Gestão e Tecnologia para o Controle de Vendas em uma Pequena e Média Malharia.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gestão e Tecnologia para o Controle de Vendas em uma Pequena e Média Malharia."

Transcrição

1 Gestão e Tecnologia para o Controle de Vendas em uma Pequena e Média Malharia. Alceu Antonio da Costa FAQ Claudia Cobero FAQ Resumo:: O trabalho apresenta as ações para desenvolvimento e implantação de um Sistema de Informações capaz de controlar as vendas e padronizar os cadastros de clientes e produtos de uma malharia. O objetivo é criar um padrão para os cadastros de clientes e produtos, gerenciar as vendas efetuadas e armazenar as informações obtidas de modo seguro em um banco de dados que permitam seu acesso de maneira rápida e objetiva. Foram feitas algumas reuniões com os empresários, visitas in loco e apresentação do software Clarion 5.5 para o desenvolvimento da aplicação e a forma de treinamento dos colaboradores envolvidos. Os resultados na melhora de coleta e armazenamento de dados, padronização de cadastros e disponibilização de relatórios de histórico de vendas e produtos permitiram ao empresário informações de uma forma rápida e segura para a melhoria do conhecimento e gestão nas tomadas de decisões. Com este nível de conhecimento e gestão a sociedade e empresa ganham em produtividade. Palavras Chave: Sistema de Inform. - Vendas - Gestão - Tecnologia -

2 1 - INTRODUÇÃO Com a explosão das novas tecnologias de comunicação e informação, o conhecimento e gestão delas têm avançado os Sistemas de Informações ( SI ) contribuíndo, assim, para a sociedade o controle não só do processo produtivo, mas também do administrativo, gestão de pessoas, gestão de clientes, entre outros. Um Sistema de Informação é uma necessidade, visto que as empresas cada vez mais precisam saber as preferências de seus clientes, padronizarem seus produtos, parametrizarem seus relatórios para priorizarem suas ações, tomadas de decisões e até como diferencial competitivo. Um Sistema Controle de Vendas no segmento de confecções é capaz de organizar e armazenar tais informações para direcionar a produção e trazer respostas ao empreendedor o quê, de quanto, quando e para quem seus produtos estão sendo vendidos. Buscou-se desenvolver e implantar uma ferramenta de gerenciamento de vendas com as seguintes funções: cadastrar produtos e clientes; emissão de relatórios; consulta a históricos de vendas e armazenamento seguro das informações, auxiliando assim os diretores da empresa analisada nas tomadas de decisões de forma rápida e organizada. 2. REFERENCIAL TEÓRICO Segundo O Brien (2004) a informação são dados expostos a um processo de transformação como cálculo, comparação, separação, classificação e síntese. Esses processos têm por objetivo organizar, analisar e manipular os dados, dando lhes maior qualidade e convertendo-os em informações úteis aos usuários finais. E também que a atualização e correção dos dados existentes num sistema se fazem necessária para manter um padrão de qualidade elevado SISTEMA DE INFORMAÇÃO (SI) Os sistemas de informação agem com vários subsistemas interligados e interrelacionados agrupados em um ambiente, e que trabalham com um objetivo em comum,

3 associados a uma ferramenta como softwares, hardwares, redes de comunicações, etc, que armazenam, restauram, transformam ou dimensionam as informações de uma organização segundo O Brien e Marakas (2010) SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) SIG é um sistema integrado homem-máquina que provê informações para dar suporte às funções de operação, administração e tomada de decisão na empresa (OLIVEIRA, 2004, p.40). Para Carmo e Pontes (1999) um SIG tem três funções básicas dentro de uma empresa: 1. Resolução de problemas auxiliando os executivos nas decisões que podem vir a transformar suas organizações; 2. Produção de conhecimento disponibilizando informações com maior rapidez e de acesso simples. 3. Tomada de consciência direcionando o foco da organização a um provável problema, tomando a atenção da coletividade em sua solução BANCOS DE DADOS Segundo Machado e Abreu (2011), a todo instante ocorrem fatos e processos, geradores de informação, que ficam registrados na memória das pessoas ou em documentos e arquivos como fichas, protocolos e outros. E na maioria das vezes esses registros são gerados sem nenhuma preocupação de utilização futura de forma automatizada. Na sua natureza fundamental, banco de dados são sistemas computacionais de manutenção de registros, ou seja, um sistema com capacidade de armazenar as informações, permitir o acesso e atualização das informações quando requisitadas pelo usuário. O banco de dados se dispõe de quatro componentes fundamentais: dados, hardware, software e usuários. (DATE,2003) DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO Para o desenvolvimento de um sistema de informações, segundo O Brien (2004), primeiramente, é necessário identificar um problema ou oportunidade em seguida desenvolver

4 um solução com a utilização de um pensamento sistêmico. Para ele o pensamento sistêmico pode ser entendido como uma visão de múltiplas fases de uma empresa que se interrelacionam bem como perceber a necessidade de um processo de mudanças: investigação, análise, projeto, implantação e manutenção CADASTRO DE CLIENTES Segundo Figueira (2008), o cadastro de cliente é o maior patrimônio de uma empresa de comercialização, portanto, é importante que a empresa mantenha seu cadastro de clientes sempre atualizado. Cadastrar um cliente significa identificá-lo como existente e com possibilidade de torná-lo ativo, assim a empresa passa a ter o domínio sobre os dados de seus clientes, mesmo que não realize negócios com os mesmo, armazenando seus registros e os colocando com clientes em potencial. Segundo Ratto (2009), todas as empresas, sejam pequenas ou grandes, e de qualquer ramo de atuação e seguimento, tem que interagir com o mercado, vendendo seus produtos ou serviços. 3 METODOLOGIA A formulação do problema para efeito de uma pesquisa mais precisa ou, ainda, para a elaboração de hipóteses foi estabelecida através de uma pesquisa exploratória onde as investigações desta natureza objetivam aproximar o pesquisador com as características e peculiaridades do tema proposto a ser explorado (Oliveira, 2004) EMPRESA ANALISADA A malharia possui mais de quinze produtos diversificados como casaquinhos, mantas, enxovais e gorros e tem clientes dentro e fora do estado, com três máquinas de tecer eletrônicas além de 8 máquinas de costuras, 2 computadores e 01 máquina de corte e um quadro de 10 funcionários DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA Para o desenvolvimento do sistema, foram realizadas algumas visitas in loco, onde foram identificadas as necessidades e avaliadas algumas ações a serem realizadas, tais como a criação de uma ferramenta capaz de padronizar os cadastros de produtos e clientes e

