ÉTICA PROFISSIONAL. Curso de Engenharia UNIP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ÉTICA PROFISSIONAL. Curso de Engenharia UNIP"

Transcrição

1 ÉTICA PROFISSIONAL Curso de Engenharia UNIP

2 O QUE É ÉTICA?

3 O QUE É ÉTICA? Tradicionalmente é entendida como um estudo ou uma reflexão sobre os costumes ou sobre as ações humanas. Pode ser entendida também como a própria realização de um tipo de comportamento.

4 CONCEITO DE ÉTICA Estudo dos juízos de apreciação referentes à conduta humana suscetível de qualificação do ponto de vista do bem e do mal, seja relativamente a determinada sociedade, seja de modo absoluto.

5 DEFINIÇÃO DE ÉTICA Disciplina filosófica que tem por objeto de estudo os julgamentos de valor na medida em que estes se relacionam com a distinção entre o BEM e o MAL. A ética é a teoria ou ciência que estuda o comportamento moral dos homens em sociedade.

6

7 BEM BEM: tudo o que é bom, justo, agradável e conforme a moral. Aquilo que é bem feito. Qualidade atribuída a ações e a obras humanas que lhes confere um caráter moral. - Esta qualidade se anuncia através de fatores subjetivos (o sentimento de aprovação, o sentimento de dever) que levam à busca e à definição de um fundamento que os possa explicar. O bem é a finalidade da ética. Ética é a valorização e utilização, no dia-a-dia, da moral.

8 MAL (do lat. malu) 1. Aquilo que é nocivo, prejudicial, mau; aquilo que prejudica ou fere: Ex., Não deseje mal ao próximo; 2. Aquilo que se opõe ao bem, à virtude, à probidade, à honra. 3. Angústia, tormento, mágoa, sofrimento, aflição. 4. Desgraça, infelicidade, infortúnio. 5. Opinião desfavorável ou caluniosa: Ex.; O crítico disse mal do espetáculo; Vive a dizer mal dos outros. 6. Inconveniente, desvantagem: Ex.; O mal é que só agora soube da notícia. 7. Filos. Privação ou imperfeição; mal metafísico. 8. Ét. O CONTRÁRIO DO BEM.

9 MAL (Do lat. male) 1. De modo mau, irregular, ou diferente do que devia ser: Ex.: Os negócios vão mal. 2. De modo imperfeito; erradamente, desacertadamente, incorretamente: Ex.: falar, escrever mal. 3. De maneira que não satisfaz o gosto ou vontade, ou a necessidade: Ex.: Jantou mal; Dormiu mal. 6. De maneira desfavorável ou ofensiva: Ex.: Falou mal de todos. 7. Pouco, escassamente: Ex.: verdades mal sabidas. 8. Contra a virtude, o bem, a justiça, o direito, a probidade, a moral, as boas normas: Ex.: julgar mal; pensar mal; portar-se mal. 9. Em desavença; em desacordo: Ex.: Vive mal com os homens por amor de Deus.

10 Estudo da Ética O estudo da Ética é dividido em dois campos: - Problemas gerais e fundamentais, como liberdade, consciência, bem, valor, lei, outros. - Problemas específicos ou concretos, como ética profissional, ética na política, ética sexual, ética matrimonial, bioética, etc.

11 MORAL Moral é o conjunto de normas e regras, baseado nos costume e nas tradições de cada sociedade, em um determinado tempo, segundo os preceitos socialmente estabelecidos pela própria sociedade ou por determinado grupo social o que denota honestidade; correto Conjunto de regras de conduta consideradas como válidas, quer de modo absoluto para qualquer tempo ou lugar, quer para grupo ou pessoa determinada.

12 MORAL E ÉTICA ANDAM DE MÃOS DADAS E SE CONFUNDEM... No centro da ética aparece o dever, ou obrigação moral, conduta correta. O estudo da ética se defronta com problemas de variação de costumes, de lugar para lugar. Ex.: Para os mulçumanos é honroso ter mais de uma esposa. Já os países católicos pregam a monogamia casamento único.

13 Podemos Diferenciar Ética e Moral Ética Permanente Princípio Universal Regra Teoria Moral Temporal Deve ser vista de acordo com condutas específicas Cultural Como se aplica a regra Prática

14 Homem Corpo Material X Alma Espiritual Homem é composto de: 1 Corpo material está sujeito a paixões, instintos, ao acaso. 2 Alma espiritual deve desenvolver hábitos bons. A virtude se adquire com o hábito, com a prática... Quando adquirimos bons hábitos de forma consciente dificilmente alguém os tira de nós. Assim, não basta sermos espontâneos, vivendo como se tudo fosse uma fatalidade, como se tudo fosse coisa do destino, pois assim Deus quer, pois ele é quem decide tudo... Desta forma um individuo não tem liberdade - não tem futuro ou presente - vive um eterno passado. Liberdade é poder pensar, chegar a conclusões e viver conforme as próprias convicções.

15 A LIBERDADE Falar de ética significa falar de liberdade: Liberdade para decidir entre o bem e o mal. Liberdade para decidir sobre o certo e o errado. Liberdade de conduta. Liberdade com responsabilidade.

16 LIBERDADE A liberdade não pode ser apenas exterior, nem apenas interior. Ela se desenvolve na consciência e nas estruturas. A liberdade aumenta com a consciência que se tem dela. (Hegel, ) A ética se preocupa com a forma humana de resolver as contradições entre necessidade e possibilidade

17 Contradições A ética se preocupa com a forma humana de resolver as contradições entre: a) necessidade e possibilidade; b) tempo e eternidade; c) o individual e o social; d) o econômico e o moral; e) o corporal e o psíquico; f) o natural e o cultural; g) a inteligência e a vontade.

18 Consciência Moral É a faculdade de distinguir o bem do mal, de que resulta o sentimento do dever ou da interdição de se praticarem determinados atos, e a aprovação ou o remorso por havêlos praticado.

