Panorama dos estudos de usabilidade em Massive Open Online Course (MOOC)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Panorama dos estudos de usabilidade em Massive Open Online Course (MOOC)"

Transcrição

1 Panorama dos estudos de usabilidade em Massive Open Online Course (MOOC) Viviane Helena Kuntz EGC-UFSC Campus Universitário Reitor João David Ferreira Lima - Trindade - Florianópolis Santa Catarina - Brasil Vania Ribas Ulbricht EGC-UFSC Campus Universitário Reitor João David Ferreira Lima - Trindade - Florianópolis Santa Catarina - Brasil ABSTRACT This article proposes to identify the prospect of usability studies on Massive Open Online Courses, or MOOCs. This term became emerging after 2008 in the context of Distance Education tied to concepts of Open Education. Since then, there are applications that identify with the characteristics of this format. Although usability studies have significant repercussions on platforms for distance education, it is observed that in this particular format does not identify themselves representative studies in the subject. RESUMO Esse artigo propõem-se a identificar o panorama dos estudos de usabilidade em Cursos Onlines Abertos e Massivos, chamados MOOCs. Esse termo se tornou emergente após 2008 no contexto de Educação a Distância atrelado a conceitos de Educação Aberta. Desde então, verificam-se aplicações que se identificam com as características desse formato. Embora os estudos de usabilidade tenham repercussão significativa em plataformas de educação a distância, observa-se que nesse formato específico não identificam-se estudos representativos na temática. ocorrências de 254, entre os anos de 2010 e 2014, diversificando nos mais variados estudos e áreas como: ciências sociais, ciência da computação, engenharia, matemática, medicina, artes e enfermagem. Além disso, o Relatório Horizon da NMC, reconhecido internacionalmente, foi criado em 2002 e identifica e descreve as tecnologias emergentes propensos a ter um grande impacto das tecnologias emergentes sobre os próximos cinco anos em educação em todo o globo sobre e como utilizar no ensino, aprendizagem e investigação criativa dentro o ambiente do ensino superior [2]. Para esse relatório 2013 e 2014 traz MOOCs (Massive Open Online Courses) como a tecnologia emergente, conforme visto na figura 1. Descritor de Categorias e Assuntos H.3.4 Web 2.0 Termos Gerais Design, Human Factors, Standardization, Verification. Palavras Chaves Massive Open Online Course, usabilidade, tecnologia educacional 1. INTRODUÇÃO Atrelado aos conceitos de Educação Aberta e inserido no contexto de Educação a Distância o formato MOOC (Massive Open Online Course), ou seja, Cursos Online abertos e massivos vem apresentando uma crescente em aplicações desde de seu surgimento em Utilizando termo na base de dados Scopus tem-se número de Permission to make digital or hard copies of all or part of this work for personal or classroom use is granted without fee provided that copies are not made or distributed for profit or commercial advantage and that copies bear this notice and the full citation on the first page. To copy otherwise, or republish, to post on servers or to redistribute to lists, requires prior specific permission and/or a fee. XXXXXXXXXXXXX As informações serão preenchidas no proceso de edição dos Anais. Figura 1 tecnologias emergentes de 2010 a 2018 NMC Fonte: adaptado [3]. No entanto, no que se referem a estudos sobre a temática de usabilidade não obteve ocorrência, verificando, portanto, uma lacuna nessa área. Utilizando outras bases de dados esse artigo tem por objetivo identificar os estudos sobre usabilidade em Massive Open Online Course. Nesse sentido propõem três fases para os procedimentos metodológicos, sendo para a primeira identificar as bases de dados e a estratégia de busca, na segunda fase realizar o levantamento dos estudos realizados e por fim analisar e categorizar os estudos levantados. Esse artigo está estruturado trazendo primeiramente a temática envolvida com histórico e conceito de MOOCs e Conceito e metas de usabilidade. Posteriormente nos procedimentos metodológicos tem-se as fases da pesquisa para então tratar dos resultados obtidos e as considerações finais. 768

2 2. USABILIDADE EM MOOCS A usabilidade em MOOCs parte primeiramente da compreensão de conceitos, características dos mesmos em separado, para posteriormente verificar a importância de usabilidade ser estudada para MOOC. 2.1 MOOCs: histórico e conceito O entendimento do avanço dos MOOCs, ressaltando a importância do estudo de usabilidade, se dá por meio da linha do tempo que embora seja restrita já oferece informações pertinentes definidas por [7]. Ano Quadro 1 linha do tempo MOOC Acontecimentos 2008 Surge o primeiro Open Course conteúdo maciça (MOOC) foi lançado no Canadá por líderes educacionais, George Siemens e Steven Downes, para explorar a teoria de aprendizagem conectivista em ação. Oferecido como um curso de suporte de crédito para 24 alunos da Universidade de Manitoba. O Curso Conectivismo e Conhecimento (CCK08) foi disponível em uma rede Moodle acesso aberto em que inscritos auto-inscritos, dos quais cerca de 150 se manteve participantes ativos O primeiro artigo de pesquisa MOOC surgiu em 2009 examinando o tecnológico dimensão do CCK08 conectivistas MOOC (Fini, ), seguido de dois artigos em 2010 autoria de três participantes CCK08 sobre as preferências e os desafios da comunicação dos participantes em fóruns e blogs de auto-dirigido e sobre as barreiras à aprendizagem que existe em ambientes de alta diversidade, experiência variável, estrutura aberta, e suporte limitado (Mackness, Mak, e Williams, 2010) A palavra maciço em MOOC ficou definido no outono de 2011, quando o professor de Stanford e executivo do Google, Sebastian Thrun, e o diretor de pesquisa do Google, Peter Norvig anunciou que seu curso de Stanford colaborativo em Inteligência Artificial (CS221) seria aberto para qualquer pessoa no mundo e 160 mil estudantes de 195 países inscritos Em janeiro de 2012, dois professores da Stanford, Daphne Koller e Andrew Ng, aventuraram-se por conta própria para lançar sem fins lucrativos a Coursera tendo universidades de elite para produzir seus próprios MOOCs, MOOC mania nasceu. Artigos da grande imprensa declarando 2012, O Ano do MOOC (The New York Times, 2012) Google entrou na paisagem MOOC, fornecendo 50 mil dólares de financiamento para explorar a opção de usar CourseBuilder, LMS acesso aberto do Google, como a plataforma para um curso on-line aberto maciça Fonte: Adaptado [7]. Os conceitos de MOOCs não fogem do significado do seu acrônimo, sendo um curso online, aberto e massivo ou seja, com escalabilidade. 1 Fini, A. (2009). A dimensão tecnológica de um Open Course Massive Online: O Caso das ferramentas do curso CCK08. International Review of Research in Aberta ea Distância Aprender. 2 MAK, Sui; WILLIAMS, Roy; MACKNESS, Jenny. Blogs and forums as communication and learning tools in a MOOC Como exemplo, o conceito apresentado por [5]. Os MOOCs representam experiências de aprendizagem inovadoras baseadas nas tecnologias de informação e comunicação, em plataformas web 2.0 e redes sociais. A participação em um MOOC é aberta para qualquer interessado e envolve grande quantidade de material didático, o conteúdo é produzido pelos alunos em diversos canais de expressão, como os blogs, fóruns, compartilhamento de imagens, vídeos, áudio entre outros recursos, o conhecimento é construído a partir do envolvimento direto dos alunos em função de interesses em comum. Não existe uma pedagogia propriamente dita movendo a interação cooperativa, porém surgem metodologias e novas dinâmicas de socialização que favorecem a troca de informações e, por conseguinte, de conhecimento [5]. 2.2 Usabilidade: conceito e metas A usabilidade trata-se de um fator que se certifica que o sistema seja fácil de usar, eficiente e agradável, do ponto de vista do usuário [6]. Figura 2 metas de usabilidade Fonte: adaptado de [6] Conforme Figura 2, esquematizada por [6] as metas de experiências para o sistema corresponde a ele ser divertido, satisfatório, agradável, interessante proveitoso, motivador, esteticamente apreciável, incentivador de criatividade, compensador, emocionalmente adequado, no entanto tratam-se de metas subjetivas, ou seja, difíceis de determinar. Já as metas de usabilidade internas da figura são possíveis de mensurar, sendo elas: a) eficácia no uso (sistema é bom para fazer o que se espera dele); b) eficiência no uso (maneira como o sistema auxilia os usuários na realização das tarefas); c) fácil de lembrar como usar (facilidade de lembrar como utilizar o sistema) 769

