Prof. Talles D. Filosofia do Direito O Direito e o tema da Justiça

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prof. Talles D. Filosofia do Direito O Direito e o tema da Justiça"

Transcrição

1 Prof. Talles D. Filosofia do Direito O Direito e o tema da Justiça

2 A concepção platônica da justiça Basicamente, Platão traz duas ideias de justiça: uma relacionada com a virtude (das pessoas e dos Estados), e outra que encara a justiça como retribuição. A justiça passa a ser, portanto, o princípio regulador da vida individual, da vida social e de todo o universo. A justiça torna-se, efetivamente, a virtude universal. A doutrina da justiça em Aristóteles Talvez seja a teoria sobre a justiça mais festejada entre os estudiosos. É adotada por muitos até os tempos atuais. Justiça como virtude moral A justiça é uma virtude que é fundamental para a sociedade. Não se vive na mesma sem a virtude da justiça. Ser virtuoso é estar entre dois extremos: o excesso e a falta.

3 Justiça universal e justiça particular Há dois sentidos para a justiça: i. Justiça universal: justiça é cumprir a lei. A obediência às leis é o que garante o bem comum dos indivíduos. ii. Justiça particular: distribuir de modo justo. É a justiça típica das relações públicas. É na justiça distributiva que temos a máxima (princípio da isonomia. Equidade A ideia de justiça de Aristóteles só se completa com outro elemento: a equidade. A equidade é, em suma, uma flexibilização da regra jurídica. Para o filósofo existe diferença entre justiça e equidade. Há um gênero que é o justo, do qual a lei e a equidade são espécies. Quanto ao gênero, a justiça conforme à lei e a equidade são iguais e boas do mesmo modo. Mas quanto à espécie, a equidade é melhor. Isso porque a equidade representa o justo independente da existência da lei. A equidade é uma das formas de completar as lacunas existentes.

4 Estoicismo É a escola filosófica que surgiu no século III a.c. (no período denominado helenismo ) em Atenas, Zenão de Cicio foi seu fundador. Os estoicos consideravam as pessoas como parte de uma mesma razão universal e isto levou à ideia de um direito universalmente válido, inclusive para os escravos. A teoria é reconhecida pela grande influencia na construção do Direito Romano, especialmente nos conceitos de Direito Natural e do princípio de boa-fé, pela contribuição filosófica na formação dos direitos humanos. Justiça Cristã Com o fim do Império Romano, o território europeu ficou extremamente fragmentado. Nessa lacuna, apareceu o Direito Divino. A Igreja Católica elabora seu próprio Código Direito Canônico que existe até hoje, porque o Vaticano é um estado autônomo.

5 Santo Agostinho Era o bispo de Hipona (África do Norte). Sua principal obra foi a Cidade de Deus. Foi ele quem desenvolveu o pensamento conhecido como Patrística, que é o instrumento pela qual a Igreja Católica constrói uma liturgia voltada para o encontro dos homens com Deus. Pode-se concluir que a fé e o temor são a base do pensamento. Assim, o catolicismo medieval consegue poder absoluto sobre as classes, influenciando dentro das decisões de Estada. Não há mais distinção entre Igreja e Estado. São Tomás de Aquino Foi o principal representante da Escolástica, doutrina que buscava conciliar a filosofia aristotélica com os dogmas da Igreja medieval. Sua principal obra foi Suma Teologia. São Tomás fundamentou seus estudos nos Escritos Sagrados. Justiça é o bem habitual, a atribuição para cada um do que é seu por merecimento. Elenca ainda as três espécies de Justiça: legal, comutativa e distributiva.

6 Kant Nasceu em Konigsberg (Prússia). Suas principais foram Crítica da Razão Pura e Crítica da Razão Prática. A primeira critica a pura racionalidade, a segunda o empirismo puro. O autor não nega, no entanto, a importância da experiência material e do uso da razão. A base de sua filosofia está na crítica ao contratualismo e ao ceticismo. O sistema jurídico é uma síntese do processo civilizatório, tal sistema confere ao Estado a capacidade de realizar em sociedade através da moralidade, decência e ética. Hegel Nasceu em Stuttgart, em Sua obra é essencialmente racionalista. Para ele o que é racional é real e o que é real é racional. Preconizava que o costume nascia de uma relação dialética entre o direito e a moral, e que a realização da Justiça estava no respeito às pessoas, ou seja, pregava a ética no convívio social.

7

Sócrates: após destruir o saber meramente opinativo, em diálogo com seu interlocutor, dava início ã procura da definição do conceito, de modo que, o

Sócrates: após destruir o saber meramente opinativo, em diálogo com seu interlocutor, dava início ã procura da definição do conceito, de modo que, o A busca da verdade Os filósofos pré-socráticos investigavam a natureza, sua origem de maneira racional. Para eles, o princípio é teórico, fundamento de todas as coisas. Destaca-se Heráclito e Parmênides.

Leia mais

Clóvis de Barros Filho

Clóvis de Barros Filho Clóvis de Barros Filho Sugestão Formação: Doutor em Ciências da Comunicação pela USP (2002) Site: http://www.espacoetica.com.br/ Vídeos Produção acadêmica ÉTICA - Princípio Conjunto de conhecimentos (filosofia)

Leia mais

Sumário. 1 Sobre a Filosofia, 1 A filosofia como tradição, 1 A filosofia como práxis, 5

Sumário. 1 Sobre a Filosofia, 1 A filosofia como tradição, 1 A filosofia como práxis, 5 Sumário Nota, xi 1 Sobre a Filosofia, 1 A filosofia como tradição, 1 A filosofia como práxis, 5 2 Sobre a Filosofia do Direito, 10 A especificidade da filosofia do direito, 11 Filosofia do direito e filosofia,

Leia mais

Hans Kelsen. Prof. Nogueira. O que é Justiça?

Hans Kelsen. Prof. Nogueira. O que é Justiça? Hans Kelsen Prof. Nogueira O que é Justiça? Biografia Básica 1881 1973 Austríaco Judeu Biografia Básica 1 ed. Teoria Pura do Direito 1934 O que é Justiça? 1957 2 ed. Teoria Pura do Direito 1960 Histórico

Leia mais

O. 8. BITTÇ~R EDU~RDO. Curso de Etica Jurídica. É ti c a geral e profissional. 12ª edição, revista, atualizada e modificada ..

