TRABALHO DE RECUPERAÇÃO BIMESTRAL DE FILOSOFIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRABALHO DE RECUPERAÇÃO BIMESTRAL DE FILOSOFIA"

Transcrição

1 ENSINO MÉDIO Valor: 2,0 pontos Nota: Data: / /2016 Professor: WAGNER GUEDES Disciplina: FILOSOFIA Nome: n o : SÉRIE: 2ª 4º bimestre TRABALHO DE RECUPERAÇÃO BIMESTRAL DE FILOSOFIA 1. O nascimento do conhecimento racional na Grécia: Berço da Filosofia e Ciência e da Civilização Ocidental. A. Antecedentes da Civilização Grega: os mitos e a sua significação. B. Homero e Hesíodo: A Ilíada e a Odisséia, Teogonia, trabalho e os dias. As origens do pensamento ocidental a partir da literatura poética. C. O nascimento da Filosofia: O que significa Razão, o significado da Filosofia nascente, a exigência do raciocínio conceitual, o Universal. D. As origens históricas da Filosofia: a polis e a invenção da política e da Democracia. 2. O período cosmológico da Filosofia: Pré-socráticos A - Os filósofos da Phisis (natureza): a busca de um principio primordial e material como fonte originária do mundo. B - Heráclito: o filósofo do Devir: movimento a luta dos contrários, o eterno movimento. a dialética. C - Parmênides: o filósofo do Ser. o significado do Ser. a natureza: lugar da contradição a verdade (aletheia) e a sua revelação pela Razão. a origem da Metafísica. a campo do raciocínio lógico. 3. O período antropológico ou socrático: O homem, o conhecimento e a verdade, a política e a moral. Sofistas: a arte do discurso: oratória, o relativismo do conhecimento e da Moral. Sócrates: O conhecimento e a verdade. A maiêutica e a ironia socrática. Platão: O mito da caverna : Explicação de sua Filosofia. O mundo das idéias e a verdade. O conhecimento: a dialética platônica= doxa e episteme. O homem: O conhecimento e a teoria da reminiscência. A política: O Rei filósofo. Aristóteles: As quatro causas Ato e potência Silogismo 4. FILOSOFIA CRISTÃ PARTE I As origens do cristianismo: Judaísmo Monoteísta Monoteísmo queda do homem na história pecado salvação. Jesus: o Deus Revelado : a nova religião 1

2 4.1 A Igreja e a Doutrina Cristã: a conciliação entre Razão e Fé revelada Patrística: doutrina dos Santos Padres: a legitimidade da nova religião Patrística: Santo Agostinho: síntese entre a Filosofia pagã e a fé cristã. Cristianização da Teoria Platônica: O conhecimento e a Teoria da Iluminação Divina de Agostinho. 5. FILOSOFIA CRISTÃ PARTE II A- A escolástica: a revitalização do conhecimento a continuidade da submissão da Razão a Fé o saber teológico e filosófico. B- A questão dos Universais: o problema do conhecimento e a linguagem. A posição Realista: a manutenção da tradição de influência platônica-agostiniana do mundo das idéias. A posição Nominalista: O rompimento da tradição e a abertura de uma Razão independente da fé para aquisição do conhecimento. A Filosofia de Tomás de Aquino: a cristianização de Aristóteles. A aquisição e a construção do conhecimento: intelecto passivo e intelecto agente. A distinção e a conciliação entre Razão e Fé revelada: Razão natural: Filosofia, a Razão Divina: Teologia. As cinco vias ou provas racionais da existência de Deus. REFERÊNCIAS TEÓRICAS E CONTEÚDOS + Livro Filosofando + Anotações do caderno proferido pelo professor (a) em sala. + Internet: Será analisado o nível de raciocínio e domínio de conteúdos a partir das questões exigidas e corrigidas pelo professor, analisando o domínio de linguagem própria do aluno. As questões vão explorar o domínio de categorias e conceitos próprios do conhecimento científico, o que exige, evitar a linguagem coloquial e vulgar. EXERCÍCIOS PROGRAMADOS DE RECUPERAÇÃO 01. As palavras cosmogonia e cosmologia estão presentes no estudo da origem da filosofia. No entanto, possuem características e conteúdos diferentes porque se refere a dois tipos de discursos distintos em relação à explicação da ordem do universo/ mundo. Dessas afirmações em relação à distinção entre Cosmogonia e Cosmologia podemos julgar as assertivas abaixo com (V) para as verdadeiras e com (F) para as falsas. 1 ( ) A Cosmologia é baseada numa fundamentação racional de discurso entre os deuses gregos; a Cosmogonia é a explicação dada pelos filósofos do nascimento dos deuses. 2 ( ) A Filosofia possui um conteúdo preciso ao nascer: é uma cosmologia. A palavra cosmologia é a soma de duas: cosmo significa ordem; logos significa: pensamento, discurso racional, conhecimento. 3 ( ) A palavra Cosmologia que narra a origem das coisas por meio de lutas entre Urano, Ponto, Gaia; portanto a Filosofia busca na Teogonia, ou seja, nas coisas divinas ou seres divinos a explicação da ordem (cosmo) do mundo. 4 ( ) A palavra Cosmogonia vem de duas palavras gregas: do verbo gennao ( engendrar, gerar, fazer nascer e crescer) e do substantivo genos (nascimento, gênese, descendência). Assim, Cosmogonia é a narrativa sobre o nascimento e a ordem ( cosmo) do mundo, a partir de forças geradoras(gennao, genos) pai e mãe divinas. 2