19 Acerte o Alvo! É possível errar de várias maneiras [...], ao passo que só é possível acertar de uma maneira (também por esta razão é fácil errar e difícil acertar fácil errar o alvo, e difícil acertar nele); também é por isso que o excesso e a falta são características da deficiência moral, e o meio-termo é uma característica da excelência moral. Aristóteles, Ética a Nicómaco, pág. 42 (g.n.)

20 Seja curioso! Um bom mecânico pode ser um bom juiz para analisar um caso de mecânica, mas uma pessoa que tem conhecimento gerais pode ser um bom juiz sobre diversas coisas.

21 Nem sempre o que a nossa consciência nos diz está correto! Quando falamos de ética, nos perguntamos: - Podemos ser culpados de algo que fizemos ou se trata apenas um mal estar infundado? Matou a galinha do vizinho para comer, pois estava com muita fome... Porém, era a ultima... não dividiu. Um pai, prudente e sensato, fará de tudo para cuidar do filho, usando razão e experiência, faz de tudo para acertar. No entanto, por vezes, erra. Quais as conseqüências das nossas ações?

22 Virtude é a qualidade do que se conforma com o considerado correto e desejável numa sociedade As virtudes humanas proporcionam sempre um novo impulso para nos desenvolvermos como homens de bem. Mas, em qualquer caso, não é suficiente o desejo de possuir essas virtudes: é preciso aprender a praticálas. Temos que exercitar habitualmente os atos correspondentes - atos de sinceridade, de equanimidade, de serenidade, de paciência, etc.

Sigilo. Coleguismo Honra. Justiça. Responsabilidade. Zelo. Honestidade. Igualdade. Respeito. Competência Liberdade. Solidariedade.

Sigilo. Coleguismo Honra. Justiça. Responsabilidade. Zelo. Honestidade. Igualdade. Respeito. Competência Liberdade. Solidariedade. O QUE É ÉTICA? Coleguismo Honra Sigilo Justiça Igualdade Zelo Responsabilidade Honestidade Competência Liberdade Respeito Lealdade Solidariedade Etimologia: Ética= ethos (grego) = costumes, modo de ser,

Leia mais

MORAL E ÉTICA. Consciência Moral: noção de bem e mal/certo e errado/justo e injusto.

MORAL E ÉTICA. Consciência Moral: noção de bem e mal/certo e errado/justo e injusto. MORAL E ÉTICA O homem é um ser dotado de senso moral. Consciência Moral: noção de bem e mal/certo e errado/justo e injusto. Senso moral se manifesta em sentimentos, atitudes, juízos de valor Moral vem

Leia mais

Conceito de Moral. O conceito de moral está intimamente relacionado com a noção de valor

Conceito de Moral. O conceito de moral está intimamente relacionado com a noção de valor Ética e Moral Conceito de Moral Normas Morais e normas jurídicas Conceito de Ética Macroética e Ética aplicada Vídeo: Direitos e responsabilidades Teoria Exercícios Conceito de Moral A palavra Moral deriva

Leia mais

Introdução À Ética e a Moral. A verdadeira Moral zomba da Moral Blaise Pascal( )

Introdução À Ética e a Moral. A verdadeira Moral zomba da Moral Blaise Pascal( ) Introdução À Ética e a Moral A verdadeira Moral zomba da Moral Blaise Pascal(1623-1662) Ética ou Filosofia Moral: Parte da filosofia que se ocupa com a reflexão a respeito das noções e princípios que fundamentam

Leia mais

22/08/2014. Tema 7: Ética e Filosofia. O Conceito de Ética. Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes

22/08/2014. Tema 7: Ética e Filosofia. O Conceito de Ética. Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes Tema 7: Ética e Filosofia Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes O Conceito de Ética Ética: do grego ethikos. Significa comportamento. Investiga os sistemas morais. Busca fundamentar a moral. Quer explicitar

Leia mais

EFA NS C P 5 _ D E O N T O L O G I A E P R I N C Í P I O S É T I C O S

EFA NS C P 5 _ D E O N T O L O G I A E P R I N C Í P I O S É T I C O S Ética e Moral EFA NS C P 5 _ D E O N T O L O G I A E P R I N C Í P I O S É T I C O S 2009/2010 Valores No mundo contemporâneo o Homem já não segue valores modelos mas cria os seus próprios valores em função

Leia mais

DIFERENÇA ENTRE MORAL E ÉTICA. Ms Karla Carioca

DIFERENÇA ENTRE MORAL E ÉTICA. Ms Karla Carioca DIFERENÇA ENTRE MORAL E ÉTICA CONHECENDO O PROFESSOR Karla Jeanny Falcão Carioca Mestre em Controladoria pela Universidade Federal do Ceará (UFC), com MBA em Gestão de Negócios de Energia Elétrica pela

Leia mais

NODARI, Paulo César. Sobre ética: Aristóteles, Kant e Levinas. Caxias do Sul: Educs, 2010

NODARI, Paulo César. Sobre ética: Aristóteles, Kant e Levinas. Caxias do Sul: Educs, 2010 NODARI, Paulo César. Sobre ética: Aristóteles, Kant e Levinas. Caxias do Sul: Educs, 2010 12 Daniel José Crocoli * A obra Sobre ética apresenta as diferentes formas de se pensar a dimensão ética, fazendo

Leia mais

UCP - UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS CURSO DE ÉTICA. ÉTICA A NICÔMACO Livro 1

UCP - UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS CURSO DE ÉTICA. ÉTICA A NICÔMACO Livro 1 1 UCP - UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS CURSO DE ÉTICA ÉTICA A NICÔMACO Livro 1 Rodolfo Asturiano Vaz PETRÓPOLIS 2010 1 2 UCP - UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS ÉTICA A NICÔMACO Livro 1 Trabalho