O. 8. BITTÇ~R EDU~RDO. Curso de Etica Jurídica. É ti c a geral e profissional. 12ª edição, revista, atualizada e modificada .. EDU~RDO O. 8. BITTÇ~R "" Curso de Etica Jurídica É ti c a geral e profissional 12ª edição, revista, atualizada e modificada.. ~ o asaraiva SUMÁRIO Prefácio... 15 Apresentação... 19 PARTE I-Ética Geral

Leia mais

FÍSICA FILOSOFIA. Resumex JáEntendi 1. A FILOSOFIA NA IDADE MÉDIA. Características Fundamentais da Idade Média

FÍSICA FILOSOFIA. Resumex JáEntendi 1. A FILOSOFIA NA IDADE MÉDIA. Características Fundamentais da Idade Média FILOSOFIA FÍSICA Resumex JáEntendi 1. A FILOSOFIA NA IDADE MÉDIA O período histórico comumente chamado de Idade Média inicia- se no século V e termina no século XV. Portanto, ele representa mil anos de

Leia mais

ESCOLÁSTICA A M A T R I Z A R I S T O T É L I C A A T É D E U S

ESCOLÁSTICA A M A T R I Z A R I S T O T É L I C A A T É D E U S ESCOLÁSTICA A M A T R I Z A R I S T O T É L I C A A T É D E U S Averróis Organizou o ensino e fundou escolas ligadas às instituições católicas. Divulgação da cultura greco-romana, passando a ter influência

Leia mais

FILOSOFIA BREVE PANORAMA GERAL FILOSOFIA ANTIGA

FILOSOFIA BREVE PANORAMA GERAL FILOSOFIA ANTIGA FILOSOFIA BREVE PANORAMA GERAL FILOSOFIA ANTIGA SOBRE FILOSOFIA DEFINIÇÃO TRADICIONAL (segundo a perspectiva ocidental) TEOLOGIA CIÊNCIA certezas dúvidas Bertrand Russell (1872-1970) utiliza seus temas

Leia mais

Aula Véspera UFU Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba 16 Abril de 2015

Aula Véspera UFU Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba 16 Abril de 2015 Aula Véspera UFU 2015 Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba 16 Abril de 2015 NORTE DA AVALIAÇÃO O papel da Filosofia é estimular o espírito crítico, portanto, ela não pode

Leia mais

Unidade 2: História da Filosofia. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes

Unidade 2: História da Filosofia. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Unidade 2: História da Filosofia Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Períodos Históricos da Filosofia Filosofia Grega ou Antiga (Séc. VI a.c. ao VI d.c.) Filosofia Patrística (Séc. I ao VII) Filosofia

Leia mais

Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Tipo de aula. Semana

Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Tipo de aula. Semana PLANO DE CURSO DISCIPLINA: FILOSOFIA DO DIREITO (CÓD.: ENEX 60110) ETAPA: 2ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências Textos,

Leia mais

Disciplina: Filosofia Série: 10 Unidade: Primeira Content Area: Philosophy Grade 10 Quarter I

Disciplina: Filosofia Série: 10 Unidade: Primeira Content Area: Philosophy Grade 10 Quarter I Disciplina: Filosofia Série: 10 Unidade: Primeira Content Area: Philosophy Grade 10 Quarter I 1.1 1.2 1.3 Conhecimento filosófico, religioso, científico e senso comum. Filosofia e lógica. Milagre Grego.

Leia mais

FILOSOFIA MEDIEVAL E OUTROS TEMAS PROFESSOR DANILO BORGES FILOSOFIA 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II

FILOSOFIA MEDIEVAL E OUTROS TEMAS PROFESSOR DANILO BORGES FILOSOFIA 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II FILOSOFIA MEDIEVAL E OUTROS TEMAS PROFESSOR DANILO BORGES FILOSOFIA 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II FILOSOFIA NA IDADE MEDIEVAL A IDADE MÉDIA INICIOU-SE NA Europa com as invasões germânicas ou bárbaras no

Leia mais

RESPONSÁVEL CONSTRUTOR DE SEU PRESENTE SEM ESQUECER SEU PASSADO E DESAFIADOR DO DESTINO

RESPONSÁVEL CONSTRUTOR DE SEU PRESENTE SEM ESQUECER SEU PASSADO E DESAFIADOR DO DESTINO I - IDEAL GREGO DE HOMEM - LIVRE E RESPONSÁVEL CONSTRUTOR DE SEU PRESENTE SEM ESQUECER SEU PASSADO E DESAFIADOR DO DESTINO BUSCA A SABEDORIA PREPARAÇÃO PARA A PROCURA FORMAÇÃO INTEGRAL CORPO E ESPÍRITO

Leia mais

FÉ E RAZÃO MUNDO MEDIEVAL

FÉ E RAZÃO MUNDO MEDIEVAL FÉ E RAZÃO MUNDO MEDIEVAL Santo Agostinho séc. IV São Tomás de Aquino séc. XIII PATRÍSTICA e ESCOLÁSTICA Platão séc. IV a.c. Aristóteles séc. III a.c A RELAÇÃO ENTRE FÉ E RAZÃO Questões fundamentais para

Leia mais

Aula 09. Gente... Que saudade!!!! Filosofia Medieval Patrística Sto. Agostinho

Aula 09. Gente... Que saudade!!!! Filosofia Medieval Patrística Sto. Agostinho Aula 09 Gente... Que saudade!!!! Filosofia Medieval Patrística Sto. Agostinho Filosofia Patrística (séc. I ao VII) Inicia-se com as Epístolas de São Paulo e o Evangelho de São João. Foi obra não só desses

