UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CENTRO TECNOLOGICO PÓS GRADUAÇÃO MBA - LATO SENSU GERENCIAMENTO DE PROJETOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CENTRO TECNOLOGICO PÓS GRADUAÇÃO MBA - LATO SENSU GERENCIAMENTO DE PROJETOS"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CENTRO TECNOLOGICO PÓS GRADUAÇÃO MBA - LATO SENSU GERENCIAMENTO DE PROJETOS BIANCA RAMOS SABRINA MAMEDES VIVIAN SEIXAS Proposta de Metodologia para Implantação da Gestão de Mudança Organizacional na visão do Gerenciamento de Projetos: Um estudo de caso sobre a fusão de empresas na área da Tecnologia da Informação.

2 NITERÓI 2009 BIANCA RAMOS SABRINA MAMEDES VIVIAN SEIXAS Proposta de Metodologia para Implantação da Gestão de Mudança Organizacional na visão do Gerenciamento de Projetos: Um estudo de caso sobre a fusão de empresas na área da Tecnologia da Informação. Trabalho de Conclusão de Curso submetida ao corpo docente do Curso de Pós Graduação em Gerenciamento de

3 Projetos da Universidade Federal Fluminense como parte do requisito necessário para obtenção do grau de especialista em gerenciamento de projetos Profº Orientador Luis Antonio da Paz Campagnac, M.Sc. NITERÓI 2009 BIANCA RAMOS SABRINA MAMEDES VIVIAN SEIXAS

4 Proposta de Metodologia para Implantação da Gestão de Mudança Organizacional na visão do Gerenciamento de Projetos: Um estudo de caso sobre a fusão de empresas na área da Tecnologia da Informação. Trabalho de Conclusão de Curso submetida ao corpo docente do Curso de Pós Graduação em Gerenciamento de Projetos da Universidade Federal Fluminense como parte do requisito necessário para obtenção do grau de especialista em gerenciamento de projetos Aprovado em 18 de Julho de BANCA EXAMINADORA Prof. Luciano da Silva Ramalho, M.sc. Universidade Federal Fluminense Prof.ª Lívia Dias Oliveira, M.sc. Universidade Federal Fluminense Prof Valdecy Pereira, M.sc Universidade Federal Fluminense

5 Dedico este trabalho a meus pais, Rita e Nelson, que sempre estiveram presentes e acreditaram em meu potencial, me incentivando na busca de novas realizações. Por serem meu ponto de referência e ideal de vida. E, ao meu marido Guilherme, por estar sempre ao meu lado, por ser meu companheiro e me apoiar nos momentos mais difíceis. Amo vocês! Agradeço a Deus por me dar força interior e coragem para concluir este trabalho, e pela perseverança de não desistir nunca. Agradeço também ao nosso orientador, Luiz Campagnac por nos mostrar o caminho certo a ser percorrido, compartilhando conosco o seu incrível saber. Às minhas amigas Vivian e Sabrina, que colaboraram para a realização de mais um sonho. Que apesar das diferenças contribuíram muito na elaboração de nosso trabalho e agregaram mais conhecimento ao meu ser. Muito Obrigada! Aos profissionais da empresa que disponibilizaram todo material necessário para a construção do trabalho e aqueles que responderam ao questionário utilizado no Estudo de Caso. Bianca Ramos

6 Dedico este trabalho ao senhor Deus que me impulsiona a continuar, apesar dos obstáculos, juntos somos fortes. Obrigada por mais esta conquista. À minha mãezinha, minha referência de vida, a quem amo, admiro e espelho-me, a você dedico este trabalho, Obrigada por tudo. Às minhas irmãs Giselda e Viviane, que apesar da distância, estão presentes em meu coração. Ao nosso orientador Luis Antonio Campagnac, pela dedicação do seu tempo, pelos conselhos, pelos puxões de orelha e principalmente por me fazer enxergar a capacidade que tenho de conduzir e liderar não só este trabalho como tudo em minha vida. Levarei comigo suas palavras fessor. Ao professor Luciano Ramalho, que surgiu como um curinga no decorrer deste trabalho. Obrigada pela ajuda valiosa. Não poderia deixar de mencionar os amigos de turma e profissionais da Labceo/UFF, conquistei aqui não somente grandes amizades, mas encontrei o que eu já nem sabia mais que procurava. As minhas amigas de grupo que perderam a conta de me ouvir dizer Vamos que dá! (risos). Tudo valeu a pena meninas, parabéns! Sabrina Mamedes

7 Dedico este trabalho primeiramente a Deus, que me acompanha em todos os momentos de minha vida. À minha família, minha mãe, minhas irmãs que me apoiaram em todos os momentos com mensagens incentivadoras. A meu namorado que está sempre ao meu lado e algumas vezes o deixei de lado em prol da realização de mais este sonho. Aos meus amigos, que com alegria me auxiliaram a encontrar as soluções que desejava. Mesmo com tanto entusiasmo e dedicação algumas vezes, neste longo período, de desenvolvimento deste trabalho, pensei que não conseguiria concluí-lo. Aos poucos nosso trabalho foi tomando forma, se moldando a cada personalidade e se tornando hoje uma mistura de nós, Sabrina, Bianca e eu. Hoje sinto que poderemos alcançar qualquer objetivo em nossas vidas. E como lição aprendida: o trabalho em equipe deve ser elaborado com paciência, persistência e as divergências são uma importante etapa para a evolução não só do trabalho desempenhado, mas também de nós como uma equipe. Vivian Seixas

8 A mudança é necessária sempre que o estabelecido não satisfaz. Autor Desconhecido

9 AGRADECIMENTOS Grande é nossa lista de agradecimentos (o que nos torna pessoas de sorte). Primeiramente, agradecemos a Deus, porque sem ele nada é possível, agradecemos senhor pela força e perseverança. Professor, Luis Antônio da Paz Campagnac chegamos ao fim. Um muito obrigada por seu incentivo ao longo desse trabalho. Obrigada também pela ajuda e atenção ao Professor Luciano Ramalho, a quem recorremos muitas vezes. Obrigada a nossa família pelo apoio e incentivo e principalmente por compreender nossa ausência em determinados momentos, para realização de mais um sonho. Aos amigos de classe, professores, mestres e funcionários do Labceo/UFF, que direta ou indiretamente contribuíram para que alcançássemos de maneira positiva o final deste Projeto de Graduação, dedico o meu reconhecimento, obrigada pelo convívio prazeroso e um até breve. Aos profissionais envolvidos no Estudo de Caso, um muito obrigada especialíssimo, pelo interesse, presteza e boas risadas. Reitero aqui nossas palavras, sendo este trabalho cansativo, mas inesquecível, de que não se pode empreendê-lo sem a ajuda dos que nos cercam e querem bem.. A todos, nosso muito obrigada. Bianca Ramos Sabrina Mamedes Vivian Seixas

