1.1 - Participação por ENTRAE: ENTRAE CREs CE adesas CE particip. %

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1.1 - Participação por ENTRAE: ENTRAE CREs CE adesas CE particip. %"

Transcrição

1 Com base no documento Mapeamento das Atividades do Movimento Espírita Organizado adeso à FEEES, a partir das respostas dos presidentes/representantes das casas espíritas do ES, participantes dos Entrae, temos as seguintes avaliações: 1) Representatividade: 66 representantes de 101 casas espíritas adesas, representando 65% destas, participaram das reuniões de dirigentes e representantes da comissão coordenadora dos CRE. Destes 66 dirigentes, responderam os questionários referentes ao Mapeamento o total de 59 participantes (90% dos dirigentes) Participação por ENTRAE: ENTRAE CREs CE adesas CE particip. % Norte Centro (Vila Velha) Sul Centro (Vitória) 1º º º º Total º º Total º º º Total º º º Total Total Geral Pontos a destacar: - Destacar a participação efetiva da maioria das CE do Sul (quase 80%). - Atentar para a baixa representatividade do 1º, 8º, 11º, 12º e 10º CREs. Como consequência os resultados apresentados e as ações propostas estarão desde já incompletos, pois não terão a representatividade desejada nestas regiões que este CREs representam. Necessário, com urgência, a presença da VPU e demais diretores nas reuniões administrativas destes CREs. 2) Respostas referentes à Área da Infância e Juventude (DIJ): Na minha Casa Espírita existe Grupo de: Evangelização Infantil Juventude Pais (Famílias) Nenhum destes Outros: aulas de música Total

2 2.1.1 Número de eventos por dia de semana: Norte Centro/VV Sul Centro/Vix Total As maiores dificuldades nesta Área são a falta de: Trabalhadores Interessados em participar Motivação da equipe/particip Capacitação de trabalhadores Recursos financeiros Qualquer outra coisa ) Respostas referentes à Área da Assistência e Promoção Social Espírita (DAPSE): 3.1 -Na minha Casa Espírita existe: Distribuição de cestas básicas, sopa, mantimentos Bazar, costura, pintura, artesanato, atividades manuais Assistencia médica, odontológica, jurídica Oferecimento de cursos de capacitação profissional Visitas a hospitais, presídios, asilos ou semelhantes Atendimento a gestantes e confecção de enxoval de bebes Outras atividades diferentes das listadas acima Não existem trabalhos nesta área na casa espírita

3 3.1.1 Número de eventos por dia de semana: Norte Centro/VV Sul Centro/Vix Total Realiza tarefa assistencial em parceria com outra organização? % SIM % NÃO % Tipos de organizações parceiras: asilos (3); empresa (1); universidade (1); órgãos públicos - prefeitura (1), secretarias justiça (2); 3º setor Instituto Pestalozzi (1), outra ONG (1); famílias de acidentados (1). 3.3 No caso da casa espírita realizar tarefas na área de promoção social, a coordenação é realizada por: Departamento Setor Diretoria da casa espírita Não existe estrutura organizada As maiores dificuldades nesta Área são a falta de: Trabalhadores Interessados em participar Motivação da equipe/particip Capacitação de trabalhadores Recursos financeiros Qualquer outra coisa

4 4) Respostas referentes à Área de Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita (DESDE): 4.1 -Na minha Casa Espírita existe Grupo de: ESDE EADE Estudo de Obras Básicas Estudo de outras obras espíritas Outros estudos (*) Não existe grupos de estudo (*) mediunidade (3), iniciantes (1), palestras (2), irradiação (1), outros, não citados Número de eventos por dia de semana: Norte Centro/VV Sul Centro/Vix Total As maiores dificuldades nesta Área são a falta de: Trabalhadores Interessados em participar Motivação da equipe/particip Capacitação de trabalhadores Recursos financeiros Qualquer outra coisa (*) (*) falta de capacidade e de métodos. 5) Respostas referentes à Área de Comunicação Social Espírita (DECOM/DD): Na minha Casa Espírita existe Reunião Pública Doutrinária: % SIM % NÃO

5 5.1.2 Número de eventos por dia de semana: Norte Centro/VV Sul Centro/Vix Total Na minha Casa Espírita existe Grupos Artísticos para divulgação Doutrinária: % SIM % NÃO Tipos de grupos artísticos: coral (4), teatro (1), dança (1), música (3). 5.2 Recursos utilizados na divulgação por casa espírita: Recurso ENTRAE Total Mural Avisos nas RPD Site Redes sociais Boletim Informativo Folhetos e material impresso Jornais de grande circulação Rádios Outros: Tarefas de divulgação são organizadas por: % DD % Decom % Dartes % outro % 5.4 Faz registros das reuniões doutrinárias: % SIM % NÃO % Tipo de registro: vídeo (2), áudio (0), fotografia (3), livro de presença (34), outros (5).

6 5.5 - As maiores dificuldades nesta Área são a falta de: Trabalhadores Interessados em participar Motivação da equipe/particip Capacitação de trabalhadores Recursos financeiros Qualquer outra coisa 0 1 (*) (*) falta palestrantes. 6) Respostas referentes à Área de Mediunidade (DOM): 6.1 Na minha casa espírita existe Reunião: Mediúnica de Desobsessão Mediúnica Mista De Preces e Irradiações De Educação Mediúnica De outro tipo não citada acima Não tem Número de eventos por dia de semana: Norte Centro/VV Sul Centro/Vix Total As maiores dificuldades nesta Área são a falta de: Trabalhadores Interessados em participar Motivação da equipe/particip Capacitação de trabalhadores Qualquer outra coisa (*) (*) falta de disciplina e de constância; falta coordenação; falta disciplina; falta qualificação.

