LOJA VIRTUAL DE ROUPAS MASCULINAS: COM BASE EM CASES DE SUCESSO. Palavras-chave: Mercado; Posicionamento; Comunicação; Público-alvo.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LOJA VIRTUAL DE ROUPAS MASCULINAS: COM BASE EM CASES DE SUCESSO. Palavras-chave: Mercado; Posicionamento; Comunicação; Público-alvo."

Transcrição

1 LOJA VIRTUAL DE ROUPAS MASCULINAS: COM BASE EM CASES DE SUCESSO Juliana Vilanova Gois Universidade Federal de Sergipe, Engenharia de Produção Aracaju - Sergipe Resumo: Para a criação de uma loja seja qual for seu segmento, é necessário que o mercado ao qual essa loja será inserida seja pesquisado, o público ou possíveis consumidores sejam estudados, para saber quais são as reais necessidades e o que poderia ser oferecido de diferente para se obter a satisfação dessas pessoas. Quando essas duas importantes questões são pesquisadas o posicionamento que essa loja terá tem que ser decidido, pois esse fator será determinante para que o preço e principalmente o valor agregado seja percebido pelo público, por fim nós decidiremos como divulgar essa loja, de uma forma eficiente que atinja o posicionamento correto, se mostre frente as outras lojas existentes no mercado e em especial que alcance o público-alvo. Uma loja de roupas masculinas virtual, que tivesse o diferencial de ter aspectos culturais e de criação sergipana foi o objeto de estudo. Escolhemos o mercado sergipano para análise, as classes A, B e C como o público-alvo e o posicionamento de loja de alto padrão avaliando qual a melhor comunicação para esse tipo de loja. Todas as análises partem de cases de lojas de sucesso, para isso selecionamos lojas virtuais e não virtuais famosas do Brasil, que conseguiram alcançar o sucesso junto ao público consumidor. Palavras-chave: Mercado; Posicionamento; Comunicação; Público-alvo. 1. INTRODUÇÃO Na criação de qualquer negócio o mercado tem que ser avaliado, para que possa ser realizado o planejamento estratégico, sendo o mesmo um processo gerencial, que envolve técnicas e atitudes administrativas e que permite o estabelecimento de objetivos e metas, geralmente de longo prazo, mensurando as ameaças e oportunidades, pontos fracos e pontos fortes da empresa. No presente estudo o mercado sergipano é o alvo da análise. Verifica-se que as marcas sergipanas são mais comuns do que o grande público conhece, um exemplo disso é a estratégia inovadora da marca Vibonatti que foi uma das percussoras neste ramo. Com roupas masculinas, a Vibonatti apostou em se transformar em uma marca estrangeira. Conhecendo o público de Sergipe, famoso por optar e valorizar produtos e serviços vindos de fora do estado, a marca apostou em um nome de origem estrangeira, uma marca que é uma fiel representação da bandeira da Itália e em uma campanha de lançamento

2 da marca que fazia lembrar catálogos de revistas famosas, como também desenvolvendo a ideia que uma marca internacional estava chegando ao estado. Mesmo sendo uma loja do interior de Sergipe ela adotou por muito tempo a estratégia de não divulgar seu local de origem para o seu público em suas campanhas. Hoje em dia essas marcas se multiplicam a cada dia, seja no interior ou mesmo na capital. Em Aracaju com o crescimento acelerado da cidade e a expansão das galerias, os empresários apostam na abertura de diversas lojas em vários segmentos diferentes. Associado a esse crescimento, encontramos o comércio eletrônico, sendo que o mesmo ainda é um passo no desconhecido para vários desses empresários, que tem suas experiências profissionais baseadas no modelo mais antigo de negócios, aquele em que o vendedor conhece o seu cliente, sabe dos seus gostos e sente a necessidade de ter o contato pessoal e o olho no olho para concretizar suas vendas. Porém, com o avanço da tecnologia, esses empresários podem perder o cliente que busca agilidade, comodidade e praticidade ao comprar um produto sem nem mesmo sair de casa. Esse nicho de mercado foi percebido por sites de compras como: MercadoLivre e Submarino, pioneiros em vendas online e que já conquistaram a confiança de suas usuários. Atualmente aumenta o número de pessoas que utilizam a internet para se comunicar, acessar suas contas no banco, fazer pequenas coisas e claro, efetuar compras. O mundo de possibilidades da internet é a base do sucesso de sites como o Netshoes, site especializados em vendas de roupas esportivas de várias marcas no meio online. A Netshoes, assim como os sites mais antigos se utilizou das mídias convencionais como televisão, para divulgar seus serviços e facilidades para quem utiliza a internet e para quem irá acessá-la pela primeira vez. Quando acessam o site os usuários se deparam com várias opções de modelos, cores, tamanhos e depois que efetuam a compra, ocorre rapidez na entrega do produto. Segundo Basso o comércio eletrônico é o instrumento pelo qual se realizam todas as atividades comerciais realizadas através de processamento e transmissão de dados digitais e se revela como uma necessidade no mundo contemporâneo onde às notícias são transmitidas de um país a outro numa fração de segundos e os negócios são realizados além das fronteiras nacionais, levando o mercado a adotar novas técnicas para a sedução de consumidores. O ambiente empresarial, tanto em nível mundial como nacional, tem passado por profundas mudanças nos últimos anos, as quais têm sido consideradas diretamente relacionadas com a

3 Tecnologia da Informação (TI). Essa relação engloba desde o surgimento de novas tecnologias, ou novas aplicações, para atender às necessidades do novo ambiente, até o aparecimento de novas oportunidades empresariais criadas pelas novas tecnologias ou novas formas de sua aplicação. Nesse novo ambiente, o Comercio Eletrônico, com suas aplicações inovadoras e revolucionárias, é tido como uma das tendências emergentes como maior poder de inovação nos processos de negócios nos vários setores econômicos. Verifica-se que a Internet revolucionou o ambiente dos negócios. Ao permitir um fluxo contínuo e quase instantâneo de informações, a Internet viabilizou uma alocação mais eficiente das unidades e recursos produtivos, que passaram a ser organizados em escala global. Com rápido fluxo de informações, limitações com os custos de transação e administrativos dão lugar a novas possibilidades, em que o valor gerado pelas organizações depende muito mais de sua capacidade de coordenar redes (sistemas) de valor, permitindo que cada unidade individual otimize a utilização de seus recursos (capital, trabalho, matériaprima,administração,informação e tecnologia). Em Aracaju algumas lojas começam a apostar na internet como principal ferramenta de comunicação, é o caso da Era Store, loja que vende camisetas de outras lojas nacionalmente conhecidas. Sua estratégia é a divulgação via redes sociais para atrair a atenção do seu público. Outro exemplo é a estratégia ousada da Clash, loja de roupas exclusivamente femininas que faz uso das redes sociais como principal meio de divulgação. Na Clash os clientes podem ver as novidades através das redes sociais e as vendas e cadastros são feitos pelo site da marca. A estratégia de marketing abrange a seleção de um mercado-alvo e a tomada de decisões em relação aos elementos cruciais do composto de marketing: produto, preço, promoção e praça. Assim uma pergunta é feita diante do cenário de vendas online: Como o mercado sergipano receberá uma loja de roupa masculina exclusivamente eletrônica? 2. DESENVOLVIMENTO Para que o nosso estudo sobre uma marca de roupas seja realizado precisamos pesquisar, estudar e entender acerca de cada variante do nosso ramo, uma vez que esse conhecimento será vital para o futuro da empresa. Exemplos de sucesso que nos mostrem como estruturar o novo empreendimento, é a pergunta básica de qualquer pessoa que quer abrir o seu próprio