5 também que conseguisse gerenciar as vendas da malharia. Diante desta situação foi necessária a criação de um aplicativo composto por três setores essenciais: Setor operacional: lançamento de vendas, fluxo de produtos e emissão de relatórios; Setor cadastral: cadastro de produtos e clientes; Setor administrativo: controle de vendas, históricos de clientes e produtos. Para descrever as informações coletadas e desenvolver as tabelas e dos atributos necessários para o desenvolvimento do sistema, foi construído um DER (Diagrama de Entidade e Relacionamento). O DER foi construído com o apoio da ferramenta de modelagem DBDesigner 4, o que possibilitou uma visão estrutural de síntese da arquitetura dos dados. A figura 1 mostra o desenvolvimento inicial do projeto com todas as tabelas e relacionamentos entre elas, dentro de cada tabela pode-se observar os atributos, ou características que cada entidade deverá possuir. Figura 1: DER (Diagrama de Entidade e Relacionamento) O software DBDesigner 4 disponibiliza a geração de um relatório que serve como base de documentação do sistema a ser desenvolvido, com atributos contidos dentro de cada entidade, mostrando ao desenvolvedor as características que cada um deles possui e pode ser levada para a fase de desenvolvimento do sistema. As características de cada atributo das entidades no relatório podem ser expressas: ID cliente, ID vendedor, Nº da venda, ID tamanho, ID telefone, ID cores, ID grupo, ID produto, ID item e ID vendas.

6 Para o desenvolvimento do sistema foi utilizado o software Clarion versão 5.5, produzido pela empresa Soft Velocity Corparation. Uma linguagem de programação extremamente eficaz e de rápido desenvolvimento, capaz de gerar automaticamente inúmeras linhas de códigos e criando aplicações e janelas com ações já definidas. O Clarion possui um driver denominado Topspeed (TPS), que é responsável pela criação de um banco de dados interno, o qual foi adotado para armazenamento dos dados. Este software, o Clarion, fornece um gerador de modelos de Templates e Wizards que possibilitam o desenvolvimento rápido da aplicação, sem a necessidade de se escrever uma grande quantidade de linhas de codificação, possui duas bases de desenvolvimento distintas, porém co-dependentes o Dicionário de Dados (DCT) e o Modelo de Aplicação (APP). Utilizando-se da interface DCT, juntamente com os parâmetros das informações geradas pelo DER, foram criadas 10 tabelas de entidades distintas que são: clientes, vendedor, vendas, numerador de venda, item da venda, produto, cor, tamanho, grupo e telefone como visto na figura 2. Dentro de cada tabela foram descritos seus atributos, dando parâmetros as suas funções e suas características, relatadas acima. Figura 2: Editor de Dicionário de Dados Utilizando-se da interface APP foram desenvolvidas as aplicações, ou seja, a parte visual que o usuário tem acesso e interage na inserção de dados e resgate de informações. Nesta fase o relacionamento entre o dicionário de dados (DCT) a as aplicações

7 (APP) são de extrema importância, visto que diversas tabelas mantêm relacionamentos entre si como pode ser visto na figura 3. Figura 3: Modelador de Aplicações Depois de concluído o desenvolvimento da base de dados e das aplicações e Templates com o auxilio de uma ferramenta chamada Clarion Report Writer. Configura-se o Clarion Report Writer com os dados necessários para a formulação dos relatórios bem como inserir os filtros de pesquisa, ou seja, determinar os parâmetros de quais informações o relatório deve trazer. As vendas efetuadas são apresentadas na figura 4. Figura 4: Modelador de Relatórios

8 3.3- IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA Concluída a implantação do sistema deu-se início a fase de testes todos os módulos de cadastros e funções como alterar, incluir e excluir cadastros, testados o módulo de vendas e os relatórios. Durante a fase de teste foram observados alguns erros quanto ao layout das janelas, falta de filtros de pesquisa sem comprometer a funcionalidade do sistema., e início dos treinamentos in loco com as pessoas que ficariam responsáveis pela operação do sistema. Numa primeira fase foram usados dados também fictícios para não comprometer nenhum dado real da empresa, que continuava com seu controle de vendas manual. 4 - RESULTADOS E ANÁLISES Observou-se que a empresa não possuía nenhuma forma de gerenciamento de suas vendas efetuadas, bem como não possuía uma consistência e nem padronização na coleta e armazenamento dos dados cadastrais de seus clientes. Criou-se uma base de dados, visando seu armazenamento seguro e padronização das informações de forma a oferecer aos usuários mais rapidez e organização das tarefas diárias, como Cadastro, Vendas, Relatórios e Sistema, conforme Figura 5 a seguir: Figura 5: Banco de Dados do Sistema 4.1- CADASTRO DE CLIENTES O Cadastro de Clientes foi elaborado de forma a conter todas as informações necessárias para um bom gerenciamento e relacionamento da empresa em analise com seus clientes. A Figura 6 mostra a lista de clientes já cadastrados disposto em ordem alfabética,

9 para facilitar ao usuário a consulta aos clientes já cadastrados, a tela traz em sua parte superior um campo de busca que é acionado automaticamente ao se digitar a letra inicial ou parte do nome do cliente. Também na mesma tela é possível visualizar o relacionamento dos clientes com seus respectivos números telefônicos. Figura 6: Lista de Clientes Cadastrados A manutenção da lista de clientes é efetuada a partir dos botões incluir, alterar e excluir contidos na própria tela. O usuário pode facilmente localizar um cliente digitando seu nome ou parte dele ( figura 7). Essa possibilidade de buscas rápidas elimina a perda de tempo em se procurar dados cadastrais em locais diversos da empresa. Figura 7: Formulário de Cadastrado de Clientes O formulário acima garante a padronização das informações inseridas no sistema do cadastro da malharia.

