RELATÓRIO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC /2014-0

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 030.196/2014-0"

Transcrição

1 GRUPO I CLASSE VII Plenário TC / Natureza: Representação. Órgão: Ministério da Cultura (MinC). Interessado: Tribunal de Contas da União (TCU). Advogado constituído nos autos: não há. SUMÁRIO: REPRESENTAÇÃO. PREGÃO ELETRÔNICO. INDÍCIOS DE CERCEAMENTO À COMPETITIVIDADE DO CERTAME E DE VIOLAÇÃO AOA PRINCÍPIOS DA ISONOMIA E DO JULGAMENTO OBJETIVO. CONVERSÃO DETERMINADA PELO ACÓRDÃO 117/2015-TCU- PLENÁRIO. OITIVA PRÉVIA. REJEIÇÃO DOS ARGUMENTOS APRESENTADOS PELO MINC. PROCEDÊNCIA. ANULAÇÃO DA LICITAÇÃO. CIÊNCIA. RELATÓRIO Trata-se de representação convertida a partir de denúncia encaminhada ao TCU, por força do Acórdão 117/2015-TCU-Plenário (Relação 3/2015), sobre supostas irregularidades no Pregão Eletrônico nº 16/2014, a cargo do Ministério da Cultura (MinC), cujo objeto consiste no registro de preços para eventual contratação de empresa especializada na prestação de serviços técnicos relacionados com o tratamento de acervo documental arquivístico, no valor estimado de R$ 8,5 milhões. 2. A partir dos elementos constitutivos destes autos, o auditor federal da Secretaria de Fiscalização de Tecnologia da Informação (Sefti) lançou a instrução à Peça nº 22, com a anuência dos dirigentes da unidade técnica (Peças n os 23 e 24), nos seguintes termos: (...) 4. A presente representação fundamentou-se em indícios de irregularidades apresentados em forma de denúncia a esta Corte de Contas. 5. Em síntese, o autor da denúncia afirmou que os termos do edital do Pregão Eletrônico 16/2014 visavam favorecer uma empresa específica por, supostamente, duas formas, em troca de pagamento de comissões entre 10% a 20% do valor do contrato a servidores do Ministério (peça 1, p. 1-3). 6. A primeira delas seria pela exigência de que o sistema de pesquisa e de acompanhamento dos documentos arquivísticos (Sistema Informatizado de Gestão Arquivística de Documentos Sigad) utilizado pela contratada atendesse a todos os requisitos do tipo obrigatório (O) e, preferencialmente, aos do tipo altamente desejável (AD), bem como pela exigência da disponibilização desse sistema, ao final dos trabalhos e da entrega do objeto, sob licenciamento livre (código aberto). Segundo o denunciante, o software similar utilizado no Brasil não é usado em sua totalidade e tem como base um software americano, razão pela qual não poderia ser fornecido na sua integridade. Em acréscimo, alegou que a exigência do licenciamento livre seria um meio de criar dificuldade para vender facilidade (peça 1, p. 1). 7. A segunda forma do suposto favorecimento seria por intermédio da prova de conceito (POC), cujo teor subjetivo de avaliação e possível ausência de transparência beneficiaria a empresa escolhida para ganhar o certame, mediante acordo prévio entre a licitante e técnicos do MinC (peça 1, p. 2-3). 8. O exame de admissibilidade da instrução inicial concluiu pela impossibilidade do conhecimento da denúncia, haja vista a ausência de todos os requisitos exigidos no 2º do art. 234 do 1

2 Regimento Interno do TCU (RITCU), principalmente no que tange à identificação de seu autor. Contudo, tendo em vista os indícios apontados, e em atenção ao princípio do formalismo moderado, propôs-se converter a denúncia em representação, motivo pelo qual procedeu-se ao exame técnico (peça 4, p. 2). 9. Por sua vez, do exame técnico inicial, conclui-se pela pertinência de alguns dos indícios de irregularidades apontados na denúncia, quais sejam a exigência de a contratada entregar um sistema de pesquisa e acompanhamento dos documentos arquivísticos sob licenciamento livre e a ausência de critérios objetivos para a atribuição da pontuação na prova de conceito. Por tal motivo, foi proposta a oitiva prévia do MinC para que se manifestasse acerca dessas potenciais irregularidades (peça 4, p. 10). 10. Em 28/1/2015, por meio do Acórdão 117/2015-TCU-Plenário (peça 7), esta Corte de Contas deliberou conforme as propostas da instrução inicial. Ato contínuo, em 30/1/2015, a Secretaria-Executiva do MinC foi instada a prestar os esclarecimentos necessários quanto aos indícios suscitados por intermédio do Ofício 14/2015-TCU/Sefti (peça 8). 11. Em 9/2/2015, aquela Secretaria-Executiva enviou a este Tribunal o Ofício 35/SE/MinC, o qual encaminhou a manifestação da Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração do MinC (SPOA/MinC) acerca dos fatos apontados na denúncia e na instrução desta unidade técnica (peça 10, p. 1). Em acréscimo, a SPOA/MinC, além de enviar cópia integra l do processo administrativo referente ao certame (peças 11-21), informou que o Pregão Eletrônico 16/2014 encontrava-se suspenso (peça 10, p. 34). 12. A síntese dos esclarecimentos trazidos e a respectiva análise são apresentadas a seguir. Exame técnico 13. Em resposta à oitiva promovida por esta Secretaria, por meio do Ofício 14/2015- TCU/Sefti (peça 8), datado de 30/1/2015, o SPOA/MinC apresentou as informações constantes das peças 10 a 21, das quais são extraídos os resumos das manifestações trazidas. Item a : exigência de que a contratada entregue, ao final dos trabalhos, um sistema de pesquisa e acompanhamento dos documentos arquivísticos sob licenciamento livre, conforme o item do termo de referência do mencionado certame, haja vista que a independência tecnológica do Ministério da Cultura quanto aos dados armazenados poderia se dar pela exportação das bases de dados gerados pela contratada, caracterizando indício de cerceamento à competitividade da licitação, trazendo exemplificação dos softwares públicos, gratuitos e/ou de baixo custo financeiro existentes no mercado capazes de atender à demanda dos itens a do termo de referência do pregão em comento, apresentando as respectivas fontes como evidências. Manifestação do MinC 14. Em síntese, os esclarecimentos apresentados trataram dos normativos que orientam os órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Arquivos (Sinar), em especial a Resolução 25/2007 do Conselho Nacional de Arquivos (Conarq), a adotar o Modelo de Requisitos para Sistemas Informatizados de Gestão Arquivística (Sigad). Segundo os esclarecimentos, esses normativos levaram o MinC a exigir, no termo de referência do Pregão Eletrônico 16/2014, a utilização pela contratada de Sigad aderente às especificações criadas no âmbito de competência do Conarq e tal fato possibilitou a ampliação da competitividade no certame (peça 10, p ). Análise 15. Inicialmente, cabe observar que não foi objeto de questionamento os requisitos mínimos obrigatórios para o Sigad a ser utilizado pela contratada, os quais se originaram de especificações estabelecidas por órgão competente para a definição da política nacional de arquivos. 16. O cerne do questionamento recai sobre a exigência de que a contratada entregasse, ao final da prestação dos serviços, um sistema de pesquisa e acompanhamento dos documentos arquivísticos sob licenciamento livre, requisito que, em tese, pode ter restringido o caráter competitivo do certame, principalmente quando se verifica do edital do Pregão Eletrônico 16/2014 que seu objeto 2