10 RESUMO A Gestão de Mudanças Organizacional atualmente vem obtendo um alto grau de importância nas instituições. Citando como exemplo real a fusão de três empresas. Tais companhias atuam no mesmo seguimento de tecnologia de Sistemas Integrados de Gestão (SIG), e partindo das práticas e ferramentas do gerenciamento de projetos preconizadas pelo Project Management Institute (PMI), será abordado como foram unificados seus processos e metodologias. Apresentando conceitos sobre gestão de pessoas, cultura e comunicação e com isto nossa análise sobre os resultados obtidos neste estudo demonstra a grande importância da utilização de uma metodologia adequada embasada em práticas mundialmente reconhecidas. Palavras Chave: Gestão de Mudanças, Fusão, PDCA e Gerenciamento de Projetos

11 ABSTRACT Change management nowadays has obtaining high level importance in enterprises. Giving a real example of three companies merge. Such companies act at the same technology market of Enterprise Resource Planning (ERP) and, following the PMI project management tools and practices, it will be understood how their process and methodologies were unified. Concepts about people management, culture and communication and therefore our analysis over the results achieved with this study evidence the large importance by using an appropriate methodology based on acknowledged worldwide. Keywords: Change Management, Merge, PDCA, Projects Management

12 LISTA DE ILUSTRAÇÕES Figura 1 - Gestão de Mudança Organizacional (Processo Natural de Mudança)...30 Figura 2 Macro-processos da integração de Gestão de Projetos Gestão de Mudança...33 Figura 3 Relação entre Estratégia, Tecnologia, Processos e Pessoas...41 Figura 4 Impactos da Mudança Estratégica...41 Figura 5 - Técnica SMART...42 Figura 6 Etapas do Ciclo PDCA...43 Figura 7 Análise SWOT...45 Figura 8 Planilha 5W2H...46 Figura 9 - Delineamento da Pesquisa...53 Figura 10 Metodologia de Projetos...68 Figura 11 Mercado de atuação da Empresa X...75 Figura 12 Organograma Empresa X...79 Figura 13 Metodologia de Projetos Empresa X...79 Figura 14 Ciclo PDCA (Empresa X )...82

13 LISTA DE QUADROS Quadro 1 Tipos de Mudança Organizacional...29 Quadro 2 Gestão de Mudança Organizacional...56 Quadro 3 Comparativo entre as Metodologias de cada Empresa...74 Quadro 4 Metodologia de Projetos Ciclo PDCA...95

14 LISTA DE TABELAS Tabela 1: Exemplo Hipotético de uma Escala de Thurstone...62 Tabela 2: Escala Relativa ao Nível Individual...90 Tabela 3: Escala Relativa ao Nível de Grupo e/ou Equipe...91 Tabela 4: Escala Relativa ao Nível Organizacional...92 Tabela 5: Resultado dos Níveis Questionados...93

15 LISTA DE GRÁFICOS Gráfico 1 Distribuição por Categoria...85 Gráfico 2 Distribuição por Sexo...86 Gráfico 3 Distribuição por Idade...86 Gráfico 4 Distribuição por Escolaridade...87 Gráfico 5 Distribuição por Tempo de Empresa...87 Gráfico 6 Perguntas do Questionário (Níveis)...88 Gráfico 7 Avaliação Nível Gerencial...90 Gráfico 8 Análise Estatística dos Dados...93

16 LISTA DE SIGLAS ASP - Application Service Provider BPO - Business Process Outsourcing B2E - Business to Employee CRM - Customer Relationship Management CTO - Chief Transformation Officer ERP Enterprise Resource Planning GP Gerente de Projetos IOS Instituto da Oportunidade Social IPO Initial Public Offering OCM Organization Change Management PDCA Plan Do Check - Act PMBOK - Project Management Body of Knowledge PMI Project Management Institute PMO Project Management Office SIG Sistema Integrado de Gestão SOA Service Oriented Architecture TCC Trabalho de Conclusão de Curso TQC Total Quality Control

17 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO CONSIDERAÇÕES INICIAIS DEFINIÇÃO DA SITUAÇÃO PROBLEMA OBJETIVOS ObjetivoGeral Objetivos Específicos IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DELIMITAÇÕES DO ESTUDO QUESTÕES ORGANIZAÇÃO DO ESTUDO 22 2 ABORDAGEM TEÓRICA DA GESTÃO DE MUDANÇA GESTÃO DE MUDANÇAS: CONCEITOS E DEFINIÇÕES A Gestão Gestão de Mudanças Gestão Organizacional DIMENSÕES DA GESTÃO DE MUDANÇAS NA ORGANIZAÇÃO Impacto na Organização Impacto da Cultura Organizacional PROCESSOS DA GESTÃO DE MUDANÇAS TRANSIÇÃO FUSÕES EMPRESARIAIS Classificação dos Tipos de Fusão Etapas do Processo de Fusão 39

18 2.6 GESTÃO DE MUDANÇA EM PROJETOS FERRAMENTAS DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE QUALIDADE: CONCEITOS E FERRAMENTAS 44 3 METODOLOGIA INTRODUÇÃO A Pesquisa e suas Classificações Método Científico A Escolha do Método de Pesquisa COLETA DE DADOS Procedimento para a Coleta de Dados A Escolha do Local para a Pesquisa de Campo Seleção dos Entrevistados TRATAMENTO DOS DADOS LIMITAÇÃO DO MÉTODO DE PESQUISA MESURAÇÃO ESCALONADA Escala de Likert Escala de Guttman Escala de Thurstone 62 4 ESTUDO DE CASO CONSIDERAÇÕES INICIAIS HISTÓRIA DA ORGANIZAÇÃO Informações Corporativas DESCRIÇÃO DAS EMPRESAS E SUAS METODOLOGIAS Empresa A Empresa B 68

