Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Referências Bibliográficas. Referências Bibliográficas 19/06/2008

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Referências Bibliográficas. Referências Bibliográficas 19/06/2008"

Transcrição

1 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Arquitetura da Informática e Automação MBA Gestão em Tecnologia da Informaçao Referências Bibliográficas CAPELLI, Alexandre. Automação industrial: controle do movimento e processos contínuos. São Paulo: Érica, CAPRON, H. L.; JOHNSON, J. A. Introdução à informática. 8. ed. São Paulo: Pearson Education, CYBIS, Walter de Abreu. Engenharia de Usabilidade: uma abordagem ergonômica. Disponível em: <http://www.labiutil.inf.ufsc.br/hiperdocumento>. Acesso em: 02 Maio DAVENPORT, T. H.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Campus, DO R2D2 ao Spirit e mais além: o que podemos esperar dos robôs inteligentes? Disponível em: <http://www.wharton.universia.net/index.cfm?fa=viewfeature&id=726&language=portuguese>. Acesso em: 23 out GORDON, Steven R.; GORDON, Judith R. Sistemas de informação: uma abordagem gerencial. 3. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, IEEE. Disponível em <www.ieee.org>. Acesso em: 04 Maio Referências Bibliográficas LAUDON, K. C.; LAUDON J. P. Sistemas de informação gerenciais: administrando a empresa digital. 7. ed. São Paulo: Prentice Hall, MONTEIRO, Mário A. Introdução à organização de computadores. 5. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, NORTON, Peter. Introdução à informática. São Paulo: Makron Books, O BRIEN, James A. Sistemas de informação e as decisões gerenciais na era da internet. 2. ed. São Paulo: Editora Saraiva, PERETO, Alberto Paterlini. A Vida Artificial. Disponível em: <http://www.geocities.com/eureka/3211/viart.htm>. Acesso em: 04 Maio REZENDE, Denis A.; ABREU, Aline F. de. Tecnologia da informação aplicada a sistemas de informação empresariais. 3. ed. São Paulo: Atlas, SANTAELLA, L. Robôs: entre o imaginário ficcional e a pesquisa rigorosa. Disponínel em: <http://www.comciencia.br/reportagens/2005/10/14.shtml>. Acesso em: 04 Maio SBC. Sociedade Brasileira da Computação. Disponível em <www.sbc.org.br>. Acesso em: 04 Maio

2 Referências Bibliográficas SILVEIRA, A. F. P et al. Data Centers. Disponível em: <www.professores.unisanta.br/gprando/docs/pos/data%20center.pdf>. Acesso em : 03 Maio SIQUEIRA, Rodrigo A. Robôs com inteligência artificial. Disponível em: <http://www.comciencia.br/reportagens/2005/10/12.shtml>. Acesso em: 04 Maio STAIR, Ralph M. Princípios de sistemas de informação: uma abordagem Gerencial. 2.ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, TECNOLOGIA. Disponível em: <www.discoverybrasil.com/guia_tecnologia>. Acesso em 01 Maio TURBAN, Efraim; RAINER JR, R. K.; POTTER, E. P. Administração de tecnologia da informação: teoria e prática. 3.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, VELLOSO, Fernando de Castro. Informática: conceitos básicos. 7. ed. Rio de Janeiro: Campus, W3C. Disponível em <www.w3c.org>. Acesso em: 04 Maio Profissionais de Tecnologia e Informática O elemento mais importante em um sistema de computação não é o hardware, nem o software, tampouco os dados. São as pessoas (peopleware); As empresas possuem departamentos específicos de informática que podem ser denominados: sistemas de informação administrativa; sistemas de informação computadorizadas; serviços de computação; serviços de informação, ou tecnologia da informação. 2

3 Até pouco tempo a área de tecnologia estava concentrada no centro de processamento de dados (CPD). As tecnologias da computação e informação (TICs) trouxeram para o mundo contemporâneo as novas profissões de informática, sofreando assim mudanças e fragmentações. Atualmente, as principais profissões desta área são: operadores de entrada de dados; operadores de computador; trabalhadores de hardwares; analistas de sistemas; desenvolvedores web; desenvolvedores de jogos; designers gráficos; administrador de rede; administrador de banco de dados; programadores; Figura: Programador Fonte: Arquivo próprio 3

4 biblioteconomistas; engenheiros de hardware; engenheiros de software; engenheiros de telecomunicação; chief information officer (CIO); chief excutive officer (CEO). Profissões oriundas das áreas da fronteira da TI: biomedicina; genética; jornalismo digital; cinema; etc. Várias pesquisas e setores de melhoria de recursos humanos são contratados para acompanhar de perto os profissionais da área TI que são cada vez mais exigidos e encontram-se no limite do stress. Figura: Stress Fonte: Arquivo próprio O uso de TI e da web trouxeram muitas mudanças organizacionais que estão sendo sentidas em áreas como: estrutura, poder, conteúdo do cargo, etapas da carreira profissional, supervisão e gerência. 4