3 02. Heráclito de Éfeso, filósofo pré-socrático, compreendia a realidade, a ordem do mundo da seguinte forma, marque V ou F: 1 ( ) O ser é vir-a-ser. 2 ( ) O vir-a-ser é a luta entre os contrários. 3 ( ) A luta entre os contrários é o princípio de todas as coisas. 4 ( ) Da luta entre os contrários origina-se o não-ser. 03. Marque (V) para verdadeiro ou (F) para falso nas afirmações abaixo. Parmênides de Eléia, filósofo pré-socrático, sustentava que: 1 ( ) O ser é. 2 ( ) O não-ser não é. 3 ( ) O ser e o não-ser existem ao mesmo tempo. 4 ( ) O ser é pensável e o não-ser é impensável. 04. Sobre o filósofo Sócrates, analise as proposições abaixo e marque V ou F: Sócrates é tradicionalmente considerado como um marco divisório da filosofia grega. Os filósofos que o antecederam são chamados pré-socráticos. Seu método, que parte do pressuposto Só sei que nada sei, é a maiêutica que tem como objetivo: 1 ( ) Dar à luz idéias novas, buscando o conceito. 2 ( ) Encontrar as contradições das idéias para chegar ao conhecimento. 3 ( ) Partir da ironia reconhecendo a ignorância até chegar ao conhecimento. 4 ( ) Relativizar o discurso de acordo com as contradições. 05. ( ) Que pensamentos então que aconteceria, disse ela, se a alguém ocorresse contemplar o próprio belo, nítido, puro, simples, e não repleto de carnes, humanas, de cores e outras muitas ninharias mortais, mas o próprio divino belo pudesse em sua forma única contemplar? Porventura, pensas, disse, que é vida vã a de um homem olhar naquela direção e aquele objeto, com aquilo [a alma] com que deve, quando o contempla e com ele convive? Ou não consideras, disse ela, que somente então, quando vir o belo com aquilo com que este pode ser visto, ocorrer-lhe-á produzir não sombras de virtude, porque não é em sombras que estará tocando, mas reais virtudes, porque é no real que estará tocando?. Platão. O Banquete. Trad. José Cavalcante de Souza. São Paulo: Abril Cultural, 1979, pp A partir do trecho de Platão, analise as assertivas e julgue com (V) as verdadeiras e com (F) as falsas. 1 ( ) O belo verdadeiro para Platão encontra-se no conhecimento obtido pela observação das coisas humanas. 2 ( ) A contemplação do belo puro e simples é atingida por meio da alma. 3 ( ) Cores e sombras são virtudes reais, visto que se possa, ao tocar nelas, tocar no próprio real. 4 ( ) Há, como na Alegoria da Caverna, uma relação direta para Platão entre o conhecimento e a virtude. 06..De acordo com a filosofia de Aristóteles, considere o trecho a seguir, analise as proposições e marque a alternativa correta. Diferente de seus predecessores, Aristóteles considera que a essência verdadeira das coisas naturais e dos seres humanos e das suas ações não está em um mundo inteligível, separado do mundo sensível, onde as coisas naturais existem e onde vivemos. As essências, diz Aristóteles, estão nas próprias coisas, nos próprios homens e nas ações e é tarefa da filosofia conhecê-las ali mesmo onde existem e acontecem. Como conhecêlas? Partindo das sensações para alcançar a intelecção. CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. São Paulo, Ática, p I- Segundo Aristóteles, as essências das coisas são meras ficções do pensamento, expressas em palavras, uma vez que no mundo real só existem seres singulares. II- Um dos predecessores de Aristóteles de que fala o texto é Platão. 3

4 III- O conhecimento de idéias gerais se faz por abstração: a partir das realidades singulares, o pensamento identifica o que há de universal nelas. IV- Somente os seres humanos possuem essência, que é a sua alma. a) Estão corretas as assertivas III e IV b) Estão corretas as assertivas II e III c) Estão corretas as assertivas I II e III d) Existe somente uma assertiva correta. e) Estão corretas as assertivas I e IV 07. As diferenças básicas entre o pensamento de Platão e Aristóteles podem ser resumidas no seguinte: a) Enquanto o primeiro privilegia o mundo das idéias, o segundo desqualifica a matéria. b) O segundo afirma a realidade da matéria, enquanto o primeiro nega o mundo espiritual. c) O segundo recupera o realismo como forma de conhecimento enquanto o primeiro desqualifica o mundo material, concebendo-o como cópia das idéias. d) As idéias, para Platão, são as únicas verdades e para Aristóteles são expressões lógicas da realidade mitológica. e) Aristóteles se torna o precursor do racionalismo clássico e Platão do empirismo. 08. O filósofo grego que maior influência exerceu sobre Santo Agostinho foi: a) Platão. b) Aristóteles. c) Sócrates. d) Heráclito. e) Parmênides 09. Considere o trecho abaixo: Tarde vos amei, ó beleza, tão antiga e tão nova, tarde vos amei! Eis que habitáveis dentro de mim e eu lá fora a procurar-vos! Disforme, lançava-me sobre essas formosuras que criastes. Estáveis comigo e eu não estava convosco. AGOSTINHO A. Confissões. cap.10, Segundo o fragmento o filósofo descreve um processo de transformação de si e de compreensão do mundo. Assim podemos afirmar: I. Revela que a sabedoria maior está no interior da alma, a tarefa da consciência é reconhecer que é a própria razão a via de encontrar a verdade. II. A descoberta do conhece-te a ti mesmo, princípio inicial de toda busca do saber e que parte inteiramente da razão e da subjetividade da consciência. III. Mostra que a busca da verdade começa no interior da alma, quando o homem toma consciência de sua contingência e reconhece que há um ser exterior a ele, criador de todas as coisas, Deus. IV. Demonstra um processo de conversão que tem como ponto inicial a crença de que Deus se revela no íntimo da alma e da consciência. a) Estão corretas I II e III b) Estão corretas II e IV c) Estão corretas II III e IV d) Estão corretas III e IV e) Estão corretas I e III 10. A relação entre as palavras, que designam idéias e as coisas, foi um problema filosófico que marcou a Idade Média. Foi grande a discussão sobre a existência real ou não daquelas palavras, isto é, os chamados universais. Nessa discussão, os filósofos nominalistas defenderam a posição que os universais são: 4

5 a) Idéias gerais que só existem na mente de Deus b) Apenas palavras sem existência real. c) Nomes que Deus põe nas coisas particulares. d) Nomes com existência real de coisas que já não existem. e) Coisas, entidades metafísicas que existem na mente de Deus. 11. Comente a seguinte afirmação: A Filosofia grega nasceu procurando desenvolver o logos em contraste com os mitos. Procure esclarecer o sentido de Logos e Mito. 12. A passagem da concepção mítica para a concepção filosófica, ou idade da Razão na Grécia acontece entre os séculos VII-VI a.c, um processo histórico gradativo de mudanças qualitativas na civilização grega de então. Quais seriam esses fatores históricos que possibilitaram o nascimento da Razão (logos), consequentemente da Filosofia na Grécia Antiga? 13. O primeiro período do pensamento filosófico é denominado de pré-socrático, ou período cosmológico. O que significa esse período e qual a preocupação e reflexão desses filósofos? 14. Comente o significado desta afirmação de Sócrates: A primeira virtude do sábio é adquirir consciência da própria ignorância. Sei que nada sei. Em seguida, explique o que seria a maiêutica socrática. 15. Apresente a concepção filosófica elaborada por Platão em sua Alegoria da Caverna. 5

4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval. Introdução

4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval. Introdução 1 4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval Introdução O último período da Filosofia Grega é o Helenístico (Sec. III a.c.-vi d.c.). É um período

Leia mais

FILOSOFIA. a) Tales de Mileto; b) Anaximandro de Mileto; c) Pitágoras de Samos; d) Anaxímenes de Mileto; e) Zenão de Eléia

FILOSOFIA. a) Tales de Mileto; b) Anaximandro de Mileto; c) Pitágoras de Samos; d) Anaxímenes de Mileto; e) Zenão de Eléia FILOSOFIA 01 - Nem a água nem algum dos elementos, mas alguma substancia diferente, ilimitada e dela, nascem os céus e os mundos neles contidos. In Fundamentos da Filosofia. O texto acima se refere à busca

Leia mais

3ª Filosofia Antiga (Pensadores antigos)

3ª Filosofia Antiga (Pensadores antigos) 3ª Filosofia Antiga (Pensadores antigos) Questão (1) - A filosofia se constitui, a partir das concepções de Sócrates, Platão e Aristóteles, como o pensamento que investiga: a) A questão da dívida externa.