3 d) fácil de entender (corresponde ao quão fácil é aprender a usar o sistema); de boa utilidade (corresponde à medida na qual o sistema propicia o tipo certo de funcionalidade, de maneira que os usuários possam realizar aquilo de que precisam ou que desejam) e sistemática da literatura, adaptada aos procedimentos sugeridos pelo Centro Cochrane [1]. Para tanto, organizam-se os procedimentos metodológicos em três fases. Conforme visto na figura 4. e) seguro no uso (corresponde à proteção os usuários de situações perigosas e indesejáveis). 2.2 Importância da Usabilidade nos MOOCs Visto os conceitos correspondentes as duas temáticas, tem-se nítida a importância em incorporar as metas de usabilidades nos projetos de desenvolvimento dos MOOC, visto que trata-se de um usuário especifico e que tem necessidades informacionais, seja, na forma ou conteúdo. Para [9] a usabilidade é uma característica importante no curso conectivista. Simplicidade e consistência são os dois principais componentes de usabilidade. Quando um site é simples, ele também torna mais rápido. Sem todo o conteúdo alheio, a página carrega mais rápido e também é mais fácil de navegar pelo conteúdo. Este princípio também se aplica ao material de aprendizagem. Corroborando com Stam, Santos, Boticario e Pérez-Marín (2014) apontam a usabilidade como uma questão relevante que consta na norma ISO como a extensão em que um produto pode ser Figura 4 - Fases da pesquisa A primeira fase consiste em identificar as bases de dados e formular a estratégia de busca, para tanto, de forma aleatória selecionou-se as bases de dados: a) Scopus (http://www.scopus.com/) b) Periódicos Capes (periodicos.capes.gov.br) c) ScienceDirect (http://www.sciencedirect.com/) d) Google Scholar (http://scholar.google.com.br/) usado por usuários específicos para alcançar objetivos específicos com efetividade, eficiência e satisfação em contexto de uso especificado. (vide Figura 3) Figura 3 esquema ISO Na educação a distância, o conceito de usabilidade tem sido discutido há anos e é considerado um critério de qualidade valiosa para sistemas, uma condição básica para a sua eficácia e um fatorchave para a capacidade do usuário de adquirir conhecimento de forma satisfatória. A usabilidade da experiência de aprendizagem também deve considerar o valor pedagógico dos projetos [8]. Afirmada a importância propõem-se no próximo item um procedimento metodológico para identificar o panorama da temática proposta. 3. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Esse artigo trata-se de uma pesquisa exploratória que visa identificar os estudos sobre usabilidade em Massive Open Online Course. A caracterização desta pesquisa, tem-se evidências qualitativas e seu delineamento consiste em uma primeira etapa revisão Para, ainda na fase 1, definiram-se as estratégias de busca de resultou em palavra chave utilizada - "massive open online course" + usability período de 2010 a Na segunda fase propõem-se um levantamento das ocorrências, para posteriormente na fase 3 analisar e categorizar os estudo levantados. 4. RESULTADOS OBTIDOS Na primeira fase obtiveram-se as ocorrências conforme o quadro 2. Quadro 2 Ocorrências das publicações em bases de dados Base de dados Números de Ocorrências Scopus 0 Periódicos Capes 4 ScienceDirect 9 Google Scholar 164 Para fase de levantamento dos estudos fez-se necessário o filtro inicial para a base com maior ocorrência, possibilitando assim a verificação das publicações. Nesse sentido optou-se por trabalhar 770

4 a partir da classificação por relevância, disponibilizada pela base Google Scholar, selecionando as 40 primeiras ocorrências obtidas. Com esse filtro o levantamento consistiu em tabular o total de 53 publicações, conforme um recorte da planilha no quadro 3), obtendo de cada ocorrência a referência completa, os autores, local de publicação, tipo de publicação, ano e uma observação da mesma, que visa categorizar os artigos em: a) Sem acesso: dificuldade de acesso o artigo seja por problemas no link, ou por acesso pago (considerou acesso por meio de proxy de universidade fereral) b) Referências: a palavra usabilidade aparece apenas nas referencias dos artigos, sem nenhuma menção durante o texto. c) Desdobramentos futuros: a temática está contemplada nas conclusões do artigo, ressaltando a necessidade de estudos futuros. d) Comentário superficial: a palavra usabilidade aparece no decorrer do texto, porém de forma superficial, sem aprofundar a temática. e) Análise e Avaliação de usabilidade: apresentam estudo comanálises e avaliação de usabilidade. f) Recomendações de usabilidade: artigos que apresentam diretrizes e sugestões de usabilidade. Quadro 3 recorte da planilha (fase 2 levantamento) Autor Publicação tipo Ano objetivo Technologies and Development Não se verificaram padrões de publicação, como por exemplo, periódicos/eventos mais publicados com essa temática, bem como de autores que mais publicam. Tendo apenas a autora KOP, Rita com duas publicações, já de periódicos Open Praxis apareceu em duas ocorrências. Para análise de tipo de publicação e ano, primeiramente retirou-se uma publicação que estava duplicada, resultando em 52. Sendo assim tem-se os seguintes dados apresentados nos gráficos 1 e 2. Gráfico 1 ocorrências por ano Autor Publicação tipo Ano objetivo REILLY, Christiane World Conference on E- Learning in Corporate, Government, Healthcare, and Higher Education artigo 2013 análise usabilidade Verifica-se no gráfico 1 uma considerável alta de publicações na temática. Com relação ao tipo de publicação tem-se o gráfico 2. Gráfico 2 tipos de publicações CONEJO, Ricardo et al Computers & Education artigo 2013 avaliação PÕLDOJA, Hans. Open ED 2010 Proceedings artigo 2010 comentário superficial KOP, Rita; FOUMIER, H. KOP, Rita ELearning Pap artigo 2013 recomendações de design The International Review of Research in Open and Distance Learning artigo 2011 referências JOBE, William Open Praxis artigo 2013 referências KILDE, Josephine et a Proceedings of the Sixth International Conference on Information and Communications artigo 2013 desdobramento futuro, análise de usabilidade Das 52 ocorrências, no gráfico 2 visualiza-se maior ocorrência de artigos. Para análise e categorização (Fase 3) definiu-se trabalhar com publicações que sejam artigos, reduzido portanto, a 38 ocorrências, sendo minimamente comentados sobre a temática, para tanto, selecionaram-se as seguintes categorias: sem acesso, comentários superficiais, dados teóricos, análises, avaliações, recomendações, desdobramento. Após análise dos artigos têm-se no quadro 4 a categorização proposta visando o panorama desse estudo. 771

