Esse planeta possui maior velocidade quando passa pela posição: a) ( ) I b) ( ) II c) ( ) III d) ( ) IV e) ( ) V

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Esse planeta possui maior velocidade quando passa pela posição: a) ( ) I b) ( ) II c) ( ) III d) ( ) IV e) ( ) V"

Transcrição

1 1. Desde a antiguidade, existiram teorias sobre a concepção do universo. Por exemplo, a teoria Aristotélica propunha que a Terra seria o centro do universo e todos os astros descreveriam órbitas circulares em torno dela, denominada geocentrismo. Hoje já se sabe que a trajetória de qualquer corpo é determinada a partir de uma força de ação à distância, através da qual dois corpos se atraem mutuamente com a intensidade proporcional ao produto de suas massas e inversamente proporcional ao quadrado da distância que o separa. Esse argumento, utilizado por Newton para explicar o movimento dos astros, é possível através da: a) ( ) composição de movimento. b) ( ) conservação de energia. c) ( ) Lei da gravitação universal. d) ( ) Lei de ação e reação. e) ( ) Lei de Kepler. 2. Júpiter é o quinto planeta mais próximo do Sol, e a distância média entre eles é 7,78x10 11 m. Qual é a ordem de grandeza da distância entre esses dois astros? a) ( ) 10 8 b) ( ) 10 9 c) ( ) d) ( ) e) ( ) Satélite artificial é um veículo espacial, tripulado ou não, colocado em órbita de um planeta, de um satélite natural ou do Sol. É utilizado principalmente na pesquisa científica e nas telecomunicações em geral. A transmissão das informações via satélite se dá, principalmente, através de: a) ( ) micro-ondas. b) ( ) ondas de rádio. c) ( ) ondas mecânicas. d) ( ) raios gama. e) ( ) raios x. 4. Uma jovem moradora do campo certa vez decidiu observar o céu. Todos os dias ela observava o Sol se pôr no horizonte. Primeiramente, ela percebeu que o Sol não estava se pondo exatamente no Oeste, mas um pouco mais ao lado. Após um ano, ela descobriu que o Sol fez um movimento de vai e vem no horizonte, pondo-se às vezes mais à direita e, em outras épocas do ano, mais à esquerda do Oeste. Esse movimento observado pela jovem dá origem: a) ( ) aos dias e às noites. b) ( ) aos eclipses. c) ( ) às estações do ano. d) ( ) às fases da Lua. e) ( ) às marés. 5. Sabe-se que cada planeta possui um período de rotação diferente. A Terra, por exemplo, gasta em torno de 365 dias para efetuar uma volta completa em torno do Sol, enquanto Mercúrio gasta, em média, 88 dias e Saturno, 30 anos. Essa diferença entre os períodos de cada planeta ocorre devido à diferença da: a) ( ) aceleração do planeta. b) ( ) distância do planeta ao Sol. c) ( ) gravidade de cada planeta. d) ( ) massa do planeta. e) ( ) velocidade de rotação do planeta. 6. Na segunda Lei de Kepler, também conhecida como Lei das Áreas, os planetas varrem as áreas α no mesmo intervalo de tempo, como mostra o desenho abaixo.

2 Considerando que um planeta ocupa as posições I, II, III, IV e V em sua órbita em torno do Sol S, ele possui maior velocidade quando passa pela: a) ( ) I b) ( ) II c) ( ) III d) ( ) IV e) ( ) V 7. Para se descrever o movimento de um corpo, é necessário adotar um ponto de referência. De acordo com o referencial, pode-se dizer se o corpo está ou não em movimento. Além do referencial, o observador necessita de um relógio para descrever quantitativamente o movimento. O termo utilizado por Einstein para tratar da descrição de movimentos em relação a um referencial inercial é: a) ( ) conservação de movimento. b) ( ) princípio da inércia. c) ( ) princípio de Lavosier. d) ( ) relatividade de Einstein. e) ( ) relatividade Galileana. 8. O quadro abaixo descreve o movimento de um objeto. t(s) v (m/s) A aceleração desse objeto é: a) ( ) 3 m/s, pois sua velocidade mantém esse valor. b) ( ) negativa, pois esse movimento é uniforme. c) ( ) nula, pois sua velocidade se mantém constante. d) ( ) positiva, pois sua velocidade é positiva. e) ( ) variável, pois esse movimento é uniforme. 9. Em nosso cotidiano, lidamos com grandezas escalares e vetoriais, como o tempo, a velocidade, a aceleração e a área. Quais dessas grandezas mencionadas são vetoriais? a) ( ) Aceleração e velocidade. b) ( ) Aceleração e tempo. c) ( ) Área e tempo. d) ( ) Área e velocidade. e) ( ) Área e aceleração. 10. Segundo a teoria de Aristóteles, a gravidade é uma força que faz mover todos os corpos em direção ao seu lugar natural, seja para cima ou para baixo. Hoje sabemos que a gravidade é uma força de atração mútua entre dois corpos que é diretamente proporcional ao produto de suas massas e inversamente proporcional ao quadrado da distância entre eles. A Lei aceita como explicação da gravidade, conhecida como Lei da Gravitação Universal foi proposta por: a) ( ) Faraday b) ( ) Galileu c) ( ) Kepler d) ( ) Maxwell e) ( ) Newton

3 11. O Sistema Solar é constituído por planetas rochosos, como a Terra, e planetas gasosos. São exemplos de planetas rochosos: Mercúrio, que possui massa de 3,3022 x kg, e Vênus, que possui massa de 4,8685 x kg. São exemplos de planetas gasosos: Júpiter, que possui massa de 1,8986 x kg, Saturno, cuja massa é 5,688 x kg e Urano, com massa de 8,6810 x kg. Qual desses planetas possui a maior massa? a) ( ) Júpiter b) ( ) Mercúrio c) ( ) Saturno d) ( ) Urano e) ( ) Vênus 12. Os satélites artificiais são usados para diversas finalidades como comunicação e meteorologia. Existem diferentes órbitas possíveis que podem ser divididas em três tipos básicos: órbita alta, cerca de km de distância da Terra, órbita média, com uma distância em torno de km da Terra e órbita baixa, com uma distância de 1000 km da Terra. Segundo as Leis de Kepler, o satélite com órbita: a) ( ) alta terá maior velocidade de translação. b) ( ) alta terá o mesmo período orbital que o de órbita baixa. c) ( ) baixa terá o mesmo período orbital que o de órbita média. d) ( ) baixa terá o menor período orbital. e) ( ) média terá menor velocidade de translação. 13. A Terra, ao efetuar o movimento de translação durante aproximadamente 365 dias e 6 horas, ocasiona uma mudança na orientação do Sol em relação aos hemisférios terrestres durante o ano. Esse movimento da Terra dá origem: a) ( ) às marés. b) ( ) às fases da Lua. c) ( ) às estações do ano. d) ( ) aos eclipses. e) ( ) aos dias e às noites. 14. O Programa Astronômico de Pesquisa das Origens foi criado para obter informações do espaço a fim de entender as origens do universo. Para isso, foi lançado ao espaço o maior telescópio infravermelho que permite observar regiões do universo antes não observadas pelos telescópios terrestres. A utilização da radiação infravermelha por esse telescópio possibilitou observar novas regiões do universo, pois: a) ( ) transporta informações de corpos celestes, que emitem radiação infravermelha, que não é observada pelo ser humano. b) ( ) possibilita a detecção de corpos celestes que emitem radiação de alta frequência, que não é observada pelo olho humano. c) ( ) esse tipo de radiação faz parte da região do visível do espectro eletromagnético. d) ( ) esse tipo de radiação eletromagnética possui um pequeno comprimento de onda. e) ( ) essa é a mesma faixa de frequência utilizada por aparelhos de rádios. 15. No dia a dia, encontramos diversas grandezas físicas escalares e vetoriais, como, por exemplo, velocidade, temperatura, massa e aceleração. Essas grandezas possuem diferenças, já que para saber a massa e a temperatura de uma pessoa, basta saber o valor numérico dessas grandezas juntamente com sua unidade de medida. Em contrapartida, para conhecer a velocidade e a aceleração, além dos valores e unidades, é preciso saber sua direção e o seu sentido. Quais das grandezas mencionadas nesse texto são escalares? a) ( ) Aceleração e velocidade. b) ( ) Massa e aceleração. c) ( ) Massa e velocidade. d) ( ) Temperatura e aceleração. e) ( ) Temperatura e massa.

