por lei. Ela pode consistir em incentivos fiscais, ou em função do princípio da capacidade contributiva. Não pode se configurar como privilégio injustificado que crie desigualdade entre os que foram isentos e aqueles que continuam obrigados a recolher o tributo. As taxas e as contribuições de melhoria podem ser cobradas. Anistia é uma espécie de perdão, total ou parcial da sanção tributária, isto é, da multa decorrente do ato ilícito tributário. A lei de anistia faz desaparecer as multas decorrentes das infrações tributárias (art. 175, 180 e 181 do CTN).

Sistema Tributário Nacional

Sistema Tributário Nacional Sistema Tributário Nacional Considerações Iniciais Direito Direito e Contabilidade como Ciências Ciência das Normas obrigatórias que disciplinam as relações dos homens em sociedade. É o conjunto das normas

Leia mais

SUMÁRIO Direito Tributário...2 O Direito Tributário e as demais ciências jurídicas...5 O Direito Tributário e os Limites ao Poder de Tributar...

SUMÁRIO Direito Tributário...2 O Direito Tributário e as demais ciências jurídicas...5 O Direito Tributário e os Limites ao Poder de Tributar... SUMÁRIO Direito Tributário...2 Conceito...2 Polos...2 Receitas públicas...2 Natureza...3 Exemplos de receitas derivadas...3 Exemplos de receitas originárias...4 O Direito Tributário e o Direito Público...4

Leia mais

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO Prof. Cássio Marques da Silva 2016 TRIBUTOS Modalidades 1 Anteriormente vimos que... Estado bem-comum recursos financeiros (dinheiro); Dinheiro tributos, empréstimos, repasses, leilões; Tributo 2 tipos:

Leia mais

Direito Tributário Limitações ao Poder de Tributar

Direito Tributário Limitações ao Poder de Tributar Direito Tributário Limitações ao Poder de Tributar Sergio Karkache http://sergiokarkache.blogspot.com Limitações Constitucionais ao Poder de Tributar É vedado à União, Estados, Distrito Federal e Municípios

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRACEMA 2014 FISCAL DE TRIBUTOS PROVA OBJETIVA

PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRACEMA 2014 FISCAL DE TRIBUTOS PROVA OBJETIVA 1 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS De acordo com o Código Tributário do Município de Miracema (lei nº 1.453, de 26 de setembro de 2013), responda às questões de números 1 a 6. 1) É de competência do município

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação, xiii

SUMÁRIO. Apresentação, xiii SUMÁRIO Apresentação, xiii 1 A Contabilidade e a Gestão Tributária, 1 1.1 Introdução, 1 1.2 Os objetivos da atividade de gestão tributária, 1 1.3 Características profissionais exigidas para o cargo de

Leia mais

CURSO JURÍDICO FMB CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS MÓDULOS

CURSO JURÍDICO FMB CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS MÓDULOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS MÓDULOS Sumário DIREITO TRIBUTÁRIO... DIREITO TRIBUTÁRIO PROFS. GUILHERME ADOLFO DOS SANTOS MENDES E DIMAS MONTEIRO DE BARROS MÓDULO I Direito Tributário - Conceito; Tributo -

Leia mais

DIREITO TRIBUTÁRIO. Professor Victor Alves Aula dia 14/03/2017

DIREITO TRIBUTÁRIO. Professor Victor Alves Aula dia 14/03/2017 DIREITO TRIBUTÁRIO Professor Victor Alves Aula dia 14/03/2017 Conceito de Tributo: Art. 3º do CTN - Tributo é toda prestação pecuniária compulsória, em moeda ou cujo valor nela se possa exprimir, que não

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Direito tributário Capítulo 2 Espécies de tributo Capítulo 3 Empréstimos compulsórios e contribuições especiais

Sumário Capítulo 1 Direito tributário Capítulo 2 Espécies de tributo Capítulo 3 Empréstimos compulsórios e contribuições especiais Sumário Capítulo 1 Direito tributário... 1 1.1. Direito... 1 1.2. Direito público e direito privado... 1 1.3. Direito tributário... 2 1.4. Direito tributário e os demais ramos do Direito... 4 1.5. Estado...

Leia mais

Direito Tributário para o Exame de Ordem

Direito Tributário para o Exame de Ordem Direito Tributário para o Exame de Ordem Introdução, Normas Gerais, Competência Tributária e Imunidade Tributária Sergio Karkache http://sergiokarkache.blogspot.com COMPETÊNCIA TRIBUTÁRIA Competência tributária

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO Definição... 21

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO Definição... 21 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 11 Capítulo I Direito Tributário... 13 1. Definição... 13 2. Relação com outros ramos do direito... 13 3. Fontes do direito tributário... 14 4. Legislação tributária... 20 Capítulo

Leia mais

PARECER JURÍDICO ANUIDADE CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA COBRANÇA - ISENÇÃO

PARECER JURÍDICO ANUIDADE CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA COBRANÇA - ISENÇÃO PARECER JURÍDICO ANUIDADE CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA COBRANÇA - ISENÇÃO Interessado: COSEMS-MG 1. Relatório Trata-se de consulta realizada por diversos municípios do FORUM REGIONAL acerca da legalidade

Leia mais

AULA 07. Conteúdo da aula: Empréstimos Compulsórios; Conceito; Requisitos; Natureza Jurídica.