10 4.2- CADASTRO DE VENDEDORES As Figuras 8 e 9 mostram a funcionalidade do cadastro de vendedores, e que suas ações principais são idênticas ao cadastro anterior. Figura 8: Lista de Vendedores Cadastrados Figura 9: Formulário de Cadastrado de Vendedores O formulário foi projetado de forma a garantir a padronização das informações inseridas no sistema contendo somente os campos necessários para se efetuar o cadastramento dos vendedores CADASTRO DE PRODUTOS A lista de produtos cadastrados também segue o mesmo padrão de formato das demais listas anteriormente citadas (figuras 10 e 11), com campo de busca e botões de manutenção, porém esta lista não mantém vinculo com outra e destaca a administração das

11 vendas, efetuando-as somente quando há produtos em estoque. Um botão permite três atributos que fazem relação com outras tabelas, os atributos são: Cor, Tamanho e Grupo. Figura 10: Lista de Produtos Cadastrados Figura 11: Formulário de Cadastrado de Produtos CADASTROS DE CORES, TAMANHOS E GRUPOS As listas criadas também possuem um campo de busca que mantém em sua funcionalidade um padrão os demais já citados anteriormente que facilitam a consulta dos usuários. A Figura 12 mostra a Lista de Cores e o formulário de Cadastro de Cores. Figura 12: Lista e Formulário de Cores

12 Há possibilidades de expansão na quantidade de produtos oferecidos pela empresa, uma vez que as informações se concentram em um só banco de dados INCLUSÕES DE VENDAS A tela de inclusão de vendas é a principal do sistema, nesta tela serão utilizados todos os cadastros efetuados anteriormente. Outros dois campos são de escolha do usuário, o campo condições de pagamento e o campo desconto como mostrado na figura 13. Figura 13: Tela de Inclusão de Vendas Para a inclusão de produtos na venda o usuário se utiliza do botão incluir, conforme destacado na Figura 16, esse botão abre a opção dos itens de venda, onde o usuário faz a escolha do produto e digita a quantidade a ser vendida e o desconto sobre esse item, se houver desconto, as demais informações são geradas automaticamente pelo sistema. A Figura 14 mostra como é feita a inclusão dos produtos em uma venda. Figura 14: Tela de Inclusão de Produtos na Venda 4.5- RELATÓRIOS DE VENDAS O relatório de vendas foi criado para diminuir o tempo de coleta de informações sobre as vendas da empresa. Esse processo exigia muito do funcionário, que precisava fazer

13 tais consultas os cadernos de vendas, perdendo muito tempo hábil, com a ferramenta todo o trabalho é feito pelo banco de dados e exibido instantaneamente. Observa-se na figura 15, que o relatório traz diversas informações que permitem ao gestor visualizar suas vendas. Figura 15: Relatório de Vendas 4.6- QUADRO COMPARATIVO DE ANTES E DEPOIS ANTES DEPOIS Cadastros de clientes e produtos manuais Informações dispersas em armazenagem, duplicidade Cadastros padronizados e armazenados de modo seguro em banco de dados várias formas de Centralização dos dados em um único local e sem duplicidade ou redundância Relatórios elaborados manualmente consultas aos cadernos de vendas através de Relatórios padronizados pela ferramenta e gerados de forma instantânea Perda de tempo nas anotações das ocorrências diárias Economia de tempo, uma vez que os dados já são padronizados Não havia controle de vendas Controle Sistêmico de Vendas e armazenamento seguro das informações Contagem de estoque manual Relatório de estoque atual gerado pela ferramenta Quadro 1: Quadro Comparativo de Antes e Depois O sistema implantado proporcionou melhorias significativas no processo de controle de vendas e cadastros em geral da empresa, que atualmente pode contar com um sistema eficiente e eficaz trazendo controle, agilidade e segurança de seus processos.

14 5 - CONSIDERAÇÕES FINAIS Nas empresas a presença da tecnologia é uma realidade da qual não se pode omitir, aprimoramentos tecnológicos são necessários a qualquer ramo ou segmento de mercado. Um Sistema de Informações pode ser avaliado como um diferencial, o controle lógico e padronizado das atividades dentro de uma empresa ajudam a conduzir a melhoria no armazenamento de informações, visto que o antigo método manual apresentava muitas falhas, as informações ficavam dispersas gerando uma dificuldade de acesso para consultas. A ferramenta de simples utilização supre sua necessidade inicial de se obter um controle seguro de suas vendas e de manter agrupada em uma só base de dados as informações de seus vendedores, produtos e principalmente de seus clientes. REFERÊNCIAS CARMO, Vadson Bastos; PONTES,Cecília Carmen Cunha. Sistemas de informações gerenciais para programa de qualidade total em pequenas empresas da região de Campinas. Ci. Inf., Brasília, v. 28, n. 1, p. 4958, jan./abr Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v28n1/28n1a06.pdf> Acesso em COBRA, Marcos. Administração de Vendas. 4.ed. São Paulo: Atlas,1994. DATE, C. J. Introdução a Sistemas de Bancos de Dados. 8.ed. Elsevier: Rio de Janeiro, Disponível em < &f=false> Acesso em: FIGUEIRA, Eduardo. Quer vender mais? : O que todo empresário de vendas deve fazer para maximizar seu sucesso. 3.ed. Campinas-SP, Papirus, Disponível em <http://books.google.com.br/books?id=je14cgsgxlwc&pg=pa93&dq=cadastro+de+clientes&hl=ptbr&sa=x&ei=i0yrutmnkc_xiqk6rododa&ved=0ce8q6aewaw#v=onepage&q=cadastro%20de%20client es&f=false> Acesso em MACHADO, Felipe N. Rodrigues; ABREU, Marcio Pereira. Projeto de Banco de Dados: Uma visão prática. 16 ed. São Paulo: Érica, MANUAL Básico Clarion 4. Disponível em: < Acesso em O BRIEN, James A. Sistemas de Informações: As decisões Gerenciais na era da Internet. 2.ed. São Paulo: Saraiva, 2004, p.20, p.25 O BRIEN, James A.; MARAKAS, George M. Administração de Sistemas de Informação. Porto Alegre: AMGH Editora, Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)

