ALINHAMENTO DOS PROCESSOS LOGÍSTICOS NA REGIÃO AMÉRICAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ALINHAMENTO DOS PROCESSOS LOGÍSTICOS NA REGIÃO AMÉRICAS"

Transcrição

1 25º Simpósio Ciclo Supply Chain & Logís3ca São Paulo, 20 de Outubro de 2011 ALINHAMENTO DOS PROCESSOS LOGÍSTICOS NA REGIÃO AMÉRICAS Leonardo Rubinato Fernandes Diretor de Logís3ca - Unilever Americas

2 AGENDA Visão Corpora3va Unilever Histórico do projeto Por que mudar novamente? Nova proposta e visão futura Lessons learned Perguntas

3 VISÃO CORPORATIVA MISSÃO A missão da Unilever é levar vitalidade para o dia- a- dia. Atendemos às necessidades diárias de nutrição, higiene e cuidados pessoais com marcas que ajudam as pessoas a se sen3rem bem, bonitas e aproveitarem mais a vida.

4 VISÃO CORPORATIVA - NÚMEROS ü Mul_nacional anglo- holandesa presente no Brasil desde grandes negócios Limpeza domés3ca Cuidados pessoais Alimentos Sorvetes 273 fábricas 12 fábricas em 4 estados São Paulo, Pernambuco, Goiás e Minas Gerais e 4 escritórios: JK1; JK2; Água Branca e Rochaverá funcionários no Brasil Faturamento de 40 bilhões em 2009 R$ 11 bilhões em 2009 no Brasil 91 milhões inves3dos em programas comunitários Responsabilidade Social R$ 23 milhões em º operação da Unilever no mundo (atrás apenas dos EUA) 2º maior anunciante do Brasil R$ 1,9 bilhões em 2009

5 VISÃO CORPORATIVA MARCAS E CLIENTES ü A empresa opera nos setores de Higiene Pessoal, Limpeza Domés_ca e Alimentos com as seguintes marcas: ü A Unilever é um dos principais fornecedores de bens de consumo das principais cadeias de varejo do país: CBD/CASINO

6 VISÃO CORPORATIVA - EFEITO UNILEVER no BRASIL ü Produtos chegam a 100% dos lares brasileiros ao longo de 1 ano ü 200 produtos por segundo são consumidos diariamente ü Cerca de 75 inovações por ano ü Dois milhões de unidades de Omo e Seda vendidas todos os dias TIME DE VÔLEI UNILEVER Criado em 1997 como Rexona AdeS Em 2009 assumiu a marca corpora_va e passou a se chamar Time Unilever Vôlei Técnico e + 6 jogadoras da seleção brasileira Heptacampeão da Superliga Feminina de Vôlei 46 núcleos de atendimento a crianças de baixa renda ao redor do Brasil ESTAÇÕES DE RECICLAGEM PÃO DE AÇÚCAR UNILEVER Desde 2001, a Unilever e o Grupo Pão de Açúcar mantêm o projeto Estações de Reciclagem Pão de Açúcar Unilever Atualmente conta com o apoio das marcas OMO, Rexona, Knorr e AdeS O projeto tem como marco central o conceito de responsabilidade compar_lhada, fazendo com que a indústria, o varejo, a comunidade, os consumidores e o poder público combinem esforços por um mesmo obje_vo: gerenciar os resíduos recicláveis

7 HISTÓRICO DO PROJETO PRÊMIO 2007 ü 2007: case do ano premiado pela CICLO (Parceria Unilever e Pamcary)

8 HISTÓRICO DO PROJETO - ETAPAS Criação formal da Central de Monitoramento com a implantação da ferramenta INFOLOG PAMCARY para tracking de cargas Início Revisão de processos de transporte e adoção de polí3cas de GR 1ª Fase 2000 Início da centralização de a3vidades e implantação de ferramenta de Monitoramento 2ª Fase 2005 Conclusão da centralização de a3vidades e implantação de ferramenta de gestão de transportes 3ª Fase 2007 Colaboração com clientes, fornecedores e outros embarcadores para maximização de sinergias 4ª Fase 2008 Visão Criação formal da Central de Tráfego com a implantação da ferramenta TMS JDA para o3mização de cargas e relacionamento com fornecedores Redução de Roubos e Acidentes Visibilidade da Cadeia e Aumento de Produ3vidade Colaboração

9 HISTÓRICO DO PROJETO INICIATIVAS IMPLANTADAS: CIRCUITOS ESTÁTICOS Pouso Alegre/MG Gestão Integrada Louveira/SP Circuito Está_co 01 - Redução do custo de transporte nos trechos: 17% Cabo Frio/RJ Iden_ficar sinergias Balancear Demanda x Capacidade - Lead Time Ciclo: 48 h - Km total: 1500 km Maximizar u_lização de equipamentos Produto acabado Rastrear e acompanhar cargas. Rio de Janeiro/RJ Operador do Circuito Total de Veículos: 3 Cavalos + 3 carretas sider

10 HISTÓRICO DO PROJETO INICIATIVAS IMPLANTADAS: TMS DADOS Centros de Distribuição CARGAS FORMADAS e PLANEJAMENTO DE COLETAS dos CDS Pedidos Transportadoras Tarifas

11 HISTÓRICO DO PROJETO INICIATIVAS IMPLANTADAS: CRIAÇÃO DA CENTRAL DE TRÁFEGO Usuários Externos SAP R3 Transportadoras TMS Central de Tráfego Call Center Logístico WMS WMS WMS Infolog Cognos Reports Central de Tráfego CDs Outras áreas internas

12 HISTÓRICO DO PROJETO INICIATIVAS IMPLANTADAS: CENTRAL DE ATENDIMENTO LOGÍSTICO Requisitantes Equipe de Vendas Clientes 1º nível 2º nível 3º nível Canais de Atendimento ORDEM xxxxx Célula Fluxo de Pedidos Registro de todos os chamados no Siebel Áreas de Apoio Processamento de Pedidos Crédito Cobrança Customer Service Telefone Portifólio de Serviços Registrar Sugestões Tratar Reclamações Realizar Consultas Tratar Solicitações Tratar Ocorrências REGISTRO Retro alimentação Equipe de Vendas Central de Tráfego Transportadoras Central de Tráfego CDs TRANSPORTES yyyyy Célula Fluxo de Transportes Registro de todos os chamados no Siebel Transportadoras CDs Customer Service REGISTRO Retro alimentação SLA SLA