Leia mais

ESCOLAS FILOSÓFICAS JÔNICA

ESCOLAS FILOSÓFICAS JÔNICA ESCOLAS FILOSÓFICAS Depois das reflexões iniciais sobre ética, moral e suas relações, vejamos resumidamente as escolas filosóficas. A melhor forma de se compreender a história do pensamento humano, é através

Leia mais

FILOSOFIA Do mito à f ilosofia filosofia M edieval Medieval

FILOSOFIA Do mito à f ilosofia filosofia M edieval Medieval FILOSOFIA Do mito à filosofia Medieval Avisos Observem: Muita calma... 1.O mural... Observem os 2. Entrem na sala prazos de entrega de bate-papo das atividades. 3. Dúvidas: utilizem o Correio 4. Material

Leia mais

Unidade: Aspectos da filosofia Antiga e Medieval. Unidade I:

Unidade: Aspectos da filosofia Antiga e Medieval. Unidade I: Unidade: Aspectos da filosofia Antiga e Medieval Unidade I: 0 Unidade: Aspectos da filosofia Antiga e Medieval A Filosofia Grega A Civilização grega foi uma das civilizações mais marcantes da tradição

Leia mais

Pré-socráticos - Questões de Vestibulares - Gabarito

Pré-socráticos - Questões de Vestibulares - Gabarito Pré-socráticos - Questões de Vestibulares - Gabarito 1. (Uncisal 2012) O período pré-socrático é o ponto inicial das reflexões filosóficas. Suas discussões se prendem a Cosmologia, sendo a determinação

Leia mais

O CONCEITO DE DEUS NA DOUTRINA ESPÍRITA À LUZ DO PENSAMENTO ARISTOTÉLICO

O CONCEITO DE DEUS NA DOUTRINA ESPÍRITA À LUZ DO PENSAMENTO ARISTOTÉLICO O CONCEITO DE DEUS NA DOUTRINA ESPÍRITA À LUZ DO PENSAMENTO ARISTOTÉLICO Ao longo da história da humanidade, crer na existência de Deus sempre esteve na preocupação do ser pensante, e foi no campo da metafísica

Leia mais

AGOSTINHO, TEMPO E MEMÓRIA

AGOSTINHO, TEMPO E MEMÓRIA AGOSTINHO, TEMPO E MEMÓRIA Fábio de Araújo Aluno do Curso de Filosofia Universidade Mackenzie Introdução No decorrer da história da filosofia, muitos pensadores falaram e escreveram há cerca do tempo,

Leia mais

Orientação de estudo semanal turma 231 Filosofia II

Orientação de estudo semanal turma 231 Filosofia II Orientação de estudo semanal turma 231 Filosofia II Na orientação dessa semana faremos questões objetivas sobre filosofia política. II. Questões sobre Filosofia Política 1. Foi na Grécia de Homero que

Leia mais

Aula 5.2 Conteúdo: As grandes Religiões de matriz Orientais Hinduísmo - Índia Budismo - Índia Taoísmo - China Xintoísmo - Japão ENSINO RELIGIOSO

Aula 5.2 Conteúdo: As grandes Religiões de matriz Orientais Hinduísmo - Índia Budismo - Índia Taoísmo - China Xintoísmo - Japão ENSINO RELIGIOSO A Aula 5.2 Conteúdo: As grandes Religiões de matriz Orientais Hinduísmo - Índia Budismo - Índia Taoísmo - China Xintoísmo - Japão 2 A Habilidades: Identificas as diferenças e semelhanças entre as religiões

Leia mais

FILOSOFIA QUESTÃO 01 Até agora se supôs que todo nosso conhecimento tinha que se regular pelos objetos; porém, todas as tentativas de mediante conceitos estabelecer algo a priori sobre os mesmos, através

Leia mais

Lógica Revelando Deus

Lógica Revelando Deus [1] Capítulo 7: Lógica Revelando Deus Vern Sheridan Poythress A lógica é independente de Deus? É necessário cuidado aqui. A lógica é independente de qualquer ser humano particular e da humanidade como

Leia mais

SÓCRATES: O MESTRE GREGO E SEU SISTEMA PEDAGÓGICO REFLETINDO NA EDUCAÇÃO CONTEMPORÂNEA

SÓCRATES: O MESTRE GREGO E SEU SISTEMA PEDAGÓGICO REFLETINDO NA EDUCAÇÃO CONTEMPORÂNEA SÓCRATES: O MESTRE GREGO E SEU SISTEMA PEDAGÓGICO REFLETINDO NA EDUCAÇÃO CONTEMPORÂNEA Luiz Fernando Bandeira de Melo lfbmelo@prove.ufu.br Vani Terezinha de Rezende Faculdade Católica de Uberlândia O método

Leia mais

TÍTULO DO PROGRAMA. NASCER Série: Lendas da Ciência SINOPSE DO PROGRAMA

TÍTULO DO PROGRAMA. NASCER Série: Lendas da Ciência SINOPSE DO PROGRAMA TÍTULO DO PROGRAMA NASCER Série: Lendas da Ciência SINOPSE DO PROGRAMA O filósofo Michel Serres conduz o documentário ao mundo grego dos séculos 5 e 6 antes de Cristo, para mostrar o momento que ele considera

Leia mais

Breve Histórico do Raciocínio Lógico

Breve Histórico do Raciocínio Lógico Breve Histórico do Raciocínio Lógico Enquanto muitas culturas tenham usado complicados sistemas de raciocínio, somente na China, Índia e Grécia os métodos de raciocínio tiveram um desenvolvimento sustentável.

Leia mais

TEMA 3 CIÊNCIA: ENTRE A RAZÃO E A FÉ

TEMA 3 CIÊNCIA: ENTRE A RAZÃO E A FÉ A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO A IMPORTÂNCIA DA A TEMA 3 42 A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO A IMPORTÂNCIA DA A Iniciando nosso diálogo Prezado aluno, No tema 1 FILOSOFIAS E FILOSOFIA enfatizamos as diferentes

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - julho 2007-1ª Prova Comum FILOSOFIA QUESTÃO 01

Processo Seletivo/UFU - julho 2007-1ª Prova Comum FILOSOFIA QUESTÃO 01 FILOSOFIA QUESTÃO 01 Leia atentamente o seguinte verso do fragmento atribuído a Parmênides. Assim ou totalmente é necessário ser ou não. SIMPLÍCIO, Física, 114, 29, Os Pré-Socráticos. Coleção Os Pensadores.

