Recuperação Final FILOSOFIA 7º ano do EF

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Recuperação Final FILOSOFIA 7º ano do EF"

Transcrição

1 COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II SEÇÃO TÉCNICA DE ENSINO Recuperação Final FILOSOFIA 7º ano do EF Aluno: Série: 7º ano Turma: Data: 14 de dezembro de 2016 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 1. Esta prova é um documento oficial do CMDPII. 2. Leia atentamente todas as questões antes de respondê-las. Confira a prova, folha por folha, com o fiscal de sala. Caso note algum defeito, solicite outra prova. 3. Esta prova contém 20 (vinte) questões de múltipla escolha, com quatro opções (a, b, c, d), valendo 0,5 ponto cada acerto. Assinale apenas UMA ALTERNATIVA como resposta. 4. A folha de resposta deve ser preenchido apenas com caneta esferográfica de tinta azul ou preta. 5. Material individual necessário: lápis, borracha e caneta azul ou preta. É expressamente proibido o empréstimo de materiais durante a prova. 6. Não use corretivo. O uso de corretivo no gabarito significa rasura. Questões rasuradas serão anuladas. 7. Não é permitido se comunicar ou levantar sem autorização do fiscal durante a prova. 8. A prova será recolhida e receberá nota ZERO no caso de: o aluno usar cadernos, livros ou anotações em qualquer meio para auxiliá-lo a responder a prova ou ter consigo quaisquer desses materiais (essas situações podem ser confirmadas pelo fiscal no momento ou posteriormente pelo sistema de monitoramento); o aluno PORTAR qualquer aparelho eletrônico durante o horário de prova (esse aparelho deve ficar desligado dentro da mochila escolar do aluno); o aluno usar termos ofensivos, palavras de baixo calão, desenhos, escritas e marcações não solicitadas; o aluno for flagrado trocando informações de qualquer tipo com outro aluno durante a aplicação da prova (essa situação pode ser confirmada pelo fiscal ou posteriormente pelo sistema de monitoramento); 9. Será permitida a saída do aluno com a prova 2 (duas) horas após o horário do início. 10. Leia cuidadosamente os comandos e redobre sua atenção ao marcar as respostas. 11. O interessado terá 24 horas após a divulgação do gabarito provisório para entrar com recurso somente via site do CMDP II. Boa Prova! Página 1

2 TUDO É RELATIVO Filósofos costumam discordar com frequência, mas até pessoas normais têm dificuldade de chegar a um acordo. Pense em todas as nações em guerra, os conflitos nos tribunais e as crianças discutindo do que brincar. É igual nas questões morais, como era de esperar. Há tremendas diferenças morais no mundo. Em várias culturas, é moralmente certo decidir os casamentos para os filhos, acabar com as diferenças políticas para harmonizar o grupo e que as mulheres sejam dependentes dos homens; no Ocidente, isso tudo está errado. Em algumas culturas, existe ainda a obrigação moral de circuncidar filhas (cortar um pedaço da genitália feminina na infância), ao passo que o rótulo de mutilação genital feminina repetido pelos ocidentais, diz muito bem o que estes pensam da prática sobre isso. Ao mesmo tempo, muitos aspectos da cultura ocidental são vistos como moralmente errados em outras partes, seja o materialismo e o consumo exagerado, a ênfase no individualismo, seja a falta de vergonha ao se vestir, e por aí vai. O que devemos fazer com essas diferenças? Existe alguma forma de determinar, em face de tantos desacordos morais, quem está certo e quem está errado? Até onde o filósofo em mim pode ver, a moral não existe no mundo da mesma forma que os fatos científicos ou matemáticos existem. Estes últimos existem de maneira independente dos seres humanos e são, assim, coisas que precisamos descobrir; consequentemente, todas as culturas concordam com elas. A moral, ao contrário, não é algo descoberto, mas algo inventado por diferentes grupos em diferentes momentos e lugares. E como com qualquer invenção, depende inteiramente do inventor decidir o que entra e o que fica de fora. Culturas diferentes podem estabelecer as regras morais que quiserem, e cada cultura é o único juiz do que é certo e errado dentro daquela cultura. Por esse motivo, ninguém está na posição de julgar a moral de outra cultura. Quem pode dizer quem está certo e quem está errado quando as culturas discordam sobre a moral? Todo mundo e ninguém, pois todo mundo pode opinar sobre a moral da própria cultura, mas ninguém pode opinar sobre a do outro. PESSIN, Andrew: Filosofia em 60 segundos, Leya, São Paulo SP, 2012, com adaptações. QUESTÃO 1 Vimos no início do 1º bimestre que a filosofia socrática foi marcada por uma divergência entre duas linhas de pensamento: uma relativista e outra não. Tendo por base o texto acima, marque a única alternativa CORRETA sobre a filosofia do período clássico grego. a) A reflexão acima defende uma postura relativista de mundo, uma vez que considera que valores como certo e errado são variáveis, de acordo com a cultura de cada região, povo ou época, não sendo possível definir valores que possam ser aceitos por todos. b) Sócrates concordaria com o autor, pois acreditava que existia uma Verdade por trás disso que chamamos de certo e errado. Nossas opiniões sobre o que é certo ou errado, justo ou Página 2

3 injusto, belo e feio discordam entre si. Isso significa que não existe uma verdade que possa ser aceita universalmente por todos. c) Pode-se dizer que a postura relativista do autor é a mesma que tinha Sócrates. d) No nosso dia-a-dia nos vemos muitas vezes em discussões que não levam a nada porque boa parte de nossas opiniões são baseadas em valores como os que foram apresentados no texto: culturais e relativos. Para chegarmos a um conhecimento verdadeiro é preciso, primeiro, reconhecermos nossa ignorância para, depois, buscarmos um conhecimento que vá além da opinião usando um método chamado maiêutica, segundo os sofistas. QUESTÃO 2 Sobre o pensamento de Diógenes de Sínope, marque a única alternativa CORRETA: a) Nascido na cidade grega de Sínope, Diógenes é um filósofo da corrente filosófica conhecida como hedonismo. Segundo ele, o homem deveria viver conforme a sua natureza e esta não é muito diferente da dos ricos. O prazer, segundo ele, é o início e o fim da vida feliz. b) Como defensor da simplicidade e da busca pela verdade, Diógenes considerava o conhecimento das questões mais essenciais do ser humano, principalmente a metafísica, a astronomia, a matemática e a física, como ingredientes indispensáveis para uma vida feliz. c) Diógenes defendia que uma vida feliz é uma vida em que satisfazemos todos os nossos prazeres e, para isso, ter muitas coisas nos torna mais felizes do que viver com o mínimo. d) Diógenes defendia que a vida feliz seria aquela onde dependemos do mínimo para viver, pois vivendo do modo mais simples possível, seríamos mais livres, uma vez que dependeríamos de menos coisas para viver. QUESTÃO 3 Conforme o conteúdo estudado neste bimestre sobre os filósofos Sócrates, Platão, Epicuro e Diógenes, julgue as alternativas que se seguem marcando a única CORRETA. a) Segundo Platão, diferentemente de seu mestre Sócrates, existe apenas o mundo material (sensível), sendo o mundo das ideias um conceito falso criado por seu mestre. b) Epicuro ficou conhecido como o principal filósofo cínico por defender que é melhor nada ter para nada perder do que ter muitas coisas e depender disso para ser feliz. c) Enquanto Epicuro afirmava que a vida feliz seria aquela distante das comodidades e dos desejos criados pelo convívio em sociedade, sem fama, sem luxo e sem fortuna, por exemplo, Diógenes afirmava o contrário. d) Diógenes vivia num barril e tinha como admirador ninguém menos que Alexandre, o Grande. Defendia que o homem precisava apenas satisfazer suas necessidades básicas, como comer, beber e abrigar-se, sendo todo o resto, supérfluo. Página 3