5 O uso de TI e da web trouxeram muitas mudanças. Os impactos que sofrem as pessoas na área de TI são: Mudanças na supervisão: - funcionários estão realizando mais trabalhos on-line; - com isso aumenta a supervisão eletrônica; - menor contato pessoal às políticas rígidas do escritório; - locais geograficamente dispersos, distantes dos seus supervisores; Redistribuição do poder e status: - determinados sistemas especializados (públicos e privados) são de domínio público; - a premissa conhecimento é poder passa a não ser mais verdade; - o conhecimento estará em domínio público. Figura: Conhecimento Fonte: Arquivo próprio Conteúdo do cargo: - muitos cargos serão reprojetados -> vantagens da web e da TI; - maiores níveis de habilidade com a computação e de novos treinamentos; - etapas da carreira profissional: diversos profissionais altamente capacitados que desenvolveram suas habilidades com anos de experiência, detendo uma série de cargos; com o uso de e- learning e de sistemas de tutoriais inteligentes, podem ter um atalho da curva de aprendizado, ao capturar e disseminar o uso do conhecimento; 5

6 Tomada de decisão: - uma das tarefas mais importantes em todos os cargos (principalmente os gerentes) é a tomada de decisões. - eram tomadas na intuição, achômetro e experiências passadas. - os sistemas de apoio à tomada de decisão (SATD) são capazes, com o uso da TI, coletar valiosas informações (mecanismos de buscas, intranets, agentes inteligentes, etc.), armazená-las e submetê-las a modelos matemáticos, oferecendo conclusões precisas; Mudanças na liderança: - quando a comunicação pessoal é substituída pelo correio eletrônico e por vídeo-conferência, as qualidades de liderança atribuídas à presença física podem ser diminuídas; - substituindo a liderança afetiva por uma comunicação eficaz baseada em computador. Figura: Video-conferência Fonte: Arquivo próprio Síndrome da eliminação do cargo: - desde o inicio da revolução industrial e da introdução da automação, tem-se uma crença do desemprego em massa; - como os computadores estão se tornando cada vez mais espertos, está aumentando rapidamente as vantagens competitivas em substituir pessoas por máquinas; - as respostas ao debate do emprego serão fornecidos em parte pelos futuros desenvolvimentos da TI, porém são influenciados por diferenças sociais e culturais; 6

7 Desumanização (perda da identidade): - uma crítica freqüente é a natureza impessoal e o potencial para desumanizar dos sistemas de processamento de dados; - despersonalização das atividades que foram computadorizadas. Aprendizado à distância: - em alguns países é permitido educar crianças em casa por meio de TI; - a falta de convívio social pode ser nocivo para o desenvolvimento social, moral e cognitivo das crianças em idade escolar; Figura: Viciado em Computador Fonte: Arquivo próprio Ansiedade de informação: - desordem provocada por uma sobrecarga de informação, causada pela incapacidade de absorver a quantidade e diversidade de dados presente em nossas vidas; - outra forma é a frustração da qualidade da informação da web, que normalmente não é atualizada ou completa; Figura: Ansiedade de informação Fonte: Arquivo próprio 7

8 Impactos na saúde e segurança: - computadores e sistemas são uma parte do ambiente que pode afetar negativamente a saúde e a segurança das pessoas; - stress no trabalho; - aumento da carga ou responsabilidade; - monitores de vídeo e uso prolongado do teclado. Service e Help Desk Service e Help Desk Usuário final é aquele que consome um serviço de TI. Ele usa o hardware e o software para diversas tarefas. Figura: Help Desk Fonte: Arquivo próprio 8

9 Service e Help Desk Estes usuários estão mais alfabetizados no uso da TI, executando trabalhos apurados com banco de dados, planilhas eletrônicas, imagens, textos, etc. Apesar de não serem oficialmente parte da infra-estrutura de TI, eles contribuem para a construção da infra- estrutura técnica através da criação, armazenamento, desenvolvimento e disseminação dos dados. Com isso, eles desempenham um papel formal do desenvolvimento de sistemas, envolvendo-se com sofisticadas avaliações de necessidades. Service e Help Desk A equipe de TI de uma empresa pode dar suporte aos usuários finais informalmente ou pelo uso de um service e help desk. Help desk refere-se a uma equipe de TI que auxilia usuários finais na resolução de problemas imediatos. A equipe de help desk pode abordar problemas tão diversos quanto ligar um computador, substituir um cartucho de tinta, até a confecção de relatórios complexos acessando banco de dados. Help Desk Em empresas pequenas, o mesmo profissional que desenvolve sistemas, dá manutenção na rede, enfim, administra a TI, é o que atende ao help desk. Já as empresas de grande porte mantêm diversos help desks distribuídos geograficamente. Um help desk centralizado pode reduzir custos e aprimorar o serviço com a criação com um único ponto de contato. 9

10 Help Desk Maneiras de operar um help desk, dentre elas: Modelo com operadores com grande experiência no hardware e software da empresa; Modelo com uma frente de operadores para identificar o problema e o encaminhar a uma pessoa com uma função técnica específica. Esta abordagem pode distribuir o help desk em níveis de atendimento através de toda a organização; Modelo que terceirizam totalmente o help desk; Help Desk Figura: Estruturas Fonte: Arquivo próprio Help Desk Um help desk pode identificar falhas nos sistemas ou necessidade de treinamento do usuário através de monitoração dos problemas e tabulação da velocidade de resolução. Muitos help desks atuais funcionam como registradores de problemas, em vez de solucionadores. Esta alteração muitas vezes traz descontentamento dos usuários finais, pelo fato deles serem obrigados a resolver seus próprios problemas em vez de usar a ajuda do help desk. 10