Leia mais

SANTO TOMÁS DE AQUINO:

SANTO TOMÁS DE AQUINO: SANTO TOMÁS DE AQUINO: A Igreja e o pensamento ocidental Elaine Gai Torres* RESUMO Este artigo propõe uma visão de Santo Tomás de Aquino dentro da Escolástica, a influência de Aristóteles u em seus escritos,

Leia mais

Questão (1) - Questão (2) - A origem da palavra FILOSOFIA é: Questão (3) -

Questão (1) - Questão (2) - A origem da palavra FILOSOFIA é: Questão (3) - EXERCICÍOS DE FILOSOFIA I O QUE É FILOSOFIA, ETIMOLOGIA, ONDE SURGIU, QUANDO, PARA QUE SERVE.( 1º ASSUNTO ) Questão (1) - Analise os itens abaixo e marque a alternativa CORRETA em relação ao significado

Leia mais

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Cumprimentos Sobre a importância do tempo Desejos HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Introdução História reconstituição do passado, por meio de fatos relevantes, ordenados cronologicamente. A história

Leia mais

EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO

EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO TEXTO O termo Renascimento é comumente aplicado à civilização européia que se desenvolveu entre 1300 e 1650. Além de reviver a antiga cultura greco-romana, ocorreram nesse

Leia mais

Filosofia Primeira Etapa Módulo I O que é? E para que serve a Filosofia? Consciência Mítica Conhecimento Filosofia Medieval O QUE É...

Filosofia Primeira Etapa Módulo I O que é? E para que serve a Filosofia? Consciência Mítica Conhecimento Filosofia Medieval O QUE É... O QUE É... E PARA QUE SERVE A FILOSOFIA? OBRA CHAUI, Marilena. Convite a filosofia. Sâo Paulo: Atica, 2001. OBRA ARANHA, Maria. Filosofando: introducão a filosofia.sao Paulo: Moderna, 2004. 1. ETIMOLOGIA

Leia mais

COLÉGIO SHALOM Ensino Médio 1 Ano Prof.: TONHAO Disciplina FILOSOFIA Aluno (a):. No.

COLÉGIO SHALOM Ensino Médio 1 Ano Prof.: TONHAO Disciplina FILOSOFIA Aluno (a):. No. Orientações: -Responder manuscrito; -Cópias de colegas, entrega com atraso, letra ilegível, deixar de responder alguma questão e o não cumprimento de orientações passadas pelo professor, acarretará no

Leia mais

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2 Educação Matemática Prof. Andréa Cardoso 2013/2 UNIDADE I Educação Matemática e Ensino HISTÓRIA DA ESCOLA Quando e como surgiram as escolas? ESCOLA, do grego SKHOLE que significa LAZER EDUCAR, do latim

Leia mais

Era considerado povo os cidadãos de Atenas, que eram homens com mais de 18 anos, filhos de pais e mães atenienses.

Era considerado povo os cidadãos de Atenas, que eram homens com mais de 18 anos, filhos de pais e mães atenienses. Trabalho de Filosofia Mito e Filosofia na Grécia Antiga Texto 1 1- (0,3) Democracia quer dizer poder do povo. De acordo com o texto, quem era considerado povo em Atenas Antiga? Explique com suas palavras.

Leia mais

PAIDEÍA, EROS E A DIVERSIDADE CULTURAL NO BANQUETE DE PLATÃO: AS DIVERSAS FACES DE EROS

PAIDEÍA, EROS E A DIVERSIDADE CULTURAL NO BANQUETE DE PLATÃO: AS DIVERSAS FACES DE EROS PAIDEÍA, EROS E A DIVERSIDADE CULTURAL NO BANQUETE DE PLATÃO: AS DIVERSAS FACES DE EROS Erick Vinícius Santos Gomes Professor Ms. na Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN). erickvsg@gmail.com

Leia mais

NOTAS DE AULA ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA

NOTAS DE AULA ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA E-book 1 NOTAS DE AULA ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA Fabiano Viana Oliveira Ms FABIANO VIANA OLIVEIRA 2 NOTAS DE AULA PARA ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA 1ª Edição Salvador Edição do Autor 2012 3 F002 OLIVEIRA, Fabiano

Leia mais

Por uma Ética da Arquitetura e do Urbanismo

Por uma Ética da Arquitetura e do Urbanismo À medida que a mente compreende as coisas como necessárias, ela tem um maior poder sobre os seus afetos, ou seja, deles padece menos. Benedictus de Spinoza in Ética Por uma Ética da Arquitetura e do Urbanismo

Leia mais

RESOLUÇÕES DE QUESTÕES SÓCRATES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES

RESOLUÇÕES DE QUESTÕES SÓCRATES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES RESOLUÇÕES DE QUESTÕES SÓCRATES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES 1. (Unicamp 2013) A sabedoria de Sócrates, filósofo ateniense que viveu no século V a.c., encontra o seu ponto de partida

Leia mais

2º Ensino Médio. Aluno (a): Nº: Série/Turma/Ano: Professor Ms. Lairton José da Costa

2º Ensino Médio. Aluno (a): Nº: Série/Turma/Ano: Professor Ms. Lairton José da Costa 2º Ensino Médio Aluno (a): Nº: Série/Turma/Ano: Professor Ms. Lairton José da Costa SUMÁRIO PRIMEIRO TRIMESTRE 1 INTRODUÇÃO À FILOSOFIA 02 1.1 Conceito e delimitação da Filosofia 02 1.2 Lógica 06 1.3 Organização

Leia mais

Márcio Ronaldo de Assis 1

Márcio Ronaldo de Assis 1 1 A JUSTIÇA COMO COMPLETUDE DA VIRTUDE Márcio Ronaldo de Assis 1 Orientação: Prof. Dr. Juscelino Silva As virtudes éticas derivam em nós do hábito: pela natureza, somos potencialmente capazes de formá-los

Leia mais

sincretismo A visão segundo a qual não existe na história nenhuma revelação única; ela diz que existem várias e diferentes maneiras de se alcançar a realidade divina, que todas as formulações de verdade

Leia mais

Prezados alunos e alunas.