13 HISTÓRICO DO PROJETO RESULTADOS ALCANÇADOS Redução dos atrasos de entregas ao redor de 25% devido à correta parametrização de restrições e melhor avaliação das transportadoras Redução de gastos com frete da ordem de 10% do budget anual Diminuição do tempo de carregamento dos veículos nos CDs ao redor de 20% Aumento expressivo do número de cargas compar_lhadas entre categorias de Limpeza, Higiene e Alimentos quando permi3do (em alguns CDs 4x mais) Acompanhamento do desempenho dos transportadores através de KPIs como RECUSA e NO SHOW de cargas Redução de erros de pagamento de frete e oferecimento de cargas automá3co 100% aderente às negociações da área de Compras

14 POR QUE MUDAR NOVAMENTE? Necessidade de melhoria conynua no atendimento aos clientes Oportunidade de melhor aproveitamento da escala regional da empresa Simplificar os processos e padronizar as ferramentas de suporte Buscar maior compe33vidade em Supply Chain, através da especialização das a3vidades logís3cas Reduzir pela metade o impacto ambiental decorrido das operações da empresa

15 O TAMANHO DA OPORTUNIDADE - COMPLEXIDADE Vancouver Toronto Chicago Los Angeles New York CDs Americas 2010 Mexico City Santo Domingo Seco 54 Lima Recife Refrigerado 22 Congelado 38 San3ago Rio de Janeiro Total 114 Buenos Aires

16 O TAMANHO DA OPORTUNIDADE - FERRAMENTAS Process Global IT Des_na_on Americas IT Des_na_on USA Canada Brazil Mexico Southern Cone AnCam Arg/Uru/Py Chile Andean CAM Customer Orders SAP SD / CRM SAP SD 3 rd Party Web Site, communica_on through SAP/Siebel Order Management / Returns SAP SD SAP SD SAP SD SAP SD / Siebel Warehouse WMS SAP RedPrairie, 3PL WMS 3 rd Party through EDI 3 rd Party WMS & SAP WM TMS SAP Lean Logis_cs SAP Transporta_on & 3rd Party Rou_ng Tool JDA TMS SAP Transporta_on & 3rd Party Rou_ng Tool Freight Payment SAP Cass Bank LMI SAP Freight Local Legacy Systems Reports BW/SAP BW/SAP SAP BW SAP, Oracle and MBI Cognos / Kalido RFID SAP Aii SAP & 3 rd Party RedPrairie RFID 3rd Party Applica_on Falta de padronização no uso de ferramentas de suporte IT applica_ons applica_ons in compliance with Global IT Des_na_on applica_ons in compliance but not fully deployed

17 NOVA PROPOSTA RUMO À REGIONALIZAÇÃO Implantação de uma ferramenta regional de gestão de transportes (TMS) Retomada Revisão de todos os processos logís3cos entre os países 1ª Etapa 2010 Conclusão da criação de centros de excelência Início da logís3ca na região centralização de a3vidades em países- chave e 3ª Etapa padronização de 2013 ferramentas 2ª Etapa 2011 Exploração da escala e sinergias da estrutura regional de logís3ca 4ª Etapa 2014 Visão Criação formal de uma rede de Centros de Excelência em Logís3ca cobrindo todos os países da região Revisão de processos e padronização de ferramentas Captura de valor

18 VISÃO FUTURA Centros de excelência em gestão logís3ca ao longo da região Visão global de fluxos, volumes, parceiros e oportunidades U3lização de ferramentas padronizadas e processos comuns Desenvolvimento de recursos com exper3se logís3ca regional/global

19 VISÃO FUTURA CENTROS DE EXCELÊNCIA Centros de Excelência: Responsáveis pela gestão centralizada das a3vidades logís3cas de um grupo de países buscando a exploração das sinergias e escala regionais e ao mesmo tempo atendendo às demandas locais de cada operação. A3vidades sobre responsabilidade de cada Centro: Gestão de Transportes Central de Atendimento Logís3co Planejamento logís3co de curto e médio prazos Gestão de Armazenagem Gestão de Fluxos Internacionais Gestão de Compras Logís3cas Roll- out do modelo brasileiro

20 VISÃO FUTURA CENTROS DE EXCELÊNCIA: PLANEJAMENTO LOGÍSTICO DE CURTO E MÉDIO PRAZO O conceito dessa ferramenta consiste em usar a previsão de demanda gerada no processo de S&OP para gerar uma es3ma3va dos recursos de Distribuição (Armazenagem & Transporte) necessários para suportar este plano. Ou seja, gerar a previsão de necessidades de capacidade para: inbound & outbound por CD armazenagem por CD transporte por rota e 3po de equipamento Dados do APO Previsão de Demanda Ordens de Transferência Projeção de Estoques SAP / BW Dados Mestres de Material Ordens de Venda SAP Manual Input Parâmetros Gerais Parâmetros de CD Tipo de Equipamento & Rota Processamento em ferramenta BI (dataset) Planos de Warehouse Painel de Controle, Gráficos & Relatórios Planos de Transporta_on Painel de Controle, Gráficos & Relatórios

21 Lessons Learned Realidade da infra- estrutura dos países é muito dis3nta Nível de u3lização de tecnologia ainda é baixo e desigual na região Grau de profissionalização e consolidação do mercado de transportes segue sendo baixo (inclusive na América do Norte) Extrema dificuldade para encontrar profissionais com exper3se e visão regional/global sobre o tema Convencimento interno para que a empresa entenda os valores de se possuir uma estrutura regional de Logís3ca Ver ar3go no site: Regionalização do Supply Chain ainda é mito (h p://

22 OBRIGADO! PERGUNTAS? Contato:

23 Backup

24 Backup

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes.