4 QUESTÃO 4 Tendo por base o que estudamos sobre Platão no primeiro bimestre, julgue os itens que se seguem marcando o único CORRETO sobre o filósofo. a) Tendo como mestre Sócrates, Platão refere-se à sua filosofia como a primeira navegação da filosofia, uma vez que os filósofos pré-socráticos (anteriores a Sócrates) deram ênfase apenas às questões ligadas à essência não material das coisas. b) A alegoria da caverna representa o mundo sensível (material) como o lado de fora da caverna, onde se encontra a verdade, e o inteligível (das ideias) como as sombras no fundo da caverna. c) Defendia que existiam dois mundos: sensível (material), onde se encontra a verdade; e inteligível (das ideias), que não passa de uma cópia do mundo sensível. d) Para Platão, a maioria das pessoas, como os prisioneiros na Alegoria da Caverna, está convencida de que as coisas são de fato aquilo que elas parecem ser. QUESTÃO 5 Marque a única alternativa CORRETA sobre o filósofo Sócrates. a) Criou a alegoria da caverna para explicar a diferença entre o mundo material e o mundo das ideias. b) Defendia em seus livros que devemos ser tolerantes com todos, pois se não existe uma verdade absoluta, tudo é relativo. Todos podem ter razão, desde que saibam defender suas ideias a partir de uma boa retórica. c) Inspirou o filósofo Platão e defendia que é bom quem tem conhecimento do que é o Bem. d) Defendia o pensamento dos sofistas que afirmavam ser a verdade e os valores humanos relativos, ou seja, variáveis. QUESTÃO 6 A partir do que estudamos em filosofia sobre a relação entre filosofia e fé, analise as assertivas abaixo e marque a única INCORRETA. a) A idade média ficou marcada pela falta de liberdade religiosa que se expandiu a partir da Europa com o desenvolvimento da Igreja e a perseguição aos não-cristãos. b) As ideias de Sócrates, Platão, Pitágoras, Epicuro e outros influenciaram o pensamento cristão. c) Durante a patrística, havendo um conflito entre a fé e a razão, a razão deve prevalecer, uma vez que Deus é o próprio logos, como dizia Tertuliano. d) Durante a patrística, um dos objetivos da Igreja e de filósofos como Justino era a união entre fé e razão. Página 4

5 QUESTÃO 7 Conforme o conteúdo estudado no segundo bimestre sobre o pensar filosófico, os primeiros filósofos e suas escolas, julgue os itens seguintes marcando a única alternativa INCORRETA. a) Segundo Tertuliano as investigações racionais contribuem com a crença em Deus, pois é preciso compreender para crer. b) Segundo Agostinho, Deus é o ser verdadeiro, o bem e o amor ao mesmo tempo. c) Para Plotino, filósofo neoplatônico, devemos nos concentrar no nosso interior (alma) pela contemplação abandonando a busca frenética por bens materiais para nos aproximarmos de Deus. d) Justino defendeu os cristãos em suas apologias sem desprezar o pensamento dos filósofos gregos. QUESTÃO 8 Assinale a única afirmativa CORRETA. A filosofia cristã tem início com: a) Sócrates, segundo o qual o aprimoramento da alma era a meta mais importante para o ser humano. b) A atuação dos padres da Igreja, que buscavam a conciliação entre a pátria e a religião. c) A atuação dos padres da Igreja, que buscavam defender a mensagem de Cristo e elaborar um pensamento ou uma teoria que construísse uma unidade entre os cristãos. d) A filosofia patrística, que incentivava o amor à pátria e a unidade de todos que acreditavam em Cristo. QUESTÃO 9 Conforme o conteúdo estudado neste bimestre sobre o pensar filosófico, os primeiros filósofos e suas escolas, julgue os itens seguintes marcando o único CORRETO. a) Apesar de considerar os pensadores gregos já eram iluminados pelo Lógos, Justino acreditava que somente a filosofia cristã era capaz de nos aproximar de Deus. Foi perseguido e martirizado por defender a fé cristã em um período em que esta não era bem aceita. b) Segundo Plotino, como Deus criou todas as coisas, então Deus criou também o mal, para testar aqueles que escolhem seguir por este caminho e os que preferem seguir o caminho do bem. c) Tertuliano defendeu os cristãos em suas apologias sem desprezar o pensamento dos filósofos gregos. d) A partir do momento em que o cristianismo teve contato com a filosofia grega, a religião passou a ser subordinada à filosofia. Página 5

6 QUESTÃO 10 A partir do que se lê no trecho abaixo, marque em seguida a única assertiva CORRETA. Considerado o fundador da patrística, foi preso, decapitado e martirizado por defender o cristianismo. Defendia o estoicismo, pitagorismo, aristotelismo e o platonismo antes de se converter e defender que só o cristianismo salva, apesar de admitir que os filósofos anteriores eram inspirados pelo logos, tornando-se um dos padres apologistas. Este é: a) Agostinho. b) Plotino. c) Tertuliano. d) Justino. QUESTÃO 11 A partir do que se lê no trecho abaixo, marque em seguida a ÚNICA ASSERTIVA que se refere ao pensador antidialético que defendia que as especulações filosóficas sobre o cristianismo são desnecessárias e confundem a fé, pois a razão humana é muito imperfeita para fundamentar as verdades divinas. a) Berengário de Tours. b) Alberto Magno. c) Pedro Damião. d) Tomás de Aquino. QUESTÃO 12 Conforme o conteúdo estudado no 3º bimestre sobre a escolástica, julgue os itens seguintes marcando a única alternativa CORRETA. a) Para Tomás de Aquino, enquanto a teologia parte da observação e da análise das criaturas para explicar as verdades divinas, a filosofia faz o contrário, partindo das verdades divinas reveladas para explicar o mundo das criaturas. b) Segundo os antidialéticos, a razão humana vem de Deus, ou seja, do logos. Portanto, se a razão nos foi dada por Deus, não há nada mais sensato do que usá-la para fundamentar as verdades da fé. c) Tomás de Aquino defendia que A filosofia e a teologia têm cada uma o seu lugar, mas podem se somar, de modo que os conhecimentos de uma e de outra podem se complementar. d) Tanto Deus, na concepção cristã da escolástica quanto o motor imóvel de Aristóteles são únicos, criadores de tudo e amam a todos os indivíduos particularmente. Página 6

