Evidências do processo de descoberta de preços de ADRs de empresas brasileiras

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Evidências do processo de descoberta de preços de ADRs de empresas brasileiras"

Transcrição

1 III Fórum Baiano de Economia Aplicada 2014 Evidências do processo de descoberta de preços de ADRs de empresas brasileiras R. Ballini, Rodrigo L. F. Silveira, L. Maciel Instituto de Economia, Universidade de Campinas, Braail Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação, Universidade de Campinas, Brasil

2 Sumário 1 Introdução 2 Metodologia 3 Análise de resultados 4 Conclusão

3 1. Introdução Expansão de capital de uma empresa: reinvestimento dos lucros; captação de recursos: empréstimos, emissão de títulos, abertura de capital. Ações em mercados financeiros externos: Depositary Receipts (DR); American Depositary Receipts (ADRs): transacionado exclusivamente no mercado financeiro dos EUA; mercado norte-americano e responsável por 80% do valor total de DRs transacionados no mundo; aproximadamente 83% correspondem a papéis negociados na New York Stock Exchange (NYSE); Vale, Petrobrás and Itaú-Unibanco: maior volume de negócios em NYSE em 2013.

4 1. Introdução Vantagens das ADRs: aumento de liquidez e transparência da companhia; diminui a percepção do risco da empresa, reduz custo de capital; melhora da diversificação de portfolio para os investidores. Questões a partir de ações com dupla-listagem: possibilidades de integração e arbitragem? Resultados da Literaturatura: mercados são integrados; descoberta de preço é predominantemente realizada em mercado local; Brasil existência de oportunidades de arbitragem.

5 1. Introdução Objetivo do Trabalho Analisar o processo de descoberta de preços das ações de empresas brasileiras com dupla listagem: transacionadas simultaneamente na BM&FBOVESPA e na NYSE; empregar testes de cointegração e de causalidade na média e na variância; reavaliar o tema com uma amostra mais ampla em relação aos trabalhos já realizados para o mercado brasileiro; propor a inserção de um método complementar de causalidade na variância.

6 2. Metodologia Amostra: 22 companhias brasileiras com ADRs em NYSE e ações negociadas na BM&FBOVESPA; Vale e Petrobrás possuem duas ações e dois ADRs; Total de 48 séries de preços fechamento diário em dólar e ajustados pelos proventos recebidos Preços das ações negociadas na BM&FBOVESPA em Reais (R$) foram convertidos em dólares norte-americanos (US$) pela taxa de câmbio do dia, divulgada pelo Banco Central do Brasil Selecionada a partir da existência de operações em 2013; Compatibilizou-se o calendário no mercado doméstico ao de Nova Iorque.

7 2. Metodologia Métodos: Testes de Dickey-Fuller Aumentado (ADF) e Phillips-Perron (PP); Testes de conintegração de Engle e Granger (1987) e Johansen (1988); Teste de causalidade entre as volatilidades dos preços, estimadas por um modelo GARCH(1,1): baseado no teste da função de correlação cruzada (Cheung e Ng, 1996).

8 2. Metodologia Testes de Raiz Unitária: verificação de estacionariedade; Equações ADF: p 1 P t = α+βt +γp t 1 + δ i P t i +ǫ t i=1 p 1 P t = α+γp t 1 + δ i P t i +ǫ t i=1 p 1 P t = γp t 1 + δ i P t i +ǫ t i=1 H 0 : γ = 0 indica existência de raiz unitária, séries são não-estacionária. Teste de Phillips-Perron para confirmar os resultados.

9 2. Metodologia Assumindo que as séries são I(1), verifica-se se ADR e ação são cointegradas; Cointegração: relação de equiĺıbrio de longo-prazo; Teste de cointegração de Engle e Granger (1987): estimar P BOV t = α 0 +α 1P NY t +ǫ t por MQO; verificar se os resíduos estimados são estacionários empregando teste ADF; testar H 0 : ρ = 0 na seguinte equação: p 1 ˆǫ t = ρˆǫ t 1 + θ i ˆǫ t i +v t i=1

10 2. Metodologia Teste de cointegração de Johansen (1988): teste baseado no modelo VAR; determinação do número de defasagens no VAR: critério de informação de Akaike (AIC) e o Erro Final de Predição (EFP) verifica a presença de um vetor de cointegração, tal que a relação é I(0); P BOV t P NY t modelo VAR e sua forma VEC: X t = α 0 +A 1X t 1 +A 2X t A k X t k +ǫ t k 1 X t = ΠX t 1 + Π ix t i +ǫ t i=1 Π = αβ

11 2. Metodologia α coeficientes de ajustamento, os quais expressam a média dos ajustamentos das variáveis a desequíıbrios no curto prazo. β parâmetros de cointegração; β X representa o vetor de correção de erros; Modelo é estimado por máxima verossimilhança; Rank da matriz Π, r, fornece o número de vetores de cointegração: Determinação de r: testes do traço e do máximo autovalor.

12 2. Metodologia Teste de causalidade em média e em variância: Cheung e Ng (1996) análise da função de correlação cruzada (FCC) séries de volatilidade dos preços estimada por um modelo GARCH(1,1); obtêm-se as séries dos quadrados dos resíduos padronizados dos pares ação-adrs; FCC na defasagem k: CCF BOV,NY (k) = Tr BOV,NY (k) = T c BOV,NY(k) c BOV (0)c NY (0) H 0 : não-causalidade na média ou na variância; Resíduos padronizados causalidade na média; Quadrado dos Resíduos padronizados causalidade na variância.

13 3. Análise dos resultados ADF: presença de raiz unitária nos 24 pares de açõe-adrs; teste de Engle e Granger 16 de 24 pares são cointegrados: Empresas CRADF Empresas CRADF Ambev * Gol * Bradesco Itaú-Unibanco Braskem * Oi BRF AS * Pão de Açúcar Cemig *** Petrobrás ON Copel ** Petrobrás PN CPFL Energia * Sabesp ** Eletrobrás * CSN *** Embraer * Telefônica * Fibria * Tim ** Gafisa * Vale ON * Gerdau Vale PN * Significativo a 1% de significância ** Significativo a 5% de significância *** Significativo a 10% de significância

14 3. Análise de Resultados Teste de cointegração de Johansen: 22 pares de ação-adr tiveram indicação de contintegração; Gerdau, Oi e CSN não-cointegradas; BM&FBPOVESPA e NYSE: hipótese de arbitragem foi rejeitada. Coeficientes de ajustamento de curto prazo (α): 9 casos mostraram coeficientes estatisticamente significante sendo que: 5 empresas (Sabesp, Pão de Açúcar, Gol, Embraer and Itaú-Unibanco): formação de preços no mercado norte-americano α NY > α bov ; 4 empresas (CPFL Energia, Fibria, Gafisa e Tim): bolsa nacional exerceu maior influência na descoberta de preços α NY < α bov Tim: sinais dos coeficientes opostos, indicando a ocorrência de ajuste em direções contrárias

15 3. Análise dos Resultados Testes de causalidade para a média e variância: em geral, observou-se bicausalidade na média e na variância. Considerando os pares de ação-adr com preços no mercado norte-americano: Sabesp, Pão de Açúcar, Gol, Embraer e Itaú-Unibanco; teste de causalidade para a média: relação ação causa ADR para todas as defasagens; causalidade do ADR para a ação é verificada para os maiores valores de defasagem; variância bi-causalidade. pares de ação-adr com preços no mercado brasileiro: CPFL, Fibria, Gafisa and Tim; média ação causa ADR, para defasagens menores; variância bi-causalidade.