3 consistiu na prestação de serviços técnicos especializados no tratamento de acervo documental arquivístico (peça 1, p. 5). 17. Sobre esse assunto, o MinC foi omisso em seus esclarecimentos. De igual forma, cumpre destacar que os esclarecimentos trazidos esquivaram-se de exemplificar softwares públicos, gratuitos e/ou de baixo custo financeiro existentes no mercado, capazes de atender à exigência do edital do Pregão Eletrônico 16/2014, de forma a evidenciar que tal exigência não comprometeu o caráter competitivo do certame. Cite-se que o pedido de esclarecimento sobre esse tema derivou-se dos próprios argumentos da Coordenação-Geral de Licitações e Contratos encaminhados ainda no âmbito da instrução inicial desta representação, nos quais aventou a possibilidade de existência de tais softwares sem, contudo, exemplificá-los (peça 4, p. 3-4). 18. Dessa forma, constata-se que o MinC inseriu no instrumento convocatório do referido pregão condição restritiva ao caráter competitivo da licitação, em afronta ao inciso I do 1º do art. 3º da Lei 8.666/1993. Por esse motivo, propor-se-á que o MinC adote medidas visando à anulação do Pregão Eletrônico 16/2014. Conclusão 19. Diante do exposto, conclui-se que: 19.1 os esclarecimentos apresentados pelo MinC não elucidaram as razões para que se exigisse da contratada, ao final dos trabalhos, um sistema de pesquisa e acompanhamento dos documentos arquivísticos sob licenciamento livre, tampouco exemplificaram sistemas desse tipo, de forma a evidenciar que tal exigência não comprometeu o caráter competitivo do Pregão Eletrônico 16/2014 (itens 15 e 17); 19.2 a exigência de disponibilização pela contratada de um sistema de pesquisa e acompanhamento dos documentos arquivísticos sob licenciamento livre após ao término da execução dos serviços no âmbito do objeto pretendido no Pregão Eletrônico 16/2014 do MinC constitui condição restritiva ao caráter competitivo da licitação, em afronta ao inciso I do 1º do art. 3º da Lei 8.666/1993 (item 18). Item b : ausência de critérios objetivos para a atribuição da pontuação na prova de conceito prevista no item 13 do termo de referência da licitação em evidência, uma vez que não consta, de maneira detalhada, a forma de obtenção ou perda de cada um dos pontos a serem atribuídos a cada atividade das etapas de testes previstas, havendo apenas menção às atividades e pontuação máxima, o que confere grau de subjetividade ao julgamento do atendimento dos requisitos estipulados, devendo constar anexa à sua manifestação, cópia dos atos administrativos que ensejaram a previsão da referida prova, contendo a motivação e a justificativa da imprescindibilidade dessa exigência para o atendimento do interesse público e da fixação da necessidade de obtenção mínima de noventa pontos em cada etapa (dos cem pontos previstos) para classificação no certame, comprovando-se a adequação da exigência aos parâmetros de razoabilidade e proporcionalidade. Manifestação do MinC 20. Inicialmente, o Minc lembrou que a solicitação de amostras ou de prova de conceito, além de permitida, é amplamente recomendada pelo TCU e apresentou um breve panorama do segmento de gestão documental, afirmando que muitas contratações do gênero na Administração Pública fracassam devido à exigência apenas da comprovação da capacidade técnica das licitantes (peça 24, p ). 21. Nesse sentido, para evitar que uma empresa sem a necessária qualificação se tornasse vencedora do certame e que a contratação fracassasse, o Ministério justificou a necessidade da realização da prova de conceito, a qual foi estruturada em duas etapas. A primeira, visando verificar o conhecimento técnico-profissional da licitante, objetiva comprovar o conhecimento dos profissionais a serem disponibilizados. A segunda parte, visando verificar a aptidão da licitante para a execução dos trabalhos contratados, objetiva permitir que a licitante demonstre o conhecimento para a execução operacional dos trabalhos, devendo demonstrar a capacidade para classificar, higienizar, 3

4 identificar, acondicionar e tratar a massa documental, atentando para a utilização dos equipamentos de proteção individual e do sistema informatizado (peça 10, p ). 22. Quanto à atribuição da pontuação para cada item de cada uma das etapas da prova de conceito, o MinC informou que o critério para avaliação e obtenção dos pontos é bastante claro, se utilizando de conceitos arquivísticos básicos, sendo que, caso a licitante cumpra a atividade, adquire os pontos do item, caso não cumpra, não os obtém, não se permitindo o meio certo, com atribuição parcial de pontos. Essa medida visaria retirar da equipe técnica a possibilidade e a responsabilidade de arbitrar pontos para o cumprimento parcial das atividades (peça 10, p ). 23. O MinC ainda relatou que, embora omisso no instrumento convocatório, outros licitantes podem acompanhar a execução da prova de conceito (peça 10, p ). Análise 24. Os esclarecimentos do MinC conseguiram demonstrar a necessidade da realização da prova de conceito para o objeto pretendido pelo Pregão Eletrônico 16/2014. Entretanto, os esclarecimentos do MinC falharam ao abordar a objetividade da atribuição da pontuação à licitante. 25. Incialmente, deve ser observado que do item 13 do termo de referência do Pregão Eletrônico 16/2014 (peça 1, p ) não fica clara a forma não gradual de atribuição de pontos, que não permite meio termo. 26. Quanto às etapas da prova de conceito propriamente dita, verifica-se que o item 1 da primeira etapa realiza a avaliação quanto aos questionamentos nas entrevistas a serem realizadas com os técnicos responsáveis pela elaboração da minuta do Código de Classificação e Tabela de Temporalidade, observando regimento interno, funções e atividades da área (peça 1, p. 60). Entretanto, não é informado qual o critério ou o resultado esperado para se conceder nota ou não à licitante para esse item. 27. Ainda sobre essa etapa da prova de conceito, considerando a forma sem meio termo de atribuição de pontos descrita pelo MinC, cabe observar que, lembrando que para a aprovação a avaliação deve ser igual ou superior a 90 pontos (peça 1, p. 60), verifica-se a impossibilidade de a licitante alcançar a pontuação mínima caso seja reprovada em algum dos três itens avaliados, haja vista que os 100 pontos possíveis estão distribuídos entre três itens (20, 40 e 40 pontos) (peça 1, p. 60). Dessa forma, constata-se que a atribuição da pontuação na primeira etapa da prova de conceito não tem eficácia, pois, considerando que não se permite meio certo, segundo o MinC, não há como diferenciar as licitantes por pontuação. Tal fato, caracteriza a inadequação da exigência da pontuação mínima aos princípios da razoabilidade e da proporcionalidade. 28. Em relação à segunda etapa da prova de conceito, observa-se a existência de itens de avaliação objetivos (2, 4 e 8), que utilizam normas como parâmetros, a exemplo das Resoluções Conarq 7/1997 e 14/2001 e do e-arq Brasil (peça 1, p ). Contudo, também se verifica a existência de itens cuja avaliação pode ser subjetiva, a exemplo dos itens 3 e O quesito descrito no item 3 realiza avaliação quanto à higienização básica e ao acondicionamento dos documentos, sem que seja definido o quê o Ministério entende por higienização básica ou sem que se referencie alguma norma específica. Por sua vez, o item 5 realiza avaliação quanto ao acondicionamento de documentos de valor permanente de acordo com orientação do Arquivo Nacional, sem, contudo, referenciá-la. 30. Dessa forma, verifica-se a materialização da infringência ao princípio do julgamento objetivo, estabelecido no art. 3º da Lei 8.666/1993, bem como ao princípio constitucional da isonomia, haja vista que alguns dos itens de avaliação da prova de conceito não se pautam em critérios ou parâmetros objetivos. 31. Por tais motivos, propor-se-á que o MinC adote medidas visando à anulação do Pregão Eletrônico 16/2014. Conclusão 32. Frente ao exposto, conclui-se que: 4