AULA 07. Conteúdo da aula: Empréstimos Compulsórios; Conceito; Requisitos; Natureza Jurídica. Turma e Ano: Master A (2015) Matéria / Aula: Direito Tributário / Aula 07 Professor: Vanessa Siqueira Monitora: Evellyn Nobre AULA 07 Conteúdo da aula: Empréstimos Compulsórios; Conceito; Requisitos; Natureza

Leia mais

Planejamento Tributário Empresarial

Planejamento Tributário Empresarial Planejamento Tributário Empresarial A Constituição Federal do Brasil Constituição Federal do Brasil de 05 de outubro de 1988: importante carta que trouxe o regime democrático e, com ele, direito e garantias

Leia mais

TAXAS Art. 145, II e 2º, CF e arts. 77 a 80, CTN

TAXAS Art. 145, II e 2º, CF e arts. 77 a 80, CTN CONCEITO DE INGRESSO PÚBLICO ORIGINÁRIO PRÓPRIO REPARAÇÕES DE GUERRA DEFINIÇÃO DE TRIBUTOS Art. 3, CTN TRIBUTO É TODA PRESTAÇÃO PECUNIÁRIA PENALIDADES COMPULSÓRIA INGRESSO PÚBLICO DERIVADO EM MOEDA OU

Leia mais

QUESTÕES ENADE - DIREITO TRIBUTÁRIO

QUESTÕES ENADE - DIREITO TRIBUTÁRIO QUESTÕES ENADE - DIREITO TRIBUTÁRIO QUESTÕES ENADE 2011 1 - Os elementos que o Estado deve ter em mente ao determinar o valor da taxa a ser cobrada do contribuinte (...) devem resultar da intensidade e

Leia mais

Recife, 19 de julho de Armando Moutinho Perin Advogado

Recife, 19 de julho de Armando Moutinho Perin Advogado Recife, 19 de julho de 2016 Armando Moutinho Perin Advogado Constituição Federal de 1988 Art. 24. Compete à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar concorrentemente sobre: I direito tributário,

Leia mais

Sistema Tributário Nacional

Sistema Tributário Nacional A estrutura de um sistema tributário não se forma pelo lado da receita, mas do gasto público. Forma-se a partir da investigação de quais são os tributos necessários para a satisfação das necessidades coletivas.

Leia mais

Unidade I Teoria Geral dos Tributos. Capítulo 1 Conceito de Tributo e suas Espécies...3. Capítulo 2 Os Impostos Capítulo 3 As Taxas...

Unidade I Teoria Geral dos Tributos. Capítulo 1 Conceito de Tributo e suas Espécies...3. Capítulo 2 Os Impostos Capítulo 3 As Taxas... S u m á r i o Unidade I Teoria Geral dos Tributos Capítulo 1 Conceito de Tributo e suas Espécies...3 1.1. Conceito de Tributo... 3 1.2. As Espécies Tributárias... 8 Capítulo 2 Os Impostos... 18 2.1. Teoria

Leia mais

Princípios Constitucionais do Direito Tributário. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Princípios Constitucionais do Direito Tributário. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Princípios Constitucionais do Direito Tributário Objetivos O presente curso tem por objetivo apresentar os princípios constitucionais do Direito Tributário iniciando-se com um breve relato sobre Direito

Leia mais

23/07/2014. ICMS Noções Básicas. Apresentação: Fábio Martins Lopes Samyr Qbar

23/07/2014. ICMS Noções Básicas. Apresentação: Fábio Martins Lopes Samyr Qbar 23/07/2014 ICMS Noções Básicas Apresentação: Fábio Martins Lopes Samyr Qbar O que é Tributo? - Art. 3º do CTN Toda prestação pecuniária compulsória em moeda ou cujo valor nela se possa exprimir que não

Leia mais

SUMÁRIO 1 O IMPOSTO SOBRE TRANSMISSÃO DE BENS IMÓVEIS 2 SISTEMA TRIBUTÁRIO NACIONAL E O ITBI 3 DISCRIMINAÇÃO CONSTITUCIONAL DE IMPOSTOS

SUMÁRIO 1 O IMPOSTO SOBRE TRANSMISSÃO DE BENS IMÓVEIS 2 SISTEMA TRIBUTÁRIO NACIONAL E O ITBI 3 DISCRIMINAÇÃO CONSTITUCIONAL DE IMPOSTOS SUMÁRIO 1 O IMPOSTO SOBRE TRANSMISSÃO DE BENS IMÓVEIS 1.1 Evolução histórica 1.2 Na Constituição Federal de 1988: arts. 155, I, e 156, II 2 SISTEMA TRIBUTÁRIO NACIONAL E O ITBI 3 DISCRIMINAÇÃO CONSTITUCIONAL

Leia mais

Tributos. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Tributos. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Tributos Objetivos O presente curso tem por objetivo apresentar a definição de Tributo e a diferença entre Imposto, Taxa e Contribuição de Melhoria, seguindo-se as conclusões. Metodologia A metodologia

Leia mais

Tribunais Exercícios Direito Tributário Exercício Rafael Saldanha Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Tribunais Exercícios Direito Tributário Exercício Rafael Saldanha Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Exercícios Direito Tributário Exercício Rafael Saldanha 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. QUESTÃO 01 Um município brasileiro, desconsiderando as regras

