A CRIAÇÃO DE UMA OPERAÇÃO DE CROSSDOCKING PARA AGILIZAR OS FLUXOS DA LEROY MERLIN

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A CRIAÇÃO DE UMA OPERAÇÃO DE CROSSDOCKING PARA AGILIZAR OS FLUXOS DA LEROY MERLIN"

Transcrição

1 A CRIAÇÃO DE UMA OPERAÇÃO DE CROSSDOCKING PARA AGILIZAR OS FLUXOS DA LEROY MERLIN PALESTRA 0/0/0 I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

2 AGENDA. Leroy Merlin Brasil: uma empresa em crescimento. A estruturação do Crossdocking. O acompanhamento da DIAGMA I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

3 LOJAS ABERTAS EM ANOS: A HISTÓRIA DA LEROY MERLIN NO BRASIL Primeira loja Interlagos ª e ª loja Raposo Tavares Primeira loja no Rio Tropicalização Primeiro CD Evento com 00 fornecedores lojas CD SBC lojas Plataforma Rio CD Cajamar I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

4 UM PLANO DE CRESCIMENTO IMPORTANTE, QUE REQUER A ESTRUTURAÇÃO DO SUPPLY CHAIN LM Brasil 0 LM Brasil 0 Oferecer mais serviços ao cliente Dobrar a quantidade de lojas em anos Desenvolver omni-canal Abrir lojas em novas regiões do Brasil I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

5 UMA AMPLA GAMA DE PRODUTOS Produtos pequenos, com valor agregado alto ou baixo Produtos básicos e voluminosos/pesados Produtos sob encomenda ou sob medida.00 fornecedores 90 itens I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

6 O CROSSDOCKING SE INSCREVE NO DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTAS LOGÍSTICAS A SERVIÇO DOS CLIENTES Estocagem naciona l Fornecedor Centro de distribuição Loja Cliente Fornecedor Cross-docking Loja Cliente Crossdocking Fornecedor Loja Cliente Direto loja Fornecedor Plataforma Loja Cliente Plataforma CD I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

7 A PLATAFORMA DE CROSSDOCKING RECEBE ATUALMENTE 0% DO FLUXO DA EMPRESA.000 m 0 pessoas 00 fornecedores 00 palletes expedidos por dia lojas abastecidas no mínimo vezes por semana 90 recepções por dia I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

8 ARGUMENTOS PARA IMPLEMENTAR UMA OPERAÇÃO DE CROSSDOCKING FORNECEDORES. Mutualizar o transporte. Melhorar o monitoramento do Fornecedor. Um interlocutor logístico. Menos litígios. Custo logístico baixo comparado com armazenagem LOJAS. Facilitar a recepção carro só de recepção Sem no show Antecipar problemas Conferência já realizada. Aumentar a frequência Mais reatividade Menos estoque Ganho de tempo I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

9 TIPOS DE CROSSDOCKING: ALLOTI MULTI SKU POR LOJA Industrial Varejista Industrial I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I 9

10 TIPOS DE CROSSDOCKING: PALETE MONO SKU Industrial Varejista Industrial I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I 0

11 CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K UM PROJETO DE SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCESSOS PARA AGILIZAR OS FLUXO (DE 9 PARA ETAPAS) MARQUISE Descarregamento do caminhão, separação por loja e conferência por volume I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

12 CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K UM PROJETO DE SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCESSOS PARA AGILIZAR OS FLUXO (DE 9 PARA ETAPAS) MARQUISE Transferência para o buffer de recepção Aguardando. liberação na área de conferência I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

13 CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K UM PROJETO DE SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCESSOS PARA AGILIZAR OS FLUXO (DE 9 PARA ETAPAS) MARQUISE Transferência para área de pagamento da guia de ST 0..9 O pagamento é feito uma vez por dia só I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

14 CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K UM PROJETO DE SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCESSOS PARA AGILIZAR OS FLUXO (DE 9 PARA ETAPAS) MARQUISE Transferência para a área de conferência avançada.. 0. grande até a conferência. Uma entrega pequena ocupa um espaço Exemplo de produtos da M aguardando conferência..... I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

15 CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K UM PROJETO DE SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCESSOS PARA AGILIZAR OS FLUXO (DE 9 PARA ETAPAS) MARQUISE Conferência avançada.. 00% dos produtos são conferidos item por item 0. com RF...09 Todas as caixas são abertas e os itens controlados com RF um por um. Nesse caso, vários itens diferentes na mesma caixa I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

16 CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K UM PROJETO DE SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCESSOS PARA AGILIZAR OS FLUXO (DE 9 PARA ETAPAS) MARQUISE Transferência para área de consolidação A fita Leroy Merlin indica que a conferência foi feita..... I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

17 CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K UM PROJETO DE SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCESSOS PARA AGILIZAR OS FLUXO (DE 9 PARA ETAPAS) MARQUISE Consolidação Exemplo: dois paletes consolidados. As duas folhas identificam a mercadoria, com risco de perder uma folha, ou esquecer de escanear uma folha no carregamento..... I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

18 CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K UM PROJETO DE SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCESSOS PARA AGILIZAR OS FLUXO (DE 9 PARA ETAPAS) MARQUISE Transferência para às docas As docas são usadas ao mesmo tempo, com pouco espaço para manobrar e risco de misturar produtos. O processo de preparação da documentação demora h0. Os produtos e o caminhão esperam na doca I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

19 CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K CRIADO POR UM PRODUTO EDUCACIONAL DA AUTODES K UM PROJETO DE SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCESSOS PARA AGILIZAR OS FLUXO (DE 9 PARA ETAPAS) MARQUISE carregamento do caminhão I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I 9