Leia mais

DA IDADE MÉDIA À IDADE MODERNA. Prof. Adriano R. 1º Anos

DA IDADE MÉDIA À IDADE MODERNA. Prof. Adriano R. 1º Anos DA IDADE MÉDIA À IDADE MODERNA Prof. Adriano R. 1º Anos CONTEXTO E CARACTERÍSTICAS DA FILOSOFIA MEDIEVAL Séc. V ao Séc. XV d. C. Período da Idade Média (Mil anos de crescimento) - Reintroduzido o comércio

Leia mais

Sumário. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Wallace Ricardo Magri

Sumário. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Wallace Ricardo Magri Sumário INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Wallace Ricardo Magri Capítulo I Introdução Capítulo II Dogmática Jurídica Notas Preliminares Capítulo III Fontes do Direito Capítulo IV Lei Capítulo V Costume Capítulo

Leia mais

A ÉTICA NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO

A ÉTICA NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO SOFISTAS Acreditavam num relativismo moral. O ceticismo dos sofistas os levava a afirmar que, não existindo verdade absoluta, não poderiam existir valores que fossem validos universalmente. A moral variaria

Leia mais

FILOSOFIA IDADE MÉDIA

FILOSOFIA IDADE MÉDIA Professor Ricardo da Cruz Assis Filosofia - Ensino Médio FILOSOFIA IDADE MÉDIA PATRÍSTICA e ESCOLÁSTICA 1 2 3 A IDADE MÉDIA INICIOU-SE NA FILOSOFIA NA IDADE MÉDIA Europa com as invasões germânicas ou bárbaras

Leia mais

Filosofia na Idade Média. Patrística e Escolástica

Filosofia na Idade Média. Patrística e Escolástica Filosofia na Idade Média Patrística e Escolástica Tomai cuidado para que ninguém vos escravize por vãs e enganadoras especulações da filosofia, segundo a tradição dos homens, segundo os elementos do mundo,

Leia mais

Razão e fé. Filosofia MedievaL. Douglas Blanco

Razão e fé. Filosofia MedievaL. Douglas Blanco Razão e fé Filosofia MedievaL Douglas Blanco CRISTIANO PALAZZINI/SHUTTERSTOCK Aspectos gerais Correntes da filosofia medieval e principais representantes: Patrística (séc. II-V), com Agostinho de Hipona,

Leia mais

FILOSOFIA MEDIEVAL: ESCOLÁSTICA 3ªSÉRIE DO ENSINO MÉDIO DRUMMOND 2017 PROF. DOUGLAS PHILIP

FILOSOFIA MEDIEVAL: ESCOLÁSTICA 3ªSÉRIE DO ENSINO MÉDIO DRUMMOND 2017 PROF. DOUGLAS PHILIP 3ªSÉRIE DO ENSINO MÉDIO DRUMMOND 2017 PROF. DOUGLAS PHILIP AULA 2 PATRÍSTICA E : DIFERENÇAS PATRÍSTICA (SÉC. I AO VII) Na decadência do Império Romano, surge a partir do século II a filosofia dos Padres

Leia mais

Tema 2 - Um panorama histórico da física II

Tema 2 - Um panorama histórico da física II Universidade Federal de Ouro Preto ICEB - Departamento de Física Professor Armando Brizola FIS119 - A física no mundo moderno Tema 2 - Um panorama histórico da física II Assunto: A ciência no mundo medieval

Leia mais

22/08/2014. Tema 7: Ética e Filosofia. O Conceito de Ética. Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes

22/08/2014. Tema 7: Ética e Filosofia. O Conceito de Ética. Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes Tema 7: Ética e Filosofia Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes O Conceito de Ética Ética: do grego ethikos. Significa comportamento. Investiga os sistemas morais. Busca fundamentar a moral. Quer explicitar

Leia mais

FILOSOFIA CRISTÃ. Jesus Cristo Pantocrator, Uma das mais antigas imagens de Jesus (séc. VI-VII). Monastério Sta. Catarina, Monte Sinai.

FILOSOFIA CRISTÃ. Jesus Cristo Pantocrator, Uma das mais antigas imagens de Jesus (séc. VI-VII). Monastério Sta. Catarina, Monte Sinai. Jesus Cristo Pantocrator, Uma das mais antigas imagens de Jesus (séc. VI-VII). Monastério Sta. Catarina, Monte Sinai. FILOSOFIA CRISTÃ Unidade 01. Capítulo 04: pg. 53-54 Convite a Filosofia Unidade 08.

Leia mais

Conceito da Ética Destacando as teorias da formação dos conceitos, o objeto e o objetivo da Ética

Conceito da Ética Destacando as teorias da formação dos conceitos, o objeto e o objetivo da Ética Conceito da Ética Destacando as teorias da formação dos conceitos, o objeto e o objetivo da Ética. Definições e Conceitos O termo ética deriva do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa). Ética

Leia mais

Aula 08 Terceiro Colegial.

Aula 08 Terceiro Colegial. Aula 08 Terceiro Colegial Cristianismo: Entre a Fé e a Razão Busca por uma base racional para sustentar a fé Formulações filosóficas se estendendo por mais de mil anos Cristianismo Palavra de Jesus, que

Leia mais

Unidade 2: História da Filosofia Filosofia Clássica. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes

Unidade 2: História da Filosofia Filosofia Clássica. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Unidade 2: História da Filosofia Filosofia Clássica Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Conteúdo (a) Nascimento da filosofia (b) Condições históricas para seu nascimento (c) Os principais períodos

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ - ESALQ/USP

ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ - ESALQ/USP ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ - ESALQ/USP CAIO HENRIQUE AMPARO ROSATELI JOÃO PEDRO BACCHIN MILANEZ PEDRO INNOCENTE COLLARES VINÍCIUS HORSTMANN FERNANDES SÃO TOMÁS DE AQUINO Piracicaba

Leia mais

Moral e Direito. Moral e Direito. Filosofia Moral. Moral e Direito 09/03/2014. Do ser ao que deve-ser. Distinção entre Moral e Ética. Moral.

Moral e Direito. Moral e Direito. Filosofia Moral. Moral e Direito 09/03/2014. Do ser ao que deve-ser. Distinção entre Moral e Ética. Moral. Filosofia Moral Ética Do ser ao que deve-ser O homem é uma interseção entre dois mundos: o real e o ideal. Pela liberdade humana, os valores do mundo ideal podem atuar sobre o mundo real. Nicolai Hartmann

Leia mais

DATA: VALOR: 20 PONTOS NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL NOME COMPLETO:

DATA: VALOR: 20 PONTOS NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL NOME COMPLETO: DISCIPLINA: FILOSOFIA PROFESSOR: ENRIQUE MARCATTO DATA: VALOR: 20 PONTOS NOTA: NOME COMPLETO: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 1ª EM TURMA: Nº: I N S T R U Ç Õ E S 1. Esta atividade contém

Leia mais

Prova Global Simulado 6º. Filosofia 2014/2 Devolutiva das questões

Prova Global Simulado 6º. Filosofia 2014/2 Devolutiva das questões Prova Global Simulado 6º. Filosofia 2014/2 Devolutiva das questões Questão nº 1 - Resposta B Justificativa: O amante do mito é de certo modo também um filósofo, uma vez que o mito se compõe de maravilhas

Leia mais

FILOSOFIA Introdução à Filosofia Prof. Dr. Álvaro Maia AULA SEGUNDA: O PENSAMENTO MEDIEVAL. 1. Entre Aristóteles e a Patrística

FILOSOFIA Introdução à Filosofia Prof. Dr. Álvaro Maia AULA SEGUNDA: O PENSAMENTO MEDIEVAL. 1. Entre Aristóteles e a Patrística FILOSOFIA Introdução à Filosofia Prof. Dr. Álvaro Maia AULA SEGUNDA: O PENSAMENTO MEDIEVAL 1. Entre Aristóteles e a Patrística Após o período sistêmico percorrido pela tríade Sócrates, Platão e Aristóteles,

Leia mais

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO BIMESTRAL DE FILOSOFIA

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO BIMESTRAL DE FILOSOFIA ENSINO MÉDIO Valor: 2,0 pontos Nota: Data: / /2016 Professor: WAGNER GUEDES Disciplina: FILOSOFIA Nome: n o : SÉRIE: 2ª 4º bimestre TRABALHO DE RECUPERAÇÃO BIMESTRAL DE FILOSOFIA 1. O nascimento do conhecimento

Leia mais

ALBERTO MAGNO E TOMÁS DE AQUINO

ALBERTO MAGNO E TOMÁS DE AQUINO 1 ALBERTO MAGNO E TOMÁS DE AQUINO A ESCOLÁSTICA E OS PRINCIPAIS REPRESENTANTES ALBERTO MAGNO TOMÁS DE AQUINO Buscaram provar a existência de Deus utilizando argumentos racionais. 2 A UNIDADE ENTRE A FÉ

Leia mais

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média:

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: EXERCÍCIOS ON LINE 3º BIMESTRE DISCIPLINA: Filosofia PROFESSOR(A): Julio Guedes Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: NOME: Nº.: Exercício On Line (1) A filosofia atingiu

Leia mais

A teoria do conhecimento

A teoria do conhecimento conhecimento 1 A filosofia se divide em três grandes campos de investigação. A teoria da ciência, a teoria dos valores e a concepção de universo. Esta última é na verdade a metafísica; a teoria dos valores

Leia mais

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: FILOSOFIA Código: ENF 304 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo: 2016.2 Professor:

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Campus Avançado de Barracão do IFPR

PLANO DE ENSINO. Campus Avançado de Barracão do IFPR PLANO DE ENSINO Campus Avançado de Barracão do IFPR 1) Dados de Identificação Disciplina: Filosofia I. Carga horária (hora aula): 40 horas. Carga horária semanal: 1 hora/aula. Ano: 2017. Curso: Ensino

Leia mais

PADRES APOLOGISTAS, APOSTÓLICOS E CONTROVERSISTAS... PROFESSOR UILSON FERNANDES 19/09/2016

PADRES APOLOGISTAS, APOSTÓLICOS E CONTROVERSISTAS... PROFESSOR UILSON FERNANDES 19/09/2016 PADRES APOLOGISTAS, APOSTÓLICOS E CONTROVERSISTAS... PROFESSOR UILSON FERNANDES 19/09/2016 DEFINIÇÕES CONCEITUAIS... O nome patrística advém diretamente das figuras desse grande primeiro momento da Filosofia

Leia mais

Prof. Ricardo Torques

Prof. Ricardo Torques Revisão de Filosofia do Direito para o XXI Exame de Ordem Prof. Ricardo Torques www.fb.com/oabestrategia INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA FILOSOFIA CONCEITO GERAL DE FILOSOFIA: refletir e questionar o saber instituído,

Leia mais

DIREITO COMO INSTRUMENTO DE JUSTIÇA SOCIAL Parte 1

DIREITO COMO INSTRUMENTO DE JUSTIÇA SOCIAL Parte 1 FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO Pós-Graduação em Direito DIREITO COMO INSTRUMENTO DE Parte 1 PROFA. MARINA DE NEIVA BORBA marinaborba.bio@gmail.com OUTUBRO/2016 APRESENTAÇÃO q Evolução do Conceito de

Leia mais

3º ano Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas. Aula 5 Aristóteles e o mundo sensível

3º ano Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas. Aula 5 Aristóteles e o mundo sensível 3º ano Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas Aula 5 Aristóteles e o mundo sensível O posicionamento das mãos dos pensadores representa a maneira de pensar de cada um deles. Platão enfatiza

Leia mais

A idéia de senso de justiça em david hume

A idéia de senso de justiça em david hume A idéia de senso de justiça em david hume Autore: Newton de Oliveira Lima In: Diritto brasiliano RESUMO: A teoria moral da justiça indica a necessidade de um estudo das impressões sentimentais que influenciam

Leia mais

As provas da existência de Deus: Tomás de Aquino e o estabelecimento racional da fé. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira

As provas da existência de Deus: Tomás de Aquino e o estabelecimento racional da fé. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira As provas da existência de Deus: Tomás de Aquino e o estabelecimento racional da fé. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Tomás de Aquino (1221-1274) Tomás de Aquino - Tommaso d Aquino - foi um frade dominicano

Leia mais

ÉTICA ARISTOTÉLICA A ÉTICA EM ARISTÓTELES

ÉTICA ARISTOTÉLICA A ÉTICA EM ARISTÓTELES A ÉTICA EM ARISTÓTELES ÉTICA ARISTOTÉLICA - A Ética aristotélica faz parte do saber prático: distingue-se do saber teórico porque seu objetivo não é o conhecimento de uma realidade determinada, mas do

Leia mais

Um dos símbolos da religião é o Ichthys ou peixe estilizado (a palavra Ichthys significa peixe em grego, sendo também um acrônimo de Iesus Christus

Um dos símbolos da religião é o Ichthys ou peixe estilizado (a palavra Ichthys significa peixe em grego, sendo também um acrônimo de Iesus Christus FILOSOFIA MEDIEVAL Um dos símbolos da religião é o Ichthys ou peixe estilizado (a palavra Ichthys significa peixe em grego, sendo também um acrônimo de Iesus Christus Theou Yicus Soter, "Jesus Cristo filho

Leia mais

PLANO DE CURSO ÉTICA E CIDADANIA II

PLANO DE CURSO ÉTICA E CIDADANIA II PLANO DE CURSO DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA II (CÓD.: ENUN 60010) ETAPA: 2ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências Textos,

Leia mais

Patrística e Escolástica

Patrística e Escolástica Patrística e Escolástica 1. (Uff 2012) A grande contribuição de Tomás de Aquino para a vida intelectual foi a de valorizar a inteligência humana e sua capacidade de alcançar a verdade por meio da razão

Leia mais

4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval. Introdução

4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval. Introdução 1 4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval Introdução O último período da Filosofia Grega é o Helenístico (Sec. III a.c.-vi d.c.). É um período

Leia mais

2º bimestre 1ª série 12 - Era Medieval Formação e consolidação da Igreja Caps. 3.2, 3.3 e 7. Roberson de Oliveira Roberson de Oliveira

2º bimestre 1ª série 12 - Era Medieval Formação e consolidação da Igreja Caps. 3.2, 3.3 e 7. Roberson de Oliveira Roberson de Oliveira 2º bimestre 1ª série 12 - Era Medieval Formação e consolidação da Igreja Caps. 3.2, 3.3 e 7 Roberson de Oliveira Roberson de Oliveira 1 Igreja na Era Medieval Importância: 1. Único poder universal. 2.

Leia mais

Teorias éticas. Capítulo 20. GRÉCIA, SÉC. V a.c. PLATÃO ARISTÓTELES

Teorias éticas. Capítulo 20. GRÉCIA, SÉC. V a.c. PLATÃO ARISTÓTELES GRÉCIA, SÉC. V a.c. Reflexões éticas, com um viés político (da pólis) _ > como deve agir o cidadão? Nem todas as pessoas eram consideradas como cidadãos Reflexão metafísica: o que é a virtude? O que é

Leia mais

Filosofia do Direito

Filosofia do Direito A FILOSOFIA DO DIREITO DESDE A GRÉCIA AO PERÍODO DA MODERNIDADE 1. Conceito: A arte do conhecimento, a arte do saber. 1.1 A filosofia do direito no sentido grego: Justiça, Justo e Lei em Sócrates, Platão

Leia mais

A CATEGORIA DE JUSTIÇA À LUZ DE TOMÁS DE AQUINO 1

A CATEGORIA DE JUSTIÇA À LUZ DE TOMÁS DE AQUINO 1 Febrero 2011 A CATEGORIA DE JUSTIÇA À LUZ DE TOMÁS DE AQUINO 1 César Augusto Soares da Costa 2 Para citar este artículo puede utilizar el siguiente formato: Soares da Costa, C.A.: A categoria de justiça

Leia mais

ÉPOCAS DA FILOSOFIA. Já os períodos históricos da filosofia são os que se

ÉPOCAS DA FILOSOFIA. Já os períodos históricos da filosofia são os que se ÉPOCAS E TEMAS FILOSÓFICOS PROFESSOR NICHOLAS GABRIEL MINOTTI LOPES FERREIRA Nst Nesta aula devemos aprender: As Épocas da Filosofia O marco da Filosofia Ocidental Áreas da Filosofia ÉPOCAS DA FILOSOFIA

Leia mais

índice geral PARTE I - A SABEDORIA DO ORIENTE, 15

índice geral PARTE I - A SABEDORIA DO ORIENTE, 15 Sumário, 7 Introdução, 9 PARTE I - A SABEDORIA DO ORIENTE, 15 1. A filosofia da índia Antiga, 17 I. O período védico, 18 1. Cultura e religião no tempo dos hinos, 20 2. O tempo da mística sacrificial o

Leia mais

Conceitos Básicos e História

Conceitos Básicos e História Psicologia na Educação Aula 1 Conceitos Básicos e História Profa. Adriana Straube Nesta aula discutiremos sobre o conceito de psicologia. As origens da psicologia como ciência nascendo na Alemanha. História

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS EMENTAS DO CURSO DE FILOSOFIA Currículo Novo (a partir de 2010/1) NÍVEL I HISTÓRIA DA FILOSOFIA ANTIGA Reflexão acerca da transição do pensamento mítico ao filosófico. Estudo de problemas, conceitos e

Leia mais

ÉTICA GERAL E PROFISSIONAL MÓDULO 2

ÉTICA GERAL E PROFISSIONAL MÓDULO 2 ÉTICA GERAL E PROFISSIONAL MÓDULO 2 Índice 1. Ética Geral...3 1.1 Conceito de ética... 3 1.2 O conceito de ética e sua relação com a moral... 4 2 1. ÉTICA GERAL 1.1 CONCEITO DE ÉTICA Etimologicamente,

Leia mais

Direito, Justiça, Virtude Moral & Razão: Reflexões

Direito, Justiça, Virtude Moral & Razão: Reflexões Direito, Justiça, Virtude Moral & Razão: Reflexões Maria de Assis Straseio * A obra do professor Moacyr Motta da Silva trata, com objetividade, em linguagem científica, de temas de interesse de pesquisadores,