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. EMPRESA CRIADA EM 2007, a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. Além de fazer um diagnóstico e sugerir recomendações, a WZ acredita

Leia mais

Central de Tráfego é uma unidade

Central de Tráfego é uma unidade Foto: Luiz Machado Central de Tráfego: evolução no modelo de gerenciamento de transportes Arthur Hill Central de Tráfego é uma unidade de comando que centraliza a responsabilidade pela programação, execução

Leia mais

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA EMPRESA A WZ É UMA EMPRESA de consultoria em logística formada por profissionais com ampla experiência de mercado e oriundos de empresas dos setores varejista, atacadista, distribuidores e industrias.

Leia mais

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010 Enterprise Resource Planning - ERP Objetivo da Aula Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 2 1 Sumário Informação & TI Sistemas Legados ERP Classificação Módulos Medidas

Leia mais

S P E C I A L S T U D Y

S P E C I A L S T U D Y Av Eng. Luiz Carlos Berrini 1645, 8 andar, 04571-000 Brooklin Novo, São Paulo SP Brazil. Tel: 55 11 5508-3400 Fax: 55 11 5508 3444 S P E C I A L S T U D Y T e r c e i r i z a ç ã o d o a m b i e n t e

Leia mais

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP Sistemas de Informação Sistemas Integrados de Gestão ERP Exercício 1 Um arame é cortado em duas partes. Com uma das partes é feito um quadrado. Com a outra parte é feito um círculo. Em que ponto deve ser

Leia mais

Parceria no desenvolvimento de. soluções inovadoras em GR e. aumento da visibilidade na cadeia. de abastecimento

Parceria no desenvolvimento de. soluções inovadoras em GR e. aumento da visibilidade na cadeia. de abastecimento Parceria no desenvolvimento de soluções inovadoras em GR e aumento da visibilidade na cadeia de abastecimento Junho 2007 Parceria no desenvolvimento de soluções inovadoras em GR e aumento da visibilidade

Leia mais

Projeto TRANSFORMAR. No Contexto Varejo há que se trocar a turbina durante o voo, logo:

Projeto TRANSFORMAR. No Contexto Varejo há que se trocar a turbina durante o voo, logo: 1 Projeto TRANSFORMAR Levando em consideração que as PERDAS podem ser provenientes de diversas fontes, sejam elas OPERACIONAIS, OBSOLESCÊNCIA, FURTO ou INCONSISTÊNCIA DE DADOS, o Supermercados Russi adotou

Leia mais

Marcelo José de Sousa, diretor de logística da TGestiona, fala sobre e-commerce

Marcelo José de Sousa, diretor de logística da TGestiona, fala sobre e-commerce 21 de Julho de 2009 Marcelo José de Sousa, diretor de logística da TGestiona, fala sobre e-commerce A Internet, já há algum tempo, é parte integrante da vida de muitas pessoas, que passam horas conectadas

Leia mais

Webinar TMS. 13 de Março de 2014. Pedro Gordo Supply Chain Business Development. Nelson Marques. TMS Consultant

Webinar TMS. 13 de Março de 2014. Pedro Gordo Supply Chain Business Development. Nelson Marques. TMS Consultant Webinar TMS 13 de Março de 2014 Pedro Gordo Supply Chain Business Development Nelson Marques TMS Consultant 2 Generix Group em resumo Produtor de software para o universo do comércio > Distribuidores e

Leia mais

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting Soluções personalizadas para acelerar o crescimento do seu negócio Estratégia Operacional Projeto e Otimização de Redes Processos de Integração Eficácia

Leia mais

Sistemas de Informações. SCM Supply Chain Management

Sistemas de Informações. SCM Supply Chain Management Sistemas de Informações SCM Supply Chain Management Fontes Bozarth, C.; Handfield, R.B. Introduction to Operations and Supply Chain Management. Prentice Hall. 2nd. Edition Objetivos Fluxos de Informação

Leia mais

Bombardeados por todos os lados!

Bombardeados por todos os lados! Somos impactados,em média, por 3600 mensagens publicitárias/dia (dado mundial) Em 2005 haviam no Brasil, 1738 títulos de revistas nas bancas. Em 2006 esse número saltou para 3651 Bombardeados por todos

Leia mais

Unilever Brazil Sustentabilidade Cada Gesto Conta

Unilever Brazil Sustentabilidade Cada Gesto Conta Unilever Brazil Sustentabilidade Cada Gesto Conta 01/06/2011 A Visão da Unilever Trabalhamos para criar um futuro melhor todos os dias. Ajudamos as pessoas a se sentirem bem, bonitas e a aproveitarem mais

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA

SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA HOJE FALAREMOS SOBRE 1. INTRODUÇÃO 2. COMO FUNCIONA: MACROPROCESSO E DETALHAMENTOS 3. OFERTAS PADRÃO TOTVS 4. FATOS 1.

Leia mais

APRESENTAÇÃO TMS FROTA

APRESENTAÇÃO TMS FROTA TMS FROTA QUATRO DIFERENCIAIS EXCLUSIVOS DESTAQUES OPERAÇÃO DE HUB MULTI TRECHO, INTEGRADO À CONFERÊNCIA DE FRETES DASHBOARD DINÂMICO E PLANILHA DINÂMICA COM VISÃO EM CUBO NATIVOS NA VERSÃO STANDARD TOTALMENTE

Leia mais

SAP Forum 2011. O.mização da operação de ambientes SAP em cenários de processamento crí.co

SAP Forum 2011. O.mização da operação de ambientes SAP em cenários de processamento crí.co SAP Forum 2011 O.mização da operação de ambientes SAP em cenários de processamento crí.co Avelor Tecnologia da Informação www.avelor.com.br F: (11) 5102-2040 Agenda 1. Avelor - Descri;vo do Negócio 2.

Leia mais

Solução Logística de Transportes

<Insert Picture Here> Solução Logística de Transportes Solução Logística de Transportes Reynaldo Braga Senior Sales Manager Importância Estratégica Gestão de Transportes Custos de transporte são o elemento de maior representatividade

Leia mais

Logística Empresarial

Logística Empresarial Objetivos da aula: - Explorar as principais motivações para a redução dos níveis de estoque e as armadilhas presentes na visão tradicional, quando é focada apenas uma empresa em vez de toda a cadeia de

Leia mais

Soluções de Gestão e Gerenciamento de Riscos que Criam Valor e Sustentabilidade à Logística ou Seu GR Pode Tornar a Logística Mais Verde?