20 AREA DE TRABALHO AREA DE TRABALHO UM PROCESSO ALVO EM MÁXIMO ETAPAS DIA DE LEAD- TIME Descarregamento do caminhão, separação por loja e conferência. Conferência por volume (caixa, palete) Conferência avançada por amostragem Uma lista de 0 fornecedores de menor confiabilidade para uma conferência 00% O Fornecedor deve colocar em cada volume uma etiqueta com o nome da loja, o n da NF, o código de barra e a quantidade de cada item. I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I 0

21 I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I AREA DE TRABALHO AREA DE TRABALHO UM PROCESSO ALVO EM MÁXIMO ETAPAS DIA DE LEAD- TIME Transferência para área de expedição e consolidação

22 AREA DE TRABALHO AREA DE TRABALHO UM PROCESSO ALVO EM MÁXIMO ETAPAS DIA DE LEAD- TIME Transferência para as docas A preparação dos documentos para expedição é feita na área de consolidação Os paletes chegam na doca prontos para ser carregue I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

23 I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I AREA DE TRABALHO AREA DE TRABALHO UM PROCESSO ALVO EM MÁXIMO ETAPAS DIA DE LEAD- TIME Carregamento do caminhão

24 O CROSSDOCKING DEVE SER REALIZADO COM FORNECEDORES REATIVOS E CONFIÁVEIS O Crossdocking dever ser uma operação rápida com poucas manipulações. Para que seja possível, os fornecedores devem ser reativos e confiáveis Podemos diferenciar níveis de fornecedores. Capacidade de entregar em XD com palete por loja de destino. Capacidade de entregar em XD por produto. Sem capacidade de entregar em XD: produto em estoque. Retirado da lista de fornecedores Trabalhar com o fornecedor para melhorar a sua qualidade de serviço: I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

25 UM PROJETO DE MESES, NUM CONTEXTO DE MUDANÇA DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO Set. Out. Nov. Dez. Jan. Fev. Março Abril... Ago. Set. Diagnóstico da operação Desenho dos processos detalhado Preparação da implementação Implementação Adaptaçã o dos processo s ao SAP Desenvolvimento e parametrização Treiname nto & Go Live A implementação foi realizada em etapas: Fornecedor por fornecedor na primeira fase Loja por loja na fase de implementação dos WMS I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

26 ANTES / DEPOIS Lead time : > dias Efetivos operacionais : 0 pessoas Capacidade : lojas Lead time : > dia Efetivos operacionais : pessoas Capacidade : lojas I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

27 DIAGMA, UMA VISÃO GLOBAL E RECOMENDAÇÕES PRAGMÁTICAS ESTRATÉGIA SUPPLY CHAIN Rede de distribuição Rede industrial Organização da área de Supply Chain GESTÃO DOS FLUXOS Processo S&OP Redução dos estoques Escolha de ferramentas (APS) DISTRIBUIÇÃO E TRANSPORTE Redução dos custos / Aumento da produtividade Concepção de CD & Escolha das ferramentas (WMS / TMS) e equipamentos Terceirização das operações PRODUÇÃO Lean manufacturing Decisão de investimento Sincronização dos fluxos I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

28 0 ANOS DE EXPERTISE RECONHECIDA PELOS PROFISSIONAIS DE SUPPLY CHAIN CONSULTING SOFTWARE HUMAN RESOURCES I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

29 ALGUMAS REFERÊNCIAS INTERNACIONAIS DA DIAGMA I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I 9

30 MARCOS LIMA I I Tél : + () 0 00 AURÉLIEN JACOMY I I Tél : + () 9 - CONTATO I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tél : + () 09 I Rua Bela Cintra, 09 Bela Vista 0-00 SÃO PAULO / SP I Tel : + () 09 I I I

COMO A LEROY MERLIN ESTÁ ESTRUTURANDO SEU SUPPLY CHAIN PARA APOIAR SEU CRESCIMENTO

COMO A LEROY MERLIN ESTÁ ESTRUTURANDO SEU SUPPLY CHAIN PARA APOIAR SEU CRESCIMENTO COMO A LEROY MERLIN ESTÁ ESTRUTURANDO SEU SUPPLY CHAIN PARA APOIAR SEU CRESCIMENTO CAFÉ DA MANHÃ 30/04/2014 AGENDA 1. Leroy Merlin Brasil: uma empresa em crescimento 2. A estruturação do Supply Chain Ø

Leia mais

ALÉM DO BID, COMO REALIZAR COM SUCESSO UM PROJETO DE TERCEIRIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES LOGÍSTICAS

ALÉM DO BID, COMO REALIZAR COM SUCESSO UM PROJETO DE TERCEIRIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES LOGÍSTICAS ALÉM DO BID, COMO REALIZAR COM SUCESSO UM PROJETO DE TERCEIRIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES LOGÍSTICAS CAFÉ DA MANHÃ 17/03/2015 O MERCADO DE TERCEIRIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES LOGÍSTICAS ESTÁ CRESCENDO 14,2% NO BRASIL Top

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Suprimentos. WMS Gerenciamento de Armazém

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Suprimentos. WMS Gerenciamento de Armazém Bloco Suprimentos WMS Gerenciamento de Armazém Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo WMS, que se encontra no Bloco Suprimentos. Todas informações aqui disponibilizadas foram

Leia mais

Armazenagem e Movimentação de Materiais II

Armazenagem e Movimentação de Materiais II Tendências da armazenagem de materiais Embalagem: classificação, arranjos de embalagens em paletes, formação de carga paletizada, contêineres Controle e operação do armazém Equipamentos de movimentação

Leia mais

Armazenagem. Por que armazenar?