Leia mais

SOMOS LIVRES AO DECIDIR

SOMOS LIVRES AO DECIDIR FILOSOFIA 2º ano Partindo do principio de que liberdade é LIBERDADE DE ESCOLHER Afinal, até onde alcança o poder da nossa liberdade? Nossas escolhas estão ligadas aos princípios morais da nossa sociedade;

Leia mais

Metafísica & Política

Metafísica & Política Aristóteles (384-322 a.c.) Metafísica & Política "0 homem que é tomado da perplexidade e admiração julga-se ignorante." (Metafisica, 982 b 13-18). Metafísica No conjunto de obras denominado Metafísica,

Leia mais

ÉTICA. Prof.Archangelo P. Fernandes. www.profbio.com.br

ÉTICA. Prof.Archangelo P. Fernandes. www.profbio.com.br ÉTICA Prof.Archangelo P. Fernandes www.profbio.com.br Ética? Isso é coisa de filósofo! CULTURA CIÊNCIA POLÍTICA ÉTICA ARTE INDUSTRIA DEONTOLOGIA Provem do grego deon, deontos = (dever) e logos = (tratado).

Leia mais

O DIREITO E A MORAL GUSTAVO GUSMÃO

O DIREITO E A MORAL GUSTAVO GUSMÃO O DIREITO E A MORAL GUSTAVO GUSMÃO O DIREITO E A MORAL Um dos temas mais interessantes abordados pela Filosofia Jurídica abrange a questão da relação entre o direito e a moral, permitindo uma infinita

Leia mais

Aula: 2.1 Conteúdo: - Da necessidade da convivência; - Princípios básicos da convivência; - Comunicação; - Afetividade; - Sinceridade.

Aula: 2.1 Conteúdo: - Da necessidade da convivência; - Princípios básicos da convivência; - Comunicação; - Afetividade; - Sinceridade. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula: 2.1 Conteúdo: - Da necessidade da convivência; - Princípios básicos da convivência; - Comunicação; - Afetividade; - Sinceridade. 2 CONTEÚDO

Leia mais

Ética e Relações Interpessoais. Professora Nancy Assad

Ética e Relações Interpessoais. Professora Nancy Assad Ética e Relações Interpessoais Professora Nancy Assad O que é ética? Etimologia: Ética: ethos (grego): costumes, modo de ser, caráter. Ética é reflexão sobre a própria conduta para saber como agir; Ética

Leia mais

IMMANUEL KANT ( )

IMMANUEL KANT ( ) CONTEXTO HISTÓRICO Segunda metade do século XVIII época de transformações econômicas, sociais, políticas e cultural-ideológicas. A Revolução Industrial e a consolidação do Capitalismo. A Revolução Científica,

Leia mais

ÉTICA UMA QUESTÃO DE SOBREVIVÊNCIA

ÉTICA UMA QUESTÃO DE SOBREVIVÊNCIA ÉTICA UMA QUESTÃO DE SOBREVIVÊNCIA 1 MEMBROS DA COMISSÃO DE ÉTICA: Port. 216-2009-SEFAZ e alterações 1- Selma Pedroso de Barros Presidente 2- Karina T. Velho Membro Executivo 3- Roseli Raquel Ricas Membro

Leia mais

Fundamentação Teórica: Código de Ética. Aula 8

Fundamentação Teórica: Código de Ética. Aula 8 Fundamentação Teórica: Código de Ética Aula 8 Ética Profissional! Normas e princípios que regulamentam a conduta do indivíduo no exercício de sua profissão. (consciência, comportamento, ação e conduta

Leia mais

Maria Luiza Costa

Maria Luiza Costa 45 ESTÉTICA CLÁSSICA E ESTÉTICA CRÍTICA Maria Luiza Costa m_luiza@pop.com.br Brasília-DF 2008 46 ESTÉTICA CLÁSSICA E ESTÉTICA CRÍTICA Resumo Maria Luiza Costa 1 m_luiza@pop.com.br Este trabalho pretende

Leia mais

É o estudo geral do que é bom ou mau, correto ou incorreto, justo ou injusto, adequado ou inadequado.

É o estudo geral do que é bom ou mau, correto ou incorreto, justo ou injusto, adequado ou inadequado. O que é Ética São princípios e Valores. É agir bem. É o estudo geral do que é bom ou mau, correto ou incorreto, justo ou injusto, adequado ou inadequado. É fazer com os outros o que gostaríamos que fizessem

Leia mais

i dos pais O jovem adulto

i dos pais O jovem adulto i dos pais O jovem adulto O desenvolvimento humano é um processo de mudanças emocionais, comportamentais, cognitivas, físicas e psíquicas. Através do processo, cada ser humano desenvolve atitudes e comportamentos

Leia mais

AULA 02 O Conhecimento Científico

AULA 02 O Conhecimento Científico 1 AULA 02 O Conhecimento Científico Ernesto F. L. Amaral 06 de agosto de 2010 Metodologia (DCP 033) Fonte: Aranha, Maria Lúcia de Arruda; Martins, Maria Helena Pires. 2003. Filosofando: introdução à filosofia.

Leia mais

Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas Disciplina de Bioética

Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas Disciplina de Bioética PRINCÍPIOS PIOS DA BIOÉTICA Profa. Dra. Laís s Záu Z u Serpa de Araújo Tipos de Teorias Éticas 1. UTILITARISMO conseqüências - Stuart Mill 2. KANTISMO obrigação Immanuel Kant Tipos de Teorias Éticas 3.