Leia mais

Sócrates, Sofistas, Platão e Aristóteles (ética) Séc. III e IV a. C

Sócrates, Sofistas, Platão e Aristóteles (ética) Séc. III e IV a. C Sócrates, Sofistas, Platão e Aristóteles (ética) Séc. III e IV a. C Nunca deixou nada escrito Patrono da Filosofia Sh As principais fontes: Platão, Xenofonte e Aristóteles Questões Antropológicas O início

Leia mais

Filosofia Medievil: TomásadeaAquino

Filosofia Medievil: TomásadeaAquino MPET Modelagem Conceitual do Pensamento Filosófco MATERIAL DE APOIO Organizador dos slides: Prof.aDr.aGliuciusaDécioaDuirte Atualizado em: 19 ago. 2017 Filosofia Medievil: TomásadeaAquino SÍNTESE DO CRISTIANISMO

Leia mais

Filosofia (Exame da ordem XIV) Prof. Nogueira

Filosofia (Exame da ordem XIV) Prof. Nogueira Filosofia (Exame da ordem XIV) Prof. Nogueira DEFINIÇÃO ETIMOLÓGICA Filo = amigo. Sofia = conhecimento. Visão de alguns grandes filósofos Platão A filosofia é um saber verdadeiro que deve ser usado em

Leia mais

TEORIA DOS VALORES. Quais são os valores que você mais preza? Introdução

TEORIA DOS VALORES. Quais são os valores que você mais preza? Introdução TEORIA DOS VALORES Quais são os valores que você mais preza? Introdução Os filósofos tentaram determinar a boa conduta segundo dois princípios fundamentais: considerando alguns tipos de conduta bons em

Leia mais

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO. Cumprimentos Sobre a importância do tempo Desejos. Introdução

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO. Cumprimentos Sobre a importância do tempo Desejos. Introdução HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Cumprimentos Sobre a importância do tempo Desejos HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Introdução A história é um profeta com olhar voltado para trás: pelo que foi e contra o que foi, anuncia o que

Leia mais

AQUINO. T. Do reino ou do governo dos homens: ao rei do Chipre. Escritos políticos de São Tomás de Aquino. Petrópolis: Vozes, 1995 (adaptado).

AQUINO. T. Do reino ou do governo dos homens: ao rei do Chipre. Escritos políticos de São Tomás de Aquino. Petrópolis: Vozes, 1995 (adaptado). 1. (Enem 2015) Ora, em todas as coisas ordenadas a algum fim, é preciso haver algum dirigente, pelo qual se atinja diretamente o devido fim. Com efeito, um navio, que se move para diversos lados pelo impulso

Leia mais

Você sabe por que vamos à escola? Ensino é responsabilidade do Estado e de que todos têm direito à educação ideias novas.

Você sabe por que vamos à escola? Ensino é responsabilidade do Estado e de que todos têm direito à educação ideias novas. Escolástica: a filosofia das escolas cristãs 3º BIMESTRE 7º Ano A filosofia cristã na Escolástica Você sabe por que vamos à escola? Ensino é responsabilidade do Estado e de que todos têm direito à educação

Leia mais

- A estética de Plotino é influenciada pela estética de Platão. Assim, Plotino acredita também em uma hierarquia do belo com 3 planos sucessivos:

- A estética de Plotino é influenciada pela estética de Platão. Assim, Plotino acredita também em uma hierarquia do belo com 3 planos sucessivos: - 204 a.c. a 270 a.c. - A estética de é influenciada pela estética de Platão. Assim, acredita também em uma hierarquia do belo com 3 planos sucessivos: - a forma - a alma - a transcendência. - também critica

Leia mais

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ Aviso importante! Esta disciplina é uma propriedade intelectual de uso exclusivo e particular do aluno da Saber e Fé, sendo proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, exceto em breves citações

Leia mais

PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA I CÓD. ENUN º PERÍODO SEMANA CONTEÚDOS/MATÉRIA TIPO DE AULA TEXTOS, FILMES E OUTROS MATERIAIS

PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA I CÓD. ENUN º PERÍODO SEMANA CONTEÚDOS/MATÉRIA TIPO DE AULA TEXTOS, FILMES E OUTROS MATERIAIS PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA I CÓD. ENUN 60004 1º PERÍODO TOTAL DE ENCONTROS: 20 SEMANAS SEMANA CONTEÚDOS/MATÉRIA TIPO DE AULA TEXTOS, FILMES E OUTROS MATERIAIS 1 UNIDADE I UMA ANÁLISE DA

Leia mais

VALLS, Álvaro L. M. O que é ética. 9ª ed. São Paulo: Brasiliense, ISBN

VALLS, Álvaro L. M. O que é ética. 9ª ed. São Paulo: Brasiliense, ISBN VALLS, Álvaro L. M. O que é ética. 9ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1994. ISBN 85-11-01177-3. Edvaldo Rogério Santos Teixeira * Mestre em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo A ética

Leia mais

A teoria das das idéias no médio-platonismo: o capítulo IX do Didascálios de Alcínoo

A teoria das das idéias no médio-platonismo: o capítulo IX do Didascálios de Alcínoo A teoria das das idéias no médio-platonismo: o capítulo IX do Didascálios de Alcínoo Bernardo Guadalupe dos Santos Lins Brandão geraldosantos@yahoo.com.br Programa de Pós-Graduação em Filosofia, UFMG 1.

Leia mais

FILOSOFIA MEDIEVAL: ESCOLÁSTICA 3ªSÉRIE DO ENSINO MÉDIO DRUMMOND 2017 PROF. DOUGLAS PHILIP

FILOSOFIA MEDIEVAL: ESCOLÁSTICA 3ªSÉRIE DO ENSINO MÉDIO DRUMMOND 2017 PROF. DOUGLAS PHILIP 3ªSÉRIE DO ENSINO MÉDIO DRUMMOND 2017 PROF. DOUGLAS PHILIP Por Filosofia Escolástica entende-se a filosofia dominante no período compreendido entre os séculos IX e XIV XV, ensinada comumente nas escolas,

Leia mais

Ideias. Ideias Políticas. Doutrinas Políticas. Pensamento Político. Ideologia e Utopia.