Soluções de Gestão e Gerenciamento de Riscos que Criam Valor e Sustentabilidade à Logística ou Seu GR Pode Tornar a Logística Mais Verde? Soluções de Gestão e Gerenciamento de Riscos que Criam Valor e Sustentabilidade à Logística ou Seu GR Pode Tornar a Logística Mais Verde? II Seminário Internacional Frotas & Fretes Verdes 10 de Dezembro

Leia mais

CRM Customer Relationship Management

CRM Customer Relationship Management CRM Customer Relationship Management C R M : DEFINIÇÃO TEÓRICA NO PASSADO CONHECÍAMOS NOSSOS CLIENTES PELO NOME, ONDE VIVIAM, QUE TIPO DE PRODUTOS NECESSITAVAM, COMO SERIAM ENTREGUES, COMO QUERIAM PAGAR

Leia mais

estratégias operações

estratégias operações MERCADO FERRAMENTA NECESSIDADE O que é LOGÍSTICA? estratégias Fator de Diferenciação Competitiva Fator de Tomada de Decisão operações Busca pela Excelência na Gestão O que buscamos? EXCELÊNCIA LOGÍSTICA

Leia mais

A CRIAÇÃO DE UMA OPERAÇÃO DE CROSSDOCKING PARA AGILIZAR OS FLUXOS DA LEROY MERLIN

A CRIAÇÃO DE UMA OPERAÇÃO DE CROSSDOCKING PARA AGILIZAR OS FLUXOS DA LEROY MERLIN A CRIAÇÃO DE UMA OPERAÇÃO DE CROSSDOCKING PARA AGILIZAR OS FLUXOS DA LEROY MERLIN PALESTRA 0/0/0 I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I contato@diagma.com I www.diagma.com.br

Leia mais

MINOR SUPPLY CHAIN (LOGÍSTICA) Coordenador: Prof. Dr. Fabiano Rodrigues

MINOR SUPPLY CHAIN (LOGÍSTICA) Coordenador: Prof. Dr. Fabiano Rodrigues MINOR SUPPLY CHAIN (LOGÍSTICA) Coordenador: Prof. Dr. Fabiano Rodrigues Fundamentos do Supply Chain Management ESTRUTURA DA MINOR SUPPLY CHAIN Supply Chain: Modelagem de Decisões Minor Supply Chain Supply

Leia mais

Infor Supply Chain Execution Sistema de Gerenciamento de Armazéns. Edgar Eler Arquiteto de Sistemas

Infor Supply Chain Execution Sistema de Gerenciamento de Armazéns. Edgar Eler Arquiteto de Sistemas Infor Supply Chain Execution Sistema de de Armazéns Edgar Eler Arquiteto de Sistemas Sobre a Mag-W A Mag-W foi criada especialmente para trazer ao mercado o que há de melhor em soluções corporativas de

Leia mais

Yusen Logistics do Brazil. Supply Chain Solutions

Yusen Logistics do Brazil. Supply Chain Solutions Yusen Logistics do Brazil Supply Chain Solutions Yusen Logistics Group NYK A YUSEN LOGISTICS é uma empresa do Grupo NYK (fundada em Tóquio em 1885), que atua na gestão do fluxo de bens, serviços e informações

Leia mais

onda Logistics powered by Quantum

onda Logistics powered by Quantum onda Logistics powered by Quantum Sonda IT Fundada no Chile em 1974, a Sonda é a maior companhia latino-americana de soluções e serviços de TI. Presente em 10 países, tais como Argentina, Brasil, Chile,

Leia mais

INTELIGÊNCIA DE RISCOS. SINDUSFARMA 13 de Novembro de 2013

INTELIGÊNCIA DE RISCOS. SINDUSFARMA 13 de Novembro de 2013 INTELIGÊNCIA DE RISCOS SINDUSFARMA 13 de Novembro de 2013 A IMC BRASIL é uma empresa especializada em gestão integrada de seguros e gerenciamento de riscos Nosso objetivo é proporcionar proteção e eficiência

Leia mais

COMO A LEROY MERLIN ESTÁ ESTRUTURANDO SEU SUPPLY CHAIN PARA APOIAR SEU CRESCIMENTO

COMO A LEROY MERLIN ESTÁ ESTRUTURANDO SEU SUPPLY CHAIN PARA APOIAR SEU CRESCIMENTO COMO A LEROY MERLIN ESTÁ ESTRUTURANDO SEU SUPPLY CHAIN PARA APOIAR SEU CRESCIMENTO CAFÉ DA MANHÃ 30/04/2014 AGENDA 1. Leroy Merlin Brasil: uma empresa em crescimento 2. A estruturação do Supply Chain Ø

Leia mais

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Tecnologia da Informação Aplicada à Logística Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Como garantir

Leia mais

Rede. Rede. Informação. Infraestrutura. Gerenciamento. Controle. Visão. Ação. Confiabilidade. Informação. Expertise. Rede. Visão. Rede.

Rede. Rede. Informação. Infraestrutura. Gerenciamento. Controle. Visão. Ação. Confiabilidade. Informação. Expertise. Rede. Visão. Rede. Gerenciamento Expertise Expertise Expertise Expertise A OpServices é uma empresa focada no desenvolvimento de soluções de governança de TI, monitoração de processos de negócios e de infraestrutura de TI.