7 QUESTÃO 13 A partir do que foi estudado sobre a escolástica e seus pensadores, julgue os itens que se seguem marcando o único CORRETO. a) Apesar de possuir algumas diferenças, o motor imóvel de Aristóteles possui algumas semelhanças com o Deus cristão. Por exemplo, ambos são imateriais e fixos (imutáveis). b) Berengário de Tours era um antidialético que defendia que as especulações filosóficas eram desnecessárias e confundiam a fé, pois, como a razão humana é imperfeita, não é suficiente para sustentar as verdades reveladas. c) Na 2ª via (prova da existência de Deus) pela Causalidade eficiente, Alberto Magno observa que tudo no mundo é perfeitamente organizado. Um exemplo disso é a existência das abelhas que, tornam possível a reprodução das flores que alimenta as abelhas. A partir disso, defende que, como tudo no mundo é perfeitamente organizado e, onde há ordem há um objetivo, deve haver uma inteligência que a tudo governa: Deus. d) Os filósofos nominalistas têm como base o pensamento de Platão, uma vez que defendem a existência de uma realidade não material que dá sentido ao que vemos. QUESTÃO 14 A partir do que estudamos sobre a escolástica, o motor imóvel de Aristóteles, Alberto Magno e São Tomás de Aquino, julgue os itens abaixo marcando a única alternativa CORRETA. a) Como discípulo de São Tomás de Aquino, Alberto Magno ficou conhecido por ter desenvolvido as 5 vias ( provas ) da existência de Deus baseadas no pensamento de Pedro Damião. b) Tanto Deus na concepção cristã da escolástica quanto o motor imóvel de Aristóteles são eternos e imateriais, ou seja, Deus não pode ser um velho de barba branca sentado num trono governando o universo. c) São Tomás de Aquino defende que o livre arbítrio nos leva fatalmente ao pecado, ou seja, a liberdade é um instrumento do pecado. d) Apesar de ter sido bem aceito desde o início da escolástica, o pensamento de Aristóteles depois foi criticado e considerado um adversário do pensamento cristão por suas tendências cientificistas, tal como o pensamento de São Tomás de Aquino que o adotou. QUESTÃO 15 A partir do que estudamos em filosofia sobre a relação entre filosofia e fé na escolástica, analise as assertivas abaixo e marque a única CORRETA. a) Os professores das escolas cristãs eram chamados de patrísticos e a religião neste período ainda era subordinada à filosofia. b) Como a escolástica ficou marcada pela criação de escolas nas igrejas, a fé passa a ser subordinada à razão. c) A escolástica ficou marcada pela criação de escolas cristãs nas igrejas a fim de formar padres para disseminar o cristianismo. d) A escolástica ficou marcada pelo pensamento de Santo Agostinho ensinado nas escolas durante Alta Idade Média. Página 7

8 QUESTÃO 16 A frase O homem é a medida de todas as coisas tornou-se um lema no pensamento: a) Medieval. b) de Maquiavel. c) de Montaigne. d) Humanista. QUESTÃO 17 Conforme o conteúdo estudado neste bimestre sobre o renascimento bem como seus pensadores, julgue as alternativas a seguir marcando o único INCORRETO. a) Se observarmos nosso valores e costumes, perceberemos que, junto com o cristianismo, o humanismo inspirou o nosso modo de pensar sobre as coisas. A criação dos Direitos Humanos bem como nosso entendimento do que é certo e errado, quando o assunto é a relação com os outros, encontra suas raízes no pensamento humanista. b) Maquiavel ficou conhecido como o pai da ciência política por ter unido a ética e a religião à reflexão política, baseando-se nos modelos políticos desenvolvidos pelos antigos gregos. c) Francesco Petrarca foi um escritor, humanista e poeta italiano do século XIV. Teve grande importância no campo cultural, pois é considerado, por muitos estudiosos, como sendo o criador do Humanismo. d) Ideias como a de que o aborto seria errado, pois todos, temos o direito à vida, sejam adultos, crianças ou bebês, bem como grande parte das reflexões raciais e de gênero que existem hoje têm suas bases numa ideia que nasceu com o movimento humanista. A ideia de que todos os seres humanos devem ser tratados como iguais, sem distinção e, por isso, temos os mesmos direitos, é tipicamente humanista. QUESTÃO 18 A partir do que se lê no trecho abaixo, marque a única assertiva que se refere CORRETAMENTE ao filósofo que defende tal ideia. De todas as criaturas, a mais frágil e miserável é o homem, mas ao mesmo tempo [...] a mais orgulhosa. a) Galileu b) Montaigne c) Maquiavel d) Francesco Petrarca Página 8

9 QUESTÃO 19 Conforme o conteúdo estudado no 4º bimestre sobre o renascimento bem como seus pensadores, julgue as alternativas a seguir marcando a única INCORRETA. a) Montaigne defendia que De todas as criaturas, a mais frágil e miserável é o homem, mas ao mesmo tempo [...] a mais orgulhosa. b) Maquiavel ficou conhecido como o pai da ciência política por ter separado a ética e a religião da reflexão política, criticando os modelos políticos desenvolvidos pelos antigos gregos. c) Como crítico do humanismo, Montaigne criticava aqueles que destacavam a grandeza das formas e das capacidades humanas, influenciando muitos autores posteriores, com Shakespeare. d) A frase O homem é a medida de todas as coisas tornou-se um lema no pensamento de Montaigne e principalmente do humanismo que, por colocar o homem como foco das reflexões, é considerado um movimento antropocêntrico QUESTÃO 20 Conforme o conteúdo estudado neste bimestre sobre o renascimento bem como seus pensadores, julgue as alternativas a seguir marcando a única INCORRETA. a) A frase O homem é a medida de todas as coisas tornou-se um lema no pensamento humanista que, por colocar o homem como foco das reflexões, é considerado um movimento antropocêntrico. b) Uma das principais características do Renascimento foi o pensamento cristão teocêntrico e a ênfase nas figuras divinas e religiosas na arte e na literatura. c) A ideia de que mais do que amado, um príncipe deve ser temido quando se tenha que falhar numa dessas duas é do filósofo Maquiavel. d) Francesco Petrarca defendia que ao invés de estudarmos o mundo, deveríamos estudar a nós mesmos. Por isso resgatou o pensamento de Sócrates e de Platão como referências para os estudos. Página 9

Recuperação Final MATEMÁTICA 8º ano do EF

Recuperação Final MATEMÁTICA 8º ano do EF Página1 COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II SEÇÃO TÉCNICA DE ENSINO Recuperação Final MATEMÁTICA 8º ano do EF Aluno: Série: 8º ano Turma: Data: 12 de dezembro de 2016 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 1.

Leia mais

Recuperação Final Inglês 1ª série do EM

Recuperação Final Inglês 1ª série do EM COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II SEÇÃO TÉCNICA DE ENSINO Recuperação Final Inglês 1ª série do EM Aluno: Série: 1ª série Turma: Data: 15 de dezembro de 2016 1. Esta prova é um documento oficial do CMDPII. LEIA

Leia mais

Recuperação Final Filosofia 6º ano do EF

Recuperação Final Filosofia 6º ano do EF COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II SEÇÃO TÉCNICA DE ENSINO Recuperação Final Filosofia 6º ano do EF Aluno: Série: 6º ano Turma: Data: 14 de dezembro de 2016 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 1. Esta prova

Leia mais

Recuperação Final Física 2ª série do EM

Recuperação Final Física 2ª série do EM COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II SEÇÃO TÉCNICA DE ENSINO Recuperação Final Física 2ª série do EM Aluno: Série: 2ª série Turma: Data: 15 de dezembro de 2016 1. Esta prova é um documento oficial do CMDPII. LEIA

Leia mais

ENTRE DOIS MUNDOS 7º ANO

ENTRE DOIS MUNDOS 7º ANO ENTRE DOIS MUNDOS 7º ANO INTRODUÇÃO Renascimento: Período de transição entre Idade Média e Idade Moderna; Misturam-se o jeito de ser e pensar de dois momentos da sociedade europeia ocidental; Não é possível

Leia mais

Prova Bimestral de Matemática 2º Bimestre de 2016

Prova Bimestral de Matemática 2º Bimestre de 2016 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL CENTRO DE ORIENTAÇÃO E SUPERVISÃO AO ENSINO ASSISTENCIAL COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II Prova Bimestral de Matemática º Bimestre de 06 Nome dos Professores:

Leia mais

Prova Bimestral de Matemática 2º Bimestre

Prova Bimestral de Matemática 2º Bimestre CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL CENTRO DE ORIENTAÇÃO E SUPERVISÃO AO ENSINO ASSISTENCIAL COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II Prova Bimestral de Matemática 2º Bimestre Nome dos Professores: Luanna

