Oncologia. Aula 4: Farmacologia dos antineoplásicos. Profa. Camila Barbosa de Carvalho 2012/1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Oncologia. Aula 4: Farmacologia dos antineoplásicos. Profa. Camila Barbosa de Carvalho 2012/1"

Transcrição

1 Oncologia Aula 4: Farmacologia dos antineoplásicos Profa. Camila Barbosa de Carvalho 2012/1

2 Alquilantes Produtos Diversos Antimicóticos Classificação Atividade Funcional Antimetabólico Antibióticos Antitumorais Topoisomerase Interativo

3 1. Alquilantes Fonte: Almeida, V. L. et al. Química Nova v. 28 n.1, 2005 Alquilação do DNA formando uma ponte de ligação inibindo a separação das hélices São agentes ciclo-celular inespecíficos Fase S é a mais sensível Toxicidade elevada para as células da médula óssea e mucosa intestinal Nadir aproximado de 6 a 10 dias e recuperação de 14 a 21 dias

4 1. Alquilantes Mostardas nitrogenadas: Mecloretamina, Melfalan, Clorambucil, Ifosfamida, Ciclofosfamida Etileniminas e metilmelaminas: Tiotepa, Altretamina Alquil sulfonatos: Bussulfan Triazenos imidazol: Dacarbazina Nitrosuréias: Carmustina, Lomustina, Semustina, Streptozocin Metais pesados: compostos platinados- Cisplatina, Carboplatina, Oxaliplatina

5 2. Antibióticos antitumorais Intercalam-se ao DNA fixando em suas bases e impedindo sua síntese e/ou suas funções; Inibem a ação de enzimas como as Topoisomerases I e II e DNA polimerase; Liberam radicais livres.

6 2. Antibióticos antitumorais Antraciclinas: Doxorrubicina (Adriblastina, DOXO, ADM); Daunorrubicina (DAUNO); Farmorrubicina (Epirrubicina, EPI, FARMO); Idarrubicina (Zavedos, IDA) Antracenediona: Mitomicina (MITO) Bleomicina (BLEO) Dactinomicina (ACT-D) Aminoantracenodiona: Mitoxantrona (NOVA)

7 3- Antimitótico Interferem na polimerização da tubulina e na montagem e desmontagem dos microtúbulos; Alcaloídes da VINCA e Taxois Impedem a solubilização dos microtúbulos Impedem a formação dos microtúbulos

8 3- Antimitótico Taxois: Paclitaxel (Taxol); Docetaxel(Taxotere) Fonte: Souza, M. V. N. Química Nova v. 27 n.2, 2004

9 3- Antimitótico Alcaloídes da VINCA - Catharantus roseus (Vinca Rósea): Vincristina (VCR); Vimblastina (VLB); Vinorelbina (VNB)

10 4. Agentes topoisomerase-interativos Derivados da epidofilotoxina: Etoposido VP16 (Vepesid); Teniposido - VM26 (Vumon) - Inibe Topoisomerase II - As fases S e G2 são as mais sensíveis

11 Derivados da camptotecina: Topotecano (Hycantin); Irinotecano CPT11 (Camptosar) - Inibe Topoisomerase I Fonte: Brandão, H. N. et al. Química Nova v. 33 n.6, 2010 Vídeo:

12 5. Antimetabólitos Driblam o sistema enzimático impedindo a síntese dos ácidos nucléicos ou sintetizando uma molécula alterada. Usados também no tratamento de psoríase, artrite reumatóide, doença do enxerto versus hospedeiro, doenças infecciosas e parasitárias associadas com imunodeficiências adquiridas.

13 5. Antimetabólitos Antagonistas do ácido fólico: Antagonistas do ácido fólico: Methotrexate (MTX); Ratiltrexato (Tomudex)

14 5. Antimetabólitos Antagonistas pirimidinicos Citosina, Timina e Uracil: Citarabina (Ara- C/Aracytin); Fluorouracil ( 5 FU); Gemcitabina (Gemzar);Capecitabina (Xeloda) Gencitabina Gencitabina Citosina Deaminase 5 -deoxy-sfluorocytidine World J Gastrointest Oncol August 15; 2(8):

15 5. Antimetabólitos Antagonistas purínicos Adenina e Guanina: Mercaptopurina (6-Mercaptopurina); Tioguanina (Lanvis- 6TGN); Fludarabina (Fludara);Cladribina (Leustatin) Neto, M.P. et al. J. Bras. Patol. Med. Lab. vol.44 no.3,2008

16 6. Produtos diversos L-Asparaginase(L-ASP) Elspar: a asparagina é um a.a. essencial para a síntese protéica das células da LLA, que não a sintetizam e a buscam do meio externo.o Elspar cataliza a asparaginina em Ácido Aspargico e Amônia. Fase S. Sinergismo MTX. Hidroxiuréia (Hydrea): inibe a incorporação da timidina ao DNA Mitotano (Lisodren): destruição mitocondrial das células adrenais e modificação do metabolismo exógeno dos hormônios esteróis Talidomida - inibidor da angiogênese no MM

17 6. Produtos diversos 6.1. Hormônio e inibidores hormonais Estrogênios (dietilbestrol, estramustina) Anti-estrogênios (tamoxifeno e toremifeno) Antiandrogênicos (bicalutamida, ciproterona, flutamida) Progestogênios (medoxiprogesterona, megestrol) Análogos da LHRH (goserelina, leuprolida, triptolerina, buserelina) Adrenocorticosteróides (prednisona, metilpredinisolona, dexametasona) Inibidores da aromatase ( exemestano (Aromasin), Letrosol (Femara), Anastrosol (Arimidex), Aminoglutetimida Mitotano (bloqueia a síntese dos adrenocorticosteróides) Octreotida (Sandostatin)

18 6.2 Anti- Alvos Moleculares Inibidor de proteossoma: - Bortezomibe (Velcade) Inibição Proteossoma e Ativação Factor Nuclear kb (FNkB)

19 Inibidores de tirosina quinase: - Imatinib mesilate (Glivec) GIST e LMC. - Nilotinib (Tasigna) LMC Ph+(energeticamente + favorável) - Dasatinib (Sprycel) LMC resistente Imatinib

20 Inibidores de tirosina quinase: - Erlotinib (Tarceva) CPNPC HER1/EGFR + - Gefitinib (Iressa) HER1/ErbB1 Pulmão e Mama EGFR. - Crizotinib(Xalkori)- ALK - Pulmão não pequenas células