5 Quadro 4 categorização dos artigos Categoria Ocorrências Sem acesso 6 Aparece somente nas referências 6 Desdobramentos futuros 2 Comentário superficial 18 Análise e Avaliação de usabilidade 3 Recomendações de usabilidade 3 Cabe enfatizar que estudos aprofundados nas temáticas dos 38 artigos analisados, têm-se apenas 6 com análise, avaliação e recomendação. O restante, além dos artigos que não foram analisados por problemas de acesso (6) cita-se a temática apenas como uma referência utilizada, mas não sobre a temática (6), como desdobramento futuro (2), mas em sua maioria apenas comentários superficiais. 5. CONSIDERAÇÕES FINAIS Constatou-se com esse estudo que embora tenha traços consistentes de um curso a distância o MOOC reúne características que justificam seu estudo de usabilidade de forma específica. No que corresponde a representatividade dos estudos de usabilidade em ambientes virtuais de aprendizagem não se projeta essa relevância quando se trata especificamente de MOOC. Tem-se essa afirmação ao verificar baixos números de ocorrências em bases de dados selecionadas referente a busca realizada Massive Open Online Course + Usabilidade no período entre 2010 e A discrepância de números de ocorrência entre as bases de dados consideradas científicas com a Google Scholar, se deve ao fator critério de indexação, pois claramente identificou-se que embora o número fosse representativo, as ocorrências que efetivamente correspondiam a temática foram reduzidas consideravelmente com os filtro. Tem-se como desdobramento desse estudo a realização de uma pesquisa abrangendo outras estratégias de busca e outras bases de dados, para confirmação da necessidade de estudos específicos de análise, avaliação e diretrizes de usabilidade para MOOCs. 6. REFERÊNCIAS [1] COCHRANE. Curso de Revisão Sistemática e Metanálise. Disponível em: <http://www.virtual.epm.br/cursos/metanalise/>. Acesso em: abr [2] De-La-Fuente-Valentín, L. et al. (2013) Emerging Technologies Landscape on Education. A review. International Jorunal of Interactive Multimedia and Artificial Intelligence, v. 2, n. 3, p , [3] Johnson, L. et al. (2014) The NMC horizon report: 2014 higher education edition Disponível em: < Acesso em: mar [4] Kuntz, V. H. (2010) O design da interface como facilitador ao professor na utilização de Ambientes Virtuais de Aprendizagem. Curitiba. Dissertação. (Programa de Pós- Graduação em Design), Universidade Federal do Paraná. [5] Miguel, D. G. (2012) MOOC - redes sociais e produção partilhada do conhecimento XIII Congresso Metodista de Iniciação e Produção Científica - XII Seminário de Extensão - VII Seminário PIBIC/UMESP. [6] Preece, J.; Rogers, Y.; Sharp, H. (2005) Design de interação: além da interação homem-computador. Porto Alegre: Bookman. [7] Reilly, C. (2013) MOOCs Deconstructed: Variables that Affect MOOC Success Rates. In: World Conference on E- Learning in Corporate, Government, Healthcare, and Higher Education. p [8] Santos, O. C.; Boticario, J. G.; Pérez-Marín, D. (2014) Extending web-based educational systems with personalised support through User Centred Designed recommendations along the e-learning life cycle. Science of Computer Programming, v. 88, p [9] Stam, K. (2013) Building an Engaging and Inviting MOOC in Moodle. Tese de Doutorado. State University of New York Institute of Technology. 7. REFERÊNCIAS ANALISADAS [10] REILLY, Christiane. MOOCs Deconstructed: Variables that Affect MOOC Success Rates. In: World Conference on E- Learning in Corporate, Government, Healthcare, and Higher Education p [11] CONEJO, Ricardo et al. A web based collaborative testing environment. Computers & Education, v. 68, p , [12] PÕLDOJA, Hans. EduFeedr-following and supporting learners in open blog-based courses.in: Open ED 2010 Proceedings [13] KOUTROPOULOS, Apostolos et al. Emotive Vocabulary in MOOCs: Context & Participant Retention. European Journal of Open, Distance and E-Learning, [14] PAZ, João. First Time Building of a PLE in an ICT Post Graduation Course: Main Functions and Tools. In: PLE Conference Proceedings [15] VISWANATHAN, Revathi. Teaching and Learning through MOOC. Frontiers of Language and Teaching, v. 3, p , [16] GEA, Miguel et al. Formación abierta sobre modelos de enseñanza masivos: nuevas tendencias hacia el aprendizaje social. In: IV Congreso Internacional sobre Calidad y Accesibilidad de la Formación Virtual p [17] LEE, Tak Yeon et al. CTArcade: Computational Thinking with Games in School Age Children. In: International Journal of Child-Computer Interaction2013. [18] MEINEL, Christoph; TOTSCHNIG, Michael; WILLEMS, Christian. openhpi: Evolution of a MOOC platform from LMS to SOA. In: c, INSTICC, Aachen, Germany [19] MONTES, Rosana et al. Turning out a social community into an e-learning platform for MOOC: the case of AbiertaUGR. In: Proceedings of the First International 772

6 Conference on Technological Ecosystem for Enhancing Multiculturality. ACM, p [20] PANKE, Stefanie; SEUFERT, Tina. What s Educational about Open Educational Resources? Different Theoretical Lenses for Conceptualizing Learning with OER. E-Learning and Digital Media, v. 10, n. 2, p , [21] RAHMAN, Khan Ferdousour; YEASMIN, Sabina. Learners' Preparedness for Digital Learning Materials as Supplement of Self-Learning Materials of Open School of Bangladesh Open University. Universal Journal of Communications and Network, v. 1, n. 3, p , [22] RODRIGUEZ, C. Osvaldo. Two Distinct Course Formats in the Delivery of Connectivist MOOCs. Turkish Online Journal of Distance Education, v. 14, n. 2, p , [23] WELLER, Martin; ANDERSON, Terry. Digital resilience in higher education.european Journal of Open, Distance and E-Learning, v. 16, n. 1, p. 53, [24] CURRIM, Sabah et al. Using a knowledge learning framework to predict errors in database design. Information Systems, v. 40, p , [25] KNOX, Jeremy; BAYNE, Siân. Multimodal profusion in the literacies of the Massive Open Online Course. Research in Learning Technology, v. 21, [26] PELLAS, Nikolaos. The influence of computer selfefficacy, metacognitive self-regulation and self-esteem on student engagement in online learning programs: Evidence from the virtual world of Second Life. Computers in Human Behavior, v. 35, p , [27] SHI, Lei; CRISTEA, Alexandra I.; HADZIDEDIC, Suncica. Multifaceted open social learner modelling [28] YOUNG, Shelley Shwu-Ching; HUNG, Hui-Chun. Coping with the challenges of open online education in Chinese societies in the mobile era: NTHU OCW as a case study. The International Review of Research in Open and Distance Learning, v. 15, n. 3, [29] KILDE, Josephine et al. A connective massive open online course for K-12 science, technology, engineering, and mathematics teachers in New Mexico Pueblo schools. In: Proceedings of the Sixth International Conference on Information and Communications Technologies and Development: Notes-Volume 2. ACM, p [30] DU, Yunfei. Massive Open Online Course: The Implication to ischool Education. In: iconference 2014 Proceedings [31] SANTOS, Olga C.; BOTICARIO, Jesus G.; PÉREZ- MARÍN, Diana. Extending web-based educational systems with personalised support through User Centred Designed recommendations along the e-learning life cycle. Science of Computer Programming, v. 88, p , [32] SANTOS, Olga C.; BOTICARIO, Jesus G.; PÉREZ- MARÍN, Diana. Extending web-based educational systems with personalised support through User Centred Designed recommendations along the e-learning life cycle. Science of Computer Programming, v. 88, p , [33] KOP, Rita; FOUMIER, H. Developing a framework for research on personal learning environments. ELearning Pap, v. 35, [34] KOP, Rita. The challenges to connectivist learning on open online networks: Learning experiences during a massive open online course. The International Review of Research in Open and Distance Learning, v. 12, n. 3, p , [35] JOBE, William. A Kenyan Cloud School. Massive Open Online & Ongoing Courses for Blended and Lifelong Learning. Open Praxis, v. 5, n. 4, p , [36] LI, Yanyan et al. An improved mix framework for opinion leader identification in online learning communities. Knowledge-Based Systems, v. 43, p , [37] ZHENG, Lanqin et al. Emerging approaches for supporting easy, engaged and effective collaborative learning. Journal of King Saud University-Computer and Information Sciences, v. 26, n. 1, p , [38] LIYANAGUNAWARDENA, Tharindu Rekha; ADAMS, Andrew Alexandar; WILLIAMS, Shirley Ann. MOOCs: A systematic study of the published literature The International Review of Research in Open and Distance Learning, v. 14, n. 3, p , [39] YU, Meng; WANG, Jiajun. The Design and Implementation of a Mobile Massive Open Online Courses Platform. In: Proceedings of International Conference on Information Integration and Web-based Applications & Services. ACM, p [40] KHALIL, Hanan; EBNER, Martin. How satisfied are you with your MOOC? -A Research Study on Interaction in Huge Online Courses. In: World Conference on Educational Multimedia, Hypermedia and Telecommunications p [41] TORRES, Ana Luísa Mateus et al. MOOC: The first experience in a Portuguese Institute of Higher Education. In: World Conference on E-Learning in Corporate, Government, Healthcare, and Higher Education p [42] GIL-JAURENA, Inés. OpenCourseWare and Open Education. Introduction to selected papers. Open Praxis, v. 6, n. 2, p , [43] MURPHY, Jamie et al. Massive Open Online Courses: Strategies and Research Areas. Journal of Hospitality & Tourism Education, v. 26, n. 1, p , [44] PATON, Chris et al. Disseminating health informatics research and Informatics in Developing Countries and the Health Informatics Forum MOOC.Australasian Epidemiologist, v. 21, n. 1, p. 29, 2014 [45] RIZZARDINI, Rocael Hernández et al. MOOC in Latin America: Implementation and Lessons Learned. In: The 2nd International Workshop on Learning Technology for Education in Cloud. Springer Netherlands, p [46] CROSS, Andrew et al. VidWiki: enabling the crowd to improve the legibility of online educational videos. In: Proceedings of the 17th ACM conference on Computer supported cooperative work & social computing. ACM, p