Leia mais

ALBERTO MAGNO E TOMÁS DE AQUINO

ALBERTO MAGNO E TOMÁS DE AQUINO 1 ALBERTO MAGNO E TOMÁS DE AQUINO A ESCOLÁSTICA E OS PRINCIPAIS REPRESENTANTES ALBERTO MAGNO TOMÁS DE AQUINO Buscaram provar a existência de Deus utilizando argumentos racionais. 2 A UNIDADE ENTRE A FÉ

Leia mais

Prova Bimestral de Matemática 2º Bimestre de 2016

Prova Bimestral de Matemática 2º Bimestre de 2016 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL CENTRO DE ORIENTAÇÃO E SUPERVISÃO AO ENSINO ASSISTENCIAL COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II Prova Bimestral de Matemática 2º Bimestre de 2016 Professores: Sgt Almeida

Leia mais

DATA: VALOR: 20 PONTOS NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL NOME COMPLETO:

DATA: VALOR: 20 PONTOS NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL NOME COMPLETO: DISCIPLINA: FILOSOFIA PROFESSOR: ENRIQUE MARCATTO DATA: VALOR: 20 PONTOS NOTA: NOME COMPLETO: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 1ª EM TURMA: Nº: I N S T R U Ç Õ E S 1. Esta atividade contém

Leia mais

Você sabe por que vamos à escola? Ensino é responsabilidade do Estado e de que todos têm direito à educação ideias novas.

Você sabe por que vamos à escola? Ensino é responsabilidade do Estado e de que todos têm direito à educação ideias novas. Escolástica: a filosofia das escolas cristãs 3º BIMESTRE 7º Ano A filosofia cristã na Escolástica Você sabe por que vamos à escola? Ensino é responsabilidade do Estado e de que todos têm direito à educação

Leia mais

FILOSOFIA MEDIEVAL E OUTROS TEMAS PROFESSOR DANILO BORGES FILOSOFIA 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II

FILOSOFIA MEDIEVAL E OUTROS TEMAS PROFESSOR DANILO BORGES FILOSOFIA 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II FILOSOFIA MEDIEVAL E OUTROS TEMAS PROFESSOR DANILO BORGES FILOSOFIA 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II FILOSOFIA NA IDADE MEDIEVAL A IDADE MÉDIA INICIOU-SE NA Europa com as invasões germânicas ou bárbaras no

Leia mais

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média:

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: EXERCÍCIOS ON LINE 3º BIMESTRE DISCIPLINA: Filosofia PROFESSOR(A): Julio Guedes Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: NOME: Nº.: Exercício On Line (1) A filosofia atingiu

Leia mais

Aula 08 Terceiro Colegial.

Aula 08 Terceiro Colegial. Aula 08 Terceiro Colegial Cristianismo: Entre a Fé e a Razão Busca por uma base racional para sustentar a fé Formulações filosóficas se estendendo por mais de mil anos Cristianismo Palavra de Jesus, que

Leia mais

Roteiro de estudos para recuperação trimestral

Roteiro de estudos para recuperação trimestral Roteiro de estudos para recuperação trimestral Disciplina: Professor (a): FILOSOFIA JOSÉ LUCIANO GABEIRL Conteúdo: Referência para estudo: A Filosofia de Aristóteles A Filosofia Helenística Idade Média

Leia mais

DA IDADE MÉDIA À IDADE MODERNA. Prof. Adriano R. 1º Anos

DA IDADE MÉDIA À IDADE MODERNA. Prof. Adriano R. 1º Anos DA IDADE MÉDIA À IDADE MODERNA Prof. Adriano R. 1º Anos CONTEXTO E CARACTERÍSTICAS DA FILOSOFIA MEDIEVAL Séc. V ao Séc. XV d. C. Período da Idade Média (Mil anos de crescimento) - Reintroduzido o comércio

Leia mais

FÉ E RAZÃO MUNDO MEDIEVAL

FÉ E RAZÃO MUNDO MEDIEVAL FÉ E RAZÃO MUNDO MEDIEVAL Santo Agostinho séc. IV São Tomás de Aquino séc. XIII PATRÍSTICA e ESCOLÁSTICA Platão séc. IV a.c. Aristóteles séc. III a.c A RELAÇÃO ENTRE FÉ E RAZÃO Questões fundamentais para

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE FILOSOFIA ENSINO MÉDIO - 2º ANO A FILOSOFIA DA GRÉCIA CLÁSSICA AO HELENISMO

QUESTIONÁRIO DE FILOSOFIA ENSINO MÉDIO - 2º ANO A FILOSOFIA DA GRÉCIA CLÁSSICA AO HELENISMO QUESTIONÁRIO DE FILOSOFIA ENSINO MÉDIO - 2º ANO A FILOSOFIA DA GRÉCIA CLÁSSICA AO HELENISMO ESTUDAR PARA A PROVA TRIMESTRAL DO SEGUNDO TRIMESTRE PROFESSORA: TATIANA SILVEIRA 1 - Seguiu-se ao período pré-socrático

Leia mais

Recuperação Final Filosofia 2ª série do EM

Recuperação Final Filosofia 2ª série do EM COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II SEÇÃO TÉCNICA DE ENSINO Recuperação Final Filosofia 2ª série do EM Aluno: Série: 2ª série Turma: Data: 10 de dezembro de 2016 1. Esta prova é um documento oficial do CMDPII.

Leia mais

Clóvis de Barros Filho

Clóvis de Barros Filho Clóvis de Barros Filho Sugestão Formação: Doutor em Ciências da Comunicação pela USP (2002) Site: http://www.espacoetica.com.br/ Vídeos Produção acadêmica ÉTICA - Princípio Conjunto de conhecimentos (filosofia)

Leia mais

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO BIMESTRAL DE FILOSOFIA

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO BIMESTRAL DE FILOSOFIA ENSINO MÉDIO Valor: 2,0 pontos Nota: Data: / /2016 Professor: WAGNER GUEDES Disciplina: FILOSOFIA Nome: n o : SÉRIE: 2ª 4º bimestre TRABALHO DE RECUPERAÇÃO BIMESTRAL DE FILOSOFIA 1. O nascimento do conhecimento

Leia mais

A ÉTICA NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO

A ÉTICA NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO SOFISTAS Acreditavam num relativismo moral. O ceticismo dos sofistas os levava a afirmar que, não existindo verdade absoluta, não poderiam existir valores que fossem validos universalmente. A moral variaria

Leia mais

Unidade 2: História da Filosofia. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes

Unidade 2: História da Filosofia. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Unidade 2: História da Filosofia Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Períodos Históricos da Filosofia Filosofia Grega ou Antiga (Séc. VI a.c. ao VI d.c.) Filosofia Patrística (Séc. I ao VII) Filosofia

Leia mais

FÍSICA FILOSOFIA. Resumex JáEntendi 1. A FILOSOFIA NA IDADE MÉDIA. Características Fundamentais da Idade Média

FÍSICA FILOSOFIA. Resumex JáEntendi 1. A FILOSOFIA NA IDADE MÉDIA. Características Fundamentais da Idade Média FILOSOFIA FÍSICA Resumex JáEntendi 1. A FILOSOFIA NA IDADE MÉDIA O período histórico comumente chamado de Idade Média inicia- se no século V e termina no século XV. Portanto, ele representa mil anos de

Leia mais

Unidade 2: História da Filosofia Filosofia Clássica. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes

Unidade 2: História da Filosofia Filosofia Clássica. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Unidade 2: História da Filosofia Filosofia Clássica Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Conteúdo (a) Nascimento da filosofia (b) Condições históricas para seu nascimento (c) Os principais períodos