16 4. Conclusão análise de uma amostra maior de empresas brasileiras; Discussão sobre possibilidades de integração e arbitragem; descoberta de preços de 22 companhias brasileiras com dupla listagem; Uso de testes de cointegração e causalidade na média e na variância: cointegração e rejeição de possibilidade de arbitragem; formação de preço em NYSE (5 pares) e BM&FVOVESPA (4 pares); bi-causalidade na média e na variância.

17 Obrigada pela Atenção!

ADR (American Depositary Receipt): forma de captação de recursos próprios por empresas locais no mercado dos EUA IDR (International DR): captação de

ADR (American Depositary Receipt): forma de captação de recursos próprios por empresas locais no mercado dos EUA IDR (International DR): captação de ADR (American Depositary Receipt): forma de captação de recursos próprios por empresas locais no mercado dos EUA IDR (International DR): captação de recursos próprios em outros países GDR (Global DR):

Leia mais

A DIFERENÇA DE PREÇOS ENTRE ADRs E AÇÕES DE EMPRESAS BRASILEIRAS COMO OPORTUNIDADE DE ARBITRAGEM

A DIFERENÇA DE PREÇOS ENTRE ADRs E AÇÕES DE EMPRESAS BRASILEIRAS COMO OPORTUNIDADE DE ARBITRAGEM A DIFERENÇA DE PREÇOS ENTRE ADRs E AÇÕES DE EMPRESAS BRASILEIRAS COMO OPORTUNIDADE DE ARBITRAGEM Fernanda Akemi Sakamoto Analista de Liquidação do Itaú Especialista em Produtos Financeiros e Gestão de

Leia mais

Séries Temporais e Modelos Dinâmicos. Econometria. Marcelo C. Medeiros. Aula 3

Séries Temporais e Modelos Dinâmicos. Econometria. Marcelo C. Medeiros. Aula 3 em Econometria Departamento de Economia Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Aula 3 Condições para de Segunda Ordem Considere por enquanto um VAR de primeira ordem, VAR(1): z t = C 0 +C 1

Leia mais

INFORME AOS INVESTIDORES 2T14

INFORME AOS INVESTIDORES 2T14 INFORME AOS INVESTIDORES 2T14 São Paulo, 14 de agosto de 2014 A BRADESPAR [BM&FBOVESPA: BRAP3 (ON), BRAP4 (PN); LATIBEX: XBRPO (ON), XBRPP (PN)] anuncia os resultados referentes ao 2T14. Estrutura dos

Leia mais

EMBRAER Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A. CNPJ/MF nº 60.208.493/0001-81 NIRE nº 35.300.026.420 Companhia Aberta FATO RELEVANTE

EMBRAER Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A. CNPJ/MF nº 60.208.493/0001-81 NIRE nº 35.300.026.420 Companhia Aberta FATO RELEVANTE EMBRAER Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A. CNPJ/MF nº 60.208.493/0001-81 NIRE nº 35.300.026.420 Companhia Aberta FATO RELEVANTE A EMBRAER EMPRESA BRASILEIRA DE AERONÁUTICA S.A. ( Embraer ou Companhia

Leia mais

As consequências inesperadas de um imposto brasileiro incidente sobre Recibos de Depósito (DR)

As consequências inesperadas de um imposto brasileiro incidente sobre Recibos de Depósito (DR) As consequências inesperadas de um imposto brasileiro incidente sobre Recibos de Depósito (DR) ÍNDICE Preâmbulo 1 Sumário executivo 2 Apresentação 3 Impacto sobre a liquidez 4 Efeito sobre os preços 6

Leia mais

EVIDENCIAÇÃO DE ITENS OBRIGATÓRIOS E RECOMENDADOS NOS RELATÓRIOS DA ADMINISTRAÇÃO DAS COMPANHIAS BRASILEIRAS LISTADAS NA NYSE

EVIDENCIAÇÃO DE ITENS OBRIGATÓRIOS E RECOMENDADOS NOS RELATÓRIOS DA ADMINISTRAÇÃO DAS COMPANHIAS BRASILEIRAS LISTADAS NA NYSE 1 EVIDENCIAÇÃO DE ITENS OBRIGATÓRIOS E RECOMENDADOS NOS RELATÓRIOS DA ADMINISTRAÇÃO DAS COMPANHIAS BRASILEIRAS LISTADAS NA NYSE Thais Aguiar Diniz Bacharel em Ciências Contábeis (UFU) Faculdade de Ciências

Leia mais

Revista de Administração - RAUSP ISSN: 0080-2107 rausp@edu.usp.br Universidade de São Paulo Brasil

Revista de Administração - RAUSP ISSN: 0080-2107 rausp@edu.usp.br Universidade de São Paulo Brasil Revista de Administração - RAUSP ISSN: 0080-2107 rausp@edu.usp.br Universidade de São Paulo Brasil Bortoli Filho, José Inácio de; Pimenta Júnior, Tabajara Dupla listagem internacional: a emissão de ADRs

Leia mais

Análise da transmissão de preços da carne de frango entre os principais estados produtores brasileiros e os Estados Unidos

Análise da transmissão de preços da carne de frango entre os principais estados produtores brasileiros e os Estados Unidos Análise da transmissão de preços da carne de frango entre os principais estados produtores brasileiros e os Estados Unidos Área Temática: Economia Agrária e Ambiental Marilice Baldi, Unochapecó, licebaldi@unochapeco.edu.br

Leia mais

EFICIÊNCIA DOS MERCADOS FUTUROS DE COMMODITIES AGRÍCOLAS APLICANDO- SE O TESTE DE COINTEGRAÇÃO

EFICIÊNCIA DOS MERCADOS FUTUROS DE COMMODITIES AGRÍCOLAS APLICANDO- SE O TESTE DE COINTEGRAÇÃO DOI: 10.5902/198346595432 EFICIÊNCIA DOS MERCADOS FUTUROS DE COMMODITIES AGRÍCOLAS APLICANDO- SE O TESTE DE COINTEGRAÇÃO EFFICIENCY OF THE AGRICULTURAL COMMODITY FUTURES MARKET BY APPLYING THE COINTEGRATION

Leia mais

Magnus Chaib magnus.chaib@br.pwc.com

Magnus Chaib magnus.chaib@br.pwc.com O papel do contador e a transparência das informações contábeis VIII Fórum da Mulher Contabilista - CRC/MS Março / 2011 Magnus Chaib magnus.chaib@br.pwc.com Curiosidades e Informações úteis 1. Na Europa,

Leia mais

Eficiência de mercado: evidências empíricas para os preços spot e futuro de boi gordo