5 32.1. os esclarecimentos do MinC conseguiram demonstrar a necessidade da realização da prova de conceito, a qual se fundamentou no temor de que empresa sem a necessária qualificação se tornasse vencedora do certame e a contratação fracassasse, situação que afirmou ter observado antes (item 24); a pontuação atribuída na primeira etapa da prova de conceito mostra-se desnecessária, uma vez que, caso a licitante seja reprovada em algum de seus três itens, ela não conseguirá obter a pontuação mínima necessária (noventa pontos), haja vista a distribuição dos pontos entre esses itens (20, 40 e 40 pontos) e a forma de avaliação definida pelo MinC (zero ou pontuação total do item) (item 27); os esclarecimentos do MinC não conseguiram elidir a subjetividade da avalição da prova de conceito, especialmente considerando-se o item 1 da primeira etapa e os itens 3 e 5 da segunda etapa, os quais não utilizam parâmetros objetivos para a atribuição dos pontos à licitante, caracterizando infringência ao princípio do julgamento objetivo estampado no art. 3º da Lei 8.666/1993, bem como ao princípio constitucional da isonomia (itens 24 a 31). Análise de cautelar 33. Tendo em vista que foi realizada oitiva prévia do Ministério da Cultura, conforme o art. 276, 2º, do RITCU, nesta etapa processual deve-se analisar, segundo o 6º do mesmo artigo, os fundamentos da cautelar, salvo quando o estado do processo permitir a formulação imediata da proposta de mérito. 34. Consoante o art. 276 do Regimento Interno do TCU, o Relator poderá, em caso de urgência, de fundado receio de grave lesão ao erário, ao interesse público, ou de risco de ineficácia da decisão de mérito, de ofício ou mediante provocação, adotar medida cautelar, determinando a suspensão do procedimento impugnado, até que o Tribunal julgue o mérito da questão. Tal providência deverá ser adotada quando presentes os pressupostos do fumus boni iuris e do periculum in mora. 35. Contudo, analisando as informações prestadas pelo MinC, verifica-se que os presentes autos já possuem elementos suficientes para formulação imediata da proposta de mérito, com base na exceção prevista no 6º do art. 276 do RITCU. Conclusão 36. Considerando os indícios de irregularidades relatados, que ferem dispositivos da Lei 8.666/1993, além do princípio constitucional da isonomia, e considerando também a exceção prevista no 6º do art. 276 do RITCU, será proposto que o MinC adote medidas com vistas à anulação do Pregão Eletrônico 16/2014, com fulcro no art. 71, inciso IX, da Constituição Federal, c/c art. 45 da Lei 8.443/1992 (itens 18 e 31). 37. Saliente-se que, como o certame encontra-se suspenso (peça 10, p. 34), não tendo havido a assinatura de contrato, a deliberação por tal decisão não acarretará eventuais prejuízos financeiros às licitantes. Também por esse motivo, verifica-se que não houve o dano ao erário, e, como não foi configurada má-fé dos responsáveis, não se proporá a realização de audiência. Benefícios das ações de controle externo 38. Em observância à Portaria TCU 82, de 29/3/2012, como benefício efetivo direto desta ação de controle, cite-se o exercício da competência do TCU em resposta à demanda da sociedade. Além disso, como benefício direto, cite-se a correção de irregularidades no Pregão Eletrônico 16/2014, conduzido pelo Ministério da Cultura, em consonância com a Portaria-Segecex 10/2012. Proposta de encaminhamento 39. Diante do exposto, submetam-se os autos ao Gabinete do Ministro-Relator André de Carvalho com as seguintes propostas de encaminhamento: 39.1.assinar prazo de quinze dias, com fundamento no art. 71, inciso IX, da Constituição Federal, c/c art. 45 da Lei 8.443/1992, para que o Ministério da Cultura adote medidas visando à anulação do Pregão Eletrônico 16/2014, em virtude de irregularidades encontradas no seu instrumento convocatório concernentes ao princípio do julgamento objetivo e ao caráter competitivo, 5

6 estampados no art. 3º da Lei 8.666/1993, bem como ao princípio constitucional da isonomia, remetendo a esta Corte de Contas as providências tomadas; enviar cópia da decisão que vier a ser proferida, acompanhada dos respectivos relatório e voto, ao Ministério da Cultura; e arquivar os presentes autos. É o Relatório. 6

7 PROPOSTA DE DELIBERAÇÃO Trata-se de representação convertida a partir de denúncia encaminhada ao TCU, por força do Acórdão 117/2015-TCU-Plenário (Relação 3/2015), sobre supostas irregularidades no Pregão Eletrônico nº 16/2014, a cargo do Ministério da Cultura (MinC), cujo objeto consiste no registro de preços para eventual contratação de empresa especializada na prestação de serviços técnicos relacionados com o tratamento de acervo documental arquivístico, no valor estimado de R$ 8,5 milhões. 2. No mérito, acolho o parecer da Sefti, cujos fundamentos incorporo, desde já, a essas razões de decidir, no sentido de que seja determinada a anulação do referido pregão, em virtude do cerceamento à competitividade do certame, bem como da violação aos princípios da isonomia e do julgamento objetivo na licitação, em desacordo com o art. 3º da Lei nº 8.666, de 21 de junho de Como consta do Relatório precedente, realizou-se a oitiva prévia do MinC em função das seguintes falhas: a) exigência de que a contratada entregue, ao final dos trabalhos, um sistema de pesquisa e acompanhamento dos documentos arquivísticos sob licenciamento livre, conforme o item do termo de referência do mencionado certame, haja vista que a independência tecnológica do Ministério da Cultura quanto aos dados armazenados poderia se dar pela exportação das bases de dados gerados pela contratada, caracterizando indício de cerceamento à competitividade da licitação, trazendo exemplificação dos softwares públicos, gratuitos e/ou de baixo custo financeiro existentes no mercado capazes de atender à demanda dos itens a do termo de referência do pregão em comento, apresentando as respectivas fontes como evidências; e b) ausência de critérios objetivos para a atribuição da pontuação na prova de conceito prevista no item 13 do termo de referência da aludida licitação, uma vez que não consta, de maneira detalhada, a forma de obtenção ou perda de cada um dos pontos a serem atribuídos a cada atividade das etapas de testes previstas, havendo apenas menção às atividades e pontuação máxima, o que confere grau de subjetividade ao julgamento do atendimento dos requisitos estipulados, devendo constar, anexa à sua manifestação, cópia dos atos administrativos que ensejaram a previsão da referida prova, contendo a motivação e a justificativa da imprescindibilidade dessa exigência para o atendimento do interesse público e da fixação da necessidade de obtenção mínima de noventa pontos em cada etapa (dos cem pontos previstos) para classificação no certame, comprovando-se a adequação da exigência aos parâmetros de razoabilidade e proporcionalidade. 4. A Sefti, com base nos argumentos apresentados pelo MinC em resposta à oitiva prévia, confirmou a maioria dos desacertos no edital do certame, o que deve resultar na determinação para que o referido órgão anule-o, a fim de proporcionar a isonomia entre os licitantes e o caráter competitivo da licitação, que deve sempre se pautar pela busca da proposta mais vantajosa para a administração pública. 5. Cabe destacar que, como bem relatou a unidade técnica, o MinC foi omisso sobre a exigência de que a contratada entregasse, ao final da prestação dos serviços, um sistema de pesquisa e acompanhamento dos documentos arquivísticos sob licenciamento livre (cerne do item 3.a acima), levando a crer que o referido item tenha comprometido o caráter competitivo do certame, fato corroborado com a ausência de exemplificação dos softwares públicos, gratuitos e/ou de baixo custo financeiro existentes no mercado. 6. Por sua vez, deve ser rejeitada a argumentação no tocante à ausência de critérios objetivos da licitação, visto que, além da falta de clareza no edital, a atribuição da pontuação na prova de conceito não se baseou em critérios objetivos, como se observa na ausência de referências diretas à forma como devem ser avaliados os licitantes em relação aos questionamentos nas entrevistas a serem realizadas com os técnicos responsáveis pela elaboração da minuta do código de classificação e tabela de temporalidade. 1 Para verificar as assinaturas, acesse informando o código

8 7. Importa ressaltar que estes autos tratam de irregularidades verificadas em pregão eletrônico destinado a efetuar registro de preços e que, assim, caso autorizada a sua continuidade, esse certame poderia ser utilizado por outros órgãos e entidades da administração pública, na conhecida adesão pelo carona, o que ampliaria ainda mais o potencial prejuízo ao erário 8. Portanto, diante das mencionadas irregularidades verificadas no Pregão Eletrônico MinC nº 16/2014 e considerando o aumento no risco do dano ao erário decorrente de possíveis adesões à ata de registro de preços, concordo com a proposta de se determinar ao órgão que adote providências com vistas à anulação do certame e de todos os atos dele decorrentes. 9. Por fim, registro que, atualmente, o referido pregão encontra-se suspenso, segundo informação do MinC à Peça nº 10, fl. 34, não havendo ainda, portanto, contrato assinado com a administração pública. Colegiado. Ante o exposto, propugno por que seja prolatado o Acórdão que ora submeto a este TCU, Sala das Sessões Ministro Luciano Brandão Alves de Souza, em 22 de abril de ANDRÉ LUÍS DE CARVALHO Relator 2 Para verificar as assinaturas, acesse informando o código

9 ACÓRDÃO Nº 922/2015 TCU Plenário 1. Processo nº TC / Grupo I Classe de Assunto: VII Representação. 3. Interessado: Tribunal de Contas da União. 4. Órgão: Ministério da Cultura (MinC). 5. Relator: Ministro-Substituto André Luís de Carvalho. 6. Representante do Ministério Público: não atuou. 7. Unidade Técnica: Secretaria de Fiscalização de Tecnologia da Informação (Sefti). 8. Advogado constituído nos autos: não há. 9. Acórdão: VISTOS, relatados e discutidos estes autos de representação convertida a partir de denúncia encaminhada ao TCU, por força do Acórdão 117/2015-TCU-Plenário (Relação 3/2015), acerca de supostas irregularidades no Pregão Eletrônico nº 16/2014, a cargo do Ministério da Cultura (MinC), cujo objeto consiste no registro de preços para eventual contratação de empresa especializada na prestação de serviços técnicos relacionados ao tratamento de acervo documental arquivístico, no valor estimado de R$ 8,5 milhões; ACORDAM os Ministros do Tribunal de Contas da União, reunidos em Sessão do Plenário, diante das razões expostas pelo Relator, em: 9.1. considerar procedente a presente representação, que já foi conhecida pelo TCU, nos termos do Acórdão 117/2015-TCU-Plenário (Relação 3/2015); 9.2. determinar, com fundamento no art. 45 da Lei nº 8.443, de 1992, c/c o art. 251, caput, do Regimento Interno do TCU (RITCU), ao Ministério da Cultura que adote, no prazo de 15 (quinze) dias, contados da notificação, as medidas necessárias à anulação do Pregão Eletrônico nº 16/2014, em virtude de irregularidades encontradas no seu instrumento convocatório concernentes ao cerceamento ao caráter competitivo do certame, bem como à violação aos princípios da isonomia e do julgamento objetivo, em desacordo com o art. 3º da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993; e 9.3. arquivar o presente processo, nos termos do art. 169, inciso II, do RITCU, sem prejuízo de que a Sefti monitore o cumprimento da determinação constante deste Acórdão. 10. Ata n 14/2015 Plenário. 11. Data da Sessão: 22/4/2015 Ordinária. 12. Código eletrônico para localização na página do TCU na Internet: AC /15-P. 13. Especificação do quorum: Ministros presentes: Aroldo Cedraz (Presidente), Walton Alencar Rodrigues, Raimundo Carreiro, Bruno Dantas e Vital do Rêgo Ministros-Substitutos convocados: Augusto Sherman Cavalcanti, Marcos Bemquerer Costa e André Luís de Carvalho (Relator) Ministro-Substituto presente: Weder de Oliveira. (Assinado Eletronicamente) AROLDO CEDRAZ Presidente Fui presente: (Assinado Eletronicamente) ANDRÉ LUÍS DE CARVALHO Relator (Assinado Eletronicamente) PAULO SOARES BUGARIN Procurador-Geral 1 Para verificar as assinaturas, acesse informando o código

GRUPO I - CLASSE VII - PLENÁRIO TC-002.612/2015-1 Natureza: Administrativo Interessado: Tribunal de Contas da União

GRUPO I - CLASSE VII - PLENÁRIO TC-002.612/2015-1 Natureza: Administrativo Interessado: Tribunal de Contas da União TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 002.62/205- GRUPO I - CLASSE VII - PLENÁRIO TC-002.62/205- Natureza: Administrativo Interessado: Tribunal de Contas da União SUMÁRIO: ADMINISTRATIVO. PROJETO DE INSTRUÇÃO

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 029.920/2014-0

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 029.920/2014-0 GRUPO I - CLASSE VII - Plenário TC 029.920/2014-0 Natureza: Representação Órgão/Entidade: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano Interessado: Saneamento, Telecomunicação, Eletricidade

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 008.336/2015-6

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 008.336/2015-6 GRUPO I CLASSE II Plenário TC 008.336/2015-6 Natureza: Solicitação do Congresso Nacional Entidade: Agência Nacional de Telecomunicações Representação legal: Daniel Andrade Fonseca e outros, representando

Leia mais

RELATÓRIO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 019.020/2011-2

RELATÓRIO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 019.020/2011-2 GRUPO I CLASSE V Plenário TC 019.020/2011-2 Natureza: Levantamento de Auditoria Interessado: Tribunal de Contas da União Entidade: Caixa Econômica Federal (Caixa) Advogado constituído nos autos: não há.

Leia mais

SUMÁRIO: RELATÓRIO DE AUDITORIA. FOLHA DE PAGAMENTO. INDÍCIOS DE IRREGULARIDADE. AUDIÊNCIAS. RELATÓRIO

SUMÁRIO: RELATÓRIO DE AUDITORIA. FOLHA DE PAGAMENTO. INDÍCIOS DE IRREGULARIDADE. AUDIÊNCIAS. RELATÓRIO GRUPO II CLASSE V Plenário TC 019.100/2009-4 Natureza(s): Relatório de Auditoria Órgão: Senado Federal (vinculador) Interessado: Congresso Nacional Advogado(s): não consta. SUMÁRIO: RELATÓRIO DE AUDITORIA.

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 008.130/2009-5

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 008.130/2009-5 GRUPO I CLASSE V Plenário TC-008.130/2009-5. Natureza: Levantamento de Auditoria. Entidade: Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Estado do Piauí. Interessado: Congresso Nacional. Advogado

Leia mais

INDEXAÇÃO Representação; MRE; Contrato; Pagamento Antecipado; Auditoria; Diárias; Passagem Aérea;

INDEXAÇÃO Representação; MRE; Contrato; Pagamento Antecipado; Auditoria; Diárias; Passagem Aérea; Tribunal de Contas da União Número do documento: DC-0245-12/00-P Identidade do documento: Decisão 245/2000 - Plenário Ementa: Representação formulada por Equipe de Auditoria do TCU. Possíveis irregularidades

Leia mais

INDEXAÇÃO Representação; Licitação; INPI; Concorrência; Edital; Capacidade Técnica; Atestado; Prestação de Serviços; Assistência Médica;

INDEXAÇÃO Representação; Licitação; INPI; Concorrência; Edital; Capacidade Técnica; Atestado; Prestação de Serviços; Assistência Médica; Tribunal de Contas da União Número do documento: DC-1027-47/00-P Identidade do documento: Decisão 1027/2000 - Plenário Ementa: Representação formulada por licitante. Possíveis irregularidades praticadas

Leia mais

RELATÓRIO. Adoto, como relatório, a instrução elaborada no âmbito da Secex/SP (peça 6), aprovada pelos dirigentes da unidade técnica.

RELATÓRIO. Adoto, como relatório, a instrução elaborada no âmbito da Secex/SP (peça 6), aprovada pelos dirigentes da unidade técnica. GRUPO II - CLASSE VII - Plenário TC-010.211/2014-4 Natureza: Representação Unidade: Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren/SP) Interessada: Planinvesti Administração e Serviços Ltda. (CNPJ

Leia mais

RELATÓRIO. (*) Pesquisa realizada em 17/6/2013 TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 006.368/2013-1

RELATÓRIO. (*) Pesquisa realizada em 17/6/2013 TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 006.368/2013-1 GRUPO I CLASSE V PLENÁRIO TC 006.368/2013-1 Natureza: Relatório de Auditoria. Unidades: Governo do Estado do Piauí, Ministério da Integração Nacional e Ministério do Meio Ambiente. Responsável: Dalton

Leia mais

Assunto: Denúncia sobre possíveis irregularidades na doação de aparas de papel.

Assunto: Denúncia sobre possíveis irregularidades na doação de aparas de papel. Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 74/97 - Plenário - Ata 06/97 Processo nº TC 016.626/94-0 (Sigiloso) Responsável: Ary Cícero de Moraes Ribeiro, ex-diretor-geral. Interessado: Antônio

Leia mais

Jurisprudências do TCU - 2014

Jurisprudências do TCU - 2014 Jurisprudências do TCU - 2014 Sobre Licitações e Contratos Administrativos Última Atualização Informativo Nº 227 Sessões do Dia 09 e 10/12/2014 Revisão de Preços É juridicamente inadmissível a revisão

Leia mais

Representante do Ministério Público: MARIA ALZIRA FERREIRA;

Representante do Ministério Público: MARIA ALZIRA FERREIRA; Tribunal de Contas da União Representante do Ministério Público: MARIA ALZIRA FERREIRA; Assunto: Consulta Colegiado: Plenário Classe: Classe III Sumário: Consulta formulada pela Presidência do Tribunal

Leia mais

Tribunal de Contas da União. Assunto: Representação. Colegiado: Plenário. Classe: Classe VII

Tribunal de Contas da União. Assunto: Representação. Colegiado: Plenário. Classe: Classe VII Tribunal de Contas da União Assunto: Representação Colegiado: Plenário Classe: Classe VII Sumário: Representação formulada com base no art. 113 da Lei nº 8.666/93 contra possíveis irregularidades em convite.

Leia mais

Interessados: RESPONSÁVEIS: João Paulo Bastos Hildebrandt e Paulo Macedo de Carvalho Mesquita

Interessados: RESPONSÁVEIS: João Paulo Bastos Hildebrandt e Paulo Macedo de Carvalho Mesquita Tribunal de Contas da União Número do documento: AC-0054-06/99-1 Identidade do documento: Acórdão 54/1999 - Primeira Câmara Ementa: Tomada de Contas. Centro Psiquiátrico Pedro II. Exercício de 1997. Garantias

Leia mais

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO. Referência: Pregão Presencial para Registro de Preço n 071/2013 Processo Administrativo de compras n 146/2013

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO. Referência: Pregão Presencial para Registro de Preço n 071/2013 Processo Administrativo de compras n 146/2013 Betim (MG), 27 de Fevereiro de 2014 JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO Referência: Pregão Presencial para Registro de Preço n 071/2013 Processo Administrativo de compras n 146/2013 Cuida-se de resposta do Pedido

Leia mais

Interessados: Interessada: CompuAdd do Brasil Importadora e Distribuidora Ltda.

Interessados: Interessada: CompuAdd do Brasil Importadora e Distribuidora Ltda. Tribunal de Contas da União Número do documento: DC-0152-09/00-P Identidade do documento: Decisão 152/2000 - Plenário Ementa: Representação formulada por licitante. Possíveis irregularidades praticadas

Leia mais

RELATÓRIO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 003.818/2012-8

RELATÓRIO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 003.818/2012-8 GRUPO I CLASSE VII Plenário TC 003.818/2012-8 Natureza: Representação Entidade: Fundação Universidade de Brasília - FUB Interessada: Planalto Service Ltda. (002.843.359/0001-56) Advogados constituídos

Leia mais

ESTADO DO PARÁ M I N I S T É R I O P Ú B L I C O

ESTADO DO PARÁ M I N I S T É R I O P Ú B L I C O MANIFESTAÇÃO A IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 0065/2014-MP/PA PREGOEIRA: ANDRÉA MARA CICCIO EMPRESA IMPUGNANTE: EMPRESA BRASILEIRA DE TECNOLOGIA E ADMINISTRAÇÃO DE CONVÊNCIOS HAAG SA OBJETO:

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 187/96 - Plenário - Ata 14/96 Processo nº TC 011.152/94-0 - Sigiloso Interessado: Deputado Estadual Wagner Siqueira, membro da Assembléia Legislativa

Leia mais

Tribunal de Contas da União. Dados Materiais: Apenso: TC-009.212/1999-0. Assunto: Representação. Colegiado: Plenário. Classe: Classe VII

Tribunal de Contas da União. Dados Materiais: Apenso: TC-009.212/1999-0. Assunto: Representação. Colegiado: Plenário. Classe: Classe VII Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Apenso: TC-009.212/1999-0 Assunto: Representação. Colegiado: Plenário Classe: Classe VII Sumário: Representação formulada pelo Ministério Público Federal. Inquérito

Leia mais

Tribunal de Contas da União. Número do documento: DC-0103-13/00-1. Identidade do documento: Decisão 103/2000 - Primeira Câmara

Tribunal de Contas da União. Número do documento: DC-0103-13/00-1. Identidade do documento: Decisão 103/2000 - Primeira Câmara Tribunal de Contas da União Número do documento: DC-0103-13/00-1 Identidade do documento: Decisão 103/2000 - Primeira Câmara Ementa: Tomada de Contas Especial. Royalties. Prefeitura Municipal de Planalto

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Acórdão 18/98 - Plenário - Ata 07/98 Processo nº TC 014.945/95-9 Interessados: Vânia Regina Soares Marques, Francisco Eduardo Pereira, Sérgio Eduardo Langkjer

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 170/2012 TCE/TO Pleno

RESOLUÇÃO Nº 170/2012 TCE/TO Pleno RESOLUÇÃO Nº 170/2012 TCE/TO Pleno 1. Processo nº: 12505/2011 (1 vol.) 2. Classe/Assunto: 3. Consulta / 5. Consulta acerca da legalidade do pagamento de despesas com internação de urgência do senhor João

Leia mais

ATORES DA LICITAÇÃO POR SRP E IMPLICAÇÕES DO NOVO REGULAMENTO Nº 7.892/2013

ATORES DA LICITAÇÃO POR SRP E IMPLICAÇÕES DO NOVO REGULAMENTO Nº 7.892/2013 1 ATORES DA LICITAÇÃO POR SRP E IMPLICAÇÕES DO NOVO REGULAMENTO Nº 7.892/2013 Por: Flavia Daniel Vianna Advogada especialista e instrutora na área das licitações e contratos administrativos. Pós-graduada

Leia mais

RELATÓRIO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 042.212/2012-0

RELATÓRIO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 042.212/2012-0 GRUPO I CLASSE V PLENÁRIO TC-042.212/2012-0 Natureza: Relatório de Auditoria Responsáveis: Jorge Ernesto Pinto Fraxe (Diretor Geral do DNIT) e Terrabrás Terraplenagens do Brasil S.A. Unidade: Departamento

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO PROCESSO N.º 006/2011 (RETIFICADO) PREGÃO PRESENCIAL N.º 006/2011

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO PROCESSO N.º 006/2011 (RETIFICADO) PREGÃO PRESENCIAL N.º 006/2011 RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO PROCESSO N.º 006/2011 (RETIFICADO) PREGÃO PRESENCIAL N.º 006/2011 A empresa Serttel Ltda., interessada em participar da licitação indicada em epígrafe, apresentou impugnação ao instrumento

Leia mais

TC 006.644/2012-0 Natureza: Representação Entidade: Fundação de Apoio a Pesquisa e Extensão Fapex Interessado: Edwin Gomes Santos, CPF 036.487.

TC 006.644/2012-0 Natureza: Representação Entidade: Fundação de Apoio a Pesquisa e Extensão Fapex Interessado: Edwin Gomes Santos, CPF 036.487. MIN-JJ Fls. TC 006.644/2012-0 Natureza: Representação Entidade: Fundação de Apoio a Pesquisa e Extensão Fapex Interessado: Edwin Gomes Santos, CPF 036.487.765-09 DESPACHO Trata-se de representação formulada

Leia mais

Interessados: INTERESSADA: ELESERVICE do Brasil - Componentes Eletrônicos Ltda.

Interessados: INTERESSADA: ELESERVICE do Brasil - Componentes Eletrônicos Ltda. Tribunal de Contas da União Número do documento: DC-0255-19/99-P Identidade do documento: Decisão 255/1999 - Plenário Ementa: Representação formulada por licitante. Possíveis irregularidades praticadas

Leia mais

Assunto: Denúncia formulada pelo Sr. José Fernandes Arend acerca de irregularidade ocorrida na Escola Técnica Federal de Santa Catarina.

Assunto: Denúncia formulada pelo Sr. José Fernandes Arend acerca de irregularidade ocorrida na Escola Técnica Federal de Santa Catarina. Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 76/97 - Plenário - Ata 06/97 Processo nº TC 012.083/96-8. Interessado: identidade preservada por intermédio do art. 215 do RI/TCU. Entidade: Escola

Leia mais

Entidade: Superintendência Regional da Receita Federal da 10ª Região Fiscal

Entidade: Superintendência Regional da Receita Federal da 10ª Região Fiscal Tribunal de Contas da União Número do documento: DC-0285-19/01-P Identidade do documento: Decisão 285/2001 - Plenário Ementa: Acompanhamento. Outorga de permissão da Estação Aduaneira em Novo Hamburgo

Leia mais

Tribunal de Contas da União. Número do documento: DC-0230-12/00-P. Identidade do documento: Decisão 230/2000 - Plenário

Tribunal de Contas da União. Número do documento: DC-0230-12/00-P. Identidade do documento: Decisão 230/2000 - Plenário Tribunal de Contas da União Número do documento: DC-0230-12/00-P Identidade do documento: Decisão 230/2000 - Plenário Ementa: Acompanhamento. Programa Nacional de Desestatização. Outorga de concessões

Leia mais

TUXON SOLUÇÕES EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LTDA ME

TUXON SOLUÇÕES EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LTDA ME ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO MARCOS RODRIGO LIMA DO NASCIMENTO GOMES DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2015 DO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2014 TUXON SOLUÇÕES EM TECNOLOGIA

Leia mais

Assunto: Denúncia acerca de possíveis irregularidades ocorridas na aquisição de imóvel pelo CRC/MG.

Assunto: Denúncia acerca de possíveis irregularidades ocorridas na aquisição de imóvel pelo CRC/MG. Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 383/97 - Plenário - Ata 24/97 Processo nº TC 002.280/97-3 (Sigiloso). Responsável: Jayme Crusoé Loures de Macedo Meira, Presidente. Entidade: Conselho

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 307/98 - Plenário - Ata 19/98 Processo TC nº 014.188/97-0 Interessado: Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados. Entidade:

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 031/2011 (Procedimento Administrativo nº 116/2011 SADP nº 17833/2011)

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 031/2011 (Procedimento Administrativo nº 116/2011 SADP nº 17833/2011) PREGÃO ELETRÔNICO Nº 031/2011 (Procedimento Administrativo nº 116/2011 SADP nº 17833/2011) ASSUNTO: IMPUGNAÇÃO AO EDITAL I - RELATÓRIO A empresa INFORMASTER COMERCIO DE PRODUTOS DE INFORMATICA LTDA, inscrita

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 007.924/2007-0

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 007.924/2007-0 GRUPO I CLASSE I Plenário TC-007.924/2007-0 (com 1 volume e 2 anexos) Natureza: Pedido de Reexame em Auditoria Recorrente/Unidade: Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A. (Eletronorte) SUMÁRIO: PEDIDO

Leia mais

RESOLUÇÃO N 08/2013 TCE, DE 23 DE ABRIL DE 2013

RESOLUÇÃO N 08/2013 TCE, DE 23 DE ABRIL DE 2013 RESOLUÇÃO N 08/2013 TCE, DE 23 DE ABRIL DE 2013 Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados em auditoria operacional no âmbito do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte. O TRIBUNAL DE CONTAS

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 TCE-TO de 07 de março de 2012. Dispõe sobre o processo eletrônico no âmbito do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 TCE-TO de 07 de março de 2012. Dispõe sobre o processo eletrônico no âmbito do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 TCE-TO de 07 de março de 2012. Dispõe sobre o processo eletrônico no âmbito do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO TOCANTINS, no uso de

Leia mais

Em razão da impugnação apresentada, informo:

Em razão da impugnação apresentada, informo: Proc. nº. 892/2010-GO Pregão Eletrônico nº. 27/2014 Prezado Licitante, Em razão da impugnação apresentada, informo: A empresa BRILHANTE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO LTDA-EPP apresentou, em 30/09/2014, pedido

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 374/94 - Plenário - Ata 24/94 Processo nº TC 014.243/93-8 Interessado: Laboratório Universal - Pesquisas e Análises Clínicas Ltda. Órgão: Secretaria

Leia mais

DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004

DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004 DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004 PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL Nº 032, DE 17-02-2004 Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP, previsto no art. 15, da Lei nº 8.666, de 21 de junho de

Leia mais

RESPOSTA À PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO

RESPOSTA À PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO RESPOSTA À PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO Nº 26/2014 Impetrante: Luiz Milbroth Jorge 1. DO MOTIVO DO RECURSO: Solicita a IMPUGNAÇÃO do Edital do Pregão, nos termos do art. 12 do decreto nº 3.555/2000,

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS

CÂMARA DOS DEPUTADOS PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº 43, DE 2011 Propõe que o Tribunal de Contas da União TCU realize atos de fiscalização e controle em todos os contratos firmados entre o Banco do Brasil e as empresas

Leia mais

Caráter excepcional da indicação de marca em edital

Caráter excepcional da indicação de marca em edital RELATORA: CONSELHEIRA ADRIENE ANDRADE Caráter excepcional da indicação de marca em edital DICOM TCEMG EMENTA: CONSULTA PRESIDENTE DE CÂMARA MUNICIPAL ELABORAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DO

Leia mais

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda:

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda: 1 DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009 Regulamenta, no âmbito da Administração pública municipal, o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº. 8.666, de 21 de junho de 1993, e

Leia mais

RESPOSTA A PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO

RESPOSTA A PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO RESPOSTA A PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO Trata-se de resposta a pedido de impugnação apresentado pela sociedade empresária INCORP TECHNOLOGY INFORMÁTICA LTDA EPP, referente ao Edital de Pregão Eletrônico n.º 21/2014.

Leia mais

Gabinete do Conselheiro Renato Costa Dias

Gabinete do Conselheiro Renato Costa Dias PROCESSO Nº: 3342/2015-TC. INTERESSADO: Prefeitura Municipal de Mossoró ASSUNTO: Dispensa de Licitação RESPONSÁVEL: Abertura de Processo Seletivo Locação de Veículos RELATOR: Conselheiro Renato Costa Dias

Leia mais

ILUSTRÍSSIMO SENHOR ELMO VAZ BASTOS DE MATOS, PRESIDENTE DA COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DOS VALES DO SÃO FRANCISCO E DO PARNAÍBA CODEVASF.

ILUSTRÍSSIMO SENHOR ELMO VAZ BASTOS DE MATOS, PRESIDENTE DA COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DOS VALES DO SÃO FRANCISCO E DO PARNAÍBA CODEVASF. ILUSTRÍSSIMO SENHOR ELMO VAZ BASTOS DE MATOS, PRESIDENTE DA COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DOS VALES DO SÃO FRANCISCO E DO PARNAÍBA CODEVASF. PROCESSO Nº 59500.000938/2014-45 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 27/2014

Leia mais

PROCESSO Nº : 12630-6/2010 INTERESSADOS: IPIRANGA ASFALTOS S/A E SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATO GROSSO - SAD ASSUNTO : DENÚNCIA

PROCESSO Nº : 12630-6/2010 INTERESSADOS: IPIRANGA ASFALTOS S/A E SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATO GROSSO - SAD ASSUNTO : DENÚNCIA PROCESSO Nº : 12630-6/2010 INTERESSADOS: IPIRANGA ASFALTOS S/A E SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATO GROSSO - SAD ASSUNTO : DENÚNCIA acerca de possíveis irregularidades na realização do Pregão

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 446/95 - Plenário - Ata 40/95 Processo nº TC 020.528/94-9 Interessado: Representante da empresa Lynch Representações e Participações Ltda. Entidade:

Leia mais

RELATÓRIO. Dentro do prazo legal, a empresa STE Serviços Técnicos de Engenharia S/A apresentou impugnação ao Edital às fls. 349/375.

RELATÓRIO. Dentro do prazo legal, a empresa STE Serviços Técnicos de Engenharia S/A apresentou impugnação ao Edital às fls. 349/375. RELATÓRIO PROCESSO: 197.001395/2015 INTERESSADO: ADASA. RELATOR: Israel Pinheiro Torres ASSUNTO: Impugnação ao Edital da Concorrência 03/2015, interposta pela empresa STE Serviços Técnicos de Engenharia

Leia mais

192 É objetivo da política da informação assegurar a interoperabilidade entre os sistemas de segurança da informação.

192 É objetivo da política da informação assegurar a interoperabilidade entre os sistemas de segurança da informação. Bateria Licitações e Contratos Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ CESPE/TCU2007 A necessidade de implementação de

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 111/97 - Plenário - Ata 09/97 Processo nº TC 0l5.766/96-9. Interessado: Identidade preservada. Entidade: Superintendência da Zona Franca de Manaus -

Leia mais

TRIBUNAL PLENO SESSÃO DE 11/09/2013 SECÇÃO MUNICIPAL EXAME PRÉVIO DE EDITAL. Representante: Vanderleia Silva Melo Advogada OAB/SP nº 293.

TRIBUNAL PLENO SESSÃO DE 11/09/2013 SECÇÃO MUNICIPAL EXAME PRÉVIO DE EDITAL. Representante: Vanderleia Silva Melo Advogada OAB/SP nº 293. TRIBUNAL PLENO SESSÃO DE 11/09/2013 SECÇÃO MUNICIPAL EXAME PRÉVIO DE EDITAL Processo: 1929.989.13-5 Representante: Vanderleia Silva Melo Advogada OAB/SP nº 293.204 Representada: Prefeito: Assunto: Prefeitura

Leia mais

Entidade: Sociedade de Proteção à Infância e Maternidade de Bom Jesus de Itabapoana - SPIM/RJ

Entidade: Sociedade de Proteção à Infância e Maternidade de Bom Jesus de Itabapoana - SPIM/RJ Tribunal de Contas da União Número do documento: AC-0376-36/99-1 Identidade do documento: Acórdão 376/1999 - Primeira Câmara Ementa: Tomada de Contas Especial. Subvenção Social. MBES. Sociedade de Proteção

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO EXAME PRÉVIO DE EDITAL RELATOR CONSELHEIRO SIDNEY ESTANISLAU BERALDO TRIBUNAL PLENO - SESSÃO DE 02-12-2015 MUNICIPAL REFERENDO ======================================================================= Processos:

Leia mais

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO Referência: Licitação Concorrência Técnica e Preço Processo Administrativo n : 21221.001621/2012-28 1. Cuida-se de reposta ao Pedido de Impugnação ao Edital interposto pela Sociedade

Leia mais

SECRETARIA EXECUTIVA DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO. EXERCÍCIO DE 2010

SECRETARIA EXECUTIVA DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO. EXERCÍCIO DE 2010 AC-3764-23/14-1 constatou-se se a SFA/PR está se adaptando às exigências da Instrução Normativa 1/2010 e da Portaria 2/2010, da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento,

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO Nº

Leia mais

ESTADO DO PARÁ M I N I S T É R I O P Ú B L I C O

ESTADO DO PARÁ M I N I S T É R I O P Ú B L I C O MANIFESTAÇÃO A IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 065/2014-MP/PA PREGOEIRA: ANDRÉA MARA CICCIO IMPUGNANTE: TRIVALE ADMINISTRAÇÃO LTDA OBJETO: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERMEDIAÇÃO NO FORNECIMENTO

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL O Partido Político "Z", que possui apenas três representantes na Câmara dos Deputados, por entender presente a violação de regras da CRFB, o procura para que, na

Leia mais

Departamento Regional Minas Gerais. Errata Nº 01/2014

Departamento Regional Minas Gerais. Errata Nº 01/2014 Errata Nº 01/2014 Considerando a impugnação apresentada por e-mail no dia 26 de agosto de 2014, a Comissão Permanente de Licitação, no desempenho de suas atribuições, com base na análise dos argumentos

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS DA ADMINISTRAÇÃO INDIRETA MUNICIPAL N. 834672

PRESTAÇÃO DE CONTAS DA ADMINISTRAÇÃO INDIRETA MUNICIPAL N. 834672 PRESTAÇÃO DE CONTAS DA ADMINISTRAÇÃO INDIRETA MUNICIPAL N. 834672 Procedência: Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Pará de Minas Exercício: 2009 Responsável: Oswaldo Oliveira

Leia mais

FINALIDADE: Solicitação de Parecer Transporte de Resíduos da Área da Saúde

FINALIDADE: Solicitação de Parecer Transporte de Resíduos da Área da Saúde ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANT ANA DO LIVRAMENTO Palácio Moisés Viana Unidade Central de Controle Interno PARECER N 100/2005 ORIGEM: Procuradoria Municipal ASSUNTO: Parecer FINALIDADE:

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 005.772/2013-3

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 005.772/2013-3 GRUPO II - CLASSE V - 1ª CÂMARA TC 005.772/2013-3 Natureza: Aposentadoria Interessados: Maria Elza de Carvalho Pedro, Maria Irene Blanco Bovino, Maria Lindinete Marques, Maria Lucia Del Lama, Maria Teresa

Leia mais

Interessados: Responsável: Francisco de Sousa Filho, ex-secretário Municipal de Turismo e Desporto

Interessados: Responsável: Francisco de Sousa Filho, ex-secretário Municipal de Turismo e Desporto Tribunal de Contas da União Número do documento: AC-0198-47/99-P Identidade do documento: Acórdão 198/1999 - Plenário Ementa: Tomada de Contas Especial. Prefeitura Municipal de Aquiraz CE. Desvio de recursos

Leia mais

DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013

DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013 DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013 Publicado no DOE(Pa) de 02.04.13. Institui o Programa de Parcerias Público-Privadas PPP/PA e regulamenta o Conselho Gestor de Parcerias Público- Privadas do Estado

Leia mais

INDEXAÇÃO Tomada de Contas Especial; CEF; Responsável em Débito; Ato Ilícito; Crime; Fraude;

INDEXAÇÃO Tomada de Contas Especial; CEF; Responsável em Débito; Ato Ilícito; Crime; Fraude; Tribunal de Contas da União Número do documento: AC-0664-44/00-2 Identidade do documento: Acórdão 664/2000 - Segunda Câmara Ementa: Tomada de Contas Especial. CEF. Prática de ilícitos em operações bancárias

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 19 de maio de 2008.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 19 de maio de 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4, 19 de maio de 2008. Dispõe sobre o processo de contratação de serviços de Tecnologia da Informação pela Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional. O SECRETÁRIO

Leia mais

Tribunal de Contas da União. Assunto: Representação. Colegiado: Plenário. Classe: Classe VII

Tribunal de Contas da União. Assunto: Representação. Colegiado: Plenário. Classe: Classe VII Tribunal de Contas da União Assunto: Representação Colegiado: Plenário Classe: Classe VII Sumário: Representação formulada com base no art. 113 da Lei nº 8.666/93 contra possíveis irregularidades em tomada

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL O Ministério da Cultura publicou, na imprensa oficial, edital de licitação que veio assinado pelo próprio Ministro da Cultura, na modalidade de tomada de preços,

Leia mais

Tribunal de Contas da União. Número do documento: AC-0317-18/01-2. Identidade do documento: Acórdão 317/2001 - Segunda Câmara

Tribunal de Contas da União. Número do documento: AC-0317-18/01-2. Identidade do documento: Acórdão 317/2001 - Segunda Câmara Tribunal de Contas da União Número do documento: AC-0317-18/01-2 Identidade do documento: Acórdão 317/2001 - Segunda Câmara Ementa: Tomada de Contas Especial. Fundação Nacional de Saúde - Distrito Sanitário

Leia mais

Ministro-Relator José Antonio Barreto de Macedo RELATÓRIO. Grupo II Classe II 1ª Câmara

Ministro-Relator José Antonio Barreto de Macedo RELATÓRIO. Grupo II Classe II 1ª Câmara MUNICÍPIO DE SANTOS DUMONT/MG - DOAÇÃO À ENTIDADE PÚBLICA DE DIREITO PRIVADO DE PRÉDIO CONSTRUÍDO COM RECURSOS FEDERAIS REPASSADOS A PREFEITURA MUNICIPAL MEDIANTE CONVÊNIOS Tomada de Contas Especial Grupo

Leia mais

INDEXAÇÃO Levantamentos de Auditoria; CEFET; RJ; Obra Pública; Execução Parcial de Obras e Serviços; Pagamento Antecipado;

INDEXAÇÃO Levantamentos de Auditoria; CEFET; RJ; Obra Pública; Execução Parcial de Obras e Serviços; Pagamento Antecipado; Tribunal de Contas da União Número do documento: DC-0065-09/00-1 Identidade do documento: Decisão 65/2000 - Primeira Câmara Ementa: Levantamento de Auditoria. Centro Federal de Educação Tecnológica RJ.

Leia mais

ASSUNTO: Atualização do Perguntas e Respostas nº 003/2010 que versa sobre Pregão ORIGEM: GEALC PSEF 40284/10-7

ASSUNTO: Atualização do Perguntas e Respostas nº 003/2010 que versa sobre Pregão ORIGEM: GEALC PSEF 40284/10-7 PERGUNTAS E RESPOSTAS OT Nº 001/11 ASSUNTO: Atualização do Perguntas e Respostas nº 003/2010 que versa sobre Pregão ORIGEM: GEALC PSEF 40284/10-7 Este trabalho visa a orientar os agentes administrativos,

Leia mais

b) da análise procedida na prestação de contas apresentada constatou-se: b.1) ausência da documentação fiscal de despesa (notas fiscais);

b) da análise procedida na prestação de contas apresentada constatou-se: b.1) ausência da documentação fiscal de despesa (notas fiscais); GRUPO: I - CLASSE IV - Plenário TC-017.273/2003-8 NATUREZA: Tomada de Contas Especial. ENTIDADE: Município de Socorro do Piauí/PI. RESPONSÁVEL: Manoel Dionísio Ribeiro Neto (ex-prefeito). SUMÁRIO: Tomada

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 143/2012 TCE/TO Pleno

RESOLUÇÃO Nº 143/2012 TCE/TO Pleno RESOLUÇÃO Nº 143/2012 TCE/TO Pleno 1. Processo nº : 12767/2011 2. Classe de Assunto : 03 Consulta 2.1. Assunto : 01 Consulta de Gestor Estadual Pagamento de cursos com diárias e passagens. 3. Consulente

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Acórdão 56/96 - Plenário - Ata 16/96 Processo nº TC 279.153/93-7. Responsável: Manoel Enedino Gomes. Entidade: Associação Beneficente e Cultural de Caldeirão

Leia mais

URBES. Esclarecimento nº 02

URBES. Esclarecimento nº 02 1 PREGÃO PRESENCIAL Nº 001/15 PROCESSO CPL 2292/14 LICITAÇÃO DO TIPO MENOR PREÇO PARA REGISTRO DE PREÇOS PARA AQUISIÇÃO DE MATERIAL DE SINALIZAÇÃO SEMAFÓRICA. Esclarecimento nº 02 A -, através de sua Pregoeira,

Leia mais

Interessado: Tribunal de Contas do Estado do RN - PROMOEX Assunto: Auditoria Operacional. Relatório

Interessado: Tribunal de Contas do Estado do RN - PROMOEX Assunto: Auditoria Operacional. Relatório Processo nº 8812/2007 - TC (087326/2005-DER) Interessado: Tribunal de Contas do Estado do RN - PROMOEX Assunto: Auditoria Operacional Relatório O presente processo trata de auditoria operacional, fazendo

Leia mais

ACÓRDÃO Nº 1.081/2004 - TCU - Plenário

ACÓRDÃO Nº 1.081/2004 - TCU - Plenário ACÓRDÃO Nº 1.081/004 - TCU - Plenário 1. Processo TC-006.936/004-.. Grupo I - Classe V: Levantamento. 3. Entidade: Companhia Energética do Amazonas CEAM. 4. Interessado: Congresso Nacional. 5. Relator:

Leia mais

Art. 40. (...) 2º. Constituem anexos do edital, dele fazendo parte integrante:

Art. 40. (...) 2º. Constituem anexos do edital, dele fazendo parte integrante: EM LICITAÇÕES PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS COM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA DE MÃO DE OBRA É DEVIDA A INCLUSÃO DE ITEM A TÍTULO DE RESERVA TÉCNICA NA PLANILHA DE ESTIMATIVA DE CUSTOS E FORMAÇÃO

Leia mais

RAZÕES DA PROPOSTA DE VOTO

RAZÕES DA PROPOSTA DE VOTO PROCESSO 3634-0/2012 PRINCIPAL FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES DE ITIQUIRA - ITIPREV DESCRIÇÃO CONTAS ANUAIS DE GESTÃO MUNICIPAL - 2011 RELATORA CONSELHEIRA SUBSTITUTA JAQUELINE JACOBSEN

Leia mais

- CÂMARA MUNICIPAL DE PINHEIROS EMENTA

- CÂMARA MUNICIPAL DE PINHEIROS EMENTA PROCESSO INTERESSADO ASSUNTO - TC-2073/2013 - CÂMARA MUNICIPAL DE PINHEIROS - CONSULTA EMENTA INTERPRETAÇÃO DO ARTIGO 29-A, 1º, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL - IMPOSSIBILIDADE DAS OBRIGAÇÕES PATRONAIS E ENCARGOS

Leia mais

Número: 00190.010346/2010-14 Unidade Examinada: Município de Avanhandava/SP

Número: 00190.010346/2010-14 Unidade Examinada: Município de Avanhandava/SP Número: 00190.010346/2010-14 Unidade Examinada: Município de Avanhandava/SP Relatório de Demandas Externas n 00190.010346/2010-14 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações de controle

Leia mais

JULGAMENTO DA REPRESENTAÇÃO ADMINISTRATIVA

JULGAMENTO DA REPRESENTAÇÃO ADMINISTRATIVA JULGAMENTO DA REPRESENTAÇÃO ADMINISTRATIVA FEITO: REPRESENTAÇÃO ADMINISTRATIVA REFERÊNCIA: EDITAL DA CONCORRÊNCIA Nº 001/2014 - COMPEL RAZÕES: JULGAMENTO DA PROPOSTA DE PREÇOS OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO TRIBUNAL PLENO SESSÃO DE 25/02/2015 EXAME PRÉVIO DE EDITAL - MUNICIPAL

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO TRIBUNAL PLENO SESSÃO DE 25/02/2015 EXAME PRÉVIO DE EDITAL - MUNICIPAL TRIBUNAL PLENO SESSÃO DE 25/02/2015 EXAME PRÉVIO DE EDITAL - MUNICIPAL PROCESSO: 644.989.15-4 REPRESENTANTE: Trivale Administração Ltda. ADVOGADOS: Wanderley Romano Donadel (OAB/MG nº 78.870) e outros.

Leia mais

RELATÓRIO DE JULGAMENTO

RELATÓRIO DE JULGAMENTO RELATÓRIO DE JULGAMENTO PROCESSO Nº 51402.028474/2012-76 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 009/2014 PROPOSTA ANALISADA: IMPERIAL SERVIÇOS EMPRESARIAIS LTDA - EPP. CNPJ: 15.715.620/0001-84 VALOR DO ÚLTIMO LANCE OFERTADO:

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 167/96 - Segunda Câmara - Ata 20/96 Processo nº TC 004.813/95-2 Responsável: Demósthenes Madureira de Pinho Filho Entidade: Instituto de Resseguros

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO Nota Técnica SUBEX/CPL n.º 058/2012. Ref.: Pregão Eletrônico p/ Registro de Preços PESRP nº 002/2012. Assunto: Impugnação aos Termos do Edital PLANEJAR TERCEIRIZAÇÃO E SERVIÇOS EIRELI Ao Exmo. Sr. Subsecretário

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO AMAZONAS 4ª VARA DA FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL DA COMARCA DE MANAUS

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO AMAZONAS 4ª VARA DA FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL DA COMARCA DE MANAUS fls. 613 Autos n. : 0203227-09.2012.8.04.0001 Ação: Mandado de Segurança/PROC Impetrante:Sindicato da Indústria da Construção Civil do Amazonas- SINDUSCOM Impetrado:Presidente da Comissão Geral de Licitação

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Acórdão 271/97 - Segunda Câmara - Ata 16/97 Processo TC nº 012.895/94-6. Responsável: Júlio Maito Filho, Presidente. Entidade: Conselho Regional dos Representantes

Leia mais

<CABBCDAAADBCAADACBBCBACCBABCADCABDAAA DDABCAAD>

<CABBCDAAADBCAADACBBCBACCBABCADCABDAAA DDABCAAD> INCIDENTE DE ARGUIÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE ARTIGOS 3º, INCISO I, ALÍNEA E, E 10, INCISOS II E V, DA LEI COMPLEMENTAR 29/1997 ARTIGOS 1º. E 3º, INCISOS

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Acórdão 291/96 - Segunda Câmara - Ata 17/96 Processo nº TC 399.124/93-4 Responsável: Sebastião Fernandes Barbosa Entidade: Prefeitura Municipal de Minas Novas

Leia mais

RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO

RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO Recebida impugnação da Empresa VIVO, a mesma foi submetida a Coordenadoria Jurídica desta Companhia Docas do Ceará, que manifestou-se mediante Parecer nº 152/2012, nos seguintes termos:

Leia mais

Interessados: Interessado: Ministério das Comunicações, Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Interessados: Interessado: Ministério das Comunicações, Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL Tribunal de Contas da União Número do documento: DC-0483-30/01-P Identidade do documento: Decisão 483/2001 - Plenário Ementa: Acompanhamento. ANATEL. Licitação. Outorga de direito de concessão para a exploração

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA IMS/CAT/UFBA. Título I. Das Disposições Gerais. Capítulo I

REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA IMS/CAT/UFBA. Título I. Das Disposições Gerais. Capítulo I 1 REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA IMS/CAT/UFBA Título I Das Disposições Gerais Capítulo I Dos Objetivos e da Estruturação Geral do Serviço de Psicologia Art. 1º - O Serviço de Psicologia é parte

Leia mais

Sistema de Registro de Preço - SRP Limitação ao Carona TCU dá Xeque-Mate

Sistema de Registro de Preço - SRP Limitação ao Carona TCU dá Xeque-Mate Opinião Sistema de Registro de Preço - SRP Limitação ao Carona TCU dá Xeque-Mate [Processo TC - 008.840/2007-3 01.08.2007] Jair Eduardo Santana Mestre em Direito do Estado (PUC/SP). Professor em cursos

Leia mais

PARECER Nº 6906/2015. tms Pagina 1 de 9

PARECER Nº 6906/2015. tms Pagina 1 de 9 PROCESSO Nº UNIDADE GESTORA : : 1513-0/2014 (AUTOS DIGITAIS) FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDENCIA SOCIAL DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE RIBEIRÃOZINHO ASSUNTO : CONTAS ANUAIS DE GESTÃO EXERCÍCIO DE 2014 GESTOR

Leia mais