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

A PLATAFORMA MATHMOODLE NA EDUCAÇÃO BÁSICA USOS E APLICAÇÕES

A PLATAFORMA MATHMOODLE NA EDUCAÇÃO BÁSICA USOS E APLICAÇÕES A PLATAFORMA MATHMOODLE NA EDUCAÇÃO BÁSICA USOS E APLICAÇÕES Ulisses Dias ulissesdias@limc.ufrj.br Rodrigo de Alencar Hausen hausen@limc.ufrj.br Rodrigo G. Devolder rodrigodevolder@limc.ufrj.br Luiz Carlos

Leia mais

Um Mapeamento Sistemático da Pesquisa sobre a Influência da Personalidade na Engenharia de Software

Um Mapeamento Sistemático da Pesquisa sobre a Influência da Personalidade na Engenharia de Software 1 1 2 Um Mapeamento Sistemático da Pesquisa sobre a Influência da Personalidade na Engenharia de Software Shirley Jacinto (ssj@cin.ufpe.br) Orientador: Fabio Q. B. da Silva (fabio@cin.ufpe.br) Questões

Leia mais

Seminário de Discussões Metodológicas

Seminário de Discussões Metodológicas Seminário de Discussões Metodológicas Tecnologias da Educação: identificando o reflexo do chat e fórum de discussão no processo de aprendizagem no ensino superior Alexandre Costa Quintana Orientador: Prof.

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO. webqda - SOFTWARE DE APOIO À ANÁLISE QUALITATIVA. Entidade de formação credenciada e homologada

CURSO DE FORMAÇÃO. webqda - SOFTWARE DE APOIO À ANÁLISE QUALITATIVA. Entidade de formação credenciada e homologada CURSO DE FORMAÇÃO webqda - SOFTWARE DE APOIO À ANÁLISE QUALITATIVA Entidade de formação credenciada e homologada 1. Fundamentação A investigação nas ciências humanas e sociais tem passado nas últimas décadas

Leia mais

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007)

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007) 1 Introdução Em todo mundo, a Educação a Distância (EAD) passa por um processo evolutivo principalmente após a criação da internet. Os recursos tecnológicos oferecidos pela web permitem a EAD ferramentas

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação em Educação Física: a experiência do GEPETIC s

Tecnologia da Informação e Comunicação em Educação Física: a experiência do GEPETIC s Tecnologia da Informação e Comunicação em Educação Física: a experiência do GEPETIC s Rita de Cássia Garcia Verenguer Ferdinand Camara da Costa Resumo: A gestão do conhecimento tornou-se ferramenta estratégica

Leia mais

O MOOC Bullying em contexto escolar (http://moocbullying.blogspot.pt) surgiu de uma combinação de sinergias entre o know how do Centro de

O MOOC Bullying em contexto escolar (http://moocbullying.blogspot.pt) surgiu de uma combinação de sinergias entre o know how do Centro de MOOC - MASSIVE OPEN ONLINE COURSE - NUMA INSTITUIÇÃO PORTUGUESA DE ENSINO SUPERIOR Ana Luísa Mateus Oliveira Chança Torres Nuno Bordalo Pacheco Teresa Pacheco Cristina Novo João Galego José Maurício Dias

Leia mais

O digital e as novas formas de, e para, aprender

O digital e as novas formas de, e para, aprender O digital e as novas formas de, e para,... O digital e as novas formas de, e para, aprender Luis Borges Gouveia lmbg@ufp.pt http://www.ufp.pt/~lmbg Universidade Fernando Pessoa Ficará tudo igual com o

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

Experiências de Avaliação (alunos) online

Experiências de Avaliação (alunos) online Experiências de Avaliação (alunos) online II Fórum de práticas e-learning na UM Colabora2012 Henrique Dinis Santos (hsantos@dsi.uminho.pt) Universidade do Minho Braga, 20 de Junho, 2012 A teacher is one

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO An 2-A Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo

Leia mais

Formação de professores conteuditas para produção de materiais didáticos da Educação a Distância

Formação de professores conteuditas para produção de materiais didáticos da Educação a Distância Formação de professores conteuditas para produção de materiais didáticos da Educação a Distância Rosemary Pessoa Borges Avenida Sen. Salgado Filho, 1559, Tirol. Natal - RN I CEP 59015-000 +55 (084) 3092-8938

Leia mais

O GOOGLE SITES NA APRESENTAÇÃO DO V DE GOWIN DE UMA INVESTIGAÇÃO EXPERIMENTAL EM CIÊNCIAS NATURAIS

O GOOGLE SITES NA APRESENTAÇÃO DO V DE GOWIN DE UMA INVESTIGAÇÃO EXPERIMENTAL EM CIÊNCIAS NATURAIS O GOOGLE SITES NA APRESENTAÇÃO DO V DE GOWIN DE UMA INVESTIGAÇÃO EXPERIMENTAL EM CIÊNCIAS NATURAIS Berta Bemhaja, Elizabeth Ashall, Inês Tavares, Sara Barroca, Zara Baltazar Escola Secundária, com 3º ciclo,

Leia mais

O USO DO TESTE STACK NO ENSINO B-LEARNING

O USO DO TESTE STACK NO ENSINO B-LEARNING O USO DO TESTE STACK NO ENSINO B-LEARNING Cristina M.R. Caridade Instituto Superior de Engenharia de Coimbra caridade@isec.pt Maria do Céu Faulhaber Instituto Superior de Engenharia de Coimbra amorim@isec.pt

Leia mais

Aprender em/na rede: reflexões sobre o potencial das redes de aprendizagem nos processos de educação à distância

Aprender em/na rede: reflexões sobre o potencial das redes de aprendizagem nos processos de educação à distância Aprender em/na rede: reflexões sobre o potencial das redes de aprendizagem nos processos de educação à distância Patrícia B. Scherer Bassani 1 (Feevale) Rafael Vescovi Bassani 2 (UNISINOS) Resumo: Sistemas

Leia mais

TABULÆ, UM PROGRAMA DE GEOMETRIA DINÂMICA DESTINADO À APRENDIZAGEM COLABORATIVA

TABULÆ, UM PROGRAMA DE GEOMETRIA DINÂMICA DESTINADO À APRENDIZAGEM COLABORATIVA TABULÆ, UM PROGRAMA DE GEOMETRIA DINÂMICA DESTINADO À APRENDIZAGEM COLABORATIVA Rafael Garcia Barbastefano CEFET/RJ rgb@cefet-rj.br Francisco Mattos Colégio Pedro II Colégio de Aplicação da UERJ franciscorpm@ig.com.br

Leia mais

USO DOS CONCEITOS DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR NO DESENVOLVIMENTO WEB PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

USO DOS CONCEITOS DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR NO DESENVOLVIMENTO WEB PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Discutindo a visibilidade da EaD Pública no Brasil USO DOS CONCEITOS DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR NO DESENVOLVIMENTO WEB PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Priscilla Márcia Scarpelli Bastos 1, Diogo Marcos de

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DESENHO DE SISTEMAS DE E-LEARNING Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DESENHO DE SISTEMAS DE E-LEARNING Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular DESENHO DE SISTEMAS DE E-LEARNING Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (2º Ciclo) 2. Curso MESTRADO EM COMUNICAÇÃO MULTIMÉDIA 3. Ciclo de

Leia mais

DISPOSITIVO TECNOLÓGICO COMO FERRAMENTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM NO CURSO DE AGROECOLOGIA: ESTUDO DE CASO

DISPOSITIVO TECNOLÓGICO COMO FERRAMENTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM NO CURSO DE AGROECOLOGIA: ESTUDO DE CASO DISPOSITIVO TECNOLÓGICO COMO FERRAMENTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM NO CURSO DE AGROECOLOGIA: ESTUDO DE CASO Mércia Cardoso da Costa Guimarães 1, Henrique Oliveira da Silva 2 1 Instituto Federal de Pernambuco

Leia mais

O USO DA TECNOLOGIA DE SIMULAÇÃO NA PRÁTICA DOCENTE NA ÁREA DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

O USO DA TECNOLOGIA DE SIMULAÇÃO NA PRÁTICA DOCENTE NA ÁREA DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 1 GT2 O USO DA TECNOLOGIA DE SIMULAÇÃO NA PRÁTICA DOCENTE NA ÁREA DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Renato Fares Khalil Marco Aurélio Bossetto José Fontebasso Neto.br Orientadora: Profa. Dra. Irene Jeanete Lemos