Eficiência de mercado: evidências empíricas para os preços spot e futuro de boi gordo Eficiência de mercado: evidências empíricas para os preços spot e futuro de boi gordo Waldemiro Alcântara da Silva Neto 1 Gilberto Joaquim Fraga 2 Pedro Valentin Marques 3 Resumo: O presente artigo aplica

Leia mais

Volatilidade e Causalidade: Evidência para os mercados à vista e futuro de câmbio e índice de ações no Brasil

Volatilidade e Causalidade: Evidência para os mercados à vista e futuro de câmbio e índice de ações no Brasil Volatilidade e Causalidade: Evidência para os mercados à vista e futuro de câmbio e índice de ações no Brasil Ana Beatriz C. Galvão * Marcelo S. Portugal ** Eduardo P. Ribeiro *** Resumo O objetivo deste

Leia mais

INFORME AOS INVESTIDORES 2T15

INFORME AOS INVESTIDORES 2T15 INFORME AOS INVESTIDORES 2T15 São Paulo, 12 de agosto de 2015 A BRADESPAR [BM&FBOVESPA: BRAP3 (ON), BRAP4 (PN); LATIBEX: XBRPO (ON), XBRPP (PN)] anuncia os resultados referentes ao segundo trimestre de

Leia mais

Estudo das Melhores Práticas de Governança no Brasil e nos Estados Unidos - Versão 2007 Base - Relatório Anual 20-F

Estudo das Melhores Práticas de Governança no Brasil e nos Estados Unidos - Versão 2007 Base - Relatório Anual 20-F Estudo das Melhores Práticas de Governança no Brasil e nos Estados Unidos - Versão 2007 Base - Relatório Anual 20-F Dezembro de 2007 ADVISORY 1 Formulários rios 20-F Arquivados na SEC por empresas estrangeiras

Leia mais

Informações sobre os autores

Informações sobre os autores Informações sobre os autores Título do artigo: Impacto da negociação de contratos futuros de café por diferentes agentes de mercado sobre a volatilidade dos preços à vista. Tema: Previsão, transmissão

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras HSBC Fundo de Investimento em Ações Ibovespa Top 31 de março de 2012 e 2011 com Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Demonstrações financeiras

Leia mais

Perguntas Frequentes. 1ª Fase: Otimização de Capital e Emissão de Instrumentos de Capital

Perguntas Frequentes. 1ª Fase: Otimização de Capital e Emissão de Instrumentos de Capital Perguntas Frequentes 1ª Fase: Otimização de Capital e Emissão de Instrumentos de Capital 1-) Qual é o objetivo do plano de Otimização de Capital e Emissão de Instrumentos de Capital? Esse plano visa incrementar

Leia mais

WebServices. Versão < 1.0 > < 22/07/2010 > AGO 1-11

WebServices. Versão < 1.0 > < 22/07/2010 > AGO 1-11 Magliano Versão < 1.0 > < 22/07/2010 > AGO 1-11 SUMÁRIO 1. WS_Magliano... 3 1.1. Acoes... 4 1.2. Cambio... 5 1.3. Indicadores... 6 1.4. Indices... 7 1.5. Moedas... 8 1.6. PesquisaCotacao... 9 1.7. Ticker...

Leia mais

Práticas de Governança Corporativa Aplicadas no Brasil e nos Estados Unidos

Práticas de Governança Corporativa Aplicadas no Brasil e nos Estados Unidos Práticas de Governança Corporativa Aplicadas no Brasil e nos Estados Unidos Fevereiro de 2007 ADVISORY 1 Ambiente corporativo - Interação com o mercado Analistas de mercado Acionistas Instituições financeiras

Leia mais

Volume de ADRs emitidos X Liquidez: Causa ou Efeito?

Volume de ADRs emitidos X Liquidez: Causa ou Efeito? V I I S E M E A D T R A B A L H O C I E N T Í F I C O F I N A N Ç A S Volume de ADRs emitidos X Liquidez: Causa ou Efeito? Resumo Autores: Ana Paula Lanzana Mestranda FEA USP Rua Agostinho Rodrigues Filho,

Leia mais

Eficiência no Mercado Futuro de Commodity: Evidências Empíricas

Eficiência no Mercado Futuro de Commodity: Evidências Empíricas Documentos Técnico-Científicos Eficiência no Mercado Futuro de Commodity: Evidências Empíricas Resumo Verifica a existência de uma relação de longo prazo e testa a hipótese de eficiência de mercado entre

Leia mais

Demonstrações financeiras em 28 de fevereiro de 2009 e 29 de fevereiro de 2008

Demonstrações financeiras em 28 de fevereiro de 2009 e 29 de fevereiro de 2008 ABCD BRAM Fundo de Investimento em Ações IBrX-50 CNPJ nº 07.667.245/0001-16 (Administrado pela BRAM - Bradesco Asset Management S.A. Distribuidora Demonstrações financeiras em 28 de fevereiro de 2009 e

Leia mais

A Governança Corporativa e o Mercado de Capitais:

A Governança Corporativa e o Mercado de Capitais: A Governança Corporativa e o de Capitais: ADVISORY Um panorama atual das corporações brasileiras na e nas Bolsas norteamericanas Dezembro de 2008 1 Objetivo Entender como as empresas brasileiras vêm evoluindo

Leia mais

Ao completar 60 anos no mercado de capitais, o Grupo encerra o ano de 2007 com 140 mil acionistas

Ao completar 60 anos no mercado de capitais, o Grupo encerra o ano de 2007 com 140 mil acionistas RELATÓRIO ANUAL GERDAU 27 55 Ao completar 6 anos no mercado de capitais, o Grupo encerra o ano de 27 com 14 mil acionistas O Grupo Gerdau tem proporcionado aos seus 14 mil acionistas rentabilidade com

Leia mais

UMA ANÁLISE DE CO-INTEGRAÇÃO ENTRE O ÍNDICE BOVESPA E O ÍNDICE DOW JONES

UMA ANÁLISE DE CO-INTEGRAÇÃO ENTRE O ÍNDICE BOVESPA E O ÍNDICE DOW JONES UMA ANÁLISE DE CO-INTEGRAÇÃO ENTRE O ÍNDICE BOVESPA E O ÍNDICE DOW JONES Frederike Mette* Marco A. S. Martins** Resumo: Considerando o alto grau de globalização atingido pelo mercado de ações nos últimos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Faculdade de Ciências Econômicas Departamento de Ciências Administrativas Centro de Pós-Graduação e Pesquisas em Administração CEPEAD ANÁLISE COMPARATIVA DA UTILIZAÇÃO

Leia mais

Na sexta-feira (24), são aguardados os resultados de Fibria, Hypermarcas, Souza Cruz e Tractebel.