19 4.3.3 Empresa C COMPARATIVO ENTRE AS EMPRESAS EMPRESA RESULTANTE A Empresa X Metodologia de Gerenciamento de Projetos Implementação da Gestão de Mudança Organizacional 83 5 ANÁLISE DOS DADOS E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS CARACTERIZAÇÃO DA AMOSTRA RESULTADOS E ANÁLISES PROPOSTA Metodologia de Gerenciamento de Projetos 96 6 CONCLUSÃO CONSIDERAÇÕES FINAIS ANÁLISE DAS QUESTÕES RECOMENDAÇÕES PARA FUTUROS TRABALHOS 103 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 104 GLOSSÁRIO 108 APÊNDICE 113 ANEXO I 114

20 18 1 INTRODUÇÃO Neste capítulo será apresentada uma introdução sobre o tema abordado neste Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Gestão de Mudança Organizacional dentro do ciclo do PDCA (Plan-Do-Check-Act) do Gerenciamento de Projetos, um estudo de caso em uma empresa cuja fusão, desbancou e fortaleceu a presença de uma companhia nacional como líder do mercado de softwares de gestão empresarial no país. Será definida no decorrer do trabalho a metodologia utilizada na elaboração do mesmo e os referenciais teóricos que embasaram o estudo de caso. 1.1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS Os processos de globalização e instabilidade do mercado no contexto mundial acarretam em consideráveis mudanças relacionadas à dinamicidade das atividades das empresas no seu âmbito organizacional. Essas freqüentes mudanças exigem das organizações uma maior competitividade tanto para seu desenvolvimento quanto para sua sobrevivência, e para que isso ocorra é imprescindível que estas conheçam profundamente seu ambiente organizacional assim como seus modelos gerenciais. Administrar e gerenciar de forma eficaz, nos dias de hoje, vem demonstrando ser o principal fator competitivo entre as empresas do mundo inteiro, independente do setor de produção. Muito tem se discutido sobre o tema Gestão de Mudança Organizacional ou Organizational Change Management (OCM); suas novas técnicas e teorias tem surgido para facilitar a vida de quem tem que dirigir um processo assim. No Brasil, o conceito de Gestão de Mudança Organizacional ainda é tema que necessita ser melhor esclarecido e contextualizado, embora em outros países a figura do Chief Transformation Officer (CTO), algo como Diretor de Gestão de Mudança Organizacional - já seja uma realidade. O fato é que estas mudanças e transições, quando mal conduzidas, acabam levando muito mais tempo e envolvendo mais gastos do que qualquer um poderia prever, além de desgastes desnecessários nas pessoas envolvidas. As transições daí decorrentes geralmente são mal compreendidas e mal administradas, segundo Mocsanyi (2009).

21 19 Para Pettigrew e Whipp (1992), este processo pode ser melhor entendido se dividido em três aspectos: Contexto da Mudança; Conteúdo da Mudança; Processo da Mudança. Contudo, o presente trabalho de pesquisa tem por objetivo sintetizar os conceitos envolvidos em todo processo de mudança organizacional. 1.2 DEFINIÇÃO DA SITUAÇÃO PROBLEMA Diante do exposto o presente trabalho foi realizado em uma empresa da área de Sistemas Integrados de Gestão (SIG), que passou recentemente por uma grande mudança, unindo (no início) três empresas do mesmo seguimento (Desenvolvimento de Software de Gestão Empresarial). A fim de buscar maior competitividade respondendo com agilidade e rapidez às mudanças no ambiente de negócios, através, principalmente, do aumento da produtividade, melhoria da qualidade, reformulação da estratégia, redesenho dos processos de negócio, mudanças no processo de tomada de decisão, melhoria no relacionamento com clientes, melhoria no acesso à informação, entre outros. Todas as medidas mencionadas podem ser enquadradas como mudanças na organização em questão e precisam ser acompanhadas de processos de gerenciamento de mudança para garantir uma transição eficiente. O problema a princípio levantado refere-se a como gerenciar a implantação de uma fusão tendo vista a cultura diferente das empresas envolvidas, assim como suas metodologias e processos. Como os estudos no campo da Gestão de Mudança Organizacional, fundamentado em práticas e ferramentas para acompanhamento e controle, preconizados pelo PMI, podem beneficiar no gerenciamento de projetos deste porte. A fusão das empresas consolidou-se no ano de 2007, em um ambiente globalizado, competitivo e propício as mudanças recorrentes do mercado corporativo e a pedidos dos fundadores estaremos preservando a marca das empresas envolvidas neste objeto de estudo e consequentemente a empresa resultante da fusão.

22 OBJETIVOS Apresentam-se a seguir, os objetivos geral e específico que orientam o trabalho de pesquisa Objetivo Geral O objetivo geral deste trabalho de pesquisa é propor uma metodologia para implantação da Gestão de Mudança Organizacional, baseando-se no Project Management Body of Knowledge (PMBOK, 2004) e nas teorias de Gestão de Mudanças Objetivos Específicos Compõem os objetivos específicos deste trabalho de pesquisa os seguintes itens: Obter informações sobre o tema gestão de Mudança Organizacional, através de entrevistas e questionários; Identificar e descrever os processos de cada empresa antes da fusão das marcas, permitindo conhecer cada metodologia; Analisar e comparar os processos identificados; Identificar os principais fatores de resistência. 1.4 IMPORTÂNCIA DO ESTUDO A principal importância desse tema Gestão de Mudança Organizacional se deve ao fenômeno crescente do mercado coorporativo, onde as organizações tendem a buscar um diferencial competitivo. Um correto planejamento é essencial, pois ele é diretamente responsável pela criação de um ambiente adequado para o aprendizado, evolução e inovação coorporativa; o que por conseqüência, garante um melhor desenvolvimento da empresa servindo de base também para a sua expansão e crescimento, criando assim, um histórico no processo de Mudança Organizacional através de lições aprendidas e novos paradigmas, que poderão servir como metodologias para novas mudanças que virão a ocorrer.