Leia mais

Aula Véspera UFU Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba 16 Abril de 2015

Aula Véspera UFU Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba 16 Abril de 2015 Aula Véspera UFU 2015 Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba 16 Abril de 2015 NORTE DA AVALIAÇÃO O papel da Filosofia é estimular o espírito crítico, portanto, ela não pode

Leia mais

Filosofia na Idade Média. Patrística e Escolástica

Filosofia na Idade Média. Patrística e Escolástica Filosofia na Idade Média Patrística e Escolástica Tomai cuidado para que ninguém vos escravize por vãs e enganadoras especulações da filosofia, segundo a tradição dos homens, segundo os elementos do mundo,

Leia mais

FILOSOFIA MEDIEVAL: ESCOLÁSTICA 3ªSÉRIE DO ENSINO MÉDIO DRUMMOND 2017 PROF. DOUGLAS PHILIP

FILOSOFIA MEDIEVAL: ESCOLÁSTICA 3ªSÉRIE DO ENSINO MÉDIO DRUMMOND 2017 PROF. DOUGLAS PHILIP 3ªSÉRIE DO ENSINO MÉDIO DRUMMOND 2017 PROF. DOUGLAS PHILIP AULA 2 PATRÍSTICA E : DIFERENÇAS PATRÍSTICA (SÉC. I AO VII) Na decadência do Império Romano, surge a partir do século II a filosofia dos Padres

Leia mais

PROVA MULTIDISCIPLINAR I Matemática, Ciências, Filosofia e Arte

PROVA MULTIDISCIPLINAR I Matemática, Ciências, Filosofia e Arte COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II SEÇÃO TÉCNICA DE ENSINO 7º ano Ensino Fundamental 1º bimestre de 216 PROVA MULTIDISCIPLINAR I Matemática, Ciências, Filosofia e Arte Aluno: Série: º ANO Turma: Data: 23 de

Leia mais

Filosofia Medievil: TomásadeaAquino

Filosofia Medievil: TomásadeaAquino MPET Modelagem Conceitual do Pensamento Filosófco MATERIAL DE APOIO Organizador dos slides: Prof.aDr.aGliuciusaDécioaDuirte Atualizado em: 19 ago. 2017 Filosofia Medievil: TomásadeaAquino SÍNTESE DO CRISTIANISMO

Leia mais

PROVA FINAL DA DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO À TEOLOGIA BÍBLICA

PROVA FINAL DA DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO À TEOLOGIA BÍBLICA INSTITUTO EDUCACIONAL DE TEOLOGIA EVANGÉLICA[1] PROVA FINAL DA DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO À TEOLOGIA BÍBLICA SISTEMA EAD DE NATUREZA JURÍDICA LIVRE ALUNO (A): MAT: 000/2014 MATÉRIA: INTRODUÇÃO À TEOLOGIA

Leia mais

Disciplina: Filosofia Série: 10 Unidade: Primeira Content Area: Philosophy Grade 10 Quarter I

Disciplina: Filosofia Série: 10 Unidade: Primeira Content Area: Philosophy Grade 10 Quarter I Disciplina: Filosofia Série: 10 Unidade: Primeira Content Area: Philosophy Grade 10 Quarter I 1.1 1.2 1.3 Conhecimento filosófico, religioso, científico e senso comum. Filosofia e lógica. Milagre Grego.

Leia mais

FILOSOFIA BREVE PANORAMA GERAL FILOSOFIA ANTIGA

FILOSOFIA BREVE PANORAMA GERAL FILOSOFIA ANTIGA FILOSOFIA BREVE PANORAMA GERAL FILOSOFIA ANTIGA SOBRE FILOSOFIA DEFINIÇÃO TRADICIONAL (segundo a perspectiva ocidental) TEOLOGIA CIÊNCIA certezas dúvidas Bertrand Russell (1872-1970) utiliza seus temas

Leia mais

ESCOLÁSTICA A M A T R I Z A R I S T O T É L I C A A T É D E U S

ESCOLÁSTICA A M A T R I Z A R I S T O T É L I C A A T É D E U S ESCOLÁSTICA A M A T R I Z A R I S T O T É L I C A A T É D E U S Averróis Organizou o ensino e fundou escolas ligadas às instituições católicas. Divulgação da cultura greco-romana, passando a ter influência

Leia mais

As provas da existência de Deus: Tomás de Aquino e o estabelecimento racional da fé. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira

As provas da existência de Deus: Tomás de Aquino e o estabelecimento racional da fé. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira As provas da existência de Deus: Tomás de Aquino e o estabelecimento racional da fé. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Tomás de Aquino (1221-1274) Tomás de Aquino - Tommaso d Aquino - foi um frade dominicano

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - abril ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 FILOSOFIA QUESTÃO 01

Processo Seletivo/UFU - abril ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 FILOSOFIA QUESTÃO 01 FILOSOFIA QUESTÃO 01 Considere as seguintes afirmações de Aristóteles e assinale a alternativa correta. I -... é a ciência dos primeiros princípios e das primeiras causas. II -... é a ciência do ser enquanto

Leia mais

FILOSOFIA Conceito e delimitação

FILOSOFIA Conceito e delimitação FILOSOFIA Conceito e delimitação Conceito de Filosofia Filosofia significa philo= amigo, amor, Sophia= sabedoria. A filosofia busca dar profundidade e totalidade à aspectos referentes a vida como um todo;

Leia mais

GABARITO Prova Bimestral de Matemática 3º Bimestre de 2016

GABARITO Prova Bimestral de Matemática 3º Bimestre de 2016 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL CENTRO DE ORIENTAÇÃO E SUPERVISÃO AO ENSINO ASSISTENCIAL COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II GABARITO Prova Bimestral de Matemática 3º Bimestre de 016 Nome dos Professores:

Leia mais

VERSÃO RESPOSTAS PROVA DE MÉTODOS QUANTITATIVOS

VERSÃO RESPOSTAS PROVA DE MÉTODOS QUANTITATIVOS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES PROCESSO SELETIVO DOUTORADO - TURMA 20 VERSÃO

Leia mais

Patrística e Escolástica

Patrística e Escolástica Patrística e Escolástica 1. (Uff 2012) A grande contribuição de Tomás de Aquino para a vida intelectual foi a de valorizar a inteligência humana e sua capacidade de alcançar a verdade por meio da razão

Leia mais

FILOSOFIA CRISTÃ. Jesus Cristo Pantocrator, Uma das mais antigas imagens de Jesus (séc. VI-VII). Monastério Sta. Catarina, Monte Sinai.

FILOSOFIA CRISTÃ. Jesus Cristo Pantocrator, Uma das mais antigas imagens de Jesus (séc. VI-VII). Monastério Sta. Catarina, Monte Sinai. Jesus Cristo Pantocrator, Uma das mais antigas imagens de Jesus (séc. VI-VII). Monastério Sta. Catarina, Monte Sinai. FILOSOFIA CRISTÃ Unidade 01. Capítulo 04: pg. 53-54 Convite a Filosofia Unidade 08.