Leia mais

REFLEXÃO SOBRE 10 INOVAÇÕES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR MUNDIAL E SUAS CONSEQUÊNCIAS PARA A GESTÃO UNIVERSITÁRIA NO BRASIL RYON BRAGA

REFLEXÃO SOBRE 10 INOVAÇÕES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR MUNDIAL E SUAS CONSEQUÊNCIAS PARA A GESTÃO UNIVERSITÁRIA NO BRASIL RYON BRAGA REFLEXÃO SOBRE 10 INOVAÇÕES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR MUNDIAL E SUAS CONSEQUÊNCIAS PARA A GESTÃO UNIVERSITÁRIA NO BRASIL RYON BRAGA 2 PREVISÕES ANTERIORES SEMINÁRIO ABMES DE 2005 1 CRESCIMENTO DAS CLASSES C

Leia mais

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

A FORMAÇÃO DOCENTE PARA AQUISIÇÃO DE HABILIDADES NO USO DE NOVAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS

A FORMAÇÃO DOCENTE PARA AQUISIÇÃO DE HABILIDADES NO USO DE NOVAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS TIC Y EDUCACIÓN A FORMAÇÃO DOCENTE PARA AQUISIÇÃO DE HABILIDADES NO USO DE NOVAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS Vanessa de Fátima Silva Moura 1 Teresinha de Jesus Nogueira 2 Sibelle Gomes Lima 3 Maria Fernanda

Leia mais

SOFTWARE EDUCATIVO DE MATEMÁTICA: SHOW MATH

SOFTWARE EDUCATIVO DE MATEMÁTICA: SHOW MATH SOFTWARE EDUCATIVO DE MATEMÁTICA: SHOW MATH Anderson Clavico Moreira Profª. Ms. Deise Deolindo Silva short_acm@hotmail.com deisedeolindo@hotmail.com Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de

Leia mais

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012 Universidade do Minho Escola de Engenharia UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13 11 de outubro 2012 1 2 2 courses offered in the first semestre: Métodos de Investigação em Engenharia

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE O NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS ALUNOS DE CURSOS TÉCNICOS DE GRADUAÇÃO SOBRE OS MOOCS

UM ESTUDO SOBRE O NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS ALUNOS DE CURSOS TÉCNICOS DE GRADUAÇÃO SOBRE OS MOOCS UM ESTUDO SOBRE O NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS ALUNOS DE CURSOS TÉCNICOS DE GRADUAÇÃO SOBRE OS MOOCS Esdras Jorge Santos Barboza (UNIP) esdrasjorge@yahoo.com.br Marcia Terra da Silva (UNIP) mtdsilva@usp.br

Leia mais

PORTAL ESCOLAR: EDUCAÇÃO SEM DISTÂNCIA COM O USO DE SOFTWARE LIVRE

PORTAL ESCOLAR: EDUCAÇÃO SEM DISTÂNCIA COM O USO DE SOFTWARE LIVRE PORTAL ESCOLAR: EDUCAÇÃO SEM DISTÂNCIA COM O USO DE SOFTWARE LIVRE Agleice Marques Gama Resumo: Neste artigo, apresenta-se uma análise do Portal Escolar: Educação sem Distância do Estado do Pará, com o

Leia mais

Análise do processo de avaliação contínua em um curso totalmente à distância

Análise do processo de avaliação contínua em um curso totalmente à distância Análise do processo de avaliação contínua em um curso totalmente à distância Joice Lee Otsuka Instituto de Computação Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) 1 Caixa Postal 6176 CEP: 13083-970 - Campinas,

Leia mais

www.liberopinion.com Plataforma de participação on-line

www.liberopinion.com Plataforma de participação on-line www.liberopinion.com Plataforma de participação on-line RAP Lisboa 4 de Março 2015 Quem somos Inovação I&D Participação Pública Internet Social Media Dedicação exclusiva à investigação e desenvolvimento

Leia mais

REDES SOCIAIS: Interação, aprendizado e redes sociais combinam?

REDES SOCIAIS: Interação, aprendizado e redes sociais combinam? 111 REDES SOCIAIS: Interação, aprendizado e redes sociais combinam? Danilo Lemos Freire 1 Inês Aparecida Ferreira 2 Maria de Lurdes Bragueto 3 Resumo: As redes sociais digitais, modelos característicos

Leia mais

Arquitetura para Adaptação de Cursos na Modalidade de Educação a Distância empregando Objetos de Aprendizagem

Arquitetura para Adaptação de Cursos na Modalidade de Educação a Distância empregando Objetos de Aprendizagem 266 - Encontro Anual de Tecnologia da Informação Arquitetura para Adaptação de Cursos na Modalidade de Educação a Distância empregando Objetos de Aprendizagem Naidú Gasparetto de Souza1, Sidnei Renato

Leia mais

APRENDIZADO BASEADO EM PROBLEMAS A DISTÂNCIA UTILIZANDO MAPA CONCEITUAL. EXPERIÊNCIA INICIAL NO ENSINO MÉDICO. TCC3016

APRENDIZADO BASEADO EM PROBLEMAS A DISTÂNCIA UTILIZANDO MAPA CONCEITUAL. EXPERIÊNCIA INICIAL NO ENSINO MÉDICO. TCC3016 1 APRENDIZADO BASEADO EM PROBLEMAS A DISTÂNCIA UTILIZANDO MAPA CONCEITUAL. EXPERIÊNCIA INICIAL NO ENSINO MÉDICO. TCC3016 12/02/2006 Eduardo Tomaz Froes Fac. Medicina Unifenas Campus Belo Horizonte Email:

Leia mais

Proposta de Pesquisa. Distance Learning In Brazil: an Overview

Proposta de Pesquisa. Distance Learning In Brazil: an Overview Distance Learning In Brazil: an Overview 1 Brazil Divided into: 5 regions (North, Northeast, Center-West, Southwest e South); 27 States and 5.568 municipalities; Surface: 8.511.925 KM 2 (47% of South America);

Leia mais

O USO DO FÓRUM DE DISCUSSÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NO AVA MOODLE: UMA ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA PARA ALUNAS SURDAS

O USO DO FÓRUM DE DISCUSSÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NO AVA MOODLE: UMA ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA PARA ALUNAS SURDAS O USO DO FÓRUM DE DISCUSSÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NO AVA MOODLE: UMA ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA PARA ALUNAS SURDAS Carlos Eduardo Rocha dos Santos, UNIBAN, carlao_santos@yahoo.com.br Oswaldo

Leia mais

Redes Sociais na Educação Contextos, Cases e Frameworks

Redes Sociais na Educação Contextos, Cases e Frameworks 299 Redes Sociais na Educação Contextos, Cases e Frameworks Vitor Hugo Lopes¹, Karina Wiechork¹, Adriana Soares Pereira¹, Roberto Franciscatto¹ 1 Colégio Agrícola de Frederico Westphalen (CAFW) - Universidade

Leia mais

Cognição e Aprendizagem em História e Ciências Sociais. Isabel Barca, Ana Catarina Simão, Júlia Castro, Carmo Barbosa, Marília

Cognição e Aprendizagem em História e Ciências Sociais. Isabel Barca, Ana Catarina Simão, Júlia Castro, Carmo Barbosa, Marília Projectos de investigação Cognição e Aprendizagem em História e Ciências Sociais Coordenador: Isabel Barca Equipa de investigação Isabel Barca, Ana Catarina Simão, Júlia Castro, Carmo Barbosa, Marília

Leia mais

ESTUDO DE CASO: LeCS: Ensino a Distância

ESTUDO DE CASO: LeCS: Ensino a Distância ESTUDO DE CASO: LeCS: Ensino a Distância HERMOSILLA, Lígia Docente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais de Garça FAEG - Labienópolis - CEP 17400-000 Garça (SP) Brasil Telefone (14) 3407-8000

Leia mais

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário...