Leia mais

Sumário CAPÍTULO 3 EMPRÉSTIMOS COMPULSÓRIOS E CONTRIBUIÇÕES ESPECIAIS

Sumário CAPÍTULO 3 EMPRÉSTIMOS COMPULSÓRIOS E CONTRIBUIÇÕES ESPECIAIS Sumário CAPÍTULO 1 DIREITO TRIBUTÁRIO 1. Direito 2. Direito público e direito privado 3. Direito tributário 4. Direito tributário e os demais ramos do Direito 5. Estado 6. Receitas do Estado 7. Definição

Leia mais

DIREITO TRIBUTÁRIO CLAUDIO CARNEIRO. Blog: claudiocarneiroadv.blogspot.com.br. Site: Facebook: CLAUDIO CARNEIRO II

DIREITO TRIBUTÁRIO CLAUDIO CARNEIRO. Blog: claudiocarneiroadv.blogspot.com.br. Site:  Facebook: CLAUDIO CARNEIRO II 2012 DIREITO TRIBUTÁRIO CLAUDIO CARNEIRO Blog: claudiocarneiroadv.blogspot.com.br Site: www.claudiocarneiro.com.br Facebook: CLAUDIO CARNEIRO II IMPOSTOS: FEDERAIS: II, IE, IR, IPI, IOF, ITR, IGF, Extraordinário

Leia mais

DIREITO TRIBUTÁRIO. Professor: Mauro Moreira

DIREITO TRIBUTÁRIO. Professor: Mauro Moreira DIREITO TRIBUTÁRIO Professor: Mauro Moreira 1 RACIOCÍNIO JURÍDICO TRIBUTÁRIO CONSTITUIÇÃO -Princípios -Imunidades -Espécies Tributárias - I M P O S T O S T A X A S - C O N T R I B U IÇ Ã O D E M E L H

Leia mais

CAPÍTULO 1 TRIBUTO. CONCEITO E ESPÉCIES...19 CAPÍTULO 2 COMPETÊNCIA TRIBUTÁRIA...21 CAPÍTULO 3 PRINCÍPIOS DO DIREITO TRIBUTÁRIO...

CAPÍTULO 1 TRIBUTO. CONCEITO E ESPÉCIES...19 CAPÍTULO 2 COMPETÊNCIA TRIBUTÁRIA...21 CAPÍTULO 3 PRINCÍPIOS DO DIREITO TRIBUTÁRIO... SUMÁRIO PARTE 1 TEORIA DIREITO MATERIAL CAPÍTULO 1 TRIBUTO. CONCEITO E ESPÉCIES...19 CAPÍTULO 2 COMPETÊNCIA TRIBUTÁRIA...21 2.1 Repartição das receitas tributárias... 23 2.2 Exercício da competência tributária...

Leia mais

Profa. Silvia Bertani PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO EMPRESARIAL

Profa. Silvia Bertani PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO EMPRESARIAL Profa. Silvia Bertani PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO EMPRESARIAL Planejamento Tributário Empresarial 1. Princípios gerais de direito 2. O sistema tributário nacional 3. Constituição Federal/1988 (tripartição

Leia mais

DIREITO TRIBUTÁRIO. Espécies Tributárias Impostos dos Estados, Municípios e do Distrito Federal. Prof.ª Luciana Batista

DIREITO TRIBUTÁRIO. Espécies Tributárias Impostos dos Estados, Municípios e do Distrito Federal. Prof.ª Luciana Batista DIREITO TRIBUTÁRIO Espécies Tributárias Impostos dos Estados, Municípios e do Distrito Federal Prof.ª Luciana Batista IMPOSTOS DOS ESTADOS/ DISTRITO FEDERAL (art. 155, CF/88). ITCD : transmissão causa

Leia mais

Planejamento Tributário Empresarial

Planejamento Tributário Empresarial Planejamento Tributário Empresarial Aula 02 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina, oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades,

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 5

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 5 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 5 CAPÍTULO 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 19 1. Breves considerações sobre o direito financeiro... 19 2. Direito tributário. Noção conceptual... 22 2.1. Autonomia do Direito Tributário...

Leia mais

AULA 03. Conteúdo da aula: Tributo; Classificação Qualitativa; Impostos; Conceito.

AULA 03. Conteúdo da aula: Tributo; Classificação Qualitativa; Impostos; Conceito. Turma e Ano: Master A (2015) Matéria / Aula: Direito Tributário / Aula 03 Professor: Vanessa Siqueira Monitora: Evellyn Nobre AULA 03 Conteúdo da aula: Tributo; Classificação Qualitativa; Impostos; Conceito.

Leia mais

MANUAL DE DIREITO TRIBUTÁRIO

MANUAL DE DIREITO TRIBUTÁRIO MARCELO ALEXANDRINO Auditor Fiscal da Receita Federal desde 1997, exerce suas atribuições na Divisão de Tributação da Superintendência da Receita Federal, no Rio Grande do Sul. Professor de Direito Tributário

Leia mais

DIREITO TRIBUTÁRIO. Professor Victor Alves Aula dia 28/03/2017

DIREITO TRIBUTÁRIO. Professor Victor Alves Aula dia 28/03/2017 DIREITO TRIBUTÁRIO Professor Victor Alves Aula dia 28/03/2017 PRINCÍPIO DA LEGALIDADE :Só paga tributo se houver lei. PRINCÍPIO DA NÃO SURPRESA PRINCÍPIO DA SEGURANÇA JURÍDICA PRINCÍPIO DA ANTERIORIDADE

Leia mais

IUS RESUMOS. Tributos e Competência Tributária. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Tributos e Competência Tributária. Organizado por: Samille Lima Alves Tributos e Tributária Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. TRIBUTOS E COMPETÊNCIA TRIBUTÁRIA... 3 1. Caracterizando o tributo... 3 1.1 Conceito... 3 1.2 Classificação dos tributos... 4 2 tributária...