Leia mais

DEMOCRACIA, ÉTICA E CIDADANIA

DEMOCRACIA, ÉTICA E CIDADANIA DEMOCRACIA, ÉTICA E CIDADANIA Seminário do ENADE Agronomia, Biomedicina, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Educação Física, Medicina Veterinária e Estética e Cosmética Profª. Ma. Denise Tatiane Girardon

Leia mais

Disciplina de Filosofia. Prof.ª Ana Paula

Disciplina de Filosofia. Prof.ª Ana Paula Disciplina de Filosofia Prof.ª Ana Paula Eixo: Ética Tema: Moral e Ética Objetivo Geral: Refletir sobre os conceitos de Moral e Ética. Reflexão... A Fábula da Convivência [Leitura e Discussão] Imagem ilustrativa

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO. desenvolvimento social e humano /ucp centro regional do porto

PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO. desenvolvimento social e humano /ucp centro regional do porto PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO desenvolvimento social e humano /ucp centro regional do porto Como pode a escola católica promover o desenvolvimento da inteligência espiritual? O A educação deve

Leia mais

Quantos passos posso dar? : Construindo a autonomia na infância

Quantos passos posso dar? : Construindo a autonomia na infância Quantos passos posso dar? : Construindo a autonomia na infância FE RNANDA PALHARE S LIA BEATRIZ DE LUCCA FREITAS LAPEGE Pesquisas na área do desenvolvimento moral e formação ética Parceria com escolas

Leia mais

INTRODUÇÃO À FILOSOFIA MORAL

INTRODUÇÃO À FILOSOFIA MORAL INTRODUÇÃO À FILOSOFIA MORAL 13 & 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (3ª aula) Sumário da Aula Anterior: Definições de Ética. Teorias consequencialistas e teorias deontológicas. Definições de Bioética. A Bioética

Leia mais

ESPIRITUALIDADE VICENTINA

ESPIRITUALIDADE VICENTINA SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL ESPIRITUALIDADE VICENTINA Dai-me um homem de oração e ele será capaz de tudo SÃO VICENTE DE PAULO 2 CONTEÚDO 1 A EXPERIÊNCIA FUNDADORA DE

Leia mais

IDEOLOGIA: UMA IDEIA OU UMA INFLUÊNCIA?

IDEOLOGIA: UMA IDEIA OU UMA INFLUÊNCIA? Matheus Silva Freire IDEOLOGIA: UMA IDEIA OU UMA INFLUÊNCIA? Introdução Em resumo, todos têm costumes e coisas que são passadas de geração para geração, que são inquestionáveis. Temos na nossa sociedade

Leia mais

O que é planejamento estratégico?

O que é planejamento estratégico? O que é planejamento estratégico? Um dos fatores de sucesso das empresas é possuir um bom planejamento. Mas o que é planejamento? Nós planejamos diariamente, planejamos nossas atividades, nossas finanças,

Leia mais

Por Fernanda Cintra Lauriano Silva. 1 Ética

Por Fernanda Cintra Lauriano Silva. 1 Ética Analisa a ética enquanto influenciadora da conduta ideal e da conduta real dos indivíduos. Demonstra divergência doutrinária entre os conceitos de moral e ética, juízo de fato e juízo de valor e analisa

Leia mais

Construindo um futuro de sucesso - reinventando você!

Construindo um futuro de sucesso - reinventando você! Construindo um futuro de sucesso - reinventando você! Ericsson Silveira maio / 2015 Contextualização. Introdução. Cenários. Ciclo de vida do gestor. Conhecimento, habilidade e atitude. Gente que faz. Conclusão.

Leia mais

ANEXO 1. Tem nos bens materiais e no sucesso profissional sua motivação principal e não pensa em ajudar os outros.

ANEXO 1. Tem nos bens materiais e no sucesso profissional sua motivação principal e não pensa em ajudar os outros. É honesto e pratica a máxima: fazer aos outros o que gostaria que fizessem a mim. Aceita a vontade de Deus, confiando na Justiça Divina, enquanto faz a sua parte. ANEXO 1 Coloca os bens espirituais acima

Leia mais

Escritos de Max Weber

Escritos de Max Weber Escritos de Max Weber i) 1903-1906 - A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo (1ª parte, em 1904; 2ª parte em 1905; introdução redigida em 1920); - A objetividade do conhecimento nas Ciências Sociais

Leia mais

OBRA DA ÉPOCA MODERNA: FUNDAMENTAÇÃO DA METAFÍSICA DOS COSTUMES, DE KANT

OBRA DA ÉPOCA MODERNA: FUNDAMENTAÇÃO DA METAFÍSICA DOS COSTUMES, DE KANT Ano lectivo de 2004 / 2005 FILOSOFIA 12º ANO PLANIFICAÇÃO OBRA DA ÉPOCA MODERNA: FUNDAMENTAÇÃO DA METAFÍSICA DOS COSTUMES, DE KANT ESCOLA SECUNDÁRIA ALBERTO SAMPAIO 1 Ano lectivo de 2004 / 2005 FILOSOFIA

Leia mais

Exemplo 1 O Mago (1); O Papa (5); O Mundo (21); O Diabo (15) Amor Dinheiro

Exemplo 1 O Mago (1); O Papa (5); O Mundo (21); O Diabo (15) Amor Dinheiro Exemplo 1 Pergunta O Mago (1); Dificuldade O Papa (5); Objetivo O Mundo (21); Resposta O Diabo (15) 1 + 5 + 21 + 15 = 42 / 4 + 2 = 6 Amor O consulente deseja iniciar um relacionamento, mas não tem intenções

Leia mais

Filosofia da Arte. Unidade II O Universo das artes

Filosofia da Arte. Unidade II O Universo das artes Filosofia da Arte Unidade II O Universo das artes FILOSOFIA DA ARTE Campo da Filosofia que reflete e permite a compreensão do mundo pelo seu aspecto sensível. Possibilita compreender a apreensão da realidade

Leia mais

A PRUDÊNCIA NA ÉTICA A NICÔMACO DE ARISTÓTELES

A PRUDÊNCIA NA ÉTICA A NICÔMACO DE ARISTÓTELES A PRUDÊNCIA NA ÉTICA A NICÔMACO DE ARISTÓTELES Introdução/ Desenvolvimento Dagmar Rodrigues 1 Camila do Espírito santo 2 A pretensão do presente trabalho é analisar o que é a prudência enquanto virtude

Leia mais

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média:

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: EXERCÍCIOS ON LINE 3º BIMESTRE DISCIPLINA: Filosofia PROFESSOR(A): Julio Guedes Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: NOME: Nº.: Exercício On Line (1) A filosofia atingiu

Leia mais

Direito das Obrigações

Direito das Obrigações Direito das Obrigações Kauísa Carneiro ZANFOLIN RESUMO: Trata-se de obrigações das quais acarretam consequências jurídicas, são tratadas pela parte especial do Código Civil. Corresponde a uma relação de

Leia mais

Nestas palavras o profeta, Isaías indicou os Dons que devia possuir o Messias.