23 21 Academicamente, acreditamos que o presente estudo de pesquisa contribua para a continuidade para futuros trabalhos e cases, na busca de referenciais teóricos de forma que as organizações tenham condições de enfrentar as transformações vividas, servindo principalmente como metodologia de gerenciamento na Mudança Organizacional. 1.5 DELIMITAÇÕES DO ESTUDO O presente trabalho de pesquisa será desenvolvido especificamente, no departamento de Escritório de Projetos (PMO) da empresa após a fusão das marcas, uma vez que o mesmo é o responsável em dar suporte a todos os departamentos da empresa, será focado os processos gestão de mudança, em seu gerenciamento e em suas metodologias de implementação dentro do ciclo PDCA. Os insumos obtidos para elaboração deste trabalho, através da bibliografia e questionários aplicados, servirão como uma metodologia de gerenciamento de projetos abordando o tema Gestão de Mudanças. Vale salientar que para minimizar o efeito do sigilo e proteção de propriedade intelectual, seja por consultorias especializadas ou pela própria empresa, foram montados questionários com perguntas que continham as principais fases de implementação encontradas na literatura e o entrevistado deveria apenas dizer se essas fases foram cumpridas ou não, e se outras fases, não contempladas no questionário, foram realizadas. Ainda em termos de delimitação do estudo, não será contemplado validar ou realizar testes, apesar de sugerir como próximo passo a condução dos mesmos, ficando assim fora do escopo. 1.6 QUESTÕES Conforme Trivinõs (1992), os estudos devem incluir questões ou perguntas de pesquisas, ou seja, uma pergunta norteadora acerca do que o pesquisador pretende esclarecer no estudo. Com o objetivo de nortear o trabalho, foram definidas as seguintes questões: Como ocorreu o processo de fusão das três empresas? Quem foram os principais envolvidos no processo de fusão? Qual o impacto dessa fusão perante os colaboradores?

24 ORGANIZAÇÃO DO ESTUDO O presente trabalho está organizado em seis (6) capítulos, compostos da seguinte maneira: Capítulo 1- Introdução: O presente capítulo apresenta o tema do trabalho a ser realizado, apresentando os aspectos introdutórios sobre o assunto abordado, descrevendo o objetivo, a importância do estudo, em seguida definindo-se a situação problema, as questões a serem respondidas e a organização do estudo aplicado para desenvolver este trabalho; Capitulo 2 Referencial Teórico: Este capítulo apresenta os estudos que sustentam a pesquisa do presente trabalho sobre o tema Gestão de Mudança, os principais conceitos associados ao tema, como resistência à mudança e os processos de gestão de mudança; Capítulo 3 Método de Pesquisa: Este capítulo fundamenta e explicita os aspectos metodológicos pertinentes a esta pesquisa, tendo como critério um processo de investigação exploratória e de natureza qualitativa; Capítulo 4 Estudo de Caso: Este capítulo descreve o histórico de cada empresa anterior e posterior a fusão do grupo, seus dados e fatos relevantes; Capítulo 5 Análise dos Dados e Discussão dos Resultados: Este capítulo apresenta como será obtida a coleta de dados, correlacionando os objetivos aos meios, bem como as diretrizes; Capítulo 6 Conclusão: Este capítulo apresenta as conclusões, referentes aos dados analisados, as considerações finais, a análise das questões de estudo propostas e as recomendações e sugestões para trabalhos futuros. Ao final será apresentado a referência Bibliográfica e os anexos.

25 23 2 ABORDAGEM TEÓRICA DA GESTÃO DE MUDANÇA 2.1 GESTÃO DE MUDANÇAS: CONCEITOS E DEFINIÇÕES Gerenciar a mudança é saber mantê-la sob controle e liderar a mudança é fazer todo esforço possível para que ocorra a mudança e que tenha sucesso, assim cita Kotter (1998, p. 23) A Gestão Atualmente o mundo está voltado para a globalização, aceleração dos lucros consequentemente com os ganhos na competitividade. Estes processos acelerados de mudanças têm provocado inovações na gestão das organizações. Anteriormente a visão das empresas era focada na produção e recentemente este panorama vem sendo alterado. Com a nova visão voltada para as pessoas, as organizações foram obrigadas a alterar seus paradigmas e focar nos valores pessoais dos membros relacionando aos valores da organização. Segundo Motta (1976), as ferramentas para gestão de pessoas, assim como Chiavenato (1983), exercem seu papel sobre um contexto social, organizacional e econômica, porém, conforme a teoria do Behaviorismo, os processos de crescimento e desenvolvimento organizacional estão interligados ao de gestão de pessoas. Assim o comportamento de cada colaborador pode influenciar no alcance dos objetivos estratégicos. Também como Toledo (1986) assemelha-se à Chiavenato (1983) e Motta (1976), ao afirmar que há constantes mudanças neste aspecto onde prioriza o colaborador e suas relações no trabalho, e embasa diversas teorias da gestão de pessoas, desta forma o colaborador e a organização crescem juntos. Para Alencar (2007), o gerenciamento de pessoas é o mesmo que gerenciar comportamentos, ou seja, o gestor tem o papel de analisar o comportamento de seus colaboradores, profissionalmente, assim como o ambiente organizacional, todo o tempo em que ocorrerem mudanças na empresa. Com esta definição assim como Motta (1976) atribui que a responsabilidade sobre seus recursos (financeiros, materiais, tecnológicos e humanos) é da gestão, que cada colaborador não é passível ou resistente por natureza, e sim responde aos estímulos que lhes