4 16. Bruno viaja em um trem que se move com velocidade constante em relação ao trilho. Para se distrair, ele brinca de jogar uma bola para cima e observa que a mesma realiza um movimento apenas na vertical. Tiago, que da estação observa a passagem do trem, verifica que essa bola realiza um movimento composto na vertical e na horizontal. O fato de o movimento da bola obervado por Bruno ser diferente do observado por Tiago se deve à: a) ( ) Conservação da Energia. b) ( ) Conservação do movimento. c) ( ) Relatividade de Galileu. d) ( ) Segunda Lei de Kepler. e) ( ) Primeira Lei de Newton. 17. O quadro abaixo mostra a velocidade em função do tempo de um objeto em movimento retilíneo uniformemente variado. t(s) v (m/s) A aceleração média desse objeto é: a) ( ) 50 m/s 2 b) ( ) 25 m/s 2 c) ( ) 20 m/s 2 d) ( ) 18 m/s 2 e) ( ) 10 m/s O esquema abaixo representa a órbita de um planeta em torno do Sol. Os valores das distâncias desse planeta em relação ao Sol, em cada posição, está representado por r em unidades astronômicas. Esse planeta possui maior velocidade quando passa pela posição: a) ( ) I b) ( ) II c) ( ) III d) ( ) IV e) ( ) V 19. Segundo Aristóteles, a queda dos corpos era possível porque esses deveriam sempre buscar seu lugar natural. Newton, por sua vez, acreditava na existência de uma força de atração entre a Terra e o corpo que o faz acelerar em direção ao centro do planeta. Em relação ao movimento dos corpos, constata-se que, para: a) ( ) Aristóteles, ocorre devido à velocidade e à força aplicada ao corpo formarem um ângulo reto. b) ( ) Aristóteles, só ocorre se houver uma força no mesmo sentido do movimento. c) ( ) Newton, é causado devido à existência de uma aceleração. d) ( ) Newton, inexistem forças atuando sobre um corpo em Movimento Retilíneo Uniforme. e) ( ) Newton, a força resultante sobre um corpo com velocidade constante é diferente de zero. 20. Observe na imagem abaixo as trajetórias de uma bola abandonada do ponto P enquanto o barco se desloca com uma velocidade de módulo V da posição I para a posição II. O observador 1, que se encontra dentro do barco, visualiza a bola cair ao longo de uma reta, enquanto o

5 observador 2, localizado fora do barco visualizou a queda da bola ao longo de uma trajetória parabólica. A diferença nas trajetórias verificadas pelos observadores 1 e 2, de dentro e de fora do barco, ocorre devido ao fato de: a) ( ) a bola deslocar-se para frente em relação ao barco. b) ( ) a bola estar acelerada em relação ao observador de fora. c) ( ) a bola ter uma aceleração positiva em relação ao barco. d) ( ) o movimento ser relativo e, portanto, dependente do referencial. e) ( ) o observador de fora ter sofrido uma ilusão de ótica. 21. Um carro realiza um Movimento Uniformemente Variado em uma trajetória retilínea. O espaço percorrido por esse carro varia com o tempo de acordo com a função horária abaixo, na qual as grandezas apresentadas estão de acordo com o Sistema Internacional. s = (25 m) (10 m/s)t + t² O instante em que o carro passa pela origem dos espaços é: a) ( ) 2,0s b) ( ) 2,5s c) ( ) 5,0s d) ( ) 10,0s e) ( ) 25,0s 22. O raio médio da órbita de Júpiter em torno do Sol é, aproximadamente, 5 vezes maior que o raio médio da órbita da Terra em torno do Sol. Qual a razão entre os períodos de revolução da Terra (T Terra ) e de Júpiter (T Júpiter )? c) ( ) d) ( ) 25 e) ( ) 125 a) ( ) b) ( ) 23. Observe no quadro abaixo a representação de algumas grandezas físicas e suas características. Grandeza Características Comprimento Módulo: 100 Unidade de medida: m Energia Módulo: 4800 Unidade de medida: J Massa Módulo: 80 Unidade de medida: kg Tempo Módulo: 50 Unidade de medida: s Módulo: 20 Velocidade Unidade de medida: m/s Direção: horizontal Sentido: direita para esquerda Dentre as grandezas apresentadas nesse quadro, qual é uma grandeza vetorial? a) ( ) Comprimento b) ( ) Energia c) ( ) Massa d) ( ) Tempo e) ( ) Velocidade 24. O planeta mais próximo do Sol, Mercúrio, está a 6,0 x 10 7 km de distância desse astro. A ordem de grandeza da distância, em quilômetros, entre o Sol e Mercúrio é: a) ( ) 10 6 b) ( ) 10 7 c) ( ) 10 8 d) ( ) 10 9 e) ( ) 10 10