7 7) Respostas referentes à Área do Atendimento Espiritual (DAE): Na minha casa espírita existe: Atendimento fraterno Recepção aos que chegam de 1ª Reunião de prece e vibração Passes Visita aos lares Apoio espiritual em hospitais Reunião estudo/palestra...onsolo Implantação do Evang. no Lar Outros: Não existem trabalhos do DAE Número de eventos por dia de semana: Norte Centro/VV Sul Centro/Vix Total Tarefas de atendimento espiritual são organizadas por: % DAE % DOM % Outra estrutura (*) % (*) diretoria, voluntário do dia, setor As maiores dificuldades nesta Área são a falta de: Trabalhadores Interessados em participar Motivação da equipe/particip Estímulo da Diretoria Capacitação de trabalhadores Qualquer outra coisa

8 Minhas observações: - dificuldade predominante é a falta de trabalhadores: todos citaram esta, exceto o DESDE. - falta de recursos financeiros não é a principal dificuldade! - pontos críticos: -- DIJ - somente 56% das CE têm atividades e grupos para juventude; -- DAPSE - foco ainda são as atividades internas a CE, em detrimento das atividades externas às CE; -- DESDE - baixo índice de trabalhadores interessados (38% das CEs participantes); -- DOM - apesar do trabalho recente da Feees, a capacitação ainda é uma demanda acentuada; - grupos de preces/irradiação presente no DOM e não no DAE: 44%; -- DAE - respostas alinhadas com o diagnóstico do DAE de 2012, que destacava a necessidade de investirmos na preparação de trabalhadores para visitas a hospitais (15% somente). Suas observações:

1.1 - Participação por ENTRAE 2013:

1.1 - Participação por ENTRAE 2013: 1.1 - Participação por ENTRAE 2013: ENTRAE CREs CE adesas CE participaram Índice (%) Norte Centro (Vila Velha) Sul 1º 6 1 17 2º 5 4 80 8º 4 1 25 9º 4 4 100 Total 19 10 53 6º 19 10 53 11º 9 3 34 Total 28

Leia mais

REGIMENTO INTERNO SOCIEDADE ESPÍRITA CAMINHO DE DAMASCO (SECAD) Capítulo I Da Denominação e Fins

REGIMENTO INTERNO SOCIEDADE ESPÍRITA CAMINHO DE DAMASCO (SECAD) Capítulo I Da Denominação e Fins REGIMENTO INTERNO SOCIEDADE ESPÍRITA CAMINHO DE DAMASCO (SECAD) Capítulo I Da Denominação e Fins Art. 1º - O presente Regimento Interno tem por finalidade normatizar as disposições que constam no Estatuto

Leia mais

REGIMENTO INTERNO SOCIEDADE ESPÍRITA DE AUXÍLIO FRATERNIDADE Capítulo I Da Denominação e Fins

REGIMENTO INTERNO SOCIEDADE ESPÍRITA DE AUXÍLIO FRATERNIDADE Capítulo I Da Denominação e Fins 1 REGIMENTO INTERNO SOCIEDADE ESPÍRITA DE AUXÍLIO FRATERNIDADE Capítulo I Da Denominação e Fins Art. 1º O presente Regimento Interno tem por finalidade normatizar as disposições que constam no Estatuto

Leia mais

PLANO DE TRABALHO FEDERATIVO FEETINS

PLANO DE TRABALHO FEDERATIVO FEETINS PLANO DE TRABALHO FEDERATIVO FEETINS 2013 a 2017 1. FINALIDADE Para melhor atender o Plano de Trabalho para o Movimento Espírita Brasileiro 2013-2017 do Conselho Federativo Nacional, a FEETINS, através

Leia mais

AÇÕES ADMINISTRATIVAS LIGADAS AO TRABALHO FEDERATIVO

AÇÕES ADMINISTRATIVAS LIGADAS AO TRABALHO FEDERATIVO AÇÕES ADMINISTRATIVAS LIGADAS AO TRABALHO FEDERATIVO ANO - 1884 01 de Janeiro Fundação da FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA, por Augusto Elias da Silva, sendo seu primeiro presidente Ewerton Quadros. 02 de

Leia mais

Relação de todos os TRABALHOS do Centro Espírita Fé, Esperança e Caridade de Jesus

Relação de todos os TRABALHOS do Centro Espírita Fé, Esperança e Caridade de Jesus Relação de todos os TRABALHOS do Centro Espírita Fé, Esperança e Caridade de Jesus 1. Atendimento Fraterno 13:30-14:20 h atendimento pessoal àqueles que desejam expor suas dificuldades e problemas Sáb

Leia mais

SOCIEDADE ESPÍRITA NOSSO LAR CALENDÁRIO DE ATIVIDADES 2011

SOCIEDADE ESPÍRITA NOSSO LAR CALENDÁRIO DE ATIVIDADES 2011 SOCIEDADE ESPÍRITA NOSSO LAR CALENDÁRIO DE ATIVIDADES 2011 Mês Feira Dia Horário Duração Local Atividade Promoção Participam Janeiro Terça 18 19h 1h Sede Reunião Elaboração Calendário 2011 Diretoria e

Leia mais

SOMENTE SE MELHORA UMA SOCIEDADE COM BOA FORMAÇÃO E COM MUITA INFORMAÇÃO.

SOMENTE SE MELHORA UMA SOCIEDADE COM BOA FORMAÇÃO E COM MUITA INFORMAÇÃO. PROJETO ALICERCE SOMENTE SE MELHORA UMA SOCIEDADE COM BOA FORMAÇÃO E COM MUITA INFORMAÇÃO. SUMÁRIO 1. Apresentação 2. Histórico do O Semeador 3. O Semeador e a Comunidade 4. Objetivo Geral e Específico

Leia mais

REGIMENTO INTERNO agosto 2014

REGIMENTO INTERNO agosto 2014 REGIMENTO INTERNO agosto 2014-1 - SUMÁRIO CAPÍTULO I - DA FINALIDADE... 3 CAPÍTULO II - DOS TRABALHADORES DA SOCIEDADE... 3 CAPÍTULO III - DO AFASTAMENTO DO SÓCIO CONTRIBUINTE TRABALHADOR DOS TRABALHOS...