Módulo 4: Gerenciamento de Dados

Módulo 4: Gerenciamento de Dados Módulo 4: Gerenciamento de Dados 1 1. CONCEITOS Os dados são um recurso organizacional decisivo que precisa ser administrado como outros importantes ativos das empresas. A maioria das organizações não

Leia mais

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET AULA 02 ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET JAMES A. O BRIEN CAPÍTULO 01 continuação Páginas 03 à 25 1 COMPONENTES DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO Especialistas

Leia mais

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE A proposta para o ambiente apresentada neste trabalho é baseada no conjunto de requisitos levantados no capítulo anterior. Este levantamento, sugere uma

Leia mais

AUTOR(ES): EDUARDO COSTA LOPES DA SILVA JUNIOR, CAIO CESAR DUARTE DE CARVALHO, OSMAR DA SILVA MOTTA JUNIOR

AUTOR(ES): EDUARDO COSTA LOPES DA SILVA JUNIOR, CAIO CESAR DUARTE DE CARVALHO, OSMAR DA SILVA MOTTA JUNIOR TÍTULO: SISTEMA PARA GERENCIAMENTO DE TEATROS DIONÍSIO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA AUTOR(ES): EDUARDO COSTA LOPES DA

Leia mais

FAQ- FACULDADE XV DE AGOSTO SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA GERENCIAR CADASTRO DE CLIENTES E FICHA DE ANÁLISE EM UM BALNEÁRIO NO INTERIOR DE SÃO PAULO

FAQ- FACULDADE XV DE AGOSTO SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA GERENCIAR CADASTRO DE CLIENTES E FICHA DE ANÁLISE EM UM BALNEÁRIO NO INTERIOR DE SÃO PAULO FAQ- FACULDADE XV DE AGOSTO SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA GERENCIAR CADASTRO DE CLIENTES E FICHA DE ANÁLISE EM UM BALNEÁRIO NO INTERIOR DE SÃO PAULO JEAN EDUARDO QUESSADA SOCORRO 2012 FAQ- FACULDADE XV DE

Leia mais

ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO. 04 2 ACESSO AOS SISTEMAS. 05 3 DOCUMENTOS MANUTENÇÃO. 08 08 3.2 10 3.3 OCR. 11 4 REGISTRO DE DOCUMENTOS. 13 5 GERANDO DOCUMENTOS

ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO. 04 2 ACESSO AOS SISTEMAS. 05 3 DOCUMENTOS MANUTENÇÃO. 08 08 3.2 10 3.3 OCR. 11 4 REGISTRO DE DOCUMENTOS. 13 5 GERANDO DOCUMENTOS ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 04 2 ACESSO AOS SISTEMAS... 05 3 DOCUMENTOS MANUTENÇÃO... 08 3.1Tipos de Documentos... 08 3.2 Relações entre Documentos... 10 3.3 OCR... 11 4 REGISTRO DE DOCUMENTOS... 13 5 GERANDO

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB MULTIUSUÁRIO PARA SISTEMA DE GERAÇÃO AUTOMÁTICA DE QUADROS DE HORÁRIOS ESCOLARES. Trabalho de Graduação

DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB MULTIUSUÁRIO PARA SISTEMA DE GERAÇÃO AUTOMÁTICA DE QUADROS DE HORÁRIOS ESCOLARES. Trabalho de Graduação DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB MULTIUSUÁRIO PARA SISTEMA DE GERAÇÃO AUTOMÁTICA DE QUADROS DE HORÁRIOS ESCOLARES Trabalho de Graduação Orientando: Vinicius Stein Dani vsdani@inf.ufsm.br Orientadora: Giliane

Leia mais

Declaração de Escopo

Declaração de Escopo 1/9 Elaborado por: Adriano Marra, Bruno Mota, Bruno Leite, Janaina Versão: 1.4 Lima, Joao Augusto, Paulo Takagi, Ricardo Reis. Aprovado por: Porfírio Carlos Roberto Junior 24/08/2010 Time da Equipe de

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI PERFIL TÉCNICO Versão 2.0 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E TELECOMUNICAÇÕES PREFEITURA DE GUARULHOS SP 1 Objetivo: Esse manual tem como objetivo principal instruir os

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos- Versão 1.1

Sistema de Automação Comercial de Pedidos- Versão 1.1 Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos- Versão 1.1 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.1 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011 1.0 Versão

Leia mais

1) MANUAL DO INTEGRADOR Este documento, destinado aos instaladores do sistema, com informações de configuração.

1) MANUAL DO INTEGRADOR Este documento, destinado aos instaladores do sistema, com informações de configuração. O software de tarifação é uma solução destinada a rateio de custos de insumos em sistemas prediais, tais como shopping centers. O manual do sistema é dividido em dois volumes: 1) MANUAL DO INTEGRADOR Este

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

e-ouv Passo-a-passo Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal Junho, 2015 Controladoria-Geral da União

e-ouv Passo-a-passo Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal Junho, 2015 Controladoria-Geral da União e-ouv Passo-a-passo Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal Junho, 2015 Sumário 1. Acesso ao sistema... 3 2. Funcionalidades do sistema... 5 3. Como tratar manifestações... 14 3.1 Detalhar...