Armazenagem. Por que armazenar? Armazenagem Introdução Funções da armazenagem Atividades na armazenagem Objetivos do planejamento de operações de armazenagem Políticas da armazenagem Pilares da atividade de armazenamento Armazenagem

Leia mais

Logistica e Distribuição

Logistica e Distribuição Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993 Logística e Distribuição Armazenagem e Movimentação Primárias Apoio 1 2 A armazenagem corresponde a atividades de estocagem ordenada e a distribuição

Leia mais

Seminário Logística Ubifrance 2014: E-logistics. A Excelência em Logística para seus Processos de e-commerce

Seminário Logística Ubifrance 2014: E-logistics. A Excelência em Logística para seus Processos de e-commerce Seminário Logística Ubifrance 2014: E-logistics A Excelência em Logística para seus Processos de e-commerce Junho 2014 Sobre: Generix Group Diagma Generix Group presentation - Confidential document Do

Leia mais

Logística Integrada. Esse termo refere-se ao papel da Logística como elemento de ligação entre todos os processos, desde o Fornecedor até o Cliente.

Logística Integrada. Esse termo refere-se ao papel da Logística como elemento de ligação entre todos os processos, desde o Fornecedor até o Cliente. Logística Integrada Esse termo refere-se ao papel da Logística como elemento de ligação entre todos os processos, desde o Fornecedor até o Cliente. Ballou (1993) Fonte: BALLOU, R. H. Logística Empresarial.

Leia mais

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA EMPRESA A WZ É UMA EMPRESA de consultoria em logística formada por profissionais com ampla experiência de mercado e oriundos de empresas dos setores varejista, atacadista, distribuidores e industrias.

Leia mais

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes.

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. EMPRESA CRIADA EM 2007, a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. Além de fazer um diagnóstico e sugerir recomendações, a WZ acredita

Leia mais

Gestão de Estoques. Leader Magazine

Gestão de Estoques. Leader Magazine Gestão de Estoques Leader Magazine Maio 2005 Índice O Projeto Gestão de Estoques Resultados Índice O Projeto Gestão de Estoques Resultados Objetivos Implementar e Controlar todos os processos de Compra

Leia mais

O Lean Thinking aplicado ao Supply Chain. Alexandre Cardoso

O Lean Thinking aplicado ao Supply Chain. Alexandre Cardoso O Lean Thinking aplicado ao Supply Chain Alexandre Cardoso Agenda Logística lean Armazenagem Inbound Outbound Lean em Fornecedores 2 Competitividade além das operações e da empresa Produção Produção Produção

Leia mais

Armazenagem & Automação de Instalações. Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins

Armazenagem & Automação de Instalações. Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins 1 Sumário - Armazenagem Estratégica - Automação na Armazenagem 2 Armazenagem -

Leia mais

Logística Empresarial

Logística Empresarial Logística Empresarial Aula 05 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos

Leia mais

Soluções robóticas da Intelligrated

Soluções robóticas da Intelligrated Soluções robóticas Soluções robóticas da Intelligrated Setores atendidos: Alimentos A Intelligrated é uma integradora de robótica certificada com mais de 20 anos de experiência no fornecimento de soluções

Leia mais

WMS. Agenda. Warehouse Management Systems (WMS) Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns

WMS. Agenda. Warehouse Management Systems (WMS) Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns WMS Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com Informática Aplicada a Logística Profº Breno Amorimsexta-feira, 11 de setembro de 2009 Agenda

Leia mais

Projeto de Armazéns. Ricardo A. Cassel. Projeto de Armazéns

Projeto de Armazéns. Ricardo A. Cassel. Projeto de Armazéns Ricardo A. Cassel FRANCIS, R.; McGINNIS, L.; WHITE, J. Facility Layout and Location: an analytical approach. New Jersey: Prentice Hall, 2ed., 1992. BANZATTO, E.; FONSECA, L.R.P.. São Paulo: IMAN, 2008

Leia mais

estratégias operações

estratégias operações MERCADO FERRAMENTA NECESSIDADE O que é LOGÍSTICA? estratégias Fator de Diferenciação Competitiva Fator de Tomada de Decisão operações Busca pela Excelência na Gestão O que buscamos? EXCELÊNCIA LOGÍSTICA

Leia mais

WMS Warehouse Management System

WMS Warehouse Management System WMS Warehouse Management System [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Materiais

Leia mais

WMS - Warehouse Management System

WMS - Warehouse Management System Sistema de Gestão Empresarial LUSANA SOUZA NATÁLIA BATUTA MARIA DAS GRAÇAS TATIANE ROCHA GTI V Matutino Prof.: Itair Pereira Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. WMS... 2 3. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO... 2 4. POLÍTICA

Leia mais

Armazenamento e TI: sistema de controle e operação

Armazenamento e TI: sistema de controle e operação Armazenamento e TI: sistema de controle e operação Pós-Graduação Latu-Sensu em Gestão Integrada da Logística Disciplina: TI aplicado à Logística Professor: Mauricio Pimentel Alunos: RA Guilherme Fargnolli

Leia mais

CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999)

CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999) CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999) INDICE 1. INTRODUÇÃO 2. SERVIÇOS LOGÍSITICOS 3. O CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSITICO 3.1 DEFINIÇÃO 3.2 CARACTERIZAÇÃO DE OPERADOR LOGÍSTICO 4. DEFINIÇÕES

Leia mais

LOGÍSTICA EMPRESARIAL

LOGÍSTICA EMPRESARIAL LOGÍSTICA EMPRESARIAL FORNECEDORES Erros de compras são dispendiosos Canais de distribuição * Compra direta - Vendedores em tempo integral - Representantes dos fabricantes Compras em distribuidores Localização

Leia mais

Workshop Normas GS1 nos Transportes e Logística:

Workshop Normas GS1 nos Transportes e Logística: Workshop Normas GS1 nos Transportes e Logística: Optimize as suas Operações Movimente Eficiência Lisboa, 29 Novembro 2012 Automotive Consumer Energy & Chemicals Retail Technology Life Sciences & Healthcare

Leia mais

Projeto TRANSFORMAR. No Contexto Varejo há que se trocar a turbina durante o voo, logo:

Projeto TRANSFORMAR. No Contexto Varejo há que se trocar a turbina durante o voo, logo: 1 Projeto TRANSFORMAR Levando em consideração que as PERDAS podem ser provenientes de diversas fontes, sejam elas OPERACIONAIS, OBSOLESCÊNCIA, FURTO ou INCONSISTÊNCIA DE DADOS, o Supermercados Russi adotou

Leia mais

APLICAÇÃO DA TÉCNICA CROSS DOCKING NA LOGÍSTICA DE EXPEDIÇÃO EM BUSCA DA REDUÇÃO DE TEMPO DE MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS

APLICAÇÃO DA TÉCNICA CROSS DOCKING NA LOGÍSTICA DE EXPEDIÇÃO EM BUSCA DA REDUÇÃO DE TEMPO DE MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS APLICAÇÃO DA TÉCNICA CROSS DOCKING NA LOGÍSTICA DE EXPEDIÇÃO EM BUSCA DA REDUÇÃO DE TEMPO DE MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS Tatiane Vaz Ferreira Daudte 1, Vilma da Silva Santos 2, Edson Aparecida de Araújo

Leia mais

Sobre nós 1. Um pouco da nossa história 1. Sobre o produto 2. Sistema 100% Web 2. Controle operacional 3. Coletores de dados 4.

Sobre nós 1. Um pouco da nossa história 1. Sobre o produto 2. Sistema 100% Web 2. Controle operacional 3. Coletores de dados 4. Apresentação Sumário Sobre nós 1 Um pouco da nossa história 1 Sobre o produto 2 Sistema 100% Web 2 Controle operacional 3 Coletores de dados 4 Faturamento 5 Nota fiscal eletrônica 5 Nota fiscal de serviços

Leia mais

Grupo SLC - Quadro 4

Grupo SLC - Quadro 4 1 Institucional Grupo SLC 3 Grupo SLC -Quadro 4 Grupo SLC Receita Bruta 5 Histórico 1957 1º/10 a empresa é fundada por Walter Herz( RS) 1965 A FG assume a IcoComercial, de Curitiba (PR) 1973 Incorpora

Leia mais

ÍNDICE. Apresentação do produto Impacto no negócios Telas do sistemamódulos do sistema Mobilize Stock Mobilize Store A Handcom Contato

ÍNDICE. Apresentação do produto Impacto no negócios Telas do sistemamódulos do sistema Mobilize Stock Mobilize Store A Handcom Contato ÍNDICE Apresentação do produto Impacto no negócios Telas do sistemamódulos do sistema Mobilize Stock Mobilize Store A Handcom Contato Apresentação do produto O Mobilize é uma solução mobile modular para

Leia mais

Escopo do Projeto; Visão Geral; Introdução do Projeto; Etapas da Implementação; Métricas; Cronograma de Acompanhamento; Resultados Esperados.

Escopo do Projeto; Visão Geral; Introdução do Projeto; Etapas da Implementação; Métricas; Cronograma de Acompanhamento; Resultados Esperados. Escopo do Projeto; Visão Geral; Introdução do Projeto; Etapas da Implementação; Métricas; Cronograma de Acompanhamento; Resultados Esperados. Desenvolver e implementar um Processo Logístico voltado às

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação Gestão da Tecnologia da Informação A TCI BPO Com atuação em todo o Brasil, a TCI oferece excelência na prestação dos serviços em BPO - Business Process Outsourcing, levando aos seus clientes as melhores

Leia mais

Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins

Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins 1 Sumário Armazenagem Estratégica Automação na Armazenagem 2 Armazenagem Área tradicional

Leia mais

Introdução à COLETA DE DADOS. Rodrigo Peters Berchielli Especificações técnicas. BICDATA Coleta de dados e Automação www.bicdata.com.

Introdução à COLETA DE DADOS. Rodrigo Peters Berchielli Especificações técnicas. BICDATA Coleta de dados e Automação www.bicdata.com. Introdução à COLETA DE DADOS Rodrigo Peters Berchielli Especificações técnicas Coleta e Automação Sumário Apresentação... 2 Automação industrial... 2 Coleta e automação... 2 Utilização proposta... 3 Processo

Leia mais

LOG SERVICES TELA DE GESTÃO DOS MÓDULOS TEM UM VISUAL MODERNO E COMERCIAL, PARA SER UTILIZADO COMO INSTRUMENTO DE VENDA

LOG SERVICES TELA DE GESTÃO DOS MÓDULOS TEM UM VISUAL MODERNO E COMERCIAL, PARA SER UTILIZADO COMO INSTRUMENTO DE VENDA APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO DOS MÓDULOS TELA INICIAL TELA DE GESTÃO DOS MÓDULOS TEM UM VISUAL MODERNO E COMERCIAL, PARA SER UTILIZADO COMO INSTRUMENTO DE VENDA APRESENTAÇÃO DOS MÓDULOS WORKFLOW DOS MÓDULOS

Leia mais

Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel

Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel Produto : Logix, WMS, 12 Chamado : PCREQ-1926 Data da criação : 03/07/2015 Data da revisão : 24/07/15 País(es) : Todos Banco(s) de

Leia mais

Custos Logísticos. Visão holística da cadeia logística de: Suprimentos

Custos Logísticos. Visão holística da cadeia logística de: Suprimentos Visão holística da cadeia logística de: Suprimentos Demanda Planejamento Compras Remessas Transportes Recebimento Armazenagem Atendimento Aduaneira Visão holística da cadeia logística de: Suprimentos Transportes