Leia mais

AMEEES DEPARTAMENTO ASSISTENCIAL PROJETO DE CAPELANIA ESPÍRITA

AMEEES DEPARTAMENTO ASSISTENCIAL PROJETO DE CAPELANIA ESPÍRITA AMEEES DEPARTAMENTO ASSISTENCIAL PROJETO DE CAPELANIA ESPÍRITA 1- Definição A Capelania Espírita é a prestação de apoio religioso espírita, oferecido a pacientes internados em hospitais e/ou a seus familiares,

Leia mais

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL ANEXO IV Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO 1-Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes Buscar apoio das esferas de governo (Federal e Estadual)

Leia mais

PROJETO SOCIAL. Grupo Scheilla. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla Coordenação de Promoção e Assistência Social Espírita - ASE

PROJETO SOCIAL. Grupo Scheilla. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla Coordenação de Promoção e Assistência Social Espírita - ASE PROJETO SOCIAL Grupo Scheilla Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla Coordenação de Promoção e Assistência Social Espírita - ASE 2008 1 PROJETO SOCIAL Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla

Leia mais

Projeto Voz do Batuque

Projeto Voz do Batuque Mostra Local de: Maringá PR Projeto Voz do Batuque Categoria do projeto: I Projetos em Andamento Nome da Instituição/Empresa: Instituto Morena Rosa de Responsabilidade Sócio Ambiental, Cultural e Desenvolvimento

Leia mais

ATIVIDADES AGRUPADAS POR TIPO 26/09/2017

ATIVIDADES AGRUPADAS POR TIPO 26/09/2017 Atendimento fraterno Atividades assistenciais 09:30 às 10:30 Atendimento fraterno 16:00 às 17:00 Atendimento fraterno 19:30 às 21:30 Atendimento fraterno 16:00 às 17:00 Atendimento fraterno 20:00 às 21:00

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE 2009

RELATÓRIO ANUAL DE 2009 Lar de Tereza Instituição Espírita Cristã de Estudo e Caridade NOSSA CAPA Reproduz as capas dos 15 livros editados até 2009 pela Editora Lar de Tereza. * Contatos com a livraria tel: 2256.2548 lardetereza@uol.com.br

Leia mais

Desde 06/02/1949 fazendo caridade, venha e faça o mesmo. COORDENAÇÃO GERAL PLANO DE GESTÃO JANEIRO/2016 - OUTUBRO/2017.

Desde 06/02/1949 fazendo caridade, venha e faça o mesmo. COORDENAÇÃO GERAL PLANO DE GESTÃO JANEIRO/2016 - OUTUBRO/2017. Desde 06/02/1949 fazendo caridade, venha e faça o mesmo. COORDENAÇÃO GERAL PLANO DE GESTÃO JANEIRO/2016 - OUTUBRO/2017.... mas sobre tua palavra lançarei as redes. Fala de Pedro a Jesus (Lc 5:5) Uma Samaritanas

Leia mais

ESTUDO SISTEMATIZADO DA DOUTRINA ESPÍRITA. Por: FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA

ESTUDO SISTEMATIZADO DA DOUTRINA ESPÍRITA. Por: FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA ESTUDO SISTEMATIZADO DA DOUTRINA ESPÍRITA Por: FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA HISTÓRICO Campanha Comece pelo começo Em nível local. USE União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo. Mensagem Mediúnica

Leia mais

1ª Retificação do Edital Nº 024/2015

1ª Retificação do Edital Nº 024/2015 1ª Retificação do Edital Nº 024/2015 O Diretor Geral do Câmpus Juiz de Fora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG), no uso de suas atribuições

Leia mais

4 4 Ter uma educação básica de qualidade faz toda a diferença para o pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Para contribuir com essa

Leia mais

PROPAGANDA INSTITUCIONAL

PROPAGANDA INSTITUCIONAL PROPAGANDA INSTITUCIONAL O QUE É - Programa Estadual Intersetorial. - Ação Socioeducativa. - Implantado em 2003. - Política Pública Estadual pela Lei 12.544/06. Comitê Gestor do PIM: Secretarias de Estado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO OESTE ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO OESTE ESTADO DE MINAS GERAIS LEI COMPLEMENTAR Nº 38, DE 22 DE FEVEREIRO DE 2011. Altera dispositivos e Cria Secretaria de Esporte, Cultura, Lazer e Turismo na Lei Complementar nº 24, de 23 de abril de 2009, que dispõe sobre a Organização

Leia mais

Ficha de Inscrição do 18º Prêmio Expressão de Ecologia

Ficha de Inscrição do 18º Prêmio Expressão de Ecologia Ficha de Inscrição do 18º Prêmio Expressão de Ecologia OBS: Apresentação obrigatória na primeira página do case 1. Informações cadastrais a) Identificação: instituição b) Nome: Prefeitura Municipal de

Leia mais

PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL

PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL Permite o apoio financeiro a projetos culturais credenciados pela Secretaria de Cultura de São Paulo, alcançando todo o estado. Segundo a Secretaria, o Proac visa a: Apoiar

Leia mais

Declara de Utilidade Pública o Grupo Obreiros da Luz Divina, com sede no Município de Itanhaém.