Leia mais

ICMS NOÇÕES BÁSICAS. Coordenação: Alexandre A. Gomes

ICMS NOÇÕES BÁSICAS. Coordenação: Alexandre A. Gomes ICMS NOÇÕES BÁSICAS Coordenação: Alexandre A. Gomes O que é Tributo? - Art. 3º do CTN Toda prestação pecuniária compulsória em moeda ou cujo valor nela se possa exprimir que não constitua sanção de ato

Leia mais

Marcelo Viana Salomão Mestre e doutorando PUC/SP

Marcelo Viana Salomão Mestre e doutorando PUC/SP Guerra Fiscal 2.0 O Protocolo Confaz 21/2011 e as operações interestaduais pela internet para consumidor final Marcelo Viana Salomão Mestre e doutorando PUC/SP CONVÊNIOS CTN - Art. 199. A Fazenda Pública

Leia mais

Sumário PARTE 1 TEORIA DIREITO MATERIAL CAPÍTULO 1 TRIBUTO. CONCEITO E ESPÉCIES CAPÍTULO 2 COMPETÊNCIA TRIBUTÁRIA... 19

Sumário PARTE 1 TEORIA DIREITO MATERIAL CAPÍTULO 1 TRIBUTO. CONCEITO E ESPÉCIES CAPÍTULO 2 COMPETÊNCIA TRIBUTÁRIA... 19 Sumário PARTE 1 TEORIA DIREITO MATERIAL CAPÍTULO 1 TRIBUTO. CONCEITO E ESPÉCIES... 17 CAPÍTULO 2 COMPETÊNCIA TRIBUTÁRIA... 19 2.1 Repartição das receitas tributárias... 21 2.2 Exercício da competência

Leia mais

PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS TRIBUTÁRIOS

PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS TRIBUTÁRIOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS TRIBUTÁRIOS Conjunto de normas que norteiam o ordenamento jurídico tributário não ultrapassar o limite do razoável, tendo em vista que a tributação implica na restrição ao direito

Leia mais

1. A respeito das limitações constitucionais ao poder de tributar do Sistema Tributário Nacional, analise as afirmativas a seguir.

1. A respeito das limitações constitucionais ao poder de tributar do Sistema Tributário Nacional, analise as afirmativas a seguir. 1. A respeito das limitações constitucionais ao poder de tributar do Sistema Tributário Nacional, analise as afirmativas a seguir. I. Pelo princípio da legalidade somente a Constituição Federal pode criar

Leia mais

Prof. Dr. Silvio Aparecido Crepaldi www.professorcrepaldi.pro.br Página 1

Prof. Dr. Silvio Aparecido Crepaldi www.professorcrepaldi.pro.br Página 1 PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS TRIBUTÁRIOS Questões de múltipla escolha 01) Do princípio da legalidade tributária decorre a inconstitucionalidade: A. da lei que confere tratamento diferenciado a contribuintes

Leia mais

Unidade 2 Sistema Tributário Nacional: teoria do tributo e espécies tributárias.

Unidade 2 Sistema Tributário Nacional: teoria do tributo e espécies tributárias. Unidade 2 Sistema Tributário Nacional: teoria do tributo e espécies tributárias. Na aula anterior entendemos o conceito de Tributo, descrito no próprio CTN, em seu artigo 3º: Art. 3 - Tributo é toda prestação

Leia mais

Tema 3: Direito Tributário Autor: Alan Martins. Como citar este material:

Tema 3: Direito Tributário Autor: Alan Martins. Como citar este material: Direito e Legislação Tema 3: Direito Tributário Autor: Alan Martins Como citar este material: MARTINS, Alan. Direito e Legislação: Direito Tributário. Caderno de Atividades. Valinhos: Anhanguera Educacional,

Leia mais

Tributos aduaneiros. I- Imposto sobre importação de produtos estrangeiros II (art.

Tributos aduaneiros. I- Imposto sobre importação de produtos estrangeiros II (art. Tributos aduaneiros Os tributos sobre o comércio exterior têm natureza predominantemente extrafiscal, ou seja, de interferência no domínio econômico, com importante papel no desempenho das exportações,

Leia mais

Direito Tributário. Aula 09. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho

Direito Tributário. Aula 09. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Direito Tributário Aula 09 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia

Leia mais

Porém, esta competência não é plena, pois, encontra limitações na própria Constituição Federal.

Porém, esta competência não é plena, pois, encontra limitações na própria Constituição Federal. Limitações do poder de tributar Como já visto, a competência tributária (competência da União, Estados, Municípios e Distrito Federal em instituir tributos) é matéria regulada pela Constituição Federal.