Leia mais

PROJETO GESTÃO DE ESTOQUES. Frente Almoxarifado

PROJETO GESTÃO DE ESTOQUES. Frente Almoxarifado PROJETO GESTÃO DE ESTOQUES Frente Almoxarifado Belo Horizonte, setembro de 2011 Agenda Projeto Gestão de Estoques Cartilhas Agendamento de Recebimentos e de Expedições Recebimento Armazenagem Carregamento

Leia mais

WMSL Warehouse Management System Lite

WMSL Warehouse Management System Lite WMSL Warehouse Management System Lite Tela Inicial Esta é a tela inicial do sistema WMSL (Warehouse Management System - Lite) da Logistock. Cadastro Administrativo Pesquisa Movimentação Encerrar Cadastro

Leia mais

LOGÍSTICA DE ARMAZENAGEM

LOGÍSTICA DE ARMAZENAGEM Os consumidores quando vão às prateleiras das lojas esperam encontrar os produtos que necessitam, não importando se os produtores estão a 10 ou 2.500 Km de distância. Este é o trabalho da logística: prover

Leia mais

Sistemas de Informações. SCM Supply Chain Management

Sistemas de Informações. SCM Supply Chain Management Sistemas de Informações SCM Supply Chain Management Fontes Bozarth, C.; Handfield, R.B. Introduction to Operations and Supply Chain Management. Prentice Hall. 2nd. Edition Objetivos Fluxos de Informação

Leia mais

Distribuição Urbana de Food Service. Francisco Moura, ABIAF

Distribuição Urbana de Food Service. Francisco Moura, ABIAF Distribuição Urbana de Food Service Francisco Moura, ABIAF Agenda O Mercado de Food Service e segmentos Como as cadeias de suprimentos estão organizadas EUA e Brasil O Operador Logístico de FS dificuldades,

Leia mais

MRP, MRPII, ERP... Oracle, SAP, Microsiga... MRP MRP II - ERP. MRP Material Requirement Planning. MRP II Manufacturing Resources Planning

MRP, MRPII, ERP... Oracle, SAP, Microsiga... MRP MRP II - ERP. MRP Material Requirement Planning. MRP II Manufacturing Resources Planning MRP, MRPII, ERP... Oracle, SAP, Microsiga... MRP MRP II - ERP MRP Material Requirement Planning MRP II Manufacturing Resources Planning ERP Enterprise Resource Planning 1 O MRP é um software que auxilia

Leia mais

Centro de Gestão Técnica de Pernambuco Ltda.

Centro de Gestão Técnica de Pernambuco Ltda. Introdução Com o fim do ambiente inflacionário, as empresas evidenciaram a ineficiência de seus processos e perceberam imediatamente o reflexo pelos altos custos de produção e grandes desperdícios envolvidos

Leia mais

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva Unidade IV GERENCIAMENTO DE TRANSPORTE Prof. Altair da Silva Transporte em area urbana Perceba o volume de caminhões que circulam nas áreas urbanas em nosso país. Quais são os resultados para as empresas

Leia mais

BENCHMARKING 2014. Estudo dos niveis de serviço

BENCHMARKING 2014. Estudo dos niveis de serviço BENCHMARKING 2014 Estudo dos niveis de serviço Objetivo do estudo BENCHMARKING 2014 O objectivo deste estudo é conhecer o nível de serviço oferecido pelos fabricantes do grande consumo aos distribuidores,

Leia mais

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade II MOVIMENTAÇÃO E ARMAZENAGEM

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade II MOVIMENTAÇÃO E ARMAZENAGEM Prof. Jean Cavaleiro Unidade II MOVIMENTAÇÃO E ARMAZENAGEM Introdução Vamos abordar aqui meios de armazenagem para melhor aproveitar o Pé direito, equipamentos que facilite movimentação em armazenagem

Leia mais

Evolução da Disciplina. Logística Empresarial. Aula 2. Logística de Resposta Rápida. Contextualização. Prof. Me. John Jackson Buettgen

Evolução da Disciplina. Logística Empresarial. Aula 2. Logística de Resposta Rápida. Contextualização. Prof. Me. John Jackson Buettgen Logística Empresarial Aula 2 Evolução da Disciplina O papel da Logística Empresarial Aula 1 A flexibilidade e a Resposta Rápida (RR) Aula 2 Operadores logísticos: conceitos e funções Aula 3 Prof. Me. John

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM WMS WAREHOUSE MANAGEMENT SYSTEM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ARMAZÉM/DEP M/DEPÓSITO WMS Software de gerenciamento de depósito que auxilia as empresas na busca de melhorias nos

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

Sistemas de Armazenagem de

Sistemas de Armazenagem de Sistemas de Armazenagem de Materiais Características e conceitos para utilização de Sistemas de armazenagem de materiais Objetivos Destacar a importância do lay-out out, dos equipamentos de armazenagem

Leia mais

OPERAÇÃO LOGÍSTICA GRV SCB NAKATA

OPERAÇÃO LOGÍSTICA GRV SCB NAKATA 1. OBJETIVO Estabelecer procedimento padrão para todos os colaboradores da Irapuru que estão envolvidos na operação logística de recebimento, armazenagem e expedição do fornecedor DANA SCB e DANA NAKATA

Leia mais

Os produtos da Royal 4 têm como base as ferramentas PROGRESS, banco de dados e linguagens de quarta geração (4GL), bastante atuais e abertas.

Os produtos da Royal 4 têm como base as ferramentas PROGRESS, banco de dados e linguagens de quarta geração (4GL), bastante atuais e abertas. Nos mais de 16 anos passados desde sua fundação, Royal 4 tem disponibilizado soluções de software empresariais para companhias de médio e grande porte dos segmentos de manufatura, varejo, atacado e distribuição.