21 6.3. Anticorpos Monoclonais Rituximab (Mabtera) anti CD20: LNH, não respondentes aos alquilantes Gemtuzumab ozogamicin (Milotarg) anti CD 33: LMA

22 Trastuzumab (Herceptin) anti HER-2: Mama, bexiga e pulmão Alemtuzumab (Campath Berlex) anti-cd52: LLC

23 Cetuximab (Erbitux) anti EGFR: Colorretal metastático refratário ao irinotecano(pode associar) Bevacizumab (Avastin) anti EGFR:Colorretal metastático

Quimioterapia antineoplásica

Quimioterapia antineoplásica MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Ensino Superior Universidade Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação Programa de Educação Tutorial Grupo PET Farmácia Quimioterapia antineoplásica Gisele Ribeiro

Leia mais

Alquilantes Diretrizes para Quimioterapia e Modificações das Dosagens Farm. William Rotea Junior Mostardas nitrogenadas Nitrosuréias Triazenos Etileniminas Alquilsulfonados Divisão Celular Mostardas Quimioterápicos

Leia mais

Princípios de Oncologia Clínica. Dr. Wesley Vargas Moura Oncologista Clínico CRM ES 3861

Princípios de Oncologia Clínica. Dr. Wesley Vargas Moura Oncologista Clínico CRM ES 3861 Princípios de Oncologia Clínica Dr. Wesley Vargas Moura Oncologista Clínico CRM ES 3861 Histórico 1900 Termo Quimioterapia Dr. Paul Ehrlich (1854-1915) Anos 40 Segunda Guerra Mundial Ilha de Bali 1943

Leia mais

DROGAS ANTI-CÂNCER E SUAS AÇÕES ESPECÍFICAS CONTRA AS CÉLULAS TUMORAIS

DROGAS ANTI-CÂNCER E SUAS AÇÕES ESPECÍFICAS CONTRA AS CÉLULAS TUMORAIS ACADEMIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO,SP DROGAS ANTI-CÂNCER E SUAS AÇÕES ESPECÍFICAS CONTRA AS CÉLULAS TUMORAIS PROF.DR. PAULO CESAR NAOUM Biomédico, Professor Titular pela Universidade

Leia mais

Grupo Técnico - Medicamentos Adjuvantes e para Tratamento de Efeitos Colaterais e Efeitos Adversos 09/05/2014

Grupo Técnico - Medicamentos Adjuvantes e para Tratamento de Efeitos Colaterais e Efeitos Adversos 09/05/2014 Grupo Técnico - Medicamentos Adjuvantes e para Tratamento de Efeitos Colaterais e Efeitos Adversos 09/05/2014 COSAÚDE 4ª. Reunião Pauta da 4ª. Reunião: 1. Informes 2. LeituradaAtada3ª.reunião 3. Contribuições

Leia mais

doença Sem especificação de fase da doença Sem especificação de fase da doença Estágios avançados Linfomas Mama Micose Fungóide

doença Sem especificação de fase da doença Sem especificação de fase da doença Estágios avançados Linfomas Mama Micose Fungóide SUBSTÂNCIA LOCALIZAÇÃO INDICAÇÃO Acetato de Abiraterona Anastrozol Bicalutamida Bussulfano Metastático resistente à castração em homens que receberam quimioterapia prévia com docetaxel Adjuvante na pós-menopausa

Leia mais

Antineoplásicos de uso oral

Antineoplásicos de uso oral Antineoplásicos de uso oral ABIRATERONA, ACETATO DE Metastático resistente à castraçăo em homens que receberam quimioterapia prévia ANASTROZOL Principais indicações por medicamento Adjuvante na pós-menopausa

Leia mais

Introdução ao Tratamento Oncológico

Introdução ao Tratamento Oncológico Introdução ao Tratamento Oncológico Diogo Rodrigues Médico oncologista da COI - Clínicas Oncológicas Integradas Gerente Médico do Instituto COI de Pesquisa, Educação e Gestão TÓPICOS CONCEITOS BÁSICOS

Leia mais

ANEXO II DIRETRIZES DE UTILIZAÇÃO PARA COBERTURA DE PROCEDIMENTOS NA SAÚDE SUPLEMENTAR

ANEXO II DIRETRIZES DE UTILIZAÇÃO PARA COBERTURA DE PROCEDIMENTOS NA SAÚDE SUPLEMENTAR ANEXO II DIRETRIZES DE UTILIZAÇÃO PARA COBERTURA DE PROCEDIMENTOS NA SAÚDE SUPLEMENTAR 1 MEDICAMENTOS PARA O CONTROLE DE EFEITOS ADVERSOS E ADJUVANTES RELACIONADOS A TRATAMENTOS 1. TERAPIA PARA ANEMIA

Leia mais

Podendo desencadear respostas prejudiciais ao tratamento medicamentoso oncológico.

Podendo desencadear respostas prejudiciais ao tratamento medicamentoso oncológico. ORDEM DE INFUSÃO DOS AGENTES ANTINEOPLÁSICOS FARM. SANDRA MARIA ASFORA HAZIN Serv. de Quimioterapia de PE - SEQUIPE Recife 2014 Polifarmácia Esta estratégia merece atenção especial, pois medicamentos são

Leia mais

PROTOCOLOS DE PRÉ-MEDICAÇÃO EM QUIMIOTERAPIA

PROTOCOLOS DE PRÉ-MEDICAÇÃO EM QUIMIOTERAPIA PROTOCOLOS DE PRÉ-MEDICAÇÃO EM QUIMIOTERAPIA Marta Ferreira, Bebiana Conde, Ana Fernandes, António Araújo I. PROTOCOLO DE HIDRATAÇÃO: a) Cisplatina: - Se dose < 50 mg/m 2 : Pré-Hidratação: 250 ml, PO,

Leia mais

Revisão do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde 2013 2014 3a. Reunião do Grupo Técnico - GT. 9 de Abril de 2013

Revisão do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde 2013 2014 3a. Reunião do Grupo Técnico - GT. 9 de Abril de 2013 Revisão do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde 2013 2014 3a. Reunião do Grupo Técnico - GT 9 de Abril de 2013 1 Rol de Procedimentos: Definição e Características Principais O Rol de Procedimentos e