26 24 são aplicados. Cabendo ao gestor utilizar as variáveis adequadas para motivar e desenvolver cada membro da organização. Atualmente nas organizações de sucesso o colaborador é conceituado como a verdadeira vantagem competitiva sustentável, uma commodity difícil de encontrar e manter. Para Motta (1976) há um novo modelo, ao contrário dos tradicionais e / ou clássicos: A administração é responsável pela organização dos recursos empresa. As pessoas não são passivas ou resistentes as mudanças organizacionais por natureza, suas respostas são causadas por estímulos do ambiente ou registro histórico/cultural; O gestor tem o papel de estimular, aplicar e manter a motivação para o desenvolvimento social e profissional de cada membro da organização, consequentemente alterando a cultura organizacional. A Gestão da empresa como um todo é responsável por criar variáveis adequadas para que seus membros possam ter um comportamento compatível com a cultura criada a fim de atingir os objetivos estratégicos da organização. Porém para isso é necessário uma análise e planejamento de todas as medidas a serem adotadas. Segundo Motta (1991) a gestão é ciência e arte. A ciência é a melhor forma de saber alguma coisa e a arte da gestão para fazer as coisas usando o que se sabe. Desta forma o gestor adquire conhecimento, novos valores e compreende melhor a si mesmo e o ambiente a sua volta, identificando seu papel dentro da organização. Com estas percepções ampliadas é possível melhorar sua visão estratégica, liderança e tomada de decisões enfrentando os riscos que o mercado oferece com mais segurança. O gestor deve saber negociar e saber como realizar a integração na organização, consciente de que se encontra em um aprendizado contínuo e coletivo. Assim ele tem um importante papel em maximização dos resultados da organização e sua posição no mercado. É necessário para isso garantir o desenvolvimento das atividades, sua melhoria contínua e proporcionar aos membros da organização uma liderança flexível e acessível. Saber dar a autoridade na medida certa a cada integrante da organização fazendo com que cada um tenha o poder e sentir o impacto de suas ações. Cada membro da organização precisa de estímulo e reconhecimento e assim agrega-se valor à organização e o gestor conquista sua equipe. Embora isto seja conhecido por todos, muitas instituições não seguem esta recomendação apenas visando atingir metas e lucros, mesmo já existindo diversas comprovações do sucesso mais rápido quando seus membros estão satisfeitos. Por isso é importante que os gestores conheçam seus membros e integre-os à organização também com seus valores pessoais.

27 25 Um bom gestor deve ter a capacidade de administrar as soluções, mesmo que não seja sua, para a resolução dos problemas e assim identificar e estimular potenciais criativos e inovadores entre seus membros. Assim torna a equipe pró-ativa em apresentar resultados. Segundo Ordway Tead (1975, p.42, grifo do autor), A natureza humana é, por assim dizer, matéria prima com a qual todo chefe executivo, em qualquer nível, tem de trabalhar. Se tiver algum conhecimento da força de tensão, da elasticidade, da perfeita capacidade de reação do material com que trabalha, seus julgamentos, estratégias e métodos terão probabilidade de dar melhor resultado do que se trabalhasse por instinto. Porque ainda existe tanto medo com as mudanças? Porque as mudanças causam nos indivíduos retração e dúvida? Isto acontece porque estamos tratando com pessoas e seus sentimentos. Uma mudança pode causar impulsão ou paralisação dependendo da pessoa e nem todos estão dispostos a arriscar, por isso é identificado resistência nestes processos de diversas organizações. O que fazer para evitar danos à cultura organizacional provocando a sua mudança e estimulando os indivíduos a mudar? Mudar é necessário e neste momento é que o gestor exerce seu papel. Considerando o início do projeto da fusão das empresas, seguindo o PMBOK (2004) o mesmo recomenda a aplicação de uma modelagem de competências técnicas e comportamentais para avaliar os perfis e responsabilidades, desta forma identifica-se o profissional mais adequado para esta nova estrutura e cultura da empresa. Neste sentido observam-se alguns pontos: Quem previamente tende a resistir à mudança; Intensidade e qualidade de reação a mudança; Identificar quem poderá ajudar na mudança; Tais informações poderão ser obtidas trabalhando em conjunto com o departamento de RH, demonstrando ao colaborador o seu papel no processo de fusão, ampliando a comunicação e fazendo uso do feedback Gestão de Mudanças Desde o princípio da humanidade existem mudanças e estas repercutem em todos os aspectos seja pessoal, profissional e social. No Brasil estas mudanças obtiveram um ritmo mais intenso a partir da Segunda Guerra Mundial, principalmente nos grandes centros

28 26 urbanos. Com isto foi influenciado até os valores pessoais e profissionais de cada indivíduo, ampliando sua liberdade de pensamento tornando-os capazes de formar opiniões e decisões conscientes da realidade atual. De acordo com Bauman (2005), este período moderno caracteriza-se pela igualdade de direitos e oportunidades transformando os ideais da sociedade que agora passa a valorizar o racionalismo, a liberdade individual e a tecnologia. Porém esta autonomia do indivíduo causou instabilidade em diversos aspectos da vida, deixou-os descompromissados com a disciplina, exigências, perda da autoridade e desagregação do senso de dever, isto é, a cultura do efêmero. Capacidade de realizar-se através do consumo principalmente das grandes inovações tecnológicas com ausência de metas e estímulo ao individualismo. Porém nas organizações não há espaço para a cultura do efêmero e pressionam seus funcionários de forma até sufocante para o alcance de suas metas. Depois disto vem o período da racionalização onde se passa a deixar de lado a busca da felicidade e da razão da existência para focar a produção do lucro e do poder. Também são depositadas esperanças de sucesso no futuro, nos avanços tecnológicos e científicos com suas conquistas e ideologias, criadas agora, em meados do século XIX, é a visão do progresso. Segundo Fuks ( , p.69-70), com o tempo as críticas puseram em questão esta visão e atualmente existe uma convivência simultânea dessas abordagens muitas vezes contraditória, onde se encontra pessoas com diversos pensamentos como valorização do presente, do consumismo, individualismo, negação do passado e resgate do mesmo, falta de responsabilidade, busca de prazeres imediatos e busca pelo poder e lucro, pressão das empresas em seus funcionários e liberdade de ação para os mesmos. Agora existe uma busca pelas respostas e soluções dos desafios apresentados. Assim o mundo atual está formado e torna mais difícil uma gestão eficiente e com um formato padrão definido. Para as organizações é necessário rever seus paradigmas e agir de diferentes formas, as vezes dentro da mesma equipe, para que possa chegar aos resultados esperados. O gestor terá uma difícil missão de conseguir conciliar os diferentes pensamentos e idéias e unificá-los em prol da organização. Segundo Martins (2006) a Gestão de Mudanças é um processo pelo qual o gestor tem um papel fundamental de identificar restrições e reestruturar toda ou parte da estrutura organizacional, sua cultura e sua estratégia. Para esta realização é necessário que algumas medidas sejam tomadas e o gestor deve ter flexibilidade e poder para agir. Toda a organização deve ser analisada em diversos aspectos e principalmente recursos para que os objetivos traçados sejam alcançados.