Leia mais

Sócrates, Sofistas, Platão e Aristóteles (ética) Séc. III e IV a. C

Sócrates, Sofistas, Platão e Aristóteles (ética) Séc. III e IV a. C Sócrates, Sofistas, Platão e Aristóteles (ética) Séc. III e IV a. C Nunca deixou nada escrito Patrono da Filosofia Sh As principais fontes: Platão, Xenofonte e Aristóteles Questões Antropológicas O início

Leia mais

Apesar de terem formulado as bases do direito e possuir uma arquitetura arrojada, realizavam poucos trabalhos científicos teóricos

Apesar de terem formulado as bases do direito e possuir uma arquitetura arrojada, realizavam poucos trabalhos científicos teóricos Juliano Rossi Alves Apesar de terem formulado as bases do direito e possuir uma arquitetura arrojada, realizavam poucos trabalhos científicos teóricos Se Baseavam bastante em pensamentos e idéias gregas

Leia mais

Prova Bimestral de Matemática 3º Bimestre de 2016

Prova Bimestral de Matemática 3º Bimestre de 2016 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL CENTRO DE ORIENTAÇÃO E SUPERVISÃO AO ENSINO ASSISTENCIAL COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II Prova Bimestral de Matemática 3º Bimestre de 2016 Nome do Professores:

Leia mais

Aula 09. Gente... Que saudade!!!! Filosofia Medieval Patrística Sto. Agostinho

Aula 09. Gente... Que saudade!!!! Filosofia Medieval Patrística Sto. Agostinho Aula 09 Gente... Que saudade!!!! Filosofia Medieval Patrística Sto. Agostinho Filosofia Patrística (séc. I ao VII) Inicia-se com as Epístolas de São Paulo e o Evangelho de São João. Foi obra não só desses

Leia mais

DATA: VALOR: 20 pontos NOTA: NOME COMPLETO:

DATA: VALOR: 20 pontos NOTA: NOME COMPLETO: DISCIPLINA: FILOSOFIA PROFESSOR: ENRIQUE MARCATTO DATA: VALOR: 20 pontos NOTA: NOME COMPLETO: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 3ª EM TURMA: Nº: I N S T R U Ç Õ E S 1. Esta atividade contém

Leia mais

CONCEPÇÕES ÉTICAS Mito, Tragédia e Filosofia

CONCEPÇÕES ÉTICAS Mito, Tragédia e Filosofia CONCEPÇÕES ÉTICAS Mito, Tragédia e Filosofia O que caracteriza a consciência mítica é a aceitação do destino: Os costumes dos ancestrais têm raízes no sobrenatural; As ações humanas são determinadas pelos

Leia mais

Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas. Aula 4 Platão e o mundo das ideias ou A teoria do conhecimento em Platão

Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas. Aula 4 Platão e o mundo das ideias ou A teoria do conhecimento em Platão Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas Aula 4 Platão e o mundo das ideias ou A teoria do conhecimento em Platão ACADEMIA DE PLATÃO. Rafael, 1510 afresco, Vaticano. I-Revisão brevíssima

Leia mais

Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo.

Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo. FILOSOFIA MODERNA Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo. Período histórico: Idade Moderna (século XV a XVIII). Transformações que podemos destacar: A passagem do feudalismo para o capitalismo

Leia mais

Razão e fé. Filosofia MedievaL. Douglas Blanco

Razão e fé. Filosofia MedievaL. Douglas Blanco Razão e fé Filosofia MedievaL Douglas Blanco CRISTIANO PALAZZINI/SHUTTERSTOCK Aspectos gerais Correntes da filosofia medieval e principais representantes: Patrística (séc. II-V), com Agostinho de Hipona,

Leia mais

Filosofia Aula III Revisão e Platão

Filosofia Aula III Revisão e Platão Filosofia Aula III Revisão e Platão Segundo Marilena Chauí, a filosofia surge quando alguns gregos, admirados e espantados com a realidade, insatisfeitos com as explicações que a tradição lhes dera, começaram

Leia mais

O MUNDO MODERNO E UM NOVO MODO DE PENSAR O MUNDO O homem é o modelo do mundo Leonardo da Vinci

O MUNDO MODERNO E UM NOVO MODO DE PENSAR O MUNDO O homem é o modelo do mundo Leonardo da Vinci RACIONALISMO O MUNDO MODERNO E UM NOVO MODO DE PENSAR O MUNDO O homem é o modelo do mundo Leonardo da Vinci - O início da filosofia moderna inaugura uma declarada ruptura com a igreja católica; - O conhecimento

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2013 EDITAL N. 023/2012 CURSO DE NÍVEL SUPERIOR RETIFICAÇÃO Nº 01

PROCESSO SELETIVO 2013 EDITAL N. 023/2012 CURSO DE NÍVEL SUPERIOR RETIFICAÇÃO Nº 01 PROCESSO SELETIVO 2013 EDITAL N. 023/2012 CURSO DE NÍVEL SUPERIOR RETIFICAÇÃO Nº 01 O DIRETOR GERAL SUBSTITUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS (IFTO) - Campus Gurupi,

Leia mais

A teoria das das idéias no médio-platonismo: o capítulo IX do Didascálios de Alcínoo

A teoria das das idéias no médio-platonismo: o capítulo IX do Didascálios de Alcínoo A teoria das das idéias no médio-platonismo: o capítulo IX do Didascálios de Alcínoo Bernardo Guadalupe dos Santos Lins Brandão geraldosantos@yahoo.com.br Programa de Pós-Graduação em Filosofia, UFMG 1.

Leia mais

HORÁRIO DAS AVALIAÇÕES 2016

HORÁRIO DAS AVALIAÇÕES 2016 OBSERVAÇÕES E PROCEDIMENTOS EM DIAS DE AVALIAÇÃO 1) Solicitamos aos alunos que estejam na sala 10 minutos antes do horário marcado para o início das avaliações e que não a deixem sem assinar a lista, que

Leia mais

As origens da filosofia. Os filósofos pré-socráticos

As origens da filosofia. Os filósofos pré-socráticos Na aula de hoje vamos estudar. As origens da filosofia. Os filósofos pré-socráticos O que chamamos de filosofia surgiu na Grécia Antiga. Os filósofos pré socráticos. Os jônios ou Escola de Mileto. Escola

Leia mais

Exercícios do manual. Página 105 Exercício V

Exercícios do manual. Página 105 Exercício V Exercícios do manual 1. Falácia do apelo à ignorância Página 105 Exercício V 2. Falácia contra a pessoa ou ad hominem (hipocrisia ou tu quoque tu também não fazes o que defendes) 3. Falso dilema (quer

Leia mais

Prova Bimestral de Ciências (Física e Química) 2º Bimestre de 2016

Prova Bimestral de Ciências (Física e Química) 2º Bimestre de 2016 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL CENTRO DE ORIENTAÇÃO E SUPERVISÃO AO ENSINO ASSISTENCIAL COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II Prova Bimestral de Ciências (Física e Química) 2º Bimestre de 2016 Nomes

Leia mais

ÉTICA PROFISSIONAL. Curso de Engenharia UNIP

ÉTICA PROFISSIONAL. Curso de Engenharia UNIP ÉTICA PROFISSIONAL Curso de Engenharia UNIP O QUE É ÉTICA? O QUE É ÉTICA? Tradicionalmente é entendida como um estudo ou uma reflexão sobre os costumes ou sobre as ações humanas. Pode ser entendida também

Leia mais

SANTO AGOSTINHO - INFLUÊNCIAS

SANTO AGOSTINHO - INFLUÊNCIAS SANTO AGOSTINHO SANTO AGOSTINHO - INFLUÊNCIAS Em Cartago, Santo Agostinho estudou literatura, filosofia e retórica. Sua paixão por filosofia foi despertada pela leitura do livro Hortensius, de Cícero um

Leia mais

Afirma que a realidade mais fundamental é composta de ideias ou formas abstratas. Para Platão, estas ideias ou formas são objetos do verdadeiro

Afirma que a realidade mais fundamental é composta de ideias ou formas abstratas. Para Platão, estas ideias ou formas são objetos do verdadeiro Afirma que a realidade mais fundamental é composta de ideias ou formas abstratas. Para Platão, estas ideias ou formas são objetos do verdadeiro conhecimento. Elas residem no mundo inteligível e sua natureza