Prezados alunos e alunas. Prezados alunos e alunas. O presente questionário tem por objetivo dirigir seu olhar para os principais pontos a serem observados, servindo como uma apostila de nossas aulas, o texto que aqui apresento

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA/UEFS

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA/UEFS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Componente Curricular: Filosofia Código: CTB-110 CH Total: 60h Pré-requisito: Período Letivo: 2015. 2 Turma: 1º semestre Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora

Leia mais

Curso: Teologia Prof. Nicanor Lopes

Curso: Teologia Prof. Nicanor Lopes Curso: Teologia Prof. Nicanor Lopes Fundamentos, conceitos e paradigmas da missão OBJETIVOS DA AULA Compreender as teses fundantes da missiologia; Analisar a presença religiosa no mundo no terceiro milênio;

Leia mais

Teorias da imagem na Antiguidade

Teorias da imagem na Antiguidade Teorias da imagem na Antiguidade Marcelo P. Marques (org.) Teorias da imagem na Antiguidade Direção editorial: Zolferino Tonon Coordenação editorial: Claudiano Avelino dos Santos Assistente editorial:

Leia mais

HOMEM-NATUREZA: UMA RELAÇÃO CONFLITANTE AO LONGO DA HISTÓRIA

HOMEM-NATUREZA: UMA RELAÇÃO CONFLITANTE AO LONGO DA HISTÓRIA 171 HOMEM-NATUREZA: UMA RELAÇÃO CONFLITANTE AO LONGO DA HISTÓRIA GONÇALVES, Júlio César 1 Este texto surgiu como resultado de uma pesquisa pessoal na tentativa de buscar algumas respostas a diversos questionamentos

Leia mais

Os Sete Termos Sinônimos de Deus Satisfazem a Necessidade que o Mundo Tem de um Novo Sistema de Referência

Os Sete Termos Sinônimos de Deus Satisfazem a Necessidade que o Mundo Tem de um Novo Sistema de Referência Os Sete Termos Sinônimos de Deus Satisfazem a Necessidade que o Mundo Tem de um Novo Sistema de Referência Joel Jessen Traduzido para o Português do Brasil por Guita R. Herman a partir da versão inglesa

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE OS CONCEITOS: HÁBITO (ARISTÓTELES) E ENSINO (TOMÁS DE AQUINO).

UM ESTUDO SOBRE OS CONCEITOS: HÁBITO (ARISTÓTELES) E ENSINO (TOMÁS DE AQUINO). UM ESTUDO SOBRE OS CONCEITOS: HÁBITO (ARISTÓTELES) E ENSINO (TOMÁS DE AQUINO). BOVETO, Laís (PIC/UEM) OLIVEIRA, Terezinha (PPE/UEM) Introdução Refletir sobre a atual dimensão do papel da Educação na sociedade

Leia mais

MAS HÁ UM PROVÉRBIO MUITO SUPERIOR, QUE DIZ: Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte (Provérbios 14:12).

MAS HÁ UM PROVÉRBIO MUITO SUPERIOR, QUE DIZ: Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte (Provérbios 14:12). Artigo de JUANRIBE PAGLIARIN* O PROVÉRBIO POPULAR DIZ: Todos os caminhos levam a Deus. MAS HÁ UM PROVÉRBIO MUITO SUPERIOR, QUE DIZ: Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 094/2015-CONSET/SEHLA/G/UNICENTRO, DE 11 DE AGOSTO DE 2015. Altera os Anexos I e II, da Resolução Nº 133/2012- CONSET/SEHLA/G/UNICENTRO, de 23 de novembro de 2012, e aprova o relatório final.

Leia mais

O AMOR E A FELICIDADE EM SANTO AGOSTINHO COMO ELEMENTOS PARA A FORMAÇÃO DO HOMEM

O AMOR E A FELICIDADE EM SANTO AGOSTINHO COMO ELEMENTOS PARA A FORMAÇÃO DO HOMEM doi: 10.4025/10jeam.ppeuem.03022 O AMOR E A FELICIDADE EM SANTO AGOSTINHO COMO ELEMENTOS PARA A FORMAÇÃO DO HOMEM DE PAULA, Andriely Samanda. 1 PEREIRA MELO, José Joaquim. DFE/ PPE/ UEM 2 Introdução: Na

Leia mais

MESTRADO EM TEOLOGIA

MESTRADO EM TEOLOGIA MESTRADO EM TEOLOGIA Edital 2016 Este edital se destina especificamente a candidatos ao Mestrado em Teologia, com início em março de 2016. 1. Objetivo O Programa de Mestrado em Teologia visa o desenvolvimento

Leia mais

AS VIRTUDES NO PENSAMENTO DE SANTO TOMÁS DE AQUINO

AS VIRTUDES NO PENSAMENTO DE SANTO TOMÁS DE AQUINO AS VIRTUDES NO PENSAMENTO DE SANTO TOMÁS DE AQUINO Paulo Roberto da Rocha Prof. Dr. Carlos Alberto Albertuni (Orientador) Prof. Dr. Arlei de Espíndola (Coordenador) RESUMO O tratado das virtudes de Tomás

Leia mais

Édipo responde à Esfinge Ingres.

Édipo responde à Esfinge Ingres. Mito CONCEITO É a narrativa da origem divina das coisas: Universo, Natureza, Homem, Sociedade, Objetos, Instituições. A linguagem mítica é uma das primeiras tentativas de compreensão humana da sua existência

Leia mais

ANO DA FÉ A VIRGEM MARIA PARTE 2

ANO DA FÉ A VIRGEM MARIA PARTE 2 ANO DA FÉ A VIRGEM MARIA PARTE 2 1- MARIA, MÃE DE DEUS (CONTINUAÇÃO) Maria é verdadeiramente Mãe de Deus, visto ser a Mãe do Filho Eterno de Deus feito homem, que é ele mesmo Deus (CIC 509). Santo Agostinho:

Leia mais

dóxa e epistéme. sensível e inteligível. fé e razaão.

dóxa e epistéme. sensível e inteligível. fé e razaão. dóxa e epistéme. sensível e inteligível. fé e razaão. Senso comum... aranha caranguejeira ou aranha-marrom? Epistemologia Moderna e Contemporânea EPISTEMOLOGIA investiga o conhecimento. limites. possibilidades.