Leia mais

Considerações para o sucesso de um investimento em sistemas AS/RS

Considerações para o sucesso de um investimento em sistemas AS/RS Considerações para o sucesso de um investimento em sistemas AS/RS Escolha o melhor fornecedor de sistemas e tecnologia e ganhe flexibilidade, rendimento e eficiência operacional automação que traz resultados

Leia mais

Logística. E-commerce

Logística. E-commerce Logística E-commerce Eduardo Ramos de Carvalho Gestor de e-commerce em Projetos, Comercial e Operações. Formado em Comunicação, se especializou em e-commerce na ESPM e cursa MBA (Gestão Estratégica e economica

Leia mais

APSP. Análise do Projeto do Sistema Produtivo. Movimentação e Armazenagem de Materiais. Administração de Fluxos de Materiais

APSP. Análise do Projeto do Sistema Produtivo. Movimentação e Armazenagem de Materiais. Administração de Fluxos de Materiais Movimentação e Armazenagem de Materiais APSP Análise do Projeto do Sistema Produtivo Aula 8 Por: Lucia Balsemão Furtado 1 Administração de Fluxos de Materiais Organização Modal A organização modal é um

Leia mais

OPERAÇÃO LOGÍSTICA CL CLIENTES DIVERSOS

OPERAÇÃO LOGÍSTICA CL CLIENTES DIVERSOS 1. OBJETIVO Estabelecer procedimento padrão para todos os colaboradores da Irapuru que estão envolvidos na operação logística dos de recebimento, armazenagem e expedição. 2. REGRAS/CONSIDERAÇÕES GERAIS

Leia mais

Como utilizar o Cross-Docking Logix WMS

Como utilizar o Cross-Docking Logix WMS Como utilizar o Cross-Docking Logix WMS fevereiro/2011 Como utilizar o cross-docking WMS Logix Objetivo: Permitir o recebimento, a armazenagem e a expedição de produtos controlados sob o conceito de cross-docking.

Leia mais

A tríade do Comércio Internacional. Macro Ambiente de Negócio Internacional. Distribution Chain. Supply Chain. Manufatura

A tríade do Comércio Internacional. Macro Ambiente de Negócio Internacional. Distribution Chain. Supply Chain. Manufatura A tríade do Comércio Internacional Macro Ambiente de Negócio Internacional Distribution Chain Exportação Supply Chain Importação Manufatura Materials Requirement Planning II Supply Chain Visão holística

Leia mais

Centros de Distribuição: armazenagem estratégica

Centros de Distribuição: armazenagem estratégica Centros de Distribuição: armazenagem estratégica Gisela Gonzaga Rodrigues (PUC-Rio) giselagonzaga@yahoo.com.br Nélio Domingues Pizzolato (PUC-Rio) ndp@ind.puc-rio.br Resumo Este trabalho pretende abordar

Leia mais

3 CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO

3 CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO 3 CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO O capítulo 3 apresenta o conceito de distribuição física, com enfoque nos centros de distribuição. São incluídos os processos de distribuição Cross docking, Merge in Transit e

Leia mais

Supply Chain Visão holística da cadeia logística de suprimentos

Supply Chain Visão holística da cadeia logística de suprimentos A tríade do Comércio Internacional Macro Ambiente de Negócio Internacional Distribution Chain Exportação Supply Chain Importação Manufatura Materials Requirement Planning II Supply Chain Visão holística

Leia mais

www.nsclogistica.com.br

www.nsclogistica.com.br www.nsclogistica.com.br A Missão, Visão Valores Infra-Estrutura Nossa Frota Soluções Gris A A NSC logística atua no segmento de logística de telecomunicações desde 1988, estrategicamente situada as margens

Leia mais

As melhores condições para os seus melhores negócios. www.integracaologistica.com.br. Integração Logística

As melhores condições para os seus melhores negócios. www.integracaologistica.com.br. Integração Logística Transporte e Armazéns e Armazéns Gerais Gerais As melhores condições para os seus melhores negócios www.integracaologistica.com.br Integração Logística A Empresa Transporte e Armazéns Gerais consistência

Leia mais

Sistemas de Armazenagem de Materiais

Sistemas de Armazenagem de Materiais Sistemas de Armazenagem de Materiais Características e conceitos para utilização de Sistemas de armazenagem de materiais Objetivos Destacar a importância dos equipamentos de armazenagem de materiais na

Leia mais

Antes de começar... Perguntas no final da apresentação. Tempo de duração: 30' Celular no modo silencioso

Antes de começar... Perguntas no final da apresentação. Tempo de duração: 30' Celular no modo silencioso Antes de começar... Celular no modo silencioso Tempo de duração: 30' Perguntas no final da apresentação Jornada Excelência e Eficiência Operacional Seja Lean: diga não ao desperdício Planejament o preciso:

Leia mais

5º Simposio de Ensino de Graduação PROPOSTAS DE MELHORIA PARA A LOGÍSTICA INTERNA DE UMA SIDERURGICA LOCALIZADA NO ESTADO DE SÃO PAULO

5º Simposio de Ensino de Graduação PROPOSTAS DE MELHORIA PARA A LOGÍSTICA INTERNA DE UMA SIDERURGICA LOCALIZADA NO ESTADO DE SÃO PAULO 5º Simposio de Ensino de Graduação PROPOSTAS DE MELHORIA PARA A LOGÍSTICA INTERNA DE UMA SIDERURGICA LOCALIZADA NO ESTADO DE SÃO PAULO Autor(es) CAROLINA PASQUOT Orientador(es) José Roberto Soares Ribeiro

Leia mais

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Tecnologia da Informação Aplicada à Logística Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Como garantir

Leia mais

O Supply Chain Evoluiu?