Ideias. Ideias Políticas. Doutrinas Políticas. Pensamento Político. Ideologia e Utopia. HISTÓRIA DAS IDEIAS POLÍTICAS CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO Ideias. Ideias Políticas. Doutrinas Políticas. Pensamento Político. Ideologia e Utopia. (Paul Ricoeur, Ideologia e Utopia, pp. 93 a 213-291 a 323; António

Leia mais

O ESTADO MODERNO COMO PROCESSO HISTÓRICO A formação do Estado na concepção dialética de Hegel

O ESTADO MODERNO COMO PROCESSO HISTÓRICO A formação do Estado na concepção dialética de Hegel 1 O ESTADO MODERNO COMO PROCESSO HISTÓRICO A formação do Estado na concepção dialética de Hegel ELINE LUQUE TEIXEIRA 1 eline.lt@hotmail.com Sumário:Introdução; 1. A dialética hegeliana; 2. A concepção

Leia mais

Prof. Talles D. Filosofia do Direito. Filosofia, Ciência e Direito

Prof. Talles D. Filosofia do Direito. Filosofia, Ciência e Direito Prof. Talles D. Filosofia do Direito Filosofia, Ciência e Direito O termo Filosofia do Direito pode ser empregado em acepção lata, abrangente de todas as formas de indagação sobre o valor e a função das

Leia mais

FILOSOFIA CLÁSSICOS MEDIEVO CONTEMPORÂNEA.

FILOSOFIA CLÁSSICOS MEDIEVO CONTEMPORÂNEA. FILOSOFIA CLÁSSICOS MEDIEVO CONTEMPORÂNEA FILOSOFIA CLÁSSICA SÉC. V a.c. Democracia; Ruptura com a Filosofia Naturalista (pré-socrática) Antropocentrismo; Retórica/Discurso; Ruptura com a visão mitológica;

Leia mais

3. Filosoficamente o que o espelho não reflete: a.( ) o ar, b.( ) a essência do homem, c.( ) o espírito, d.( ) o amor.

3. Filosoficamente o que o espelho não reflete: a.( ) o ar, b.( ) a essência do homem, c.( ) o espírito, d.( ) o amor. 1. A possibilidade que o homem tem de escolher seu caminho, construir sua maneira de ser e sua história é chamado de: b) Consciência moral c) Liberdade d) Coerção e) Responsabilidade f) Convicção pessoal

Leia mais

UNIDADE 2 FILOSOFIA MEDIEVAL

UNIDADE 2 FILOSOFIA MEDIEVAL UNIDADE 2 FILOSOFIA MEDIEVAL CONTEXTO HISTÓRICO A QUEDA DE ROMA Antes da queda, numa tentativa desesperada de salvar o Império Romano, em 380 o imperador Teodósio torna o cristianismo, que já era a seita

Leia mais

PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA I (CÓD. ENUN60004) PERÍODO: 1 º PERÍODO EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA

PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA I (CÓD. ENUN60004) PERÍODO: 1 º PERÍODO EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA I (CÓD. ENUN60004) PERÍODO: 1 º PERÍODO TOTAL DE SEMANAS: 20 SEMANAS TOTAL DE ENCONTROS: 20 AULAS Aulas Conteúdos/ Matéria Tipo de aula Textos, filmes e outros

Leia mais

Parte I Filosofia do Direito. Teoria Geral do Direito e da Política

Parte I Filosofia do Direito. Teoria Geral do Direito e da Política S u m á r i o Parte I Filosofia do Direito. Teoria Geral do Direito e da Política CAPÍTULO I Filosofia do Direito I: O Conceito de Justiça, O Conceito de Direito, Equidade, Direito e Moral...3 I. O conceito

Leia mais

O homem é composto de substância corporal e de substância espiritual, sendo esta por via da sua subsistência, incorruptível.

O homem é composto de substância corporal e de substância espiritual, sendo esta por via da sua subsistência, incorruptível. S. TOMÁS DE AQUINO Nasceu em Roccasecca em 1225. Ingressou na ordem dos dominicanos, tal como Alberto Magno, de quem foi aluno. Faleceu em 1274. É indubitavelmente o maior dos filósofos escolásticos. S.

Leia mais

AULA AO VIVO. Professora Laira Pinheiro

AULA AO VIVO. Professora Laira Pinheiro AULA AO VIVO Professora Laira Pinheiro Folha de São Paulo, São Paulo, 28 out., 1993, pg.6, cad.4. Você sabe o que é ética? Será que ela tem preço? Qual é o seu valor? A ética está em crise? Vivemos numa

Leia mais

FILOSOFIA POLÍTICA: TEORIAS MEDIEVAIS E MODERNAS (2ª SÉRIE)

FILOSOFIA POLÍTICA: TEORIAS MEDIEVAIS E MODERNAS (2ª SÉRIE) FILOSOFIA POLÍTICA: TEORIAS MEDIEVAIS E MODERNAS (2ª SÉRIE) PERÍODOS DA FILOSOFIA MEDIEVAL 1º Patrística: século II (ou do V) ao VIII (Agostinho de Hipona). 2º Escolástica: século IX ao XV (Tomás de Aquino).