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário... Artigo sobre Indicie 1.Introdução....1 2.Como Surgiu....2 3.Para que serve....3 4.Instalação....3 5. Oque ele permite fazer....5 6. Primeiro Cenário....6 7. Segundo Cenário....7 8. Conclusão....8 5. Referencias....9

Leia mais

Mediadores de Interação na Web: Acessibilidade Baseada em Gente

Mediadores de Interação na Web: Acessibilidade Baseada em Gente 1 Mediadores de Interação na Web: Acessibilidade Baseada em Gente Clarisse Sieckenius de Souza SERG - Semiotic Engineering Research Group Departamento de Informática, PUC-Rio clarisse@inf.puc-rio.br http://www.serg.inf.puc-rio.br

Leia mais

Nuevas Ideas en Informática Educativa TISE 2014

Nuevas Ideas en Informática Educativa TISE 2014 Ambientes Virtuais de Aprendizagem e Redes Sociais Virtuais: Resultados Preliminares de um Mapeamento Sistemático no Contexto da Informática na Educação Yulianne M. S. Bezerra yulimsb@yahoo.com.br Jorge

Leia mais

ALUNO COMO ATIVO E NÃO ATIVO EM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM RECIFE PE MAIO 2011

ALUNO COMO ATIVO E NÃO ATIVO EM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM RECIFE PE MAIO 2011 1 ALUNO COMO ATIVO E NÃO ATIVO EM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM RECIFE PE MAIO 2011 Otacilio Antunes Santana Universidade Federal de Pernambuco otacilio.santana@ufpe.br José Imaña Encinas - Universidade

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE PORTAL COM VÍDEO AULAS PARA A MELHORIA CONTÍNUA DO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM EM SÉRIES INICIAIS

DESENVOLVIMENTO DE PORTAL COM VÍDEO AULAS PARA A MELHORIA CONTÍNUA DO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM EM SÉRIES INICIAIS DESENVOLVIMENTO DE PORTAL COM VÍDEO AULAS PARA A MELHORIA CONTÍNUA DO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM EM SÉRIES INICIAIS Giancarlo de França Aguiar giancarlo.aguiar@ifpr.edu.br Universidade Positivo-UP

Leia mais

A Região Norte NUT III como valor acrescentado para o desenvolvimento digital da região e o potencial do Porto como Smart city

A Região Norte NUT III como valor acrescentado para o desenvolvimento digital da região e o potencial do Porto como Smart city A Região Norte NUT III como valor acrescentado para o desenvolvimento digital da região e o potencial do Porto como Smart city Amaro Correia, 19492@ufp.edu.pt Doutoramento em Ciências da Informação, SiTeGI,

Leia mais

Técnicas para Pesquisa Científica. Marcelo da Silva Hounsell Avanilde Kemczinski

Técnicas para Pesquisa Científica. Marcelo da Silva Hounsell Avanilde Kemczinski Técnicas para Pesquisa Científica Marcelo da Silva Hounsell Avanilde Kemczinski Objetivo Geral Pesquisador deve demonstrar capacidade de investigação científica obter informações, depura-las, compara-las,

Leia mais

Avaliação de um Sistema de Recomendação para Objetos de Aprendizagem OBAA

Avaliação de um Sistema de Recomendação para Objetos de Aprendizagem OBAA Avaliação de um Sistema de Recomendação para Objetos de Aprendizagem OBAA Márcio Bortolini dos Santos Instituto Federal do Rio Grande do Sul Av. Osvaldo Aranha, 540 Bento Gonçalves, RS, Brasil marcio.bortolini@bento.ifrs.edu.br

Leia mais

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades João Batista Bottentuit Junior Universidade Federal do Maranhão UFMA jbbj@terra.com.br 29 de Outubro de 2013 Contexto

Leia mais

Educação, Tecnologias e Formação de Professores

Educação, Tecnologias e Formação de Professores Educação, Tecnologias e Formação de Professores Luís Paulo Leopoldo Mercado Universidade Federal de Alagoas Coordenadoria Institucional de Educação a Distância Universidade Aberta do Brasil Aula Inaugural

Leia mais

De MOOC para SPOC. A expansão dos MOOCs abre a possibilidade de criar novas modalidades de cursos on-line

De MOOC para SPOC. A expansão dos MOOCs abre a possibilidade de criar novas modalidades de cursos on-line As universidades não irão sobreviver. O futuro está do lado de fora do campus tradicional, fora das salas de aula tradicionais. A educação a distância está chegando rápido. - Peter Drucker, 1997 O e-learning

Leia mais

ANA SOFIA MARQUES CORREIA ANA SOFIA MARQUES CORREIA Translator since 2007 Tradutora desde 2007 PERSONAL INFORMATION INFORMAÇÃO PESSOAL...

ANA SOFIA MARQUES CORREIA ANA SOFIA MARQUES CORREIA Translator since 2007 Tradutora desde 2007 PERSONAL INFORMATION INFORMAÇÃO PESSOAL... Contents Índice PERSONAL INFORMATION INFORMAÇÃO PESSOAL... 1 ACADEMIC EDUCATION FORMAÇÃO ACADÉMICA... 1 SOFTWARE TOOLS (PC) FERRAMENTAS DE SOFTWARE (PC)... 2 SERVICES SERVIÇOS... 2 TRANSLATION EXPERIENCE

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR 2011/2012. Designação Didática da Informática IV

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR 2011/2012. Designação Didática da Informática IV FICHA DE UNIDADE CURRICULAR 2011/2012 Designação Didática da Informática IV Docente(s) (Indicar também qual o docente responsável pela U.C.) João Filipe Matos João Manuel Piedade Descrição geral (Horas

Leia mais

elearning Formare - Sistema de Gestão da Aprendizagem BEYOND INNOVATION

elearning Formare - Sistema de Gestão da Aprendizagem BEYOND INNOVATION elearning Formare - Sistema de Gestão da Aprendizagem BEYOND INNOVATION CERTIFICAÇÃO A aplicação foi construída e dividida em três grandes camadas de código, separando a camada de apresentação (écrans

Leia mais

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Licenciatura em Engenharia Informática Degree in Computer Science Engineering Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Performance analysis of large distributed

Leia mais

INTERNET COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA PARA O PROFESSOR DE INGLÊS

INTERNET COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA PARA O PROFESSOR DE INGLÊS INTERNET COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA PARA O PROFESSOR DE INGLÊS R E S U M O Ana Paula Domingos Baladeli * Anair Altoé ** O presente trabalho é um recorte da análise de dados realizada em pesquisa de Mestrado

Leia mais

MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA, DESENHO DIDÁTICO E USABILIDADE NA GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL

MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA, DESENHO DIDÁTICO E USABILIDADE NA GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA, DESENHO DIDÁTICO E USABILIDADE NA GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL RESUMO Rejane Cunha Freitas 1 Orientador: Marco Silva Dada a expansão de cursos de graduação

Leia mais

Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5

Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5 Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5 Type of course Compulsory Year 2º Semester 2nd sem Student Workload: Professor(s) Natalia Gomes, Ascensão Maria

Leia mais

INTERAÇÃO SOCIAL NO CONTEXTO DA BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE (BVS)

INTERAÇÃO SOCIAL NO CONTEXTO DA BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE (BVS) INTERAÇÃO SOCIAL NO CONTEXTO DA BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE (BVS) Joanita Barros 1, Juliana Sousa 2 1 Bibliotecária, Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME/OPAS/OMS),

Leia mais

Um Assistente Virtual Inteligente Dirigido por Várias Metodologias Educacionais no Ensino em Informática

Um Assistente Virtual Inteligente Dirigido por Várias Metodologias Educacionais no Ensino em Informática Um Assistente Virtual Inteligente Dirigido por Várias Metodologias Educacionais no Ensino em Informática Abstract. This work shows the evolution of Intelligent Teaching Assistant SAE that include and provide

Leia mais

CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS

CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS João Antônio Bezerra Rodrigues¹, Claudete Werner¹, Gabriel Costa Silva² ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí

Leia mais

Uma Ontologia Genérica para a Análise de Domínio e Usuário na Engenharia de Domínio Multiagente

Uma Ontologia Genérica para a Análise de Domínio e Usuário na Engenharia de Domínio Multiagente Uma Ontologia Genérica para a Análise de Domínio e Usuário na Engenharia de Domínio Multiagente Carla Gomes de Faria1, Ismênia Ribeiro de Oliveira1, Rosario Girardi1 1Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

Leia mais

UMA ABORDAGEM PARA GESTÃO DE CONTEÚDOS EDUCACIONAIS

UMA ABORDAGEM PARA GESTÃO DE CONTEÚDOS EDUCACIONAIS UMA ABORDAGEM PARA GESTÃO DE CONTEÚDOS EDUCACIONAIS RESUMO: - PALAVRAS-CHAVES: ABSTRACT: The use of the Web as a platform for distance education (e-learning) has been one of the great alternatives for

Leia mais

USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA

USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA Resumo: Neste mini-curso os participantes terão a oportunidade de conhecer uma metodologia, bem como também construir e trabalhar com a mesma, na tentativa

Leia mais

ADELL, J. (1997) Tendencias en educación en la sociedad de lás tecnologias de la información. EDUTEC, Revista Electrónica de Tecnologia Educativa 7.