Quais são os objetivos dessa Política?

Quais são os objetivos dessa Política? A Conab possui uma Política de Gestão de Desempenho que define procedimentos e regulamenta a prática de avaliação de desempenho dos seus empregados, baseada num Sistema de Gestão de Competências. Esse

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA Profº Paulo Barreto Paulo.santosi9@aedu.com www.paulobarretoi9consultoria.com.br 1 Analista da Divisão de Contratos da PRODESP Diretor de Esporte do Prodesp

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA Constata-se que o novo arranjo da economia mundial provocado pelo processo de globalização tem afetado as empresas a fim de disponibilizar

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

TREINAMENTOS MAGAZINE 3 WORKSHOP INTERNACIONAL DE LIDERANÇA 5 GERENCIAMENTO DE RISCOS EM PROJETOS 7 INTRODUÇÃO AO GERENCIAMENTO DE PROJETOS

TREINAMENTOS MAGAZINE 3 WORKSHOP INTERNACIONAL DE LIDERANÇA 5 GERENCIAMENTO DE RISCOS EM PROJETOS 7 INTRODUÇÃO AO GERENCIAMENTO DE PROJETOS TREINAMENTOS MAGAZINE 3 WORKSHOP INTERNACIONAL DE LIDERANÇA Líderes eficazes devem encontrar maneiras de melhorar o nível de engajamento, compromisso e apoio das pessoas, especialmente durante os períodos

Leia mais

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Miriam Regina Xavier de Barros, PMP mxbarros@uol.com.br Agenda Bibliografia e Avaliação 1. Visão Geral sobre o PMI e o PMBOK 2. Introdução

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING CENÁRIO E TENDÊNCIAS DOS NEGÓCIOS 8 h As mudanças do mundo econômico e as tendências da sociedade contemporânea.

Leia mais

Processos Gerenciais

Processos Gerenciais UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Processos Gerenciais Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais. 1.

Leia mais

SCRUM. Desafios e benefícios trazidos pela implementação do método ágil SCRUM. Conhecimento em Tecnologia da Informação

SCRUM. Desafios e benefícios trazidos pela implementação do método ágil SCRUM. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação SCRUM Desafios e benefícios trazidos pela implementação do método ágil SCRUM 2011 Bridge Consulting Apresentação Há muitos anos, empresas e equipes de desenvolvimento

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

6 Considerações Finais

6 Considerações Finais 6 Considerações Finais Este capítulo apresenta as conclusões deste estudo, as recomendações gerenciais e as recomendações para futuras pesquisas, buscadas a partir da análise dos casos das empresas A e

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Informação e Documentação Disciplina: Planejamento e Gestão

Leia mais

Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo Silvério POLIDORIO 2

Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo Silvério POLIDORIO 2 COMO QUEBRAR PARADIGMAS SEM CAUSAR UM IMPACTO NEGATIVO NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO MARKETING DE RELACIONAMENTO, CRM E DBM EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler 2 Introdução A política corporativa de RH da Schindler define as estratégias relacionadas às ações para com seus colaboradores; baseia-se na Missão e nos

Leia mais

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação O artigo fala sobre os vários aspectos e desafios que devem ser levados em consideração quando se deseja transformar ou fortalecer uma cultura organizacional, visando a implementação de uma cultura duradoura

Leia mais

Empreendedorismo de Negócios com Informática

Empreendedorismo de Negócios com Informática Empreendedorismo de Negócios com Informática Aula 5 Cultura Organizacional para Inovação Empreendedorismo de Negócios com Informática - Cultura Organizacional para Inovação 1 Conteúdo Intraempreendedorismo

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

T&E Tendências & Estratégia

T&E Tendências & Estratégia FUTURE TRENDS T&E Tendências & Estratégia Newsletter número 1 Março 2003 TEMA deste número: Desenvolvimento e Gestão de Competências EDITORIAL A newsletter Tendências & Estratégia pretende ser um veículo

Leia mais

Liderando Projetos com Gestão de Mudanças Organizacionais

Liderando Projetos com Gestão de Mudanças Organizacionais Jorge Bassalo Strategy Consulting Sócio-Diretor Resumo O artigo destaca a atuação da em um Projeto de Implementação de um sistema ERP, e o papel das diversas lideranças envolvidas no processo de transição

Leia mais

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO Apesar de as empresas brasileiras estarem despertando para o valor das ações de educação corporativa em prol dos seus negócios, muitos gestores ainda

Leia mais

Implementação de estratégias

Implementação de estratégias Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3 Etapa 4 Etapa 5 Disciplina Gestão Estratégica e Serviços 7º Período Administração 2013/2 Implementação de estratégias Agenda: Implementação de Estratégias Visão Corporativa sobre

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão Estratégica de Negócios tem por objetivo desenvolver a

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira

Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira 3º semestre CONCEITOS CONCEITOS Atividade Ação executada que tem por finalidade dar suporte aos objetivos da organização. Correspondem

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Questões sobre o tópico Desenvolvimento e treinamento de pessoal: levantamento de necessidades, programação, execução e avaliação. Olá Pessoal, hoje veremos outro

Leia mais

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES AVALIAÇÃO DE COLABORADORES RESUMO A preocupação com o desempenho dos colaboradores é um dos fatores que faz parte do dia-a-dia da nossa empresas. A avaliação de desempenho está se tornando parte atuante

Leia mais

Fatores Críticos de Sucesso em GP

Fatores Críticos de Sucesso em GP Fatores Críticos de Sucesso em GP Paulo Ferrucio, PMP pferrucio@hotmail.com A necessidade das organizações de maior eficiência e velocidade para atender as necessidades do mercado faz com que os projetos

Leia mais

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica por Camila Hatsumi Minamide* Vivemos em um ambiente com transformações constantes: a humanidade sofre diariamente mudanças nos aspectos