O Supply Chain Evoluiu? O Supply Chain Evoluiu? Apresentação - 24º Simpósio de Supply Chain & Logística 0 A percepção de estagnação do Supply Chain influenciada pela volatilidade do ambiente econômico nos motivou a entender sua

Leia mais

6. Aplicação na gestão de pallets

6. Aplicação na gestão de pallets 6. Aplicação na gestão de pallets O presente capítulo tem como objetivo analisar o uso do sistema RFID no processo de gestão de pallets. Para tal, será analisado o projeto piloto do Grupo Pão de Açúcar,

Leia mais

Excelência. Recursos. Faturamento/Financeiro Faturamento Contas a Receber Contas a Pagar Fiscal Contábil

Excelência. Recursos. Faturamento/Financeiro Faturamento Contas a Receber Contas a Pagar Fiscal Contábil Competência Sistemas para Transportadoras e Soluções Você e sua Empresa em perfeita sintonia Excelência Recursos Tms EXPERIÊNCIA O sistema é composto por módulos que controlam e integram os processos operacionais

Leia mais

BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid. Out/2013

BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid. Out/2013 BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid Out/2013 QUEM SOMOS? Uma multinacional brasileira presente em cinco continentes, provendo soluções para a sincronização da cadeia de suprimentos São mais de empresas gerenciando

Leia mais

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP Sistemas de Informação Sistemas Integrados de Gestão ERP Exercício 1 Um arame é cortado em duas partes. Com uma das partes é feito um quadrado. Com a outra parte é feito um círculo. Em que ponto deve ser

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão da Produção Integrada e Logística

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão da Produção Integrada e Logística Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão da Produção Integrada e Logística Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão da Produção e Logística tem por objetivo fornecer

Leia mais

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid Recebimento de NF-e e CT-e Emissão de NF-e, CT-e, MDF-e e NFS-e Integração nativa com o seu ERP Exija a solução que é o melhor investimento para a gestão

Leia mais

Logística Reversa de Materiais

Logística Reversa de Materiais Logística Reversa de Materiais Aplicação de ferramentas de gestão e operação da Cadeia de Abastecimento na Logística Reversa Apresentador: João Paulo Lopez Outubro / 2.008 Objetivos: Conceituar Logística

Leia mais

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM 5/5/2013 1 ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING 5/5/2013 2 1 Os SI nas organizações 5/5/2013 3 Histórico Os Softwares de SI surgiram nos anos 60 para controlar estoque

Leia mais

Lean e a Gestão Integrada da Cadeia de Suprimentos

Lean e a Gestão Integrada da Cadeia de Suprimentos JOGO DA CERVEJA Experimento e 2: Abordagem gerencial hierárquica e centralizada Planejamento Integrado de todos os Estágios de Produção e Distribuição Motivação para um novo Experimento Atender à demanda

Leia mais

OPERAÇÃO LOGÍSTICA CL PILKINGTON

OPERAÇÃO LOGÍSTICA CL PILKINGTON 1. OBJETIVO Estabelecer procedimento padrão, para todos os colaboradores da Irapuru que estão envolvidos na operação logística da Pilkington (OE-Operação Marcopolo) e Pilkington AGR de recebimento, armazenagem

Leia mais

http://www.publicare.com.br/site/5,1,26,5480.asp

http://www.publicare.com.br/site/5,1,26,5480.asp Página 1 de 7 Terça-feira, 26 de Agosto de 2008 ok Home Direto da redação Última edição Edições anteriores Vitrine Cross-Docking Assine a Tecnologística Anuncie Cadastre-se Agenda Cursos de logística Dicionário

Leia mais

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting Soluções personalizadas para acelerar o crescimento do seu negócio Estratégia Operacional Projeto e Otimização de Redes Processos de Integração Eficácia

Leia mais

Estantes para Push-back. Sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidades por cada canal

Estantes para Push-back. Sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidades por cada canal Estantes para Push-back Sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidades por cada canal Características gerais do sistema Push-back As estantes Push-back

Leia mais

Logística Lean: conceitos básicos

Logística Lean: conceitos básicos Logística Lean: conceitos básicos Lando Nishida O gerenciamento da cadeia de suprimentos abrange o planejamento e a gerência de todas as atividades da logística. Inclui também a coordenação e a colaboração

Leia mais

Logistica e Distribuição. Conceito. Nomenclatura dos Operadores Logísticos

Logistica e Distribuição. Conceito. Nomenclatura dos Operadores Logísticos A terceirização de serviços logísticos se constitui uma das Logística e Distribuição novas tendências da prática empresarial moderna, principalmente dentro dos conceitos da Gestão da Cadeia de Suprimentos

Leia mais

Por que escolher a Oplay Logística?

Por que escolher a Oplay Logística? Por que escolher a Oplay Logística? Porque a Oplay Logística tem soluções completas e inovadoras que a sua empresa precisa. Porque a Oplay Logística oferece serviços diferenciados desenhados de acordo

Leia mais

Transformando serviços automotivos: o caso de pneus

Transformando serviços automotivos: o caso de pneus Transformando serviços automotivos: o caso de pneus Alexandre Cardoso A Garra Pneus é uma revenda de pneus com prestação de serviços de alinhamento, balanceamento e desempeno de rodas. Fundada em 1994,

Leia mais

SISTEMAS DE TRANSPORTES

SISTEMAS DE TRANSPORTES ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS, PRODUÇÃO E LOGÍSTICA SISTEMAS DE TRANSPORTES TRANSPORTES Transportes, para a maioria das firmas, é a atividade logística mais importante, simplesmente porque ela absorve, em