Leia mais

QUIMIOTERÁPICOS UTILIZADOS NO TRATAMENTO DO CARCINOMA DE MAMA: REVISÃO DE LITERATURA

QUIMIOTERÁPICOS UTILIZADOS NO TRATAMENTO DO CARCINOMA DE MAMA: REVISÃO DE LITERATURA QUIMIOTERÁPICOS UTILIZADOS NO TRATAMENTO DO CARCINOMA DE MAMA: REVISÃO DE LITERATURA OLIVEIRA, Alisson Felipe de 1 ; GARCES, Solange Beatriz Billig 2 ; HANSEN, Dinara 3 ; COSER, Janaína 3 ; LEITEMBERGER,

Leia mais

9) QUIMIOTERAPIA DO CÂNCER

9) QUIMIOTERAPIA DO CÂNCER 9) QUIMIOTERAPIA DO CÂNCER O câncer é uma doença caracterizada pela multiplicação e propagação descontroladas no corpo de formas anormais das próprias células corporais. Existem três abordagens principais

Leia mais

Interações medicamentosas no paciente oncológico

Interações medicamentosas no paciente oncológico farmácia Interações medicamentosas no paciente oncológico Divulgação Maria de Fátima Dias Gaui * Médica especializada em oncologia clínica e hematologia; membro da Câmara Técnica de Oncologia do CREMERJ,

Leia mais

Administração de Quimioterápicos: Tempo e Ordem de Infusão. Enfa. Ms. Shirlei Ferreira HUPE/UERJ INCA

Administração de Quimioterápicos: Tempo e Ordem de Infusão. Enfa. Ms. Shirlei Ferreira HUPE/UERJ INCA Administração de Quimioterápicos: Tempo e Ordem de Infusão Enfa. Ms. Shirlei Ferreira HUPE/UERJ INCA Via Endovenosa Principais Complicações: Infecção; Flebite; Formação de vesículas ou necrose quando extravasado,

Leia mais

Farmacoterapia Oncológica

Farmacoterapia Oncológica Farmacoterapia Oncológica OBJETIVO Abordar a farmacologia dos agentes utilizados na terapia antineoplásica, manejo apropriado das principais reações adversas e a terapia das neoplasias mais prevalentes

Leia mais

Guia Farmacoterapêutico CFT/HAJ

Guia Farmacoterapêutico CFT/HAJ Guia Farmacoterapêutico CFT/HAJ 2012 1 ASSOCIAÇÃO DE COMBATE AO CÂNCER EM GOIÁS DRA. CRISEIDE CASTRO DOURADO Presidente HOSPITAL ARAÚJO JORGE DR. FRANCISCO DE ASSIS FREIRE DOURADO Diretor Técnico DR. ALEXANDRE

Leia mais

Diretrizes em Antieméticos MASCC/ESMO 2011

Diretrizes em Antieméticos MASCC/ESMO 2011 Diretrizes em Antieméticos MASCC/ESMO 2011 Multinational Association of Supportive Care in Cancer Organização e Coordenação Geral do evento: Richard J. Gralla, MD Fausto Roila, MD Maurizio Tonato, MD Jørn

Leia mais

Prezado Cliente, Permanecemos à disposição para informações complementares. Cordialmente, Serviço de Relacionamento com o Cliente Unimed Paranaguá

Prezado Cliente, Permanecemos à disposição para informações complementares. Cordialmente, Serviço de Relacionamento com o Cliente Unimed Paranaguá Paranaguá Prezado Cliente, Em atendimento a sua solicitação, realizada por meio de nossos canais de atendimento, a Unimed Paranaguá encaminha a lista completa dos procedimentos e eventos em saúde inclusos

Leia mais

TERAPIA ANTINEOPLÁSICA ORAL PARA TRATAMENTO DO CÂNCER

TERAPIA ANTINEOPLÁSICA ORAL PARA TRATAMENTO DO CÂNCER TERAPIA ANTINEOPLÁSICA ORAL PARA TRATAMENTO DO CÂNCER SUBSTÂNCIA LOCALIZAÇÃO INDICAÇÃO Abiraterona, Acetato de Anastrozol Bicalutamida Bussulfano Capecitabina Ciclofosfamida Clorambucila Colorretal Colorretal

Leia mais

Farmacologia dos. Antineoplásicos. Epidemiologia do Câncer 24/07/2014. O câncer é uma doença genética

Farmacologia dos. Antineoplásicos. Epidemiologia do Câncer 24/07/2014. O câncer é uma doença genética Ciclo de Atualizações em Farmacologia Módulo II: Farmacologia da Insulina e Antidiabéticos e Farmacologia dos Antineoplásicos Farmacologia dos Antineoplásicos Eveline Queiroz evefarma@yahoo.com 2014 Epidemiologia

Leia mais

CÂNCER E AGENTES ANTINEOPLÁSICOS CICLO-CELULAR ESPECÍFICOS E CICLO-CELULAR NÃO ESPECÍFICOS QUE INTERAGEM COM O DNA: UMA INTRODUÇÃO

CÂNCER E AGENTES ANTINEOPLÁSICOS CICLO-CELULAR ESPECÍFICOS E CICLO-CELULAR NÃO ESPECÍFICOS QUE INTERAGEM COM O DNA: UMA INTRODUÇÃO Quim. Nova, Vol. 28, No. 1, 118-129, 2005 Divulgação CÂNCER E AGENTES ANTINEOPLÁSICOS CICLO-CELULAR ESPECÍFICOS E CICLO-CELULAR NÃO ESPECÍFICOS QUE INTERAGEM COM O DNA: UMA INTRODUÇÃO Vera Lúcia de Almeida,

Leia mais

Tratamento Sistêmico Câncer de Mama. Renata Cangussú 19/05/2012

Tratamento Sistêmico Câncer de Mama. Renata Cangussú 19/05/2012 Tratamento Sistêmico Câncer de Mama Renata Cangussú 19/05/2012 Modalidades Quimioterapia Hormonioterapia Terapia Biológica Modalidades Quimioterapia Hormonioterapia Terapia Biológica Número de células

Leia mais

NEOPLASIAS. Prof. Dr. Fernando Ananias

NEOPLASIAS. Prof. Dr. Fernando Ananias NEOPLASIAS Prof. Dr. Fernando Ananias Neoplasia = princípio básico CLASSIFICAÇÃO DOS TUMORES Comportamento Benigno versus Maligno Crescimento lento rápido Semelhança com O tecido de origem (Diferenciação)

Leia mais

Grupo Técnico - Medicamentos Adjuvantes e para Tratamento de Efeitos Colaterais e Efeitos Adversos 15/04/2014

Grupo Técnico - Medicamentos Adjuvantes e para Tratamento de Efeitos Colaterais e Efeitos Adversos 15/04/2014 Grupo Técnico - Medicamentos Adjuvantes e para Tratamento de Efeitos Colaterais e Efeitos Adversos 15/04/2014 COSAÚDE Pauta da 2ª. Reunião: 1. Informes: Assessoria Normativa e Nota sobre validade de registro

Leia mais

Palavras Chave: Antibióticos, Antineoplásicos, Interações medicamentosas.