4 negócio. Dependendo do produto ou serviço que será vendido, do segmento que será estabelecido e do nicho que será atendido, exemplos não costumam faltar, seja essas empresas novas, iguais a já existentes ou com diferenciais competitivos, sendo que dessas variações encontraremos referências e analisaremos os pontos fortes e fracos a fim de estruturar a nossa e aperfeiçoar os resultados positivos. Ao verificar lojas de roupas nacionais e regionais, sendo essas virtuais ou não, com ideias, mercado, público, missão e visão bem próximas do que pretendemos na nossa futura empresa, definimos quais são os casos que tomaremos como referência, sem esquecer de adaptá-los a nossa realidade, pois um futuro proprietário tem que ter ciência dos caminhos que serão percorridos, bem como das dificuldades e da dedicação que um negócio exige para ser posto em prática. Para planejar o futuro dessa nova empresa todas as variantes que precisavam ser percorridas foram levantadas, pois elas definirão desde o lançamento desta marca até em caso de sucesso uma possível ampliação de mercado. Baseados em exemplos de lojas do mesmo segmento identificamos como principais variantes: Tipo de Loja, Gênero, Classe Social, Preço dos Produtos, Diferencial, Mercado, Consumidor, Mundo Virtual e Comunicação da loja. Dessa forma é possível conhecer e definir aonde iremos nos diferenciar dos demais, para quem venderemos, onde venderemos e como chegar a essas pessoas. Cada variante tem seu papel e estão interligadas, uma vez que são dependentes, sendo que o seu resultado implicará no sucesso ou fracasso da loja Tipo de Loja Na criação de uma nova empresa as possibilidades, saturação e oportunidades precisam ser pesquisadas para que esse negócio tenha o resultado positivo esperado. Sendo que o ramo de roupas é um dos mais antigos negócios da história da humanidade ao qual conhecemos. As roupas sempre tiveram uma função. Elas acompanham o homem, e evoluem com ele, desde os primórdios. Na pré-história as vestimentas tinham uma razão mística, pois os homens acreditavam que se estivessem vestidos com a pele de um animal adquiririam a força do mesmo. Nas primeiras civilizações (assírios, babilônicos e egípcios), os sacerdotes usavam roupas de pele apenas para rituais religiosos. Nestas civilizações passou-se a utilizar fibras naturais tecidas (lã e linho). Os assírios, povo guerreiro e relativamente nômade, usavam a lã; já os egípcios usavam fibras do linho que era cultivado nas margens do rio Nilo. Isto mostra que as roupas de um povo estão relacionadas com a matéria-prima e com a tecnologia

5 disponível. Nestas civilizações já é possível perceber o uso das roupas como forma de diferenciar as classes sociais. Governantes e sacerdotes usavam trajes e joias que lhes identificassem como tais. Durante a Revolução Comercial a classe dos nobres e de comerciantes ricos aumentou consideravelmente, logo a roupa foi usada como uma forma de se diferenciar dos demais da corte (TREPTOW, 2003, p.23-25). Segundo Santaella (apud DE CARLI, 2002, p.9), a Revolução Industrial foi um importante marco para a moda, sendo que o autor revela: A moda foi se tornando explícita quando a revolução industrial possibilitou a reprodutibilidade técnica de seus produtos, a reprodução em série do mesmo. Com o crescimento demográfico dos quais se originaram os aglomerados humanos nos primeiros grandes centros urbanos, notadamente em Paris e Londres, a moda começou a se converter em fascínio, nas galerias em que produtos, ofertados por trás dos vidros, paralisavam, com piscadelas sedutoras, o passo dos transeuntes. Para Lipovetsky (1989, p.33) a moda é dominada pelo culto das novidades, logo, para que exista algo novo é preciso que as coisas estejam em constante mutação. O autor defende que para os consumidores, o novo é superior ao antigo, e que por isso há muitos slogans de produtos que ressaltam este adjetivo: É novo, é Sony, Novo Pampers, Novo Ford Escort, entre tantos outros (LIPOVETSKY, 1989, p.160). Quando o segmento de roupas foi escolhido, uma enorme oportunidade foi enxergada, uma vez que essa indústria gera bilhões por ano, além de percebermos que o mercado em estudo, o sergipano, carece em ver, sentir e vestir sua própria identidade, inserindo seus costumes e tradições Gênero A vaidade, característica antes exclusivamente feminina e negada pelos homens, tem aparecido como tópico central nos periódicos masculinos, quando o assunto é o bem-estar, os cuidados com a saúde e a preocupação com a estética e o vestuário. Atualmente os homens devem ter em mente que o seu visual, desde o relógio até a armação dos óculos, revela ao interlocutor a sua personalidade. São pistas que surgem na mente do interlocutor e ajudam-no a montar a imagem das pessoas com quem ele está se comunicando. É a questão das formações imaginárias que auxilia na percepção das características masculinas. Dessa forma o vestuário dirá muito sobre a pessoa e auxiliará na construção de sua imagem perante a sociedade. Nos dias atuais vemos homens casa vez mais preocupados em se vestir bem em todas as ocasiões, com isso a procura por dicas, por revistas especializadas, por tratamentos estéticos e