Leia mais

MANUAL PARA IMPLANTAÇÃO DE ETIQUETAS: ENTRADAS E NO MRP UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE

MANUAL PARA IMPLANTAÇÃO DE ETIQUETAS: ENTRADAS E NO MRP UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE MANUAL PARA IMPLANTAÇÃO DE ETIQUETAS: ENTRADAS E NO MRP UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE Emissão: 01/03/2010 Revisão: 22/05/2015 Revisado por: Juliana Este manual tem como objetivo explicar as

Leia mais

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Profª Caroline Pauletto Spanhol Cadeia de Abastecimento Conceitos e Definições Elementos Principais Entendendo a Cadeia de Abastecimento Integrada Importância

Leia mais

onda Logistics powered by Quantum

onda Logistics powered by Quantum onda Logistics powered by Quantum Sonda IT Fundada no Chile em 1974, a Sonda é a maior companhia latino-americana de soluções e serviços de TI. Presente em 10 países, tais como Argentina, Brasil, Chile,

Leia mais

Soluções. para o seu cliente mais importante. Governo

Soluções. para o seu cliente mais importante. Governo Soluções para o seu cliente mais importante. Governo A TCI BPO Com atuação em todo o Brasil, a TCI oferece excelência na prestação dos serviços em BPO - Business Process Outsourcing, levando aos seus clientes

Leia mais

A TCI BPO. Nossos diferenciais competitivos:

A TCI BPO. Nossos diferenciais competitivos: Recursos Naturais A TCI BPO Com atuação em todo o Brasil, a TCI oferece excelência na prestação dos serviços em BPO - Business Process Outsourcing, levando aos seus clientes as melhores competências e

Leia mais

SISTEMAS DEGESTÃO EMPRESARIAL

SISTEMAS DEGESTÃO EMPRESARIAL SISTEMAS DEGESTÃO EMPRESARIAL Imagine um mundo onde a sua Empresa se desenvolve facilmente, onde a cooperação entre os seus funcionários, as suas filiais e o seu ambiente de negócio é simples e em que

Leia mais

OMNICANAL: COMO AS SUPPLY CHAINS SE ORGANIZAM NO BRASIL?

OMNICANAL: COMO AS SUPPLY CHAINS SE ORGANIZAM NO BRASIL? Logo clie OMNICANAL: COMO AS SUPPLY CHAINS SE ORGANIZAM NO BRASIL? 09 DE MARÇO 2016 AGENDA PALESTRA: OS DESAFIOS DO OMNICANAL PARA A SUPPLY CHAIN OLIVIER DUBOUIS MESA REDONDA: COMO AS EMPRESAS BRASILEIRAS

Leia mais

Enio Fernandes Rodrigues eniofr@uol.com.br FATEC-ZL/IFSP/UNIP. Adriana Rosa Fernandes adriana.fernandes1@fatec.sp.gov.br FATEC-ZL

Enio Fernandes Rodrigues eniofr@uol.com.br FATEC-ZL/IFSP/UNIP. Adriana Rosa Fernandes adriana.fernandes1@fatec.sp.gov.br FATEC-ZL Logística Integrada Aplicada a um Centro de Distribuição: Comparativo do Desempenho do Processo de Armazenagem Após a Implementação de um Sistema de Gerenciamento de Armazém (wms). Enio Fernandes Rodrigues

Leia mais

A Tecnologia de Informação na Gestão de Armazenagem

A Tecnologia de Informação na Gestão de Armazenagem A Tecnologia de Informação na Gestão de Armazenagem Nádia Veríssimo (EESC-USP) nadiaverissimo@hotmail.com Prof. Dr. Marcel Andreotti Musetti (EESC-USP) musetti@prod.eesc.sc.usp.br Resumo Este trabalho

Leia mais

Índice 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. REFERÊNCIA... 3 4. DEFINIÇÃO... 3 5. RESPONSABILIDADE... 3 6. HISTÓRICO DE REVISÕES...

Índice 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. REFERÊNCIA... 3 4. DEFINIÇÃO... 3 5. RESPONSABILIDADE... 3 6. HISTÓRICO DE REVISÕES... REF: CE-M-001 REV: 2 de 9 Índice 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. REFERÊNCIA... 3 4. DEFINIÇÃO... 3 5. RESPONSABILIDADE... 3 6. HISTÓRICO DE REVISÕES... 4 7. DESCRIÇÃO DO PROCEDIMENTO... 4 POLÍTICAS...

Leia mais

Os Custos de Armazenagem na Logística Moderna

Os Custos de Armazenagem na Logística Moderna Os Custos de Armazenagem na Logística Moderna Maurício Pimenta Lima Introdução Uma das principais características da logística moderna é sua crescente complexidade operacional. Aumento da variedade de

Leia mais

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza edwin@engenharia-puro.com.br www.engenharia-puro.com.br/edwin Gerenciamento Logístico Gerenciamento Logístico A missão do gerenciamento logístico é planejar

Leia mais

A Gestão do estoque e do abastecimento é o pulmão de qualquer operação de e-commerce

A Gestão do estoque e do abastecimento é o pulmão de qualquer operação de e-commerce Guia de estudos sobre Estoque & Abastecimento Produzido entre 28 de janeiro e 10 de fevereiro de 2012, pelo Projeto E- Commerce Brasil Mais informações em: www.ecommercebrasil.com.br A Gestão do estoque

Leia mais

A TCI BPO. Nossos diferenciais competitivos:

A TCI BPO. Nossos diferenciais competitivos: Varejo e-commerce A TCI BPO Com atuação em todo o Brasil, a TCI oferece excelência na prestação dos serviços em BPO - Business Process Outsourcing, levando aos seus clientes as melhores competências e

Leia mais