Leia mais

Atenágoras de Atenas: O homem é corpo e alma

Atenágoras de Atenas: O homem é corpo e alma 1 Atenágoras de Atenas: O homem é corpo e alma Autor: Sávio Laet de Barros Campos. Bacharel-Licenciado em Filosofia Pela Universidade Federal de Mato Grosso. 1. Vida De Atenágoras sabemos apenas que era

Leia mais

Religião e Espiritualidade

Religião e Espiritualidade Religião e Espiritualidade Há mais coisas entre o céu e a terra do que sonha vossa vã filosofia. Shakespeare A Mudança de Modelos Mentais O que é Religião? O que é espiritualidade? O que é Meditação? Como

Leia mais

História Geral. 3ª Edição - 2007

História Geral. 3ª Edição - 2007 História Geral 3ª Edição - 2007 Os Hebreus Localizado a leste da Mesopotâmia, constituía de um vasto planalto desértico rodeado de montanhas, entre a Mesopotâmia e a Índia. O Império Persa constituiu um

Leia mais

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal Personal Commitment Guide Guia de Compromisso Pessoal Nome da Igreja ou Evento Nome do Conselheiro Telefone 1. Salvação >Você já atingiu um estágio na vida em que você tem a certeza da vida eterna e que

Leia mais

Respostas aos Protestantes sobre o Batismo de Crianças

Respostas aos Protestantes sobre o Batismo de Crianças Respostas aos Protestantes sobre o Batismo de Crianças Por Jaime Francisco de Moura A Igreja Católica o faz, lembrando que as crianças dos Judeus eram consagradas a Deus, sobretudo os primogênitos, pela

Leia mais

Planejamento da Recuperação Final - 2013. Turma: 102

Planejamento da Recuperação Final - 2013. Turma: 102 Professor: Marcos A. Loureiro Nº de aulas: 03 Disciplina: BIOLOGIA Turma: 102 1ºaula: data: _02_/ 12 /2013 nº de aulas no dia ( 01 ) Esclarecer dúvidas referentes a quatro capítulos da Apostila (1º Trimestre).

Leia mais

DATA: VALOR: 20 PONTOS NOME COMPLETO:

DATA: VALOR: 20 PONTOS NOME COMPLETO: DISCIPLINA: FILOSOFIA PROFESSOR: ENRIQUE MARCATTO DATA: VALOR: 20 PONTOS NOTA: NOME COMPLETO: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 2ªEM TURMA: Nº: I N S T R U Ç Õ E S 1. Esta prova contém 05 questões

Leia mais

Metodologia Científica PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA FDE-VITÓRIA DOCENTE PROF. DORIVAL ROSA BRITO

Metodologia Científica PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA FDE-VITÓRIA DOCENTE PROF. DORIVAL ROSA BRITO PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA FDE-VITÓRIA. DOCENTE PROF. DORIVAL ROSA BRITO A Ciência Ciência é o conjunto organizado dos conhecimentos disponíveis pela humanidade. A Ciência é o maior patrimônio da

Leia mais

LEGADOS / CONTRIBUIÇÕES. Democracia Cidadão democracia direta Olimpíadas Ideal de beleza Filosofia História Matemática

LEGADOS / CONTRIBUIÇÕES. Democracia Cidadão democracia direta Olimpíadas Ideal de beleza Filosofia História Matemática LEGADOS / CONTRIBUIÇÕES Democracia Cidadão democracia direta Olimpíadas Ideal de beleza Filosofia História Matemática GEOGRAFIA, ECONOMIA E POLÍTICA Terreno montanhoso Comércio marítimo Cidades-estado

Leia mais

CONSIDERAÇÕES GERAIS. Campinas, SP: Autores Associados, 2000. 1 SAVIANI, Dermeval. Educação: do senso comum à consciência filosófica. 13 ed.

CONSIDERAÇÕES GERAIS. Campinas, SP: Autores Associados, 2000. 1 SAVIANI, Dermeval. Educação: do senso comum à consciência filosófica. 13 ed. CONSIDERAÇÕES GERAIS A Filosofia surgiu no final do século VII e início do VI a.c. na Grécia antiga. Resultou de um processo lento e gradativo para que contribuíram vários fatores, como as viagens marítimas,

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

A HISTÓRIA DA FILOSOFIA ANTIGA E A FORMAÇÃO DO PENSAMENTO OCIDENTAL

A HISTÓRIA DA FILOSOFIA ANTIGA E A FORMAÇÃO DO PENSAMENTO OCIDENTAL A HISTÓRIA DA FILOSOFIA ANTIGA E A FORMAÇÃO DO PENSAMENTO OCIDENTAL Cláudia Alves Fernandes Aluna do Curso de Filosofia da Universidade Federal de Juiz de Fora. clafer@nextwave.com.br Ricardo de Oliveira

Leia mais

Lição 01 O propósito eterno de Deus

Lição 01 O propósito eterno de Deus Lição 01 O propósito eterno de Deus LEITURA BÍBLICA Romanos 8:28,29 Gênesis 1:27,28 Efésios 1:4,5 e 11 VERDADE CENTRAL Deus tem um propósito original e eterno para minha vida! OBJETIVO DA LIÇÃO Que eu

Leia mais

MÓDULO DE RECUPERAÇÃO

MÓDULO DE RECUPERAÇÃO DISCIPLINA História 6º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II MÓDULO DE RECUPERAÇÃO ALUNO(A) Nº TURMA TURNO Manhã 1º SEMESTRE DATA / / 1) A função da História é investigar os fatos ocorridos, levando em consideração

Leia mais

O ser humano que, hoje, se abre para a fé, que escuta e responde à Palavra divina, descobre sua natureza filial e relacional, descobre a si mesmo

O ser humano que, hoje, se abre para a fé, que escuta e responde à Palavra divina, descobre sua natureza filial e relacional, descobre a si mesmo 1 INTRODUÇÃO A fé cristã como possibilidade de uma verdadeira existência humana, segundo Joseph Ratzinger, é o tema desta dissertação que almeja perscrutar a realidade e o dinamismo da fé nos dias de hoje,

Leia mais

AS PARÁBOLAS DA BÍBLIA

AS PARÁBOLAS DA BÍBLIA AS PARÁBOLAS DA BÍBLIA Série de Estudos Teológicos By Rev. Roger Rangel AS PARÁBOLAS DO NT Parábola do sal e de seu sabor Mt 5:13 Mc 9:50 Lc 14:34,35 Essa parábola será estudada em conjunto com a da luz

Leia mais

CURSO I FUNDAMENTOS CONCEITOS E PRÁTICAS DA EP

CURSO I FUNDAMENTOS CONCEITOS E PRÁTICAS DA EP ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS CRISTÃS DE EDUCAÇÃO POR PRINCÍPIOS JULIANA POMPEO HELPA CURSO I FUNDAMENTOS CONCEITOS E PRÁTICAS DA EP 02 de Maio de 2015 Curitiba, Paraná ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS CRISTÃS DE EDUCAÇÃO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS TEXTO DE APOIO

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS TEXTO DE APOIO AULA 3.1 - CONCEPÇÕES ESTÉTICAS: ARTE GREGA E MEDIEVAL 1. Isto é arte? TEXTO DE APOIO O conceito de belo, como já discutimos, é eminentemente histórico. Cada época e cada cultura têm seu padrão de beleza