Palavras Chave: Antibióticos, Antineoplásicos, Interações medicamentosas. 6CCSDCFOUT02 ANTIBIÓTICOS ANTITUMORAIS: UM ESTUDO DAS INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS DOS PRODUTOS PADRONIZADOS NO HOSPITAL NAPOLEÃO LAUREANO Hariad Ribeiro (2) ; Roseane Wanderley (3) Centro de Ciências da

Leia mais

LISTA COMPLETA DE PROCEDIMENTOS INCLUÍDOS NO ROL 2014

LISTA COMPLETA DE PROCEDIMENTOS INCLUÍDOS NO ROL 2014 LISTA COMPLETA DE PROCEDIMENTOS INCLUÍDOS NO ROL 2014 Tratamento de câncer PROCEDIMENTO TERAPIA ANTINEOPLÁSICA ORAL PARA (COM DIRETRIZ DE UTILIZAÇÃO) RADIOABLAÇÃO / TERMOABLAÇÃO DE TUMORES HEPÁTICOS NO

Leia mais

Índice. A Abrale. O que é plano de saúde? Qual órgão é responsável por cuidar dos planos de saúde?

Índice. A Abrale. O que é plano de saúde? Qual órgão é responsável por cuidar dos planos de saúde? Índice 1 2 3 4 5 6 7 8 9 11 12 18 19 A Abrale O que é plano de saúde? Qual órgão é responsável por cuidar dos planos de saúde? Quais os tipos de cobertura existentes nos planos de saúde? Há carência para

Leia mais

Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático. Versão eletrônica atualizada em Dezembro 2009

Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático. Versão eletrônica atualizada em Dezembro 2009 Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático Versão eletrônica atualizada em Dezembro 2009 Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático O tratamento de pacientes com câncer de mama metastático

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO Intervenções no extravasamento de quimioterápicos vesicantes: revisão integrativa da literatura Mariana Ribeiro Brunherotti Ribeirão Preto

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA Nº. 006-2010/DIASS

PORTARIA NORMATIVA Nº. 006-2010/DIASS PORTARIA NORMATIVA Nº. 006-2010/DIASS Institui S que normatizam o atendimento quimioterápico em oncologia e hematologia no âmbito do IPASGO SAÚDE. O Diretor de Assistência do Instituto de Assistência dos

Leia mais

por Priscilla Germano Maia Dissertação apresentada com vistas à obtenção do título de Mestre em Ciências na área de Saúde Pública.

por Priscilla Germano Maia Dissertação apresentada com vistas à obtenção do título de Mestre em Ciências na área de Saúde Pública. A atividade da equipe de enfermagem e os riscos relacionados à exposição a quimioterápicos antineoplásicos no setor de oncologia de um hospital público do estado do Rio de Janeiro por Priscilla Germano

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO MANUSEIO DE DROGAS CITOTÓXICAS

SEGURANÇA NO TRABALHO MANUSEIO DE DROGAS CITOTÓXICAS ESTADO DE SANTA CATARINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS EM SAÚDE GERÊNCIA DE ESPECIALIZAÇÃO E PROJETOS ESPECIAIS CURSO

Leia mais

Imunossupressores e Agentes Biológicos

Imunossupressores e Agentes Biológicos Imunossupressores e Agentes Biológicos Histórico Início da década de 1960 Transplantes Prof. Herval de Lacerda Bonfante Departamento de Farmacologia Doenças autoimunes Neoplasias Imunossupressores Redução

Leia mais

ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NOS CUIDADOS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM USO QUIMIOTERAPIA: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO

ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NOS CUIDADOS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM USO QUIMIOTERAPIA: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NOS CUIDADOS AO PACIENTE ONCOLÓGICO EM USO QUIMIOTERAPIA: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO Ana Paula Perdiz 1 RESUMO O paciente com câncer traz várias apreensões pelo enfrentamento da doença.

Leia mais

ÍNDICE REMISSIVO. 480 Índice Remissivo

ÍNDICE REMISSIVO. 480 Índice Remissivo ÍNDICE REMISSIVO A Abatacepte... 330, 345, 425 Abciximabe... 330, 413, 440 Abiraterona... 84, 156, 157, 506 Acetaminofeno... 151 Acetato de Ciproterona... 228 Acetato de Megestrol... 354 Aciclovir... 103,

Leia mais

Pacientes em tratamento com medicamentos cedidos por Liminar Judicial. Novembro de 2011

Pacientes em tratamento com medicamentos cedidos por Liminar Judicial. Novembro de 2011 Pacientes em tratamento com medicamentos cedidos por Liminar Judicial Novembro de 2011 Todos pacientes são encaminhados pela SMS mediante emissão de Código de Transação Se o caso for oncológico o médico

Leia mais

TUSS ROL ANS 2014 - RN 338-2013

TUSS ROL ANS 2014 - RN 338-2013 2014 - -2013 NOMENCLATURA AT.DIRETO 10101012 Consulta em consultório (no horário normal ou preestabelecido) AT.DIRETO 10101012 Consulta em consultório (no horário normal ou preestabelecido) NOMENCLATURA

Leia mais

Toxicidade pulmonar no tratamento oncologico

Toxicidade pulmonar no tratamento oncologico Toxicidade pulmonar no tratamento oncologico Teresa Yae Takagaki Pneumologia do HCFMUSP - Incor ICESP

Leia mais

Estas recomendações foram baseadas nestas e noutras fontes:

Estas recomendações foram baseadas nestas e noutras fontes: INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL RECOMENDAÇÕES EM ONCOLOGIA- ELABORAÇÃO: COMITÊ CIENTÍFICO DE ONCOLOGIA E HEMATOLOGIA DA SOCIEDADE DE CANCEROLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL COLABORADORES