ADELL, J. (1997) Tendencias en educación en la sociedad de lás tecnologias de la información. EDUTEC, Revista Electrónica de Tecnologia Educativa 7. BIBLIOGRAFIA ADELL, J. (1997) Tendencias en educación en la sociedad de lás tecnologias de la información. EDUTEC, Revista Electrónica de Tecnologia Educativa 7. AFONSO, C. (1993) - Professores e Computadores.

Leia mais

UM APLICATIVO BASEADO EM INTELIGÊNCIA COLETIVA PARA VISUALIZAR PROBLEMAS COM RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

UM APLICATIVO BASEADO EM INTELIGÊNCIA COLETIVA PARA VISUALIZAR PROBLEMAS COM RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL UM APLICATIVO BASEADO EM INTELIGÊNCIA COLETIVA PARA VISUALIZAR PROBLEMAS COM RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Iury KRIEGER 1, Rafael Leonardo VIVIAN 2, Anderson Bruno Ibneis ROSTIROLLA 3 1 Bolsista PIBIC-EM/CNPq;

Leia mais

SOFTWARES LIVRES: UMA REDE PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NA REGIÃO CARBONÍFERA

SOFTWARES LIVRES: UMA REDE PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NA REGIÃO CARBONÍFERA SOFTWARES LIVRES: UMA REDE PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NA REGIÃO CARBONÍFERA Ms. Jeferson Fernando de Souza Wolff RESUMO O computador, como ferramenta pedagógica para ensino e aprendizagem

Leia mais

Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais. Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail.

Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais. Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail. Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail.com Perspectivas de análise: EAD e mudança Perspectivas de análise:

Leia mais

UMA EXTENSÃO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA A ADAPTAÇÃO DE CONTEÚDOS A PORTADORES DE NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS

UMA EXTENSÃO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA A ADAPTAÇÃO DE CONTEÚDOS A PORTADORES DE NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS UMA EXTENSÃO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA A ADAPTAÇÃO DE CONTEÚDOS A PORTADORES DE NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS Sérgio M. Baú Júnior* e Marco A. Barbosa* *Departamento de Informática

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE UMA METODOLOGIA DE BLENDED LEARNING NO ENSINO DA INFORMÁTICA A UMA TURMA CEF DO 3º CICLO

A UTILIZAÇÃO DE UMA METODOLOGIA DE BLENDED LEARNING NO ENSINO DA INFORMÁTICA A UMA TURMA CEF DO 3º CICLO A UTILIZAÇÃO DE UMA METODOLOGIA DE BLENDED LEARNING NO ENSINO DA INFORMÁTICA A UMA TURMA CEF DO 3º CICLO Sónia Rézio, Rita Cadima Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, Escola Superior de Educação

Leia mais

ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG

ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG Moema Gomes Moraes 1 RESUMO: Este trabalho faz uma reflexão sobre os aspectos relacionados ao uso de Blogs no ensino de Matemática. Para isto, ele inicia fazendo uma reflexão

Leia mais

F I C H A D A D I S C I P L I N A

F I C H A D A D I S C I P L I N A Pós-Graduações MBA Master em Gestão F I C H A D A D I S C I P L I N A I D E N T I F I C A Ç Ã O D A D I S C I P L I N A Curso: Disciplina: Docente: e-mail: MBA e PGE Tecnologias Avançadas de Multimédia

Leia mais

O ensino de línguas estrangeiras via redes sociais 1

O ensino de línguas estrangeiras via redes sociais 1 O ensino de línguas estrangeiras via redes sociais 1 Gabriel Belinazo 2 gbelinazo@inf.ufsm.br Abstract: In this review article, the main goal is to review and analyze information about social networks

Leia mais

FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM

FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO PARA AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM Ronei Ximenes Martins (Trabalho apresentado no II Colóquio Regional EAD Edição Internacional Outubro/2010 Juiz de Fora/MG) Introdução Um

Leia mais

DESMISTIFICANDO O USO DA LOUSA DIGITAL

DESMISTIFICANDO O USO DA LOUSA DIGITAL DESMISTIFICANDO O USO DA LOUSA DIGITAL Alcione Cappelin alcionecappelin@hotmail.com Cristiane Straioto Diniz cstraioto@gmail.com Eloisa Rosotti Navarro eloisa-rn@hotmail.com Renata Oliveira Balbino rebalbino@yahoo.com.br

Leia mais

O processo de formação de professores para o uso dos tablets na sala de aula: da alfabetização digital a criação de conhecimento

O processo de formação de professores para o uso dos tablets na sala de aula: da alfabetização digital a criação de conhecimento O processo de formação de professores para o uso dos tablets na sala de aula: da alfabetização digital a criação de conhecimento Patrícia B. Scherer Bassani 1 (FEEVALE) Elias Wallauer 2 (FEEVALE) Lovani

Leia mais

CONSTRUCTORE 2.0: RECONSTRUÇÃO DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA DE CURSOS NA INTERNET COM BASE NAS DEMANDAS E SUGESTÕES DE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS

CONSTRUCTORE 2.0: RECONSTRUÇÃO DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA DE CURSOS NA INTERNET COM BASE NAS DEMANDAS E SUGESTÕES DE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS CONSTRUCTORE 2.0: RECONSTRUÇÃO DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA DE CURSOS NA INTERNET COM BASE NAS DEMANDAS E SUGESTÕES DE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS Diego C. Xavier (Projeto LTC/NUTES) Marina B. Espíndola

Leia mais

Comunicação digital da moda - Relato de uma experiência de concepção e desenvolvimento de um curso a distância

Comunicação digital da moda - Relato de uma experiência de concepção e desenvolvimento de um curso a distância Comunicação digital da moda - Relato de uma experiência de concepção e desenvolvimento de um curso a distância Camila Barth Paiva Centro Universitário Ritter dos Reis Programa de Pós-Graduação em Design

Leia mais

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA DISCIPLINA: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO II PROFESSORA: PATRÍCIA

Leia mais

António Borba UMIC. Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de 2009. 25 de Novembro de 2009 Auditório do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa

António Borba UMIC. Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de 2009. 25 de Novembro de 2009 Auditório do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de 2009 25 de Novembro de 2009 Auditório do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa António Borba UMIC Patrocínio: Patrocinadores Globais Plataforma Nacional de

Leia mais

LINHAS DE INVESTIGAÇÃO E RESULTADOS DO PROJETO PROBLEM@WEB: TECNOLOGIAS, ATITUDES E CRIATIVIDADE NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS *

LINHAS DE INVESTIGAÇÃO E RESULTADOS DO PROJETO PROBLEM@WEB: TECNOLOGIAS, ATITUDES E CRIATIVIDADE NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS * LINHAS DE INVESTIGAÇÃO E RESULTADOS DO PROJETO PROBLEM@WEB: TECNOLOGIAS, ATITUDES E CRIATIVIDADE NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS * Susana Carreira 1 ; Nélia Amado 1 ; Rosa Antónia Ferreira 2 ; Jaime Carvalho

Leia mais

OFICINA : Escolha e Avaliação de Materiais Didáticos Digitais em contexto de uso

OFICINA : Escolha e Avaliação de Materiais Didáticos Digitais em contexto de uso OFICINA : Escolha e Avaliação de Materiais Didáticos Digitais em contexto de uso AUTORA Katia Alexandra de Godoi SOFTWARE(S) SUGERIDOS PARA EXPLORAÇÃO E ANÁLISE Softwares disponíveis no netbook; Objetos

Leia mais

Utilização da plataforma Ning para o desenvolvimento de rede social temática para o agronegócio do leite

Utilização da plataforma Ning para o desenvolvimento de rede social temática para o agronegócio do leite Utilização da plataforma Ning para o desenvolvimento de rede social temática para o agronegócio do leite Leonardo Mariano Gravina Fonseca 1, Myriam Maia Nobre 1, Denis Teixeira da Rocha 1, Elizabeth Nogueira