Na sexta-feira (24), são aguardados os resultados de Fibria, Hypermarcas, Souza Cruz e Tractebel. Page 1 of 5 20/4/2015 07:41:42 - EMPRESAS E SETORES CALENDÁRIO DE BALANÇOS: USIMINAS, FIBRIA E HYPERMARCAS INAUGURAM SAFRA DE DIVULGAÇÃO DO 1TRI15 São Paulo, 20/04/2015 - A temporada de divulgação de balanços

Leia mais

VALOR DE MERCADO VERSUS LIQUIDEZ: UM ESTUDO A PARTIR DOS ÍNDICES AMPLOS COMO REFERÊNCIA

VALOR DE MERCADO VERSUS LIQUIDEZ: UM ESTUDO A PARTIR DOS ÍNDICES AMPLOS COMO REFERÊNCIA VALOR DE MERCADO VERSUS LIQUIDEZ: UM ESTUDO A PARTIR DOS ÍNDICES AMPLOS COMO REFERÊNCIA Cíntia Oliveira Elias Bacharel em Ciências Contábeis Universidade Federal de Goiás FACE - Faculdade de Administração,

Leia mais

PREVISÃO DO CONSUMO DE CERVEJA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

PREVISÃO DO CONSUMO DE CERVEJA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE ECONOMIA E FINANÇAS IBMEC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO E ECONOMIA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO PROFISSIONALIZANTE EM ECONOMIA PREVISÃO DO CONSUMO DE CERVEJA NO ESTADO DO

Leia mais

2 Opções e Carteiras não lineares

2 Opções e Carteiras não lineares 22 2 Opções e Carteiras não lineares 2.1 Distinção entre derivativos lineares e não-lineares No capítulo 1 foram apresentados os principais derivativos utilizados no mercado de petróleo e derivados. Neste

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS. 4 o. ANO DE ADMINISTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO, REFERENTE À 3 A. AVALIAÇÃO.

MERCADO DE CAPITAIS. 4 o. ANO DE ADMINISTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO, REFERENTE À 3 A. AVALIAÇÃO. MERCADO DE CAPITAIS 4 o. ANO DE ADMINISTRAÇÃO MATERIAL DE ACOMPANHAMENTO DAS AULAS PARA OS ALUNOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, REFERENTE À 3 A. AVALIAÇÃO. PROFESSOR FIGUEIREDO SÃO PAULO 2007 Prof. Figueiredo

Leia mais

AVALIAÇÃO DE INVESTIMENTO SOB VARIAÇÃO CAMBIAL E SEUS IMPACTOS SOBRE O RETORNO DOS ATIVOS NO MERCADO DE CAPITAIS: O CASO DA PETROBRAS

AVALIAÇÃO DE INVESTIMENTO SOB VARIAÇÃO CAMBIAL E SEUS IMPACTOS SOBRE O RETORNO DOS ATIVOS NO MERCADO DE CAPITAIS: O CASO DA PETROBRAS RELATÓRIOS DE PESQUISA EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO v.14 n. A10 p. 105-115 AVALIAÇÃO DE INVESTIMENTO SOB VARIAÇÃO CAMBIAL E SEUS IMPACTOS SOBRE O RETORNO DOS ATIVOS NO MERCADO DE CAPITAIS: O CASO DA PETROBRAS

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO - FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS EM MERCADOS DERIVATIVOS (MODALIDADE SEMIPRESENCIAL)

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO - FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS EM MERCADOS DERIVATIVOS (MODALIDADE SEMIPRESENCIAL) CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO - FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS EM MERCADOS DERIVATIVOS (MODALIDADE SEMIPRESENCIAL) 1º Encontro Presencial 01 hora - Presencial - Apresentação do Curso e Ferramentas do E-Learning

Leia mais

Preços de Commodities e Nível de Atividade no Espírito Santo: Um Estudo Econométrico

Preços de Commodities e Nível de Atividade no Espírito Santo: Um Estudo Econométrico Preços de Commodities e Nível de Atividade no Espírito Santo: Um Estudo Econométrico Matheus Albergaria de Magalhães Coordenador de Estudos Econômicos Rede de Estudos Macroeconômicos (MACRO) Instituto

Leia mais

LIQUIDEZ O DILEMA DA LIQUIDEZ DE CAIXA

LIQUIDEZ O DILEMA DA LIQUIDEZ DE CAIXA LIQUIDEZ O DILEMA DA LIQUIDEZ DE CAIXA 22 REVISTA RI Fevereiro 2016 Competitividade mais acirrada, nível de crescimento da economia, inflação, perda do grau de investimento, juros elevados, muitos impostos

Leia mais

PREÇO DA CESTA BÁSICA NA REGIÃO SUL DO BRASIL: TESTANDO A INTEGRAÇÃO ESPACIAL

PREÇO DA CESTA BÁSICA NA REGIÃO SUL DO BRASIL: TESTANDO A INTEGRAÇÃO ESPACIAL PREÇO DA CESTA BÁSICA NA REGIÃO SUL DO BRASIL: TESTANDO A INTEGRAÇÃO ESPACIAL Área Temática: 10- Métodos quantitativos Airton Lopes Amorim Doutorando em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Viçosa

Leia mais

CAUSALIDADE E CO-INTEGRAÇÃO NO MERCADO DE CAPITAIS DA AMÉRICA LATINA

CAUSALIDADE E CO-INTEGRAÇÃO NO MERCADO DE CAPITAIS DA AMÉRICA LATINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PPGEP (TESE DE DOUTORADO) CAUSALIDADE E CO-INTEGRAÇÃO NO MERCADO DE CAPITAIS DA AMÉRICA LATINA Doutorando: Antonio

Leia mais

Claudio Avanian Jacob. Diretor Internacional, Comercial e de Desenvolvimento de Mercado

Claudio Avanian Jacob. Diretor Internacional, Comercial e de Desenvolvimento de Mercado Claudio Avanian Jacob Diretor Internacional, Comercial e de Desenvolvimento de Mercado Diversificação de Portfólio Agenda Diversificação de Portfólio de Produtos Produtos de Renda Fixa Futuro de Cupom

Leia mais

PARTE I TEORIAS BASE APLICADAS À GESTÃO DO RISCO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS

PARTE I TEORIAS BASE APLICADAS À GESTÃO DO RISCO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS Índice PARTE I TEORIAS BASE APLICADAS À GESTÃO DO RISCO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS Capítulo 1 A gestão do risco 1. A noção de risco 15 2. A noção de cobertura de risco (hedging) 19 3. Os determinantes

Leia mais

31 de março de 2011 e 2010 com relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

31 de março de 2011 e 2010 com relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Demonstrações financeiras HSBC Fundo de Investimento Ações Institucional (Administrado pelo HSBC Bank Brasil S.A. - Banco Múltiplo - 31 de março de 2011 e 2010 com relatório dos auditores independentes

Leia mais

NOTA CEMEC 10/2015 ALGUNS FATORES ECONÔMICOS DA ABERTURA E FECHAMENTO DO CAPITAL DAS EMPRESAS NO BRASIL. Novembro de 2015

NOTA CEMEC 10/2015 ALGUNS FATORES ECONÔMICOS DA ABERTURA E FECHAMENTO DO CAPITAL DAS EMPRESAS NO BRASIL. Novembro de 2015 NOTA CEMEC 10/2015 ALGUNS FATORES ECONÔMICOS DA ABERTURA E FECHAMENTO DO CAPITAL DAS EMPRESAS NO BRASIL Novembro de 2015 SUMÁRIO NOTA CEMEC 10/2015 1 O CEMEC não se responsabiliza pelo uso dessas informações