Declara de Utilidade Pública o Grupo Obreiros da Luz Divina, com sede no Município de Itanhaém. PROJETO DE LEI No 541, DE 2013 Declara de Utilidade Pública o Grupo Obreiros da Luz Divina, com sede no Município de Itanhaém. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA: Artigo 1o - Fica

Leia mais

Os Planos Municipais de Educação: o atendimento na Creche e o PIM

Os Planos Municipais de Educação: o atendimento na Creche e o PIM Os Planos Municipais de Educação: o atendimento na Creche e o PIM Por que Investir na Primeira Infância Os retornos dos investimentos no desenvolvimento da primeira infância são altos, na medida em que

Leia mais

Comissão Europa de Educação Espirita Infantojuvenil. Conselho Espirita Internacional Coordenadoria Europa

Comissão Europa de Educação Espirita Infantojuvenil. Conselho Espirita Internacional Coordenadoria Europa Comissão Europa de Educação Espirita Infantojuvenil Conselho Espirita Internacional Coordenadoria Europa Atividades realizadas 2012/2013: Criação Banco de Dados para armazenamento material em diversos

Leia mais

Área do Atendimento Espiritual na Casa Espírita - Leva... 2011/2012

Área do Atendimento Espiritual na Casa Espírita - Leva... 2011/2012 1 de 6 26-09-2012 21:05 Área do Atendimento Espiritual na Casa Espírita - Levantamento de Dados - Ano: 2011/2012 O objetivo desse levantameto de dados é retratar com fidelidade a situação real do Atendimento

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA A Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis da Universidade

Leia mais

UNIMED FESP. Dra. Maria Manuela Almeida Nunes Mazzini. Gerente de Gestão em Saúde. manuela.mazzini@unimedfesp.coop.br 22/07/2013 1

UNIMED FESP. Dra. Maria Manuela Almeida Nunes Mazzini. Gerente de Gestão em Saúde. manuela.mazzini@unimedfesp.coop.br 22/07/2013 1 UNIMED FESP Dra. Maria Manuela Almeida Nunes Mazzini Gerente de Gestão em Saúde manuela.mazzini@unimedfesp.coop.br 1 PERFIL UNIMED UNIMED FESP Quantidade de usuários 565.582 Área de abrangência Quantidade

Leia mais

Ficha Técnica. Supervisão Comissão de Organização, Normas e Procedimentos CONP

Ficha Técnica. Supervisão Comissão de Organização, Normas e Procedimentos CONP Referência Ficha Técnica Plano de comunicação Resolução n 1.025, de 30 de outubro de 29 Supervisão Comissão de Organização, Normas e Procedimentos CONP Elaboração Projeto ART e Acervo Técnico - Equipe

Leia mais

CRONOGRAMA DE AÇÕES A SEREM DESENVOLVIDAS NA SEMANA DE COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

CRONOGRAMA DE AÇÕES A SEREM DESENVOLVIDAS NA SEMANA DE COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES SEMANA DE COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES 18 de Maio DIA NACIONAL DE COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES CROGRAMA DE AÇÕES A SEREM DESENVOLVIDAS

Leia mais

Aprovação CAD: - Data: - Aprovação CRA: Data: 04/03/2012 Aprovação AGF: Data: 31/03/2012

Aprovação CAD: - Data: - Aprovação CRA: Data: 04/03/2012 Aprovação AGF: Data: 31/03/2012 Aprovação CAD: - Data: - Aprovação CRA: Data: 04/03/2012 Aprovação AGF: Data: 31/03/2012 1. FINALIDADE DO REGIMENTO INTERNO Regulamentar o funcionamento do Atendimento à Gestante Irmã Daniela e da Sala

Leia mais

Deixe-me ser feliz CAPI - Casa de Amparo e Proteção à Infância

Deixe-me ser feliz CAPI - Casa de Amparo e Proteção à Infância Deixe-me ser feliz CAPI - Casa de Amparo e Proteção à Infância Objetivo: Como previsto pelo estatuto da entidade, Art 2º, tem por finalidade a proteção e o amparo à crianças na faixa etária de 0 (zero)

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO CULTURAL E ESPORTIVA EDUCANDO PARA O FUTURO DE HARMONIA

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO CULTURAL E ESPORTIVA EDUCANDO PARA O FUTURO DE HARMONIA REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO CULTURAL E ESPORTIVA EDUCANDO PARA O FUTURO DE HARMONIA Capítulo I - Da Instituição Art. 1.º - O presente Regimento Interno regula o funcionamento, as atividades e os cursos

Leia mais

GRUPO SCHEILLA REGIMENTO INTERNO Título: DESPENSA IRMÃO VICENTE Revisão: 1

GRUPO SCHEILLA REGIMENTO INTERNO Título: DESPENSA IRMÃO VICENTE Revisão: 1 1/5 Aprovação CAD: Data: 14-01-07 Aprovação CRA: Data: 11-03-2007 1. FINALIDADE DO REGIMENTO INTERNO Regulamentar o funcionamento dos trabalhos da Despensa Irmão Vicente do Grupo da Fraternidade Espírita

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Terceira Idade e Movimento

Mostra de Projetos 2011. Terceira Idade e Movimento Mostra de Projetos 2011 Terceira Idade e Movimento Mostra Local de: Campina Grande do Sul Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Secretaria

Leia mais

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE CAUCAIA-CE

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE CAUCAIA-CE EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE CAUCAIA-CE 1. INTRODUÇÃO A ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE LUZIA LOPES GADÊLHA, por meio do Termo Convênio nº 05/2015, como parte integrante do Projeto Fortalecendo

Leia mais

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial FOCOS DE ATUAÇÃO Tema 8. Expansão da base industrial Para crescer, a indústria capixaba tem um foco de atuação que pode lhe garantir um futuro promissor: fortalecer as micro, pequenas e médias indústrias,