6 por roupas, que façam o seus mais variados gostos e que representem sua personalidade e grupo, aumentam a cada dia. A comercialização de produtos voltados para o público masculino exige criatividade e muita informação. Este segmento é extremamente dinâmico e diversificado, pois lida diretamente com as variações nas tendências da moda, que ocorrem a cada estação e possibilita a atuação com produtos populares ou sofisticados, clássicos ou esportivos Classe Social Para CHURCHILL e PETER (2003) a população pode estar distribuída em sete classes sociais, tais como a A1, A2, B1, B2, C, D, e E onde fica evidente não só a diferença entre rendas, mas também entre valores e comportamentos. As primeiras (A1, A2, B1, B2) tem maior poder aquisitivo, nesta faixa de alvo do mercado estão situados os consumidores que de fato já conhecem o produto, interessam-se por ele e adquirem-no, pois com ele satisfazem necessidades e desejos específicos. As demais classes (C, D, e E) encontram-se a maioria dos consumidores potenciais, onde quase sempre há uma insatisfação, pois sua satisfação está ligada a renda, mesmo que haja a intenção de consumo, muitas vezes eles se deparam com o preço, que por sua vez pode está acima das disponibilidades, dar-se aí a compra confrontada com a renda disponível. Na escolha da classe social dos nossos futuros consumidores, levamos em conta o produto que iríamos produzir com sua qualidade, valor agregado e o poder de compra de cada classe. As classes A e B foram escolhidas como públicos ideias para o produto, que tem poder econômico para consumi-lo e subentende-se que tem conhecimento suficiente para entender a proposta da marca. A classe C foi escolhida após a observação do público de Sergipe e principalmente da capital Aracaju, que em sua maioria faz esforços econômicos para adquirir produtos com sofisticação e qualidade Preço dos Produtos Para CHURCHILL e PETER (2003) o preço também exerce influência no comportamento do consumidor e na avaliação da decisão de compra, de acordo com a classe social é que o consumidor considera o preço do produto/serviço um atributo relevante. O preço é determinado por tudo aquilo que aquele produto ou serviço demanda de custos para ser fabricado, transportado, negociado e vendido. Todo o processo desde a matéria-prima até o consumidor final é levado em conta, além de um fator preponderante, o valor agregado. Como já abordamos neste estudo a função das roupas mudou durante os anos e hoje representa além de beleza e status um sentimento tão positivo, que faz com que as pessoas passem a acreditar e gostar mais de si mesmas quando vestem determinadas marcas.

7 Uma marca que irá vender design sergipano, cultura, ótimo material, além de procurar atender os desejos dos seus consumidores necessita para sua sobrevivência ter um preço mais alto que as marcas de lojas de departamento. Ao comparar alguns concorrentes diretos verifica-se que os mesmos utilizam de preços altos para atrair as classes sociais aqui citadas. Um exemplo disso é a Lacoste que utiliza dessa estratégia para vender seus produtos e fidelizar seu público que paga o preço sugerido para ter a marca que é sinônimo de qualidade Diferencial A avaliação da aquisição de um produto/serviço é feita formalmente ou informalmente. Após a compra os consumidores avaliam se ficaram satisfeitos ou não com a aquisição, e esse gostar ou não gostar do produto/serviço adquiro é de suma importância, pois através dessa avaliação positiva ou negativa é que o consumidor torna-se o elemento propagador do produto/serviço para amigos, familiares e vizinhos. Portanto, após compra torna-se elemento fundamental para uma nova compra ou não, e se os benefícios da compra forem maior que o fator custo envolvido a satisfação do consumidor será maior e sucessivamente sua fidelidade ao produto/serviço adquirido. Se a avaliação do produto adquirido for de insatisfação ou de satisfação com alto custo, consequentemente o consumidor tentará novamente satisfazer suas necessidades nem que para tanto tenha que mudar de marca ou serviço. Para que um produto/empresa fidelize seus consumidores, devem estar atentos as suas necessidades como elas surgem, as influências que incidem no processo de decisão de compras, na pós compra e, sobretudo mantendo seu foco no valor do consumidor e na sua satisfação. Para Michael Porter (1990), estratégia competitiva é, em essência, o desenvolvimento de uma formula ampla para o modo como a empresa irá competir, quais deveriam ser suas metas e quais as políticas necessárias para obtê-las. Ou seja, a estratégia seria a combinação dos fins (objetivos e metas) e dos meios para alcança-los. Um loja que tenha parceria com artistas e designers para que os mesmos elaborem desenhos e estampas para as roupas, sendo repassadas porcentagens das vendas para os criadores.além disso, serão adotados elementos que sejam identificados claramente com a cultura de Sergipe, uma vez que a mesma é rica, porém não vem sendo valorizada.a estratégia de beneficiar designers que contribuem com suas artes para roupas não é uma novidade, já que lojas como a Camiseteria fazem isso a um certo tempo com sucesso em todo país com suas vendas online Mercado

8 Os fatores econômicos têm grande poder em determinar o mercado e, segundo Kotler (1996), os mercados não exigem apenas pessoas, mas também poder aquisitivo, os quais são funções de quatro importantes fatores: poupança; renda normal; preços; e disponibilidade de preços. Diante de alguns acontecimentos econômicos, os consumidores são forçados a repensar suas prioridades de consumo, e os negócios não podem contar com uma continuidade de fatos iguais, pois o mercado e a economia são crescentes e instáveis. "Em uma época de crise econômica, por exemplo, os consumidores tendem a reduzir o padrão de consumo da família, restringindo-se a comprar produtos realmente essenciais, eliminando o supérfluo" (COBRA, 1997, p.62). O mercado sergipano é um mercado relativamente novo no segmento de roupas com um padrão elevado, além de apresentar escassez de grandes marcas com origem sergipana. Essas marcas quando existem adotam estratégias de procurar se distanciar de suas origens, a exemplo a Vibonatti e não conseguem se firmar em um cenário nacional. Dessa forma a proposta é uma marca que tenha como missão levar para os próprios sergipanos e para o resto do país a sergipanidade, muitas vezes esquecida. Percebemos que a utilização de elementos que façam menção a cultura sergipana são, em sua maioria, utilizados em produtos de artesanato local e em comerciais para atrair turistas à Sergipe. Assim encontramos uma ótima oportunidade: despertar o sentimento nos sergipanos de ter orgulho do local onde vivem, sendo que esse comércio será em meio virtual, o que provocará maior visibilidade Consumidor Conhecer o consumidor é uma das principais tarefas do administrador de marketing para garantir o sucesso da empresa. Pois estudar o comportamento do consumidor proporciona aos profissionais de marketing conhecer realmente o que os seus clientes querem e desejam. E através deste estudo do comportamento de seus clientes, facilitar na tomada de decisão em vários momentos na empresa como: na criação do plano de marketing da empresa, no relacionamento com o cliente, na aproximação cada vez mais do produto ao cliente e em outros momentos mais simples que existem no dia-a-dia de uma empresa. Segundo Kotler (2000), o ponto de partida para compreender o comportamento do consumidor é o modelo de estímulo resposta onde os estímulos ambientais e de marketing penetram no consciente do consumidor. As características do comprador e seus processos de decisão levam as certas decisões de compra. O desafio do profissional de marketing é entender o que acontece no consciente do consumidor entre a chegada do estímulo externo e a decisão de compra.