Leia mais

História dos Direitos Humanos

História dos Direitos Humanos História dos Direitos Humanos Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Os direitos humanos são o resultado de uma longa história, foram debatidos ao longo dos séculos por filósofos e juristas. O início

Leia mais

Espírito, Perispírito e Corpo 1 / 9

Espírito, Perispírito e Corpo 1 / 9 CURSO: NOÇÕES BÁSICAS DOUTRINA ESPÍRITA e Corpo EDITORA 1 / 9 Elementos Gerais do Universo Perg. 27 - Há então dois elementos gerais do Universo: a matéria e o Espírito? Sim e acima de tudo Deus, o criador,

Leia mais

FILOSOFIA. 1. O nascimento da Filosofia 1.1 Do pensamento mitológico ao filosófico

FILOSOFIA. 1. O nascimento da Filosofia 1.1 Do pensamento mitológico ao filosófico FILOSOFIA 1. O nascimento da Filosofia 1.1 Do pensamento mitológico ao filosófico A Filosofia se constitui por meio de uma passagem do mito ao logos (razão). Mas como a Filosofia chegou a se tornar um

Leia mais

revista FIDELIDADE - A vida cristã dinâmica Preparando a aula Plano de aula

revista FIDELIDADE - A vida cristã dinâmica Preparando a aula Plano de aula Base bíblica: João 3.1-23 Texto áureo: Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus (João 3.5). Preparando a aula Ore

Leia mais

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado LIÇÃO 1 - EXISTE UM SÓ DEUS 18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado A Bíblia diz que existe um único Deus. Tiago 2:19, Ef. 4 1- O Deus que Criou Todas as coisas, e que conduz a sua criação e

Leia mais

IV Seminário de Iniciação Científica

IV Seminário de Iniciação Científica A INFLUÊNCIA DAS EXPERIÊNCIAS RELIGIOSAS NA ACEITAÇÃO OU RECUSA DE CERTAS TEORIAS E PRÁTICAS CIENTÍFICAS Gabriel Mendes Ferreira 1, 3 ; Wanderley José Ferreira Júnior 2,3. 1 Bolsista PBIC/UEG 2 Pesquisador

Leia mais

5ª. Apostila de Filosofia FILOSOFIA MODERNA

5ª. Apostila de Filosofia FILOSOFIA MODERNA 1 5ª. Apostila de Filosofia FILOSOFIA MODERNA A História da Filosofia A História da Filosofia não é apenas um relato histórico, mas as transformações do pensamento humano ocidental, ou seja, o percurso

Leia mais

06 Meus Primeiros Passos por Dino Arí Fernandes

06 Meus Primeiros Passos por Dino Arí Fernandes 06 Meus Primeiros Passos por Dino Arí Fernandes O Espírito Santo e a Igreja Igreja Metodista 06- Meus Primeiros Passos Rev. Dino Arí Fernandes O Espírito Santo e a IGREJA Para melhor entender o tema, sugerimos

Leia mais

SÓCRATES E O MÉTODO MAIÊUTICO

SÓCRATES E O MÉTODO MAIÊUTICO SÓCRATES E O MÉTODO MAIÊUTICO TADA, Elton V. S.(eltontada@yahoo.com.br)- Cesumar i CAZAVECHIA, William R. (wrcazavechia@yahoo.com.br) - Cesumar ii Resumo Sócrates, antigo filósofo grego, mesmo sem nada

Leia mais

Espiritualidade. O que é Espiritualidade?

Espiritualidade. O que é Espiritualidade? Espiritualidade O que é Espiritualidade? Nos primeiros séculos do cristianismo a pergunta é: Quem é o homem espiritual? Nos padres do deserto Homem espiritual Aquele que recebeu o dom: - do conhecimento

Leia mais

Vigília Jubilar. Vigília do dia 17 para 18. Abrir às 21 horas do dia 17/10 e encerrar às 6h da manhã do dia 18/10.

Vigília Jubilar. Vigília do dia 17 para 18. Abrir às 21 horas do dia 17/10 e encerrar às 6h da manhã do dia 18/10. Vigília Jubilar Vigília do dia 17 para 18. Abrir às 21 horas do dia 17/10 e encerrar às 6h da manhã do dia 18/10. Material: Uma Bíblia Vela da missão Velas para todas as pessoas ou pedir que cada pessoa

Leia mais

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão A vida litúrgica começa muito cedo. Os Sacramentos são conhecidos como encontros pessoais com Cristo. Também são vistos como sinais da salvação.

Leia mais

Explique o significado filosófico da oposição entre as sombras no ambiente da caverna e a luz do sol.

Explique o significado filosófico da oposição entre as sombras no ambiente da caverna e a luz do sol. 1. Leia o texto a seguir. Para esclarecer o que seja a imitação, na relação entre poesia e o Ser, no Livro X de A República, Platão parte da hipótese das ideias, as quais designam a unidade na pluralidade,

Leia mais

* Aparentemente, as primeiras páginas do diário perderam se. 1. Um Diário de Preces.indd 17 06/08/14 12:39

* Aparentemente, as primeiras páginas do diário perderam se. 1. Um Diário de Preces.indd 17 06/08/14 12:39 [entradas sem data] [ ] * esforço artístico neste domínio, ao invés de pensar em Ti e de me sentir inspirada pelo amor que tanto desejaria sentir. Meu bom Deus, não consigo amar Te como pretendo. És o

Leia mais

O REINO DE DEUS ESTÁ PRÓXIMO. William Soto Santiago Sexta-feira, 4 de Setembro de 2015 Santa Marta - México. Reverendo William Soto Santiago, Ph. D.

O REINO DE DEUS ESTÁ PRÓXIMO. William Soto Santiago Sexta-feira, 4 de Setembro de 2015 Santa Marta - México. Reverendo William Soto Santiago, Ph. D. O REINO DE DEUS ESTÁ PRÓXIMO William Soto Santiago Sexta-feira, 4 de Setembro de 2015 Santa Marta - México Reverendo William Soto Santiago, Ph. D. CENTRO DE DIVULGAÇÃO DO EVANGELHO DO REINO http://www.cder.com.br

Leia mais

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO Disponível em: www.seminariomaiordebrasilia.com.br Acesso em 13/03/2014 A palavra Quaresma surge no século IV e tem um significado profundo e simbólico para os cristãos

Leia mais

PERÍODO PRÉ-SOCRÁTICO OU COSMOLÓGICO

PERÍODO PRÉ-SOCRÁTICO OU COSMOLÓGICO PERÍODO PRÉ-SOCRÁTICO OU COSMOLÓGICO Os primeiros filósofos gregos No século VII a.c., o comércio se intensificava na Grécia, gerando riquezas que favoreceram importantes progressos materiais e culturais.