6 25. Leia o texto abaixo. Satélites Artificiais Satélite artificial é um sistema de equipamento modular que fica na órbita da Terra ou de qualquer outro planeta, com velocidade e altitude constantes. [...] Existem vários tipos de satélites para os diversos fins, que vão desde o sistema de posicionamento global, conhecido como GPS, até satélites científicos, os quais são utilizados para pesquisas e realizações de experiências, como a observação da Terra, do espaço ou até mesmo experiências de microgravidade. [...] Um satélite funciona através de sinais que são emitidos na sua direção. Ao receber tais sinais ele os amplifica, converte e os reenvia através da cadeia emissora do satélite, cujos sinais são destinados a todas as estações que estejam operando com o mesmo sinal radioelétrico do satélite. [...] Os sinais trocados entre a Terra e o satélite são de natureza a) ( ) mecânica, pois propagam mesmo sem um meio. b) ( ) mecânica, devido à sua rápida propagação. c) ( ) mecânica, devido à sua melhor qualidade. d) ( ) eletromagnética, pois podem viajar no vácuo. e) ( ) eletromagnética, pois fazem parte do espectro visível. 26. A imagem abaixo mostra o planeta X descrevendo uma órbita elíptica em torno do Sol. De acordo com essa imagem e com as leis de Kepler, quando o planeta X está mais próximo do Sol sua velocidade de: a) ( ) translação em torno do Sol tem módulo constante. b) ( ) translação em torno do Sol tem módulo máximo. c) ( ) translação em torno do Sol tem módulo mínimo. d) ( ) rotação em torno de seu próprio eixo será constante. e) ( ) rotação em torno de seu próprio eixo será menor. 27. Observe na imagem abaixo o instrumento de medida astronômica. O instrumento de medida astronômica representado nessa imagem é a) ( ) Astrolábio b) ( ) Binóculo c) ( ) Gnômon d) ( ) Luneta e) ( ) Sextante

Profº Carlos Alberto

Profº Carlos Alberto Gravitação Disciplina: Mecânica Básica Professor: Carlos Alberto Objetivos de aprendizagem Ao estudar este capítulo você aprenderá: As leis que descrevem os movimentos dos planetas, e como trabalhar com

Leia mais

Movimento Uniforme (M.U.)

Movimento Uniforme (M.U.) Movimento Uniforme (M.U.) A principal característica do movimento uniforme é a velocidade escalar constante. Quando um móvel qualquer se movimenta com velocidade escalar constante, não existe variação

Leia mais

FQA Ficha 9 Exercícios variados

FQA Ficha 9 Exercícios variados ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS FQA Ficha 9 Exercícios variados 11.º Ano Turma A e B 10 novembro 2014 NOME Nº Turma 1. Um grupo de alunos realizou a atividade de laboratório AL-1.4 - Satélite geostacionário

Leia mais

Tipos de forças fundamentais na Natureza

Tipos de forças fundamentais na Natureza Tipos de Forças Tipos de forças fundamentais na Natureza Existem quatro tipos de interações/forças fundamentais na Natureza que atuam entre partículas a uma certa distância umas das outras: Gravitacional

Leia mais

Matriz de referência DE FÍSICA - SAERJINHO ANO ENSINO MÉDIO

Matriz de referência DE FÍSICA - SAERJINHO ANO ENSINO MÉDIO 1 ANO ENSINO MÉDIO MATÉRIA E ENERGIA TERRA E UNIVERSO H01 Reconhecer a equivalência entre massa e energia, descrevendo processos de conversão de massa em energia. H02 Reconhecer a equivalência entre massa

Leia mais

10 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia

10 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia 10 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia Prova da final nacional PROVA EÓRICA 17 de abril de 2015 16H45 Duração máxima 120 minutos Notas: Leia atentamente todas as questões. odas as respostas devem ser

Leia mais

o módulo da quantidade de movimento do satélite, em kg m s, é, aproximadamente, igual a: a) b) c) d) e)

o módulo da quantidade de movimento do satélite, em kg m s, é, aproximadamente, igual a: a) b) c) d) e) 1. Considere que um satélite de massa m 5,0 kg seja colocado em órbita circular ao redor da Terra, a uma altitude h 650 km. Sendo o raio da Terra igual a 6.350 km, sua massa igual a 4 5,98 10 kg e a constante

Leia mais

Sumário. O Universo. Modelo geocêntrico

Sumário. O Universo. Modelo geocêntrico Sumário 2- Estudo do Universo - Modelos de organização do Universo: Teoria Geocêntrica e Teoria Heliocêntrica. - Da Astronomia a olho nu às lunetas e telescópios. Explorando o espaço. - Teoria do Big Bang

Leia mais

QUESTÕES OBJETIVAS. Nesta bela e curiosa estrofe, os astros aparecem em versos sucessivos. Essa passagem revela que:

QUESTÕES OBJETIVAS. Nesta bela e curiosa estrofe, os astros aparecem em versos sucessivos. Essa passagem revela que: QUESTÕES OBJETIVAS Questão 9: Em uma passagem do poema Os lusíadas (canto X, 89) de Luís de Camões (1525-1580), brilharam os astros. Um belo exemplo da influência do pensamento científico nas artes. O

Leia mais

Lista de exercícios- Leis de Newton

Lista de exercícios- Leis de Newton Componente Curricular: Física Professora: Cínthia Helena. Série: 1 o ano - Ensino Médio. Lista de exercícios- Leis de Newton 1 - (Vunesp-SP) Assinale a alternativa que apresenta o enunciado da Lei de Inércia,

Leia mais

SUGESTÃO DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL DE FÍSICA- 1 ANO Professor Solon Wainstein SEGUE ABAIXO UMA LISTA COMPLEMENTAR DE EXERCÍCIOS

SUGESTÃO DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL DE FÍSICA- 1 ANO Professor Solon Wainstein SEGUE ABAIXO UMA LISTA COMPLEMENTAR DE EXERCÍCIOS SUGESTÃO DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL DE FÍSICA- 1 ANO Professor Solon Wainstein # Ler todas as teorias # Refazer todos os exercícios dados em aula. # Refazer todos os exercícios feitos do livro. # Refazer

Leia mais

Questões Conceituais

Questões Conceituais Questões em Sala de Aula Módulo 3 Parte B Questões Conceituais QC.1) Num oscilador harmônico simples, massa-mola, a velocidade do bloco oscilante depende (a) da constante elástica k da mola e da amplitude;

Leia mais

LISTAGEM DE CONTEÚDOS DE FÍSICA PARA O EXAME 1 ANO / 2012

LISTAGEM DE CONTEÚDOS DE FÍSICA PARA O EXAME 1 ANO / 2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS DE FÍSICA PARA O EXAME 1 ANO / 2012 # Velocidade escalar média # Movimento retilíneo uniforme # Movimento retilíneo uniformemente variado # Movimento de queda livre dos corpos # Movimento

Leia mais

GLONASS Sistema idêntico ao GPS, mas projetado e lançado pela Rússia.

GLONASS Sistema idêntico ao GPS, mas projetado e lançado pela Rússia. Sumário UNIDADE TEMÁTICA 1 Movimentos na Terra e no Espaço. 1.1 - Viagens com GPS Funcionamento e aplicações do GPS. Descrição de movimentos. Posição coordenadas geográficas e cartesianas. APSA GPS e Coordenadas

Leia mais

MECÂNICA. DINÂMICA: Procura investigar suas causar, ou seja, o porquê de um movimento estar ocorrendo.