Leia mais

WORKER SISTEMA COMERCIAL PARA COMÉRCIO VAREJISTA E PRESTADORES DE SERVIÇO

WORKER SISTEMA COMERCIAL PARA COMÉRCIO VAREJISTA E PRESTADORES DE SERVIÇO WORKER SISTEMA COMERCIAL PARA COMÉRCIO VAREJISTA E PRESTADORES DE SERVIÇO VILAS BOAS, M. A. A. 1 ; GOMES, E. Y. 2 1- Graduando em Sistemas de Informação na FAP - Faculdade de Apucarana 2- Docente do Curso

Leia mais

Palavras-Chaves: estoque, modelagem, requisitos, UML, vendas.

Palavras-Chaves: estoque, modelagem, requisitos, UML, vendas. UTILIZAÇÃO DA UML NO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMA DE CONTROLE DE VENDAS E ESTOQUE GILBERTO FRANCISCO PACHECO DOS SANTOS Discente da AEMS Faculdades Integradas de Três Lagoas JACKSON LUIZ ARROSTI Discente

Leia mais

Diferenças da versão 6.3 para a 6.4

Diferenças da versão 6.3 para a 6.4 Release Notes Diferenças da versão 6.3 para a 6.4 Melhorias Comuns ao Sistema Help O Help Online foi remodelado e agora é possível acessar os manuais de cada módulo diretamente do sistema. Mapeamento de

Leia mais

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte BCON Sistema de Controle de Vendas e Estoque Declaração de escopo Versão 1.0 Histórico de Revisão Elaborado por: Filipe de Almeida do Amaral Versão 1.0 Aprovado por: Marcelo Persegona 22/03/2011 Time da

Leia mais

Conceitos de Banco de Dados

Conceitos de Banco de Dados Conceitos de Banco de Dados Autor: Luiz Antonio Junior 1 INTRODUÇÃO Objetivos Introduzir conceitos básicos de Modelo de dados Introduzir conceitos básicos de Banco de dados Capacitar o aluno a construir

Leia mais

Sistemas de Produtividade

Sistemas de Produtividade Sistemas de Produtividade Os Sistemas de Produtividade que apresentaremos em seguida são soluções completas e podem funcionar interligadas ou não no. Elas recebem dados dos aplicativos de produtividade,

Leia mais

Software. Gerenciamento de Manutenção

Software. Gerenciamento de Manutenção Software Gerenciamento de Manutenção Importância de um Software de Manutenção Atualmente o departamento de manutenção das empresas, como todos outros departamentos, necessita prestar contas de sua atuação

Leia mais

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet.

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet. Olá! Você está recebendo as informações iniciais para utilizar o GEM (Software para Gestão Educacional) para gerenciar suas unidades escolares. O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar

Leia mais

A ESCOLHA DO SOFTWARE PARA INFORMATIZAÇÃO DA SUA EMPRESA

A ESCOLHA DO SOFTWARE PARA INFORMATIZAÇÃO DA SUA EMPRESA A ESCOLHA DO SOFTWARE PARA INFORMATIZAÇÃO DA SUA EMPRESA Necessidade de informatizar a empresa Uma senhora muito simpática, Dona Maria das Coxinhas, feliz proprietária de um comércio de salgadinhos, está,

Leia mais

Manual Do Usuário ClinicaBR

Manual Do Usuário ClinicaBR Manual Do Usuário ClinicaBR SUMÁRIO 1 Introdução... 01 2 ClinicaBR... 01 3 Como se cadastrar... 01 4 Versão experimental... 02 5 Requisitos mínimos p/ utilização... 03 6 Perfis de acesso... 03 6.1 Usuário

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Dimensões de análise dos SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução n Os sistemas de informação são combinações das formas de trabalho, informações, pessoas

Leia mais

SGD - Sistema de Gestão de Documentos

SGD - Sistema de Gestão de Documentos Agosto/2012 SGD - Sistema de Gestão de Documentos Manual do Módulo Documentos Características Orientações de utilização do Módulo Documentos. Apresentação das funcionalidades. Telas explicativas e passo

Leia mais

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio Software de Gestão Rural ADM Rural 4G 2011 ADM Rural 4G Agenda de Apresentação E Empresa Planejar O Software ADM Rural 4G Diferenciais Benefícios em

Leia mais

Sistema de Gerenciamento do Protocolo Geral da FAPERGS

Sistema de Gerenciamento do Protocolo Geral da FAPERGS Sistema de Gerenciamento do Protocolo Geral da FAPERGS Alcides Vaz da Silva 1 Luiz Gustavo Galves Mählmann 2 Newton Muller 3 RESUMO Este artigo apresenta o projeto de desenvolvimento de um Sistema de Informação

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL 2015 Sabemos que as empresas atualmente utilizam uma variedade muito grande de sistemas de informação. Se você analisar qualquer empresa que conheça, constatará que existem

Leia mais

Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária

Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária Acadêmico: Diego Vicentini Orientador: Prof. Paulo R. Dias FURB Universidade Regional de Blumenau Julho/2007 Roteiro da apresentação Introdução

Leia mais

KalumaFin. Manual do Usuário

KalumaFin. Manual do Usuário KalumaFin Manual do Usuário Sumário 1. DICIONÁRIO... 4 1.1 ÍCONES... Erro! Indicador não definido. 1.2 DEFINIÇÕES... 5 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 7 3. ACESSAR O SISTEMA... 8 4. PRINCIPAL... 9 4.1 MENU

Leia mais

CA Mainframe Chorus for DB2 Database Management Version 2.0

CA Mainframe Chorus for DB2 Database Management Version 2.0 FOLHA DO PRODUTO CA Mainframe Chorus for DB2 Database Management CA Mainframe Chorus for DB2 Database Management Version 2.0 Simplifique e otimize seu DB2 para tarefas de gerenciamento de carga de trabalho

Leia mais

DOCUMENTO DE REQUISITOS

DOCUMENTO DE REQUISITOS 1/38 DOCUMENTO DE REQUISITOS GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Versão 1.1 Identificação do Projeto CLIENTE: NOME DO CLIENTE TIPO DO SISTEMA OU PROJETO Participantes Função Email Abilio Patrocinador

Leia mais

Tecnologia gerando valor para a sua clínica.