9 Definido o tipo do consumidor que esperamos que seja o público da nossa loja, em tese o estudo fica mais fácil, por já ter definido o gênero desse consumidor, sua idade, classe social e possivelmente algumas das suas preferências. Foi definido que o nosso público-consumidor será formado por homens, das classes A, B e C, com um poder econômico alto, tendo idade de 17 anos a 32 anos de idade aproximadamente. Por se tratar de uma loja de roupas masculinas virtual que apresentará diferentes designers de roupas ligados à cultura sergipana, o consumidor precisa está ciente da proposta da empresa, para que a mesma possa obter êxito nas vendas. O consumidor sergipano e particularmente o aracajuano tem suas particularidades bem definidas em relação aos consumidores de outras regiões do Brasil. Costuma-se dizer que as pessoas que vivem em Aracaju sofrem da síndrome da cidade provincial, isso é dito muitas vezes pela falta de valorização da própria cultura e elevação de outras culturas. Um exemplo desse apoio a outras culturas é o fato da maior festa da capital de Sergipe ser hoje composta pela cultura baiana. Indo na direção contrária a esse pensamento é que iremos criar nossa loja virtual, onde os principais valores e costumes sergipanos serão expostos em cada peça e estampa. Segundo Kotler (2000), o ponto de partida para compreender o comportamento do consumidor é o modelo de estímulo resposta onde os estímulos ambientais e de marketing penetram no consciente do consumidor. As características do comprador e seus processos de decisão levam as certas decisões de compra. O desafio do profissional de marketing é entender o que acontece no consciente do consumidor entre a chegada do estímulo externo e a decisão de compra 2.8. Mundo Virtual O mundo virtual está em constante evolução e crescimento. Com a modernização dos computadores e seu custo mais acessível, cada vez mais pessoas tem acesso a computadores, sejam eles, computadores pessoais (PC), notebooks, tablets dentre outros e com isso mais pessoas tem acesso a internet. Nos dias de hoje até pelo aparelho celular é possível estar conectado a internet, com isso as pessoas passaram a assistir filmes, ler notícias, assistir a capítulos perdidos da novela, assistir lances do jogo que perdeu, se comunicar com pessoas distantes ou até mesmo com pessoas que estão ao lado. O avanço da internet hoje ocupa grande parte da rotina das pessoas, essas que procuram a comodidade na hora de realizar seus afazeres, seja na escolha de um bom filme ao analisar sobre o que é, buscando opiniões de outras pessoas, no momento de escolher um bom restaurante ou mesmo na hora de fazer compras. Existem ferramentas na internet que

10 conectados até mesmo a uma geladeira, avisam o que está faltando e realizam as compras automaticamente. É importante destacar que uma barreira superada foi a da confiança no ato da compra, uma vez que não existe no comércio virtual a análise do produto pessoalmente, o relacionamento direto com o vendedor, as garantias de segurança ao fornecer informações pessoais ou não poder experimentar os produtos, no caso das roupas por exemplo. Por outro lado é possível escolher o seu tamanho, a cor preferida e a forma de pagamento. Associado a isso, um sistema chamado mercado pago foi desenvolvido permitindo que o usuário libere o pagamento somente após o recebimento do produto comprado. É de sistemas como esse que sites como o Marcado Livre se beneficiam. Nele pessoas comuns podem vender e comprar os mais diversificados produtos, usados ou novos, porém ao utilizar o mercado pago teremos a garantia da qualidade e conformidade com o que compramos. Em nossa loja virtual o objetivo é passar confiança ao cliente, utilizando o Mercado Pago como uma das ferramentas de auxílio ao site, além dessa ferramenta a loja virtual permitirá que a estampa de camisas sejam escolhidas, o tamanho das roupas, a cor, a forma de pagamento, além de apresentar fotos de pessoas que se encaixem no perfil do usuário. Nas fotos pessoas com diferentes tipos físicos estarão usando as roupas para que o consumidor tenha uma ideia de como a roupa ficará quando ela a usar Comunicação da Loja Uma das partes primordiais no planejamento de uma empresa é sua comunicação, sendo direcionado esforço financeiro e criativo. Em tese, todas as etapas na criação de uma loja virtual foram traçadas, mas de nada adiantaria se não estudássemos e aplicássemos formas de alcançar o consumidor. A criação de uma marca forte através de grandes campanhas de marketing pode-se tornar uma vantagem competitiva, restringindo a entrada de novos concorrentes no mercado. Portanto a marca pode representar um grande ativo capaz de influenciar o comportamento do consumidor (KELLER; MACHADO, 2006, p. 9). Para que o consumidor conheça, prove e seja fiel a essa nova marca várias etapas são necessárias. A criação de um nome e de uma marca são as iniciais. Lembramos que o estudo com criação terá um impacto no futuro seja ele positivo ou negativo, assim a análise do nome e marca deverá ser feito durante o processo inicial. Após isso será definido um planejamento de idealização do site, de campanha de lançamento e uma prospecção de como a marca será

11 posicionada no futuro. Para que tudo isso ocorra uma agência especializada em comunicação deve ser contratada para que trace todos os objetivos e planejamentos de uma comunicação estratégica. Para uma loja virtual a comunicação será direcionada para comunicação virtual, mas não se restringirá a ela tão somente, já que deve-se levar em consideração que os consumidores utilizam outros meios de comunicação, sendo que os mais eficazes serão escolhidos. As redes sociais, banners de internet e anúncios em meios específicos são os escolhidos pela sua eficácia com o público-alvo. Mídias não convencionais ou no midias também costumam trazer resultados positivos para públicos parecidos com o escolhido para a nova loja. 3. CONCLUSÃO O estudo de todos os elementos que possam rodear uma nova empresa de vendas de roupas masculinas virtual nos aponta algumas peculiaridades e observações para que o novo negócio seja por fim posto em prática. Na escolha do tipo da loja percebemos a importância que as vestimentas tomaram com o passar do tempo, tornando-se alvo de desejo de muitas pessoas e uma forma de expressão para outros. No começo de definição do nosso público-alvo pesquisamos e identificamos um aumento substancial no consumo de produtos ligados a beleza por parte dos homens em todo o mundo, movimenta-se bilhões com dicas de beleza, produtos de beleza e o nosso objeto de estudo: roupas. Para que os nossos produtos tivessem o posicionamento e o resultado esperado foi planejado que os preços dos produtos se equiparassem ao dos concorrentes aos quais pretendemos nos igualar em termo de posicionamento e para que atingíssemos com nossos produtos as classes sociais com maior poder de compra e de desejo por um determinado produto. Esses futuros consumidores terão que perceber o forte diferencial da marca, que usa a bandeira de Sergipe como carro-chefe se orgulhando de ser uma marca sergipana e apostando nas vendas online. Como percebido no estudo o mercado sergipano conta com várias lojas do segmento, com algumas marcas do estado, mas com poucas que se dedicam a venda exclusivamente online, que possibilita para o cliente que ele compre um produto de forma rápida e com a comodidade de não sair da sua casa. Com um objetivo claro de atrair as visitas para o site da nova empresa precisamos atrair a atenção dos consumidores de Sergipe e antes de tudo despertar nesses consumidores o orgulho de ser, para isso estratégias de comunicação convencionais e não convencionais serão elaboradas com foco no público da loja. Exemplo são anúncios que exaltem esse