MECÂNICA. DINÂMICA: Procura investigar suas causar, ou seja, o porquê de um movimento estar ocorrendo. MECÂNICA - Área da Física que estuda os movimentos. Foi dividida em: CINEMÁTICA: Estuda o movimento dos corpos sem enfocar sua causa, procurando investigar o que está acontecendo durante esse movimento:

Leia mais

Espaço A Terra, a Lua e forças gravíticas

Espaço A Terra, a Lua e forças gravíticas Espaço A Terra, a Lua e forças gravíticas Ciências Físico-Químicas 7º Ano Nelson Alves Correia Escola Secundária de Maria Lamas Agrupamento de Escolas Gil Paes Rotação da Terra 4.1 Indicar o período de

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAZÃO ESCOLA E.B. 2,3 DE FRAZÃO CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS 9º ANO DE ESCOLARIDADE ANO LETIVO 2011/2012

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAZÃO ESCOLA E.B. 2,3 DE FRAZÃO CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS 9º ANO DE ESCOLARIDADE ANO LETIVO 2011/2012 AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAZÃO ESCOLA E.B. 2,3 DE FRAZÃO CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS 9º ANO DE ESCOLARIDADE ANO LETIVO 2011/2012 Ficha Informativa n.º 3 Movimentos e Forças Nome: Data: / /2012

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES 1ª SÉRIE ALUNO: TURMA: CARTEIRA: MATRÍCULA: DATA: / /

LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES 1ª SÉRIE ALUNO: TURMA: CARTEIRA: MATRÍCULA: DATA: / / LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES FÍSICA - B - 2011 1ª SÉRIE ALUNO: TURMA: CARTEIRA: MATRÍCULA: DATA: / / Unidade 02 - Força Unidade 03 1ª. e 3ª. Leis de Newton REFAZER OS EXERCÍCIOS DO LIVRO: 1) Página

Leia mais

Física. B) Determine a distância x entre o ponto em que o bloco foi posicionado e a extremidade em que a reação é maior.

Física. B) Determine a distância x entre o ponto em que o bloco foi posicionado e a extremidade em que a reação é maior. Física 01. Uma haste de comprimento L e massa m uniformemente distribuída repousa sobre dois apoios localizados em suas extremidades. Um bloco de massa m uniformemente distribuída encontra-se sobre a barra

Leia mais

MECÂNICA - CINEMÁTICA

MECÂNICA - CINEMÁTICA MECÂNICA - CINEMÁTICA Cinemática CONCEITOS FUNDAMENTAIS 1. REFERENCIAL É um corpo ou um conjunto de corpos que usamos para estabelecer a posição de outros corpos. MOVIMENTO A posição de um corpo varia,

Leia mais

Lista de Mecânica. Cinemática. Estática e Dinâmica. t 2s ;

Lista de Mecânica. Cinemática. Estática e Dinâmica. t 2s ; Lista de Mecânica Cinemática 1. Uma partícula é lançada obliquamente no campo gravitacional e move-se de acordo com a função r( t) i (4i 3k ) t ( 5k ) t (SI), onde a coordenada z é orientada para cima

Leia mais

Espaço. 1. Universo. Ciências Físico-Químicas 7º Ano Nelson Alves Correia Escola Básica Manuel Figueiredo Agrupamento de Escolas Gil Paes

Espaço. 1. Universo. Ciências Físico-Químicas 7º Ano Nelson Alves Correia Escola Básica Manuel Figueiredo Agrupamento de Escolas Gil Paes Espaço 1. Universo Ciências Físico-Químicas 7º Ano Nelson Alves Correia Escola Básica Manuel Figueiredo Agrupamento de Escolas Gil Paes Corpos celestes 1.1 Distinguir vários corpos celestes. Estrela Astro

Leia mais

I - colocam-se 100 g de água fria no interior do recipiente. Mede-se a temperatura de equilíbrio térmico de 10ºC.

I - colocam-se 100 g de água fria no interior do recipiente. Mede-se a temperatura de equilíbrio térmico de 10ºC. Questão 1: Um recipiente metálico, isolado termicamente, pode ser usado como calorímetro. Com esse objetivo, é preciso determinar primeiramente a capacidade térmica C do calorímetro, o que pode ser feito

Leia mais

Escola Secundária de Casquilhos FQA11 - APSA1 - Unidade 1- Correção

Escola Secundária de Casquilhos FQA11 - APSA1 - Unidade 1- Correção Escola Secundária de Casquilhos FQA11 - APSA1 - Unidade 1- Correção / GRUPO I (Exame 2013-2ª Fase) 1. (B) 2. 3. 3.1. Para que a intensidade média da radiação solar seja 1,3 x 10 3 Wm -2 é necessário que

Leia mais

Escola Secundária de Lagoa Física e Química A 11º Ano Turma A Paula Melo Silva

Escola Secundária de Lagoa Física e Química A 11º Ano Turma A Paula Melo Silva Objeto de ensino 1.2. Da Terra à Lua Escola Secundária de Lagoa Física e Química A 11º Ano Turma A Paula Melo Silva Interações à distância e de contacto; As quatro interações fundamentais na Natureza;

Leia mais

UFRPE: Física 11 Márcio Cabral de Moura 1. 2 aulas, 5 horas Capítulos 1 e 3 do Fundamentos de Física 1, de D. Halliday e R. Resnick, 3ª edição.

UFRPE: Física 11 Márcio Cabral de Moura 1. 2 aulas, 5 horas Capítulos 1 e 3 do Fundamentos de Física 1, de D. Halliday e R. Resnick, 3ª edição. UFRPE: Física 11 Márcio Cabral de Moura 1 1. Introdução 1 e 3 do Fundamentos de Física 1, de D. Halliday e R. Resnick, 3ª edição. 1.1 O objeto da Física O objeto da física é a natureza 1.2 O método físico.

Leia mais

VETORES. DEFINIÇÃO DE GRANDEZA É tudo aquilo que pode ser medido Exemplos: Comprimento Aceleração Força Velocidade

VETORES. DEFINIÇÃO DE GRANDEZA É tudo aquilo que pode ser medido Exemplos: Comprimento Aceleração Força Velocidade 1 DEFINIÇÃO DE GRANDEZA É tudo aquilo que pode ser medido Exemplos: Comprimento Aceleração Força Velocidade GRANDEZAS ESCALARES São grandezas que se caracterizam apenas por um valor acompanhado uma unidade

Leia mais

Processo Avaliativo AVP - 4º Bimestre/2016 Disciplina: Física 1ª série EM A Data: Nome do aluno Nº Turma

Processo Avaliativo AVP - 4º Bimestre/2016 Disciplina: Física 1ª série EM A Data: Nome do aluno Nº Turma Processo Avaliativo AVP - 4º Bimestre/016 Disciplina: Física 1ª série EM A Data: Nome do aluno Nº Turma Atividade Avaliativa: entregar a resolução de todas as questões. 1. (Ita 016) A partir do repouso,

Leia mais

PROFESSOR ALEXANDRE SCHMITZ FÍSICA

PROFESSOR ALEXANDRE SCHMITZ FÍSICA MARATONA PISM I PROFESSOR ALEXANDRE SCHMITZ FÍSICA TÓPICO 1 - MECÂNICA 1.1 CINEMÁTICA CINEMÁTICA ESCALAR VETORIAL MU MUV ANGULAR MCU MU v = CONSTANTE V = Δs Δt s = s 0 + v. t ESCALAR s = s 0 + v 0 t +