Leia mais

1.Introdução Educação e Atualização em Cancerologia)

1.Introdução Educação e Atualização em Cancerologia) 1 SILVA, M.B..; FONSECA, C.A.; RODRIGUES, A.J.L.; Terapia medicamentosa do câncer. In III SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E I JORNADA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DA UEG. 2005, Anápolis. Anápolis: UEG,

Leia mais

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. Maranhão. Federal. Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. Maranhão. Federal. Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas Boletimj Manual de Procedimentos Fascículo N o 10/2014 Maranhão // Federal IOF Factoring... 01 // Estadual ICMS Crédito fiscal.... 04 // IOB Setorial Estadual Farmacêutico - Isenção na operação com medicamento

Leia mais

GESTÃO DE ESTOQUES: UTILIZAÇÃO DAS FERRAMENTAS CURVA ABC E CLASSIFICAÇÃO XYZ EM UMA FARMÁCIA HOSPITALAR

GESTÃO DE ESTOQUES: UTILIZAÇÃO DAS FERRAMENTAS CURVA ABC E CLASSIFICAÇÃO XYZ EM UMA FARMÁCIA HOSPITALAR Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências da Saúde Departamento de Ciências Farmacêuticas Trabalho de Conclusão de Curso ANA EDITE LOPES PONTES GESTÃO DE ESTOQUES: UTILIZAÇÃO DAS FERRAMENTAS CURVA

Leia mais

Bases Moleculares da Hereditariedade

Bases Moleculares da Hereditariedade UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROG. DE PÓS GRAD. EM GENET. E MELHORAMENTO NÚCLEO DE ESTUDOS EM GENET. E MELHORAMENTO Bases Moleculares da Hereditariedade Ministrante: João Paulo

Leia mais

Introdução às Doenças Onco-hematológicas. Juliane Musacchio MD, PhD Gerente de Hematologia do Grupo COI

Introdução às Doenças Onco-hematológicas. Juliane Musacchio MD, PhD Gerente de Hematologia do Grupo COI Introdução às Doenças Onco-hematológicas Juliane Musacchio MD, PhD Gerente de Hematologia do Grupo COI Leucemias Agudas Introdução Leucemias Agudas Leucemia linfoblástica aguda (LLA): neoplasia mais comum

Leia mais

2ª PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CANCEROLOGIA

2ª PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CANCEROLOGIA 2ª PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CANCEROLOGIA Questão nº: 21 O câncer de tireóide é o tumor maligno mais comum do sistema endócrino, apresenta quadro clínico extremamente variável, que inclui desde os

Leia mais

A Química na medicina: Quimioterapia no tratamento do câncer

A Química na medicina: Quimioterapia no tratamento do câncer PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID/UNICAMP A Química na medicina: Quimioterapia no tratamento do câncer Letícia Araújo de Oliveira, bolsista PIBID, IQ-UNICAMP Professores responsáveis:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONCURSO PÚBLICO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONCURSO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONCURSO PÚBLICO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ALCIDES CARNEIRO DIA - 20/12/2009 CARGO: ONCOLOGISTA (ADULTO) C O N C U R S O P Ú B L I C O - H U A C / 2 0 0 9 Comissão de

Leia mais

Princípios moleculares dos processos fisiológicos

Princípios moleculares dos processos fisiológicos 2012-04-30 UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO FACULDADE DE CIÊNCIAS DEI-BIOLOGIA ---------------------------------------------- Aula 5: Princípios moleculares dos processos fisiológicos (Fisiologia Vegetal, Ano

Leia mais

Revisão: 24/06/2014 PÁG: 1 ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAÇÃO POR VIA PARENTERAL (INTRAVENOSA)

Revisão: 24/06/2014 PÁG: 1 ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAÇÃO POR VIA PARENTERAL (INTRAVENOSA) Revisão: 24/06/2014 PÁG: 1 CONCEITO Consiste na administração de medicamentos líquidos e estéreis por via intravenosa. FINALIDADE Administração intravenosa de medicamentos, conforme prescrição médica para

Leia mais

Journal of Thoracic Oncology Volume 3, Number 12, December 2008

Journal of Thoracic Oncology Volume 3, Number 12, December 2008 R1 CIT Vinícius Journal of Thoracic Oncology Volume 3, Number 12, December 2008 Prolongamento na sobrevida em pacientes com Câncer avançado não-pequenas células (CPNPC) Recentemente, 2 estudos randomizados,

Leia mais

MÉDICO - CANCEROLOGIA CLÍNICA

MÉDICO - CANCEROLOGIA CLÍNICA MÉDICO - CANCEROLOGIA CLÍNICA Para responder às questões de números 01 a 04, leia parte do editorial A Cidade e o Automóvel, publicado na edição número 37 da revista Ciência & Ambiente. Essa revista é

Leia mais

> ESTUDO DO RNA. (C) O ácido nucléico I é DNA e o II, RNA. (D) O ácido nucléico I é RNA e o II, DNA. (E) I é exclusivo dos seres procariontes.

> ESTUDO DO RNA. (C) O ácido nucléico I é DNA e o II, RNA. (D) O ácido nucléico I é RNA e o II, DNA. (E) I é exclusivo dos seres procariontes. Biologia > Citologia > Sintese Protéica > Alunos Prof. Zell (biologia) (C) O ácido nucléico I é DNA e o II, RNA. (D) O ácido nucléico I é RNA e o II, DNA. (E) I é exclusivo dos seres procariontes. > ESTUDO

Leia mais

Adriblastina RD cloridrato de doxorrubicina. Adriblastina RD pó liofilizado injetável de 10 mg ou 50 mg em embalagem contendo 1 frasco-ampola.

Adriblastina RD cloridrato de doxorrubicina. Adriblastina RD pó liofilizado injetável de 10 mg ou 50 mg em embalagem contendo 1 frasco-ampola. Adriblastina RD cloridrato de doxorrubicina I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Adriblastina RD Nome genérico: cloridrato de doxorrubicina. APRESENTAÇÕES Adriblastina RD pó liofilizado injetável

Leia mais

DO GENE À PROTEÍNA ALGUNS CONCEITOS BASICOS COMO SE ORGANIZAM OS NUCLEÓTIDOS PARA FORMAR O DNA?