Leia mais

Liderança Estratégica

Liderança Estratégica Liderança Estratégica A título de preparação individual e antecipada para a palestra sobre o tema de Liderança Estratégica, sugere-se a leitura dos textos indicados a seguir. O PAPEL DE COACHING NA AUTO-RENOVAÇÃO

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E MODELOS DE GESTÃO

PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E MODELOS DE GESTÃO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO ESPÍRITO SANTO FACASTELO Faculdade De Castelo Curso de Administração Disciplina: Qualidade e Produtividade PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E MODELOS DE GESTÃO 1 Profa.: Sharinna

Leia mais

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão Desenvolve Minas Modelo de Excelência da Gestão O que é o MEG? O Modelo de Excelência da Gestão (MEG) possibilita a avaliação do grau de maturidade da gestão, pontuando processos gerenciais e resultados

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Leandro Schunk

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Leandro Schunk TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Módulo 4 Governança de TI Dinâmica 1 Discutir, em grupos: Por que então não usar as palavras ou termos Controle, Gestão ou Administração? Qual seria a diferença entre os termos:

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Guia de Estudo Vamos utilizar para a nossa disciplina de Modelagem de Processos com BPM o guia

Leia mais

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Ultrapassando barreiras e superando adversidades. Ser um gestor de pessoas não é tarefa fácil. Existem vários perfis de gestores espalhados pelas organizações,

Leia mais

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES CHAVES, Natália Azenha Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde FASU/ACEG GARÇA/SP BRASIL e-mail: natalya_azenha@hotmail.com

Leia mais

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS Nadia Al-Bdywoui (nadia_alb@hotmail.com) Cássia Ribeiro Sola (cassiaribs@yahoo.com.br) Resumo: Com a constante

Leia mais

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil 10Minutos Futuro do trabalho Pesquisa sobre impactos e desafios das mudanças no mundo do trabalho para as organizações no B O futuro do trabalho Destaques Escassez de profissionais, novos valores e expectativas

Leia mais

Gestão por Processos. Gestão por Processos Gestão por Projetos. Metodologias Aplicadas à Gestão de Processos

Gestão por Processos. Gestão por Processos Gestão por Projetos. Metodologias Aplicadas à Gestão de Processos Gestão por Processos Gestão por Projetos Gestão por Processos Gestão de Processos de Negócio ou Business Process Management (BPM) é um modelo de administração que une gestão de negócios à tecnologia da

Leia mais

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr.

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr. Construindo o Conteúdo da Liderança José Renato S. Santiago Jr. Gestão Estratégica de RH Módulo 1: Alinhando Gestão de Pessoas com a Estratégia da Empresa Módulo 2: Compreendendo e Dinamizando a Cultura

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software

Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software [...] O que é a Qualidade? A qualidade é uma característica intrínseca e multifacetada de um produto (BASILI, et al, 1991; TAUSWORTHE, 1995).

Leia mais

O que é Benchmarking?

O que é Benchmarking? BENCHMARKING Sumário Introdução Conhecer os tipos de benchmarking Aprender os princípios do bechmarking Formar a equipe Implementar as ações Coletar os benefícios Exemplos Introdução O que é Benchmarking?

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Recursos Humanos Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 1.

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas

MBA em Gestão de Pessoas REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Profª. Dra. Ana Ligia Nunes Finamor A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de Administração e Negócios foi fundada

Leia mais

Formulação da Visão e da Missão

Formulação da Visão e da Missão Formulação da Visão e da Missão Zilta Marinho zilta@globo.com Os grandes navegadores sempre sabem onde fica o norte. Sabem aonde querem ir e o que fazer para chegar a seu destino. Com as grandes empresas

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO Profa. Leonor Cordeiro Brandão Relembrando Vimos alguns conceitos importantes: O que são dados; O que é informação; Quando uma informação se transforma em conhecimento;

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

www.jrsantiago.com.br

www.jrsantiago.com.br www.jrsantiago.com.br Gestão do Conhecimento em Projetos José Renato Santiago Cenário Corporativo Muitas empresas gastam parte significativa de seu tempo no planejamento e desenvolvimento de atividades,

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA Elaine Schweitzer Graduanda do Curso de Hotelaria Faculdades Integradas ASSESC RESUMO Em tempos de globalização, a troca de informações

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV MANUAL DA QUALIDADE Manual da Qualidade - MQ Página 1 de 15 ÍNDICE MANUAL DA QUALIDADE 1 INTRODUÇÃO...3 1.1 EMPRESA...3 1.2 HISTÓRICO...3 1.3 MISSÃO...4 1.4 VISÃO...4 1.5 FILOSOFIA...4 1.6 VALORES...5

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

Missão, Visão e Valores

Missão, Visão e Valores , Visão e Valores Disciplina: Planejamento Estratégico Página: 1 Aula: 12 Introdução Página: 2 A primeira etapa no Planejamento Estratégico é estabelecer missão, visão e valores para a Organização; As

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Marketing Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Marketing. 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

ANALISANDO UM ESTUDO DE CASO

ANALISANDO UM ESTUDO DE CASO ANALISANDO UM ESTUDO DE CASO (Extraído e traduzido do livro de HILL, Charles; JONES, Gareth. Strategic Management: an integrated approach, Apêndice A3. Boston: Houghton Mifflin Company, 1998.) O propósito

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA)

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) A administração participativa é uma filosofia ou política de administração de pessoas, que valoriza sua capacidade de tomar decisões e resolver problemas,

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade As empresas têm passado por grandes transformações, com isso, o RH também precisa inovar para suportar os negócios

Leia mais

Ano: 2012 MATRIZ DE COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS. Realiza Consultoria Empresarial Ltda. www.consultoriarealiza.com.br www.flaviopimentel.com.

Ano: 2012 MATRIZ DE COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS. Realiza Consultoria Empresarial Ltda. www.consultoriarealiza.com.br www.flaviopimentel.com. Ano: 2012 MATRIZ DE COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS Realiza Consultoria Empresarial Ltda. www.consultoriarealiza.com.br www.flaviopimentel.com.br MATRIZ DE COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS Alinhadas às Diretrizes

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO PMI PULSO DA PROFISSÃO RELATÓRIO DETALHADO GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO Destaques do Estudo As organizações mais bem-sucedidas serão aquelas que encontrarão formas de se diferenciar. As organizações estão

Leia mais

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa.