Leia mais

2.2 Os planetas e as características que os distinguem

2.2 Os planetas e as características que os distinguem Período de rotação O tempo que um planeta demora para realizar uma rotação completa em torno do seu eixo chama-se período de rotação e corresponde a um dia nesse planeta. Mercúrio Vénus Saturno 59 dias

Leia mais

2. Observe atentamente o mapa PLANISFÉRIO FUSOS HORÁRIOS.

2. Observe atentamente o mapa PLANISFÉRIO FUSOS HORÁRIOS. SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 6ª Ano

Leia mais

FIS-26 Prova 03 Maio/2011

FIS-26 Prova 03 Maio/2011 FIS-26 Prova 03 Maio/2011 Nome: Turma: Duração máxima: 120 min. As questões 1 e 5 valem 20 pontos cada, e as demais valem 15 pontos (cada). 1. Para os problemas (i) a (iii) desta questão, assinale a alternativa

Leia mais

Gravitação Universal, Trabalho e Energia. COLÉGIO SÃO JOSÉ FÍSICA - 3º ano Livro Revisional Capítulos 5 e 6

Gravitação Universal, Trabalho e Energia. COLÉGIO SÃO JOSÉ FÍSICA - 3º ano Livro Revisional Capítulos 5 e 6 Gravitação Universal, Trabalho e Energia COLÉGIO SÃO JOSÉ FÍSICA - 3º ano Livro Revisional Capítulos 5 e 6 UNIVERSO Andrômeda - M31. Galáxia espiral distante cerca de 2,2 milhões de anos-luz, vizinha da

Leia mais

Segundo o Site World Stadiums, apesar de o estádio do Maracanã já ter comportado 205 mil pessoas, durante

Segundo o Site World Stadiums, apesar de o estádio do Maracanã já ter comportado 205 mil pessoas, durante Atividade extra Fascículo 1 Física Unidade 1 Questão 1 O céu de Ícaro é diferente do céu de Galileu, como diz a música da banda Paralamas do Sucesso. Galileu Galilei (1564-1642) é o pai da Física Experimental,

Leia mais

Desprezando todo tipo de atrito, se as esferas forem soltas em um mesmo instante, é CORRETO afirmar que:

Desprezando todo tipo de atrito, se as esferas forem soltas em um mesmo instante, é CORRETO afirmar que: 6 GAB. 1 1 o DIA PASES 1 a ETAPA TRIÊNIO 005-007 FÍSICA QUESTÕES DE 11 A 0 11. Três esferas pequenas de massas e raios iguais encontram-se em repouso a uma altura (h) nas extremidades de três trilhos (I,

Leia mais

1 01 Mate t máti t c i a e Fí F s í ic i a Prof. Diego Pablo

1 01 Mate t máti t c i a e Fí F s í ic i a Prof. Diego Pablo 1 01 Matemática e Prof. Diego Pablo 2 Matemática - Produto: 2 x 4 = 8 - Quociente ou Razão: 18 / 2 = 9 - Quadrado: 7² = 7 x 7 = 49 - Cubo: 4³ = 4 x 4 x 4 = 64 - Raiz Quadrada: 81 = 9 3 Matemática Grandezas

Leia mais

INSTITUTO GEREMÁRIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: FÍSICA CIOS DE RECUPERAÇÃO FINAL

INSTITUTO GEREMÁRIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: FÍSICA CIOS DE RECUPERAÇÃO FINAL INSTITUTO GEREMÁRIO DANTAS Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Fone: (21) 21087900 Rio de Janeiro RJ www.igd.com.br Aluno(a): 1º Ano: C11 Nº Professora: Saionara Chagas Data: / /2016 COMPONENTE

Leia mais

O que são os satélites?

O que são os satélites? Pág 1 O que são os satélites? Um satélite artificial é um sistema que orbita em torno do nosso planeta, com uma altitude e velocidade constante. Geralmente os satélites estão equipados com meios radioeléctricos

Leia mais

FÍSICA LISTA 4 QUANTIDADE DE MOVIMENTO, GRAVITAÇÃO UNIVERSAL E EQUILÍBRIO

FÍSICA LISTA 4 QUANTIDADE DE MOVIMENTO, GRAVITAÇÃO UNIVERSAL E EQUILÍBRIO FÍSICA Prof. Bruno Roberto LISTA 4 QUANTIDADE DE MOVIMENTO, GRAVITAÇÃO UNIVERSAL E EQUILÍBRIO QUANTIDADE DE MOVIMENTO 1. (Pucrj 2013) Uma massinha de 0,3 kg é lançada horizontalmente com velocidade de

Leia mais

Física. Setor A. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 9 (pág. 92) AD TM TC. Aula 10 (pág. 92) AD TM TC. Aula 11 (pág.

Física. Setor A. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 9 (pág. 92) AD TM TC. Aula 10 (pág. 92) AD TM TC. Aula 11 (pág. Física Setor Prof.: Índice-controle de Estudo ula 9 (pág. 9) D TM TC ula 0 (pág. 9) D TM TC ula (pág. 94) D TM TC ula (pág. 95) D TM TC ula 3 (pág. 95) D TM TC ula 4 (pág. 97) D TM TC ula 5 (pág. 98) D

Leia mais

1º trimestre Exercícios - Física Data:03/16 Ensino Médio 3º ano classe: Prof.Dora Nome: nº

1º trimestre Exercícios - Física Data:03/16 Ensino Médio 3º ano classe: Prof.Dora Nome: nº . 1º trimestre Exercícios - Física Data:03/16 Ensino Médio 3º ano classe: Prof.Dora Nome: nº Valor: Nota:. 1. (FESP-PE) Um edifício projeta no solo uma sombra de 40 m. No mesmo instante, um observador

Leia mais

UNIDADE GRAVITAÇÃO

UNIDADE GRAVITAÇÃO UNIDADE 1.5 - GRAVITAÇÃO 1 MARÍLIA PERES 010 DA GRAVITAÇÃO UNIVERSAL DE NEWTON Cada partícula no Universo atraí qualquer outra partícula com uma força que é directamente proporcional ao produto das suas

Leia mais

Movimento Circular e Uniforme

Movimento Circular e Uniforme A principal característica desse tipo de movimento é que a partícula ou o corpo no qual estamos considerando tem o módulo da velocidade constante na sua trajetória circular. Exemplos: - Satélites na órbita

Leia mais

Física. Disciplina: Ciências Naturais Professor: Mário César Castro

Física. Disciplina: Ciências Naturais Professor: Mário César Castro GDF - SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF SUBSECRETARIA DE SUPORTE EDUCACIONAL DO DF GERÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE PLANALTINA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 02 Física Disciplina: Ciências Naturais Professor:

Leia mais

Aluno (a): Para as questões de Ciências Exatas têm que ser apresentados os respectivos cálculos.