12 orgulho e levem os consumidores para uma visita e posteriormente para as compras. A ideia de uma loja virtual é nova para esse público, a venda online também, por isso será introduzida ferramentas de auxílio e que garantam a segurança de toda a operação de venda e recebimento dos produtos nas residências. Por fim, mesmo com todas as estratégias levantadas no estudo não existe garantia que o sucesso seja imediato, por se tratar de um negócio novo e diferenciado, porém atestamos teoricamente uma grande oportunidade nesse ramo, uma vez que o público anseia novidades e deseja o consumo de produtos com qualidade e satisfação por está adquirindo um produto diferenciado. Assim com a nova loja que trará O melhor de Sergipe, conseguiremos atrair o consumo e a fidelização dos clientes. 4. REFERÊNCIAS KELLER, Kelvin L.; MACHADO, Marcos. Gestão estratégica de marcas. 1 Edição. São Paulo: Pearson Prentice Hall, BASSO, Maristella. Comércio eletrônico: Uma visão geral. Tozzini, Freire, Teixeira e Silva Advogados. Porto Alegre PORTER, M.A vantagem competitiva das nações. Rio de Janeiro, Ed Campus, KOTLER, Philip. Administração de marketing. São Paulo: Prentice-Hall, LIPOVETSKY, Gilles. O império do efêmero. A moda e seu destino nas sociedades modernas. 2 ª Edição. São Paulo: Companhia das Letras, TREPTOW, Doris. Inventando moda: planejamento de coleção. Brusque: D.Treptow, DE CARLI, Ana Mary Sehbe. O sensacional da moda. 1ª Edição. Caxias do Sul: Educs, CHURCHILL, G. A. Jr., PETER, P. J. Marketing criando valor para os clientes.2ª Edição. São Paulo: Saraiva, 2003.

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL DICAS PARA DIVULGAR SUA EMPRESA E AUMENTAR AS VENDAS NO FIM DE ANO 7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL Sumário Apresentação Capítulo 1 - Crie conteúdo de alta

Leia mais

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR CONTEÚDO 1 2 3 4 5 6 Por que as empresas precisam estar conectadas ao mundo mobile Como os aplicativos mobile podem atrair mais clientes. Como os aplicativos

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

EMPREENDIMENTO COMERCIAL: QUAL O MELHOR CAMINHO A SEGUIR EM SEUS MOMENTOS INICIAIS? RESUMO

EMPREENDIMENTO COMERCIAL: QUAL O MELHOR CAMINHO A SEGUIR EM SEUS MOMENTOS INICIAIS? RESUMO FÁBIO RODRIGO DE ARAÚJO VALOIS Discente do Curso de Ciências Contábeis - UFPA RESUMO Não é de uma hora pra outra que um comerciante abre as portas de seu empreendimento. Se fizer deste modo, com certeza

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

SCHOOL CHEF S: ESCOLA DE CULINÁRIA DE PRATOS TÍPICOS LTDA.

SCHOOL CHEF S: ESCOLA DE CULINÁRIA DE PRATOS TÍPICOS LTDA. 93 SCHOOL CHEF S: ESCOLA DE CULINÁRIA DE PRATOS TÍPICOS LTDA. ¹Camila Silveira, ¹Giseli Lima ¹Silvana Massoni ²Amilto Müller RESUMO O presente artigo tem como objetivo apresentar os estudos realizados

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 7 Planejamento Estratégico Planejamento de TI Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a

Leia mais

Resumo Executivo. Modelo de Planejamento. Resumo Executivo. Resumo Executivo. O Produto ou Serviço. O Produto ou Serviço 28/04/2011

Resumo Executivo. Modelo de Planejamento. Resumo Executivo. Resumo Executivo. O Produto ou Serviço. O Produto ou Serviço 28/04/2011 Resumo Executivo Modelo de Planejamento O Resumo Executivo é comumente apontada como a principal seção do planejamento, pois através dele é que se perceberá o conteúdo a seguir o que interessa ou não e,

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

Marketing. Aula 06. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho

Marketing. Aula 06. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Marketing Aula 06 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia e

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

GESTÃO DE MARKETING RECAPITULANDO. Prof. Marcopolo Marinho

GESTÃO DE MARKETING RECAPITULANDO. Prof. Marcopolo Marinho GESTÃO DE MARKETING RECAPITULANDO Prof. Marcopolo Marinho Marketing: É a área do conhecimento que engloba todas as atividades referente às relações de troca de bens entre pessoas ou instituições, buscando

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

COMO VENDER. A IMAGEM DA SUA ESCOLA Dicas que garantem a visibilidade da sua instituição

COMO VENDER. A IMAGEM DA SUA ESCOLA Dicas que garantem a visibilidade da sua instituição BP COMO VENDER A IMAGEM DA SUA ESCOLA Dicas que garantem a visibilidade da sua instituição PRODUTOS EDUCACIONAIS MULTIVERSO Avenida Batel, 1750 Batel CEP 80420-090 Curitiba/PR Fone: (41) 4062-5554 Editor:

Leia mais

O CRM e a TI como diferencial competitivo

O CRM e a TI como diferencial competitivo O CRM e a TI como diferencial competitivo Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Profº Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr.br Profº Dr. Luciano Scandelari (UTFPR) luciano@cefetpr.br

Leia mais

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS Ari Lima Um empreendimento comercial tem duas e só duas funções básicas: marketing e inovação. O resto são custos. Peter Drucker

Leia mais

1- O que é um Plano de Marketing?

1- O que é um Plano de Marketing? 1- O que é um Plano de Marketing? 2.1-1ª etapa: Planejamento Um Plano de Marketing é um documento que detalha as ações necessárias para atingir um ou mais objetivos de marketing, adaptando-se a mudanças

Leia mais

CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI)

CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Profº Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr,br Profº Dr. Luciano

Leia mais

MODA SUSTENTÁVEL E CONSUMIDORES OSKLEN 1. Lílian Gonring CASOTTI 2 Vanessa Melo TORRES 3 Faculdades Integradas de São Pedro, Vitória, ES

MODA SUSTENTÁVEL E CONSUMIDORES OSKLEN 1. Lílian Gonring CASOTTI 2 Vanessa Melo TORRES 3 Faculdades Integradas de São Pedro, Vitória, ES MODA SUSTENTÁVEL E CONSUMIDORES OSKLEN 1 Lílian Gonring CASOTTI 2 Vanessa Melo TORRES 3 Faculdades Integradas de São Pedro, Vitória, ES RESUMO Falar de sustentabilidade se tornou comum em tempos que o

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS O plano de negócios deverá conter: 1. Resumo Executivo 2. O Produto/Serviço 3. O Mercado 4. Capacidade Empresarial 5. Estratégia de Negócio 6. Plano de marketing

Leia mais

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. PLANO DE NEGÓCIOS:... 2 2.1 RESUMO EXECUTIVO... 3 2.2 O PRODUTO/SERVIÇO... 3 2.3 O MERCADO... 3 2.4 CAPACIDADE EMPRESARIAL... 4 2.5

Leia mais

A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL

A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL Victor Nassar 1 O advento da internet e o consequente aumento da participação do consumidor nos websites, representou uma transformação