Leia mais

Análise da Efetividade de Políticas de Hedge no Mercado de Dólar Futuro no Brasil

Análise da Efetividade de Políticas de Hedge no Mercado de Dólar Futuro no Brasil Análise da Efetividade de Políticas de Hedge no Mercado de Dólar Futuro no Brasil Autoria: Marcelo Cabus Klotzle, Antonio Carlos Figueiredo Pinto, Mario D. Simões, Leonardo Lima Gomes Nos últimos anos,

Leia mais

Previsão da taxa de juros Selic e do câmbio nominal a partir de um modelo Var com restrição

Previsão da taxa de juros Selic e do câmbio nominal a partir de um modelo Var com restrição Previsão da taxa de juros Selic e do câmbio nominal a partir de um modelo Var com restrição Luciano D Agostin * José Luís da Costa Oreiro ** Os indicadores macroeconômicos de emprego, produto e inflação

Leia mais

MODELAGEM THRESHOLD DE TRANSMISSÃO DE PREÇOS PARA O MERCADO DE SOJA MATO-GROSSENSE. Murilo Massaru da Silva

MODELAGEM THRESHOLD DE TRANSMISSÃO DE PREÇOS PARA O MERCADO DE SOJA MATO-GROSSENSE. Murilo Massaru da Silva MODELAGEM THRESHOLD DE TRANSMISSÃO DE PREÇOS PARA O MERCADO DE SOJA MATO-GROSSENSE Murilo Massaru da Silva Programa de Pós Graduação em Economia/ UFPB, Av. Rio Grande do Sul, s/n. Ed. Milano. Ap. 404,

Leia mais

Taxa de Câmbio, Preços de Commodities e Exportações de Produtos Básicos nas Regiões Brasileiras

Taxa de Câmbio, Preços de Commodities e Exportações de Produtos Básicos nas Regiões Brasileiras DOCUMENTOS TÉCNICO-CIENTÍFICOS Taxa de Câmbio, Preços de Commodities e Exportações de Produtos Básicos nas Regiões Brasileiras RESUMO Este artigo investiga as relações entre taxa de câmbio, preços de commodities

Leia mais

Atualizado em 20/03/2012

Atualizado em 20/03/2012 Atualizado em 20/03/2012 Calendário de Divulgação de Balanços do 4T11, sujeito a alteração* Calendário de Balanços por ordem de data de divulgação Data Empresa Evento 19/3 Alpargatas Teleconferência, às

Leia mais

Fundos de Investimento. Prof. Esp. Lucas Cruz

Fundos de Investimento. Prof. Esp. Lucas Cruz Fundos de Investimento Prof. Esp. Lucas Cruz Fundos de Investimento Fundos de Investimento são condomínios constituídos com o objetivo de promover a aplicação coletiva dos recursos de seus participantes.

Leia mais

Economia II. A Procura Agregada de Bens e Serviços e a Função IS. Francisco Camões / Sofia Vale / Vivaldo Mendes. Setembro 2007

Economia II. A Procura Agregada de Bens e Serviços e a Função IS. Francisco Camões / Sofia Vale / Vivaldo Mendes. Setembro 2007 Economia II A Procura Agregada de Bens e Serviços e a Função IS Francisco Camões / Sofia Vale / Vivaldo Mendes Setembro 2007 1 A Procura Agregada de Bens e Serviços e a Função IS Equações de Comportamento

Leia mais

Atualizado em 14/04/2014

Atualizado em 14/04/2014 Atualizado em 14/04/2014 Calendário de Divulgação de Balanços do 1T14, sujeito a alteração* Calendário de Balanços por ordem de data de divulgação Data Empresa Evento 16/Abr Localiza Balanço, após o fechamento

Leia mais

ESTRATÉGIAS COM CONTRATOS FUTUROS E PREVISÃO DOS PREÇOS DE CAFÉ ARÁBICA: UMA ABORDAGEM DE CO- INTEGRAÇÃO

ESTRATÉGIAS COM CONTRATOS FUTUROS E PREVISÃO DOS PREÇOS DE CAFÉ ARÁBICA: UMA ABORDAGEM DE CO- INTEGRAÇÃO ESTRATÉGIAS COM CONTRATOS FUTUROS E PREVISÃO DOS PREÇOS DE CAFÉ ARÁBICA: UMA ABORDAGEM DE CO- INTEGRAÇÃO CARLOS ANDRÉ DA SILVA MÜLLER; FRANCISCO CARLOS CUNHA CASSUCE; ALTAIR DIAS DE MOURA; UNIVERSIDADE

Leia mais

$1È/,6(&5Ë7,&$'2&2/$362'2%$5,1*6%$1.5,6&2 23(5$&,21$/(5,6&2'(0(5&$'2

$1È/,6(&5Ë7,&$'2&2/$362'2%$5,1*6%$1.5,6&2 23(5$&,21$/(5,6&2'(0(5&$'2 $1È/,6(&5Ë7,&$'&/$36'%$5,1*6%$1.5,6& 3(5$&,1$/(5,6&'(0(5&$' Rodrigo Côrtes 6REUHR%DULQJV%DQN O Barings Bank foi fiel depositário de parte da riqueza pessoal da monarquia britânica. Por volta de 1800, financiou

Leia mais

1. Introdução. Campo Grande, 25 a 28 de julho de 2010, Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural

1. Introdução. Campo Grande, 25 a 28 de julho de 2010, Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural EFETIVIDADE DO HEDGE NO MERCADO DE CAFÉ ARÁBICA PARA AS PRAÇAS DE CARATINGA - MG E SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO - MG alvesufv@gmail.com APRESENTACAO ORAL-Economia e Gestão no Agronegócio GREIGIANO JOSÉ ALVES;

Leia mais

Ação Título negociável, que representa a menor parcela em que se divide o capital de uma sociedade anônima.

Ação Título negociável, que representa a menor parcela em que se divide o capital de uma sociedade anônima. Ação Título negociável, que representa a menor parcela em que se divide o capital de uma sociedade anônima. Ação ao portador Desde 1990 este tipo de ação não existe mais. Esse tipo de ação não trazia o

Leia mais

Este artigo analisa o gerenciamento da dívida pública no Brasil

Este artigo analisa o gerenciamento da dívida pública no Brasil 245 REVISTA CEPAL NÚMERO ESPECIAL EM PORTUGUÊS Gestão da dívida pública: a experiência do Brasil Helder Ferreira de Mendonça e Viviane Santos Vivian Este artigo analisa o gerenciamento da dívida pública

Leia mais

A GOVERNANÇA CORPORATIVA COMO MODELO DE GESTÃO EMPRESARIAL: UM ESTUDO NO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO.