Aluno (a): Para as questões de Ciências Exatas têm que ser apresentados os respectivos cálculos. Educa teu filho no caminho que deve andar, e quando grande não se desviará dele Prov.22.6 Bateria de Exercícios Data: 08/04/2016 Turma: 9º Ano Área II Aluno (a): Prezado aluno caso prefira responder na

Leia mais

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016 Disciplina: FÍSICA Série/Ano: 1º ANO Professores: BETO, DIOGO, PH e BILL Objetivo: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados durante o 1º semestre nos quais apresentou defasagens

Leia mais

Movimento retilíneo uniformemente

Movimento retilíneo uniformemente 15 fev Movimento retilíneo uniformemente variado (MUV) 01. Resumo 02. Exercícios de Aula 03. Exercícios de Casa 04. Questão Contexto RESUMO Ao estudarmos o Movimento Uniformemente Variado (ou MUV) estamos

Leia mais

CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª GISELLE PALMEIRA PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL

CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª GISELLE PALMEIRA PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª GISELLE PALMEIRA CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Ser humano e saúde 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 21 Conteúdos Aula 21.1 - Forças Aula

Leia mais

Movimentos da Terra e da Lua e eclipses. Gastão B. Lima Neto IAG/USP

Movimentos da Terra e da Lua e eclipses. Gastão B. Lima Neto IAG/USP Movimentos da Terra e da Lua e eclipses Gastão B. Lima Neto IAG/USP AGA 210 2 semestre/2006 Nascer do Sol Movimento aparente do Sol Movimento aparente dos astros frequência quotidiana. Interpretação? (1)

Leia mais

Equipe de Física. Física. Movimento Circular

Equipe de Física. Física. Movimento Circular Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 3B Ensino Médio Equipe de Física Data: Física Movimento Circular Grandezas Angulares As grandezas até agora utilizadas de deslocamento/espaço (s, h, x, y), de velocidade

Leia mais

Estudo Dirigido - Desvendando a Geometria Analítica: Distância entre dois pontos

Estudo Dirigido - Desvendando a Geometria Analítica: Distância entre dois pontos Estudo Dirigido - Desvendando a Geometria Analítica: Distância entre dois pontos Conteúdo: Plano Cartesiano Público-alvo: Alunos de Ensino Médio Competências; Modelar e resolver problemas que envolvem

Leia mais

10 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia

10 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia 10 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia Prova da eliminatória regional 18 de março de 2015 15:00 (Continente e Madeira) / 14:00 (Açores) Duração máxima 120 minutos Notas: Leia atentamente todas as questões.

Leia mais

MODELANDO O COSMO CSA 9ºANO

MODELANDO O COSMO CSA 9ºANO MODELANDO O COSMO CSA 9ºANO - Característica e importância dos modelos e teorias científicas; - Disputas entre teorias científicas; - Modelos geocêntrico e heliocêntrico para o cosmo; - Introdução do conceito

Leia mais

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Cinemática II. Bruno Conde Passos - Engenharia Civil Jaime Vinicius - Engenharia de Produção

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Cinemática II. Bruno Conde Passos - Engenharia Civil Jaime Vinicius - Engenharia de Produção CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2014.2 Cinemática II Bruno Conde Passos - Engenharia Civil Jaime Vinicius - Engenharia de Produção Definição Ao estudar a cinemática, procuramos descrever

Leia mais

LISTA 13 Ondas Eletromagnéticas

LISTA 13 Ondas Eletromagnéticas LISTA 13 Ondas Eletromagnéticas 1. Não é radiação eletromagnética: a) infravermelho. b) ultravioleta. c) luz visível. d) ondas de rádio. e) ultra-som. 2. (UFRS) Das afirmações que se seguem: I. A velocidade

Leia mais

t RESOLUÇÃO COMECE DO BÁSICO = 0,1 cm/min . Para as frequências temos: v v 2 f r 2 f r f 1,5 r f r f 1,5 f.

t RESOLUÇÃO COMECE DO BÁSICO = 0,1 cm/min . Para as frequências temos: v v 2 f r 2 f r f 1,5 r f r f 1,5 f. t ESOLUÇÃO COMECE DO ÁSICO [] Dados: n = 4; t = s. Substituindo esses valores na fórmula dada: 4 (360 ) = 70 /s. [D] Dados: = 3,14 e raio da Terra: T = 6.000 km. O período de rotação da Terra é T = 4 h.

Leia mais

FÍSICA 9ºano 2º Trimestre / 2016 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

FÍSICA 9ºano 2º Trimestre / 2016 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES FÍSICA 9ºano 2º Trimestre / 2016 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES 1. Um atleta deseja percorrer 25 km em 2 h. Por dificuldades encontradas no trajeto, percorre 10 km com a velocidade média de 8 km/h.

Leia mais

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Cinemática I. Bruno Conde Passos Engenharia Civil João Victor Engenharia Civil

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Cinemática I. Bruno Conde Passos Engenharia Civil João Victor Engenharia Civil CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2015.1 Cinemática I Bruno Conde Passos Engenharia Civil João Victor Engenharia Civil Cinemática Na cinemática vamos estudar os movimentos sem levar em consideração

Leia mais

GRAVITAÇÃO UNIVERSAL

GRAVITAÇÃO UNIVERSAL GAVIAÇÃO UNIVESAL Histórico: Astronomia Uma das ciências mais antigas de que se tem registro. Geocentrismo A erra é o centro do Universo Hiparco ( sec II a.c ) Defensores Cláudio Ptolomeu ( sec II d.c

Leia mais

1ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA. Física e Química A - 11ºAno

1ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA. Física e Química A - 11ºAno 1ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA Física e Química A - 11ºAno Professora Paula Melo Silva Data: 11 de outubro Ano Letivo: 2016/2017 135 min + 15 min 1. Um carro telecomandado moveu-se

Leia mais

LEIS DE NEWTON DINÂMICA 3ª LEI TIPOS DE FORÇAS

LEIS DE NEWTON DINÂMICA 3ª LEI TIPOS DE FORÇAS DINÂMICA É a parte da Mecânica que estuda as causas e os movimentos. LEIS DE NEWTON 1ª Lei de Newton 2ª Lei de Newton 3ª Lei de Newton 1ª LEI LEI DA INÉRCIA Quando a resultante das forças que agem sobre

Leia mais

4ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA. Física e Química A - 11ºAno

4ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA. Física e Química A - 11ºAno 4ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA Física e Química A - 11ºAno Professora Paula Melo Silva Data: 4 de dezembro 2015 Ano Letivo: 2015/2016 135 + 15 min 1. Produz-se uma onda harmónica numa

Leia mais

Lista 8 : Cinemática das Rotações NOME:

Lista 8 : Cinemática das Rotações NOME: Lista 8 : Cinemática das Rotações NOME: Turma: Prof. : Matrícula: Importante: i. Nas cinco páginas seguintes contém problemas para se resolver e entregar. ii. Ler os enunciados com atenção. iii. Responder

Leia mais

EXERCÍCIOS PARA PROVA ESPECÍFICA E TESTÃO 1 ANO 4 BIMESTRE

EXERCÍCIOS PARA PROVA ESPECÍFICA E TESTÃO 1 ANO 4 BIMESTRE 1. (Unesp 89) Um cubo de aço e outro de cobre, ambos de massas iguais a 20 g estão sobre um disco de aço horizontal, que pode girar em torno de seu centro. Os coeficientes de atrito estático para aço-aço