Leia mais

Relatório de Gestão 2013

Relatório de Gestão 2013 Relatório de Gestão 2013 Eventos Oficina Gestão de Trabalho nas OSS 11 e 12/04/2013 Eventos II Congresso estadual CGTB 30/07/2013 Eventos Seminário COSEMS 06/02/2013 Seminário estadual de Conselhos UFMT

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TANGARÁ DA SERRA MATO GROSSO

PREFEITURA MUNICIPAL DE TANGARÁ DA SERRA MATO GROSSO 1 00 PODER LEGISLATIVO 02000 SECRETARIA DA CÂMARA MUNICIPAL 9991 RESERVA DE CONTINGÊNCIA 50.85 001 Total 50.85 99.99.01.00.00 Da Câmara Municipal 50.85 50.85 Total 50.85 50.85 2 12 SERVIÇO DE ÁGUA E ESGOTO

Leia mais

PROJETO BOQUINHA ALEGRE

PROJETO BOQUINHA ALEGRE PROJETO BOQUINHA ALEGRE IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO A instituição Casas Lares Humberto de Campos é uma entidade, na modalidade de associação, sem fins lucrativos, mantida pelo Grupo Educacional e Assistencial

Leia mais

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA Área de Atuação 1. Formação Profissional Cooperativista São ações voltadas à formação, qualificação e capacitação dos associados,

Leia mais

NÚCLEO NÓS PODEMOS BAHIA. Plano de Ação. Articular e integrar os segmentos da sociedade e recursos para desenvolver ações que contribuam

NÚCLEO NÓS PODEMOS BAHIA. Plano de Ação. Articular e integrar os segmentos da sociedade e recursos para desenvolver ações que contribuam NÚCLEO NÓS PODEMOS BAHIA Plano de Ação A - MISSÃO Articular e integrar os segmentos da sociedade e recursos para desenvolver ações que contribuam diretamente para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento

Leia mais

Belo Horizonte Responsabilidades do Setor Turístico na Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Belo Horizonte Responsabilidades do Setor Turístico na Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes Belo Horizonte Responsabilidades do Setor Turístico na Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes Responsabilidade Multiplicadores* CMDCA, CEDCA, Minist. do Trabalho, Gestor de Política (SETUR

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE. CAPÍTULO I Da Finalidade. CAPÍTULO II Dos Princípios, Objetivos e Metas Seção I Dos Princípios

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE. CAPÍTULO I Da Finalidade. CAPÍTULO II Dos Princípios, Objetivos e Metas Seção I Dos Princípios LEI N. 1.343, DE 21 DE JULHO DE 2000 Institui a Política Estadual do Idoso - PEI e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO SABER que a Assembléia Legislativa do Estado

Leia mais

JUSTIÇA PARA O SÉCULO 21

JUSTIÇA PARA O SÉCULO 21 JUSTIÇA PARA O SÉCULO 21 TERMO DE COOPERAÇÃO Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul AJURIS,Escritório Antena da UNESCO no Rio Grande do Sul / Programa Criança Esperança, Poder Judiciário do Estado

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Projovem em Ação

Mostra de Projetos 2011. Projovem em Ação Mostra de Projetos 2011 Projovem em Ação Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Prefeitura Municipal Santa Cecilia

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 36, DE 04 DE ABRIL DE 2005. Dispõe sobre alterações à Resolução CONSEPE n. 57, de 14 de maio de 2001. R E S O L V E: I DA CONCEITUAÇÃO

RESOLUÇÃO N.º 36, DE 04 DE ABRIL DE 2005. Dispõe sobre alterações à Resolução CONSEPE n. 57, de 14 de maio de 2001. R E S O L V E: I DA CONCEITUAÇÃO RESOLUÇÃO N.º 36, DE 04 DE ABRIL DE 2005. Dispõe sobre alterações à Resolução CONSEPE n. 57, de 14 de maio de 2001. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO, no

Leia mais

POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - NOR 350

POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - NOR 350 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 462, de 10/09/2012. VIGÊNCIA: 10/09/2012 POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - NOR 350 1/6 ÍNDICE

Leia mais

SEMEAR Serviço Médico Educacional de Atendimento em Reabilitação, uma entidade considerada de utilidade Pública Federal, com data de fundação em 12 de Outubro de 1985, foi registrado como Associação Civil

Leia mais

Ações de implementação da Justiça Restaurativa no Estado de São Paulo na Coordenadoria da Infância e Juventude

Ações de implementação da Justiça Restaurativa no Estado de São Paulo na Coordenadoria da Infância e Juventude Ações de implementação da Justiça Restaurativa no Estado de São Paulo na Coordenadoria da Infância e Juventude Resolução da Corregedoria Geral de Justiça do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo Escola

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Promoção da Saúde e do Desenvolvimento Integral das Gestantes e das Crianças que mais necessitam

Mostra de Projetos 2011. Promoção da Saúde e do Desenvolvimento Integral das Gestantes e das Crianças que mais necessitam Mostra de Projetos 2011 Promoção da Saúde e do Desenvolvimento Integral das Gestantes e das Crianças que mais necessitam Mostra Local de: Piraquara Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com

Leia mais

O Projeto Projeto Social COM PORÇÕES DE BE

O Projeto Projeto Social COM PORÇÕES DE BE O Projeto Social COM PORÇÕES DE BEM Princípios A transformação do assistido em assistente. O foco na família. O respeito às diretrizes governamentais de assistência social. E i i é d i l t d Ensinar a

Leia mais

Projeto Biblioteca Escolar: Quem lê aprende, imagina e viaja...