Leia mais

Planejamento Tributário Empresarial

Planejamento Tributário Empresarial Planejamento Tributário Empresarial Aula 06 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina, oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades,

Leia mais

TRIBUTÁRIO ESAF - ANALISTA-TRIBUTÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL 23/2012, 25/03/2014). PROVA 2 - CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS DIREITO TRIBUTÁRIO:

TRIBUTÁRIO ESAF - ANALISTA-TRIBUTÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL 23/2012, 25/03/2014). PROVA 2 - CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS DIREITO TRIBUTÁRIO: INFORMAÇÕES 32x30min DIREITO TRIBUTÁRIO ESAF - ANALISTA-TRIBUTÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL (edital 23/2012, não saiu edital ainda no começo do curso, em 25/03/2014). PROVA 2 - CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Leia mais

Prof. Luís Fernando Xavier Soares de Mello

Prof. Luís Fernando Xavier Soares de Mello Unidade II DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES Prof. Luís Fernando Xavier Soares de Mello Imunidades tributárias Aliomar Baleeiro (1976, p. 87): Vedações absolutas ao poder de tributar certas pessoas (subjetivas)

Leia mais

Direito Tributário I. Aula 17 Exclusão do Crédito Tributário e Imunidades. Prof. Dr. Érico Hack

Direito Tributário I. Aula 17 Exclusão do Crédito Tributário e Imunidades. Prof. Dr. Érico Hack Direito Tributário I Aula 17 Exclusão do Crédito Tributário e Imunidades Prof. Dr. Érico Hack Exclusão do Crédito Tributário - O crédito surge, mas é excluído - É diferente de extinção - 2 hipóteses: -

Leia mais

DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação)

DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação) DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação) III. VEDAÇÕES ORÇAMENTÁRIAS A vedação, tratada pelo art. 167, da CF, é dividida em 2 tópicos: a) Execução Orçamentária (limitações a serem aplicadas no

Leia mais

Planejamento Tributário Empresarial 1

Planejamento Tributário Empresarial 1 Planejamento Tributário Empresarial 1 Imposto de Renda e proventos de qualquer natureza Do Lucro Arbitrado Pessoa Jurídica Tributada com base no lucro arbitrado Na ocorrência de qualquer das hipóteses

Leia mais

IUS RESUMOS. Espécies de Tributos: os impostos. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Espécies de Tributos: os impostos. Organizado por: Samille Lima Alves Espécies de Tributos: os impostos Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. ESPÉCIES DE TRIBUTOS: OS IMPOSTOS... 3 1. Classificação dos tributos... 3 2 Tributos por espécies: impostos... 4 2.1... 4

Leia mais

Tropa de Elite Delegado Federal Direito Previdenciário

Tropa de Elite Delegado Federal Direito Previdenciário Tropa de Elite Delegado Federal Direito Previdenciário Seguridade Social André Studart 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Conceito de Seguridade Social Art. 194.

Leia mais

Direito e Legislação. Prof.ª Rosélia Souza

Direito e Legislação. Prof.ª Rosélia Souza Direito e Legislação Prof.ª Rosélia Souza roseliaoliveira@ifsul.edu.br 2 DIREITO TRIBUTÁRIO: CONCEITOS Este ramo do Direito trata do estabelecimento de um conjunto sistematizado de normas para controlar

Leia mais

AULAS DE 20 e 22/10/15

AULAS DE 20 e 22/10/15 AULAS DE 20 e 22/10/15 8. IMPOSTOS EM ESPÉCIE 8.1. Impostos da União d) Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) Art. 153, da CF; art. 46 e seguintes do TN. - Também utilizado com finalidade extrafiscal.

Leia mais

VII CONGRESSO MINEIRO DE VEREADORES

VII CONGRESSO MINEIRO DE VEREADORES VII CONGRESSO MINEIRO DE VEREADORES SITUAÇÃO FINANCEIRA DOS MUNICÍPIOS EM FACE DO REEQUILÍBRIO FEDERATIVO Março/2017 Palestrante: Antônio José Calhau de Resende FORMAS DE ESTADO: Estado Federal ou Federação:

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO - ASSEMBLEIA LEGISLATIVA SÃO PAULO - TÉCNICO LEGISLATIVO DIREITO

CONTROLE DE CONTEÚDO - ASSEMBLEIA LEGISLATIVA SÃO PAULO - TÉCNICO LEGISLATIVO DIREITO CONTROLE DE CONTEÚDO - ASSEMBLEIA LEGISLATIVA SÃO PAULO - TÉCNICO LEGISLATIVO DIREITO LÍNGUA PORTUGUESA 1 Leitura e análise de textos. Estruturação do texto e dos parágrafos. Significação contextual de

Leia mais

Evolução da Disciplina. Direito Constitucional CONTEXTUALIZAÇÃO INSTRUMENTALIZAÇÃO

Evolução da Disciplina. Direito Constitucional CONTEXTUALIZAÇÃO INSTRUMENTALIZAÇÃO Evolução da Disciplina Direito Constitucional Aula 1: Evolução histórica das constituições brasileiras Aula 2: Princípios fundamentais Aula 3: Direitos e garantias fundamentais Prof. Silvano Alves Alcantara

Leia mais

Direito Tributário para o Exame de Ordem

Direito Tributário para o Exame de Ordem Direito Tributário para o Exame de Ordem 3 Conceito de Tributo. 4 Legislação Tributária. 5 Obrigação Tributária. 6 Crédito Tributário. (1a. Parte: Conceito, Constituição) Sergio Karkache http://sergiokarkache.blogspot.com

Leia mais

Princípios Constitucionais Tributários Vigentes no Brasil

Princípios Constitucionais Tributários Vigentes no Brasil Princípios Constitucionais Tributários Vigentes no Brasil Não se pode pensar em gestão tributária sem, antes, entender os princípios constitucionais do Direito Tributário vigentes na Carta Cidadã de 1988,