11 Help Desk Uma boa base de conhecimento retido dos funcionários pode ser um diferencial no atendimento do help desk. Se as situações forem retidas, captadas e armazenadas corretamente, com a ajuda de sistemas de Gestão do Conhecimento, a disseminação poderá ser contemplada em consultas futuras, sem a necessidade de uso de pessoal no help desk. Figura: Conhecimento Help-desk Fonte: Arquivo próprio Help Desk A necessidade de um bom atendimento do help desk aos consumidores levou as empresas desenvolvedoras de sistemas a investirem em aplicativos que suportem tais controles, de forma rápida e eficiente. Atualmente é possível encontrar sistemas free que fazem a integração de todo o pessoal e atendimento ao cliente. Figura: Help-desk Fonte: Arquivo próprio Help Desk Outras características de um bom sistema de help desk: Registro de atendimento por diversos canais: telefone, chat, , fórum, etc. Gerenciamento do trabalho da equipe de atendimento; Possibilidade de consulta à base de conhecimento via web, 24 horas por dia; Marketing de relacionamento (CRM) com os clientes; Emissão de relatórios estatísticos; 11

12 Service Desk O conceito de help desk vem evoluindo ao longo dos últimos anos, tornando-se o service desk, com uma abrangência de melhor de qualidade. Ele parte dos conceitos do help desk, porém, há uma coordenação mais estratégica, utilizando da Gestão do Conhecimento, diminuindo o gap entre o negócio central da empresa e o negócio de TI. O trabalho torna-se totalmente automatizado, utilizandose de uma infra-estrutura mais forte, através da integração de vários serviços. Service Desk O resultado é uma redução do volume de incidentes, melhora do nível de serviços, redução de custos e aumento da vantagem competitiva. O service desk provê os usuários e a equipe de TI em apenas um ponto de contato, tornando a comunicação mais eficiente, proporcionando um restabelecimento da operação com os usuários em um menor espaço de tempo possível, minimizando os impactos causados por falhas de TI. Service e Help Desk São necessários para um service desk de qualidade a utilização de metodologia ITIL e um conjunto de ferramentas de gestão de serviços. Podemos ir além de uma solução de service desk da área Podemos ir além de uma solução de service desk da área de TI para o atendimento aos usuários em um único ponto da empresa, dependendo do que a empresa deseja centralizar, como a integração de demandas de informática, recursos humanos, viagens, etc., totalmente gerenciada. 12

13 Service Help Desk Figura :Fluxograma de atendimento do Service Desk do Tribunal Regional do Trabalho RJ. Fonte: Outsourcing Outsourcing Encontra-se freqüentemente o termo outsourcing como um sinônimo de terceirização. Uma diferença: o outsourcing é a contratação de produtos e serviços externos à empresa de maneira estratégica (nível estratégico) Para aumentar a vantagem competitiva das organizações, visando mudanças e transformações. Com isto, libera a empresa para focalizar em seu negócio principal. Já a terceirização delega-se um serviço a um terceiro (nível operacional). 13

14 Outsourcing Pequenas e médias empresas com pouco ou nenhum pessoal de TI são bem mais atendidos por serviços de fornecedores externos. Isto se aplica, às vezes, às grandes empresas. Nota-se, porém, que a transferência deve-se focar em atividades meio e nunca em atividades fim (produto final). Outsourcing Vários fornecedores oferecem serviços de TI, tais como: terceirização de todos os serviços de TI (IBM); softwares; redes; comercio eletrônico; telecomunicações; provedores de serviço; servidores (de aplicação, arquivos, etc.); data certers virtuais; armazenamento de dados, back-up; service e help desk; aplicações comerciais em geral; equipamentos, etc. Outsourcing As vantagens de terceirizar serviços, além da redução de custos, são inúmeras: Fim dos encargos trabalhistas e intervalos remunerados (férias, auxílios doença, maternidade, etc.); Acesso a multidiciplinaridade dos profissionais; p p ; Acesso às mais novas tecnologias; Livrar-se das competências periféricas; Benefícios de adequação às circunstâncias comerciais que mudam com freqüência; 14

15 Outsourcing Maior controle através dos custos previsíveis; Infra-estrutura interna enxuta; Aumento da qualidade d dos serviços; Facilidade de remanejamento de pessoal; Mitigação de impacto com a saída de pessoal interno; Outsourcing Mas, nem tudo é positivo neste tipo de negociação, destacando um índice de fracassos relativamente alto, ocorrido por: Perda do controle interno da organização; Conflito de interesses esses entre e as empresas; esas; Conflito entre redução de custos (contratante) X lucro (contratada); Desejo de terceirizar sem um estudo do que realmente é necessário; Contratos com uma enorme abrangência de serviços; Fraca pesquisa do terceiro a ser contratado; Outsourcing Surge então uma questão adicional: Passo a perder o controle das operações da minha empresa? Para minimizar tal fato, é necessário um bom estudo e um contrato bem elaborado entre as empresas. 15

16 São agentes sociais que realizam atividades de diversas naturezas, dentre elas: (neste caso, foco em TI) Apoio às organizações filiadas; Incentivo à pesquisa; Treinamentos de novas tecnologias; Padronizações diversas; Estruturação; Qualificação de profissionais; Cooperação governo/empresas privadas; Divulgação de produtos e serviços; Realizações de grupos de estudo; Destaca-se no Brasil e no mundo alguns órgãos de referencia de tecnologia da informação, dentre eles: W3C: O W3C é um consórcio internacional onde os membros, corpo técnico e o público em geral trabalham juntos para desenvolver tecnologias interoperáveis (especificações, manuais, softwares e ferramentas) para a web. 16

17 W3C é um fórum internacional para troca de informações, comércio, comunicação e conhecimento coletivo. A missão do W3C é que a web esteja acessível para todos, conduzindo a www para o seu potencial pleno, desenvolvendo protocolos e linguagens g que asseguram o crescimento a longo prazo. Tim Berners Lee, inventor da www, é diretor do W3C. Desde 1994, o W3C publicou mais de 110 tipos de padrões, dentre eles o XML, que completa 10 anos em Um dos objetivos do W3C é publicar padrões não proprietários. O W3C está localizado por todo o mundo, com os membros pesquisadores atuando em fontes públicas e privadas. O MIT (Massachusetts Institute of Technology) é um dos parceiros, assim como universidades na Europa e Japão. O escritório brasileiro do W3C (primeiro da América Latina) foi inaugurado em IEEE (Institute of Electrical and Eletronic Engineers): Pi i l i ã d d d Principal associação do mundo para o avanço da tecnologia, o IEEE colabora no incremento da prosperidade mundial, promovendo a engenharia de criação, desenvolvimento, integração, compartilhamento e o conhecimento aplicado no que se refere à ciência e tecnologias da eletricidade e da informação, em benefício da humanidade e da profissão. 17

18 Foi criado em 1884 nos EUA, inicialmente para o avanço da teoria e prática da engenharia elétrica, eletrônica e, mais recentemente, da computação. Congrega mais de associados, entre engenheiros, cientistas, pesquisadores e outros profissionais em mais de 150 países. Das 300 seções do IEEE no mundo, 5 delas (Bahia, Brasília, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Sul Brasil) têm seu funcionamento no Brasil, formando o conselho Brasil. Todos os profissionais do ramo podem fazer a inscrição para integrar o time do IEEE, congregando pessoas com graus variados de conhecimento acadêmico e com vasta experiência profissional, inclusive estudantes. As vantagens de ser associado é ter livre acesso a uma das maiores bibliotecas eletrônicas (artigos, etc.) do mundo, networking com os principais profissionais do mundo e disponibilização do currículo. SBC Sociedade Brasileira da Computação Entidade que completará 30 anos em 2008, composta por pesquisadores e membros. A Sociedade Brasileira de Computação (SBC) é um importante agente social, pois realiza atividades de diversas naturezas a serviço da Computação no Brasil. Se a entidade for forte, atividades como ensino, pesquisa e disseminação do conhecimento no país serão privilegiadas. 18

19 As áreas de competência e atuação são a base para o avanço de outras ciências e o avanço tecnológico. A colaboração de todos é bem vinda: academia, indústria e o governo. A SBC não tem fins lucrativos, atuando junto do público profissional e leigo no que tange a TI, promovendo o intercâmbio de informações e padrões técnicos e profissionais. A SBC está atenta aos interesses da comunidade participando de reuniões e grupos de estudos. Os objetivos da SBC são: O incentivo às atividades de ensino, pesquisa e desenvolvimento da Computação no Brasil. O zelo pela preservação e aprimoramento do espírito crítico, responsabilidade profissional e personalidade nacional da comunidade técnico-científica que atua no setor de Computação do país. A preocupação com a política governamental que afeta as atividades de Computação do Brasil, no sentido de assegurar a emancipação tecnológica do país. A promoção anual do Congresso Nacional da SBC (CSBC) além do incentivo e organização de reuniões, congressos, conferências e publicações, todos de cunho academicamente legítimo, visando à divulgação da ciência e os interesses da comunidade de Computação. 19

20 Obrigado! Bons estudos! 20

Profissionais de. Informática. Núcleo de Pós Graduação Pitágoras 17/01/2009

Profissionais de. Informática. Núcleo de Pós Graduação Pitágoras 17/01/2009 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Arquitetura da Informática e Automação MBA Gestão em Tecnologia 1 da Informaçao Profissionais de Tecnologia e Informática 2 O elemento

Leia mais

Profissionais de. Informática. Referências Bibliográficas. Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Referências Bibliográficas. Referências Bibliográficas

Profissionais de. Informática. Referências Bibliográficas. Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Referências Bibliográficas. Referências Bibliográficas Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Arquitetura da Informática e Automação MBA Gestão em Tecnologia 1 da Informaçao Referências Bibliográficas CAPELLI, Alexandre. Automação

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Referências Bibliográficas

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Referências Bibliográficas Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Arquitetura da Informática e Automação MBA Gestão em Tecnologia 1 da Informaçao Referências Bibliográficas CAPELLI, Alexandre. Automação

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Referências Bibliográficas. Referências Bibliográficas 03/07/2008

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Referências Bibliográficas. Referências Bibliográficas 03/07/2008 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Arquitetura da Informática e Automação MBA Gestão em Tecnologia da Informaçao Referências Bibliográficas CAPELLI, Alexandre. Automação

Leia mais

AUTOMAÇÃO. Referências Bibliográficas. Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Referências Bibliográficas. Referências Bibliográficas 05/11/2008

AUTOMAÇÃO. Referências Bibliográficas. Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Referências Bibliográficas. Referências Bibliográficas 05/11/2008 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Arquitetura da Informática e Automação MBA Gestão em Tecnologia 1 da Informaçao Referências Bibliográficas CAPELLI, Alexandre. Automação

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação INSTITUTO VIANNA JÚNIOR LTDA FACULDADES INTEGRADAS VIANNA JÚNIOR Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação Lúcia Helena de Magalhães 1 Teresinha Moreira de Magalhães 2 RESUMO Este artigo traz

Leia mais

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

Referências Bibliográficas. Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Referências Bibliográficas. Referências Bibliográficas 03/09/2008

Referências Bibliográficas. Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Referências Bibliográficas. Referências Bibliográficas 03/09/2008 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Arquitetura da Informática e Automação MBA Gestão em Tecnologia da Informaçao Referências Bibliográficas LAUDON, K. C.; LAUDON J.

Leia mais

Administração de CPD Chief Information Office

Administração de CPD Chief Information Office Administração de CPD Chief Information Office Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os principais conceitos e elementos relacionados ao profissional de

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Sistema de Informação de Marketing: ferramenta de construção da vantagem competitiva em organizações 03/09/2008

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Sistema de Informação de Marketing: ferramenta de construção da vantagem competitiva em organizações 03/09/2008 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Arquitetura da Informática e Automação MBA Gestão em Tecnologia da Informaçao Sistema de Informação de Marketing: ferramenta de

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ADMINISTRAÇÃO LINHA DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA EM COMÉRCIO INTERNACIONAL ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Carga horária semanal Etapa 4 5 OBJETIVO Realizar escolhas sobre a adoção de tecnologias e sistema

Leia mais

Administração de Sistemas. E-mail: fdenis_natal@yahoo.com.br MSN: fdenis_natal@hotmail.com

Administração de Sistemas. E-mail: fdenis_natal@yahoo.com.br MSN: fdenis_natal@hotmail.com Administração de Sistemas de Informação PROF. FELIPE DENIS M. DE OLIVEIRA E-mail: fdenis_natal@yahoo.com.br MSN: fdenis_natal@hotmail.com Facebook: Felipe Oliveira OBSERVAÇÕES IMPORTANTES Freqüência: Mínimo

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001 INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, Eng. MBA Maio de 2001 Apresentação Existe um consenso entre especialistas das mais diversas áreas de que as organizações bem-sucedidas no século XXI serão

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

PROJETO INTERDISCIPLINAR O TRABALHO NA SOCIEDADE CONTEMPORÃNEA TECNOLOGIA E TRABALHO

PROJETO INTERDISCIPLINAR O TRABALHO NA SOCIEDADE CONTEMPORÃNEA TECNOLOGIA E TRABALHO PROJETO INTERDISCIPLINAR O TRABALHO NA SOCIEDADE CONTEMPORÃNEA TECNOLOGIA E TRABALHO ORIENTADORA: Mariana Vilas Boas Mendes ACADÊMICOS: Daiane Graziele da Silva Labelijur Maria Fernandes Rafaela Viana

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 7 Planejamento Estratégico Planejamento de TI Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a

Leia mais

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO * César Raeder Este artigo é uma revisão de literatura que aborda questões relativas ao papel do administrador frente à tecnologia da informação (TI) e sua

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 17/06/2011.

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 17/06/2011. Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Logística empresarial e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional Disciplina: Tecnologia da Informação (TI) Aplicada

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Tópicos Especiais Retenção do Conhecimento Vantagem Competitiva nos SI Introdução As organizações têm demonstrado uma crescente demanda por informações

Leia mais

As Novas Profissões em Computação. Integrantes Eder Leão Leonardo Jorente Rafael Stéfano Vinícius Akihiro Kuwabara

As Novas Profissões em Computação. Integrantes Eder Leão Leonardo Jorente Rafael Stéfano Vinícius Akihiro Kuwabara As Novas Profissões em Integrantes Eder Leão Leonardo Jorente Rafael Stéfano Vinícius Akihiro Kuwabara Tópicos Contextualização Novas Profissões Impacto Conclusões Referências Contextualização (Histórico

Leia mais

Prof.: Roberto Franciscatto. Capítulo 1 Mercado de trabalho em TI

Prof.: Roberto Franciscatto. Capítulo 1 Mercado de trabalho em TI Introdução a Sistemas de Informação Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 1 Mercado de trabalho em TI Este que vos fala... Prof. Roberto Franciscatto Graduação: Informática Mestrado: Computação Aplicada

Leia mais

Capítulo 2 E-Business global e colaboração

Capítulo 2 E-Business global e colaboração Objetivos de estudo Capítulo 2 E-Business global e colaboração Quais as principais características de um negócio que são relevantes para a compreensão do papel dos sistemas de informação? Como os sistemas

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 11 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

Francisco José da Silva e Silva. fssilva@deinf.ufma.br Depto. de Informática, UFMA

Francisco José da Silva e Silva. fssilva@deinf.ufma.br Depto. de Informática, UFMA O Profissional de Informática e as Novas Exigências do Mercado de Trabalho Francisco José da Silva e Silva fssilva@deinf.ufma.br Depto. de Informática, UFMA Agenda Profissionais de informática: funções

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 29/07/2009

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 29/07/2009 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional MBA Gestão em TI Disciplina: Administração de Suporte e Automação Professor: Fernando Zaidan Agosto - 2009 Tecnologia

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

Sistemas de Informações. Daniel Gondim

Sistemas de Informações. Daniel Gondim Sistemas de Informações Daniel Gondim Roteiro da Aula SPT Sistema de Processamento de Transações Visão geral; métodos e objetivos Atividades no processamento de transações Controle de Administração Aplicações

Leia mais

Figura 1 - Processo de transformação de dados em informação. Fonte: (STAIR e REYNOLDS, 2008, p. 6, adaptado).

Figura 1 - Processo de transformação de dados em informação. Fonte: (STAIR e REYNOLDS, 2008, p. 6, adaptado). Tecnologia da Informação (TI) A tecnologia é o meio, o modo pelo qual os dados são transformados e organizados para a sua utilização (LAUDON; LAUDON, 1999). Os dados podem ser considerados como fatos básicos,

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A EMPRESA CONTEMPORÂNEA 1 Wailton Fernando Pereira da Silva 2 e-mail: wailton@ubbi.com.br

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A EMPRESA CONTEMPORÂNEA 1 Wailton Fernando Pereira da Silva 2 e-mail: wailton@ubbi.com.br A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A EMPRESA CONTEMPORÂNEA 1 Wailton Fernando Pereira da Silva 2 e-mail: wailton@ubbi.com.br 1. Introdução O advento dos microprocessadores disseminou a informática a tal ponto

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Estudantes na Escola de Administração da FGV utilizam seu laboratório de informática, onde os microcomputadores estão em rede

Leia mais

TI Aplicada. Aula 02 Áreas e Profissionais de TI. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti.

TI Aplicada. Aula 02 Áreas e Profissionais de TI. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti. TI Aplicada Aula 02 Áreas e Profissionais de TI Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http:// Papéis... Um papel é uma definição abstrata de um conjunto de atividades executadas e dos

Leia mais

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação Capítulo 2 E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação 2.1 2007 by Prentice Hall OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever as principais características das empresas que são importantes

Leia mais

INSTITUTO DE PÓS GRADUAÇÃO ICPG GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

INSTITUTO DE PÓS GRADUAÇÃO ICPG GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INSTITUTO DE PÓS GRADUAÇÃO ICPG GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Prof. Msc. Saulo Popov Zambiasi (saulopz@gmail.com) 11/07/08 10:25 Informação - ICPG - Criciuma - SC 1 Informação - ICPG - Criciuma -

Leia mais

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Centro Universitário Geraldo di Biase 1. Enterprise Resouce Planning ERP O ERP, Sistema de Planejamento de Recursos

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

CEA439 - Gestão da Tecnologia da Informação

CEA439 - Gestão da Tecnologia da Informação CEA439 - Gestão da Tecnologia da Informação Janniele Aparecida Como uma empresa consegue administrar toda a informação presente nesses sistemas? Não fica caro manter tantos sistemas diferentes? Como os

Leia mais

Introdução aos Sistemas de Informação. Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias - UFES Bruno Vilela Oliveira bruno@cca.ufes.

Introdução aos Sistemas de Informação. Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias - UFES Bruno Vilela Oliveira bruno@cca.ufes. Introdução aos Sistemas de Informação Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias - UFES Bruno Vilela Oliveira bruno@cca.ufes.br Nesta aula Apresentação da disciplina Avaliação Recursos

Leia mais

Sistemas de Informações. Profº: Daniel Gondim

Sistemas de Informações. Profº: Daniel Gondim Sistemas de Informações Profº: Daniel Gondim 1 Roteiro O que é um sistema de informação. Entrada, processamento, saída, feedback. SI (Manuais e Computadorizados). Tipos de Sistema de Informação e Grupos

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ PLANO DE ENSINO - 2º SEMESTRE 2011 Disciplina ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS Professor MSC. ADOLFO FRANCESCO DE OLIVEIRA COLARES Carga Horária Semanal Curso ADMINISTRAÇÃO Carga Horária

Leia mais

PLANO DE TREINAMENTO

PLANO DE TREINAMENTO DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Curso: Curso de Desenvolvimento de Servidores PLANO DE TREINAMENTO Treinamento: Controle de Sistemas de Informação Módulo II Método

Leia mais

PROGRAMA DIÁRIO DE AULA CURSO: ADMINISTRAÇÃO

PROGRAMA DIÁRIO DE AULA CURSO: ADMINISTRAÇÃO Objetivo: Ao final do curso o aluno deverá ser capaz de: A terminologia usual de informática; Identificar os elementos que constituem um Sistema de Informação; e as implicações do uso das redes, e seus

Leia mais

Conceitos de Sistemas de Informação

Conceitos de Sistemas de Informação Conceitos de Sistemas de Informação Prof. Miguel Damasco AEDB 1 Objetivos da Unidade 1 Explicar por que o conhecimento dos sistemas de informação é importante para os profissionais das empresas e identificar

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Transforme. Transforme a TI. a empresa. Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico.

Transforme. Transforme a TI. a empresa. Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico. TECH DOSSIER Transforme a TI Transforme a empresa Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico. Consolidar para conduzir a visibilidade da empresa e a

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 03 Profissões de TI Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http:// Papéis... Um papel é uma definição abstrata de um conjunto de atividades executadas e dos respectivos

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro Tecnologia da Informação e Comunicação Douglas Farias Cordeiro Algumas coisas que vimos até aqui Qual a diferença entre as funções do analista e do projetista? Como funciona o ciclo de vida de um projeto

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI Resposta do Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Leia o texto e responda o seguinte: a) identifique os recursos de: Hardware: microcomputadores,

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Como Melhorar a Tomada de Decisão e a Gestão do Conhecimento Capítulo

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Disciplina: Administração de Suporte e Automação Gerenciamento de Suporte Professor: Fernando Zaidan Ago-2009 1 2 Contexto Área de TI lugar estratégico

Leia mais

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO SOBRE O CURSO Com a revolução tecnológica, não é só o mundo que muda, mas a área de tecnologia também. O Engenheiro de Computação é um profissional fundamental para que essa evolução

Leia mais

Curso Técnico de Nível Médio

Curso Técnico de Nível Médio Curso Técnico de Nível Médio Disciplina: Informática Básica 3. Software Prof. Ronaldo Software Formado por um conjunto de instruções (algoritmos) e suas representações para o

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10. Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10. Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Código: ENGP-580

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 3.1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA 3.1 2003 by Prentice Hall 3 ão, Organizações ões, Administração e Estratégia OBJETIVOS

Leia mais

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO SOBRE O CURSO A revolução tecnológica das últimas décadas, especialmente na área de informática, tem alterado nossa sociedade. O Engenheiro de Computação é um profissional que

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Cristiane Mello 1, Maria F. Marinho 1, Antônio Luiz S. Cardoso 1,2 1 Escola de Administração Universidade Federal da Bahia (UFBA) 41.100-903 Salvador

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT CIÊNCIAS CONTÁBEIS e ADMINISTRAÇÃO Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT maio/2014 APRESENTAÇÃO Em um ambiente onde a mudança é a única certeza e o número de informações geradas é desmedido,

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Administração de Sistemas de Informação Código: CTB-252 Pré-requisito: ------- Período Letivo:

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS ORGANIZAÇÕES: UM MODELO DE ABORDAGEM ABRAHAM B. SICSÚ

GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS ORGANIZAÇÕES: UM MODELO DE ABORDAGEM ABRAHAM B. SICSÚ GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS ORGANIZAÇÕES: UM MODELO DE ABORDAGEM ABRAHAM B. SICSÚ 1 Contextualizando a Apresentação Gestão do Conhecimento, primeira abordagem: TI + Tecnologias Organizacionais

Leia mais

Palavras-chave: Desenvolvimento profissional, Desenvolvimento organizacional, Parceria Universidade-Empresa

Palavras-chave: Desenvolvimento profissional, Desenvolvimento organizacional, Parceria Universidade-Empresa PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL PARA EMPRESAS INTEGRADAS: UMA PARCERIA UNIVERSIDADE EMPRESA Gislaine Zainaghi zainaghi@sc.usp.br Prof. Dr. Carlos F. Bremer bremer@sc.usp.br Escola de Engenharia

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS Gilmar da Silva, Tatiane Serrano dos Santos * Professora: Adriana Toledo * RESUMO: Este artigo avalia o Sistema de Informação Gerencial

Leia mais

O SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (S.I.G.) APLICADO EM SUPRIMENTOS E PROCESSOS DECISÓRIOS

O SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (S.I.G.) APLICADO EM SUPRIMENTOS E PROCESSOS DECISÓRIOS O SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (S.I.G.) APLICADO EM SUPRIMENTOS E PROCESSOS DECISÓRIOS Hugo Bianchi BOSSOLANI 1 RESUMO: Sistema de Informações Gerenciais (S.I.G.) é o processo de transformação de

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Dado Informação Conhecimento Sistemas de Informação DADO O DADO consiste

Leia mais

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Nome e titulação do Coordenador: Coordenador: Prof. Wender A. Silva - Mestrado em Engenharia Elétrica (Ênfase em Processamento da Informação). Universidade

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 Sistema de Informação SI baseado em computadores Organização, administração e estratégia Professora: Cintia Caetano INTRODUÇÃO Sistemas de Informação são parte

Leia mais

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Conceitos Por que eu preciso deste curso? Não sou de TI Sou de TI conteúdo utilizado exclusivamente para fins didáticos 2 Não sou

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO.

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. OneIT A gente trabalha para o seu crescimento. Rua Bento Barbosa, n 155, Chácara Santo

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Ementa Conceitos básicos de informática; evolução do uso da TI e sua influência na administração; benefícios; negócios na era digital; administração

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA A informação sempre esteve presente em todas as organizações; porém, com a evolução dos negócios, seu volume e valor aumentaram muito, exigindo uma solução para seu tratamento,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS O PODER DA INFORMAÇÃO Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem tem SABEDORIA Tem SABEDORIA quem usa CONHECIMENTO Tem CONHECIMENTO quem possui INFORMAÇÃO (Sem

Leia mais

Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. joseana@computacao.ufcg.edu.br

Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. joseana@computacao.ufcg.edu.br Universidade Federal de Campina Grande Centro de Engenharia Elétrica e Informática Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

Leia mais

Panel B2B. Chile 1 / 6. Perfil sociodemográfico Real delivery Painel IR % Total painelistas: 13.605 76,0% Sexo Homem 6.646

Panel B2B. Chile 1 / 6. Perfil sociodemográfico Real delivery Painel IR % Total painelistas: 13.605 76,0% Sexo Homem 6.646 1 / 6 Panel B2B Chile Características Tamanho painel (ISO): 47.260 Pessoas perfiladas (ISO): 6.057 Taxa de resposta estimada (ISO): 35% Atualizado: 15/12/2014 Tamanho (ISO): o número de participantes de

Leia mais

Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa

Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa Aula 01 - Introdução à Gestão Organizacional e Educação Corporativa Objetivos da aula: Nesta aula o principal objetivo será conceituar itens que irão embasar o conteúdo das aulas seguintes. Serão conceituados

Leia mais

Informática Software. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc.

Informática Software. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Informática Software Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Objetivos Definir e classificar os principais tipos de softwares Básico Aplicativos Software Categorias Principais de Software Básico Chamado de

Leia mais

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios Governança de TI Parte 3 Modelo de Governança v2 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR Modelo de Governança de TI Modelo adaptação para qualquer tipo de organização Componentes do modelo construídos/adaptados

Leia mais

Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação

Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação Janniele Aparecida Conceitos Sistema de Informação Conjunto de componentes interrelacionados que coletam (ou recuperam), processam e armazenam e distribuem

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação - Centro de Ciências Agrárias Departamento de Computação Os sistemas de informação empresariais na sua carreira Introdução à Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação COM06850-2015-II Prof.

Leia mais

Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento. Coletar informação; e Identificar as direções.

Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento. Coletar informação; e Identificar as direções. Revisão 1 Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento Coletar informação; e Identificar as direções. Precisa; Clara; Econômica; Flexível; Confiável; Dirigida; Simples; Rápida;

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Arquitetura da Informática e Automação MBA Gestão em Tecnologia 1 da Informaçao 2 Figura: Tela do IBM Mainframe Fonte: Arquivo próprio

Leia mais

Software de gerenciamento de trabalho

Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho GoalPost O software de gerenciamento de trabalho (LMS) GoalPost da Intelligrated fornece informações sob demanda para medir,

Leia mais

FORMAÇÃO: ADMINISTRAÇÃO PADRÃO DE RESPOSTA ( 2 a FASE)

FORMAÇÃO: ADMINISTRAÇÃO PADRÃO DE RESPOSTA ( 2 a FASE) Questão n o 1 a) Na visão de Chiavenato, há pelo menos 10 ações que podem colaborar para a criação de um ambiente de criatividade na organização, duas das quais o candidato deve citar e descrever (evidentemente

Leia mais

Capítulo 1. Os sistemas de informação empresariais na sua carreira. 1.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall

Capítulo 1. Os sistemas de informação empresariais na sua carreira. 1.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Capítulo 1 Os sistemas de informação empresariais na sua carreira slide 1 1.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Como os sistemas de informação estão

Leia mais

A utilização do sistema de informação como estratégia de produtividade na biblioteca Central da Faculdade Ideal.

A utilização do sistema de informação como estratégia de produtividade na biblioteca Central da Faculdade Ideal. A utilização do sistema de informação como estratégia de produtividade na biblioteca Central da Faculdade Ideal. RESUMO O artigo aborda o processo de utilização do Sistema de Informação adotado pela biblioteca

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Técnico em Administração

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Técnico em Administração Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão em Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Administração Qualificação:

Leia mais

Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu

Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu Cerca de dois milhões de pessoas estão trabalhando em aproximadamente 300 mil projetos

Leia mais

MARKETING MARKETING TRADICIONAL MARKETING ATUAL DEVIDO AO PANORAMA DO MERCADO, AS EMPRESAS BUSCAM: ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE CLIENTES

MARKETING MARKETING TRADICIONAL MARKETING ATUAL DEVIDO AO PANORAMA DO MERCADO, AS EMPRESAS BUSCAM: ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE CLIENTES MARKETING Mercado Atual Competitivo Produtos / Serviços equivalentes Globalizado Conseqüências Infidelidade dos clientes Consumidores mais exigentes Desafio Conquistar clientes fiéis MARKETING TRADICIONAL

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

Anderson L. S. Moreira

Anderson L. S. Moreira Tecnologia da Informação Aula 11 Sistemas de E-business Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife PE Esta apresentação está sob licença Creative Commons

Leia mais