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

Marketing Empresarial MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE

Marketing Empresarial MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE Marketing Empresarial Capítulo 1 Marketing: uma introdução Introdução ao Marketing O que é Marketing Marketing é a área do conhecimento que engloba todas as atividades concernentes às relações de troca,

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

Plano de Direcionamento. Conhecimento de Mercado

Plano de Direcionamento. Conhecimento de Mercado Plano de Direcionamento Conhecimento de Mercado Conhecimento de Mercado É necessário conhecer o mercado para que sejam desenvolvidos produtos que atendam as necessidades e expectativas dos clientes. Segmentação

Leia mais

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Prof Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefet.br Prof Dr. Antonio Carlos de Francisco (UTFPR) acfrancisco@pg.cefetpr.br

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

2 DESENVOLVIMENTO DO PLANO 2.1 MISSÃO:

2 DESENVOLVIMENTO DO PLANO 2.1 MISSÃO: RESUMO O presente trabalho constitui em uma elaboração de um Plano de Marketing para a empresa Ateliê Delivery da Cerveja com o objetivo de facilitar a compra de bebidas para os consumidores trazendo conforto

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL

A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL 1 A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL Jaqueline Kelly Stipp 1 Jéssica Galindo de Souza 2 Luana Alves dos Santos Lemos 3 Edson Leite Lopes Gimenez 4 RESUMO Esse artigo tem como objetivo

Leia mais

Palavras-chave: Comunicação Estratégica; Composto de Marketing e micro e pequenas empresas.

Palavras-chave: Comunicação Estratégica; Composto de Marketing e micro e pequenas empresas. A COMUNICAÇÃO ESTRATÉGICA E O COMPOSTO DE MARKETING: UMA INTEGRAÇÃO DE SUCESSO NA GESTÃO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE JOÃO PESSOA Evalena Lima Cabral (1) ; Patrícia Morais da Silva (3), Mitchell Figueiredo

Leia mais

MARKETING EMPRESARIAL MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE

MARKETING EMPRESARIAL MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO E SUSTENTABILIDADE Marketing: uma introdução Introdução ao Marketing O que é Marketing Marketing é a área do conhecimento que engloba todas as atividades concernentes às relações

Leia mais

Planejamento de Marketing

Planejamento de Marketing PARTE II - Marketing Estratégico - Nessa fase é estudado o mercado, o ambiente em que o plano de marketing irá atuar. - É preciso descrever a segmentação de mercado, selecionar o mercado alvo adequado

Leia mais

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR &DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR Toda comunicação publicitária visa atender a alguma necessidade de marketing da empresa. Para isso, as empresas traçam estratégias de comunicação publicitária, normalmente traduzidas

Leia mais

Metodologia de Comunicação Integrada de Marketing o caso Orium

Metodologia de Comunicação Integrada de Marketing o caso Orium Metodologia de Comunicação Integrada de Marketing o caso Orium Luciano Mattana (UNIFRA) lucianomattana@unifra.br Greice de Bem Noro (UNIFRA) greice@unifra.br Milena Marinho Mottini (UNIFRA) milleninhamm@hotmail.com

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU EMENTA MBA GESTÃO DE VAREJO

PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU EMENTA MBA GESTÃO DE VAREJO MBA GESTÃO DE VAREJO 1 - FORMAÇÃO DE PREÇO E ANÁLISE DE MARGEM NO VAREJO: Ementa: Conhecer o conceito de lucro na visão da precificação baseada no custo; demonstrar termos utilizados na formação de preço

Leia mais

A importância de personalizar a sua loja virtual

A importância de personalizar a sua loja virtual A importância de personalizar a sua loja virtual Ter uma loja virtual de sucesso é o sonho de muitos empresários que avançam por esse nicho econômico. Porém, como as lojas virtuais são mais baratas e mais

Leia mais

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING Gestão de Negócios Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING 3.1- CONCEITOS DE MARKETING Para a American Marketing Association: Marketing é uma função organizacional e um Marketing é uma função organizacional

Leia mais

4/2/2008. 2) Tomar grandes decisões = 1)Analisar a situação externa e interna. Leitura do mercado e das condições internas da organização

4/2/2008. 2) Tomar grandes decisões = 1)Analisar a situação externa e interna. Leitura do mercado e das condições internas da organização PLANO DE MARKETING Ferramenta importante do plano estratégico de uma empresa. Deve estar em perfeita sintonia com os objetivos estabelecidos pela empresa. É um passo para a elaboração do PLANO DE NEGÓCIOS

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

ROTEIRO PLANO DE MKT DIGITAL

ROTEIRO PLANO DE MKT DIGITAL ROTEIRO PLANO DE MKT DIGITAL Este é um roteiro completo, com pontos gerais e específicos. Na elaboração do plano, procure adaptar os tópicos que o compõe, à realidade da empresa-cliente. Priorize a qualidade

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): EBERSON EVANDRO DA SILVA GUNDIN, PAULO

Leia mais

ESTUDO DA IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA O COMÉRCIO VAREJISTA LUCIMEIRI CEZAR ANDRÉ

ESTUDO DA IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA O COMÉRCIO VAREJISTA LUCIMEIRI CEZAR ANDRÉ ESTUDO DA IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA O COMÉRCIO VAREJISTA LUCIMEIRI CEZAR ANDRÉ Acadêmica de Administração Geral na Faculdade Metropolitana de Maringá /PR - 2005 RESUMO: A atividade comercial

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA PEQUENA EMPRESA DO SETOR AGRONEGÓCIO NO MUNICÍPIO DE BAMBUÍ/MG.

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA PEQUENA EMPRESA DO SETOR AGRONEGÓCIO NO MUNICÍPIO DE BAMBUÍ/MG. Bambuí/MG - 2008 A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA PEQUENA EMPRESA DO SETOR AGRONEGÓCIO NO MUNICÍPIO DE BAMBUÍ/MG. Ana Cristina Teixeira AMARAL (1); Wemerton Luis EVANGELISTA

Leia mais

O Guia do Relacionamento para o corretor moderno

O Guia do Relacionamento para o corretor moderno O Guia do Relacionamento para o corretor moderno Introdução 3 O que é marketing de relacionamento 6 Como montar uma estratégia de relacionamento 9 Crie canais de relacionamento com o cliente 16 A importância

Leia mais

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO E-COMMERCE NAS PEQUENAS EMPRESAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA

Leia mais

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames Introdução Fique atento aos padrões do CFM ÍNDICE As 6 práticas essenciais de marketing para clínicas de exames Aposte em uma consultoria de

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE E A UTILIZAÇÃO DE TEMAS CULTURAIS NO DESIGN DE MODA

A SUSTENTABILIDADE E A UTILIZAÇÃO DE TEMAS CULTURAIS NO DESIGN DE MODA ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 A SUSTENTABILIDADE E A UTILIZAÇÃO DE TEMAS CULTURAIS NO DESIGN DE MODA Caroline Yurie Kikuchi 1 ;