Leia mais

Unidade I DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES. Prof. Luís Fernando Xavier Soares de Mello

Unidade I DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES. Prof. Luís Fernando Xavier Soares de Mello Unidade I DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES Prof. Luís Fernando Xavier Soares de Mello Direito nas organizações Promover uma visão jurídica global do Sistema Tributário Nacional, contribuindo para a formação do

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE- FANESE

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE- FANESE FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE- FANESE MATHEUS BRITO MEIRA GUIA DE ESTUDOS Aracaju 2014 BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE OS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS TRIBUTÁRIOS 1 Matheus Brito Meira 2 No

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br PIS e COFINS nas operações de importação ou industrialização de medicamentos ou cosméticos - Lei n. 10.147/2000 Fabiana Lopes Pinto Com a edição da Lei n. 10.147, de 21 de dezembro

Leia mais

Fato Gerador LINHA DO TEMPO

Fato Gerador LINHA DO TEMPO Fato Gerador LINHA DO TEMPO 1º ) Lei criou o imposto com a sua HIPÓTESE DE INCIDÊNCIA 2º ) Ocorreu o FATO GERADOR do imposto 3º ) Consequentemente surge o OBRIGAÇÃO TRIBUTÁRIA 4º ) Ocorre o LANÇAMENTO

Leia mais

ARRECADAÇÃO E GESTÃO TRIBUTÁRIA MUNICIPAL

ARRECADAÇÃO E GESTÃO TRIBUTÁRIA MUNICIPAL ARRECADAÇÃO E GESTÃO TRIBUTÁRIA MUNICIPAL Armando Moutinho Perin Recife, 9 e 10 de dezembro de 2015 COMPETÊNCIA TRIBUTÁRIA Código Tributário Nacional, CTN, arts. 6º e 7º: - criação de tributos (indelegável);

Leia mais

Introdução ao direito tributário

Introdução ao direito tributário Capítulo 1 - Introdução ao direito tributário 1.1. Considerações iniciais 17 1.2. Conceito de tributo 19 1.3. Tipos de tributo.. 20 1.3.1. Imposto.... 20 1.3.2. Taxas..25 1.3.2.1. Diferenças entre taxa

Leia mais

DIREITO TRIBUTÁRIO CESPE Características. Prof. Alberto Macedo

DIREITO TRIBUTÁRIO CESPE Características. Prof. Alberto Macedo DIREITO TRIBUTÁRIO CESPE Características Prof. Alberto Macedo Não há sucesso no que não se gerencia, não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende

Leia mais

01) São funções do lançamento em matéria tributária, independente da modalidade adotada para sua realização, exceto:

01) São funções do lançamento em matéria tributária, independente da modalidade adotada para sua realização, exceto: Irapua Beltrao 01) São funções do lançamento em matéria tributária, independente da modalidade adotada para sua realização, exceto: a) atestar a ocorrência do fato gerador b) individualizar o sujeito passivo

Leia mais

ICMS: GUERRA FISCAL A CONCESSÃO IRREGULAR DE BENEFÍCIOS FISCAIS

ICMS: GUERRA FISCAL A CONCESSÃO IRREGULAR DE BENEFÍCIOS FISCAIS ICMS: GUERRA FISCAL A CONCESSÃO IRREGULAR DE BENEFÍCIOS FISCAIS ICMS Traços característicos - imposto de consumo - plurifásico e não-cumulativo - ênfase na seletividade - caráter nacional - representatividade

Leia mais

SEMINÁRIO REGIONAL MACEIÓ/AL

SEMINÁRIO REGIONAL MACEIÓ/AL SEMINÁRIO REGIONAL MACEIÓ/AL ISS - OS FATORES QUE ALTERAM A BASE DE CÁLCULO PALESTRANTE: Ricardo Cavalcante Antas Auditor Fiscal SMF Maceió/AL. 07 e 08 de agosto 2012. FATORES QUE ALTERAM A B.C. Imunidade

Leia mais

Aulão de direito tributário. Questões comentadas banca FGV

Aulão de direito tributário. Questões comentadas banca FGV Aulão de direito tributário Questões comentadas banca FGV Competência tributária Secretaria de fazenda de Recife 2014 Auditor do Tesouro Municipal 16 Com relação à competência tributária, assinale a afirmativa

Leia mais

Exercícios: Princípios e Imunidades Coordenação do material: Emersom Fernandes TV EXAME DE ORDEM

Exercícios: Princípios e Imunidades Coordenação do material: Emersom Fernandes TV EXAME DE ORDEM Exercícios: Princípios e Imunidades Coordenação do material: Emersom Fernandes TV EXAME DE ORDEM 1-Lei catarinense, publicada em 01.12.2008, alterou, de 3% para 4%, a alíquota do IPVA relativo à propriedade

Leia mais

Direito Tributário. Aula 02. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho

Direito Tributário. Aula 02. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Direito Tributário Aula 02 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO TRIBUTÁRIO

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO TRIBUTÁRIO PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO TRIBUTÁRIO P á g i n a 1 Questão 1. a) A progressividade do ITBI, tal qual prevista na Constituição Federal, decorre do princípio da Capacidade Contributiva. b)

Leia mais

Prof.ª Dr.ª Karoline Marchiori de Assis

Prof.ª Dr.ª Karoline Marchiori de Assis Entrada e Receita Prof.ª Dr.ª Karoline Marchiori de Assis Receitas Atividades Financeiras do Estado Mecanismos Universais para Dinheiro para as Despesas Públicas Extorsões sobre outros povos Doações voluntárias

Leia mais

Direito Tributário. Aula 2: Legislação Tributária e Limitações ao Poder de Tributar

Direito Tributário. Aula 2: Legislação Tributária e Limitações ao Poder de Tributar Direito Tributário Sergio Karkache http://sergiokarkache.blogspot.com Aula 2: Legislação Tributária e Limitações ao Poder de Tributar Legislação Tributária ria (Conceito) A expressão "legislação tributária"

Leia mais

AULA 04. Como por exemplo: O orçamento da União apresenta uma rigidez absurda, por conta das exceções.