Leia mais

FILOSOFIA 12º ANO 3ª UNIDADE: UMA OBRA DA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA: A ORIGEM DA TRAGÉDIA, DE NIETZSCHE

FILOSOFIA 12º ANO 3ª UNIDADE: UMA OBRA DA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA: A ORIGEM DA TRAGÉDIA, DE NIETZSCHE FILOSOFIA 12º ANO 3ª UNIDADE: UMA OBRA DA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA: A ORIGEM DA TRAGÉDIA, DE NIETZSCHE SUBUNIDADE 1: Introdução CONTEÚDOS OBJECTIVOS / COMPETÊNCIAS ESTRATÉGIAS / RECURSOS T.L. AVALIAÇÃO Os objectivos

Leia mais

CONHECENDO O ESPÍRITO SANTO. APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS Volume 06 de 07

CONHECENDO O ESPÍRITO SANTO. APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS Volume 06 de 07 CONHECENDO O ESPÍRITO SANTO APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS Volume 06 de 07 A trindade sempre existiu, mas se apresenta com maior clareza com vinda de Cristo e a redação do Novo Testamento. Por exemplo,

Leia mais

A Imagem e Semelhança de Deus

A Imagem e Semelhança de Deus 1 A Imagem e Semelhança de Deus Gordon H. Clark Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto 1 Para descrever a natureza da imagem alguém pode imediatamente afirmar o princípio de que qualquer interpretação

Leia mais

Considerações sobre o Evangelho de João

Considerações sobre o Evangelho de João 1 Considerações sobre o Evangelho de João. O Evangelho de João nasceu do anúncio vivo, da memória de homens e mulheres que guardavam e transmitiam os ensinamentos transmitidos por Jesus.. O chão = vida

Leia mais

S. Tomás de Aquino QUESTÕES SOBRE A EXISTÊNCIA E A INTERLIGAÇÃO DAS VIRTUDES INFUSAS

S. Tomás de Aquino QUESTÕES SOBRE A EXISTÊNCIA E A INTERLIGAÇÃO DAS VIRTUDES INFUSAS QUESTÕES SOBRE A EXISTÊNCIA E A INTERLIGAÇÃO DAS VIRTUDES INFUSAS: Index. S. Tomás de Aquino QUESTÕES SOBRE A EXISTÊNCIA E A INTERLIGAÇÃO DAS VIRTUDES INFUSAS Índice Geral 1. Se existem virtudes teologais.

Leia mais

Como surgiu o universo

Como surgiu o universo Como surgiu o universo Modelos para o universo Desde os tempos remotos o ser humano observa o céu, buscando nele pistas para compreender o mundo em que vive. Nessa busca incansável, percebeu fenômenos

Leia mais

Avaliação em filosofia: conteúdos e competências

Avaliação em filosofia: conteúdos e competências Avaliação em filosofia: conteúdos e competências Desidério Murcho Universidade Federal de Ouro Preto desiderio@ifac.ufop.br 1 Immanuel Kant O jovem que completou a sua instrução escolar habituou- se a

Leia mais

Lista de exercícios para pra final de História. 5ª série

Lista de exercícios para pra final de História. 5ª série Lista de exer PROVÍNCIA BRASILEIRA DA CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS FILHAS DA CARIDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO COLÉGIO VICENTINO SÃO JOSÉ Rua Pe. José Joaquim Goral, 182 Abranches Curitiba Fone (041) 3355-2200

Leia mais

CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO EMENTA DAS DISCIPLINAS

CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO EMENTA DAS DISCIPLINAS CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO EMENTA DAS DISCIPLINAS PRODUÇÃO E RECEPÇÃO DE TEXTOS Lingüística Textual : Recepção e Produção de Textos Visão Sistemática e Particular. Gêneros e Estruturas

Leia mais

A educação na antiguidade grega: Paideia

A educação na antiguidade grega: Paideia A educação na antiguidade grega: Paideia Edilian Arrais * Civilização Micênica (7) CONTEXTO HISTÓRICO A Grécia Antiga era composta de diversas unidades políticas autônomas, constituídas cidades-estados.

Leia mais

Palestra Virtual. Tema: Em Espírito e Verdade. Palestrante: Carlos Feitosa. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.

Palestra Virtual. Tema: Em Espírito e Verdade. Palestrante: Carlos Feitosa. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org. Palestra Virtual Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: Em Espírito e Verdade Palestrante: Carlos Feitosa Rio de Janeiro 08/11/2002 Organizadores da Palestra: Moderador:

Leia mais

A EDUCAÇÃO ESPÍRITA. Roteiro 5. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas

A EDUCAÇÃO ESPÍRITA. Roteiro 5. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas A EDUCAÇÃO ESPÍRITA Roteiro 5 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas 1 Objetivos Indicar as diferenças existentes entre instrução e

Leia mais

TI GO A T U A N T LIÇÃO - 06 IV TRIMESTRE

TI GO A T U A N T LIÇÃO - 06 IV TRIMESTRE cartas de TI GO 2014 IV TRIMESTRE LIÇÃO - 0 FÉ A T U A N T E RELEMBRANDO eé O homem com anel de ouro Luta de Classes Amor ao Próximo Toda a Lei Julgado pela Lei Resumo: O equilíbrio entre juízo e misericórdia

Leia mais

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz?

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? A Unidade de Deus Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? Vejamos a seguir alguns tópicos: Jesus Cristo é o Único Deus Pai Filho Espírito Santo ILUSTRAÇÃO Pai, Filho e Espírito

Leia mais

EPÍSTOLA DE SÃO TIAGO Bruno Glaab

EPÍSTOLA DE SÃO TIAGO Bruno Glaab EPÍSTOLA DE SÃO TIAGO Bruno Glaab I - INTRODUÇÃO 1 - QUEM Quem é Tiago? No NT temos diversas referências a Tg: - Filho de Zebedeu (Mc 1,19; 3,17). - Filho de Alfeu (Mc 3,18). - Irmão de Jesus (Mc 6,3;

Leia mais

2. Só sei que nada sei

2. Só sei que nada sei 12 2. Só sei que nada sei Estamos em 399 a.c. Vive-se na Grécia um período de inovação científica e cultural. Heródoto (c. 484-420 a.c.) introduzira na Europa, havia menos de um século, a história científica

Leia mais

ARISTÓTELES. Metafísica, Livro I, cap. I. Tradução de Vinzenzo Cocco. São Paulo: Abril Cultural, 1979. p. 11.

ARISTÓTELES. Metafísica, Livro I, cap. I. Tradução de Vinzenzo Cocco. São Paulo: Abril Cultural, 1979. p. 11. Questão 01 Leia este trecho: Com efeito, ter a noção de que a Cálias, atingido de tal doença, tal remédio deu alívio, e a Sócrates também, e, da mesma maneira, a outros tomados singularmente, é da experiência;

Leia mais