Leia mais

A certificação CS&OP-P

A certificação CS&OP-P A certificação CS&OP-P Em mercados competitivos o profissional que dominar o processo de S&OP possuirá grande diferencial estratégico e vantagem competitiva no ambiente de negócios. Neste cenário onde

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Conceitos avançados da Logística com foco na TI 20/08/2011. O Efeito Chicote - (Bullwhip effect)

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Conceitos avançados da Logística com foco na TI 20/08/2011. O Efeito Chicote - (Bullwhip effect) Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Logística empresarial e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Conceitos avançados da Logística com foco na TI Disciplina: Tecnologia da Informação (TI) Aplicada à

Leia mais

O Nordeste mais perto de você. Divisão Logística CDEX_4

O Nordeste mais perto de você. Divisão Logística CDEX_4 O Nordeste mais perto de você Divisão Logística CDEX_4 A INTERMARÍTIMA A Intermarítima está em atividade desde 1986. Atua com Operação Portuária (portos de Salvador, Aratu e Ilhéus) e Logística (Importação,

Leia mais

BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid. Out/2013

BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid. Out/2013 BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid Out/2013 QUEM SOMOS? Uma multinacional brasileira presente em cinco continentes, provendo soluções para a sincronização da cadeia de suprimentos São mais de empresas gerenciando

Leia mais

artigo SUPPLY CHAIN Ricardo Caruso Vieira (rcaruso@aquarius.com.br), Departamento de Serviços Especiais da Aquarius Software Ltda.

artigo SUPPLY CHAIN Ricardo Caruso Vieira (rcaruso@aquarius.com.br), Departamento de Serviços Especiais da Aquarius Software Ltda. O PAPEL DA AUTOMAÇÃO NA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Ricardo Caruso Vieira (rcaruso@aquarius.com.br), Departamento de Serviços Especiais da Aquarius Software Ltda. INTRODUÇÃO Peter Drucker, um dos pensadores

Leia mais

PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DE TRANSPORTE NA CADEIA DE SUPRIMENTO DA ARCELORMITTAL TM 8.0

PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DE TRANSPORTE NA CADEIA DE SUPRIMENTO DA ARCELORMITTAL TM 8.0 PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DE TRANSPORTE NA CADEIA DE SUPRIMENTO DA ARCELORMITTAL TM 8.0 Mar/2013 ArcelorMit t al Brasil Tópicos Institucional Fatores motivacionais e desafios O Projeto Cronograma e Landscape

Leia mais

3 O sistema APO Advanced Planner and Optimizer

3 O sistema APO Advanced Planner and Optimizer 3 O sistema APO Advanced Planner and Optimizer Esse capítulo tem por objetivo apresentar os conceitos do sistema APO (Advanced Planner and Optimizer), o sistema APS da empresa alemã SAP. O sistema APO

Leia mais

Planejamento Integrado da Cadeia de Cimento

Planejamento Integrado da Cadeia de Cimento 01 SISTEMA ANALÍTICO DE PLANEJAMENTO QUE PERMITE OTIMIZAR O ATENDIMENTO DAS DEMANDAS, A PRODUÇÃO DE CIMENTO E SUPRIMENTO DE INSUMOS, MAXIMIZANDO A MARGEM DE CONTRI- BUIÇÃO DA OPERAÇÃO O CILO É uma ferramenta

Leia mais

O relatório produzido se dispõe a responder às seguintes perguntas sobre os embarcadores:

O relatório produzido se dispõe a responder às seguintes perguntas sobre os embarcadores: Introdução Esse trabalho é uma iniciativa da GKO Informática, líder no mercado nacional com o TMS GKO Frete, e da RC Sollis, empresa especialista em Gestão e Desenvolvimento de Negócios em Logística. A

Leia mais

Apresentação do Case. Inteligência de Negócios na Multi Distribuidora

Apresentação do Case. Inteligência de Negócios na Multi Distribuidora Apresentação do Case Inteligência de Negócios na Multi Distribuidora A Multi Distribuidora teve início em 1989 em Caruaru, com o nome Bonanza Atacado e, em 1995, passou a se chamar Multi Distribuidora

Leia mais

Outsourcing em Telecom. BI Telecom. Gestão em Telecomunicações. Tarifação e Administração de Ligações. SGTC Corporativo. Auditoria em Telecom

Outsourcing em Telecom. BI Telecom. Gestão em Telecomunicações. Tarifação e Administração de Ligações. SGTC Corporativo. Auditoria em Telecom Sobre a TeleGestão A TeleGestão, especialista em gestão de telecomunicações, dedica-se há mais de 20 anos ao desafio de adequar recursos de telefonia ao perfil corporativo de diversos setores. As soluções

Leia mais

Logística Reversa de Materiais

Logística Reversa de Materiais Logística Reversa de Materiais Aplicação de ferramentas de gestão e operação da Cadeia de Abastecimento na Logística Reversa Apresentador: João Paulo Lopez Outubro / 2.008 Objetivos: Conceituar Logística

Leia mais

INFORMAÇÕES CONECTADAS

INFORMAÇÕES CONECTADAS INFORMAÇÕES CONECTADAS Soluções de Negócios para o Setor de Serviços Públicos Primavera Project Portfolio Management Solutions ORACLE É A EMPRESA Alcance excelência operacional com fortes soluções de gerenciamento

Leia mais

TMS e Roteirizadores. Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com

TMS e Roteirizadores. Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com TMS e Roteirizadores Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com Definição TMS (Transportation Management System) é um produto para melhoria da qualidade e produtividade de todo o processo de distribuição. Este

Leia mais

5. Práticas de SCM na GSK

5. Práticas de SCM na GSK 5. Práticas de SCM na GSK Desde a fusão em 2001, a GSK estima que obteve cerca de 1 bilhão em economias relacionadas à racionalização da sua rede de suprimentos e das atividades de SCM. Além das economias

Leia mais

Anderson L. S. Moreira

Anderson L. S. Moreira Tecnologia da Informação Aula 10 Fato Real A batalha pelos dados Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife PE Esta apresentação está sob licença Creative

Leia mais

Distribuição Urbana de Food Service. Francisco Moura, ABIAF

Distribuição Urbana de Food Service. Francisco Moura, ABIAF Distribuição Urbana de Food Service Francisco Moura, ABIAF Agenda O Mercado de Food Service e segmentos Como as cadeias de suprimentos estão organizadas EUA e Brasil O Operador Logístico de FS dificuldades,

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ARMAZÉM. O WMS Ampliado

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ARMAZÉM. O WMS Ampliado O WMS Ampliado O propósito deste artigo é analisar soluções em Tecnologia da Informação que têm propósito de ampliar o alcance e potencializar os resultados de Sistemas de Gerenciamento de Armazém. Iuri

Leia mais

Frete. Completa gestão e governança das tabelas de fretes:.