DO GENE À PROTEÍNA ALGUNS CONCEITOS BASICOS COMO SE ORGANIZAM OS NUCLEÓTIDOS PARA FORMAR O DNA? DO GENE À PROTEÍNA O processo de formação das proteínas no ser humano pode ser difícil de compreender e inclui palavras e conceitos que possivelmente nos são desconhecidos. Assim, vamos tentar explicar

Leia mais

Quimioterapia Metronômica novos usos para drogas antigas.

Quimioterapia Metronômica novos usos para drogas antigas. Quimioterapia Metronômica novos usos para drogas antigas. A gama de opções de drogas quimioterápicas disponíveis para uso veterinário continua a se expandir bem como o aprendizado com a oncologia humana

Leia mais

PREPARAÇÃO DE MEDICAMENTOS CITOTÓXICOS

PREPARAÇÃO DE MEDICAMENTOS CITOTÓXICOS ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DA SAÚDE DE LISBOA PREPARAÇÃO DE MEDICAMENTOS CITOTÓXICOS RISCOS PROFISSIONAIS E CONDIÇÕES DE TRABALHO Curso Superior de Farmácia 4º ano Investigação Aplicada em Farmácia

Leia mais

Avaliação da Prescrição

Avaliação da Prescrição Avaliação da Prescrição Bianca Mendrot Camila de Freitas Nascimento Agosto/2013 CÂNCER Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com ÁCIDOS NUCLEICOS ÁCIDOS NUCLÉICOS: são substâncias formadoras de genes, constituídas por um grande

Leia mais

ÁCIDOS NUCLEICOS DNA - ÁCIDO DESOXIRRIBONUCLEICO RNA - ÁCIDO RIBONUCLEICO

ÁCIDOS NUCLEICOS DNA - ÁCIDO DESOXIRRIBONUCLEICO RNA - ÁCIDO RIBONUCLEICO ÁCIDOS NUCLEICOS DNA - ÁCIDO DESOXIRRIBONUCLEICO RNA - ÁCIDO RIBONUCLEICO 1 Funções dos ácidos nucleicos Armazenar e expressar a informação genética Replicação Cópia da mensagem contida no DNA, que será

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS TERAPIA QUIMIOTERÁPICA E EFEITOS COLATERAIS NO TRATAMENTO DO CÂNCER DE MAMA: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA EDUARDO MARGONAR JUNIOR Cacoal-RO 2014 INSTITUTO

Leia mais

CONHECIMENTO GOTAS. neoplasias hematológicas: leucemia mieloide crônica

CONHECIMENTO GOTAS. neoplasias hematológicas: leucemia mieloide crônica CONHECIMENTO EM GOTAS neoplasias hematológicas: leucemia mieloide crônica leucemia é uma doença maligna dos leucócitos (glóbulos brancos). ela pode ser originada em duas linhagens diferentes: a linhagem

Leia mais

Artigo de Revisão PREVENÇÃO DA EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL: RECOMENDAÇÕES PARA A ATENÇÃO AO PACIENTE ONCOLÓGICO

Artigo de Revisão PREVENÇÃO DA EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL: RECOMENDAÇÕES PARA A ATENÇÃO AO PACIENTE ONCOLÓGICO Artigo de Revisão PREVENÇÃO DA EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL: RECOMENDAÇÕES PARA A ATENÇÃO AO PACIENTE ONCOLÓGICO Elisangela da Costa Lima Dellamora* 1 Fernanda Kengen Vasconcelos Leon de Oliveira 1 PREVENCIÓN

Leia mais

Terapia Antineoplásica no SUS

Terapia Antineoplásica no SUS Terapia Antineoplásica no SUS Conceitos e Reflexões Dr. Sandro J. Martins Consultor em Oncologia, DAE/SAS/MS Prof Adj Cancerologia Clínica, UnB Chefe do Serviço de Oncologia, Hospital das Forças Armadas

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO Governador Ricardo Vieira Coutinho. Diário Oficial. 2 João Pessoa - Quarta-feira, 30 de Abril de 2014

GOVERNO DO ESTADO Governador Ricardo Vieira Coutinho. Diário Oficial. 2 João Pessoa - Quarta-feira, 30 de Abril de 2014 ESTADO DA PARAÍBA Nº 15.521 João Pessoa - Quarta-feira, 30 de Abril de 2014 Preço: R$ 2,00 ATOS DO PODER LEGISLATIVO LEI Nº 10.291, DE 29 DE ABRIL DE 2014. AUTORIA: DEPUTADO DOMICIANO CABRAL Denomina de

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO - 2007 Prefeitura Municipal de Porto

CONCURSO PÚBLICO - 2007 Prefeitura Municipal de Porto CONCURSO PÚBLICO - 2007 Prefeitura Municipal de Porto Velho Caderno de Questões Gabarito A ESTATUTÁRIO - Nível Superior Médico Oncologista 23/09/2007 - MANHÃ ATENÇÃO! 1. O Caderno de Questões contém 40

Leia mais

Grupo Técnico - Medicamentos Adjuvantes e para Tratamento de Efeitos Colaterais e Efeitos Adversos 28/04/2014

Grupo Técnico - Medicamentos Adjuvantes e para Tratamento de Efeitos Colaterais e Efeitos Adversos 28/04/2014 Grupo Técnico - Medicamentos Adjuvantes e para Tratamento de Efeitos Colaterais e Efeitos Adversos 28/04/2014 COSAÚDE 3ª. Reunião Pauta da 3ª. Reunião: 1. Informes 2. LeituradaAtada2ª.reunião 3. Contribuições

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO ELIZELAINE DE CHICO CICOGNA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO ELIZELAINE DE CHICO CICOGNA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO ELIZELAINE DE CHICO CICOGNA Crianças e adolescentes com câncer: experiências com a quimioterapia Ribeirão Preto 2009 ELIZELAINE DE CHICO

Leia mais

Terapêutica Anti-Emética no Cancro

Terapêutica Anti-Emética no Cancro DISSERTAÇÃO ARTIGO DE REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Terapêutica Anti-Emética no Cancro Inês Silva Rolla Mestrado Integrado em Medicina 6º ano Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar Universidade do Porto

Leia mais

Leucemia Mielóide Aguda. Rua Pamplona,518-5º Andar Jd. Paulista São Paulo (SP) CEP 01405-000 (11) 3149-5190 0800-773-9973 abrale@abrale.org.