Projeto Biblioteca Escolar: Quem lê aprende, imagina e viaja... Mostra Local de: Tomazina Projeto Biblioteca Escolar: Quem lê aprende, imagina e viaja... Categoria do projeto: I - Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa:

Leia mais

Educação para a Sustentabilidade Projeto ESPM Social São Paulo

Educação para a Sustentabilidade Projeto ESPM Social São Paulo Educação para a Sustentabilidade Projeto ESPM Social São Paulo (Escola Superior de Propaganda e Marketing) Apresentação: Prof. Ismael Rocha Prof. Carlos Frederico Lucio São Paulo, julho de 2011 Indicadores

Leia mais

EDITAL DE APOIO À REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES ARTÍSTICO- CULTURAIS NA UFSCAR PARA 2015.

EDITAL DE APOIO À REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES ARTÍSTICO- CULTURAIS NA UFSCAR PARA 2015. EDITAL DE APOIO À REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES ARTÍSTICO- CULTURAIS NA UFSCAR PARA 2015. JUSTIFICATIVA O estatuto da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) no Capítulo 1, artigo 3º define como uma das

Leia mais

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE)

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) É o chamado do Ministério da Educação (MEC) à sociedade para o trabalho voluntário de mobilização das famílias e da comunidade pela melhoria da

Leia mais

Departamento de Assistência Social DAS Unidade Brasília

Departamento de Assistência Social DAS Unidade Brasília Departamento de Assistência Social DAS Unidade Brasília Programas e Serviços de Atenção à População em Situação de Vulnerabilidade Social, Econômica e Pessoal Brasília, Maio de 2013. Apresentação A Federação

Leia mais

Centro Comunitário Vila Gaúcha. Projeto Experimental II

Centro Comunitário Vila Gaúcha. Projeto Experimental II Centro Comunitário Vila Gaúcha Projeto Experimental II Apresentação da Empresa O Centro Comunitário Vila Gaúcha presta atendimento regular em Educação Infantil, Serviço de Apoio Sócio Educativo, Trabalho

Leia mais

Marco Legal da Primeira Infância é um passo importante para o avanço nas políticas públicas de proteção à criança

Marco Legal da Primeira Infância é um passo importante para o avanço nas políticas públicas de proteção à criança Marco Legal da Primeira Infância é um passo importante para o avanço nas políticas públicas de proteção à criança Recurso apresentado contra Projeto aprovado em Comissão Especial da Câmara dos Deputados

Leia mais

PROJETO FAZENDO ARTE ESPÍRITA

PROJETO FAZENDO ARTE ESPÍRITA 1. IDENTIFICAÇÃO PROJETO FAZENDO ARTE ESPÍRITA Elaborado pelos jovens, participantes da COJEDF de 2004 Executante: Diretoria de Infância e Juventude/DIJ da Federação Espírita do Distrito Federal/FEDF Previsão

Leia mais

PIM PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR

PIM PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR PIM PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR O que é o PIM? O Programa Primeira Infância Melhor - PIM integra a política de governo do Estado do Rio Grande do Sul, sob a coordenação da Secretaria da Saúde e apoio das

Leia mais

CENTRO DE ARTES E ESPORTES UNIFICADOS CEU MUNICÍPIO PONTA GROSSA - PARANÁ

CENTRO DE ARTES E ESPORTES UNIFICADOS CEU MUNICÍPIO PONTA GROSSA - PARANÁ CENTRO DE ARTES E ESPORTES UNIFICADOS CEU MUNICÍPIO PONTA GROSSA - PARANÁ Mobilização Social Sensibilização e mobilização: Sociedade civil, poder público local e sociedade civil organizada; Contato com

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

RECONSTRUINDO VÍNCULOS

RECONSTRUINDO VÍNCULOS RECONSTRUINDO VÍNCULOS U M P R O J E T O D O I N S T I T U T O B E R Ç O D A C I D A D A N I A S O B O P A T R O C Í N I O D O P R O G R A M A D E D E S E N V O L V I M E N T O S O C I A L D A P E T R

Leia mais

PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP. Maio de 2014

PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP. Maio de 2014 PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP Maio de 2014 UMA RÁPIDA VISÃO DA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL HOJE Estrutura com grandes dimensões, complexa, onerosa e com falta de

Leia mais

Por uma educação de qualidade para crianças e adolescentes

Por uma educação de qualidade para crianças e adolescentes Por uma educação de qualidade para crianças e adolescentes O que é o Instituto C&A? Organização sem fins lucrativos que investe em educação Foi criada pelos acionistas da C&A em 1991 Missão Promover a

Leia mais

Critérios de Elegibilidade Resolução CNAS nº08/2013 e Resolução CNAS nº10/2014

Critérios de Elegibilidade Resolução CNAS nº08/2013 e Resolução CNAS nº10/2014 Critérios de Elegibilidade Resolução CNAS nº08/2013 e Resolução CNAS nº10/2014 Municípios com alta incidência de trabalho infantil que apresentaram: a) mais de 250 casos de trabalho infantil ou com taxa

Leia mais

PROJETO BÁSICO. 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços:

PROJETO BÁSICO. 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços: PROJETO BÁSICO 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços: 1.1 O presente Projeto Básico consiste na contratação de empresa para prestação de serviços de direção cultural, artística e pedagógica do Programa

Leia mais

2. ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

2. ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS PLANO DE TRABALHO 2009 1. INTRODUÇÃO A Fundação Stickel em 2009 dará prosseguimento à sua atuação sócio-cultural, como prevista em sua missão. Na área da assistência social, com a continuidade do Programa

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 006/2014

RESOLUÇÃO Nº 006/2014 CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DE IBOTIRAMA RESOLUÇÃO Nº 006/ O Conselho Municipal de Assistência Social do Município de Ibotirama, no uso das atribuições legais e considerando a necessidade

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA DE TRABALHOS PARA A REVISTA PRÁXIS: SABERES DA EXTENSÃO EDITAL 23/2012

EDITAL DE CHAMADA DE TRABALHOS PARA A REVISTA PRÁXIS: SABERES DA EXTENSÃO EDITAL 23/2012 PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL DE CHAMADA DE TRABALHOS PARA A REVISTA PRÁXIS: SABERES DA EXTENSÃO EDITAL 23/2012 A Pró-Reitoria de Extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba

Leia mais

APRESENTAÇÃO. O Centro de Referência do Idoso da Zona Norte - CRI Norte (OSS/ACSC), tem a satisfação de apresentar-lhe o Manual de Parceria 2015.