Leia mais

SIMULADO DE FÍSICA. a) 26 m. b) 14 m. c) 12 m. d) 10 m. e) 2 m

SIMULADO DE FÍSICA. a) 26 m. b) 14 m. c) 12 m. d) 10 m. e) 2 m SIMULADO DE FÍSICA 1. Num estacionamento, um coelho se desloca, em seqüência, 12 m para o Oeste, 8 m para o Norte e 6 m para o Leste. O deslocamento resultante tem módulo. a) 26 m b) 14 m c) 12 m d) 10

Leia mais

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Cinemática II

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Cinemática II CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2015.1 Cinemática II Iva Emanuelly Pereira Lima - Engenharia Civil João Victor Tenório Engenharia Civil Na aula de hoje... - Lançamento Oblíquo; - Algumas

Leia mais

4 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia Prova da eliminatória regional 15 de Abril de :00

4 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia Prova da eliminatória regional 15 de Abril de :00 4 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia Prova da eliminatória regional 15 de Abril de 2009 15:00 Duração máxima 120 minutos Nota: Ler atentamente todas as questões. Existe uma tabela com dados no final

Leia mais

Exercícios complementares - Física

Exercícios complementares - Física - Física Exercícios Conteúdo Habilidade 1, 2 e 3 Grandezas físicas e unidades de medidas 4 Aceleração média 5 Força resultante 6 Gráficos do M.R.U. e M.R.U.V. 7 Leis de Newton 8, 9 10 e 11 Trabalho e energia

Leia mais

estudos 3º trimestre. Matemática-Física-Química Orientação de estudos

estudos 3º trimestre. Matemática-Física-Química Orientação de estudos estudos 3º trimestre. Roteiro de Matemática-Física-Química O roteiro foi montado especialmente para reforçar os conceitos dados em aula. Com os exercícios você deve fixar os seus conhecimentos e encontrar

Leia mais

Beatriz e Alexandre 2º ano Diamante

Beatriz e Alexandre 2º ano Diamante 2º ano D Beatriz e Alexandre 2º ano Diamante A Terra é o terceiro planeta do Sistema Solar a contar a partir do Sol e o quinto em diâmetro. Os oitos planetas que compõe o Sistema Solar são Mercúrio, Vênus,

Leia mais

FQA - Exercícios variados

FQA - Exercícios variados ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS FQA - Exercícios variados 11.º Ano Turma A e B 11 novembro 2014 NOME Nº Turma 1. Um esquiador de 60 kg desliza por uma montanha gelada (ver figura). Na posição A o módulo

Leia mais

Física e Química A 11º ano B

Física e Química A 11º ano B Escola Técnica Liceal Salesiana de S. to António Estoril Física e Química A 11º ano B MINI-TESTE 1 3/10/2008 versão 1 Nome: nº Classificação Enc. Educ. Professor 1. Uma pedra de massa m = 0,10 kg é lançada

Leia mais

Lista 14: Gravitação

Lista 14: Gravitação 1. Durante um eclipse solar, a lua, a Terra e o sol alinham-se. (a) Qual a força exercida pelo sol sobre a Terra? ; (b) Qual a força exercida pela Terra sobre a lua?; (c) Qual a força exercida pelo sol

Leia mais

O UNIVERSO EM ESCALA PLANETÁRIA

O UNIVERSO EM ESCALA PLANETÁRIA OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA 2013 1ª FASE 18 de maio de 2013 NÍVEL I Ensino fundamental - 8º e 9º anos O UNIVERSO EM ESCALA PLANETÁRIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO: 01) Esta prova destina-se

Leia mais

Física Legal.NET - O seu site de Física na Internet

Física Legal.NET - O seu site de Física na Internet 11. (Fei 97) A luz solar se propaga e atravessa um meio translúcido. Qual das alternativas a seguir representa o que acontece com a propagação dos raios de luz? 12. (Fuvest 93) A luz solar penetra numa

Leia mais

Queda Livre e Lançamentos no Espaço

Queda Livre e Lançamentos no Espaço LOGO FQA Queda Livre e Lançamentos no Espaço (Com resistência do ar desprezável) Queda Livre de Objetos A queda livre é o movimento de um objeto que se desloca livremente, unicamente sob a influência da

Leia mais

Repouso e movimento UMA VIAGEM INESQUECÍVEL

Repouso e movimento UMA VIAGEM INESQUECÍVEL UMA VIAGEM INESQUECÍVEL Imagina que lês na imprensa um anúncio: Repouso e movimento Agência de Viagens Espacial Aos espíritos ávidos de aventuras oferecemos a primícia de uma maravilhosa viagem. Em duas

Leia mais

1Colégio Santa Cruz - Profª Beth

1Colégio Santa Cruz - Profª Beth 1 2 3 - Lei dos Períodos (de revolução) COMPARAÇÃO DE ASTROS QUE ORBITAM O MESMO CENTRO 2 T Terra r 3 = T 2 Marte Terra r 3 = T 2 Vênus Marte r 3... Vênus T 2 Tempo para dar uma volta r 3 = K Raio da órbita

Leia mais

Física I. Aula 05 Forças e Movimentos IV 2010/2011. Movimento Circular

Física I. Aula 05 Forças e Movimentos IV 2010/2011. Movimento Circular Física I 2010/2011 Aula 05 Forças e Movimentos IV Movimento Circular Sumário Movimento circular Movimento circular uniforme Movimento relativo a uma dimensão Movimento relativo a duas dimensões Física

Leia mais

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 23 FORÇA CENTRÍPETA

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 23 FORÇA CENTRÍPETA FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 23 FORÇA CENTRÍPETA N T P R O A B C T B P Como pode cair no enem? O Brasil pode se transformar no primeiro país das Américas a entrar no seleto grupo das nações que dispõem

Leia mais

Professora Florence. 1,0 C e q3

Professora Florence. 1,0 C e q3 TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Dados: Aceleração da gravidade: 10 m/s 3 Densidade do mercúrio: 13,6 g/cm Pressão atmosférica: 5 1,0 10 N/m Constante eletrostática: k 1 4,0 10 N m C 0 0 1. (Ufpe 01) Três

Leia mais

Física moderna. Relatividade galileana. Relatividade galileana. Relatividade o que significa? Relatividade o que significa?