AULA 04. Como por exemplo: O orçamento da União apresenta uma rigidez absurda, por conta das exceções. Turma e Ano: Master A (2015) Matéria / Aula: Direito Tributário / Aula 04 Professor: Vanessa Siqueira Monitora: Evellyn Nobre AULA 04 Conteúdo da aula: Impostos; Características; Elementos Causais e Finalístico;

Leia mais

1ª Fase PROVA OBJETIVA DIREITO DO TRIBUTÁRIO

1ª Fase PROVA OBJETIVA DIREITO DO TRIBUTÁRIO 1ª Fase PROVA OBJETIVA DIREITO DO TRIBUTÁRIO P á g i n a 1 QUESTÃO 1 - Quanto à sujeição passiva tributária, assinale a alternativa correta: A. O sujeito passivo é sempre aquele que pratica um fato signo-presuntivo

Leia mais

Sumário. Agradecimentos Apresentação Siglas e abreviaturas utilizadas. Capítulo 1 Conceitos iniciais 1

Sumário. Agradecimentos Apresentação Siglas e abreviaturas utilizadas. Capítulo 1 Conceitos iniciais 1 Sumário Agradecimentos Apresentação Siglas e abreviaturas utilizadas XIX XXI XXIII Capítulo 1 Conceitos iniciais 1 1 Direito e as relações jurídicas 1 1.1 Direito Público e Direito Privado 2 1.2 Direito

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: DIREITO TRIBUTÁRIO I Código da Disciplina: JUR 258 Curso: Direito Semestre de oferta da disciplina: 8º Faculdade responsável: DIREITO Programa em vigência a partir de:

Leia mais

ATIVIDADE FINANCEIRA DO ESTADO

ATIVIDADE FINANCEIRA DO ESTADO ATIVIDADE FINANCEIRA DO ESTADO A Atividade Financeira do Estado (AFE), é a procura de meios (obter, despender, gerir e criar dinheiro suficiente) para satisfazer as necessidades públicas (que é a falta

Leia mais

PLANEJAMENTO CONTÁBIL TRIBUTÁRIO PROF. ADRIANA MATSUURA APOSTILA 1

PLANEJAMENTO CONTÁBIL TRIBUTÁRIO PROF. ADRIANA MATSUURA APOSTILA 1 APOSTILA 1 A Contabilidade é a ciência que estuda e pratica as funções de orientação, controle e registro dos atos e fatos de uma administração econômica, servindo como ferramenta para o gerenciamento

Leia mais

Direito Tributário Toque 3 Competência Tributária (3)

Direito Tributário Toque 3 Competência Tributária (3) Olá pessoal! Neste encontro encerraremos a abordagem direta do tema competência tributária. Devido a sua importância no Direito Tributário e sua relação direta com outros assuntos da disciplina, eventualmente

Leia mais

Seja bem Vindo! CursosOnlineSP.com.br. Carga horária: 60 hs

Seja bem Vindo! CursosOnlineSP.com.br. Carga horária: 60 hs Seja bem Vindo! C urso Direito Tributário II CursosOnlineSP.com.br Carga horária: 60 hs Conte údo Direito Tributário: Parte Geral... Pág. 7 Competência Tributária... Pág. 27 Legislação Tributária... Pág.

Leia mais

PREPARATÓRIO RIO EXAME DA OAB 6ª PARTE RIA. Prof. JOSÉ HABLE

PREPARATÓRIO RIO EXAME DA OAB 6ª PARTE RIA. Prof. JOSÉ HABLE PREPARATÓRIO RIO EXAME DA OAB 6ª PARTE LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA RIA Prof. JOSÉ HABLE www.josehable.adv.br johable@gmail.com A Legislação tributária ria A palavra lei, como tantas outras usadas na linguagem

Leia mais

PLANO DE AULA DISCIPLINA: PRÁTICA PROCESSUAL E FISCAL TRIBUTÁRIA CÓD º PERÍODO

PLANO DE AULA DISCIPLINA: PRÁTICA PROCESSUAL E FISCAL TRIBUTÁRIA CÓD º PERÍODO PLANO DE AULA DISCIPLINA: PRÁTICA PROCESSUAL E FISCAL TRIBUTÁRIA CÓD. 00006408 4º PERÍODO TOTAL DE ENCONTROS: 20 SEMANAS SEMANA CONTEÚDOS/MATÉRIA TIPO DE AULA TEXTOS, FILMES E OUTROS MATERIAIS 1 UNIDADE

Leia mais

Aula 00. Direito Tributário. Professor Alberto Macedo

Aula 00. Direito Tributário. Professor Alberto Macedo Aula 00 Direito Tributário Professor: Alberto Macedo 1 Caro(a) futuro(a) ANALISTA(A) DE TI ADVOCACIA DATAPREV, O EDITAL SAIU!!! É um imenso prazer ministrar este Curso de Teoria e Exercícios de Direito

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO TRIBUTARIO I

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO TRIBUTARIO I 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 8 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO TRIBUTARIO I NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 Tributo. Sistema Constitucional Tributário.