Tecnologia gerando valor para a sua clínica. Aumente a eficiência de seu negócio O sclínica é a ferramenta ideal para a gestão de clínicas de diagnóstico. Desenvolvido a partir das necessidades específicas deste mercado, oferece uma interface inteligente,

Leia mais

SISGAP - Sistema Gerenciador de Avaliações Psicopedagógicas

SISGAP - Sistema Gerenciador de Avaliações Psicopedagógicas SISGAP - Sistema Gerenciador de Avaliações Psicopedagógicas Geandré Meller Zacher 1 Luiz Gustavo Galves Mahlmann 2 Newton Muller 3 RESUMO Este artigo tem como finalidade apresentar o projeto SISGAP, que

Leia mais

TRABALHO DE DIPLOMAÇÃO Regime Modular ORIENTAÇÕES SOBRE O ROTEIRO DO PROJETO FINAL DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

TRABALHO DE DIPLOMAÇÃO Regime Modular ORIENTAÇÕES SOBRE O ROTEIRO DO PROJETO FINAL DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES TRABALHO DE DIPLOMAÇÃO Regime Modular ORIENTAÇÕES SOBRE O ROTEIRO DO PROJETO FINAL DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES [Observação: O template a seguir é utilizado como roteiro para projeto de sistemas orientado

Leia mais

Pag: 1/20. SGI Manual. Controle de Padrões

Pag: 1/20. SGI Manual. Controle de Padrões Pag: 1/20 SGI Manual Controle de Padrões Pag: 2/20 Sumário 1 Introdução...3 2 Cadastros Básicos...5 2.1 Grandezas...5 2.2 Instrumentos (Classificação de Padrões)...6 3 Padrões...9 3.1 Padrão Interno...9

Leia mais

Treinamento GVcollege Módulo Cheque 1

Treinamento GVcollege Módulo Cheque 1 Treinamento GVcollege Módulo Cheque 1 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

DOCUMENTO DE REQUISITOS

DOCUMENTO DE REQUISITOS DOCUMENTO DE REQUISITOS ID documento: Data: / / Versão : Responsável pelo documento: ID Projeto: HISTÓRICO DE REVISÕES Data de criação/ atualização Descrição da(s) Mudança(s) Ocorrida(s) Autor Versão do

Leia mais

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI SERVICE DESK MANAGER SDM Manual do Sistema - DPOI Conteúdo SERVICE DESK MANAGER SDM... 1 Manual do Sistema - DPOI... 1 INTRODUÇÃO... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 OPÇÕES DO SISTEMA... 6 SISTEMA... 7 Pesquisar

Leia mais

Ajuda do Sistema Aquarius.

Ajuda do Sistema Aquarius. Ajuda do Sistema Aquarius. Esta ajuda é diferenciada da maioria encontrada nos sistemas de computador do mercado. O objetivo desta ajuda é literalmente ajudar o usuário a entender e conduzir de forma clara

Leia mais

Microsoft Office PowerPoint 2007

Microsoft Office PowerPoint 2007 INTRODUÇÃO AO MICROSOFT POWERPOINT 2007 O Microsoft Office PowerPoint 2007 é um programa destinado à criação de apresentação através de Slides. A apresentação é um conjunto de Sides que são exibidos em

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

Criação de Consultas e Relatórios no Access CRIAÇÃO DE CONSULTAS E RELATÓRIOS NO ACCESS

Criação de Consultas e Relatórios no Access CRIAÇÃO DE CONSULTAS E RELATÓRIOS NO ACCESS Criação de Consultas e Relatórios no Access CRIAÇÃO DE CONSULTAS E RELATÓRIOS NO ACCESS Sumário Conceitos / Autores chave... 3 1. Introdução... 4 2. Consultas... 5 3. Relatórios... 8 4. Conclusões... 11

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI Nome da Empresa Documento Visão Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 23/02/2015 1.0 Início do projeto Anderson, Eduardo, Jessica, Sabrina, Samuel 25/02/2015 1.1 Correções Anderson e Eduardo

Leia mais

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Desenvolvido por Hamilton Dias (31) 8829.9195 Belo Horizonte hamilton-dias@ig.com.br www.h-dias.cjb.net ÍNDICE Introdução...3 Implantação...3 Instalação...3

Leia mais

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning www.pwi.com.br 1 Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED Implantação de um Sistema de GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Importância do GED O GED tem uma importante contribuição na tarefa da gestão eficiente da informação; É a chave para a melhoria da

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

Codificar Sistemas Tecnológicos

Codificar Sistemas Tecnológicos Codificar Sistemas Tecnológicos Especificação dos Requisitos do Software Sistema de gestão para a Empresa Cliente SlimSys Autor: Equipe Codificar Belo Horizonte MG Especificação dos Requisitos do Software

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Optiview Dermatologia Software Sistema Especialista para Dermatologistas

Optiview Dermatologia Software Sistema Especialista para Dermatologistas Optiview, software médico, sistema para dermatologia, captura de imagens médicas, sistema médico, gerenciamento de clínicas médicas, laudo médico, imagem médica, dermatologia, congresso médico, duosistem,

Leia mais

Almox Express Especificação de Requisitos

Almox Express Especificação de Requisitos 1. Introdução Almox Express Especificação de Requisitos Este documento descreve um sistema de gerenciamento de almoxarifado, denominado de Almox Express, a ser desenvolvido por um grupo de estudo. Nele

Leia mais

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1 2 Índice 1. Escritório Virtual... 5 1.1. Atualização do sistema...5 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1.3. Cadastro do Escritório...5 1.4. Logo Marca do Escritório...6...6 1.5. Cadastro

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 ÍNDICE Introdução...3 A Necessidade do Gerenciamento e Controle das Informações...3 Benefícios de um Sistema de Gestão da Albi Informática...4 A Ferramenta...5

Leia mais

Palavras-Chaves: Arquitetura, Modelagem Orientada a Objetos, UML.