APRESENTAÇÃO. O Centro de Referência do Idoso da Zona Norte - CRI Norte (OSS/ACSC), tem a satisfação de apresentar-lhe o Manual de Parceria 2015. APRESENTAÇÃO O Centro de Referência do Idoso da Zona Norte - CRI Norte (OSS/ACSC), tem a satisfação de apresentar-lhe o Manual de Parceria 2015. Seja parceiro de um serviço que é referência em geriatria

Leia mais

Elaboração de Projetos Sociais

Elaboração de Projetos Sociais Elaboração de Projetos Sociais Marco Antonio Pereira 18 DE JULHO DE 2009 Missão A Razão de Ser da organização. O por que ela existe. O para que ela existe. PROJETOS E... PROJETOS PROJETO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA AME DE UBERABA Rua Barão de Ituberaba, 449 Est. Unidos 38015-110 (Entrada pela Rua Henrique Dias) Caixa Postal 172 Uberaba

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA AME DE UBERABA Rua Barão de Ituberaba, 449 Est. Unidos 38015-110 (Entrada pela Rua Henrique Dias) Caixa Postal 172 Uberaba ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA AME DE UBERABA Rua Barão de Ituberaba, 449 Est. Unidos 38015-110 (Entrada pela Rua Henrique Dias) Caixa Postal 172 Uberaba MG 38001-970 ameuberaba.espirita@gmail.com CASAS E

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE IMPERATRIZ SECRETARIA MUNICIPAL DA JUVENTUDE E DO TRABALHO

ESTADO DO MARANHÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE IMPERATRIZ SECRETARIA MUNICIPAL DA JUVENTUDE E DO TRABALHO EDITAL DE SELEÇÃO PARA PARTICIPAÇÃO DE JOVENS NO NÚCLEO DE FORMAÇÃO DE AGENTE CULTURAL DA JUVENTUDE NEGRA NUFAC EDITAL N. 002 /2014 SEJUT Seleção para preenchimento de vagas para as atividades do Núcleo

Leia mais

IV Seminário Internacional de Bibliotecas Pública P Comunitárias

IV Seminário Internacional de Bibliotecas Pública P Comunitárias IV Seminário Internacional de Bibliotecas Pública P e Comunitárias 22 a 24 de novembro de 2011 São Paulo 10/11/2011 1 TUSSI Rita de Cássia Tussi Mestre em Letras Área de Estudos Literários Consultora da

Leia mais

CME BOA VISTA ESTADO DE RORAIMA PREFEITURA MUNIPAL DE BOA VISTA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

CME BOA VISTA ESTADO DE RORAIMA PREFEITURA MUNIPAL DE BOA VISTA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CME BOA VISTA ESTADO DE RORAIMA PREFEITURA MUNIPAL DE BOA VISTA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO RELATO DE EXPERIÊNCIAS ENCONTRO DE CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS SOBRE AS PRÓXIMAS ETAPAS DA VIRADA EDUCAÇÃO MINAS GERAIS

ORIENTAÇÕES GERAIS SOBRE AS PRÓXIMAS ETAPAS DA VIRADA EDUCAÇÃO MINAS GERAIS ORIENTAÇÕES GERAIS SOBRE AS PRÓXIMAS ETAPAS DA VIRADA EDUCAÇÃO MINAS GERAIS >>> Rodas de Conversa A SEE, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (unicef) e com a colaboração de ONGs,

Leia mais

SEMANA DE ATENÇÃO À PESSOA IDOSA INSTITUCIONALIZADA

SEMANA DE ATENÇÃO À PESSOA IDOSA INSTITUCIONALIZADA SEMANA DE ATENÇÃO À PESSOA IDOSA INSTITUCIONALIZADA De 28.09.2015 a 01.10.2015 A aproximação de mais um ano de existência do Estatuto do Idoso (Lei 10.741/2003) nos leva a refletir sobre o quanto realizamos

Leia mais

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário.

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário. 1. Apresentação O Voluntariado Empresarial é um dos canais de relacionamento de uma empresa com a comunidade que, por meio da atitude solidária e proativa de empresários e colaboradores, gera benefícios

Leia mais

Elaboração de Projetos Sociais e Capitação de Recursos

Elaboração de Projetos Sociais e Capitação de Recursos Elaboração de Projetos Sociais e Capitação de Recursos MARINA MONTEIRO DE QUEIROZ RAVAZZI Coordenadora de Políticas para as Mulheres de Marília/SP Elaboração de Projetos Sociais INSTITUIÇÃO PROPONENTE:

Leia mais

Termo de Referência para Elaboração de Plano de Gestão de Praça do PAC modelo de 700m 2

Termo de Referência para Elaboração de Plano de Gestão de Praça do PAC modelo de 700m 2 MINISTÉRIO DA CULTURA Diretoria de Infraestrutura Cultural Secretaria Executiva Termo de Referência para Elaboração de Plano de Gestão de Praça do PAC modelo de 700m 2 1. Objetivos A Praça do PAC é de

Leia mais

ASSOCIAÇÃO ESPÍRITA CÉLIA XAVIER DEPARTAMENTO DE MEDIUNIDADE REGIMENTO INTERNO

ASSOCIAÇÃO ESPÍRITA CÉLIA XAVIER DEPARTAMENTO DE MEDIUNIDADE REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO ESPÍRITA CÉLIA XAVIER DEPARTAMENTO DE MEDIUNIDADE REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I MISSÃO Art. 1º - Em consonância com o Regimento Interno da AECX, e sob a premissa de que a mediunidade é coisa

Leia mais

Amigos da mãe: Identificação da gestante em risco psíquico

Amigos da mãe: Identificação da gestante em risco psíquico Amigos da mãe: Identificação da gestante em risco psíquico Mostra Local de: Maringá PR Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Consorcio

Leia mais

I Aprovar a ata anterior (AGO -16/03/2013).