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

MARKETING AMBIENTAL: MAIS UMA ESTRATÉGIA DAS EMPRESAS PARA OBTEREM VANTAGEM COMPETITIVA? Luciana de Góis Aquino Teixeira 1 Marcos de Moraes Sousa 2

MARKETING AMBIENTAL: MAIS UMA ESTRATÉGIA DAS EMPRESAS PARA OBTEREM VANTAGEM COMPETITIVA? Luciana de Góis Aquino Teixeira 1 Marcos de Moraes Sousa 2 MARKETING AMBIENTAL: MAIS UMA ESTRATÉGIA DAS EMPRESAS PARA OBTEREM VANTAGEM COMPETITIVA? Luciana de Góis Aquino Teixeira 1 Marcos de Moraes Sousa 2 RESUMO O marketing é uma função da administração que

Leia mais

AULA 20. Atendimento

AULA 20. Atendimento AULA 20 Atendimento Marketing em Serviços Marketing em serviços pode ser definido com o conjunto de atividades que objetivam a análise, o planejamento, a implementação e o controle de programas destinados

Leia mais

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico Apostila Comércio Eletrônico e-commerce Professor: Edson Almeida Junior Material compilado por Edson Almeida Junior Disponível em http://www.edsonalmeidajunior.com.br MSN: eajr@hotmail.com E-Mail: eajr@hotmail.com

Leia mais

PLANEJAMENTO DE MARKETING

PLANEJAMENTO DE MARKETING PLANEJAMENTO DE MARKETING A análise ambiental e o planejamento beneficiam os profissionais de marketing e a empresa como um todo, ajudando os gerentes e funcionários de todos os níveis a estabelecer prioridades

Leia mais

Titulo Pesquisa e Criação em Moda. Autor Iara Mesquita da Silva Braga * Resumo

Titulo Pesquisa e Criação em Moda. Autor Iara Mesquita da Silva Braga * Resumo Titulo Pesquisa e Criação em Moda Autor Iara Mesquita da Silva Braga * Resumo A moda é um setor de mercado complexo, de vasta abrangência de atividades e significados. O atual profissional de moda deve

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis

Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis Marketing Digital Trabalho científico apresentado ao Professor Edvaldo Jr., docente da matéria Marketing Digital, da turma de Produção

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE NEGÓCIOS E CRIAÇÃO DE VALOR NA EMPRESA MODERNA

ESTRATÉGIAS DE NEGÓCIOS E CRIAÇÃO DE VALOR NA EMPRESA MODERNA ESTRATÉGIAS DE NEGÓCIOS E CRIAÇÃO DE VALOR NA EMPRESA MODERNA Natália Igreja da Silva Ferreira 1, Vilma da Silva Santos 2, Paulo Cesar Ribeiro Quintairos 3, Edson Aparecida de Araújo Querido Oliveira 4

Leia mais

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão . Indice 1 Introdução 2 Quem Somos 3 O que Fazemos 4 Planejamento 5 Serviços 6 Cases 9 Conclusão . Introdução 11 Segundo dados de uma pesquisa Ibope de 2013, o Brasil ocupa a terceira posição em quantidade

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

5 PASSOS PARA SE TORNAR UM CORRETOR DE IMÓVEIS. gerenciador e site imobiliário

5 PASSOS PARA SE TORNAR UM CORRETOR DE IMÓVEIS. gerenciador e site imobiliário 5 PASSOS PARA SE TORNAR UM CORRETOR DE IMÓVEIS gerenciador e site imobiliário Introdução 4 Primeiro passo: você como corretor! 7 Segundo passo: defina seu nicho! 11 Terceiro passo: crie seu portfólio de

Leia mais

Unidade IV. Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas. Prof a. Daniela Menezes

Unidade IV. Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas. Prof a. Daniela Menezes Unidade IV Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas Prof a. Daniela Menezes Tipos de Mercado Os mercados podem ser divididos em mercado de consumo e mercado organizacional. Mercado de consumo: o consumidor

Leia mais

UNIDADE 5 A estrutura de um Plano de Negócios

UNIDADE 5 A estrutura de um Plano de Negócios UNIDADE 5 A estrutura de um Plano de Negócios É evidente a importância de um bom plano de negócios para o empreendedor, mas ainda existem algumas questões a serem respondidas, por exemplo: Como desenvolver

Leia mais

PROJETO EXEMPLO. Os aparelhos de som compactos da Sonic. Situação do mercado. Situação do produto

PROJETO EXEMPLO. Os aparelhos de som compactos da Sonic. Situação do mercado. Situação do produto PROJETO EXEMPLO Os aparelhos de som compactos da Sonic Jane Melody é a gerente de produto da linha de aparelhos de som compactos da Sonic. Cada sistema consiste em um amplificador/rádio AM-FM, um aparelho

Leia mais

5. CONCLUSÃO. 5.1 Resumo dos Resultados

5. CONCLUSÃO. 5.1 Resumo dos Resultados 5. CONCLUSÃO 5.1 Resumo dos Resultados O presente trabalho se propôs a entender os significados atribuídos pelo público feminino de baixa renda no consumo dos produtos do mercado HPPC, especificamente

Leia mais

coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing.

coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing. 10 coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing. Quem é o seu público? Para quem você quer vender? Parece óbvio, não? Mas muitos empreendedores engasgam para responder esta pergunta. Na

Leia mais

A administração de marketing precisa de informações e dados confiáveis sobre quais importantes decisões estratégicas serão tomadas.

A administração de marketing precisa de informações e dados confiáveis sobre quais importantes decisões estratégicas serão tomadas. Administração Mercadológica Conceitos fundamentais de marketing No marketing existem conceitos a serem compreendidos para que as ações possam ser assertivas. A administração de marketing começa com a identificação

Leia mais

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING Professor: Arlindo Neto Competências a serem trabalhadas GESTÃO DE MARKETING PUBLICIDADE E PROPAGANDA GESTÃO COMERCIAL FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM

Leia mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO COMÉRCIO DE TRÊS LAGOAS

MARKETING DE RELACIONAMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO COMÉRCIO DE TRÊS LAGOAS MARKETING DE RELACIONAMENTO: UM ESTUDO DE CASO NO COMÉRCIO DE TRÊS LAGOAS ADRIELI DA COSTA FERNANDES Aluna da Pós-Graduação em Administração Estratégica: Marketing e Recursos Humanos da AEMS PATRICIA LUCIANA

Leia mais

AULA 4 Marketing de Serviços

AULA 4 Marketing de Serviços AULA 4 Marketing de Serviços Mercado Conjunto de todos os compradores reais e potenciais de um produto ou serviço. Trata-se de um sistema amplo e complexo, que envolve: FORNECEDORES CONCORRENTES CLIENTES