Nestas palavras o profeta, Isaías indicou os Dons que devia possuir o Messias. No Antigo Testamento podemos ler em Isaías: - Brotará uma vara do tronco de Jessé e um rebento das suas raízes: - Espírito de Sabedoria e de Entendimento. - Espírito de Conselho e de Fortaleza. - Espírito

Leia mais

O Céu e o Inferno e a Ciência Contemporânea

O Céu e o Inferno e a Ciência Contemporânea V Congresso Espiritismo O Céu e o Inferno de Platão e Dante à Kardec O Céu e o Inferno e a Ciência Contemporânea Agosto de 2015 Claudio C. Conti www.ccconti.com Qual a melhor receita para uma vitamina

Leia mais

MATÉRIA DA DISCIPLINA ÉTICA E CIDADANIA APLICADA AO DIREITO I

MATÉRIA DA DISCIPLINA ÉTICA E CIDADANIA APLICADA AO DIREITO I 4 MATÉRIA DA DISCIPLINA ÉTICA E CIDADANIA APLICADA AO DIREITO I MINISTRADA PELO PROFESSOR MARCOS PEIXOTO MELLO GONÇALVES PARA A TURMA 1º T NO II SEMESTRE DE 2003, de 18/08/2003 a 24/11/2003 O Semestre

Leia mais

Os Sociólogos Clássicos Pt.2

Os Sociólogos Clássicos Pt.2 Os Sociólogos Clássicos Pt.2 Max Weber O conceito de ação social em Weber Karl Marx O materialismo histórico de Marx Teoria Exercícios Max Weber Maximilian Carl Emil Weber (1864 1920) foi um intelectual

Leia mais

Sociedade e indivíduo. Cultura e socialização: cultura.

Sociedade e indivíduo. Cultura e socialização: cultura. Sociedade e indivíduo Cultura e socialização: cultura. Todo este património de artefactos materiais ou espirituais em que o Homem se movimenta e de que se serve para satisfazer as suas necessidades físicas,

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL. Profa. Fátima Soares

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL. Profa. Fátima Soares PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Profa. Fátima Soares Definições: A psicologia é a ciência que estuda o comportamento e os processos mentais do ser humano e todos os animais. Psicologia como ciência A psicologia

Leia mais

Moral e Ética Diferenças Fundamentais ÉTICA PROFISSIONAL: BASE ESTRUTURAL PARA A VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL E RECONHECIMENTO DO SISTEMA.

Moral e Ética Diferenças Fundamentais ÉTICA PROFISSIONAL: BASE ESTRUTURAL PARA A VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL E RECONHECIMENTO DO SISTEMA. Moral e Ética Diferenças Fundamentais ÉTICA PROFISSIONAL: BASE ESTRUTURAL PARA A VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL E RECONHECIMENTO DO SISTEMA. Moral e Ética Diferenças Fundamentais 1ª PARTE ÉTICA E MORAL CONSIDERAÇÕES

Leia mais

A HISTÓRIA DO PENSAMENTO JURÍDICO. Aula n.º 02

A HISTÓRIA DO PENSAMENTO JURÍDICO. Aula n.º 02 A HISTÓRIA DO PENSAMENTO JURÍDICO Aula n.º 02 A HISTÓRIA DO PENSAMENTO JURÍDICO Correntes de pensamento que tem o objetivo de explicar a origem do direito; Cada uma afirma que o direito provém de uma fonte

Leia mais

PROBLEMA E PROBLEMÁTICA

PROBLEMA E PROBLEMÁTICA PROBLEMA E PROBLEMÁTICA ANDRÉ PARDUCCI DARLLE DANIELA ELIMARA MEDEIROS FRANCISCO GUEDES GISALMIR NASCIMENTO JANIELI SOUZA MARIA ISABEL MAYKEL ANDERSON SANDRA... O PROBLEMA DE PESQUISA O QUE É UM PROBLEMA

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE DIREITO

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE DIREITO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE DIREITO AULA 1 MORAL, ÉTICA E DIREITO OBJETIVO Distinguir Direito, de Ética e de Moral MECANISMOS DE CONTROLE SOCIAL - MORAL - ÉTICA - REGRAS DE TRATO SOCIAL - RELIGIÃO SÓ DESCREVEM

Leia mais

VISÃO DE MUNDO E CTS

VISÃO DE MUNDO E CTS VISÃO DE MUNDO E CTS Visão de mundo A visão de mundo caracteriza-se como um conjunto pré-estabelecido de suposições que dá suporte para a formação da visão da realidade (CORBEN, 1991,1996) e constitui

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS. Profa.Maria Ludetana Araujo

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS. Profa.Maria Ludetana Araujo EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Profa.Maria Ludetana Araujo ludetana@ufpa.br EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA GESTÃO DOS RS VENHA DE ONDE VIER... Uma práxis educativa e social que tem por finalidade

Leia mais

FILOSOFIA. Comentário Geral:

FILOSOFIA. Comentário Geral: 1 FILOSOFIA Comentário Geral: A prova apresentou algumas mudanças em relação à dos anos anteriores. Isso tanto na utilização de textos que levaram os candidatos a ultrapassar a leitura e interpretação