Leucemia Mielóide Aguda. Rua Pamplona,518-5º Andar Jd. Paulista São Paulo (SP) CEP 01405-000 (11) 3149-5190 0800-773-9973 abrale@abrale.org. Leucemia Rua Pamplona,518-5º Andar Jd. Paulista São Paulo (SP) CEP 01405-000 (11) 3149-5190 0800-773-9973 abrale@abrale.org.br Introdução Índice Este manual faz parte de uma série de publicações desenvolvida

Leia mais

SÍNTESES NUCLEARES. O DNA éo suporte da informação genética. Parte 1 Replicação

SÍNTESES NUCLEARES. O DNA éo suporte da informação genética. Parte 1 Replicação SÍNTESES NUCLEARES O DNA éo suporte da informação genética Parte 1 Replicação Estrutura do DNA Replicação do DNA Nucleótidos A informação genética das células é armazenada sob a forma de 2 moléculas similares:

Leia mais

QUIMIOTERAPIA NO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO

QUIMIOTERAPIA NO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO INDICAÇÕES 1 Carcinoma Espinocelular 2 Carcinoma da Rinofaringe 3 Carcinoma de Glândulas Salivares 1- CARCINOMA ESPINOCELULAR INDICAÇÕES: a. tratamento adjuvante: concomitante a RXT b. neo-adjuvante (indução)

Leia mais

Entendendo a Terapia Medicamentosa e Lidando com os Efeitos Colaterais

Entendendo a Terapia Medicamentosa e Lidando com os Efeitos Colaterais Entendendo a Terapia Medicamentosa e Lidando com os Efeitos Colaterais Rua Pamplona,518-5º Andar Jd. Paulista São Paulo (SP) CEP 01405-000 (11) 3149-5190 0800-773-9973 abrale@abrale.org.br Introdução Índice

Leia mais

ipen AUTARQUIA ASSOCIADA À UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

ipen AUTARQUIA ASSOCIADA À UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO BR0645276 ipen INIS-BR-3997 AUTARQUIA ASSOCIADA À UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO "ESTUDO CLÍNICO DOS EFEITOS DO LASER DIODO EM BAIXA INTENSIDADE DE EMISSÃO INFRAVERMELHA PARA CASOS DE MUCOSITE BUCAL" MARIA

Leia mais

As bactérias operárias

As bactérias operárias A U A UL LA As bactérias operárias Na Aula 47 você viu a importância da insulina no nosso corpo e, na Aula 48, aprendeu como as células de nosso organismo produzem insulina e outras proteínas. As pessoas

Leia mais

NÚCLEO e DIVISÃO CELULAR

NÚCLEO e DIVISÃO CELULAR NÚCLEO e DIVISÃO CELULAR CÉLULA EUCARIONTE Cláudia Minazaki NÚCLEO Único; Normalmente: central Formato: acompanha a forma da célula Tamanho: varia com o funcionamento da célula Ciclo de vida da célula

Leia mais

Boas-vindas e Introdução

Boas-vindas e Introdução Ensaios clínicos ou tratamento padrão? Opções para leucemias Boas-vindas e Introdução Ensaios clínicos ou tratamento padrão? Opções para leucemias John P. Leonard, médico Reitor Associado de Pesquisa Clínica

Leia mais

TEMA: RITUXIMABE PARA LINFOMA NÃO HODGKIN DE PEQUENAS CÉLULAS

TEMA: RITUXIMABE PARA LINFOMA NÃO HODGKIN DE PEQUENAS CÉLULAS NOTA TÉCNICA 46/2014 Data: 17/03/2014 Medicamento Material Procedimento Cobertura x Solicitante: Juiz de Direito Eduardo Soares de Araújo Número do processo: 0011607-07.2014.8.13.0026 Requerido(s): MUNICÍPIO

Leia mais

Oncologia. Aula 8: Manipulação de Quimioterapia. Profa. Camila Barbosa de Carvalho 2012/1

Oncologia. Aula 8: Manipulação de Quimioterapia. Profa. Camila Barbosa de Carvalho 2012/1 Oncologia Aula 8: Manipulação de Quimioterapia Profa. Camila Barbosa de Carvalho 2012/1 Cenário atual da produção de injetáveis Beira do leito Posto de enfermagem Cenário ideal de preparação de injetáveis

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CAMPUS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CAMPUS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CAMPUS UNIVERSITÁRIO MINISTRO PETRÔNIO PORTELLA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS INTERFERÊNCIA DO ÁCIDO ASCÓRBICO NOS DANOS

Leia mais

Antivirais. www.microbiologia.vet.br

Antivirais. www.microbiologia.vet.br Antivirais www.microbiologia.vet.br Princípio da TOXICIDADE SELETIVA: Antibacterianos Antifúngicos Antivirais - Drogas antivirais tem espectro de ação muito limitado, diferente dos antibacterianos www.microbiologia.vet.br

Leia mais

Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe!

Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe! Aula: 2 Temática: Ácidos Nucléicos Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe! Introdução: Os ácidos nucléicos são as moléculas com a função de armazenamento e expressão da informação

Leia mais

Cancro Tratamento. Cancro Tratamento. Cancro Tratamento. Cancro Tratamento. Cancro Tratamento. Cancro. Invasão. História natural do cancro

Cancro Tratamento. Cancro Tratamento. Cancro Tratamento. Cancro Tratamento. Cancro Tratamento. Cancro. Invasão. História natural do cancro Cancro História natural do cancro Equilíbrio entre proto-oncogénios/genes supressores Proliferação descontrolada e indefinida de células Clones de células transformadas Subclonos Variabilidade genética

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CANCEROLOGIA 21. O melhor esquema terapêutico para pacientes com neoplasia maligna de bexiga, os quais são clinicamente inelegíveis para cirurgia radical, é: a) Ressecção

Leia mais

TEMA: RITUXIMABE PARA A LEUCEMIA LINFOCÍTICA. Data: 05/03/2014 NOTA TÉCNICA /2014. Medicamento x Material Procedimento Cobertura

TEMA: RITUXIMABE PARA A LEUCEMIA LINFOCÍTICA. Data: 05/03/2014 NOTA TÉCNICA /2014. Medicamento x Material Procedimento Cobertura NOTA TÉCNICA /2014 Data: 05/03/2014 Medicamento x Material Procedimento Cobertura Solicitante: Marly Gonçalves Pinto - PJPI 3998-2 - Oficial de Apoio Judicial B - Escrivã Judicial da Comarca de Cláudio/MG