A GOVERNANÇA CORPORATIVA COMO MODELO DE GESTÃO EMPRESARIAL: UM ESTUDO NO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO. A GOVERNANÇA CORPORATIVA COMO MODELO DE GESTÃO EMPRESARIAL: UM ESTUDO NO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO. Martin MUNDO NETO* Vânia Cristina BARBUI** Carolina DEL GRANDE** Valderes C. NASCIMENTO** Pâmila Cristina

Leia mais

UMA ANÁLISE ECONOMÉTRICA PRELIMINAR DAS OFERTAS DE AÇÚCAR E ÁLCOOL PARANAENSES 1

UMA ANÁLISE ECONOMÉTRICA PRELIMINAR DAS OFERTAS DE AÇÚCAR E ÁLCOOL PARANAENSES 1 UMA ANÁLISE ECONOMÉTRICA PRELIMINAR DAS OFERTAS DE AÇÚCAR E ÁLCOOL PARANAENSES 1 Pery Francisco Assis Shikida 2 Lucilio Rogerio Aparecido Alves 3 Elvanio Costa de Souza 4 Elizângela Mara Carvalheiro 5

Leia mais

SWISSCAM - Câmara de Comércio Suíço-Brasileira

SWISSCAM - Câmara de Comércio Suíço-Brasileira Faculdade de de Administração e Ciências Contábeis/FACC Grupo de Contabilidade Ambiental e SWISSCAM - Câmara de Comércio Suíço-Brasileira Contabilidade Ambiental Profa. CONTABILIDADE AMBIENTAL DO QUE SE

Leia mais

Tabela 1-1: Comparativo entre os custos impostos pela CPMF e os custos de transação já existentes para operações em bolsa de valores.

Tabela 1-1: Comparativo entre os custos impostos pela CPMF e os custos de transação já existentes para operações em bolsa de valores. OS EFEITOS DA INTRODUÇÃO DA CONTRIBUIÇÃO PROVISÓRIA SOBRE MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA NO MERCADO DE AÇÕES BRASILEIRO: ANÁLISE DAS AÇÕES DE EMPRESAS BRASILEIRAS DUPLAMENTE LISTADAS NO MERCADO INTERNACIONAL

Leia mais

AÇÕES BRUNI BRUNI BRUNI BRUNI. Mercados de Capitais Ações. Mercados. Todo o conteúdo dos slides deve ser acompanhado com o livro

AÇÕES BRUNI BRUNI BRUNI BRUNI. Mercados de Capitais Ações. Mercados. Todo o conteúdo dos slides deve ser acompanhado com o livro Capítulo Mercados de Capitais Ações Bibliografia básica Todo o conteúdo dos slides deve ser acompanhado com o livro Mercados Financeiros, publicado pela Editora Atlas. Objetivos do capítulo Mercado de

Leia mais

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 3º trimestre de 2015

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 3º trimestre de 2015 Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 12 3º trimestre de 2015 nº 48 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Recompra de Ações No período de janeiro

Leia mais

Integração de preços nos mercados regionais de café arábica

Integração de preços nos mercados regionais de café arábica Integração de preços nos mercados regionais de café arábica Lucas Brunetti 1 Maurício V.L. Bittencourt 2 Resumo: Este trabalho analisa o mercado nacional de café arábica em suas relações internas, através

Leia mais

Comprimentos de Curvas e Coordenadas Polares Aula 38

Comprimentos de Curvas e Coordenadas Polares Aula 38 Comprimentos de Curvas e Coordenadas Polares Aula 38 Alexandre Nolasco de Carvalho Universidade de São Paulo São Carlos SP, Brazil 12 de Junho de 2014 Primeiro Semestre de 2014 Turma 2014106 - Engenharia

Leia mais

ANÁLISE DE COTAÇÕES DOS AMERICAN DEPOSITARY RECEIPTS VERSUS COTAÇÕES DAS AÇÕES NA BOVESPA

ANÁLISE DE COTAÇÕES DOS AMERICAN DEPOSITARY RECEIPTS VERSUS COTAÇÕES DAS AÇÕES NA BOVESPA 58 ANÁLISE DE COTAÇÕES DOS AMERICAN DEPOSITARY RECEIPTS VERSUS COTAÇÕES DAS AÇÕES NA BOVESPA Irani Rocha (1) Ketilin Vanessa da Cruz (2) Jorge Ribeiro de Toledo Filho (3) Nelson Hein (4) Universidade Regional

Leia mais

Desafios e Perspectivas no Ambiente Interno como Agente de Indução e Mobilização 14/09/2010

Desafios e Perspectivas no Ambiente Interno como Agente de Indução e Mobilização 14/09/2010 Desafios e Perspectivas no Ambiente Interno como Agente de Indução e Mobilização 14/09/2010 31 de março de 2010 Uma das maiores bolsas do mundo É a terceira maior bolsa do mundo, com valor de mercado de

Leia mais

Derivativos de Balcão. Opções Flexíveis

Derivativos de Balcão. Opções Flexíveis Derivativos de Balcão Opções Flexíveis Opções Flexíveis Proteção contra a volatilidade de preços O produto Opção flexível é um contrato em que o titular tem direito, mas não obrigação, de comprar (ou vender)

Leia mais

O activo subjacente é o cabaz constituído pelos seguintes títulos:

O activo subjacente é o cabaz constituído pelos seguintes títulos: Designação Classificação Depósito Indexado Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado, denominado em Euros ( ), não mobilizável antecipadamente. Depósito com um prazo de 2 anos, que poderá ser sujeito

Leia mais

Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes USIMINAS RELAÇÕES COM INVESTIDORES Perguntas Frequentes 1. O que é código de negociação e quais são os códigos de negociação das ações da Usiminas? "Código de negociação" ou "ticker symbol" é um conjunto

Leia mais

5 A Metodologia de Estudo de Eventos

5 A Metodologia de Estudo de Eventos 57 5 A Metodologia de Estudo de Eventos 5.1. Principais Conceitos Introduzido em 1969 pelo estudo de Fama, Fisher, Jensen e Roll, o estudo de evento consiste na análise quanto à existência ou não de uma

Leia mais

MODELOS DE SÉRIES TEMPORAIS APLICADOS AO SETOR DE EXPORTAÇÃO BRASILEIRA DE FLORES DE CORTE LILIAN CRISTINA ANEFALOS; MARIO ANTONIO MARGARIDO;

MODELOS DE SÉRIES TEMPORAIS APLICADOS AO SETOR DE EXPORTAÇÃO BRASILEIRA DE FLORES DE CORTE LILIAN CRISTINA ANEFALOS; MARIO ANTONIO MARGARIDO; MODELOS DE SÉRIES TEMPORAIS APLICADOS AO SETOR DE EXPORTAÇÃO BRASILEIRA DE FLORES DE CORTE LILIAN CRISTINA ANEFALOS; MARIO ANTONIO MARGARIDO; INSTITUTO DE ECONOMIA AGRÍCOLA SÃO PAULO - SP - BRASIL LCANEFAL@IEA.SP.GOV.BR

Leia mais

Análise econômica e financeira do mercado brasileiro de combustíveis

Análise econômica e financeira do mercado brasileiro de combustíveis 143 Análise econômica e financeira do mercado brasileiro de combustíveis Recebimento dos originais: 27/08/2009 Aceitação para publicação: 18/11/2011 André Ribeiro de Oliveira Mestre em Administração pela