I Aprovar a ata anterior (AGO -16/03/2013). Pauta: I Aprovar a ata anterior (AGO -16/03/2013). II Deliberar sobre: (a) Prestação de Contas Feees 2013; (b) Relatório de Atividades Feees 2013; (c) Programas, Projetos e Planos 2014. III Outros assuntos.

Leia mais

RELATÓRIO MAIO AMARELO CAMPINAS 2015

RELATÓRIO MAIO AMARELO CAMPINAS 2015 RELATÓRIO MAIO AMARELO CAMPINAS 2015 24 e 25 de abril - Expo Dom Pedro (Shopping Dom Pedro) Lançamento oficial do Maio Amarelo Campinas no Evento Programa Interdisciplinar Intergastro e Trauma nos dias

Leia mais

Importância e Implementação

Importância e Implementação Importância e Implementação O que é? Sub-área da inclusão social. Democratização do acesso às tecnologias de informação. Melhorar as condições de vida de uma comunidade com ajuda da tecnologia. Utilização

Leia mais

CANDIDATOS DA MICRORREGIÃO 1

CANDIDATOS DA MICRORREGIÃO 1 CANDIDATOS DA MICRORREGIÃO 1 Nome de urna: Ana Reni Número: 1442 - Conselheira tutelar gestão 1995/ 1998 e 2008/2011 - Educadora social, com formação FUNDAR,( Fundação Darci Ribeiro) - Promotora Legal

Leia mais

Guia para Boas Práticas

Guia para Boas Práticas Responsabilidade Social Guia para Boas Práticas O destino certo para seu imposto Leis de Incentivo Fiscal As Leis de Incentivo Fiscal são fruto da renúncia fiscal das autoridades públicas federais, estaduais

Leia mais

Instrumental para Pesquisa dos Programas/Serviços de Prestação de Serviços à Comunidade

Instrumental para Pesquisa dos Programas/Serviços de Prestação de Serviços à Comunidade Instrumental para Pesquisa dos Programas/Serviços de Prestação de Serviços à Comunidade 1. IDENTIFICAÇÃO: Nome do Programa/Serviço: Município: Endereço: Bairro: CEP: Fone: E-mail: Nome do Prefeito: No

Leia mais

PROMOVENDO A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

PROMOVENDO A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE ENCONTRO NACIONAL DE DIRIGENTES DE PESSOAL PROMOVENDO A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS: UM RELATO

Leia mais

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE MARANGUAPE-CE

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE MARANGUAPE-CE EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE MARANGUAPE-CE EDITAL N 20/2015 1. INTRODUÇÃO A ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE LUZIA LOPES GADÊLHA, por meio do Termo Convênio nº 05/2015, como parte integrante

Leia mais

Telejornalismo e Educação para a Cidadania: uma experiência de Educomunicação

Telejornalismo e Educação para a Cidadania: uma experiência de Educomunicação Telejornalismo e Educação para a Cidadania: uma experiência de Educomunicação Educomunicação Comunicação-Educação Uma área emergente Pesquisa na linha do NCE/ECA/USP As pesquisas do NCE/ECA/USP buscam

Leia mais

Espaço Criança Esperança São Paulo CEE Oswaldo Brandão

Espaço Criança Esperança São Paulo CEE Oswaldo Brandão Espaço Criança Esperança São Paulo CEE Oswaldo Brandão OS RECURSOS FINANCEIROS DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA TV GLOBO realiza CAMPANHA CRIANÇA ESPERANÇA com programa na TV UNESCO recebe DOAÇÃO e apóia diferentes

Leia mais

G O 'i t t N O DO l V l A 3 O RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DO TRABALHO SOCIAL

G O 'i t t N O DO l V l A 3 O RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DO TRABALHO SOCIAL Cehab d.iv O *?- -'{ m PERNAMBUCO G O 'i t t N O DO l V l A 3 O 1NFRAESTRUTURA \a Casa - RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DO TRABALHO SOCIAL 1. IDENTIFICAÇÃO: 1.1. DADOS DA CONTRATAÇÃO Programa: Minha Casa

Leia mais

O Programa de Educação em Saúde e Mobilização Social em Guarulhos-SP: desenvolvimento e contribuições

O Programa de Educação em Saúde e Mobilização Social em Guarulhos-SP: desenvolvimento e contribuições O Programa de Educação em Saúde e Mobilização Social em Guarulhos-SP: desenvolvimento e contribuições Autora: Vânia Maria Nunes dos Santos Outros autores: Marcos Tsutomu Tamai, Erotides Lacerda Choueri

Leia mais

DOT Educação Infantil trabalho com profissionais e traça as diretrizes politicas de educação infantil no município. Diretrizes das Politicas publicas:

DOT Educação Infantil trabalho com profissionais e traça as diretrizes politicas de educação infantil no município. Diretrizes das Politicas publicas: Registro Reunião Ampliada Grupo de Trabalho em Educação Rede Nossa São Paulo Tema: Políticas públicas em Educação Infantil Data: 06/12/2014 Local: Câmara Municipal de São Paulo GT de Educação Rede Nossa

Leia mais