Leia mais

Volume 2 Fascículo 2 Filosofia Unidade 3

Volume 2 Fascículo 2 Filosofia Unidade 3 Atividade extra Volume 2 Fascículo 2 Filosofia Unidade 3 Questão 1 A ideia de que, pela Ciência e pela técnica, o homem se converterá em senhor e possuidor da natureza está presente no pensamento do filósofo

Leia mais

3º ano Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas. Aula 5 Aristóteles e o mundo sensível

3º ano Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas. Aula 5 Aristóteles e o mundo sensível 3º ano Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas Aula 5 Aristóteles e o mundo sensível O posicionamento das mãos dos pensadores representa a maneira de pensar de cada um deles. Platão enfatiza

Leia mais

A B C D E DESEJAMOS A TODOS UMA BOA PROVA! Quem vos chamou é fiel, e é Ele que vai agir (1 Tes. 5, 24) Avaliação Nacional dos Acólitos

A B C D E DESEJAMOS A TODOS UMA BOA PROVA! Quem vos chamou é fiel, e é Ele que vai agir (1 Tes. 5, 24) Avaliação Nacional dos Acólitos LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO ANTES DE INICIAR AS PROVAS 1. SOBRE A MARCAÇÃO DA FOLHA DE RESPOSTA 1.1. Este caderno é composto por 30 questões, sendo elas 18 fechadas e 12 abertas. 1.2. Em cada

Leia mais

Teorias éticas. Capítulo 20. GRÉCIA, SÉC. V a.c. PLATÃO ARISTÓTELES

Teorias éticas. Capítulo 20. GRÉCIA, SÉC. V a.c. PLATÃO ARISTÓTELES GRÉCIA, SÉC. V a.c. Reflexões éticas, com um viés político (da pólis) _ > como deve agir o cidadão? Nem todas as pessoas eram consideradas como cidadãos Reflexão metafísica: o que é a virtude? O que é

Leia mais

Recuperação Final Física 3ª série do EM

Recuperação Final Física 3ª série do EM COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II SEÇÃO TÉCNICA DE ENSINO Recuperação Final Física 3ª série do EM Aluno: Série: 3ª série Turma: Data: 09 de dezembro de 2015 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 1. Esta prova

Leia mais

Tema 2 - Um panorama histórico da física II

Tema 2 - Um panorama histórico da física II Universidade Federal de Ouro Preto ICEB - Departamento de Física Professor Armando Brizola FIS119 - A física no mundo moderno Tema 2 - Um panorama histórico da física II Assunto: A ciência no mundo medieval

Leia mais

ARISTÓTELES I) TEORIA DO CONHECIMENTO DE ARISTÓTELES

ARISTÓTELES I) TEORIA DO CONHECIMENTO DE ARISTÓTELES AVISO: O conteúdo e o contexto das aulas referem-se aos pensamentos emitidos pelos próprios autores que foram interpretados por estudiosos dos temas expostos. Todo exemplo citado em aula é, meramente,

Leia mais

AVERRÓIS. Catarina Belo. O essencial sobre IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA

AVERRÓIS. Catarina Belo. O essencial sobre IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA Catarina Belo O essencial sobre AVERRÓIS IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA 1 AVERRÓIS NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO ISLÂMICO E OCIDENTAL No panorama da filosofia islâmica medieval, Averróis ocupa um lugar de

Leia mais

PROVA MULTIDISCIPLINAR II 7º ano Ensino Fundamental 2º bimestre de ª chamada Português, Arte, Filosofia e História

PROVA MULTIDISCIPLINAR II 7º ano Ensino Fundamental 2º bimestre de ª chamada Português, Arte, Filosofia e História Página1 COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II SEÇÃO TÉCNICA DE ENSINO PROVA MULTIDISCIPLINAR II 7º ano Ensino Fundamental 2º bimestre de 2017 1ª chamada Português, Arte, Filosofia e História Aluno: Série: 7º ANO

Leia mais

Aula 1: O que é a filosofia? Características e atitudes filosóficas Prof. Gilmar Dantas

Aula 1: O que é a filosofia? Características e atitudes filosóficas Prof. Gilmar Dantas Aula 1: O que é a filosofia? Características e atitudes filosóficas Prof. Gilmar Dantas A filosofia no Ensino Médio e a ditadura 1971 a disciplina de filosofia é retirada do Ensino Médio pelo Governo Militar

Leia mais

As grandes navegações iniciadas. principalmente a descoberta das Américas vão alterar radicalmente a própria imagens que os homens faziam da Terra.

As grandes navegações iniciadas. principalmente a descoberta das Américas vão alterar radicalmente a própria imagens que os homens faziam da Terra. 01/06/2015 As grandes navegações iniciadas no século XV e principalmente a descoberta das Américas vão alterar radicalmente a própria imagens que os homens faziam da Terra. 1 As teorias científicas de

Leia mais

Unidade 2 Ética Antiga

Unidade 2 Ética Antiga Unidade 2 Ética Antiga 1º Bimestre M2 Filosofia E-mail: eu@profpetterson.com Os Sofistas movimento intelectual na Grécia do séc. V (a.n.e.). "sofista" mestre ou sábio - sofia (sabedoria). saber a respeito

Leia mais

A ciência deveria valorizar a pesquisa experimental, visando proporcionar resultados objetivos para o homem.

A ciência deveria valorizar a pesquisa experimental, visando proporcionar resultados objetivos para o homem. FRANCIS BACON Ocupou cargos políticos importantes no reino britânico; Um dos fundadores do método indutivo de investigação científica; Saber é poder ; A ciência é um instrumento prático de controle da

Leia mais

INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica

INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica 2 Habilidades: Conhecer os principais pontos das ideias de Platão para interpretar a realidade diária. 3 REVISÃO Sócrates: o homem Grande questão: o que é a essência

Leia mais

UMA NOVA VISÃO DE MUNDO Renascimento foi um movimento artístico (XIV e XVI); O período medieval era considerado limitado e pouco criativo; A Idade

UMA NOVA VISÃO DE MUNDO Renascimento foi um movimento artístico (XIV e XVI); O período medieval era considerado limitado e pouco criativo; A Idade UMA NOVA VISÃO DE MUNDO Renascimento foi um movimento artístico (XIV e XVI); O período medieval era considerado limitado e pouco criativo; A Idade Média ficou conhecida como a Idade das Trevas; Surgia,

Leia mais

FILOSOFIA IDADE MÉDIA

FILOSOFIA IDADE MÉDIA Professor Ricardo da Cruz Assis Filosofia - Ensino Médio FILOSOFIA IDADE MÉDIA PATRÍSTICA e ESCOLÁSTICA 1 2 3 A IDADE MÉDIA INICIOU-SE NA FILOSOFIA NA IDADE MÉDIA Europa com as invasões germânicas ou bárbaras

Leia mais

UNESP 2013 (Questão 12)

UNESP 2013 (Questão 12) UNESP 2013 (Questão 12) Do lado oposto da caverna, Platão situa uma fogueira fonte da luz de onde se projetam as sombras e alguns homens que carregam objetos por cima de um muro, como num teatro de fantoches,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE REINGRESSO E MUDANÇA DE CURSO 2016 FILOSOFIA CADERNO DE QUESTÕES INSTRUÇÕES AO CANDIDATO Você deverá ter recebido o Caderno com a Proposta de Redação, a Folha de Redação,

Leia mais

DATA DE ENTREGA 19/12/2016 VALOR: 20,0 NOTA:

DATA DE ENTREGA 19/12/2016 VALOR: 20,0 NOTA: DISCIPLINA: FILOSOFIA PROFESSOR: ENRIQUE MARCATTO DATA DE ENTREGA 19/12/2016 VALOR: 20,0 NOTA: NOME COMPLETO: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 3ª SÉRIE/EM TURMA: Nº: 01. RELAÇÃO DO CONTEÚDO

Leia mais

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ Aviso importante! Esta disciplina é uma propriedade intelectual de uso exclusivo e particular do aluno da Saber e Fé, sendo proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, exceto em breves citações

Leia mais

Olimpíada Pernambucana de Matemática Caderno de Questões Com Resoluções

Olimpíada Pernambucana de Matemática Caderno de Questões Com Resoluções Olimpíada Pernambucana de Matemática 017 NÍVEL Caderno de Questões Com Resoluções LEIA COM ATENÇÃO 01. Só abra este caderno após ler todas as instruções e quando for autorizado pelos fiscais da sala. 0.