Leia mais

TEMA: 6 Mercaptopurina e 6 tioguanina para tratamento da Leucemia Linfóide Aguda (LLA)

TEMA: 6 Mercaptopurina e 6 tioguanina para tratamento da Leucemia Linfóide Aguda (LLA) NT 101/2013 Solicitante: Juiz de Direito NAPOLEÃO DA SILVA CHAVES Número do processo: 0119213-86.2013.8.13.0525 Data: 22/06/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Impetrato: Estado de Minas

Leia mais

TOXICIDADE DE ANTINEOPLÁSICOS REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

TOXICIDADE DE ANTINEOPLÁSICOS REVISÃO BIBLIOGRÁFICA TOXICIDADE DE ANTINEOPLÁSICOS REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Autores SOUZA, Wagner Amaral de NEGRÃO, Arthur José Moraes FILHO, Cláudio Garcia FERREIRA, Vitor Hugo LINO, Ricardo Stanger FREITAS, Rogério Ernandes

Leia mais

Tratamento Quimioterápico em Pacientes Oncológicos Chemotherapy Treatment in Cancer Patients

Tratamento Quimioterápico em Pacientes Oncológicos Chemotherapy Treatment in Cancer Patients ARTIGO / Article Tratamento Quimioterápico em Pacientes Oncológicos Chemotherapy Treatment in Cancer Patients Marília Martins Schulze * Resumo O trabalho visa conhecer os efeitos colaterais e psicológicos

Leia mais

O Avastin é utilizado em associação com outros medicamentos contra o cancro no tratamento de adultos com os seguintes tipos de cancro:

O Avastin é utilizado em associação com outros medicamentos contra o cancro no tratamento de adultos com os seguintes tipos de cancro: EMA/175824/2015 EMEA/H/C/000582 Resumo do EPAR destinado ao público bevacizumab Este é um resumo do Relatório Público Europeu de Avaliação (EPAR) relativo ao. O seu objetivo é explicar o modo como o Comité

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA DECRETO N. 18872, DE 26 DE MAIO DE 2014. PUBLICADO NO DOE 2465, DE 26.05.14 ERRATA PUBLICADA NO DOE Nº 2745, DE 23.07.15 Incorpora ao RICMS/RO as alterações oriundas da 153ª reunião ordinária, das 212ª,

Leia mais

Faculdade de Medicina Veterinária CONTRIBUIÇÃO PARA O ESTUDO DA IMUNOSSUPRESSÃO ASSOCIADA À QUIMIOTERAPIA, EM CÃES

Faculdade de Medicina Veterinária CONTRIBUIÇÃO PARA O ESTUDO DA IMUNOSSUPRESSÃO ASSOCIADA À QUIMIOTERAPIA, EM CÃES UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA Faculdade de Medicina Veterinária CONTRIBUIÇÃO PARA O ESTUDO DA IMUNOSSUPRESSÃO ASSOCIADA À QUIMIOTERAPIA, EM CÃES FRANCISCA ORNELAS NOGUEIRA LIMA CONSTITUIÇÃO DO JÚRI Doutor

Leia mais

23/03/2015. Moléculas orgânicas - Carboidratos

23/03/2015. Moléculas orgânicas - Carboidratos Moléculas orgânicas - Carboidratos São formados por C, H, O. São Conhecidos como: Hidratos de Carbono Glucídios Glicídios Açúcares Sacarídeos Funções: Energética (glicose); Glicogênio : reserva energética

Leia mais

Hospital Governador Israel Pinheiro IPSEMG. DEAFAR Farmácia e Comissão de Farmácia e Terapêutica CFT

Hospital Governador Israel Pinheiro IPSEMG. DEAFAR Farmácia e Comissão de Farmácia e Terapêutica CFT Ácido Aminocapróico - Cirurgias cardíacas. Cirurgia FA 20 ml c/ 1g SOL INJ Cardiovascular Ácido Zoledrônico - Tratamento de câncer de próstata com metástase óssea FA 4 mg atuando nas lesões ósseas líticas

Leia mais

Núcleo Celular. Biomedicina primeiro semestre de 2012 Profa. Luciana Fontanari Krause

Núcleo Celular. Biomedicina primeiro semestre de 2012 Profa. Luciana Fontanari Krause Núcleo Celular Biomedicina primeiro semestre de 2012 Profa. Luciana Fontanari Krause Núcleo Celular Eucarioto: núcleo delimitado por membrana nuclear (carioteca) Portador dos fatores hereditários e controlador

Leia mais

Honorário/palestrante: MSD. Patrocínio/viagens/congressos: Jansen; Roche, CQAI, ONCOCENTRO

Honorário/palestrante: MSD. Patrocínio/viagens/congressos: Jansen; Roche, CQAI, ONCOCENTRO Novas drogas para tratamento oncológico Dr. Gustavo Costa Baumgratz Lopes Oncologista Clínico Santa Casa de Belo Horizonte Hospital Belo Horizonte Belo Horizonte, 10 de outubro de 2014 1 Declaração de

Leia mais

FAURGS HCPA Edital 06/2011 PS 41 MÉDICO I Oncologia Pediátrica Pág. 1

FAURGS HCPA Edital 06/2011 PS 41 MÉDICO I Oncologia Pediátrica Pág. 1 Pág. 1 HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE EDITAL N.º 06/2011 DE PROCESSOS SELETIVOS GABARITO APÓS RECURSOS PROCESSO SELETIVO 41 MÉDICO I Oncologia Pediátrica 01. C 11. D 21. A 31. C 02. B 12. A 22. D

Leia mais

Processo número: 0040.14.000.969-3 TEMA: IRESSA (GEFITININIBE) OU TARCEVA (ERLOTINIBE) NO TRATAMENTO DO ADENOCARCINOMA DE PULMÃO

Processo número: 0040.14.000.969-3 TEMA: IRESSA (GEFITININIBE) OU TARCEVA (ERLOTINIBE) NO TRATAMENTO DO ADENOCARCINOMA DE PULMÃO NOTA TÉCNICA 18/2014 Solicitante Ilmo Dr. José Aparecido Fausto de Oliveira Juiz de Direito Data: 31/01/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Processo número: 0040.14.000.969-3 TEMA: IRESSA

Leia mais