Leia mais

Este capítulo é divido em duas seções, a primeira seção descreve a base de

Este capítulo é divido em duas seções, a primeira seção descreve a base de 30 3. Metodologia Este capítulo é divido em duas seções, a primeira seção descreve a base de dados utilizada, identificando a origem das fontes de informação, apresentando de forma detalhada as informações

Leia mais

Volatilidade e Causalidade: Evidências para o mercado à vista e futuro de índice de ações no Brasil

Volatilidade e Causalidade: Evidências para o mercado à vista e futuro de índice de ações no Brasil Volatilidade e Causalidade: Evidências para o mercado à vista e futuro de índice de ações no Brasil Ana Beatriz C. Galvão * Marcelo S. Portugal ** Eduardo P. Ribeiro *** Resumo O objetivo deste artigo

Leia mais

Matemática para Engenharia

Matemática para Engenharia Matemática para Engenharia Profa. Grace S. Deaecto Faculdade de Engenharia Mecânica / UNICAMP 13083-860, Campinas, SP, Brasil. grace@fem.unicamp.br Segundo Semestre de 2013 Profa. Grace S. Deaecto ES401

Leia mais

MERCADO DE CÂMBIO E POLÍTICA CAMBIAL NO BRASIL. Pedro Rossi Unicamp Julho de 2012

MERCADO DE CÂMBIO E POLÍTICA CAMBIAL NO BRASIL. Pedro Rossi Unicamp Julho de 2012 MERCADO DE CÂMBIO E POLÍTICA CAMBIAL NO BRASIL Pedro Rossi Unicamp Julho de 2012 Questões introdutórias Por que ter uma política cambial ativa? 1) Fator ligado à conta corrente: volatilidade e ciclos de

Leia mais

Efetividade e razão ótima de hedge: um survey

Efetividade e razão ótima de hedge: um survey EFETIVIDADE E RAZÃO ÓTIMA DE HEDGE: UM SURVEY rodriguesmarcosaurelio@gmail.com APRESENTACAO ORAL-Comercialização, Mercados e Preços MARCOS AURELIO RODRIGUES; ALEXANDRE FLORINDO ALVES. UNIVERSIDADE ESTADUAL

Leia mais

Título: Exportações, crescimento econômico e causalidade: evidências empíricas para o Brasil (1975:1-2008:2)

Título: Exportações, crescimento econômico e causalidade: evidências empíricas para o Brasil (1975:1-2008:2) Título: Exportações, crescimento econômico e causalidade: evidências empíricas para o Brasil (1975:1-2008:2) Área 6 - Crescimento econômico e desenvolvimento regional Felipe Mota Campos (PIMES/UFPE) Minicurrículos:

Leia mais

Objectivo. Ephi-ciência Financeira Principios de Avaliação de Opções. Definição e Carcterização de Opções Tipos de Opções Princípios de Avaliação

Objectivo. Ephi-ciência Financeira Principios de Avaliação de Opções. Definição e Carcterização de Opções Tipos de Opções Princípios de Avaliação Principios de Avaliação de Opções Objectivo Definição e Carcterização de Opções Tipos de Opções Princípios de Avaliação João Cantiga Esteves Senior Partner 1 ACTIVOS FINANCEIROS DERIVADOS Perfis de Resultados

Leia mais

Integração Espacial entre os Preços das Cestas Básicas nas Capitais da Região Sudeste do Brasil

Integração Espacial entre os Preços das Cestas Básicas nas Capitais da Região Sudeste do Brasil Integração Espacial entre os Preços das Cestas Básicas nas Capitais da Região Sudeste do Brasil Henrique Duarte Carvalho Doutorando em Economia Aplicada, Universidade Federal de Viçosa (UFV), Brasil Paulo

Leia mais

Banco conseguiu os melhores resultados num universo de 140 competidores

Banco conseguiu os melhores resultados num universo de 140 competidores ! Matéria publicada em 24/09/2001 no jornal O Estado de São Paulo: Itaú vai à liderança de ranking de empresas Banco conseguiu os melhores resultados num universo de 140 competidores MÁRCIO ANAYA e DANIELA

Leia mais

BRASIL TELECOM S.A. BRASIL TELECOM COMPANY (Tradução do nome da Registrante para o inglês)

BRASIL TELECOM S.A. BRASIL TELECOM COMPANY (Tradução do nome da Registrante para o inglês) Conforme protocolado na Securities and Exchange Commission (Comissão de Títulos e Valores Mobiliários dos EUA) em 1 de setembro de 2011 Registro N 333- SECURITIES AND EXCHANGE COMMISSION DOS ESTADOS UNIDOS

Leia mais

Organizações Rurais & Agroindustriais ISSN: 1517-3879 fic@unaes.com.br Universidade Federal de Lavras Brasil

Organizações Rurais & Agroindustriais ISSN: 1517-3879 fic@unaes.com.br Universidade Federal de Lavras Brasil Organizações Rurais & Agroindustriais ISSN: 1517-3879 fic@unaes.com.br Universidade Federal de Lavras Brasil Margarido, Mario Antonio; Araujo Turolla, Frederico; Ferreira Bueno, Carlos Roberto ANÁLISE

Leia mais

DETERMINANTES DO INVESTIMENTO ESTRANGEIRO DIRETO NO BRASIL

DETERMINANTES DO INVESTIMENTO ESTRANGEIRO DIRETO NO BRASIL ISSN 2358-2138 DETERMINANTES DO INVESTIMENTO ESTRANGEIRO DIRETO NO BRASIL Paula Alves Gonella 1 ESPM-SP 1 RESUMO Raphael Almeida Videira 2 ESPM-SP Visto que o Investimento Externo Direto se tornou importante

Leia mais

2 Contratos Futuros Agropecuários no Brasil

2 Contratos Futuros Agropecuários no Brasil 2 Contratos Futuros Agropecuários no Brasil A presente seção apresenta as commodities agrícolas negociadas no mercado futuro brasileiro. Além disso, revela a estrutura básica dos contratos futuros e traça

Leia mais

Eficácia da Política Monetária no Brasil: Análise Empírica Pós-Regime de Metas de Inflação

Eficácia da Política Monetária no Brasil: Análise Empírica Pós-Regime de Metas de Inflação Eficácia da Política Monetária no Brasil: Análise Empírica Pós-Regime de Metas de Inflação Autoria: Marcos Wagner da Fonseca, Rozana Kirienco Resumo O objetivo deste trabalho é analisar empiricamente a

Leia mais

ANÁLISE DA EFETIVIDADE DE HEDGING COM OS CONTRATOS FUTUROS DE SOJA NA BM&F E CBOT

ANÁLISE DA EFETIVIDADE DE HEDGING COM OS CONTRATOS FUTUROS DE SOJA NA BM&F E CBOT ANÁLISE DA EFETIVIDADE DE HEDGING COM OS CONTRATOS FUTUROS DE SOJA NA E Luciane Chiodi CPF: 77.818.8-46 Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz /USP Av: Pádua Dias,11 CP 9; Piracicaba / SP E-mail:

Leia mais

Salvo indicação em contrário deste anúncio, termos capitalizados terão o mesmo significado que as definidas no Documento de Listagem. Vale S.A.