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa. A Liderança Faz a Diferença Guia de Gerenciamento de Riscos Fatais Introdução 2 A prevenção de doenças e acidentes ocupacionais ocorre em duas esferas de controle distintas, mas concomitantes: uma que

Leia mais

Como Identificar e Definir os Processos da sua Empresa

Como Identificar e Definir os Processos da sua Empresa Como Identificar e Definir os Processos da sua Empresa Mapeamento e Padronização de Processos Organizacionais Mateus Pizetta Aline Milani Todos os Direitos Reservados 2014 Introdução: Este material foi

Leia mais

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação O Valor da TI Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA 553 A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA Irene Caires da Silva 1, Tamires Fernanda Costa de Jesus, Tiago Pinheiro 1 Docente da Universidade do Oeste Paulista UNOESTE. 2 Discente

Leia mais

Domínios, Competências e Padrões de Desempenho do Design Instrucional (DI)

Domínios, Competências e Padrões de Desempenho do Design Instrucional (DI) Domínios, Competências e Padrões de Desempenho do Design Instrucional (DI) (The Instructional Design (ID) Domains, Competencies and Performance Statements) International Board of Standards for Training,

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Somos especializados na identificação e facilitação de soluções na medida em que você e sua empresa necessitam para o desenvolvimento pessoal, profissional,

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS 0 UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS AS FUNÇÕES DA CONTROLADORIA E O PERFIL DO CONTROLLER NAS EMPRESAS INTEGRANTES DOS PRINCIPAIS

Leia mais

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial remuneração para ADVOGADOS Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados advocobrasil Não ter uma política de remuneração é péssimo, ter uma "mais ou menos" é pior ainda. Uma das

Leia mais

TÍTULO: UTILIZAÇÃO DA INTELIGÊNCIA COMPETITIVA NA GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS

TÍTULO: UTILIZAÇÃO DA INTELIGÊNCIA COMPETITIVA NA GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS TÍTULO: UTILIZAÇÃO DA INTELIGÊNCIA COMPETITIVA NA GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE CENECISTA DE SETE LAGOAS

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2012 DGC/SPRH/DVRH

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2012 DGC/SPRH/DVRH Pesquisa de Clima Organizacional PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2012 DGC/SPRH/DVRH Pesquisa de Clima Organizacional Objetivo da Pesquisa de Clima Organizacional: Conhecer de forma sistematizada o clima

Leia mais

TÓPICOS ESPECIAIS EM GESTÃO DE RH. Prof. Felipe Kovags Aula 02 (20-09-2011)

TÓPICOS ESPECIAIS EM GESTÃO DE RH. Prof. Felipe Kovags Aula 02 (20-09-2011) TÓPICOS ESPECIAIS EM GESTÃO DE RH Prof. Felipe Kovags Aula 02 (20-09-2011) 1 ERA DOS TALENTOS SEGUNDO PETER DRUCKER, O PAI DA ADMINISTRAÇÃO MODERNA, ESTAMOS NO INÍCIO DA ERA DOS TALENTOS. FORÇA FÍSICA,

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Projetos tem por fornecer conhecimento teórico instrumental que

Leia mais

6ª PESQUISA DE PRODUTIVIDADE NO APRENDIZADO DE IDIOMAS 2010

6ª PESQUISA DE PRODUTIVIDADE NO APRENDIZADO DE IDIOMAS 2010 6ª PESQUISA DE PRODUTIVIDADE NO APRENDIZADO DE IDIOMAS 2010 Tel. 55 11 3862 1421 Pesquisa revela: fatores culturais afetam a eficácia dos cursos de inglês online por Paulo P. Sanchez* A BIRD Gestão Estratégica

Leia mais

www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com

www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com Quem somos? A BEATRIZ DEHTEAR KM apresenta a seus clientes uma proposta totalmente inovadora para implementar a Gestão do Conhecimento Organizacional. Nosso objetivo

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL Introdução A partir da década de 90 as transformações ocorridas nos aspectos: econômico, político, social, cultural,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS Gilmar da Silva, Tatiane Serrano dos Santos * Professora: Adriana Toledo * RESUMO: Este artigo avalia o Sistema de Informação Gerencial

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Política de Gestão de Pessoas

Política de Gestão de Pessoas julho 2010 5 1. Política No Sistema Eletrobras, as pessoas são agentes e beneficiárias do fortalecimento organizacional, contribuindo para a competitividade, rentabilidade e sustentabilidade empresarial.

Leia mais

A FUNÇÃO CONTROLE. Orientação do controle

A FUNÇÃO CONTROLE. Orientação do controle A FUNÇÃO CONTROLE O controle é a ultima função da administração a ser analisadas e diz respeito aos esforços exercidos para gerar e usar informações relativas a execução das atividades nas organizações

Leia mais

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio.

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio. Gestão Corporativa Governança Corporativa é o conjunto de processos, costumes, políticas, leis que regulam a maneira como uma empresa é dirigida, administrada ou controlada. PROCESSOS PESSOAS TECNOLOGIA

Leia mais

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA MANUAL DE VISITA DE ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA Material exclusivo para uso interno. O QUE LEVA UMA EMPRESA OU GERENTE A INVESTIR EM UM ERP? Implantar um ERP exige tempo, dinheiro e envolve diversos

Leia mais

ÍNDICE 3. ABORDAGEM CONCEITUAL DO MODELO DE GESTÃO DO DESEMPENHO

ÍNDICE 3. ABORDAGEM CONCEITUAL DO MODELO DE GESTÃO DO DESEMPENHO ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. GLOSSÁRIO DE TERMINOLOGIAS ADOTADAS 3. ABORDAGEM CONCEITUAL DO MODELO DE GESTÃO DO DESEMPENHO 4. OBJETIVOS DA GESTÃO DO DESEMPENHO 5. BENEFÍCIOS ESPERADOS DO MODELO 6. DIRETRIZES

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Organizações Nenhuma organização existe

Leia mais