Leia mais

Estrutura do Curso. Planejamento Estratégico

Estrutura do Curso. Planejamento Estratégico Estrutura do Curso (Prof. Mauricio Neves) INTRODUÇÃO À ESTRATÉGIA EMPRESARIAL (Unidade I) MODELO PORTER: TÉCNICAS ANALÍTICAS (Unidade II) ESTRATÉGIA BASEADA EM RECURSOS, (Unidade IV) Planejamento Estratégico

Leia mais

Planejamento de Campanha Publicitária

Planejamento de Campanha Publicitária Planejamento de Campanha Publicitária Prof. André Wander UCAM O briefing chegou. E agora? O profissional responsável pelo planejamento de campanha em uma agência de propaganda recebe o briefing, analisa

Leia mais

www.intermidiabrasil.com.br Apresentação Presença Digital

www.intermidiabrasil.com.br Apresentação Presença Digital Apresentação Presença Digital 2012 ÍNDICE 1. GESTÃO MÍDIAS SOCIAIS... 03 2. ESTRATÉGIAS COMPLEMENTARES... 04 3. PERSONALIZAÇÃO... 05 4. CASES... 06 5. SOBRE A INTERMIDIA BRASIL... 13 6. CLIENTES... 14

Leia mais

MARKETING ESTRATÉGICO

MARKETING ESTRATÉGICO MARKETING ESTRATÉGICO O conceito de marketing é uma abordagem do negócio. HOOLEY; SAUNDERS, 1996 Esta afirmação lembra que todos na organização devem se ocupar do marketing. O conceito de marketing não

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

Como Levar o Seu Blog Para o Próximo Nível

Como Levar o Seu Blog Para o Próximo Nível Como Levar o Seu Blog Para o Próximo Nível Trazido Até Você Por http://virtualmarketingpro.com/blog/joaofilho/ Como Levar o Seu Blog Ao Próximo Nível Termos e Condições Aviso Legal O escritor esforçou-se

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

Projeto CAPAZ Banana Republic Posicionamento no Mercado

Projeto CAPAZ Banana Republic Posicionamento no Mercado 1 Introdução Ao assistir à aula você compreendeu o posicionamento da Banana Republic no mercado, a visão da marca e o público alvo no mercado internacional e brasileiro. Teve acesso a informações sobre

Leia mais

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Identificar as diversas estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar a tecnologia da informação para fazer frente às forças competitivas que as empresas enfrentam.

Leia mais

Módulo 4 CRM. [ Customer Relationship Management ]

Módulo 4 CRM. [ Customer Relationship Management ] Módulo 4 CRM [ Customer Relationship Management ] Sumário Introdução pág. 01 1. Definição 2. Por que usar o CRM?? 3. Cadastro pág. 02 pág. 02 pág. 02 4. Tipos de CRM CRM pág. 04 4.1 Operacional: Criação

Leia mais

AS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DO MARKETING PESSOAL EMPREGADAS PELO MERCADO

AS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DO MARKETING PESSOAL EMPREGADAS PELO MERCADO AS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DO MARKETING PESSOAL EMPREGADAS PELO MERCADO No mundo globalizado e competitivo em que vivemos, surgem novas necessidades tanto para o consumidor como para as empresas, saber

Leia mais

*Todos os direitos reservados.

*Todos os direitos reservados. *Todos os direitos reservados. A cada ano, as grandes empresas de tecnologia criam novas ferramentas Para o novo mundo digital. Sempre temos que nos renovar para novas tecnologias, a Karmake está preparada.

Leia mais

Planejamento e Estratégia. Tiago Flores Dias

Planejamento e Estratégia. Tiago Flores Dias Planejamento e Estratégia Tiago Flores Dias Introdução Neste aula seguiremos os seguintes tópicos Brainstorming e Brainwriting Orientação dos Objetivos Composição do Briefing BrainStorming e Brainwriting

Leia mais

Americanas.com x Lojas Americanas 1

Americanas.com x Lojas Americanas 1 Americanas.com x Lojas Americanas 1 Rayra Costa da SILVA 2 Gabriela Lima RIBEIRO 3 Hugo Osvaldo ACOSTA REINALDO 4 Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE RESUMO Mesmo que no site Americanas.com haja

Leia mais

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com.

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado Análise de Mercado A análise de mercado é um dos componentes do plano de negócios que está relacionado ao marketing da organização. Ela apresenta o entendimento

Leia mais

ESTUDO DE CASO NEXTEL RESUMO INTRODUÇÃO O PROJETO NEXTEL

ESTUDO DE CASO NEXTEL RESUMO INTRODUÇÃO O PROJETO NEXTEL ESTUDO DE CASO NEXTEL RESUMO A necessidade de reflexão para propostas de geração de valor, através da presença digital da marca Nextel, deu início ao processo apresentado neste caso, desenvolvido entre

Leia mais

Pesquisa Risqué Clássicos. Thamara Yanne Silva Santos Antônio Terra Centro Universitário de Belo Horizonte, Belo Horizonte, MG

Pesquisa Risqué Clássicos. Thamara Yanne Silva Santos Antônio Terra Centro Universitário de Belo Horizonte, Belo Horizonte, MG Pesquisa Risqué Clássicos Thamara Yanne Silva Santos Antônio Terra Centro Universitário de Belo Horizonte, Belo Horizonte, MG Grupos focais são comumente utilizados em pesquisas de marketing para determinar

Leia mais

Orientadora: Profa. Dra. Sonia Aparecida Cabestré (USC)

Orientadora: Profa. Dra. Sonia Aparecida Cabestré (USC) Título (Limite de 250 caracteres incluindo os espaços) Título: Relações Públicas e Ferramentas de Comunicação um estudo abordando à realidade de Ibitinga A capital nacional do bordado 1 Autores (Incluir

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR +

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + Ponta Delgada, 28 de Abril de 2014 Intervenção do Presidente do Governo Regional

Leia mais

MARKETING l COMUNICAÇÃO

MARKETING l COMUNICAÇÃO MARKETING l COMUNICAÇÃO A MMNIETO A MM NIETO é uma empresa especializada no desenvolvimento projetos voltados para a área de marketing e comunicação. Cada projeto é realizado conforme a oportunidade do

Leia mais

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online.

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online. Os segredos dos negócios online A Internet comercial está no Brasil há menos de 14 anos. É muito pouco tempo. Nesses poucos anos ela já mudou nossas vidas de muitas maneiras. Do programa de televisão que

Leia mais

Fluxo Ampliado de Marketing

Fluxo Ampliado de Marketing Fluxo Ampliado de Marketing No estudo deste fluxo ampliado de marketing, chega-se a conclusão da importância de um composto mercadológico mais intenso e realmente voltado ao atendimento das necessidades

Leia mais

Estratégias em Propaganda e Comunicação

Estratégias em Propaganda e Comunicação Ferramentas Gráficas I Estratégias em Propaganda e Comunicação Tenho meu Briefing. E agora? Planejamento de Campanha Publicitária O QUE VOCÊ DEVE SABER NO INÍCIO O profissional responsável pelo planejamento

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais