GRUPO H. CARLOS SCHNEIDER

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GRUPO H. CARLOS SCHNEIDER"

Transcrição

1

2

3 GRUPO H. CARLOS SCHNEIDER

4 PROCESSO DE COMPRA DE FERRAMENTAS Recebimento dos desenhos das ferramentas especiais impresso 01 Analise do relatório de requisição de compras no SAP 02 Abertura da solicitação de cotação no SAP 03 Envio de FAX dos desenhos para cada um dos fornecedores participante 04 Analise da planilha Excel 08 Preenchimento planilha Excel 07 Cobrar retorno da cotação dos fornecedores 06 Recebimento das propostas dos fornecedores via FAX 05 Contato telefônico com os fornecedores para negociar preços 09 Emissão do Pedido de Compra no SAP 10 Alçada de liberação do Pedido de Compra no SAP 11 Envio do pedido de compra via FAX 12

5 PROCESSO DE COMPRA DE FERRAMENTAS Lead time de implantação de pedido = 5 dias

6 PROBLEMAS E DIFICULDADES DO PROCESSO ANTIGO LIGAÇÕES$ Alto custo com DDD no envio de fax e nos contatos de negociação com fornecedores PEDIDO Má qualidade dos desenhos com envio por FAX FERRAMENTA Fornecedor recebe desenho ilegível e produz peças erradas ENTREGA Erros na produção geram atraso na entrega do produto ao cliente final PROCESSOS Envolvimento de diversas pessoas no processo para solucionar os problemas 12 ETAPAS Prazo elevado para conclusão do processo

7 IMPLANTAÇÃO DO PARADIGMA WBC EM ABRIL DE 2003

8 PROCESSO DE COMPRA DE FERRAMENTAS COM IMPLANTAÇÃO DO PORTAL ELETRÔNICO Analise do relatório de requisição de compras no SAP Abertura da solicitação de cotação no SAP Envio Anexar de FAX dos eletronicamente desenhos para os cada desenhos um dos no fornecedor portal participante Análise dos valores Analise no mapa da comparativo planilha Excel no portal Lead time médio para implantação de pedido = 3 dias Contato telefônico Efetuar contra com os oferta fornecedor no portal para negociar preços Definir Emissão vencedor do Pedido no portal de Compras no SAP Alçada de Liberação do liberação do pedido de pedido de compra no SAP compra no SAP Envio do pedido Enviar pedido de de compra via compra FAX 12 08

9 PAY BACK E GANHOS DE OPERAÇÃO DO INVESTIMENTO REALIZADO EM 2003 LIGAÇÕES $ 50% REDUÇÃO Alto Nas custo ligações com para DDD no negociação envio de com fax e nos contatos fornecedores de negociação com fornecedores $ PEDIDO ELIMINADO Má Redução qualidade de quase dos 100% desenhos no uso do FAX com no processo envio de por compras FAX FERRAMENTA Fornecedor recebe 0% desenho de ilegível erro por problema e produz peças de qualidade erradas ENTREGA Erros na produção geram 0% de atraso na entrega do produto cliente final ao cliente final na entrega do produto ao PROCESSOS Envolvimento de diversas Otimização pessoas do no tempo processo das pessoas para solucionar envolvidas os no problemas processo 12 ETAPAS 50% REDUÇÃO No Prazo prazo elevado de para conclusão do processo do processo

10 PAY BACK E GANHOS DE OPERAÇÃO DO INVESTIMENTO REALIZADO EM 2003 LIGAÇÕES Alto Nas custo ligações com para DDD no negociação envio de com fax e nos contatos fornecedores de negociação com fornecedores ENTREGA Erros na produção geram 0% de atraso na entrega do produto cliente final ao cliente final na entrega do produto ao $ 50% REDUÇÃO $ PEDIDO ELIMINADO Má Redução qualidade de quase dos 100% desenhos no uso do FAX com no processo envio de por compras FAX PROCESSOS Envolvimento de diversas Otimização pessoas do no tempo processo das pessoas para solucionar envolvidas os no problemas processo FERRAMENTA Fornecedor recebe 0% desenho de ilegível erro por problema e produz peças de qualidade erradas Rastreabilidade das cotações (auditorias) Eliminação de arquivo morto (físico) 50% 12 ETAPAS REDUÇÃO Segurança No Prazo prazo elevado de para conclusão do processo do processo

11 PAY BACK E GANHOS DE OPERAÇÃO DO INVESTIMENTO REALIZADO EM 2003 LIGAÇÕES Alto Nas custo ligações com para DDD no negociação envio de com fax e nos contatos fornecedores de negociação com fornecedores ENTREGA Erros na produção geram 0% de atraso na entrega do produto cliente final ao cliente final na entrega do produto ao $ 50% REDUÇÃO $ PEDIDO ELIMINADO Má Redução qualidade de quase dos 100% desenhos no uso do FAX com no processo envio de por compras FAX PROCESSOS Envolvimento de diversas Otimização pessoas do no tempo processo das pessoas para solucionar envolvidas os no problemas processo FERRAMENTA Fornecedor recebe 0% desenho de ilegível erro por problema e produz peças de qualidade erradas Rastreabilidade das cotações (auditorias) 7 MESES Eliminação de arquivo morto (físico) Investimento 50% 12 ETAPAS REDUÇÃO Segurança pago No Prazo prazo elevado de para conclusão do processo do processo

12 VOLUME DE COMPRAS DA CISER VALOR COMPRADO R$110 milhões R$310 milhões FORNECEDORES ATIVOS Nº ITENS COMPRADOS PESSOAS EM COMPRAS 6 7

13 Economia % GANHOS DE PRODUTIVIDADE % => Crescimento do valor negociado + 37% => Crescimento de fornecedores ativos + 17% => Crescimento da equipe de compradores 40% aumento número de itens comprados

14 PLANEJAMENTO DA CISER PARA EVOLUIR COM SERVIÇOS DE SRM Saas Serviço de controle de entregas Serviço de controle de documento de fornecedores Plataforma Gestão de contratos Catálogo de itens produtos e serviços Apresentação de recebíveis de fornecedores Relatórios dinâmicos Analityc Dashboard

15 IMPACTO DE PLATAFORMA DE PROCUREMENT PARA A CISER A área de suprimentos da Ciser não conseguiria manter eficiência, agilidade e ter tempo para negociações mais complexas sem um portal de procurement. Teria que ampliar significativamente a equipe sem poder assegurar resultados, nível de serviços e governança. Emerson Klann Compras - Ciser

16 OBRIGADO Emerson Klann Compras da Ciser Telefone:

LINHA DE APRENDIZADO. Departamento de Compras. Modelo de Negócio. Central de Compras. Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar

LINHA DE APRENDIZADO. Departamento de Compras. Modelo de Negócio. Central de Compras. Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar AGOSTO/2015 LINHA DE APRENDIZADO Departamento de Compras Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar Central de Compras Modelo de Negócio Fundada há 120 anos. Atendimento de média e alta

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE COMPRAS

PROCEDIMENTOS DE COMPRAS PROCEDIMENTOS DE COMPRAS Estas instruções têm como objetivo a padronização dos procedimentos para a realização das compras de materiais de consumo, bens permanentes e prestações de serviços necessários

Leia mais

Diretor Técnico 01/10/2009 Dr. Jose Carlos dos Santos. Diretor Executivo 01/10/2009

Diretor Técnico 01/10/2009 Dr. Jose Carlos dos Santos. Diretor Executivo 01/10/2009 Versão: 2 Pg: 1/5 ELABORADO POR DE ACORDO APROVADO POR NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA Dr. Ivo Gerente da Fernandes Qualidade 01/10/2009 Dr. Renato de Lacerda Diretor Técnico 01/10/2009 Dr. Jose Carlos dos

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR

MANUAL DO FORNECEDOR PSQ 27 REVISÃO 00 Histórico da Emissão Inicial Data da Revisão 0 Data da Última Revisão Número de Página 15/01/14 15/01/14 1/14 2/14 1 - Objetivo 1.1 Escopo O conteúdo deste Manual contempla os requisitos

Leia mais

Portal de Fornecedores Não-Revenda

Portal de Fornecedores Não-Revenda Portal de Fornecedores Não-Revenda Emissão de Nota Fiscal e Criação de Espelho Consulte neste manual os procedimentos para emissão de Nota Fiscal para o Walmart e as atividades relativas à Criação do Espelho

Leia mais

SRNT. Sistema de Receitas não Tributárias

SRNT. Sistema de Receitas não Tributárias SRNT Sistema de Receitas não Tributárias 1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ANÁLISE SWOT análise do ambiente interno: forças (strengths), fraquezas (weaknesses). análise do ambiente externo: oportunidades (opportunities)

Leia mais

Manual de Compras. Hospital Estadual da Criança

Manual de Compras. Hospital Estadual da Criança Manual de Compras Hospital Estadual da Criança 2015 1 1- OBJETIVO Definir diretrizes e procedimentos para as compras de materiais e contratação de serviços, visando: A) Diminuição de custos; B) Racionalização

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

LEAN OFFICE - ELIMINANDO OS DESPERDÍCIOS NAS ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

LEAN OFFICE - ELIMINANDO OS DESPERDÍCIOS NAS ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS LEAN OFFICE - ELIMINANDO OS DESPERDÍCIOS NAS ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS 1. Por que adotar o Lean Office? Parabéns! Você já conseguiu estabelecer o fluxo contínuo em suas atividades do chão de fábrica.

Leia mais

paradigma WBC Public - compra direta Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.0

paradigma WBC Public - compra direta Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.0 paradigma WBC Public - compra direta Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.0 agosto de 2007 As informações contidas neste documento, incluíndo quaisquer URLs e outras possíveis referências a

Leia mais

Estrutura organizacional.

Estrutura organizacional. Estrutura organizacional. 1 Fluxo MM Req.compra direta Criada manualmente, pelo departamento que necessita do material/serviço. Req.compra indireta Criada automaticamente por outro componente SAP No MRP

Leia mais

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid Recebimento de NF-e e CT-e Emissão de NF-e, CT-e, MDF-e e NFS-e Integração nativa com o seu ERP Exija a solução que é o melhor investimento para a gestão

Leia mais

e-fornecedores Nova Versão Cartilha do Fornecedor

e-fornecedores Nova Versão Cartilha do Fornecedor e-fornecedores Nova Versão Cartilha do Fornecedor Destinada aos Fornecedores das empresas: Outubro/2010 Nova Estrutura de Telas O portal e-fornecedores conta com nova interface, que facilita a forma de

Leia mais

Audite seus arquivos SINTEGRA com precisão e segurança, antecipando-se à Fiscalização.

Audite seus arquivos SINTEGRA com precisão e segurança, antecipando-se à Fiscalização. Audite seus arquivos SINTEGRA com precisão e segurança, antecipando-se à Fiscalização. O que é o AuditorSIN? Precisão e rapidez. Essas são as principais características do AuditorSIN, um produto inovador

Leia mais

SAP Forum, Brasil, Fevereiro, 2014. SAP - eprocurement para várias Empresas de um mesmo grupo

SAP Forum, Brasil, Fevereiro, 2014. SAP - eprocurement para várias Empresas de um mesmo grupo SAP Forum, Brasil, Fevereiro, 2014 SAP - eprocurement para várias Empresas de um mesmo grupo Leading position in Brazil Gencos Discos Market share in Generation AES Uruguaiana (Rio Grande do Sul) 640 MW

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ENTRE Electra SARL e Electra Norte, Sociedade Unipessoal, S.A. ANEXO III: ACORDO DE NÍVEIS DE SERVIÇO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ENTRE Electra SARL e Electra Norte, Sociedade Unipessoal, S.A. ANEXO III: ACORDO DE NÍVEIS DE SERVIÇO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ENTRE Electra SARL e Electra Norte, Sociedade Unipessoal, S.A. ANEXO III: ACORDO DE NÍVEIS DE SERVIÇO Serviços Financeiros Gestão Financeira Nível de serviço: Condições

Leia mais

paradigma WBC Public - pregão eletrônico Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.1

paradigma WBC Public - pregão eletrônico Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.1 paradigma WBC Public - pregão eletrônico Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.1 agosto de 2007 As informações contidas neste documento, incluíndo quaisquer URLs e outras possíveis referências

Leia mais

Obter um fluxo contínuo de suprimentos, a fim de atender aos programas de produção;

Obter um fluxo contínuo de suprimentos, a fim de atender aos programas de produção; Fascículo 7 A atividade de compras Não existe a área de suprimentos sem que exista a atividade de compras, que é fundamental para a gestão da área de materiais. Um bom volume de vendas e uma abordagem

Leia mais

O que é a EFD Escrituração Fiscal Digital:

O que é a EFD Escrituração Fiscal Digital: Conheça a melhor ferramenta para auditar eletronicamente seus arquivos SPED com os mesmos critérios da Fiscalização. O que é a EFD Escrituração Fiscal Digital: A EFD pode ser considerada a obrigação acessória

Leia mais

Unidade II RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS

Unidade II RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS Unidade II 2 TENDÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS 2.1 Gestão de compras 1 A gestão de compras assume papel estratégico na Era da competição global, devido ao volume de recursos envolvidos no processo,

Leia mais

Manual de Orientação para Acesso e Uso do SARA Versão ERA s

Manual de Orientação para Acesso e Uso do SARA Versão ERA s Manual de Orientação para Acesso e Uso do SARA Versão ERA s 1. Introdução O SARA foi elaborado visando facilitar o dia a dia do produtor, foi desenvolvido em Delphi, utilizando banco de dados Firebird,

Leia mais

MODELOS DE CARTAS DE CIRCULARIZAÇÃO

MODELOS DE CARTAS DE CIRCULARIZAÇÃO MODELOS DE CARTAS DE CIRCULARIZAÇÃO MODELO DISPONIBILIZADO GRATUITAMENTE PELO PORTAL DE AUDITORIA www.portaldeauditoria.com.br 1 Modelos de Cartas de Circularização MODELO 01 - PEDIDO DE INFORMAÇÃO (BANCOS)

Leia mais

2. Corrigida a pesquisa e filtro por grupo de estoque nível 1 que em alguns casos fazia com que o relatório fosse exibido em branco.

2. Corrigida a pesquisa e filtro por grupo de estoque nível 1 que em alguns casos fazia com que o relatório fosse exibido em branco. Release 3.99 Resumo das alterações Gerais Faturamento ERP-22761 Nota Fiscal Eletrônica v3.0 (XML) Falha na transmissão da NF-e Ao transmitir uma NF de entrada com frete internacional do tipo "Courrier",

Leia mais

Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil

Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil Sistema Público de Escrituração Digital SPED Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída EFD REINF Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil

Leia mais

Processo. Programa de Acreditação AABB/ABHH para Serviços de Hemoterapia, Bancos de Sangue e Terapia Celular

Processo. Programa de Acreditação AABB/ABHH para Serviços de Hemoterapia, Bancos de Sangue e Terapia Celular Programa de AABB/ABHH para Serviços de Hemoterapia, Bancos de Sangue e Terapia Celular Fazer download dos formulários no portal da ABHH www.abhh.org.br 1. Solicitação da Organização para iniciar o processo

Leia mais

51 Desafios para Empresas que buscam a Excelência

51 Desafios para Empresas que buscam a Excelência 51 Desafios para Empresas que buscam a Excelência As dificuldades fortalecem a mente, assim como o exercício fortalece o corpo. Antes de começar... Foco constante no PROBLEMA: Faz com ele se pareça muito

Leia mais

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 03

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 03 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 03 RELATÓRIO TÉCNICO CONCLUSIVO

Leia mais

ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO...

ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO... Suprimentos e Pág. 1 de 7 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 2 2 ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO... 2 3 SIGLAS UTILIZADAS... 2 4 GLOSSÁRIO / CONCEITOS... 2 5 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA... 2 6 CONTEÚDO... 3 7 ANEXOS...

Leia mais

Ariba Network. Ariba Network. Benefícios da Colaboração para Clientes e Fornecedores. Descubra Conecte Colabore

Ariba Network. Ariba Network. Benefícios da Colaboração para Clientes e Fornecedores. Descubra Conecte Colabore Ariba Network Ariba Network Benefícios da Colaboração para Clientes e Fornecedores Descubra Conecte Colabore Benefícios da Colaboração para Clientes e Fornecedores Descubra Conecte Colabore A próxima onda

Leia mais

Guia do Fornecedor. WBC Public Pregão eletrônico

Guia do Fornecedor. WBC Public Pregão eletrônico Guia do Fornecedor WBC Public Pregão eletrônico As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis referências a web sites, estão sujeitas a mudança sem aviso prévio.

Leia mais

Administração Materiais X Distribuição Física

Administração Materiais X Distribuição Física ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS AULA PARA A TURMA DE ADMINISTRAÇÃO 2010 2 Administração Materiais X Distribuição Física A é o inverso da Distribuição Física Trata do fluxo de produtos para a empresa ao invés

Leia mais

Reduzindo o lead time no desenvolvimento de produtos através da padronização

Reduzindo o lead time no desenvolvimento de produtos através da padronização Reduzindo o lead time no desenvolvimento de produtos através da padronização Lando T. Nishida O prazo ou lead time desde a concepção do produto até o lançamento no mercado é um dos fatores mais importantes

Leia mais

PROCUREMENT, SOURCING & SRM

PROCUREMENT, SOURCING & SRM PROCUREMENT, SOURCING & SRM Gérson Schmitt CEO da Clicbusiness Software S. A. Presidente do Conselho de Administração da Paradigma Business Solutions S.A. Presidente do Conselho da ABES Associação Brasileira

Leia mais

3. Uniformização de medição / 9. Critérios de levantamento / 15. Preços mercado x Preços orçamentos (GA);

3. Uniformização de medição / 9. Critérios de levantamento / 15. Preços mercado x Preços orçamentos (GA); DATA: 07/05/09 Local: Escritório BEC Sala1 HORA: 14h XVI REUNIÃO DE ENGENHARIA Participantes: Carlos Éden (CE), Gui Alexandre (GA), Antônio Carlos (AC), Guilherme Tonelli (GT), Maurício Portes (MP), Rodrigo

Leia mais

Procedimento Operacional Nome do procedimento: Calibração, Aferição, Instrumentação e Ferramentaria Data da Revisão: 13/05/2011

Procedimento Operacional Nome do procedimento: Calibração, Aferição, Instrumentação e Ferramentaria Data da Revisão: 13/05/2011 Data da 1/ 7 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Elaboração inicial do documento Diretoria de Negócios Vendas Service Qualidade Suprimentos Fabrica Gestão de Materiais Demais envolvidos na análise e aprovação

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM WMS WAREHOUSE MANAGEMENT SYSTEM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ARMAZÉM/DEP M/DEPÓSITO WMS Software de gerenciamento de depósito que auxilia as empresas na busca de melhorias nos

Leia mais

Otimize a gestão de gastos e fornecedores com Ariba Spend Visibility

Otimize a gestão de gastos e fornecedores com Ariba Spend Visibility Otimize a gestão de gastos e fornecedores com Ariba Spend Visibility Webinar 12 de Novembro de 2015 Isabella Medeiros Presales Specialist LoB Procurement & Business Network AGENDA 1. Introdução 2. O que

Leia mais

1. Princípios que regem o Regulamento de Compras, Contratação de Obras e Serviços; 2. Da Obrigatoriedade de Aplicação do Regulamento de Compras,

1. Princípios que regem o Regulamento de Compras, Contratação de Obras e Serviços; 2. Da Obrigatoriedade de Aplicação do Regulamento de Compras, 1. Princípios que regem o Regulamento de Compras, Contratação de Obras e Serviços; 2. Da Obrigatoriedade de Aplicação do Regulamento de Compras, Contratação de Obras e Serviços; 3. Da Comissão de Compras,

Leia mais

Entre R$ 10,5 milhões e R$ 60 milhões de faturamento bruto em 2009 Média.

Entre R$ 10,5 milhões e R$ 60 milhões de faturamento bruto em 2009 Média. Instruções o Marcação das respostas: repare que no final de cada pergunta há uma orientação para Marcar mais de 1 resposta OU Marcar apenas 1 resposta. Por favor, siga claramente a forma de marcação indicada

Leia mais

REGRAS DE ATUAÇÃO DO BANCO ITAÚ BBA S.A NOS MERCADOS ORGANIZADOS DE VALORES MOBILIÁRIOS ADMINISTRADOS PELA CETIP S.A.

REGRAS DE ATUAÇÃO DO BANCO ITAÚ BBA S.A NOS MERCADOS ORGANIZADOS DE VALORES MOBILIÁRIOS ADMINISTRADOS PELA CETIP S.A. REGRAS DE ATUAÇÃO DO BANCO ITAÚ BBA S.A NOS MERCADOS ORGANIZADOS DE VALORES MOBILIÁRIOS ADMINISTRADOS PELA CETIP S.A. 1 O participante indicado abaixo, objetivando atuar na qualidade de Intermediário,

Leia mais

CÓPIA CONTROLADA POP - PRIMATO 002 / REV. 01

CÓPIA CONTROLADA POP - PRIMATO 002 / REV. 01 Procedimento Operacional Padrão Sistema de Gestão Qualificação de Fornecedores e Controle de Matérias - primas e Embalagens POP - PRIMATO 002 / REV. 01 QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES Este método tem por

Leia mais

OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA LICITAÇÕES E CONTRATOS

OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA LICITAÇÕES E CONTRATOS OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA LICITAÇÕES E CONTRATOS Instrutora: Adelaide Bittencourt P. Coelho Participação: Paula Romano TCEMG Novembro/2009 IMPORTÂNCIA DO TEMA As obras são a parte mais aparente das

Leia mais

Gerenciamento de Projeto: Executando o Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Gerenciamento de Projeto: Executando o Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Gerenciamento de Projeto: Executando o Projeto III Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Realizar Aquisições Realizar a Garantia de Qualidade Distribuir Informações Gerenciar as

Leia mais

Utilização da Macro de Upload de Cotação

Utilização da Macro de Upload de Cotação Upload de Cotação Última Atualização: 19/02/2015 Objetivo do documento Orientar os fornecedores do Grupo Petrobras sobre a utilização da Macro de Upload de Cotações. Para que tipo de oportunidade posso

Leia mais

TÍTULO. Inteligência Competitiva: Análise, Controle e Planejamento

TÍTULO. Inteligência Competitiva: Análise, Controle e Planejamento TÍTULO Inteligência Competitiva: Análise, Controle e Planejamento AGENDA 1.Analytic Dashboards Visão Geral 1.Objetivos do Produto 2.A solução 2.ITAIPU Aplicação prática 1.Objetivos Gerenciais 3.Demonstração

Leia mais

I Semana de Qualidade da Informação do Transporte Aéreo

I Semana de Qualidade da Informação do Transporte Aéreo I Semana de Qualidade da Informação do Transporte Aéreo Dados Econômicos Empresas Brasileiras Marcos Rogério e Felemon Boaventura ANAC/SRE/GEAC São Paulo-SP, 26 agosto de 2013 Regulamentação Normativa;

Leia mais

Sua mais nova e completa ferramenta

Sua mais nova e completa ferramenta TUTORIAL PORTAL CLIENTE LUCIOS Sua mais nova e completa ferramenta SOLICITE SEU ACESSO PRÉ-REQUISITO NAVEGADOR IE MICROSOFT O Navegador IE - Internet Explore, vem instalado como padrão em qualquer distribuição

Leia mais

RELATÓRIO REFERENTE AO SUPORTE DO MÊS JUNHO/2013.

RELATÓRIO REFERENTE AO SUPORTE DO MÊS JUNHO/2013. RELATÓRIO REFERENTE AO SUPORTE DO MÊS JUNHO/2013. Em Junho de 2013 o Suporte do Sistema Ilux teve um total de 1206 atendimentos, ressaltando que 977 foram realizados pelo chat online, 221 atendimentos

Leia mais

Manual Espelho de NF para Materiais

Manual Espelho de NF para Materiais Manual Espelho de NF para Materiais Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Vendas... 4 5 Acessando o Pedido... 5 5.1 Lista

Leia mais

Modernização e Transparência da Gestão Tributária. PROFESSOR: FELLIPE GUERRA Fortaleza, 26 de Novembro de 2015.

Modernização e Transparência da Gestão Tributária. PROFESSOR: FELLIPE GUERRA Fortaleza, 26 de Novembro de 2015. Modernização e Transparência da Gestão Tributária PROFESSOR: FELLIPE GUERRA Fortaleza, 26 de Novembro de 2015. PROFESSOR: FELLIPE GUERRA Contador, Consultor Empresarial e Especialista em SPED. Mestre em

Leia mais

AQUI VEREMOS COMO PODEMOS CONSULTAR OU IMPRIMIR RELATÓRIOS PARA CADA OPERAÇÃO EFETUADA NO SISTEMA COMERCIAL.

AQUI VEREMOS COMO PODEMOS CONSULTAR OU IMPRIMIR RELATÓRIOS PARA CADA OPERAÇÃO EFETUADA NO SISTEMA COMERCIAL. AQUI VEREMOS COMO PODEMOS CONSULTAR OU IMPRIMIR RELATÓRIOS PARA CADA OPERAÇÃO EFETUADA NO SISTEMA COMERCIAL. A-1- CONSULTA/RELATÓRIOS CADASTRO/COMPRAS/TRANSFERÊNCIAS GERENCIAIS. (RETAGUARDA) Cadastros:

Leia mais

Unidade IV. Processo de inventário (Típico) Definir duplas de inventários. Aguardar segunda contagem. Não. Segunda dupla?

Unidade IV. Processo de inventário (Típico) Definir duplas de inventários. Aguardar segunda contagem. Não. Segunda dupla? GESTÃO DE RECURSOS PATRIMONIAIS E LOGÍSTICOS Unidade IV 4 PROCESSO DE INVENTÁRIO FÍSICO Para Martins (0), consiste na contagem física dos itens de estoque. Caso haja diferenças entre o inventário físico

Leia mais

Manual do Sistema "Vida - Controle Financeiro Pessoal" Editorial Brazil Informatica

Manual do Sistema Vida - Controle Financeiro Pessoal Editorial Brazil Informatica Manual do Sistema "Vida - Controle Financeiro Pessoal" Editorial Brazil Informatica I Vida - Controle Financeiro Pessoal Conteúdo Part I Novidades Versão 2.8 (Contas) 2 Part II Novidades Versão 2.9 (Contas)

Leia mais

Continuous Auditing & Continuous Monitoring

Continuous Auditing & Continuous Monitoring 01 de outubro de 2010 Continuous Auditing & Continuous Monitoring André Rangel Gerente Sênior KPMG Risk Advisory Services Conteúdo Contexto Definições e objetivos Dimensões Enterprise Risk Management Ambiente

Leia mais

Execução de Despesa. DNT/SSSCI/SF Abril 2013

Execução de Despesa. DNT/SSSCI/SF Abril 2013 DNT/SSSCI/SF Abril 2013 Realização Secretaria da Fazenda Subsecretaria do Sistema de Controle Interno Departamento de Normas Técnicas Apresentação David Fabri Monique Junqueira Ferraz Zanella INTRODUÇÃO

Leia mais

Aula 6 2º bim. - Gestão de Empresas Baseada na Demanda

Aula 6 2º bim. - Gestão de Empresas Baseada na Demanda Aula 6 2º bim. - Gestão de Empresas Baseada na Demanda Perfil de Risco da Cadeia Continuidade dos Negócios Grande preocupação das empresas. Atualmente, foca-se muito a TI e a gestão de processos internos,

Leia mais

TÍTULO ROADMAP 2015 SETOR PÚBLICO

TÍTULO ROADMAP 2015 SETOR PÚBLICO TÍTULO ROADMAP 2015 SETOR PÚBLICO ROADMAP 2015 SEMESTRE 1 Homologação parcial no pregão eletrônico, convite, compra direta Gestão de documentos na nuvem Melhorias registradas no suporte Novo visual Dashboard

Leia mais

Assistente Financeiro com Sistema Nasajon

Assistente Financeiro com Sistema Nasajon CURSOS DE ATUALIZAÇÃO PROFISSIONAL Assistente Financeiro com Sistema Nasajon Objetivo: Conhecer, de forma teórica e prática, os conceitos fundamentais de finanças e a aplicação no Controller, o sistema

Leia mais

NBR ISO/IEC 17025 CONCEITOS BÁSICOS

NBR ISO/IEC 17025 CONCEITOS BÁSICOS NBR ISO/IEC 17025 CONCEITOS BÁSICOS Alexandre Dias de Carvalho INMETRO/CGCRE/DICLA 1/ 28 NBR ISO/IEC 17025 Estabelece requisitos gerenciais e técnicos para a implementação de sistema de gestão da qualidade

Leia mais

25º. WCARS World Continuous Auditing and Reporting Symposium. Monitoramento Contínuo e Auditoria Contínua. Luís Pires

25º. WCARS World Continuous Auditing and Reporting Symposium. Monitoramento Contínuo e Auditoria Contínua. Luís Pires 25º. WCARS World Continuous Auditing and Reporting Symposium Monitoramento Contínuo e Auditoria Contínua Luís Pires 1 Agenda Monitoramento Contínuo Auditoria Contínua 2 NECESSIDADES DE NEGÓCIO 2008: Economia

Leia mais

ERP ERP MRP. Page 1. Visão Funcional. Visão de Materiais: Compras Estoque

ERP ERP MRP. Page 1. Visão Funcional. Visão de Materiais: Compras Estoque ERP Visão Funcional ERP Visão de Materiais: Compras Estoque MRP Parâmetros: Estoque de Segurança Lead time Fornecedor Lead time Compras Ponto de Reabastecimento Previsão de Consumo Previsão de Vendas Planejamento

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Volume 4

Nota Fiscal Eletrônica Volume 4 Brasil Nota Fiscal Eletrônica Volume 4 Nota Fiscal Eletrônica A Nota Fiscal Eletrônica já é uma realidade e uma tecnologia conhecida. Mas o projeto é contínuo, sempre com novidades. Uma delas é a maximização

Leia mais

PROTOCOLO DO 3º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA 2015 COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL PRESSÃO

PROTOCOLO DO 3º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA 2015 COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL PRESSÃO PROTOCOLO DO 3º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA 2015 COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL PRESSÃO Revisão 01 24 de julho de 2015 Fol. 1 de 8 INTRODUÇÃO A SETTING CALIBRATION LABORATORIES iniciou suas atividades

Leia mais

QUEM SOMOS? O QUE FAZEMOS? A REALIDADE ATUAL DOS NEGÓCIOS: ONTEM: Custo+ Lucro= Preço de Venda. HOJE: Preço de venda= Custo+ Lucro

QUEM SOMOS? O QUE FAZEMOS? A REALIDADE ATUAL DOS NEGÓCIOS: ONTEM: Custo+ Lucro= Preço de Venda. HOJE: Preço de venda= Custo+ Lucro A REALIDADE ATUAL DOS NEGÓCIOS: QUEM SOMOS? O QUE FAZEMOS? ONTEM: Custo+ Lucro= Preço de Venda HOJE: Preço de venda= Custo+ Lucro Somos uma empresa especializada em consultoria de FÁBRICA e CUSTOS. QUEM

Leia mais

Ferramentas da Qualidade. Professor: Fabrício Maciel Gomes fmgomes@usp.br

Ferramentas da Qualidade. Professor: Fabrício Maciel Gomes fmgomes@usp.br Ferramentas da Qualidade Professor: Fabrício Maciel Gomes fmgomes@usp.br ABORDAGENS DA QUALIDADE ABORDAGENS DA QUALIDADE Desde que a Qualidade se tornou um atributo do processo produtivo, ela vem sendo

Leia mais

NBC TA 500 - DISPOSIÇÕES. RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.217, de 03.12.2009

NBC TA 500 - DISPOSIÇÕES. RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.217, de 03.12.2009 NBC TA 500 - DISPOSIÇÕES RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.217, de 03.12.2009 Aprova a NBC TA 500 Evidência de Auditoria. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-501-R00 MAPEAMENTO DE PROCESSOS DA SGP

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-501-R00 MAPEAMENTO DE PROCESSOS DA SGP MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-501-R00 MAPEAMENTO DE PROCESSOS DA SGP 01/2016 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 07 de janeiro de 2016. Aprovado, Antonia Valeria Martins Maciel 3 PÁGINA INTENCIONALMENTE

Leia mais

IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE VALINHOS MANUAL DE QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES INSTITUCIONAL

IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE VALINHOS MANUAL DE QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES INSTITUCIONAL IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE VALINHOS MANUAL DE QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES INSTITUCIONAL Valinhos 2013 Introdução: A finalidade deste manual é aprimorar a relação entre a Santa Casa de

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE CONSIGNADOS COMPRAS/ RECEBIMENTO/ ARMAZENAGEM E DISTRIBUIÇÃO

SOLICITAÇÃO DE CONSIGNADOS COMPRAS/ RECEBIMENTO/ ARMAZENAGEM E DISTRIBUIÇÃO 1 de 8 Data de Emissão: Histórico de Revisão / Versões Data Versão/Revisões Descrição Autor 1.00 Processo MTQ, OAP, JBM 1 Objetivo Gestão de material de alto custo consignado, estabelecendo fluxo de solicitação,

Leia mais

COMO FAZER ENTRADA DE MATERIAL POR XML. Após abrir o sistema, localize o menu no canto superior esquerdo e clique em Movimentação > Entrada Material

COMO FAZER ENTRADA DE MATERIAL POR XML. Após abrir o sistema, localize o menu no canto superior esquerdo e clique em Movimentação > Entrada Material COMO FAZER ENTRADA DE MATERIAL POR XML Observação: O arquivo XML da nota fiscal deve estar salvo em seu computador. Se o seu fornecedor não enviou o arquivo por e-mail, você pode obter o arquivo pela internet,

Leia mais

GimobWEB Plataforma de gestão imobiliária

GimobWEB Plataforma de gestão imobiliária GimobWEB Plataforma de gestão imobiliária Documento de apoio ao cliente Versão:.0 Atualizado em 04-02-2016 Copyright by Improxy 2016 Geral Telefone: 223 749 100 Fax: 223 749 109 Email: geral@improxy.com

Leia mais

5.2 O Ciclo de infra-estrutura e manutenção predial, bem como os responsáveis por cada fase está indicado na figura 1

5.2 O Ciclo de infra-estrutura e manutenção predial, bem como os responsáveis por cada fase está indicado na figura 1 Guia de Infra-estrutura e Predial Novembro de 2003 Sumário 1. Objetivo 2. Envolvidos 3. Documentos de referência 4. Definições e codificações 5. Ciclo do processo 6. Fluxograma 7. Lista das Atividades

Leia mais

O TÊRMOMETRO DA EMPRESA

O TÊRMOMETRO DA EMPRESA O TÊRMOMETRO DA EMPRESA O dinheiro é sempre curto e caro. Esta verdade, velha conhecida dos pequenos e médios empresários, só reforça a necessidade de acompanhar cuidadosamente e rotineiramente o fluxo

Leia mais

Tecnologia Web Focada em Negócios

Tecnologia Web Focada em Negócios Tecnologia Web Focada em Negócios Palestra: Otimização e Transparência no processo de compras. Marcos Carrara Outplan Empresa Catarinense com 13 anos de mercado. Produtos: Futebolcard Moke OutBuyCenter

Leia mais

CAERN. Descrição de Perfis

CAERN. Descrição de Perfis 8 Nível: Médio Reporte: Coordenador Sumário Executar atividades administrativas de apoio às diversas áreas da empresa. Atividades Arquivar documentos Arquivar documentos, classificando-os em pastas específicas,

Leia mais

Manual de cobrança de clientes

Manual de cobrança de clientes T Manual de cobrança de clientes Processos e Conformidade Março/2015 Rev. 0 3/18/2015 1 SUMÁRIO 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA...3 3. DESENHO...4 4. PASSO A PASSO...5 5. FUNÇÕES E RESPONSABILIDADES...18

Leia mais

MANUAL LOJA VIRTUAL - PORTAL PHARMA LINK

MANUAL LOJA VIRTUAL - PORTAL PHARMA LINK Data: Abril de 2014 MANUAL LOJA VIRTUAL - PORTAL PHARMA LINK ÍNDICE Objetivo:... 2 Premissas:... 2 1 CADASTRO NA LOJA VIRTUAL... 3 1.1 Acesso...3 1.2. Cadastrar Loja...3 1.3 Ativação de Cadastro...6 1.3.1

Leia mais

Manual de Primeiro Acesso Criação do primeiro acesso Criação de administrador de portal Criação de usuários

Manual de Primeiro Acesso Criação do primeiro acesso Criação de administrador de portal Criação de usuários Portal de Fornecedor Manual de Primeiro Acesso Criação do primeiro acesso Criação de administrador de portal Criação de usuários Página 1 Sumário 1. Introdução ao Portal de Fornecedor...3 1.1. Usuário

Leia mais

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº /200X. NOME DA INSTITUIÇÃO: Ernst & Young Terco (BRADLEI RICARDO MORETTI)

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº /200X. NOME DA INSTITUIÇÃO: Ernst & Young Terco (BRADLEI RICARDO MORETTI) MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº /200X NOME DA INSTITUIÇÃO: Ernst & Young Terco (BRADLEI RICARDO MORETTI) AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO:

Leia mais

SISTEMA ELETRÔNICO DE COMPRAS

SISTEMA ELETRÔNICO DE COMPRAS Página: 1 SISTEMA ELETRÔNICO DE COMPRAS Página: 2 I - TÍTULO: PROCEDIMENTO PARA RESPOSTA DE COTAÇÃO 1. - OBJETIVO Formalizar o método de preenchimento de cotações via E-PROCUREMENT. 2. - RESPONSABILIDADES

Leia mais

AVISO: Os exemplos contidos no HELP ONLINE são meramente ilustrativos e têm como objetivo principal ensinar o usuário a utilizar o sistema.

AVISO: Os exemplos contidos no HELP ONLINE são meramente ilustrativos e têm como objetivo principal ensinar o usuário a utilizar o sistema. AVISO: Os exemplos contidos no HELP ONLINE são meramente ilustrativos e têm como objetivo principal ensinar o usuário a utilizar o sistema. Os casos não refletem casos reais e não devem ser utilizados

Leia mais

Soluções Inteligentes. Todos os Direitos Reservados SML Consultoria e Tecnologia em Informá=ca - 2015

Soluções Inteligentes. Todos os Direitos Reservados SML Consultoria e Tecnologia em Informá=ca - 2015 Soluções Inteligentes Todos os Direitos Reservados SML Consultoria e Tecnologia em Informá=ca - 2015 DIFERENCIAIS SML BRASIL Empresa consolidada no mercado de TI Mais de 20 anos de mercado; Atua em todo

Leia mais

Manual de Procedimentos da GA. DIRETOR EXECUTIVO Prof. Dr. Sinfronio Brito Moraes

Manual de Procedimentos da GA. DIRETOR EXECUTIVO Prof. Dr. Sinfronio Brito Moraes DIRETOR EXECUTIVO Prof. Dr. Sinfronio Brito Moraes COLABORADORES GESTORES Leonardo Ruffeil Diana Rodrigues Eliana Fernandes Claudia Coelho Cleidy Aparecida Lopes Edson José Gomes Gleidson Carvalho Maria

Leia mais

Padrões para Fornecedores da GS1 BRASIL

Padrões para Fornecedores da GS1 BRASIL Padrões para Fornecedores da GS1 BRASIL O objetivo deste documento é informar aos fornecedores dos pontos e valores fundamentais de nosso processo de compras. A GS1 Brasil mantém a ética, a transparência

Leia mais

FUNCIONALIDADE MANUTENÇÃO DA CERTIFICAÇÃO Plataforma eletrónica da certificação

FUNCIONALIDADE MANUTENÇÃO DA CERTIFICAÇÃO Plataforma eletrónica da certificação FUNCIONALIDADE MANUTENÇÃO DA CERTIFICAÇÃO Plataforma eletrónica da certificação DSQA / Agosto 2015 Este documento tem como objetivo apoiar as entidades formadoras registadas na plataforma eletrónica da

Leia mais

Assegurar a estrita observância das normas legais e regulamentares relativas aos direitos do consumidor.

Assegurar a estrita observância das normas legais e regulamentares relativas aos direitos do consumidor. MANUAL DE CONTROLES INTERNOS Página 1 / 9 Nome do Documento FINALIDADE SAC Atendimento ao Cliente Estabelecer em procedimento o atendimento ao cliente da Gradual Corretora; Assegurar meio de comunicação

Leia mais

CATÁLOGO DE APLICAÇÕES Importação XML de NF Importação

CATÁLOGO DE APLICAÇÕES Importação XML de NF Importação CATÁLOGO DE APLICAÇÕES Importação XML de NF Importação 1. Objetivos Atualizar os valores da nota fiscal de entrada a partir de arquivos XML sem a necessidade de ter que alterar manualmente na manutenção

Leia mais

FATURAÇÃO ELETRÓNICA Ação Necessária: Registo no OB10

FATURAÇÃO ELETRÓNICA Ação Necessária: Registo no OB10 FATURAÇÃO ELETRÓNICA Ação Necessária: Registo no OB10 Junho de 2013 Exmo(a). Senhor(a), A Unilever tomou uma decisão estratégica de forma a encorajar todos os fornecedores a mudarem para a faturação eletrónica.

Leia mais

Gestão de Estoques em Materiais de uso Hospitalar: Análise de Modelo utilizado num Hospital Universitário Público (Estudo de Caso)

Gestão de Estoques em Materiais de uso Hospitalar: Análise de Modelo utilizado num Hospital Universitário Público (Estudo de Caso) Gestão de Estoques em Materiais de uso Hospitalar: Análise de Modelo utilizado num Hospital Universitário Público (Estudo de Caso) Edimar Alves Barbosa (UFCG) eab@cct.ufcg.edu.br Luciano Gomes de Azevedo

Leia mais

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte BCON Sistema de Controle de Vendas e Estoque Declaração de escopo Versão 1.0 Histórico de Revisão Elaborado por: Filipe de Almeida do Amaral Versão 1.0 Aprovado por: Marcelo Persegona 22/03/2011 Time da

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN Pró-Reitoria de Recursos Humanos- PRH Departamento de Administração de Pessoal DAP

Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN Pró-Reitoria de Recursos Humanos- PRH Departamento de Administração de Pessoal DAP 3 GESTÃO DOS PROCESSOS DO DAP 3.1 MACROPROCESSOS DO DAP Macroprocesso 01: ATENDIMENTO AO PÚBLICO Recursos: Pessoas, espaço físico, equipamentos, sistemas de informática (SIGPRH, Siape, Siapecad, Siapenet,

Leia mais

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise -

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise - RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - Janeiro de 1998 RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - As empresas, principalmente

Leia mais

Manual da Central de Compras

Manual da Central de Compras Sistema de Compras Eletrônicas - COE Manual da Central de Compras Portal Compras RS Portal Pregão On-Line Banrisul Portal Compras PROCERGS Governo do Estado do Rio Grande do Sul Secretaria de Administração

Leia mais

Point of View. Simplificando a interação com o Governo Gestão Fiscal & esocial

Point of View. Simplificando a interação com o Governo Gestão Fiscal & esocial Point of View Simplificando a interação com o Governo Gestão Fiscal & esocial C o n t e ú d o Sumário Executivo 4 Cenário Atual 5 Nosso entendimento 6 A Solução SAP 8 Benefícios para o negócio 16 Por

Leia mais

ORIENTAÇÕES AO SOLICITANTE

ORIENTAÇÕES AO SOLICITANTE ORIENTAÇÕES AO SOLICITANTE Acessar o Portal da Emprel, através do link: http://www.emprel.gov.br/ e se logar Caso não tenha uma Conta de Usuário, clicar na aba Criar nova conta e preencher os dados. Você

Leia mais

Responsabilidades/ Autoridades

Responsabilidades/ Autoridades 1/5 1. OBJETIVO Garantir o abastecimento dos materiais Consignados e OPME do Hospital. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO OPME - Órtese Prótese e Materiais Especiais; CAF - Central de Abastecimento Farmacêutico;

Leia mais

Critério do Comércio Justo para. Organizações de Pequenos Produtores

Critério do Comércio Justo para. Organizações de Pequenos Produtores Critério do Comércio Justo para Vegetais de Organizações de Pequenos Produtores Versão atual: 01.05.2011_v1.1 Data esperada para a próxima revisão: 2016 Envie seus comentários e perguntas para: standards@fairtrade.net

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE PLANEJAR E GERENCIAR COMPRAS NO E-COMMERCE SAMUEL GONSALES

A IMPORTÂNCIA DE PLANEJAR E GERENCIAR COMPRAS NO E-COMMERCE SAMUEL GONSALES A IMPORTÂNCIA DE PLANEJAR E GERENCIAR COMPRAS NO E-COMMERCE SAMUEL GONSALES COPYRIGHT Copyright 2016 Samuel Gonsales Todos os direitos reservados Nenhuma parte dessa publicação pode ser reproduzida ou

Leia mais

Apresentação Comercial

Apresentação Comercial Apresentação Comercial Quem Somos O HANT é uma vertical da empresa NDDigital, com foco em desenvolver soluções através de software e serviços direcionados a atender a cadeia de compra das empresas, desde

Leia mais

Administração. Profa. Patricia Brecht. Compras. Compras. Armazenamento, Movimentação e Administração de Compras

Administração. Profa. Patricia Brecht. Compras. Compras. Armazenamento, Movimentação e Administração de Compras Administração Profa. Patricia Brecht Armazenamento, Movimentação e Administração de Compras Compras Envolve todo o processo de localização de fornecedores e fonte de suprimento, aquisição de materiais

Leia mais