Frete. Completa gestão e governança das tabelas de fretes:. A transpobrasil é uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções para gestão de transportes e logística dos embarcadores. Com tecnologia de ponta, oferece softwares que facilitam a integração

Leia mais

CICLO DE PALESTRAS. Desafios de Supply Chain e Logística. Impacto da Logística nos Resultados do Negócio: O caso Visanet

CICLO DE PALESTRAS. Desafios de Supply Chain e Logística. Impacto da Logística nos Resultados do Negócio: O caso Visanet CICLO DE PALESTRAS Desafios de Supply Chain e Logística Impacto da Logística nos Resultados do Negócio: O caso Visanet AGENDA Breve Apresentação Sergio R. Bio Palestra Inicial Marco Aurélio Ferrari Comentários

Leia mais

DATA. quality APLICADO A BUSINESS INTELLIGENCE

DATA. quality APLICADO A BUSINESS INTELLIGENCE DATA quality APLICADO A BUSINESS INTELLIGENCE TÓPICOS Introdução Impacto da pouca qualidade dos dados e benefícios Técnicas Conclusão Finalização INTRODUÇÃO MJV A MJV Tecnologia & Inovação é uma premiada

Leia mais

PRIVILEGIADO E CONFIDENCIAL - NÃO COPIAR

PRIVILEGIADO E CONFIDENCIAL - NÃO COPIAR BRASIL LOGÍSTICA MUNDO SOLUÇÕES PRIVILEGIADO E CONFIDENCIAL - NÃO COPIAR FedEx Movimenta 10,5 milhões de Pacotes (vol. médio diário) Via > 100.000 Veículos terrestres > 36.300 Drop boxes > 325.000 Colaboradores

Leia mais

O Lean Thinking aplicado ao Supply Chain. Alexandre Cardoso

O Lean Thinking aplicado ao Supply Chain. Alexandre Cardoso O Lean Thinking aplicado ao Supply Chain Alexandre Cardoso Agenda Logística lean Armazenagem Inbound Outbound Lean em Fornecedores 2 Competitividade além das operações e da empresa Produção Produção Produção

Leia mais

Supply Chain Management. SCM e Ti aplicada à Logística Marco Aurelio Meda

Supply Chain Management. SCM e Ti aplicada à Logística Marco Aurelio Meda Supply Chain Management e TI aplicada à Logística 24 de Junho de 2004 SCM e Ti aplicada à Logística Cenário de Competição... Operações Globalizadas Operações Integradas Introdução LOGÍSTICA Tecnologia

Leia mais

Delivery Fulfillment System Visualização & Comprovação de Entregas

Delivery Fulfillment System Visualização & Comprovação de Entregas Visualização & Comprovação de Entregas Inclui App para dispositivos móveis Sistema de Visualização de Entregas para suporte à SLA, SAC, Rastreamento de Cargas e Documentos com Comprovação Eletrônica. O

Leia mais

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser:

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser: CONCEITOS INICIAIS O tratamento da informação precisa ser visto como um recurso da empresa. Deve ser planejado, administrado e controlado de forma eficaz, desenvolvendo aplicações com base nos processos,

Leia mais

Gestão de Clientes no Mercado de Consórcios

Gestão de Clientes no Mercado de Consórcios Relatório de pesquisa Gestão de Clientes no Mercado de Consórcios Via Consulting Maio de 2009 1 Caro leitor, Gostaria de convidá-lo a conhecer o resultado de uma pesquisa patrocinada pela Via Consulting

Leia mais

Aspectos Fundamentais da Gestão de Estoques na Cadeia de Suprimentos

Aspectos Fundamentais da Gestão de Estoques na Cadeia de Suprimentos Aspectos Fundamentais da Gestão de Estoques na Cadeia de Suprimentos Peter Wanke Introdução Este texto é o primeiro de dois artigos dedicados à análise da gestão de estoques, a partir de uma perspectiva

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS

Brochura - Panorama ILOS Brochura - Panorama ILOS Transporte Rodoviário de Cargas no Brasil A percepção das empresas contratantes de transporte 2ª Edição Revisada e Ampliada em 2014 Apresentação O Panorama ILOS Transporte Rodoviário

Leia mais

Desafios para implementação de iniciativas de colaboração no processo de planejamento da demanda

Desafios para implementação de iniciativas de colaboração no processo de planejamento da demanda Desafios para implementação de iniciativas de colaboração no processo de planejamento da demanda Parte II Leonardo Julianeli Na primeira parte deste texto*, foram apresentados os principais motivadores

Leia mais

Estruturação e Integração do Planejamento Tático e Operacional

Estruturação e Integração do Planejamento Tático e Operacional Estruturação e Integração do Planejamento Tático e Operacional Outubro de 2012 1 Conteúdo Bunge Diagnóstico de Gestão da Cadeia de Valor Evolução do planejamento tático e operacional Resultados do projeto

Leia mais

Sistemas de Informações

Sistemas de Informações Sistemas de Informações Prof. Marco Pozam- mpozam@gmail.com A U L A 0 5 Ementa da disciplina Sistemas de Informações Gerenciais: Conceitos e Operacionalização. Suporte ao processo decisório. ERP Sistemas

Leia mais

TECNOLOGIA A FAVOR DO SETOR. Abrangência: Atacadistas e distribuidores associados da ABAD.