Física moderna. Relatividade galileana. Relatividade galileana. Relatividade o que significa? Relatividade o que significa? Relatividade galileana Física moderna Relatividade galileana Maio, 2011 Caldas da Rainha Luís Perna Relatividade o que significa? O observador junto à árvore diz: o comboio move-se para a frente com velocidade

Leia mais

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 13 MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO (MUV)

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 13 MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO (MUV) FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 13 MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO (MUV) Como pode cair no enem? A contribuição dada à Física por Newton à Física foi muito grande, mas não se pode esquecer da genialidade de Galileu,

Leia mais

A LUZ PRECIOSO BEM PARA OS ASTRÔNOMOS

A LUZ PRECIOSO BEM PARA OS ASTRÔNOMOS A LUZ PRECIOSO BEM PARA OS ASTRÔNOMOS A Astronomia vive quase que exclusivamente da luz captada dos objetos celestes. É através da luz por eles emitida, refletida ou absorvida que tiramos informações sobre

Leia mais

FÍSICA. kg. s N m. Analisando a alternativa C, nota-se que: . s. = s = J. Resolução. O sistema está inicialmente em repouso (Q 0

FÍSICA. kg. s N m. Analisando a alternativa C, nota-se que: . s. = s = J. Resolução. O sistema está inicialmente em repouso (Q 0 FÍSICA Resolução Obtendo a unidade SI da grandeza definida pelo enunciado, resulta: m. t G = d. p u(g) = kg. s N m. m = kg. s. m = s m kg. s 3 Analisando a alternativa C, nota-se que: J. s W = J. s J s

Leia mais

SISTEMAS DE COORDENDAS CELESTES

SISTEMAS DE COORDENDAS CELESTES SISTEMAS DE COORDENDAS CELESTES Prof. Dr. Carlos Aurélio Nadal Distância angular e diâmetro aparente Diâmetro aparente da Lua Medidas angulares com o auxilio das mãos Ângulo medido a partir do centro da

Leia mais

Considere os seguintes dados nas questões de nº 01 a 04. Determine a grandeza que falta (F m,v,b)

Considere os seguintes dados nas questões de nº 01 a 04. Determine a grandeza que falta (F m,v,b) Considere os seguintes dados nas questões de nº 01 a 04. Determine a grandeza que falta (F m,v,b) 01. 02. 03. 04. 05. A figura representa um fio condutor reto de comprimento 10cm, percorrido por corrente

Leia mais

Cursinho TRIU 22/04/2010. Física Mecânica Aula 1. Cinemática Escalar Exercícios Resolução

Cursinho TRIU 22/04/2010. Física Mecânica Aula 1. Cinemática Escalar Exercícios Resolução Física Mecânica Aula 1 Cinemática Escalar Exercícios Resolução 1. O ônibus movimenta-se com velocidade constante, sem mudar sua trajetória. Então, tanto a lâmpada quanto o passageiro, que estão dentro

Leia mais

A figura abaixo mostra a variação de direção do vetor velocidade em alguns pontos.

A figura abaixo mostra a variação de direção do vetor velocidade em alguns pontos. EDUCANDO: Nº: TURMA: DATA: / / LIVRES PARA PENSAR EDUCADOR: Rosiméri dos Santos ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO - MOVIMENTO CIRCULAR UNIFORME Introdução Dizemos que uma partícula está em movimento circular quando

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2012 Disciplina:FÍSICA Ano: 2012 Professor (a):marcos VINICIUS Turma: 1º ano Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Atividade de: FÍSICA 4ª UL / 2015 Série: 1ª (E. P.)

Atividade de: FÍSICA 4ª UL / 2015 Série: 1ª (E. P.) Atividade de: FÍSICA 4ª UL / 2015 Série: 1ª (E. P.) Professor: Thiago Alvarenga Ramos Nota: Valor da Atividade: 2,0 Nome do(a) aluno(a): Nº Turma: 1 C 1 3 Use caneta azul ou preta e escreva com letra legível.

Leia mais

Física I Prova 3 7/06/2014

Física I Prova 3 7/06/2014 Nota Física I Prova 3 7/06/2014 NOME MATRÍCULA TURMA PROF. Lembrete: A prova consta de 2 questões discursivas (que deverão ter respostas justificadas, desenvolvidas e demonstradas matematicamente) e 12

Leia mais

Lá vai o às do. skate.

Lá vai o às do. skate. 1) Leia com atenção a tira da Turma da Mônica mostrada abaixo e analise as afirmativas que se seguem, considerando os princípios da Mecânica Clássica. Lá vai o às do skate. Cascão, você não sabe que é

Leia mais

1.(UFB - adaptado) Determine a intensidade da Força Resultante necessária para manter um trem de 5 toneladas com velocidade constante de 5 m/s.

1.(UFB - adaptado) Determine a intensidade da Força Resultante necessária para manter um trem de 5 toneladas com velocidade constante de 5 m/s. 1.(UFB - adaptado) Determine a intensidade da Força Resultante necessária para manter um trem de 5 toneladas com velocidade constante de 5 m/s. 2. -(PUC-RJ - adaptado) Considere as seguintes afirmações

Leia mais

PRINCIPAIS CAUSAS DE ACIDENTES RODOVIÁRIOS. Falha humana Mau estado da via e sinalização deficiente Mau estado da viatura Más condições atmosféricas

PRINCIPAIS CAUSAS DE ACIDENTES RODOVIÁRIOS. Falha humana Mau estado da via e sinalização deficiente Mau estado da viatura Más condições atmosféricas PRINCIPAIS CAUSAS DE ACIDENTES RODOVIÁRIOS Falha humana Mau estado da via e sinalização deficiente Mau estado da viatura Más condições atmosféricas PRINCIPAIS CAUSAS DE ACIDENTES DEVIDO A FALHA HUMANA

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 1.º teste sumativo de FQA 15. OUTUBRO. 2014 Versão 1 11.º Ano Turma A Professor: Maria do Anjo Albuquerque Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 10

Leia mais

(Queda Livre, Lançamentos Verticais, velocidade media, mru, mruv, derivada e integrais)

(Queda Livre, Lançamentos Verticais, velocidade media, mru, mruv, derivada e integrais) Movimento vertical (Queda Livre, Lançamentos Verticais, velocidade media, mru, mruv, derivada e integrais) 1. Três bolinhas idênticas, são lançadas na vertical, lado a lado e em seqüência, a partir do

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Pró-Reitoria de Graduação - PRG Coordenação de Processos Seletivos COPS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Pró-Reitoria de Graduação - PRG Coordenação de Processos Seletivos COPS UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Pró-Reitoria de Graduação - PRG Coordenação de Processos Seletivos COPS PROVA DE TRANSFERÊNCIA INTERNA, EXTERNA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR 28/06/2015 Física

Leia mais

Física 1. 2 a prova 02/07/2016. Atenção: Leia as recomendações antes de fazer a prova.

Física 1. 2 a prova 02/07/2016. Atenção: Leia as recomendações antes de fazer a prova. Física 1 2 a prova 02/07/2016 Atenção: Leia as recomendações antes de fazer a prova. 1- Assine seu nome de forma LEGÍVEL na folha do cartão de respostas. 2- Leia os enunciados com atenção. 3- Analise sua

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 1.º Teste Sumativo de FQA

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 1.º Teste Sumativo de FQA ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 1.º Teste Sumativo de FQA 11.º Ano Turma A Professora: Maria do Anjo Albuquerque Duração da prova: 90 minutos. Tolerância: 0 minutos 10 páginas 12.OUTUBRO.2015 NOME Nº Turma

Leia mais