Leia mais

Objetos de aprendizagem como ambientes interativos de aprendizagem

Objetos de aprendizagem como ambientes interativos de aprendizagem Objetos de aprendizagem como ambientes interativos de aprendizagem Prof. Me. Wagner Antonio Junior Secretaria Municipal da Educação de Bauru e-mail: wag.antonio@gmail.com Pôster Pesquisa em andamento A

Leia mais

Usabilidade e Ergonomia. Usabilidade de Software. Ergonomia. Usabilidade. Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000)

Usabilidade e Ergonomia. Usabilidade de Software. Ergonomia. Usabilidade. Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000) Usabilidade e Ergonomia Usabilidade de Software INF01043 Interação Homem-Computador 2006/2 Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000) Ergonomics (or human factors) is the scientific discipline

Leia mais

Assegurando Qualidade na Migração de Plataformas Moodle: Um Estudo de Caso Utilizando a UFPB Virtual

Assegurando Qualidade na Migração de Plataformas Moodle: Um Estudo de Caso Utilizando a UFPB Virtual Assegurando Qualidade na Migração de Plataformas Moodle: Um Estudo de Caso Utilizando a UFPB Virtual ANJOS 1, Eudisley Gomes dos ROLIM 2, Gabriel de Souza SIEBRA 3, Braulio José Alencar SILVA 4, Danielle

Leia mais

Mobile Learning para apoio ao ensino de Lógica Proposicional

Mobile Learning para apoio ao ensino de Lógica Proposicional Mobile Learning para apoio ao ensino de Lógica Proposicional Andrew Rabelo Ruiz 1 Programa de Iniciação Científica Graduação em Ciência da Computação 1 Faculdade Campo Limpo Paulista (FACCAMP) Rua Guatemala,

Leia mais

INCORPORANDO AS NOVAS TECNOLOGIAS DE ENSINO/ APRENDIZAGEM: CRIAÇÃO DE ATLAS ONLINE DE PATOLOGIA GERAL *

INCORPORANDO AS NOVAS TECNOLOGIAS DE ENSINO/ APRENDIZAGEM: CRIAÇÃO DE ATLAS ONLINE DE PATOLOGIA GERAL * INCORPORANDO AS NOVAS TECNOLOGIAS DE ENSINO/ APRENDIZAGEM: CRIAÇÃO DE ATLAS ONLINE DE PATOLOGIA GERAL * DUARTE, Yara de Paula 1 ; VALADÃO, Danilo Ferreira 2 ; LINO-JÚNIOR, Ruy de Souza 3. Palavras-chave:

Leia mais

Descoberta de Domínio Conceitual de Páginas Web

Descoberta de Domínio Conceitual de Páginas Web paper:25 Descoberta de Domínio Conceitual de Páginas Web Aluno: Gleidson Antônio Cardoso da Silva gleidson.silva@posgrad.ufsc.br Orientadora: Carina Friedrich Dorneles dorneles@inf.ufsc.br Nível: Mestrado

Leia mais

O que é a ciência de dados (data science). Discussão do conceito. Luís Borges Gouveia Universidade Fernando Pessoa Versão 1.

O que é a ciência de dados (data science). Discussão do conceito. Luís Borges Gouveia Universidade Fernando Pessoa Versão 1. O que é a ciência de dados (data science). Discussão do conceito Luís Borges Gouveia Universidade Fernando Pessoa Versão 1.3, Outubro, 2015 Nota prévia Esta apresentação tem por objetivo, proporcionar

Leia mais

Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM

Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM VEM Uma Análise da História do VEM, WBVS e WMSWM Renato Novais, Thiago S. Mendes, Fernando Teles Instituto Federal da Bahia (IFBA) Salvador Bahia Brasil {renato,thiagosouto,fernandoteles}@ifba.edu.br Abstract.

Leia mais

Website disponível em: Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt. Palavra-chave: *aluno*

Website disponível em: Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt. Palavra-chave: *aluno* Website disponível em: http://formar.tecminho.uminho.pt/moodle/course/view.php?id=69 Nome de Utilizador: aluno@aluno.pt Palavra-chave: *aluno* Associação Universidade Empresa para o Desenvolvimento Web

Leia mais

FAESA@Online: Um ambiente para criação e manutenção de cursos a distância

FAESA@Online: Um ambiente para criação e manutenção de cursos a distância FAESA@Online: Um ambiente para criação e manutenção de cursos a distância Short paper Autores: Luciano Lessa Lorenzoni - Apresentador luciano@faesa.br 27-3279152 Denise Frazotti Togneri togneri@zaz.com.br

Leia mais

Computação Ubíqua Aplicada na Educação: Um Mapeamento Sistemático

Computação Ubíqua Aplicada na Educação: Um Mapeamento Sistemático Computação Ubíqua Aplicada na Educação: Um Mapeamento Sistemático Jakeline Soares de Lima Universidade de Pernambuco Campus Garanhuns Rua Cap. Pedro Rodrigues, 105 São José, Garanhuns/PE +55 87 37618210

Leia mais

FORMAÇÃO DE E-FORMADORES: ESTUDO DE CASO NO SOLAR AMBIENTE DE APRENDIZAGEM ONLINE DO INSTITUTO VIRTUAL

FORMAÇÃO DE E-FORMADORES: ESTUDO DE CASO NO SOLAR AMBIENTE DE APRENDIZAGEM ONLINE DO INSTITUTO VIRTUAL FORMAÇÃO DE E-FORMADORES: ESTUDO DE CASO NO SOLAR AMBIENTE DE APRENDIZAGEM ONLINE DO INSTITUTO VIRTUAL Maria Auxiliadora de Almeida Farias, Maria João Gomes, Paulo Dias Universidade do Minho, Universidade

Leia mais

Apoiando interações a distância: Um estudo sobre interações e uso da midia ao longo do tempo

Apoiando interações a distância: Um estudo sobre interações e uso da midia ao longo do tempo Apoiando interações a distância: Um estudo sobre interações e uso da midia ao longo do tempo Caroline Haythornthwaite Graduate School of Library and Information Science University of Illinois at Urbana-Champaign

Leia mais

ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA

ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA Renato dos Santos Diniz renatomatematica@hotmail.com Adelmo de Andrade Carneiro adelmomatematico@yahoo.com.br Wesklemyr Lacerda wesklemyr@hotmail.com Abigail

Leia mais

18/05/2009. Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Departamento de Engenharia de Produção. Technology Roadmapping André Leme Fleury

18/05/2009. Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Departamento de Engenharia de Produção. Technology Roadmapping André Leme Fleury Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Produção Sistemas de Informação Ambientes Virtuais para Ensino da Engenharia de Produção Prof. Dr. André Leme Fleury Apresentação

Leia mais

PORTFÓLIOS: INSTRUMENTO DE ENSINO

PORTFÓLIOS: INSTRUMENTO DE ENSINO Anais do XXXIV COBENGE. Passo Fundo: Ed. Universidade de Passo Fundo, Setembro de 2006. ISBN 85-7515-371-4 PORTFÓLIOS: INSTRUMENTO DE ENSINO BITTENCOURT, Evandro dcb2eb@joinville.udesc.br Universidade

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE CONTEÚDO EDUCACIONAL CENTRADO NO USUÁRIO BASEADO NA INTERNET APLICADO EM PROGRAMA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

DESENVOLVIMENTO DE CONTEÚDO EDUCACIONAL CENTRADO NO USUÁRIO BASEADO NA INTERNET APLICADO EM PROGRAMA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DESENVOLVIMENTO DE CONTEÚDO EDUCACIONAL CENTRADO NO USUÁRIO BASEADO NA INTERNET APLICADO EM PROGRAMA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 05/2005 137-TC-C5 Sergio Ferreira do Amaral Faculdade de Educação da UNICAMP

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE MAQUETES COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO- APRENDIZAGEM: CONTRIBUIÇÕES PARA FORMAÇÃO INICIAL DE PEDAGOGOS

CONSTRUÇÃO DE MAQUETES COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO- APRENDIZAGEM: CONTRIBUIÇÕES PARA FORMAÇÃO INICIAL DE PEDAGOGOS CONSTRUÇÃO DE MAQUETES COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO- APRENDIZAGEM: CONTRIBUIÇÕES PARA FORMAÇÃO INICIAL DE PEDAGOGOS Autor: Claudio Wagner Locatelli Mestrando do Programa de Ensino, História e Filosofia das

Leia mais