TECNOLOGIA A FAVOR DO SETOR. Abrangência: Atacadistas e distribuidores associados da ABAD. TECNOLOGIA A FAVOR DO SETOR Abrangência: Atacadistas e distribuidores associados da ABAD. Objetivo: Saber o nível de automação dos atacadistas e distribuidores bem como os padrões utilizados Empresário

Leia mais

Logística. E-commerce

Logística. E-commerce Logística E-commerce Eduardo Ramos de Carvalho Gestor de e-commerce em Projetos, Comercial e Operações. Formado em Comunicação, se especializou em e-commerce na ESPM e cursa MBA (Gestão Estratégica e economica

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS

MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS 2009 Introdução Resumo Executivo Apesar das turbulências que marcaram o ano de 2008, com grandes variações nos indicadores econômicos internacionais,

Leia mais

Stephan Gruener Diretor BMS Logística São Paulo. Fazendo um Brasil Multimodal Logística Outbound com utilização da Cabotagem

Stephan Gruener Diretor BMS Logística São Paulo. Fazendo um Brasil Multimodal Logística Outbound com utilização da Cabotagem Stephan Gruener Diretor BMS Logística São Paulo Fazendo um Brasil Multimodal Logística Outbound com utilização da Cabotagem São Paulo, 04.11.2014 Sumário I. Case Overview II. III. IV. Riscos e Oportunidades

Leia mais

23/08/2013. Tecnologia da Informação. Transportes SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI

23/08/2013. Tecnologia da Informação. Transportes SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO INTEGRADA DA LOGISTICA SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI ANNA KAROLINE DINIZ CAMILA MOURA FAVARO FERNANDO DOS ANJOS REINALDO FRANCISCO TIAGO SOUZA

Leia mais

Antes de começar... Perguntas no final da apresentação. Tempo de duração: 30' Celular no modo silencioso

Antes de começar... Perguntas no final da apresentação. Tempo de duração: 30' Celular no modo silencioso Antes de começar... Celular no modo silencioso Tempo de duração: 30' Perguntas no final da apresentação Jornada Excelência e Eficiência Operacional Seja Lean: diga não ao desperdício Planejament o preciso:

Leia mais

Indicadores de Desempenho Logístico

Indicadores de Desempenho Logístico Indicadores de Desempenho Logístico Lívia B. Ângelo, liviabangelo@hotmail.com 1. Estratégia X Indicadores de Desempenho As estratégias servem como guia para as empresas desenvolverem e utilizarem recursos

Leia mais

ALÉM DO BID, COMO REALIZAR COM SUCESSO UM PROJETO DE TERCEIRIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES LOGÍSTICAS

ALÉM DO BID, COMO REALIZAR COM SUCESSO UM PROJETO DE TERCEIRIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES LOGÍSTICAS ALÉM DO BID, COMO REALIZAR COM SUCESSO UM PROJETO DE TERCEIRIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES LOGÍSTICAS CAFÉ DA MANHÃ 17/03/2015 O MERCADO DE TERCEIRIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES LOGÍSTICAS ESTÁ CRESCENDO 14,2% NO BRASIL Top

Leia mais

Crise econômica: oportunidades e desafios para o supply chain management

Crise econômica: oportunidades e desafios para o supply chain management Crise econômica: oportunidades e desafios para o supply chain management Parte 1 Marcos Benzecry e Paulo Nazário Introdução Desde o início de 2008 o mundo vive a mais grave crise dos últimos 80 anos, uma

Leia mais

Relatório de Atividades

Relatório de Atividades Relatório de Atividades 2011 Nossa Missão A DEAK Sistemas desenvolve software, aplicativos, serviços e consultoria para gestão de empresas, agregando valor real ao negócio do cliente. São ferramentas completas

Leia mais

Full Time Soluções em Serviços Financeiros Full Time

Full Time Soluções em Serviços Financeiros Full Time A Full Time Soluções em Serviços Financeiros nasceu da iniciativa de seus sócios em preencherem uma lacuna no segmento de prestação de serviços, atuando de forma eficiente e criativa. A Full Time conta

Leia mais

CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO

CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Instituto de Engenharia de Produção e Gestão www.rslima.unifei.edu.br rslima@unifei.edu.br Conceituacão Sistema de Distribuição um para um

Leia mais

Tecnologia no processo decisório

Tecnologia no processo decisório Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry Tecnologia no processo decisório DISCIPLINA: Sistemas de Apoio a Decisão SIG - Funcionamento ERP GOV BI MERC

Leia mais

Congestionamento de Porto + Desembaraço + Infraestrutura = Impacto no Custo Brasil Fabiana Nakai, Gerente de Soluções para Clientes, Automotivo

Congestionamento de Porto + Desembaraço + Infraestrutura = Impacto no Custo Brasil Fabiana Nakai, Gerente de Soluções para Clientes, Automotivo Congestionamento de Porto + Desembaraço + Infraestrutura = Impacto no Custo Brasil Fabiana Nakai, Gerente de Soluções para Clientes, Automotivo Outubro, 2013 UTi Provedor de Soluções Logísticas Financeiro

Leia mais

Prêmio ABRALOG de Logística. Soluções Logísticas no Agronegócio

Prêmio ABRALOG de Logística. Soluções Logísticas no Agronegócio Prêmio ABRALOG de Logística Soluções Logísticas no Agronegócio Sumário 1. Informações Gerais...02 2. Política de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade...03 3. Projeto...05 4. Dificuldade Encontrada...08

Leia mais

WMS. Agenda. Warehouse Management Systems (WMS) Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns

WMS. Agenda. Warehouse Management Systems (WMS) Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns WMS Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com Informática Aplicada a Logística Profº Breno Amorimsexta-feira, 11 de setembro de 2009 Agenda

Leia mais

Soluções Integradas e de meios de pagamento para gestão de frota

Soluções Integradas e de meios de pagamento para gestão de frota Soluções Integradas e de meios de pagamento para gestão de frota Sobre a FleetCor Líder mundial em gestão de abastecimento e meios de pagamento especializados Perfil Fundação: 2002 Sede: Atlanta, GA, USA

Leia mais

Apresentação Institucional TRANSFORMAMOS UM SIMPLES CLIQUE EM GRANDES NEGÓCIOS WWW.TOPDEALS.COM.BR

Apresentação Institucional TRANSFORMAMOS UM SIMPLES CLIQUE EM GRANDES NEGÓCIOS WWW.TOPDEALS.COM.BR Apresentação Institucional TRANSFORMAMOS UM SIMPLES CLIQUE EM GRANDES NEGÓCIOS WWW.TOPDEALS.COM.BR Agenda 3 Nosso Posicionamento 5 Muito prazer, nós somos a TopDeals 7 O que oferecemos? 8 Nossos diferenciais

Leia mais

PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 4 NOVO ENFOQUE PARA O SUPPLY CHAIN

PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 4 NOVO ENFOQUE PARA O SUPPLY CHAIN PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 4 NOVO ENFOQUE PARA O SUPPLY CHAIN Índice 1. Novo enfoque para o supply...3 1.1. Projeto 99... 4 1.2. Problemas x soluções... 4 1.3. Entregas padronizadas...