Leia mais

NODARI, Paulo César. Sobre ética: Aristóteles, Kant e Levinas. Caxias do Sul: Educs, 2010

NODARI, Paulo César. Sobre ética: Aristóteles, Kant e Levinas. Caxias do Sul: Educs, 2010 NODARI, Paulo César. Sobre ética: Aristóteles, Kant e Levinas. Caxias do Sul: Educs, 2010 12 Daniel José Crocoli * A obra Sobre ética apresenta as diferentes formas de se pensar a dimensão ética, fazendo

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CLARENTIANO. Pós Graduação em Filosofia e Ensino da Filosofia. Sergio Levi Fernandes de Souza RA:

CENTRO UNIVERSITÁRIO CLARENTIANO. Pós Graduação em Filosofia e Ensino da Filosofia. Sergio Levi Fernandes de Souza RA: CENTRO UNIVERSITÁRIO CLARENTIANO Pós Graduação em Filosofia e Ensino da Filosofia Sergio Levi Fernandes de Souza RA: 1123930 Filosofia e Educação da Filosofia ESTADO E EDUCAÇÃO EM PLATÃO Santo André 2013

Leia mais

COLÉGIO CEC 24/08/2015. Conceito de Dialética. Professor: Carlos Eduardo Foganholo DIALÉTICA. Originalmente, é a arte do diálogo, da contraposição de

COLÉGIO CEC 24/08/2015. Conceito de Dialética. Professor: Carlos Eduardo Foganholo DIALÉTICA. Originalmente, é a arte do diálogo, da contraposição de COLÉGIO CEC Professor: Carlos Eduardo Foganholo Conceito de Dialética DIALÉTICA Originalmente, é a arte do diálogo, da contraposição de ideias que leva a outras ideias. O conceito de dialética, porém,

Leia mais

1ª Fase PROVA OBJETIVA FILOSOFIA DO DIREITO

1ª Fase PROVA OBJETIVA FILOSOFIA DO DIREITO 1ª Fase PROVA OBJETIVA FILOSOFIA DO DIREITO P á g i n a 1 QUESTÃO 1 - Admitindo que a história da filosofia é uma sucessão de paradigmas, a ordem cronológica correta da sucessão dos paradigmas na história

Leia mais

EDITAL DO PROGRAMA DE EXTRAORDINÁRIO APROVEITAMENTO EM FILOSOFIA 2017/2

EDITAL DO PROGRAMA DE EXTRAORDINÁRIO APROVEITAMENTO EM FILOSOFIA 2017/2 EDITAL DO PROGRAMA DE EXTRAORDINÁRIO APROVEITAMENTO EM FILOSOFIA 2017/2 A Diretora da Faculdade Católica de Anápolis vem, por meio deste Edital, tornar públicas as condições de realização do Programa de

Leia mais

ÉTICA e CONDUTA PROFISSIONAL

ÉTICA e CONDUTA PROFISSIONAL ÉTICA e CONDUTA PROFISSIONAL Introdução à Engenharia Civil Profª Mayara Custódio SOMOS SERES PASSIONAIS As paixões desequilibram nosso caráter... Paixões = emoções (ambição, vaidade, ódio...) Ética é a

Leia mais

ESCOLA DA FÉ. Paróquia Santo Antonio do Pari. Aula 9: Jesus, o Filho de Deus -4ªparte.

ESCOLA DA FÉ. Paróquia Santo Antonio do Pari. Aula 9: Jesus, o Filho de Deus -4ªparte. ESCOLA DA FÉ Paróquia Santo Antonio do Pari Aula 9: Jesus, o Filho de Deus -4ªparte. Frei Hipólito Martendal, OFM. São Paulo-SP, 2 de agosto de 2012. revisão da aula anterior. 1- Nota: para o nosso vocabulário

Leia mais

Ética e gestão organizacional Aula 04. Virgílio Oliveira UFJF FACC

Ética e gestão organizacional Aula 04. Virgílio Oliveira UFJF FACC Aula 04 Virgílio Oliveira UFJF FACC 1 As fontes dos preceitos morais no presente A compreensão de nossos próprios preceitos morais requer: uma espécie de arqueologia das instituições sociais contemporâneas

Leia mais

Filosofia / Sociologia 3ª Série do Ensino Médio Prof. Danilo Arnaldo Briskievicz SANTO AGOSTINHO. Entre a cidade dos homens e a cidade de Deus

Filosofia / Sociologia 3ª Série do Ensino Médio Prof. Danilo Arnaldo Briskievicz SANTO AGOSTINHO. Entre a cidade dos homens e a cidade de Deus Filosofia / Sociologia 3ª Série do Ensino Médio Prof. Danilo Arnaldo Briskievicz SANTO AGOSTINHO Entre a cidade dos homens e a cidade de Deus VIDA E OBRA Aurélio Agostinho destaca-se entre os Padres como

Leia mais

Formas incorretas de se entender a Trindade

Formas incorretas de se entender a Trindade Formas incorretas de se entender a Trindade INTRODUÇÃO A partir do século II, começaram a aparecer na região de Alexandria (norte do Egito, que era um grande centro de estudos e debates) uma grande safra

Leia mais

Metafísica & Política

Metafísica & Política Aristóteles (384-322 a.c.) Metafísica & Política "0 homem que é tomado da perplexidade e admiração julga-se ignorante." (Metafisica, 982 b 13-18). Metafísica No conjunto de obras denominado Metafísica,

Leia mais

Deficiência Mental: Contribuições de uma perspectiva de justiça centrada nos funcionamentos.

Deficiência Mental: Contribuições de uma perspectiva de justiça centrada nos funcionamentos. Deficiência Mental: Contribuições de uma perspectiva de justiça centrada nos funcionamentos. Alexandre da Silva Costa Estudo que faz uma análise acerca das contribuições da perspectiva de justiça baseada

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE PESQUISA INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA - ICV

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE PESQUISA INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA - ICV UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE PESQUISA INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA - ICV RESUMO EXPANDIDO (2009-2010) A ÉTICA NA FORMAÇÃO DOS PEDAGOGOS

Leia mais

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária Credenciada pela Portaria Ministerial nº 2.611, de 18 de setembro de 2002 DOU - nº 183 - Seção 1, de 20 de Setembro de 2002 -. CURSOS AUTORIZADOS CIÊNCIAS ECONÔMICAS Portaria nº 2.612 18/09/2002 PEDAGOGIA

Leia mais

Pensamento Econômico na Antiguidade e Idade Média. Profa. Eliana Tadeu Terci

Pensamento Econômico na Antiguidade e Idade Média. Profa. Eliana Tadeu Terci Pensamento Econômico na Antiguidade e Idade Média Profa. Eliana Tadeu Terci Pensamento Econômico na Antiguidade e Idade Média Grécia Roma Idade Média Objetivo: Caracterizar a organização econômica e o

Leia mais