Leia mais

CATEQUESE 6 - A PAZ NA VIDA DO HOMEM

CATEQUESE 6 - A PAZ NA VIDA DO HOMEM CATEQUESE 6 - A PAZ NA VIDA DO HOMEM Em cada frase indicar em que sentido se fala da paz como: dom, conquista ou compromisso. Se a frase tiver vários sentidos, assinalá-lo. CATEQUESE 7 - A VERDADE COMO

Leia mais

Teorias Motivacionais

Teorias Motivacionais Teorias Motivacionais A perspectiva biológica A perspectiva Biológica da Motivação pode subdividir-se em 3 categorias: As contribuições genéticas para o comportamento motivado A Motivação como estimulação

Leia mais

Informações da disciplina de EMRC 5.º ano. Aulas Previstas (45 minutos )

Informações da disciplina de EMRC 5.º ano. Aulas Previstas (45 minutos ) Departamento de Ciências Socias e Humanas 2016/ 2017 Educação Moral e Religiosa Católica 5.º ano RESUMO DA PLANIFICAÇÃO Informações da disciplina de EMRC 5.º ano Resumo da Planificação: Conteúdos 1.º Período

Leia mais

A noção agostiniana de Tempo. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Filosofia Professor Uilson Fernandes

A noção agostiniana de Tempo. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Filosofia Professor Uilson Fernandes A noção agostiniana de Tempo. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Filosofia Professor Uilson Fernandes Tempo como sucessão... A ideia de tempo surge a partir da distinção entre passado presente e futuro.

Leia mais

Tudo o que Deus faz é para beneficiar o ser humano que Ele criou, pois o homem é o seu alvo aqui na terra.

Tudo o que Deus faz é para beneficiar o ser humano que Ele criou, pois o homem é o seu alvo aqui na terra. A Bíblia diz que Deus não é o homem para que se arrependa e algumas dezenas de vezes diz que Deus se arrependeu ou se arrependeria. Tem surgido várias indagações duvidosas quanto a esse assunto e há até

Leia mais

Dr. Lourenço Stelio Rega Dr. Lourenço Stelio Rega rega@etica.pro.br www.etica.pro.br O que é ética? Ética e a razão da vida Perguntas essenciais da vida: por que nasci? para que nasci? p/ que estou aqui?

Leia mais

Os Deveres dos Pais. Letras. Editora. J. C. Ryle. Tradução Rodrigo Silva

Os Deveres dos Pais. Letras. Editora. J. C. Ryle. Tradução Rodrigo Silva Os Deveres dos Pais Os Deveres dos Pais J. C. Ryle Tradução Rodrigo Silva Editora Letras Título Original: The Duties of Parents por J. C. Ryle Copyright Editora Letras 1ª edição em português: outubro

Leia mais

OS 33 GRAUS.. DA CARBONÁRIA FILOSÓFICA

OS 33 GRAUS.. DA CARBONÁRIA FILOSÓFICA OS 33 GRAUS.. DA CARBONÁRIA FILOSÓFICA O aprendizado Carbonário está dividido por etapas. Cada etapa é desenvolvida numa Câmara própria, com seus respectivos graus. São elas: Vendas Simbólicas (do 1º ao

Leia mais

Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo.

Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo. FILOSOFIA MODERNA Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo. Período histórico: Idade Moderna (século XV a XVIII). Transformações que podemos destacar: A passagem do feudalismo para o capitalismo

Leia mais

As melhores coisas da vida são de graça. Não creiam nisso!

As melhores coisas da vida são de graça. Não creiam nisso! As melhores coisas da vida são de graça. Não creiam nisso! As melhores coisas da vida não são de graça. Sucesso e vitória não vêm sozinhos, requerem preparo e realização. A amizade não é unilateral; para

Leia mais

Unidade III ÉTICA E LEGISLAÇÃO. Profª. Gislaine Stachissini

Unidade III ÉTICA E LEGISLAÇÃO. Profª. Gislaine Stachissini Unidade III ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL Profª. Gislaine Stachissini Ética É o estudo dos juízos de apreciação referentes à conduta humana, suscetível de qualificação do ponto de vista do bem e do mal,

Leia mais

CNSeg Seminário de Controles Internos

CNSeg Seminário de Controles Internos CNSeg Seminário de Controles Internos TEMA: ÉTICA PILAR DO CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL São Paulo, 01.09.2011 Apresentação: LÉLIO LAURETTI (lauretti@osite.com.br) 1 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO I) INTRODUÇÃO: CONCEITOS

Leia mais

PAPEL DA ESPOSA Nº 1. PAPEL DO MARIDO nº 1

PAPEL DA ESPOSA Nº 1. PAPEL DO MARIDO nº 1 No texto 1 falamos sobre a importância do casamento, de acordo com o ponto de vista bíblico-cristão, para a satisfação do Plano de Deus para o ser humano. Neste, falaremos sobre: II. QUAL O PAPEL DE CADA

Leia mais

LICENCIATURA EM FARMÁCIA

LICENCIATURA EM FARMÁCIA ENFERMAGEM LIVRE E SOLENEMENTE, EM PRESENÇA DE DEUS E DESTA ASSEMBLÉIA,/ PROMETO DEDICAR MINHA VIDA PROFISSIONAL A SERVIÇO DA HUMANIDADE/ RESPEITAR A DIGNIDADE E OS DIREITOS DA PESSOA HUMANA/ EXERCER A

Leia mais

Faculdades Cathedral Curso de Direito DIREITO CIVIL - I. Professor Vilmar A Silva

Faculdades Cathedral Curso de Direito DIREITO CIVIL - I. Professor Vilmar A Silva Faculdades Cathedral Curso de Direito DIREITO CIVIL - I Professor Vilmar A Silva NORMA JURÍDICA É a condição garantida pelo poder coercitivo do Estado, tendo como objetivo teórico a garantia da vida em