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

www.nextrans.com.br blog.nextrans.com.br twitter.com/nextrans

www.nextrans.com.br blog.nextrans.com.br twitter.com/nextrans www.nextrans.com.br blog.nextrans.com.br twitter.com/nextrans Mais este desafio Cliente Nextrans (Cliente Nextrans) (Cliente Nextrans) (Cliente Nextrans) (Cliente Nextrans) Nós é que agradecemos a oportunidade

Leia mais

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO A melhor formação cientifica, prática e metodológica. 1 POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA Marketing Vendas Logística ANTES: foco no produto - quantidade de produtos sem qualidade

Leia mais

Sistemas de Informações

Sistemas de Informações Sistemas de Informações Prof. Marco Pozam- mpozam@gmail.com A U L A 0 4 Ementa da disciplina Sistemas de Informações Gerenciais: Conceitos e Operacionalização. Suporte ao processo decisório. ERP Sistemas

Leia mais

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza edwin@engenharia-puro.com.br www.engenharia-puro.com.br/edwin Gerenciamento Logístico Gerenciamento Logístico A missão do gerenciamento logístico é planejar

Leia mais

O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil. Aquisição da Rodoviário Schio Ltda. Apresentação a Investidores 22 de Novembro de 2011

O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil. Aquisição da Rodoviário Schio Ltda. Apresentação a Investidores 22 de Novembro de 2011 O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil Aquisição da Rodoviário Schio Ltda. Apresentação a Investidores 22 de Novembro de 2011 Agenda 1 Descrição e Estrutura da Transação 2 Racional da Aquisição

Leia mais

LOGÍSTICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS II. Prof. Alessandro Camargo

LOGÍSTICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS II. Prof. Alessandro Camargo LOGÍSTICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS II Prof. Alessandro Camargo Logística Internacional As principais características das operações logísticas são: - Complexidade: que podem ser desde o produto até a

Leia mais

A Tecnologia e Inovação para alavancar seu negócio. Marcos Leite Diretor Comercial da Artsoft Sistemas

A Tecnologia e Inovação para alavancar seu negócio. Marcos Leite Diretor Comercial da Artsoft Sistemas A Tecnologia e Inovação para alavancar seu negócio. Marcos Leite Diretor Comercial da Artsoft Sistemas - O que há de mais moderno ao seu alcance. Tecnologia On Demand NECESSIDADES DE TI Onde e como hospedar

Leia mais

FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI

FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI Com o crescimento acelerado, uma das mais tradicionais empresas do Brasil em produtos agrícolas precisava

Leia mais

Logística Integrada. Prof. Fernando Augusto Silva Marins. fmarins@feg.unesp.br. www.feg.unesp.br/~fmarins

Logística Integrada. Prof. Fernando Augusto Silva Marins. fmarins@feg.unesp.br. www.feg.unesp.br/~fmarins Logística Integrada Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins 1 Sumário Cenário Fatores para o Desenvolvimento da Logística Bases da Logística Integrada Conceitos

Leia mais

Unidade II LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza

Unidade II LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza Unidade II LOGÍSTICA INTEGRADA Profa. Marinalva R. Barboza A logística integrada A expressão logística integrada surgiu nos EUA em um trabalho de três autores (Lambert, Stock e Ellram) Se destacou pela

Leia mais

CASE DMA DISTRIBUIDORA S/A Solução SAP apoia a expansão do Grupo

CASE DMA DISTRIBUIDORA S/A Solução SAP apoia a expansão do Grupo 20 de Março 2013 CASE DMA DISTRIBUIDORA S/A Solução SAP apoia a expansão do Grupo Ezequiel Ribeiro Diretor de TI DMA Agenda Resumo do Caso Estratégia e Metodologia de Implantação Cronograma e Lições Aprendidas

Leia mais

SAP - Planejamento de Negócio Integrado. Integrated Business Planning (IBP) Maio 2015 Rudi Meyfarth, Business Development, SAP Extended Supply Chain

SAP - Planejamento de Negócio Integrado. Integrated Business Planning (IBP) Maio 2015 Rudi Meyfarth, Business Development, SAP Extended Supply Chain SAP - Planejamento de Negócio Integrado Integrated Business Planning (IBP) Maio 2015 Rudi Meyfarth, Business Development, SAP Extended Supply Chain Agenda Introdução SAP Extended Supply Chain SAP Integrated

Leia mais

Sistema TMS Integrador para Embarcadores

Sistema TMS Integrador para Embarcadores Sistema TMS Integrador para Embarcadores APRESENTAÇÃO DA ACTIVE CORP HISTÓRICO A Active Corp atua a mais de 16 anos fornecendo sistemas completos para o segmento de transporte e logística. Uma das únicas

Leia mais

Intelligent Transportation Systems

Intelligent Transportation Systems Intelligent Transportation Systems Mauricio Consulo Diretor America Latina Clever Devices - Overview Sede em Nova Iorque, EUA. Provedora de sistemas de informações digitais, Sistemas de Inteligentes de

Leia mais

Aula 2º bim. GEBD dia16/10

Aula 2º bim. GEBD dia16/10 Aula 2º bim. GEBD dia16/10 Compras e Manufatura (produção) O ciclo de compras liga uma organização a seus fornecedores. O ciclo de manufatura envolve a logística de apoio à produção. O ciclo de atendimento

Leia mais

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Fortaleza Curi9ba

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Fortaleza Curi9ba Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Fortaleza Curi9ba Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília MGS Análise de processos Contextualização Visão geral dos processos da empresa 4 Negócios

Leia mais