Palavras-Chaves: Arquitetura, Modelagem Orientada a Objetos, UML. MODELAGEM ORIENTADA A OBJETOS APLICADA À ANÁLISE E AO PROJETO DE SISTEMA DE VENDAS ALTEMIR FERNANDES DE ARAÚJO Discente da AEMS Faculdades Integradas de Três Lagoas ANDRE LUIZ DA CUNHA DIAS Discente da

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

Análise de Dados do Financeiro

Análise de Dados do Financeiro Análise de Dados do Financeiro Introdução Para reunir em um só local as informações de contas a pagar e receber cadastradas e/ou geradas no sistema TTransp existe a interface de análise de dados do financeiro.

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

UNICO... 3. Clientes/Fornecedores/Técnicos/Transportadoras/Vendedores... 5. Produtos... 6. Serviços... 6. Outros... 6. Vendas... 7. Notas Fiscais...

UNICO... 3. Clientes/Fornecedores/Técnicos/Transportadoras/Vendedores... 5. Produtos... 6. Serviços... 6. Outros... 6. Vendas... 7. Notas Fiscais... Sumário UNICO...... 3 Cadastros... 4 Clientes/Fornecedores/Técnicos/Transportadoras/Vendedores... 5 Produtos...... 6 Serviços...... 6 Outros...... 6 Vendas... 7 Notas Fiscais... 7 Estoque...8 Financeiro......

Leia mais

FURB - Universidade Regional de Blumenau TCC - Trabalho de Conclusão de Curso Acadêmico: Fernando Antonio de Lima Orientador: Oscar Dalfovo

FURB - Universidade Regional de Blumenau TCC - Trabalho de Conclusão de Curso Acadêmico: Fernando Antonio de Lima Orientador: Oscar Dalfovo FURB - Universidade Regional de Blumenau TCC - Trabalho de Conclusão de Curso Acadêmico: Fernando Antonio de Lima Orientador: Oscar Dalfovo Roteiro Introdução Sistemas de Informação - SI Executive Information

Leia mais

Para construção dos modelos físicos, será estudado o modelo Relacional como originalmente proposto por Codd.

Para construção dos modelos físicos, será estudado o modelo Relacional como originalmente proposto por Codd. Apresentação Este curso tem como objetivo, oferecer uma noção geral sobre a construção de sistemas de banco de dados. Para isto, é necessário estudar modelos para a construção de projetos lógicos de bancos

Leia mais

1.Introdução. 2. Posicionamento

1.Introdução. 2. Posicionamento 1.Introdução 1.1 Finalidade Este documento tem o objetivo de demonstrar as necessidades e problemas que a rede de clínicas de vacinação IMUNIZA encontra em seu dia a dia, propondo após um levantamento

Leia mais

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software.

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software. 1 - Sumário 1 - Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 4 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

Sistema de Armazenamento de Dados Eleitorais - SisElege

Sistema de Armazenamento de Dados Eleitorais - SisElege Faculdade de Tecnologia Senac DF Sistema de Armazenamento de Dados Eleitorais - SisElege Documento de Visão Versão 4.0 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 05/09/2014 1.0 Versão Inicial do

Leia mais

Gerencie Carteira - PF

Gerencie Carteira - PF Gerencie Carteira - PF Mais negócios para a sua empresa, com melhor resultado e o risco sob controle. Manual do Produto Manual do Produto 1 Índice Produto 02 Meio de acesso 02 Carteira de Clientes Pessoa

Leia mais

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 Rational Quality Manager Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 1 Informações Gerais Informações Gerais sobre o RQM http://www-01.ibm.com/software/awdtools/rqm/ Link para o RQM https://rqmtreina.mvrec.local:9443/jazz/web/console

Leia mais

TÍTULO: IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA DE CONTROLE PATRIMONIAL (SCP) PARA O CORPO DE BOMBEIRO DE MATO GROSSO DO SUL(MS)

TÍTULO: IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA DE CONTROLE PATRIMONIAL (SCP) PARA O CORPO DE BOMBEIRO DE MATO GROSSO DO SUL(MS) TÍTULO: IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA DE CONTROLE PATRIMONIAL (SCP) PARA O CORPO DE BOMBEIRO DE MATO GROSSO DO SUL(MS) CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA

Leia mais

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE Um estudo sobre os aspectos de desenvolvimento e distribuição do SIE Fernando Pires Barbosa¹, Equipe Técnica do SIE¹ ¹Centro de Processamento de Dados, Universidade Federal de Santa Maria fernando.barbosa@cpd.ufsm.br

Leia mais

Sumário do Plano de Testes

Sumário do Plano de Testes GESTOC Versão 9.1 Plano de Testes Sumário do Plano de Testes 1. Introdução... 2 2. Escopo... 2 3. Implementações... 2 0002061: Emissão de notas de remessa com vasilhames e embalagens... 3 0002062: Emissão

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

Trecho retirando do Manual do esocial Versão 1.1

Trecho retirando do Manual do esocial Versão 1.1 Trecho retirando do Manual do esocial Versão 1.1 A rotina de acesso direto ao XML do S-1000, o usuário pode encontrar na opção de cadastro de Empresas do SIP. Sempre que o usuário localizar a figura ao

Leia mais

Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade

Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade Maria Luiza Guerra de Toledo Coordenar e conduzir um projeto de melhoria da qualidade, seja ele baseado no Seis Sigma, Lean, ou outra metodologia

Leia mais

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO

MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO MANUAL EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO Diretoria de Vigilância Epidemiológica/SES/SC 2006 1 Módulo 04 - Exportação e Importação de Dados Manual do SINASC Módulo Exportador Importador Introdução O Sistema SINASC

Leia mais

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente Conceito ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente O Sagres Diário é uma ferramenta que disponibiliza rotinas que facilitam a comunicação entre a comunidade Docente e Discente de uma instituição,