Leia mais

MÉTODO CIENTÍFICO. Patrícia Ruiz Spyere

MÉTODO CIENTÍFICO. Patrícia Ruiz Spyere MÉTODO CIENTÍFICO Introdução Método científico Modelos de método científico INTRODUÇÃO Mitos Explicação da realidade e dos fenômenos naturais de forma simbólica, por meio de deuses, semi-deuses e heróis

Leia mais

Sigilo Profissional. Maria Elisa Villas-Bôas FAMED, 2005

Sigilo Profissional. Maria Elisa Villas-Bôas FAMED, 2005 Sigilo Profissional Maria Elisa Villas-Bôas FAMED, 2005 Sigilo Profissional A confidencialidade e o respeito à privacidade como preceitos morais tradicionais dos profissionais de saúde e base da confiança,

Leia mais

ÉTICA E INTEGRIDADE EMP M R P ESA S RIA I L Ant n oni n o i F e F r e n r a n nd n o St S anz n ia i ni n

ÉTICA E INTEGRIDADE EMP M R P ESA S RIA I L Ant n oni n o i F e F r e n r a n nd n o St S anz n ia i ni n ÉTICA E INTEGRIDADE EMPRESARIAL Antonio Fernando Stanziani Eu sou eu e minhas circunstâncias e se não as salvo também não me salvo. Ortega y Gasset Meditações do Quixote Integridade Sentir, pensar, falar

Leia mais

PRINCÍPIOS DA ENGENHARIA DE SOFTWARE- AULA 06. Prof.: Franklin M. Correia

PRINCÍPIOS DA ENGENHARIA DE SOFTWARE- AULA 06. Prof.: Franklin M. Correia 1 PRINCÍPIOS DA ENGENHARIA DE SOFTWARE- AULA 06 Prof.: Franklin M. Correia NOS CAPÍTULOS ANTERIORES... Atividades de Gerenciamento Planejamento de Projetos Programação de Projeto O QUE TEMOS PARA HOJE!!

Leia mais

Atividade de Integração

Atividade de Integração Aula nº: Data: / / Tema: Leis Morais - Lei do Trabalho Atividade de Integração Sugestão para aplicação do conteúdo doutrinário 1 o. Momento: Distribuir em recortes de papel as 12 perguntas e respostas,

Leia mais

A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens

A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens Movimento humano e linguagens A linguagem está envolvida em tudo o que fazemos, ela é peça fundamental para a expressão humana. Na Educação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) 2015-16 3 º ANO Unidade Letiva 1 A Dignidade das Crianças 1. Tomar consciência de que as crianças

Leia mais

EGC - Engenharia e gestão do conhecimento Disciplina: Complexidade, conhecimento e sociedades em rede Professor: Aires Rover Aluna: Desirée Sant Anna

EGC - Engenharia e gestão do conhecimento Disciplina: Complexidade, conhecimento e sociedades em rede Professor: Aires Rover Aluna: Desirée Sant Anna OSHO - INTUIÇÃO EGC - Engenharia e gestão do conhecimento Disciplina: Complexidade, conhecimento e sociedades em rede Professor: Aires Rover Aluna: Desirée Sant Anna Maestri 2016/1 O LIVRO três partes

Leia mais

Ética e Desenvolvimento Profissional

Ética e Desenvolvimento Profissional Ética e Desenvolvimento Profissional Ethos profissional Padrões de desempenho Problemas e dilemas Desafios de formação e ação Isabel Baptista ibaptista@porto.ucp.pt Exigência de vida examinada e socializada.

Leia mais

Aula 08 Terceiro Colegial.

Aula 08 Terceiro Colegial. Aula 08 Terceiro Colegial Cristianismo: Entre a Fé e a Razão Busca por uma base racional para sustentar a fé Formulações filosóficas se estendendo por mais de mil anos Cristianismo Palavra de Jesus, que

Leia mais

CORRENTES DE PENSAMENTO DA FILOSOFIA MODERNA

CORRENTES DE PENSAMENTO DA FILOSOFIA MODERNA CORRENTES DE PENSAMENTO DA FILOSOFIA MODERNA O GRANDE RACIONALISMO O termo RACIONALISMO, no sentido geral, é empregado para designar a concepção de nada existe sem que haja uma razão para isso. Uma pessoa

Leia mais

O Divórcio Começa no Namoro. Edson Alves de Sousa

O Divórcio Começa no Namoro. Edson Alves de Sousa O Divórcio Começa no Namoro Edson Alves de Sousa O Divórcio Começa no Namoro Todos os direitos reservados pelo autor. É proibida a reprodução parcial ou total sem permissão escrita do autor. BV Films Editora

Leia mais

O AMIGÃO do Pastor. Um Periódico em Prol da Pregação do Evangelho de Jesus Cristo - VOL. 4 - Nº 34 ABR/94

O AMIGÃO do Pastor. Um Periódico em Prol da Pregação do Evangelho de Jesus Cristo - VOL. 4 - Nº 34 ABR/94 O AMIGÃO do Pastor Um Periódico em Prol da Pregação do Evangelho de Jesus Cristo - VOL. 4 - Nº 34 ABR/94 CARACTERÍSTICAS DA NOVA VIDA EM CRISTO Pr. Manoel F. Cano. Texto: 2 Co. 5:17 Introdução: 1. A vida

Leia mais

A Ética: a realização do sujeito capaz. Ética e Moral

A Ética: a realização do sujeito capaz. Ética e Moral 1 Ética Material de apoio do Professor Rodrigo Duguay, a partir de Material do Professor Felipe Pinho e exertos do livro O que é Ética, de Alvaro Valls. O que é a Ética? Como ramo da filosofia a ética

Leia mais

Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil. Centro Sergio Vieira de Mello

Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil. Centro Sergio Vieira de Mello Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil Centro Sergio Vieira de Mello Unidade 4 Parte 3 Respeito pela Diversidade Valores Organizacionais Essenciais da ONU Integridade Profissionalismo Respeito pela