Leia mais

Curso de Legislação Aduaneira para ATRFB. Prof. Thális Andrade

Curso de Legislação Aduaneira para ATRFB. Prof. Thális Andrade Curso de Legislação Aduaneira para ATRFB Prof. Thális Andrade -Professor -Importância da matéria de Legislação Aduaneira -Bibliografia básica BRASIL. Ministério da Fazenda. Disponível em: .

Leia mais

Aula Demonstrativa. Legislação Aduaneira Professores: Rodrigo Luz e Luiz Missagia

Aula Demonstrativa. Legislação Aduaneira Professores: Rodrigo Luz e Luiz Missagia Aula Demonstrativa Legislação Aduaneira Professores: Rodrigo Luz e Luiz Missagia Aula 00 Aula Demonstrativa Aula Conteúdo Programático Data 00 Demonstrativa 22/07 01 Jurisdição Aduaneira e Controle Aduaneiro

Leia mais

ASPECTOS LEGAIS E CONSTITUCIONAIS DA TRIBUTAÇÃO. Jorge Raimundo, OBE Presidente do Conselho Consultivo da INTERFARMA São Paulo, 20 de agosto de 2012

ASPECTOS LEGAIS E CONSTITUCIONAIS DA TRIBUTAÇÃO. Jorge Raimundo, OBE Presidente do Conselho Consultivo da INTERFARMA São Paulo, 20 de agosto de 2012 ASPECTOS LEGAIS E CONSTITUCIONAIS DA TRIBUTAÇÃO Jorge Raimundo, OBE Presidente do Conselho Consultivo da INTERFARMA São Paulo, 20 de agosto de 2012 MEDICAMENTO ACT Associação de: ALTA CARGA TRIBUTÁRIA

Leia mais

Como a Constituição trata tal imposto:

Como a Constituição trata tal imposto: Como a Constituição trata tal imposto: Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre: (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 3, de 1993) (...) II - operações relativas

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO TRIBUTARIO I NOME DO CURSO: DIREITO

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO TRIBUTARIO I NOME DO CURSO: DIREITO 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 8 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO TRIBUTARIO I NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA Tributo. Sistema Constitucional Tributário.

Leia mais

A INCONSTITUCIONALIDADE DAS TAXAS DE LICENÇAS AMBIENTAIS INSTITUÍDAS PELOS DECRETOS ESTADUAIS N s E , DE 04 DE DEZEMBRO DE 2002.

A INCONSTITUCIONALIDADE DAS TAXAS DE LICENÇAS AMBIENTAIS INSTITUÍDAS PELOS DECRETOS ESTADUAIS N s E , DE 04 DE DEZEMBRO DE 2002. A INCONSTITUCIONALIDADE DAS TAXAS DE LICENÇAS AMBIENTAIS INSTITUÍDAS PELOS DECRETOS ESTADUAIS N s 47.397 E 47.400, DE 04 DE DEZEMBRO DE 2002. Os Decretos nº 47.397 e 47.400, ambos de 4 de dezembro de 2002,

Leia mais

PREPARATÓRIO RIO EXAME DA OAB COMPETÊNCIA TRIBUTÁRIA RIA DIREITO TRIBUTÁRIO. RIO 2ª parte. Prof. JOSÉ HABLE www.josehable.adv.br johable@gmail.

PREPARATÓRIO RIO EXAME DA OAB COMPETÊNCIA TRIBUTÁRIA RIA DIREITO TRIBUTÁRIO. RIO 2ª parte. Prof. JOSÉ HABLE www.josehable.adv.br johable@gmail. PREPARATÓRIO RIO EXAME DA OAB DIREITO TRIBUTÁRIO RIO 2ª parte COMPETÊNCIA TRIBUTÁRIA RIA Prof. JOSÉ HABLE www.josehable.adv.br johable@gmail.com SISTEMA TRIBUTÁRIO RIO NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL 2. Competência

Leia mais

ARTIGO: Uma abordagem sobre a natureza jurídica das

ARTIGO: Uma abordagem sobre a natureza jurídica das ARTIGO: Uma abordagem sobre a natureza jurídica das contribuições especiais Luís Fernando de Souza Pastana 1 RESUMO: este artigo aborda a natureza e o regime jurídico da chamada contribuição especial,

Leia mais

Contabilidade e Legislação Tributária Aula 2

Contabilidade e Legislação Tributária Aula 2 Contabilidade e Legislação Tributária Aula 2 Prof. Gustavo Gonçalves Vettori Receitas Originárias e Derivadas Preços Públicos Originárias Ingressos Comerciais Receitas Compensações Financeiras (Royalties)

Leia mais

Aula 00. Direito Tributário. Professor Alberto Macedo

Aula 00. Direito Tributário. Professor Alberto Macedo Aula 00 Direito Tributário Professor: Alberto Macedo 1 Caro(a) futuro(a) TÉCNICO(A) JUDICIÁRIO do TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO (TRF2), SAIU O EDITAL!!! É um imenso prazer ministrar este Curso

Leia mais