Leia mais

CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS

CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS MANUAL

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 2

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 2 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 2 Na aula anterior, vimos sobre: a) Janela de comando b) Gerenciador de Projetos c) Database Designer e Table Designer Prosseguiremos então a conhecer as ferramentas

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Casos de Sucesso Cliente Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Perfil da empresa A Deloitte é uma das maiores empresas do mundo na prestação de serviços profissionais

Leia mais

Solução em Software e Automação Comercial

Solução em Software e Automação Comercial Solução em Software e Automação Comercial EMPRESA A Aps Informática é uma empresa de desenvolvimento de sistemas voltados para a gestão empresarial localizada em Recife, Pernambuco. Desde 1992 no mercado,

Leia mais

Manual do sistema SMARsa WEB

Manual do sistema SMARsa WEB Manual do sistema SMARsa WEB Módulo Solicitação/Ouvidoria SMARsa WEB Solicitação/Ouvidoria Versão 2.7 1 Sumário INTRODUÇÃO...4 OBJETIVOS...4 Bem-vindo ao sistema SMARsa WEB: Módulo solicitação/ouvidoria...5

Leia mais

Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs

Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs Por Edilberto Souza Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs Agenda Introdução a alguns conceitos de ERP; Noções sobre o mercado de ERP; Arquitetura do Microsiga Protheus; Visão geral do ambiente

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE VIII IMPORTAÇÃO DE ARQUIVOS VERSÃO 2015 Fevereiro de 2015 SIGFIS-Sistema

Leia mais

Shop Control 8 Pocket. Guia do usuário

Shop Control 8 Pocket. Guia do usuário Shop Control 8 Pocket Guia do usuário Abril / 2007 1 Pocket O módulo Pocket permite fazer vendas dos produtos diretamente em handhelds Pocket PC, pelos vendedores externos da empresa. Os cadastros (clientes,

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

O Komunik é uma ferramenta de comunicação interna que permite a interação completa entre todos os setores de uma empresa.

O Komunik é uma ferramenta de comunicação interna que permite a interação completa entre todos os setores de uma empresa. ORG 13.8 KOMUNIK O QUE É Manual Estoque - Versão 4.55.001-2ª Edição - 2012 O Komunik é uma ferramenta de comunicação interna que permite a interação completa entre todos os setores de uma empresa. PRA

Leia mais

Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas. Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi

Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas. Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi Histórico Uso de Metodologias Histórico Uso de Metodologias Era da Pré-Metodologia 1960-1970 Era da Metodologia

Leia mais

Manual de Usuário Versão 3.0

Manual de Usuário Versão 3.0 Manual de Usuário Versão 3.0 Objetivo Este Manual de Usuário é destinado a todos os usuários do website VisionLink que necessitam monitorar localização, horímetro e condições vitais do equipamento: Clientes

Leia mais

Outlook 2003. Apresentação

Outlook 2003. Apresentação Outlook 2003 Apresentação O Microsoft Office Outlook 2003 é um programa de comunicação e gerenciador de informações pessoais que fornece um local unificado para o gerenciamento de e-mails, calendários,

Leia mais

FAQ- FACULDADE XV DE AGOSTO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA ATENDIMENTO DE RECLAMAÇÕES EM UM DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO DE UMA PREFEITURA

FAQ- FACULDADE XV DE AGOSTO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA ATENDIMENTO DE RECLAMAÇÕES EM UM DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO DE UMA PREFEITURA FAQ- FACULDADE XV DE AGOSTO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA ATENDIMENTO DE RECLAMAÇÕES EM UM DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO DE UMA PREFEITURA ANDRÉ FERNANDO CAROLLO SOCORRO 2012 FAQ- FACULDADE XV DE

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

Manual de Relação de Pontos por Indicação

Manual de Relação de Pontos por Indicação Manual de Relação de Pontos por Indicação Sumário 1. Verificando se o parâmetro das funções está ativo... 3 2. Efetuando o cadastro da faixa de indicação... 5 2.1. Cadastro de faixas com intervalos...

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

O PAINEL OUVIDORIA COMO PRÁTICA DE GESTÃO DAS RECLAMAÇÕES NA CAIXA

O PAINEL OUVIDORIA COMO PRÁTICA DE GESTÃO DAS RECLAMAÇÕES NA CAIXA PRÁTICA 1) TÍTULO O PAINEL OUVIDORIA COMO PRÁTICA DE GESTÃO DAS RECLAMAÇÕES NA CAIXA 2) DESCRIÇÃO DA PRÁTICA - limite de 8 (oito) páginas: A Ouvidoria da Caixa, responsável pelo atendimento, registro,

Leia mais

1 INTRODUÇÃO. 1.2 Novo modelo operacional do Sistema do Cadastro Único

1 INTRODUÇÃO. 1.2 Novo modelo operacional do Sistema do Cadastro Único Instrução Operacional nº 35 SENARC/MDS Brasília, 15 de abril de 2010. Assunto: Divulga as orientações necessárias para a solicitação de cadastramento de usuários municipais no novo sistema de Cadastro

Leia mais

Processos Gerenciais

Processos Gerenciais UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Processos Gerenciais Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais. 1.

Leia mais

Documento de Arquitetura

Documento de Arquitetura Documento de Arquitetura A2MEPonto - SISTEMA DE PONTO ELETRÔNICO A2MEPonto - SISTEMA DE PONTO ELETRÔNICO #1 Pág. 1 de 11 HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição Autor 28/10/2010 1 Elaboração do documento

Leia mais

Sistema de Digitalização e Gerenciamento de Arquivos On-Line

Sistema de Digitalização e Gerenciamento de Arquivos On-Line Sistema de Digitalização e Gerenciamento de Arquivos On-Line O aplicativo Aplicativo com quase 3 anos de mercado, onde gerencia atualmente mais de 500.000 arquivos sendo eles entre digitalizados ou anexados

Leia mais