Salvo indicação em contrário deste anúncio, termos capitalizados terão o mesmo significado que as definidas no Documento de Listagem. Vale S.A. Securities and Future Commission of Hong Kong, Hong Kong Exchanges and Clearing Limited (the Stock Exchange ), The Stock Exchange of Hong Kong Limited and Hong Kong Securities and Clearing Company Limited

Leia mais

Convergência às Normas Internacionais: desafios e avanços

Convergência às Normas Internacionais: desafios e avanços Convergência às Normas Internacionais: desafios e avanços O Processo de Convergência Importância para os usuários Wang Jiang Horng Gerente de Desenvolvimento de Empresas BOVESPA BOVESPA Único centro de

Leia mais

Quinta-feira, 07 de Janeiro de 2016. DESTAQUES

Quinta-feira, 07 de Janeiro de 2016. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa cai ao menor nível desde março de 2009 "Pedaladas" podem virar crédito IPCA subiu 10,78% em 2015 ADRs da Gerdau fecham cotados a US$ 1 Queda pode levar Petrobras a rever preço da gasolina

Leia mais

Referência: Instrumento Particular de Escritura da 6ª Emissão de Debêntures Participativas da Companhia Vale do Rio Doce (Escritura)

Referência: Instrumento Particular de Escritura da 6ª Emissão de Debêntures Participativas da Companhia Vale do Rio Doce (Escritura) Rio de Janeiro, 30 de março de 2004. Referência: Instrumento Particular de Escritura da 6ª Emissão de Debêntures Participativas da Companhia Vale do Rio Doce (Escritura) Assunto: Relatório sobre Faturamento

Leia mais

ANÁLISE EMPÍRICA DA RELAÇÃO ENTRE A REMUNERAÇÃO DE EXECUTIVOS E O DESEMPENHO FINANCEIRO DE EMPRESAS BRASILEIRAS

ANÁLISE EMPÍRICA DA RELAÇÃO ENTRE A REMUNERAÇÃO DE EXECUTIVOS E O DESEMPENHO FINANCEIRO DE EMPRESAS BRASILEIRAS ! "#$ " %'&)(*&)+,.- /10.2*&4365879&4/1:.+58;.2*=?5.@A2*3B;.- C)D 5.,.5FE)5.G.+ &4- (IHJ&?,.+ /?=)5.KA:.+5MLN&OHJ5F&4E)2*EOHJ&)(IHJ/)G.- D - ;./);.& ANÁLISE EMPÍRICA DA RELAÇÃO ENTRE A REMUNERAÇÃO

Leia mais

TEXTOS PARA DISCUSSÃO UFF/ECONOMIA

TEXTOS PARA DISCUSSÃO UFF/ECONOMIA ISSN 1519-4612 Universidade Federal Fluminense TEXTOS PARA DISCUSSÃO UFF/ECONOMIA Universidade Federal Fluminense Faculdade de Economia Rua Tiradentes, 17 - Ingá - Niterói (RJ) Tel.: (0xx21) 2629-9699

Leia mais

Modelando a Variância

Modelando a Variância Capítulo 6 Modelando a Variância 6.1 Introdução Nos modelos vistos até aqui a variância dos erros foi assumida constante ao longo do tempo, i.e. V ar(ɛ t ) = E(ɛ 2 t ) = σɛ 2. Muitas séries temporais no

Leia mais

ANÁLISE EMPÍRICA DO EFEITO TAMANHO NO DESEMPENHO DAS AÇÕES LISTADAS NO BRASIL

ANÁLISE EMPÍRICA DO EFEITO TAMANHO NO DESEMPENHO DAS AÇÕES LISTADAS NO BRASIL FACULDADE DE ECONOMIA E FINANÇAS IBMEC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO E ECONOMIA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO PROFISSIONALIZANTE EM ECONOMIA ANÁLISE EMPÍRICA DO EFEITO TAMANHO NO DESEMPENHO

Leia mais

REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA O LANÇAMENTO DE AMERICAN DEPOSITARY RECEIPT (ADR) NA BOLSA DE VALORES DE NOVA YORK RESUMO

REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA O LANÇAMENTO DE AMERICAN DEPOSITARY RECEIPT (ADR) NA BOLSA DE VALORES DE NOVA YORK RESUMO 1 REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA O LANÇAMENTO DE AMERICAN DEPOSITARY RECEIPT (ADR) NA BOLSA DE VALORES DE NOVA YORK Cláudio Marcelo R Cordeiro 1 Florisvaldo Cezar Majchszak 2 RESUMO American Depositary Receipts

Leia mais

Estimação do Pass-Through Cambial no Brasil referente aos Índices de Preços ao Consumidor

Estimação do Pass-Through Cambial no Brasil referente aos Índices de Preços ao Consumidor Estimação do Pass-Through Cambial no Brasil referente aos Índices de Preços ao Consumidor Luiz Armando dos Santos Aleixo - estudante do curso de Estatística - 3 o ano - Escola Nacional de Ciências Estatísticas

Leia mais

Como se Comporta a Relação Inflação, Juros e Câmbio em Diferentes Cenários da Economia no Brasil? Uma Análise Econométrica de 1994 a 2014

Como se Comporta a Relação Inflação, Juros e Câmbio em Diferentes Cenários da Economia no Brasil? Uma Análise Econométrica de 1994 a 2014 Como se Comporta a Relação Inflação, Juros e Câmbio em Diferentes Cenários da Economia no Brasil? Uma Análise Econométrica de 1994 a 2014 Área: Teoria Aplicada Como se Comporta a Relação Inflação, Juros

Leia mais

Fato Relevante. conferir ao Grupo Cosan a capacidade de aproveitar as oportunidades de crescimento em diferentes mercados e regiões;

Fato Relevante. conferir ao Grupo Cosan a capacidade de aproveitar as oportunidades de crescimento em diferentes mercados e regiões; Fato Relevante São Paulo, 25 de junho de 2007 - Nos termos da Instrução da Comissão de Valores Mobiliários ( CVM ) n.º 358, de 30 de janeiro de 2002, e alterações posteriores e com a finalidade de informar

Leia mais

UniposRio - FÍSICA. Leia atentamente as oito (8) questões e responda nas folhas de respostas fornecidas.

UniposRio - FÍSICA. Leia atentamente as oito (8) questões e responda nas folhas de respostas fornecidas. UniposRio - FÍSICA Exame Unificado de Acesso às Pós-Graduações em Física do Rio de Janeiro 9 de novembro de 00 Nome (legível): Assinatura: Leia atentamente as oito (8) questões e responda nas folhas de

Leia mais

Perspectivas Setoriais

Perspectivas Setoriais Banrisul S.A. Corretora de Valores Mobiliários e Câmbio Quick Highlights 2012 Quick Highlights Os quick highlights são relatórios rápidos com informações sucintas elaboradas pelos analistas da Banrisul

Leia mais