Leia mais

MATÉRIA DA DISCIPLINA ÉTICA E CIDADANIA APLICADA AO DIREITO I

MATÉRIA DA DISCIPLINA ÉTICA E CIDADANIA APLICADA AO DIREITO I 4 MATÉRIA DA DISCIPLINA ÉTICA E CIDADANIA APLICADA AO DIREITO I MINISTRADA PELO PROFESSOR MARCOS PEIXOTO MELLO GONÇALVES PARA A TURMA 1º T NO II SEMESTRE DE 2003, de 18/08/2003 a 24/11/2003 O Semestre

Leia mais

Platão a.c. Arístocles Platão (Amplo) Um dos principais discípulos de Sócrates

Platão a.c. Arístocles Platão (Amplo) Um dos principais discípulos de Sócrates PLATÃO Platão 432 347 a.c. Arístocles Platão (Amplo) Origem Aristocrática Um dos principais discípulos de Sócrates Platão foi o fundador da primeira instituição de ensino superior do mundo ocidental, a

Leia mais

Platão, desiludido com a. escola de filosofia a Academia.

Platão, desiludido com a. escola de filosofia a Academia. Platão era filho da aristocracia ateniense. Foi discípulo de Sócrates. Sua obra reflete o momento caótico pelo qual passou Atenas no decorrer de sua vida A crise da sociedade ateniense está ligada à guerra

Leia mais

A ciência deveria valorizar a pesquisa experimental, visando proporcionar resultados objetivos para o homem.

A ciência deveria valorizar a pesquisa experimental, visando proporcionar resultados objetivos para o homem. FRANCIS BACON Ocupou cargos políticos importantes no reino britânico; Um dos fundadores do método indutivo de investigação científica; Saber é poder ; A ciência é um instrumento prático de controle da

Leia mais

O corpo físico é mau e inferior à alma?

O corpo físico é mau e inferior à alma? O corpo físico é mau e inferior à alma? Compreendendo a natureza humana por Paulo Sérgio de Araújo INTRODUÇÃO Conforme a teoria das idéias (ou teoria das formas ) do filósofo grego Platão (428-347 a.c.),

Leia mais

Nascido em Estagira - Macedônia ( a.c.). Principal representante do período sistemático.

Nascido em Estagira - Macedônia ( a.c.). Principal representante do período sistemático. Aristóteles Nascido em Estagira - Macedônia (384-322 a.c.). Principal representante do período sistemático. Filho de Nicômaco, médico, herdou o interesse pelas ciências naturais Ingressa na Academia de

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ - ESALQ/USP

ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ - ESALQ/USP ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ - ESALQ/USP CAIO HENRIQUE AMPARO ROSATELI JOÃO PEDRO BACCHIN MILANEZ PEDRO INNOCENTE COLLARES VINÍCIUS HORSTMANN FERNANDES SÃO TOMÁS DE AQUINO Piracicaba

Leia mais

ATIVIDADE AVALIATIVA DE RECUPERAÇÃO

ATIVIDADE AVALIATIVA DE RECUPERAÇÃO ATIVIDADE AVALIATIVA DE RECUPERAÇÃO Nome: Nº DA CHAMADA: Tempo estipulado pelo professor para a aplicação da Avaliação: h/a º TRIMESTRE/ 0 º ANO Componente Curricular: Redação Ano/ Série e Turma: Data:

Leia mais

XXII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

XXII EXAME DE ORDEM UNIFICADO Tipo 1 - BRANCA SUA PROVA INFORMAÇÕES GERAIS Além deste caderno de prova do tipo 1, contendo oitenta questões e um questionário de percepção sobre a prova com fez questões objetivas, você receberá do fiscal

Leia mais

Cap. 2 - O BEM E A FELICIDADE. Ramiro Marques

Cap. 2 - O BEM E A FELICIDADE. Ramiro Marques Cap. 2 - O BEM E A FELICIDADE Ramiro Marques A maior parte das pessoas identificam o bem com a felicidade, mas têm opiniões diferentes sobre o que é a felicidade. Será que viver bem e fazer o bem é a mesma

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2010

PROCESSO SELETIVO 2010 PROCESSO SELETIVO 2010 Prova: 06/12/2009 Início: 14h00 Duração: 4 horas Caderno de Questões Nome do(a) candidato(a): Nº de inscrição: ATENÇÃO: Antes de iniciar a prova, leia atentamente as instruções a

Leia mais

PADRES APOLOGISTAS, APOSTÓLICOS E CONTROVERSISTAS... PROFESSOR UILSON FERNANDES 19/09/2016

PADRES APOLOGISTAS, APOSTÓLICOS E CONTROVERSISTAS... PROFESSOR UILSON FERNANDES 19/09/2016 PADRES APOLOGISTAS, APOSTÓLICOS E CONTROVERSISTAS... PROFESSOR UILSON FERNANDES 19/09/2016 DEFINIÇÕES CONCEITUAIS... O nome patrística advém diretamente das figuras desse grande primeiro momento da Filosofia

Leia mais

Questões Filosofia Antiga Aristóteles

Questões Filosofia Antiga Aristóteles Questão 1 C a) Incorreta. O pensamento mítico não é da esfera do racional, mas sim do sensível, do pensamento comum. b) Incorreta. A narrativa mítica não apresenta essa dimensão intelectiva, no sentido

Leia mais

IBE 1 - Campinas INSTRUÇÕES DA PROVA

IBE 1 - Campinas INSTRUÇÕES DA PROVA Assinatura: Nº Questão: 5 INSTRUÇÕES DA PROVA A prova é individual e intransferível, confira os seus dados. Responda dentro da área reservada ao aluno. Não escreva fora das margens ou atrás da folha. Textos

Leia mais

SANTO AGOSTINHO E O CRISTIANISMO

SANTO AGOSTINHO E O CRISTIANISMO SANTO AGOSTINHO SANTO AGOSTINHO E O CRISTIANISMO Aos 28 anos, Agostinho partir para Roma. Estava cansando da vida de professor em Cartago e acreditava que em Roma encontraria alunos mais capazes. Em Milão,

Leia mais

Top 5 de Filosofia: Questões Enem

Top 5 de Filosofia: Questões Enem Top 5 de Filosofia: Questões Enem Top 5 de filosofia: Questões Enem 1. (Enem 2012) Anaxímenes de Mileto disse que o ar é o elemento originário de tudo o que existe, existiu e existirá, e que outras coisas

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

A METAFÍSICA E A TEORIA DAS QUATRO CAUSAS

A METAFÍSICA E A TEORIA DAS QUATRO CAUSAS A METAFÍSICA E A TEORIA DAS QUATRO CAUSAS O que é a metafísica? É a investigação das causas primeiras de todas as coisas existentes e estuda o ser enquanto ser. É a ciência que serve de fundamento para

Leia mais