Leia mais

Especulações sobre o amor

Especulações sobre o amor Especulações sobre o amor Janete Luiz Dócolas, Psicanalista O amor é um mistério que há muito tempo, talvez desde que fora percebido, os homens vem tentando compreender, descrever ou ao menos achar um

Leia mais

Mensagem do dia: Se for amor

Mensagem do dia: Se for amor Só se for amor Mensagem do dia: Se for amor Se for amor, vai reconsiderar, perdoar e seguir adiante, se for paixão vai se descabelar, se amargurar e não vai perdoar, vai carregar a dor pelos dias em que

Leia mais

A importância da família

A importância da família 1436 A importância da família < الربتغايلة > Por: Sheikh Aminuddin Mohamad أمني ادلين حممد مراجعة: الشيخ/محمد إبراهيم فقير 1 A importância da família O Isslam tem a sua forma única e equilibrada para a

Leia mais

DILEMA DO OBJETIVO. Marcelo Ferrari. 1 f i c i n a. 2ª edição - 30 de julho de w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r

DILEMA DO OBJETIVO. Marcelo Ferrari. 1 f i c i n a. 2ª edição - 30 de julho de w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r DILEMA DO OBJETIVO Marcelo Ferrari 1 f i c i n a 2ª edição - 30 de julho de 2015 w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r DILEMA DO OBJETIVO Desejo é inconsciente. O que você experimenta e chama de desejo não

Leia mais

TEORIA DOS VALORES. Quais são os valores que você mais preza? Introdução

TEORIA DOS VALORES. Quais são os valores que você mais preza? Introdução TEORIA DOS VALORES Quais são os valores que você mais preza? Introdução Os filósofos tentaram determinar a boa conduta segundo dois princípios fundamentais: considerando alguns tipos de conduta bons em

Leia mais

Explicar o que caracteriza amor a Deus e amor ao próximo. Apresentar ações que favoreçam o seu desenvolvimento.

Explicar o que caracteriza amor a Deus e amor ao próximo. Apresentar ações que favoreçam o seu desenvolvimento. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo IV A humanidade regenerada Roteiro 2 Explicar o que caracteriza amor

Leia mais

Diretrizes para Uso das Contas de Correio Eletrônico ( )

Diretrizes para Uso das Contas de Correio Eletrônico ( ) Diretrizes para Uso das Contas de Correio Eletrônico (e-mail) 1. Introdução Neste documento estão definidas as diretrizes que devem ser observadas na utilização do endereço de correio eletrônico @fatec.sp.gov.br

Leia mais

Autoconfiança. Prof. Raul Franzolin Neto. Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos USP-Pirassununga rfranzol@usp.br

Autoconfiança. Prof. Raul Franzolin Neto. Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos USP-Pirassununga rfranzol@usp.br Autoconfiança Prof. Raul Franzolin Neto Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos USP-Pirassununga rfranzol@usp.br Nada aprenderam de mim, senão o que já sabiam e que são eles quem por si mesmos

Leia mais

SÍNDROME DE DOWN: A HORA DA NOTÍCIA. Isaías Emilio da Silva

SÍNDROME DE DOWN: A HORA DA NOTÍCIA. Isaías Emilio da Silva SÍNDROME DE DOWN: A HORA DA NOTÍCIA Isaías Emilio da Silva UM MOMENTO QUE NUNCA SERÁ ESQUECIDO Por Ana Beduschi Nahas, enfermeira e mãe de um rapaz com síndrome de Down Menino ou menina?" É a primeira

Leia mais

A ÉTICA EMPRESARIAL: CONCEITO E EVOLUÇÃO ATÉ A ERA DA ÉTICA

A ÉTICA EMPRESARIAL: CONCEITO E EVOLUÇÃO ATÉ A ERA DA ÉTICA A ÉTICA EMPRESARIAL: CONCEITO E EVOLUÇÃO ATÉ A ERA DA ÉTICA A empresa é uma unidade econômica. Nela, o empresário utiliza os três fatores técnicos da produção a natureza, o capital e o trabalho para gerar

Leia mais

LIÇÃO 1 A LEI E A ALIANÇA Êxodo 19

LIÇÃO 1 A LEI E A ALIANÇA Êxodo 19 LIÇÃO 1 A LEI E A ALIANÇA Êxodo 19 1. Antes de entregar a lei, Deus já havia feito uma aliança com o povo. Em Êxodo 19.1-4, Deus lembra o povo do seu pacto, confirmado demonstrado em um fato. Qual é o

Leia mais

UNESP 2013 (Questão 12)

UNESP 2013 (Questão 12) UNESP 2013 (Questão 12) Do lado oposto da caverna, Platão situa uma fogueira fonte da luz de onde se projetam as sombras e alguns homens que carregam objetos por cima de um muro, como num teatro de fantoches,

Leia mais

2 In: Queloz (2004) [T= 273] Que ideia tem actualmente da Criminologia?

2 In: Queloz (2004) [T= 273] Que ideia tem actualmente da Criminologia? 1 INTRODUÇÃO À CRIMINOLOGIA 22 e 28 de Setembro de 2009 2 In: Queloz (2004) [T= 273] Que ideia tem actualmente da Criminologia? 3 In: Queloz (2004) [T= 153] Que expectativas de desenvolvimento futuro em

Leia mais

INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica

INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica 2 Habilidades: Conhecer os principais pontos das ideias de Platão para interpretar a realidade diária. 3 REVISÃO Sócrates: o homem Grande questão: o que é a essência

Leia mais

Alice Mendonça Universidade da Madeira INTERCULTURALIDADE. O QUE É?

Alice Mendonça Universidade da Madeira INTERCULTURALIDADE. O QUE É? Alice Mendonça Universidade da Madeira INTERCULTURALIDADE. O QUE É? Apartheid sistema de segregação social Até há uma década, cada sul africano era classificado numa destas categorias: Branco, pessoa de

Leia mais